Issuu on Google+

novembro/dezembro - 2012 - Belo Horizonte/MG - 24a edição - Ano IV - Distribuição Gratuita - www.conexaonoticias.com.br

Dicas de Segurança para as compras de Natal

PÁGINA 6

Receitas de pratos natalinos

PÁGINA 12

Sacolas retornáveis agora é a solução na hora das compras

“Talvez, a maturidade tenha nos dado a coragem de sermos mais do que eramos e de ousar a cada dia”.

Gui Cattoni (vocalista)

PÁGINA 9

Confira entrevista com a Banda Chaparrall na página 3


2

www.conexaonoticias.com.br

D

ia de reunião em equipe para fechamento da última edição do Conexão Notícias do ano de 2012. Tudo estava seguindo a rotina, quando alguém perguntou como iríamos abordar o Natal este ano. Só neste momento me dei conta que mais um ano se passou. Parece que foi ontem que renovamos nossas energias para começar mais um ano, colocamos metas, desafios e objetivos a serem cumpridos. O ano passou tão rápido! Um navio naufragou na costa da Itália, Whitney Houston faleceu, começou e terminou as Olimpíadas de Londres, a sonda Curiosity chegou a Marte e mais uma infinidade de coisas aconteceram e estamos de novo aproximando do fim do ano. As vitrines logo tomarão as cores do Natal e é hora de retomarmos aquelas anotações do início do ano e ver o quanto conseguimos cumprir do que prometemos. Parar de fumar, conseguir uma promoção no trabalho, dar mais atenção aos filhos, curtir dias de descanso com o companheiro (a). Será mesmo que conseguimos atingir nossos objetivos? Posso dizer que muita coisa ficou para trás. A desculpa de sempre? Falta de tempo! Estamos sempre correndo, com compromissos pendentes e tarefas a concluir. Pouco reservamos tempo para ir além do que fazemos todos os dias. Escutamos a toda hora: - Os dias estão passando mais rápido! Mas será mesmo? A verdade é que nos ocupamos tanto com nossas tarefas e com a tecnologia que nos cerca que nunca reservamos tempo para aproveitar o dia. Precisamos mesmo fazer tudo o que fazemos? Precisamos mesmo ficar conectado na internet tanto tempo? É necessário usar tanto o celular? O que mudou não foi à duração do dia e sim o que fazemos como ele. Se repensarmos nossas prioridades quem sabe ainda não sobre mais tempo para tirarmos do papel as promessas de ano novo? Vale a pena tentar!

AVISO

O Jornal Conexão Notícias não autoriza ninguém a pedir credenciais para eventos ou qualquer outro benefício em nome do Jornal. As solicitações para tal são feitas sempre pelo e-mail do veículo: conexao@conexaonoticias.com.br e seguirão de assinaturas da editora chefe. Cida Gregori Editora Chefe

Cida Gregori - RG 1512 MG Editora Responsável / Jornalista / Relações Públicas - RG 1512 MG Fotografia: Cida Gregori Colaboração especial: Igor Rocha

Obesos tem uma opção segura para a perda de peso:

novembro/dezembro/2012

Cirurgia bariátrica Também conhecida como redução de estômago, a cirurgia pode ser a salvação para muitos obesos mórbidos do Brasil

P

ara se submeter a cirurgia bariátrica alguns critérios são regulamentados pelo Conselho Federal de Medicina. Desde o dia 15 de outubro jovens a partir de 16 anos poderão realizar a cirurgia de redução de estômago pelo SUS. Alexandre Padilha, ministro da saúde, disse que o objetivo é ampliar o acesso e melhorar a qualidade da cirurgia bariátrica no Brasil. Segundo o ministro, dados apontam uma crescente obesidade entre jovens e adolescentes, por isso a opção de ampliar o público . O doutor Túlio Assis, médico e membro titular do Colégio Brasileiro de Cirurgia Digestiva conversou com o jornal Conexão Notícias e explicou algumas dúvidas mais recorrentes sobre a redução de estômago. Segundo a literatura mundial, existe um risco de morte durante o procedimento (0,5%). Túlio Assis explicou que o risco para quem é obeso é 20 vezes maior, já que 64 doenças são associadas a obesidade.

Conexão Notícias: Além do IMC (Índice de Massa Corporal) – acima de 40 – exitem outros critérios para um paciente fazer a cirurgia bariátrica? Doutor Túlio: Sim, a resolução do Conselho Federal de Medicina autoriza a realização da cirurgia em pessoas com IMC acima de 35, associados a comorbidades como diabetes, hipertensão, colesterol alto e problemas ortopédicos relacionados com o excesso de peso. Conexão Notícias:Como é identificado que o único recurso é a operação? Doutor Túlio: A cirurgia é uma opção terapêutica eficaz e deve ser identificado a falha do tratamento clínico, após dois anos de tentativas, com médicos especialistas (endocrinologista). Conexão Notícias: É verdade que todos os pacientes, que precisam de operar, são acompanhados por um psicólogo antes e depois da cirurgia? Doutor Túlio: É exigido uma avaliação psicológica com laudo. É aconselhado o acompanhamento psicológico pôs- operatório conforme a demanda individual! O paciente passa por vários profissionais: cirurgião, anestesista, nutricionista, cardiologista, pneumologista e endocrinologista. O paciente só vai para a mesa depois de liberado por todos eles. Conexão Notícias: Como é o pós- operatório?

O Jornal Conexão Notícias é produzido pela Stillus Comunicação Razão social: Gregori & Gregori Comunicação

Gráfica: Sempre Editora LTDA Tiragem: 15000 exemplares

Redação / Comercial: Telefone: (31) 4103-6178 / 3357-5067 Celular: (31) 8484-3930

contato@conexaonoticias.com.br www.conexaonoticias.com.br @conexaonoticias

Jornal Conexão Notícias

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a opinião do jornal. www.conexaonoticias.com.br

Doutor Túlio: Cuidados: repouso, curativos, consultas de acompanhamento. Dieta: líquida por 15 dias, pastosa de 15 a 30 e normal com restrições após os 30 dias. Exercícios: após 30 dias volta gradativa as atividades físicas. O hábito de vida saudável sempre é encorajado! Conexão Notícias: Tem como saber, antes da cirurgia, quantos quilos o paciente vai perder? Doutor Túlio: Não se pode prever com precisão. A média estatística é de 70 por cento do excesso de peso. Cinco quilos na primeira semana, 12 no primeiro mês e 40 quilos no primeiro ano. Cerca de cinco a 10% volta a engordar, por maus comportamentos no pós operatório. Conexão Notícias: Já houve casos em que teve de reverter o processo? Tem como fazer isso? Doutor Túlio: Nenhum sãos meus pacientes, sequer, cogitou a possibilidade de reverter a técnica utilizada. Existe sim a possibilidade. Conexão Notícias: A mudança é radical, você tem algum conselho para quem tem vontade de fazer a redução de estomago? Doutor Túlio: Conselho: reflita bem , busque o apoio familiar, procure um profissional e equipes capacitados e, claro, siga rigorosamente as orientações. Fazendo isso, as chances de sucesso são bastante interessantes!


Chaparrall

Sertanejo, country e atitude nos palcos novembro/dezembro/2012

U

3

é de Belo Horizonte e canta sucessos em todo o Brasil

ma banda de vanguarda, a Chaparrall foi formada em 1997 por causa de um sonho comum: Viver de música. Muitos jovens brasileiros, se dedicam, estudam, desenvolvem talentos, em busca de uma alegria de viver. Graças a identidade particular os jovens do Chaparrall se diferenciaram dos outros e começaram a trilhar o caminho do sucesso. A banda é composta por Nolli e Gui Cattoni (vocalistas), Marquito (violão, bandolin, banjo, dobro e vocais) e Didi (guitarra e violão). Todos nasceram e cresceram em Belo Horizonte. Iniciaram a carreira tocando em uma casa de show (bastante conhecida na época) e a partir daí nasceu a ideia de tocar músicas populares em ritmo country e sertanejo. “Eu, Gui e Marquito tínhamos uma outra banda, ou melhor, um trio acústico! Era uma delícia, tocávamos pop, rock, clássicos! Quando o Didi nos convidou para fazer parte do Chaparrall ficamos superfelizes, porque seria um desafio muito diferente e inovador! Aceitamos e estamos fazendo história até hoje!”, explica Nolli. Para Gui Cattoni a mistura de referências e influências musicais, além da capacidade de se trabalhar de forma a somar as diferenças é o que diferencia o som nas apresentações da banda. Nolli acrescentou ainda, que a maneira singular da banda para as regravações, a mudança dos arranjos, a personalidade do Chaparrall em todos os seus trabalhos, mostra um certo respeito com fãs e ouvintes. “Uma banda é como um dupla, mas com mais componentes. No nosso caso, a gente produz as nossas músicas, não somente com as vozes, mas com instrumentos também. Assim, quando compomos ou arranjamos, temos a oportunidade de criar infinitas possibilidades sonoras”, diz Cattoni. Antes mesmo do boom do sertanejo universitário, a Chaparrall já fazia a mistura de estilos com o sertanejo. Gui ainda brinca que quando iniciaram as apresentações em shows e boates, eles estavam na faculdade e talvez seja por este motivo que já faziam o sertanejo universitário desde a década de 90. “Somos hoje o resultado de todos esses anos de experiência. O mercado mudou e nós também. Hoje podemos ser mais verdadeiros ainda no som que fazemos. Talvez, a maturidade tenha nos dado a coragem de sermos mais do que eramos e de ousar a cada dia”. Para Marquito, músico da banda, as composições

são uma forma de extravasar sentimentos e ideias. “A inspiração vem de qualquer coisa. Muitas vezes vem primeiro a melodia, por outras o ritmo, em outras a letra. O que acho bom é que não há regras na hora de criar”, esclarece. A banda saiu do mercado musical por alguns anos e retornou com o CD “Grandes Sucessos da Música Sertaneja”. Uma releitura da música “Caso Marcado” marcou o retorno aos palcos de Minas. A banda Chaparrall tem composições próprias e vai lançar até o final de 2012 o CD e DVD “Tanto Tempo”. “Em função do lançamento que iremos fazer poderia destacar, como momento especial, a viagem que fizemos aos Estados Unidos para as gravações deste trabalho. Foi muito bacana. A gente teve a oportunidade de conhecer lugares diferentes. Como gostamos de inovar e criar, no que diz respeito a compor e arranjar, assim como cantar e tocar, escolhemos os lugares mais bacanas para trabalhar e montamos o nosso escritório cada dia em uma nova cidade”, finaliza Cattoni.

A GATA E SEUS GATOS Dona de uma voz aveludada e uma presença de palco que hipnotiza o público Nolli caminha por uma estrada de sucesso. Solteira e caseira a loira revelou que adora receber pessoas em sua casa. A vocalista contou ainda que atualmente não está a procura de “um amor”. O motivo é simples: dedicação total ao trabalho. “Estou em um momento muito delicado da minha carreira e não quero dividir isso com ninguém. Acredito que o tempo somos nós que fazemos, mas não quero assumir nenhum compromisso agora. Tenho vários projetos e eles demandam muita energia. Não gostaria de namorar alguém a quem não pudesse dar atenção, carinho e cuidado”, diz. Nas folgas o cinema, a boa música e os encontros de família são as distrações preferidas. Os animais de estimação são os gatos (vários) e a personalidade, fora dos palcos, é tipica de uma mineira: desconfiada e as vezes até brava. “No palco é como se eu estivesse no lugar mais gostoso e aconchegante do mundo! É incrível... uma injeção de adrenalina deliciosa! Me tira qualquer estresse, dor, mal humor, etc! É um santo remédio!Fora do palco eu sou mais quieta! Mais ou menos como um tatu-bola misturado com ouriço! (risos)”, concluí.

C URIOSIDADES

Saiba o bairro em que cada integrante da banda nasceu: GUI - Anchieta / Nolli Serra / Marquito - Dom Cabral / Somente Didi nasceu na cidade de Caratinga, mas mora em BH  Os mineiros, de Belo Horizonte, elegeram o “Cafezin” e o pão de queijo como sendo a cara de Minas  O CD e DVD foi gravado em Nashville nos EUA  Marquito é supersticioso e não quis contar seus sonhos mais íntimos- “O ser humano se nutre de sonhos, os meus, em sua maioria, são parecidos com os de todo mundo. A minoria, os mais especiais, eu guardo comigo porque dizem que se você contar pra alguém, ele não se realiza” 

www.conexaonoticias.com.br

R APIDINHAS

GUI CATTONI  Deus: Está dentro de nós  Emoção: Ver o público cantando a nossa música  Alegria: Poder acordar e fazer o que gosto e acredito  Música preferida: “Bridge over troubled waters” (Paul Simon)  Chaparrall: Minha banda preferida, depois dos Beatles... MARQUITO  Emoção: Ver o público cantando uma música minha  Alegria: O lançamento de um novo trabalho DIDI Deus: Acredito  Emoção: Nascimento da minha filha  Alegria: Minha família  Prato preferido: Churrasco  Chaparrall: Poder trabalhar com o que gosto 

NOLLI  Deus: Meu alicerce  Emoção: Viver de música, gravar em Nashville, lançar o Cd no Itunes... são tantas emoções!!!  Alegria: Minha família, adoro aquelas reuniões de família onde você encontra todo mundo e passa o dia curtindo o pessoal  Prato preferido: Almoço de domingo na casa da vó! Adoro  Perfume: Uso dois, um para o dia a dia que é o Flewrs de Cerisier (Cherry Blossom ) da L’occitane, ele é leve, delicado e muito discreto. A noite eu uso o J’adore da Dior ou o Amarige de Givenchy  Chaparrall: Minha vida!!!

www.conexaonoticias.com.br


E agora, qual profissão seguir? 4

novembro/dezembro/2012

www.conexaonoticias.com.br

“O que você vai ser quando crescer?” Durante nossa infância ouvimos várias vezes essa pergunta e, muitas vezes, respondemos sem pestanejar a profissão que nos chamava a atenção, o ofício dos nossos pais ou mesmo nossas ilusões de criança. Quando crescemos, a resposta meio inocente que demos antes vira coisa séria na hora do vestibular. Então, qual profissão escolher? Entre o A da Administração e o Z da Zootecnia, existem atualmente quase 300 cursos de nível superior disponíveis nas universidades brasileiras. Diante de tantas possibilidades é natural a insegurança. A pressão dos pais e o medo de decepcionar as pessoas queridas podem intensificar ainda mais essa angústia. Para a psicóloga Júlia Ramalho Pinto, Mestre em Administração de Empresas e coach, a escolha de uma profissão é o primeiro grande desafio de um jovem. “No início da fase adulta a pessoa deve ter em mente que essa escolha não é necessariamente definitiva. Mesmo assim, requer responsabilidade e um conhecimento mais profundo do que se deseja e do mercado”, afirma a coach. Segundo a psicóloga, ao escolher a profissão, o individuo deve ter em mente um projeto de vida a um longo prazo, avaliar a qualidade de vida que deseja ter e questionar valores, gostos, desejos. “Devemos fazer aquilo que gostamos e no qual acreditamos. O sucesso numa profissão depende 30% de conhecimento e 70% de atitude. Por isso, não adianta escolher um profissão bem remunerada se você não tem prazer em fazer aquele ofício. Esse é o caminho mais rápido para o abandono de uma carreira ou garantia de sofrimento constante. Devemos nos lembrar de que passamos grande parte do nosso dia no trabalho”, alerta Júlia.

SABENDO O QUE SE DESEJA PARA PLANEJAR O FUTURO Neste caminho de conhecimento para a escolha da profissão o coaching de carreira pode contribuir muito para os jovens. Em Belo Horizonte (MG), a Estação do Saber Consultoria e Coaching vem aconselhando várias pessoas na hora de decidir qual profissão seguir e, até mesmo, a definir estratégias para o sucesso profissional. De acordo com Júlia Ramalho Pinto, psicanalista e coach, a partir da reflexão e reconhecimento das características e potencialidades, o coaching estimula o individuo a encontrar a resposta que precisa. “A decisão de qual profissão seguir cabe a cada um. Através de diversas técnicas e questionamentos o coaching faz a pessoa buscar as respostas dentro de si e amplia sua visão do que é o mercado de trabalho.”, explica a psicóloga.

REDEFININDOA CARREIRA O coaching de carreira não é usado apenas para jovens que estão escolhendo sua primeira profissão. “As pessoas estão buscando viver uma vida de maiores realizações. É muito comum aos 30 ou 40 anos as pessoas buscarem um novo norte para sua vida profissional. Antes a relação do homem com o trabalho era mais estável. As pessoas procuravam uma profissão para vida toda. Agora, diante das constantes mudanças, os indivíduos se sentem motivados a buscarem trabalhos que os realizem.”diz Júlia. A fonoaudióloga Carolina Coutinho Tavares, de 29 anos, passou por este processo. Ela conta que escolheu a profissão por acompanhar as sessões de fonoaudiologia e a reabilitação do pai após sofrer um AVC (Acidente Vascular Cerebral). Ela já estava em sua segunda pós-graduação,especializando-se na área e frustrada com a escolha, foi quando resolveu procurar a coaching de carreira. “O processo me

ajudou a ter visão de futuro, metas e objetivos com prazos determinados. Além disso, me conheci melhor e descobri os meus pontos fortes e fracos. Busquei uma forma de conseguir me realizar com minha profissão. Hoje continuo sendo fonoaudióloga e, também, empresária com amor e sucesso”, conta Carolina. Ela relata que resolveu abrir uma casa de repouso após o processo de coaching. Carolina descobriu que tinha o potencial para gestão, se especializou e montou um negócio na área da saúde. Conseguiu inventar uma forma para exercer uma profissão de difícil realização financeira, identificar as necessidades do mercado e criar um novo negócio na área. “A partir daí consegui enxergar as oportunidades de crescimento profissional na área da saúde, uma vez que sempre trabalhei com idosos. Em sociedade com uma amiga enfermeira, após muitas pesquisas de mercado, abrimos a casa de repouso ‘Viver Bem Saúde, Interação e Bem Estar para Idosos’, que oferece serviços diferenciados”, relata orgulhosa.

Sobre Júlia Ramalho Pinto

Mestre em Administração de Empresas (UFMG), psicóloga e coach (Membra do ICF- International Coach Federation). Atua como psicóloga clínica (com foco em psicanálise) e organizacional (com foco em desenvolvimento de líderes e equipes). Coordena e ministra cursos, palestras e conferências de liderança, de desenvolvimento de pessoas, de ética e responsabilidade social. Como sócio-diretora da Estação do Saber Projetos Culturais atua como curadora e coordenadora de projetos educacionais e culturais; assina a curadoria e coordenação do Encontro de Twitteiros de Culturais de Belo Horizonte (ETC-BH) e do Projeto Estação Pátio Savassi.

Por uma BH melhor * Sérgio Fernando Pinho Tavares

Nessas eleições, Belo Horizonte teve 1286 candidatos a vereadores e oito à prefeitura que, durante três meses, fizeram visitas, entrega de santinhos, bandeiradas e caminhadas. Candidatos de todos os estilos e partidos estiveram nas ruas com suas equipes apresentando propostas, princípios e ações realizadas. E no dia 7 de outubro foram eleitos 41 vereadores, sendo 54% deles novos na Câmara Municipal, e um prefeito reeleito no primeiro turno. Com isso, pudemos perceber que os belorizontinos estão mais engajados e participativos com a política, o que contribui ativamente para a construção da democracia. O resultado nas urnas apresentou muitas mudanças na Câmara e uma ferramenta fundamental no rumo dos votos foram as redes sociais. Mais do que

uma forma de divulgação do trabalho e também das campanhas eleitorais, a internet se tornou um canal direto entre o povo e seus representantes. Força esta que pretende não se restringir apenas ao período eleitoral, mas durante os próximos quatro anos de mandato dos eleitos. Acredito em mandatos participativos e transparentes, pois essa é a melhor forma de se fazer a construção política de uma cidade. Por isso, a Câmara Municipal precisa de mais pessoas que acompanhem as votações e debates em plenárias, que agendem visitas aos gabinetes, e que proponham projetos e discussões para audiências públicas. O convite é para todos vocês, eleitores, que se envolvam mais com a política não apenas durante esses meses de campanha, mas que acompanhem e cobrem durante os anos de mandato.

www.conexaonoticias.com.br

* Advogado www.sergiofernando.com


novembro/dezembro/2012

www.conexaonoticias.com.br

O Consumo responsável e o lixo eletrônico

* Gabriella de Castro Vieira

Durante a Rio +20 foi aberta a oportunidade para a discussão de um tema extremamente relevante para a humanidade: o aumento exorbitante da produção de lixo eletrônico e o seu impacto para o meio ambiente. Todavia, o tema fora apenas citado, pois nada de concreto foi definido. Ocorre que as pessoas precisam se mobilizar no sentido de exigir dos fabricantes, e do Governo, um local adequado para o descarte do lixo eletrônico. Além disso, deve haver uma séria reflexão sobre o consumismo desnecessário, devendo o mesmo ser revisto. O meio ambiente precisa da adoção de práticas de consumo consciente. Vale ressaltar que não se trata apenas de um amontoado de produtos inúteis, mas sim de lixo nocivo à saúde de toda a população. Os lixos mais perigosos são computadores, monitores, pilhas, baterias e celulares, pois eles contêm componentes tóxicos como berílio, mercúrio, chumbo, cádmio e arsênico que, em contato com a terra ou com a água dos rios, podem causar câncer no pulmão, danos cerebrais, entre outros. Atualmente, algumas Empresas estão colaborando com o recolhimento deste lixo, disponibilizando caixas de coletas de pilhas, baterias e celulares. Os celulares e baterias podem ainda ser descartados nas assistências técnicas dos fabricantes e em lojas próprias. No caso dos eletrodomésticos, o descarte é bem O meio ambiente precisa mais complexo, pois não existe local apropriado para que o consuda adoção de práticas de midor se desfaça do produto. consumo consciente. Mais uma vez o consumidor é quem faz a diferença. Somos nós Vale ressaltar que não que podemos dar a preferência se trata apenas de um para as empresas que demonstram amontoado de produtos maior preocupação com os impactos da fabricação e do descarte de inúteis, mas sim de lixo seus produtos no meio ambiente, nocivo à saúde de valorizando, portanto, o nosso toda a população. poder de compra.

5

Cobranças indevidas nos financiamentos de veículos

* Thiago Cavaca Moura

Atualmente tem se discutido a respeito das irregularidades em contratos de financiamento de veículos, ante a cobrança de juros exorbitantes e/ou valores indevidos. O que mais tem chamando a atenção dos advogados especializados é a cobrança de taxas ilegais, contrariando o que dispõe o Código de Defesa do Consumidor (CDC), que não obstante tem sido alvo de inúmeras decisões judiciais determinando a devolução ao consumidor. As referidas taxas a que nos referimos comumente recebem as denominações de Taxa de Abertura de Crédito – TAC ou Tarifa de Cadastro - TC, Taxa de retorno – TR, Taxa de emissão de carnê ou boleto – TEC, Serviço de Terceiros, Inclusão de Gravame Eletrônico, Tarifa de Avaliação de Bens, Custo de Registro e etc. Na totalidade dos contratos, as taxas ilegais estão inseridas, tratando-se de uma prática muito comum das instituições financeiras que persistem na cobrança abusiva, indevida e ilegal. Urge salientar que a cobrança de tarifas devem estar associadas à prestação de um serviço, no caso do crédito para aquisição de veículos, não há outro serviço que não seja o financiamento do veículo, sendo certo de que os custos administrativos estão inseridos nos juros remuneratórios, não podendo criar taxas para onerar ainda mais o consumidor. Comumente as instituições alegam que o consumidor anuiu com a cobrança dos serviços, ocorre que o código de defesa do consumidor, norma de ordem pública, proíbe a cobrança das referidas taxas. Por sua vez, o Código Civil prevê que “nenhuma convenção prevalecerá se contrariar preceitos de ordem pública, sendo as cláusulas do contrato que estipulam estas cobranças, nulas”. Para aquele que acham que os valores cobrados pelas taxas são ínfimos, se enganam, de acordo com os contratos de financiamento, as taxas podem variar de R$1000,00 até R$ 5.000,00. De acordo com o Código de Defesa do Consumidor, “O consumidor cobrado em quantia indevida tem direito à repetição do indébito, por valor igual ao dobro do que pagou em excesso, acrescidos de juros e correção monetária...”. Ou seja, o consumidor que pagou as citadas cobranças, terá direito a receber em dobro o valor que pagou. CONTINUIDADE DO ARTIGO NO PORTAL CONEXÃO NOTÍCIA WWW.CONEXAONOTICIAS.COM.BR

* LBC&T Advogados Associados. Tel:(31) 3024-2699 - thiagocavaca@hotmail.com

*Advogada do MDC/MG (Movimento das Donas de Casa e Consumidores de Minas Gerais)

Decifrando os alimentos para cães e gatos

*Ronaldo Moreira Vieira

Por definição oficial, os alimentos para cães e gatos podem ser subdivididos levando-se em consideração a função e/ou tipo: Alimento completo e balanceado: produto que supre todas as necessidades nutricionais em um único alimento, sem excessos ou deficiências. Alimento específico: produto com finalidade de agrado, prêmio ou recompensa. Coadjuvante: produto destinado a animais com distúrbios fisiológicos ou metabólicos, cuja formulação

é incondicionalmente privada de qualquer agente farmacológico ativo. Os alimentos completos podem ser subdivididos ainda de acordo com o teor de umidade presente: Alimento seco: teor de umidade de até 12 %, representados pela maior fatia de mercado. Alimento semi-úmido: teor de umidade de até 19%, representados

pelos alimentos “macios”. Alimento úmido: teor de umidade em torno de 80%, representados pelos enlatados. Existe ainda uma definição mercadológica onde os alimentos são diferenciados de acordo com seus níveis nutricionais, ingredientes utilizados e energia metabolizável. Sendo assim divididos por qualidade crescente em

termos de qualidade nutricional: Econômico, intermediário, Premium e super Premium. Existem hoje no mercado mais de 600 marcas de 150 fabricantes. Para uma escolha acertada devemos sempre levar em consideração a idoneidade, a pesquisa e capacitação do fabricante, além da consideração do Médico Veterinário de confiança uma vez que a nutrição tem grande influência na saúde e qualidade de vida de cães e gatos. *Médico Veterinário CRMV-MG.5411

www.conexaonoticias.com.br


Compras de natal em segurança 6

novembro/dezembro/2012

www.conexaonoticias.com.br

As dicas para não correr riscos durante a escolha dos presentes de final de ano

Chegando o Natal e com ele sempre vem esperança, positividade, a crença de um novo ano melhor, décimo terceiro salário, compras de fim de ano e... Oportunistas. Todo cuidado é pouco na hora de efetuar as compras de fim de ano com segurança. Durante este período, em que há um aquecimento na economia, devido o pagamento do décimo terceiro salário, os oportunistas aparecem de todos os lados. Segundo a assessoria de imprensa do Comando de Policiamento da Capital, neste período, não há um aumento substancial nas ocorrências, devido à estratégia adotada pelos policiais para inibir a ação destes criminosos. “A corporação suspende os cursos internos e emprega militares da administração nas atividades operacionais. Desta forma, tentamos coibir ao máximo as atividades destes grupos“, informou tenente Debora da PMMG. Ainda de acordo com a oficial, o ambiente também é um fator que contribui para a ação dos criminosos. “O aumento significativo de pessoas nos espaços dificulta a vigilância mais efetiva da PM. O ideal é planejar as compras com antecedência para os dias e horários com menor movimento e evitar, ao máximo, andar com quantias elevadas em espécie, para não chamar a atenção”, completou. Quem já foi roubado durante as compras de final de ano fica com um sentimento de impotência, como relata o gerente de tecnologia, Ewerton Gonçalves, de 30 anos. “Fui abordado por dois homens nas imediações da

Rodoviária, (região Centro-Sul da capital). A princípio eu vi só o que estava armado com a faca, mas logo depois o outro chegou e eu não tive o que fazer”, disse o gerente que informou também utilizar uma tática de não andar com todos os pertences em um mesmo lugar. “Procuro sempre carregar documentos e cartões em lugares separados: cartões em um lugar de fácil acesso e documento de identidade separado”, completou. Ewerton contou ainda que não registrou o boletim de ocorrência por que “levaram a carteira onde coloco apenas meus cartões, como levaram apenas os cartões cancelei-os junto às empresas fornecedoras e optei por não registrar a ocorrência”, finalizou. Cartilha de Dicas de Segurança está disponível no site do Jornal: www.conexaonoticias.com.br

Campanha Natal

N

o dia 25 de dezembro de 2009 Fabiano Presote e a esposa

Drielly tiveram a iniciativa de fazer uma distribuição de livros

e brinquedos novos e usados para algumas crianças carentes.

De lá para cá amigos, parentes e voluntários foram entrando na Campanha e, hoje eles somam mais de trinta pessoas envolvidas na arrecadação e distribuição dos donativos.

O grupo se veste de Papai Noel e visitam vários domicílios no Dia

de Natal levando alegria e esperança a centenas de crianças. Este nú-

mero pode ser muito maior com a adesão das pessoas junto a iniciativa.

As pessoas que desejarem se engajar na Campanha pode entrar em

contato com o casal.

Fabiano: 31 3485-6573/8883-8953 Drielley: 31 9538-8953/9393-6420

www.conexaonoticias.com.br


Uma das estrelas do programa Raul Gil é de Belo Horizonte novembro/dezembro/2012

www.conexaoconticias.com.br

7

Conheça mais sobre a vida de Camila Campos que representou muito bem o gospel e Minas Gerais

O

concurso “Mulheres que brilham” do programa Raul Gil, no SBT, apresentou para o Brasil cantoras de todos os Estados brasileiros. Talento, perseverança, dedicação e alegria de viver foram algumas das qualidades apresentada por Camila Campos. A mineira de apenas 23 anos se destacou e ficou entre as melhores do concurso. “Ficar entre as dez para mim foi algo incrível e surpreendente. Não esperava, até porque, era a única cantora gospel. Me surpreendi e fiquei satisfeita com o resultado”, resume Camila para o jornal Conexão Notícias.

Segundo a cantora, a participação trouxe muitos benefícios. Quando questionada sobre o primeiro lugar a resposta foi curta: “Eu não sei se cantar outros estilos me faria campeã.

Não penso nisso. Talento era o que não faltava naquele palco. Eu acho, sinceramente, que Deus tem algo específico para cada um de nós”, diz. Filha do pastor Divino Pereira, o

fundador/presidente da Comunidade Evangélica Nova Vida, Camila não tem vergonha de expressar o amor que sente pelo pai e fala um pouco sobre a importância que a família tem em sua vida. “Meu pai me influência em tudo o que faço. Este é o homem que mais admiro e amo nesta vida. Tudo o que faço, procuro sua opinião, seu conselho, sua sabedoria de pai e homem de Deus. Ele com certeza me influenciou no meu modo de vida, nas minhas escolhas e ver a forma com que ele também foi chamado para uma “missão” me direcionou na escolha pela musica gospel”.

Conheça agora um pouco mais sobre a vida de Camila Campos

Conexão Notícias: Porque você canta somente a música gospel? Camila: Escolhi a música gospel porque DEUS me escolheu primeiro. Me sinto com uma missão, a missão de revelar a palavra de Deus, as mensagens bíblicas para todos aqueles que puderem ouvir. Conexão Notícias:Além do rock, quais as outras influências nas suas músicas? Camila: Além do rock, tenho influencias, pop, black, soul, fusion...ouço de tudo e aprecio todo tipo de musica, absorvo muita coisa e tento fazer o meu som, com a minha “cara”, com a minha emoção e identidade. Conexão Notícias:De onde vem a inspiração para as composições? Camila: A inspiração para as composições vem da junção das experiencias do cotidiano juntamente com o conteúdo bíblico. Vem das minhas experiencias com Deus, com a espiritualidade e com os ideais em que acredito.

CURIOSIDADES O irmão mais velho foi o incentivador para a gravação do novo CD “Profetiza” com composições de Camila e de amigos. “Foi minha primeira experiencia com gravação de um trabalho meu, ate então só havia gravado back vocal para outros trabalhos. Tem sido benção por onde vou...foi um trabalho que revelou quem eu sou, o que gosto de cantar, o que pretendo gravar no meu trabalho oficial”. Camila tem vontade de dividir o palco com Pregador Lu, Oficina G3 e Ana paula valadão (apesar de não cantarmos no mesmo estilo, ela me inspira muito sobre VIDA COM DEUS e suas cancões sempre me aproximam do PAI.)

R APIDINHAS

Nascimento: 15/01/1989 Amor: Meu pai Deus: Minha vida Livro: A arte de ser leve (Leila ferreira) Lazer: Amigos Tenho vontade de: Gravar um CD e DVD ao vivo Eu quero: Ser uma pessoa cada vez melhor e parecida com Cristo!

www.conexaoconticias.com.br


8

novembro/dezembro/2012

www.conexaonoticias.com.br

Descanso e natureza Entre Rios de Minas é uma boa opção para distrair e sair do estresse da capital

P

Experimente mais aventuras a dois

P

Ser atencioso com a pessoa amada é ter etiqueta

ara manter a chama acessa e ter um relacionamento feliz é preciso mais do que casa, comida e roupa lavada. Que tal estimularem juntos os cinco sentidos (olfato, visão, paladar, audição e tato)?

CHEIROS DIFERENTES

De flor, terra, comida, entre outros. Dê um perfume novo ao parceiro, sugira uma viagem para um lugar diferente, caminhe com ele na praia sentindo o cheiro da brisa, usem cremes recém-lançados com aromas exóticos. O que vale é investir no olfato.

NOVIDADES NO CARDÁPIO

Sabores deliciosos e novos são importantes. Afinal, quem consegue comer todo dia a mesma coisa? Provem uma culinária exótica, convide-o para ir a um restaurante recém-aberto, façam um curso de degustação de vinhos e cervejas. Quando forem ao supermercado, comprem frutas diferentes das de sempre.

CORES E FORMAS VARIADAS

Sugira pedalarem no parque, visitarem uma exposição, admirarem uma bela construção, passearem num orquidário... Paisagens encantadoras, flores e formas variadas certamente vão alegrar a rotina dos dois.

SONS ESTIMULANTES

Façam uma seleção de músicas para ouvirem juntos, vá com ele àquele show de rock. Relembrem músicas do início da relação. Abram a janela do carro ou do quarto para curtirem o som do vento, dos pássaros, da chuva.

TOQUES PRAZEROSOS

Vale a pena investir no toque dos tecidos. Sabe aquele cobertor macio que convida a dividir o sofá por baixo dele? Outra ideia é usar um vestido de seda quando sair com ele. Proponha um dia de spa com direito a massagem um no outro e banho a dois relaxante. Fonte: Amar Pode Dar Certo (Roberto Shinyashiki e Eliana Bittencourt Dumêt)

ara quem procura paz e sossego o município de Entre Rios de Minas é uma boa opção para quem quer renovar as energias. As águas geladas das cachoeiras e a culinárias se destaca na opinião de turistas que já visitaram a cidade. Localizada a 110 km de Belo Horizonte, a cidadezinha possui belezas naturais que chamam a atenção, atém mesmo, dos moradores acostumados a se deparar diariamente com o verde e o cheiro de terra molhada. A atmosfera de aconchego é proporcionada pela calmaria das ruas e os casarões atraem olhares para quem gosta de fazer uma caminhada. Pedro Domingues foi o responsável pela descoberta do povoado. A casa do então fundador da cidade, existiu até 1915. Com origem no século XVIII o nome do município é devido a localização geográfica do lugar: entre os rios Brumado e Camapuã, ambos nascem em Lagoa Dourada, na serra dos Vertentes, e seguem banhando a cidade. Atualmente são dois os distritos que compõe Entre Rios: o da Sede e a Serra do Camapuã. Bem próxima de Congonhas (58km) Entre Rios de Minas está localizada na microrregião de Conselheiro Lafaiete e possui uma área de 470Km². Berço da raça de cavalos Campolina, a economia do município está centrada nas atividades agropastoris, sendo grande produtora de leite e milho. As cachaças fabricadas artesanalmente, os licores e doces caseiros, feitos de frutos da terra, são um atrativo a mais na Feira Municipal realizada todos os sábados. Patrimônio histórico-cultural do Estado, entre as 32 paróquias importantes e diferenciadas de Minas Gerais está a de Brumado do Suaçuí. O povoamento de Brumado do Suaçuí é do início da colonização no Campo das Vertentes. O arraial que começou com a atividade mineradora, logo depois se associou à agricultura de subsistência. Hoje o município preserva algumas fazendas coloniais; as ruínas de uma antiga Casa de Pedra e potenciais sítios arqueológicos. No verão as várias cachoeiras, são uma boa

www.conexaonoticias.com.br

pedida para quem gosta de interagir com a natureza. As que mais se destacam são a dos cachoeira do Coqueiros (12 km do centro) a do Gordo (18 km) e a cachoeira dos Faleiros (13 km). CURIOSIDADES Vinte era o número de casas na sede do Brumado, hoje Entre Rios de Minas. Em 1800 as famílias visitavam as “casas de passeio” aos domingos, dias santos ou em algum festejo. Por isso, as janelas só se abriam nestes dias comemorativos. Nossa Senhora do Bromando, capela filial da Matriz de Congonhas, teve o primeiro batismo em 18 de fevereiro de 1739.

SÍMBOLOS Entre Rios de Minas tem como símbolos a Bandeira, O Hino e o Brasão, criados por Dom Oscar de Oliveira.  A Bandeira (11/05/1972) foi elevada a símbolo pela promulgação da Lei Orgânica do município em 1990.  O Hino de Entre Rios de Minas foi musicado por Dom José Belvino do Nascimento. A letra foi composta em 1963, na comemoração dos 250 anos de fundação da cidade.  O Brasão foi criado por volta de 1964. CIDADES LIMÍTROFES Lagoa Dourada, Resende Costa, Desterro de Entre Rios, Jeceaba, São Brás do Suaçuí e Casa Grande.

DISTÂNCIA EM KM Barbacena 120 km, Carmópolis de Minas 80 km, Conselheiro Lafaiete 55 Km, São João del Rey 64 km, Lavras 170 km, Rio de Janeiro 375 km, São Paulo 535 km e BH 130 km.


novembro/dezembro/2012

www.conexaonoticias.com.br

Polêmica das sacolinhas mais uma vez deixa consumidor em dúvida

9

Agora nem sacolas descartáveis nem sacolas biodegradáveis. Quem for as compras não pode esquecer a sacola retornável!

Fazer compras na maioria dos supermercados de Belo Horizonte ficou no mínimo mais confuso. Desde 01 de agosto de 2012 o promotor de Justiça Amauri Artimos da Matta proibiu o sistema de cobrança direta das sacolinhas (que o consumidor para no caixa pelas sacolas). Segundo ele, os consumidores eram vítimas de propaganda enganosa, já que alguns estabelecimentos vendiam sacolas fora do padrão. Em entrevista ao jornal Estado de Minas, Amauri Matta disse que a distribuição de sacolas falsificadas no comércio prejudica o consumidor. Giovanni Peres, gerente de Comunicação da Associação Mineira de Supermercados (Amis), informou que durante os 15 meses que o sistema de cobrança direta funcionou em BH, 97% do consumo de sacolas caiu, ou seja, o consumidor adotou o uso das sacolas retornáveis. “Ele (o consumidor) não foi obrigado a usar as retornáveis, mas elas passaram a ser a melhor opção para ele e para o meio ambiente”, afirma Giovanni. A indústria do plástico descartável considerou um pesadelo a mudança de hábito em BH. O belo-horizontino abandonou a cul-

tura do descarte e adotou a cultura do reuso. Foram menos 180 milhões de sacolinhas jogadas nas ruas da capital mineira.“Quanto menos uso de sacolinha descartável, menor o faturamento de quem as fabrica”, alega o gerente de comunicação da Amis. Sacolas plásticas deixaram de ser distribuídas gratuitamente na capital desde de 18 de abril de 2011, em cumprimento da Lei Municipal nº 9.529. Para alguns consumidores a cobrança das sacolinhas era um abuso, já que o valor era revertido no preços dos ali-

mentos (cobrança indireta). Essa é a opinião de Joana Santos, moradora do bairro Ouro Preto, que acredita no aumento dos valores dos produtos quando havia somente as sacolas descartáveis. “Eramos feitos de bobos, pois pagavamos por sacolas descártaveis que agridem o meio ambiente. Foram poucos os estabelecimentos que

Ir ao cemitério não é exatamente o programa que as pessoas gostam de fazer, no entanto a professora e doutora em história Marcelina das Graças de Almeida vem mudando essa concepção. Em parceria com a Fundação de Parques Municipais, Marcelina realiza visitas guiadas ao Cemitério do Bonfim com o intuito de relevar a cultura e história guardadas no espaço. “Durante as visitas procuramos destacar a história do Cemitério do Nosso Senhor do Bonfim, buscar a relação que há entre a história da cidade e a história do cemitério. Discutimos aspectos relacionados à gramática simbólica que se encontra registrada nos túmulos e destacamos os túmulos de relevo, as personalidades que ali estão sepultados, bem como os artistas e artesãos que participaram da construção e decoração dos túmulos” explica a professora. Inicialmente voltado para os estudantes universitários à visitação, hoje aberta ao público, recebe um

público bem diverso, o que os unem são os interesses em comum que são relativos ao cemitério, morte, cultura e etc. A ideia de visitar os cemitérios com fins educativos surgiu no final da década de 90. As visitas eram proporcionadas aos alunos das escolas públicas municipais, nas quais Marcelina trabalhava e posteriormente foram estendidas ao ensino superior. “As visitas são importantes porque proporcionam uma aula ao ar livre, cada vez que visitamos aprendemos uma coisa nova e ao mesmo tempo motivamos e despertamos o interesse do público visitante sobre a importância daquele lugar” afirma Marcelina. As visitas acontecem uma vez por mês, sempre aos domingos retorno tem sido o melhor possível, todas as visitas, ainda que acontecendo aos domingos pela manhã, tem mantido a frequência. Os visitantes opinam e apresentam sugestões, interferem e propõem ações em relação ao espaço e temos a certeza de que boas atividades irão nascer a partir do diálogo pro-

porcionado através das mesmas. Além de ser um fomento a cultura e turismo, já que o projeto deve ser inscrito no roteiro turístico de Belo Horizonte, a preservação do Cemitério é item importante a ser observado. Apesar do trabalho feito pela Fundação de Parques é preciso mais cuidado com os túmulos, melhorar a segurança e coibir a depredação e vandalismo. Marcelina observa ainda que o prédio do necrotério, embora tombado pelo patrimônio histórico, encontra-se fechado e necessitando de restauração. Apesar das visitas só acontecerem no Cemitério do Bonfim outros cemitérios da capital como o Cemitério da Saudade e o Cemitério da Paz, que também são públicos, merecem atenção e, em ambos, há elementos impor-

Visita ao Cemitério

www.conexaonoticias.com.br

cumpriram a norma a risca”, diz. Ela disse que não saí de casa sem as sacolas retornáveis. “Eu não pagava R$0,20 de jeito nenhum e não fui pega de surpresa com a nova decisão”, diz Joana. Juliana Souza, proprietária da empresa Láju Sacolas Retornáveis, contou que as sacolas custam em média R$1,30 a R$2,80 e com a proibição aumentou, e muito, as encomendas. Para ela, a diminuição das sacolas de plástico nas ruas “é importante para as pessoas e o meio ambiente agradece”. Juliana decidiu abrir a empresa e viu na proibição uma oportunidade. Com a decisão do promotor Amauri Matta, 90% dos supermercados retiraram em definitivo as sacolinhas de suas lojas. Polêmicas a parte, a realidade agora é não deixar de sair com sacolas retornáveis, por que os supermercados não são mais obrigados a fornecer sacolas para o consumidor. De acordo com a Associação Mineira de Supermercados os supermercadistas são a favor do sistema de cobrança direta pela sacolinha, pois coíbe o uso exagerado e favorece a mudança de hábito em prol da sacola retornável.

tantes culturalmente e historicamente. Pelo Brasil ainda existem o Cemitério da Consolação em São Paulo, Cemitério do São João Batista no Rio de Janeiro que possuem grande valor histórico. No exterior, os mais famosos: Pére Lachaise em Paris e o Recoleta na Argentina. Próximas visitas: Página no Facebook: Cemitério do Bonfim-BH


Sorria Você está magra 10

www.conexaonoticias.com.br

novembro/dezembro/2012

O riso libera a serotonina, responsável pela sensação de prazer e bem-estar, que pode te ajudar a manter o corpinho em dia

Quando você sorri, seu organismo produz uma poção mágica e emagrecedora chamada serotonina, neurotransmissor responsável pela sensação de prazer e bem-estar. “Menores níveis dela aumentam a ansiedade e a compulsão alimentar”, afirma a nutricionista funcional Patrícia Davidson Haiat, do Rio de Janeiro. Por isso, quando o nível da substância está baixo, cresce o risco de ataques à geladeira. Depois de levar um fora ou ser desprezada numa entrevista de emprego, por exemplo, você tem uma vontade incontrolável de estabelecer um novo recorde olímpico: devorar uma caixa de bombons em milésimos de segundo. E detona todo o esforço de semanas de dieta.

É seu estômago buscando consolo numa bomba calórica para ajudar seu cérebro a produzir o tal neurotransmissor. “Já quando a substância está nas alturas, à alimentação passa a ser usada apenas pela necessidade nutricional, e não para suprir emoções negativas”, diz a psiquiatra Helena Masseo de Castro, de São Paulo. Sim, se está contente, você come menos! É o círculo virtuoso da mulher magra. Se apostar no mix certo de alimentos você vai estimular a produção de serotonina e viver com um sorriso no rosto - por estar com o astral lá em cima e por exibir curvas de babar. De acordo com a nutricionista funcional Andrezza Botelho também de São Paulo, a substância é formada por um aminoácido chamado triptofano, presente em todos

os tipos de proteína, além de na banana, no cacau e nos cereais. Mas não basta encher o prato de carne é preciso investir em carboidrato também. “Quando você consome só proteínas, elas acabam sendo usadas como fonte de energia. Se consumir massas junto, os car-

boidratos fazem esse papel e a proteína fica livre para a produção de serotonina”, diz o nutricionista Daniel Percego, de São Paulo. Ficar de jejum por muitas horas derruba drasticamente a quantidade dessa turma no organismo, deixando você para baixo.

A seguir, as escolhas que vão auxiliar você a manter o equilíbrio emocional e nutricional

01 - Coma em lugares tranquilos - Escolha lugares calmos para comer sem stress ou interferências. Dessa forma, você ingere apenas aquilo que o seu organismo está pedindo, sente prazer ao se alimentar e produz serotonina. 02 - Escolha proteínas magras - Quando elas vêm com muita gordura, o efeito engordativo se torna maior do que a ação do triptofano para produzir serotonina”, diz Paula Castilho, nutricionista de São Paulo. Prefira frango, peixe, lombo, patinho, coxão mole, filé- mignon e ovo. 03 - Coma açúcar, sim - Não, você não leu errado. Usar açúcar em vez de adoçante aumenta a sua satisfação ao comer, o que eleva os níveis de serotonina. “Mas, lógico, use-o com moderação e prefira o mascavo, que é a forma mais natural e saudável, menos industrializado”, diz Paula. 04 - Evite beber nas refeições - Isso atrapalha o processo de digestão. A ingestão de líquido dificulta a absorção dos nutrientes,

diminuindo a produção de serotonina. Procure esperar, pelo menos, 15 minutos para tomar algo após comer. 05 - Não corte todos os carboidratos - Não elimine esses itens do cardápio você só vai ficar mal-humorada, pode apostar. Basta substituir o arroz, o pão e as massas tradicionais por integrais. “Elas possuem mais fibras e minerais, então trazem maior sensação de saciedade, além de ajudarem a manter a saúde do intestino”. O intestino é responsável por cerca de 70% da produção de serotonina. Seu equilíbrio é fundamental. 06 - Cuide bem do seu fígado - “Ele é responsável por grande parte das reações químicas do corpo”, diz Percego. Logo, precisa estar em equilíbrio para que o corpo produza e utilize a serotonina de forma adequada. Fique longe das gorduras e de bebidas alcoólicas. 07 - Maneire nos laticínios light - Acredite: iogurtes e queijos integrais são menos processados e garantem maior sensação de sawww.conexaonoticias.com.br

ciedade. O leite, sim, pode ser o semidesnatado. O mesmo vale para iogurtes. 08 - Controle a ansiedade - Encontre uma distração ou um hobby que faça com que a sua atenção desvie da comida. 09 - Beba bastante água - Se monitore para beber pelo menos dois litros de água por dia. Faça uma divisão por horários, vai ficar mais fácil. 10 - Confie em você! - Tenha sempre uma atitude positiva. Estar determinada e confiante é mais do que meio caminho andado para atingir o seu objetivo. BONS SONHOS A serotonina também regula o sono. Por isso, ela é naturalmente liberada em maior quantidade no fim da tarde. Quem sonha a noite toda fica mais magra. Isso porque, ao dormir, o corpo libera maior quantidade de leptina, um inibidor de apetite, e menor quantidade de grelina, conhecida como o hormônio da fome. Fonte: mdemulher.abril.com.br


novembro/dezembro/2012

www.conexaonoticias.com.br

11

Todo mundo pode ter um jardim em casa Primavera, época de flores colorindo a cidade, brisa fresca, relva vistosa. Até o dia 21 de dezembro deste ano a estação fará parte do cotidiano de todos os brasileiros. Não é impressão, quando se tem plantas dentro de casa o clima fica mais agradável transformando os dias, e até as noites, em momentos de aproveitamento. Quem nunca pensou em ter um canteiro em casa? A atividade exige alguns cuidados para mantê-lo sempre belo e técnicas na escolhas das espécies de plantas e flores que vão enfeitá-lo. Nem sempre o talento ou o hobby de cuidar de plantas são suficientes para deixar o canteiro bonito. Valéria Oliveira, paisagista e proprietária da empresa Verdex Paisagismo, explicou que du-

rante as quatro estações do ano existem diferenças no cuidado com as plantas e jardins. No verão, por exemplo, as regas devem ser realizadas entre 7h e 9h ou após as 18h. “O solo deve ser mantido úmido e as folhas devem ser molhadas para refrescar e retirar a poeira”, explica. Segundo Valéria, é no outono o melhor período para fazer a limpeza e a adubação dos jardins. “Folhas e galhos secos devem ser eliminados com uma poda. Os canteiros já formados, devem ser afofados para oxigenar as raízes”, explica. A especialista ainda disse que qualquer pessoa pode ter um minijardim ou uma horta. “O espaço deve ser iluminado e de preferência o sol tem que iluminar pela manhã”. Além da dedicação, a criatividade conta, e muito, na escolha das flores e da ornamentação.

“Bules, xícaras, conchas, tudo pode virar suporte para uma mini horta. Basta ter criatividade”. Para quem mora em apartamento, verticalizar o jardim é a melhor opção.

www.conexaonoticias.com.br

“Ocupa menos espaço. O quadro verde é moderno e chique, tem irrigação automática, não escorre água e não mancha a parede da casa”, finaliza.


Origem do significado do Natal O 12

novembro/dezembro/2012

www.conexaonoticias.com.br

Natal é uma data em que comemoramos o nascimento de Jesus Cristo. Na antiguidade, o Natal era comemorado em várias datas diferentes, pois não se sabia com exatidão a data do nascimento de Jesus. Foi somente no século no século VI que o 25 de dezembro foi estabelecido como data oficial de comemoração. Na Roma Antiga, o 25 de dezembro era a data em que os romanos comemoravam o início do inverno. Portanto, acredita-se que haja uma relação deste fato com a oficialização da comemora-

ção do Natal. As antigas comemorações de Natal costumavam durar até 12 dias, pois este foi o tempo que levou para os três reis Magos chegarem até a cidade de Belém e entregarem os presentes (ouro, mirra e incenso) ao menino Jesus. Atualmente, as pessoas costumam montar as árvores e outras decorações natalinas no começo de dezembro e desmontá-las até 12 dias após o Natal. Do ponto de vista cronológico, o Natal é uma data de grande importância para o Ocidente, pois marca o ano 1 da nossa História.

R ECEITAS N ATALINAS

Sobremesa de maçã

Rabanada

Modo de preparar: Descasque as maçãs, tire as sementes e corte-as em rodelas finas. Coloqueas numa panela com a uva passa e ¾ da xícara de chá de água fria. Deixe em fogo alto até ferver. Então, tampe a panela e deixe em fogo baixo por aproximadamente 10 minutos, despeje em taças para esfriar. Faça o creme médio para engrossar, mexendo sem parar para que não empelote. Despeje sobre a maçã e sirva.

Modo de preparar: Coloque as gemas dentro de uma tigela e junte o açúcar. Bata a gemada até obter um creme macio e espesso. Adicione aos poucos o leite e nata. Bata um pouco mais e aromatize com uma colher de café de baunilha em pó (opcional). Bata novamente. Molhe o pão com esta mistura e deixe embeber durante alguns minutos. Aqueça bastante o óleo numa frigideira ou num recipiente fundo. Frite as fatias, poucas de cada vez, virando-as até dourarem uniformemente. Retire da fritura com uma escorra o excedente da gordura sobre folhas de papel absorvente. Polvilhe as rabanadas ainda quentes com açúcar e canela. Acompanhe com tiras de frutas frescas.

Ingredientes: 2 maçãs pequenas 100 gramas de uva passa 1 xícara de chá de leite 1 colher de chá de baunilha ½ colher de sobremesa do amido de milho 1 gema batida 1 colher de sopa de açúcar

Ingredientes: 2 gemas 3 colheres de sopa de açúcar branco 1 colher de leite 1 colher de nata Baunilha em pó (opcional) 12 fatias de pão de véspera Óleo Açúcar em pó Canela moída Frutas frescas açúcar

www.conexaonoticias.com.br


24ª Edição Conexão Notícias