Page 1

conexão

URBANA GRANDE NORTE

INFORMAÇÃO, ENTRETENIMENTO E POLÍTICA

CIRCULAÇÃO REGIONAL

JANEIRO 2014

EDIÇÃO 03

Entrevista exclusiva Pág. 06

Toninho Lopes fala sobre o ano de 2013, seus projetos futuros, problemas da cidade, relação com o prefeito e muito mais Pág. 03

Pág. 09

Caieiras recebe ‘aval’ de Dilma para receber terceiro aeroporto da Grande São Paulo

Projeto de lei que proíbe som alto em veículos estacionados é aprovado em Franco da Rocha

Pág. 05

Pág. 08

Em Perus, ONG distribui 10 mil refeições natalinas à famílias carentes

Caieiras: Gersinho Romero acompanha início da construção de unidade do Poupatempo


02

conexão

URBANA

EDITORIAL Findo 2013, e nem temos muito a destacar quanto às festas, vez que o povo celebrou Natal e Ano Novo com visível moderação, as expectativas se voltam a 2014, cujos 365 dias nos reservarão algumas novidades, diferentes do ano anterior, como a Copa do Mundo – que não ocorria por aqui desde 1950 e as eleições. Sim, eleições. Então, o ano deverá ‘passar muito mais rápido’ que o fora ainda há poucos dias. Isso faz com que reflitamos mais e melhor acerca da cota de responsabilidade que temos perante a sociedade. Se dois grandes eventos em nível de calendário nos pauta desde já, importa que cuidemos em fazer a lição de casa de uma forma rápida, correta e sobretudo crivada pela ética e compromisso com o outro. Politicamente, todos os prefeitos - exceções aos que foram reeleitos e esses não merecerão perdão no caso, em específico -, tratarão de suas finanças, justamente da forma como imaginaram ser o mais correto. A história que o orçamento era ‘do outro’, felizmente não cola mais. Ou o administrador mostra a que veio ou começará a experimentar sinais de fracasso. Além das obrigações administrativas que não são pequenas, será vítima de um calendário apertado por razões acima expostas. Bem longe estarão de uma vida fácil. Diante disso, natural que peças sejam modificadas no ‘tabuleiro administrativo’, vez que a necessidade do cheque-mate se apresenta dia após dia. Vejamos. O primeiro ano foi. À conta? Do orçamento alheio. Este será o segundo, banhado por Copa do Mundo e eleições. Virá o terceiro que é véspera do último, justamente onde se buscará a reeleição com unhas e dentes. Com isso, o risco da não concretização de determinados projetos e itens dos Planos de Governos não está, de todo, afastado da pauta. Muito menos da crítica. Mas responsabilidade não é exclusividade de quem governa, independente do poder que exerça e/ou pertença. Cabe a todos. Ao pai de família, à dona-de-casa, ao empresário, comerciante, feirante, policial, servidor público ou privado. A esse escriba. E a ti, que me lê. E se assim é, que saibamos, desde já, constatar aqueles que são bons de conversa e ruins de governo. Avante, senhores!

conectado conectadocomvoce@gmail.com

PRESTANDO CONTAS – No último sábado do mês de dezembro, o vereador Toninho Lopes (PSD), atendeu convite e prestou contas de seu mandato, falando aos ouvintes da rádio Nova Estação FM – 87,5 MHz. Falando ao programa ‘Arquivo da Estação’, o ex-presidente da Câmara reafirmou sua confiança “em ver a cidade que escolheu para viver, criar seus filhos e neto progredir”. Disse ainda que esperava poder fazer mais, viabilizando melhorias aos cidadãos, sobretudo aos que residem nos bairros. Aposta que 2014 será diferente. TERRAS INFLACIONADAS – Bastou que os rumores apontassem que Caieiras tem tudo para sediar um novo aeroporto para que o mercado imobiliário local fosse às alturas. A supervalorização é tanta que até imóveis vagos, à espera de inquilinos, estariam apresentando uma certa dificuldade a maior, quando dos fechamentos de contratos. Motivo? Com a demanda aquecida, a idéia seria esperar sempre o próximo interessado, para quem os valores sempre seriam maiores. Será? Fato é que a notícia mexeu com o fim de ano de muita gente. Local e regionalmente falando. Esperemos. ABAIXO DO ESPERADO – Embora não tenham emitido indicadores oficiais que pudessem embasar as reclamações, evidente o descontentamento dos comerciantes em relação às vendas, muito abaixo do esperado durante as festas de fim de ano. A Acisper, (Perus) e Acefran (Franco da Rocha), por exemplo, são entidades que congregam comerciantes e não se viu quaisquer comemorações ‘prá mais’ por conta de ambas as entidades. A verdade é que o custo de vida subiu muito, salários não acompanharam a alta inflacionária e todos se precaveram para as despesas elevadas de janeiro. SURPRESA FAVORÁVEL – O cargo de vice-prefeito é algo bastante espinhoso. Mas, diferenciando-se dos demais que ocupam-no em nível regional, o secretário de Obras de Caieiras e vice-prefeito Gersinho Romero, tem conseguido atuar sem incomodar o prefeito Roberto Hamamoto, inserindo-se de uma forma interessante e oportuna no noticiário sem quaisquer esforços. Na verdade, assessorado que é por pessoas que enxergam longe, Gersinho tem dado passos certeiros, viabilizando-se, de forma natural e compreensível, para apresentar-se como candidato natural à sucessão municipal. AGORA É A HORA – A partir de janeiro, o município de Franco da Rocha começa a ser governado com recursos orçamentários, contabilizados pela equipe econômica do atual prefeito. Muitas reivindicações chegaram ao gabinete, em 2013, mas não puderam ser atendidas justamente por não terem sido inseridas na peça orçamentária, resultante da gestão anterior. Agora, de fato, economicamente falando, tem início o governo do PT. Saberemos como o bolo de recursos será repartido. A elaboração do orçamento foi produzida junto à população que de uma ou outra forma, cobrará a fatura. Interessante. ‘FAVORÁVEIS, PRESIDENTE’! – As contas do ex-prefeito Márcio Cecchettini (05 – 12), alusivas ao ano de 2011, foram aprovadas por unanimidade pelos vereadores, durante recente sessão legislativa. O Tribunal de Contas do Estado já recomendava voto favorável às tábuas contábeis, após verificar os investimentos obrigatórios junto à Educação, Saúde, obediência aos gastos com a folha de pessoal e amortizações de precatórios. Com isso, o ex-prefeito tucano demonstrou austeridade fiscal, ainda que para muitos sua gestão tenha sido muito fraca. Não é o que se ouve pelos cantos da cidade. conexão

URBANA GRANDE NORTE

Conexão Urbana é uma publicação mensal de Conexão Urbana LTDA com circulação nas cidades de Caieiras, Francisco Morato, Franco da Rocha e no bairro de Perus/SP.

www.conexaourbana.net

EXPEDIENTE

Jornalista Responsável MTB: 43.282/SP Fotos Conexão Urbana / Agências Contato Comercial conectadocomvoce@gmail.com

11.97453.5610 11.7868.3889

Conexão Saber Tributos municipais Nossas matérias terão fito em auxiliar os contribuintes e/ou prestadores de serviços instalados nos municípios na forma de conceitos e orientações praticas. No dia-dia o que prevalece é bom senso, e aquele “pulinho” no órgão na qual deseja obter informações. Entretanto sabemos que há muitas dúvidas, bem como divergência de informações sobre alguns temas, e aí, saímos muito mais confusos do que já estávamos, tendo que recorrer de petições e recursos administrativos. Assim, a primeira coisa que devemos ter em mente é qual lei utilizar nos argumentos, petições e em recursos. Partindo, dessa premissa a primeira norma jurídica a observarmos é Constituição Federal de 1.988 em especial seu Titulo VI – Da Tributação e do Orçamento, mas tal norma não suportaria todas as questões praticas, e por isso a Lei nº 5.172 de 25 de Outubro de 1966 – Código Tributário Nacional surge como norma complementar e geral Sistema Tributário Nacional. Outra fonte de argumentação jurídica é o Código Tributário Municipal e as leis esparsas, bem como jurisprudências sobre tema. Dessa forma, quando peticionar algo no município observe bem a fundamentação, pois ela é de suma importância para recurso futuro em caso de negativa ou indeferimento. Algo de muito valioso na hora de obter êxito em determinado assunto é verificar se existe algum decreto que regulamente a questão que servirá como normativo acessório. Portanto, quando necessitar dos atendimentos para assuntos a melhor maneira de resolvê-lo é se deslocar até órgão, e caso assunto seja tributário consulte os dispositivos acima e acharam as respostas. MARLON AFONSO DE ARO

A reforma política O fato de muitos políticos não terem convicção ideológica e compromisso partidário, chama atenção dos cidadãos. É visual a falta de identidade dos filiados aos partidos, a começar pelos dirigentes. O oportunismo eleitoral é a chave de leitura de muitos candidatos e seus cabos eleitorais. Fazendo do povo objeto de manipulação no processo eleitoral. A Democracia, sem duvida, é a forma de governo onde há maior participação popular, no destino do pais, estado e município. No Brasil a participação popular foi significativa em alguns momentos: Diretas Já, na subscrição do Projeto de Lei, que resultou a Lei “Ficha Limpa”; e mais recentemente nas manifestações contra o aumento abusivo nas tarifas de transporte publico e o mau uso do dinheiro publico. Excetuando a participação de “vândalos oportunistas”. Porém, essa mesma população que se mobilizou com uma consciência parecendo amadurecida, se comporta passivamente, diante de agentes políticos que atuam de maneira contraria aos seus ideais subornando a sua consciência, comprando o voto. Isto revela a fragilidade da participação popular, que dá margem a manipulação eleitoral, por parte de homens e mulheres que ocupam cargos que lhes foram confiados através do voto popular. Essa fragilidade exige uma Reforma Política mais exigente para partidos políticos, dirigentes e filiados, penalizando o abuso daqueles que exercem o “mau” poder, de forma demagógica, em seu favor. O povo precisa assumir seu papel de protagonista na vida publica para não continuar sendo massa de manobra nas mãos de políticos interesseiros. T U C A MACHADO


03

conexão

URBANA

Caieiras reinsere-se como apta em abrigar o terceiro aeroporto privado do Estado S Ã O PA U L O / S P – S o b a justificativa de elevar os investimentos a serem praticados em nível de infraestrutura, a presidente Dilma Roussef, admitiu que o Estado terá mesmo o terceiro aeroporto a ser explorado pela iniciativa privada. Além de Congonhas e Viracopos, que operam sob esse sistema de gestão, o novo empreendimento deverá ser construído e explorado na região, em particular na cidade de Caieiras. As informações são da própria presidente. Dilma adiantou que licitará a constr ução e refor ma de 270 aeroportos regionais já em 2014. A presidenta também informou que “possivelmente” São Paulo terá um terceiro aeroporto. “Nós vamos liberar a questão de ter três aeroportos em São Paulo, mas não está claro ainda quando vai ser. Vai ser rápido, não sei ainda.” Tido como de grande porte, a capacidade do aeroporto atenderá 48 milhões de passageiros/ano. Hoje, Guarulhos, por exemplo, registra o movimento de 34 milhões de pessoas/ano – 2,83 milhões de passageiros por mês. Em relação aos detalhes da negociação, um decreto presidencial que autoriza apenas o setor privado construir e explorar unidades de jatos executivos, será mudado, incluindo aeroportos de grande porte. Como reforço, surge a tese defendida pelo governo paulista, e atestada no projeto do aeroporto de Caieiras,

Anúncio realizado pela presidente Dilma coloca Caieiras como favorita para receber próximo aeroporto da Grande São Paulo

sustentando que a ampliação dos aeroportos de Guarulhos, na Grande São Paulo, e de Viracopos, no interior, não será suficiente para suprir nem mesmo o aumento orgânico da demanda por vôos – quanto mais o avanço do fluxo decorrente da Copa do Mundo de 2014. Segundo o estudo, o aumento da capacidade do aeroporto de Guarulhos – com a construção de uma nova pista e do terminal nº 3 – e as melhorias para Congonhas, na capital, deverão oferecer uma capacidade de atender 44 milhões de

pessoas por ano. Acrescida a ampliação de Viracopos (que abrirá espaço, inicialmente, para receber nove milhões de pessoas por ano), esse número salta para 53 milhões de passageiros anualmente. No entanto, projeções de demanda da consultoria SH&E apontam que, em 2014, somente os dois aeroportos metropolitanos contarão com um fluxo superior a 60 milhões de passageiros por ano. “Vamos continuar com um déficit aeroportuário porque as pessoas no governo não conseguem olhar para

‘‘Claro que é tudo ainda muito incipiente, “Em atividade, acredito ser um dos contudo a presidente Dilma (Roussef) sabe políticos mais antigos em nível regional. bem as razões que fazem-na pensar em Amassei barro, vi as cidades se destinar olhares para a nossa região. Desde desenvolverem com o passar dos anos e dos há muitos que aguardamos por incrementos mandatos. As dificuldades sempre que alterem, substancialmente, a realidade marcaram nossa realidade. Ser impactados que vivemos. Se de fato as coisas por uma obra do tamanho que é um acontecerem como estamos ouvindo, vendo aeroporto dispensa comentários. Setores da e lendo, não tenho a menor dúvida que economia, direta e indireta, lucrarão. avançaremos décadas e décadas em Empregos serão criados, recursos decorrência dessa obra. A região passará a ampliados e finalmente poderemos tirar a ser vista sob outros olhos e isso fará justiça região desse esquecimento tremendo que se ao nosso povo” (Gerson Romero – viceencontra, aos olhos da nação.” (Toninho prefeito de Caieiras e empresário) Lopes – vereador de Franco da Rocha)

“Amadurecida a ideia e confirmado o investimento, precisamos olhar sob um prisma diferenciado para este conglomerado de benefícios. Resta dizer que quando falamos em aeroportos, não podemos desprezar verdades que assinalam sua expansão prevndo ainda hotéis, shoppings centers e centro de convenções, com o conceito de ‘aeroporto cidade’. Acredito muito na região e em seu desenvolvimento e estamos bastante empolgados, vez que o ganho será regionalizado. É acompanhar e torcer para que o sonho se realize” (Marcelo Cecchettini – prefeito de Francisco Morato)

além de quatro ou cinco anos”, afirma o especialista Respício Antônio Espírito Santo Júnior, presidente do Instituto Brasileiro de Estudos Estratégicos e de Políticas Públicas em Transporte Aéreo. Se efetivamente a promessa emplacar, além do desenvolvimento local, a região ganhará muito, obrigando-se a que se desenvolva, ainda que a reboque, em todos os tramos em nível de infraestrutura. O prazo para a construção da obra inicialmente é de cinco anos. CÉLIO CAMPOS

REPERCUSSÃO

“A economia atual está organizada pelas grandes empresas em redes mundiais de inovação, produção e comercialização de mercadorias. A produção de mercadorias em larga escala, é organizada por meio de parcerias estratégicas entre empresas dispersas por diversos países. Desta forma, portos e aeroportos tornam-se infraestruturas essenciais para o desenvolvimento de cidades, países e regiões. São tantas vantagens que ficamos até perplexos perante o bem que isso fará à nossa região” (Roberto Hamamoto – prefeito de Caieiras)


04

conexão

URBANA

notícia Rafael e prefeitos do Cimbaju Luta Boa do vereador resulta em ampliação de leitos no ´´Hospital de Clínicas de Franco da Rocha´´

Toprê inicia 2014 anunciando a conquista de R$ 1,5 milhão para investimentos na cidade DA REDAÇÃO – O fim de ano presenteou as ações do vereador Rafael Lima (PSDB), qualificando-as como rentáveis aos olhos dos interesses municipais e regionais. Na sexta-feira, 20 de dezembro, junto do deputado tucano Cauê Macris e dos cinco prefeitos que juntos congregam o Consórcio Intermunicipal da Bacia do rio Juquery (Cimbaju), reuniram-se com o secretário-adjunto do Estado da S a ú d e, W í l s o n Po l l a r a , q u e s e comprometeu em ampliar o número de leitos a serem disponibilizados para a população. Além das autoridades políticas, o vereador destacou as presenças de todos os secretários municipais de Saúde, os quais demonstrando alinhamento de idéias, sustentaram a real necessidade de contar com esse expediente, medida que beneficiará em muito os interesses coletivos. “Foi uma ação pontual e os grandes beneficiados, de fato, serão os que precisam desses leitos. Particularmente comemorei muito, vez acompanhar, diariamente, os desafios que passam quem depende dos serviços de saúde”, analisou Rafael. O projeto evidencia uma política de aumento de leitos do hospital estadual “Albano Franca”, que funcionava com carga 50% menor de

sua capacidade total. Na reunião, Wílson Pollara assumiu o compromisso de ativar todos os leitos e fazer o hospital trabalhar com sua capacidade total. Conforme detalha o vereador Rafael, que levantou a bandeira junto do deputado (Cauê) Macris, “serão mais 64 leitos entre clínica e cirurgia, e de cinco a 10 leitos de Unidade de Te r a p i a I n t e n s i va ( U T I ) , c o m especialidade em neurologia, cardiologia e traumatologia. Com isso, conseguimos obter êxito e finalizar o ano com uma nova conquista para a área da saúde. Sabemos que no próximo ano temos a obrigação de trabalhar cada vez mais para trazer melhores condições a população franco-rochense”, analisa o atuante vereador. Por fim, Rafael reiterou seus agradecimentos ao deputado Cauê Macris, a quem qualificou como “parceiro, lutando para conseguir essa ampliação hospitalar. Da mesma forma como destaco a importância das participações de todos os prefeitos e secretários municipais que fizeram parte desta luta, demonstrando que a união é cada vez mais indispensável em nível de conquistas”. CÉLIO CAMPOS

FRANCO DA ROCHA – Como todo início geralmente estima o que poderá ser o decorrer do ano, as expectativas são as melhores à vista do vereador Toprê (PSB). Resultado de um trabalho feito junto ao deputado federal Márcio França, também pertencente ao mesmo partido, o parlamentar franco-rochense arrematou R$ 1.572.887,72 que engrossarão o caixa da Prefeitura, permitindo e cooperando com o Governo Municipal na realização de melhorias ligadas à infraestrutura. Toprê celebrou a notícia. “Estou no terceiro mandato e faço um trabalho com seriedade, sem muito alarde ou mesmo mídia. Mas busco, junto de minha assessoria, fortalecer as relações com as esferas estadual e federal, apresentando as dificuldades que nos são comuns. Vejo no deputado Márcio França um grande parceiro, aliás, por ter sido prefeito (Santos), sabe bem como as cidades sofrem por conta dos pequenos ou mesmo inexistentes recursos. Em nome do povo de Franco da Rocha ficam os agradecimentos”, salienta. Voltado ao tema ‘Programas Sociais’, que tem como órgão cedente a Caixa Econômica Federal, o dinheiro será destinado à implantação de obras correlatas à pavimentação e recapeamento de ruas, revitalizações de praças, canalizações de córregos e microdrenagens e adequações (reformas) de estruturas esportivas em unidades escolares. Existem quatro tipos de emendas feitas ao orçamento: individual, de bancada, de comissão e da relatoria. As emendas individuais são de autoria de cada senador ou deputado. As de bancada são emendas coletivas, de autoria das bancadas estaduais ou regionais. Emendas apresentadas pelas comissões técnicas da Câmara e do Senado são também coletivas, bem como as propostas pelas Mesas Diretoras das duas Casas. Em aparte, Toprê fez uso da palavra na última sessão ordinária do mês de dezembro, evidenciando a conquista marcante e reiterando que “o meu desejo se dirige até o gabinete do prefeito, que através de seu corpo técnico especializado, viabilize os trâmites burocráticos, projetos e adequações, para que no menor tempo possível possamos ver amadurecer essas melhorias perante o cidadão que acredita no trabalho deste vereador e mesmo dos demais que figuram em nosso parlamento”, argumentou. CÉLIO CAMPOS

Guinho estima 2014 como um ano mais favorável às práticas legislativas; “esperanças são grandes”

FRANCO DA ROCHA – As atuações parlamentares exercidas pelo vereador Guinho (PSDB), ao longo de 2013, deverão ser ampliadas já para 2014. Quem estima é o próprio parlamentar.

“Até porque sabemos que este ano será atípico. Copa do Mundo e já a seguir teremos as eleições majoritárias. Então o calendário político certamente terá de ser atualizado com essas circunstâncias, e justamente nessas lacunas esporádicas creio que muito do projetado e prometido terá de ocorrer sob pena de inviabilizar reeleições em vários níveis”, estima. Envolvido com a comunidade, quando busca, de forma incessante, recursos para investimentos em nível de infraestrutura, recentemente Guinho esteve na Assembléia Legislativa, oportunidade em que foi recebido no gabinete do deputado estadual Celino Cardoso. "Tratamos de costurar a inserção de emenda junto ao Orçamento

d o E s t a d o, p a r a i nve s t i r e m infraestrutura, sobretudo viária. Nossa cidade carece de recursos para continuar avançando. O papel que compete a este vereador, isto é, de legislar e buscar formas alternativas de incrementos financeiros ao caixa municipal vem sendo cumprido”, avalia. Guinho recorda que em 2013, assim como a economia, que acabou acusando insucessos quanto às previsões oficiais, o país teve de apertar o cinto e o reflexo disso se sente em todas as esferas de poder. “O órgão público, seja federal, estadual ou municipal não gera receitas, mas as administra. Quando a economia derrapa, a reboque a arrecadação cai e com essa queda diminui repasses aos entes. Todos sabemos que quaisquer

diminuições no montante que Franco da Rocha recebe, sejam esses estaduais ou federais, nos faz uma diferença grande em nível de investimentos que acabam inviabilizados”. Por fim, Guinho deixa claro que 2014 a cidade terá, pela primeira vez, a oportunidade de ser gerida sob um novo orçamento, estimado pelo atual Governo Municipal. “Assim como fiz, vários vereadores apresentaram emendas ao Orçamento, sempre buscando garantir aos cidadãos o mínimo de investimentos para que a sua qualidade de vida seja ampliada. Do centro aos bairros, vejo Franco da Rocha como uma cidade perfeitamente viável. CÉLIO CAMPOS


05

conexão

URBANA

Perus: entidade assistencial distribuiu 10 mil refeições natalinas às famílias carentes

Prática tem como principal incentivadora a 'Igreja do Relógio'; kit de frutas e verduras acompanhou as quentinhas SÃO PAULO/SP – Como acontece todos os anos, o domingo, 22 de dezembro, foi festivo para ao menos 10 mil pessoas, g rande par te pertencente às famílias carentes que residem nos vários bairros e vilas que f o r m a m o d i s t r i t o d e Pe r u s, justamente onde se estabelece a sede nacional da Ong Azarias, braço assistencial da igreja evangélica Assembléia de Deus – Ministério de Perus. Reunindo verdadeiro batalhão de voluntários, todos membros da instituição religiosa, buscou, separou, cozinhou e distribuiu as refeições, tendo como postos de entrega as igrejas que mantém em atividade nessas localidades. Para custear esse 'almoço coletivo', a entidade contou com donativos dos membros e alguns comerciantes que se dispuseram em cooperar com o gesto. “Tivemos a adesão de alguns supermercados, o Ceagesp também enviou donativos e a membrasia entrou com a sua colaboração, compreendida desde o processo de escolha, separação, preparação, embalagem, transporte até a distribuição das marmitas junto aos necessitados”, afir mou a presidente da Ong, missionária Lígia Cristina Marins Cardoso, que também colocou mãos à massa. O cardápio apresentou arroz, feijão, macarronada, carne e batata. Além das quentinhas, beneficiados receberam um kit contendo frutas e legumes, entregues a parte. “Um baita trabalho, hem! Estão de parabéns pela

manutenção desse gesto bastante humanitário”, elogiou o vereador paulistano José Police Neto, o Netinho (PSD), presente à entidade. Depois, participou da entrega de alimentação à comunidade que vive no jardim da Paz. GRATIDÃO Idoso, o morador Ismael Occhi, 62 anos, não fez quaisquer cerimônias para retirar suas marmitas junto à congregação de vila Fanton (rua Aquiles Neto, 331). “Está (sic) de parabéns. Os irmãos são firmeza. Não podem deixar de recordar daqueles que sempre carecem de um gesto mais humanitário”, agradeceu.

Só tenho em agradecer”, disse. Residente em Francisco Morato/SP, o ajudante geral Paulo Ricardo, de 26 anos, se valeu de um carrinho-de-bebê , para acondicionar algumas quentinhas. “Rapaz, isso é bom demais. Seria tão legal se fizessem isso em nossa cidade. A fome é uma coisa séria. Peça para Deus abençoar esse pessoal que pensou nisso. Pensar no próximo é a religião de verdade”, considerou. Deficiente nos membros inferiores, catador de lata, exmorador de rua (praça da Sé) e procurando deixar o mundo das drogas, Genílson Oliveira vive numa casa, no Recanto dos Humildes, junto

AVALIAÇÃO Presidente internacional da Assembléia de Deus do Ministério de Perus, hoje realidade em 22 dos 27 estados do Brasil e presente em 17 países, o pastor doutor Elias Cardoso, acredita que a comunidade evangélica cumpriu com a sua obrigação social novamente. “A igreja, através da Ong

Pastor Elias Cardoso, presidente

Regiane, com dois filhos e marido preso, recebe o ‘kit alimentação’,

Com dois filhos, a d e s e m p r e g a d a Re g i a n e M a r i a Martins, entendeu que o alimento chegou em boa hora. “Nossa! Uma benção! Estava à espera. Meu esposo está preso, não tenho como me virar e esse gesto, por mais que entendam o contrário, é muito bom, ajuda mesmo.

de mais três pessoas e um bebê. De posse de meia dúzia de marmitas, elogiou muito, agradeceu, porém, cobrou: “Sabe, acredito que as igrejas deveriam estar mais próximas das pessoas. A carência é muito grande. Esse contato favoreceria a todos, acredito”, supôs o baiano de Jequié.

Azarias, tem demandado vários benefícios ao bairro, procuramos par ticipar oferecendo projetos conjuntos com a Prefeitura, Estado, sempre beneficiando a população. O 'Natal Sem Fome', como denominamos essa ação, apenas reforça mais uma de nossas ações. Deixo a igreja com o sentimento de ter cumprido com a nossa cota de responsabilidade junto ao povo”. Antecipando que a tendência é ampliar esse alcance ano a ano, o pastor esclareceu ainda que “o almoço não foi distribuído no dia de Natal, como nos anos anteriores, para evitar que os voluntários tivessem prejuízos quanto à celebração da data perante os seus familiares”. CÉLIO CAMPOS


06

conexão

URBANA

Mandato popular: Toninho L positivo Fechando a última edição do ano, o vereador Toninho Lopes (PSD), concedeu entrevista, analisando sua trajetória ao longo de 2013. Os desafios, superações, frustrações parlamentares e expectativas para o ano que bate à porta de cada cidadão franco-rochense. Confira. Como Toninho Lopes define 2013 na qualidade de vereador? TONINHO LOPES - Avançamos, efetuamos parcerias, aprovamos muitas matérias interessantes ao povo. Como vereador, cabe-nos apontar, orientar, indicar, sugerir, cobrar e fiscalizar os atos do prefeito. Somos fiscais do povo, temos de buscar recursos junto aos governos estadual e federal e isso vem sendo feito. Além deste vereador, outros estão trabalhando, se mexendo. Ao invés de chorar, temos de lutar por melhorias, sustentados que somos pelo mandato outorgado pelo povo. Houve uma decepção específica neste primeiro ano de novo mandato? TONINHO LOPES - Não qualifico como decepção até porque tenho certeza de ter cumprido com o papel na qualidade de vereador atuante que sou. Os projetos estão andando. São obras oriundas do Governo do Estado, estimadas em mais de R$ 100.000.000,00 e isso não é privilégio para qualquer município. O que me deixa feliz é que os projetos aprovados estão sendo realizados, como a nova estação de trem, as obras contra as enchentes e infraestrutura em geral. O importante é que estamos avançando. A política tem de ser feita para o povo e o povo não tem partido 'A' ou 'B,' mas espera que quem o representa cumpra com as suas obrigações. Para entender melhor: Toninho Lopes é, faz oposição ao Governo Municipal ou não? TONINHO LOPES - Sou vereador do povo. Por ele fui eleito e é a ele que devo obrigação. Muita gente mistura essa coisa de ser da oposição, do contra, esforçar-se para barrar isso ou aquilo. Toninho Lopes é vereador pelo terceiro mandato justamente por ter posição firmada acerca de alguns pontos. Sou contra aumentar impostos, criação de taxas, medidas que penalizem o povo. Da mesma forma que votei muito bem à vontade e de consciência tranquila, nos projetos que beneficiam a cidade. O radicalismo sem causa nos ensinou que no frigir dos ovos, quem mais perdeu foi o povo. Voto “sim” aos interesses do povo e “não” aquilo que visivelmente for prejudicá-lo. Como se dá o contato que você mantém junto à Prefeitura, sabido que é por todos sua opção, na campanha passada, por um candidato que foi derrotado pelo atual prefeito? TONINHO LOPES - O respeito cabe em qualquer lugar e assiste quaisquer pessoas civilizadas. Eu separo bem. Não foi a primeira eleição que disputei. Sei que quem perde, vai para o lado fiscalizador em relação aquele que vence, e portanto, esse passa a administrador. Respeito o prefeito, seus secretários e

Em entrevista exclusiva, Toninho Lopes faz um ba assessores. A eleição terminou dia 3 de outubro de 2012. Agora, o que fazemos é unir forças, aparar diferenças e trabalhar para que o nosso município cresça. Não tenho nada a criticar ou elogiar o atual prefeito. Ele cumpre com as suas obrigações e eu com as minhas. Nossas visões políticopartidárias têm sido deixadas de lado, onde prevalecemos o interesse em entender que o povo precisa de gestores unidos para que seus problemas diminuam. Na sua opinião, o atendimento oferecido pelo setor de Saúde melhorou ou piorou? TONINHO LOPES -Não vejo melhoras. O que vejo é a Câmara cumprindo o seu papel, autorizando o prefeito terceirizar o serviço para melhorar o atendimento destinado à população que precisa do serviço. Espero que isso traga resultados práticos. No Brasil, o problema da saúde é crônico, pois faltam de médicos, remédios, especialistas e vagas. Essas ocorrências não podem ser vistas como algo normal. A preocupação se mantém. O cidadão precisa experimentar essas mudanças na prática, ao procurar atendimento e receber a devida atenção dos que trabalham no setor. E isso tem de começar pela cidade onde moramos e legislamos. Especificamente em suas ações, o que entende que serviu, de forma pontual, para ajudar a cidade como vereador? TONINHO LOPES - Muitas ações foram propositivas. Busquei recursos (emendas) em Brasília, mas também as conquistei em São Paulo. Apresentei vários Projetos de Leis (Pré-vestibular gratuito, Programa Remédio em Casa, Fim do uso de carro de som e cavaletes nas calçadas na campanha eleitoral, Protocolo Verde, Teatro na escola, Fornecimento de protetor solar aos servidores que atuam debaixo do sol, Implantação de banheiros químicos nas feiras-livres, Adote um ponto de ônibus dentre outros), além de dar voz ao povo mediante Indicações, Ofícios e Requerimentos remetidos ao gabinete do prefeito. Sem falar no uso sistemático da tribuna da Câmara. Aprovar o fim das


conexão

URBANA

07

Lopes encerra 2013 com saldo A inexistência de áreas, parques industriais amplos na cidade acaba sendo um entrave natural para o desenvolvimento de Franco da Rocha, Toninho? TONINHO LOPES - Um parque industrial não só traz empregos como melhora a infraestrutura da cidade e dos municípios do entorno e, os mais modernos levam em consideração o meio ambiente e a cultura local. Os do futuro, além de todos esses benefícios, ainda considerarão a integração da informação e a geração de energia, se não forem substituídos pela fabricação direta, pelo comerciante imediato ou pelo próprio consumidor. Temos de afinar os discursos em nível político-administrativo e partir para essa conquista. Áreas existem, maioria delas pertencendo ao Estado, mas não são rentáveis à cidade. Precisamos reverter isso. Estrategicamente localizados como estamos, já passa da hora de rever essa situação em relação ao Palácio dos Bandeirantes. Para isso, acessos precisam ser abertos junto às grandes rodovias que cortam a cidade, o que vejo como medida fundamental. 2014 é um ano diferente, vez que teremos Copa do Mundo e eleições. Qual é a sua expectativa? TONINHO LOPES - Como brasileiro, tenho certeza, acredito e torcerei pela vitória do Brasil na Copa. Quanto à política, elegeremos deputados (estadual e federal), senador, governador e presidente da República. Como cidadão e hoje político, o que peço é que o povo saiba escolher os seus representantes para não se arrepender depois. Quando votamos errado, temos de esperar mais quatro anos para tentar consertar o que foi feito de forma impensada.

alanço sobre o ano de 2013 e fala sobre seu futuro votações secretas no parlamento fizeram com que fechasse o ano de forma positiva e sob alto grau de responsabilidade.

Toninho, você é candidato ao cargo de deputado estadual nas próximas eleições? TONINHO LOPES - Sou filiado ao PSD, onde exerço uma atividade como soldado partidário. Nossas propostas são diferenciadas, a visão política é outra. Eu preciso deixar claro aos munícipes que nesta qualidade de político atuante, se solicitado for, terei o maior prazer em servir o povo novamente. Como político, sempre que convocado discuto com a base, com o povo e se acharmos ser essa a melhor hora, irei tranquilamente para mais uma disputa. O que prevalecerá será a vontade popular. Se acharem que devo representá-los, estou à disposição. Se de fato for escolhido nesta missão, não tenha dúvida que estarei pronto para honrar, de novo, a população em nível de parlamento.

Toninho Lopes apresentou dezenas e dezenas de emendas junto ao Orçamento municipal. Como explicar isso? TONINHO LOPES - São emendas aditivas que servirão, como base indicativa ao prefeito, em relação às obras que são prioritárias em serem realizadas junto aos bairros. Melhorias nas áreas de saúde, esportes, educação, pavimentação, recapeamento e serviços de infraestrutura necessariamente passam por esse tipo de apontamento. Ao tomar conhecimento das Deixe uma mensagem final, Toninho. necessidades do povo, apenas cuidei de dar voz aos cidadãos, mediante essas TONINHO LOPES - Desejo que 2014 seja um ano de realizações, conquistas garantias junto à peça orçamentária do município. e tenham a certeza que não medirei esforços para tornar realidade esses planos. Vontade política não nos faltará, isso fica claro a todos em nível Você sempre pensou de forma regional. Propõe a discussão e regional. elaboração do mini-anel rodoviário intermunicipal e agora se comenta CONEXÃO sobre um aeroporto em Caieiras. TONINHO LOPES - Pois é. O viário é algo importantíssimo para desenvolver mos a região. Nossas rodovias estão estranguladas, congestionamentos diários a qualquer hora, e propus, sim, nas emendas que fiz ao Orçamento, reservas para ao menos iniciar discussão sobre um minianel intermunicipal, tendo a cidade como a grande defensora dessa política regional. A tendência é ficarmos ilhados se nada for ao menos discutido nessa direção. Num mundo moderno, a logística precisa ser prioridade. O caso do aeroporto em Caieiras é algo que sacramenta um pedido que fiz, há anos, junto a um deputado federal e ao ex-ministro Nelson Jobim (Defesa), da construção de um aeroporto no 'Campo da Aviação', em nossa cidade. Existem documentos nos anais da Casa. A visão sempre foi futurística. Com o anúncio da obra em Caieiras, estaremos virando páginas em nossa história. Mas enquanto isso, precisamos agir com tranqüilidade, buscando cumprir nossas obrigações.


08

conexão

URBANA

M a i s u m a c o n q u i s t a p a r a C a i e i r a s : Gersinho Romero acompanha obras na calçada Poupatempo começa a ser construído da avenida Carvalho Pinto, no Centro

CAIEIRAS - As obras referentes à construção do Poupatempo foram iniciadas no local que recebia anteriormente a sede da Guarda Municipal na rua Ambrosina do Carmo Buonaguide. Fiscalizando os trabalhos, Gersinho Romero falou um pouco mais sobre essa importante obra que beneficiará a população da região. "Graças ao nosso trabalho e esforço, firmamos com o Governo do Estado esse convênio que virá para beneficiar toda nossa região, pois moradores de cidades vizinhas atualmente tem que se deslocar até Jundiaí ou São Paulo para ter acesso aos serviços. Com a construção da unidade de Caieiras, que terá capacidade de atender 1.000 pessoas por dia, a população contará com serviços como os do Ciretran/DetranSP, relacionados a emissão e renovação de CNH, emissão de RG e atestado de antecedentes criminais, emissão de carteira de trabalho, além de serviços eletrônicos como a Nota Fiscal Paulista, B.O. e consultas à Secretaria da Fazenda, que podem ser feitos pelo e-poupatempo. Sem contar uma unidade bancária no local que facilitará ao cidadão o recolhimento das taxas geradas pelo posto. Mais de 462 mil pessoas serão beneficiadas com a chegada do Poupatempo em Caieiras , que atenderá ainda os municípios de Franco da Rocha, Francisco Morato e Mairiporã." Feliz, Gersinho salientou que a administração municipal ainda busca muito mais para a cidade, sempre pensando na melhoria de vida dos caieirenses.

CAIEIRAS - Iniciado os trabalhos sobre a revitalização da calçada central da cidade, localizada na avenida Carvalho Pinto. Como de costume o secretário de Obras e vice prefeito, CONEXÃO Gersinho Romero, esteve presente no local para conferir de perto o início das obras. "Essa obra além de trazer segurança maior aos que transitam pelo local, trará benefícios ao comércio da região. Aqui iremos trocar as lajotas que estavam quebradas dificultando a movimentação dos pedestres. Será realizado um serviço rápido para que não traga maiores transtornos

tanto para os pedestres como para os comerciantes," comentou Gersinho, em conversa com munícipes no local. Meses atrás, no mesmo local, foram realizados serviços de troca de tubulação e recapeamento asfáltico. "Estamos sempre trabalhando para melhorar a vida das pessoas que moram em nossa cidade. Lembrando que não é só no centro que temos equipes trabalhando, atuamente dispomos de obras em quase todos os bairros de nossa cidade," falou Gersinho.

Topografia

Celso Mateus

CNPJ: 05.915.540/0001-19

Levantamento Planialtimétrico Locação e Acompanhamento de Obra Tel: (11) 99873-8120 Id: 82*69914 e-mail: celsomat@ig.com.br

CONEXÃO


09

conexão

URBANA

Sindicato dos Empregados no Comércio de Franco da Rocha e Região assina Convenção Coletiva 2013-2014 com a Fecomércio

De autoria do vereador Pablo Cunha, projeto que proíbe som alto nos veículos estacionados nas ruas da cidade foi aprovado

REAJUSTE SALARIAL FOI DE 8,5% para o empregado que recebe o piso salarial e 8% para o empregado que recebe acima do FRANCO DA ROCHA - A maldição quadruplicar na terceira infração. piso. Confira abaixo, os novo piso salarial da categoria: Salários de admissão nas empresas com até 5 (cinco) empregados: a) empregados em geral - R$ 892,00 b) Office-boy, faxineiro, copeiro, empacotadores em geral - R$ 728,00 c) garantia do comissionista - R$ 1.065,00 Salários de admissão nas empresas que possuam de 6 (seis) a 20 (vinte) empregados: a) empregados em geral - R$ 940,00 b) Office-boy, faxineiros, copeiros e empacotadores - R$ 752,00 c) garantia do comissionista - R$ 1.126,00 Salários de admissão nas empresas com mais de 20 (vinte) empregados: a) empregados em geral - R$ 991,00 b) Office-boy, faxineiro, copeiro, empacotadores em geral - R$ 792,00 c) garantia do comissionista - R$ 1.185,00 INDENIZAÇÃO DE QUEBRA DE CAIXA O empregado que exercer a função de caixa terá direito a indenização por quebra de caixa mensal, no valor de R$ 53,00 (cinquenta e três reais), a partir de 1º de setembro de 2013, que será paga juntamente com o seu salário. CONEXÃO

do “trio elétrico pessoal” também anda tirando o sono dos moradores de Franco da Rocha. Com exemplo parecido com o que ocorreu em Osasco, na Grande SP, onde foi criada a “Patr ulha do Som”, a qual tem autoridade para apreender o veículo que anda incomodando a vizinhança e ainda aplicar uma bela multa, o vereador Pablo Cunha (PTB) emplacou o Projeto de Lei 068/2013, que proíbe a emissão de ruídos sonoros em volume alto pelos veículos estacionados nas ruas da cidade. Em Franco da Rocha, o projeto prevê multa de R$ 1.000,00 para os donos de automóveis que emitirem ruídos sonoros enquadrados como de alto nível. Com a medida, pessoas ou automóveis com aparelhos que emitam som alto poderão ser autuadas. O valor da multa pode duplicar em caso de reincidência e até

De acordo com o projeto do vereador, os veículos automotores estacionados em vias e logradouros públicos do município e aqueles estacionados em áreas particulares de estacionamento direto de veículos, através de guia rebaixada, ficam proibidos de emitir ruídos sonoros como de alto nível pela legislação vigente mais restritiva. “Vários estudos demonstram que a emissão de ruídos provoca malefícios à saúde humana, causando distúrbios físicos e mentais”, informa o autor do projeto. “A própria emissão irregular de ruídos ou sons ocasiona perturbação à segurança viária, ao sossego público e ofende o meio ambiente, afetando o interesse coletivo e difuso de um trânsito seguro e prejudica a qualidade de vida”, completa Pablo Cunha. CÉLIO CAMPOS

Vereador Kinho vai oficiar DER quanto ao lixo jogado em rodovias que ‘cortam’ a cidade; “pode resultar em acidentes graves”, avisa

FRANCO DA ROCHA – Entendendo que a conscientização do motorista e dos moradores do entorno das rodovias é essencial para diminuição do número de acidentes, o vereador Kinho (PV), se mostra preocupado com o risco de graves acidentes, em especial nessa época de férias, quando constantemente se vê motoristas jogando um objeto qualquer pela janela do carro, colocando a vida de dezenas de pessoas em risco.

“Interessante que uma bituca de cigarro, por exemplo, pode acabar em um grave incêndio. Resto de comida atraem animais, que são os grandes vilões dos acidentes com veículos. Objetos de metal no asfalto podem ser arremessados com a mesma velocidade de uma bala pelos pneus de carros e caminhões”, informa o vereador, com ares de preocupação. Ao retornar das festas, encaminhará ofício ao DER solicitando maior parcela de atenção para com a questão em nível municipal. Seu aviso tem lógica, em que se pese ser grande o risco, a atitude acaba ignorada por milhares de veículos que cruzam as estradas paulistas todos os dias. Ao todo, 67 toneladas de lixo são recolhidas nas rodovias que cortam o Estado de São Paulo, segundo apurou o parlamentar, junto aos órgãos oficiais. Na região, as ocorrências também preocupam. Na cidade mais ainda. “Temos as rodovias SP-332 (Tancredo Neves), SP-023 (Estrada do Governo/rodovia Luis Salomão Chamma), SP-354 (Edgard Máximo Zamboto) e a SP-348 (dos Bandeirantes – que cruza o território de Franco da Rocha, porém sem acesso direto à cidade) por onde trafegam milhares de motoristas e nem todos se atentam para com essas verdades. Estamos em um período de estiagem e qualquer vacilo teremos prejuízos ambientais incalculáveis”, aponta. O vereador pede que a população ajude na fiscalização, informando a Guarda Municipal quanto às práticas de descartes suspeitos à beira das estradas. O telefone é o 156. CÉLIO CAMPOS


10

conexão

URBANA

Você sabia que o antibiótico pode cortar o efeito do anticoncepcional?

Como evitar a dor do salto alto?

Informação nunca é demais, então preparem-se para um susto. Vocês já tomaram algum antibiótico sem tomar maiores precauções para evitar uma gravidez? Com certeza a maioria vai responder que “sim eu uso diariamente a pílula anticoncepcional” mas acreditem ela pode não ser o suficiente em uma situação dessa. Qualquer antibiótico pode cortar o efeito do anticoncepcional, devido à interação medicamentosa entre eles, podendo gerar uma gravidez indesejada. Por isso, para diminuir este risco, sempre que a mulher tomar algum antibiótico Confira seis dicas para que o uso do salto alto não gere mais problemas deverá ter o cuidado de usar panturrilha. Com o alongamento, preservativo em todas as relações, até Q u e m u l h e r n ã o é do pés. a mu s c u l a t u r a fi c a r á m a i s o final do tratamento da doença em apaixonada por um bom salto questão.

alto? E parece que quanto mais bonito o sapato, maior a dor no pé, né? Se for numa festa e o máximo que teremos que enfrentar o 'temido sapato' seja 3h, 4h, até fazemos um esforço. Mas e se tivermos que usar um salto alto durante o dia todo para trabalhar? Separei seis dicas para que o uso constante do salto alto não gere problemas como en cur ta m en to d e ten d õ es, varizes, joanete, tendinite, problemas de coluna e disfunções no joelho. Vamos a elas: 1. Saltos diferentes Opte sempre por variar os tipos de saltos durante a semana: se na segunda-feira você usou um salto agulha, na terça, vá de plataforma, por exemplo. Com a mudança dos saltos, a mesma lesão não será forçada constantemente e é possível distribuir o peso em outras partes

2. Mudar a altura Varie os centímetros do salto para manter a musculatura em estágio de contração diferente. É a mesma regra do tipo de salto: se na quarta-feira o sapato escolhido tem um salto muito alto, no dia seguinte opte por um menor e depois, por um intermediário.

relaxada e você estará preparada para um dia todo em cima do Por que o antibiótico corta o salto. efeito do anticoncepcional?

6. Exercícios físicos e alimentação Por mais clichê que possa soar, pratique exercícios físicos (como natação, caminhada e mu s c u l a ç ã o ) e t e n h a u m a alimentação regrada. Os exercícios for talecem os 3. Evite longas caminhadas Se você precisar andar músculos e a alimentação ajuda a muito para chegar ao evento ou evitar cãibras. ao seu trabalho, por exemplo, leve um chinelo ou sapato mais baixo para trocar durante a caminhada. 4. Massagem no fim do dia Quando chegar em casa, faça um relaxamento nos pés para diminuir a dor. 5. Alongamento Para que sua musculatura esteja preparada, faça alongamentos principalmente para a região posterior da perna e

O antibiótico pode cortar o efeito do anticoncepcional porque consegue diminuir a concentração de hormônios presentes na pílula (que circulam no sangue), tornando-a ineficaz. Segundo os especialistas, isso ocorre porque os antibióticos destroem as bactérias intestinais responsáveis por gerar reações enzimáticas. Essas reações servem para liberar o hormônio estrogênio ativo na corrente sanguínea, o que impediria o período fértil.


11

conexão

URBANA

Caieiras se destaca em ranking do Programa Município Verde Azul

Prefeitura de Caieiras renova frota de veículos CAIEIRAS - Mais uma vez Caieiras se destaca em nível regional. Conhecida como a 'Roma brasileira', a cidade de Caieiras apresentou expressiva melhora no ranking Ambiental Paulista, elaborado pela Secretaria Estadual do Meio Ambiente, como parte do Programa 'Município Verde Azul'. Na primeira quinzena de Dezembro, o governador Geraldo Alckmin anunciou os resultados do ano de 2013 juntamente com o secretário Br uno Covas (Meio Ambiente). Considerando todos os municípios que compõem a região Metropolitana, Caieiras alcançou a 16ª posição, à frente de cidades como Osasco e Diadema, além das vizinhas Franco da Rocha, Francisco Morato, Mairiporã e Cajamar. "A evolução de Caieiras é evidente, saindo de uma nota 7,02 em 2010, para 41 em 2013. Nossa preocupação é desenvolver a cidade como um todo, em todas as áreas. A questão ambiental é fundamental para o futuro de nossa população, e os números comprovam nossa p r e o c u p a ç ã o. A g r a d e ç o t o d a

Secretaria do Meio Ambiente, em especial, o secretário Bonfílio pelo bom trabalho realizado pela cidade", comentou o vice prefeito Gersinho Romero após receber a notícia. Segundo o Secretário Municipal do Meio Ambiente, Bonfilio Alves Ferreira, esse quadro se tornou possível graças a uma melhor qualificação do quadro de s e r v i d o r e s d a Pa s t a , q u e s e esforçaram para consolidar instrumentos de gestão e fiscalização ambientais mais eficientes. Entre eles, está a implantação do Viveiro de Mudas, em parceria com a Fundação Florestal e o Parque Estadual do Juquery, e a aprovação do novo Plano Diretor da cidade e da Lei de Zoneamento, que segundo Bonfilio, permitirão a efetivação das diretrizes da agenda 21 do município. Bonfilio também disse que em 2013, a cidade de Caieiras instituiu os fundamentos para buscar a certificação no ranking da Secretaria E s t a d u a l d o M e i o A m b i e n t e. Segundo ele, o objetivo é figurar entre as 100 principais cidades nos próximos dois anos. CONEXÃO

CAIEIRAS - A Guarda Civil Municipal de Caieiras (GCMC), o Departamento Municipal de Trânsito e a Secretaria da Saúde receberam na tarde dessa quinta-feira, 19, suas novas viaturas. Cinco dos dez carros da Guarda Civil foram trocados por veículos 0 Km. O Departamento de trânsito ganhou três viaturas novas, que serão colocadas em circulação. Além disso, o Departamento adquiriu mais duas motos. A Secretaria da Saúde terá oito ambulâncias 0 Km à disposição para o atendimento e a remoção de pacientes. O prefeito, Dr. Roberto Hamamoto, e o Coordenador Municipal de Segurança, Rodrigo Nery Santiago, destacaram os investimentos que foram feitos na área de segurança. "Lembro da situação dos carros da Guarda quando assumimos. Desde então, temos procurado dar melhores condições de trabalho ao nosso efetivo, que crescerá em breve", disse Hamamoto, se referindo aos 28 cadetes que estão em formação e deverão iniciar seus trabalhos em fevereiro. O Coordenador de Segurança disse que a Guarda Municipal também terá em breve equipamentos para contenção de manifestações, "para que possamos garantir a segurança da população", frisou. O Vice-Prefeito e Secretário de Obras, Gersinho Romero, ressaltou a importância de investimento na qualificação de todo o efetivo, tanto policial, quanto da área da Saúde. "Todos eles precisam estar bem preparados para enfrentar várias situações diferentes e, hoje, tenho a certeza de que o são", disse. CONEXÃO EDITAL DE CONVOCAÇÃO Convocamos sócios e diretores para Assembléia Extraordinária que será realizada em 27/01/2014, às 20 horas, para tratar dos seguintes assuntos: a) Atualização do estatuto, b) Registro de Ata c) mudança de endereço. No endereço R. Padre Manuel Campelo, 95 - Perus, São Paulo/Capital Hacali - A Caminho da Liberdade


12

conexão

Mais transparência na política

URBANA

Secretaria de Desenvolvimento Econômico e Emprego de Caieiras empregou mais de 300 pessoas em novembro

Fotos e texto: PSD

Vereadores subscrevem Projeto de Lei de autoria de Toninho Lopes que acaba com o voto secreto na Câmara Municipal FRANCO DA ROCHA -A aprovação do Projeto de Resolução 001/2013, de autoria do vereador Toninho Lopes (PSD) e que contou com votação unânime dos demais pares, fará do papel desenvolvido pelos vereadores um exercício mais democrático. “Com a aprovação da matéria, o Poder Legislativo terá as suas atividades mais claras, sem que alguém queira ou ouse esconder suas atitudes. O vereador não tem o porquê de esconder o seu voto”, justificou. As alterações alcançaram o Parágrafo 6º do artigo 11, o Parágrafo 5º do artigo 12, o Parágrafo 3º do artigo 159, artigo 163 ‘caput’ e Parágrafo 3º do artigo 188 do Regimento Interno da Câmara Municipal e ainda a Resolução 12/1999. Na prática, quando os vereadores tiverem de apreciar vetos, cassar parlamentares, representar processos contra o prefeito, cassar mandato de prefeito, eleger a Mesa da Presidência, eleição de prefeito e vice-prefeito e aprovação de nomes indicados para ocupar cargos junto à Administração Municipal e envolver votações de vereadores, terão se ser abertas, dando pleno conhecimento à população dos atos de cada parlamentar.

CONEXÃO

CAIEIRAS - A Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico e Emprego (SEMUDEC) empregou 326 pessoas em novembro, segundo balanço realizado pela Pasta. Esse número, segundo a Secretaria, retrata o desenvolvimento do município e da região, bem como o trabalho que a equipe da (SEMUDEC) tem procurado executar, que não se resume somente à captação de vagas e pessoas. De acordo com a Secretaria, os candidatos que não se encaixam nas competências exigidas pelo m e r c a d o d e t r a b a l h o, s ã o

encaminhados para o Núcleo de Formação e Capacitação Profissional “Mario Meneguini”. Por meio de parcerias, o Núcleo ofereceu mais de 1050 vagas em cursos de qualificação desde de junho de 2013. De acordo com a Pasta, os esforços que estão sendo empregados vem fazendo para que a SEMUDEC continue ampliando suas atividades e garantindo a qualidade no atendimento às pessoas. Além disso, soma-se a confiança que as empresas adquiriram no trabalho da Secretaria.

Tel. (11) 4442.3149 (11) 99909.3441 nicecanellapodologa@gmail.com

Nice Canella Podologia Bem estar &

Rua Atibaia, 14 - Vila Miraval - Caieiras

R

CONEXÃO

Conexão Urbana Edição 03  

Edição 03 do Jornal Conexão Urbana. O novo jornal da região de Perus, Caieiras, Franco da Rocha e Francisco Morato.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you