Issuu on Google+

Publicação elaborada por integrantes do Progen, Casa de Cultura Tainã, Centro de Convivência Toninha, CAPS e alunos de escolas da Vila Castelo Branco e região - Campinas, mai./jun. de 2011 - n° 28

A mesma praça, um novo visual

Após ação de moradores, praça que era depósito de lixo torna-se ponto de eventos

Abril inesquecível

Além das alegorias Teia: a rede do bem

Teatro, passeio de Maria Fumaça, apresentações diversas e muita alegria marcam o mês de Abril para o Progen p.5

Rubens Eduardo, da Rosas de Prata, fala sobre os bastidores e os desafios de uma escola campeã do Carnaval p.7

Conheça o projeto de educação integrada que une Ongs e instiuições da região em prol dos morap.8 dores da região


Campinas, maio/junho de 2011

Novidades coloridas

Olá, amigo leitor. É com grande prazer que anunciamos a volta do Conexão Jovem. O jornal, que

3

Campinas, maio/junho de 2011

Há vizinhos e vizinhos Fotos:Conexão Jovem

2

é feito por pessoas da comunidade, está cheio de novidades. A primeira, que você já deve ter percebido em nossas páginas, é adição de cores. Agora vai ficar ainda mais gostoso de ler e identificar pessoas e locais que fazem parte da Vila Castelo Branco e dos bairros vizinhos. Outra novidade, é que a equipe de pequenos repórteres do Conexão ganhou o reforço dos alunos da Escola Padre Silva. Sendo assim, a partir dessa edição, além do pessoal do Projeto Gente Nova, da Casa de Cultura Tainã e do CECO Toninha, teremos reportagens produzidas por estudantes do colégio da amada Vila Bela. Continuem nos acompanhado, pois muita coisa boa vem aí. Afinal, o Conexão é feito pelas nossas mãos para falar de coisas nossas. Não fique fora dessa. Participe! Equipe Conexão Jovem

Bruno Félix

Cenas da Comunidade: Do lixo ao luxo

A beleza de uma rosa da Praça Benedita de Costa Lima, antigo depósito de lixo que se tornou um lindo jardim

Expediente Conexão jovem é elaborado pela comunidade localizada na região da Vila Castelo Branco, Integra o Projeto “O Jornal Comunitário como instrumento de Aproximação Intergeracional”, este realizado pelo Centro de Memória-Unicamp (CMU) sob a coordenação do prof. Amarildo Carnicel e o Projeto “TEIA – Tecendo Educação Integrada Ampliada’ , este desenvolvido em parceria com a Ong Projeto Gente Nova (Progen), Casa de Cultura Tainá, Centro de Convivência Toninha e E.M. Padre Francisco Silva, Jornalista Responsável: Roniel Felipe (Mtb 53099). Equipe do Progen: Izabel Santos de Almeida, Amanda Maira do Carmo e Caroline Pereira (estagiária de Jornalismo). Tiragem: 3.000 exemplares. Patrocínio desta edição: FEAC – Federação das Entidades Assistenciais de Campinas financiador do Projeto TEIA – Tecendo Educação Integral Ampliada Contatos: Progen - Rua Castel Nuovo 699 - Vila Castelo Branco - Campinas - CEP 13061-282 - tel (19) 3269-6088. E-mail: jornalconexaojovem@gmail.com, cj.progen@gmail.com ou projetogentenova@ ig.com.br. Impresso na Gráfica MHG.

Em sentido horário, a praça revitalizada, Seu Alcenir, uma outra praça da vila em mau estado e o pessoal da ONG

O nome escolhido para a ONG que cuida do bairro não poderia ser melhor, afinal, seus fundadores se basearam na idéia de que são eles, os vizinhos, os responsáveis pela destruição ou crescimento do patrimônio público da Vila Castelo Branco.

A Praça Benedita Costa Lima é o ponto alto desta união, há alguns anos quem passava por aquela rua não via nada além de um lixão, alguns moradores, no entanto, viram uma oportunidade de lazer e com muito esforço deixaram tudo uma beleza.

Criada há 4 anos, a Vizinhos e Vizinhos pretende reunir forças para garantir qualidade de vida a toda comunidade. “Buscamos cuidar dos lugares comuns, como praças, incentivar eventos, confraternizar, isso tudo é qualidade de vida”, explicou o membro da diretoria, Alcenir Ladeira.

Seis pessoas compõe a diretoria da Vizinhos e Vizinhos (já registrada em cartório) enquanto os membros, segundo Alcenir, são todos do bairro que estiverem afim de ajudar. A lição que a ONG ensina é que com boa vontade, sempre há uma maneira de fazer um bairro melhor.

Universo O sol se aponta com grande explendor e luz, Trazendo todos dias As forças que nos conduz. Ao entardecer quando o sol se esconde Brota à noite a escuridão So o brilho das estrelas Que esconde a solidão

Mas é tão lindo admirando o universo Encantando a nossa vida contemplando nossos versos. Poema da autoria de Sebastiana Rosa de Andrade


4

Campinas, maio/junho de 2011

nto Eve l? lega sua nde Ma oto! f

5

Campinas, maio/junho de 2011

Um mês para ficar na memória Confira a galeria de fotos dos eventos

que animaram o abril do pessoal do Progen a ar d ida t n Ja com e : a i it íl fam a e no te bo çan dan

e o d ça i e s Pas fuma a r ia od ma grup ade a agit eira id terc

ça e : n a D são eu u c r pe que d ão uni certo!

Passeando de maria fumaça “O evento fez parte de uma homenagem ao dia das mães, aproveitamos para trazer um projeto social apoiado pela Petrobras. É uma oportunidade para o pessoal de o Pegen conhecer um pouco da Replan e para os nossos funcionários conhecerem um pouco do Projeto. A gente fala bastante desses projetos, mas também é preciso ver ao vivo, essa integração é muito importante”. Cláudio Piza, 48 anos, industriário. Entrevista: Beatriz Campos de Souza

Fotos: Aline Beatriz Campos de Souza

Salatiel Alves, 74 anos, aposentado

“Gostei muito do passeio, pena não ter ido até Jaguariúna. Fomos até Tanquinho, mas foi ótimo, nos divertimos bastante. Seguimos de ônibus até Anhumas e depois embarcamos na maria fumaça até Tanquinho. Um grupo cantava no trem, foi muito divertido. Espero poder fazer esse passeio de novo, fazia muito tempo que eu não andava de trem”. Entrevista: Jesus Afonso

Fotos: Aline Alves

Fazendo bonito na Replan


Campinas, maio/junho de 2011

A partir dessa edição, os alunos da EMEF Francisco Padre Silva passam a integrar a equipe que produz o CONEXÃO JOVEM. A parceria, que envolve o Projeto Gente Nova e escola da Vila Castelo Branco, também conta com a participação dos docentes, que auxiliarão na elaboração de pautas para o jornal. “Fiquei encantada com o projeto. Acredito que a educação é o caminho de humanização das pessoas, acredito nos

Roniel Felipe

Padre Silva e Progen firmam parceria

Izabel: empolgação com a parceria

alunos, que embora eles morem aqui na periferia, como nós moramos, podem ir além”, ressalta a orientadora pedagógica Nélia Silva. Alunos de 12 anos de idade, que cursam o ensino fundamen-

A revolta de pais dos alunos de 7° e 8 ° anos é saber que em breve, seu filho terão que mudar de escola sem poder se formar onde iniciaram seus estudos, além de serem afastados de seus professores e colegas de classe. A maior tristeza dos alunos é saber que terão que deixar sua escola, seus pro-

jetos, seus planos e memórias . Uma das maiores dificuldades é encontrar uma escola boa e perto de sua casa . E a outra dificuldade é conseguir vaga no 9° ano . Os alunos de 7° e 8 ° anos já fizeram protesto chamando a Rádio CBN Campinas para falar sobre a dificuldade e os problemas que essa mudança vem causando aos pais e alunos. Muitos alunos da escola já se mudaram para outras escolas , enquanto alguns ficaram e novos chegaram. A noticia comoveu bastante os alunos novos também , pois a tristeza deles é que mal chegaram e já terão

Por trás do Carnaval

tal, estão aptos a se candidatar a repórteres da publicação. As expectativas do pessoal do Projeto Gente Nova em relação à parceria são as melhores possíveis. De acordo com Izabel Cristina Santos, coordenadora do Progen, esse tipo de iniciativa é de extrema importância para a formação do cidadão. “A proposta é inserir cada vez mais crianças e adolescentes no universo da leitura e da escrita. Somos agentes de um processo que nasce dentro da escola”, conclui.

Sala fechada descontenta alunos Os alunos da E.M.E.F. Padre Francisco Silva iniciaram esse novo ano com uma mudança muito grande em sua vida. A grande surpresa foi que a Prefeitura Municipal de Campinas retirou o 9° ano (Antiga 8 º serie) da escola.

7

Campinas, maio/junho de 2011

Roniel Felipe

6

que dizer adeus à escola e aos colegas . A mudança também prejudica os professores por ser em ciclo.

Rubens Eduardo, carnavalesco da Rosa de Prata: “Queremos a comunidade o ano todo aqui

CJ: Quantas vezes a Rosas de Prata foi campeã do carnaval? No grupo especial fomos campeões em 2010 e 2011. No acesso ficamos em terceiro em 2007 e ganhamos em primeiro no ano de 2008, quando fomos para o grupo especial.

O Ciclo IV é o planejamento que era feito para 2 anos e que foi quebrado . Aquilo que se pensava fazer no 8° e 9° ano não pode mais progredir devido ao fim do 9° ano.

CJ: Como ele se sente Campeão 2011? Muito bem, a vitória é resultado do trabalho bem feito. Sinto muito orgulho de ajudar a trazer essa alegria para a comunidade.

E agora prá esses alunos só resta a esperança dos que ingressaram quando tinham 7 anos. Agradecemos a atenção que possam dar ao considerar o assunto explicado , e aguardamos uma resposta.

CJ: Qual a maior dificuldade durante a produção do desfile? A maior dificuldade é financeira, é ruim depender da prefeitura para a produção do carnaval, fazemos eventos, vendemos camisetas, mas não é suficiente, infelizmente.

Suanny A. E. M. Da Silva Aluna do E.M. Francisco Pe. Silva

CJ: Dentro da escola existe um projeto chamado “Rosa é vida”, como ele funciona? É um projeto social que acontece na sede da escola com oficinas culturais para crianças e adolescentes

em vários horários durante a semana. Temos jovens aprendendo a tocar percussão, Jiu Jitso, Muay Thai, crochê e ballet. CJ: Sempre tem alguma coisa do desfile pra resolver na última hora? Sim, todo ano ficamos uns cinco dias trabalhando 24 horas. A gente brinca que é só chegar aqui na escola que já damos trabalho pra fazer, na última hora os acertos não faltam. Muitas vezes a verba que a prefeitura repassa demora para chegar, isso também gera atrasos na produção. CJ: Quanto custa o carnaval? Gastamos em torno de R$ 80 mil. CJ: Qual o valor do prêmio dado pela prefeitura? A prefeitura dá de premio para o primeiro lugar R$ 25 mil. CJ: Quem é o responsável pela bateria? O responsável pela bateria é o Rogério, mais conhecido como “Rogerinho”.

CJ: Quem confecciona as fantasias? Eu sou responsável pelas fantasias, juntamente com uma equipe de produção. Tudo na escola é feito voluntariamente por membros da comunidade. CJ: Qual foi a sensação a primeira vez que a rosa desfilou? Foi muito boa, sou apaixonado pelo carnaval e pela escola. CJ: A escola evoluiu muito nesses últimos anos? Sim, muito. Tenho muito orgulho de todos, estão cada vez mais comprometidos com o espírito do carnaval, estamos crescendo muito. CJ: Quando começam os ensaios da bateria? No segundo semestre, quando já foi definido o tema do desfile e o Samba Enredo. CJ: O que acha do carnaval de Campinas e das outras escolas? Todas são muito boas, a do bairro Shangai é uma das melhores.


8

Campinas, maio/junho de 2011

Projeto Teia: união pelo bem O Projeto Teia tem como objetivo “tecer” a Educação Integral Ampliada na região da Vila Castelo Branco, Jardim Garcia e Padre Manoel da Nóbrega.

lizando esses espaços para desenvolver atividades que despertem o autoconhecimento, o prazer à leitura e a convivência intergeracional.

A ação se dá por meio do Centro de Convivência Toninha - OG (Saúde), EMEF Padre Francisco Silva - OG (Educação), Projeto Gente Nova - ONG (Assistência Social) e Casa de Cultura Tainã – ONG (Cultura) uti-

Através de ações lúdicas e prazerosas, como teatro, brincadeiras, contação de histórias, escrita livre, ações comunitárias, passeios culturais, entre outros, que possibilitem a integração entre as gerações, despertando

a auto-estima. O projeto visa potencializar e fortalecer os vínculos familiares, escolares e comunitários.

“Progen, Pe. Silva, Tainã e o Centro Toninha juntos por um só objetivo” Por meio da apropriação dos espaços existentes no território. Socializando as atividades culturais, artísticas e educativas em

toda comunidade. Este projeto tem como meta promover a educação integral e fortalecer as ações comunitárias. O Projeto é financiado pela FEAC – Federação das Entidades Assistenciais de Campinas. Amanda Maíra do Carmo (Assistente Social do Projeto Gente Nova)

Colabore com o Conexão Jovem Pensando cada vez estar mais perto do leitor, a partir da próxima edição o Conexão Jovem aumentará ainda mais sua relação

com os moradores da comunidade. Já recebemos opiniões, críticas, poesias e ilustrações, mas agora

temos um email para que essa comunicação se torne ainda mais fácil e eficiente. Escreva para cj.progen@ gmail.com. Estamos

esperando seu contato para fazermos do Jornal Conexão Jovem uma leitur cada vez melhor para todos os leitores. Fotos:Roniel Felipe

A equipe de jóvens réporteres e fotógrafos que representa o Projeto Gente Nova no Conexão Jovem. Participe tambem


Edição 28