Issuu on Google+

MANUAL TÉCNICO DE PROCEDIMENTOS E ROTINAS PARA SUPERVISORES

SETOR LOGÍSTICA

Gerência de Recursos Humanos


Conteúdo elaborado por: Genecy Moura de Assis e Evandro Almeida de Oliveira (Coordenadores de Logística) Idealização e Organização: Jussára Barbosa (Psicóloga) Coordenação Geral: Gerência de Recursos Humanos 2012


MANUAL TÉCNICO DE PROCEDIMENTOS ROTINEIROS PARA SUPERVISOR Gerência de Recursos Humanos

índice Objetivo.....................................................4 O papel do supervisor de logística........................4 Passo-a-passo.............................................5 Atividades gerais de um supervisor de logística....6 Orientações complementares................................8


OBJETIVO Orientar e auxiliar o trabalho dos supervisores nas atividades diárias do setor de logística, visando otimizá-lo para o aprimoramento do desempenho da equipe.

O PAPEL DO SUPERVISOR DE LOGÍSTICA Supervisionar o carregamento, a descarga, a entrada e saída de veículos; acompanhar a equipe de trabalho, apoiando e oferecendo condições necessárias para a realização das tarefas, visando garantir os melhores resultados.

4


PASSO-A-PASSO 1- Receber informações sobre ocorrências e/ou pendências do turno do Supervisor que o antecede. 2- Preparar o tema da reunião relâmpago acrescentando as informações do turno anterior e reunir a equipe. 3- Estar atento ao desempenho da equipe. 4- Acompanhar e se informar sobre a rotatividade de entrada e saída dos veículos, contribuindo para otimizar o tempo. 5- Ao final do turno conferir o preenchimento do relatório daquele turno, assinar e carimbar para que seja encaminhado ao arquivo.

5


ATIVIDADES GERAIS DE UM SUPERVISOR DE LOGISTICA Supervisionar o carregamento Verificar se o carregamento está sendo feito de forma correta dentro dos padrões estabelecidos pelo cliente, verificando possíveis avarias no material a ser carregado. Orientar o operador de ponte rolante sobre a necessidade da carga ser dividida para não sobrecarregar o transporte e verificar as borrachas entre os calços de madeira. Observar o transporte do material de estrado através de correias e os materiais sem estrados que podem ser transportados por patola. Supervisionar a descarga Verificar se o conferente está preenchendo o checklist de forma correta e a utilização do equipamento pelo operador (Tenaz ou Unha) a fim de realizar a descarga do material sem danos no momento da descarga. Comunicar ao setor de Qualidade sobre 6


toda e qualquer avaria/danos no material. Entrada de veículos Controlar a quantidade da carga na entrada nos veículos. Verificar se a retirada de lonas nos caminhões está acontecendo dentro do galpão em dias de chuva e nos dias em que não haja chuva solicitar ao motorista que se dirija até a área de cintamento para a retirada e abertura das tampas. Quando o veículo for descarregar, quem retira a lona é o próprio motorista antes de entrar no galpão exceto em dias de chuva, como já mencionado. Saída de veículos Após o carregamento dos caminhões, a saída da empresa somente poderá acontecer após a conclusão de todas as etapas (carregamento, nota fiscal pesagem, cintamento). Verificar a cobertura da carga com lona ou plástico preto.

7


ORIENTAÇÕES COMPLEMENTARES Orientar o motorista para o cumprimento dos procedimentos de segurança da empresa e diante de recusa, a segurança deve ser acionada. Em caso de acidentes com funcionário ou caminhoneiro, o setor de segurança do trabalho precisa ser informado. Não permitir que os funcionários trabalhem sem uniforme ou utilizem uniformes danificados (manchas e rasgos). Orientar os funcionários sobre a proibição de dormir no ambiente de trabalho, a fim de garantir a segurança pessoal, da equipe e dos equipamentos, bem como contribuir para a eficácia das atividades. Reforçar e verificar continuamente junto aos colaboradores a observância às regras e normas de segurança da empresa. Dar retorno quanto às solicitações da equipe. 8


Dar retorno às solicitações do cliente Arcelormittal quanto ao carregamento e as prioridades ( no caso de supervisores Arcelormittal). Orientar os colaboradores quanto às rotinas de trabalho de cada um (o que precisa ser realizado). Manter a área limpa e organizada para recepcionar o material que retorna da produção. Resolver os problemas do dia-a-dia que possam atrapalhar o andamento do serviço (quebra de equipamento, falta de funcionários, etc.). Ser perceptivo quanto à saúde física e emocional da equipe, estando atento aos possíveis sinais de embriaguez ou problemas pessoais que possam interferir no bom andamento do trabalho e interferir na segurança de todos. Solicitar treinamento técnico e pessoal para funcionários de acordo com a necessidades verificadas. Verificar se os funcionários estão usando os EPI’s 9


corretamente. Estar atento ao desempenho dos colaboradores, buscando oportunidades para aqueles que se destacam , motivando os demais para que possam alcançar o mesmo nível de desempenho. Controlar a freqüência dos funcionários (faltas, atrasos, atestados, horas extras) comunicando ao setor de Recursos Humanos da empresa. Atentar-se às necessidades e interesses da equipe e diretrizes da empresa, intermediando o relacionamento interpessoal a fim evitar conflito das partes sempre que possível. Informar a transportadora quando algum procedimento interno contribuir para que o caminhão/carreta permaneça um tempo maior do que o usual. Havendo necessidade, auxiliar os conferentes na marcação das cargas.

10


Lembrando que o supervisor ĂŠ lĂ­der na empresa, aquele em quem a empresa acredita e confia!

11


A.ABREU Beneficiamentos LTDA Endereço: Rod. dos Metalúrgicos Nº4800 - Casa de Pedra - Volta Redonda - RJ - CEP: 27256-320 Telefone (24) 3340-8850 - Fax (24) 3349-7174 E-mail: contato@aabreu.com.br Site: www.aabreu.com.br


manual tecnico