Issuu on Google+


2 aniversário

Dezembro / 2011

redacao@comunidadeemacao .com.br redacao@comunidadeemacao.com.br

O compromisso continua Fotos: Marcos Silva / JCA

Em novembro o Jornal Comunidade em Ação completou 15 anos. Durante este tempo o Jornal esteve ao lado da população, seguindo o propósito do seus idealizadores de manter o compromisso com a comunidade. Sempre defendemos o lema de comunidade atuante, comunidade forte. Desta forma estamos registrando, repercutindo e escrevendo a história da Região Norte. E quis Deus, para aqueles que acreditam, ou obra do destino que as transformações e fatos significativos na nossa região acontecessem neste período. Olhando para traz temos a humildade de reconhecer e destacar o trabalho de diversas lideranças comunitárias que atuaram e continuam trabalhando para o desenvolvimento da região. Procuramos aos longo destes anos dar destaque ao esforços do trabalho voluntário destes lideres sociais que foram a base para solução das demandas da comunidade. Também podemos ressaltar, sem vaidade e sim pelo compromisso, que diversas demandas da comunidade foram bandeiras levantadas ou defendidas pelo Jornal Comunidade em Ação. Exemplos: A comunidade e o comércio local clamavam por mais segurança. O Jornal realizou reportagens, promoveu o debates e campanhas em prol da criação do policiamento comunitário, em parceria com a Policia Militar. Foram doados telefones celulares e Pager além de reformas de viaturas da PMMG

por meio de convênios entre as associações de moradores do bairro Guarani e Floramar. Foi a denuncia exclusiva do Jornal Comunidade em Ação que despertou a atenção da imprensa nacional para o racionamento de combustível das viaturas da PM que faziam policiamento. Militares da 18ª Cia. na época atribuíam o aumento da violência na região, à esta racionalização pois o comando do Policiamento da Capital havia determinado que as viaturas tinham que limitar o consumo de gasolina das viaturas. Outro momento que o Jornal esteve ao lado da comunidade foi o caso do acidente do ônibus da linha 1505 Tupi/ Altos dos Pinheiros que caiu no Ribeirão Arrudas. Houveram varias vítimas incluindo fatais. A seguradora tentou dificultar a solução das indenizações. Denunciamos e o assunto ficou na pauta da mídia por muito tempo, e volta e meia o assunto ressurge. Houve ações positivas também, como a iluminação do campo do Tupinense. O Jornal quem promoveu aproximação do ex-secretário municipal e técnico da seleção brasileira de vólei Wadson Lima, com o Tupinense. O resultado foi a iluminação do campo. Outra atividade que contribuiu para o crescimento da região,foi a implantação da agência do banco Itaú no Guarani. A partir de uma reportagem publicada no Jornal Comunidade em Ação, o presidente da Sociedade Comuni-

Nesta foto a presença da comunidade do bairro Tupi que reuniram no patío da escola Sebastiana Novais para a implantação do policiamento comunitário, na foto em primeiro plano “seu” Paim e Maria Tereza

tária do Bairro Guarani (Scobag), Edmilson Carneiro em parceria com o Jornal promoveu um abaixo-assinado na região que superou mais de 1300 assinaturas em favor da implantação de agência bancaria. De posse deste trabalho procuramos diversos bancos, o único que aceitou estudar o assunto foi o Itaú. Outra mobilização ressente com apoio do Jornal Comunidade em Ação, foi o movimento SOS Basílio da Gama. A situação de abandono e descaso das autoridades em relação a avenida Basílio da Gama era um vexame para o bairro Tupi. Parte da avenida foi urbanizada com recursos do Orçamento Participativo, programa realizado pela Prefeitura de Belo Horizonte. Assim, um trecho com cerca de 300 metros ficaram sem pavimentação e canalização do córrego que recebe parte do esgoto do Hospital Sofia Feldman. O Jornal por diversas oportunidade denunciou a situação, inclusive na Comissão do Meio Ambiente da Câmara Municipal de Bello Horizonte. Foi uma batalha, junto a comunidade, para conseguir a aprovação da obra no OP Digital.

Agora os recursos estão garantidos para realização da obra. Em janeiro começam os primeiros levantamentos para realizar o projeto. Nada disto é feito sozinho e se não tivermos o apoio da comunidade, seja por parte das lideranças comunitárias ou comerciantes que acreditam no Jornal e fazem seus investimentos em publicidade que viabilizam a distribuição gratuita do Jornal. Alguns estão desde a primeira edição, como Drogalina, Ótica Santa Luzia, Depósito Tupinense, Casa Nino, Irmãos Paim, Anne Calçados, Bar da Cida, Dr. Paulo Eustáquio. Duas lideranças comunitárias há quem devemos reverenciar neste período da nossa história são; a saudosa Maria Tereza ex.presidente da Scobag que foi uma grande incentivadora para criarmos o Jornal e, Nivercino Gonsalves, ex. Presidente da extinnta Ascombatu que nos concedeu junto a Maria Tereza uma entrevista que sacudiu o meio politico da região. Completamos quinze anos com jornalismo combativo e focado no movimento comunitário. Durante este tempo

registramos a história e a transformação da Região Norte. Com o apoio da comunidade e leitores conseguimos construir um patrimônio de respeito e credibilidade. Os agradecimentos são muitos incluindo a família e aos diversos colaboradores em especial ao jornalista Claudinei Moreira que foi um dos cocriadores deste jornal. Quis o destino que ele seguisse outro caminho e hoje ele é editor chefe da Globo Minas. Aos leitores obrigado por nós receber em sua casa ou comércio, renovamos aqui o nosso compromisso com a comunidade. Estaremos juntos em uma comunidade atuante para nos fortalecer em beneficio da coletividade. E desculpe pelos erros que cometemos, mas eles tem nos ensinado acertar “da próxima vez”. Toda crítica é bem-vinda e sabemos que há sempre um espaço para melhorar. Marcos Silva Diretor e Editor marcos@comunidadeemacao.com.br

Nas fotos da página ao lado alguns registro deste 15 anos de jornalismo comunitário

15 ANOS DE COMPROMISSO COM A COMUNID ADE COMUNIDADE


Dezembro / 2011 Foto: Marcos Silva - Arquivo JCA

aniversário 3 Foto: Marcos Silva - Arquivo JCA

O Jornal incentivou para que a Região Norte tivesse a primeira exposição de carros antigos realizada na escola Hilton Rocha

O futebol amador sempre esteve presente nas edições do JCA, nesta foto Malaca no jogo do Tupinense contra o Pastoril

Foto: Marcos Silva - Arquivo JCA

A regional norte também foi terra de rei, Dadá Maravilha contou a sua história de vida para o Jornal Comunidade em Ação quando morou no Guarani

Foto: Marcos Silva - Arquivo JCA Foto: Marcos Silva - Arquivo JCA

O denunciamos por diversas vezes o perigo da avenida Saramenha esquina com rua Gastão Gruls, esta foto estampada na capa do jornal fez com que a Regional Norte fechasse o canteiro central

Um fragmento da história do Brasil, dois cangaceiro importantes do grupo do cangaceiro Lampião viveram escondidos no bairro Tupi por anos, Moreno e Durvinha, ela concunhda de Lampião, temiam ser presos pelso crimes cometidos viveram por anos no meio da comunidade com o nomes falsos. A saga do casal foi contada por Durvinha e a filha Neli nas páginas do Jornal Comunidade em Ação

Foto: Marcos Silva - Arquivo JCA A vida cultural da regional norte era efervecente e ficou marcada pelo Fescanorte - Festival da Canção da Região Norte, os mentores Dalmo França, Ilídio Ferraz e Efraim Maia junto com sua trupe proporcionaram boa música, posteriormente Efraim gravou o CD Cantos das Águas que teve o laçamento oficial no Teatro da Assembléia


Dezembro / 2011


Jornal Comunidade em Ação Ltda.