Page 1

GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SERETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO Conselho Estadual das Cidades do Estado da Bahia

1 2 3 4 5 6 7 8 9 10 11 12 13 14 15 16 17 18 19 20 21 22 23 24 25 26 27 28 29 30 31 32 33 34 35 36 37 38 39 40 41 42 43 44 45 46 47 48 49 50 51

Ata da Reunião Ordinária do Conselho Estadual das Cidades da Bahia. Realizada no Mezzanino do Edf. Suarez Trade às 09hs:00min do dia 14 de dezembro de 2009, SalvadorBahia. *********************************************************************************************

Aos catorze dias do mês de dezembro do ano de dois mil e nove, às 9hs00min no Mezzanino do Edifício Suarez Trade, teve início a reunião ordinária do Conselho Estadual das Cidades com a presença dos Conselheiros(as): Adeildo Ferreira da Silva, Agnaldo Evangelista de Souza, Ajurimar Bentes de Oliveira, Antônia Germana de Jesus Santos, Antônio Souza Mascarenhas,Antônio dos Santos Vargas Filho, Antonisa Vieira Vale, Crispim Carvalho da Hora, Daniel Colina, Edgar Borges Costa, Edílson Luís da Silva Almeida, Edson Gomes Menezes, Edvaldo Oliveira Almeida, Erisvaldo Balbino dos Santos, Flávio Guimarães de Souza, Gerino Daris Carvalho, Gilberto dos Santos Cruz, Helca Lícia S.A Hassegawa, Homero Mazotini Saes, Iraildes Santos de Santana, Jacy Britto Ribeiro, Jenny Tilmann Pompe, José Rodrigues Pereira, Lauriano Santos de Oliveira, Lucas Hipólito dos Santos, Maria Auxiliadora da Silva Lobão, Maria Cirlene Conceição Santana, Maria das Graças Torreão Ferreira, Maria de Fátima Vidal, Maria Soleneide Rodrigues do Nascimento, Maria Valéria Gaspar de Queiroz Ferreira, Mário Gonçalves Viana Júnior, Marli Aparecida Carrara Verzegnassi, Merian Oliveira Alves, Nestor de A. Falcão Junior, Ramiro Pedro Cora, Rita de Cássia Sebadelhe, Sandra Denise Pereira, Solange Costa Guerra,Welliton Rezende Hassegawa, e a Secretária Executiva Maria do Carmo Barreto de Sá(Micau Barreto). Foi dado início à reunião com os informes das câmaras técnicas:a) João Lopes, coordenador da câmara técnica de saneamento, fez avaliação dos dois anos da câmara técnica e pontuou sobre os municípios que não fizeram ainda seus conselhos; comentou sobre a necessidade dos conselheiros terem acesso aos projetos da área de saneamento; comunicou que está em construção um sistema para conselheiros a fim de que eles tenham acesso aos projetos desta área; os conselheiros propuseram que as coordenações das câmaras técnicas sejam partilhadas com os conselheiros da sociedade civil; solicitaram também a criação de um folder institucional com informações da Câmara Técnica(CT) e centro de referência municipal da CT; b) O conselheiro Mário Viana criticou a ausência do presidente conselho nesta reunião; c) o conselheiro João Rocha criticou as constantes faltas dos representantes do poder público, dificultando, assim, a construção da política, e, criticou também a manutenção dos quatro eixos temáticos vindos de Brasília; d) Sr. João Lopes solicitou a lista dos conselheiros da câmara técnica de saneamento; e) Edson Gomes criticou o funcionamento do Conselho e sugeriu alteração do Regimento Interno quanto ao cumprimento da troca de conselheiro em caso de 3 faltas injustificadas; sugeriu também o rodízio do Presidente do Conselho para garantir a presença nas reuniões; sinalizou quanto a falta de capacitação dos conselheiros; sugeriu que haja na Conferência discussão da política macro-econômica; f) Grace informou que muitos municípios criam conselhos, mas não dão posse aos conselheiros;sugeriu levar à Conferência Nacional mecanismos para a posse e funcionamento dos Conselhos Municipais; g) Graça Torreão solicitou nomes para compor o GT da política da RMS; comunicou que ocorrerá o Fórum da COPA e ressaltou a importância da participação dos conselheiros; comentou que os eixos temáticos para a Conferência não podem ser modificados, mas as modificações solicitadas podem ser trabalhadas na Conferência Estadual, usando os questionamentos para serem trabalhados junto com os eixos; informou que o GT da RMS tem como proposta a criação da instância de gestão para o desenvolvimento da política e propõe que deve ter a participação de todos os municípios. A demanda precisa estar finalizada em março; h) João Rocha criticou que sem a cobrança de impostos da elite não há possibilidade de inclusão social. Pediu ao conselho para que este tema seja debatido na 4ª Conferência Estadual; i) Nestor Falcão relatou a importância de ter integração das políticas setoriais; falou que cada conselheiro representante territorial deve fazer a mobilização em seu município; fez relatos dos acompanhamentos das Conferências e informou que os municípios estão despreparados, apresentando erros primários; a Secretária Executiva do Concidades Micau Barreto disse que quanto às alterações sugeridas dos 1


GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SERETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO Conselho Estadual das Cidades do Estado da Bahia

52 53 54 55 56 57 58 59 60 61 62 63 64 65 66 67 68 69 70 71 72 73 74 75 76 77 78 79 80 81 82 83 84 85 86 87 88 89 90 91 92 93 94 95 96 97 98 99

eixos temáticos não poderá deixar de discutir as questões de interesse. Foi dado início aos informes da 4ª Conferência: a1)Micau Barreto informou que a data da realização da 4ª Conferência Estadual foi adiada para o dia 28 a 31 de março. Fez informes dos encaminhamentos da última reunião do pleno: b1) informou que não tem 50 municípios com Conselho constituído; comunicou que as Resoluções criadas a nível de câmara técnica de habitação e saneamento foram publicadas; Micau fez a leitura da notificação do Ministério Público à SEDUR. Idelmário Proença fez esclarecimentos sobre a notificação e diz que se refere a uma insatisfação de uma entidade não contemplada nas demandas das casas e não cabe à SEDUR este pleito assim, ficou resolvido no pleno que o mesmo desconhece o pedido da entidade pois não há respaldo na lei para cessão de imóvel para criação de sede; Erisvaldo Balbino falou da ausência de apresentação no Conselho do projeto da Via Expressa na rótula do Abacaxi; c1) Mário Viana solicitou que os Conselhos municipais devem ser analisados, pois alguns não estão adequados; d1) Graça Torreão sugeriu a realização de uma reunião das câmaras técnicas em janeiro para discussão dos quatro eixos temáticos com possibilidade de ser televisionada pela TVE; e1) Solange Guerra comentou da carência de pessoal da própria Prefeitura. Acompanhou a Conferência do município de Berimbau e disse que estava totalmente desorganizada. Criticou a dificuldade de custeio de alimentação pela SEDUR devido à falta de orçamento para orientar os municípios. f1) Sandra informou que existe o Programa Minha Casa Minha Vida rural e poderá ter acesso através de entidades e ser inscrito na Pronafi. g1) Flávio Guimarães informou que participou de mobilizações na região do Vale do Jequiriçá. Falou do convite que recebeu para palestrar em Itiruçu, mas a própria coordenação do município não cumpriu com o combinado de pegá-lo no local especificado. H1) Micau Barreto esclareceu que o ConCidades dá suporte aos municípios, mas eles têm autonomia para convocar e realizar as Conferências; i1) Crispim comunicou que participou das Conferências de Serrinha e Itaberaba representando o SINDAE.Disse que gostou das Conferências, mas ressaltou a pouca representatividade dos Movimentos Sociais em Itabuna. J1) Edson Gomes divulgou que gostou da Conferência de Canavieiras pela participação dos movimentos sociais e sindical. K1) Edílson Luís informou que será criado o Conselho municipal em Candeias. Foi dado início aos encaminhamentos das câmaras técnicas. A2) criação de informativo como meio de divulgação das câmaras técnicas; construção de espaços de formação-Centro de Referência -CASA DOS CONSELHOS- para convocação de reuniões e integração entre conselhos; b2) Marli Carrara sugeriu que a criação da casa do conselho seja municipal; c2) Micau informou que alguns conselheiros não devolveram passagens e o funcionário do Concidades precisa com urgência para finalização da prestação de contas; d2) Flávio Guimarães falou da necessidade de criação do GT a fim de instruir os planos de saneamento dos municípios; e2) João Rocha propôs um rodízio da representação do Presidente do ConCidades, mas deverá ser discutido a nível nacional porque mexe com a estrutura do Conselho. Nada mais havendo a tratar, foi lavrada a presente ata, que assinada por mim, Maria do Carmo Barreto de Sá, Secretária Executiva do ConCidades (BA) e pelos demais presentes.////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// //////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////// ////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////////

2


GOVERNO DO ESTADO DA BAHIA SERETARIA DE DESENVOLVIMENTO URBANO Conselho Estadual das Cidades do Estado da Bahia

3

Ata reunião Ordinaria 14 Dezembro 2009  

Reunião realizada em salvador

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you