Issuu on Google+

Edição70_Capa_COMUNIDADE ATIVA 26/02/2013 11:50 Page 1

Edição Especial Mangabeiras Tiragem:

15 mil exemplares Ano 12 - número 70 - Belo Horizonte, fevereiro de 2013

Em caráter experimental, o Comunidade Ativa amplia a tiragem de 10 mil para 15 mil exemplares e inclui nesta edição os bairros Mangabeiras e Comiteco em sua área de distribuição, que permanece atendendo ao Anchieta, Cruzeiro, Sion e Carmo, como tradicionalmente faz, há 12 anos.

Tarde Cultural Amoran

Free Get Picutres

No próximo dia 2 de março, sábado, a partir das 12h, venha participar de mais uma edição da Tarde Cultural Amoran com boa música, exposição de fotografias, bebidas e tira-gostos e a apresentação da pág. 10 nova diretoria da Amoran

pág. 8

Carol Reis

pág. 3

Correr ajuda a melhorar o desempenho nos esportes e na pág. 2 vida diária

pág. 3

Dança Sênior de volta em março, na Amoran

pág. 2

pág.6

Protesto, solidariedade e trabalho: quando o Carnaval representa bem mais do que quatro dias de folia

Imagestockfree

Com gosto picante, aroma marcante e bom pra saúde. O que será?

Fotos, a partir do alto: Free Get Pictures, TV Em reproduçã e Dança Sênior/Divulgação

Flávio Charchar

Novo hospital no Mangabeiras

pág. 8

Orgânicos à mesa: a saúde agradece

Estacionamento Proibido: quem liga pra isso?


Ediçã70_pagina2_ComunidadeAtiva 26/02/2013 11:51 Page 1

2 Correr para vencer Saúde & Esporte

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

Exercícios aeróbicos proporcionam melhora no desempenho de atividades físicas Arquivo pessoal

Maior disposição, animação e bom-humor: recompensas que a universitária Helena encontra após correr alguns quiômetros

O TREINAMENTO ESportivo está a cada dia mais completo e contando com o auxílio da tecnologia. Porém, ainda que a ciência e os novos equipamentos ajudem bastante, os atletas que práticam exercícios aeróbicos paralelamente ao esporte de sua especialidade apresentam melhoras significativas em seu desempenho. Muitos deles percebem que uma simples e bem antiga atividade aeróbica é fundamental para melhorar, e muito, a performance esportiva: a corrida. O professor e mestre em Ciência do Esporte, Rafael Almeida, explica que o indivíduo é provido de quatro capacidades físicas - força, velocidade, resistência e flexibilidade - e que o progresso dos atletas que praticam atividades aeróbicas segue uma lógica. De acordo com Almeida, os exercícios aeróbicos, entre eles a corrida, trabalham

especialmente a resistência do atleta, pois se trata de uma atividade de intensidade alta. Por isso, quem a pratica tende a ter um físico mais resistente. “A atividade aeróbica ajuda não só aos atletas como a todos os indivíduos. Se compararmos duas pessoas, uma que pratica corrida, com uma que não exerce nenhuma atividade, a que pratica o exercício aeróbico consegue se manter ativa durante muito mais tempo em atividades que exijam preparo físico e até em tarefas diárias básicas.”, ele diz. O professor explica que esta melhora de desempenho se dá especialmente em função do aumento da potência cardiovascular de quem a pratica. Segundo a cardiologista Marildes Luiza de Castro, isto acontece porque, ao praticar atividade aeróbica, o coração é mais exigido que o habitual, aumentando a frequência car-

por Ana Clara Maciel

díaca em resposta a uma maior demanda de oxigênio por parte dos tecidos do corpo. Assim, com a continuidade dos exercícios físicos, o indivíduo vai treinando o coração a suprir o aumento desta necessidade extra de oxigênio. “Se a pessoa pratica exercícios aeróbicos de maneira regular e gradativa o corpo vai se adaptar a esta nova demanda, aumentando o consumo de oxigênio e adaptando o seu aparelho cardiovascular. Consequentemente, quando ela for exercer um esforço súbito, no qual há um aumento grande de consumo de oxigênio, o coração estará mais adaptado e então vai responder melhor a este aumento de necessidade”, diz a cardiologista. O professor Almeida esclarece ainda que os atletas ou outras pessoas que praticam atividades que exigem esforço físico devem preferir exercícios aeróbicos que trabalhem os membros que eles mais exploram. Portanto, um jogador de futebol pode alcançar melhores resultados se praticar corridas, uma vez que utiliza mais os membros inferiores, como tornozelos, joelhos e quadril. Já para um nadador, a atividade aeróbica recomendada é a própria natação, por explorar melhor os membros superiores, como ombros e braços. Humor Um claro exemplo de como os exercícios aeróbicos ajudam as pessoas na vida diária vem da estudante universitária Helena Damasceno, adepta das corridas. Ela conta

que correr a ajudou a ser mais disciplinada, dedicada e concentrada, tanto no esporte como em atividades do dia-adia. “Por mais que pareça difícil acordar cedo para correr ou treinar, no fim de um longo dia me sinto muito mais disposta e animada se corro alguns quilômetros. Nos dias que deixo de correr, percebo que fico mais cansada e malhumorada”, ela explica. Além de correr, Helena também faz Pilates e considera que um reforço muscular

é fundamental para quem quer praticar corridas com segurança. Ela observa que os benefícios da atividade aeróbica são graduais e às vezes demorados, mas, quando alcançados, são recompensadores. “Nada muda da noite para o dia, mas com o tempo você já começa a observar algumas diferenças no humor, na disposição, no corpo e no fôlego e isso acaba te motivando a continuar e a ir sempre mais longe”, incentiva Helena.


Edição70_pagina3_ComunidadeAtiva 26/02/2013 11:51 Page 1

Qualidade de vida na terceira idade

CERCA DE 11% DOS BRASILEIROS, QUASE 21 MILHÕES DE PESSOAS, ESTÃO COM MAIS DE 60 anos, de acordo com os dados apurados no Censo 2010 pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Este percentual representa mais que o dobro do apontado pelos levantamentos de 1960, quando cerca de 4,7% da população do Brasil estava na faixa etária dos idosos. Segundo a pesquisadora Bárbara Cobo, do IBGE, o envelhecimento da população é uma tendência mundial e grande parte dos países desenvolvidos já chegou nessa etapa, decorrente do maior desenvolvimento social e do aumento da expectativa de vida das pessoas. “Isso é fruto do avanço da medicina, de melhorias nas condições de saneamento nas cidades e da diminuição da taxa de fecundidade, dentre outros fatores", diz Bárbara. Diante desta realidade, surge o desafio do envelhecimento com a manutenção da saúde e da qualidade de vida , tema que o Comunidade Ativa passa a abordar a partir desta edição.

De uma coisa ninguém ducos, foi observado que os Itália. Os resultados obtidos vida: os exercícios físicos são adeptos da hidroginástica acom 89 homens e 41 muessenciais para o envelhecipresentaram maior flexibililheres portadores de insumento saudável. Mas, qual dade dos membros superiores, ficência cardíaca moderada exercício escolher? De acordo mantendo maior concentração ou leve sugerem que a dança com estudo publipode ser boa alReprodução Cefid ternativa a outros cado na revista A exercícios aeróTerceira Idade (Sesc SP, nov/2012) pelos bicos. Os participesquisadores de Epantes mostraducação Física Tiaram melhorias na go Quissini e Ana capacidade funZamberlan (Faculcional, na qualidade da Serra Gaúdade de vida e na cha, Caxias do Sul, aptidão cardiorRS) e Natália Gourespiratória. lart e Caroline Dias Segundo a (Universidade Fedegerontóloga, Roral do Rio Grande do sângela Dutra, Sul, Porto Alegre, dançar promove RS), qualquer que Todo exercício deve ser precedido de exames médicos e maior alongaseja a modalidade, é ser realizado sob supervisão de profissional capacitado mento e força necessário que haja muscular, além acompanhamento criterioso de gordura, enquanto os que de flexibilidade das articuda atividade. A partir daí, a optaram pela musculação alações. “Os músculos trabaprática regular de exercícios presentaram maior força nos lham para sustentar o corpo e físicos passa a oferecer as membros superiores. Nenhupara resistir o peso corporal. possibilidades de manutenção ma diferença relativa aos Além de aumentar a massa da boa qualidade de vida e de membros inferiores ou de muscular, melhora o equipermanência da capacidade caráter antropométrico (ou líbrio”, diz Rosângela, que funcional do idoso. seja, relativas às medidas do também coordena o Grupo de No estudo, os pesquisadocorpo) foi observada. Dança Sênior da Amoran. res analisaram resultados obA gerontologa afirma ainda No ritmo do coração tidos por 16 idosos, oito praDançar pode ser um ótimo que, por ser extremamente ticantes de hidroginástica e remédio para o coração. Pelo prazerosa e promover a sooito praticantes de muscumenos é para esta direção que cialização, a dança contribui lação, concluindo que as duas aponta estudo publicado em para aumentar o bem-estar, a modalidades apresentaram 2008 pelo professor Roqualidade de vida e a autoesbenefícios para os indivíduos, mualdo Belardinelli, da Estima dos praticantes. “É tamcom melhora do desempenho cola de Medicina da bém uma poderosa aliada para e da independência do idoso. Universidade Politécnica de reduzir o estresse”, ela Como resultados específiMarche, na cidade de Ancona, garante.

15 anos

Sênior

3

Dança Sênior na Amoran

A PARTIR DO PRÓXIMO dia 4 de março serão retomadas as atividades do grupo de Dança Sênior, na Amoran. As aulas serão sempre às segundas-feiras, de 15h30 às 16h45, sob a coordenação das gerontólogas Rosângela Dutra e Regina Ratton. Criada na Alemanha em 1971, pela psicopedagoga e coreógrafa Ilse Tutt, segundo Regina Ratton, a Dança Sênior se baseia em danças folclóricas, danças populares e de salão. “Ela não pretende substituir nenhum exercício físico que a pessoa já pratique, mas os benefícios podem alcançar diversas faixas etárias, incluindo pes-

Divulgação

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

soas que buscam a prevenção de alguns males comuns ao avançar da idade”, diz a coordenadora. Regina está à disposição para mais informações, pelo telefone (31)8485 0111.

Farmácia de Manipulação

Na medida certa! www.lenzafarm.com.br

Fórmulas médicas e odontológicas

3 2 8 7 - 7 7 2 2

Rua Montes Claros, 620 A n c h i e t a


Edição70_pagina4_ComunidadeAtiva 26/02/2013 11:52 Page 1

MBA / PósGraduação Universidade FUMEC antes de tudo, a melhor formação. >>> São 44 opções de cursos presenciais e a distância (EaD); >>> MBAs em Gestão (19 cursos), Tecnologia da Informação (5 cursos), Turismo e Contábeis; >>> Pós-Graduações em Pedagogia, Psicologia, Saúde, Jornalismo, Comunicação, Direito, Engenharia, Meio Ambiente e Sustentabilidade; >>> Consulte lista completa em nosso site

MATRÍCULAS ABERTAS. Informações: 3280-5000 | www.fumec.br

A Universidade FUMEC é a melhor opção para você fazer um MBA com diferenciais únicos e se tornar um profissional ainda melhor.

MÓDULO

MÓDULO

ACESSO E

Módulo

INTERNACIONAL

de gestão

INTEGRAÇÃO COM

internacional

NO BRASIL

de carreira

O mestrado

no exterior

MBA UNIVERSIDADE FUMEC


Edição70_pagina5_ComunidadeAtiva 26/02/2013 11:54 Page 1

Da redação

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

Consultoria jurídica gratuita

Editorial

Retomada

Parceria com advogados permite atendimento grátis na Amoran

Carlos Alberto Rocha

prestadas pelos advogados Filipe Dahi Curi e Heraldo De Pinho Tavares Junior.

Os advogados também responderão às dúvidas dos leitores do Comunidade Ativa que forem enviadas para comunidadeativa@amoran.net. Os atendimentos serão efetuados sempre às segundasfeiras, entre 14 e 17h. Para agendamentos, ligue para a Amoran, (31)2555 5399, ou envie e-mail para juridico@amoran.net. A Amoran salienta que apenas cede espaço físico e de divulgação para os atendimentos, que são de inteira responsabilidade dos advogados. en -

Free

n ctio Cole

moradores dos bairros atendidos por este jornal. Sendo assim, nada mais natural do que reunir em um mesmo veículo as informações sobre estes temas. Compreendendo que os limites dos bairros não estancam os problemas que atingem a todos eles, nos alinhamos com os interesses dos moradores. Neste sentido, como é praxe deste jornal, o Comunidade Ativa se coloca também à disposição de todas as associações dos bairros da região, que desejem se unir para que este trabalho de serviço à população seja fortalecido, cada vez mais.

UMA PARCERIA FIRMAda entre a Amoran e o escritório de advocacia Cunha e Pinho Tavares Sociedade de Advogados permitirá que, a partir do dia 4 de março próximo, qualquer pessoa que necessite de orientação jurídica receba consultoria gratuita na sede da Associação. As orientações sobre questões trabalhistas, cíveis, de direito do consumidor e de outras áreas do direito serão

s Han

Após um breve intervalo, está de volta o Comunidade Ativa, que retorna revigorado, com tiragem maior e com área de distribuição ampliada. Em caráter experimental, 15 mil exemplares foram distribuídos no Anchieta, Cruzeiro, Carmo e Sion - como sempre - e agora também no Mangabeiras e Comiteco. Esta iniciativa de ampliação da tiragem parte do entendimento de que vários dos interesses dos moradores destes bairros têm pontos em comum e que, portanto, podem ser tratados de maneira conjunta. Por exemplo, as demandas relacionadas à segurança destes bairros são todas dirigidas à mesma 127ª Cia. da Policia Militar, responsável pelo policiamento de toda a região. Ao mesmo tempo, problemas de mobilidade urbana e de arborização atingem de maneira quase idêntica aos

5

Carlos Alberto é jornalista, editor do Comunidade Ativa

24

GONTIJO

Instalações de fechaduras, troca de segredos. Atendimento 24 horas. Consertos e instalações de: Interfones, Portões Eletrônicos, Alarmes e Controles remotos. Rua Montes Claros, 930 Anchieta - BH

3227-6239 9953-6239

EXPEDIENTE

www.chaveirogontijo.com.br

Associação dos Moradores do Bairro Anchieta

Diretoria Executiva (2013-2015) Presidente: Paulo Omar do N. Pereira Vice-Presidente: Ronaldo Silva Kfuri 1º Secretário : Valdir Cardoso 2ª Secretária: Regina Lopes Ratton 1º Tesoureiro: Saulo Lages Jardim 2ª Tesoureira: Ieda Rodrigues

Publicação da Associação dos Moradores do Bairro Anchieta (Amoran) Rua Itapema, 162 - Anchieta - BH - MG - CEP 30310 490 - fone: (31)2555-5399

Editor: Carlos Alberto Rocha Reportagens, redação e diagramação: Carlos Alberto Rocha e Ana Clara Maciel E-mail: comunidadeativa@amoran.net Tiragem: 15 mil exemplares Para anunciar ligue: (31)9647 1004 Email: anunciosca@amoran.net

Anunciando no Comunidade Ativa você fortalece o veículo que está a serviço dos moradores e das pessoas que trabalham nos bairros da regiãodo Anchieta.

Esta edição foi distribuída gratuitamente, de porta em porta, nos bairros Anchieta, Cruzeiro, Carmo, Sion, Mangabeiras e Comiteco. Os artigos assinados são de responsabilidade de seus autores, não refletindo, necessariamente, a opinião do jornal.


Edição70_pagina6_ComunidadeAtiva 26/02/2013 11:54 Page 1

6 Pelos bairros

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

O que esperar do novo hospital no Mangabeiras?

Na década de 1980, sempre que o assunto era oftalmologia, logo vinha à memória o nome de Hilton Rocha. Na época, o prédio que abrigou o hospital que ele chefiava também virou referência para o belo-horizontino. Ainda hoje há quem nunca tenha ouvido falar da Avenida José do Patrocínio Pontes, mas facilmente identifica “a avenida do Hilton Rocha”. Contrastando com a agitação do passado, hoje, a maior parte das instalações está desocupada. Apenas uma parcela do prédio abriga a Fundação Hilton Rocha, entidade filantrópica federal, vinculada à Associação Educativa do Brasil (Soerbras), que mantém atendimento oftalmológico no local. De acordocom a gerente administrativa da Fundação, Lourdes Nélia, na unidade trabalham cerca de 50 médicos, que recebem em média 400 pacientes por dia, sendo que 90% deles chegam à Hilton Rocha por meio do Sistema Único de Saúde (SUS). Contudo, a partir da execução de um projeto de uma clínica especializada em oncologia que é a atual proprietária do imóvel, a Oncomed BH, em futuro próximo o prédio será transformado em um novo hospital, que manterá atendimento oftalmológico e incluirá as especialidades da oncologia e da cardiologia.

O projeto e os temores

Segundo o médico oncologista Amândio Soares, diretor financeiro da clínica, as atuais instalações onde ela se encontra no Barro Preto limitam o

atendimento. Com a criação do novo hospital haverá não só a ampliação do atendimento oncológico, como também será possível a incorporação das outras especialidades médicas, permitindo tratamentos integrados. “Belo Horizonte contará com um hospital que será referência nacional no tratamento do câncer” prevê Soares. Porém, diante da perspectiva do novo empreendimento, algumas dúvidas surgem entre os moradores da região. É o caso da fotógrafa Gabriela Oliveira, moradora da Rua Ascânio Burlamarque, no Comiteco, que desconhecia o projeto, até ser abordada pelo Comunidade Ativa. “Achei interessante e acho bom termos mais um hospital em BH, onde há tantos problemas com a falta de leitos. Mas, será que haverá reforma no local? Se houver, será que o projeto é sustentável, que não haverá prejuízos ambientais?”, questiona Gabriela. De acordo com o diretor da da clínica, de fato será necessária uma reforma que permita que o prédio abrigue os 200 leitos e as 300 vagas de garagem previstas no projeto - as vagas serão destinadas aos veículos dos cerca de 1.000 funcionários que trabalharão em três turnos no hospital. Contudo, Soares afirma que não haverá verticalização ou impactos ambientais negativos. “Entendemos que a construção está em área sensível do ponto de vista ambiental e que é muito cara ao imaginário do belo-horizon-

Carol Reis

Ainda em meio a dúvidas e apreensões da população, as instalações do Hilton Rocha será preparada para receber um novo hospital de oftalmologia, oncologia e cardiologia

tino. Por isso, além de cumprirmos todas as medidas compensatórias exigidas por lei, vamos executar outras obras, com o objetivo de garantir a harmonia do hospital com o ambiente que o cerca”, diz Soares. Segundo o diretor, dentre estas obras está prevista a instalação de coletores solares, a criação de uma rede de captação de águas pluviais e melhorias na Avenida José do Patrocínio Pontes. “Além disso, para garantir que o projeto arquitetônico se harmonize com o meio ambiente, convidamos o arquiteto Flávio Carsalade para elaboralo”, destaca Soares.

Mimetismo

Carsalade, que foi presidente do Instituto Estadual do

Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha), tornou-se referência nacional na elaboração de projetos arquitetônicos voltados para o resgate daquilo que ele denomina como “paisagem cultural”. Para o novo hospital, ele prevê que a fachada tenha formas e cores que se harmonizem com o ambiente local. “A ideia é usar materiais como ferro e variações da cor marrom que dialoguem com a Serra e reduzam a atual dicotomia prédio versus paredão da Serra”, explica o arquiteto. Com estas soluções, Carsalade pretende que a silhueta da construção se integre à paisagem, fazendo com que ela se confuda com a própria Serra do Curral e se harmonize com o ambiente.

Nascido em Cambuquira em 23 de dezembro de 1911, o médico oftalmologista Hilton Ribeiro da Rocha graduou-se pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG) aos 22 anos. Dono do registro nº 1 do Conselho Regional de Medicina de Minas Gerais (CRMMG), foi responsável por importantes trabalhos na área da oftalmologia, com destaque para a prevenção da cegueira e de reabilitação e profissionalização de deficientes visuais. Assim, tornou-se referência internacional na área, inclusive como membro do Conselho Internacional de Oftalmologia. Hilton Rocha foi reconhecido não só pela competência profissional, como também pela apurada ética com a qual conduziu a profissão e pela atenção dedicada aos pacientes pobres. Morreu em 23 de maio de 1993. Reprodução

O INSTITUTO HILTON ROCHA FOI FUNDADO EM MEADOS da década de 1970, com o propósito de erguer em Belo Horizonte aquele que se tornaria o maior hospital oftalmológico do Brasil. O ideal de um de seus fundadores, o médico oftalmologista Hilton Ribeiro da Rocha, se concretizou e o hospital que recebeu o seu nome foi construído aos pés da Serra do Curral, no Mangabeiras. Ao longo dos anos, o Hilton Rocha conquistou reconhecimento mundial na medicina ocular, ao mesmo tempo em que o prédio que ocupava se tornava referência na paisagem da capital. Após a morte de seu idealizador, em 1993, o hospital fechou as portas e a maior parte do edifício ficou abandonada. Agora, o prédio caminha para receber um novo hospital que irá atender às especialidades da oftalmologia, cardiologia e oncologia.

Fonte: Jornal da Associação Médica junho/julho de 2011

Dúvidas

Desde que o imóvel do Hilton Rocha foi a leilão em 2009, algumas dúvidas surgiram em torno da construção, a maioria com base em preocupações ambientais. Inclusive, buscando apoio na justificativa legal de que o edifício se encontra na Área de Diretrizes Especiais (ADE) da Serra do Curral, há quem defenda a demolição do prédio. De acodo com o diretor financeiro da Oncomed BH, Amândio Soares, o projeto de construção do novo hospital estaria amparado pela Lei Municipal 9.959 de 2010, que altera as leis 7.165 e 7.166 de 1996, que, respectivamente, estabelecem o Plano Diretor de Belo Horizonte e a Lei de Uso e Ocupação do Solo da capital. “A lei ampara a utilização daquela área para recuperação do terreno degradado e funcionamento do hospital. Além disso, as ADEs excluem as áreas de interesse social, o que se aplica ao projeto”, diz Soares. O diretor afirma ainda que o projeto foi analisado pelo Ministério Público Estadual (MPE), que não encontrou nele qualquer irregularidade, e que também foi aprovado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan) e pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio Cultural do Município de Belo Horizonte (CDPCM-BH).

Opinião

Buscando ouvir a opinião da Associação dos Moradores do Bairro Mangabeiras com relação ao tema desta matéria, a reportagem do Comunidade Ativa procurou o presidente da entidade, Marcelo Marinho, que preferiu não se manifestar sobre o assunto. O Comunidade Ativa ressalta que permanece à disposição de todas as associações de bairro da região, assim como está para qualquer pessoa que queira se manifestar sobre este ou outro assunto abordado pelo jornal.


Edição70_pagina7_ComunidadeAtiva 26/02/2013 11:58 Page 1

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

“Só um minutinho”

Carlos Alberto Rocha

TODOS OS DIAS, NO ANCHIETA, SEM QUALquer cerimônia, motoristas estacionam seus veículos em frente à Caixa Econômica Federal da Rua Francisco Deslandes (abaixo). Como lá fica o ponto final da linha 2103, o resultado vem na forma de transtornos para a população. Sem ter como estacionar, o ônibus acaba parando no meio da rua, bloqueando o trânsito.

Carlos Alberto Rocha

Enquanto isso, na Cassiporé, a proibição do estacionamento na margem esquerda da via também é desrespeitada por muitos motoristas. Alguns chegam a estacionar os veículos sob a placa que indica a proibição. Na foto acima, até um veículo Palio de uma auto-escola, de quem deveria dar o exemplo, aparece estacionado em local proibido e a menos de cinco metros da esquina, como determina o Código Nacional de Trânsito.

Pelos bairros

Lado a lado

7

Carlos Alberto Rocha

DE ACORDO COM A GErência Regional de Comunicação Social Centro Sul (Gercom-CS), 66 mudas de árvores das espécies escumilha africana, quaresmeira e ipê (tabaco, roxo, branco e rosa), serão plantadas no Anchieta até o mês de abril, reservando as árvores de menor porte para os passeios. O plantio segue as normas definidas pelo Conselho Municipal de Meio Ambiente (Comam). Em paralelo, a Amoran fará um levantamento da situação das árvores da região que apresentem situação de aparente risco ou cujas copas estejam prejudicando a iluminação pública. O objetivo é encaminhar um relatório à Regional Centro-Sul e à Cemig sobre a situação destas árvores.


Edição70_pagina8_ComunidadeAtiva 26/02/2013 11:59 Page 1

8

Sabor

Saúde à mesa, sem agrotóxicos

Mais saudáveis os produtos orgânicos têm tudo pra ganhar a mesa do consumidor

Marina Bastos

A FISIOTERAPEUTA que pesam sobre os conven“agrotóxicos”, por definição Kátia Cunha é adepta do vecionais. É de se esperar que, a da legislação brasileira (Lei getarianismo e a atenção que partir do aumento do conFederal 7.802/89), são, em reela tem com os alimentos que sumo de orgânicos, a difesumo, todos aqueles produtos ingere é tanta que incentivou rença de preços diminua e até que têm por finalidade alterar zere. a composição da flora ou da o marido, o cheff Jaime Reis, Compensa a desenvolver receitas vegefauna, a fim de preserva-las tarianas de congelados, espePorém, mesmo pagando da ação danosa de seres vivos cialmente para ela. O que no mais caro, Kátia vê grandes a elas considerados nocivos. princípio era uma solução cavantagens em consumir aliDesfolhantes, dessecantes e seira para quem buscava uma mentos que dispensam a inibidores do crescimento alimentação saudável acabou química na hora da produção, também são considerados se tornando um negócio, incluindo a vantagem de não agrotóxicos. Em outras quando as receitas de Reis se pagar para consumir as subspalavras, são sustâncias vetransformaram na linha de tâncias nocivas à saúde. “A nenosas que têm por objetivo produtos congelados naturais produção de morangos, por combater pragas ou controlar Pranic determinaGourmet, das vegeque tem tações. De feito suacordo com cesso não dossiê pusó entre os blicado reos vegecentemente tarianos. pela AssoEsta mesciação Brama atensileira de ção que Saúde CoKátia tem letiva (Acom a brasco), qualidade que pesdo que quisou em consome, diversas refaz com giões do que ela Brasil os prefira osefeitos dos alimentos agrotóxicos De olho na qualidade do que consome, Kátia Cunha pediu ao marido orgânicos sobre a Jaime Reis, que é cheff de cozinha, que criasse receitas de produtos aos con- vegetarianos e não dispensa o consumo de orgânicos saúde huvenciomana, 30% nais. Contudo, com esta exemplo, que tem uma época dos alimentos brasileiros não preferência, ela acaba paespecífica de plantio e coestão apropriados para o congando mais no supermercado lheita, para produzir ao longo sumo. Os resultados das do que pagaria, caso optasse do ano, necessita de um supesquisas apontaram para a por produtos convencionais. porte que difere muito do ciclo contaminação em várias situDe acordo com a Euromonatural da fruta. Com certeza, ações. Por exemplo, foram nitor – instituição internanós pagamos por toda a encontrados sinais de producional que desenvolve pesquímica necessária a esta protos agrotóxicos em amostras quisas para estratégias de condução”, explica Katia. Além de leite materno, de urina de sumo – os orgânicos ainda são disso, a fisioterapeuta acredita professores rurais e da água entre 30% e 100% mais caros que o consumo de orgânicos de chuva. do que os produtos conventambém pode ser benéfico para Por outro lado, de acordo cionais e isso acontece no a economia popular e para a o com a nutricionista Elisandra mundo inteiro. O motivo de meio ambiente. “Adquirir um Zanon, enquanto os agrotóxipreços tão mais altos pode ser alimento orgânico nos permite cos podem causar danos ao explicado pela velha lei da honrar ao pequeno produtor organismo, os vegetais orgâoferta e do consumo. Ou seja, que trabalha respeitando as nicos podem estimular o siscomo os orgânicos ainda não nascentes e a terra, visto que tema de defesa natural dos são consumidos em larga esele não deposita na terra e na indivíduos. “Eles podem escala, todos os custos envolviágua os resíduos dos agrotóxitimular a produção de subsdos na produção, como cos”, ela diz. tâncias antioxidantes, ligadas transporte, insumos e pessoal, Introduzidos na lavoura à proteção cardiovascular e à acabam pesando mais no com o propósito de aumentar prevenção de doenças. Inclupreço final dos produtos do a produtividade, os chamados sive do câncer”, diz Elisandra.

Suprême

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

Responda rápido: ajuda a emagrecer, combate a gripe e facilita a digestão

NAS FESTAS JUNINAS ELE dá aquele gostinho todo especial ao quentão. As balas ajudam a aliviar problemas na garganta e com o hálito. A tradição popular diz que é bom para cãibras, calvície, disinteria, enxaqueca e muito mais. A ciência já descobriu que é analgésico, anti-inflamatório, antioxidante, expectorante e até um vermífugo natural. Se você já lembrou do cheirinho característico e do gosto ardido do gengibre, acertou. Se pensou em Zingiber officinale, é sinal de que você entende bastante de botânica. A primeira descrição oficial do gengibre foi do botânico

William Roscoe, em 1807. Mas o uso da planta já era conhecido na Europa desde a Roma antiga e também há milênios no Oriente. A palavra Zingiber, em sânscrito significa “em forma de chifre”. Pode ser consumido em bebidas, alimentos doces e salgados e até como picles. Uma receita básica de chá é ferver duas ou três fatias descascadas em uma xícara de água e acrescentar limão e mel a gosto. Fontes Zingiber officinale ROSCOE: aspectos botânicos e ecológicos (Raquel Negrelle e Eliane Selpo, UFPR, 2004) health-from-nature.net

SKILL

Modas

Trabalhamos com tamanhos especiais do 36 ao 52. Já estamos com pré-lançamento de outono-inverno. Venha conhecer a nova coleção!

Rua Montes Claros, 772 - Anchieta 31) 3287-7607 E-mail: skillmodass@hotmail.com modass@hotmail.com


Edição70_pagina9_ComunidadeAtiva 26/02/2013 11:59 Page 1

Várias

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

Carnaval além da farra

E O CARNAVAL DE BELO HORIZONTE RENASCEU. APÓS muitos anos em stand by e de uma estréia quase tímida no ano passado, em 2013 os foliões ganharam as ruas da cidade novamente e fizeram uma folia simpática, família, do jeito que a cidade conhecia em décadas passadas. Como a capital não estava acostumada com festa tão espontânea, faltaram os banheiros químicos e alguns xixis foram feitos em locais inadequados. Nada que não tenha solução. Enquanto isso, quem esteve na Praça da Estação vendo o desfile dos Blocos Caricatos e das Escolas de Samba elogiou a segurança e a organização. Parece que BH tem tudo para emplacar de vez o Carnaval família que muita gente gosta. Um Carnaval que é tão bom que vai além da farra.

Sem idade

Flávio Charchar

Daqui eu não saio

9

Arteiros por natureza, alunos e professores da Escola Guignard, da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG) se juntaram, no ano passado no bloco Unidos da Guignard, quando desfilaram o enredo “Daqui eu não saio”, usando a folia para protestar de forma bem humorada contra a ideia da UEMG de transferir a escola, que fica no Comiteco, para novo campus, na região oeste de BH. Incorporando arte e cultura ao protesto, este ano o bloco se juntou na Savassi com a folia do Beijo Elétrico, avolumando a brincadeira, que é séria. “Foi lindo”, resume Jade Liz França, integrante do bloco. Virgínia Gomes Moreira

Camila Sol

Papo sério

Com apenas dois anos de Campeão do vida, o bloco Estabeleça, da Carnaval 2013, o Serra, repetiu uma brinBloco Caricato Por cadeira do ano passado, que Acaso, do Carlos promete se tornar uma Prates, se apretradição. Além de foliar senta o ano inteiro pelas ruas, incluiu nos em festas e evenfolguedos uma visita a uma tos, fazendo do clínica geriátrica do bairro, samba uma ativionde fizeram a alegria dos dade contínua. Da carnavalescos seniores. “É mesma forma um momento muito emoatua a bateria do cionante do Carnaval. Tanto para os velhinhos, como para os integrantes do bloco. Aflitos do Anchieta, bloco fundado no bairro há 47 anos. “É muito gratifiÉ recompensador ver no rosto deles tanta felicidade por um simples gesto”, conta cante conviver com o samba o tempo todo”, diz Ricardo Rocha, da bateria Olívio Cardoso Filho, que comanda o Estabeleça. do Pura Caso. Ricardo foi criado no Anchieta e no samba dos Aflitos.

Surto de dengue pede alerta contínuo Divulgação/Ministério da Saúde

neiro, de acordo com o Levantamento de Índice Rápido do Aedes aegypti (LIRAa), Belo Horizonte estava com ínComo alerta a campanha do Ministério da Saúde, dice 1,9%. Seo combate não pode ser esquecido gundo o MinisCOMO TODO MUNDO SAtério da Saúde (MS), que criou o be, não é possível descuidar do LIRAa para monitorar as combate ao Aedes aegypti e no condições de proliferação do mosverão a atenção deve ser redoquito, este número deve ser manbrada, uma vez que o calor e as tido no máximo ou abaixo de 1%. chuvas da estação dão as conDados da Secretaria Municipal dições ideais para a reprodução do de Sáude de Belo Horizonte mosquito. No último mês de ja(SMSA), indicam que, de 1º de

janeiro até o fechamento desta edição, a capital registrou 464 casos de dengue, o que representa um número 810% maior do que o registrado no mesmo período do ano passado em Belo Horizonte. A SMMA indica que a infestação pode ser ainda maior, uma vez que 1.239 pacientes aguardavam resultado de exames. Em declaração à imprensa, o secretário de Saúde de Belo Horizonte, Marcelo Teixeira, apontou três fatores para o aumento da doença: o elevado índice pluviométrico no início do ano, a circulação do vírus tipo 4 e o maior número de casos importados por moradores da capital que se infectaram em outros locais.

Novo comando na 127ª

A 127ª Cia. do 22º Batalhão da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) tem novo comandante. Substituindo o Major Wallace Brandão, assumiu o comando o Major Roberto Inácio Mendes Câmara. Ao mesmo tempo, houve substituição no comando do 22º Batalhão, assumido pelo Coronel Alfredo José Alves Veloso, que substitui o Coronel Luiz Filho . A 127ª Cia. é a responsável pelo policiamento dos bairros Anchieta, Carmo, Cruzeiro, Mangabeiras, Serra e Sion, além das vilas Cafezal e Acaba Mundo. Atento às mudanças, o presidente da Amoran, Paulo Omar Pereira já está preparando uma re-

união com os novos comandantes, a fim de apresentar as questões de segurança dos bairros. “Nossa parceria com a PMMG vem de longa data. Vamos confirma-la junto ao novo comando, apresentando os anseios da população, principalmente no tocante ao funcionamento do Posto Policial do Anchieta”, diz Paulo.

Surpreenda-se com as paisagens dos Fiordes e na Rússia com São Petersburgo e Moscou. As mais belas emoções esperam por você em um lindo roteiro singular pelas capitais escandinavas na melhor época do ano.

Roteiro: Escandinávia e Escandinávia com Extensão a Rússia , visitando: 0RVFRX‡6mR3HWHUVEXUJR‡+HOVLQTXH‡(VWRFROPR‡/LOOHKDPPHU‡%HUJHQ‡/RIWKXV‡2VOR‡&RSHQKDJXH                 

Período de 08 a 28 de Maio – Grupo com saída de Belo Horizonte 7HPRVVDtGDGH*UXSRWDPEpPSDUDR/HVWH(XURSHXFRP+RODQGDYLVLWDQGR3UDJD‡9LHQD‡%XGDSHVWH‡$PVWHUGDP                  


Edição70_pagina10_ComunidadeAtiva 26/02/2013 12:05 Page 1

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

Anote: 2 de março, Tarde Cultural Amoran

Saudações ao Saulo pelos seis anos de trabalho e união

Bruno Sebastião

Unir os moradores e os empresários da região do Anchieta em torno de questões de interesse comum - como as da segurança, da arborização dos bairros e da mobilidade urbana - foram os propósitos buscados e alcançados ao longo dos últimos seis anos pela diretoria da Amoran, presidida por Saulo Lages Jardim. Neste sentido, eventos como a Rua do Lazer (foto) e as Tardes Culturais Amoran foram fundamentais para que as pessoas se encontrassem e se identificassem com estas questões. Pelo sucesso alcançado nesta empreitada e pela dedicação permanente em todas as ações da Amoran, o Comunidade Ativa saúda o amigo Saulo, colaborador indispensável às causas da Associação.

NO PRÓXIMO DIA 2 DE março, sábado, a partir das 12h, na sede da Amoran (Itapema, 162), será realizada a Tarde Cultural Amoran, que já se tornou tradicional no Anchieta. No evento, moradores e empresários da região se reúnem para ouvir a boa música que é executada ao vivo por convidados. “Além da diversão, entre o tira-gosto e a cerveja gelada, a ocasião servirá para que as pessoas se conheçam, se confraternizem e, de maneira descontraída, fortaleçam a união em torno das nossas atividades”, diz Paulo Omar, presidente da Amoran. Paulo diz ainda que no evento a nova diretoria da Associação será apresentada aos moradores e aos empresários da região. Instrumentos Violão, flauta, teclado e saxofone são os instrumentos normalmente executados

pelos músicos e, na próxima edição, a Tarde Cultural contará ainda com uma exposição de fotografias. “O evento está aberto para qualquer pessoa que queira compartilhar seus dotes artísticos de qualquer área com a vizinhança. Es- Além das atrações musicais, a próxima tão todos convida- Tarde Cultural Amoram contará com exposição do fotógrafo Bruno Sebastião dos”, diz Paulo.

A BH DO FUTURO É A GENTE QUE FAZ.

Carlos Alberto Rocha

10

Amoran

Belo Horizonte está vivendo a maior transformação da sua história. E é a sua participação que está fazendo toda a diferença. Os recursos do IPTU são investidos em obras e programas sociais que trazem benefícios para todos. É você e a Prefeitura trabalhando juntos por mais desenvolvimento e qualidade de vida.

NÃO PARA DE TRABALHAR POR VOCÊ.


Edição70_pagina11_ComunidadeAtiva 26/02/2013 12:10 Page 1

Amoran

Comunidade Ativa - Ano 12 - Número 70 Belo Horizonte, fevereiro de 2013

Novo mandato, novos colaboradores

Após seis anos de muito trabalho e proatividade, enquanto em dois mandatos seguidos a Amoran foi reestruturada e modernizada, concretizamos inúmeras ações sob a presidência do nosso amigo e indispensável colaborador Saulo Lages Jardim, que ora assume a função de tesoureiro da Associação. Agora, com o intuito de continuarmos estas ações de sucesso (veja o quadro ao lado), iniciamos novo mandato, assumindo também o

propósito de nos lançarmos a novos desafios, no sentido de obtermos a melhor qualidade de vida para as pessoas que moram, trabalham ou têm negócios no Anchieta e nos demais bairros da região. Neste sentido, dentre os desafios que assumimos, nos empenharemos em obter a máxima adesão de novos colaboradores e de novos parceiros que compreendam a importância da Amoran e das funções que ela vem cumprindo há 25 anos, desde a sua fundação. Enxergamos esta como uma condição básica para a sustentabilidade da Amoran, necessária para que continuemos cumprindo a missão de representar os interesses dos cidadãos da região do Anchieta, junto ao poder público e à iniciativa privada. Mantendo como prioridade a interlocução junto à 127ª Cia. da Polícia Militar de

Paulo Omar N. Pereira

Minas Gerais, que responde pela segurança do Anchieta e demais bairros vizinhos, também intensificaremos nossa articulação junto ao poder público municipal, no âmbito do executivo e do legislativo, a fim de obtermos melhores condições de mobilidade nos bairros e melhor qualidade de arborização, entre outras questões de interesse comum. Não temos dúvida de que quanto maior for o número de pessoas ao nosso lado melhores serão as nossas condições de segurança e maior será a nossa capacidade de exigir o atendimento às nossas demandas. Sendo assim, aproveito a oportunidade para convidar você a também participar deste empenho. Afinal, a nossa Amoran é a sua Amoran. Paulo é presidente da Amoran

Paulo Omar assume a presidência da Amoran

Saulo é tesoureiro na nova diretoria para o triênio 2013/2015 Carlos Alberto Rocha

motivos vários, antigos colaboradores não puderam permanecer em suas funções, criando a oportunidade para que novas pessoas passassem a integrar a diretoria da Amoran. “Somos muito gratos a todos que lutaram ao nosso lado no último mandato. Ao mesmo tempo, A partir da esquerda, Saulo Jardim, que damos as boas presidiu a Amoran por dois mandatos, e Paulo vindas àqueles Omar, novo presidente: diretoria que chegam, cerrenovada, mesmo espírito de união tos de que esta “Renovamos a diretoria, renovação será bastante promantendo o mesmo espírito veitosa para os nossos prode união que caracteriza o pósitos”, diz Paulo. nosso trabalho”. Com estas No próximo dia 2 de palavras, o novo presidente da março, sábado, durante a Amoran, Paulo Omar do Tarde Cultural Amoran, a Nascimento Pereira, resume a nova diretoria da Associação composição do novo quadro fará uma confraternização diretor da Associação para o com moradores, empresários triênio 2013/2015. da região e outros convidados Segundo Paulo Omar, por (informações na pág. 10).

Veja a composição da nova diretoria da Amoran Presidente Paulo Omar N. Pereira Vice Ronaldo Silva Kfuri 1º secretário Waldir Cardoso 2ª secretária Regina Lopes Ratton 1º tesoureiro Saulo Lages Jardim 2ª tesoureira Ieda Rodrigues

Conselho Deliberativo Maria Carmita P. de Sousa Sônia Maria Pereira Eleonora Corrêa Barbosa Suplentes Vanda Maria Caldeira Paulo Apolônio Tenório Filho Jandir Meireles Conselho Fiscal Edésio Corsetti Purcino Aloísio Barra Leonardo Silva Pereira Suplentes José Luis Acebal José Scontini Aurísia Selma Pereira

11

Conheça a Amoran

A Amoran é uma associação sem fins lucrativos fundada em 1988 com a missão de representar, junto ao poder público e à iniciativa privada, os interesses dos cidadãos que moram e/ou trabalham em sua área de atuação (bairro Anchieta e região).

Instalações

A Amoran ocupa imóvel da União, cedido em regime de comodato, onde mantém sua administração, sala de reuniões, sala de leitura (aberta ao público), cozinha industrial (apoio a eventos) e espaço cedido à Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) para a permanência de um posto policial.

Voluntariado

Toda a direção da Amoran atua voluntariamente, sem qualquer remuneração, contando com o apoio de colaboradores e parceiros.

Arrecadação

Para garantir o custeio de suas atividades, a Amoran conta com a contribuição financeira de pessoas físicas e jurídicas e com recursos que arrecada com a realização de eventos e a publicação do jornal Comunidade Ativa.

Posto da PMMG

O Posto Policial da 127ª Cia. da PMMG, instalado junto à sede da Amoran, tem todas as despesas (instalações, equipamentos, manutenção etc.) custeadas pela Associação. Todavia, cabe ressaltar que, como instituição do Governo do Estado de Minas Gerais, a PMMG detém exclusiva responsabilidade sobre a qualidade e a extensão do atendimento que é dispensado pela corporação à população, incluindo neste escopo o horário de funcionamento do Posto.

Ações e eventos (destaque)

Rede de Vizinhos Protegidos, em parceria com a PMMG. Programa de segurança Comunidade Atenta. Ações de comunicação (jornal Comunidade Ativa, Portal Amoran, Facebook). Eventos e ações de cultura e lazer (Rua do Lazer, Tardes Culturais, Sala de Leitura, Bazar). Campanhas de cidadania, meio ambiente e solidariedade (de coleta de óleo residual de cozinha, de alumínio, de assistência a vítimas de calamidades, entre outras). Apoio a iniciativas da comunidade (Dança Sênior e apiterapia), ao Arraiá da São Mateus, da Paróquia de São Mateus e a todas aquelas que visem o interesse coletivo.

Reuniões

As reuniões são abertas ao público e acontecem todas as quartas, às 19h30, na sede da Rua Itapema, 162, Anchieta.

Contatos e Internet

Telefone: 31 2555 5399

E-mail: amoran@amoran.net

Portal Amoran: amoran.net (em manutenção) Facebook: facebook.com/amoran.anchieta


Edição70_pagina12_ComunidadeAtiva 26/02/2013 12:06 Page 1

INFORME PUBLICITÁRIO - ONCOMED BH

UM PRÉDIO NA PAISAGEM DA SERRA

PRINCIPAIS BENEFÍCIOS 1 2 3 4 Tratamentos integrados de ponta, possibilitando a recuperação do paciente perto da família, condição essencial ao processo de cura. Harmonização do prédio com o ambiente da Serra ao contrário do contraste existente hoje.

Recuperação do sopé da serra e melhoria do entorno em toda a extensão da avenida, canteiros e pista de cooper.

Maior segurança para a região pela ocupação do prédio e pelo fluxo de pessoas no local. Diferentemente de escolas ou fábricas, esse fluxo não é concentrado, não gerando tumulto ou aglomerações.

O projeto, assinado pelo arquiteto Flávio Carsalade, mimetizará com o paredão da Serra do Curral e promete ser marco arquitetônico na cidade do ponto de vista sustentável.

A Serra do Curral deverá ganhar, ainda este ano, uma intervenção que vai requalificar o prédio do antigo Instituto Hilton Rocha. A área, que foi adquirida pela Oncomed, em leilão realizado em 2009, receberá um centro de tratamento, diagnóstico e prevenção ao câncer, inédito em Minas Gerais e que promete ser referência nacional nessa especialidade. O novo hospital terá cerca de 200 leitos e prestará atendimento também nas áreas de oftalmologia e cardiologia, atendendo a pedidos da comunidade. Não haverá emergência. O novo hospital trará para Belo Horizonte o tratamento integrado com todas as modalidades num só lugar.

Quem é a Oncomed A Oncomed foi fundada em 1994 pelos especialistas em Oncologia Roberto Porto Fonseca e Amândio Soares Fernandes Junior e é uma referência no tratamento do câncer em Minas. A instituição orgulha-se de praticar uma medicina de caráter humanizado, com métodos e procedimentos reconhecidos por entidades e órgãos nacionais e internacionais. Hoje, com instalações limitadas, o grupo vai transferir parte de suas atividades do Barro Preto para o prédio do antigo Hilton Rocha.

Isso possibilitará a recuperação do paciente perto da família, condição essencial ao processo de cura. Para garantir que o prédio cause o menor impacto ambiental, a Oncomed entregou o projeto ao arquiteto Flávio Carsalade, de reconhecida competência em sustentabilidade, que só aceitou a incumbência em função da importância do local e pela liberdade de poder fazer dali um marco na arquitetura sustentável. Ele será o responsável pelo efeito de fazer o prédio “sumir” no paredão da serra, a partir de materiais que farão com que ele se confunda com a paisagem local. A estrutura existente será aproveitada e a nova fachada ganhará cores e formas

que harmonizarão o prédio com a natureza além de jardins e tratamento paisagístico adequados, a fim de atenuar a presença ostensiva da massa do projeto atual, respeitando as características do sítio natural e espécies nativas. Em consonância com a certificação LEED o hospital terá um robusto sistema de captação de águas pluviais, painéis solares, recursos para o uso racional de energia, medidas de conforto térmico, aproveitamento de resíduos, dentre outras. A Oncomed chega para ser aliada da comunidade nos mais diversos temas e reivindicações e está de portas abertas para quem desejar conhecer todos os detalhes do projeto.

5 6 7

Maior tranquilidade, uma vez que o hospital não terá emergência e os pacientes precisam de silêncio. Colaboração contínua com a comunidade local através do apoio a medidas que favoreçam os moradores locais e de preservação da Serra. Geração de empregos e oportunidades para profissionais de saúde desenvolverem suas carreiras em um centro de referência no tratamento do câncer.

VERDADES SOBRE A AMPLIAÇÃO Não haverá verticalização. A partir da estrutura existente, optou-se pela horizontalidade para harmonizar com a Serra. O projeto do Hospital respeita todas as diretrizes e condicionantes exigidas para se instalar naquele local e foi criado para melhor qualificação da área degradada pela ocupação atual. A Oncomed se compromete publicamente em utilizar o projeto atual, aprovado pelo Iphan e pelo Conselho Deliberativo do Patrimônio, mantidas as condições legais para a sua realização. A previsão de 300 vagas de estacionamento em subsolo, que retiraria veículos da rua, beneficiando a comunidade, só será possível mediante a execução do projeto atual.

Saiba tudo sobre o projeto em www.hospitaloncomed.com.br Participe no Facebook. Facebook.com/oncomedbh www.oncomedbh.com.br


Jornal Comunidade Ativa - Edição 70 - Fevereiro de 2013