Issuu on Google+

Cotia, 6 de junho de 2009 Uma publicação da 6ª série do Colégio Sidarta

Artigos de interesse especial:

Sidarta News aqui

Nº 1

Colégio Sidarta (11) 4612-2711

● Entenda a Crise Econômica Mundial ● Prepare-se para as férias de julho com muitas dicas culturais, esportivas e tecnológicas! ● Cordel: o tema de nossa Festa Junina!

Cordel: uma literatura histórica Por Gustavo Arbex O tema da Festa Junina do Colégio Sidarta neste ano é a literatura de cordel. Esta literatura, comum no nordeste brasileiro, teve início em Portugal e veio para o Brasil. Aqui, ele começou no Nordeste (principalmente em Pernambuco), mas se espalhou por todo o país.

Destaques individuais: ● Todo e qualquer assunto pode virar cordel 5 ● Entrevista virtual com

Originalmente, eram contadas de forma oral, e a geração mais velha contava para a mais nova, histórias antigas. Com a modernização da tecnologia, o cordel perdeu o espaço oral e virou escrito, com ilustrações de xilogravura (gravura em madeira) e, por fim, encontra-se até

computadorizado. O cordel tem esse nome porque, ainda na Europa, os folhetos eram vendidos pendurados em cordões. Para saber se as pessoas do colégio conheciam o cordel, fizemos uma pesquisa. A média de idade de quem respondeu é de 33,7 anos e a maioria já conhecia o cordel. Além disso, os alunos tiveram também outros contatos com a literatura de cordel,lendo cordéis, recebendo alguns cordelistas e produzindo seus cordéis.

Cíntia Kozonoi Vezzani 7 ● Campanha do Cobertor 7

Cordel e Xilogravura: Aprenda a fazer, fazendo! Durante o mês de maio, todos os alunos, desde a Educação Infantil até o Ensino Médio e os professores, tiveram a oportunidade de fazer uma xilogravura, com a ajuda dos artistas Eduardo, Salomão e Pedro. Sobre a xilogravura, os artesãos do “Barracão da criação” disseram: Com a xilogravura, descobri um novo universo. Eduardo Ver A xilogravura é um estado de magia num mundo fantástico. Samuel Ornelas Eu gosto da xilogravura simplicidade. Pedro Pessoa

pela

Os alunos do Fundamental I receberam o cordelista Cesar Obeid e a 8ª série e o 1º E.M. receberam o cordelista Moreira de Acopiara (foto ao lado). Segundo ele, o cordel tem três coisas essenciais: a métrica (o tamanho dos versos), a rima (combinação de sons) e o tema do que se trata o cordel. A maioria dos cordéis é feita em sextilhas, que são conjuntos de seis versos, mas também tem cordéis de oito ou dez versos, que não são tão comuns. Por Gustavo Arbex


Página 2 de 8

Acontece no Sidarta – Acontece no Brasil

Editorial

A equipe de jornalismo, em 19 de maio, dia da escolha do nome do jornal

A produção do jornal escolar é importante recurso para mobilizar uma série de ações visando à promoção, no aluno, da consciência crítica dos usos da linguagem no mundo e da sua formação enquanto ser participativo e agente em questões que lhe dizem respeito dentro e fora da escola. Ao promover a função social da escrita, a produção do jornal escolar contribui com os processos de ensino-aprendizagem que a escola conduz, sobretudo com o letramento do aluno.

O Projeto Jornal Escolar – Fanzine tem como objetivo a publicação de um número semestral do jornal do Colégio Sidarta, seguindo a estrutura artesanal e reduzida de um tablóide ou de um fanzine que apresentará o cotidiano da escola, as ações e eventos realizados durante o semestre, além de noticiar fatos da cidade, do país e do mundo. Aproveite nosso primeiro número e mande sugestões para o e-mail do Colégio Sidarta.

Profª Gizele Caparroz de Almeida

VoCê Se SeNtE sEgUrO OnDe ViVe? Gabriel Giovannini Velloso

“Não tenho medo de sair de casa sozinha à noite, porque sou perigosa.” Fernanda Alves da Costa, assistente de atividades extracurriculares

A violência assusta a todos na sociedade de hoje. Nós, no dia 24 de março, no Colégio Sidarta, entrevistamos professores e funcionários. Fizemos muitas investigações sobre a segurança do nosso país e tivemos alguns resultados interessantes! Concluímos que na maioria das entrevistas, o resultado foi o mesmo: todos têm medo de sair à noite, mas mesmo assim, não deixam que isso acabe com a diversão. No que diz respeito ao que deveria mudar no Brasil em relação à segurança,

a maioria das pessoas acredita que o governo deveria investir mais na educação porque, quando o governo se tocar de que o problema do nosso país é a educação, já vai ser tarde demais para mudar alguma coisa. Confira algumas respostas interessantes! O que você acha que deveria mudar no Brasil em relação à segurança? Deveria haver mais investimento na Educação. Bia Cortês, Instituto Sidarta Deveria haver mais investimento em políticas públicas e na educação, ou seja, pensar na segurança a longo prazo. Letícia Zero, Coordenadora do Núcleo de Projetos.

Expediente

Luisa Hiraki, Juliana Santos, Paula Maluf e Guilherme Casagrande, ao fundo , na sala de redação

Jornalistas e redatores da 6ª série: Adolfo Henrique R. M.Maranhão André Henrique Rodrigues Go Fabiano Henrique Borim Fernanda Ricardo I. Braga Frederico Monteiro Gabriel Velloso Gustavo Thadeu Kasmanas Gustavo Vitral Arbex Isabella Salgado de Castro-Rebello

Juliana M. F. dos Santos Luisa Godinho Sotta Luísa Montiel Hiraki Paula Motta Maluf Jornalista e redator da 5ª série: Guilherme Casagrande de Lucca Editora-chefe: Profª Gizele Caparroz de Almeida


Acontece no Mundo

Página 3 de 8

Entenda a Crise Econômica Fernanda R. I. Braga A Crise Econômica é um fato. O preço da gasolina, dos alimentos e a crise das faculdades já afetam o cidadão comum. No caso da crise das faculdades particulares, só na cidade de São Paulo, várias fecharam cursos, atrasaram salários de professores ou tiveram aulas prejudicadas devido a greves do ano passado até agora. Uma chegou a fechar as portas sem avisar os alunos.

Brasil não será reduzido. A empresa, segundo ele, teve em 2008 sobra de caixa de R$ 16 bilhões. Saiba como a crise afetou a comunidade Sidarta na reportagem do jornalista Fred Monteiro.

Os alimentos estão mais caros e, no mundo todo, o tema deixa autoridades em alerta e esquenta debates em torno das possíveis causas para a escassez de comida. Da Agência Brasil, o presidente da Petrobrás, José Sergio Gabrielli, disse em 24/05, que o preço da gasolina no

A crise econômica afetou a sua vida? Por Fred Monteiro A crise econômica só surgiu porque os Estados Unidos entraram em uma crise bancária e eles entrando em crise (como eles compram de todo mundo) deixaram o mundo inteiro em dificuldades, porque ninguém tinha para quem vender. Em uma entrevista sobre a crise econômica com 12 pessoas do colégio, entre alunos, funcionários, professores e nossa diretora, soubemos como nossa comunidade foi afetada. 25% - não sabiam o que responder. 41,5% - tiveram mudanças em sua casa com a crise econômica. 33,5% - Não tiveram mudanças em sua casa com a crise econômica. Confira algumas respostas interessantes!

Você acha que a crise tem algum fator bom? Sim. Com a crise, toda vez que minha família vai comprar algo, pesquisa mais os preços. Gabriel Velloso, 6ª série Toda crise faz as pessoas enxergarem Sandra sendo entrevistada por Fred coisas que não enxergariam em uma documento ou o resumo de situação confortável. Sandra Rodrigues, assistente de coordenação Sim, darem mais crédito à população de baixa renda. Fagner de O. Machado, auxiliar de xerox A crise leva a situações em que as pessoas desenvolvem mais flexibilidade, solidariedade e criatividade. Cláudia Siqueira, diretora do Sidarta

Fagner sendo entrevistado por Fred


Página 4 de 8

Cultura: Moda, Música e Dança

Por Juliana Morissawa A repórter Juliana, ao visitar a exposição Mundo Encantado da Barbie, no Shopping Cidade Jardim, em comemoração aos seus 50 anos, observou diferentes aspectos da história da Barbie e sua influência nos padrões de beleza. Mas... Por que Barbie? Criada em 1959, Barbie é um diminutivo de Bárbara, nome da filha de Ruth Handler. Nestes últimos 50 anos a Barbie teve muitas modificações, pois a bonequinha que começou vestindo apenas biquinis e perucas, hoje é a mais famosa do mundo usando até roupas de estilistas

famosos como Valentino, Armani... Também usou roupas que marcaram décadas, como por exemplo, os anos 80, quando a Barbie vestia roupas coloridas, com ombreiras, usava bandanas e topetes... Curiosidade: Pesquisas comprovaram que uma mulher com altura e medidas da boneca Barbie não conseguiria ficar em pé. Tudo isso pode ser visto na exposição. Informações: Local: Shopping Cidade Jardim Endereço: Av. Magalhães de Castro, 12.000 - São Paulo Horário: de terça a sábado, das 10h às 21h, e aos domingos, das 12h às 18h. Entrada gratuita.

A Dança do Ventre e Bollywood Por Paula Maluf

Paula Maluf e Maitê Fracassi

À primeira vista na TV, há quem fique confuso ou até chegue a pensar porquê a Bollywood lembra a dança do ventre. Nesrine, bailarina da casa de chá egípcia Khan el Khalili, explica o que há de diferente e em comum entre as duas culturas: “a Bollywood foi ‘criada’ para o cinema , para mostrar ao mundo um pouco da cultura da Índia, mas ainda assim concentra diversos tipos de danças .Perceba-se que ela é livre , pois traz influência de diversas culturas.

Por Luísa Hiraki

O requebra de quadril e o cambre,queda para trás, veio da cultura árabe, da dança do ventre. Além disso, os olhos acompanham cada movimento e as mãos não tem movimentos corretos, chamado de “hastas”, com posições definidas. Relacionando a arte com a espiritualidade, as danças se confundem e se misturam. Em entrevista em 19 de maio, a Profª de Matemática e de Dança do Ventre, Maitê Fracassi, disse: A dança é minha vida!

Confira as indicações de shows para junho e para as férias de julho:

A BANDA EVA também estará na Via Funchal 8 de julho às 22h. A banda, que canta axé, fez muito sucesso na década de 1990 com a vocalista Ivete Sangalo.

- THE SISTERS OF MERCY: a banda rock gótica vai se apresentar no Via Funchal, hoje, 6 de junho.

BACKYARDIGANS PARA AS CRIANÇAS Dias 18, 19 e 20 de julho no Credicard Hall

O Via Funchal também receberá os THE KOOKS, uma banda inglesa, formada no colégio em Bringhton, que se apresentará no dia 19 de junho.

O desenho dos Backyardigans é composto por cinco personagens Pablo, Tyrone, Uniqua, Tasha e Austin que passa no canal DISCOVERY KIDS.


Cultura: Cinema e Cordel Harry Potter e o enigma do príncipe irá estrear dia 17/7! Por André Go Um filme para julho é “Harry Potter e o enigma do príncipe”, que estréia 17 de julho nos cinemas aqui do Brasil.

Página 5 de 8

Dica de Dvd para as Férias de julho!!! Por Fabiano Borin

Eu Sou a Lenda Tempo de duração: 101 min. Gênero: Ação Pais de Produção: EUA Diretor: Francis Lawrence Distribuidor: Warner

Estreia 01/07/2009:

A Era do Gelo 3 O filme volta a acompanhar Manny, Sid e Diego em uma nova aventura, com novos personagens. Carlos Saldanha, o brasileiro que codirigiu o primeiro filme e dirigiu o segundo, volta a comandar o terceiro.

Sinopse: Um terrível vírus incurável, criado pelo homem, dizimou a população de Nova York. Robert Neville é um cientista brilhante que, sem saber como, tornou-se imune ao vírus. Há três anos ele percorre a cidade enviando mensagens de rádio, na esperança de encontrar algum sobrevivente. Robert é sempre acompanhado por vítimas mutantes do vírus, que aguardam o momento certo para atacá-lo. Paralelamente ele realiza testes com seu próprio sangue, buscando encontrar um meio de reverter os efeitos do vírus.

Eu sou a Lenda

TODO E QUALQUER ASSUNTO PODE VIRAR CORDEL Foi o que o cordelista Moreira de Acopiara demonstrou em 15 de maio, quando, junto com os alunos do 1º ano do Ensino Médio e da 8ª série, compôs um cordel sobre seu atraso e o trânsito que enfrentou para chegar ao Sidarta.

Trânsito e chuva em São Paulo viraram tema de cordel!

Confira!

O homem que é preparado Anda com calma e não cai Presta atenção nos caminhos Olha bem por onde vai Pergunta, ouve conselhos Sobe e desce, entra e sai

É que eu estava empolgado Vendo a paisagem bonita Quando cheguei, encontrei Gizele bastante aflita E ela logo perguntou: _ Moreira, você recita?

Eu penei um bom bocado Pra chegar até aqui. Fiquei parado no trânsito, Fui lá, vim cá, me perdi. Só depois de muito atraso Finalmente apareci.

Eu disse: _ Recito sim! E vocês vão me escutar? O certo é que comecei Tropeçando, devagar Enfim, falei um bocado De cultura popular.


Página 6 de 8

Esportes Esportes Página 6 de 8

Sidarta estréia perdendo na Futcup, mas tem chance de se redimir nos próximos torneios! Por Guilherme Casagrande de Lucca

O Sidarta, no dia 14 de março de 2009, jogou na estréia da Fut Cup no Miguel de Cervantes e perdeu nos pênaltis. No segundo jogo, contra o Rio Branco, a equipe foi surpreendida pela ótima equipe adversária e acabou perdendo de 14X0 fora de casa. Os jogadores sentiram a estréia contra uma equipe muito forte e, apesar do esforço de todos, o placar foi elástico. Depois disso, o Sidarta voltou ao Rio Branco para se classificar, tentar ganhar o jogo contra o ECO na quarta feira dia 29 de abril. Mais uma vez o jogo foi muito duro e perdemos por 6X0. Em entrevista de 19 de maio, o professor Andres Constantino deu sua opinião: O jogo foi muito difícil, porém a equipe se comportou muito bem e todos estão de parabéns pelo desempenho e dedicação! No último jogo da etapa de classificação ( 7 de maio), o Sidarta entrou em quadra contra a Escola da Granja em mais um jogo bem disputado da Futcup 2009. A partida terminou (8X1), mas esta foi sem sombra de dúvidas a melhor atuação dos atletas do Sidarta, mesmo com as ausências de Gustavo Kasmanas e Matheuzinho. A equipe se despediu da competição com 3 derrotas e o discurso do Professor Andres ao final do jogo foi positivo: Este foi o 1º ano que esta equipe jogou na Futcup. Foi normal que sentissem a pressão da torcida e das equipes adversárias que participam deste tipo de torneio há algum tempo e estão mais bem preparadas para este tipo de situação. A tendência é que a equipe continue evoluindo durante o ano e consiga bons resultados para o futuro.

MUSEU DO FUTEBOL - ÓTIMA DICA PARA AS FÉRIAS Por Gustavo Kasmanas A cidade de São Paulo ganhou, em 29 de setembro de 2008, um museu dedicado ao futebol, a grande paixão nacional. O Museu do Futebol foi especialmente planejado para receber e atender a todos os tipos de públicos. Por isso investiu na diversificação dos conteúdos, criando exposição de longa duração, além de materiais dos mais criativos, todos elaborados com o auxílio de uma consultoria pra lá de bacana. No museu há várias seções algumas delas são: A Grande Área que é na verdade um hall: nesta parte há muitas flâmulas, bandeiras, jogos de botão, cartazes e chaveiros. Outra sessão é a de gols que mostra gols que entraram para história. E também há a sessão Garrincha e Pelé que

mostra a trajetória dos craques. No dia 5 de maio os alunos da oitava série e do primeiro ano do Ensino Médio visitaram o museu do futebol e contaram que: Para os fanáticos, simpatizantes e até mesmo para os que não sabem nem pra que lado fica o gol, apenas uma palavra: Surpreendente! Mariana Ramos Teixeira Percebi que duas coisas tão diferentes – museu e futebol – podem se juntar e formar um ótimo resultado! Wagner Felipe da Silva Alves Achei o museu a cara do Brasil, que é um país que tem o futebol como parte da sua cultura. Delfino Nuno Visitar este museu é como redescobrir a História do Brasil, mas na visão do torcedor de futebol, é claro! Anne Caroline Rabelo Rolim

Alunos do 1EM no Pacaembu. Outras fotos da visita podem ser vistas no site www.museudofutebol.org.br, em Chute a Gol, foto nº 6214100-432

O museu fica aberto de terça a domingo, com entrada das 10h às 17h. O funcionamento do Museu está sujeito ao calendário de jogos no Pacaembu. Consulte sempre a agenda de jogos antes de programar a visita.


Entrevista e Agradecimento

Página 7 de 8

ENTREVISTA VIRTUAL COM EX-ALUNA CÍNTIA VEZZANI Olá Repórteres da 6ª série! Espero que estejam todos bem! Sou a Cintia Kozonoi Vezzani e gostaria de, antes de tudo, pedir desculpas por não poder realizar essa entrevista ao vivo com vocês. Devido aos estudos e ao trabalho, tenho a minha agenda cheia e fixa em São Paulo. Em que ano você entrou no Colégio Sidarta? Eu entrei no ano de 1999, portanto no segundo ano ‘de vida’ (fundação) do Colégio Sidarta. Eu tinha nove anos de idade e me formei em 2007. Você está estudando? Onde? Que curso está fazendo? Hoje sou estudante universitária, no segundo ano do curso de Letras na Universidade de São Paulo (USP). Em sua opinião, o que o Sidarta representou em sua vida de estudante e em sua vida pessoal? Sou cúmplice para responder essa questão, já que há uma foto minha no Yearbook de 2007 com a faixa “Miss

Sidarta”, não no sentido de beleza, mas no sentido de alguém que acredita nos princípios do Colégio. Em outras palavras, ouso dizer que a minha vida é guiada pelos quatro pilares educacionais elaborados no projeto da Escola do Futuro, sendo eles ‘Aprender a ser’, ‘Aprender a conviver’, ‘Aprender a aprender’, ‘Aprender a fazer’. Dessa forma, o Sidarta não apenas representa um modo de ser, mas é algo dentro de mim que não tem barreiras, tanto no âmbito educacional quanto no âmbito pessoal. Foi no Sidarta que aprendi a ter princípios, aprendi a questionar, aprendi a não aceitar as coisas facilmente, mas a lutar por elas. Aprendi também como somos abordados por todos os lados com informações, mas informação por si só não gera conhecimento. Os professores que formam o Sidarta me incentivaram à leitura, e às vezes nem gostando muito, aprendi a escrever fontes bibliográficas de acordo com as normas, e hoje sei da importância disso tudo. Fragmento de e-mail de 18/05/09


Página 8

Ciência e Tecnologia

Ciência e Tecnologia

MUSEU CATAVENTO NAS FÉRIAS: A PRAIA DA TECNOLOGIA Por Adolfo Maranhão Há também uma casa maluca com ilusões de ótica super interessantes. Inaugurado na quinta-feira, dia Fique de cabelos em pé com a máquina 26/03/2009, o primeiro museu interativo de energia estática. Coloque uma mão de ciência de São Paulo, o Catavento, nela e feche a outra e chegue perto da funciona no Palácio das Indústrias, na mão de outra pessoa. Você irá sentir e região central da capital paulista. ver um choque. Em uma área de 8 mil metros quadrados, Para quem gosta de ciência e o museu tem 180 lugares para palestras e tecnologia. cursos, e é dividido em quatro seções: Universo, Vida, Sociedade e Engenho. Vá a este museu nas férias de julho! Com sons e iluminação diferentes em Informações cada sala há maquetes, vídeos e painéis como suporte didático. De terça-feira a domingo, das 9 às 17 horas (entrada até 16 horas). Mas o que as crianças vão gostar muito é a interatividade que o museu oferece, Onde por exemplo, é só girar uma manivela Palácio das Indústrias, Parque Dom que ilumina uma pequena cidade por Pedro II, São Paulo. meio de uma hidrelétrica em miniatura.

PASSATEMPOS TECNOLÓGICOS Pesquisa por Luisa Godinho Esquimó ou índio?

Bruxa ou uma bela mulher?

Computação nas Nuvens Por Isabella Salgado de Castro-Rebello Você já ouviu falar em computação nas nuvens? Tudo que guardamos no nosso computador: Música, vídeos, fotos, textos, programas – vai passar a ser na internet. Quando precisarmos acessar essas informações é só entrar na internet e tudo estará lá como uma “nuvem” de informações. Atualizações de Softwares, memória, vírus, espaço em disco... você não

Onde é o topo da escada?

precisa mais se preocupar, pois a internet vai cuidar dos seus dados. Nos próximos anos deveremos ouvir muito os termos “Computação nas Nuvens”, “Cloud Computing” e “Saas – Softwareas-a-Service”. O conceito é claro, cada vez mais as informações estarão disponíveis e mais pessoas terão acesso a essas informações, graças à disponibilização de muitos serviços online, muitos gratuitamente, e que devem baratear o preço dos computadores, inclusive, aumentando a presença on-line de pequenas empresas e fornecedores de serviços.


Sidarta news 2009 1º sem versão online