Page 1

17ª Edição

2º Semestre 2018


PÁG I N A

2

COLÉGIO PURÍSSIMO

Editorial O Colégio Puríssimo preocupa-se com a formação integral de seus alunos e, para que eles possam desenvolver cada vez mais as relações humanas, éticas e solidárias, tão necessárias na nossa sociedade, o Serviço de Orientação Educacional (SOP) promove momentos importantes de reflexão e autoconhecimento, que são nomeados de Assembleias. As assembleias são realizadas com os alunos juntamente com a professora da sala e a orientadora educacional, acontecendo desde a Educação Infantil até o fundamental II, sendo que em cada nível ela se organiza de acordo com as características e necessidades de seus alunos. No Ensino Fundamental I, as assembleias são realizadas uma vez por mês, iniciando com um momento de reflexão a partir de uma história, brincadeira ou dinâmica, seguindo com retomada da última assembleia para verificarmos se houve mudanças de posturas e abertura para as atuais contribuições dos alunos, sejam com felicitações, críticas ou sugestões, encerrando com um momento de relaxamento. Quando as crianças se posicionam em relação às situações que as estão incomodando e que consideram importante trazer para discussão, elas começam a rever suas posturas e a dos amigos, não simplesmente criticando, mas auxiliando uma reflexão sobre a necessidade de mudanças de posturas para que as relações sejam mais humanas, éticas e solidárias. A criticidade faz parte do crescimento pessoal e coletivo, por isso os alunos aprendem desde pequenos a ouvir e criticar de forma construtiva. Em relação às sugestões, muitos projetos de aprendizagens surgiram, possibilitando que as crianças se tornassem protagonistas da aprendizagem, desenvolvendo a competência investigativa e o estabelecimento de diferentes relações. Dessas sugestões, surgiram projetos nos quais os alunos prepararam teatro e elaboram cartazes para conscientizar os demais sobre os cuidados com a escola; projetos unindo os conteúdos trabalhados com a criação no Minecraft, como por exemplo, o ciclo do café, a leitura do trimestre da obra “A caverna dos Dinossauros”, o sistema digestório e uma oficina aos pais na Casa Aberta; e a criação de um canal no Youtube. Diante do que se vivencia com as assembleias, que já acontecem há mais de 10 anos no Colégio Puríssimo, percebe-se alunos mais humanos, reflexivos e preparados para além de conteúdos, ou seja, para a vida, pois o Colégio preocupa-se com a criança/adolescente em relação ao conhecimento, mas principalmente no seu viver e conviver numa sociedade que exige deles cada vez mais essas habilidades.

re Valéria Apa

cida Algarve

Penteado

No dia 22 de setembro, s aconteceu no Colégio mai ival Fest do ão uma ediç de Basquete. Dessa vez, ao o festival foi destinado de pessoal que faz as aulas or basquete com o profess gio. Colé no i aqu Luís Claudio alunos disputaram várias Durante a manhã os faixa etária. Além dos jogos brincadeiras, separados por ainda mais o dia, os pais rar aleg para entre os alunos, utaram divertidíssimas disp e também foram escalados eles. partidas de basquete entre Foi um sucesso!

Durante o segundo trimestre, os alunos do Ensino Médio disputaram a tradicional Gincana. Dessa vez, as equipes foram organizadas a partir dos países da Copa do Mundo 2018 e desenvolveram as atividades de acordo com o país sorteado. As atividades que compuseram as disputas foram: esportes, dança, conhecimentos gerais, videogame e gastronomia. Parabéns ao 3ºEM 1 que levou a melhor dessa vez!

No dia 23 de setembro, a aluna Ana Luiza Almeida Guedes de Camargo, do 2º 1 T, conquistou o 3º lugar na 68ª Etapa do Circuito Solidári o de Xadrez que aconteceu na cidade de Tietê – SP e con tou com 174 jogadores dividido s em três torneios. Que orgulho!

PARTICIPE!

EXPEDIENTE DO ECO ESTUDANTINO

Sugestões/Informações/Dúvidas:

Informativo do Colégio Puríssimo Coração de Maria Diretora: Ir. Inez Terezinha Augusti Vice-diretora: Cássia Elisa Betetto Sciamana Jornalista Responsável: Nathalie Bortolotti Coordenador: Diego Matos Editoração e Programação Visual: LR Marketing Revisão: Professora Maria Elisabete Burque Tiragem: 1000 exemplares.

(19) 3526-3028 – Ramal 225 jornal@purissimo.com.br Rua 07, nº881 Centro - Rio Claro/SP


ECO ESTUDANTINO

PÁG I N A

As professoras do Ensino Fundamental I trabalharam diferentes atividades através do jogo Minecraft, que possibilita a criação de mundos virtuais utilizando blocos em um universo de pixels (menor unidade de uma imagem). Todos os elementos nesse jogo podem ser destruídos e reconstruídos, os jogadores constroem tudo o que quiserem, tendo somente o limite da imaginação. Através dessas infinitas possibilidades, o 4º 1 T utilizou o jogo para a reprodução dos cenários do livro “A caverna dos dinossauros” de Rex Stone, que foi lido durante o trimestre. Além dos cenários, eles construíram animais existentes na época como os dinossauros e, mundos muito criativos com elementos de terra, plantas, árvores e rochas. Já o 5º 1-T desenvolveu um trabalho articulado com o conteúdo de ciências, criando o sistema digestório através dos blocos, cada um utilizando a diversidade do jogo. Os alunos do 5º 2 T criaram mundos totalmente abertos e prontos para serem explorados dentro do conteúdo de história que foi trabalhado durante o trimestre. Eles recriaram em grupos, os três ciclos econômicos do Brasil desde a colonização: cana-de-açúcar, mineração de ouro, pedras preciosas e o café. Além de toda a criatividade utilizada pelos alunos nos trabalhos através de muito estudo e informação, as crianças tiveram a ideia de ensinar os visitantes da Casa Aberta 2018 a utilizar o jogo e também mostrarem o trabalho feito; desse modo, foi criada a Oficina de Minecraft, na qual eles mostraram todo o conhecimento do jogo aos pais e visitantes. Com o uso do Minecraft, os alunos são encorajados a tomar decisões por eles mesmos, trabalhando a criatividade, desenvolvendo a colaboração entre eles e a interdisciplinaridade com conceitos de raciocínio lógico, além disso, o jogo ajuda a atrair a atenção dos alunos e envolve-os facilmente utilizando um universo lúdico e familiar.

Durante o mês de agosto, os alunos dos 2ºs anos do Ensino Fundamental I disputaram uma divertida gincana literária através dos livros escolhidos para serem lidos durante as férias. A gincana foi disputada dentro de cada classe, trabalhando descontração e estímulo no desenvolvimento da leitura, percepção de escrita e compreensão da história. As atividades da gincana uniram o brincar e a aprendizagem, dando continuidade ao processo de alfabetização. Dentre as provas disputadas, teve corrida de títulos, modelagem em massinha dos personagens dos livros, mímica, corrida de bexigas, quebra-cabeças e doação de livros e gibis. Cada equipe foi premiada com uma medalha de papel e um bombom simbólico. É divertido aprender brincando!

3


PÁG I N A

4

COLÉGIO PURÍSSIMO

Cultura Maker? Você está por dentro? Atualmente, nota-se um movimento grande sobre Cultura Maker, mas você sabe o que isso significa? A Cultura Maker é a extensão do faça-você-mesmo, ou Do it yourself (DIY), que ficou muito popular com vídeos nas redes sociais sobre pessoas consertando, modificando, criando e produzindo objetos com as mãos, mostrando que qualquer um pode fazer isso. Fazer antes e refletir depois, é a essência dessa cultura. O Colégio Puríssimo trabalha com essa prática desde 2007 com o professor Filippi Ongarelli, professor de Física do Ensino Médio, que já desenvolveu diversos projetos de cultura maker. “Não trabalhamos a teoria primeiro para depois eles fazerem na prática, o grande lance é que você propõe o desafio, você participa e fica de olho no aluno, para ver se ele vai usar as ferramentas de forma correta e se ele entendeu o desafio, mas é todo mundo horizontal, o professor é um mediador”, explica Filippi. Em 2007, essa prática começou com o projeto EduCar, no qual os alunos de Física Avançada dos 2ºs e 3ºs anos do Ensino Médio restauraram um carro, trabalhando o funcionamento de toda a parte elétrica e mecânica do automóvel e que depois foi rifado em uma Festa Junina do Colégio. Esse aprendizado significativo desperta potenciais criativos e empreendedores. “É uma possibilidade na qual o aluno descobre um talento”, comenta o professor. Além da restauração do carro, o professor Filippi desenvolveu com os alunos em 2008 um projeto sobre a solubilidade dos gases, trabalhando com uma tampa master que mantém o gás por mais tempo nas bebidas; em 2012, os alunos criaram um Túnel de Vento, com ensaios e observação de escoamento de fluídos na superfície termodinâmica; em 2014 foi criado uma cadeira de rodas motorizada controlada por controle remoto;

em 2018, criou um projeto de cadeira escolar adaptada para alunos com necessidades e, também em 2018, durante a Casa Aberta, foi montada uma oficina maker na qual os alunos construíram aeromodelos. “Os alunos vão pesquisando ao mesmo tempo em que vão construindo, os desafios são coisas rápidas, para que sejam resolvidos rapidamente no tempo da prática, mas existem projetos mais elaborados que são feitos para feiras como a Febrace, etc.”, conta Filippi. Segundo Filippi, essa geração funciona muito bem colocando a mão na massa, porque atrai o aluno pela maneira como é feita. “Devido à ansiedade dessa geração nova, eles são bastante imediatistas e, por isso, eles possuem uma afinidade maior com essa prática”, analisa. “O aprendizado fica por conta do “fazer para aprender”, se eu monto um aeromodelo e ele não voa, o aluno vai pensar o porquê ele não voa e vai pesquisar para resolver esse problema”. A Cultura Maker desenvolve a cooperação entre os alunos, o pensamento crítico, o desenvolvimento de criatividade, trabalho em equipe, o planejamento e a resolução de problemas, a autonomia e a resiliência. “Isso é uma prática positiva para o Colégio e para a sociedade, pelo engajamento dos alunos com os projetos e por desenvolverem a cultura open source, que são projetos que auxiliam pessoas ao redor do mundo a terem uma vida mais prática e confortável”, finaliza.


ECO ESTUDANTINO

PÁG I N A

As turmas de robótica foram um grande destaque no Colégio este ano, isso porque o grupo selecionado para participar da Olimpíada Brasileira de Robótica alcançou a 13ª posição no ranking, com o detalhe de que era uma das equipes mais jovens na disputa. Todo esse sucesso se deve também à parceria com a escola Yadaa de educação em STEAM, que teve início em julho de 2016 e oferece aulas baseadas em projetos, nas quais os alunos são expostos a problemas e precisam encontrar a solução com a orientação do professor. “O diferencial da Yadaa são as aulas sem apostilas e o uso de programas livres (gratuitos) para programação”, explica Rodrigo Sakai, engenheiro mecânico e professor de robótica do curso Yadaa no Colégio. Além do curso da Yadaa, o Colégio oferece aulas de robótica como atividade extracurricular com o professor Valci Rodrigues e em todas as turmas utilizam materiais específicos, como o Lego Mindstorm Education e o Arduino. “Todos os estudantes que frequentam as aulas de robótica trabalham com diversas linguagens de programação”, pondera Valci. O ensino de robótica nas escolas promove a ciência no Ensino Básico. “Nos países desenvolvidos, o ensino de robótica já está consolidado e fomenta o desenvolvimento tecnológico”, explica Valci. “Uma vez que o aluno é exposto a problemas da vida real e é estimulado a encontrar a solução buscando novos conhecimentos, o aprendizado começa a fazer sentido, então o aluno aprende a aprender”, complementa Rodrigo. É importante cada vez mais que os alunos aprendam a realizar projetos a partir de conhecimento tácitos e coloquem a mão na massa. “As crianças e jovens devem saber criar, programar, montar e dar vida às suas ideias para que sejam protagonistas do seu próprio desenvolvimento”, analisa Valci. O ensino de robótica é uma maneira divertida de ensinar aos estudantes conceitos de outras disciplinas, como matemática e física, além de criarem e analisarem instruções de programas. “Quando o próprio aluno monta seu circuito na prática, ele tem contato com componentes elétricos, isso pode complementar uma aula de física sobre a eletricidade e a lei de Ohm, a aula passa a ser mais interessante e começa a ter outro sentido”, comenta Rodrigo. Além de possuir o caráter interdisciplinar, os alunos desenvolvem outras competências durante as aulas e competições. “O ambiente favorece o desenvolvimento da criatividade para superar os desafios em cada projeto”, avalia Valci. “Aqui eles aprendem muitas lições para o futuro, como o trabalho em grupo, o senso de responsabilidade e organização, o gerenciamento do tempo e até a frustração, que talvez seja a mais importante de todas, para que eles saibam lidar com seus próprios limites e superar os desafios no futuro profissional”, finaliza Rodrigo.

5


PÁG I N A

6

COLÉGIO PURÍSSIMO

Semana u solta no Colégio crianças a diversão rolo Durante a semana das s e Mestres (APM), Pai de o açã ceria com a Associ ram lembrar como é Puríssimo que, em par fize idas e educativas que nos ert div des ida ativ veu promo in bom ser criança. a um, o Mágico Marth gia que existe em cad ram fica s ela , ido Para manter viva a ma desconhec s a curiosidade pelo mos o dia despertou nas criança durante a semana tive da Ain do! liza rea que ulou pela circ que o fascinadas a cada tru orid col caminhão adaptado e um , gria Ale sicas da da mú a as ret da Car çaram com de personagens que dan repletos am for s seio cidade acompanhado pas os os os passageiros, tod com iram rag inte e a ret car s de risadas e diversão. ria, no qual as criança mos um dia de culiná chef do da aju a Além disso, ainda tive com ate chocol deliciosos pirulitos de contação de fizeram e confeitaram poderia faltar o dia de não e k, Tau ério Rog o os com a tod a ou ant de cozinha, Joã enc que sora, Gracilene Costa, fes pro a com s, ória hist nada e o Lobo fujão”. história “A bruxa apaixo ida! Aqui a diversão é garant


ECO ESTUDANTINO

das crianรงas

PรG I N A

7


PÁG I N A

8

COLÉGIO PURÍSSIMO


ECO ESTUDANTINO

PÁG I N A

A partir de 2019, o Colégio Puríssimo contará com novas

passar o dia estudando, sem grandes deslocamentos, com salas

instalações que estão sendo construídas ao longo deste ano

de aula confortáveis, ar condicionado, lousa multimídia, boa

e que acomodarão o curso pré-vestibular e o terceiro ano do

luminosidade e acústica adequada”, afirma Carlos.

Ensino Médio.

O Colégio está sempre de olho no futuro, buscando melhorias

Esse novo espaço permitirá uma ampliação das salas de aula

para nossos alunos com a finalidade de manter a excelência de

e um lugar adequado aos alunos, possibilitando uma melhor

ensino, desse modo, alinhamos novidades tecnológicas com a

convivência e visando os estudos. “A ideia da construção de

tradição de 110 anos. “Em uma nova fase de trabalho com as

um novo espaço surgiu da necessidade de mais salas para o ensino regular; com isso, tivemos a oportunidade de melhorar as instalações do pré-vestibular e médio, propiciando um espaço mais interessante para os estudos de nossos alunos”, comenta o coordenador do curso pré-vestibular, Carlos Moraes. A princípio, o número de turmas do curso pré-vestibular continuará o mesmo, uma sala extensivo e uma sala medicina, mas, com o novo espaço, as ampliações poderão ser feitas caso sejam necessárias. “O novo andar será um ambiente isolado acusticamente, com locais próprios de divulgação de exames

escolas da Rede ICM, estudos estão sendo realizados para a implementação de novas metodologias de ensino, educação digital, base comum curricular da rede, formação de gestores e professores, bem como a criação de novos ambientes educacionais, mantendo a tradição do Colégio que mais aprova nas principais universidades há mais de 10 anos, aliada a um ensino moderno”, avalia Huemerson. Ao longo de 10 anos de pré-vestibular e somando com as aprovações do Ensino Médio, o Colégio Puríssimo ultrapassa o

vestibulares, salas de plantão e espaço de convivência, o ambiente

número de 2.000 aprovações nos mais diferenciados cursos e

conjunto de 3ºs anos e pré-vestibular deve potencializar os

universidades, com o novo espaço, buscamos aumentar ainda

estudos de ambas as turmas”, acredita o coordenador pedagógico

mais esse número expressivo. “A melhoria das instalações

do Ensino Médio, Huemerson Maceti.

com ambientes ainda mais acolhedores, em que as pessoas

A inauguração prevista será em fevereiro de 2019, ou seja, os

se respeitam, propicia melhores condições de estudo, que é

alunos iniciarão o próximo ano letivo estudando no novo espaço.

fundamental para o aluno que procura vagas nos vestibulares

“A grande novidade são instalações que permitem ao aluno

mais concorridos do país”, conclui Carlos.

9


PÁG I N A

10

COLÉGIO PURÍSSIMO

a l a F

! r o s s e prof Coordenador

Os alunos do Ensino Fundamental II contam com um novo coordenador pedagógico desde agosto de 2018, o professor Thiago Bertolin, que junto com a coordenadora de orientação educacional, Janaina de Lima, trabalha questões relacionadas aos alunos, o desenvolvimento e o aprimoramento do Ensino Fundamental II. Confira o que ele falou sobre o segmento: Considero que o Ensino Fundamental - Anos Finais é o que mais demanda cuidado, não desconsiderando a importância que os outros segmentos possuem em cada fase do desenvolvimento. Nos Anos Finais, os alunos entram ainda crianças, e saem adolescentes para o Ensino Médio. É uma transformação que demanda muitos cuidados, atenção, carinho e orientação. Ao longo destes quatro anos eu diria que o maior desafio é fazer com que aprendam a estudar – o famoso aprender a aprender. As informações estão em todos os lugares, e é preciso que saibam utilizá-las para o bem comum, não podemos confundir informação com cultura. Nesse sentido, o Colégio Puríssimo busca desenvolver as diversas habilidades por meio de um conhecimento sólido e valorização da cultura acadêmica, é preciso estudar sim, mas sem exageros. Não é isso que queremos, até porque seria contraproducente. Apesar de ser um segmento relativamente distante da Universidade, a habilidade de aprender a aprender será muito útil nesta etapa. O professor universitário indica o caminho das pedras, algumas sugestões e indicações e, os alunos precisarão lidar com as informações, por isso a importância do desenvolvimento da autonomia e do autoconhecimento. Eles, ao longo do tempo encontrarão os melhores caminhos e as pedras que os auxiliam a estudar melhor. Não podemos esquecer que o lúdico ainda deve estar presente, e foi pensando nisso que desenvolvemos aulas em diversos espaços, não apenas dentro de uma sala de aula tradicional. Nosso intuito é promover maior interação e interesse, possibilitando que os alunos sintam-se também protagonistas da construção do conhecimento. O que buscamos é extrair o melhor de cada um de forma que valorizem e criem um nível de comprometimento maior com a escola. Todo esse caminhar é realizado com apoio pedagógico e auxílio da equipe docente, nossos professores são altamente capacitados e além das aulas, desenvolvem projetos que extrapolam a sala de aula. Cada aluno é único e, por isso, o olhar e atenção precisam ser personalizados.

Thiago Bortolin

Nos Anos Finais buscamos ainda estimular a pesquisa e o trabalho em grupo, promovendo a percepção de mundo e o entendimento de que as pessoas possuem opiniões diferentes umas das outras. É preciso que entendam e aprendam a respeitar as inteligências e diversidades culturais e intelectuais. Sabemos que a vida por si só cobrará isso. Por esse motivo, o Colégio Puríssimo reconhece o seu importante papel na preparação dos alunos, para que possam viver e lidar diante aos desafios.


ECO ESTUDANTINO

Christmas is celebrated on December 25th, the day when Christ child was born. So, Christmas started as a Christian celebration and, as time goes by, people from all over the world started celebrating this holiday regardless of their religion. But do you know the history of Christmas? During the third century AD, the Church wanted to convert pagan people to Catholicism in the Roman Empire so that they could celebrate the birth of Jesus. So, December 25th was chosen to coincide with a Roman festival dedicated to the birth of the Sun God. This festival celebrated the winter solstice. The ancient Christmas celebrations used to last 12 days, which is exactly the time The three Wise Men took to find the Christ Child. In Brazil, the festivities begin on December 24th, when families gather for supper and exchange presents and messages of affection. Christmas is made up of many symbols. One of them is Santa Claus, a character inspired by Bishop Nicholas, who was born in Turkey and used to help poor people by dropping coin sachets in the chimneys of the houses. He was transformed into a saint after several miracles were attributed to him. The image of the bishop was associated with Christmas in Germany and spread throughout the world, but it was depicted in brown or dark green winter clothing. In 1886, the German cartoonist, Thomas Nast, created a new image for the good old man in red and white and black belt, but the popularization of Santa Claus in these colors only happened in 1931. At that time Coca-Cola presented an advertising campaign, featuring Santa Claus in red. After that, Santa Claus’s image in red became a huge success. Besides Santa Claus, Christmas also has the traditional Christmas tree, which is always full of ornaments and lights, the crib, which symbolizes the birth of Jesus, the candles and the bells as well. Long live Christmas!

PÁG I N A

Não entendeu? Confira a tradução:

11


Acampamento Juventude ICM 2018

Em outubro, a Rede ICM celebrou mais uma edição do Acampamento da Juventude ICM, com o tema “SAV e Juventude ICM: Construindo caminhos” e o lema “Junt@s seguimos teus passos”, o professor Denilson esteve presente e explica um pouco sobre essa iniciativa. “Desde a realização do 19º Capítulo Geral da Congregação das Irmãs do Imaculado Coração de Maria, em 2014, nasceu o desejo de dedicar o sexênio para a aproximação com as juventudes. E foi neste sentido, que em 2016, tivemos o I Acampamento, que ocorreu na cidade de Caxias do Sul, no Rio Grande do Sul, nos dias 05 e 06 de novembro. Na ocasião, além das atividades desenvolvidas, o encerramento ocorreu na cidade de Santa Lúcia do Piaí – RS, onde se realizou o primeiro milagre atribuído à Bárbara Maix

ipando do 2016 partic Alunos em ento m pa am primeiro ac

e, na oportunidade os jovens participantes puderam conhecer o Sr. Onorino Ecker, a quem foi atribuído tal graça do milagre. Confirmando este compromisso com a causa das juventudes, a Congregação oficializou neste ano a abertura da Casa da Juventude ICM, instalada na cidade de Lajeado – RS, espaço esse que servirá para o serviço da formação das juventudes e um espaço dedicado aos jovens, e que foi o palco do Acampamento da Juventude ICM 2018, que aconteceu nos dias 20 e 21 de outubro. O acampamento da Juventude ICM deseja ser um momento de encontro e celebração entre os adolescentes que participam dos grupos de jovens na Rede ICM e outros espaços de missão. O objetivo do encontro é refletir sobre a identidade

enquanto sujeitos e o que nos caracteriza, bem como pensar os elementos constitutivos da Juventude ICM e despertá-los para o protagonismo e liderança. Este ano, nosso Colégio será representado por 11 jovens, que estão dentro dos critérios pedidos à todas as obras ICM: ter 13 anos, participar ativamente do grupo, estar comprometido, ter maturidade e garantia de continuidade de participação. Segue também o nosso convite para que continuem perseverando no trabalho que é desenvolvido: pastoral, coral e trabalho social, uma vez que outros mais poderão participar num futuro bem próximo.” Denilson Ansanello – Coordenador da Pastoral

Alunos que representa ram o Colégio em 2018

Profile for Colégio Puríssimo

Eco Estudantino - 17º Edição  

Eco Estudantino - 17º Edição