Issuu on Google+

Informativo Interno nº 119 - abril de 2013

Biblioteca Área implanta novo sistema

Prazo para Remuneração Extra-SIAPE vai até o dia 30 Não se esqueça de preencher o formulário disponível no Portal do Servidor

Acne

Calendário de eventos

Aprenda a enfrentar o problema

Nova ferramenta evitará sobreposição de datas

Reembolso para a Assistência à Saúde Suplementar O prazo de envio para o reembolso é até o dia 30 de abril

Políticas Públicas em Debate Professores da UFABC lançam livro que é fruto do curso de extensão ministrado para lideranças sindicais

Fotografia O social pelas lentes de Sebastião Salgado


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 119 – abril de 2013

Editorial

CIÊNCIA E SOCIEDADE No final do século XX, a rede telefônica mundial havia atingido um bilhão de terminais, qualificando-se como a maior obra de engenharia do século, aproximando as pessoas e agilizando a economia. Apesar disso, um bilhão de pessoas ainda não tinham usado um telefone. Hoje, menos de quinze anos no século XXI, a telefonia móvel e as técnicas digitais impulsionam a universalização deste serviço, ao mesmo tempo em que promovem a sua convergência com outros serviços de informação no âmbito de uma rede muito maior e mais complexa, a Internet. Na medida em que esta começa a pressionar os recursos energéticos do planeta, porém, os termos da sua universalização precisarão ser problematizados: não é outro o propósito da pesquisa nas chamadas “redes verdes” (“green networks”) e na inclusão digital (“digital divide”). No final de 2012, outro marco importante da engenharia foi alcançado: o número de automóveis e caminhões atingiu um bilhão e continua crescendo, principalmente em países como a China, a Índia e o nosso Brasil, prováveis berços do bilionésimo automóvel. Neste caso, porém, a problematização já começou,

Envie suas sugestões para comunicacao@ufabc.edu.br

seja pela contribuição do automóvel ao efeito estufa e, por via dele, ao aquecimento global; seja pela constatação da sua ineficácia naquilo a que se propõe, que é a mobilidade no ambiente urbano, onde já se concentra mais que a metade da população do planeta. Essas grandes obras só foram possíveis graças ao extraordinário desenvolvimento das ciências e das engenharias, e certamente em muito contribuíram para melhorar os índices de desenvolvimento humano e o processo de urbanização. O seu dimensionamento social, porém, seguiu basicamente a lógica do mercado, que é relativamente cega e descomprometida com as futuras gerações. Daí a necessidade de rever a intermediação do mercado na apropriação dos novos conhecimentos gerados pelo desenvolvimento científico, aumentando a participação direta da sociedade no direcionamento dos estudos e pesquisas, e das suas aplicações. Em outras palavras, continuar a resolver os problemas do passado, mas com um olho na problematização do futuro. HELIO WALDMAN Reitor


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 119 – abril de 2013

Remuneração Extra-SIAPE O formulário Remuneração Extra-SIAPE está disponível no Portal do Servidor. Após o preenchimento, ele deve ser encaminhado à CGRH, junto com uma cópia do último contracheque recebido do órgão não SIAPE, entre o dia 1° e o dia 30 de abril deste ano. Todos os servidores que possuem outra ocupação no setor público, como pensão, aposentadoria ou exercem alguma função ou cargo público em comissão, devem apresentar nos meses de abril e outubro as informações referentes a estes trabalhos. Sempre que houver alteração no valor do vencimento recebido é necessário informar a CGRH. O servidor que possua vínculo Extra-SIAPE e ainda não apresentou as informações exigidas, deve preencher o Termo de Responsabilidade de Informe de Rendimentos, também disponível no Portal do Servidor.

Assistência à Saúde Todos os servidores inscritos no programa Assistência à Saúde Suplementar que deixaram de solicitar o reembolso de algum mês de 2012 devem encaminhar as solicitações à CGRH até o dia 30 deste mês. Após o recebimento das solicitações, a CGRH abrirá um processo para verificar a possibilidade de realizar os pagamentos pendentes. Aqueles que já encaminharam as solicitações não precisarão enviá-las novamente. A CGRH reforça que não é permitido que o servidor solicite o reembolso de mensalidades anteriores a sua inclusão no programa Assistência à Saúde Suplementar.

Calendário de eventos auxiliará áreas a agendar compromissos Desde março, o site da UFABC apresenta logo na capa o link para o calendário de eventos da Universidade. Agora as áreas podem utilizá-lo como base para o planejamento de projetos, evitando que haja sobreposição de datas no agendamento de eventos. Iniciados em março, os Seminários em Álgebra ocorrerão em todas as terças-feiras deste mês, sempre entre as 13 e 14 horas. Os Seminários em Cognição ocupam as quartas-feiras de abril entre 12h50 e 14 horas. As áreas que agendaram eventos que não constam do calendário devem preencher o formulário de inserção disponível logo abaixo da planilha de datas. Assim, eles farão parte da previsão oficial de eventos para o mês, como os compromissos citados acima.

Envie suas sugestões para comunicacao@ufabc.edu.br


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 119 – abril de 2013

Biblioteca fechará durante o recesso para implantar novo sistema Depois de mais de seis anos utilizando o PHL – software livre – , o Sistema de Bibliotecas da UFABC passará a adotar como sistema de operações o Sophia Biblioteca. Utilizado em outras 600 Instituições, o Sophia Biblioteca contempla o que de há de mais moderno dentro do segmento. A mudança ocorrerá no próximo período de recesso, entre os dias 06 e 20 de abril, período no

qual a Biblioteca não fará empréstimos nem aceitará devoluções. Dentre as novidades que serão implantadas estão os lembretes de disponibilidade de reserva e de prazo de devolução (ambos feitos via e-mail), por exemplo. Depois do recesso, quando reabrirem em 22 de abril, as Bibliotecas da UFABC estarão operando no Sophia.

Trabalhadores (1993) Sebastião Salgado

Envie suas sugestões para comunicacao@ufabc.edu.br


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 119 – abril de 2013

O olhar social de Sebastião Salgado Um olhar sensível em relação aos excluídos fez de Sebastião Salgado um dos fotojornalistas mais conhecidos do mundo. Representante da Unicef desde 2001, já abordou em seus livros temas que vão desde a vida dos camponeses latino-americanos até a seca na região de Sahel, na África. Nascido em Aimorés, Minas Gerais, em 1944, Salgado é o sexto filho de uma família de oito irmãos. Doutor em Economia pela Univer-

sidade de Paris, decidiu trocar aquela que era sua área de atuação até então pela fotografia em 1973, após uma viagem à África. A partir daí, passou a colaborar com as agências Sygma e Gamma. Como fotojornalista, cobriu grandes acontecimentos históricos. Em 1981, foi o único fotógrafo a registrar o atentado sofrido pelo presidente americano Ronald Reagan. Em 1986, publicou o livro “Outras Américas”, em que abordava a vida dos camponeses latino-americanos.

No mesmo ano, lançou “Sahel: o homem em agonia”, no qual fotografou o drama dos flagelados pela seca na África. Anos mais tarde, publicou “Trabalhadores” (1993), “Terra: Luta dos Sem-Terra” (1997) e “Êxodos” (2000). O olhar aguçado de Salgado para retratar situações de exclusão social pode ser conferido na UFABC pelas fotos que estão expostas na Biblioteca do Câmpus Santo André.

Êxodos (2000) Sebastião Salgado

Envie suas sugestões para comunicacao@ufabc.edu.br


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 119 – abril de 2013

Curso de extensão forma sindicalistas e dá origem a livro

Realizado de março a setembro de 2011, com carga horária de 96 horas, o curso de extensão da UFABC “Políticas Públicas em Debate” formou 34 lideranças sindicais de 12 categorias da região do ABC. O objetivo foi tornar os participantes aptos a desenvolver instrumentos teóricos e práticos para aperfeiçoarem a sua participação no debate público. O programa apresentou bases teóricas fundamentais sobre a literatura acadêmica de políticas públicas e analisou casos práticos por meio de estudos de caso. Um dos resultados da realização desse curso foi a pu-

blicação de um livro homônimo, lançado nesta semana. A obra contém 14 capítulos escritos pelos professores da Universidade que desenvolveram os conteúdos ministrados aos sindicalistas. Entre os temas abordados estão: relações Estado-sociedade; políticas culturais; educação; saúde; previdência; segurança; transporte; planejamento urbano; saneamento; meio-ambiente; CT&I; economia; reforma do Estado; regulação; planejamento estratégico; políticas públicas internacionais; mídia e políticas públicas.

A distribuição livro “Políticas Públicas em Debate” é gratuita. Caso haja interesse, solicite o exemplar ao professor Vitor Marchetti: vitor.marchetti@ufabc.edu.br

Envie suas sugestões para comunicacao@ufabc.edu.br


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 119 – abril de 2013

Auditorito

Esclarecendo uma dúvida!

À flor da pele Entenda os perigos para a pele da acne

Olá amigos! Então: o que acharam dos textos sobre o orçamento público? É um assunto bastante interessante, UFABC além da sua importância para a sociedade. Sabemos que o governo só pode gastar de acordo com o que foi autorizado no orçamento. Mas, vocês se perguntaram como os órgãos públicos se mantêm enquanto o Congresso Nacional não aprova a lei orçamentária? Vale lembrar que as diretrizes para o orçamento anual são dadas pela Lei de Diretrizes Orçamentárias (LDO). Como o Projeto de Lei Orçamentária Anual (PLOA) não foi sancionado pela Presidenta da República, até 31 de dezembro de 2012, a Lei nº 12.708/2012 (LDO) prevê que pode ser executado o PLOA 2013, mas somente em determinadas situações. Dentre os casos permitidos estão as obrigações constitucionais ou legais da União e outras despesas correntes de caráter inadiável (custeio e manutenção da “máquina pública”), sendo estas limitadas a um doze avos do valor de cada ação orçamentária, multiplicado pelo número de meses decorridos até a sanção da LOA.

Problema que acomete três em cada quatro adolescentes, a acne é uma doença de pele que causa a formação de espinhas, cravos e lesões vermelhas no rosto, costas, peitos e ombros. Ela ocorre quando as glândulas sebáceas produzem muito óleo e os poros ficam obstruídos. Essa obstrução permite que sujeiras, bactérias e células inflamatórias se acumulem, formando comedões, que podem ser brancos (espinha) ou escuros (cravo). Embora seja mais comum durante a adolescência, a incidência de acne pode ocorrer em qualquer idade. Predisposição genética, alteração na produção de hormônios sexuais e até estresse emocional são considerados fatores que possibilitam o aparecimento da doença. O tratamento para a acne varia conforme o tipo e a gravidade das lesões. Para combater as formas mais brandas da doença, a aplicação local de medicamentos como tretinoína, ácido retinoico e peróxido de benzoílapode pode ser suficiente. Os casos mais agudos geralmente requerem o uso de antibióticos por via oral ou tópica. O tratamento contra acne deve ser feito sempre sob orientação de um dermatologista.

Continuem curtindo a minha página no Facebook. Auditoria Interna

Expediente Produção Assessoria de Comunicação e Imprensa Edição, Redação e Revisão • Alessandra de Castilho • Denilson R. de Oliveira - MTb: 54421 • Maria Eunice R. do Nascimento • Marcela dos Santos • Mariella Mian • Vanessa do Carmo • Stephanye Stoppa de Sá

Foto: Sebastião Salgado

Envie suas sugestões para comunicacao@ufabc.edu.br

Editoração • Edna Atsué Watanabe • Isabel B L Franca • Rodrigo Müller • Sandra Felix Santos


Comunicare 119