Issuu on Google+

São Paulo, 28 de abril de 2009. Caro Mario Olá,como vai? Tudo bem? Como foi seu fim de semana? Sabe onde eu fui passear neste domingo? Dizem que este lugar guarda várias lembranças e, por isso, se chama Largo da Memória. Você sabia que o Largo da Memória é um logradouro histórico localizado no centro da cidade de São Paulo e ele é delimitado pelas ruas Coronel Xavier de Toledo, Quirino de Andrade e pela Ladeira da Memória, próximo ao Vale do Anhangabaú ? Ele foi criado no fim do período colonial. O Largo abriga o mais antigo monumento de São Paulo, o Obelisco do Piques, que foi feito por Daniel Pedro Müller e Mestre Vicentinho, inaugurado em 1814 em homenagem ao governo provisório da capitania. As escadarias dão acesso ao chafariz e ao obelisco e as paredes azulejadas são pintadas a mão. Já pensou o trabalho que deu? O Largo de Memória era, no princípio, a “Rua da Palha” (atual Sete de Abril), localizada no antigo bairro do Piques. Para transpor o Ribeirão do Anhangabaú, existia na sua baixada a Ponte 7 de Abril, não é interessante? A denominação “Memória”, por sua vez, lembra o governo provisório de São Paulo (21/08/1813 a 08/12/1814), que era composto por Bispo D. Mateus de Abreu Pereira, o Ouvidor D. Nuno Eugênio de Lossio e pelo Chefe da esquadra Miguel José de Oliveira Pinto. Foi por ordem desse governo que o engenheiro Daniel Pedro Müller iniciou a construção da chamada estrada do Piques e outros melhoramentos no local. Bom, agora eu vou conhecer mais lugares surpreendentes de São Paulo. Abraço, Gabrielle.


São Paulo, 4 de maio de 2009.

Amiga Gabrielle

Adorei saber que você foi conhecer o Largo da Memória e adorei tudo que me contou sobre ele. Sabia que eu tive uma experiência parecida? Eu fui visitar o Museu do Ipiranga. O prédio do museu foi construído às margens do riacho do Ipiranga, onde Dom Pedro I declarou a Independência do Brasil. Ele foi construído em 1890 e inaugurado no ano de 1985. Sabia que ele foi construído bem no 1º aniversário da República? Dentro do museu, Gabrielle, você pode encontrar esculturas, quadros, jóias, móveis, armas, escultura de cera de pessoas religiosas, automóveis, documentos e utensílios dos bandeirantes e dos índios. Na minha opinião, esta é a parte mais importante do museu. No mesmo local, você pode visitar a Casa do Grito, o monumento da Independência, a Capela Imperial Leopoldina e um jardim, que é a réplica do Palácio de Versalhes. Espero que tenha gostado de saber sobre o museu, assim, você poderá visitálo. Um abraço de seu amigo e do Museu!!!!!

Mario.


São Paulo, 1 de junho de 2009. Caro Mario Eu achei muito interessante seu passeio ao Museu do Ipiranga e espero passar por lá para conhecer todas essas coisas incríveis que você disse sobre ele. Bom,como você já sabe, fui visitar o Largo da Memória e, esqueci de te falar, que o nome Largo da Memória foi dado para lembrar as obras realizadas pelo governo provisório de São Paulo, entre 1813 e 1814. Não é interessante? Você sabia que o Largo da Memória preserva um pedaço importante da história da capital No começo do século XlX (19) o Largo da Memória, localizado na Rua 7 de abril, era ponto de reunião dos moradores da província e caminho obrigatório dos viajantes que paravam para encher os seus cantis na bica ali existente. No Largo da Memória existe o monumento mais antigo de São Paulo, o Obelisco do Piques. Ele foi construído por Vicente Gomes Pereira. Espero que você tenha gostado mais um pouco sobre o maravilhoso Largo da Memória.

Abraços, Gabrielle.


São Paulo 15 de junho de 2009.

Olá Gabi!

Obrigado por me contar esse outro detalhe do Largo da Memória. Adorei você ter gostado do Museu do Ipiranga. Confesso que me esqueci de te contar sobre o Monumento da Independência, que fica um pouco mais atrás do Museu. Ele foi construído por Ettore Ximenez. Sabendo que você ainda não foi visitá-lo, vou lhe contar um pouco mais das outras atrações desse passeio. A Casa do Grito, construída por Antonio de Moraes; a Capela Imperial Leopoldina foi feita em 1952, para abrigar os corpos de Dom Pedro I, Dona Leopoldina e dona Amélia . O museu do Ipiranga, além da história, também tem quadros. Aqui vai o mais conhecido deles: o Quadro da Independência ou Morte, mas conhecido como O Grito do Ipiranga.

Um abraço do seu amigo, Mario.


São Paulo, 24 de junho de 2009.

Caro Mario,

Estou gostando e aprendendo muito com suas cartinhas sobre o Museu do Ipiranga. Para continuar meu assunto sobre o Largo da Memória, quero dizer que esse passeio foi o melhor e mais interessante de todos os meus passeios. Bom, seria interessante se você soubesse que o ponto turístico do Largo da Memória é o Obelisco do Piques, o monumento mais antigo de São Paulo, que foi restaurado pela Votarantim no fim de 2005. Sabia que ele tem mais de 200 anos? Se você quer saber mais um pouco sobre o Obelisco do Piques, aí vai: ele começou a ser construído por Daniel Pedro Müller e que é feito de sobra de materiais que ele usou em outras obras, não é interessante? Bom, agora tenho que ir, pois estou atrasada para um compromisso importante. Espero que tenha gostado de saber mais um pouco sobre o Largo da Memória. Abraços, Gabrielle.



Gabrielle-Mario