Page 120

reunião, em sua casa, de três dos mais famosos pianistas do mundo: Giovanni Sgambati, Franz Liszt e Anton Rubinstein. São diversas as referências de visitas à sua terra natal Paranaguá e a cidade de Curitiba em agosto de 1901 e em agosto de 1908, as quais este compositor participou de concertos coletivos e realizou recitais solo. Brasílio Itiberê teve a intenção de compor obra que refletisse a sensibilidade popular e que mostrasse algumas formas de dança de salão habituais em seu tempo. O conjunto de sua obra é um excelente testemunho das práticas musicais da segunda metade do século XIX no Brasil e na Europa. Obras para piano do compositor Brasílio Itiberê da Cunha: Valsa Acadêmica, Stella Maris, Mazurka em lá majeur, Barcarolle, Danse Americaine, A Sertaneja, Valse-Capricho, Une Larme, Ballade dês tropiques, Poème d’amour, Gavotte sur l’air célèbre de Louis XIII, Soirées à Venise (Barcarolle, Nocturne, Romance), Nuites Orientales (Nocturne, La Dahabieh, Le Jardin dês tropiques), Berceuse, Gavotte, 6ª Mazurka, Caprices à La mazurka, Étude de concert d’après E. Bach, Sérénade, Grande mazurka de salão, Amizade, Caprichosa, O Eco dos Salões, Marcha fúnebre à memória de Gottschalk, A Misteriosa, Nocturne-Saudade, Impromptu-Nocturne, A Serrana, 5ª Mazurka, Súplica do Escravo, Segundo Grande Galope de Concerto. O compositor Brasílio Itiberê da Cunha Luz, nascido em Curitiba, era sobrinho de Brasílio Itiberê da Cunha. Formou-se em engenharia civil, dedicando-se também ao jornalismo, música e a escrever novelas. Em 1927, com Andrade Murici e outros, fundou, no Rio de Janeiro, a revista modernista Festa, na qual colaborou como escritor e crítico musical. Conviveu com grandes nomes da música popular como Ernesto Nazareth, Pixinguinha e outros. Tornou-se amigo de Villa-Lobos o qual foi responsável pela recondução de Itiberê à música. Destacou-se sobretudo pela personalidade independente de criação revelada em suas composições. Algumas de suas obras foram premiadas em concursos como as peças Invocação, canto e dança para piano, Ponteio para São João para canto e piano. Foi membro fundador da Academia Brasileira de Música. Peças para piano do compositor Brasílio Itiberê da Cunha Luz: O Cravo Tropical para dois pianos, Invenção nº1 para cravo, Invocação, canto e dança para piano, Seis Estudos para piano, Suíte Litúrgica Negra para piano, Toccata para piano, Poema para piano.

CONGRESO INTERNACIONAL DE PIANO - La música latinoamericana para piano

~ 113 ~

Profile for Congreso Piano

Congreso Internacional de Piano  

Congreso Internacional de Piano "La música Latinoamericana para piano" 18 al 21 de Noviembre de 2010 Buenos Aires Argentina

Congreso Internacional de Piano  

Congreso Internacional de Piano "La música Latinoamericana para piano" 18 al 21 de Noviembre de 2010 Buenos Aires Argentina

Advertisement