Page 22

Revisão da literatura

melhoria da condição física dos futebolistas, pois esta é determinante para obtenção de resultados desportivos positivos, O mesmo autor considerava que todos os desportistas, incluindo os futebolistas, para serem considerados como tal têm que ser rápidos, resistentes e potentes. Na sua perspectiva, estas capacidades básicas deveriam ser melhoradas com a utilização de métodos e sistemas de treino do Atletismo, uma vez que era nessa modalidade desportiva que estes haviam sido alvo de maior investigação científica. No entender deste autor, para ser considerado um bom jogador, este teria que ser, acima de tudo, um excelente atleta. Assim, segundo este autor, um jogador com um domínio técnico medíocre poderia ser um super jogador, desde que apresentasse uma boa preparação física. Alvarez dei VilIar (1983) verificou que muitas das acções e movimentos realizados pelos futebolistas durante o jogo são semelhantes às efectuadas em diversas especialidades do Atletismo. É por esta razão que o autor afirmava que os métodos e sistemas de treino do Atletismo, com ligeiras adaptações, deveriam ser aplicados na preparação dos futebolistas. Em nossa opinião, Alvarez deI VilIar terá sido um dos autores que mais contribuiu para uma nova conceptualização do treino, baseada na ideia de que a elevação das capacidades físicas, através de métodos utilizados em Atletismo, é o elemento básico para a obtenção de bons resultados desportivos. Ponto de vista semelhante apresenta MuVios Marín (2001) ao referir que a realidade demonstra que nem com bons jogadores o êxito é garantido, sendo a sua objectivação ainda mais difícil caso não se verifique um bom suporte físico e psicológico. Dada a importância que estes autores atribuem à dimensão física dos jogadores, toma-se imprescindível conhecer pormenorizadamente os processos de adaptação biológica e fisiológica do organismo dos atletas às cargas de treino. Weineck (1978), citado por Forteza (2001), considera que tem existido uma biologização da metodologia do treino desportivo, não tendo surgido por acaso a afirmação de que o treino desportivo, em termos gerais, é um processo de adaptação orgânica permanente à carga de trabalho. Bompa (1999) refere mesmo que o principal intento do treino é aumentar a capacidade de trabalho e as habilidades dos atletas, bem como desenvolver traços psicológicos mais fortes. O aumento da capacidade de trabalho e, consequentemente, da perfomiance atlética, consegue-se através do aumento da função orgânica. Todavia, dado que os atletas de topo apresentam níveis muito elevados de preparação física especial, o seu aumento sucessivo é de complexidade extrema. Por isso, é necessário descobrir todas as reservas que podem aumentar a eficácia do treino físico especial (Verjoshanski, 1990). 16

Vitor Frade  

fslafja;lfkjaslkfjs fsafaf