Page 1

Informativo Interno nº 223 - novembro de 2018

InovaUFABC: 5ª edição da Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação

Conheça as parcerias da ProEC com mais de 30 grupos artísticos do ABC

Sugestão de leitura da EdUFABC: 'A dinâmica da consciência: William James revisitado'

Participe do Prêmio 'Melhores práticas de gestão' 2018


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 223 – novembro de 2018

Evento reflete sobre os impactos da inovação, projeta cenários de desenvolvimento para o ABC, qualifica empreendedores e premia ações inovadoras

A UFABC reuniu representantes dos setores produtivo, acadêmico e do governo para discutir empreendedorismo, inovação, pesquisa e desenvolvimento na Semana de Ciência, Tecnologia e Inovação (CT&I) 2018. O evento trouxe para o Campus Santo André os debates e questionamentos da edição nacional, ocorrida uma semana antes. Neste ano, um dos enfoques girou em torno do impacto social da inovação tecnológica. O objetivo foi discutir de que modo os efeitos da inovação

Envie suas sugestões para comunicare@ufabc.edu.br

advindos da pesquisa e do desenvolvimento exercem influência sobre aspectos ambientais e econômicos. Houve, também, preocupação em abordar as perspectivas de desenvolvimento na região do Grande ABC, capacitar pesquisadores, além de discutir o impacto do marco legal de CT&I e de incentivos fiscais para a pesquisa, o desenvolvimento e a inovação no Brasil. Na abertura da semana, Edílson Pedro, analista do Ministério da Ciência, Tecnologia, Inovações e Comunicações (MCTIC), palestrou sobre a

Imagem: http://eventos.ufabc.edu.br/semanactiabc/index.php

Debate, qualificação e premiações marcam a 5ª edição da Semana de CT&I na UFABC


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 223 – novembro de 2018

inovação como motor da competitividade e do desenvolvimento sustentado. Inovar, de acordo com ele, aumenta a produtividade e gera empregos, além de solucionar demandas da sociedade. O analista enfatizou a necessidade de equilibrar as demandas jurídicas e técnicas nas políticas públicas que visam ao desenvolvimento por meio da inovação. “Vejo o jurídico como um órgão assessor. A execução cabe ao gestor”, disse. Desse modo, segundo sua visão, entraves à execução de políticas inovadoras seriam evitados. No dia seguinte, representantes de empresas, poder público e universidades falaram sobre suas visões acerca do desenvolvimento econômico no Grande ABC. Os participantes apresentaram interpretações sobre a formação de arranjos produtivos locais, fortalecimento de cadeias de produção locais e a expansão de serviços para qualificação profissional. Luiz Fernando Baltazar, analista da InovaUFABC, adaptou para a semana um curso que desenvolveu durante o seu mestrado sobre propriedade intelectual e transferência de tecnologia, na Universidade Federal do Rio de Janeiro. Durante o período vespertino, os interessados foram instruídos sobre a utilização da patente no processo de inovação como fonte de informação tecnológica para subsidiar o desenvolvimento de suas pesquisas. Luiz tratou da legislação acerca do tema, da

Envie suas sugestões para comunicare@ufabc.edu.br

articulação entre empresas, universidades e governo para obter a inovação e de definições teóricas de propriedade intelectual na primeira parte da aula. Ao final, os alunos participaram de uma atividade prática. Na data de encerramento, Jorge Campagnolo, diretor do MCTCI, explicou os meandros dos incentivos fiscais trazidos pela Lei do Bem, instrumento normativo que estimula o investimento das empresas em pesquisa, desenvolvimento e inovação via renúncia fiscal. “Esse é um trabalho que tem riscos. Você pode investir e não atingir exatamente o objetivo. Mas esse é um investimento necessário se a empresa quer ser competitiva. É nesse ponto que o governo entra com o incentivo fiscal. O objetivo, portanto, é compartilhar riscos”. A quinta edição da semana na UFABC terminou com a premiação de esforços inovadores na região do Grande ABC. Novas tecnologias e trabalhos pioneiros foram laureados, representando o apoio da Agência de Inovação a iniciativas que contribuem para o desenvolvimento científico, econômico e social da região. Confira a lista dos premiados. Agência de Inovação


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 223 – novembro de 2018

Você sabia que a Pró-reitoria de Extensão e Cultura é parceira de mais de 30 grupos artísticos do ABC?

Com a missão de promover a interação transformadora entre a UFABC e outros setores da sociedade, por meio de um processo educativo, cultural, científico e político, impactando diretamente na formação do/da estudante, a ProEC tem apoiado os ensaios técnicos de mais de 30 grupos artísticos da região, especialmente aqueles que encontram dificuldades em localizar espaços qualificados para suas atividades. Os grupos têm a oportunidade de utilizar o espaço físico da Universidade e, como contrapartida, ofertam oficinas e atividades culturais à comunidade da UFABC. Só em 2018 já foram ofertadas mais de 10 atividades em contrapartida, e realizadas mais de 10 apresentações durante o UFABC para todos 2018 e o IV Conexão. Entre outras estratégias adotadas pela ProEC para cumprir sua missão está a participação em órgãos oficiais de gestão da cultura da cidade de Santo André, tais como o Conselho Municipal de Políticas Culturais, o Fundo Municipal de Cultura e os Fóruns de Cultura. São espaços de decisões políticas e orçamentárias importantes para o desenvolvimento da vida cultural do ABC, e que contam com a participação de servidores da UFABC. Conheça algumas das atividades realizadas em contrapartida com os grupos artísticos apoiados pela ProEC:

Envie suas sugestões para comunicare@ufabc.edu.br

Palestra ‘O corpo presente dos vissungos: tradição e transcriações contemporâneas’ (parceria com o Grupo Ponte Elemento Per) O ator, diretor e professor Luciano Mendes de Jesus realizou a palestra em março, no Campus São Bernardo do Campo, sobre a história dos vissungos, sua importância para a conformação da cultura nacional e suas recriações em diferentes linguagens e profundidades. Oficina de contação de histórias (parceria com a Companhia Teatral Iriarte) O ator Marcelo Monthesi e a atriz Lara Mangile realizaram a oficina nos campi Santo André e São Bernardo do Campo durante os sábados de março, abordando aspectos teóricos da contação de histórias e exercícios práticos individuais e coletivos.

Vivência de introdução ao Teatro Adolescente A atriz, professora e diretora Cristina Garcia realizou encontros sobre teoria e prática do teatro dramático pelo Método Stanislavski para adolescentes no Campus São Bernardo do Campo, no primeiro e segundo quadrimestres, com a elaboração do espetáculo “Desvendando a UFABC”, sobre os desafios da escolha profissional. A apresentação ocorreu em agosto para alunos de escolas públicas da região. Dança e ginástica integrativa (parceria com a Ação Prodgia) A focalizadora Marlene Frandom realizou seis vivências de Danças Circulares no Campus Santo André, no primeiro e segundo quadrimestres, com forte participação da comunidade externa. A atividade apresentou diversas danças tradicionais em formato circular. Relembre parte das vivências no Comunicare nº 218. Espetáculo teatral ‘Cor de respeito, raiz da liberdade’ (parceria com o Grupo Psicocena) O grupo apresentou no IV Congresso de Extensão Universitária, em junho, no Campus Santo André, um espetáculo em tributo à Dona Ivone Lara.


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 223 – novembro de 2018

Espetáculo teatral ‘Desejos atendidos’ (parceria com Ronaldo Ventura) O Núcleo de Teatro Epifa(nee) realizou duas apresentações em julho no Campus São Bernardo do Campo, inspiradas na obra ‘A vida como ela é’ de Nelson Rodrigues. 1ª edição do Festival de Teatro Adolescente Vamos que Venimos (parceria com artistas da região e com a fundadora Cecília Inés Ruiz) O festival foi realizado entre os dias 28 e 31 de agosto no Campus Santo André, com oficinas e apresentações teatrais de grupos estudantis do Brasil. Workshop ‘O corpo e a voz: controlando o corpo para falar em público e cantar’ (parceria com a Escola de Música HenriVB) O cantor e professor de canto Henrique Vasconcelos Benvenutti realizou o workshop em setembro, no Campus Santo André, no qual abordou exercícios práticos de respiração, funcionamento do corpo, alongamento, aquecimento, articulação e postura.

Conheça mais sobre os nossos parceiros nos links abaixo:

Companhia Ponte Elemento Per https://www.facebook.com/garimparemminasnegras Iriarte Companhia Teatral https://www.facebook.com/iriarte.ciateatral Ação Prodgia https://www.facebook.com/Prodgia Grupo Psicocena https://www.facebook.com/psicocena

Programação cultural do UFABC para todos Realizado em 27 de setembro, a programação do evento contou com a participação dos seguintes grupos artísticos externos: Grupo Psicocena, grupo teatral com participação de servidores da UFABC que apresentou uma peça musical em tributo à Dona Ivone Lara; Companhia SISU - Teatro do Sol da Meia Noite, com a apresentação do monólogo épico Tusselilull, sobre a espontaneidade da criança; Companhia Sintonia do Riso, com a apresentação de cenas do espetáculo Circo Sintonia, sobre um circo em decadência; Companhia Camaleões, com a apresentação de uma performance cover da cantora mexicana Anahí; Companhia Puveita, com a apresentação do espetáculo Lágrimas de Sol, sobre o nordeste brasileiro e a reforma agrária; Coral Cênico Todos os Sons, com a apresentação do espetáculo musical Raízes, sobre a diversidade cultural brasileira; Companhia Milkshakespeare, com cenas de musicais de Chicago, o Fantasma da Ópera, a Bela e a Fera, entre outros; e Coletivo Menelão de Teatro, com a apresentação do processo Experimento Boboplin, sobre despedidas e transformações grupais.

Núcleo de Teatro Epifa(nee) https://www.facebook.com/ronaldoventurateatro

Processos de criação do corpo: as comunicações do corpocriador na Dança Contemporânea A artista-educadora Rose Prado, especialista no Método Klauss Vianna de Dança, realiza a oficina às terças-feiras deste terceiro quadrimestre no Campus São Bernardo do Campo, com o objetivo de apresentar e estudar a teoria e prática da criação em dança contemporânea.

Programa Brasil de Tuhu http://brasildetuhu.com.br/vivencias

Festival Vamos Que Venimos https://vamosquevenimosbr.wixsite.com/vqvbr Escola de Música HenriVB https://www.facebook.com/escolademusicahenrivb Companhia Sintonia do Riso https://www.facebook.com/sintoniadoriso Coletivo Menelão de Teatro https://www.facebook.com/coletivomenelao Companhia Puveita https://www.facebook.com/grupopuveita Companhia Milkshakespeare https://www.facebook.com/ciamilkshakespeare Teatro do Sol da Meia Noite https://www.facebook.com/paulobergsten.mendes Coral Cênico Todos os Sons https://www.facebook.com/groups/848992951946484

Programa Brasil de Tuhu (parceira com Baluarte Cultura) Nos dias 21 e 22 de novembro, no Campus Santo André, teremos uma atividade de vivência musical, que ensinará aos participantes técnicas de ensino de música para crianças, com jogos, performances e recursos didáticos lúdicos.

Fotos: Marcelo Schiavo https://photos.app.goo.gl/9AyvBWunaYM2wHbZ9 https://photos.app.goo.gl/PJdLZdeXBxLBrPPu7

ProEC Envie suas sugestões para comunicare@ufabc.edu.br


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 223 – novembro de 2018

Renato Rodrigues Kinouchi (UFABC)

A dinâmica da consciência: William James revisitado Renato Rodrigues Kinouchi

O que um psicólogo falecido há mais de cem anos teria a oferecer à psicologia contemporânea? No caso de William James, muita coisa... Especialmente no que diz respeito ao estudo da consciência, James continua sendo leitura obrigatória. Ao menos é o que se verifica nas frequentes citações à sua obra nas últimas duas décadas. Com base na atualidade das obras e do pensamento de

William James, esta publicação realiza um percurso que se inicia com a abordagem da Psicologia Jamesiana, explicitando sua defesa para que a psicologia se tornasse uma ciência natural, desenvolvendo autonomia em relação à metafísica e aproximando-se da biologia, da fisiologia, da química e da teoria da evolução. Além disso, inclui a tese de que o estudo das estruturas cerebrais e dos fenômenos cognitivos, volitivos e perceptivos deveria fornecer resultados práticos e aplicações terapêuticas. A aproximação com a biologia e o darwinismo é detalhada ao se tratar a função da consciência na evolução, discutindo-se principalmente a questão do mecanicismo (ou determinismo) do funcionamento do aparato cerebral em contraposição à possibilidade de a consciência influenciar decisivamente as ações dos indivíduos. O autor aborda, então, a discussão que James realiza sobre o fluxo do pensamento, discutindo conceitos como o sujeito, a temporalidade dos estados

É bacharel em psicologia e psicólogo pela Universidade Federal de São Carlos (UFSCar), possui doutorado em filosofia também pela UFSCar e pós-doutorado em filosofia da ciência pela USP. Atualmente é professor adjunto da Universidade Federal do ABC (desde 2006). Tem experiência nas áreas de filosofia da ciência, epistemologia e ensino de ciências. Dentre os principais temas de pesquisa, incluem-se: ciência e valores, pragmatismo, filosofia e história da psicologia, vieses cognitivos.

mentais, a consubstancialidade entre a cognição e seu conteúdo, a atenção seletiva e a vontade deliberativa, para, por fim, demonstrar como está construída a dinâmica da consciência. O livro está estruturado em seis capítulos, que podem ser lidos sequencialmente ou de forma independente, e é recomendado principalmente para os estudiosos do “problema” da consciência, ainda que seja de grande valia, também, para interessados e curiosos em estudos nas áreas de história e sistemas psicológicos, ou psicologia em geral.

VISITE NOSSO SITE: editora.ufabc.edu.br

EdUFABC Envie suas sugestões para comunicare@ufabc.edu.br


Informativo Interno da Fundação Universidade Federal do ABC nº 223 – novembro de 2018

O Prêmio Melhores Práticas de Gestão, edição 2018, busca promover a disseminação de boas práticas de gestão adotadas nas diversas áreas da UFABC. Nossa comunidade tem se apresentado bastante propositiva no sentido de romper com modelos de gestão excessivamente burocráticos, tanto no âmbito administrativo, como no acadêmico. Nesse sentido, a premiação pretende reconhecer esses esforços, valorizar as competências de nossos servidores e promover um ambiente favorável à inovação organizacional necessária à desburocratização. Participe! Mais informações em: ufabc.net.br/premiogestao2018

Expediente Produção Assessoria de Comunicação e Imprensa Edição, Redação e Revisão Alessandra de Castilho, Camila Binhardi Natal, Maria Eunice R. do Nascimento, Vitória Merola de Oliveira Editoração Edna A. Watanabe, Felipe F. Lessa, Isabel B. L. Franca, Vanessa S. Ferreira https://www.facebook.com/ufabc

https://twitter.com/ufabc

Envie suas sugestões para comunicare@ufabc.edu.br

@ufabc

https://www.youtube.com/user/ufabcvideos

Comunicare 223  

Comunicare 223

Comunicare 223  

Comunicare 223

Advertisement