__MAIN_TEXT__

Page 1

COOPERJORNAL | Maio 2016

1


EDITORIAL

EXPEDIENTE:

Palavra do Presidente

O Cooperativismo Agropecuário fomenta a economia da nossa região

Segundo o Anuário de Informações Econômicas e Sociais do Cooperativismo Mineiro (2015), no Brasil, existem 7.143 cooperativas presentes em todos os estados, somando todos os segmentos de atuação: Agropecuário, Crédito, Especial, Consumo, Educacional, Habitacional, Infraestrutura, Produção, Saúde, Mineral, Trabalho, Turismo e Lazer, e Transporte. No Brasil, no segmento agropecuário, somos 1.677 cooperativas, 979.306 associados e 180.955 empregados. Em Minas Gerias somos 792 cooperativas, 1.282.665 associados, e 35.772 empregados. As cooperativas agropecuárias têm um importante papel no agronegócio de Minas Gerais, representando 8,3% do PIB do agronegócio mineiro em 2014. Os produtos de cooperativas que tiveram maior participação foram Café, Leite, Alho e Abacate, responsáveis por 61,7%, 30,5%, 21,8% e 21,7% da produção do Estado, respectivamente. O agronegócio leite é uma importante cadeia produtiva do Estado, responsável por um terço do leite produzido no país. A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce Ltda faz parte deste contexto, tendo completado 57 anos de atividade, no dia 25 de janeiro. E no ano de 2015, mesmo em face das dificuldades de produção, como a falta de chuva que enfrentamos, conseguimos captar praticamente o mesmo volume de leite que em 2014. Atuamos firmemente para que houvesse uma consonância do mercado de leite em relação aos preços praticados. Ações como o Bônus Fidelidade, entregue pelo quinto ano consecutivo, para os cooperados fiéis, que forneceram toda a sua produção de leite, ininterruptamente para a Cooperativa, são demonstrações de nossa política que ajudam o nosso produtor, atuando assim efetivamente na diminuição dos impactos negativos da nossa atual economia. A nossa Cooperativa cumpre assim a sua missão social, de promover o desenvolvimento tecnológico dos cooperados. Acreditando na força da união, tem contribuído efetivamente no desenvolvimento sustentável de toda cadeia produtiva do leite. E para 2016 a expectativa é darmos continuidade ao trabalho que vem sendo desenvolvido, mostrando a força do cooperativismo agropecuário na nossa região. Saudações cooperativistas! Guilherme Olinto Abreu Lima Resende

Sumário 2

COOPERJORNAL | Maio 2016

Conselho Administrativo Antônio Carlos Brandão Edson Constantino Ramos Fernando Antônio Ferreira Geraldo Antônio Birro Costa Guilherme Olinto Abreu Lima Resende João Marques Pereira Neto Mário Dias Leão Elias de Oliveira Alves Maurício Francisco de Souza Diretoria Executiva Diretor-presidente:

Guilherme Olinto Abreu Lima Resende Vice-presidente:

João Marques Pereira Neto Conselho Fiscal Turíbio Alves Modesto Marcos Leite Costa Otacílio Nunes da Silva Jasmo Antônio Braga Adair Soares dos Anjos Adalberto Corrêa de Almeida Textos Departamento de Comunicação e Eventos Juliana Pio – 12.137/MG Luciely Elorrany (estagiária) Revisão Tarciso Alves Fotos Arquivo Cooperativa Ramalho Dias Ronaldo Pardins Colaboração Técnica Gilmar Oliveira (Gerente Geral) Pedro Repossi Júnior (Médico Veterinário) Roberto O. Costa Filho (Eng. Agrônomo) Marciano de Jesus (Educador Cooperativista) Wilian Salvador (Controller) Projeto Gráfico e Diagramação Pop Comunicação Inteligente

Rua João Dias Duarte, 1371/1395 Bairro São Paulo – 35030-220 Governador Valadares – MG Fone: (33) 3202-8300


Um dos eventos mais tradicionais e importantes da nossa região, o 17º Leilão da Cooperativa de Vacas e Novilhas é uma excelente opção para o produtor rural que deseja realizar excelentes negócios, com a segurança garantida pela Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce e a Minas Leilões. O Leilão acontecerá no dia 28 de maio, a partir das 16 horas, no Parque de Exposições de Governador Valadares. Para o presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Resende, esse Leilão é um dos maiores eventos da pecuária leiteira do Vale do Rio Doce. “Oferecemos animais com alta capacidade de produção, o que melhora bastante o rebanho de quem compra, e consequentemente a rentabilidade da propriedade.”, destaca Resende. Este ano a expectativa de público e negócios

para o 17º Leilão da Cooperativa de Vacas e Novilha é grande. Para o vice-presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto, o Leilão é uma grande oportunidade para os produtores rurais. “Existe uma grande expectativa por parte de todos envolvidos na realização do nosso Leilão, por ser um evento tradicional, e a cada ano que passa a nossa motivação só aumenta na realização desse evento.”, afirma Neto. A seleção das vacas e novilhas participantes do Leilão exige muito profissionalismo. É disponibilizado para o mercado um rebanho com alta capacidade de produção leiteira. Para o produtor rural que deseja conhecer de perto os animais e analisar cada lote que será levado a arremate na tarde de sábado, basta chegar mais cedo para a visitação no curral.

COOPERJORNAL | Maio 2016

3


Crê$er Genética CLUBE DA BEZERRA CRIA E RECRIA DE BEZERRAS

O Clube da Bezerra foi criado com o objetivo de inserir modelo de gestão de índices zootécnicos de bezerras leiteiras nas fazendas que estão no projeto Crê$er Genética Fertilização In Vitro (FIV) e Incrementar a produção de leite no raio de captação de leite da Cooperativa nos médio e longo prazos. Em andamento desde o final de 2015, o projeto possui 19 fazendas assistidas, e a medida que as receptoras das FIV entram no pré-parto este número de acompanhamento de bezerras vai aumentando. E para isso foram firmadas

4

COOPERJORNAL | Maio 2016

parcerias sólidas com fábricas de rações e laboratórios veterinários focados na pecuária leiteira. O cooperado Milton Barreto tem suas novilhas acompanhadas pelo Clube da Bezerra, e participou de várias rodadas de FIV pela cooperativa, estando dentro da média de 40% de aproveitamento das prenhezes. O cooperado se mostra satisfeito em fazer parte desse projeto, pois acredita que é essencial acompanhar o desenvolvimento das bezerras.

Está sendo muito bom este acompanhamento feito pela Cooperativa, pois sempre estão me ligando com objetivo de saber como está o animal. Tem sempre alguém mais próximo para acompanhar e informar sobre o que está acontecendo.” Milton Barreto


CRE$ER GENÉTICA

FIV – FERTILIZAÇÃO IN VITRO

“Eu quero estar com o dobro de leite no ano que vem” afirma o cooperado Márcio Brandão, que pretende através da Fertilização In Vitro (FIV) melhorar o volume do leite e assim melhorar o material genético da sua fazenda. A Fertilização In Vitro é uma técnica de reprodução em laboratório, que tem como objetivo obter pré-embriões de boa qualidade que serão transferidos, posteriormente, para a cavidade uterina da receptora, objetivando melhorar o potencial genético do rebanho, para que os cooperados tenham matrizes reprodutoras de altíssima qualidade leiteira.

Sou supersatisfeito. Fiz a Universidade do Leite e vejo, por mim mesmo, que entrei cru no mercado, e aprendi dentro da Cooperativa a investir no conhecimento. O que a Cooperativa faz por mim, ela faz para todos os cooperados.” Márcio Brandão

O investimento não foi somente no conhecimento, mas também na própria fazenda. Segundo ele, houve um aumento significativo na produção de leite do dia. “Hoje já estão entrando as crias das vacas inseminadas, e vejo que é muito diferente. Antes contava com vacas de 6 a 7 litros, agora, estou entrando com novilha dando em torno de 15 litros por dia.” Pensando no futuro, Brandão ainda pretende chegar a 500 litros por dia, até o final de 2016.

Desde 2014, a Cooperativa adota essa tecnologia, possibilitando o acesso ao melhoramento genético em curto espaço de tempo, com material genético de fazendas renomadas nacionalmente, como, por exemplo a Fazenda Figueira (Gir), Fazenda TPSR (Gir e Girolando), Fazendas do BASA (Gir e Girolando), Fazenda Terra Vermelha (Gir), Fazenda Rhoelandt (Holandês PO), para qualquer cooperado, pequeno, médio ou de grande porte. A Cooperativa se preocupa com o uso de biotecnologias em reprodução animal avançadas. Márcio Brandão, há cinco anos, é nosso cooperado, e participa dos projetos oferecidos pela Cooperativa em busca do conhecimento.

COOPERJORNAL | Maio 2016

5


6

COOPERJORNAL | Maio 2016


Política Leiteira é um novo departamento da Cooperativa A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce agora conta com um novo setor, o Departamento de Política Leiteira. Os antigos departamentos de Assistência Técnica, Logística e Captação, foram reestruturados de acordo com o planejamento estratégico da Cooperativa, com o objetivo de uma melhor gestão. Essa junção foi para melhorar o atendimento aos cooperados, levando

melhores informações e buscando atender, cada vez mais, de forma rápida e eficaz. O gerente responsável pelo setor é o médico veterinário Pedro Repossi. No departamento de Política Leiteira todos os colaboradores são responsáveis, além da sua função, por auxiliar na captação do leite. “A Cooperativa está sempre buscando

melhores alternativas para atender, cada dia melhor, o nosso cooperado, com o objetivo de cumprir a nossa missão de promover o desenvolvimento tecnológico dos cooperados, oferecendo produtos e serviços inovadores que aprimorem a sua produção e contribuam para o desenvolvimento sustentável da cadeia produtiva do leite.”, afirma Repossi.

Na foto, Hudson Cardoso (responsável pela Logística e Captação), Héber Marques (responsável pela Política de Captação e Logística), Jéssica Gomes (secretária), Lívio Coura (responsável pela Qualidade do Leite) e Pedro Repossi (gerente do Departamento de Política Leiteira)

0800 940 3100 www.guabi.com.br

COOPERJORNAL | Maio 2016

7


8

COOPERJORNAL | Maio 2016


4º Encontro da Agropecuária do Leste de Minas A União Ruralista Rio Doce promoveu em parceria com a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce e o Sindicato dos Produtores Rurais de Governador Valadares nos dias 01, 02 e 03 de abril, no Parque de Exposições de Governador Valadares, o 4º Encontro da Agropecuária do Leste de Minas. Estiveram presentes ao evento, quase 300 convidados, entre cooperados, associados das instituições, estudantes e demais produtores rurais. O 4º Encontro da Agropecuária do Leste de Minas teve como tema: Melhoramento Genético, Recuperação de Pastagens e Mudanças Climáticas na Agropecuária. Durante os três dias, os participantes do evento contaram com palestras de grande relevância, ministradas pelos parceiros, além de Leilão Gado de Corte e da Feira Pró-Fêmeas.

O vice-presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto, ministrou a palestra “A bacia leiteira do Vale do Rio Doce”, mostrando os resultados e a força da Cooperativa da nossa região, através dos seus serviços/projetos e cooperados. Para o vicepresidente, a participação da Cooperativa nesse evento foi de grande relevância.

A Cooperativa está presente em todos os eventos que têm como objetivo fortalecer o agronegócio da nossa região.” João Marques Vice-presidente da Cooperativa

Além de ministrar a palestra, o nosso vicepresidente, João Marques Pereira Neto, compôs o dispositivo do cerimonial, e na ocasião homenageou a União Ruralista pelos 50 anos completados pela instituição este ano, com a entrega de uma placa comemorativa, com o seguinte texto: “Para realizar grandes conquistas, devemos não apenas agir, mas também sonhar; não apenas planejar, mas também acreditar.” Anatole France Parabenizamos a União Ruralista Rio Doce por todas as conquistas alcançadas durante os 50 anos de trabalho em prol dos produtores rurais. Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce e União Ruralista Rio Doce unidas promovendo o desenvolvimento do agronegócio da nossa região.

COOPERJORNAL | Maio 2016

9


Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce participa desde o lançamento, em 2013, do Programa de Desenvolvimento da Gestão de Cooperativas (PDGC). É um dos programas do Sescoop, voltado ao desenvolvimento da autogestão das cooperativas, com o objetivo principal de promover a adoção de boas práticas de gestão e de governança. A metodologia desse Programa está pautada no Modelo de Excelência da Gestão® (MEG) da Fundação Nacional da Qualidade (FNQ), modelo referencial utilizado para promover a melhoria da qualidade da gestão e o aumento da competitividade das organizações. O Programa é aplicado em ciclos anuais, visando à melhoria contínua a cada ciclo de planejamento, execução, controle e aprendizado. Com base nos 11 Fundamentos de Excelência em Gestão, conceitos reconhecidos mundialmente, cabe destacar que são aplicáveis e tratam, de forma genérica, de: pensamento sistêmico; aprendizado organizacional; cultura de inovação; liderança e constância de propósitos; orientação por processos e informações; visão de futuro; geração de valor; valorização das pessoas; conhecimento sobre o cliente e o mercado; desenvolvimento de parcerias e responsabilidade social. Para o presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Resende, é de extrema importância à adoção de boas práticas de gestão e de governança.

A Cooperativa Agropecuária vem investindo em conhecimento preparando todo seu quadro social e de colaboradores, para que a gestão de qualidade seja alcançada, se preparando assim para os próximos desafios.” Guilherme Olinto - Presidente da Cooperativa

10

COOPERJORNAL | Maio 2016


Mercado do Leite

Uma boa gestão é aquela obcecada em rever os procedimentos, eliminar as perdas e ganhar eficiência. Não interessa o tamanho do problema.”

Esta frase fez parte de construção dos nossos modelos de planejamento estratégicos, os quais vêm se adaptando ao tempo e às necessidades que surgem da evolução natural que sempre será a marca registrada da humanidade e das organizações existentes, rumo ao atingimento de seus objetivos. Alinhar o propósito de uma organização, seja qual for a sua natureza jurídica, Cooperativa ou não, não é tarefa fácil. Nunca foi e jamais o será. Mas o “fácil” não causa marcas e, por isso, as questões mais difíceis têm o condão de nos tornar aparelhados e aptos para enfrentar os desafios com a perspectiva de que é possível superar os limites e alcançar nossos propósitos. Falar do mercado lácteo é tarefa das mais difícieis. Conversando com um grande amigo e excelente profissional, há mais de 40 anos em grandes empresas, ele afirmou categoricamente que não existe nada que esclareça melhor nosso mercado como a frase socrática “sei que nada sei”. As variáveis são diversas, tais como: mercado globalizado, economia mundial, economia nacional, local, entressafra e safra nos países vizinhos produtores de leite (casos de Argentina e Uruguai), entressafra e safra na produção nacional (sul inversamente proporcional às demais regiões produtoras), variações climáticas, chuvas e a sua falta, produtores tecnificados x produtores artesanais, genética dos animais, etc. Ao analisar este conjunto de fatores,

internos e externos, vê-se que não há uma receita que possa afirmar que o “certo” de uma empresa sempre será o “certo” de outra. Mas, de outro lado, podemos afirmar que aqueles obstinados em obter resultados satisfatórios, explorando seus modelos de negócios baseado em ferramentas de sustentabilidade negocial (processos eficazes e eficientes) estão sobressaindo e surpreendendo o cenário adverso, superando-o. A “Cooperativa”, como é chamada, completou 57 anos de existência neste ano e em meio a tantos desafios e previsões catastróficas, sejam da abstração do segmento lácteo ou do segmento jurídico das cooperativas, seja do momento econômico e politico vivenciado pelo nosso país, sejam em decorrência das questões climáticas que se apresentam com impactos cada dia mais relevantes em nosso dia a dia, tem procurado alicerçar-se na sabedoria mineira, que, à luz do poema de Fernando Sabino, dizia:

“Ser mineiro é não dizer o que faz, nem o que vai fazer; é fingir que não sabe aquilo que sabe; é falar pouco e escutar muito; é passar por bobo; é vender queijo e possuir bancos. Um bom mineiro não laça boi com embira, não dá rasteira no vento, não pisa no escuro, não anda no molhado, não estica conversa com estranhos. Só acredita em fumaça quando vê fogo; só arrisca quando tem certeza, não troca um pássaro na mão por dois

voando. Ser mineiro é dizer “uai”. É ser diferente. É ter marca registrada. É ter história. Ser mineiro é ter simplicidade e pureza, humildade e modéstia, coragem e bravura fidalguia e elegância. Ser mineiro é ver o nascer do sol e o brilhar da lua, é ouvir o cantar dos pássaros e o mugir do gado; é sentir o despertar do tempo e o amanhecer da vida. Ser mineiro é ser religioso e conservador; é cultivar as letras e as artes; é ser poeta e literato; é gostar da política é amar a liberdade; é viver nas montanhas, é ter vida interior, é ser gente.” Esta coerência com sua identidade tem dado à Cooperativa a oportunidade de colher frutos onde ninguém tem colhido, e enxergar um futuro onde os horizontes já se findaram para muitos. Estamos inseridos em um mercado extremamente competitivo, com excelentes empresas, nacionais e multinacionais. O mercado lácteo não é fácil e os aventureiros não suportam seus desafios, havendo inúmeros exemplos na história recente de nosso país. O momento em que vivemos é preocupante e desafiador, cercado de incertezas. Mas uma certeza tem de ser inafastável e como ela termino: “se você acredita na sua missão e tem um propósito, certamente não ficará onde começou, mas chegará aonde sonhou”! GILMAR OLIVEIRA, Gerente Geral, Formado em Direito, advogado, pós-graduado em Gestão Estratégica de Cooperativas, Direito Empresarial, Civil e Tributário é funcionário de carreira da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio doce Ltda, há 18 anos.Também é membro efetivo do Conselho Fiscal do Sicoob Crediriodoce.

LINHA INTRAMAMÁRIOS MSD SAÚDE ANIMAL

A CIÊNCIA PARA ANIMAIS MAIS SAUDÁVEIS

COOPERJORNAL | Maio 2016

11


Assembleia Geral Ordinária 2016

Colocando em prática o exercício da democracia e o direito do cooperado sobre o próprio patrimônio, a Assembleia Geral Ordinária 2016 aconteceu no dia 21 de março, no Parque de Exposições de Governador Valadares. Participaram maciçamente da AGO 2016 nossos cooperados e convidados, que puderam participar de uma tarde importante onde as principais decisões acerca da Cooperativa foram tomadas. Os cooperados presentes puderam deliberar sobre temas como: destinação das sobras, eleição do Conselho Fiscal e outros assuntos relevantes para a gestão ao longo de 2016. Além disso, houve também o sorteio, entre todos os cooperados presentes, de 10 bolsas de estudo no valor de R$ 3.500,00 e 27 brindes do Armazém da Cooperativa e seus parceiros. Segundo o presidente Guilherme Olinto Resende, a Cooperativa não abre mão de trabalhar seguindo os princípios de: ética e transparência, cooperação e integração, profissionalização e valorização, compromisso social e ambiental, liderança, parceria, inovação e qualidade.

12

COOPERJORNAL | Maio 2016

A Cooperativa preza sempre por uma gestão de qualidade através de todo o seu quadro social, e é no momento da AGO que os cooperados podem participar dando voz aos seus anseios.” Guilherme Olinto Presidente da Cooperativa


ASSEMBLEIA GERAL ORDINÁRIA 2016

CONSELHO FISCAL Durante a AGO 2016, aconteceu a eleição para o Conselho Fiscal para o mandato deste ano. Os cooperados membros do conselho efetivos são: Turíbio Alves Modesto, Marcos Leite Costa, Otacílio Nunes da Silva; e suplentes: Jasmo Antônio Braga, Adair Soares dos Anjos e Adalberto Corrêa de Almeida. Para o líder da comunidade de Vila São Bernardo, e agora membro efetivo do Conselho Fiscal, Otacílio Nunes da Silva, “já é muito bom participar de uma organização como a Cooperativa, e agora sendo membro do Conselho vai ser melhor ainda”. Conforme o Estatuto Social da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce compete ao Conselho Fiscal exercer assídua fiscalização sobre as operações, atividades e serviços da Cooperativa.

Agora, como membro eleito do Conselho Fiscal, vou conhecer melhor os processos da Cooperativa, podendo cada dia mais levar informações para a minha comunidade, e para todos os cooperados.” Otacílio Nunes

PRÉ-ASSEMBLEIA Desde 2011 a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce realiza as pré-assembleias nas comunidades onde atua. No ano de 2016, foram 11 pré-assembleias que aconteceram entre 07 e 16 de março, com a presença da diretoria executiva, conselheiros e colaboradores. Para o vice-presidente da Cooperativa, João Marques Pereira Neto, as pré-assembleias acontecem com o objetivo de estimular a participação e levar aos cooperados uma prévia dos temas tratados na Assembleia Geral Ordinária.

É muito importante à participação de todos os cooperados nas préassembleias, pois assim, podemos responder melhor aos questionamentos dos cooperados antes da realização da Assembleia Geral.” João Marques Vice-Presidente da Cooperativa

Este é um dos principais motivos que levou o cooperado Sebastião Leão Braga a realizar em sua propriedade a pré-assembleia do Bugre. “É muito bom ter essas informações a respeito da nossa Cooperativa, principalmente devido à presença da diretoria. Isso dá maior credibilidade ao trabalho. Afinal, se quisermos crescer temos que participar.”, conclui Braga. A cooperada Kelyene Sued Leite Rabelo compartilha da mesma opinião e diz que as reuniões nas comunidades são mais uma oportunidade de se fazer voz ativa na empresa. “Com a pré-assembleia, todos os cooperados podem ter um conhecimento maior, podendo assim discutir melhor os resultados. Sem dúvida é uma oportunidade de fala do cooperado.”, ressalta Rabelo.

COOPERJORNAL | Maio 2016

13


Pitadas

PALESTRA SOBRE O CADASTRO AMBIENTAL RURAL NA COOPERATIVA

PARTICIPAÇÃO DA COOPERATIVA NO FÓRUM DAS COOPERATIVAS AGROPECUÁRIAS

Durante a Reunião do Comitê Educativo no dia 04 de abril, no auditório da Cooperativa, aconteceu a palestra sobre o Cadastro Ambiental Rural (CAR) quando os representantes das comunidades presentes puderam tirar suas dúvidas sobre o tema. A palestra

foi ministrada pelo coordenador de Desenvolvimento e Conservação Florestal, Ádames Coelho Assunção. O CAR é um registro público, eletrônico, de abrangência nacional, criado pelo Novo Código Florestal Brasileiro, com o intuito de regularização fundiária.

A COOPERATIVA PARTICIPA DO CICLO PDGC NA OCEMG A Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce participou, no dia 1º de abril, do lançamento do 4º Ciclo do Programa de Desenvolvimento da Gestão das Cooperativas (PDGC). O evento foi realizado pelo Sistema Ocemg e reuniu representantes de 23 estados, com cerca de 350 convidados, entre eles o presidente da Cooperativa, Guilherme Olinto Resende, para discutir temas ligados à gestão e governança do setor. As cooperativas e seus dirigentes estão cada vez mais empenhados em ampliar a sua qualificação, melhorando suas rotinas operacionais, e atuando com ética no mercado nacional.

14

COOPERJORNAL | Maio 2016

Nos dias 04 e 05 de abril, o presidente da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, Guilherme Olinto Resende, participou do Fórum das Cooperativas Agropecuárias, em São Paulo. O evento contou com palestras sobre o Cenário Político Econômico, Gestão Prática, Gestão de Cooperativas, Marketing, dentre outros.


O Dia de Cooperar (Dia C) foi criado em 2009 pelo Sistema Ocemg e conta com o apoio das cooperativas mineiras. É um dia reservado para fazer bem ao próximo, por meio de ações sociais diversificadas e simultâneas. Tem o objetivo de promover e estimular a integração das ações voluntárias, num grande movimento da solidariedade cooperativista. Desde o ano passado, o Dia C passou a ser celebrado junto às comemorações do Dia Internacional do Cooperativismo. Neste ano, no dia 02 de Julho, cooperativas de todo o Brasil poderão mostrar mais uma vez a força da cooperativa e do voluntariado. A campanha do Dia C deste ano faz referência ao símbolo da colmeia, graficamente representada por hexágonos que remetem ao exemplo da união, multiplicação e ao trabalho em equipe, remetendo ao cooperativismo. Também foi lançado um “desafio do bem”, onde cada cooperativa participante foi convidada a trazer uma cooperativa não-participante para integrar este grande dia. Em Governador Valadares, colocando em prática o princípio cooperativista da intercooperação a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce, Sicoob Crediriodoce, Sicoob AC Credi, Unimed e Unicred se unem mais uma vez, para realizar ações para beneficiar a nossa comunidade. Para essas ações em conjunto foi criado em 2014 o selo ECOOS, que desde então vem sendo utilizado nesses trabalhos sociais. No grande dia, cooperados, colaboradores, familiares, parceiros, clientes e fornecedores ajudam a transformar para melhor a vida de muitas pessoas.

COOPERJORNAL | Maio 2016

15


ABRIL

16

1/4 1/4 1/4 1/4 1/4 2/4 2/4 3/4 3/4 3/4 4/4 4/4 4/4 4/4 4/4 4/4 5/4 5/4 5/4 5/4 5/4 5/4 6/4 6/4 6/4 7/4 7/4 7/4 7/4 7/4 8/4 8/4 8/4 8/4 8/4 9/4 9/4 10/4 10/4 10/4 10/4 10/4 11/4 11/4 11/4 11/4 11/4 11/4 12/4 12/4 12/4 12/4 12/4 12/4 13/4 13/4 13/4 14/4 14/4 14/4 15/4 15/4 15/4 15/4 16/4 17/4 17/4 17/4 17/4 18/4 18/4 18/4 18/4 19/4 19/4 19/4 19/4 19/4 20/4 20/4 20/4 21/4

DIVINO RIBEIRO Gonçalves GILFARLEY MADRONA DA SILVA José TEODORO LEITE Milton José Garcia ROBERTO SANTOS COELHO NESTOR BATISTA RAMOS RILZA DE CASTRO SILVA José FRANCISCO DE SOUZA MARILZA DE ALMEIDA BACELAR ROOSEVELT MOREIRA ROCHA ERNANI ALVES SANTIAGO GERALDO MARTINS DA COSTA LAERTE LUCIANO DE SOUZA Leonel Gonzaga da Cunha MARIA Nildéia PEREIRA WILSON DE CARVALHO NUNES Conceição APARECIDA DE OLIVEIRA HILDO VALIM José ANDRADE VAGMAR DIAS AREDES VALDEMAR MARQUES PEREIRA VICENTE José CARDOSO CELSO BOTELHO DA SILVA José Antônio DE Araújo Mires Maria Soares ADEMIR ROCHA NETTO DOMINGOS RAMOS DE CARVALHO Marli Pereira de Brito NELSON RODRIGUES DE OLIVEIRA WANDERSON SALVINO DE ANDRADE Joaquim Correia Junior José Flávio ANDRADE Quintão José MARIANO PIRES VIANA LAUDISON ALVES DE OLIVEIRA SADI RODRIGUES GARAJAU GEDEÃO DE SOUZA BRAGA WESLEY OLIVEIRA MOURA ÊNIO CELSO GOMES BATALHA Ernandes de Almeida Queiroga João DAMIAO DA SILVA Mário DE PAULA DIAS VIVALDO MARQUES PEREIRA ABRAãO ROLDAO SARAIVA ATAIDE Leão CAMPOS ELDER MORAIS BENTO José SCHIAVO PEREIRA MANOEL José RIBEIRO Sebastião Batista da Silva CLEUSA CECíLIO DAMACENO DE SOUZA EPAMINONDAS DE FREITAS SOBRINHO Gelzo D’Arc Gonçalves Lopes ITAMAR SOARES Júlio MARINHO DE OLIVEIRA William Ferreira da Silva FRANCISCO PIRES NETO José Maria Fernandes Borges MARTA MARIA DE OLIVEIRA Araújo ANI CRISTIANO DIAS Helenide Rodrigues M. de Paula Otacílio NUNES DA SILVA HERMóGENES GENEROSO DOS SANTOS José GERALDO SOARES SALLES José LAURENçO DE LIMA PAULO VERGíLIO GERALDO COELHO CAMPOS EDSON CARLOS SAMPAIO Fábio Antônio LUCAS HILáRIO MARQUES DE OLIVEIRA MILTON VICENTE LOPES BARRETO AROLDO MIRANDA DA SILVA EDMILSON FERNANDES SOBRINHO JOAQUIM LIMA SAMPAIO MARIA LOPES DA SILVA Araújo ASCENDINO Chisté José ALVES José CRISTIANO PIMENTA FILHO Ronaldo Silveira Machado UIRVO DE SOUZA COSTA CEZáRIO LOTE DE OLIVEIRA Edivaldo Aires dos Santos WIBER SILVA RAMOS Abílio SOARES ROCHA

COOPERJORNAL | Maio 2016

21/4 21/4 22/4 22/4 22/4 22/4 23/4 23/4 23/4 23/4 23/4 24/4 25/4 25/4 26/4 26/4 27/4 27/4 28/4 28/4 29/4 29/4 29/4 29/4 30/4

EUCLIDES FERREIRA NETO João AGUIAR MEDEIROS Antônio José DE MATTOS PIMENTA EVELI SUSETE LOPES DE OLIVEIRA Hualdson Machado Veloso TOMAZ GARCIA MENDES ETELVINA BIRRO COSTA Fábio MARCAL DA SILVA JOILSON SODRE JORGE DE OLIVEIRA CHAVES PEDRO JORGE DE FREITAS JORGE ADRIAO DA SILVA GERALDO RODRIGUES PEDRA NILZA DE LIMA REZENDE Alexsandro de Oliveira Morais ELBIS ADRIANO DOS SANTOS AILTON Cézar DE OLIVEIRA MAGNO DAVI DE OLIVEIRA GERALDO CARDOSO COELHO HEDI APARECIDA DE JESUS GRIMALDO PEREIRA DE SOUZA José ANDRADE Gonçalves LINDAUREA DE SOUZA PINTO RIVALDO GOMES DA SILVA Erielson Muniz Mota

MAIO 1/5 1/5 1/5 1/5 1/5 1/5 1/5 1/5 2/5 3/5 3/5 3/5 3/5 4/5 4/5 4/5 4/5 5/5 5/5 5/5 5/5 5/5 6/5 6/5 7/5 7/5 7/5 7/5 8/5 8/5 8/5 8/5 9/5 9/5 9/5 10/5 10/5 11/5 11/5 11/5 11/5 11/5 11/5 11/5 12/5 13/5 13/5 13/5 14/5 14/5 15/5 15/5 15/5 15/5 15/5 16/5

Antônio DE JESUS CARDOSO BERNADINO NUNES GOVEIA ELI TEODORO DOS SANTOS Jalmirez Fernandes de Oliveira João BATISTA DIAMANTINO DA SILVA José Aures Rodrigues Otacílio de Oliveira Filho Sebastião VIANA JUNIOR José GERALDO VIEIRA CHAVES JOAQUIM DA CRUZ MARTINS Laércio VIANA Araújo Oldack Nunes de Menezes WANDERLEY QUIRINO SOARES DJALMA COSTA DE SOUZA GENECI FIRMIANO DE OLIVEIRA GERALDA PEREIRA DE SOUZA WILSON MARIA DE FIGUEIREDO ABELARDO LUCAS EVANGELISTA CEDIL MARCELINO ENéIAS FERREIRA SOARES MARLY RAMOS FELEX FERREIRA VERDI FERREIRA DOS SANTOS José FRANCISCO NETTO VICENTE LOPES FILHO André dos Reis Miller Enéias DE OLIVEIRA PINHO Lúcio CUNHA DE MELO MARIA APARECIDA PEREIRA Deilson Pereira Rosa EDER MIGUEL DE FIGUEIREDO MARLI ALVES DO AMARAL RONIVON FREITAS DA COSTA ENéSIO CARVALHO DE SOUSA João Gonçalves DA SILVA ZENI ALVES LIMA José ALVES TIMOTEO RENATO NEVES DA SILVEIRA ILZA PEREIRA DA CRUZ José FRANCISCO DE SOUZA FILHO José MARIA EURIQUES José SILVA DE MOURA MARIA ALICE ALMEIDA MIRANDA Marta Barbosa de Souza Rodrigues POMPéIA JORGE SELIM DE SALES José SOARES SOBRINHO HENRIQUE ALVES PEREIRA João Gomes Sobrinho Marcondes Gomes Ribeiro Juberto Elias Quinup MARCOS Antônio DE SOUZA EDMILSON SANCHES Brandão FRANCISCO Araújo DE SOUZA José João DA SILVA PAULO CELSO LUCIANO Romy Schnaider Barbosa Pereira ADEMIR DIAS DA SILVA

16/5 17/5 18/5 18/5 18/5 19/5 19/5 19/5 19/5 19/5 19/5 19/5 20/5 20/5 20/5 20/5 20/5 21/5 21/5 21/5 21/5 22/5 22/5 22/5 23/5 23/5 24/5 24/5 24/5 24/5 25/5 25/5 25/5 26/5 26/5 27/5 27/5 27/5 27/5 27/5 28/5 28/5 28/5 29/5 29/5 29/5 29/5 29/5 29/5 30/5 30/5 31/5 31/5

TEREZINHA SILVIANO DE JESUS Antônio GALDINO MASCENA AGOSTINHO Venâncio DA Paixão ALESSANDRO DE PINHO COELHO JACHSON DUARTE Araújo DELVAIR NUNES DE OLIVERIA EDSON FERREIRA TIMOTEU GILSON Apolônio ALMEIDA João Miguel José GERALDO DA SILVA JUSCELINO RODRIGUES COELHO Sebastião LUIZ DE OLIVEIRA ALLAN GOMES DE SOUSA BERNADINO MARTINS Quintão BERNARDINO CAMPOS PINTO Felipe de Castro Mendes MARINA DAS DORES FERREIRA José BERNARDINO DE CARVALHO OSVALDO Patrocínio DA SILVA Paulo César Portela Dias PEDRO ALVES DA FONSECA João José DE ANDRADE MARIA LEOPOLDINA Quintão PEREIRA Otacílio DE Araújo COSTA MARIA SOARES TEIXEIRA NORBERTO LUIZ DE ALMEIDA Francisco Paulo de Oliveira Filho João GOMES BATALHA José MARTINS DA SILVA Otília da Silva Maia ALDO FRANçA SOUTO MARCELO FRANçA COELHO WASHINGTON MARTINS DA COSTA CARLITO Custódio ANDRADE Omar da Silva Camelo José Gonçalves RODRIGUES José MIGUEL FILHO MARIA ROSA FANCILINO DE OLIVEIRA SHIRLEY PEREIRA DA SILVA Vinícius Venâncio BACELAR ADELAR LIRIO CARLOS FRANCISCO LUIZ SOBRINHO SILVEIRO RABELO SOUTO FERNANDO MOREIRA SANTANA Hélio BARRETO DA SILVA MARIA DO Rosário ALVES SANTOS NIVALDO PEREIRA DE Araújo OLGA MARIA BICALHO PEDRO DE SOUZA MENDES LUIZ ALMEIDA CAMPOS TIAGO VIEIRA DOS SANTOS HAROLDO GERALDO DE ANDRADE RODRIGO FOULY DE CARVALHO

1/6 1/6 1/6 2/6 2/6 3/6 3/6 3/6 4/6 4/6 4/6 4/6 5/6 5/6 5/6 5/6 5/6 5/6 5/6 5/6 5/6 6/6 6/6 6/6 6/6 6/6 6/6 6/6

Salomão DE OLIVEIRA PINHO Sansão José SOARES VANDER Antônio DE CARVALHO ADAIL SILVA DUPIM Antônio NAZARIO PEREIRA ACYR CALDEIRA COSTA GELCIMAR PEREIRA DE MORAIS LESSY CUNHA GERALDO FERREIRA DE SÁ GILSON Vítor CAMPOS Odílio Antônio Vieira PEDRO MOREIRA FRADES DO CARMO AFONSO LUIZ BRETAS Fábio JUNIOR DE MOURA SILVA João Lourenço DE OLIVEIRA KATIA CILENE Perpétuo ALVES LOPES Laugmar Fernandes Barbosa Manoel Cláudio de Souza MARCIO CASSIMIRO COSTA ROCHA NOé NUNES FERNANDES REINALDO MENESES DE ASSIS ADHEBAR SOARES ALBERTO NUNES DE OLIVEIRA EDBERTO José ZANON REZENDE FRANCILLON ROBERTO SILVA LOPES José DE SOUZA LIMA José MARIA FERREIRA DE ALVARENGA Natália Alves Fonte

JUNHO

6/6 6/6 7/6 7/6 7/6 7/6 8/6 8/6 8/6 8/6 8/6 8/6 9/6 10/6 10/6 10/6 11/6 12/6 12/6 12/6 13/6 13/6 13/6 14/6 14/6 15/6 15/6 16/6 16/6 17/6 17/6 17/6 17/6 17/6 17/6 18/6 19/6 20/6 20/6 21/6 21/6 21/6 21/6 21/6 22/6 22/6 22/6 22/6 23/6 23/6 23/6 23/6 23/6 23/6 23/6 23/6 23/6 24/6 24/6 24/6 24/6 24/6 25/6 25/6 25/6 25/6 26/6 26/6 26/6 27/6 27/6 27/6 27/6 27/6 28/6 28/6 28/6 29/6 29/6 29/6 29/6 30/6 30/6 30/6

Nilson Rodrigues de Oliveira Sebastião RICARDO GOMES RAMOS Antônio CARLOS Brandão Dirceu Martins de Oliveira Izolina Vieira Soares Carvalho WELLINGTON LUIZ TEIXEIRA DE OLIVEIRA FERNANDO LUIZ DE OLIVEIRA José DIAS FILHO José GERALDO PIO RONIE VON DIAS BICALHO Sebastião JUSTINO DA ROCHA Sebastião MACHADO Gilmar Martins Maulaz Hélio Araújo DINIZ FILHO IRACI DE SOUZA FRANçA MáXIMA APARECIDA FERREIRA MáXIMO ANTONINHO PEREIRA NETTO Antônio LUIZ DO NASCIMENTO João PIMENTA DA SILVA Jurandir Gonçalves José Gonçalves DOS REIS MAURO Antônio SILVEIRA RENE SOARES DE FREITAS Antônio ANASTáCIO CAMELO José NILTON FIGUEIREDO ADIR FELICIANO LEITE LéCIO MANOEL DE SOUZA LEOSMAR FABRíCIO DA SILVA JUNIOR PEDRO Júlio CAMELO GABRIEL MARTINS NETO Ivan Campos Cortez José CARLOS PIO José DIVINO DA FONSECA MARCELO VENTURA DOS SANTOS RONILSON BATISTA FARIAS João VALENTIM DAMASCENO AQUILES LIMA MONTEIRO DE REZENDE ALBERTO FERREIRA Cláudio de Almeida Prata ANíSIO FERRANTE MEDINA Antônio Patrocínio DE OLIVEIRA José AGUIR DE SOUZA RAMIRO FELIPE MONTEIRO VALDEMIR DA SILVA ANDERSON DAMACENO DE SOUZA CéLIA MATOS MARQUES José RAMOS DA SILVA LEOMIR CECíLIO DE SOUZA ANDERSON MAGNO PIMASSONI DE SOUZA GILCIMAR LUCAR MARTINS João PAULO DE OLIVEIRA MIRANDA José DA SILVEIRA LEITE SOBRINHO Jovem Gilberto Soave Pereira MARCOS Antônio DE ALMEIDA ODILON FERNANDES OTTO MARTINS DA SILVEIRA FILHO Sebastião FROIS BRAGA ANíSIO GOMES DA SILVA JAIDER DE ALMEIDA João BATISTA DE PAIVA João GUILHERME MARCO Antônio ALVES DE OLIVEIRA Antônio RODRIGUES VALADARES José FERREIRA DOS SANTOS MATEUS ASSIS BRAGA WANDERLEY DA SILVA FEITAL José Elias Hespanhol RICARDO SANTOS Uemerson Leonor de Freitas JOABE JACOB PENA João BATISTA DE SOUSA José LADISLAU DE Sá MIGUEL LEITE COSTA Sebastião LADISLAU COSTA EBERALDO FERREIRA L. ALMEIDA HELENITA MARIA DE JESUS E SILVA ZORAINA MODESTO AGUIAR João TEODORO SOBRINHO PAULO FRANCISCO DE FREITAS PEDRO CHAVES DE SOUZA ROBERTO SOARES DIAS AUGUSTO DIAS DUARTE João Paulo da Silva Manoel Antônio da Silva

PARA BENS

Colaboradores ABRIL 9/4 22/4 23/4 24/4 26/4 27/4

Judson do Carmo Pimentel Thiago Luís Custódio Gilson Mendes Pereira Kelen Cristina G. dos Santos Silva Sabrina de Oliveira Souto José Rosa da Silva

3/5 5/5 19/5 21/5 24/5 27/5 28/5

Marciano Adalberto de Jesus Hudson Cardoso Neto Eli de Souza da Silva Adriana Ferreira Freitas Leonardo Neves Moraes Wanderson Rodrigues de Souza Keven Lucas Oliveira Pastor

2/6 3/6 8/6 8/6 11/6 11/6 14/6 20/6 27/6

Edninho Pereira Batista Júnior Thiago Lemos Guimarães João Batista Campos Pedro Francisco Repossi Júnior Éverton Junio Ferreira de Souza Cícero Marcos Meira de Oliveira Henrique Eller Borges Jéssica Carolina Gomes Bruno da Costa Melo Miranda

MAIO

JUNHO


A Cooperativa investe em tecnologia para aprimorar o seu atendimento ao Cooperado A Cooperativa, visando a melhoria nos processos, agregando mais produtividade às atividades diárias, busca cada vez mais soluções em Tecnologia da Informação (TI), para assim superar os desafios do mundo moderno. Por isso, no mês de maio, iniciamos a implantação de novos portais, do Representante e Fornecedor. Com o Portal do Representante iremos acelerar nossa força de vendas; e no Portal do Fornecedor,

iremos implantar diretamente em nosso ERP (Enterprise Resource Planning - Planejamento dos Recursos Empresariais) as cotações, que serão encaminhadas automaticamente. Estamos implementando assim, no Armazém da Cooperativa, na matriz e filial, a modalidade de vendas muito utilizada em empresas de varejo, que é a venda em duas etapas, também conhecida como pré-venda.

NA PRÁTICA COMO SERÁ O PROCESSO? 1ª ETAPA

2ª ETAPA

O cliente é atendido por um vendedor e ambos se dirigem ao computador (terminal) de vendas, no balcão. O vendedor abre uma pré-venda para esse cliente, e lança cada um dos produtos escolhidos por ele. Após a inclusão de todos os produtos, o vendedor emite o comprovante de pré-venda e o entrega para o cliente retirá-lo no caixa. Nesse ponto o cliente ainda não pagou, e ainda não retirou os produtos. Os produtos foram separados, mas não são considerados ainda como vendidos.

O cliente apresenta seu cupom da prévenda para o operador do caixa, que a localiza, faz o acerto financeiro e lhe entrega os produtos. Nesse ponto, o sistema considera os produtos vendidos, baixando-os do estoque, e fazendo o lançamento financeiro.

Para o gerente de TI Paulo César Fernandes, com esse novo sistema haverá celeridade no atendimento aos clientes e cooperados. “O nosso objetivo é atender cada dia melhor o nosso cliente, e com esse sistema vamos diminuir consideravelmente as filas de atendimento.”, destaca Fernandes.

Ao longo de suas atividades, a Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce vem buscando cada vez mais soluções em TI para superar os desafios do mundo moderno, investindo constantemente em desenvolvimento de produtos e inovação; melhorando a logística de abastecimento

do ponto de venda; gerindo a qualidade e a rastreabilidade de produtos e serviços; efetuando pressões de preço e risco de precificação de matérias-primas; e se adequando com rapidez às novas exigências fiscais e de órgãos regulatórios.

COOPERJORNAL | Maio 2016

17


Armazém da Cooperativa

Para o cooperado que o utiliza para suas compras, o Armazém da Cooperativa tem à sua disposição a melhor equipe de atendimento e os melhores produtos. A cada ano, o Armazém se fortalece, aumentando as vendas e o mix de produtos oferecidos, buscando suprir as necessidades dos nossos cooperados e demais produtores da região.

ROTA INTELIGENTE Para garantir maior comodidade, eficiência e agilidade, temos as rotas de entrega definidas por regiões, um sistema logístico criado que propicia ao nosso produtor programar-se adequadamente para suas compras e o abastecimento das suas propriedades.

MATRIZ Rodovia BR 116, Km 415 – Bairro Planalto Governador Valadares/MG.

FILIAL Rua João Dias Duarte, 1371 – Bairro São Paulo Governador Valadares/MG.

18

COOPERJORNAL | Maio 2016

TELEMARKETING Além do sistema logístico diferenciado, foi implantado o sistema de telemarketing, facilitando ainda mais o relacionamento da Cooperativa com o produtor. Telefone: (33) 3202-8300


Quinta-feira REGIÃO 04 - O es te

Segunda-feira

Santa Rita

REGIÃO 01 - Norte

Quarta-feira

Chonin Baixo

REGIÃO 03 - L es te

Mathias Lobato

São Vitor

Frei Inocêncio

Galiléia

Jampruca

Terça-feira

Campanário

REGIÃO 02 - Sul

Itambacuri

Era Nova

Pescador

Alpercata

Nova Módica

S.G. Tumiritinga

São José do Divino

Cap. Andrade

Itabirinha de Mantena

Tumiritinga

Chonin

Itanhomi

Bugre

Beija-Flor

Marilac

Eng. Caldas

Poaia

Tarumirim

Nacip Raidan

Alvarenga

Safira

Sobrália

Virgolândia

Fernandes Tourinho

S.G. Baixio Nova Brasília Itapinhoã Sta. Helena Central Sta. Helena Cuparaque Mendes Pimentel Lavrinha São Félix Boa União Itueta Resplendor Ferruginha Divino das Laranjeiras

Mantena Central de Minas Goiabeiras

Ilha Brava Baguari Serraria Pontal Golconda Porto Tronqueiras Coroaci Virginópolis Sta. Efigênia Sabinópolis C. Mato Dentro Brejaubinha Melquíades Bernardo Córrego dos Pra eres

S. G. Piedade Paca Periquito Naque Felicina Açucena Pingo D água

Superpromoção 2016 - Virbac e Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce Durante todo este ano, o cooperado da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce ganhará um cupom para concorrer a uma pick-up Strada 2016, a cada R$100,00 em compras de produtos Virbac, no Armazém da Cooperativa. Virbac e Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce: uma parceria de sucesso!

COOPERJORNAL | Maio 2016

19


20

COOPERJORNAL | Maio 2016

Profile for cooperativagv

COOPERJORNAL MAIO DE 2016  

O Cooperjornal é a revista da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce que mantém seus cooperados e públicos de interesse informados sobre...

COOPERJORNAL MAIO DE 2016  

O Cooperjornal é a revista da Cooperativa Agropecuária Vale do Rio Doce que mantém seus cooperados e públicos de interesse informados sobre...

Advertisement