Page 16

especial 3ª Convenção Abranet destacou zerar o déficit primário como o mais urgente a ser feito e disse que “não tem como fazer isto sem fazer a Reforma da Previdência, sem equacionála, porque ela é de longe a maior despesa do País.” Melhorar o ambiente de negócios e aumentar a produtividade também foram elencados pelo economista. “Estamos na parte ascendente da curva de crescimento, e isto aconteceria com qualquer presidente. O Brasil, de 2000 até 2013, cresceu 13 anos seguidos com média de 4,5% ao ano. Agora, temos uma agenda boa, robusta”, ressaltou. Cenário internacional Em uma palestra que tratou do cenário internacional, da rivalidade entre Estados Unidos e China em torno do 5G e da política externa brasileira, o sociólogo Demétrio Magnoli b lembrou que Jair Bolsonaro chegou à presidência do Brasil em um momento no qual vários países assistem à ascensão de governos nacionalistas, populistas e antiglobalização. Magnoli explicou que esta guinada à direita se deu como um dos reflexos da estagnação da classe média, dos trabalhadores industriais de países desenvolvidos, que perderam com as mudanças

tecnológicas e transferências de indústrias para países onde o custo de produção é mais baixo. “Isto fez a classe média tradicional perder posições, (ela) ficou órfã da globalização e foi às urnas votar em partidos, candidatos, líderes que erguessem a bandeira do nacionalismo e da antiglobalização. Elegeu Donald Trump nos Estados Unidos, decidiu o plebiscito que levou ao Brexit, e na Europa crescem os nacionalistas, xenófobos, anti-imigrantistas”, pontuou. Mas o sociólogo alertou que não foi exatamente o mesmo fenômeno que levou Bolsonaro à presidência. “Lá têm países levantando-se contra a globalização, e o Brasil sempre foi um país fechado. Então, embora o Bolsonaro fale isto, a eleição dele não se dá antiimigrante, mas baseada em segurança pública e corrupção. O contexto é diferente, as motivações são diferentes, embora o discurso seja similar”, explicou, acrescentando que, após eleito, as viagens de Bolsonaro mostram alinhamento a este pensamento, tendo ido aos EUA de Trump, a Israel e tem viagens programadas à Hungria e Polônia. Sobre o impacto para as empresas de tecnologias da informação e comunicação, Magnoli destacou que o levante internacional contra a globalização deve

b

“Se queremos ter lugar na vanguarda tecnológica em privacidade de dados, por exemplo, temos de trabalhar com os europeus; se queremos estar na frente no campo da infraestrutura, a discussão é com os chineses.” Demétrio Magnoli Sociólogo

Veja a entrevista: http://bit.ly/3CA_magnoli

16

abranet.org.br abril / maio / junho 2019

Gustavo Andrade

Profile for Convergencia Digital

Revista Abranet . 27  

A Convenção Abranet 2019 debateu economia, política e gestão. Cerca de cem empresas de internet e de tecnologia puderam ter uma visão mais c...

Revista Abranet . 27  

A Convenção Abranet 2019 debateu economia, política e gestão. Cerca de cem empresas de internet e de tecnologia puderam ter uma visão mais c...