Page 1

NEWS A R E V I S TA DA A B R AC Y - A S S O C I A Ç Ã O B R A S I L E I R A D O S C O N C E S S I O N Á R I O S YA M A H A EDIÇÃO 17 - FEVEREIRO/MARÇO 2013

Valentino rossi no Brasil. Leia matéria na página 14.

a nova factor promete aquecer as vendas


EDITORIAL

F

EXPEDIENTE

orça da Marca em movimento

Tive oportunidade neste primeiro trimestre de participar de reuniões regionais organizadas pelas Regionais da Abracy onde escutei e conversei com cada Concessionário sobre suas realidades e necessidades. As ideias que surgiram dos debates, feitos de maneira franca pela maioria dos presentes, foram incorporadas ao nosso plano de trabalho. Fazendo uma analogia, a emoção está sendo canalizada numa visão positiva para superar os desafios que o mercado apresenta. Participamos também dos eventos, muito bem organizados pela Yamaha, do lançamento da Nova Factor, que contou com a presença maciça da Rede de Concessionários e dos executivos da montadora. Fiquei positivamente impressionado e feliz quanto ao novo produto e a estratégia de lançamento, muito diferente do que estamos acostumados. E principalmente com a maneira sutil e profissional de apresentação de um dos valores da marca Yamaha, resumida carinhosamente em japonês na palavra Kando, que todos devemos incorporar. A vinda do super campeão de motociclismo, Valentino Rossi, ao Brasil para promover o lançamento da nova Factor, renova outro valor importante da marca: emoção e esportividade, onde inclusive somos líderes mundiais. Foi uma experiência única, observar a alegria do contato direto dos jornalistas, Concessionários e funcionários da montadora com The Doctor, como é conhecido este histórico vencedor. Estes fatos, no fundo, são sinais evidentes da força de uma marca em movimento. Por tudo isso e ciente de que mais novidades virão, estamos confiantes e motivados quanto ao futuro da marca Yamaha no Brasil e por consequência de nosso negócio.

Forte abraço,

Carlos Porto

Presidente da Abracy

ABRACY - Associação Brasileira dos Concessionários Yamaha - Gestão 2013/2014. Presidente: Carlos Porto; VicePresidente: Enoir Butzke; Dir. Adm. Financeiro: Ricardo Teixeira; Diretores de NYR´s: 1A, Enoir Butzke; 1B, Ricardo Teixeira;1c, Adriana Vinci NYR; 2A, Roberto Esperancine; 2B, Arlindo F. Pereira; 2C, Asdrubal L. C. de Paula; 2D, Leandro Celes NYR; 2E, José A. Murad; 3A, José Francisco dos S. Filho; 3B, Fernando A. S. Hunka; 3C, Olavo B. Cruz Neto; 4A, Shirley L. O. Leal; 5A, Olavo R. das Neves; e 5B, Claudio N. Hikague. Gerente Administrativo: Simone Ricardi; Assistente Comercial: Grace Viana, comercial@abracy.com.br; REVISTA REDE YAMAHA: direcionada aos concessionários Yamaha. Projeto, criação e execução: Fatto Comunicação 360º www.fattostampa.com.br - 11 5507-5590. DIRETOR DE CONTEÚDO/Jornalista Responsável: ROGÉRIO NOTTOLI MTb: 31056, e-mail, R.NOTTOLI@FATTOSTAMPA.com.br; RedatorA: JULIANA NOTTOLI; Editor de Arte: Renato Prado; Fotos: george gargiulo, Stephan Solon, Shutterstock e Divulgação; Assistentes de Arte: Bruno Nottoli, George Gargiulo e Caio Prado. O conteúdo de artigos e anúncios é de responsabilidade exclusiva de seus autores. A Abracy e a Revista Rede Yamaha não se responsabilizam pelo conteúdo de anúncios e artigos assinados.

Av. Pedro Bueno, 1.328 – Jabaquara CEP: 04342-001 – São Paulo – SP Tel./Fax: (11) 5034-9656 www.abracy.com.br abracy@abracy.com.br


ÍNDICE

14

LANÇAMENTO

O irreverente e bem humorado piloto Valentino Rossi veio ao Brasil participar do lançamento da nova Factor.

18 A Rede Yamaha aposta na chegada da

‘Segunda Geração’ da Factor 125 para aquecer as vendas. Conheça os detalhes do novo produto da Yamaha.

ARTIGO

12 Qual é o tamanho real do mercado de

motos no Brasil? O consultor Francisco Trivellato responde que ele é pelo menos 7% maior que o divulgado.

ENTREVISTA

8 O diretor de Marketing da Yamaha, Ricardo

Tedesco, garante: 2013 certamente será um grande ano para a Fábrica e Rede.

26 Viagem: Resorts all inclusive com preços convidativos.

20 dakar: três quadriciclos yamaha dividem o pódio.

MERCADO

10

Os emplacamentos sofreram redução de 24,3%, em fevereiro. Enquanto a produção apresentou queda de 19,4%, passando de 153.113 para 123.338 unidades.

REVISTA REDE YAMAHA


QUE TAL GANHAR 16 MIL REAIS* PARA

GASTAR COMO QUISER? Muitos consorciados Yamaha em todo o país estão descobrindo como é bom ter um dinheiro extra no bolso.

Anúncio Seguros

Mantendo o pagamento das parcelas em dia os consorciados Yamaha concorrem todos os meses, pela Loteria Federal, ao prêmio de

16 mil reais*.

Aproveite esse diferencial que a Yamaha Corretora de Seguros oferece aos clientes do Consórcio Yamaha. Acesse: www.yamaha-motor.com.br

* Valor bruto de Imposto de Renda, conforme legislação em vigor. Título de Capitalização emitido pela MAPFRE Capitalização S/A, CNPJ: 09.382.998/0001-00 e Processo SUSEP nº 15414.001553/2012-37. A aprovação deste título pela SUSEP não implica, por parte da Autarquia, em incentivo ou recomendação a sua aquisição, representando, exclusivamente, sua adequação às normas em vigor. O consumidor poderá consultar a situação cadastral de seu corretor de capitalização no sítio: www.susep.gov.br por meio do número de seu registro na SUSEP, nome completo, CNPJ ou CPF. Leia o regulamento completo no site: www.yamaha-motor.com.br. SAC Yamaha: (11) 2431-6500 - sac@yamaha-motor.com.br. I Central de Relacionamento: (11) 2431 6000 / SAC: 0800 774 3233 sac.consorcio@yamahamotor.com.br. Ouvidoria 0800 774 9000 ouvidoria@yamaha-motor.com.br. CAS - Atendimento ao deficiente auditivo ou de fala - 0800 774 1415.


GIRO TOTAL

Yamaha XVS 950 Midnight Star é o modelo custom mais vendido de 2012 Design inspirado em carros esportivos da década de 30 e tecnologia atual

Duas motocicletas ‘bombaram’ no Rio, a icônica R1 e a Super Ténéré A Yamaha no Salão de Motos do Rio de Janeiro

Impulsionado por um motor de projeto atual com 942 cc, OHC, V-2, refrigerado a ar de grande torque, a XVS 950 Midnight Star apresenta um excitante e refrescante estilo esporte clássico que alia alto desempenho ao estilo longo e baixo.

Dois grandes modelos da Yamaha, a icônica R1 e a premiada XTZ 1200Z Super Ténéré, aterrissam com categoria no Salão Bike Show 2013, que aconteceu no final de janeiro, no Riocentro, Rio de Janeiro. Os apaixonados por velocidade

puderam ver cada detalhe da super esportiva R1 da Yamaha, enquanto os aventureiros e desbravadores de novas rotas prestigiaram a Super Ténéré, campeã do concurso “Moto do Ano” 2012, na categoria BigTrail.

Congresso Fenabrave É hora de discutir a rentabilidade da distribuição

6

Entre 7 e 9 de agosto será realizado em São Paulo o 23º Congresso Fenabrave e ExpoFenabrave 2013, que vai discutir a conquista de maior rentabilidade e maior geração de caixa na rede de distribuição de veículos.


ENTREVISTA

RICARDO

TEDESCO

Como o Marketing da Yamaha atua no mercado de motos no Brasil? Estamos reformulando completamente nossa forma de trabalhar, objetivando ampliar o impacto e consequentemente o resultado de nossas ações. Um ponto importante a ser destacado é a reestruturação que estamos operando no departamento, a qual já está em curso e em breve estará concluída. Esta nova estrutura nos permitirá termos cada vez mais foco no consumidor e, além disso, teremos um melhor planejamento e execução de nossas estratégias e ações, permitindo maior agilidade, eficiência e um melhor suporte aos Concessionários Yamaha.

Quais suas previsões para 2013? 2013 certamente será um grande ano, que marcará o início de uma nova fase para nossa empresa e Rede. Já estamos com o lançamento da Factor Segunda Geração 2014 em curso, com uma nova abordagem ao mercado, com o aprimoramento do produto que representa quase metade de nossas vendas a preços bastante competitivos. Inclusive para as atividades de lançamento tivemos a importante visita da maior lenda do mo-

8

O trabalho em conjunto com a Abracy tem sido fundamental nesta nova fase. A Abracy é a entidade legítima em defesa de um futuro cada vez melhor para Rede.

O Diretor de Marketing da Yamaha

tociclismo de todos os tempos, Valentino Rossi, 9 vezes campeão mundial. Diversas ações já foram implementadas com relação a este importante produto e muitas outras ainda impactarão o mercado. Durante as Reuniões Regionais tivemos a oportunidade de dividir com a Rede boa parte destas novidades e sentimos muita motivação por parte de nossos parceiros Concessionários. Além disso, até o final do ano teremos importantíssimas novidades que certamente nos trarão resultados extremamente relevantes. O mercado de motos no Brasil está passando por um período difícil. Como o Marketing pode ajudar? Em suma, o Marketing pode contribuir fazendo com que a empresa e a Rede estejam cada vez mais voltadas aos consumidores, a razão de nossa existência. Com esta filosofia e desenvolvendo estratégias adequadas às realidades do mercado, com ações impactantes, criativas

e utilizando critérios bastante técnicos para otimizar os recursos disponíveis, podemos atingir resultados cada vez melhores. Com produtos vencedores, preços e condições comerciais adequadas, comunicação de Marketing assertiva e uma Rede forte e energizada, certamente desfrutaremos de um ciclo virtuoso de crescimento.

Qual seria seu conselho para a Rede Yamaha, neste momento de crise – investir mais na comunicação? Investir em comunicação, focando nos produtos mais importantes e divulgando condições comerciais atrativas, certamente é importantíssimo. Uma boa comunicação de varejo é fundamental para qualquer concessionário, de forma a atrair clientes para a loja. Mas ao chegar à loja a abordagem comercial deve ser eficaz, e para isso é essencial que a equipe de vendas esteja motivada, tanto financeiramente como em termos de ambiente, bem orientada e bem treinada em argumentação de vendas, formas de financiamento, consórcio e etc. Além disso, ter uma gestão adequada do negócio como um todo é fundamental. Outro ponto que merece destaque: o ideal é fazer com que o cliente em potencial possa experimentar o produto. Com um test drive o consu-


midor poderá experimentar na prática o conforto, a qualidade e a superioridade de nossos produtos. O que falta para se vender mais motos no Brasil? Como sabemos, atualmente as restrições ao crédito têm impactado fortemente nosso mercado. Neste sentido alternativas como o consórcio podem ser bem interessantes para que se tenha uma maior regularidade de vendas, mesmo em pe-

ríodos de crise. Mas, de qualquer forma, o mercado brasileiro é enorme e cabe a nós atuarmos de maneira cada vez mais agressiva, de forma a ampliarmos nossa fatia de mercado, o que nos assegurará volumes de vendas cada vez maiores.

Qual será a estratégia para fazer a Factor 2ª Geração vender cada vez mais? O segmento street de 125 cilindradas é um dos mais importantes do mercado, a Factor Segunda Geração está belíssima, com um design muito mais moderno, arrojado, esportivo e agressivo do que as concorrentes. Além disso, o conforto continua sendo um importante diferencial, tanto no que se refere ao sistema antivibração, mas também em itens como a maciez da suspensão e tantos outros detalhes. É importante destacar também que o produto é muito econômico, fator fundamental para o público-alvo. Em suma, o produto está competitivo, assim como o preço de todas as versões, e agora temos também a versão de entrada, a K1, o que ajudará bastante. Os materiais de ponto de venda que chegaram aos Concessionários são bastante importantes para evidenciar que temos algo novo e por isso eles precisam estar bem aplicados. Temos também ações certamente de comunicação, como será um propaganda, eventos, ações grande ano, de internet, merchandising que marcará em programas importantes o início da TV, a visita do Valentino de uma Rossi, ações em redes sonova fase ciais, as quais têm impacpara nossa

2013 empresa e rede

tado cada vez mais pessoas, inclusive de camadas mais populares e muitas outras novidades que ainda virão. Os resultados certamente serão excelentes. Como é o relacionamento do Marketing da Yamaha com sua Rede de Concessionários? Estamos cada vez mais próximos da Rede, compreendendo sua realidade, dificuldades e oportunidades. A Rede é a Yamaha em contato direto com os consumidores e, por isso, esta proximidade é fundamental. Uma Rede fortalecida é essencial para o crescimento da marca Yamaha. O que a Rede de Concessionários pode esperar da Yamaha este ano? A Rede pode esperar muitas novidades, uma proximidade cada vez maior da montadora, com uma interface franca, justa, transparente e direta. Sabemos de nossas oportunidades de melhoria tanto na Rede como na empresa e estamos trabalhando fortemente neste sentido. O que o trabalho da Abracy representa para o trabalho de Marketing da Yamaha? O trabalho em conjunto com a Abracy tem sido fundamental nesta nova fase. A Abracy é a entidade legítima em defesa de um futuro cada vez melhor para Rede e congrega profissionais experientes e extremamente motivados e focados em resultados. A proximidade entre Abracy e montadora é uma realidade que nos tem permitido importantes realizações em benefício da Rede.

9


MERCADO

ESTRATÉGIAS PARA SUPERAR A CRISE O foco é enfrentar as dificuldades com planejamento, inteligência e criatividade

E

nquanto todo mundo fala da crise no mercado de distribuição de motocicletas no Brasil, a Yamaha e sua Rede de Concessionários estão trabalhando em busca de estratégias para superar as dificuldades atuais. É hora de arrojar e apresentar um pacote de vantagens aos consumidores: promoções, boas ideias, financiamentos, novos produtos e preços convidativos. “O setor precisa de financiamento para que possamos voltar a crescer, atingindo resultados nas vendas, e para o consumidor realizar seu sonho de compra e impulsionar a produção”, garante o presidente da Abraciclo (Associação dos Fabricantes de Duas Rodas), Marcos Fermanian. “O segmento não apresenta sinais de recuperação neste início do ano”.

É importante buscar a excelência em gestão, inovar, fidelizar, modernizar e crescer!

10

“O setor precisa de financiamento para que possamos voltar a crescer, atingindo resultados nas vendas” Marcos Fermanian, da Abraciclo. Definitivamente a ‘derrapada’ dos números assusta. Mas o foco é enfrentar os desafios com planejamento, inteligência e criatividade. O lançamento da Nova Factor 2ª Geração,

por exemplo, com preços mais baixos, e a vinda do super campeão de motovelocidade, Valentino Rossi, ao Brasil, são os primeiros passos para a Rede Yamaha aumentar seu faturamento o mais rápido possível. A solução está nas mãos dos empreendedores, ajustando as concessionárias à nova realidade do mercado. O empresário que quer ter sucesso deve ser engajado e muito comprometido com a Rede Yamaha. É importante buscar a excelência na gestão, inovar, fidelizar, modernizar e crescer! O trabalho em conjunto também é fundamental. Após algu-


queda nos índices de produção no período em relação a janeiro. A fabricação de motocicletas Até o final de registrou recuo de 3%, totali2013 a Yamaha zando 123.338 contra 127.209 apresentará unidades no mês anterior. novidades Ainda de acordo com os dados importantíssimas da Abraciclo, no comparativo para acelerar com fevereiro do ano passado, a produção apresentou queas vendas e da de 19,4%, passando de os resultados 153.113 para 123.338 da Rede de MOTOCICLETAS 2 0 1 3 unidades, em 2013. Concessionáras FEVEREIRO As vendasEmplacamentos no atacado,

mas reuniões com a Montadora, a Rede Yamaha está motivada, apesar de todo pessimismo do setor. Até o final de 2013 serão apresentadas novidades importantíssimas para acelerar as vendas e os resultados.

‘DERRAPADA’ DOS NÚMEROS A Abraciclo divulgou um levantamento mostrando que apesar do crescimento de 8% nas vendas no atacado em fevereiro de 2013, em comparação ao também registraram redução de mês anterior (passando de 2013 fev/13com 121.236 jan/13 Acumulado 18,6%, contra 112.039 para 121.236 uniA B C ASSOCIADOS 149.029 unidades. dades), os números destacam Importados 493 703 1.196

1.196 22.598

704 3.815 28.313

2012 fev/12 D

Variação

Acumulado E

420

847

% A/B

% A/D

% C/E

-29,9%

17,4% -24,5%

41,2% -17,8%

99.464 123.134 222.598 270.716 -19,2% MOTOCICLETAS 2 0 1 131.780 3 MOTOCICLETAS 2 0 1837 3 -18,6% 316 388 FEVEREIRO 704 378 Emplacamentos MOTOCICLETAS 22.198 0 1 3Emplacamentos 1.617 3.815 2.038 FEVEREIRO 4.435 -26,4% MOTOCICLETAS 2013 oS números de FEVEREIRO TOTAL 101.890 126.423 228.313 134.616 276.835 -19,4% Nacionais NÃO ASSOCIADOS Nacionais IMPORTADORES

-16,4% -15,9% -20,7% -14,0% FONTE: DENATRAN/Renavam -24,3% -17,5% FONTE: DENATRAN/Renavam

Emplacamentos FEVEREIRO

2012 Comparativo MENSAL

2013 fev/13

fev/13 2013 A

jan/13 B

jan/13

Acumulado

fev/12

Nacionais ASSOCIADOS A B C D NÃO ASSOCIADOS Importados 493 126.423 703 Nacionais 1.196 ASSOCIADOS IMPORTADORES Nacionais 99.464 123.134 222.598 Importados 493 703 1.196 101.890 420 TOTAL Nacionais 123.134 222.598 131.780 NÃO ASSOCIADOS99.464 NÃONacionais ASSOCIADOS 316 388 704 Nacionais IMPORTADORES 316 378 1.617388 2.198 704 3.815 IMPORTADORES 1.617101.890 2.198 126.423 3.815 2.038 TOTAL 228.313 TOTAL 101.890 126.423 228.313 134.616 FONTE: DENATRAN/Renavam

Jan13/Fev13

2012

comparativo Acumulado mensal %

fev/12 D

E

378 2.038 134.616

837 4.435 276.835

Acumulado 703 123.134 E

% A/D

420

316 388 1.617 2.198 131.780 847 101.890 126.423

270.716

134.616

% A/D

134.616 131.780

847

847 % 270.716

-29,9%

C/E

-19,2%

17,4%

101.890 704 378 837 -18,6% 3.815 2.038 4.435 -24,5% -26,4% 270.716 -19,2%41,2% -29,9% 17,4% 228.313 134.616 276.835 -19,4%

-19,2%

-24,5%

Variação % A/D

%

-24,5%

-17,8%

% A/B A/D -29,9%

-17,8%

% C/E - 24,3% C/E 17,4% 41,2%

41,2%

-16,4% -15,9% -20,7% -14,0% -17,8% -24,3% -17,5%

276.835

-19,4%

126.423

-24,3% Fev12/Fev13 abr/11

-15,9% -14,0% - 24,3% -17,5%

-17,5%

101.890

101.890

%

C/E - 19,4% - 19,4%

41,2% -17,8%

- 24,3%

- 24,3%

276.835 134.616 134.616 228.313 Jan13/Fev13

Fev12/Fev13 abr/11

101.890 101.890 Comparativo ACUMULADO

-15,9% -14,0% -17,5%

276.835

- 17,5%

228.313

- 17,5%

Acum12/Acum13 Fev12/Fev13 abr/11 Acum. Dez11/Acum. Dez12

276.835

comparativo ACUMULADO diário Comparativo DIÁRIO Comparativo Fevereiro/13 Fevereiro/12 Janeiro/13 276.835

Dias Úteis Média Diária

276.835

22

Dias Úteis

Fevereiro/13

Janeiro/13

228.31322

5.747

5.747

Média Diária

- 1,5 %

Fev12/Fev13 abr/11

18 5.661

18

5.661 - 17,5%

- 1,5 %

Fevereiro/12

19

Fevereiro/13 Fevereiro/13

18

18

19

5.661

7.085 7.085

- 17,5%

5.661 - 20,1 - 20,1% %

ABRACICLO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE MOTOCICLETAS, CICLOMOTORES, MOTONETAS, BICICLETAS E SIMILARES

Fonte: Abracy/Detran ABRACICLO - ASSOCIAÇÃO BRASILEIRA DOS FABRICANTES DE MOTOCICLETAS, CICLOMOTORES, MOTONETAS, BICICLETAS E SIMILARES

Acum12/Acum13 Acum. Dez11/Acum. Dez12

228.313

% 222.598 A/B

Variação %

378 837 MENSAL -18,6% -16,4% Comparativo 837 -18,6%4.435-16,4% -15,9%-20,7% 2.038 -26,4% 19,4% 4.435 -26,4% -14,0%-24,3% 134.616 276.835-20,7% -19,4% 134.616

228.313

6.835

Acumulado E

276.835

101.890

tivo ACUMULADO

fev/12

Fev12/Fev13 abr/11 - 24,3% Comparativo DIÁRIO Acum12/Acum13 Comparativo ACUMULADO Acum. Dez11/Acum. Dez12

Jan13/Fev13

%

Acumulado

Acumulado % C D Variação E A/B 1.196 420

Comparativo MENSAL Comparativo MENSAL Comparativo comparativo Acumulado ACUMULADO

-29,9% 17,4% -19,2% -24,5% 101.890 101.890 -18,6% -16,4% -26,4% -20,7% -19,4% -24,3%

arativo MENSALJan13/Fev13

jan/13

99.464

Variação

A/B

420 847 131.780 126.423270.716 126.423

FONTE: DENATRAN/Renavam 2012

2013

fev/13

Acumulado A fev/12 B 2012 ASSOCIADOS -493 19,4% C D Importados

CLETAS 2 0 1 3 mentos FEVEREIRO

mulado C

FONTE: DENATRAN/Renavam

276.835

Comparativo DIÁRIO Acum12/Acum13

Acum. Dez11/Acum. Dez12

Janeiro/13

276.835

Fevereiro/12 Comparativo DIÁRIO Fevereiro/13

Fevereiro/13

11


ARTIGO

Qual o tamanho real do mercado de motos no Brasil? Francisco Trivellato*

O

volume de emplacamentos não explica o real comportamento do mercado de motocicletas no Brasil há vários anos. Veja no quadro abaixo a evolução da quantidade de motocicletas emplacadas do segmento de 50 cc – cilindradas - (em azul) e o volume importado de motos da mesma categoria entre os anos de 2006 a 2011 (em vermelho).

Em 2006, o volume de motos importadas foi de 8,3 mil unidades, representando 3,9 vezes o total emplacado no ano. Já em 2011, houve 146 mil unidades importadas, o equivalente a 12,9 vezes a soma dos emplacamentos da categoria no período! Estimo que, em 2012, foram importadas 200.000 unidades - no mínimo -, enquanto que foram emplacadas 15.857 unidades de motos de 50 cc. As razões para este fenômeno são de ordem política e econômica. A política se refere à omissão de várias prefeituras pelo

12

Brasil quanto à obrigatoriedade de se exigir o emplacamento (dessas motocicletas) e a prática das regras básicas de segurança, como o uso de capacete e, principalmente, o porte de carta de motorista. O curioso é que isso contraria a busca constante por arrecadação tributária... A razão de ordem econômica é o diferencial relativo de valor a ser pago pelo consumidor, composto pelo preço menor da moto e os custos devidos para se cumprir as regras. As consequências mais graves deste contexto, no entanto, são os prejuízos sociais, com o aumento de acidentes com vítimas com necessidade de internação e mortes, como vem sendo demonstrado pela imprensa. Quando voltamos o olhar para a capacidade de leitura do mercado,

Qual a mensagem? O mercado de motocicletas é, no mínimo, 7% maior que o divulgado; O segmento de 50 cc foi o que mais cresceu neste período; Como as marcas chinesas dominam este segmento, temos que adicionar 6,5% de participação de mercado para elas e isso representa 60% do volume da montadora vice-líder de mercado; Mesmo com o aumento do IPI (Imposto

adicionando ao volume emplacado de 50 cc as unidades que não foram emplacadas, temos a evolução mais forte do mercado (ver curva vermelha - Ajustado) a partir de 2010, fechando 2011 com 2,1 milhões de motos vendidas no Brasil, como demonstra o gráfico a seguir.

sobre Produtos Industrializados) em 2012 para motos importadas e a pressão pela implantação de regras para compra e uso destas motos - o que é fundamental -, as versões de 50 cc representam o 3º maior segmento do mercado. Na prática, a pergunta para os que atuam no segmento de motocicletas é: quando sua marca vai lançar produto de 50 cc? Bons negócios.

*Consultor especializado em gestão de concessionárias de veículos, é sócio do site autoAnálise - de informações sobre o mercado de distribuição. Escreve a coluna Foco no Negócio, que é publicada com exclusividade no portal do Sincodiv-SP.


aNÚNCIO cONSORICO

Anúncio consórcio


PERSONAGEM

VALE

Valentino Rossi esteve no Brasil. Foi simpático, agradável e falou de seu futuro na Yamaha.

V

alentino Rossi nasceu em Urbino (Itália) em 16 de fevereiro de 1979 - tem 34 anos. Foi nove vezes campeão mundial. É considerado um dos mais bem sucedidos esportistas e o melhor piloto de moto. Rossi, de acordo com a revista Sports Illustrated e com outras fontes confiáveis, está na lista dos 20 esportistas mais bem pagos do mundo, ganhando 35 milhões de dólares por ano. Simpático e sempre bem humorado, o piloto italiano esteve no Brasil para promover o lançamento da Yamaha Factor 125 2ª Geração. Empolgado, o piloto vestiu uma camisa da seleção brasileira de futebol com o seu característico número 46 e recebeu a imprensa para uma entrevista coletiva, em um hotel da capital paulista.

14

2013 na Moto GP VALENTINO Rossi: Será uma temporada importante porque eu vim de duas temporadas difíceis com a Ducati e os resultados não foram os que eu esperava. Estou muito orgulhoso e feliz por ter outra chance com a Yamaha e

ter a minha moto de volta - uma moto que me deu alegria e vitórias. Claro que este ano o desafio será enorme, vou competir com pilotos competentes e rápidos, como meu companheiro de equipe, Jorge

Valentino Rossi, Marcio Hegenberg, Diretor Comercial da Yamaha, e Carlos Porto, Presidente da Abracy.

Lorenzo, e os pilotos da Honda, Dani Pedrosa e Marc Marquez. Mas meu foco será ir ao pódio o maior número de vezes possível e ganhar algumas corridas e, assim, tentar brigar pelo campeonato. A nova Yamaha M1 A M1 é uma motocicleta muito bem balanceada. É possível dar um bom grip na frente e atrás, é mais


15

Jorge Lorenzo A nossa relação é boa. No início foi mais difícil porque nós éramos mais jovens. Eu era o ‘nº 1’ da Yamaha e ele foi muito rápido. Quando você tem um companheiro de equipe forte é difícil ter um bom relacionamento. Hoje, há mais respeito entre nós. O nosso objetivo é ganhar o campeonato.

Motivação Eu gosto desta vida. Especialmente de desenvolver uma moto e tentar levá-la ao limite. Estou em boa forma e, especialmente, com uma boa motivação. Por estas razões eu quero continuar. Brasil Futebol e mulheres bonitas. A nova Factor Eu já havia testado antes. Este tipo de produto é muito importante para a fábrica porque as motos pequenas são muito vendidas em todo o mundo. Ela é muito leve para o tráfego. Mas tem um pouco menos de potência do que estou acostumado (risos). Pendurar o capacete Neste momento nem penso nisso. Tenho um contrato de dois anos com a Yamaha e vou decidir sobre meu futuro dependendo dos resultados que conquistar. Se até lá eu estiver competitivo e puder lutar pelo pódio, por que parar? Tudo vai depender do meu nível de competitividade.

REVISTA REDE YAMAHA

Gosto de

desenvolver uma moto e

fácil pilotá-la, tem características mais suaves, e é bem diferente da Ducati que pilotei nos últimos anos. Foi um grande desafio defender a Ducati. Principalmente porque nenhum piloto na história do MotoGP ganhou o campeonato por três marcas (ele foi campeão com a Yamaha e Aprilia). Eu tinha que tentar.

levá-la ao limite.


COMPETIÇÃO

motogp 2013 Lorenzo e Rossi, a dupla da Yamaha se prepara para continuar vencendo.

J

“Estou animado! Os testes foram positivos. Trabalhamos muito e melhoramos dia a dia”. 16

orge Lorenzo vai defender o ‘trono’ na MotoGP pela primeira vez desde que Valentino Rossi conquistou o bicampeonato há quatro anos. E parecer estar bastante motivado - marcou os melhores tempos nos testes pré-temporada, o último na Malásia. “Sinto-me muito forte na moto, que dá melhor dirigibilidade que a do ano passado”, disse o atual campeão, em Barcelona. “Estamos ganhando de dois ou três décimos por volta nas curvas, o que não diria que é fácil, mas conseguimos.” Após dois anos de ausência, o ex-piloto da Ducati, Valentino Rossi, não conseguiu resistir ao que podemos chamar de vencedora de títulos, a sua Yamaha M1. The Doctor, como é conhecido, está muito satisfeito com o novo time. Testou, andou rápido e está se adaptando rapidamente a nova moto. Rossi tem nove títulos mundiais de motociclismo. “Estou animado! Os testes foram positivos. Trabalhamos muito na moto e melhoramos dia a dia. E assim fomos capazes de estar a meio

segundo da 1ª colocação durante os testes, sempre entre os três melhores tempos - o que me daria um lugar na primeira fila do grid”, declarou confiante o piloto italiano. A nova Yamaha M1 A moto de fábrica da Yamaha deixa de lado as cores azul-e-branco das últimas cinco temporadas. A nova máquina apresenta uma pintura atraente prata-e-preto, com o nome do novo patrocinador e logotipo proeminente na tampa do motor/carenagem. A A Yamaha vem desenvolvendo uma nova transmissão desde a metade da temporada passada do MotoGP. E apesar de já ter essa novidade pronta, não anunciou a eficiência do novo câmbio durante os testes, mas confirmou alterações no chassi e melhorias do motor. O sistema contínuo deste novo câmbio projetado pelo Yamaha Team, para a Yamaha YZR M1, não é uma transmissão de dupla embreagem, o que é proibido no Mundial de


calendário 07/04 - Qatar Doha/Losail

A M1 2013 tem um novo sistema de câmbio contínuo

21/04 - Américas, Austin 05/05 - Espanha (STC), Jerez de la Frontera 19/05 - França, Le Mans 02/06 - Itália, Mugello 16/06 - CaTalunha, Catalunha 29/06 - Holanda, Assen 07/07 - AlemanhÃ, Sachsenring 21/07 - Estados Unidos, Laguna Seca 18/08 - IndianÁpolis, Indianapolis

MotoGP, mas funciona basicamente da mesma maneira. Enquanto a moto está rodando com uma marcha, a próxima já está engrenada (uma a mais, se o piloto estiver acelerando, ou uma a menos, se o piloto estiver reduzindo a velocidade), para que a mudança de uma mar-

25/08 - República Checa, Brno 01/09 - Grã Bretanha, Silverstone 15/09 - São Marino & Riviera di Rimini, Marco Simoncelli Misano 29/09 - Aragão, Motorland 13/10 - Malásia, Sepang 20/10 - Austrália, Phillip Island 27/10 - Japão, Motegi 10/11 - Valência, Ricardo Tormo Valência

ONDE?

POR QUE?

e de con he ce r Gr an de opo rtu nid ad fe rra me nt as e ias nc dê nov as ten no re su lta do de ge st ão foc ad as ad e. ilid ab e na re nt

VEICULOS NOVOS E SEMINOVOS

PECAS SE RVICOS F& I

EXPO CENTER NORTE

FENABRAVE

E PINTURA

Resultado

QUANDO?

$ $ $

FUNILARIA

Patrocinador Master

cha para a outra seja imediata e sem solavancos. Isso possibilita ganhar segundos preciosos durante a corrida, e melhora a tração, por exemplo. O Yamaha Team desenvolveu esta mudança por causa dos pedidos insistentes de Jorge Lorenzo, apelando por maior tração e aceleração da Yamaha M1.

Caixa Patrocinador Gold

7 - 9 /AGOSTO/2013

Fenabrave Patrocinador Silver

Realização

Local

W W W . C O N G R E S S O - F E N A B R A V E . C O M . B R

Organização e Promoção

17


LANÇAMENTOS

O MELHOR

CUSTO BENEFÍCIO DO BRASIL Conheça em detalhes a segunda geração da Yamaha Factor 2014

A

Rede Yamaha aposta na chegada da ‘Segunda Geração’ da Factor 125 para aquecer o número de vendas no mercado de distribuição de motocicletas. O modelo urbano, que alia design, conforto e economia, é a moto mais vendida da montadora dos três diapasões aqui no Brasil. E, para vender mais, há descontos de até R$ 500 nas versões K, E e ED. Está na hora de vender mais! O grande lance é poder oferecer aos consumidores brasileiros um modelo de qualidade e acessível a realidade do País. Objetivando os custos com a manutenção. Outro ótimo argumento de venda é que a Nova Factor K1 2014, modelo de entrada da Yamaha, por exemplo, custa apenas R$ 5.390 – ficou bem mais fácil comprar.

18

O modelo de entrada da nova Yamaha Factor custa apenas R$ 5.390

O Número de novos motociclistas aumentou 20% de 2011 a 2012, passando para 19,8 mil pilotos.


O novo conjunto de tanque e tomada de ar oferecem um visual mais imponente e robusto, dando um aspecto visual mais esportivo ao modelo.

Isso sem contar na beleza da reestilização, com novas cores, com formas arrojadas esbanjando esportividade. O novo conjunto de tanque e tomada de ar oferecem um visual mais imponente e robusto. A traseira está mais afiada e o escapamento também ficou mais moderno com um novo protetor. O painel, com mostrador em branco, também ficou mais belo e funcional. O rendimento do motor monocilíndrico de 124 cilindrada permanece o mesmo, com 10,2 cv a potência a 7.800 rpm e 1.0 kgfm a 6.000 rpm. De acordo com a Yamaha, o carburador da Factor tem acionamento a vácuo e sensores que permitem economia, sem perder eficiência. A PRIMEIRA MOTO Além dos modelos K, E e ED, foi muito boa a estratégia de lançar o modelo K para atingir ‘novos motociclistas’ - principalmente porque o

número cresce muito todos os anos. A primeira moto, o primeiro sonho. E também a porta de entrada para fidelizar e encantar novos clientes. Disponível nas cores preto e vermelho, além do baixo consumo de gasolina característico da linha, conta com condições especiais de compra, que permite o parcelamento a partir de prestações mensais de apenas R$ 104,55 no Consórcio Nacional Yamaha em 72 vezes. PREÇO FIXO Tudo o que o cliente quer é sair com a moto zero quilômetro de uma Concessionária Yamaha já sabendo quanto vai gastar com a manutenção até os 18.000 quilômetros. Mais uma inovação é a revisão com preço fixo, permitindo economia, valorização e segurança. O final feliz desta história é saber

124 cilindrada, com 10,2 cv de potência - econômica e eficiente.

vALENTINO rOSSI TESTOU A fACTOR. dISSE QUE É A MOTO IDEAL PARA A CIDADE. que tudo está planejado para a Nova Geração da Factor fazer muito sucesso. Resultado: maior número de vendas para a Rede e Yamaha, e satisfação garantida para os consumidores.

19


VIAGEM AVENTURA

ralidakar

Yamaha conquista 1°, 2° e 3° lugares com quadriciclos

D

ezenove de janeiro de 2013 - é dada a bandeira de chegada no principal e mais exigente rali do mundo, o Dakar. Foi a quinta vez consecutiva que a competição foi disputada na América do Sul, após o cancelamento da largada, em 2008, por ameaças terroristas na África. O rali passou pelo Peru, Argentina e Chile, cruzando as areias áridas do Deserto do Atacama e também enfrentou o frio na Cordilheira dos Andes. O Dakar 2013 alcançou a maior altitude de sua história, quando chegou próximo dos 5.000 metros ao cruzar os

20

Na categoria motos, a Yamaha chegou em 6º lugar na classificação geral

2013

8.423 quilômetros de puro desafio, vencendo areias, dunas,chuvas, pedras e aluvições.

picos andinos. Depois de 8.423 quilômetros de pura aventura, o argentino Marcos Patronelli comemorou a vitória em cima do seu Raptor Yamaha. Foram 49h42m42s desafiando areias, dunas, chuvas, aluviões e pedras até chegar a Santiago do Chile e conquistar sua


21

segunda vitória no Dakar. O primeiro lugar no pódio já tinha nome, bem como o segundo e terceiro lugares: Yamaha! Nas mãos do chileno Ignacio Casale (1h50m35s atrás do primeiro colocado) e do polonês Rafael Soniuk (3h16m49s atrás), os Raptor Yamaha também mostraram superioridade e longa vantagem em relação ao 4º colocado na geral. Na categoria motos, a Yamaha conquistou o 6º lugar na classificação geral, com o piloto francês Olivier Pain, que superou os desafios com a navegação e completou a prova em 44h30m52s. O piloto Frans Verhoeven, também de Yamaha, terminou em 9º com 44h50m57s. No total, na categoria motos, a Yamaha ocupou 32 posições no Dakar 2013.

REVISTA REDE YAMAHA

Três quadriciclos Raptor Yamaha dividiram o pódio no Rali Dakar 2013


VIAGEM TECNOLOGIA

CÁPSULA URBANA Eficiência e liberdade de uma motocicleta com a segurança e a durabilidade de um carro.

á Imaginou um carro elétrico com duas rodas? Ou seria uma moto com volante automotivo que não tomba? A Lit Motors imaginou.

190km/h

A empresa californiana, que desenha modelos inovadores com uma pegada sustentável, apresenta um protótipo elétrico – híbrido de carro e moto – que é muito interessante! O C1, apelidado de ‘Rolling Smartphone’, conta com sistema de estabilidade giroscópica que também foi usada no telescópio Hubble que faz a moto ficar estável mesmo parada sobre duas rodas. Isso mesmo, esta moto não cai nunca. O projeto possui ainda uma ampla conectividade para dispositivos móveis, incluindo análise das condições meteorológi-

22

é a velocidade máxima atingida pelo C1 “Rolling Smartphone”


cas e seleção das melhores rotas de condução.

23 25

Outra coisa que chama a atenção é o fato do C-1 também dar ré, o que confere uma melhoria no conforto na hora de manobrar. Em termos de velocidade, pode-se atingir 190km/h, e as baterias permitem rodar de 241-354 km por carga. O preço previsto é de 12.500 euros o que mostra que o C-1 ainda não será popularizado a ponto de substituir motos e carros efetivamente.

A tecnologia utilizada, é a mesma do telescópio Hubble. Isso dá muita estabilidade a moto e não deixa ela tombar nunca.


PRODUTO

Para crianças super radicais A Yamaha PW50 tem o tamanho do prazer

T

odos os pais querem dar aos filhos as melhores coisas da vida. E, para o seu filho começar a andar de moto, nada melhor do que a PW50. Há mais de 25 anos que a Yamaha lidera o setor de design e produção de minimotos; basta observar com atenção para saber porque as minimotos minimotos da Yamaha estão topo das preferências. Projetada para principiantes, a PW50 inclui várias funções de segurança e designs especialmente concebidos para pequenos pilotos, sendo por isso considerada a solução ideal para os menores. Além disso, esta minimoto cheia de estilo, vem equipada com tecnologia de baixa manutenção e apresenta os elevados padrões de qualidade e confiabilidade da Yamaha.

Assento de baixa altura e controles de fácil utilização

24

A PW50 tem um assento confortável com apenas 485 mm de altura, ideal para que os pequenos pilotos se sintam seguros.

Carenagem em polipropileno leve e robusta

Tal como acontece com as motos todo-o-terreno de maior cilindrada da Yamaha, a PW50 tem uma carroçaria em polipropileno bastante robusta e muito leve. Os para-lamas dianteiro e traseiro e os painéis laterais com acabamentos em racing blue, os desenhos vistosos no depósito e o número de competição em fundo branco, conferem um estilo esportivo a esta minimoto.

Motor de 50 cc, 2 tempos, com caixa de marchas totalmente automática

O motor de 50 cc de 2 tempos, refrigerado por ar da PW50 foi especialmente concebido para satisfazer as necessidades dos pilotos iniciantes. Suave e de resposta rápida, a caixa de marchas totalmente automática permite obter facilmente performances ‘twist-andgo’ – e o simples limitador de acelerador permite aos pais regularem a velocidade máxima de acordo com as aptidões do condutor.


Uma moto de fácil manutenção

Os pais que não estão familiarizados com o motociclismo não precisam se preocupar com aspectos mecânicos, uma vez que o design inteligente da PW50 facilita a sua manutenção. O fato de ter um depósito de óleo 2T separado, significa que não é necessário misturar previamente o óleo ao combustível; além disso, o motor de fácil acesso, necessita pouca manutenção.

25

pouca manutenção

Praticamente todas as características desta notável minimoto PW50 foram concebidas para facilitar a pilotagem e a manutenção. A transmissão, além de funcionar de forma suave e silenciosa, não precisa de muita manutenção, apresentando-se como a escolha óbvia para pequenos pilotos e para aqueles pais que querem ter a vida facilitada.


TURISMO

Paraísos possíveis Todo mundo adora viajar... Por isso a Revista Yamaha News separou os melhores resorts all-inclusive com preços atrativos. Afinal, não é preciso gastar uma fortuna para se hospedar no hotel dos seus sonhos, confira!

Krystal Cancun

iBEROSTAR COSTA DORADA

MAJESTIC COLONIAL

MÉXICO

REPÚBLICA DOMINICANA

REPÚBLICA DOMINICANA

Neste resort à beira da praia, com 453 apartamentos reformados em dezembro de 2011, destaque para a piscina com borda infinita.

Com mais seis hotéis no país, o resort localizado em Puerto Plata oferece infraestrutura completa, além de seis restaurantes.

O hotel preferido dos brasileiros em Punta Cana tem 658 quartos, 8 restaurantes, 11 bares e uma piscina de tirar o fôlego!

Diárias

Diárias

Diárias

R$244,00

R$398,00

R$214,00

a partir de

26

a partir de

a partir de


SUNSCAPE DORADO PACIFICO

27

ROYAL DECAMERON

SUNSCAPE DORADO PACIFICO

JOLLY BEACH RESORT & SPA

PANAMÁ

MÉXICO

ANTÍGUA

Esta estância de 1.170 quartos com praia particular, 8 piscinas, 10 restaurantes, 11 bares, campo de golfe e windsurf é um sonho!

A praia paradisíaca de Palmar atrai turistas a este encantador hotel, reaberto em novembro após uma reforma de $10 milhões em suas 285 suítes.

É o lugar ideal para quem quer curtir areia branca, mar azul e muita mordomia. São duas piscinas, 5 restaurantes e 464 suítes distribuídos em 40 acres.

Diárias

Diárias

Diárias

R$261,00

R$314,00

R$860,00

a partir de

REVISTA REDE YAMAHA

a partir de

a partir de


VITRINE

moda das ruas Aqui você encontra os mais modernos e seguros equipamento para andar com sua moto pelas ruas e estradas.

CAPACETE ON/OFF ROAD

Bota Yamaha Speed

Esta bota esportiva em couro é um equipamento que amplia a segurança do motociclista. Ela utiliza tecnologia de microfibra respirável e tem grande poder de absorver impactos. É totalmente ajustável, com proteção para os calcanhares, além de ser acolchoada na frente e no tornozelo. É uma bota anatômica e seu solado tem alta densidade. R$ 692,00

28

Para utilização on/off road, este capacete possui forração removível e lavável, viseira com fácil acionamento, fecho de engate rápido micrométrico, pala com três pontos de fixação viseira com tratamento antirrisco, pintura com tratamento UV, Sistema de ventilação e aeração, modelo aerodinâmico que evita o “efeito paraquedas” e tecido antiodor. Tamanhos: 56, 58, 60 e 62. R$ 345,00 Luvas Yamaha Street

Uma boa luva é essencial para a utilização no dia-a-dia. Este modelo da Yamaha, em couro, é recomendada para altas performances, já que é ergonômica e possui proteção com detalhes em alumínio, reforço duplo em couro e EVA na palma, com reforço antiderrapante. R$ 223,00


29

Jaqueta Speed Yamaha

A jaqueta esportiva é toda produzida em Polydura 610D impermeável. Tem proteção nos ombros, cotovelos e nas costas (EVA de 6mm). Sua membrana, além de impermeável, permite que a pele respire. O forro é removível. Tem vários bolsos (até para celular) e é ajustável na cintura e nos braços. R$ 620,00

Jaqueta Yamaha Masculina Camuflada

Esta é uma jaqueta ¾ tipo enduro muito especial - camuflada, é produzida em Polydura 610D. Também possui proteção para os ombros cotovelos e costas (EVA de 9mm), com reforços extras de material balístico 1200D. Seu sistema de ventilação é através de zíper e as mangas são removíveis. R$ 620,00

CAPACETE SPORT

Com design exlcusivo Yamaha, o capacete Sport contém bavete, forração removível e lavável, viseira com acionamento fácil e com estágios, fecho de engate rápido micrométrico, viseira com tratamento antirrisco e pintura com tratamento UV. Tem um sistema de ventilação que permite a aeração através de defletor antiembaçante.Tamanhos: 56, 58 e 60. R$ 320,00


DESTAQUE DA EDIÇÃO

PARA ENCANTAR AMERICANOS Conheça a Bolt, nova Yamaha para concorrer com a Harley Davidson

O

estilão brutal da Yamaha Bolt tem tudo para conquistar o mercado norte-americano. Com o design minimalista e ‘old school’, o modelo custom vai competir diretamente com as Harley Davidson. Equipada com motor V2 de 942 cilindrada, injeção eletrônica, vai custar a partir de US$ 7.990 nos Estados Unidos. A versão topo de linha, chamada de R-Spec, tem valor de US$ 8.290 e traz grafismos diferenciados, além de suspensão traseira mais refinada, com amortecimento a gás. Em ambas as versões os emblemas da Yamaha aparecem sutilmente no motor e acima do painel, já que o modelo faz parte da submarca da empresa nos Estados Unidos, a Star, especializada em motos custom e cruiser.

30 REVISTA REDE YAMAHA


NOVA

FACTOR 2ª GERAÇÃO 2014

NOVO DESIGN, NOVO ESTILO E, SE VOCÊ COMPRAR UMA, NOVO VOCÊ. SÓ O BANCO YAMAHA OFERECE CONDIÇÕES TÃO EXCLUSIVAS PARA O MODELO FACTOR K1 ENTRADA +

50 PARCELAS

ou

DE

189 R$

,

SEM COMPROVAÇÃO DE RENDA E PAGAMENTO PARA 45 DIAS

Anúncio Banco

Modelo YBR Factor K1 ano/modelo 2013/2014;Valor do Preço Público Sugerido de R$ 5.390,00 (à vista) com frete incluso. Financiamento na modalidade CDC em 50 meses, com 10% de entrada e parcelas fixas de R$ 189,00. Taxas de juros de 2,47% a.m. 34,02% a.a. Custo Efetivo Total (CET) de 42,61% a.a.. IOF no valor de R$ 20,41 e Tarifa de Cadastro de R$ 520,00 estão incluídos na operação e foram considerados no cálculo do CET. Valor total a ser financiado R$ 4.851,00 e valor final total (com encargos de financiamento) de R$ 5.391,41. Para planos com 50% de entrada, não será exigida a comprovação de renda. Crédito sujeito a aprovação pelo Banco Yamaha Motor do Brasil S.A. Condições válidas até o dia 30/04/2012 limitado ao estoque de 600 motos. A efetivação do negócio está sujeita a condições comerciais praticadas, bem como a condições estabelecidas para a realização dos contratos de financiamentos, quando for o caso. / Consulte concessionárias participantes. / A Yamaha reserva o direito de corrigir eventuais erros gráficos ou erros de digitação deste anúncio. As motocicletas Yamaha estão em conformidade com o Promot (Programa de Controle de Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares).


nova factor

novo design, novo estilo e, se voce comprar uma, novo voce.

PARCELAS A PARTIR DE

R$

104,55

NO PLANO DE 72 MESES NO CONSoRCIO YAMAHA

> MAIS BONITA > MAIS CONFORTÁVEL > MAIS ECONÔMICA > EXCLUSIVO SISTEMA ANTIVIBRAÇÃO

CORES

Respeite os limites de velocidade. O valor das parcelas em real é de referência conforme tabela do fabricante, com inclusão do valor do frete e do seguro de transporte. Válido para todo o território brasileiro e podendo ser reajustado sem prévio aviso, em razão do valor sugerido pela montadora para esse bem. Condição referente ao modelo FACTOR Segunda Geração 2014, versão K1, na tabela do Plano Nacional do Consórcio Yamaha Motor vigente desde o dia 14/3/2013. Os grupos de 72 meses têm taxa administrativa de 25% e seguro de 8,6976%. Consulte o contrato de adesão para mais esclarecimentos sobre a composição do referido valor. As motocicletas Yamaha estão em conformidade com o Promot – Programa de Controle de Poluição do Ar por Motociclos e Veículos Similares. SAC YAMAHA: (11) 2431-6500 - sac@yamaha-motor.com.br I Central de Relacionamento com o Cliente: (11) 2431-6000 I SAC: 0800 774-3233 - sac.consorcio@yamaha-motor.com.br I CAS – Atendimento ao Deficiente Auditivo ou de Fala: 0800 774-1415 I Ouvidoria: 0800 774-9000 - ouvidoria@yamaha-motor.com.br

Revista Rede Yamaha News 17º ed  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you