Issuu on Google+

REVISTA PLURAL

1ª EDIÇÃO – AGOSTO DE 2013 – ENSINO FUNDAMENTAL 2 - CONSA


IMAGEM DA CAPA RECORTADA DA ILUSTRAÇÃO DA HISTORIETA “LOS JOPIS” ELABORADA PELOS ESTUDANTES ALISSA E GUSTAVO DO 7º A.


EDITORIAL Bem-vindo Welcome Bienvenido

à primeira edição da Revista Plural do Consa! A Revista Plural é uma publicação com produções em português,

inglês e espanhol desenvolvidas pelos estudantes do Ensino Fundamental 2 do CONSA com a motivação e o acompanhamento dos professores das três disciplinas em todas as séries. As primeiras seções, de caráter mais social, "Conto Social", "World Issues" e "Cyber Tips", promovem reflexão sobre temas de relevância para adolescentes e jovens nos dias atuais. As seções seguintes, "Meet..." e "Remarkable Moments", com textos de partilha de experiências marcantes e de homenagens a pessoas especiais na vida de alguns estudantes, trazem um tom mais pessoal para nossa revista. Por fim, as últimas seções, "Narrativa de Aventura", "Conto de Enigma", "Have Fun" e “Diviértete”, se destacam por serem leituras de maior

fruição e diversão e deixarem no nosso leitor um gostinho de "quero mais". Para as próximas edições, além das seções dessa 1a edição, novas seções em português, inglês e espanhol se juntarão a elas! Aguardem!

Aproveite! Enjoy! Buen provecho!

Marina Ribeiro de Almeida Orientadora Pedagógica das Línguas Inglesa e Espanhola


CONTO SOCIAL

Uma questão de cor

Autor: Rafaela Cury Silveira 9º. C

Atrás do balcão, o rapaz de cabeça pelada e avental olha o crioulão de roupa limpa e remendada, acompanhado de dois meninos de tênis branco, um mais velho e outro mais novo, mas ambos com menos de dez anos. Os três atravessam o salão, cuidadosa mas resolutamente, e se dirigem para o cômodo dos fundos, onde há seis mesas desertas. O rapaz de cabeça pelada vai ver o que eles querem. – Desculpe a intromissão, senhor, mas por que quis se sentar aqui? Ainda estamos com o espaço vazio, e há vários lugares desocupados lá na frente. – Costume. O rapaz fica confuso e em silêncio por alguns segundos. – O que vocês vão querer? – Uma cerveja, duas cocas e dois pães de queijo. – Certo. O rapaz sai. Em poucos minutos o salão começa a encher. Os meninos brincam de se cutucar por baixo da mesa, enquanto o crioulo observa um grupo de homens, de camisa e gravata, que acabou de chegar. Um dos homens, de pele e olhos claros, vai em direção ao banheiro. Passa pela mesa do crioulo, mas dá meia-volta e para ao seu lado. Pergunta o que ele está fazendo ali.


– Os meninos estavam com fome, então parei aqui para... O homem o interrompe: – Por que aqui? – Como assim? – Por que não vai com a sua gente? Vocês estão tomando a cidade! Que raça... – Raça? – É! – o homem diz, irritado – Vocês, pretos! Bom mesmo era antigamente, quando cada um sabia o seu devido lugar! – E onde seria o meu lugar, senhor? – Bem longe de nós, brancos e puros! O crioulo olha para o tênis do filho e, amedrontado, diz: – O senhor sabe que isso é preconceito racial, não sabe? Que posso chamar a polícia? – Chame então! – o homem ri – Acha que vão acreditar em mim ou em você? – Está certo. – o crioulo acena para o garçom – Cancele o pedido, por favor. Perdi a fome. O homem ri mais uma vez e vai em direção ao banheiro. O crioulo levanta e, junto com os meninos, atravessa o salão. Perto da porta, avista uma placa: “É proibido qualquer forma de discriminação perante a cor, raça, religião e/ou etnia.” O crioulo sai e dá um suspiro, pensando que talvez as coisas não tenham mudado tanto desde o “antigamente”.


WORLD ISSUES Child labor Text by: Nicole Key Dias Child labor is very common around the world, factories use underage children to work, because it’s cheap, and they don’t have any idea about it. Usually poor families are big, and a majority are children so they are put in work very early to keep the house with food on the table.

In Brazil for an example are many people, and most of them are poor. Generally the kids work on plantations with their parents, the same scene happen on Africa but they work on the factories too. The big company power like Apple use children to work in their factories, surprised? Yes, according with an British magazine, children with 15 years old were discovered to be working last year in three factories which supply Apple. But we keep buying their products, how to stop buying a cool Iphone right? Considering the rights of the child, none of them are respected all around the world. Some nations still don’t have laws to protect the child, but if they had it, people won’t respect, because it’s all about the money, not to rights.


In countries, like Brazil and Africa, and around the world too, they have to increase the campaign about the rights of the child, because the most important rights are based on healthy and education like these:

- The children have a right to a special protection and good food, housing and medical services. - The children have the right to go school free, to play and to have an equal chance to develop their selves and to learn to be responsible and useful. Their parents have a special responsibility for their education and guidance. They need that to their future, to get jobs, have a family, a dignity life, and a happy childhood. No work, no pain, just a healthy life, like every child have to have. To stop child labor we need buy products with the green tag, because these are produced by factories that don’t use children to work in. If we buy products with the green tag we’ll increase that people don’t buy products produced by children, and the factories will stop to use children to work in their factories, stopping the child labor, giving to them a childhood, their rights, and a better world. So if we do this we can stop child labor, children deserve a happy life, a healthy life, they deserve a childhood. Let’s think about these children, they need a help.


WORLD ISSUES Child labor: a global problem Giovanna Salgado – 9o C

As we know, there are many rights to protect children. The Declaration of the Rights of the Child exists for this cause, but also these rights are not followed. Children work to give money for their parents around the world, including Brazil. They are forced to work in hard, often dangerous jobs. They work in mines, plantations, municipal dumps picking over trash and factories. Some are abused, trafficked and exposed to danger. Big trend marks like Apple, Adidas and Nike also use child labor, but they say they don’t know about this fact, obviously. Most of their suppliers have factories in China, because there are many people in poor life conditions that need a job, no matter what kind of job and they work for cheap. But what is the most important help we can do to these kids? We must press the Government to search and punish these factories, and invest in poor regions of the city. But the most important help we can give is stop buying products from trends that use child labor. So, this will slow down the production, which will lead to the conclusion that they do not need more of the children in their factories. So, in my opinion, we need to mobilize the population that this problem is in front of us on a daily basis and we pretend that we aren’t seeing it. And we need to stop being silly and help people that suffer with these problems. We must denounce these factories that abuse of children and teenagers. They work in poor conditions and they mustn’t work. They need to be at school, studying, having fun and playing with their friends.


CYBER TIPS Do you use Internet? Have you ever heard about the word “Netiquette”? Netiquette is the word that describes some rules we have to follow when using different social media. Sometimes, when blogging or chatting, it is easy to forget that we’re actually talking to another person, since the only thing we see is our computer screen. In this section, you will read a little about what is netiquette, why it is important and above all, you will learn some tips to avoid embarrassing situations online. We hope you enjoy it! Netiquette and bad netiquette What is it? Netiquette is the group of rules and good manners that we have to use on the internet. Some tips to have a good netiquette are: 

Don’t spam your friends.

Don’t use your real name in chat rooms, always use a nickname.

Delete e-mails from strange people.

Don’t play violent games.

Change your password regularly.

Don’t write in all caps.

Don’t use slang when you’re talking to adults.

Don’t install programs from sites you don’t know.

Respect different likes.

Always ask people before giving out their personal info.

The importance of netiquette is that with it, we can learn how to be polite on the internet and in the “real world”. Besides good netiquette, we also have the bad netiquette. Bad netiquette is the group of bad manners, that we don’t have to use on the internet. It’s the opposite of all we talked about. Now, use all our tips and have fun! (Isis e Rodrigo B.)


MEET...


MEET...


REMARKABLE MOMENTS In our lives, there are things that are considered to be sad and embarrassing at first sight, but turn to be curious, funny or even special after some time. When we tell our friends stories about these events, we usually tell them an anecdote. Thus, an anecdote is a textual genre in which there may be embarrassing, funny, curious, special or even tragic facts. 8th graders from Consa have written stories that were remarkable for their lives. Enjoy reading some of them in this section!

By Gabriela Kehdi 8º D Hi! My name is Gabriela, I remember a “great time” I had with a guy, that I crashed on me…A LOT!! He was handsome, tall, strong and smart. It was Saturday, February 11th, two days before my birthday! He invited me to go to the cinema, so I said YES! He picked me up at 4:30pm in my house and we went to the shopping mall to watch a movie, it was really great!! But when he brought me home, I called him to come in for a second. I grabbed a drink and talked about myself, about my life…so did he! When we entered the house, I saw a person on the living room, I was without my glasses, and I was kind of blind, so I said: -Hey, look my mom, right there! And then he said: -Oh Gabriela, your mom has a huge mustache!


By Fred Salvati

It was a beautiful day, the day of the final match. I woke up early because I was very nervous, and we needed to win. We didn´t win a championship for a long time, so we had a lot of pressure in our back. We went to the club, and we dressed up for the game. It was the first time that we were with all our fans at the stadium so we had even more pressure. The game started, everybody was worried. After five minutes, we were losing the game and our opponents scored a goal. Ten minutes were left for the end of the game and I caught the ball, dribbled 3 markers and made a perfect pass to Fabio; he came face to face with the goalkeeper and kicked the ball. The fans made silence for three seconds… It was a goal, everyone shouted. We were even when the player caught the ball and he suffered a penalty. I caught the ball and I took it to score the next goal. I was ready to kick but the referee whistled. When I was running to kick the ball, I slipped … NO! I COULDN´T BELIEVE I MISSED THE CHANCE!


NARRATIVA DE AVENTURA

As Aventuras de Lucas e Jack

Autor: Daniel Castilho 6ºA Lucas e Jack estavam fazendo uma viagem de avião para a África, quando começou uma tempestade muito forte. Raios caíam para todos os lados e chovia forte. O céu estava coberto de nuvens pretas. Por causa da chuva, o avião teve que fazer um pouso forçado em uma ilha desconhecida, perto da África. Eles foram os únicos sobreviventes. Conforme iam explorando a ilha, iam descobrindo seus segredos. Descobriram que nela havia uma grande montanha, um abismo e uma cachoeira de lava. Jack era um americano adulto, forte, robusto, corajoso e determinado. Lucas era uma criança inglesa não muito forte, mas esperta e corajosa. Os garotos decidiram ficar na montanha, até conseguir sair da ilha. Mas, quando foram buscar suprimentos, tiveram uma grande surpresa: uma fera com duas cabeças de touro, com dentes de tubarão, venenosa, que cuspia fogo, que tinha o corpo de dragão, patas de leão e uma cauda de lagarto, estava encarando-os. _ Corre! – gritaram os dois, simultaneamente, correndo desesperados. Os dois correram pela montanha e quase caíram do abismo. Eles correram, pela beirada do abismo, perseguidos pela fera, procurando algum jeito de atravessá-lo. Acharam uma árvore caída que formava uma ponte. Atravessaram o abismo, perseguidos pela fera. _ Agora! – gritaram os dois, jogando a árvore e a fera no buraco. Depois, já a salvo, Lucas teve uma grande ideia: fazer uma fogueira gigante para algum navio vê-los. Foi isso que fizeram! Com a fogueira acesa, Lucas observou com seus binóculos alguém que logo chegou para salvá-los. Então, cada um voltou para a sua casa: Jack voltou para os Estados Unidos e Lucas voltou para a Inglaterra.


CONTO DE ENIGMA

A .38 Autor: Gabriel Amorim 8º A Era tarde da noite, estava sentado em meu escritório, fumando o meu charuto cubano, pensando em alguns casos, de repente fui interrompido pelo telefone que começou a tocar: - Escritórios DMC, boa noite. - Meu Deus é horrível, sangue por todos os lados, venha rápido! – disse a voz desesperadamente. - Ir para onde senhora? - Avenida 80, prédio 100, trigésimo oitavo andar... – neste momento sua voz travou. - Ok, fique calma, estou indo até ai – e desliguei o telefone. Peguei a chave do meu carro e fui ao local indicado, era um prédio antigo em um bairro de luxo e por sinal muito bonito. Como sou da polícia, passei pela faixa que interditava o local e era horrível, havia sangue em todas as paredes e o corpo estava jogado no canto do quarto com um tiro no crânio. - Onde está a testemunha? – Referi-me ao policial. - Está ali no canto, está em choque senhor Dante. – respondeu-me. Segui mais alguns passos e encontrei uma senhora com a maquiagem desbotada, abaixada no canto da sala. - Olá senhora! - Minha filhinha, ele matou minha filinha! - Quem matou a sua filha, senhora? - Foi ele, Richtophen, o carteiro, ele era fascinado pela minha filha Judite, ontem ela o dispensou, pois é casada e ele saiu de casa muito enfurecido, tenho certeza que foi ele! - Acalme-se, minha senhora – me dirigi a ela – é muito cedo para suposições – dito isso voltei à cena do crime para analisar o local. - Alguma coisa suspeita? – questionou-me o policial. - Não, ela está em choque, tenho certeza de que não foi ela.


No local do assassinato, comecei a procura. Primeiramente, encontrei a arma do crime, era uma pistola calibre 38, ela estava ao lado da vítima, um pouco mais a frente, encontrei um pedaço de tecido, como a roupa de Judite não estava rasgada, deduzi que era do assassino. Enviei as evidências à perícia. Ah... e mais uma coisa, não havia sinal de arrombamento, então o assassino deveria conhecer a vítima. No dia seguinte, recebi o resultado da perícia, nada, nem DNA e sem digitais, o cara realmente era um profissional. Para dar sequência à investigação, fui à casa da mãe e do pai de Judite, para descobrir mais informações. - Boa tarde! – disse. - Ah, senhor Dante, entre, por favor, temos muito a conversar. – disse o pai de Judite, Vergil. - O senhor aceita um chá? – perguntou-me sua bondosa esposa. - Não, muito obrigado, na verdade preciso conversar com seu marido. – dito isso, ouvi um barulho de porta e percebi que algo estava errado. – Senhora onde está seu marido? - Não sei, após abrir a porta para o senhor, ele saiu de maneira afobada para seu quarto. Neste momento tinha certeza sobre o verdadeiro assassino, saí da casa e comecei a procurar pela região o pai de Judite. Não foi muito difícil encontrá-lo, devido a idade, ele não havia ido muito longe. Vergil estava ao fim de uma rua, muito tranquila, onde havia árvores do lado esquerdo e lojas do lado direito. - Senhor, pare em nome da lei! – Na verdade nem foi necessário pará-lo, o alcancei com muita facilidade. - Como você descobriu que fui eu? - Elementar, meu caro Vergil, você acabou se incriminando, primeiramente pela cena do crime, a arma era uma 38, arma de policial e pelo o que pesquisei você serviu o décimo terceiro distrito, o assassino também era conhecido da vítima, pois não havia sinal de arrombamento, logicamente não era o carteiro, pois ela não o deixaria entrar, mas o que realmente me fez ter certeza de que você era o culpado, foi a costura de sua calça que vi hoje, quando me recebeu, encontrei um pedaço de tecido na cena do crime, você deve ter rasgado enquanto fugia. - Mas por que isso? – perguntei. Pelo simples prazer de matar!


HAVE FUN! Are you bored? Need to have some fun? Or test your intelligence? Try to solve these puzzles or guess these school places based on their pictures. Later on, if you still have energy, check out the homage the students of 6th grade paid for their important ones. Enjoy!

CAN YOU FIND?


HAVE FUN! CROSSWORDS


HAVE FUN! MATCH


HAVE FUN! MAZE


HAVE FUN! SPOT THE DIFFERENCES


HAVE FUN! WORD SEARCH


HAVE FUN! CRYPTOGRAM


HAVE FUN! GUESS WHERE? 1)

It is near a bridge. There is a playground. It is behind the school’s building. There is a bench. Sometimes employees are working there. There are many leaves.

Written by Alissa and Izabella 6th grade B


HAVE FUN! 2)

There are many chairs. There is a secretary’s table. There are two windows. There is a painting behind the secretary’s table. There is a secretary. Where is it?

Written by Andressa and Eduardo 6th grade A

Check answers to GUESS WHERE puzzles at the end of the magazine


DIVIÉRTETE! HISTORIETAS

Luana Perez e Manoela Montesano – 7o C

Alissa e Gustavo – 7o A


ANSWERS TO "GUESS WHERE"

1) It’s the garden.

2) It’s the secretary’s office / school’s entrance (hall).


UMA PUBLICAÇÃO DOS ESTUDANTES E PROFESSORES DO ENSINO FUNDAMENTAL 2 DO CONSA



Revista Plural - CONSA