Page 1

Envelheça com Saúde

Dicas e cuidados para mulheres maduras. Página 5

Caderno especial Ouro Preto

Relatos, histórias e observações do bairro Ouro Preto feitos por moradores da região.

Golpe da Barriga

Ainda existem mulheres que usam deste artifício. Página 8

“Sou capixaba com muito orgulho, e mineiro de coração”.

Wesley Cunha


2

www.conexaonoticias.com.br

O

mundo tem mudado efetivamente e de maneira acelerada e meio a essas mudanças houve uma grande explosão da informação, a função do jornalismo se expande da mera disseminação de mensagens para a oferta de orientação, e assim a ênfase da notícia se desloca do conteúdo para o contexto. Portanto, a forma de fazer jornalismo passa por grandes transformações e os veículos sérios e comprometidos passam a alterar de forma substancial as suas rotinas de produção. Hoje, a tarefa do jornalismo é filtrar as questões relevantes, surgidas pela explosão da informação em um domínio público superpovoado e segmentado. O jornalismo evolui do fornecimento de fatos para o fornecimento de significados. Essa deve ser a mais importante missão dos jornalistas no futuro: uma missão que evoca responsabilidade e habilidade que vão além da prática jornalística atual. O grande crescimento dos jornais de bairro já mostra a tendência de segmentação, porém não basta informar assuntos relevantes da região, e sim, promover um conteúdo impactante com qualidade e veracidade, e assim, promover a identidade do veículo com seus leitores. O crescimento das modalidades midiáticas ou novas redes de comunicação, principalmente o Twitter e Facebook abre um espaço importante de interatividade entre os leitores e os editores, promovendo assim uma espécie de democracia da informação. O jornal Conexão Notícias visando oferecer a seus leitores esses canais de aproximidade e promover a interatividade dos nossos conteúdos com o interesse da população local abre canais importantes para que o leitor seja também coprodutores do nosso conteúdo. Portanto, o envio de sugestões de pauta, reclamações e outras formas de manifestação ajudam o Conexão Notícias atingir o nível de consonância com as expectativas de nossos leitores. Bimestralmente entramos na casa de vocês e, desde já, agradecemos o carinho com somos recebidos, mas convidamos também para que, diariamente, nos visitem em nosso site que mantêm permanentes atualizações noticiosas, assim como no nosso Twitter e Facebook. Cida Gregori

Cida Gregori - RG 1512 MG Editora Responsável / Relações Públicas / Jornalista - Reg. 1512/MG Fotografia: Cida Gregori Jornalista: Júlia Andrade Pereira - Reg.15585/MG

Aprender outra língua é essencial no mercado de trabalho

julho/agosto/2011

P

aulo Henrique Vaz Lopes é professor de inglês há 21 anos e possui certificados internacionais na área do idioma específico. É membro da English Speaking Union, além de auxiliar na estruturação da política de idiomas de diversas empresas. Trabalha como gerente do departamento corporativo e atua como professor em uma escola de inglês renomada.

Conexão Notícias - O inglês tem sido um idioma quase indispensável, seja para o mercado de trabalho ou como forma de comunicar-se no exterior. A procura por cursos tem acompanhado essa necessidade? Paulo Henrique Vaz - De certa forma sim, mas o brasileiro ainda acredita em resultados a curto prazo e muitas vezes se pegam em situações muito difíceis. Uma língua não se aprende da noite para o dia e exige horas acadêmicas a serem cumpridas independentemente da vontade e/ou objetivo do aluno. Existem cursos que oferecem “milagres”.

Conexão Notícias – Foi possível notar algum aumento no número de inscritos, após a escolha do Brasil como sede para a copa do mundo, em 2014 e para as olimpíadas, em 2016? É necessário que as empresas preparem seus funcionários com antecedência, para recepcionar os turistas nessas ocasiões? Paulo Henrique Vaz - Já temos procuras consideráveis em função destes eventos. No entanto é muito importante que as pessoas entendam que os dois eventos em questão devem ser usados como fonte motivadora para o estudo e dedicação para o idioma proposto. O objetivo maior deve ser ampliar cada vez mais o conhecimento do idioma para as consequências que seguirão pós-evento, como por exemplo, a intensificação do turismo no Brasil e Belo Horizonte que caminha cada vez mais, para se tornar uma das melhores opções para eventos internacionais, fóruns, dentre outros. Se considerarmos a realidade local, podemos afirmar que Minas Gerais é um dos maiores acervos culturais e patrimoniais históricos do país. Com certeza a língua inglesa deverá ser usada com maior frequência não apenas durante, mas após estes eventos. As empresas não apenas podem, mas devem, procurar qualificar e se possível, certificar seus funcionários em inglês. Conexão Notícias – De que forma o fácil acesso à internet ajuda no aprendizado dos alunos? Paulo Henrique Vaz - Dizem que “a internet sabe tudo”. No entanto, é importante ressaltar que a Internet oferece informações corretas e erradas/equivocadas/relativas. Cabe a escola, coordenadores e professores indicar o uso consciente dos recursos, informações e sites que contribuem efetivamente para a construção apurada do idioma proposto. Leitura de artigos, vídeos, ebooks, jornais internacionais enfim, uma ampla oportunidade de recursos que podem ser utilizados

O Jornal Conexão Notícias é produzido pela Stillus Comunicação Razão social: Gregori e Araújo Webdesign Ltda. Estagiária de Jornalismo: Alba Alves Estagiária de Relações Públicas: Ingridy Duarte Estagiário de Publicidade e Propaganda: Bruno Machado Gráfica Sempre Editora LTDA Tiragem:15000 exemplares

Redação / Comercial: Av. dos Engenheiros, 300, sala 06 - Castelo Belo Horizonte - MG - CEP: 30.840-300 Telefax: (31) 3418-1222 / 2516-1879 Celular: (31) 8477-6743

contato@conexaonoticias.com.br www.conexaonoticias.com.br @conexaonoticias

Jornal Conexão Notícias

DISTRIBUIÇÃO GRATUITA

Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores e não refletem, necessariamente, a opinião do jornal. www.conexaonoticias.com.br

para que a língua possa ser estudada com resultados muito bons, mas de forma direcionada para este propósito.

Conexão Notícias – Existe um método diferenciado de ensino para as crianças? Elas têm alguma dificuldade no aprendizado de outro idioma? Paulo Henrique Vaz - É importante entender primeiro que existe a diferença de método e metodologia. Algumas escolas de idiomas, por exemplo, tem uma metodologia eclética, basicamente sócio-construtivista, partindo dos princípios comunicativos que se baseiam no “aprender fazendo”. Enfatiza-se o desenvolvimento integrado das habilidades de ouvir, falar, ler e escrever, e com esse fim, são também introduzidas indutivamente as estruturas gramaticais e o vocabulário necessários à comunicação eficiente. Em sala de aula são criadas oportunidades para que os alunos possam desenvolver suas competências comunicativas através de atividades relevantes e significativas, o que certamente deverá fomentar uma aprendizagem eficaz e duradoura, independentemente da idade. Para crianças, incluímos uma abordagem lúdica. Métodos normalmente “engessam” tudo isto propõe que alunos aprendem de uma mesma forma, o que não é uma realidade. Conexão Notícias – Existe algum incentivo que facilite o acesso ao curso de inglês para as classes menos favorecidas? Paulo Henrique Vaz - Algumas escolas de idiomas possuem projetos sociais, parcerias com assistentes sociais oferecendo bolsas, valores diferenciados para escolas públicas credenciadas, dentre outros. Conexão Notícias – As aulas em grupo são mais produtivas que as individuais? Paulo Henrique Vaz - Depende do objetivo, perfil e estilo de aprendizagem. O mais importante é que todos sejam submetidos inicialmente a um teste e uma entrevista para definirmos o melhor caminho para cada aluno.

Conexão Notícias – Quais critérios devem ser usados na hora de escolher uma escola de idiomas? Paulo Henrique Vaz - Carga horária, qualificação e atualização de professores, reconhecimento, tempo de permanência no mercado, material, referências, tecnologia e depois de tudo vem o preço. Para termos todas as condições anteriores, exige muito investimento, pesquisa e estudo.


Mais que um rostinho bonito na TV julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

3

Wesley ex - participante do BBB 11 mostrou que tem vocação para as causas sociais

R APIDINHAS

Data de Nascimento: 01 de fevereiro de 1986  Esporte: Futebol  Cidade: Vila Velha – ES / Belo Horizonte - MG  Felicidade: Família  Sonho: Se realizar profissionalmente  Fama: Coisa benéfica se você souber lidar com ela  O que você não faria novamente em sua vida? Não faria nada diferente  Qual seu maior desejo a realizar? O profissional  O que espera? Muito trabalho. 

B

onito, inteligente e educado. Este é o perfil de Wesley SchunK Cunha, 25 anos, um dos finalistas do programa Big Brother Brasil 11. O médico reside em BH há sete anos, e declara todo um carinho pela cidade. “Sou capixaba com muito orgulho e mineiro de coração”, diz. Durante a graduação em medicina Wesley precisou fazer um estágio, mais precisamente em 2005, nesta época que surgiu uma paixão pelo trabalho social: “Sinto um prazer enorme”, conta. O estágio foi feito no asilo Lar da Vovó, bairro Jardim Paquetá em Belo Horizonte. Recentemente Wesley escolheu a casa para receber uma quantia em dinheiro e donativos como agasalhos, roupas e cobertores, arrecadados pelo seu fã clube. O asilo é uma entidade

VIDA WESLEY

filantrópica que atende idosas, com idade média de 80 anos. Muitas das pacientes sofrem com o mal de Alzheimer (doença do cérebro que afeta a linguagem e o comportamento). Preocupado com o bem-estar do brasileiro, Wesley cita o norte do país, como uma das regiões mais precárias em relação à saúde, no Brasil. Ele conta que pôde perceber, em viagens que realizou, a falta de especialistas básicos como pediatra e ginecologista. “Isso é um absurdo”, desabafa. Wesley que esta se especializando em nefrologia, se descreve como um apaixonado pelos rins. Antes mesmo de participar do programa Big Brother, o jovem já tinha o desejo de construir um centro de hemodiálise, mas infelizmente ainda não conseguiu recursos para realizar este sonho. Wesley contou que não está atuando na área e teve de parar os estudos. As residências são abertas a cada início de ano, e como ele estava confinado na casa do Big Brother, agora terá de esperar 2012 para retornar com a antiga rotina. O médico disse que o programa Big Brother Brasil o ajudou a desenvolver o equilíbrio emocional, e que foi uma oportunidade única. “Não me arrependo de nada. Fiquei feliz em participar”, conta. Diferente de muitos participantes, ele não tem preten-

Um verdadeiro gentleman!

W

esley Cunha mostrou-se um grande homem durante a vivência no programa Big Brother Brasil. As qualidades apresentadas pelo jovem durante o jogo são verdadeiras. A postura e a lealdade foram as características que mais transpareceram. Em entrevista exclusiva ao jornal Conexão Notícias, Wesley falou que o assédio das fãs, em todo o Brasil, continua grande. Como todo bom moço, o jovem vive bem com a família, brinca com os sobrinhos e confessa: “Claro que tenho vontade de me casar na igreja e ter um casal de filhos”. Wesley disse que não tem animais de estimação, mas que quando criança teve um peixe e um cachorro. Caçula de uma família de três filhos, ele conta que o período mais marcante de sua vida, foi o momento em que saiu de casa, em Vila Velha, para morar sozinho em Belo Horizonte. “Foi um divisor de águas. Momento de novos rumos e adaptações”. Quando o assunto é diversão Wesley diz que as cidades históricas são o charme de Minas, em especial Ouro Preto e Mariana. “Recomendo para todo mundo, vale a pena conhecer o passeio da Estrada Real”. Ele não abre mão de jantares, adora passear em restaurantes, mas depois malha cinco vezes por semana para manter a boa forma. Questionado sobre o estilo musical, ele conta: “Gosto de todo tipo de música, desde o sertanejo de Fernando e Sorocaba, ate o House music”. CONFIRA GALERIA DE FOTOS NO PORTAL CONEXÃO NOTÍCIA WWW.CONEXAONOTICIAS.COM.BR

www.conexaonoticias.com.br

são de ser um artista, mas não exclui a possibilidade. “A verdade é que a gente não pode descartar nada da vida, no entanto é mais fácil eu continuar com a carreira que eu amo”, diz. Ele contou que a participação no programa ocorreu por acaso. “Estava na praia em Vila Velha e fui convidado a fazer uma candidatura. Nunca almejei, aconteceu”. Sobre o namoro com Maria, também ex - participante do reality show, Wesley conta que o casal, sempre que possível, se encontra, pois ele continua morando em Belo Horizonte e Maria, em São Paulo.

Lar da Vovó Maria Isaura é a responsável pelo asilo. Segundo ela são 36 funcionários entre eles clínico geral, fisioterapeuta, fonoaudiólogo e assistente social. A coordenadora disse que a visita de Wesley repercutiu positivamente, mesmo assim o asilo enfrenta dificuldades financeiras. “Precisamos muito de doações. As fraldas, os agasalhos e as roupas são bem vindos, mas o dinheiro é importante”, conta. Isaura lembra com carinho o dia em que Wesley visitou o abrigo: “Alegrou bastante, principalmente a hora que ele entregou uma rosa para cada paciente”. Completando 42 anos de fundação, o Lar da Vovó aceita visitas de voluntários entre 14h e 16h. “Poucos aqui tem família, muitos não tiveram filhos, graças a Deus que existe muita gente boa”, afirma Maria Isaura.

As doações podem ser feitas por meio de depósito em conta corrente. Banco Itaú Agência 0084 Conta Corrente 13609-2 Asilo Nossa Senhora da Piedade – Endereço: Rua Aziz Abdi nº 55 - bairro Jardim Paquetá – BH Telefones de contato: 3498-1866 ou 3088-0365


4

julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

SUDOKU

Cilada.com

Gênero: Comédia Estreia: 08 de Julho de 2011 Sinopse: Exposto pela namorada através de um vídeo na internet, Bruno tenta refazer sua reputação, mas tudo o que consegue é se meter em uma série de ciladas. Cilada.com é uma comédia sobre amor e traição que mostra o poder da internet em transformar pequenas intimidades e deslizes em fama e constrangimentos globalizados.

Smurfs

Gênero: Animação, Família e Fantasia Estreia: 05 de Agosto de 2011 Sinopse: Em Smurfs – No filme, o mago Gargamel começa a perseguir os pequenos azuis, que deixam a floresta por meio de uma feitiçaria e acabam parando no Central Park, em Nova York. Agora, eles terão que contar com a ajuda de um humano (Neil Patrick Harris) para sobreviver. Com exibição em 3D.

Exaltasamba

Data: 14/08/2011 Horário: 18 horas Local: Espaço Folia O grupo de pagode foi formado nos anos 1980, em São Bernardo do Campo. Inicialmente, seu vocalista era o Salgadinho. O primeiro disco foi lançado em 1992, com o título “Eterno Amanhecer”. Nos 25 anos de carreira, a banda já vendeu 10 milhões de discos, entre 16 CDs e 4 DVDs. Seu último álbum foi lançado no ano de 2010 para comemorar o aniversário do grupo, com o título de ‘Exaltasamba 25 anos ao vivo’. Resposta

Comer, rezar e amar

O Relógio

O marido chegou em casa e sua mulher assustada lhe disse, amor eu e a mamãe estávamos conversando na sala quando o relógio de parede caiu e quase acertou a cabeça da mamãe e o marido falou: - Maldito relógio, sempre atrasado.

Autor: ELIZABETH GILBERT Ano: 2008 Quando completou 30 anos, Elizabeth Gilbert tinha tudo que uma mulher americana moderna, bem-educada e ambiciosa deveria querer: um marido, uma casa de campo e uma carreira de sucesso, mas não se sentia feliz. Acabou pedindo divórcio e caindo em depressão. “Comer, Rezar, Amar” é o relato da autora sobre o ano que passou viajando ao redor do mundo em busca de sua recuperação pessoal. O livro ganhou uma versão para o cinema em 2008, com Julia Roberts no papel principal.

Corrigindo 16 velhos ditados

01- “Quem cedo madruga... fica com sono o dia inteiro.” 02- “Quem ri por último... é retardado”. 03- “Alegria de pobre... é impossível”. 04- “Quem com ferro fere... não sabe como dói”. 05- “Em casa de ferreiro... só tem ferro”. 06- “Quem tem boca... fala. Quem tem grana é que vai a Roma!” 07-”Em terra de cego quem tem um olho é ... caolho.” 08- “Quem espera... fica de saco cheio.” 09- “Quando um não quer... o outro insiste.” 10- “Os últimos serão ... os desclassificados.” 11- “Há males que vêm para ... detonar com tudo mesmo!” 12- “Se Maomé não vai à montanha... é porque ele se mandou pra praia.” 13- “A esperança... e a sogra são as últimas que morrem.” 14- “Antes tarde do que ... mais tarde.” 15- “Depois da tempestade vem a ..... gripe.” 16- “Devagar..... nunca se chega.”

Banheiros

Sábado fomos ao cinema com amigos e, depois, jantar em um dos bons restaurantes da cidade. Pedido feito, um dos homens foi ao banheiro de onde voltou, minutos depois, escandalizado com a sujeira do local: papéis espalhados em cima da pia, o chão e a bacia molhados – um desleixo de dar vergonha. “Pior que banheiro de beira de estrada”, comentou indignado. Olhamos em volta e ficamos nos perguntando se aquelas pessoas bem vestidas e aparentemente educadas fariam a mesma coisa no banheiro da própria casa. O que autoriza essa gente a achar que o comportamento em lugar público pode ser diferente do que se tem um lugar privado (com o perdão do trocadilho)? Nada denuncia mais o grau de civilidade de um país e de povo do que o modo de tratar a coisa pública e a coletividade. Um pouco de educação, cidadãos endinheirados

Fonte: Alô, Chiks! Na linha com Glória Kalil

www.conexaonoticias.com.br


A

julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

Organização Mundial da Saúde-OMS aponta que o Brasil está entre os 10 países com maior número de pessoas acima de 60 anos. Cerca de 10% da população encontrase hoje nesta faixa etária. A estimativa é que em 2050 um para cada cinco habitantes do planeta, terá mais de 60 anos. O conceito de que a “velhice” começa em determinada idade é arbi-

5

trário e muda com o tempo. A cada década a palavra “sexagenária” fica mais em desuso, pois as pessoas estão sabendo envelhecer com o espírito jovem. Esta coluna foi criada justamente para oferecer dicas a este público. Nela traremos dicas de cuidados e comportamentos importantes para a manutenção da saúde e da qualidade de vida.

Menopausa uma nova fase na vida da mulher

A menopausa nada mais é do que a indicação do fim da habilidade reprodutiva da mulher. Com a queda da produção de hormônios como o estrógeno e a progesterona, a mulher para de ovular. No entanto, esses hormônios sexuais têm um papel importante no controle de outras funções do organismo feminino, assim como no fortalecimento dos ossos, na saúde do coração e do fígado, e no controle da temperatura corporal. Razão pela qual as mu-

lheres sentem mais intensamente as variações de frio ou calor, além de outros sintomas desconfortáveis. Com o processo de envelhecimento, o endométrio começa a diminuir de tamanho. Se nenhum tipo de reposição hormonal for feita, o ovário pode atrofiar. A menopausa apresenta uma queda dos níveis de produção de estrógeno e progesterona secretados pelo ovário, mas não deve ser encarada como uma doença. Ela marca o começo de uma nova fase na vida da mulher. Nem todas as mulheres apresen-

tam todos os sintomas, mas nesta fase, é normal sentir mais irritabilidade e mudanças de humor, distúrbios no sono, secura vaginal, pele ressecada, dores nas juntas, depressão e infecções na vesícula urinária. Para amenizar os sintomas, uma alimentação saudável e balanceada combinada com uma rotina de exercícios regulares, podem ajudar, alem de ser favorável para uma vida mais gostosa. Gisele Araújo Magalhães coordenadora do curso de nutrição do UNIBH dá algumas dicas para mulheres que estão enfrentando a menopausa: “Parem de seguir as dietas da moda, tenham bom senso! Saboreiem os alimentos, mantenham os interva-

los regulares e procurem sempre uma alimentação mais saudável, ao invés da alimentação simplesmente mais fácil ou pratica”. Segundo ela nenhum alimento pode ser usado sem restrição. “Qualquer exagero pode causar danos a saúde”, ressalta. De acordo com Gisele os exercícios físicos devem ter a orientação de um profissional, que irá indicar a melhor escolha. Ela ainda aconselha: “Existem alguns tipos de ervas como camomila, capim cidreira que auxiliam as pessoas na melhoria do sono”, já que distúrbios do sono são algumas das consequências da menopausa.

O Jornal Conexão Notícias ensina uma receita de suco para sono mais tranquilo

Ingredientes: 1 copo americano de água mineral 3 maçãs 1 pêra Como Fazer: Lave bem as maçãs e a pêra, cortando-as em pedaços pequenos. Retire as sementes e junte todos os ingredientes no liquidificador. Adicione a água, bata no liquidificador e consuma em seguida. Confira algumas dicas que você pode seguir em casa: 1- Consuma alimentos ricos em fitoestrógenos, substâncias usadas como repositória hormonais naturais, como soja,

Plataforma vibratória

Sua Saúde e o ambiente que construímos TERAPIA QUÂNTICA

Existe uma fábula que diz: Um sapo pula numa panela com água que está sendo aquecida. À medida que a água fica mais quente, o sapo adapta a temperatura do seu corpo com a da água, e continua adaptando-se, acompanhando o calor cada vez maior até que, finalmente, é cozido vivo. Assim como o sapo, nós nos adaptamos aos crescentes riscos em relação à saúde e a ecologia. Para atendermos as expectativas demandamos mais conforto, mais vantagens e facilidades durante o dia a dia. Apesar do nosso materialismo ocidental poucas pessoas se sentem satisfeitas. Sua saúde e o ambiente que construímos - síndrome do sapo cozido - apresenta evidências convincentes de que a maioria das doenças da civilização ocidental - que se multiplicaram nos últimos 100 anos cânceres, males e alergias debilitantes, estão no moderno meio ambiente construído, em nossa crescente exposição à radiação eletromagnética e no uso indiscriminado de tecnologia de ponta. A Organização Mundial da Saúde

(OMS) define que: “SAÚDE É UMA CONDIÇÃO DE COMPLETO BEMESTAR, FÍSICO, MENTAL, EMOCIONAL E ESPIRITUAL, E NÃO APENAS A AUSÊNCIA DE DOENÇAS OU ENFERMIDADES”. Nosso bem-estar físico, mental, emocional e espiritual dependerá do nosso empenho em produzir mudanças fundamentais para combater os riscos. Mas como isso pode acontecer? E o que nós, as chamadas pessoas comuns, podemos fazer a respeito? A ciência quântica vem apresentando aos seres humanos, alternativas constantes, para lutar e entrar em acordo com a natureza de nossa formação, para assim evitarmos acabar como sapos cozidos. Continua na próxima edição.

Orestes Debossan Júnior - Terapeuta Quântico www.cliteq.com.br

aveia, grãos, amêndoas, arroz integral, trigo, além de frutas e verduras que ajudam a reduzir os sintomas da menopausa. 2- Evite a cafeína e bebidas gasosas, pois elas podem enfraquecer os ossos. 3- Evite carnes vermelhas, principalmente às processadas. 4- Consumir mais iogurte! Esse tipo de alimento possui microorganismos que ajudam a combater as infecções. 5- Beba chás feitos com “Erva de São Cristóvão” (Actaea racemosa) ou com o “Trevo dos Prados” (Trifolium pratense) podem ajudar a diminuir os sintomas. Fonte: Custom Editora

Vitor Luiz Melilo Martins*

Vibração, esse é o novo conceito que vem invadindo as academias em Belo Horizonte. A plataforma vibratória é um aparelho que chegou ao Brasil em meados de 2005 e tomou conta das clinicas e das academias. Vem adquirindo cada vez mais adeptos pelos seus benefícios e duração das atividades. Com mais de 30 anos de pesquisa o principal objetivo do aparelho é ser uma ferramenta de intuito terapêutico e aumento do desempenho funcional e desportivo, sendo aplicado nas áreas da reabilitação, estética e do fitness. Os benefícios da plataforma vibratória são inúmeros, dentre eles podemos destacar: o enrijecimento e resistência muscular, fortalecimento dos ossos e articulações, redução do percentual de gordura e celulite, aumento da circulação sanguínea, auxilio da drenagem linfática, aumento da produção do hormônio do crescimento, melhora do equilíbrio e aumento da flexibilidade .Também é utilizada no tratamento da osteoporose , artrose, problemas circulatórios , dores e rigidez nas articulações . Ressaltando que o exercício possui algumas restrições e deve sempre ser acompanhado por um Fisioterapeuta. O treinamento tem duração média de 20 á 30 minutos e os seus princípios estão baseados na individualidade biológica, adaptação, continuidade e sobrecarga aplicada.

www.conexaonoticias.com.br

*Fisioterapeuta - Crefito 9577/F


6

julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

Para BH andar

Diário das Profissões

Educador Físico

* Sérgio Fernando Pinho Tavares

A preparação de Belo Horizonte para a Copa do Mundo em 2014 já começou. Com isso, os transtornos causados por tantas obras na cidade também estão a todo vapor, principalmente no trânsito. A Pampulha, que será palco de grandes atrações, além de ser um dos principais cartões postais da capital mineira é uma das regiões que mais sofre com as mudanças. As obras são necessárias para o crescimento da cidade, mas precisam ser pensadas alternativas que diminuam esses impactos para o cidadão. A duplicação da Avenida Pedro I, assim como a implementação da estação de BRT – (Bus Rapid Transit), Transporte Rápido por Ônibus – Antônio Carlos/Pedro I, por exemplo, é uma obra de grande importância para a nossa região. Tive a oportunidade de acompanhar o processo de desapropriação de imóveis para a sua realização, ao todo 256. Avalio a obra como positiva, mas é preciso que os proprietários sejam devidamente indenizados. Por isso, estamos fiscalizando para que tudo seja feito de forma transparente e correta. A cidade precisa dessas mudanças, mas os donos dos imóveis merecem ser tratados com respeito. Com tantos contratempos, apresentamos um projeto de lei na Câmara de BH que tenta amenizar esse sofrimento da população. O objetivo é fazer com que as obras na cidade sejam realizadas no período noturno e nos fins de semana. Assim, o crescimento de nossa cidade seria perfeitamente possível quando o fluxo de veículos é menor. É preciso que algo seja feito antes que a nossa paciência se esgote.

Tiradentes * Advogado e Vereador / BH (PHS) / (31) 3555-1330

* Geraldo Euler da Silva Júnior O jovem que procura adrenalina, sensação de liberdade e o estar bem com o próprio corpo encontra na prática da atividade física, uma válvula de escape para os problemas e a correria do dia a dia. O Educador Físico pode trabalhar em diversas áreas dentro da educação física. Práticas esportivas, academias, professor em escolas, são algumas das opções do mercado de trabalho. Este profissional precisa ter formação superior em Educação Física. O curso tem duração de quatro anos e fica a escolha do aluno a decisão da área de atuação. O Bacharel pode trabalhar em clubes, academias e treinamento de diversos esportes. Já o aluno que opta pela licenciatura, terá a escolha de dar aulas em escolas de ensino fundamental e médio. Existem universidades e faculdades que já formam os profissionais nos dois campos de atuação. Caso a faculdade não tenha esta alternativa, o aluno pode estudar por mais seis meses e se formar como bacharelado e licenciatura juntos. Atualmente, as academias disponibilizam maior número de vagas de emprego. A busca pelo corpo perfeito abriu os campos da educação física. O especialista em esportes de aventuras e o auxiliar técnico em modalidades esportivas são as novas profissões da área. A remuneração varia de R$ 500 a R$ 1.500 de acordo com o número de horas trabalhadas. Fica a critério do educador físico, aumentar a renda com grupos de treinamentos específicos, trabalho de Personal Trainning, treinamento para funcionários de empresas ou moradores de condomínios. Hoje em dia, a procura dos alunos não se limita as modalidades tradicionais como: futebol, vôlei e basquete. O esporte radical, a cada dia, fica mais popular e conquista mais pessoas. Essas práticas devem ser realizadas com acompanhamento de um profissional capacitado. O mercado de trabalho exige especialização, pós-graduação e muita dedicação. O número alto de profissionais satura o mercado e quanto mais bem preparado o novo profissional, melhor para ele será o mercado de trabalho. * Bacharel em Educação Física com pós-graduação em Treinamento Desportivo – geraldoeuler@gmail.com

uma pérola colonial de Minas Gerais Tiradentes é uma cidade com altos e baixos. Não apenas por seu relevo acidentado, mas também por sua história. A cidade viveu momentos de glória e de esquecimento, devido ao auge e esgotamento de suas minas. Uma pequena cidade considerada uma jóia colonial, que na verdade, nunca perdeu sua majestade. Em 1938 o conjunto arquitetônico da cidade foi tombado pelo então Serviço de Patrimônio Histórico e Artístico Nacional – SPHAN -. Tiradentes tem suas ruas coloniais calçadas com pedras pés de moleques, as igrejas do século XVIII dividem a atenção com o preservado casario formado por sobrados que abrigam restaurantes, pousadas, antiquários e lojas de artesanato. O cenário encantador já serviu de locação para filmes, seriados e novelas, além de abrigar eventos como Mostra de Cinema, Festival Internacional de Gastronomia e Festival de Motos Clássicas. Ary Simestrine, 47 anos, é natural de Tiradentes e há mais de 20 anos trabalha como guia turístico na cidade. Ele se orgulha da conservação dos monumentos espalhados pela ci-

dade. “Podemos ver que em Tiradentes ainda existem excelentes exemplares de arquitetura civil do século XVIII, como o Sobrado Ramalho, nos quatro cantos; o Sobrado do Aimorés Futebol Clube, na Rua Direita; o Prédio da Prefeitura com suas sacadas de ferro batido e sótão, na casa nº 114 da Rua Padre Toledo, com forros pintados representado os cinco sentidos; a casa do Largo do Ó, nº 1 com forros pintados e três casas com antigas janelas de rótula, sem contar a Igreja do Rosário que foi construída pelos escravos em 1708. Eles roubavam o ouro de seus senhores para decorar a igreja”, diz o guia turístico. Marcio Luis da Silva, 40 anos é recepcionista numa pousada na cidade há quatro anos. Ele nos dá dicas para visitar Tiradentes. “A antiga cadeia pública que foi construída em 1835, no local da velha cadeia incendiada, o Chafariz São José, construído em 1749, o mais belo chafariz do Brasil”. Marcio conta que ele foi construído com três funções: “na parte da frente, abastecer com água potável a população, à direita servir como suporte para as lavadeiras e à esquerda servir de bebedouro para os animais.

Outra curiosidade, segundo Marcio é o casarão do Padre Toledo onde se concentram pinturas de tetos em um mesmo prédio em Minas Gerais. O passeio de Maria Fumaça é imperdível. Tiradentes oferece também o turismo ecológico, com trilhas, cachoeiras e matas e mais outras opções. A sua gastronomia diferenciada está distribuída nos aconchegantes e requintados bares e restaurantes da cidade, assim como o rico artesanato que podem ser encontrados por toda a cidade.

www.conexaonoticias.com.br

CONFIRA GALERIA DE FOTOS NO PORTAL CONEXÃO NOTÍCIA WWW.CONEXAONOTICIAS.COM.BR


Aspectos Positivos e Negativos

M

Ana Catarina Aleixo Schmal, 61 anos, professora universitária e moradora do Ouro Preto há 30 anos oro no bairro há 30 anos, mas a história da minha família com a região começa bem antes. Meu avô era o famoso Antônio Aleixo, primeiro morador de Belo Horizonte a comprar um carro e o primeiro também a sofrer um acidente de trânsito! Ele começou a comprar pequenos lotes aqui na região, até que se transformou em um grande sítio, o sítio Santo Antônio, que começava no princípio do que hoje é a Rua Monteiro Lobato e ia até a Av. Presidente Carlos Luz. Acredito que o bairro Ouro Preto tem três grandes marcos em sua história: a aber-

tura da Av. Fleming, a inauguração de uma grande rede se supermercados e a chegada dos barzinhos. Ainda moro em um dos lotes que restaram do sítio, a nossa rua ainda tem um pedaço que é de terra! A família Aleixo está em contato com a Prefeitura de Belo Horizonte visando preservar essa parte do bairro que ainda pode ser considerada gostosa e tranquila de morar. A intenção é que a população possa, apesar da agitação que hoje tem o bairro, ter contato com a história da região, até mesmo de Belo Horizonte. ASPECTOS POSITIVOS O bairro Ouro Preto tem moradores muito antigos, andando pelo bairro nos encontramos e podemos conversar lembrar os tempos antigos e curtir uma nostalgia. Ainda existe um clima quase que interiorano pena que isso está acabando!

ASPECTOS NEGATIVOS Com a abertura da Av. Fleming o bairro viu um crescimento muito rápido. O Ouro Preto está virando uma selva de pedras, são muitos apartamentos e não existe uma estrutura de acesso para suportar isso. Hoje o bairro é muito barulhento.

Cátia Freire, 38 anos, vendedora e trabalha na região há 2 anos e meio ASPECTOS POSITIVOS O centro comercial é muito bom, tem de tudo um pouco. Além disso, existe a Av. Fleming que tem vários barzinhos que são muito bonitos e valorizam a região. Acho o bairro Ouro Preto muito bonito.

ASPECTOS NEGATIVOS Acho que o Ouro Preto precisa melhorar urgentemente o acesso ao bairro. Quando estou vindo para o trabalho tenho que ficar buscando caminhos alternativos para tentar fugir dos engarrafamentos, mas nem sempre consigo.

“O

Iolanda de Fátima Mendes, 56 anos, proprietária de uma banca de revistas, no bairro há 26 anos Ouro Preto é bom porque aqui tem de tudo, comércio em geral. Hoje agente conta com uma estrutura muito boa no bairro. As reclamações que tenho a fazer são a falta de lixeiras na Praça Engenheiro Jorge Mansur e os poucos garis que varrem a rua só aos sábados. A violência e o trânsito caótico também são pontos negativos”.

“E

José Eredias , 90 anos, aposentado, morador do bairro há 48 anos m comparação com a época que mudei aqui esta ótimo. Não tinha nada quando mudei pra cá. Agora esta tudo bom, só que minha casa ainda esta sem esgoto!”.

Washington Ribeiro Mendes, 57 anos, proprietário de uma mercearia desde 1973 no bairro Ouro Preto s pontos positivos são a melhora do acesso para o bairro, com mais linhas de ônibus, e uma pequena diminuição na violência. Mas ainda assim a segurança publica é fraca. O ponto negativo é a falta de escolas públicas de ensino fundamental. As que temos são muito longe e as crianças têm de andar muito”.

“O


2

www.conexaonoticias.com.br

Ouro Preto Especial Ouro Preto - julho/agosto/2011

C

om 50 anos de história e muitas transformações de infraestrutura, o bairro Ouro Preto é considerado pelos moradores um lugar “bom de se viver”. Iolanda Fátima que passou a adolescência no bairro, e trabalha há 26 anos na Praça Engenheiro Jorge Mansur conta: “Começamos tudo do zero, quando se perguntava sobre o bairro Ouro Preto ninguém conhecia”, relembra. O bairro surgiu após a divisão de glebas (pedaço de terra para cultivo) em propriedades. Cada um destes terrenos representa uma parte do bairro. A gleba um (1) próximo à lagoa da Pampulha localizam-se as mansões. Nas glebas dois (2) estão as casas mais populares. Já na gleba três (3) está localizada uma vila com algumas ruas, ainda, sem asfalto. A Fazenda da Serra, ou também conhecida como Fazenda Menezes, foi o terreno que deu origem aos bairros Ouro Preto e Castelo. A construção da Avenida Presidente Carlos Luz, na década de 1970, trouxe o crescimento para a região. A avenida foi iniciada com o intuito de melhorar o acesso ao estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão. O bairro Ouro Preto começou a ser construído após o início das obras do estádio. Na década de 1960, muitos moradores foram atraídos para a região, que até então, era um mar de terra. De acordo com a história dos bairros de Belo Horizonte trabalhadores braçais habitavam as áreas mais afastadas do centro da cidade, já que os terrenos eram mais baratos. Famílias com menor poder aquisitivo ganhavam o material de construção para viverem nos “novos” bairros. Lugar de chácaras, sítios e fazendas muitas dessas áreas, ainda não contavam com serviços de infraestrutura, como rede de água, luz e esgoto. O bairro era familiar com poucas casas e todas muito simples. Um dos moradores mais antigos, senhor José Eredias, 90 anos, afirmou estas informações. Segundo ele a região não tinha nada. Com cinco filhos pequenos ele se mudou em 1963. “Aqui era difícil de viver”, diz. Washington Ribeiro Mendes, morador há 40 anos, contou a reportagem do Jornal Conexão Notícias uma história no mínimo embaraçosa. Ele disse que o primeiro dia em que a luz elétrica chegou às residências do Ouro Preto, houve uma comemoração dos moradores com foguetório e tudo mais. Eles só se esqueceram de que um vizinho acabava de falecer e estava sendo velado. “Só depois que lembramos, foi uma festa danada”, risos. José Eredias disse que somente após a “chegada” do asfalto que o bairro começou a melhorar realmente. Segundo Washington Mendes na década de 80 que se iniciaram as melhoras da região e afirma: “Depois que asfaltou, melhorou”.

Comércio Nos anos 70 o comércio se estabeleceu de maneira definitiva e o número de residências foi aumentando. Washington Mendes proprietário de uma mercearia localizada na região desde 1973, disse que após a década de 80 o Ouro Preto melhorou bastante. “O Mineirão e a UFMG ajudaram no desenvolvimento do bairro”, conta. Iolanda de Fátima Mendes, proprietária há 26 anos de uma banca de jornal na Praça Engenheiro Jorge Mansur, fala sobre a estrutura comercial do bairro. “É muito boa”, diz. Os street malls (shopping de rua), hipermercados, drogarias e bancos aju-

www.conexaonoticias.com.br


Um bairro desconhecido na década de 1960, hoje é um dos locais mais desejados pelos belorizontinos Especial Ouro Preto - julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

dam ainda mais o desenvolvimento da região. A Rua Conceição do Mato Dentro é o acesso e talvez a rua mais importante do bairro.

Lazer O bairro Ouro Preto tem uma área verde que pode ser considerada o quintal dos moradores. O parque Elias Michel Farah, localizado na Rua Desembargador Paulo Mota, conhecido como “Parque Ouro Preto” serve como ambiente para a interação de moradores com a natureza. O parque existe há 12 anos e funciona de segunda a sexta de 7h as 17h. Mães e babas levam as crianças para brincar durante a manhã. No momento o parque esta em reforma e a previsão de entrega são de quatro meses. Os brinquedos do playground serão trocados para evitar acidentes e melhorar o acesso dos portadores de necessidades especiais. Rafael Henrique Melgaço Guarda Municipal que trabalha há dois anos no parque, acredita que falta divulgação e incentivo aos moradores para aumentar a visitação. “Somente moradores mais antigos conhecem o parque”, reclama. Imóveis De acordo com a pesquisa do Mercado Imobiliário de Belo Horizonte da Fundação IPEAD, vinculada a Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG), o bairro Ouro Preto é classificado como bairro de padrão alto, com renda média mensal de oito a quatorze salários mínimos. Atualmente as residências cederam espaço para os prédios de três e quatro andares. A Rua Desembargador Paulo Mota e a Avenida Fleming são exemplos desta recente ocupação. Washington Mendes morador local acredita que a valorização dos imóveis estimula “novos” compradores a construírem pequenos prédios.

Avenida Fleming antes e, abaixo, atualmente

A equipe do jornal Conexão Notícias agradece a todos que nos forneceram informações que nos possibilitou editar esta matéria.

Fontes: Para a fundamentação desta matéria fizemos entrevistas com antigos moradores do bairro Ouro Preto, Arquivo Público de BH e internet. www.conexaonoticias.com.br

3


A AISP 23 almeja a diminuição da criminalidade no Ouro Preto 4

Especial Ouro Preto - julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

Desde dezembro de 2009 a Área Integrada de Segurança Pública atua no bairro Ouro Preto e apresenta efeitos positivos em relação as questões sobre segurança pública. No comando do major PM Francisco José Pereira e o delegado Frederico Grossi das policias militar e civil, respectivamente, o trabalho de integração das policias, proposto pela AISP, tem como objetivo principal a solução dos problemas da comunidade. O efetivo da AISP-23 é composto por 172 policiais militares e 17 civis. A comunidade é o foco, por isso as ações policiais devem ter participação do cidadão. Todo mês são realizadas reuniões com representantes do Conselho de Segurança Pública (Consep), Prefeitura de Belo Horizonte (PBH) e comunidade. A obra de construção do prédio teve investimento de mais de R$ 3 milhões. O Departamento Estadual de Obras Públicas (Deop) acompanhou todo o processo junto do governo de Minas. De acordo com Lafayette Andrade Secretario de Estado de Defesa Social a integração melhora o policiamento ostensivo e a prevenção de crimes. Assuntos sobre barulho, iluminação, trânsito entre outros de competência das policias, são discutidos nas reuniões mensais. Os moradores que se interessarem podem participar toda última quinta feira de cada mês, as 20h, no prédio da AISP. Os moradores podem cobrar respostas mais eficazes, informar os problemas que afetam o dia a dia, visando a diminuição de crimes na região. Endereço: Rua Jordânia, 313, bairro Ouro preto – BH - Contato: 34983077. Conte com a facilidade no atendimento sobre assuntos referentes a segurança pública no telefone do Comandante do policiamento da Companhia (CPcia) este fica 24h na rua – 34983030 ou 84919880.

A difícil arte de fazer segurança pública

Promover segurança pública é uma das mais complicadas tarefas delegadas ao ser humano. Quem se dispõe a ingressar em uma instituição como a Polícia Militar de Minas Gerais tem que estar disposto a arriscar-se pelo bem comum, participar de operações educativas, preventivas e repressivas e lidar, diariamente, com situações delicadas onde um passo em falso pode redundar em tragédia. O Policial Militar tem que ser, antes de tudo, um profissional competente no que diz respeito à segurança pública e sensível, a problemas que desestruturam famílias e provocam distorções sociais. Tudo porque o bemestar e até vida de muitos dependem dele. É com essa filosofia de atuação em mente, que homens e mulheres - pais de família, namorados, noivos e filhos - todos os dias saem de casa sem a certeza de voltar para seus lares sãos e salvos. Alguém já disse que ser Policial Militar é um sacerdócio e quem o abraça sabe que tem uma longa jornada pela frente. Isso inCapitão Gedir Rocha Assessoria de Comunicação da PMMG

www.conexaonoticias.com.br

clui a defesa permanente dos direitos humanos, envolvimento em programas e projetos voltados para a inclusão de jovens à sociedade, em campanhas educativas e em ações preventivas e repressivas de combate à criminalidade. Todo esse trabalho tem a finalidade de tornar melhor a vida das pessoas, que acreditam que só um trabalho sério pode afastar do convívio social aqueles que se insurgem contra a lei. Adquirir prática no ofício de fazer segurança pública exige que o Policial Militar passe por rigorosos treinamentos, que vão desde o aprimoramento na lida com equipamentos bélicos até a delicadeza do trato esmerado com a comunidade, essa última considerada pela PM a sua principal parceira na corrida pela paz. Para desenvolver o gigantesco trabalho de atender os mais de 800 municípios mineiros e chegar às longínquas localidades do Estado, a PMMG conta com mão de obra especializada, tanto no setor administrativo quanto no operacional. Esse pessoal utiliza recursos tecnológicos qualificados para atuar em prol da segurança. Certo de sua importância no crescimento e desenvolvimento do Estado, o Policial Militar – do soldado ao coronel – não deixa de lado a sua essência, que é servir e proteger. Ele atua para fazer valer um dos principais objetivos da PMMG: tornar Minas o melhor Estado do País para se viver.


julho/agosto/2011

www.conexaoconticias.com.br

7

Brasil quer dar um show de futebol e de organização em 2014 A Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) foi criada para auxiliar nas obras e nas melhoras de Minas para a Copa do Mundo

Agora com a Copa do Mundo no Brasil, muitas mudanças e melhoras vão acontecer em todo o país. O mais importante é transformar a Copa em um marco de desenvolvimento socioeconômico. A Secretaria Extraordinária da Copa foi criada em dezembro de 2010 para operacionalizar o trabalho que uma Copa do Mundo demanda em um país. É lá que todas as obras referentes à Copa são determinadas. Os aeroportos e a mobilidade urbana são responsabilidades de outros órgãos. Sergio Barroso é o secretário de Estado Extraordinário da Copa do Mundo e comanda a secretaria em Minas Gerais. As principais ações previstas são: Modernização dos estádios do Mineirão, Indepen-

dência e do Mineirinho; construção de mais hotéis em BH; Ampliação do Aeroporto Internacional Tancredo Neves; Elaboração de Plano de Urgência e Emergência para a Saúde; Criação do Centro de Comando e Controle Integrados; Implantação de internet sem fio em pontos turísticos públicos e ampliação da oferta de internet banda larga; Capacitação de profissionais de diversas áreas; Revitalização da Lagoa da Pampulha; Revitalização de pontos turísticos. A Secretaria de Estado Extraordinária da Copa do Mundo (Secopa) está localizada na Rodovia Prefeito Amenco Gianetti S/N – Edifício Gerais, 13º andar na Cidade Administrativa.

www.conexaoconticias.com.br


Golpe da barriga no seculo XXI 8

julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

Em tempos de DNA e métodos contraceptivos, bebês ainda são gerados como forma de atingir objetivos da mãe

Maria chuteira, Maria gasolina, Maria pagodeira... Mulher, quando quer, se deixa envolver, muda de hábitos e rebola bastante, até conseguir o que procura. Daí tantos apelidos – digamos – nada carinhosos. Mas, e aquela velha história do tão conhecido “golpe da barriga”? Em tempos de leis cada vez mais rigorosas, com o avanço da medicina e a disseminação da informação, ainda é possível encontrar pessoas que decidiram engravidar por um objetivo pessoal. As consequências dessa escolha, quase sempre, afetam não apenas o pai, mas parentes, amigos e, é claro, a própria criança. Ainda não existe uma lei para regulamentar o chamado “golpe da barriga”. Entretanto, decisões judiciais já autorizaram a retirada do nome do pai da certidão de nascimento. Em agosto do ano passado, um juiz da comarca de Uberlândia autorizou um homem enganado pela esposa, 11 anos após o nascimento da criança, a deixar de ser o pai no registro, após a confirmação da não paternidade. A decisão foi amparada pelo artigo 171, II, do Código Civil. O ato de reconhecimento jurídico pode ser anulado mediante comprovação de que houve vício resultante de erro, dolo, coação, simulação ou fraude.

Casos como este são comuns. Em pleno século XXI, tempo em que exames de DNA, além de confiáveis, estão cada vez mais acessíveis, ainda é possível encontrar homens enganados pelas parceiras. Foi o que aconteceu com o empresário Luiz Gustavo Oliveira de Andrade. Após ser informado que seria pai, se prontificou, a dar todo apoio financeiro ao bebê, ainda que a criança não fosse fruto de um relacionamento sério. Entretanto, quatro meses após o nascimento da criança, ficou comprovada, através de exame, a ausência de parentesco entre ambos. Situações desse tipo podem causar problemas emocionais em todas as pessoas envolvidas. É o que conta o empresário. “Toda a minha família se envolveu com o bebê, desde a gravidez. Passamos o natal juntos, compramos o enxoval, acompanhamos as consultas médicas e o parto. Meus parentes não mereciam tamanha decepção”, lamentou. A psicóloga Sylvia Flores explica que, em geral, a ação de tirar o nome do registro da criança, é uma reação à traição sofrida pelo pai. Ainda assim, segundo ela, o mais prejudicado na situação é a criança. “É uma traição muito grande que esse homem sente. Entretanto, não foi a criança quem men-

tiu, foi a mãe; mas isso faz com que o filho também se sinta traído”, disse. De acordo com Sylvia, a quebra do vínculo, anteriormente criado, ocorre de uma forma muito violenta. “Isso traz uma série de traumas para essa criança. Ela provavelmente vai ter dificuldade de acreditar nas pessoas e criar vínculos afetivos. A pessoa, por medo de ser traída, acaba terminando um relacionamento, ou se coloca na posição de traidor, para sair do papel de vítima”, explicou.

Gestante protegida Sancionada em 2008, a lei nº 11.804, garante às mulheres o direito de receber pensão alimentícia, ainda na gestação. Ela assegura que sejam cobertas despesas adicionais do período de gravidez e que sejam dela decorrentes, da concepção ao parto, inclusive as referentes a alimentação especial, assistência médica e psicológica, exames complementares, internações, parto, medicamentos e demais prescrições preventivas e terapêuticas. Apesar de não citar a possibilidade

de uma futura comprovação da não-paternidade, a lei deixa claro que o juiz deverá ser convencido da existência de indícios da paternidade, para que sejam fixados os alimentos gravídicos, que perdurarão até o nascimento da criança. A determinação pode deixar uma impressão ruim, quando o assunto for homens enganados, e por não deixar um parecer claro, que esclareça esse tipo de possibilidade. Entretanto, ela auxilia a mulheres desamparadas pelo companheiro, em um período em que os gastos e a sensibilidade física e psicológica estão visivelmente aumentados. É o caso da comerciante Samara Vilano. Desde o princípio da gravidez, Samara não teve o apoio do pai da criança. Além do desgaste moral, a comerciante teve que arcar com todas as despesas sozinha. A pensão alimentícia só começou a ser recebida do pai após a confirmação da paternidade, através de um exame de DNA. “Na época em que engravidei, a lei ainda não havia sido criada. Se existisse, talvez pudesse ter vigorado a meu favor”, contou.

Aulas de música nas escolas

Ensinamento passa a ser obrigatório e leva as escolas públicas e particulares a prepararem profissionais e alunos para o novo aprendizado

As escolas públicas e privadas de educação básica, que abrange a educação infantil e os níveis fundamental e médio de todo o país, têm até 18 de agosto para incluir aulas de música em seus currículos. A exigência surgiu com a lei nº 11.769, sancionada em 2008, que determina que a música deve ser conteúdo obrigatório em toda a educação básica. A resolução ainda deve ser discutida pelo Conselho Nacional de Educação (CNE), que vai emitir um parecer com diretrizes gerais para a implantação da norma. Em entrevista, a professora Clélia Craveiro, conselheira da Câmara de Educação Básica do CNE, afirmou que o objetivo não é formar músicos, mas desenvolver a criatividade, a sensibilidade e a integração dos alunos. No entanto, a

determinação, prevista em lei, deve encontrar dificuldades para ser cumprida dentro do prazo. Nas escolas, a música não deve ser necessariamente uma disciplina exclusiva. Atualmente a música não é mais considerada uma disciplina. Ela é apenas uma das linguagens da disciplina chamada artes, que pode englobar ainda artes plásticas e ciências. Entretanto, é necessário ter atenção quanto aos profissionais que lecionam este tema. Uma equipe adequada é muito importante, e os pais devem também, acompanhar se a lei está sendo cumprida na escola dos filhos. De acordo com a Lei de Diretrizes e

Bases de 1996, só estão autorizados a lecionar na educação básica os professores com formação em nível superior, ou seja, profissionais que tenham cursado a licenciatura em Universidades e Institutos Superiores de Educação, na área em que irão atuar. Portanto, os professores que devem ser responsáveis pelas aulas de música, são aqueles com formação superior em música. Segundo Taciana Carolina Souza de Oliveira, professora em Belo Horizonte, a aula de música é importante para os alunos por mostrar que a música não é somente

www.conexaonoticias.com.br

uma associação de sons e palavras, mas uma ciência que pode fazer a diferença na vida deles. “Ela ajuda a afinar a sensibilidade dos alunos, aumenta a capacidade de concentração, desenvolve o raciocínio lógico-matemático e a memória, além de ser forte desencadeador de emoções”, disse. A disciplina pode ser aplicada alternando somente o teor e a profundidade das análises e práticas musicais de acordo com a faixa etária e a vivência musical dos alunos. Os instrumentos podem ser feitos com materiais recicláveis, garrafas de refrigerantes, potes de iogurte, feijão e latas. Portanto, o cumprimento da lei deve ser fiscalizado pelos pais porque a prática musical trás muitos benefícios para filhos e não requer tantos investimentos para começar a valer.


julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

A gratuidade para idoso no transporte interestadual é desconhecida

* Gabriella de Castro Vieira

A maioria dos idosos não tem conhecimento de um direito garantido pela lei que os protege (Estatuto do Idoso): as empresas de transporte devem disponibilizar até dois assentos gratuitos ou desconto de 50% para idosos com mais de 60 anos que ganhem até dois salários mínimos nos trajetos interestaduais. O fator principal do desconhecimento diz respeito à ausência de divulgação, sobretudo das Empresas que operam linhas entre Estados. E os poucos idosos que procuram as Empresas, na maioria das vezes, recebem informações incorretas e ainda são mal atendidos. O direito á informação está garantido no Código de Defesa do Consumidor, que se aplica integralmente aos idosos. Sendo assim, as Empresas de transporte interestaduais devem disponibilizar um guichê próprio para atendimento dos idosos e afixar em locais visíveis, através de placas e/ou cartazes, nos mesmos padrões de suas tabelas e preços, o direito á gratuidade e as Empresas de Transporte omitem as informações, descumprindo frontalmente duas legislações federais, o Estatuto do Idoso e o Código de Defesa do Consumidor. Não se trata de um benefício e nem tampouco de uma faculdade das Empresas de Transporte, mas sim de uma obrigatoriedade em disponibilizar os assentos para os idosos que preencherem as exigências legais. No entanto, o idoso que deseja usufruir do seu direito precisa cumprir alguns procedimentos: comparecer ao posto de venda de passagens da Empresa de posse de um documento válido de identificação civil, como carteira de motorista, RG, e comprovar que se enquadra no perfil de recebimento de salário/pensão/aposentadoria de até dois salários mínimos. Esta comprovação pode ser feita através de contracheque, carteira de trabalho, extrato de pensionista ou ainda declaração atualizada de imposto de renda. Caso a viagem desejada seja para um destino de até 500 km, o idoso deverá comparecer com uma antecedência mínima de seis horas no posto de venda, já sendo a distância superior a 500 km a antecedência passa para 12 horas.

Reconhecimento de paternidade

9

* Thiago Cavaca Moura

O Reconhecimento de Paternidade pode-se dar de duas maneiras: Voluntário e Judicial. O voluntário é aquele em que o pai ou mãe após o nascimento do filho comparece ao cartório e realiza o registro de nascimento. Dessa forma, o reconhecimento voluntário, previsto no art. 1609, do Código Civil, poderá ser feito no registro de nascimento, mediante declaração por um ou por ambos os pais. Caso já esteja registrado em nome de um dos pais, poderá o outro fazer o reconhecimento por simples afirmação, resultando assim, no reconhecimento voluntário, sendo admitido por qualquer instrumento particular que deverá ser levado à averbação no Cartório de Registro Civil. Já o reconhecimento judicial, ou seja, aquele que resulta de sentença proferida em Ação de Investigação de Paternidade. A Lei 8560/92, que regula a Investigação de Paternidade, institui um procedimento nãocontecioso, através do qual se busca compelir o pai a aceitar a paternidade atribuída pela mãe, uma vez que exige que em todo registro de nascimento com apenas a maternidade atribuída, deverá ser informado ao Juiz, pelo oficial de Registro Público, com a qualificação completa e o endereço do “suposto pai”, independentemente de seu estado civil. Diante dos fatos e dados apresentados deve ser instaurando procedimento administrativo, para averiguação da afirmativa da suposta paternidade, onde o “suposto pai” prestaria esclarecimentos diante do juiz, esclarecendo os fatos, negando ou concordando. Em caso de concordância, deverá ser lavrado o termo de reconhecimento e emissão de uma certidão que será encaminhado ao oficial de registro, para averbação à margem do assento de nascimento. Em caso de recusa ou ausência, será necessária a propositura da Ação de Investigação de Paternidade, procedimento este contencioso, que visa o reconhecimento de maneira forçada. A comprovação da paternidade se dará mediante prova pericial hematológica, “exame de DNA”. Caso o “suposto pai” não aceite se submeter ao exame a negativa funciona como indício veemente de sua paternidade. Importante frisar que os efeitos da declaração judicial, que promove o reconhecimento forçado da paternidade, dando ao filho o direito ao nome, aos alimentos e à sucessão, salientando não haver diferença entre os filhos havidos do casamento e os fora do casamento. Tais efeitos dever ser pleiteados de maneira cumulativa ou autônoma à Ação Investigatória. Trata-se de tema inesgotável, em razão das inúmeras peculiaridades que poderão surgir, o que enseja a necessidade de uma consulta a um advogado de confiança.

* LBC&T Advogados Associados.

Tel:(31) 3024-2699 thiagocavaca@hotmail.com

*Advogada do MDC/MG (Movimento das Donas de Casa e Consumidores de Minas Gerais)

Respostas: Boca do Povo da 15a Edição

Veículos na calçada e Estacionamento no ponto de ônibus Segundo a BHTRANS existe uma parceria com a PM para fiscalização em ruas e avenidas. A remoção do veiculos é feita após multa expedida pela polícia. A denúncia poder ser feita no telefone 156 pelos moradores. Caso haja dificuldades o 190 também recebe as solicitações. Tanto o estacionamento em ponto de ônibus quanto o estacionamento em calçadas é cobrada multa

no valor de R$ 127,69. A falta é considerada grave, o condutor perde cinco pontos na carteira e o veículo é removido. De acordo com a assessoria da BHTRANS somente a CONSCIENTIZAÇÃO dos cidadãos poderá resolver o problema, e as denúncias devem continuar para aumentar o policiamento da região.

Material de construção na calçada De acordo com informações da Ge-

O trânsito caótico esta em toda cidade, mas no Castelo esta passando dos limites. A Avenida Miguel Perrela com Avenida Tancredo Neves não tem sinalização bem feita, e os motoristas não respeitam. Estava passando pelo local outro dia e quase fui atropelada, o tempo dos sinais de trânsito é muito pequeno, a pista é estreita, e ainda por cima, os condutores ficam fechando o cruzamento com seus veículos. Assim não dá quero uma providência, e rápido! Soraia Gomes Silva Moradora do Castelo

rência de Fiscalização da Pampulha é através do Serviço de Atendimento – 156 - da prefeitura de Belo Horizonte que são encaminhas as solicitações e reclamações dos moradores. O morador que se sentir prejudicado pode denunciar, inclusive anonimamente. São três dias úteis que o fiscal da SLU tem para averiguar a veracidade da informação. Preocupações como endereços corretos podem adiantar o atendimento. Após a notificação ser aberta no SAC e o infra-

tor ser notificado, são 24h de prazo para a regularização. Caso o infrator não retire o material de construção da calçada a multa é de R$960,87. O bairro Castelo conta apenas com um fiscal, pelo visto, ainda haverá muitas reclamações!

Gostaria de saber dos órgãos competentes se os cones de trânsito podem ser utilizados de forma indiscriminada, pois os vejo por toda parte sendo usados aleatoriamente. Neste flagrante, por exemplo, a construtora os colocou para fins particulares estreitando a pista de rolamento deixando apenas uma pista para o trânsito da Avenida Tancredo Neves. Na verdade, mais um flagrante de construtora na região. Elas estão fazendo o que bem querem e nada tem sido feito. Alô! Prefeitura Alô! Regional Pampulha! Gabriela Machado Dias Moradora do Ouro Preto

www.conexaonoticias.com.br


10

julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

Na edição passada recebemos uma sugestão de pauta da leitora Suely com relação à educação como ponto fundamental para a manutenção da limpeza nas ruas do bairro. Segue a contribuição do estudante Otávio Lima para a abordagem do tema

O dever é de todos... Otávio Lima*

Por lei sabe se que é de responsabilidade da prefeitura limpar as ruas, mas também cabe a todo cidadão o dever de preservar o espaço público. No nosso país não há uma lei específica que puna aquele que joga lixo nas ruas, mas existe punição para aquele que picha os muros da cidade. Nos dois casos existe uma grande falta de respeito. O lixo que é jogado nas ruas e lotes não é apenas um problema que acontece nas camadas mais populares. Ele também ocorre em regiões onde o nível da população é mais elevado, como a Pampulha. Lá podemos ver o desinteresse também pela reciclagem, visto que grande parte do lixo é papel e plástico. Ambos recicláveis. Uma boa coisa a fazer é limpar as ruas e os lotes, e mantê-los limpos. A melhor atitude: reciclarmos o lixo! Os locais apropriados estão cada vez mais escassos. A reciclagem é o melhor meio para aproveitar o que é consumido por todos. Além de preservar o meio ambiente, possibilita a geração de emprego e a redução de gastos. Os lixões e/ou aterros não ficariam tão sobrecarregados. Reciclar não é apenas uma questão de economizar dinheiro, mas de sobrevivência.

Transplantio de árvores do Mineirão para a Avenida Tancredo Neves

Nove árvores da espécie macaúbas com porte de oito a 12 metros foram transferidas do Mineirão para a Avenida Presidente Tancredo Neves. O motivo, segundo Agenor Vinicius da Regional Pampulha, seria diminuir os impactos ambientais e os transtornos sofridos pela população, como a movimentação de terra, por exemplo. O próximo endereço a receber árvores transplantadas é a Avenida Otacílio Negrão de Lima, 14730. O transporte das árvores já começou. Quatorze palmeiras imperiais (árvores de 10 a 12 metros) serão transplantadas na orla da lagoa e outras quatro foram replantadas próximo ao Zoológico de BH. De acordo Suzana Seguro da gerência de licenciamento da Secretaria de Meio Ambiente, após a aprovação do projeto paisagístico, as árvores do Mineirão que suportam o transplantio serão inseridas na região da Pampulha. Outras que não puderem ser transportadas serão suprimidas e compensadas, transformando-se em mudas para replantio. Questionada sobre os locais escolhidos, Suzana informa que dependerá do porte da árvore e que talvez, extrapole a região da Pampulha. “Os locais onde estão havendo obras para a copa são os escolhidos para o replantio”, conta.

“Devemos cultivar uma responsabilidade universal para o outro e estendê-lo para o planeta que temos para compartilhar”. (Dalai Lama)

*19 anos – Estudante de filosofia da UFMG Morador do bairro Castelo

Construção de Hotel na Pampulha pode prejudicar o lençol freático da Lagoa

Conforme denúncia de irregularidade feita pelo vereador Sérgio Fernando Pinho Tavares, o lençol freático da Lagoa da Pampulha teria sido prejudicado durante as obras de um hotel. A construtora responsável nega qualquer anormalidade. Contudo a obra corre o risco de ser embargada. De acordo com o parlamentar existe a assinatura de um termo unificado de compromisso que impede desaterro, corte ou ocupação abaixo do terreno natural (lençol freático). Uma audiência pública com participação de representantes da prefeitura de Belo Horizonte e da construtora foi realizada. A comissão de Meio Ambiente da Câmara Municipal de BH, técnicos do Instituto Mineiro de Gestão das Águas (IGAM) e responsáveis pela obra fizeram um relatório sobre a construção. A obra é no bairro São Luiz, na Avenida Alfredo Camarate, e tem previsão de término para 2012.

Pagamento de contas nos caixas de supermercados

Agora nos bairros Castelo, Ouro Preto e Pampulha supermercados da região estão recebendo pagamento de contas. O Hiperminas, por exemplo, recebe contas de água, luz, telefone, todas elas at é a data do vencimento qualquer outro boleto pode ser pago no supermercado. Isso agiliza a vida dos moradores da região, que vão ao local realizar suas compras e pagamentos ao mesmo tempo. A encarregada da frente de caixa Tatiana Rodrigues disse que são 17 caixas no supermercado, e todos, fazem o serviço de recebimento. Segundo o diretor de operações do Super Nosso, desde o ano passado as lojas não são mais correspondentes bancárias. Segundo ele a medida foi tomada para garantir o bom atendimento ao cliente, pois o serviço gerava muitas filas, causando longas esperas. O Carrefour Pampulha não se pronunciou sobre o assunto.

www.conexaonoticias.com.br

Coleta Seletiva

Para os politicamente corretos e adeptos a coleta seletiva, agora a região conta com recipientes de coleta seletiva na Praça Pedro Caran Zuquim que fica bem na rotatória da Avenida Avelino Altamiro Soares.


julho/agosto/2011

www.conexaonoticias.com.br

11

Encanto e qualidade

O Circus Buffet tem uma boa organização e bom atendimento para proporcionar momentos de realizações para os clientes

M

ais de dez anos localizado no bairro castelo, o Circus Buffet e o Vila Bibi foram os pioneiros do seguimento na região. Os clientes que procuram lazer, com segurança e qualidade, escolhem o Circus Buffet. Segundo Erika Bicalho, coordenadora e proprietária do Buffet, são 100 funcionários, entre contratados e prestadores de serviços, que priorizam o bom atendimento.

“Nossos clientes buscam um atendimento personalizado e um local que demonstre transparência e segurança. Os clientes querem um Buffet padrão A, com preço acessível”, conta. Erika diz que clientes antigos se surpreendem com as reformas e o novo ambiente. “É um espaço aconchegante, decorado com bom gosto e requinte. Possui detalhes que valorizam qualquer tipo de evento”, diz. Com capacidade para receber 300 convidados o Circus possui estrutura de mobiliários, boate, ar condicionado e som ambiente.

A proprietária garante conforto para convidados e atendimento personalizado. São dois salões um adulto e um exclusivo com temas infantis. “A cada ano percebemos que a demanda dos clientes com relação às festas, se tornam mais complexa e exigente. Começamos com o Circus (Erika Bicalho Recepções) apenas no salão de cima e dois anos mais tarde vimos à necessidade de fazermos o salão Vila Bibi exclusivo para festas infantis, pois a demanda na época era muito grande”.

Aliás, o diferencial do Circus Buffet é o Vila Bibi, com capacidade para 180 convidados, atendimento personalizado e vários brinquedos, Erika acredita que graças à equipe qualificada e a tecnologia trazida de fora do país, que o Circus Buffet hoje, é um dos maiores Buffet de BH. “Demorei quase um ano pra criar uma equipe em que eu pudesse confiar. Mas ate hoje, consigo mantê-la”.

Tudo na Brasa um espaço dedicado a elas, com monitora, fliperama e playground. Aos domingos, a cultura é exaltada no teatro de fantoches. His-

tórias como Três Porquinhos, Chapeuzinho Vermelho, entre outras, são contadas para os pequenos. Tudo com cortesia da casa.

Ponto de encontro no bairro Castelo

ualidade dos produtos, serviços e o atendimento são os diferenciais do restaurante Tudo na Brasa. Há cinco anos no bairro Castelo o local é um ponto de encontro da família mineira. Com uma decoração aconchegante em uma mistura de rústico e moderno, a casa traz as raízes do interior de Minas para os moradores da capital. Um ambiente perfeito para um “dedo de prosa” com os amigos, para refeições com a família e até mesmo eventos corporativos. Graças à responsabilidade e a dedicação com que os 40 funcionários trabalham diariamente, o restaurante foi um dos escolhidos para participar do 3º circuito Gastronômico Pampulha 2011. Este circuito apresenta sugestões de pratos que agucem o paladar dos clientes. A promoção tem 100% de desconto no prato do acom-

panhante. O prato que será selecionado ainda não foi divulgado. Por falar em promoções o Tudo na Brasa apresenta inúmeras possibilidades para que o cliente se sinta bem e tenha vontade de voltar. O cardápio é indiscutivelmente um bom motivo para visitar a casa. Grande variedade de Carnes e peixes na Brasa, porções na chapa, e claro, as pizzas que são assadas no forno a lenha com todo o carinho. O prato picanha na brasa com mandioca cozida e manteiga de garrafa é um dos mais apetitosos e mais vendidos no restaurante. As crianças também recebem atenção especial. Existe dentro do

www.conexaonoticias.com.br


12

www.conexaonoticias.com.br

Sinta-se em casa!

julho/agosto/2011

A ONG Cão Viver faz um trabalho de inserção de animais abandonados e prioriza a adoção

Não compre animal, adote! A Associação Cão Viver realiza um trabalho com animais abandonados. Cães e gatos são abrigados, cuidados e colocados para doação. Todos os peludos que chegam são vacinados, vermifugados e esterilizados. São aproximadamente 130 animais acolhidos pelo Centro, sediado em Contagem. A ideia surgiu em 2003, por causa da paixão pelos animais que já fazia parte da vida das amigas Denise Menin fundadora e diretora administrativa e Mariza Catelli presidente da associação. O sítio que hoje é sede da associação, sempre foi usado para cuidar de animais. Antes da ONG uma senhora alemã realizava um trabalho em parceria com a Prefeitura de BH para procriação de jaguatiricas em cativeiro. Logo que está senhora faleceu, o filho dela colocou o espaço a venda. Assim que houve a primeira visita, o local foi escolhido. “Aqui já havia as jaulas, que hoje servem como canis e gatis para os animais”, diz Denise. Ela ainda conta das dificuldades que sofrem para manter o local em funciona-

*Carolina Barros

É normal os cães latirem. Todos latem por uma finalidade, mas pode acontecer também por problemas comportamentais. Veja aqui algumas situações e soluções. O latir devido a um problema de comportamento pode resultar de solidão ou tédio. O cão que vive do lado de fora da casa ou é deixado sozinho por longos períodos de tempo, quando late, seus donos gritam para ele parar de latir repreendendo-o. Ao fazer isto, eles estão dando a atenção que o cão está procurando. Assim ele descobre que se latir os donos responderão, e passa então a considerar isto um jogo em que cabe a ele o papel de latir. Quando a solidão é a causa do latir incessante, dar ao cão mais atenção poderá resolver o problema. Em uma situação familiar, encoraje os membros da família a se revezarem na tarefa de brincar com o cão e levá-lo para passear.

mento diário. “Tudo que vocês estão vendo, agente batalhou e muito, para comprar”. O centro faz atendimento externo para arrecadar dinheiro. Castração, vacinas, exames laboratoriais, consultas e cirurgias. “Agente tem uma estrutura que muitas clínicas particulares não possuem”, conta Denise. Segundo ela só de ração, a ONG gasta mensalmente, 600 kg. “Ninguém banca agente em nada”, desabafa. Com um quadro de três funcionários com carteira assinada, mais a veterinária que atende os cães e gatos da

ONG e da região, o Centro aceita a ajuda de cinco “voluntários efetivos”, que vão ao centro para auxiliar com a limpeza, o banho e as brincadeiras com os bichos. Denise falou sobre o processo de adoção. Pessoas que querem animais de estimação podem procurar o Centro para adotar. Eles participam do programa “adotar é tudo de bom”. Os cães ou gatos após receberem o tratamento veterinário, ficam em observação na quarentena. Nesta época eles recebem carinho e começam a se adaptar as pessoas que prestam serviços a ONG. Depois de observados são colocados em um cadastro com características físicas e psicológicas para serem adotados. As famílias podem realizar visitas para conhecer os animais. Denise conta que a astúcia e a experiência a auxilia durante a escolha de bons donos. “Caso o animal não se adapte, ou mesmo, alguém da família não se acostume, ele poderá ser devolvido a ONG. Isso consta em um

O Latido dos Cães

Quando o cão for deixado sozinho, deixe brinquedos para ele se distrair. Não se esqueça de que qualquer ação visando desencorajar o cão de latir deve ser realizada enquanto o cão estiver latindo. Uma ação corretiva após o fato confunde o cão. Fale com uma voz forte e firme. Evite gritar, pois isto poderá ser estressante para o animal. Os cães que vivem dentro de casa, quando deixados sozinhos, podem sofrer de ansiedade devido à separação. A forma ideal para evitar este problema é treiná-lo desde filhote. Um adestramento semelhante poderá ser aplicado a um cão mais velho, porém, irá precisar de mais tempo e paciência. Coloque o filhote sozinho em um

aposento. Diga “quieto” e saia do aposento. Se o filhote latir, volte, diga “quieto” e saia de novo. Se o filhote ficar quieto por um breve período de tempo, volte e elogie-o. Aumente o tempo de sua ausência e, ao voltar, elogie-o por estar quieto. No caso de um cão mais velho, poderá ser necessário sair da casa ou do apartamento porque o cão pode captar o seu cheiro ou ouvir pequenos ruídos. Alguns cães latem para proteger seu território. Se possível, apresente o cão às pessoas que vêm a sua casa regularmente. Outro exemplo é o latido em um convite para brincar. Isto é acompanhado de uma linguagem corporal - ele abana a cauda, agacha-se com a cabeça

contrato assinado, por todos envolvidos na adoção”. As doações são muito bem vindas pela Cão Viver. Cobertores, ração para os animais, roupas e sapatos em bom estado de conservação, para o bazar realizado aos sábados, e dinheiro para comprar medicamentos, material de limpeza e etc. Hoje todas que são recebidas são espontâneas. Sem ajuda do governo a ONG passa por dificuldades no administrativo, mas segundo Denise, para os animais nada falta. Os voluntários também são muito bem vindos.

Adoção O jovem Paulo Roberto Brescangin resolveu presentear Ana Cristina Senna com um filhote. Segundo ele a namorada perdeu o cão de estimação há poucos meses, e como acredita na causa e gosta de animais resolveu escolher um novo peludo. “Como sempre gostei viemos pegar o próximo”, conta. Paulo Roberto confia no tratamento dados aos animais da ONG e afirma: “ É um trabalho importante”. Ele conheceu a Cão Viver pelo site, e foi ao sítio buscar seu mais novo amigo. Questionado sobre o nome do animal ele não hesita: “Será Pirata”. Para abraçar esta causa colabore através da conta corrente: Banco Bradesco Agencia: 2485-6 Conta: 28975-2 Faça contato pelo telefone (31)33978560 ou pela internet www.caoiver.com.br

abaixada e a parte traseira levantada. Geralmente, o cão para de latir quando seu convite é atendido e a brincadeira começa. Se o convite não é atendido, o cão desiste e, geralmente, para de latir. Um cão pode latir para ameaçar intrusos. Geralmente, este é um latido mais ameaçador, podendo ser acompanhado de um rosnar. O pêlo nas costas do cão e na cauda pode eriçar-se. Um cão também latirá para avisar outros cães ou pessoas de um perigo. Este é, usualmente, um latido profundo e repetido. A cauda do cão fica imóvel e abaixada até o chão. As patas dianteiras podem ficar bem afastadas no chão. Geralmente, o latido continua até o perigo ser removido. E há também o latido provocado por dor ou doença. Se um cão bem comportado em seu meio ambiente usual começar a latir ou a criar outras formas de vocalização, convém levá-lo ao veterinário. *Médica Veterinária CRMV-MG 8657

www.conexaonoticias.com.br

16º Edição  

16º Edição

Advertisement