Page 1

JORNAL-LABORATÓRIO DO CURSO DE JORNALISMO ● ANO 10 - EDIÇÃO ESPECIAL COPA ● JUNHO DE 2014

#COPA2014 Monique Bertto traz para você as principais informações do evento que agita o Brasil

Você já está careca de saber: em junho, o Brasil recebe, pela segunda vez, a Copa do Mundo FIFA! Essa é a 20ª edição do evento, que já esteve em terras brasileiras no ano de 1950. A competição acontece entre os dias 12 de junho e 13 de julho e ocorrerá pela quinta vez na América do Sul. Os jogos serão realizados em várias capitais do país, entre elas Salvador, Belo Horizonte, Por-

to Alegre, Cuiabá e Manaus. A abertura aconteceu em São Paulo, na Arena Corinthians, e a final será na cidade do Rio de Janeiro, no estádio do Maracanã. Se o Brasil vai levar a taça pela sexta vez, nós ainda não sabemos; mas trazemos tudo o que já sabemos para você neste caderno especial. Então, antes de vestir a camisa para torcer e gritar gol, dê uma olhada no que vai acontecer por aqui.

“WE ARE ONE”

Polêmico! A logomarca oficial da Copa já gerou muita discussão por aí. A agência responsável por ela diz que são mãos que representam uma forma estilizada da taça do Mundial. Mas tem gente que acha que ela mais se parece com uma mão levada ao rosto num gesto de vergonha.

Música tema do Mundial, interpretada pelo rapper Pitbull e pelas cantoras Jennifer Lopez e Cláudia Leitte. É uma pena não ter ficado exclusivamente nas mãos de brasileiros. Mas, como diz um verso da própria música: Torcer, chorar, sorrir, gritar. Não importa o resultado, vamos extravasar.

Fuleco é, atualmente, o tatu-bola mais famoso do mundo. Mascote oficial da Copa 2014, escolhido por votação, seu nome é a união de duas coisas que fazem parte da identidade brasileira: futebol e ecologia.

A bola que rolará pelos gramados brasileiros durante a Copa está sendo produzida pela marca Adidas. A “Brazuca” foi testada de forma exaustiva para responder e superar todas as exigências que a FIFA requer a uma bola oficial, de forma a garantir um desempenho de alta performance em quaisquer condições. Dizem que ela está melhor do que a famosa Jabulani, utilizada na Copa de 2010, na África do Sul.

GOL FANTASMA, NUNCA MAIS!

Caroline Mauri apresenta as inovações que podem mudar a história das Copas Não é de hoje que um pênalti mal marcado ou um gol feito em situação de impedimento roubam as capas dos jornais de esportes, deixando em segundo plano a atuação dos times e, até mesmo, os resultados finais. Afinal, o árbitro também é humano, e pode muito bem errar. A história é antiga e a primeira polêmica sobre um “gol fantasma” já existia na Copa de 1966. De lá para cá, a FIFA sempre resistiu às pressões, até a última Copa, em 2010 na África do Sul. Um gol legal do inglês Frank Lampard sobre a Alemanha, anulado erroneamente, poderia ter mudado a história do jogo, que terminou em 4 a 1 para os alemães.

Desde então, a FIFA cedeu e passou a admitir que tais erros prejudicavam o andamento do campeonatos e do futebol em geral. Com o objetivo de minimizar esses equívocos subjetivos, novas tecnologias vêm sendo incorporadas às partidas de futebol. Algumas delas serão utilizadas pela primeira vez na Copa do Mundo no Brasil. A principal novidade promete ser a “Tecnologia da Linha do Gol” (GLT, sigla em inglês), que é o uso de equipamentos que têm por objetivo determinar se a bola entrou ou não no gol, lembrando que ela deve ultrapassar completamente a linha para que o gol seja válido. As GLT’s se baseiam, basicamente, em dois modelos:

o de câmeras espalhadas pelo estádio, como o Hawk-Eye; e a criação de campos eletromagnéticos, como o GoalRef. O primeiro, um conjunto de câmeras de altíssima precisão, já é utilizado nas partidas de tênis há certo tempo, com bastante sucesso. O segundo consiste em dez sensores instalados nas traves, que lêem um chip implantado na bola e detectado quando ultrapassa a linha. Ambos avisam o juiz, imediatamente, sobre o gol por meio de um alerta transmitido no relógio de pulso. No YouTube, é possível encontrar vídeos explicando o funcionamento das duas tecnologias no canal oficial da FIFA: youtube.com/user/FIFATV. Apesar da facilidade, as tecEXPEDIENTE

nologias dividem opiniões. Em uma roda de estudantes do Ensino Médio que acompanham futebol, a maioria se sente aliviada por saber que erros críticos poderão ser evitados, mas alguns dos jovens, remanescentes do método tradicional, discordam. De acordo com eles, é uma situação complicada. Mesmo sendo ruim quando o próprio time perde por um erro desses, eles acreditam ser algo que faz parte do futebol. Acabar com essas conhecidas “discussões de bar” pode ser um primeiro passo para destruir a emoção do esporte. Apesar de parecer distante, a evolução dessas tecnologias está cada vez mais perto. Na UFV, o estudante de Engenha-

ria Elétrica Matheus Berger, bolsista de Iniciação Científica, participa do projeto “Desenvolvimento de Software para Análise Tática de Futebol Humano”. De acordo com ele, o objetivo principal é de elaborar um programa para realizar um levantamento dos elementos táticos do esporte, como as estatísticas de chutes, passes e desarmes. - As partidas de futebol não são decididas apenas pela qualidade técnica dos jogadores ou pela sorte de algum evento durante a partida nos dias de hoje. O desenvolvimento e estudos dos princípios táticos têm influenciado, significativamente, nos resultados dos jogos. – afirma ele.


ESPECIAL

OUTROLHAR JUNHO DE 2014

VESTINDO A CAMISA DA COPA Gabriela Dalton retrata a experiência de quem já se voluntariou e vai repetir a dose na Copa de 2014

A 20ª edição da Copa do Mundo FIFA terá o Brasil como país-sede e, sem sombra de dúvidas, é um evento de porte muito grande. A competição irá contar com 12 cidades-sede para a realização dos jogos, as quais terão que abrigar milhões de pessoas, transformando a rotina dessas localidades. Desta forma, o Governo Federal criou um programa de voluntariado para a Copa 2014 chamado “Brasil Voluntário”, que contará com mil e quinhentas pessoas participantes em cada cidade-sede. Já sabemos que, durante a competição, os olhares estarão voltados para o campo. Os jogadores, a bola e a torcida vão assumir o papel de protagonistas no estádio. Mas todo este espetáculo acaba envolvendo muito mais gente. Por isso que os voluntários selecionados no programa ajudarão a fazer com que todas as pessoas sejam atendi-

das, prestando auxílio aos torcedores, jornalistas e turistas durante o torneio. Matheus Campos é estudante do quinto período de Educação Física da UFV e será um dos mil e quinhentos voluntários que irão atuar em Belo Horizonte. Não é a primeira vez que ele participa como voluntário. No ano passado, o programa selecionou pessoas para colaborarem na realização da Copa das Confederações da FIFA e Matheus também foi selecionado para atuar na capital mineira. Ele conta que se candidatou como voluntário pelo fato de que desejava ter maiores experiências de trabalho em grandes eventos esportivos. - Participar como voluntário foi muito bacana. Co-

nheci os bastidores de um evento mundial, ajudei muito na organização da entrada dos torcedores e vi os

jogos também. Foi uma experiência positiva, principalmente, porque a minha área no Curso de Educação Física trabalha com organização de even-

tos esportivos, e atuar lá acabou me ajudando demais – explica Matheus. Depois de passar por testes online a respeito da Copa, dinâmicas de grupo e conhecer tudo a respeito do Estádio Mineirão para trabalhar, o estudante foi selecionado para colaborar novamente este ano, agora no principal torneio de futebol do mundo. E Matheus está muito otimista a respeito do desempenho do Brasil tanto dentro, como fora de campo. Ele acredita que o país terá a capacidade de sediar um evento de porte tão grande, além de levar o título de campeão da competição. - Minhas expectativas para a Copa de 2014 são as melhores possíveis. O Brasil vai parar. Todos os

setores envolvidos no campeonato estão muito bem organizados para receber os torcedores e as delegações. A organização e estrutura estão excelentes. E eu tenho certeza de que o Brasil vai ganhar essa Copa! - exalta o estudante. De acordo com uma pesquisa feita pela FGV (Fundação Getúlio Vargas) a pedido do Ministério do Turismo em 2011, 42% dos turistas irão comparecer à Copa do Mundo 2014 por serem amantes do futebol, enquanto 30% são atraídos pelas características brasileiras (praias, florestas, danças e gastronomia) e 20% vêm ao país em busca de novas aventuras e descobertas. A pesquisa também mostra que 80% dos estrangeiros entrevistados nunca visitaram o Brasil e que nossos visitantes não serão poucos: são esperados 600 mil turistas e três milhões de torcedores brasileiros frequentando o evento.

VIÇOSA ESTÁ PREPARADA

PARA ATENDER A TORCIDA! Letícia Natalina percorre os bares da cidade para saber onde você pode juntar a galera para torcer Qual graça teria em acompanhar uma partida sozinho? É hora de se programar junto com os amigos para assistir os jogos, é o momento em que todas as rivalidades ficam de lado. Muitos preferem juntar o pessoal em casa, outros já buscam os bares ou restaurantes que vão transmitir os jogos, mas o importante é acompanhá-los. Em Viçosa, os donos dos estabelecimentos já estão se preparando para o evento. A intenção é de transmitir todas as partidas da Copa com promoções, decoração especial, propaganda, com a participação do maior número de pessoas possível, entre outros. Eles estão investindo na compra de televisores, data show, decoração do ambiente e sua organização para maior aproveitamento do espaço. Luiz Capelão, dono de um

bar, está empolgado com a aproximação do Mundial. - Vamos passar todos os jogos, vamos decorar o bar, fazer propaganda, divulgar mesmo. Já tenho os televisores, agora tenho também um data show para passar todos os jogos, principalmente os do Brasil – disse. Os lugares mais populares de Viçosa para essa atividade são: Bar do Capelão, Planeta Bola, Trem Bão, Norte Mineiro (que está localizado onde era o Bar da Rita) e Sabor e Cia (este último ainda não confirmou se irá passar os jogos, pois, com a onda de protestos, o síndico do shopping ainda não o autorizou. Assim que a situação estiver resolvida, serão divulgadas informações.) Confira ao lado uma rota especial dos bares para você chamar os amigos e acompanhar o Brasil na Copa.

BAR DO CAPELÃO Rua Padre Serafin, 377 - Centro (31) 3885-2078 PLANETA BOLA Rua Olívia de Castro Almeida, 170 - Clélia Bernardes (31) 3891-3537 TREM BÃO Rua Padre Serafim, 30 - Centro (31) 3892-6161 NORTE MINEIRO Avenida Santa Rita, 384 - Centro (31) 3892-3541 SABOR E CIA SHOPPING CALÇADÃO Rua Arthur Bernardes, 132 - Centro (31) 3892-4717 EXPEDIENTE

Caroline Mauri, Gabriela Dalton, Monique Bertto, Leticia Natalina projeto e redação Prof.° Joaquim Sucena Lannes editor

Jéssica Santana monitora

Prof.ª Nilda de Fátima Ferreira reitora

Graziele Oliveira revisora

Gabriel Novais diagramação e arte

Prof. Maria das Graças Floresta diretora do CCH

Projeto especial do Jornal-Laboratório OutrOlhar - Copa do Mundo 2014

Especial da Copa  

A edição 37 do OutrOlhar conta com um especial da copa do mundo no Brasil.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you