a product message image
{' '} {' '}
Limited time offer
SAVE % on your upgrade

Page 1

1

www.cooperativa.coop.com.br


EXPEDIENTE:

EDITORIAL

Palavra do Presidente Amigos Cooperados,

Séculos atrás, o filósofo inglês Thomas Hobbes disse que “conhecimento é poder”. Pela lógica, quem procura conhecimento tem oportunidade de se prevenir quanto ao futuro, é um gestor mais qualificado, ganha elementos para compor um bom planejamento estratégico, e tem a oportunidade de corrigir os erros enquanto é tempo. Quem tem poder é aquele que possui preferência pelo conhecimento, principalmente a respeito do segmento em que atua. É claro, sabemos que, hoje, vivemos num cenário cheio de variáveis dentro da cadeia produtiva do leite, fazendo com que muitos produtores se acomodem em relação ao conhecimento. Estamos em período de seca e, embora tenhamos tido alta dos preços em julho, o mercado sofreu retrocesso nos meses de agosto e setembro. Porém, segundo a projeção do MilkPoint Mercado, a expectativa para o produtor de leite é a de um quadro mais otimista até o fim de 2016. Apesar da propensão a queda, a média anual passa a ser positiva, em comparação aos dados do mesmo período em 2015. A tendência é de que os produtos derivados, carros-chefes do nosso setor, (leite UHT, queijo muçarela e leite em pó) tenham mais equilíbrio entre procura e oferta para 2017. Por isso, como podemos transformar a expectativa do mercado em conhecimento e preparação para as demandas do nosso dia a dia?

Julho 2016 2016 COOPERJORNAL || Julho COOPERJORNAL

No ano passado aconteceu o 1º Workshop Cre$êr Cooperativa. Um evento de sucesso que contou com recorde de público e palestrantes renomados no mercado, que vieram suprir as necessidades de conhecimentos técnicos presentes no nosso setor. Este ano, vamos repetir a dose. Realizaremos a sua 2ª edição, na certeza de uma programação rica em temáticas necessárias a nós cooperados. Teremos a presença de profissionais reconhecidos no mercado e de abundante conhecimento, principalmente para aqueles que querem crescer, em produção, qualidade e gestão.

Conselho Administrativo Antônio Carlos Brandão Edson Constantino Ramos Fernando Antônio Ferreira Geraldo Antônio Birro Costa Guilherme Olinto Abreu Lima Rezende João Marques Pereira Neto Mário Dias Leão Elias de Oliveira Alves Maurício Francisco de Souza Diretoria Executiva Diretor-presidente: Guilherme Olinto Abreu Lima Rezende Vice-presidente: João Marques Pereira Neto Conselho Fiscal Turíbio Alves Modesto Marcos Leite Costa Otacílio Nunes da Silva Jasmo Antônio Braga Adair Soares dos Anjos Adalberto Corrêa de Almeida Textos Departamento de Comunicação e Eventos Juliana Pio – 12.137/MG Luciely Elorrany (estagiária) Revisão Tarciso Alves Fotos Arquivo Cooperativa Ramalho Dias Ronaldo Pardins Colaboração Técnica Gilmar Oliveira (Gerente Geral) Pedro Repossi Júnior (Médico Veterinário) Roberto O. Costa Filho (Eng. Agrônomo) Marciano de Jesus (Educador Cooperativista) Wilian Salvador (Controller) Projeto Gráfico e Diagramação Pop Comunicação Inteligente Impressão Gráfica Arco-Íris

Hoje, passados mais de 300 anos do pensamento de Hobbes, ele ainda se faz valer, ganhando até uma nova roupagem dentro da linguagem moderna. Quem procura conhecimento compartilha experiências, ganha competitividade e sobrevivência, tendo poder de autonomia diante do próprio negócio.

Saudações Cooperativistas! Guilherme Olinto Abreu Lima Rezende

Rua João Dias Duarte, 1371/1395 Bairro São Paulo – 35030-220 Governador Valadares – MG Fone: (33) 3202-8300

2

Sumário


Vem aí o 2º Workshop Crê$er Cooperativa No dia 18 de outubro (terça-feira), no Parque de Exposições de Governador Valadares, às 7h30, acontecerá o 2º Workshop Crê$er Cooperativa. O evento, realizado pela Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, é destinado para todos os cooperados e produtores rurais da nossa região. Em sua segunda edição, traz, mais uma vez, palestrantes de renome nacional para uma troca de informações sobre as soluções inovadoras em pecuária leiteira. O Workshop faz parte do projeto Crê$er da nossa Cooperativa, que tem o objetivo de promover a nossa missão de oferecer produtos e serviços inovadores, que aprimorem a sua produção e contribuam para o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do leite.

O ano passado foi um sucesso, e acredito que já entrou para o nosso calendário de eventos. Tudo isso só é possível através do apoio dos nossos parceiros e da participação dos nossos cooperados”

Guilherme Olinto Rezende (presidente da Cooperativa) O evento irá acontecer durante todo o dia, com palestras sobre: Qualidade do Leite, Experiências de Sucesso sobre Melhoria Genética, Cooperativismo, e um módulo da Universidade do Leite MSD sobre Reprodução. No final, serão sorteados mais de R$ 10 mil em premiações para todos os cooperados participantes do 2º Workshop Crê$êr Cooperativa. Toda a programação foi pensada para você, produtor rural, que deseja crescer em produção, qualidade e gestão.

AGUARDAMOS TODOS VOCÊS!

www.cooperativa.coop.com.br

Para o presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Rezende, é uma grande satisfação promover mais uma vez um dia inteiro de troca de conhecimento com pessoas de referências em pecuária leiteira e cooperativismo.

3


A Cooperativa participa mais uma vez da ExpoagroGV 2016

A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce participou da 47º Exposição Agropecuária de Governador Valadares (ExpoagroGV), entre os dia 10 e 17 de julho de 2016. O Galpão da Cooperativa, em mais um ano, se tornou a Casa do Cooperado dentro desse tradicional evento, com uma programação repleta de atividades para todos os cooperados e para a comunidade em geral.

Incluímos a ExpoagroGV dentro do Calendário Anual de Eventos da Cooperativa, pois acreditamos que é um evento que fomenta a economia da região, e nós, como grandes parceiros da União Ruralista Rio Doce, não poderíamos ficar de fora. Preparamos com muito cuidado atividades para a integração dos nossos cooperados e a comunidade, oferecendo palestras, concurso leiteiro, leilão, e ainda montamos um espaço para oferecermos os produtos do nosso Armazém com os melhores preços para os produtores rurais. Tudo isso foi feito para proporcionar e demonstrar, a um maior número de pessoas, os benefícios gerados pela nossa Cooperativa.” Guilherme Olinto Rezende (presidente da Cooperativa)

COOPERJORNAL | Julho 2016

Armazém da Cooperativa

4

Durante os sete dias do evento, oferecemos aos produtores rurais produtos com preços diferenciais. Os nossos parceiros vestiram a camisa do evento e participaram junto com o Armazém da Cooperativa, oferecendo descontos especiais durante todo o evento.

Agradecemos mais uma vez ao Sicoob Crediriodoce, MSD Saúde Animal, In Vitro Brasil, Capul, Virbac, Hertape, Guabi, Elanco, BM Brasil, Weizur e Big Mais, que foram os nossos parceiros durante todo o evento, o que nos possibilitou oferecer produtos e serviços de qualidade para nossos cooperados.” Armando Tavares (gerente comercial do Armazém da Cooperativa)


A COOPERATIVA PARTICIPA MAIS UMA VEZ DA EXPOAGROGV 2016

EDUCAÇÃO

Agropecuária na Escola A Cooperativa participou, em seu sexto ano, do projeto Agropecuária na Escola. Em média, 500 crianças participaram do dia 11 a 15 de julho, no Galpão da Cooperativa, de atividades interativas, que demonstraram a cadeia produtiva do leite e a importância do cooperativismo como meio de sustentabilidade.

Neste ano, proporcionarmos para as crianças, uma dinâmica expositiva e interativa sobre a cadeia produtiva do leite. Trabalhamos a compreensão delas, de forma lúdica, a respeito do alimento que consomem no dia-a-dia, através do cooperativismo, despertando o interesse também sobre a atividade rural.” Marciano Adalberto (Educador Cooperativista da Cooperativa)

Pude ver, nos olhos de cada criança que esteve presente no teatro, um olhar promissor e otimista para com o futuro, respeitando de forma integrada seu irmão e o meio ambiente, garantido um futuro digno ao planeta. Desde já agradeço a oportunidade de ter feito parte desse projeto e de ter sido tão bem acolhido.” Alex Maia (Tetra Pak)

Estudo de Caso: resultados do Educampo dos produtores da Cooperativa, em comparação com os demais estados No dia 12 de julho, foi apresentado pelo Supervisor do Educampo/Sebrae, Sidney Menezes, e pelo Consultor do Educampo/Sebrae, Bruno Magalhães, os resultados dos produtores participantes do projeto Educampo/ Sebrae. O produtor do Córrego do Beija Flor, Aérsio Lopes, filho do cooperado Sebastião Lopes Faria, participou dando o seu depoimento sobre os benefícios que aconteceram na sua propriedade depois que participou do projeto oferecido em parceria com a Cooperativa.

É importante o produtor conhecer os dados econômicos e zootécnicos da propriedade, para poder tomar decisão e planejar o futuro da empresa. São esses dados que nos permitiram propor as ações que geraram o desenvolvimento desse grupo, nos últimos dois anos. Esperamos que no próximo ano possamos melhorar estes resultados nos indicadores e nos números, principalmente ao trazer retorno para o produtor do investimento que ele tem feito em sua propriedade.” Bruno Magalhães (Médico Veterinário, Consultor Educampo/Sebrae)

www.cooperativa.coop.com.br

Contamos também com a participação da Tetra Pak, que apresentou o descarte consciente do lixo reciclável, e orientou principalmente sobre as caixinhas de leite UHT.

5


A COOPERATIVA PARTICIPA MAIS UMA VEZ DA EXPOAGROGV 2016

Universidade do Leite: Aula Magna A Aula Magna da segunda turma da Universidade do Leite aconteceu no dia 12 de julho, com a participação do médico veterinário e consultor em pecuária da MSD Saúde Animal, Flávio Pádua Lima.

Queria agradecer imensamente a honra de participar do lançamento da segunda Universidade do Leite. Um projeto gigante que a MSD, em parceria com a Cooperativa, vem desenvolvendo, trazendo muitos benefícios para os produtores.” Flávio Pádua Lima (Médico Veterinário/ MSD Saúde Animal)

A Universidade do Leite é um curso oferecido pela Cooperativa em parceria com a MSD Saúde Animal, para os cooperados, com a duração de seis meses, com os módulos: Criação de Bezerras; Curso Ordenhador; Prevenção, Diagnóstico e Tratamento de Mastite; Reprodução e Melhoramento Genético, Nutrição Animal e Bem Estar Animal (Manejo Racional).

GENÉTICA

COOPERJORNAL | Julho 2016

2ª Exposição Clube da Bezerra FIV

6

Aconteceu a 2ª Exposição de Bezerras FIV, que são frutos do trabalho realizado pela Cooperativa de Fertilização In Vitro (FIV), em parceria com a In Vitro Brasil. Levaram os animais para exposição os cooperados: Denilson Martins Gonçalves, Fernando Pardins Alhais, Guilherme Olinto Rezende, José Lucca, Márcio Brandão Costa, Maurício Francisco de Souza e Milton Vicente Lopes Barreto.

O Clube da Bezerra tem como objetivo o acompanhamento do préparto da mãe ao parto da filha, a produção de novilhas e vacas com maior potencial de produção leiteira para a nossa região, e incrementar a produção de leite no raio de captação da Cooperativa. E este ano pudemos mostrar o resultado deste projeto, durante toda a ExpoagroGV” Pedro Repossi (Gerente do Departamento de Política Leiteira da Cooperativa)

39º Concurso Leiteiro da Cooperativa A Cooperativa realizou o 39º Concurso Leiteiro durante a 47º ExpoagroGV. Foram 24 animais que ficaram em disputa acirrada, durante os dias 14, 15 e 16 de julho. O concurso é realizado entre os cooperados, que na oportunidade expõem os animais de alto padrão presentes em suas propriedades. A vaca campeã deste ano foi a Bulgária, da Fazenda Ygarapés, com uma produção total de 202,067 kg, numa média de 67,356 kg/dia.


A COOPERATIVA PARTICIPA MAIS UMA VEZ DA EXPOAGROGV 2016

É importante participar desses eventos, pois é uma oportunidade de compararmos o que fazemos dentro da nossa fazenda com o que os outros fazem e aprendemos nessa troca. Além disso, o torneio representa desafio, é uma oportunidade de conhecermos o potencial dos nossos animais e identificarmos as melhores famílias, dentro de um processo de seleção.” Mica Figueiredo (Fazenda Ygarapés)

Confira a Classificação Geral do 39º Concurso Leiteiro:

Categoria Até 49,999 kg

Categoria Novilha

Grande Campeã: Bulgária JF Proprietário: Fazenda Ygarapés Produção Total: 202,067 kg

Grande Campeã: Normalista Proprietário: Geraldo Birro Produção Total: 145,630 kg

Grande Campeã: Dakota Proprietário: Ademir Rocha Netto Produção Total: 149,043 kg

Reservada Campeã: Tosinha Proprietário: João Marques P. Neto Produção Total: 193,316 kg

Reservada Campeã: Carolina Proprietário: Wilson Maria de F. Produção Total: 149,577 kg

Reservada Campeã: Linda do G Proprietário: Guilherme Olinto Produção Total: 115,788 kg

3º Lugar: Guaxupé Proprietário: Ademir Rocha Netto Produção Total: 190,040 kg

3º Lugar: Floresta Proprietária: Marilza de A. Bacelar Produção Total: 149,163 kg

3º Lugar: Bailarina Proprietário: Rubens B de Souza Produção Total: 114,729 kg

Categoria Matéria Gorda Grande Campeã: Guaxupé Proprietário: Ademir Rocha Netto Produção Total: 8,835 kg

Categoria Cria da Fazenda Grande Campeã: Bulgária JF Proprietário: Fazenda Ygarapés Produção Total: 202,067 kg

5º Leilão Maravilhas do Leite O Leilão Maravilhas do leite foi realizado pelo quinto ano consecutivo, após a premiação do 39º Concurso Leiteiro da Cooperativa. Ao total, foram comercializados 40 lotes, com o diferencial de levar a arremate todas as vacas e novilhas que participam do concurso.

A qualidade é o ponto chave do leilão Maravilhas do Leite. Já estamos na quinta edição, oferecendo a oportunidade de adquirir animais de alta produção. Sem dúvida, para um cooperado arrematar um animal participante de um concurso tradicional no Leste de Minas é um excelente negócio.” João Marques Pereira Neto (vice-presidente da Cooperativa)

www.cooperativa.coop.com.br

Categoria Acima de 50 kg

7


Festa do Trigésimo Aniversário da Associação de Moradores e Amigos de Córrego dos Bernardos É um sucesso a participação da Cooperativa na Festa do Trigésimo Aniversário da Associação de Moradores e Amigos de Córrego dos Bernardos.

A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce participou, no dia 7 agosto, da Festa do Trigésimo Aniversário da Associação de Moradores e Amigos de Córrego dos Bernardos, com a palestra “A importância da alimentação para o gado leiteiro”, ministrada pelo

engenheiro agrônomo e especialista em Bovinocultura Leiteira, Roberto de Oliveira Costa. A palestra, que foi realizada no auditório da Escola Municipal Vicente Petronilho de Oliveira, em Bernardo II, abordou o diferencial de uma alimentação adequada para o gado leiteiro, destacando como isso interfere na produção do leite, contribuindo para uma melhor rentabilidade na propriedade rural.

Manter uma alimentação adequada é de fundamental importância, tanto do ponto de vista nutricional, quanto econômico.

COOPERJORNAL | Julho 2016

Roberto Costa Filho (engenheiro agrônomo da Cooperativa)

8

Para o conselheiro fiscal e líder da comunidade de Córrego Bernardos, Otacílio Nunes da Silva, a importância da Cooperativa para a comunidade e para a associação nesse evento foi de 100%.

O evento ficou completo com a presença da Cooperativa, ganhando um novo olhar e respeito por parte dos associados. Tivemos uma reunião de comunidade com o educador cooperativista, e pudemos ver uma resposta melhor por parte dos moradores. Pessoas que não são cooperadas ganharam interesse em participar do encontro. Para mim, como líder da comunidade, foi maravilhoso, pois pude ver o resultado do trabalho feito há anos na comunidade, que acredita e confia na Cooperativa.” Otacílio Nunes da Silva (conselheiro fiscal e líder da Comunidade de Córrego Bernardos)


PDRS:Iniciativa pioneira da classe rural em Governador Valadares

O programa é uma iniciativa pioneira da classe de produtores rurais, que prevê a elaboração de um projeto técnico para captação de financiamentos e a fundo perdido, para recuperação de áreas e pastagens degradadas, redução da emissão de gases de efeito estufa e, consequentemente, a recuperação da Bacia do Rio Doce e geração de energias alternativas. O grupo esteve reunido desde o final de 2014, para a construção do programa, e no mês de março de 2015 concluiu o planejamento estratégico que norteou o projeto. A empresa YKS Serviços Ltda foi contratada para a elaboração do projeto de captação e a busca e identificação dos recursos financeiros. A Universidade Vale do Rio Doce (UNIVALE), participou da etapa de levantamentos dos dados em campos, com seus professores e alunos dos cursos

ligados à área do estudo, e também participará das certificações dos projetos a serem implantados. O aumento da densidade populacional, a ocupação desordenada, os ciclos extrativistas, e a expansão da atividade agropecuária foram fatores responsáveis pela degradação ambiental na região do Vale do Rio Doce. Atualmente, o problema, afeta de forma intensa a região e principalmente os produtores rurais, que são os verdadeiros gestores do meio ambiente e para tal buscam soluções para a melhoria da população da região. Segundo o coordenador do programa José Geraldo Pedra Sá, a preocupação em comum uniu os produtores rurais e entidades ligadas ao agronegócio. “O PDRS vem para buscar soluções financeiras e tecnológicas, para termos condições de produzirmos mais, preservarmos mais, uma grande melhoria socioeconômica e ambiental de toda região.” O projeto atenderá cerca de 1900 propriedades rurais de associados da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, Sicoob Crediriodoce, Sindicato dos Produtores Rurais (GV), e União Ruralista Rio Doce.

www.cooperativa.coop.com.br

O Programa de Desenvolvimento Rural Sustentável Médio Rio Doce (PDRS) foi lançado no dia 27 de julho, no Ilusão Esporte Clube, em Governador Valadares, com a participação de convidados e com a presença do ex-ministro da Agricultura Allyson Paolinelli.

9


É sucesso o 4º Concurso Leiteiro em Marilac O Concurso Leiteiro em Marilac, realizado pela Cooperativa e pela Prefeitura Municipal, já está se tornando tradicional na cidade. Neste ano, foi realizada a quarta edição a nível de fazenda, tendo no total 13 cooperados participantes. Foram disputadas as categorias produção de até 39,999kg, acima de 40 kg e conjunto, que resultaram no somatório no total de 1.1225 kg de leite in natura nas duas ordenhas realizadas, numa média de 35kg de leite por vaca.

COOPERJORNAL | Julho 2016

Segundo o vice-presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto, o Concurso Leiteiro de Marilac já se tornou tradição para os cooperados da região.

10

No dia 15 de setembro aconteceu a festa de encerramento do concurso, na propriedade da cooperada e participante do concurso, Kelyene Sued Leite Rabelo. O evento contou com a presença de aproximadamente 300 pessoas. Para ela, o concurso não poderia ter sido melhor!

Foi muito boa a experiência. Participo pela segunda vez do concurso e por isso vim com mais competitividade, com mais vontade de ganhar... E Isso é muito bom, pois ajuda a mostrar e a divulgar o potencial do gabo que temos, inclusive o gado presente na região. Gostei muito do encerramento, não por ter sido na minha propriedade, mas porque ficou algo mais informal, como se tivesse recebendo amigos na nossa casa podendo compartilhar e dividir a alegria de estar participando” Kelyene Sued Leite Rabelo

A realização do quarto ano consecutivo do concurso leiteiro em Marilac é um marco para a cidade, que ficou 15 anos sem a atração. A Cooperativa, juntamente com a prefeitura, buscou resgatar o evento que representa o produtor rural, principalmente de gado leiteiro. Todo o leite produzido durante o concurso será revertido em UHT, para doação a uma instituição da cidade.

Participo do Concurso desde o primeiro, e vejo que cada ano que passa estamos crescendo mais. Estamos sempre buscando melhores genéticas para o nosso rebanho, o que contribui para aumentar o potencial do concurso.”

João Marques Pereira Neto (vice-presidente da Cooperativa)


É SUCESSO O 4º CONCURSO LEITEIRO EM MARILAC

Um dos princípios do cooperativismo é de ter interesse pela comunidade de que faz parte, e o Concurso Leiteiro de Marilac sendo resgatado pela Cooperativa, é um ótimo exemplo disso” Mário Dias Leão

Classificação po Categoria Até 39,999kg: Cooperado

Vaca

Juscelino Rodrigues Coelho Mário Dias Leão Kelyene Sued Leite Rabelo

Caçula Dalila Fumaça

Acima de 40kg Cooperado

Vaca

Edmilson Valadão de Oliveira Ronie Von Dias Bicalho Ronie Von Dias Bicalho

Caçula Pretinha Colatina

Conjunto Cooperado Ronie Von Dias Bicalho Edmilson Valadão de Oliveira Kelyene Sued Leite Rabelo

Classificação Geral PRODUTOR EDMILSON VALADÃO DE OLIVEIRA (6326) RONIE VON DIAS BICALHO (6911) RONIE VON DIAS BICALHO (6911) RONIE VON DIAS BICALHO (6911) MÁRIO DIAS LEÃO (5171) KELYENE SUED LEITE RABELO (6920) KELYENE SUED LEITE RABELO (6920) EDMILSON VALADÃO DE OLIVEIRA (6326) EDMILSON VALADÃO DE OLIVEIRA (6326) JOÃO BATISTA DIAMANTINO DA SILVA (6926) JOÃO MARQUES PEREIRA NETO (5763) JUSCELINO RODRIGUES COELHO (5165) JUSCELINO RODRIGUES COELHO (5165) MÁRIO DIAS LEÃO (5171) KELYENE SUED LEITE RABELO (6920) JOÃO MARQUES PEREIRA NETO (5763) MÁRIO DIAS LEÃO (5171) JUSCELINO RODRIGUES COELHO (5165) MOISÉS BICALHO DE PINHO (6473) JOÃO BATISTA DIAMANTINO DA SILVA (6926) GILSON Apolônio ALMEIDA (5954) GILSON Apolônio ALMEIDA (5954) JOÃO BATISTA DIAMANTINO DA SILVA (6926) ADEMAR FELICIANO LEITE (5301) MOISÉS BICALHO DE PINHO (6473) ADEMAR FELICIANO LEITE (5301) MARCOS LEITE COSTA (6461) GILSON Apolônio ALMEIDA (5954) ADEMAR FELICIANO LEITE (5301) MOISÉS BICALHO DE PINHO (6473) MAURICIO LEITE COSTA (7233) ADIR FELICIANO LEITE (4637) ADIR FELICIANO LEITE (4637) ADIR FELICIANO LEITE (4637)

VACA NEGONA PRETINHA COLATINA MASCADEIRA SEREIA PONTE NOVA XITONA RAINHA ESPANHA ACEZITA VITÓRIA PAMPULHA CAÇULA DALILA FUMAÇA AMOROSA SABRINA FLOR DE MINAS FLOR DE MINAS SAUDADE ANA RAIO MADRINHA JANDAIA BADULITTE RAINHA LALA FORTUNA ATLETICANA PEDRA LOÇA VILA RICA CABRITINHA MONTANHA BOLÍVIA PINTA ROXA

TOTAL 55,020 52,070 50,280 47,610 45,720 44,680 43,900 43,280 43,080 42,400 42,340 40,220 39,300 38,080 38,025 37,660 35,860 33,700 33,100 32,570 30,080 28,115 27,580 27,060 26,540 26,320 25,260 24,725 24,560 22,540 20,650 18,820 16,460 16,380

Classificação Conjunto PRODUTOR RONIE VON DIAS BICALHO (6911) EDMILSON VALADÃO DE OLIVEIRA (6326) KELYENE SUED LEITE RABELO (6920) MÁRIO DIAS LEÃO (5171) JUSCELINO RODRIGUES COELHO (5165) JOÃO BATISTA DIAMANTINO DA SILVA (6926) GILSON Apolônio ALMEIDA (5954) MOISÉS BICALHO DE PINHO (6473) JOÃO MARQUES PEREIRA NETO (5763) ADEMAR FELICIANO LEITE (5301) ADIR FELICIANO LEITE (4637) MARCOS LEITE COSTA (6461) Maurício LEITE COSTA (7233)

TOTAL 149,960 141,380 126,605 119,660 113,220 102,550 82,920 82,180 80,000 77,940 51,660 25,260 20,650

www.cooperativa.coop.com.br

Para o conselheiro de administração da Cooperativa e também participante do evento, Mário Dias Leão, iniciativas como esta da Cooperativa em apoiar um evento que estava esquecido mostra uma dos princípios do cooperativismo.

11


COOPERJORNAL | Julho 2016

OUTUBRO

12

1/10 1/10 2/10 2/10 2/10 2/10 2/10 3/10 3/10 3/10 3/10 4/10 4/10 4/10 4/10 5/10 5/10 7/10 7/10 7/10 8/10 9/10 9/10 9/10 9/10 9/10 9/10 10/10 10/10 10/10 10/10 10/10 10/10 10/10 11/10 11/10 11/10 11/10 11/10 12/10 13/10 13/10 13/10 13/10 13/10 14/10 14/10 14/10 14/10 14/10 15/10 15/10 16/10 16/10 16/10

Maria Das GraÇas Santos Luiz Ricardo Wagner De SÁ Adalto Pinto De Andrade Dionizio Pereira De Oliveira HÉlio De Lima Rosa LÍvio Cabral JÚnior Maria De Lourdes Rezende AntÔnio Vieira Dos Santos JosÉ Carlos Fernandes MÁrio Francisco De Assis Silas Dias Costa Garcino Rodrigues De Sousa Geraldo Amaral De Oliveira HÉlio Botelho Dos Santos Raimundo Valadares Da Silva Geraldo Pinto De Andrade Maria Leite Ferreira E Silva AntÔnio Luiz Da Cunha AntÔnio Xavier Sobrinho Arnaldo Pereira Filho Gervando Ferreira Gomes Amintas Rodrigues Da Costa Durval Daniel Zeferino JoÃo Ferreira Brito Filho JosÉ Diniz JosÉ Menezes Da Silva Verenice Dos Reis Rezende FlÁvio Pereira Duarte Gilberto Alves Vieira Santos Job Dias Filho JosÉ Lucca Loraine Vieira Reggiani Diniz Marcos Caetano De Souza Nilson Pereira Da Silva Eva Pereira De Andrade Camelo Hermano Vilela Da Costa Filho JoÃo Batista De Souza Paulo CÉzar De Oliveira SebastiÃo Camelo Sobrinho Gerry Adriane Ferreira Dias Arcendino Martins De Freitas CÉlio Rodrigues Rocha Ildeu Frois Braga Filho Jeferson Ribeiro De Amorim Melissa Coura Almeida M. Moreira Adilson De Figueiredo Pessoa Agostinho Pereira Santos Herculano Martins Sampaio Nechiciles Lopes Guedes Roberto Soares Dias Nedith Minervina Liborio Nivaldo Cassemiro De Paiva Elza Amaral Oliveira Eunice Martins Silva Geraldo AntÔnio Birro Costa

16/10 16/10 17/10 17/10 20/10 20/10 20/10 21/10 21/10 21/10 21/10 22/10 22/10 22/10 22/10 22/10 23/10 23/10 23/10 23/10 24/10 24/10 24/10 24/10 24/10 24/10 25/10 25/10 25/10 26/10 26/10 26/10 26/10 26/10 26/10 27/10 27/10 28/10 28/10 28/10 28/10 30/10 30/10 31/10 31/10 31/10

Iranito Neiva De Lima Miguel Madureira Duque Edmilson Pires Coelho Moacir Rodrigues Da Silva Edson Constantino Ramos JosÉ Carlos Miguel JosÉ Milton Santos Ildeu Cesar Da Costa JosÉ Luiz De Oliveira Marciel Martins Da Costa Renato Machado De Almeida Adir Dos Santos De Sena Denilson Mariano De Paula Gilson Leal De Carvalho JosÉ Maria De Araujo Wilson Teotonio Da Silva Eron Antonio Santiago Ismar Rodrigues GonÇalves Ivan De Almeida SebastiÃo De Souza Rodrigues Adauri MagalhÃes De Andrade CÉlio Sanches Braga DÁrio Martins Pereira Eliomar De Oliveira Barbalho FÁbio Maltaro De Oliveira JoÃo Marques Pacheco Ernane Aparecido Cunha Geovani Bezerra Adilson Maria JosÉ Alves Lacerda Goncalves ElÍsio Sodre Gomes Goncalves Gilson LuIz Dos Santos Hilda Amelina Simoes Costa JosÉ Batista Duarte Minondas Jacob Da Costa Sinval AntÔnio De Oliveira AntÔnio Vitor De Souza JosÉ Carlos Vilas Novas FlÁvio ValÉrio BrandÃo Geraldo Isaltino Lemos Jobis Pena Josias Batista Neto Marcos Teixeira Alves UlÍcio Rodrigues Dos Santos Carmelita De Souza Araujo Francisco De Assis Marchiori Glaydson Cabral Fabri

NOVEMBRO 1/11 3/11 3/11 3/11 3/11 3/11 3/11

Alair Faria Duarte Antenor Pinto Ribeiro Filho Expedito Nunes De Souza JoÃo PatrÍcio Da Costa JosÉ Mariano Sobrinho RogÉrio Rangel Alvarenga SebastiÃo EuzÉbio Da Silva

4/11 4/11 4/11 4/11 4/11 5/11 5/11 5/11 5/11 6/11 7/11 7/11 8/11 8/11 8/11 9/11 9/11 11/11 11/11 12/11 13/11 13/11 14/11 14/11 14/11 15/11 15/11 16/11 16/11 16/11 16/11 17/11 18/11 18/11 18/11 20/11 20/11 20/11 20/11 21/11 21/11 21/11 22/11 22/11 22/11 23/11 24/11 25/11 25/11 26/11 27/11 28/11 28/11 28/11 28/11 29/11

Amarildo Monteiro EsperanÇa JÚnior Ana Da Silveira Neves Marconiedson Neiva Dos Reis Nelicilis Batista Correa Omoril Luiz De Oliveira JoÃo Braz Da Silva JosÉ De Oliveira Filho Laureno Da Silva Costa Mauro SÉlio De Oliveira Iraci Gomes Pains Anderson Ferreira Da Cunha ClÉber Lopes De Oliveira Geci Moreira Da Silva JosÉ Martins Sampaio Nildo PatrocÍnio Ribeiro Geraldo Gustavo Vieira Dos Santos Hamilton Silva Duarte AntÕnio Martins Odilon Costa De Oliveira MÁrio Ribeiro De Freitas Erlete Vitor Lessa JosÉ Guilherme Barbosa Renato JosafÁ Da Rocha Ronivaldo Goulart Lopes Rui JosÉ Soares Vicente Luiz Costa Zilda De Oliveira Freitas Juarez Teixeira Da Silva Maria Da Penha Furtado Soares MÁrio Viana De Souza Otaviano Alves Saraiva JosÉ Celsino Alves AntÔnio Alves Coelho Delvano De Oliveira Silva Walace Alves Ramos Claudiomiro Costa Pereira Gerson Martins Da Costa Gerson Soares Da Silva Robson Rubes De Rezende Alexandre Villela Carneiro Dinak Boeno Nunes Da Costa JosÉ Avelino De Siqueira Dilermando Pinheiro Gilto Ribeiro LÚcia Maria Simao Santos JosÉ Pereira Do Vale Alexandre Henrique Boy De Carvalho Gery Caetano De Souza Magno Eustacho Pacheco Adriano Fernandes De Oliveira Luiz Carlos Do Amaral Adeilson Gomes Da Silva IsaÍas Pereira De Araujo Joel Mendes Maria EmÍlia Drumond Solidade FÁtima Ferreira

PARA BENS

Colaboradores OUTUBRO 12/10 15/10 15/10 31/10

Jose dos Passos de Oliveira Gessy Dias dos Reis Lazaro Nicholas Andrade de Jesus Fabio Caldeira Brant

NOVEMBRO 10/11 Sânclea Lourenço Ribeiro de Almeida 15/11 Itamar Gonçalves de Oliveira 17/11 Gilmar de Oliveira


Caros leitores. Na edição anterior foi tratado o assunto “Organização do Quadro Social (OQS) como Estratégia de Governança Cooperativista”, o qual tem como uma de suas principais funções organizar os diferentes grupos de interesse de uma cooperativa para desenvolver ações que tragam fidelidade, eficiência, participação e melhor operacionalidade para atingir os objetivos comuns do coletivo. Sendo uma cooperativa uma sociedade de pessoas, não faz sentido que esta exista sem a participação, envolvimento, comprometimento e fidelização dos sócios (cooperados) para trazer bons resultados no atendimento às necessidades e anseios dos mesmos. Desde 1981, a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce trabalha com a OQS, organizando os cooperados em grupos, estimulando sempre a participação destes, a fim de melhorar a comunicação da Cooperativa com o cooperado, e vice-versa, esclarecer os direitos e deveres dos sócios, estimular a formação de novas lideranças, melhorar a prestação de serviços de acordo com as necessidades de cada grupo, etc. Tendo esse trabalho como caso de sucesso ela busca, a cada dia, melhorar e envolver mais cooperados. Atualmente são trinta comunidades cooperativistas, e precisamos crescer ainda mais! Pensando nisso, uma nova comunidade cooperativista está sendo criada, para levar informação, ouvir e atender às necessidades e anseios dessa comunidade. O primeiro encontro aconteceu com uma confraternização e uma reunião muito produtiva sobre o início desse trabalho, na comunidade de Ferruginha, que nos acolheu com muita alegria e também muitas expectativas.

MARCIANO ADALBERTO DE JESUS Bacharel em Gestão de Cooperativas, MBA em Gestão Estratégicas de Cooperativas e Educador Cooperativista da Cooperativa.

A reunião foi muito boa, com bastantes esclarecimentos para a uma região que nova é para a Cooperativa. Acho que o trabalho feito aqui é uma maneira de manter os produtores unidos, mostrando que juntos temos mais força. A expectativa que vejo é que tem somente a crescer, porque muitos ainda não são cooperados e não sabem os benefícios que a Cooperativa traz. Para área rural, principalmente para o produtor que está ativo hoje, acredito que o melhor caminho é a Cooperativa!” Joaquim Coelho Pinheiro (líder da comunidade de Ferruginha)

Por tanto, a organização de mais essa comunidade permite que a cooperativa cumpra de forma eficiente a missão de “Promover o desenvolvimento tecnológico dos cooperados, oferecendo produtos e serviços inovadores, que aprimorem a sua produção e contribuam para o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do leite”.

www.cooperativa.coop.com.br

Uma nova comunidade para fortalecer a família cooperativista

13

0800 940 3100 www.guabi.com.br


Cooperativa Participa da Megaleite e Interleite 2016 A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce participou em junho, em Belo Horizonte, da maior feira da pecuária leiteira do Brasil, a Megaleite; e em agosto, em Uberlândia, da Interleite Brasil.

Para termos uma boa gestão e posição diante do mercado é preciso estarmos atentos às novidades e informações relevantes para o nosso negócio. Ao participarmos de grandes eventos como a Megaleite e a Interleite ganhamos a oportunidade de ter as melhores informações do nosso mercado, o agronegócio.” Guilherme Olinto Rezende (presidente da Cooperativa)

Megaleite 2016 O evento aconteceu do dia 21 a 26 de junho, no Parque da Gameleira, em Belo Horizonte, e contou com a participação de uma comitiva da Cooperativa, entre cooperados, conselheiros e colaboradores. Além disso, cinco cooperados estão levando animais para a Megaleite: Geraldo Birro, Fazenda Almenara, 2 animais; Martinho de Souza (Tim), Fazenda Santa Edwigens, 2 animais; Maria José Vilela, Fazenda Burguesa, 2 animais; Reginaldo Antônio Vilela, Fazenda Alvorada, 2 animais; e Rubens Balieiro, Fazenda Campina Verde, 4 animais. Organizada pela Associação Brasileira dos Criadores de Girolando, a Megaleite tem como objetivo reunir toda a cadeia produtiva do leite em torno de um único evento, mostrando a potencialidade do setor. A programação conta com julgamentos, torneios leiteiros, leilões, feira de negócios, debates e palestras.

COOPERJORNAL | Julho 2016

Interleite 2016

14

O Interleite Brasil é um evento que inspira o setor, trazendo casos de sucesso em um diálogo franco com a plateia, colocando o empreendedorismo e a inovação na produção como uma força motriz do desenvolvimento do setor. O evento aconteceu nos dias 3 e 4 de agosto, em Uberlândia, com a temática “Empreendedorismo e Inovação na Produção de Leite”, mesclando casos de sucesso e discussões em vários eixos temáticos. Há 22 anos, a Interleite se torna cada vez mais a referência em conhecimento e networking de alto nível, entre empresas, produtores de destaque, cooperativas, laticínios e técnicos.


A importância da Universidade do Leite MSD A Universidade do Leite MSD é um projeto educacional da MSD juntamente com a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, que surgiu para levar mais conhecimento ao produtor de leite da bacia do Vale do Rio Doce. Este conhecimento será importantíssimo para o aumento da produtividade e a sustentabilidade da atividade leiteira.

MARCOS FLÁVIO TEIXEIRA PEREIRA Coordenador de Território MSD Saúde Animal

Neste ano de 2016 foi passado pela FAO (Organização das Nações Unidas para Alimentação e Agricultura) e IFCN (International Farm Comparison Network) que a população mundial deve crescer em torno de 8% ao ano até 2050, levando a um crescimento populacional de 9 bilhões de pessoas, e teremos que aumentar nossa produção de alimentos em 45%. Quando falamos em leite, teremos que produzir 20-21 MM de ton./ano a mais até 2025, somente para suprir o crescimento populacional.

Essa saída de produtores da atividade se dará principalmente pela mão de obra mal capacitada dentro das fazendas. A Universidade do Leite vem para fazer com que nossos produtores se capacitem, aprendam mais da atividade na qual estão inseridos e saiam daqui preparados para atender as fortes demandas do mercado lácteo. Foi com grande satisfação que iniciamos no dia 1º de agosto a segunda turma da Universidade do Leite MSD, o que demonstra o sucesso e repercussão da primeira turma, que formou em dezembro de 2015. Esperamos que nesses seis meses de aulas, possamos superar as expectativas dos alunos, proporcionando conhecimento, inovação e ferramentas para que se tornem produtores cada vez mais competitivos, indo ao encontro da Missão da MSD, que é “Melhorar a Vida das Pessoas”.

LINHA INTRAMAMÁRIOS MSD SAÚDE ANIMAL

A CIÊNCIA PARA ANIMAIS MAIS SAUDÁVEIS

www.cooperativa.coop.com.br

No Brasil, essa taxa de crescimento populacional é menor, cerca de 0,8% ao ano. Teremos que aumentar em 3,3%/ano nossa produção de leite até 2015, para atendermos a necessidade de 43% de demanda de produtos lácteos, devido aos novos padrões de alimentação, que levam a um aumento de 2,5% por ano. Porém, para isso acontecer, nosso rebanho terá que aumentar em 21% em volume de animais, e estes animais deveram produzir 18% a mais do que produzem hoje. Estima-se que nesse período cerca de 2,8% dos produtores deixarão a atividade e que o tamanho das fazendas irá crescer 4,7% ao ano (Fonte IFCN 2015).

15


Pitadas Bodas de Prata O conselheiro administrativo Maurício Francisco de Souza completou, com a sua esposa, Selma Pigoretti, Bodas de Prata no mês de julho. A Cooperativa o parabeniza pela união de 25 anos, e deseja felicidades ao casal.

COOPERJORNAL | Julho 2016

5ª Corrida da Cooperação – Cooperativas constroem um mundo melhor.

16

O gerente geral da nossa Cooperativa, Gilmar Oliveira, participou no dia 24 de julho, na Praça Nova da Pampulha, em Belo Horizonte, da 5º Corrida da Cooperação. A Corrida da Cooperação é um evento do Sistema Ocemg comemorativo ao Dia Internacional do Cooperativismo, e em sua quinta edição mobilizou a capital mineira, demonstrando à sociedade o potencial transformador do segmento cooperativista para o desenvolvimento não apenas econômico, mas, principalmente, social.


PITADAS

Reunião da Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida No dia 10 de agosto, o presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Rezende, participou em São Paulo, da reunião para a discussão do mercado e suas tendências, na Associação Brasileira da Indústria de Leite Longa Vida (ABLV). O setor lácteo, particularmente o segmento de leite de consumo, quando analisado no curto prazo, avança devagar, mas com consistência, e o cenário atual nos mostra que temos um longo caminho pela frente, pois o consumo per capita de lácteos no Brasil ainda está muito longe do seu potencial. O Leite Longa Vida vem se mantendo cada vez mais como o vetor de crescimento dentro do segmento de leite de consumo.

Missão Internacional

O presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Rezende, participou da Missão Feira de Pecuária Internacional - SPACE 2016 e Visita técnica InVivo, na França e Portugal, do dia 12 a 20 setembro, realizadas pela Ocemg. A missão buscou estender relações entre as cooperativas mineiras e o mercado internacional, fomentando a interação com entidades cooperativistas e estimulando trocas de conhecimento, ao promover a intercooperação.

Visita Técnica Fazenda Leitíssimo

Um grupo de 30 empresários/ produtores rurais participaram de uma visita técnica na Fazenda Leitíssimo. A propriedade fica no Estado da Bahia, a 400 km de Brasília. Representando a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, participaram desta visita os cooperados: João Marques Pereira Neto, Genserico Barroso e Edson Constantino Ramos.

O presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Rezende, participou do Projeto Dirigente 2016, realizado do dia 18 a 20 de agosto, em Belo Horizonte. É um evento realizado pela Federação das Indústrias do Estado de Minas Gerais (Fiemg) e tem como foco a inovação e o desenvolvimento Sindical. Nele são realizadas palestras, encontros setoriais, trocas de experiências e discussões estratégicas.

www.cooperativa.coop.com.br

Projeto Dirigente 2016

17


Boas Práticas na Conservação e Utilização da Vacina Contra Febre Aftosa Entendendo o porquê da Vacinação

O Programa tem como estratégia principal a implantação progressiva e manutenção de zonas livres da doença, de acordo com as diretrizes estabelecidas pela Organização Mundial de Saúde Animal - OIE. Para ser considerado livre de Febre Aftosa, o país deve comprovar que não existem casos da enfermidade em seu território.

COOPERJORNAL | Julho 2016

Cuidados

18

Na compra, é preciso que a vacina seja conservada em caixa térmica com gelo suficiente para mantêla refrigerada, ente 2º e 8ºC, até o momento da aplicação. Se a vacina esquentar, perde seu valor de proteção. Na propriedade, a vacina deve ser mantida em geladeira na mesma temperatura (2º a 8ºC) e aplicada o mais rápido possível. Além disso, é preciso: • Limpar e desinfetar a seringa e ferver as agulhas antes da aplicação; • Manter a vacina em caixa de isopor com gelo, à sombra e protegida da radiação solar direta; • Manter a pistola dentro da caixa de isopor, quando não estiver em uso; • Utilizar agulhas 15x18 para aplicar vacina oleosa (subcutânea) e agulha 20x18 para aplicar vacina oleosa (intramuscular); • Agitar o frasco de vacina toda vez que for encher a seringa; • Certificar-se de que o conteúdo da seringa contém a dose certa (5 ml) e que não existem bolhas de ar; • Aplicar a vacina na tábua do pescoço pela via subcutânea (debaixo da pele) ou intramuscular (dentro do músculo) tendo o cuidado de manter a seringa na posição inclinada, quase em pé, com a agulha apontada para baixo;

PEDRO FRANCISCO REPOSSI JR Médico Veterinário, graduado pela Universidade Federal do Espírito Santo (UFES), Especialista em Pecuária Leiteira, Gerente do Departamento de Política Leiteira da Cooperativa.

• Anotar os animais vacinados por faixa etária e sexo, para comunicação ao IMA. Atenção: Os horários ideais para a aplicação são o início da manhã e o final da tarde.

Como comprar a vacina? Para adquirir a vacina, é preciso informar à casa comercial o número do CFP/CNPJ do criador.

Quando vacinar? Em 2016 os animais são vacinados em duas etapas: na primeira etapa todos os animais, a partir de um dia de idade, no mês de maio. Na segunda etapa, no mês de novembro, somente os animais com idade até 24 meses deverão ser vacinados. Essas datas podem ser modificadas, de acordo com instruções do MAPA.

Importante Evitar Prejuízos O pecuarista deve planejar suas ações para a vacinação contra a febre aftosa, pois a vacina normalmente causa estresses e febre no animal, portanto determinadas classes de animais devem ser preparados fisiologicamente com antecedência para o recebimento da dose vacinal afim de se evitar perdas. Por exemplo, realização de Inseminação Artificial em Tempo Fixo (IATF), Transferências de Embriões (TE) e Fertilização in Vitro (FIV) devem ser evitadas por no mínimo 30 dias após a vacinação contra aftosa. Pesquisas mostram perdas gestacionais de 16,5% em vacas vacinadas 30 dias após a IATF, contra 4% em grupo de fêmeas que receberam a dose contra aftosa 20 dias antes da inseminação. O problema está relacionado a processo inflamatório, e não ao estresse da vacinação.

Como Evitar Perda de Doses da Vacina e Falha Vacinal • Sempre verificar a temperatura da caixa de isopor na qual estão as vacinas. • A cada cinco a dez animais, trocar a agulha. Colocá-las no recipiente com água fervendo, e retirar conforme a necessidade do uso. • Ao final da vacinação, observar os animais para identificar possíveis reações adversas. • Após o uso, fazer a lavagem e desinfecção da pistola e agulhas. Retirar a agulha e desmontar a pistola cuidadosamente. • Lavar todas as peças cuidadosamente, com uma escova e esponjas limpas. • Colocar as peças em um recipiente com água e deixar ferver por 15 minutos. • Retirar todas as peças da água fervente e colocar sobre uma toalha de papel; lembrar de mantêlas cobertas enquanto secam. Após todos os procedimentos a pistola completamente seca, montar a seringa e guardá-la frouxa. Lubrificar com óleo específico indicado pelo fabricante. Recomenda-se guardar a seringa lubrificada e lavar antes do uso. Não é indicado fazer a lubrificação antes da vacinação para que não ocorra mistura com a vacina. Guardar o equipamento em local limpo, fresco e organizado. Uma vacinação adequada, de acordo com a orientação do médico veterinário e com as boas práticas, garante a saúde do rebanho e a lucratividade do negócio. Referências Bibliográficas http://www.ima.mg.gov.br/febre-aftosa http://www.portaldbo.com.br/Revista-DBO/Destaques/Vacinacontra-aftosa-pos-IATF-gera-perdas/13928 http://www.3rlab.com.br/a-importancia-da-vacinacao-debovinos/

FIQUE ATENTO AO PERÍODO DA VACINAÇÃO CONTRA A FEBRE AFTOSA!


19

www.cooperativa.coop.com.br


20 COOPERJORNAL | Julho 2016

Profile for cooperativagv

COOPERJORNAL OUTUBRO DE 2016  

O Cooperjornal é a revista da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce que mantém seus cooperados e públicos de interesse informados sobre...

COOPERJORNAL OUTUBRO DE 2016  

O Cooperjornal é a revista da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce que mantém seus cooperados e públicos de interesse informados sobre...

Advertisement