__MAIN_TEXT__

Page 1

1

www.cooperativa.coop.com.br


EXPEDIENTE:

EDITORIAL

Palavra do Presidente Amigo cooperado,

Vivemos juntos momentos turbulentos no primeiro semestre de 2018. Além de lidarmos com um mercado desaquecido, a economia instável nos levou a enfrentar uma das maiores paralisações deste país e nós, como produtores de alimentos, pagamentos a conta como os demais setores.

COOPERJORNAL | Julho 2018

O Brasil é um país de sobreviventes, e sabemos no dia a dia quão sofrido é manter a qualidade e a captação diária de uma propriedade. Temos pela frente o desafio de lidar com as consequências dos 10 dias de produção escoados. Se por um lado os preços nos supermercados se elevaram para o consumidor, em contrapartida os preços de insumos também, e o custo para produzir não é mais o mesmo após a paralisação.

Conselho Administrativo Antônio Carlos Brandão Edson Constantino Ramos Fernando Antônio Ferreira Geraldo Antônio Birro Costa Guilherme Olinto Abreu Lima Resende João Marques Pereira Neto Mário Dias Leão Elias de Oliveira Alves Maurício Francisco de Souza Diretoria Executiva Diretor-presidente: Guilherme Olinto Abreu Lima Resende Vice-presidente: João Marques Pereira Neto Conselho Fiscal Jasmo Antônio Braga Otacílio Nunes da Silva Turíbio Alves Modesto José Luiz Teixeira Marcos Leite Costa Lindomar José Costa Textos e Fotos Juliana Pio Consultoria Jornalistas responsáveis:

Juliana Pio – 12.137/MG Luciely Elorrany - 20.804/MG Departamento de Comunicação e Eventos da Cooperativa Vanusa Alves - estagiária de jornalismo Revisão Tarciso Alves Fotos Arquivo Cooperativa Luciely Elorrany

Os trabalhos que a Cooperativa desenvolve são muito importantes para o pequeno, médio e grande produtor de leite, pois é através da plataforma Cre$cer (Cre$cer genética, Cre$cer Leite e Cre$cer Educação), Universidade do Leite e do Armazém da Cooperativa que a qualidade de vida dos nossos cooperados é afetada por meio do desenvolvimento econômico que é promovido no campo, o que nos leva a acreditar num futuro melhor.

Colaboração Técnica Gilmar Oliveira (Gerente Geral) Alexandre Coelho (Gerente Dep. de Política Leiteira) Marciano de Jesus (Educador Cooperativista) Wilian Salvador (Controller) Thiago Lemos (Gerente Comercial) Francislene Moreto (Coordenadora de RH)

Estamos sempre sendo instigados a tomar atitude. E com planejamento e governança sabemos aonde queremos chegar. Como amigo e cooperado, afirmo que cada passo deve ser dado de forma sustentável. Devemos ver a propriedade como negócio, e a Cooperativa, como solução.

Impressão Gráfica Arco-Íris

Projeto Gráfico e Diagramação Pop Comunicação Inteligente

Saudações cooperativas! Guilherme Olinto Abreu Lima Resende.

2

Sumário

Rua João Dias Duarte, 1371/1395 Bairro São Paulo – 35030-220 Governador Valadares – MG Fone: (33) 3202-8300


Cooperativa na Comunidade: Desenvolvimento para região

O anfitrião da visita a Fazenda Monte verde foi o cooperado José Lucca, que diz ter se sentido muito feliz por sua propriedade ser exemplo para outros produtores.

João Marques vice-diretor presidente Cooperiodoce junto aos representantes da Cooperativa Selita e o representante da In Vitro, na Fazenda Monte Verde.

As cooperativas são propulsoras econômicas, e a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce é referência no agronegócio. Por ela são gerados diariamente renda, empregos e informações que fomentam o mercado de leite. O princípio da “intercooperação”, proporciona a troca de experiências e práticas dentro do cooperativismo. A Cooperativa Agropecuária recebeu no dia 8 de junho a comitiva da Cooperativa Selita -ES, composta por cooperados, conselheiros e o gerente de assistência ao cooperado Edino Rainha, para uma visita técnica. O objetivo da visita foi observar como é a gestação e o manejo das bezerras e novilhas de fertilização in vitro (FIV) frutos do projeto Cre$cer Genética. São aproximadamente quatro anos e já colhemos resultados positivos dessa iniciativa. Este projeto visa acelerar os ganhos de produtividade, viabilizando o acesso à genética de ponta a todos os cooperados.

José Lucca (Cooperado)

Também princípio cooperativista, o interesse pela comunidade é demonstrado no estimulo a produção. Os concursos leiteiros são competições saudáveis que promovem a alimentação equilibrada e manejo adequado para uma boa produção. Assim, a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce em parceria com a Prefeitura Municipal de Goiabeira, realizou o 18° Concurso Leiteiro. O evento aconteceu nos dias 03, 04 e 05 de maio durante a tradicional Festa do Carreiro, e contou com a participação de 14 cooperados.

O grupo de 50 pessoas esteve na sede administrativa da Cooperativa, no Armazém Matriz, na Fazenda Monte Verde e na Fazenda Estância Paraíso. Todas as visitações foram estratégicas para apresentar o que é a nossa Cooperativa e os projetos desenvolvidos. Para o gerente de assistência ao cooperado da Selita, Edino Rainha, a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce foi escolhida pelo trabalho em genética, bons resultados alcançados e pela semelhança climática.

Estamos com apenas oito meses de trabalho com um programa voltado para genética. O trabalho da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce é referência pela durabilidade e bons resultados. Acredito que levaremos muita com a experiência que tivemos aqui, pois vimos de perto como está sendo à gestação, criação das bezerras e a produção leiteira.” Edino Rainha (Gerente de assistência ao cooperado da Selita)

Comitiva da Selita na propriedade do cooperado José Lucca

Os ganhadores do 18° Concurso foram:

1º 2º 3º

Cooperado Anderson Ferreira

Vaca Fortuna

Renato Machado

Rocinha

121,851 105,457

Francisco Furtado

Novela

99,738

18° Concurso Leiteiro de Goiabeira

kg Leite

www.cooperativa.coop.com.br

Comitiva da Cooperativa Selita-ES

Eu me reconheço como um indivíduo totalmente cooperativista. Nunca pensei em ser modelo para ninguém, mas já que aconteceu não tem como não ficar contente. A Cooperativa tem me dado todo o suporte para o melhoramento genético do meu rebanho. Todas minhas bezerras, vacas e novilhas são de FIV, e só tenho a agradecer pelo trabalho desenvolvido”

3


Sustentabilidade: Plataforma Cre$er como alavanca do negócio!

A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce disponibiliza para todos os cooperados um conjunto de recursos através da Plataforma Crê$er. Com o foco no desenvolvimento do Leite, Genética e Educação, o objetivo é tornar a propriedade um negócio altamente rentável, expandindo-a de forma sustentável e eficaz. Com soluções inovadoras em pecuária leiteira, a Cooperativa promove o desenvolvimento tecnológico dos cooperados de forma acessível. Conheça!

LEITE Apoiado pelo projeto Educampo – Sebrae/MG, garante qualidade de vida para a família cooperativista. Através de consultorias e diagnósticos socioeconômicos, custos de produção, reuniões técnicas, entre outros, a propriedade aumenta a produtividade e sustentabilidade da atividade leiteira.

Milharal na propriedade do cooperado Geraldo Birro

COOPERJORNAL | Julho 2018

Política Leiteira e Qualidade do Leite

4

Leite de qualidade na sua origem garante produtos desejados pelo Consumidor. Todo leite captado tem sua composição analisada diariamente garantindo matéria-prima dentro dos rigorosos padrões de qualidade estabelecidos pela legislação. A Cooperativa tem uma infraestrutura que assegura a regularidade e eficiência na avaliação da qualidade. Também através de testes contínuos, a Cooperativa bonifica mensalmente todos os Cooperados que se mostrarem mais eficientes nas práticas de manejo, ordenha e resfriamento do leite, contribuindo com a qualidade do leite e a motivação do cooperado.

Assistência Técnica Agronômica Para garantir uma boa produção de volumoso na alimentação do rebanho, bem como a eficiência de custos coerentes com a realidade da região, o departamento de Política Leiteira oferece a assistência agronômica. Com auxílio nas medições de áreas para plantios, coleta de amostras de solos para análises, recomendações para correção e adubação do solo, projetos de pastagens; manejos de pastagens; projetos de irrigação; orientação para colheita e armazenamento dos volumosos, é possível dar suporte ao rebanho leiteiro, incentivando a eficiência e a qualidade na produção.

Colheita da plantação de milho para a produção de silagem na propriedade do cooperado Mario Dias Leão.

Assistência Técnica Veterinária Por meio da Assistência Técnica Veterinária, o rebanho ganha condições de expressar todo potencial produtivo, contando com veterinários qualificados nas diversas demandas. Os Médicos Veterinários da Cooperativa contam com infraestrutura administrativa e equipamentos, que proporcionam condições de realizar grande número de atendimentos nas propriedades da região. Além disto, recebem suporte do Armazém da Cooperativa, com insumos que possibilitam atingir o objetivo de sustentar a Cooperativa e o cooperado com leite de alta qualidade.


SUSTENTABILIDADE: PLATAFORMA CRE$ER COMO ALAVANCA DO NEGÓCIO!

GENÉTICA É o projeto que moderniza a atividade leiteira ainda no gene. Com recursos da própria Cooperativa e subsídios de parceiros, o cooperado pode revolucionar o próprio rebanho, independentemente do tamanho da propriedade. A democratização genética proporciona eficiência, reduzindo o intervalo entre partos e a aprimoração do material presente na fazenda. A Fertilização In Vitro (FIV) melhora os indicadores, performance reprodutiva, saúde animal e produção através de processos tecnológicos. Melhorar a qualidade genética do rebanho leiteiro é fundamental para o desenvolvimento e fortalecimento da pecuária de leite.

40° Concurso Leiteiro da Cooperativa

Vacas como resultado do Projeto Cre$er Genética

Reunião do Comitê Educativo e treinamento de líderes de comunidade realizado no mês de junho

Conhecimento proporciona a compreensão do negócio e contato com outras experiências. Através do quinto princípio cooperativista, “Educação, formação e a informação”, são proporcionadas ações e treinamentos dentro de um processo dinâmico, sistemático e permanente de integração entre associados e colaboradores. Desde 1981 são realizadas as Reuniões de Comunidade e Comitê Educativo, quando são discutidos temas de interesse dos cooperados. Nas Reuniões Cooperativistas os cooperados podem opinar e sugerir, realizando assim uma gestão participativa e eficiente, com a oportunidade de se fazer voz ativa. Já as reuniões de Comitê Educativo têm o objetivo de unificar esses interesses, tendo a presença das lideranças de cada comunidade e a diretoria executiva.

Formatura da segunda turma da Universidade do Leite

3° Whok$hop Cooperativa

Um dos maiores projetos realizado no Vale do Rio Doce desde 2014, voltado para a qualificação do produtor rural. Promovido pela Cooperativa e empresas parceiras, cooperados e seus colaboradores ganham oportunidade de aprender sobre a técnica da vida do campo.

Proporcionar um dia de experiências em diferentes escalas de conhecimento. Com palestras e discussões sobre mercado e o futuro da pecuária leiteira, o Workshop é o encontro de cooperados e produtores rurais com especialistas sobre o nosso negócio: o leite.

www.cooperativa.coop.com.br

EDUCAÇÃO

5


Cenário do leite: preços subindo, custos de produção também Depois de um início de ano bastante difícil, os preços do leite ao produtor começaram a reagir mais fortemente, atingindo, para Minas Gerais, média de R$ 1,29/litro (preço pago em maio pelo leite fornecido em abril). Como mostra o gráfico 1, apesar

Valter Galan Engenheiro Agrônomo, Consultor da empresa MilkPoint (maior portal de leite brasileiro), com mais de 20 anos de experiência no mercado lácteo.

desses aumentos, o preço médio acumulado até o momento (R$ 1,159/litro) é, descontando a inflação, 11% mais baixo que o valor acumulado no mesmo período do ano passado (R$ 1,304/ litro).

COOPERJORNAL | Julho 2018

Gráfico 1. Preços líquidos médios ao produtor de leite em Minas Gerais (R$/litro).

6

Fonte: elaborado pelo MilkPoint Mercado, com base em dados do Cepea Importante o produtor de leite estar atento às diferentes variáveis que compõem o cenário futuro do mercado para o segundo semestre deste ano:

Custos de produção Os custos de produção já não vêm sendo assunto fácil para o produtor este ano, em função dos fortes aumentos dos preços do farelo de soja e, principalmente, do milho. No caso do milho, o principal volume de oferta no Brasil vai entrar no mercado agora, no meio do ano, com a colheita da 2ª safra (produzida principalmente no Centro Oeste) – esse efeito tende a reduzir um pouco os preços do milho no mercado e a abrir uma janela de oportunidade de compra aos produtores. No entanto, o

cenário de preços do milho e do farelo para o segundo semestre é de alta. Ao mesmo tempo, a forte desvalorização do real frente ao dólar tende a aumentar os preços de alguns itens importantes de custo, como fertilizantes, defensivos e peças de reposição. O produtor tem de estar atento à negociação de compra desses insumos, para não pagar aumentos além dos devidos à variação cambial.


CENÁRIO DO LEITE: PREÇOS SUBINDO, CUSTOS DE PRODUÇÃO TAMBÉM

Demanda por lácteos Depois de 3 anos de recuo na demanda, os volumes de venda de derivados lácteos começam a se recuperar no mercado brasileiro. Um ponto positivo é que, de forma geral, os preços dos derivados lácteos ao consumidor final ainda estão em patamares menores do que no ano passado (veja, no gráfico 2, os preços médios do leite UHT que, no acumulado janeiro a maio deste ano, ainda estão 12% mais baixos que em 2017)

Esses preços menores ao consumidor final representam espaço para repasses (aumentos) de preços da indústria ao varejo e, também, nos valores pagos ao produtor de leite. Então, se a economia do país ajudar e o cenário de recuperação da demanda continuar, é possível afirmar que continuaremos crescendo em volume e ainda com espaço para subidas de preço.

Gráfico 2. Preços do leite UHT ao consumidor final (R$/litro)

Como conclusão deste cenário de mercado, alguns pontos importantes ao produtor de leite: • Gerencie muito bem seus custos de produção e, principalmente seus custos com concentrado. O concentrado estará mais caro que no ano passado e, por isso, o fornecimento para as vacas deve ser bem medido e justificado pela produção de cada animal. A conta básica é 1 kg de concentrado para cada 3 litros de leite produzidos. Outro ponto importante é gerenciar bem a estrutura do rebanho. A não ser que esteja com rebanho em crescimento, o percentual de vacas em lactação deve ser maximizado – em sua fazenda, a vaca em lactação é o único animal que gera receita todo o mês;

no curto prazo, novilhas e vacas secas só comem – portanto, só representam despesa! • Expectativa de preços: o cenário de mercado ainda aponta para subidas de preços do leite ao produtor, no atacado e ao consumidor final. No entanto, é importante o produtor lembrar que “tudo o que sobe, um dia vai descer” – não trabalhe com seu sistema de produção baseado em preços de leite de pico de alta, pois estes valores cairão e sua rentabilidade também, caso não tenha um sistema preparado para tempos de preços mais baixos.

www.cooperativa.coop.com.br

Fonte: elaborado pelo MilkPoint Mercado, com base em dados da FIPE e do IEA

7


Cooperativa na Propriedade: desenvolvimento na fazenda do cooperado

COOPERJORNAL | Julho 2018

Caminhão da Cooperativa realizando a coleta de leite na propriedade da cooperada Marta Madeira

8

Há 59 anos a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce faz a captação de leite em Governador Valadares e região. São 56 municípios coletados diariamente em mais de mil cooperados ativos. Para sustentar todo essa logística, contamos com corpo técnico e comercial diferenciado. Seja através da coleta do leite, nas assistências técnicas, ou até mesmo pelo Armazém. Estamos diariamente cumprindo a rota inteligente para levar conforto e desenvolvimento até a fazenda. O Armazém da Cooperativa vai até a casa de cada cooperado uma vez por semana, entregando insumos de qualidade e preços especiais, frutos de parcerias que garantem o melhor para o cooperado. Segundo Adalberto Correa de Almeida, em 12 anos de cooperativa, ele sempre fez questão de comprar produtos no Armazém.

Vanderli Beça fazendo anotação do volume de leite coletado

A qualidade do serviço do Armazém da Cooperativa é fantástica. Uso a rota inteligente desde quando começou, o que me trouxe mais comodidade, além de ser benefício para os cooperados. Agora, eu posso fazer minhas compras sem sair da fazenda, mantendo a mesma qualidade de sempre. Estou satisfeito com o atendimento e com a disponibilidade dos produtos que encontro lá.” Adalberto Correa de Almeida (Cooperado)

Transportador fazendo análise do nível de acidez no leite


COOPERATIVA NA PROPRIEDADE: DESENVOLVIMENTO NA FAZENDA DO COOPERADO

Todos os dias a Cooperativa está presente na propriedade do cooperado. Para manter o leite dentro das exigências da normativa IN-62, contamos com profissionais qualificados no recolhimento do leite. Antes de coletar, o transportador mede com a régua a quantidade de leite no resfriador e recolhe aproximadamente 100 ml de leite para testar o nível de acidez com o alizarol. Somente depois, o leite é recolhido do resfriador e transportado até a indústria. O trabalho realizado na fazenda é importantíssimo para que os testes realizados pela indústria também sejam positivos. O transportador Vanderli Beça tem 26 anos na coleta de leite, e diz que esse teste é o que garante a qualidade ainda na coleta.

Caminhão da Cooperativa fazendo a entrega de insumos na fazenda do cooperado Adalberto Correa

Vanderli Beça (Transportador)

Cooperado Adalberto Correa recebendo os registros dos insumos adquiridos no Armazém da Cooperativa

Para a cooperada Marta Madeira, a coleta pontual e a qualidade fazem toda a diferença.

www.cooperativa.coop.com.br

Esse procedimento é o que dá a segurança do leite que estou coletando. Nas análises que faço sempre tenho atenção pois caso venha a apresentar um leite fora do padrão, tenho a chance de comunicar ao produtor e aos agentes da cooperativa ainda na fazenda. Manter o local onde fica o resfriador limpo, organizado, além de ficar atento à temperatura e à homogeneização fazem toda a diferença no armazenamento do leite.”

9

Sou cooperada há dezesseis anos e a minha produção vária de 250 a 380 litros de leite/dia. Só tenho a elogiar a Cooperativa, pois a captação sempre é feita nos dias previstos com caminhoneiros que atendem muito bem além de serem muito comprometidos.” Marta Madeira (Cooperada)

Armazém Matriz da Cooperativa


Novidade Armazém: parcerias a favor do cooperado O Armazém da Cooperativa busca as melhores parcerias comerciais em favor do cooperado. Neste ano, com o foco na proteção do gado e na alimentação, foram lançadas duas campanhas: A “Proteção 180”, que promove a sanidade animal e a “Defensivos Agrícolas” que desempenha o importante papel de prevenção de perdas na agricultura. A campanha “Proteção 180” foi lançada no mês de maio, visto que é o mês de vacinação obrigatória contra a febre aftosa. Visando à conscientização contra esta e outras doenças, o Armazém iniciou um trabalho de imunização em massa no período de 180 dias, para proteger o gado, que foi até o dia 16 de junho. Além disso, agora, é possível adquirir defensivos agrícolas nos Armazéns matriz e filial. Em parceria com a empresa ARYSTA, os produtos chegam ao setor comercial da Cooperativa para somar a ofertar aos trabalhos desenvolvidos pela Política Leiteira. Os defensivos agrícolas, são de grande eficiência agronômica. São produtos químicos, físicos ou biológicos usados no controle de seres vivos nocivos ao homem, suas criações ou plantações. São popularmente conhecidos como pesticidas, praguicidas ou produtos fitossanitários.

Descarte consciente dos frascos de vacina

COOPERJORNAL | Julho 2018

De acordo com a Lei n° 12.305 de 02 de agosto de 2010, que institui a Política Nacional de Resíduos Sólidos, a destinação correta dos resíduos tornou-se uma responsabilidade. Após vacinar seu rebanho, é hora de descartar de forma correta os frascos vazios.

10

Desde o ano passado, as Regionais Rio Doce do Instituto Mineiro de Agropecuária (IMA) e da Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) em parceria com o Lions Clube GV Ilha, Faculdade Pitágoras, Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, União Ruralista Rio Doce, Sindicato Rural e Prefeitura Municipal de Governador Valadares criaram o Projeto “Vacinação sem Resíduos”, que visa realizar a coleta dos frascos de vacinas (resíduos químicos e biológicos) e encaminhar estes materiais para seu descarte ambientalmente correto. Foram criados pontos de coletas nos seguintes estabelecimentos: IMA, Armazém da Cooperativa, União Ruralista Rio Doce e Sindicato Rural de Governador Valadares. Os produtores devem trazer seus resíduos e depositá-los em um desses pontos, tendo assim responsabilidade ambiental e realizando a atividade agropecuária de forma sustentável. Para que esse projeto tenha êxito, é necessário que seja recolhido o maior número possível de frascos e embalagens. Você produtor rural é o principal responsável pelo sucesso dessa iniciativa. Seja um produtor consciente, descarte seus resíduos de forma correta. O Armazém da Cooperativa é um ponto de coleta de embalagens vazias. Traga seus frascos vazios, seja um produtor responsável.

Marcelo Aquino com o gerente comercial Thiago Lemos na campanha “Descarte Consciente”


Lideranças: investimento no conhecimento

O educador cooperativista Marciano Adalberto realiza diariamente Reuniões nas Comunidades nas cidades que a Cooperativa atua. Além disso, mensalmente, toda primeira segunda-feira do mês é realizada a Reunião do Comitê Educativo com os líderes das comunidades. São mais de 30 anos de forma ininterrupta estas reuniões com o objetivo de levar conhecimento, ajudando no desenvolvimento de seus cooperados, realizando assim uma gestão participativa e eficiente.

Cine Ocemg no Comitê Educativo

Treinamento na Reunião do Comitê Além da reunião do Comitê Educativo que aconteceu no dia 4 de junho, foi realizado um treinamento com o objetivo de fortalecer e incentivar a formação de novas lideranças. Participaram os líderes das comunidades, conselheiros de administração e fiscal, diretoria executiva, e alguns colaboradores.

Marciano educador cooperativista, Geraldo Birro conselheiro de administração, Rogério Cássio analista de acompanhamento de cooperativas, Guilherme Olinto presidente, João Marques vice-presidente, Regilmar colaborador Sicoob AC Credi, Adair Soares coordenador do comitê

Comitê Educativo no Armazém da Cooperativa No dia 7 de maio aconteceu a Reunião do Comitê Educativo, no Armazém Matriz da Cooperativa, onde participaram os líderes comunitários e a diretoria. Nesse momento foram lançadas as campanhas Defensivos Agrícolas e Proteção 180, além da divulgação do 19° Leilão da Cooperativa – Vacas e Novilhas.

Reunião Comitê Educativo e treinamento de líderes de comunidade realizado no mês de Junho/18

Reunião Comitê Educativo e lançamento das campanhas “Proteção 180” e “Defensivos Agrícolas”

Para a Cooperativa, os líderes são os formadores de opinião dentro das comunidades, de forma que a comunicação entre intuição e cooperados flua em benefício de todos. De acordo com o educador cooperativista Marciano Adalberto, é a determinação dos líderes que movimenta a comunidade.

O cooperativismo é um movimento de união. Nele há o fomento econômico e social, tendo um grande número de pessoas e oportunidades envolvidas. É a informação agregada ao líder, que fará total diferença. No Comitê Educativo reunimos os representantes das áreas de atuação da Cooperativa, e assim temos o apoio das lideranças que falam em nome das comunidades. Esse trabalho é que se torna o facilitador da gestão participativa da instituição.” Marciano Adalberto (Educador Cooperativista)

www.cooperativa.coop.com.br

Os líderes das 27 comunidades da nossa área de atuação participaram do Cine Ocemg, no dia 2 de abril, no auditório da Cooperativa. Ao final da reunião do Comitê Educativo, foi exibido o filme “Os pioneiros de Rochdale” e em seguida, realizada uma dinâmica interativa com os participantes. A iniciativa foi desenvolvida em parceria com o Sistema Ocemg e tem a finalidade de conhecer o surgimento do movimento cooperativista.

11


Melhoramento genético ao alcance de todos

19º Leilão da Cooperativa - Vacas e Novilhas, realizado em junho de 2018

COOPERJORNAL | Julho 2018

Além dos benefícios oferecidos aos cooperados através dos projetos da Plataforma Crê$er, a Cooperativa, também oferece a oportunidade de fazer negócios de cooperado para cooperado. O Leilão da Cooperativa une melhoramento genético e facilidade de compra para pequeno, médio e grande produtor.

12

Este ano, o tradicional evento sofreu o adiamento da data oficial por causa da Greve dos Caminhoneiros. Assim, a 19ª edição do Leilão da Cooperativa aconteceu no dia 16 de junho, no Parque de Exposições de Governador Valadares. Com excelência nas matrizes leiteiras apresentadas, mais de 800 pessoas, entre cooperados e convidados, presenciaram a exposição de 64 lotes, totalizando 123 animais. De acordo com o vice-presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto, a compra de vacas e novilhas proporcionada pela Cooperativa, é um excepcional investimento.

O nosso leilão é o resultado dos projetos realizados pela Cooperativa, pois é através deles que conseguimos demonstrar animais de qualidade. Saldo positivo que obtemos por meio dos nossos cooperados, com assistência técnica, um bom manejo, mas principalmente com confiança no trabalho desenvolvido.” João Marques Pereira Neto (Vice-presidente da Cooperativa)


MELHORAMENTO GENÉTICO AO ALCANCE DE TODOS

Segundo o presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Resende, a qualidade alcançada nos animais do Leilão da Cooperativa é graças ao trabalho desenvolvido dentro da fazenda.

Nós acreditamos no trabalho que a cooperativa oferece para o desenvolvimento do cooperado. Tenho a certeza que o resultado alcançado é fruto da dedicação de melhorar a qualidade na alimentação, na genética, e manejo com os animais.” Guilherme Olinto Resende (Presidente da Cooperativa)

Além dos arremates da noite, o 19º Leilão da Cooperativa contou com três sorteios entre os compradores, os contemplados foram: Simonia Maria Aparecida de Lima (ganhadora de 50% de desconto para os cursos de Gestão de Cooperativas ou Agronegócios oferecida pela Unicesumar GV); Milton Antônio Lara (o ganhador dos 50 sacos de ração Capul) e Astolfo de Araújo Neto (ganhador do kit de churrasco oferecido pelo Sicoob Crediriodoce).

João Marques, vice-presidente da Cooperativa, Antonieta Coelho, proprietária da Unicesumar polo GV, a ganhadora Simonia Maria, o presidente Guilherme Olinto e o gerente geral Gilmar Oliveira

José Miguel Merlo diretor da URRD, Wellington Braga expresidente da Cooperativa, e o prefeito André Merlo

Colaboradores da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce

www.cooperativa.coop.com.br

19º LEILÃO DA COOPERATIVA – VACAS E NOVILHAS: TRADIÇÃO E QUALIDADE A CADA LANCE!

13

Guilherme Olinto, presidente da Cooperativa, o ganhador do brinde Astolfo de Araújo Neto, vice-presidente João Marques e gerente geral Gilmar Oliveira

Colaboradores da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce

Gilmar Oliveira com os colaboradores do Sicoob Crediriodoce

Colaboradores da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce

Colaboradores da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce

Colaboradoras da Cooperativa


Gestão Democrática: o cooperado como governança da instituição

Cooperados votando na Assembleia Geral Ordinária em março de 2018

membro, um voto, e assim os cooperados colaboram para o direcionamento do patrimônio comum de todos. Na Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce principalmente nas Pré-Assembleias e na Assembleia Geral Ordinária, são decididos o tipo de gestão que o cooperado deseja.

COOPERJORNAL | Julho 2018

As cooperativas são organizações controladas pelos seus membros, que participam ativamente na formulação das políticas e decisões. Princípio cooperativista, a “Gestão Democrática” é realizada quando todos os associados são convocados para discutir a governança da instituição. Nas cooperativas os membros têm igual direito de voto – um

14

Entre os dias 5 e 20 de março, a Cooperativa realizou 11 préassembleias, contemplando 28 comunidades, mais o Comitê Educativo, com a participação expressiva dos associados e da família cooperativista. Ao todo, foram mais de 400 participantes. Segundo o vice-presidente da Cooperativa, as pré-assembleias tiveram o saldo positivo.

Pré-Assembleia realizada no Calixto

Avaliamos as participações nas nossas pré-assembleias de forma positiva, pois, nelas ouvimos o retorno das comunidades. Iniciamos discussões que certamente fizeram a diferença no resultado de nossa assembleia geral. Acredito que o caminho seja esse: dialogar com aquele que está no campo e levar para ele, sustentabilidade e segurança com o próprio patrimônio.” João Marques Pereira Neto (Vice-residente da Cooperativa)


GESTÃO DEMOCRÁTICA: O COOPERADO COMO GOVERNANÇA DA INSTITUIÇÃO

Pré-Assembleia realizada em Goiabeira

Pré-Assembleia realizada em Santo Antônio do Porto

Pré-Assembleia realizada no Córrego do Beija-Flor

Pré-Assembleia realizada em Tarumirim

No dia 26 de março, no Parque de Exposições de Governador Valadares, a Cooperativa realizou a Assembleia Geral Extraordinária e Ordinária, com mais de 300 pessoas presentes, entre cooperados e convidados. Aconteceram sorteios de 10 bolsas de estudos e brindes dos parceiros do Armazém da Cooperativa. De forma transparente e democrática, o presidente da cooperativa, Guilherme Olinto Resende, ressalta que a assembleia é o momento ápice para qualquer organização.

Eu já vinha fazendo protocolos com a Virbac há mais de três anos. Participei da promoção pela confiança nos produtos oferecidos pelo Armazém da Cooperativa e fui comtemplado. Melhorei muito na produção e no resultado da minha fazenda, e agora só tenho a crescer.” Gerry Adriane Ferreira Dias (Cooperado)

Educação, Formação e Informação: As cooperativas promovem a educação e a formação dos seus membros, dos representantes eleitos e dos trabalhadores, de forma que estes possam contribuir, eficazmente, para o desenvolvimento das suas cooperativas. Informam o público em geral, particularmente os jovens e os líderes de opinião, sobre a natureza e as vantagens da cooperação.” Guilherme Olinto Resende (Presidente da Cooperativa)

www.cooperativa.coop.com.br

Também foi sorteado o trator da promoção “Cooperado Fiel”, realizada em parceria com a Virbac e Pianna Rural. O felizardo foi o cooperado Gerry Adriane Ferreira Dias. Para ele, foi a consagração da dedicação prestada na propriedade.

15

Gerry Adriane recebendo o prêmio de Cooperado Fiel 2017 com os diretores da Cooperativa, representantes da Pianna Rural, Conselho de Administração e Conselho Fiscal


Responsabilidade Social: a prestação junto à comunidade Colocando em prática um dos princípios cooperativistas, o “Interesse pela Comunidade”, para provocar o desenvolvimento sustentável nos locais onde se situa a cooperativa. No dia 23 de maio, Barbosa & Marques, Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, Sicoob Crediriodoce, Sindicato Rural de Governador Valadares, Piracanjuba e União Ruralista Rio Doce se reuniram com o objetivo de discutir os impactos da Greve dos Caminhoneiros. As entidades são as principais fomentadoras de lácteos da região, e mostraram o impacto sofrido durante os dez dias de paralisação. Para alertar as autoridades competentes, foi enviado um Comunicado Oficial à imprensa e comunidade, ressaltando a proporção dos resultados da não captação diária e validando a compreensão da paralisação. Mesmo com motivações justas, concluíram que o ato estava provocando perdas inevitáveis de grandes proporções a toda cadeia produtiva, e consequentemente, perdas imensuráveis com a impossibilidade do transporte e entrega de cargas perecíveis e insumos.

COOPERJORNAL | Julho 2018

Alertaram ainda que existiriam riscos iminentes de desabastecimento de leite e seus derivados aos consumidores em geral.

16

Naquele momento, no Vale do Rio Doce, juntas (Barbosa & Marques, Cooperativa e Piracanjuba) em aproximadamente 100 municípios deixaram a captação de mais 1 milhão de litros de leite/dia. Em Coletiva de Imprensa as entidades clamaram pelo posicionamento das autoridades constituídas, com atitudes políticas ágeis e efetivas para trazer solução definitiva e imediata para impedir que a cadeia produtiva, que sustenta este país, sofresse ainda mais prejuízos.


17

www.cooperativa.coop.com.br


Anúncio_75 Anos.pdf 1 21/06/2018 09:44:47

C

M

Y

CM

MY

CY

K

COOPERJORNAL | Julho 2018

CMY

18


Investimento: educação para quadro social

Educação, Formação e Informação: as cooperativas promovem a educação e a formação dos seus membros, dos representantes eleitos e dos trabalhadores, de forma que estes possam contribuir, eficazmente, para o desenvolvimento das suas cooperativas. Informam o público em geral, particularmente os jovens e os líderes de opinião, sobre a natureza e as vantagens da cooperação.”

A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce coloca em prática esse princípio. Somente no primeiro semestre, já participamos de diversos cursos e treinamentos: Programação Neurolinguístivas, VII Encontro Estadual dos Profissionais de RH das Cooperativas Mineiras, 6º Ciclo do PDGC (Programa do Desenvolvimento de Governança Cooperativa, Curso para os Conselheiros Fiscais, Reforma Trabalhistas e seus Reflexos, Curso de Cerimonial e Eventos, Curso de Amostragem, Coleta e Transporte de Leite, EFD - Reinf (DIRF Digital) - (Escrituração Fiscal Digital de Retenções e Outras Informações Fiscais), Curso de Brigadista e Primeiros Socorros, além de participar do MBA de Gestão. Para a Francislene Moreto, coordenadora dos Recursos Humanos o investimento no conhecimento faz total diferença para o quadro social.

O conhecimento é a chave para o desenvolvimento. É o estudo que provoca o incentivo e o estímulo às novas descobertas. Para a Cooperativa, é importante investir em diferentes áreas, contribuindo para o crescimento pessoal e profissional dentro da instituição. Esse incentivo oferecido aos colaboradores é para o crescimento simultâneo de ambos. É a partir disso que podemos dizer que a Cooperativa valoriza o seu colaborador e colhe resultados positivos onde o investimento em conhecimento intelectual é voltado para cooperado. www.cooperativa.coop.com.br

Francislene Moreto (Coordenadora dos Recursos Humanos)

19 Colaboradores da Cooperativa recebendo treinamento no curso de brigadista


Pitadas 2º Encontro Nacional das Cooperativas Agropecuárias Nos dias 16 e 17 de abril aconteceu em São Paulo o 2º Encontro Nacional das Cooperativas Agropecuárias. Cerca de 100 cooperativas estiveram presentes , com conselheiros e alta gestão. Presidentes, diretores e superintendentes das principais cooperativas agropecuárias do país discutiram mercado, palestras, práticas inovadoras, e networking com grandes players de mercado. O evento contou com o apoio do Sistema OCB e patrocínio de cooperativas e empresas de destaque no setor.

Lançamento Expoleste 2018

COOPERJORNAL | Julho 2018

No dia 18 abril aconteceu um almoço de lançamento da Expoleste 2018 realizado pelo Sindicomércio, no Restaurante Joá, em Valadares. Estiveram presentes autoridades civis e militares, presidentes de instituições, representantes de classe, convidados e imprensa.

20

O secretário do desenvolvimento econômico de Valadares, Carlos Teixeira; a deputada estadual Celise Laviola; o empresário Hercílio Coelho Diniz; o presidente da Fecomercío/MG, Lázaro Luiz Gonzaga, o conselheiro de administração da Cooperativa, Fernando Ferreira; o vice-presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto; o presidente da União Ruralista Rio Doce e presidente do conselho do Sicoob Crediriodoce, Cantídio Ferreira.

O presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Resende, representando o sistema Ocemg e a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce.

Visita Educampo No dia 20 de abril o supervisor do projeto Breno Pites Moreira realizou uma reunião de apresentação dos indicadores e resultados alcançados do projeto, além de uma visita a campo. O objetivo do Educampo/Sebrae é promover o desenvolvimento socioeconômico dos participantes.


PITADAS

No dia 21 de abril se casaram em Tumiritinga, Debora e Rafael na Igreja Metodista. A noiva é filha dos cooperados Sr. Eliés e Marilza, e o noivo, do Sr. Nelson e Teresa. Felicidades!

Cavalgada Chick Bacanizado Aconteceu no dia 10 de junho a 2ª Calvagada Chick Bacanizado, em São Sebastião do Bugre. A abertura aconteceu na fazenda do vice-presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto, que recebeu a todos com um delicioso café da manhã e com a bênçãos para os cavaleiros presentes. O evento foi prestigiado por moradores de toda região.

O empresário Hercílio Coelho Diniz, Silvana Mourão, Dr. José Lucca, Marivalda Marques e João Marques Pereira Neto.

Casamento Edberto e Érica No dia 27 de abril aconteceu o casamento do cooperado Edberto Zanon Resende e Érica Soares. A cerimônia aconteceu na Capela do Imaculada Conceição em Valadares, e a recepção na Fazenda Estância Paraíso em São Geraldo de Tumiritinga. Na foto Amanda Zanon Rezende, Guilherme Olinto Resende, presidente da Cooperativa, Érica Soares, Edberto Zanon Resende, Adeniria Zanon e Aguimar Zanon Resende.

Capacitação O gerente geral da Cooperativa, Gilmar de Oliveira, concluiu em junho o curso de Programação Neurolinguística (PNL). Mais um conhecimento que será de grande auxílio para ajudar na gestão da Cooperativa. Parabéns! Na foto Francislene Moreto, coordenadora de RH, Gilmar de Oliveira, gerente geral, e João Marques Pereira Neto, vice-presidente.

www.cooperativa.coop.com.br

Casamento Débora e Rafael

21


COOPERJORNAL | Julho 2018

JUNHO

22

1/6 1/6 1/6 3/6 4/6 4/6 4/6 5/6 5/6 5/6 5/6 5/6 6/6 6/6 6/6 6/6 6/6 6/6 7/6 7/6 8/6 8/6 8/6 8/6 8/6 9/6 10/6 10/6 10/6 10/6 11/6 11/6 13/6 13/6 13/6 14/6 14/6 15/6 15/6 16/6 16/6 17/6 17/6 17/6 18/6 19/6 19/6 20/6 21/6 21/6 21/6 22/6 22/6 22/6 22/6 23/6 23/6 23/6 23/6 23/6 23/6 24/6 24/6 24/6 24/6 25/6

SalomÃo De Oliveira Pinho SansÃo José Soares Vander Antônio De Carvalho Dymerson Roberto De Moura Geraldo Ferreira De SÁ Jumar Rodrigues Mozer OdÍlio Antônio Vieira Afonso Luiz Bretas Fábio Junior De Moura Silva João Lourenço De Oliveira Kátia Cilene Perpétuo Alves Lopes Noé Nunes Fernandes Adhebar Soares Alberto Nunes De Oliveira Edberto José Zanon Resende Izael Rodrigues Ferreira José De Souza Lima José Maria Ferreira De Alvarenga Antônio Carlos Brandão Dirceu Martins De Oliveira José Dias Filho José Geraldo Pio Ronie Von Dias Bicalho Sebastião Justino Da Rocha Sebastião Machado Gilmar Martins Maulaz Hélio Araujo Diniz Filho Iraci De Souza Franca Maxima Aparecida Ferreira Máximo William Gomes De Castro Antoninho Pereira Netto Dirceu Norberto De Mesquita José Gonçalves Dos Reis Mauro Antônio Silveira René Soares De Freitas Antônio Anastácio Camelo José Nilton Figueiredo Adir Feliciano Leite Lécio Manoel De Souza Pedro Júlio Camelo Ricardo Silveira Braga Gabriel Martins Neto José Carlos Pio Ronilson Batista Farias João Valentim Damasceno Aquiles Lima Monteiro De Rezende Nilo Fernandes Da Silva Cláudio De Almeida Prata Antônio Patrocinio De Oliveira Jaider Fernandes Ramiro Felipe Monteiro Anderson Damaceno De Souza Célia Matos Marques José Ramos Da Silva Leomir Cecílio De Souza Gilcimar Lucar Martins João Paulo De Oliveira Miranda José Da Silveira Leite Sobrinho Marcos Antônio De Almeida Otto Martins Da Silveira Filho Sebastião Fróis Braga Anísio Gomes Da Silva Jaider De Almeida João Batista De Paiva João Guilherme Antônio Rodrigues Valadares

25/6 25/6 25/6 25/6 26/6 27/6 27/6 27/6 28/6 28/6 28/6 29/6 29/6 29/6 29/6 29/6 30/6 30/6

Gilberto Asdrúbal Neto José Ferreira Dos Santos Mateus Assis Braga Wanderley Da Silva Feital Ricardo Santos Joabe Jacob Pena José Ladislau De Sá Sebastião Ladislau Costa Eberaldo Ferreira L. Almeida Helenita Maria De Jesus E Silva Zoraina Modesto Aguiar João Teodoro Sobrinho Paulo Francisco De Freitas Pedro Chaves De Souza Pedro José Da Silva Roberto Soares Dias Manoel Antônio Da Silva Moisés Dos Santos

JULHO 17/7 17/7 17/7 18/7 18/7 19/7 19/7 19/7 19/7 19/7 20/7 20/7 20/7 20/7 21/7 21/7 21/7 21/7 22/7 22/7 22/7 22/7 22/7 23/7 24/7 24/7 24/7 24/7 25/7 25/7 26/7 26/7 26/7 26/7 27/7 27/7 27/7 28/7 28/7 28/7 28/7 28/7 29/7 29/7 29/7 29/7 30/7

Fausto Bento Vieira Ivalde Vargas Araújo Ranner Da Silva Ramos Eneias Lelis Ferreira Osni De Souza Braganca Lúcio De Souza Braga Luzia Alexandrina Do N. Silva Maurício Leite Costa Sheilla Ferreira Vilas Novas Wilson Luiz Ferreira Hélio Justino De Lima José Alencar Da Silva José Alves Neto José Getúlio Gonçalves Carmélio Simas Coelho Domingos De Souza Serpa Geraldo José Cardoso Sebastião Alves De Andrade Adjuto Dos Reis Ildeu Pereira Dias Júnior Juarez Alves Costa Orlando Pereira Mendes Ronan Zucoloto Luz Sebastião Lopes De Farias Francisco Mateus Da Silva Mário Costa Júnior Salvador Veríssimo Vicente Lopes Dias Cotta Sérgio Soave Pereira Valdeci Mateus Da Silva Divino Ferreira Da Silva Heliton Valério Sanches Brandão Jadir Pereira De Amorim Joanes Valinho Da Silva Altair De Paula Vargas Gedon Eustáquio Martins José Soares Teixeira Célio De Andrade Gonçalves Hélio Da Silva Drumond José Alvane De Almeida José Pereira Santiago Roberto Vítor De Miranda Antônio Braga Neto Nirson Miguel Arcanjo Palmerindo José Machado Silvalino Alves Da Silva Luciano Gonçalves Gripp

30/7 Valteir De Oliveria 31/7 José Fabiano De Souza 31/7 Sebastião Carrijo Costa

AGOSTO 1/8 1/8 1/8 1/8 2/8 3/8 3/8 3/8 4/8 4/8 5/8 5/8 5/8 5/8 5/8 5/8 5/8 5/8 6/8 6/8 6/8 7/8 8/8 8/8 9/8 9/8 10/8 10/8 10/8 10/8 12/8 14/8 14/8 14/8 14/8 15/8 15/8 15/8 15/8 15/8 15/8 16/8 17/8 17/8 17/8 17/8 17/8 17/8 17/8 18/8 18/8 18/8 18/8 18/8 19/8 19/8 20/8 20/8 20/8 20/8 20/8 22/8

Agnaldo Faustino Pereira Antônio Polito José Maria Lanini Luiz Marcos Murta Jader Adilson Soares Odair Ribeiro Gomes Renato Francisco Couri Pedrosa Sebastião Leão Braga Ana Célia Scherr Mendes Girlésio Dias Ruela Adelaine Cristina Alves Afrânio Pereira Dos Santos Eduardo Ferreira De Souza Elza Maria Machado Evandro Rodrigues Da Silva Jair Neves De Oliveira Ronaldo Vieira Peres Silvalino Alves Filho Davi Pereira Soares Domingos Alves Leite Raimundo Godoy Castro Filho Meire Lúcia Azevedo De Melo Alcy De Oliveira Pinho Levi Pereira Barbosa Cecília Mourão De Pinho Salvador José De Oliveira Célio Batista Lage Elias Rosa Ferreira Josévane Soares Pereira Da Silva Lúcio Guerra José Nunes Fernandes Concessa De Souza E Silva Ermídia Maria Rangel José Roberto Camelo Silvania Aparecida Santiago Chaves Antônia Fausta De Moura Diana Dulce De Souza Luz Fernando Alves Da Silva Jo Luciano Marinho Olávio Nunes Tambasco Santos Ferreira Da Cruz Demerval Alves Dos Santos Filho Adalgiza Maria Mendes Boaventura Antônio José De Melo Clemilton José De Oliveira Doraci De Fatima Mendes Joaquim Liberato De Figueiredo José Miguel Da Silva Lafayete Cordeiro De Araujo Agostinho Leonídio Da Silva Carlos Frederico Rittmeyer Gomes Eudes Miranda Da Costa José Joaquim De Oliveira Onofre Dos Passos Alberto Magno De Assis Elias De Aguiar Cunha Gessy Severino Da Silva José Bernardo De Medeiros Mário Gonçalves Vieira Melquiades Da Silva Neto Wilton De Souza Amaral João Batista De Oliveira

22/8 22/8 24/8 25/8 25/8 25/8 26/8 26/8 27/8 27/8 28/8 29/8 30/8 30/8 31/8 31/8

Magno Leite Costa Ricardo Abdias Braga Oliveira Geraldo Da Silva Reis Geraldo Dos Santos Gilmar Rosa Costa José Luiz Teixeira Jainio Rodrigues De Sousa Mário Dias Leão Antônio Rangel Correa Ítalo Gustavo De Arruda Mendes José Antônio Camelo Ary Ferreira Quadra José Gomes De Brito Simonia Maria Aparecida De Lima Fábio Ribeiro Augusto João Carlos Barroso

PARA BENS

Colaboradores JUNHO 2/6 3/6 7/6 8/6 11/6 11/6 16/6 20/6 27/6 30/6

CíCERO MARCOS MEIRA DE OLIVEIRA CLáUDIO ROQUE DOS SANTOS João BATISTA CAMPOS MATEUS PITANGA FERNANDES THIAGO LEMOS GUIMARãES Antônio CARLOS Brandão BRUNO DA COSTA M. PETTERSEN MIRANDA EDNINHO PEREIRA BATISTA JúNIOR EVERTON JUNIO FERREIRA DE SOUZA JéSSICA CAROLINA GOMES PEDROZA

JULHO 2/7 3/7 7/7 10/7 15/7 27/7 30/7 30/7

HENRIQUE GONÇALVES FRANCO MARLENE GOMES DE OLIVEIRA VIEIRA TURíBIO ALVES MODESTO LíVIO SORAGGI COURA FERNANDO SILVA RAMOS QUIRINO José SOARES TEIXEIRA ARTHUR Gonçalves DA SILVA VíTOR AZEVEDO LISBOA

14/8 15/8 15/8 26/8

WILIAN SALVADOR DE ASEVEDO ISAQUE DE OLIVEIRA Lourenço RODRIGO DE FREITAS SANTANA MáRIO DIAS LEãO

AGOSTO


23

www.cooperativa.coop.com.br


24 COOPERJORNAL | Julho 2018

Profile for cooperativagv

COOPERJORNAL JULHO DE 2018  

O Cooperjornal é a revista da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce que mantém seus cooperados e públicos de interesse informados sobre...

COOPERJORNAL JULHO DE 2018  

O Cooperjornal é a revista da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce que mantém seus cooperados e públicos de interesse informados sobre...

Advertisement