Page 1

MEALHADA

Distribuição Gratuita

Parque em Festa - Parque da Cidade - Mealhada

BOLETIM MUNICIPAL julho-setembro n.º 53 2014

P3

Destaque António Gravato é o novo presidente da FMB

P6

Reuniões de Câmara

P7/8

Notícias


CALENDÁRIO OUTUBRO-DEZEMBRO 2014 FANTASIA LÍRICA 11 de Outubro de 2014 Cineteatro Municipal Messias

CONCERTO SOLIDÁRIO 25 de Outubro de 2014 Cineteatro Municipal Messias

FESTIVAL DE ACORDEÃO DA BAIRRADA 18 de Outubro de 2014 Cineteatro Municipal Messias

TAÇA DA EUROPA DE PATINAGEM ARTÍSTICA 28 de Outubro a 01 de Novembro de 2014 Pavilhão Municipal de Luso

FICHA TÉCNICA EDIÇÃO | PROPRIEDADE Câmara Municipal da Mealhada Largo do Município 3054-001 Mealhada telf: 231 200980 comunicacao@cm-mealhada.pt DESIGN GRÁFICO Câmara Municipal da Mealhada IMPRESSÃO FIG-fotocomposição e indústrias gráficas, sa TIRAGEM 2000 exemplares PERIODICIDADE Trimestral

EXECUTIVO MUNICIPAL 2013/2017

Rui Marqueiro (presidente) PS

Idade: 61 anos Profissão: Economista Residência: Antes (Mealhada) Guilherme Duarte (vice-presidente) PS

Idade: 54 anos Profissão: Professor Residência: Pampilhosa (Mealhada) Arminda Oliveira Martins PS

Idade: 45 anos Profissão: Engenheira Civil Residência: Antes (Mealhada) José Carlos Calhoa PS

Idade: 50 anos Profissão: Técnico Oficial de Contas Residência: Mealhada Gonçalo Vigário Louzada Coligação PSD/CDS - PP/MPT/PPM “Juntos pelo concelho da Mealhada”

Idade: 48 anos Profissão: Gestor Residência: Mealhada

João Seabra Pereira Coligação PSD/CDS - PP/MPT/PPM “Juntos pelo concelho da Mealhada”

Idade: 59 anos Profissão: Engenheiro Técnico Residência: Luso (Mealhada)

DEPÓSITO LEGAL 165657/01

Marlene Lopes

EDIÇÃO n.º 53 SÉRIE II

Idade: 48 anos Profissão: Professora Residência: Pampilhosa (Mealhada)

2

MEALHADA Boletim Municipal

Coligação PSD/CDS - PP/MPT/PPM “Juntos pelo concelho da Mealhada”


DESTAQUE ANTÓNIO GRAVATO É O NOVO PRESIDENTE DA FUNDAÇÃO MATA DO BUÇACO António Gravato é o novo presidente da Fundação Mata do Buçaco, FP (FMB). O engenheiro, que sucede, assim, a Fernando Correia, tomou posse no dia 28 de agosto, depois do Executivo Municipal ter reunido extraordinariamente dois dias antes e ter aprovado, por maioria, a sua nomeação, sugerida pelo presidente da Câmara, Rui Marqueiro. António Gravato é licenciado em Engenharia Silvícola, teve um percurso profissional ligado ao setor florestal e, inclusive, teve um papel ativo na criação da FMB, pois foi um dos responsáveis pela redação dos seus estatutos, prestando assessoria ao então Secretário de Estado do Desenvolvimento Rural e das Florestas, Ascenso Simões. “António Gravato enquadra-se perfeitamente no perfil que traçámos”, afirmou o presidente da Câmara, Rui Marqueiro, na reunião extraordinária de dia 26 de agosto, sugerindo a nomeação do engenheiro para a presidência da Fundação Mata do Buçaco. “É uma pessoa com muitos contactos e que pode ser muito útil à mata. Conhece bem o setor florestal e o Buçaco”, salientou o autarca, acrescentando: “É um homem muito habituado a lidar com os fundos comunitários para a área florestal e conhece toda a gente do meio”. O Executivo Municipal analisou a biografia do engenheiro e votou, tendo a proposta do presidente da Câmara sido aprovada por maioria. Dois dias depois, a 28 de agosto, António Gravato tomou posse como presidente do Conselho Diretivo da FMB, numa breve cerimónia que decorreu na própria sede da FMB, em plena Mata Nacional do Buçaco. “Fui encontrando-o ao longo da vida e fiquei sempre com a convicção de que era um homem de trabalho, contributivo, tolerante e capaz de diálogo”, afirmou Rui Marqueiro, confiante de que o engenheiro “encaixa perfeitamente no perfil que nós idealizámos”. Na tomada de posse, o presidente da Câmara referiu a necessidade de total colaboração com o novo presidente, pedindo mesmo aos funcionários da FMB para lhe darem a conhecer “o que há para fazer a nível executivo, para que a Mata possa ser um caso de êxito de gestão de proximidade”. “Esse é o modelo que o Governo escolheu e que a Câmara aceitou”, acrescentou Rui Marqueiro. “Há aqui uma boa equipa, com gente capaz, inteligente, gente com recursos académicos e de vida no plano de qualidade exigível”, que deve ajudar o novo presidente da FMB a “perceber o que está mal na Mata e compor”, concluiu o autarca, desejando as maiores felicidades a António Gravato. Por sua vez, o novo presidente da FMB começou por agradecer a confiança depositada em si e realçou a satisfação com que abraça este desafio, referindo a relação afetiva que tem com o Buçaco, uma vez que em tempo os seus pais habitaram a casa que alberga atualmente a sede dos serviços da FMB. “Existe quase uma espécie de compromisso, um destino entre mim e o Buçaco, pois tenho laços afetivos com a Mata”, afirmou. António Gravato sublinhou ainda que conta com os técnicos da FMB para o ajudarem a elaborar um plano estratégico para a Mata Nacional, que apresentará em breve ao Executivo Municipal, bem como com o apoio e a colaboração de todos os que trabalham em prol da Mata do Buçaco. “Quero uma equipa dinâmica, capaz de envolver a sociedade civil, criando sinergias e parcerias que devolvam ao espaço dignidade”, concluiu o responsável, lembrando que a Mata é um ex-libris da região e do país, “um local de excelência, que tem de ser melhorado e constantemente intervencionado. António Eduardo Ferreira Gravato tem 60 anos, é licenciado em Engenharia Silvícola pela Universidade Técnica de Lisboa, e tem um vasto currículo ligado à área florestal. António Gravato exerceu diversos cargos públicos ao longo da sua carreira, tendo sido diretor do Centro de Operações e Técnicas Florestais, subdiretor regional de Agricultura da Beira Litoral, administrador do Centro de Biomassa para a Energia, diretor nacional das Fileiras Florestais, subdiretor geral dos Recursos Florestais e, entre 2010 e janeiro deste ano, secretário executivo da Comunidade Intermunicipal do Baixo Mondego (CIM-BM). Estava a exercer funções de assessor principal no Instituto da Conservação da Natureza e das Florestas, quando aceitou o lugar de presidente da FMB.

MEALHADA Boletim Municipal

3


ARTIGO DE OPINIÃO

ESTATÍSTICAS, PERCENTAGENS E OUTRAS IMAGENS “Juro, por minha honra , desempenhar fielmente as funções em que fico investido e defender…”,em sessão pública, altamente mediatizada a que acorremos para todos sermos testemunhas. Quantos juraram, por sua honra,até hoje? Os senhores que puseram a andar esta social – economia e a foram dirigindo, nesta estatística, postos perante os resultados, de que agora também todos somos testemunhas, que digam , desembuchem, por sua honra, por que falharam. Se não falharam, digam, por sua honra, o que falhou nestes seus sacerdócios. São doutores, professores, estadistas, galácticos guardiões democrato-constitucionalistas, hiperintelectualidades, bons alunos… Digam à gente que escolas soberanas frequentaram e se doutoraram nestas suas aplicações práticas em que investiram todo o seu saber. Nesta viração democrática, no desfile das suas palavras, nunca antes os vimos ou ouvimos falar de “como poupar”. Ao longo de décadas, não lançaram avisos à navegação! Alguma vez deles ouvimos “trabalhem mais, poupem mais”? Agora, viraram congressistas, analistas, comentadores, conselheiros, opinantes, actores, escritores ! Muitos destes foram dando rédeas , prendas, semeando promessas, em prol dos “aquecimentos” da economia, até ao esturro que continuamos a inalar e às “maturidades” das dívidas até à tresanda podridão. São dois chavões, a juntar aos da “honradez política” e aos da “luta e combate político”que nunca encaixei, por iníquos, grosseiros e desajustados a uma límpida linguagem políticoeconómico-democrática. “Demito-me. Mea culpa, estou abaixo da lei” . Também deles nunca tal ouvimos. Não lhes vemos dislexia, gaguejo, ou rubor facial de vergonha, mas revelam atenção parcial contínua e padeçem de discalculia e afastamento da literacia social. Entusiasmados, julgarão que não percebemos o simbolismo dos êxitos das percentagens de 0,1% no aumento do PIB, do crescimento de 0,2% do emprego, tudo isto a juntar à retumbância dos êxitos das idas aos “mercados”, no aumento do montante despendido neste Natal em relação ao do ano passado ou ao crescimento de 12% na venda de automóveis. É por estes tamanhos números que vamos avaliando a grandeza e tamanhos desempenhos dos nossos nativos responsáveis. “Irrei , não sou capaz de debelar os meus erros passados, quanto mais os presentes. Quero fazer uma cura de humildade”. Seria isto, saído, a tempo e horas, da boca dos mais altos e responsáveis dos nossos destinos, anti-patriótico ou deslealdade política? Estarão ainda a aconselhar-se. Continuamos à espera do primeiro fraco, digo, humilde corajoso e de quantos o irão seguir. Se sabiam, se tanto estudaram, por que deixaram, “clara e responsavelmente” chegar a Sociedade, a Educação e a Economia a este ponto? Haverá nisto forcas, digo, forças humanas ocultas ou poderes metafísicos ? O primeiro pecado todos nós sabemos qual foi e quem o cometeu. E qual terá sido a primeira mentira soberana e quem a terá dito? Lá chegaremos.

4

MEALHADA Boletim Municipal


ARTIGO DE OPINIÃO Entretanto, neste mundo tecnificado, nesta caminhada de via larga, surgem-nos cada vez mais “serviços em nuvem”, novas imagens, a custo zero, dos mais importantes e visitados na Net. Presentemente, estes estão no pódio: -o Benfica, a Casa dos Segredos e a actriz portuguesa porno. A isto poder-se-á juntar o concurso internacional “Air Guitar” que já conta a 10ª edição cujo primeiro prémio é garantido para aquele que mais estudou e praticou para melhor imitador guitarrista. Por cá, também os temos noutras áreas ( até para exportação) há mais anos; (não podemos ser bons em tudo). Desempenham, fielmente, as suas exibições noutros concursos! Muitos discordarão! Nestes aquecimentos, maturidades , governabilidades, sustentabilidades, retomas, resgates, programas cautelares e regressos aos mercados, o homem tem sido mais explorado pelo consumismo do que pelo trabalho. A propósito! A minha avó que lia muito o tempo nos astros, dizia a propósito da primeira alunagem: “ não tenho dúvidas da chegada do homem à Lua, mas não creio que vinhamos a comer bife dela talhado”. Eu acrescento: os meios da alta tecnologia que cada vez mais não dispensamos, são preciosos instrumentos, poderosas ferramentas mas , empurrados, acondicionados e circunscritos a seis paredes, não me parece que venhamos alguma vez a beber leite deles mungido. Nesta sociedade-limite, nestas mercancias, dentre alguns dos instrumentos (rudimentares) por que avalio, pessoalmente, o estado e o desempenho democrático , destaco estes: -as leis, e as relações inter- partidos. Pelas leis, embarcamos ou surfámos na onda do consumismo e vá de as ter a peso ou por medida. Numa democracia racionalmente dirigida e praticada, a quantidade de leis e a quantidade de quem legisla tende a ser menor. Vide as mais fresquinhas, postas em vigor, sobre esbulhos ou extorsões por Decreto. Pelos partidos, de personalidade forte, apesar de forte vizinhança, nunca nenhum deles, em qualquer idade e situação da família, casou em comunhão de pontos vista com o outro. Aqui não entra o lugar- comum” unidos venceremos”! Nem antes que estávamos de tanga, nem mesmo agora que estamos sem ela. Afloram-me duas recordações dos cantores Pessoa e Amália que confluem neste delta: “ó mar salgado, quanto do teu sal são lágrimas de…” “tudo isto existe, tudo isto é triste, tudo isto é…” Pressinto a criação de duas novas disciplinas, no curto prazo, no nosso universo educativo: -a primeira chamar-se-ia “Crescimento ou Educação Integral”. As suas matérias: - noções sobre deveres e direitos sempre acompanhados de prática através da própria ajuda e contributo para o P.I.B. familiar, criando, juntamente com os hábitos de deveres de estudo, hábitos de deveres de trabalho. Criar-se-ia, assim , uma consciência de responsabilidade e prática de que a vida, logo de início, tem um custo que, começa no esforço de cada um, como, aliás, verificamos pela simples observação da restante Natureza, desde que nasce. Duração mínima: até à maioridade. -a segunda , a ser ministrada já em idade adulta, chamar-se-ia “Preparação Integral ( ou Crescimento Integral - II) para Governantes. As suas matérias começariam pela preparação prática para a verdadeira carreira político-governativa. Duração: 15 anos, no mínimo, de trabalhos , experiências , responsabilidades e contributo crescente para o P.I.B.,indubitavelmente comprovados, nos três sectores de actividade económica – tripé da economia. Confesso que me desviei demais dos pequenos e costumeiros apontamentos e reflexões sobre a real economia. A eles voltarei. Valdemiro Gonçalves Pereira Economista

MEALHADA Boletim Municipal

5


REUNIÕES DE CÂMARA

Com esta rúbrica, a autarquia pretende dar a conhecer aos leitores os principais assuntos abordados e as decisões mais importantes que acontecem nas reuniões do Executivo Municipal.

7 DE JULHO DE 2014

1 DE SETEMBRO DE 2014

CAFETARIA DO PARQUE DA CIDADE ENTREGUE À ESCOLA PROFISSIONAL DA MEALHADA O Executivo Municipal deliberou, por unanimidade, ceder, através de um contrato de comodato, a gestão e exploração da Cafetaria do Parque da Cidade à Escola Profissional da Mealhada, por um período de cinco anos. O objetivo é que essa disponha de um espaço onde os seus formandos possam aplicar, na prática, os conhecimentos obtidos durante a sua formação.

CÂMARA MUNICIPAL APROVA ISENÇÃO DO PAGAMENTO DA TAXA DE OCUPAÇÃO DO SUBSOLO O Executivo Municipal aprovou, por unanimidade, a isenção do pagamento da Taxa de Ocupação do Subsolo pela concessionária do serviço público de gás natural da Região Centro, a empresa Lusitâniagás – Companhia de Gás do Centro SA. Essa isenção tem efeitos a partir do ano 2017.

21 DE JULHO DE 2014 MERCADO MUNICIPAL VAI NASCER NA RUA DO GRUPO DESPORTIVO A localização do Mercado Municipal da Mealhada na Rua do Grupo Desportivo foi aprovada, por unanimidade, pelo Executivo Municipal.

11 DE AGOSTO DE 2014 CÂMARA VAI AVANÇAR COM PROCESSO JUDICIAL CONTRA FÁBRICA ALCIDES BRANCO & C.ª SA O Executivo Municipal aprovou, por unanimidade, a proposta do presidente da Câmara, Rui Marqueiro, de avançar com um processo judicial contra a empresa Alcides Branco & C.ª SA. Na proposta, lê-se: “Durante algum tempo, a Fábrica Alcides Branco & Cª. SA pareceu estar em processo de paragem de laboração, não acontecendo, as já tristemente famosas emissões de gases e fumos de cheiro nauseabundo, que afetando em especial as freguesias da Vacariça e Luso, se propagam muitas vezes por quase todo o Município da Mealhada. No Município da Mealhada, existe um processo de legalização da referida fábrica, que obteve e laborou até agora com uma licença provisória de exploração. Em face dos últimos acontecimentos, de imensas emissões de gases e fumo nauseabundo, a Câmara Municipal da Mealhada (CMM) pediu às várias entidades envolvidas neste processo de licenciamento, que inspecionassem a dita fábrica, tendo dado instruções à representante da CMM, a Sr.ª Eng.ª Chefe de Divisão de Gestão Urbanística, que a CMM não pretende ver renovada a licença provisória de exploração, pois a empresa tem incumprido quer no plano construtivo, quer no plano de laboração industrial, todas as recomendações efetuadas por esse organismo. (…) Assim, qualquer que seja o resultado da inspeção que decorreu no passado dia 5 de agosto, a CMM avançará com um processo judicial tendente a obter o cancelamento da licença de exploração provisória. (…)”

6

MEALHADA Boletim Municipal

EXECUTIVO MUNICIPAL ENTREGOU PROJETO DO NOVO EDIFÍCIO MUNICIPAL À ARQUIGRUPO O Executivo Municipal aprovou, por unanimidade, contratualizar por ajuste direto a elaboração do projeto de execução do novo Edifício Municipal à empresa ARQUIGRUPO – Arquitetura e Planeamento Lda., pelo valor de 73.600€ + IVA. Recorde-se que já em fevereiro passado o presidente da Câmara, Rui Marqueiro, tinha alertado para a urgência de avançar com a empreitada do novo edifício municipal, uma vez que o atual se encontra em avançado estado de degradação, como se pode ver pelas fotos publicadas. A urgência em mudar alguns serviços do edifício (uma vez que existem gabinetes sem condições mínimas de estarem a ser utilizados), em centralizar todos os serviços no mesmo espaço, bem como a qualidade e celeridade com que a empresa tem trabalhado com a Câmara Municipal foram algumas das razões apontadas para a entrega deste projeto à ARQUIGRUPO. Importa ainda referir que o presidente Rui Marqueiro afirmou que o novo edifício municipal vai avançar, mas não nos moldes em que estava projetado. A empreitada não deverá exceder os 4 milhões de euros, menos 6 milhões do que estava previsto no projeto inicialmente aprovado pelo anterior Executivo Municipal.


NOTÍCIAS “DOU MAIS TEMPO À VIDA” REUNIU CENTENAS DE PESSOAS NO LARGO DO MUNICÍPIO A iniciativa “Dou mais tempo à vida”, que decorreu no concelho da Mealhada nos últimos três meses, chegou ao fim no dia 5 de julho. O evento terminou com uma festa dirigida a toda a comunidade, que aconteceu no Largo do Município e proporcionou a todos os intervenientes um dia com muita animação. O espaço teve direito a tasquinhas, uma zona infantil com insufláveis e brincadeiras diversas e uma área de saúde dedicada à informação, sensibilização e realização de avaliações diagnósticas de prevenção do cancro. Jogos tradicionais, pinturas faciais e a atuação de diversos artistas locais e nacionais garantiram a animação ao longo da festa. ESCOLA PROFISSIONAL DA MEALHADA COMEMOROU 23 ANOS DE SUCESSOS A cerimónia de comemoração do 23º aniversário da Escola Profissional Vasconcelos Lebre decorreu no final da tarde de dia 5 de julho e contou com mais de quatro centenas de convidados, entre autarcas, alunos, professores, funcionários, familiares e amigos. O presidente da Câmara Municipal da Mealhada, Rui Marqueiro, esteve presente na cerimónia, bem como o secretário de Estado do Desenvolvimento Regional, Manuel Castro Almeida, que elogiou o trabalho da escola ao longo dos anos e o seu contributo para o desenvolvimento do país e da região.

CAMPEONATO NACIONAL DE ATLETISMO TROUXE MAIS DE 250 ATLETAS AO LUSO O Centro de Estágios do Luso recebeu, no fim de semana de 5 e 6 de julho, o Campeonato Nacional de Juniores em Atletismo. Uma iniciativa que contou com a participação de 250 atletas, em representação de 67 equipas.

CANDIDATURAS A BOLSAS DE ESTUDO JÁ ESTÃO EM CURSO A atribuição de bolsas de estudo para os alunos do ensino secundário e universitário do concelho e de bolsas de mérito para os do secundário foi uma das medidas propostas por este Executivo Socialista que foi aprovada no início do ano. E já abriram as primeiras candidaturas. As inscrições para as bolsas de estudo do ensino superior estão a decorrer desde o dia 15 de julho até ao próximo dia 30 de setembro. Já as inscrições para as bolsas de estudo do ensino secundário abriram dia 1 de setembro e terminam a 31 de outubro. Por fim, as candidaturas às bolsas de mérito também arrancaram em setembro. A candidatura deve ser feita mediante o preenchimento de um boletim que se encontra disponível no site da autarquia, em www.cm-mealhada.pt, e que deve ser depois enviado por e-mail para helena.soares@cm-mealhada.pt ou entregue presencialmente no Setor de Educação e Desporto da Câmara Municipal, no horário das 9h às 12h30 ou das 13h30 às 16h.

“PARQUE EM FESTA” LEVOU CENTENAS DE PESSOAS AO PARQUE DA CIDADE O Parque da Cidade encheu-se de gente no sábado, dia 12 de julho, para a inauguração da Cafetaria do Parque e para o evento “Parque em Festa”. As portas da cafetaria abriram pouco passava das 18h e os clientes, que nessa altura já ocupavam praticamente todos os lugares da esplanada, começaram a ser servidos. A festa prosseguiu ao som dos Artipanema, que tocaram até depois das 20h. À noite, a adesão foi ainda maior. O cinema ao ar livre conquistou perto de uma centena de visitantes, enquanto os restantes optaram por apreciar a nova cafetaria do parque. A festa prosseguiu com um aquashow, aplaudido por todos, e prolongou-se pela noite dentro, ao som do DJ Double Grooves.

MEALHADA Boletim Municipal

7


NOTÍCIAS

LUSO ZEN CONTOU COM MAIS DE MEIO MILHAR DE VISITANTES O Luso foi palco, de 18 a 20 de julho, de mais uma edição do festival nacional de meditação e relaxamento, Luso Zen. Três dias dedicados à promoção da saúde e do bem-estar, preenchidos com várias atividades, que levaram mais de 400 pessoas à vila termal. Workshops, palestras, aulas de Yoga e Tai Chi Chuan, Pilates e Qigong, filosofia e ecologia, massagens, uma feira de produtos naturais e um programa de animação noturna, onde a música meditativa, folk e de fusão imperou, foram algumas das ofertas do festival. Marco Cruzeiro, da Casa Céu e Terra, que organiza o evento, assume a satisfação por mais uma edição e sublinha que “este ano notou-se um aumento significativo na adesão de participantes”. “Ainda não sei ao certo, mas seguramente 500 pessoas marcaram presença ao longo dos quase três dias de evento”, salientou. VILA DO LUSO ACOLHEU CAMPEONATO NACIONAL DE XADREZ O Pavilhão Municipal do Luso recebeu, de 23 a 27 de Julho, o Campeonato Nacional de Jovens 2013/2014 de Xadrez. Esta prova trouxe até ao Luso cerca de 254 jovens, oriundos de todo o país, dos escalões de sub-08 a sub-20. Neste campeonato estiveram presentes 49 clubes de 10 distritos diferentes e foram disputados 16 títulos, entre individuais absolutos e femininos e os coletivos absolutos e femininos. A grande festa do xadrez nacional contou com mais de 30 horas de competição, com grandes jogos e emoção até ao final.

OBRA DO CENTRO ESCOLAR DA MEALHADA JÁ COMEÇOU O arranque da empreitada do novo Centro Escolar da Mealhada teve luz verde por parte do Tribunal de Contas e, na segunda-feira, dia 11 de agosto, foi finalmente assinado o auto de consignação parcial e dado início à obra. A empreitada foi adjudicada à empresa Hoturb – Sociedade de Construções, Lda, por 2,77 milhões de euros + Iva, sendo o valor considerado elegível pelo QREN comparticipado em 85%, no âmbito do Mais Centro – Programa Operacional e Regional do Centro. A empreitada está dividida em duas fases, tendo um prazo de execução de 450 dias no seu total (300 dias na primeira fase e 150 dias na segunda). CÂMARA MUNICIPAL MANTÉM TAXA MÍNIMA DE IMI EM 2015 Não podendo baixar mais a taxa do Imposto Municipal sobre Imóveis (IMI), a Câmara Municipal vai manter a percentagem mínima de IMI durante o próximo ano. Isto é, em 2015, a taxa de IMI para os prédios urbanos avaliados em termos do Código do Imposto Municipal sobre Imóveis vai continuar a ser de 0,3%. A proposta do presidente da Câmara, Rui Marqueiro, foi aprovada, por unanimidade, na reunião do Executivo Municipal de 15 de setembro. Resta agora que a proposta seja validada em Assembleia Municipal.

8

MEALHADA Boletim Municipal

Profile for Comunicação CMM

Boletim Municipal Mealhada n.º 53 Jul>Set'14  

Boletim Municipal do Município da Mealhada n.º 53 Julho'14 a Setembro'14

Boletim Municipal Mealhada n.º 53 Jul>Set'14  

Boletim Municipal do Município da Mealhada n.º 53 Julho'14 a Setembro'14

Advertisement