Page 1

Ano 5, n潞10

HELVETIA Clube Esportivo Helvetia

magazine

por HANS J. KUHN

A MELHOR IDADE DO HELVETIA por Dra Claudia K贸s

AS DEUSAS DO HELVETIA

H e l v e t i a

H E L V E T I A M A G A Z I N E 2

por Marilena Montanari

O TEATRO DO HELVETIA

m A G A Z I N E 1


H e l v e t i a m A G A Z I N E 2


H e l v e t i a m A G A Z I N E 3


Editorial

2011: Ano de renovação

HELVETIA

Queridos leitores, Depois de um ano sabático, retornamos às atividades com muita energia e novidades. A Helvetia Magazine está recheada de matérias bem bacanas. Você vai se deliciar com as sugestões de compras em Londres e textos maravilhosos de nossos colaboradores: a Dra. Claudia fala sobre os traços das deusas que todas as mulheres possuem; o psiquiatra Dr. Ruy Aguirre ensina como evitar o estresse; e a Dra. Ivani Manzzo explica objetivos e métodos do coaching. Afinal, o ano já começou e é hora de correr para cumprir as metas profissionais e pessoais traçadas e cuidar da saúde. Como o tempo não para, é preciso agir, movimentar a mente e o corpo e dizer não à acomodação. E a revista Helvetia está do seu lado nessa tarefa. Por isso, também apresentamos nesta edição as novidades da programação cultural e esportiva do clube. O teatro Helvetia é assunto da matéria de Lena Montanari, e os acordos fechados para melhorar a prática de tênis também são destaque. Para sempre relembrar as origens, você pode conferir ainda uma matéria sobre a comunidade suíça. Desejamos um ano maravilhoso a todos! Uma Excelente leitura e Um Beijo a Todos.

magazine

EXPEDIENTE Presidente Carla Kós Duboc carlakosduboc@gmail.com Vice-Presidente Cátia Kós Kassawara catiakoskassawara@gmail.com Jornalista Responsável Cláudia Cavallo – MTB 25266 claudiacavallo@superig.com.br Direção Comercial Carla Kós Duboc carlakosduboc@gmail.com Fone: (11) 9723-2506

Boa leitura. CARLA KÓS DUBOC Editora

Representante Comercial Francisco Roberto Bonani Direção de Arte Thais Moro

Sumário

Assistente de Arte Bruno Moreira Gabriela Maciel Rodrigo Soares Impressão

05 AMOR PELO HELVETIA - A comunidade suiça e o clube helvetia 08 dra. cláudia kós - Deusas do Helvetia

H e l v e t i a m A G A Z I N E 4

Gráfica Neoband Helvetia Magazine Online www.helvetiamagazine.com.br Distribuição A Revista Helvetia Magazine é distribuida gratuitamente no Clube Esportivo Helvetia

10 TEATRO - Teatro Helvetia - Cia. Teatral Helvetia

e nos bairos Planalto Paulista, Moema,

12 SAÚDE - Estresse: como viver apesar dele?

A Revista Helvetia Magazine é uma

14 notícias do clube - Caros sócios e futuros sócios

Jardim da Saúde e Chácara Klabin, Londres e Portugal.

publicação trimestral da Kós Duboc Comunicação Ltda. Os artigos assinados são de res­ pon­ sabilidade

de

seus

autores

e

não

necessariamente re­fletem as opiniões da revista. Não é permitida a reprodução

20 ENTREVISTA - Dra.Ivani Manzzo sobre o coaching

total ou parcial da matérias sem expressa

22 DICAS

Fone/Fax - 11 5589-1795 / 9723-2506 /

26 DIREITO

autorização da Editora. Intelligence Business 7703-3199 / ID:107*63808 www.intelligencebusiness.com.br


a m o r pe l o H e l ve t i a

a comunidade suiça e o clube helvetia

Hans J. Kuhn*

A

mamos você porque é bonito, generoso e fiel. Bonito, com seu verde abundante e suas árvores centenárias, que parecem guardiãs de nosso jardim. Generoso, pois oferece o que tem de melhor a todos: academia para os adeptos de musculação; sauna para deixar umas gordurinhas, abrindo espaço para as gostosas caipirinhas; aos esportistas, o tênis e o futebol; e ainda um mergulho na piscina, para aproveitar o sol e bronzear a pele. Oferece ainda um passeio ecológico para esticar as pernas, aproveitando nossa rica flora e fauna, bem representada pelos passarinhos e nem tanto pelos poucos mosquitos, especialistas em visitar as pernas das inocentes senhoras no salão de carteado. Outra atração é um passeio de meditação, para trabalhar o espiritual, procurando a harmonia com a natureza – aí não pode faltar um forte abraço num tronco de árvore, buscando vibrações de pureza e paz. Fiel, pois recebe todos de braços abertos, faça sol ou chuva, calor ou frio. As boas-vindas são dadas pelas flores, que nunca faltam. Recebemos aquele toque sutil, como um colírio que limpa a poeira trazida lá de fora. Já se passaram décadas... Estamos na terceira geração... E a filosofia implantada pelos imigrantes suíços com sua cultura lá do outro lado do oceano continua inalterada: família, respeito, harmonia e amizade. Será um acaso ou um milagre? Nem um nem outro. O fato é que todos amam o que é bom, independente da raça,cor ou origem. Por isso, todos valorizamos e precisamos desse ambiente para poder relaxar e renovar energias. E o clima agradável influencia todos, desde os nossos atletas competitivos até a área cultural. Somos pequenos em tamanho e número, mas grandes em ambas as áreas. São fatos que nos deixam orgulhosos. Escolhemos os caminhos certos para nosso próprio bem e o das futuras gerações. Por tudo isso, amamos e agradecemos ao nosso Helvetia, de branco e vermelho.

Todos valorizamos e precisamos desse ambiente para poder relaxar e renovar energias. Hans J. Kuhn, sócio-fundador do Helvetia, deve lançar ainda este ano um livro sobre o clube. Ele, que dedicou vários anos de sua vida como presidente, “espera ansioso que consiga terminar uma longa história que não tem fim, que é o seu amor pelo clube esportivo Helvetia e pela Beneficência Suíça”. A seguir, um pequeno texto contempla o grande trabalho prestado pela entidade à comunidade em geral.

Associação Suíça de Beneficência A Associação Suíça de Beneficência Helvetia foi fundada em 1880 com o objetivo de amparar compatriotas necessitados, em consequência das dificuldades da época. Hoje continua exercendo suas funções filantrópicas que, em nosso mundo globalizado, podem parecer ultrapassadas, mas são cada vez mais solicitadas. Entre outras atividades, a entidade administra o Retiro Suíço, uma instituição fundada com o intuito de oferecer um lar aos idosos que optam por viver num ambiente de maior sociabilidade e também de acolher aqueles que não têm mais onde morar. O Retiro Suíço oferece apartamentos e chalés individuais com toda infraestrutura, sala de refeições, lavanderia, piscina coberta para hidroginástica, atividades de lazer e assistência médica. Localiza-se no município de Campo Limpo Paulista, a apenas 60 km da capital, em meio a uma imensa área verde, numa região classificada pela Organização das Nações Unidas como o segundo melhor clima do mundo. Visa proporcionar a seus hóspedes, idosos ou não, todo o conforto de uma residência, com o apoio de um completo corpo de enfermagem, 24 horas por dia, sete dias por semana. (Fonte: Site da Beneficência)

H e l v e t i a m A G A Z I N E

Quer Publicar SUA REVISTA? VENHA FAZER CONOSCO!

5

TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


a m o r pe l o H e l ve t i a

Uma boa sugestão do chef é o filé Helvetia, composto por filé mignon com manteiga especial e dez tipos de condimentos gratinados, acompanhado de knopfli (uma massa típica H e l v e t i a m A G A Z I N E 6

suíça), feito artesanalmente (também conhecido na Alemanha como Spaetzli)

O nascimento de um restaurante suíço Eu, Claude Michel, sou associado do Helvetia desde 1980. Já fui vice-presidente, presidente e diretor por dez anos. Naquela época, o clube não possuía uma linha gastronômica. Foi aí que, como suíço-francês, notei a necessidade de trazer a boa cozinha europeia ao público brasileiro. Como associado e suíço, tive a oportunidade de participar da concorrência e transformei um espaço do clube no hoje reconhecido restaurante suíço Helvetia, que atende os associados e também o público externo há treze anos. Para quem ainda não conhece o Helvetia Restaurante, uma boa sugestão do chef é o filé Helvetia, composto por filé mignon com manteiga especial e dez tipos de condimentos gratinados, acompanhado de knopfli (uma massa típica suíça), feito artesanalmente (também conhecido na Alemanha como Spaetzli). Outros pratos suíços também são excelentes escolhas, como o rosti com vários acompanhamentos e os tradicionais foundae e raclette, servidos principalmente no inverno, mas que podem ser degustados durante todo o ano. A culinária suíça tem influências das cozinhas

alemã, francesa e oferecemos coelho, Solicite o cardápio, variedades. Será um

italiana. Por isso, também massa, risoto, cordeiro, etc. conheça e aproveite nossas prazer recebê-lo!

Datas comemorativas & curiosidades O Dia Nacional da Suíça está relacionado com o Pacto Federal dos Waldstätten (“cantões florestais”), concluído em agosto de 1291. É o primeiro acordo escrito de que há registro, mas hoje se sabe que não foi a primeira aliança firmada entre as três comunidades envolvidas, que são os mais antigos cantões da Suíça: Uri, Schwyz e Nidwalden. O pacto foi praticamente ignorado durante séculos, e a criação de uma festa nacional nunca foi considerada, embora comemorações e cerimônias patrióticas sempre fossem realizadas, como a “Festa Suíça dos Pastores” nos campos de Unsprunnen, promovida pela primeira vez em agosto de 1805. Tal festa contou com a participação de espectadores de todas as regiões da Confederação, bem como do exterior, para assistir às diversas competições: tiro ao alvo, trompa alpina, luta “à la culotte” (luta tipicamente suíça) e lançamento de pedra.


Eles já provaram que são fãs de criança. E você?

Somente no século XIX, manifestou-se a vontade de “oficializar” uma verdadeira festa nacional, celebrada ao mesmo tempo em toda a Confederação. Assim, em 1889/90, com a aproximação do 600o aniversário do Pacto, o Governo e o Parlamento finalmente estabeleceram que a fundação da Confederação seria festejada em 1o de agosto. Desde então, essa celebração é organizada anualmente pelos municípios com a colaboração das comunidades locais. Entretanto, durante muito tempo a data continuou a ser um dia de trabalho em muitos cantões, uma vez que, por tradição, é realizada à noite. O espetáculo é constituído pelas fogueiras acesas nos cumes, nas cidades e aldeias, e pelos fogos de artifício, muitas vezes organizados a título privado. Discursos, exibições de bandas e o toque dos sinos das igrejas completam a programação. Onde Estudar no Brasil A Escola Suíço-Brasileira de São Paulo oferece uma educação bilíngue, de nível internacional, que proporciona, além de uma sólida formação cultural, os instrumentos necessários para obter sucesso, tanto no Brasil como no exterior. Oferece cursos da Educação Infantil ao Ensino Médio, conforme o calendário brasileiro, em regime semi-integral. (Fonte site www.esbsp.com.br)

Fabiana Scaranzi é fã de informação. Nando Reis é fã de música. E você? O GRAACC tem um jeito novo, super legal de ajudar a combater o câncer infantil. É a marca Sou Fã de Criança. Vai funcionar assim: empresários podem aplicar a nova marca em produtos, e contribuir com parte da renda para a cura do câncer infantil. Você, consumidor, mostra que é fã desta causa ao preferir produtos com a marca. Entre pro fã-clubinho! GRAACC COMBATENDO E VENCENDO O CÂNCER INFANTIL. www.soufadecrianca.org.br

H e l v e t i a m A G A Z I N E 7


dra. cláudia kós

DEUSAS DO HELVETIA

A

H e l v e t i a m A G A Z I N E 8

cada dia, as mulheres têm mais papéis multifacetados, atribuições e tarefas... Qual a escolha mais acertada e saudável: abdicar do aspecto profissional e dedicar-se ao lar, filhos e marido ou focar na vertente profissional, pois figuras femininas bem-sucedidas podem realizar inúmeros projetos, ser independentes e atingir vários objetivos? É possível às mulheres exercer seu papel de cidadã, com ações de proteger a natureza? O mundo moderno é cheio de demandas e atender ao modelo vigente é uma exigência estressante. Hoje, as mulheres estão ávidas por acertar. Precisam ser duronas, meigas, competitivas... O que mais devem ser? Os arquétipos do feminino apontam possibilidades como vias iluminadas e pavimentadas para um transitar criativo. E o que são os arquétipos? São fontes derradeiras de padrões emocionais de nossos pensamentos, instintos e comportamentos. Ou seja, arquétipo feminino é tudo o que pensamos com criatividade, inspiração. Tudo o que acalentamos, amamentamos e gostamos. Todas as fusões e impulsos de absorver e reproduzir. Tudo o que nos impele à união e proximidade humana: lua, água, ciclo, receber, acolher, enfeitar, proteger, lutar pelo bem dos amados... É ser onça, leoa, materna. De acordo com Jeam Shinoda Bolen, psiquiatra junguiana, seis exemplos retirados da mitologia grega são a projeção dos arquétipos do sexo feminino. Segue a definição das características das seis deusas: Artêmis (Lua): é a mulher atlética, que aprecia a vida ao ar livre e os animais. Ama

a natureza e dedica-se à proteção do meio ambiente. É respeitada. Sabe viver só, e sentese bem assim. Se alguém ousa ultrapassar o limite imposto por ela nos seus encontros, pode ser vingativa e cruel. Atena (Palas): mulher extremamente pro­ fissional e prática. Busca se realizar numa carreira em que possa mostrar sua sabedoria. Equilíbrio, cultura e educação são suas características. Não briga à toa. Envolve-se em causas justas, defendendo-as com argumentos irrefutáveis, o que lhe concede quase sempre o merecimento da vitória. Hera (Juno): mulher ligada ao poder. São as líderes políticas, governantes, regentes. Por outro lado, são apegadas à tradição. Não abrem mão de um casamento convencional, com moralidades, fidelidade e companheirismo. São boas esposas e “imperatrizes” em suas casas. Deméter: é a mulher mãe. Gosta de estar grávida, de amamentar e de cuidar de crianças. Ligada aos sentimentos, emoções, experiências. É a que protege, acolhe e alimenta, e se apresenta com reservas aparentemente inesgotáveis de energia. Cuida de tudo o que é pequeno, carente e sem defesa. Persefone: mulher atraída pelo mundo espiritual, pelo que está oculto. É modesta e discreta. Mostra-se misteriosa e mística, reservada e inquietante. Vive entre o mudo real e o desconhecido. Pode ser ou ter pensamentos sombrios. Afrodite (Vênus): é a mulher que se deixa levar pelo amor. Feminina e atraente, ela pode vir a usar o amor como arma mortal, satisfazendo seus desejos. Sensual, sensível e refinada, volta-se principalmente para os relacionamentos

humanos, beleza e inspiração das artes. Aqui, levantamos a questão de que em todo desequilíbrio psíquico-espiritual de nossa cultura e profunda desarmonia que o feminino ultrapassa, essas energias arquetípicas fundamentais nutrem e inspirem cada um de nós. Os arquétipos das deusas validam as mulheres por aquilo que elas são, e não pelo que a sociedade diz que deveriam ser. Como tal, as deusas são uma fonte de liberdade e de compreensão, que pode ser contatada por qualquer mulher, não importando o caminho de vida escolhido. A abordagem mitológica ajuda na compreensão do ser humano e no seu posicionamento no mundo que o cerca. O mito serve como elemento de orientação. Assim como os pais ensinam os filhos a lidar com a vida, relatando-lhe as experiências vividas, os mitos também fazem a mesma coisa, porém num sentido mais amplo, delineando padrões para a caminhada existencial, com o recurso da imagem e fantasia. O psiquiatra Carl Jung via o mito “como uma verdade profunda de nossa mente.” A necessidade de harmonia entre as várias qualidades das deusas é imprescindível. Permitir que uma deusa domine a per­ sonalidade é negar a riqueza proporcionada pelo equilíbrio entre as deusas.

Dra. Cláudia Kós Tel: (11) 5081-5925 Cel: (11) 9512 8204 e-mail:claudiakos@uol.com.br

Quer Publicar SEU LIVRO? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


H e l v e t i a m A G A Z I N E 9


TEATRO HELVETIA CIA. TEATRAL HELVETIA

P “

A aura do teatro veio envolvendo todo o espaço com emoção e magia.

H e l v e t i a m A G A Z I N E 10

or mais incrível que pareça, há associados que ainda desconhecem a Companhia Teatral Helvetia- a CTH, em plena atividade desde 2002. Teatro, sim senhores. Com direito a inúmeros prêmios no Festival da Associação de Clubes Esportivos e Socioculturais- ACESC. Um sonho quase impossível. A começar pelo reduzido espaço que era antes uma boate, ou melhor, um lugar onde se davam algumas festas. Sem a adequada estrutura de palco, acústica, ventilação, iluminação, essas coisas. No começo, adaptavam-se algumas cadeiras de plástico na platéia. Morríamos de vergonha ao receber outros clubes cujos espetáculos eram montados em salas de teatro de verdade. Hoje, apesar de apenas 46, temos confortáveis poltronas (vermelhas, um luxo!) alinhadas em uma arquibancada, iluminação instalada com segurança e recursos, sistemas de som, ar condicionado... As dificuldades técnicas vão sendo aos poucos sanadas com o empenho de alguns sócios especialistas em cada área e com a verba suada de que as sucessivas Diretorias podem dispor.

Além disso, um ou outro evento, como as Pizzadas, têm ajudado a prover o caixa. Claro que os bolsos dos atores, diretores, técnicos vão fatalmente se esvaziando aos poucos na confecção de figurino, cenário, objetos de cena, etc. e tal. Vocês pensam que é fácil assumir o compromisso de atuar durante longos fins de semana? Dedicação total meses a fio. Adeus àquela esperada reunião de família. Regina Cianciarulo, uma das atrizes que mais participaram das montagens, que o diga. Segundo ela, o primeiro desafio é a escolha do texto. Que naturalmente não irá agradar a todos de início. Depois vem a criação, quase toda na imaginação do diretor, desde a escolha do elenco. Seguem a concepção do cenário e do figurino, os mínimos detalhes dos enfeites, bibelôs, quadros até a cor do esmalte das unhas (incluídas como figurino). É um tal de correr atrás de, por exemplo, um telefone de baquelite (telefone pretinho da década de 60). Onde achar um rádio da mesma época? Como fazer neve? Como fazer sangue, feridas, próteses de dentes...? Essa infinidade de detalhes movimenta amigos, namorados, maridos, esposas e filhos em uma peregrinação a brechós, casas de antiguidades, costureiras, lojas de materiais de construção, marcenarias, supermercados. É uma grande caçada a pigmentos, anilinas, tecidos, frufrus e babados, brilhos e boás, cílios e unhas postiças, sapatos de salto alto com plataforma tamanho 46... UFA!!! ...Que canseira...Mas, querem saber? Essa é a parte boa. A adrenalina começa aí. Nossos atores sofreram muito no início, tendo que atuar para 2 ou 3 pessoas na platéia. Aquele marasmo, desinteresse, falta de informação. No entanto, a aura do teatro veio envolvendo todo o espaço com emoção e magia. (Provavelmente algum fantasma típico das produções inglesas deve ter sondado por lá para dar energia e dizer: don’t give up!)


dedicado professor Fernando Saba. Muito improviso de figurino, cenário, som. E não é que o grupo ganhou merecidamente o prêmio ACESC de Melhor Espetáculo Infantil de 2010, além de outros prêmios e indicações? Pois é. Não dá mais para ignorar esse teatro! Procure-nos para fazer parte do elenco e ajude a fazer um trabalho de qualidade que, acima de tudo, desperta um grande prazer e dá um orgulho danado! Se isso não fizer seu gênero, tudo bem, traga seu sorriso e seu aplauso e venha brilhar conosco.

Hoje é preciso fazer reserva com antecedência. Além disso, algumas peças foram montadas em outros palcos. Como aconteceu com a premiada A Ratoeira, de Agatha Christie, com direção geral de Danilo Cianciarulo e sua assistente Maya Hasegawa. Prestigiada por um público de aproximadamente 200 pessoas, teve o privilégio de inaugurar o teatro do Clube Paineiras. Com presença do Presidente e de vários Diretores, entre os quais a senhora Ana Emília de Almeida Prado, de quem partiu o honroso convite. Um marco para fortalecer as relações culturais entre nossos clubes e outros participantes da ACESC. Saibam ainda que o espaço do Teatro do Helvetia é aberto grupos, artistas, cantores, músicos da comunidade em geral, como tem acontecido esses anos todos, com as apresentações divertidas de O Mundo Não é Pequeno e Use &Usa, de Felipe Montanari; dos Ensaios Abertos Chico Buarque - Histórias e Canções, e Toquinho - Histórias e Canções, ambos eventos músicoculturais agradabilíssimos, comandados por Wagner Homem e parceiros que dedilhavam o violão enquanto a prosa corria solta. Também foram montados O Pai da Noiva, do grupo Winter Produções, e Guerra dos Sexos, da Comédia ao Cubo, entre outros espetáculos, como apresentações de jazz, rock e MPB. E fiquem atentos, pois nesse mesmo tablado haverá a continuidade do Curso de Teatro, que é acessível a todos. Cá entre nós, vejam que esnobada: no final 2010, os alunos dessa turma montaram Era uma Vez na Floresta, uma releitura dos Saltimbancos, de Chico Buarque de Holanda, sob a direção do

Marilena E. de Lauro Montanari Mestre em Comunicação e Semiótica pela PUC-SP. Professora de Língua Portuguesa, Redação e Literatura por vários anos na PUC-SP e na Fiam/FMU. Sócia-diretora da Inteligência Empresarial Consultoria e Participações. Consultora para a produção de textos, instrutora de cursos de Redação e Gramática e redatora de cases para empresas de vários setores. Autora de artigos para revistas de diversas áreas e coautora das obras SOS Língua Portuguesa, em parceria com Edna M. Barian Perrotti, e Damas de Ouro & Valetes Espada, com outros escritores do site www.primeiroprograma.com.br, do qual participa como cronista. PLANO B: professora de ioga em domicílio! Fones: 11 25777864 / 9685-7440

H e l v e t i a m A G A Z I N E

Quer Publicar SEU ANÚÁRIO? VENHA FAZER CONOSCO!

11

TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


SAÚDE

Estresse: como viver apesar dele?

N

H e l v e t i a m A G A Z I N E 12

o mundo moderno, o homem tem sido obrigado a trabalhar no limite de suas forças físicas e psíquicas. Convive com poluição sonora, visual e do ar. Vive sob condições climáticas adversas, como calor, chuva, frio e oscilações abruptas de temperatura, e enfrenta ainda o esgotamento psíquico, devido à competitividade do sistema e aos problemas de ordem pessoal. Diante de tantas fontes perturbadoras, buscamos adaptar o nosso organismo. Porém, muitas vezes, o equilíbrio se desfaz e a saúde física e mental é prejudicada, gerando o estresse. Infelizmente, nesse mundo que acabamos de descrever, não temos chance de nos livrar dele. E assim nos tornarmos organismos suscetíveis ao aparecimento de doenças psicossomáticas, como: distúrbios cardiovasculares e do aparelho digestivo, doenças de pele, perturbações psíquicas, falhas de memória, falta de concentração, distúrbios do sono, ansiedade, depressão, irrita­ b ilidade, agressividade e impulsividade, entre tantas outras. O que fazer? Na maioria dos casos, são utilizados pri­ meiramente remédios ansiolíticos e anti­ depressivos e também a psicoterapia em suas mais diversificadas linhas de abordagem. Há que se mencionar também outros recursos, como meditação, yoga e exercícios projetivos, como visualizações criativas, técnicas de relaxamento, acupuntura, massagens e outros tratamentos chamados de terapias alternativas.

No prefácio do livro “Cura e a mente”, do consagrado jornalista americano e editor televisivo Bill Moyers, encontra-se o seguinte trecho sobre os tratamentos alternativos, que usam métodos não ortodoxos, quer da Medicina ou Psicologia: “... em conversa com médicos, terapeutas e cientistas, numa série de entrevistas realizadas para a rede norte-americana de TV PBS, Bill Moyers discute a ‘nova’ medicina, que vê mente e corpo intrinsecamente ligados, partes de um todo, vê as emoções influindo na química do corpo. Afirma que pensamentos e sentimentos podem contribuir para o processo de cura. Que o poder da mente e da imaginação pode reverter doenças graves. Estes ‘novos’ médicos dedicam-se arduamente à difícil tarefa de ver a medicina como uma ‘real assistência à saúde’, não como um tratamento da doença. ” O estado de estresse sob o qual vivemos implica diminuição de nossa longevidade. Independente do tratamento que você venha a escolher, seja um método isolado ou a combinação de vários, busque ter melhor qualidade de vida e paz, que se traduz em viver com dignidade.

Dr. Rui R. C. de Aguirre Camargo médico psiquiatra e psicoterapeuta ruiaguirre@hotmail.com Telefone: (11) 5081-5925

Quer fazer a sua identidade corporativa? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


Confira e venha participar das nossas

Atividades Culturais AULA DE VIOLÃO:

Com Prof. Marcelo Turina | Local: Sala de Eventos Dias & Horários: Segundas das 18h as 19h Valor: R$ 143,00 (associados) e R$ 160,00 (não associados) Aula para associados e não associados

JAZZ: Com Profª. Paz | Local: Academia Dias & Horários: Terças das 20h30 as 21h30 e Sábados das 14h30 as 15h30 Valor: Grátis (associados) e R$ 130,00 (não associados) Aula para associados e não associados

CORAL:

DANÇA DO VENTRE:

Com Regente Maru

Com Profª. Paz | Local: Sala de Eventos

Local: Sala de Eventos

Dias: Quintas das 20h30 as 21h30

Dias: Segundas das 20h as 22h Valor: Grátis (associados) e R$ 60,00 (não associados) Aula para associados e não associados

Valor: Grátis (associados)

e R$ 110,00 (não associados) TEATRO: Aula para associados e não associados Com Prof. Fernado Saba | Local: Teatro Dias: Terças ou Quartas

Valor: R$ 140,00 (associados) e R$ 180,00 (não associados) Aula para associados e não associados

DANÇA DE SALÃO: Com Prof. Ricardo | Local: Sala de Eventos Dias & Horários: Quartas das 21h as 22h30. Valor: R$ 60,00 por pessoa Aula para associados e não associados

YOGA: Faça sua inscrição! Local: Sala de Eventos Início: Março de 2011 He Informações com Larissa pelo fone: (11) 2275-6738

l v e t i a

m A G A Z I N E 13


n o t í c i a s d o c l u be

Caros sócios e futuros sócios: O Departamento Esportivo do Clube Helvetia preocupa-se em proporcionar atividades novas e de qualidade. Neste início de ano, aproveite para se inscrever em uma de nossas modalidades esportivas.

• Embora o clube não tenha um campo de futebol com tamanho oficial, os sócios apaixonados pelo esporte participam de campeonatos de campo em São Paulo junto a outros clubes. Informe-se conosco.

Aos adultos, oferecemos: •Academia super equipada para a prática de musculação e condicionamento físico, aulas de jump, step, Pilates, alongamento, super local, local soft, etc.

Para as crianças, são oferecidas aulas de futebol society, futsal, jiu-jitsu, tênis de mesa, ginástica olímpica, basquete, jazz e patinação, e há ainda a escola de esportes. Além disso, todos os finais de semana, são promovidas atividades de recreação em um maravilhoso espaço verde, sob a coordenação de ótimos monitores. E a Recreação de Férias acontece durante todo o mês de janeiro e de julho, proporcionando a diversão da galerinha. E ainda tem mais: o Clube dispõe de uma novíssima brinquedoteca, inaugurada em julho de 2010, que está à espera de nossos pequenos sócios, sempre com muita alegria. Além disso, durante o ano, são realizados diversos eventos para adultos e crianças. Participe! Mais informações sobre nossas atividades esportivas estão disponíveis no site, pelo e-mail esportes@clubehelvetia.com.br ou telefone (11) 2275-6738.

• Futsal e vôlei masculino e feminino, boxe, tênis de mesa. • Quadra society conjugada com uma área de eventos, que pode ser alugada para festas de crianças e adultos. Importante: a reserva tem de ser feita com bastante antecedência, pois o espaço é bem concorrido. • Quadra poliesportiva, que pode também ser alugada para reunir grupos de amigos. • Para quem gosta de correr, há um grupo de corrida muito dedicado, que treina na rua todas as segundas e sextas-feiras, das 20h30 às 21h30 e participa de corridas oficiais de São Paulo.

Departamento de Esportes

H e l v e t i a m A G A Z I N E 14

icaetia ded be Helv lu C ntre e o d o l rnizaçã ria Socia confrate ma u e A Direto d e s u q to n é tanta r mome a o ri ã c ç a a -se momen anim e em um iados. A c -s . o a s B s P rm a M fo os trans liciosa pizzada uma de já e e d u q m simples , o os icionais lvente a . tas trad to envo o clube r as fes ta n dário d o n c le m a e c n s e o o m Iss is mo certa n over ma m data m ie v u ro n s p o s c é o p tivo e seus 1, o obje e ociados Em 201 no site aos ass s o s e o g h a nda il v a ra a re p m tos em sem tos. Verifiqu om.br os even dados. s próxim lubehelvetia.c o d m e .c w w particip w

Quer fazer sua tv corporativa? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


Venha fazer parte do Clube Helvetia! Prezados amigos, Após um período de ausência, retomamos a publicação da Helvetia Magazine. Durante esse tempo, foram realizadas muitas melhorias no clube, como a implantação do Cereq - Centro Especializado em Rendimento Esportivo e Qualidade de Vida, que desenvolve atletas de alto rendimento no tênis para competições profissionais e visa proporcionar qualidade de vida para o pessoal da melhor idade. Também montamos uma brinquedoteca completa e reativamos esportes que estavam adormecidos, tanto para os adultos como para a gurizada. Na área social, foram realizadas, como de costume, as festas tradicionais, abertas ao público, que sempre nos prestigia. Na área cultural, nosso teatro, bem equipado e com uma sala de apoio, abrigou ao longo de 2010 várias peças bem como apresentações de musicais, convenções e palestras. Também remodelamos e atualizamos muitas coisas nas áreas administrativa e financeira. Além disso, priorizamos a manutenção do clube, em particular das preciosas áreas verdes – iniciativa constantemente elogiada pelos visitantes. Em 2011, será dada continuidade ao desafio de manter as benfeitorias e melhorar ainda mais onde for possível, sempre visando a satisfação de nossos associados. Atualmente, o clube está realizando uma promoção, por tempo limitado, para a entrada de novos sócios. Os interessados devem entrar em contato com a secretaria, onde poderão ser obtidas todas as informações. Um abraço a todos, Ronaldo Cianciarulo Presidente

Promoção novos associados por tempo limitado. Agende sua visita ainda hoje: (11) 2275-6738 Número limitado de sócios, não perca esta oportunidade!

Jóia Social Familiar: R$ ou R$

6.000,00 em 10x sem juros

Jóia Social Individual: R$ ou R$

4.200,00 a vista

2.600,00 a vista

3.000,00 em 10x sem juros

Uma mensalidade Grátis para associado que trouxer um novo sócio* * O abatimento será concedido após o pagamento total da Jóia Social.

H e l v e t i a m A G A Z I N E 15


n o t í c i a s d o c l u be

Boletim informativo do Departamento de Tênis Condicionamento físico específico para alunos de tênis Por meio de uma parceria entre o Cereq/ Helvetia - Centro de Rendimento Esportivo e Qualidade de Vida do Helvetia e o NEO - Núcleo de Esportes e Ortopedia, dirigido pelo doutor Rogerio Teixeira, o Departamento de Tênis recebe orientações médicas preventivas, a fim de melhorar a prática do esporte, e oferece preparação física proprioceptiva e condicionamento específico aos alunos, sem custo adicional, às terças e quintasfeiras, no período da manhã e da noite. O objetivo é proporcionar a prática de tênis com menos dores e contusões e prolongar os anos de prática com vigor e saúde, uma vez que trata-se de um esporte que frequentemente provoca lesões e cujo exercício não garante necessariamente boa condição física. Para inscrever-se nesta atividade preventiva, basta procurar o departamento de tênis durante o expediente diário ou falar diretamente com o preparador físico, que tomará as providências para inclusão do aluno.

Últimas notícias da Federação Paulista de Tênis Equipe Slice Tennis/Helvetia infanto-ju­ venil coloca 5 tenistas nas finais do Masters de Idades* São Paulo (SP) – Após um ano de muito treinamento e dedicação, a equipe competitiva da parceria Slice Tennis e Clube Esportivo Helvetia, nível avançado, colocou cinco tenistas nas finais do Masters de Idades da FPT. Com bonito desempenho e ótimo aproveitamento, foram finalistas: 12MA – Lucas Dionísio dos Santos (vice); 12F – Thaísa Pedretti (vice); 16MA – Luis Gustavo Batista (campeão); 16F – Laura Cardone (campeã) e Isabella Iannace (vice). As fotos podem ser vistas no álbum da Federação, no endereço www.tenispaulista. com.br. *Notícia publicada no site da Federação Paulista de Tênis em 15 de dezembro de 2010.

Atividades Culturais Dança de Salão: Profº Ricardo, sala de eventos as quartas feiras, 21h as 22h30. Valor R$ 60,00 por pessoa. Aula para associados e não associados Dança do Ventre: Profº Paz, sala de eventos as quintas feiras as 20h30 as 21h30. Grátis. Somente para associados

H e l v e t i a m A G A Z I N E 16

Aula de Violão: Profº Marcelo Turina, Sala de eventos as segundas feiras, horário: 18h as 19h, valor R$ 130,00. Aula para associados e não associados.

Jazz: Profº Paz, na academia as terças 20h30 as 21h30 e Sábados as 14h30 as 15h30. Grátis para associados. E R$ 130,00 para não associados

Coral: Regente Maru, Sala de eventos as segundas feiras, horário 20h as 22h. Grátis. Somente para associados.

Coral: Faça sua inscrição! Sala de eventos, inicio das aulas em março de 2011, informações pelo fone: 2275-6738 Curso de Teatro: Profº Fernando Saba, terças ou quartas. R$ 140,00 para associados e R$ 180,00 para não associados.

Quer Publicar SUA CAMPANHA PUBLICITÁRIA?

VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


H e l v e t i a m A G A Z I N E 17


n o t í c i a s d o c l u be

DEPARTAMENTO CULTURAL A Gaivota No ano passado, foi apresentada, com enorme prazer no Clube Esportivo Helvetia, uma das peças mais renomadas da história do teatro: A Gaivota, de Anton Tchekhov. O espetáculo, dirigido pelo renomado Hudson Marcello, foi encenada por um elenco de primeira classe, formado por Marcelo Mossi, Regina Pressinotti, Danilo Cianciarulo, Renata Manzzo e Barry Baker. A peça foi um marco na transição do teatro realista para o impressionista, e até hoje é atual. Fica a torcida para que o elenco volte em 2011. Era uma vez na floresta Parabéns aos 22 participantes da Companhia Teatral Helvetia (CTH), incluindo iluminadores, sonoplastas, atores e atrizes, que conquistaram juntos todas as indicações possíveis (oito, no total) no Concurso de Teatro ACESC de 2010, e levaram os dois maiores prêmios: melhor peça infantil e melhor direção. É um orgulho para o nosso Teatro Helvetia, para o Clube e para todos que amam o teatro e consideramno uma forma de embelezar a vida (menção a Friedrich Nietzsche). Ao diretor da peça, Fernando Saba, os nossos mais sinceros agradecimentos e congratulações.

H e l v e t i a m A G A Z I N E 18

Lei Rouanet Com a aprovação de leis de incentivo ao esporte e pegando carona no excepcional trabalho realizado por Marcos Cardone e Walda Andreotti na Diretoria de Tênis, a Diretoria Cultural, composta por Danilo Cianciarulo e Regina L. P. Cianciarulo, tem trabalhado fortemente para aprovação e captação de recursos dentro da Lei Rouanet de seus projetos de peças teatrais. Com apoio do Conselho Deliberativo e da Diretoria Executiva, o

Clube Esportivo Helvetia está preparado para mais esse desafio. As perspectivas são ótimas já para 2011. Temos certeza de que os trabalhos serão altamente qualificados, atingindo novos horizontes e um número muito maior de espectadores. Curso profissionalizante de teatro O curso, desenvolvido pelos atores e diretores de teatro Danilo Cianciarulo e Fernando Saba, é de altíssima qualidade e direcionado a maiores de 12 anos. Visa o aprendizado de técnicas, influências e estilos teatrais. Ministrado pelo próprio Fernando, a grade curricular inclui diversas matérias, como espaços cênicos, teatro mambembe, comédia Dell Art, Stanislavski, expressões corporais e vocais. Um dos objetivos é capacitar os alunos para conquistarem o registro profissional de ator (DRT). Mais informações no telefone (11) 2275-6738.

Workshop de teatro para executivos Nesse mundo concorrido e cheio de grandes corporações, não há dúvidas de que pequenos detalhes fazem diferença e são decisivos para o sucesso profissional e também pessoal. Tendo em vista o tempo escasso de executivos, Fernando Saba elaborou um curso que ensina como utilizar técnicas teatrais para o desenvolvimento e aperfeiçoamento profissional. São abordados temas como exposição ao público, impostação vocal e improvisação. O curso é voltado a diversas áreas corporativas, comerciais, de recursos humanos, marketing, financeira, etc. Mais informações no telefone (11) 2275-6738. Patrocínio privado A Diretoria Cultural do Clube Esportivo Helvetia tem buscado patrocínios e apoios de empresas que veem a arte amadora como um

grande incentivo à cultura. Tais parcerias visam fornecer recursos para produção e montagem das peças encenadas pela renomada Companhia Teatral Helvetia (CTH). Composta por associados do Clube Esportivo Helvetia, a CTH chega a montar três peças ao ano, de gêneros adultos e infantis, e reúne um público anual de cerca de 1000 pessoas. O trabalho é sério e digno de méritos, como sabem as empresas que já apoiam nossas iniciativas. Obrigado aos nossos patrocinadores: Gráfica Sangar, Wool Line Confecções e ID Kids. Mais informações no telefone (11) 2275-6738. Teatro ainda mais simpático Após 10 anos de atividade, o Teatro do Clube Helvetia foi presenteado com uma nova e moderna entrada, tornando-o ainda mais bonito e simpático. A reforma contempla também uma antessala confortável e bem aconchegante, que privilegia e recebe melhor seu público tão caloroso e fiel. Além do novo design e decoração, o projeto conta com a instalação de uma bonbonnière para venda de quitutes e bebidas. O entretenimento ficou ainda mais gostoso! De teatro a auditório Além de abrigar todos os trabalhos realizados com os associados do clube, ainda sobra tempo para o Teatro Helvetia ser alugado para grupos de teatro, tanto para apresentação de suas peças como para os ensaios. O espaço, que conta com uma ampla e confortável área para coffee breaks, também pode ser facilmente transformado em auditório e, assim, utilizado para ministrar palestras, workshops e treinamentos. Quer alugar? É fácil. Entre em contato, no telefone (11) 2275-6738, e agende uma visita para conhecer o local.

Quer Criar SEU PORTAL? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


Quer Publicar SEU ANuário? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808

Quer Publicar SUA REVISTA? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808

Quer Produzir SEU ANÚNCIO? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808

Um modelo de ribbon para cada necessidade.

H e l v e t i a m A G A Z I N E 19

Indústrias Reunidas Vitória Régia Ltda - www.vitoriaribbon.com.br Tel.: (11) 5581 - 9986.


en t r ev i s t a

Dra.Ivani Manzzo sobre o coaching

O

coaching, que existe há alguns anos nos EUA e recentemente chegou ao Brasil, é um processo de assessoria pessoal, onde o coach (profissional) e o coachee (cliente) trabalham juntos para alcançar um objetivo. “Se a meta é melhorar a qualidade de vida, eu, coach, analiso a situação atual junto com o cliente, por meio de ferramentas e estratégias. Depois são traçados os objetivos. O próximo passo é verificar a viabilidade da meta e, junto com o coachee, descobrir os sabotadores, ou pontos negativos, a fim de fortalecermos as habilidades e pontos positivos”, explica a professora-doutora Ivani Manzzo, coach de saúde e qualidade de vida. Ela esclarece uma série de dúvidas sobre o processo. Veja a entrevista a seguir concedida à Helvetia Magazine.

O coach não é um conselheiro que dá idéias prontas,não é um terapeuta que ajuda com conhecimentos passados.

H e l v e t i a m A G A Z I N E 20

HELVETIA MAGAZINE: Qual a duração do serviço? Dra. Ivani Manzzo: O processo é rápido. Dura em torno de 10 semanas. Não há fórmula a ser seguida, e esse é o diferencial do coaching. O coach tem a capacidade de extrair do coachee seus potenciais para atingir o objetivo. Eu, por exemplo, uso meus conhecimentos de fisiologia e nutrição, exercícios e psicossomática para promover um bom resultado. HELVETIA MAGAZINE: Quais são as ferramentas aplicadas? Dra.Ivani Manzzo: Todas as pessoas têm noção ou sabem da importância dos exercícios, da alimentação saudável, das horas de sono e do controle do estresse. Mas cada um, à sua maneira, encontra os “sabotadores”, ou seja, as desculpas nossas de cada dia. É comum ouvir as seguintes frases: “sou ansiosa”, “não tenho tempo”, “não consigo” ou as condicionais “se eu fosse mais novo”, “se eu fosse mais rico”, etc. As ferramentas do coaching fazem com que as pessoas encontrem uma saída. E se ela própria a encontra, sabe que pode fazer. O coach não é um conselheiro, que oferece ideias prontas, tampouco um terapeuta que ajuda com conhecimentos passados. Ele visa o futuro, com muita energia e certeza. Quem se propõe a passar pelo processo, não continua a agir da mesma forma. É impressionante a força que as pessoas têm e desconhecem. Através do coaching, elas aprendem, desenvolvem-se e passam então a acreditar mais em si, e abrem caminho para as conquistas. O coach é um profissional que, antes de tudo, acredita no seu cliente – na maioria das vezes, acredita mais

que o próprio cliente. É que nós, profissionais, sabemos do potencial do ser humano. As diferenças biológicas e fisiológicas e mesmo psicológicas são, em grande parte, trazidas por nossas experiências. Então podemos a todo tempo ter novas experiências, crescer e evoluir. HELVETIA MAGAZINE: De que forma o coaching pode ser aplicado numa academia ou num clube como o Helvetia? Dra.Ivani Manzzo: Quem vai a um clube ou academia, já deu o primeiro passo com o intuito de melhorar a qualidade de vida. Então, já se voltou para um futuro melhor. O problema é que algumas pessoas não permanecem por muito tempo. Por quê? A meta não foi bem especificada? Em geral, as pessoas acreditam em fórmula mágica, que não existe. Façamos uma conta: a semana tem sete dias; cada dia, 24 horas. Ou seja, são 168 horas por semana. Então, se as pessoas se dedicarem apenas três horas na semana a exercícios, não terão o resultado esperado. Vamos refletir um pouco mais sobre a questão: entre essas 168 horas, quantos minutos são dedicados a bons pensamentos? Qual a qualidade das refeições? Você inclui alimentos in natura na sua dieta? Que tipo de publicação lê nas horas dedicadas à leitura? É algo que acrescenta? Sobre o que você conversa? É produtivo? Onde você se alimenta: junto ao computador ou em frente à TV? Uma ação isolada não traz transtorno, mas ao somarmos os efeitos de cada uma delas encontramos a realidade de muitas pessoas e a falta de qualidade de vida. Temos de ser literalmente positivos. Pensar, falar e agir positivamente traz benefícios para o corpo e a alma. Numa academia, o coach pode ajudar cada um a encontrar seu tempo, sua melhor forma de vida, sem contrariar seus valores e princípios. Desta forma, promove-se uma mudança no estilo de vida.

Licenciatura e Bacharel em Ciências Biológicas USP-SP; Mestre em farmacologia na área de fisiologia do exercício aprofundamento em gestação UNIFESP EPM Doutora em ciências na área de fisiologia do exercício aprofundamento em obesidade e ação insulínica; Professora universitária dos cursos de fisioterapia e educação física; Professora de cursos de pós-graduação nas áreas de nutrição esportiva e neuromuscular Pós graduação em psicossomática; Assessoria para gestantes que desejam fazer exercício desde 1998; Fisiologista do exercício em Atividades de Aventura - corridas de aventura e projeto venha remar (ilha grande RJ); Coach em saúde e qualidade de vida. www.metasesolucoes.com.br e-mail:ivani@metaesolucoes.com.br e-mail:contato@metasesolucoes.com.br


H e l v e t i a m A G A Z I N E 21


DI C A S

O mítico e o místico nos dias atuais

C

omo leio tudo que me aparece à mão, deparei-me, certa vez, com o folheto de uma empresa de delivery de produtos de diversas religiões: “rezas, mandingas, lembranças para peregrinos e mitologia grega”. O sucesso das vendas sedimenta-se, segundo o proprietário, no fato de que, muitas vezes, os clientes não gostam de ser flagrados entrando numa loja desse tipo ou comprando ingredientes para macumba. Assim, os serviços de motoboys complementam o gordo faturamento. Trata-se de um mercado em expansão. Por quê? Talvez o fato de recorrermos às explicações divinas e à misericórdia dos deuses para aquilo que não conseguimos entender seja a resposta para tamanho êxito. A mitologia grega nos permeia como um bálsamo. Ela é simples e explica o caos em que vivemos, a confusão generalizada, o incompreensível, misturando, sem pudor, homens, animais e natureza numa linguagem metafórica, onde lágrimas de crianças tornam-se estrelas no céu, sem ferir nossos princípios de razoabilidade. Os mitos conseguem organizar o caos reunindo o provável e o absurdo. Encontramos

neles a fuga da realidade para um mundo onde nossas angústias são sufocadas ou facilmente explicadas. Como podemos sobreviver imunes a uma simples reportagem no horário nobre televisivo, como a que retrata o drama de um homem de 64 anos que coleta restos de alimentos em lixão no Rio de Janeiro para alimentar a criação de porcos e separa os de aparência ‘saudável’ para a própria família, que o aguarda na esperança de fugir da fome? Uma solução criativa para nossa impotência era praticada por uma tribo brasileira de canibais da região Sudeste. Os Tupinambás acreditavam que, ao devorar o inimigo, incorporavam sua sabedoria e valentia. Assim, era regra lutar contra os mais fortes e corajosos para agregar algo de valioso. Seguindo o gancho tupi, Oswald de Andrade, no ano 374 da deglutição do bispo Sardinha, propôs, em maio de 1928, na Revista de Antropofagia, uma arte nacional que absorvesse a modernidade europeia. Tratava-se de um Manifesto Antropófago, que sugeria “devorar” as influências estrangeiras e recriar a arte e literatura brasileiras. Nos dias atuais, também há a versão

empresarial do místico e do mítico, quando as empresas praticam o canibalismo, ou seja, compram concorrentes e, por conseguinte, anexam mercados onde tinham dificuldades de penetrar. Nesse mundo surrealista e de diversidades, recorrer ao místico e ao imaginário mitológico grego parece oferecer suporte à nossa irracionalidade e aliviar nossa existência. Ou seja, a maioria de nós precisa do místico e/ ou do mítico. Mas, neste contexto, como empurrar a sociedade para o progresso? O homem civilizado conta com poucas forças para expandir as fronteiras das ideias claras. São basicamente cientistas e técnicos que, ancorados na lógica estruturada, esticam os limites da razão, e suas conquistas chegam até nós através da inovação. O mítico e o místico continuarão a nos auxiliar, mas nossas empresas devem buscar a inovação, ou comprar os cérebros que as detêm. É a saída para a nossa sobrevivência sustentável.

Ailton Vendramini ailton.vendramini@veccon.com.br

Dicas de compras Por Lu Orlandi, de Londres

H e l v e t i a m A G A Z I N E 22

L

ondres é uma cidade caríssima, com custo de vida altíssimo. Por isso, para encontrar coisas boas, baratas e estilosas, é preciso ser versátil, descolada, ter bom condicionamento físico (para bater bastante perna) e principalmente contar com as dicas de quem mora na cidade há muitos anos. Existe em Londres a grande liquidação de

inverno, que começa depois do Natal e se estende até o final de janeiro. Todas as lojas realizam queimas de estoque, inclusive as dos grandes estilistas internacionais. Nessas ocasiões, podemos encontrar tudo o que desejamos a preços de banana. No final do verão, também são promovidas queimas de estoque, que começam no final de julho e começo de agosto. Entretanto, não

são todas as lojas que aderem. Fora essas datas, a verdade é que a maioria das lojas mantém um espaço de liquidação durante todo o ano, que, em geral, fica nos fundos do estabelecimento – no caso de lojas com mais de um piso, essas seções estão localizadas no subsolo ou no último andar. Existem ainda as feiras permanentes de rua. As mais famosas são a de Notting Hill,

Quer Publicar SEU ANUÁRIO? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


que fica na Portobello Road, e Camden Town, na estação de metrô Camden Town, onde encontramos de tudo: itens de primeira e segunda mão (os famosos brechós), bijuterias, artigos de decoração, souveniers, etc. Tudo o que faz a felicidade de um turista. Os preços variam. Mas com bom preparo físico e boa disposição para enfrentar o aglomerado de pessoas que vai-e-vem, os japoneses com suas câmeras fotográficas e os batedores de carteira (infelizmente, a taxa de violência está em ascendência), é possível encontrar verdadeiras barganhas. Outra opção de compras são as lojas da Tkmaxx, que oferecem roupas de grandes marcas, bolsas, acessórios, brinquedos e itens de cama, mesa, banho e decoração. Os preços são de liquidação permanente, com descontos em torno de 60%, sem contar as promoções ocasionais. Tem também a famosa Primark, loja de departamento dirigida à classe mais baixa

londrina, mas com média de qualidade que não deixa a desejar. Claro que, como em toda Londres, é preciso peneirar os produtos. Mas é possível encontrar roupas de criança super descoladas, além de bolsas e sapatos. Preços de cair o queixo!!!! Adoooorooooo!!!!! Existem branchs das lojas TK Maxx e Primark por toda Londres. Minhas preferidas são a TK Maxx, de Puttney High Street, e Primark, de Hammersmisth Station, na King Street. Também há opções para aqueles que podem e querem gastar um pouquinho mais. Nas minhas andanças Inglaterra afora, descobri um outlet de lojas do circuito Paris-MilãoNova York. Eu, uma simples mortal, comprei um sobretudo Gucci do seio da passarela dos grandes designers. Esse outlet não fica devendo nada para os de Miami, Flórida: tem cafés, restaurantes de primeira linha e um exclusivo playground para as crianças. Fica em Bicester, Oxon, Bicester Shopping Village, na M40, uma hora de White City Station.

H e l v e t i a m A G A Z I N E 23


dicas

10 DICAS PARA EMAGRECER Alimentação saudável, prática de atividade física e uma boa noite de sono são atitudes essenciais para o processo de emagrecimento

M

Estabeleça metas reais e atingíveis que o motivará a continuar empenhado.

uitas pessoas passam o ano inteiro com a vida desregrada e presas a rotina do dia-a-dia, consumindo alimentos errados e deixando de lado a prática da atividade física. Conforme o verão vem se aproximando, o ponto de vista dessas pessoas começa a mudar, querendo entrar em forma o mais rápido possível. Milagre não existe, mas, se começar agora, é possível alcançar o seu objetivo até a tão esperada estação. A nutricionista Dra. Audrey Abe, colaboradora do NaturalemCasa.com, preparou 10 dicas para você emagrecer até o verão. Veja: 1) Não passe de 3 horas em jejum. No intervalo das principais refeições faça pequenos lanches. Isso fará com que você não fique com muita fome na hora das refeições, evitando que coma além do necessário. Além disso, ajuda a acelerar o metabolismo por estar sempre digerindo o alimento presente no sistema digestório. 2) Nos intervalos das refeições faça escolhas saudáveis. Dê preferência as frutas, iogurtes desnatados ou biscoitos integrais, pois além de serem práticos de carregar, servem como uma alternativa saudável e saborosa às batatinhas, doces e salgadinhos. 3) Não coma com pressa. Você já escutou o ditado que a refeição é um horário sagrado? Então, mastigue bem os alimentos, repousando os talheres no prato a cada “garfada”. E não se esqueça que a sensação de saciedade leva 15 minutos para chegar ao cérebro. 4) Prepare pratos coloridos. Além de parecerem e serem mais apetitosos garantirá, também, o consumo de diversas vitaminas e minerais.

5) Opte por alimentos ricos em fibras, como os grãos integrais, vegetais e frutas. Esses são boas fontes que ajudam o organismo a se sentir satisfeito ingerindo menos calorias. 6) Tenha sempre em casa alimentos saudáveis. Assim, evitará preparações prontas, que são calóricas, ricas em gordura e pouco nutritivas. 7) Quando for comer fora, preste atenção no tamanho das porções, que em restaurantes e lanchonetes geralmente são maiores, levando-o a comer demais. Além disso, escolha os alimentos com baixo teor de gordura. Evite frituras, dando preferência aos grelhados, assados e feitos no vapor, e carnes magras. 8) Estabeleça metas reais e atingíveis que o motivará a continuar empenhado. Prepare um diário alimentar registrando os alimentos consumidos durante cada dia, a quantidade, o horário, o local e o que sentiu em cada refeição. Isso o conscientizará do que realmente come e permitirá ver o que “engatilhou” a sua fome e o que satisfez o seu apetite. 9) Beba, pelo menos, 2 litros de água por dia. Para isso, ande sempre com uma garrafinha (na bolsa, mesa do trabalho, durante a atividade física etc.). A água vai ajudar o seu corpo a se manter hidratado e a eliminar as toxinas. 10) Pratique uma atividade física que o agrade. Esse fator é muito importante no processo de emagrecimento também, pois ajudará a queimar a gordura acumulada no corpo e fará o seu organismo trabalhar mais rápido durante o dia, consequentemente, queimando mais gordura.

Mais sobre a Natural em Casa

H e l v e t i a m A G A Z I N E 24

Os produtos podem ser encontrados em: www. naturalemcasa.com Atenção! Para o consumo desses produtos, mesmo que naturais, é indicado o acompanhamento e recomendação de um médico. A NaturalemCasa.com é uma loja de comércio eletrônico especializada na venda de produtos naturais, orgânicos, funcionais e suplementos, escolhidos cuidadosamente para melhorar a qualidade de vida dos seus consumidores. Com sede na capital paulista,

a empresa é revendedora de marcas exclusivas deste mercado e atende pedidos feitos em todo o país. Os seus produtos são devidamente registrados no Ministério da Saúde, garantindo qualidade e resultados satisfatórios. Rápida e eficiente, a entrega é feita com segurança desde o momento da compra até a chegada do produto no local solicitado. Seja um seguidor da Natural em Casa: Twitter: @naturalemcasa Facebook: Natural em Casa


H e l v e t i a m A G A Z I N E 25


direito

DA RESPONSABILIDADE OBJETIVA DOS FORNECEDORES DE BENS E SERVIÇOS Buscando o equilíbrio nas relações de consumo Marcelo Kassawara*

M

otivo de constante preocupação para os fornecedores e valioso instrumento de defesa ainda desconhecido por muitos consumidores, a RESPONSABILIDADE OBJETIVA sacramentada pelos artigos 12 a 17 da Lei Federal nº 8.078 de 11 de setembro de 1990 – Código de Defesa do Consumidor – consiste na dispensa de prova de culpa do fabricante, comerciante ou prestador, para que sejam obrigados a reparar os danos provocados em razão de defeitos nos produtos ou serviços que forneceram, ou por informações insuficientes ou inadequadas sobre as respectivas utilização ou fruição e riscos. Como regra geral, o ordenamento jurídico brasileiro coloca a culpa do autor dos danos como pressuposto da reparação, a teor do disposto no artigo 927 do Código Civil, o que no entanto se dispensa no caso sub examen por autorização expressa do parágrafo único do mesmo dispositivo, em consonância com

* Advogado especializado e palestrante em planos de saúde, relações de consumo, direito médico, empresarial, responsabilidade civil e entidades associativas. E-mail: mk@aasp.org.br

H e l v e t i a m A G A Z I N E 26

o diploma especial representado pelo Código de Defesa do Consumidor. O conceito de culpa (lato sensu) envolve imprudência, negligência ou imperícia, ou ainda o dolo (intenção de provocar o resultado), ainda que eventual (assumir-se o risco de produzi-lo). Assim sendo, aquela colisão de veículo provocada por uma peça defeituosa, a queima da nova TV provocada por problemas no fornecimento de energia elétrica e mesmo a cadeira que desabou com seu convidado sentado são passíveis de indenização por danos materiais e morais sem a necessidade de se provar em juízo que houve culpa da montadora, da concessionária de energia elétrica ou do fabricante de cadeiras. A culpa exclusiva do consumidor, caso provada pelo fornecedor, configura circunstância excludente da responsabilidade objetiva (art. 12, § 3º, III e art. 14, § 3º, II do CDC). Da mesma forma, a responsabilidade pessoal dos profissionais liberais, a exemplo dos médicos, advogados, etc., somente será apurada mediante a verificação de culpa, nos estritos termos do art. 14, § 4º do mesmo diploma. Como conclusão, temos que a evolução das relações de consumo e sua regulação merece acompanhamento de perto, seja pelos consumidores a buscarem a mais plena consciência de seus direitos, seja pelos fornecedores a aperfeiçoarem procedimentos de prevenção contra demandas, vez que sujeitas ao protecionismo vigente. Agradeço à Helvetia Magazine a honra de escrever para seu qualificado público.

Quer Publicar SEU ANÚNCIO? VENHA FAZER CONOSCO! TELS:(11) 7703 3199 ID:107*63808


H e l v e t i a m A G A Z I N E 27


H e l v e t i a m A G A Z I N E 28

Helvetia Magazine Edição 10  

Publicação do Clube Helvetia

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you