__MAIN_TEXT__

Page 1

Ano letivo 2018-2019 | 1 Plátano | Abril 2019

ETC &TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS W W W. C O L E G I O D O S P L ATA N O S . C O M

/colegiodosplatanos.rinchoa

CABEÇUDOS DOS PLÁTANOS ABREM DESFILE DE CARNAVAL

NESTA EDIÇÃO: Cá dentro: Alunos divertem-se no Carnaval .................................................

2

O que fazer em caso de incêndio? ........

5

Eco-escolas: Gota a gota gastas um milhão ....................................................

7

Clube europeu: Conhecer as instituições europeias ..................................................

10

Em português: Recontos dos tempos modernos ............................................... 13 História: Afonso III na primeira pessoa… ................................................

17

Matemática: Parabéns ao Pi! ................. 18 Ciências: Atenção: Vulcões em erupção

20

Vários alunos do 6º ano abriram o desfile de Carnaval do Colégio com os tradicionais Cabeçudos, símbolo do Entrudo português desde o século XIX. Os cabeçudos foram feitos pelos alunos nas aulas de Educação Tecnológica, num projeto inédito no Colégio e que tanto contribui para a valorização do nosso património. P.09

Visitas de Estudo: Alunos visitam 22 Assembleia da República ....................... Artes: Trabalhar o cartão ....................... 25 Infantil: Que mascarados tão fofos! ......

29

A Fechar: Vamos passear? ....................

32

NOTA DA REDAÇÃO Nesta edição incluímos publicidade. O contributo desta reverterá para a Viagem de Finalistas dos alunos do 9º ano, a realizar na interrupção letiva da Páscoa de 2019. Agradecemos a todos os que aderiram a esta iniciativa.

BLU DESAFIA PAIS E ALUNOS Num vídeo enviado aos pais, o Blu, a mais recente mascote do programa EcoEscolas desafia pais e alunos a adotarem comportamentos mais amigos do ambiente. Têm que mostrar, com fotos, que lá em casa todos conhecem a ordem dos 3 R´s. P.06

PLÁTANOS NO QUARTO LUGAR DO RANKING DAS ESCOLAS O Colégio dos Plátanos classificou-se em 4º lugar a nível nacional, no ranking das escolas 2018 elaborado pelo Ministério da Educação, com uma média de 84,91%. Nesta análise, o nosso Colégio classificouse ainda em segundo lugar no distrito de Lisboa e primeiro lugar no concelho de Sintra. P.05

VAMOS AJUDAR A CATARINA E O HENRIQUE Os alunos do Colégio estão empenhados em ajudar a Catarina e o Henrique, duas crianças que precisam de realizar operações para melhorar a sua qualidade de vida.

P.04


P.2

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ALUNOS DIVERTEM-SE NO CARNAVAL Foi mais um dia em cheio para os alunos do 1º ciclo e da Infantil e Educação Pré-Escolar.

Mascarados a rigor, participaram no desfile organizado pelos alunos do 9º ano. Depois das aulas, o baile para os alunos do 2º e 3º ciclo. Os primeiros até às 20h00 e os restantes até às 22h00.


CÁ DENTRO

3

EQUIPA DOS PLÁTANOS CONQUISTA 2º LUGAR NOS CAMPEONATOS DE CORTA-MATO Alunos do 2º e 3º ciclo participaram no dia 12 de fevereiro numa prova de corta mato de apuramento para o Campeonato Nacional de Desporto Escolar. Uma das equipas, constituída por alunos do 7º ano, conseguiu o 2º lugar na categoria Infantis B masculinos. A prova decorreu nas instalações da Academia da Força Aérea, em Sintra e contou com a presença de quase 2000 alunos das escolas oficiais e particulares dos concelhos de Sintra, Oeiras, Cascais e Amadora, do ensino básico e secundário. Parabéns a todos.

ALUNO DO 5º ANO VENCE TORNEIO “MINI-TÉNIS VAI À ESCOLA” O aluno Henrique Silva venceu em fevereiro o 4º Torneio O Mini-Ténis vai à Escola, que decorreu na Escola de Ténis Mega Craque, em Lisboa. O torneio contou com a participação de mais de 40 jogadores de vários estabelecimentos de ensino. Todos realizaram vários jogos em que competiram e conviveram com jogadores de outras escolas. O nosso aluno Henrique Silva, do 5ºA, venceu na final por 7-4. Parabéns!

PROFESSOR AMÍLCAR OLIVEIRA CELEBRA 78º ANIVERSÁRIO ENTRE ALUNOS No dia do seu aniversário, o antigo professor de Matemática do Colégio dos Plátanos Amílcar Oliveira foi surpreendido pelos alunos do 3º ciclo, que lhe cantaram os parabéns no Auditório com o seu nome. O Diretor do Colégio, Dr. Rui Curica, dirigiu algumas palavras aos alunos, em jeito de apresentação do docente que fez história no Colégio e que os alunos já não tiveram a oportunidade de conhecer em sala de aula. Era a ensinar Matemática que Amílcar Oliveira se sentia realizado e fazia-o com um carinho e dedicação incríveis. Agradeceu depois aos alunos, aconselhandoos a aplicarem-se e a estimarem os seus professores. Muitos parabéns!

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.3


P.4

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

VAMOS AJUDAR A CATARINA E O HENRIQUE

Os alunos do Colégio estão empenhados em ajudar a Catarina e o Henrique, duas crianças que precisam de realizar operações para melhorar a sua qualidade de vida. A Catarina é uma menina de 16 anos que ficou tetraplégica (sem mobilidade do pescoço para baixo), na sequência de uma queda num treino de trampolins. Apesar do prognóstico inicial muito reservado, a Catarina tem conseguido surpreender e feito pequenas conquistas na sua mobilidade que fazem crer que o grau de reabilitação poderá ser elevado. Para ajudar nos custos da operação, sessões de fisioterapia especializada, material ortopédico entre outros o Colégio está a recolher tampinhas. O Henrique é um menino de 4 anos que, devido a uma complicação no parto, sofreu lesões irreversíveis que lhe provocaram paralisia cerebral. Apesar dos tratamentos que tem realizado, o Henrique tem uma incapacidade de 95 por cento, não conseguindo mastigar ou deglutir. Os pais têm esperança num tratamento com células estaminais que será realizado em agosto na Tailândia através da Beike Corporation. O custo é de 30 mil euros, que não inclui as despesas de deslocação, alojamento e alimentação que os pais terão que suportar durante os 22 dias de internamento. Para esta situação, o Colégio está a receber donativos que podem ser enviados pelos alunos, entregues aos professores titulares ou deixados na secretaria. Em nome das duas crianças, o Colégio dos Plátanos agradece a generosidade dos Encarregados de Educação.

ALUNOS CANTAM JANEIRAS AOS PAIS

Os alunos do 1º Ciclo convidaram os pais para os ouvir cantar as Janeiras. É já uma tradição no colégio, que este ano teve lugar no pátio de entrada. Os pais ouviram, deliciados, as canções que os alunos cantaram, todas alusivas ao nascimento de Jesus e ao ano novo. Divididos por anos, os grupos iam brilhando à vez. No final não faltou a figura do presépio com meninos vestidos de Maria, José e os três Reis Magos.

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


CÁ DENTRO

5

PLÁTANOS CONQUISTA QUARTO LUGAR A NÍVEL NACIONAL O Colégio dos Plátanos classificou-se em 4º lugar a nível nacional, no ranking das escolas 2018 elaborado pelo Ministério da Educação. A análise dos rankings escolares feito pelo jornal Expresso coloca o Colégio dos Plátanos em quarto lugar a nível nacional, com uma média de 84,91%. Nesta análise feita a 1204 escolas do ensino básico público e privado, que realizaram 50 ou mais provas, o nosso Colégio classificou-se ainda em segundo lugar no distrito de Lisboa e primeiro lugar no concelho de Sintra. A análise feita pelo Expresso (que distingue as escolas que, como os Plátanos, fizeram mais de 50 exames) não contempla os resultados por disciplina, mas a análise feita pelo jornal Público coloca os Plátanos em segundo lugar a Matemática a nível nacional e primeiro lugar no distrito de Lisboa com uma média de 4,32. A Português classificámo-nos em 17º lugar a nível nacional e quarto no distrito de Lisboa, com uma média de 4,26. No ranking elaborado pela Renascença, que considera apenas as escolas onde se realizaram 100 ou mais exames, o Colégio classifica-se em primeiro lugar no distrito de Lisboa. Estes resultados são o reflexo do trabalho conjunto feito entre toda a comunidade escolar. Parabéns a todos!

O QUE FAZER EM CASO DE INCÊNDIO?

Os alunos de todos os ciclos participaram em janeiro em vários exercícios de incêndio para saber como atuar em caso de necessidade.

Ao som do toque que dava início ao exercício, os alunos saíram das salas de forma calma, atrás do delegado de turma. Este tipo de exercício tem como objetivo o treino, para que todos saibam como atuar em caso de incêndio. Não só criar rotinas mas também aperfeiçoar os procedimentos.

ORÇAMENTOS, NECESSIDADES E DESEJOS Os alunos do 8º ano tiveram três aulas de Economia de Literacia Financeira no âmbito do projeto Junior Achievement Portugal, dadas pelo pai de um aluno do colégio. O objetivo foi dar-lhes ferramentas para que desenvolvam desde já, competências de gestão de orçamento pessoal.

Orçamento, poupança, desejos, necessidades, rendimento bruto e rendimento líquido foram alguns dos conceitos abordados em aulas, que contaram sempre com um excelente feed-back por parte dos alunos. A Junior Achievement fornece programas escolares e extraescolares para alunos dos 6 aos 25 anos. Está presente em 122 países e chega a mais de 10 milhões de alunos, dos quais 3 milhões são Europeus. Opera com uma rede de mais de 450.000 voluntários e professores em todo o mundo.

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.5


P.6

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

Veja o vídeo!

OS DESAFIOS DO BLU O Blu, a mais recente mascote do programa Eco-Escolas, está a desafiar pais e alunos a adotarem comportamentos mais amigos do ambiente. A mascote, feita pelo professor de Educação Visual e Tecnológica do 2º ciclo, e com a voz de um aluno do 9º ano, surgiu da necessidade de manter os Encarregados de Educação a par dos resultados da auditoria do programa Eco-Escolas, com vista a melhorá-los. Num vídeo de pouco mais de um minuto, o Blu recorda a importância de saber a ordem correta dos 3 R´s: reduzir, reutilizar e reciclar. O desafio é simples. Pais e alunos deverão fazer prova, através de fotos enviadas para o colégio, de como estão a reduzir no consumo de resíduos inorgânicos, como os estão a reutilizar e por fim reciclar. O Blu dá exemplos.

CONSELHO ECO-ESCOLAS APRESENTA TRABALHO REALIZADO

Na terceira e quarta reunião do Conselho Eco-Escolas, conduzida pelos ecos delegados do 8º e 9º ano, os alunos de todos os ciclos fizeram a apresentação de trabalhos desenvolvidos desde o início do ano, entre os quais algumas visitas de estudo.

Foram ainda aprovados o vídeo do Eco-Código, depois visualizado em todas as salas, bem como o vídeo dos desafios do Blu, feito para informar os pais sobre os resultados das auditorias ambientais feitas aos nossos alunos, com vista a melhorar ainda mais os resultados.

VAMOS REDUZIR OS RESÍDUOS!

Os alunos do 5º ano estão comprometidos em reduzir a utilização do plástico. O desafio foi-lhes lançado em janeiro nas aulas de Cidadania e Desenvolvimento e começou com a pesagem do plástico acumulado durante uma semana que trouxeram de casa pacotes, embalagens, etc. Os objetivos são dois. Primeiro, que ganhem consciência da quantidade de plástico que usamos e deitamos fora para que, daqui para a frente, tentem reduzir essa quantidade. O segundo fazer com que passem a fazer a separação do lixo de forma correta. ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


ECO-ESCOLAS

7

GOTA A GOTA GASTAS UM MILHÃO

Na semana em que se assinalou o Dia Mundial da Água (22 de março), o programa Eco-Escolas montou no pátio de entrada uma exposição que visou sensibilizar toda a comunidade educativa para o desperdício da água.

“Gota a gota gastas um milhão” mostrou a quantidade de água gasta em vários gestos do quotidiano comparando uma utilização sustentável e outra não. Todos ficaram a saber que lavar as mãos com a torneira aberta se gastam 30 litros de água (seis vezes o garrafão localizado em frente desse exemplo) e apenas 1 litro na utilização sustentável. A data visa alertar as populações e os governos para a urgente necessidade de preservação e poupança deste recurso natural tão valioso.

BEATAS NO AREAL DA PRAIA GRANDE Eu, o meu pai e o meu cão Tsuki fomos à Praia Grande no sábado dia 9 de março participar na “Ação de Limpeza de Praia”, feita pela Câmara Municipal de Sintra e divulgada pelo Colégio. Quando lá chegámos, procurámos a professora Sofia e como a organização dividiu as muitas pessoas que lá estavam por equipas, claro que eu fiquei na equipa dela. Distribuíram luvas, sacos, pinças e camaroeiros para apanharmos o lixo na praia e na zona de estacionamento. Recolhemos imenso lixo o que me surpreendeu muito, principalmente beatas (cigarros apagados). Achei horrível! Bastava que as pessoas levassem cinzeiros para a praia em vez de atirarem as beatas para areia, que depois acabam por ir para o mar. Por causa disso muitos animais morrem. A ação terminou já era quase hora de almoço. Foi uma manhã divertida e sobretudo de muita aprendizagem. Tiago Domingues, 6ºA

COLÉGIO RECEBEU EXPOSIÇÃO DA ABAE

20 cartazes mostraram aos alunos 20 árvores nativas de Portugal e o seu papel no sistema climático, na economia e na valorização do território.

As espécies selecionadas mostraram a riqueza da nossa vegetação e muitas delas, pertencentes a diferentes famílias, seriam predominantes no nosso território caso não houvesse intervenção humana. A área de distribuição geográfica foi muito ampla, abrangendo espécies do território continental e insular: Amieiro, Azevinho, Azinheira, Carvalho-alvarinho, Carvalho-cerquinho, Carvalho-negral, Castanheiro, Choupo-branco, Dragoeiro, Freixo, Lodão-bastardo, Loureiro, Medronheiro, Oliveira, Pilriteiro, Pinheiro-manso, Salgueiro-branco, Sobreiro, Teixo e Ulmeiro.

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.7


P.8

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

LARA RECEBE 1º PRÉMIO DE CONCURSO DE DESENHO A aluna Lara Chinita, do 8º ano, recebeu na 3ª reunião do Conselho EcoEscolas, o primeiro prémio do 10º Concurso Nacional de Desenhos Infantis sobre o Ambiente na categoria de 10-12 anos, tendo tido ao seu lado a sua família. O prémio foi entregue pela promotora do concurso, a APCER - Associação Portuguesa de Certificação.

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


CLUBE EUROPEU

9

ALUNOS DO 6º ANO DESFILAM COM CABEÇUDOS DE CARNAVAL

No decorrer do 2º período todas as turmas do 6º ano realizaram um trabalho de construção de cabeçudos, no âmbito do projeto do Clube Europeu. O objetivo, já sabíamos desde o início, seria desfilar com eles no Carnaval, já que são uma tradição portuguesa. Foi por isso que, no início deste projeto, o professor Jorge Batista, nos fez uma apresentação do trabalho, com imagens e explicou-nos como o iríamos realizar em oito aulas de Educação Tecnológica. Os grupos foram organizados com três ou quatro alunos. No primeiro passo fizemos uma estrutura redonda da cabeça com cartão resistente e cobrimos os espaços livres com um cartão mais fino. Utilizámos cola quente, vários tipos de cartão e papel, esponjas, tintas, entre outros. No segundo passo cobrimos a estrutura com duas camadas de papel de revista às tiras e com uma camada de papel branco do refeitório. No terceiro passo fizemos os volumes (orelhas, sobrancelha, lábios, etc) com esponja e cobrimos depois com uma camada de papel branco, para dar a consistência pretendida. No quarto passo pintámos os cabeçudos com tintas acrílicas e por último colocámos adereços como brincos, óculos e até um aparelho. Participaram no desfile todos os cabeçudos que ficaram concluídos. Cada grupo decidiu o membro que o iria. Essa pessoa teria que vir vestida com uma roupa mais “clássica”, como um fato ou um vestido. Acabou por ser bastante trabalhoso, mas foi, na minha opinião, um trabalho feito com prazer e muita diversão.

Carolina Martins 6ºA

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.9


P.10

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

CONHECER AS INSTITUIÇÕES EUROPEIAS A propósito do tema deste ano do Clube Europeu, “Democracia, Casa da Europa”, fomos conhecer melhor as instituições europeias que nos regem.

PARLAMENTO EUROPEU Órgão da União Europeia (UE) diretamente eleito, com responsabilidades legislativas, orçamentais e de supervisão. Tem 751 deputados (21 portugueses), número proporcional à população de cada país. Representa 500 milhões de europeus que elegem os deputados. O presidente é Antonio Tajani (italiano). Sedes: Estrasburgo (França), Bruxelas (Bélgica) e Luxemburgo. CONSELHO EUROPEU A função é definir as orientações e prioridades políticas gerais da UE. É constituído pelos Chefes de Estado e de Governo dos países membros. Presidente: Donald Tusk (polaco), com um mandato de dois anos e meio. Representa a UE no exterior. Só Chefes de Estado ou de Governo têm direito de voto. Reúne geralmente quatro vezes por ano. Sede: Bruxelas (Bélgica). CONSELHO DA UNIÃO EUROPEIA Funções: Ser a voz dos governos dos países membros; aprovar a legislação e coordenar as políticas. O Presidente é exercido rotativamente pelos países da UE, por períodos de 6 meses. Sede: Bruxelas (Bélgica). TRIBUNAL DE CONTAS EUROPEU Funções: defende os interesses dos contribuintes europeus, controlando a cobrança e a utilização dos fundos e ajudando a melhorar a gestão financeira. Presidente Klaus-Heiner Lehne (alemão). É constituído por um membro de cada país (nomeada ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019

pelo Conselho) que passado 6 anos é renovada. Sede: Luxemburgo. COMISSÃO EUROPEIA Funções: propõe novas leis; gere as políticas europeias; distribui os fundos da UE; zela pelo cumprimento do direito europeu e representa a UE a nível internacional. É composta por 28 comissários. Nome do presidente: Jean-Claude Juncker (francês). Sede: Bruxelas, (Bélgica). TRIBUNAL DE JUSTIÇA DA UNIÃO EUROPEIA Interpreta o direito europeu para garantir que este é aplicado da mesma forma em todos os países da UE e delibera sobre diferendos jurídicos entre governos nacionais e instituições europeias. Particulares, empresas ou organizações que considerem que os seus direitos foram violados por uma instituição europeia podem recorrer a este tribunal. Composição: Um juiz de cada país da União Europeia e 11 advogados gerais. Sede: Luxemburgo. BANCO CENTRAL EUROPEU Funções: fixa as taxas de juro; gere as reservas de dívidas da zona Euro; garante a supervisão de mercados e instituições financeiras; preserva a segurança e solidez do sistema bancário Europeu; autoriza a produção de notas de Euro; acompanha a evolução dos preços e avalia os riscos para a estabilidade dos preços. Presidente: Mario Draghi (italiano) Sede: Frankfurt, Alemanha.

Constança Marques e Maria Nunes, 6ºA


CLUBE EUROPEU

11

FADO, MARCHAS E FOLCLORE

Os alunos do 6º ano participaram em três vídeos em que mostraram à comunidade eTwinning músicas e danças tradicionais portuguesas.

Este projeto, que envolveu as três turmas do 6º ano, realizou-se no âmbito do tema Diversidade Cultural deste programa europeu, cujo representante no Colégio é o professor de História do 3º ciclo João Camacho. Os alunos interpretaram dois fados, dançaram uma música e explicaram, em inglês, a história do fado. O eTwinning é a comunidade de escolas da Europa, que disponibiliza uma plataforma para que os profissionais da educação que trabalham em escolas dos países europeus envolvidos possam comunicar, colaborar, desenvolver projetos e partilhar. Em suma, sentir-se parte da mais estimulante comunidade de aprendizagem na Europa.

Soluções Integradas de Administração (+351) 211 317 578 geral@2via.pt Rua Anta de Agualva, 16B 2735-579 Agualva Sintra Administração de Condomínios

w

www.2via.pt

ÁREAS DE INTERVENÇÃO

Amadora Cascais Lisboa Loures Odivelas Oeiras Sintra JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.11


P.12

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

O QUE VEJO NA MINHA ESCOLA Na minha escola eu vejo uma teia para brincar e brinco com os meus amigos. Vejo uma sala de aula com meninos e muitas meninas e um amigo. Na minha escola vejo uma cozinha e cozinheiras muito boas e educadas e comida muito boa”. Bernardo Gomes 3ºB

“Eu na minha escola vejo a teia onde eu gosto muito de brincar. Vejo o escorrega e a escalada, onde eu gosto muito de estar. Quando me magoo as auxiliares ajudam-me. Depois tenho a minha sala onde tenho uma professora ótima. Na sala tenho uma biblioteca onde leio, e um quadro onde fazemos contas. Vejo um corredor e o bar que tem chás, chocolates, pão, etc. Eu adoro a minha escola. É muito feliz”. Inês Duarte 3ºB

“Eu na minha escola vejo o pátio, um campo de futebol e uma teia. Um escorrega pequeno e um grande pinheiro manso e muitos eucaliptos e plátanos. Também vejo flores, bancos de pedra, duas casinhas pequeninas, uma mesa de pingue-pongue e uma biblioteca. Assim é a minha escola.

“Na minha escola há muita amizade e muita brincadeira. Eu vejo pessoas a brincar com brinquedos e também vejo crianças muito felizes, sejam meninos ou meninas, com um lindo sorriso na cara. Encontro meninos a descer o escorrega e outros a jogar à apanhada. Isto é o que eu vejo na minha escola!”

“Na minha escola vejo um escorrega onde faço brincadeiras muito divertidas como brincar aos ladrões, contar piadas e muitas outras que tu possas imaginar. Na sala de aula vejo sabedoria a circular pelo ar e muitos livros para ensinar. Vejo a professora a dar aulas. A meio da aprendizagem ouço o cão do vizinho do lado a ladrar.Esta escola é muito bonita. Faz- nos aprender e faznos brincar”.

“Vejo os meus amigos a brincar no escorrega, o futebol, as árvores e as salas quando está a chover, vejo meninos a brincar à apanhada, às escondidas, às mães e aos pais. A minha brincadeira preferida é fingir que somos animais mágicos que nos conseguimos transformar em humanos. Também vejo o ping-pong que os mais velhos jogam. Vejo também o futebol e lá em baixo vejo meninos a saltar à corda. É muito divertido ver.

Rodrigo Moura 3º A

Sara Pinheiro 3ºB

FAÇA LÁ UM POEMA

Sofia Almeida 3ºA

Sucie Bao 3ºA

Os alunos do 8º ano participaram no concurso “Faça lá um poema”, promovido pelo Plano Nacional de Leitura.

O MEU CORAÇÃO

CARA-METADE

Escondia-a bem no fundo De uma arca de pau-santo No porão de um navio No mais sombrio recanto.

Quero ficar contigo para sempre Dar-te amor e carinho, Ter-te aqui na minha mente Sem ti fico sozinho!

O Meu coração é uma caixa De segredos bem guardados Fechei-a a sete chaves Pois não quero desvendá-los.

Meu coração é tão frágil Não foi feito para brincar Só darei as sete chaves A quem por ele lutar. Vaga prestes, meu navio Galga as ondas do mar Leva o meu coração contigo Não o deixes naufragar. Diogo Duarte Silva 8ºA

Tu és a minha cara-metade, Sem ti não conseguia viver. Fico cheio de saudade Só de pensar em te perder.

Soubeste ler os meus pensamentos Foste sempre meu amigo Nos bons e maus momentos Estiveste sempre aqui comigo. Obrigado por tudo Fizeste muito por mim Sei que sou muito sortudo Gosto muito de ti! Diogo Pereira 8ºA

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019

SENTIMENTOS

A vida tem altos e baixos, Tal como os batimentos do nosso coração. Temos os momentos bons, E os momentos de tristeza e aflição Mas quando esses altos e baixos Desaparecerem de vez Deixará de haver alegria; E o mundo tornar-se-á hospedeiro da tristeza, Inóspito, cinzento e frio, Como um poeta sem alma. Deixará de haver vida; E as pessoas tornar-se-ão inóspitas e frias, Sem alma, nem poesia No seu coração. Ema Alves, 8ºB


EM PORTUGUÊS TENTAVA EU

Naquele dia quente de verão Em que nada apetecia fazer, Lá estava eu deitada na relva fervente Tentando em vão escrever. Tentando em vão pensar. Tentando em vão criar! Tudo errado estava certo. Tudo certo estava errado. E assim, sem razão em concreto, Andava o meu lápis desconcertado. Escrevia e riscava, Enquanto nada saía Desta massa cinzenta. Riscava e escrevia. Passa um pássaro E o apago. Passa alguém E é logo riscado. Decidi uma música Começar a cantar. Mas esta só me fechava Em vez de me soltar! Voa, rola branca, voa! Voa neste eterno pensamento! “Vou escrever” – disse eu. “Nem que tenha de dormir ao relento!” Até que, animada, Apareceu a luzinha. “Vou escrever sobre mim”. Era o tema de que mais sabia! Vou escrever sobre mim, Sobre amizade e amor, Sobre simpatia, lealdade, Sobre alguma raiva e fervor. E assim já deslizava pelo papel Um lápis concertado! O errado parecia certo Mas agora o certo também Já que a mim e ao meu eu Conheço melhor que ninguém! Inês Alenquer, 8ºA

13

RECONTOS DOS TEMPOS MODERNOS

No âmbito do estudo dos textos de tradição oral, foi pedido aos alunos do 7ºC que criassem uma nova versão de um conto conhecido. Reconto a partir do conto tradicional “A Bela e o Monstro”

A BELA E O … ANDREW

Em tempos, em Nova Iorque, um pobre rapaz de nome Andrew tinha perdido os pais num acidente de avião. Decidira, desde então levar a vida por um caminho muito obscuro. Do outro lado da cidade vivia Bela, cujo pai tinha criado o tão famoso Instagram. Devido ao seu trabalho, o pai dela andava sempre a viajar em negócios. Numa noite, quando estava do outro lado da cidade, perdeu-se a caminho de uma reunião e foi parar a uma casa que não parecia muito bem tratada. Com um bocado de receio, bateu à porta. Assim que o fez, reparou que já estava aberta e decidiu entrar. Andrew apareceu-lhe subitamente e prendeu-o, pensando que estava a ser roubado. No dia seguinte, Bela achou muito estranho o pai não estar em casa. Tentou localizar-lhe o telemóvel e assim que descobriu onde ele estava chamou um táxi. Quando lá chegou, ouviu o pai a pedir ajuda e assim que o encontrou, Andrew apareceu. Ela ganhou coragem e perguntou-lhe se podia trocar de lugar com o pai. Andrew, farto de ficar sozinho por toda a gente achar que ele era doido, aceitou. À medida que o tempo foi passando, Andrew tratava cada vez melhor Bela. Na verdade, ela tinha visto a verdadeira pessoa que ele era por dentro e não o que toda a gente dizia dele. E afinal de contas era só isso que Andrew queria. E viveram felizes até a morte os separar.

Carolina Pestana, Margarida Freitas, Tiago Machado- 7ºC

Reconto a partir do conto tradicional “Branca de Neve e os Sete Anões”

MORENA DO SOL E OS SETE GIGANTES

Num bucólico palacete, vivia uma princesa chamada Morena do Sol. Em simultâneo, morava num castelo uma velha Rainha soberba. Certa noite, a rainha questiona à amiga ‘’Siri’’ se naquele mundo existia alguém mais belo e importante que ela. A Siri responde que existia uma princesa com uma voz e beleza únicas. A velha Rainha, ao saber desta notícia, fica transtornada, começando a pensar num plano para se tornar, novamente, a mais formosa. Neste seguimento, a rainha pede ajuda a um velho amigo, que segue caminho para o palacete da princesa. Ao chegar a seu encontro, não tem coragem para a matar, dando a oportunidade à jovem de fugir.Esta refugia-se no País de Gulliver. Ele convida-a para um jantar onde fica a conhecer os sete gigantes, cada um com uma característica que os distinguia. Ao voltar para junto da rainha, o caçador admite não ter tido coragem para a matar. Esta, furiosa, acaba por matá-lo, arranjando outra forma de alcançar o seu grande objetivo. A rainha malvada mascara-se de escuteira e prepara bolinhos venenosos para entregar à jovem princesa tentando enganá-la. Apenas precisava de saber onde esta se encontrava, perguntando à sua assistente pessoal. A Siri responde que a Morena do Sol se localizava no País de Gulliver, a residência oficial dos gigantes.A rainha, agora também escuteira, bate à porta do refúgio da Morena do Sol oferecendo os bolinhos que, supostamente, tinham sido feitos com muito amor. A jovem princesa aceita e agradece esboçando um grande sorriso. Assim que dá a primeira dentada cai no chão inconsciente. Passado algum tempo é encontrada desmaiada pelos anões Atchim, Dunga, Dengoso, Soneca, Feliz, Zangado e Gulliver, que pensavam que esta se encontrava morta. Colocaram-na no interior de um caixão adornado em ouro, lançando-a depois ao rio. Na foz do rio, vivia um mendigo que encontrou o caixão. Retirou-o da água e espreitou para o seu interior onde se encontrou a princesa. Fascinado com a sua beleza descomunal decide beijá-la. De repente, a donzela começa a abrir os olhos e o pobre rapaz fica incrédulo. Olham fixamente um para o outro e de imediato se apaixonam. Os gigantes, ao saberem desta maravilhosa notícia, prepararam o casamento e dali em diante foram felizes para sempre! Guilherme Dias, Joana Furtado e Yasmin Jaleca 7°C

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.13


P.14

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

POEMA PELA IGUALDADE ESCRITA CRIATIVA “A ler e a escrever vou aprender” é o nome do projeto de escrita criativa que as professoras do 4º ano estão a desafiar os seus alunos a fazer. Desta vez porém, com uma particularidade: os alunos têm que escrever a história em computador, enviá-la por email para a professora e só depois a apresentam à turma. A LENDA DA CAVERNA CHEIA DE OURO

Há muitos anos atrás, num pequeno campo de trigo, vivia um homem chamado Mil Músculos. Este homem era muito pobre. A única coisa que sabia fazer era pão. Um dia ouviu falar de uma caverna cheia de ouro e decidiu ir à procura dela. Como não tinha dinheiro e precisava de uma espada, fez uma grande quantidade de pão e foi vendê-lo a uma vila que havia lá perto. Nessa vila havia um ferreiro que fazia espadas muito boas. Assim que terminou de vender todo o seu pão, foi comprar a espada, alguns alimentos e começou a sua aventura. Encontrou muitos obstáculos que conseguiu ultrapassar com a ajuda da sua espada. Por fim encontrou o que procurava e tornou-se um homem muito rico. Miguel Leandro, 4ºA

A desigualdade queremos parar, E por isso têm de acreditar, Quando dizemos que vamos ganhar. Pela igualdade estamos a lutar! Os direitos humanos temos de cumprir, Sem ninguém se distinguir, Todos somos iguais, Não há cá rivais! Não interessa o género, Nem a etnia, Eu cá não desconsidero, Se é menino ou menina. O machismo tem de acabar, Se o mundo queremos melhorar, Vamos lá cooperar, Com direitos queremos ficar! Mulheres fortes, Mulheres unidas, Tu não te importes, Que as regras serão cumpridas!

Íris Vieira e Rafaela Pedro 7ºA

A CADELA ÍRIS

Eu tenho um animal de estimação que se chama Íris. É uma cadela muito pequenina, brincalhona e engraçada. Às vezes parece que lhe dá uma coisa no cérebro que a faz fazer palermices. Uma das brincadeiras que gosto mais de fazer com a Íris é o “busca”. Nessa brincadeira, às vezes, em vez de ela apanhar a bola, salta e bate contra a parede. Eu acho muita piada e farto-me de rir. Eu gosto muito quando ela vai ter comigo à cama logo pela manhã. Parece que me quer acordar! Sempre que chegamos a casa, a Íris faz-nos uma festa que parece o fim do mundo e que não nos via há imenso tempo! Gosto muito da Íris e ela gosta muito de nós. Daniel Pinheiro 4ºA

UMA GATA MALUCA

Há oito meses, nasceu uma linda gata das neves, e como miava muito e tão baixinho, dei-lhe o nome de Mia. Ela foi crescendo e foi ficando maluca. Cada vez que brincava com ela ficava tonta, estava sempre a saltar, trepava para cima de mim e às vezes até batia com a cabeça nos móveis. Gosta que lhe atirem bolachas de gato e corre como uma maluca para as apanhar e comer. À medida que foi crescendo, foi ficando mais calma mas continua a gostar de saltar… Eu tenho uma caneta lazer com luz em forma de peixe e gosto de apontar para a parede e para o chão. Aí é que a Mia fica maluca!

Ela corre muito atrás daquela luz e bate nas paredes. Adoro esta gata! Abraço-a tanto que me arranha todo! Simão Angelis, 4ºA

FOGO EM HONG-KONG

Num dia, em Hong Kong, um espião recebeu uma mensagem do chefe a dizer: “Olha, como não tens nada para fazer, tenho uma missão para ti… tens de derrotar UM DRAGÃO DE FOGO que anda a chatear a população!” Com um tracker que tinha na mão, descobriu que o dragão estava na estação e lá foi ele. O comboio ainda não tinha chegado mas ouvia-se um ruído estranho. O comboio chegou, novinho em folha e ele entrou. Atrás dele, preparado, o dragão encheu o seu peito de ar até que o espião olhou para trás. Sem pensar duas vezes ele fugiu a sete pés. Depois de ter andando na correria, voltou para casa. No caminho ele voltou a encontrá-lo. Pegou na sua sniper fez pontaria à cabeça e bum. Não, foi mais assim… BOOOOM! O dragão caiu no chão mas ainda estava ileso. Ele levantou-se e preparou-se para a batalha, desta vez era a vez de ele atacar só que não reparou que lhe tinham acertado na glândula de fogo. Sendo assim, a sua única defesa eram os punhos. Como o espião treinava uma modalidade chamada Tabefes e Estaladões, foi uma vitória fácil. Logo a seguir recebeu uma mensagem do chefe a dizer ”Parabéns! Derrotaste o Dragão de Fogo, mas temos mais um problema, agora é um Dragão do Gelo!”...FIM! SERÁ MESMO? Pedro Oliveira, 4ºB ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


HISTÓRIA

MONUMENTOS DE PORTUGAL

15

CASTELO DE BEJA

A sua origem data da época romana, entre o século III e o século IV. Foi este o local escolhido pelo imperador Júlio César para fazer a paz com os Lusitanos no ano 49 a.C., após o que passou a chamar-se Pax Julia. O castelo manteve-se durante a ocupação dos Suevos, dos Visigodos e dos Muçulmanos. Foi conquistado pelas forças de D. Afonso Henriques em 1159, para ser abandonado quatro meses mais tarde. Foi reconquistado em 1162 até 1191, para depois voltar para os muçulmanos. De volta ao domínio português, a primeira restauração dos muros de Beja data do reinado de D. Afonso III (1253). D. Dinis, seu filho, prosseguiu as obras de reconstrução, reforçando e aumentando as muralhas e torres (1307) e iniciou a construção da Torre de Menagem (1310). No reinado do rei D. Manuel I têm lugar grandes obras de melhorias das defesas da vila, elevada a cidade em 1517. Numa combinação de estilos românicos, gótico, manuelino e maneirista, o monumento apresenta planta no formato pentagonal. A muralha original tinha 40 torres e sete portas. A Torre de Menagem, em estilo gótico, é considerada como um dos mais belos exemplos da arquitetura militar da Idade Média em Portugal. Elevando-se a 40 metros de altura (a mais alta do país), é constituída por três pavimentos. As salas em seu interior, ricamente decoradas, apresentam tetos em abóbada. A porta principal do castelo abre-se em arco e dá acesso à praça de armas. Das antigas portas restam ainda duas de origem românica: a Porta de Évora e o arco da Porta de Avis. Matilde Rodrigues, 4ºB

CATEDRAL DE ÉVORA

A Basílica Sé de Nossa Senhora da Assunção, mais conhecida por Catedral de Évora, ou simplesmente Sé de Évora, apesar de iniciada em 1186 e consagrada em 1204, só ficou pronta em 1250. É um monumento que exibe a transição do estilo românico para o

gótico, com posteriores adições renascentistas e barrocas. Vários grandes eventos religiosos estão associados a este templo. Diz-se que aqui foram benzidas as bandeiras da frota de Vasco da Gama em 1497. No cruzeiro está a capela tumular de João Mendes de Vasconcelos, emissário de D. Manuel à corte de Carlos V em Castela na tentativa falhada de trazer de volta a Portugal Fernão de Magalhães, que então preparava em Sevilha a primeira viagem de circum-navegação do globo. A fachada exterior é flanqueada por duas torres, ambas do período medieval, estando os sinos colocados na torre sul. Na torre norte, encontra-se parte do valioso tesouro pertencente ao Museu de Arte Sacra que abriga peças de arte sacra, nos domínios da pintura, escultura e ourivesaria. Inês Gomes Lino 4ºB

HISTÓRIA DA UNIVERSIDADE DE COIMBRA

A Universidade de Coimbra é uma universidade pública localizada na cidade de Coimbra, em Portugal. É uma das universidades mais antigas do mundo ainda em atividade, sendo a mais antiga e uma das maiores do país. A sua história remonta ao século seguinte ao da fundação de Portugal, dado que foi criada a 1 de março de 1290, pelo rei D. Dinis. Fixada para sempre na cidade de Coimbra em 1537, sete anos depois todas as suas faculdades se instalam no antigo Paço Real da Alcáçova (chamado Paço das Escolas após a sua compra pela Universidade de Coimbra em 1597). Composta por 3 polos, 8 faculdades e 18 museus, a instituição conta ainda com o Jardim Botânico e o Estádio Universitário de Coimbra. Possui mais de 300 cursos válidos a nível europeu, tem cerca de 25.000 estudantes, dos quais 4.500 estrangeiros (cerca de 100 nacionalidades). Organizada em oito faculdades, de acordo com uma variedade de campos de conhecimento, a universidade oferece todos os graus académicos em Arquitetura, Educação, Engenharia, Humanidades, Direito, Matemática, Medicina, Ciências Naturais, Psicologia, Ciências Sociais e Desporto. Em 22 de junho de 2013 foi declarada Património Mundial pela Organização das Nações Unidas para a Educação, a Ciência e a Cultura (UNESCO). Catarina Braumann 4ºB

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.15


P.16

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

D. PEDRO I, REI DE PORTUGAL EM RIMAS

Este trabalho de História É sobre D. Pedro I O seu cognome É “O Justiceiro”

Seu amor por D. Inês Ficará para sempre na História Foi uma paixão única Outra igual não há memória

Também chamado “O Cruel” Apesar da popularidade Pelos castigos que aplicava Sem qualquer piedade

Receando a influência de Inês Afonso IV ficou aflito Tentou afastá-la do filho O que gerou um conflito

Foi um rei corajoso Da primeira dinastia Sei do seu pai e sua mãe Nada sei da sua tia

Afonso IV não aprovava Inês E tomou uma decisão forte Com a ajuda de dois homens Ordenou a sua morte

Nasceu em Coimbra O oitavo rei de Portugal Exerceu uma justiça exemplar Julgando todos de forma igual

D. Pedro ficou furioso Tanto amor por Inês tinha Mesmo depois de morta Casou com ela e coroou-a rainha

Viveu de 1320 a 1367 Morreu muito novo Reinou durante 10 anos Muito popular entre o povo

Se isto foi mesmo assim Ninguém tem certeza É um dos principais mitos Da História Portuguesa

Evitou muitas guerras E aumentou o tesouro Cunhou muita prata E também bastante ouro

O meu trabalho terminou Espero que tenham gostado Resta-me agradecer A todos muito obrigado!

Filho de D. Afonso IV E de D. Beatriz de Castela Apaixonou-se por Inês de Castro E quis casar com ela

Beatriz Batista 4ºA

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


HISTÓRIA

17

AFONSO III NA PRIMEIRA PESSOA…

Olá, o meu nome é Afonso III, nasci em Coimbra a 5 de Maio de 1210. Fui o 5º rei de Portugal, da Primeira Dinastia, a Afonsina! Segundo filho de D. Afonso II e de minha mãe Infanta de Castela, Dona Urraca.

Como segundo filho do rei D. Afonso II, não era suposto eu herdar o trono destinado ao meu irmão D. Sancho II. E por isso fiz a minha vida em França, onde casei com Matilde de Bolonha em 1238. Tornei-me assim o Conde de Bolonha, mais conhecido pelo cognome de “O Bolonhês”. Todavia, em 1246, os conflitos entre o meu irmão Sancho II e a Igreja tornaram-se insustentáveis, após diversas revoltas pelo descontentamento não só do povo, mas também da nobreza e do clero. O Papa Inocêncio IV ordenou a substituição do rei D. Sancho II, por mim, Conde de Bolonha. Não ignorei a ordem do papa e dirigi-me a Portugal, onde, com 36 anos, fui coroado rei a 4 de Janeiro de 1248. Após a morte do meu irmão D. Sancho II, em Toledo, abdiquei do título de Bolonha e da minha primeira mulher por esta ser incapaz de dar à luz um herdeiro para o trono português. Casei-me então uma segunda vez, desta feita com D. Beatriz de Gusmão e tivemos 7 filhos: D. Branca, D. Fernando (morreu com 2 anos de idade), D. Dinis, que fora legitimado e herdou a coroa, D. Afonso, D. Sancha, D. Maria e D. Vicente. Fui recordado como um excelente administrador, organizei a administração pública, fundei várias vilas e concedi privilégios de cidade através do édito de várias cartas de foral. Depois de arrumar a confusão deixada pelo meu irmão, e com o reino seguro e a situação interna pacificada, mudei a capital de Coimbra para Lisboa e virei a minha atenção para a política de expansão do reino, nomeadamente, para sul, partindo à conquista das últimas cidades do Algarve: Faro, Albufeira, Silves e Porches que ainda estavam sob chefia muçulmana. Passando assim, em 1249, o reino mouro do Al-gharb a pertencer definitivamente a Portugal! E consegui-o pela via da paz! Como era um rei pela paz, fui o primeiro a reunir com todos os representantes da sociedade ao mesmo tempo. Em 1254, na cidade de Leiria convoquei a minha primeira reunião das Cortes, a assembleia geral do reino. Preparei leis que limitavam a possibilidade das classes altas cometerem abusos sobre a população menos favorecida e concedi inúmeros privilégios à Igreja. Em 1261, nas Cortes de Coimbra, foi-me reconhecido o direito de cunhar moeda fraca! Em 1267, foi assinado o Tratado de Badajoz, que estabeleceu as fronteiras luso-castelhanas a sul, terminando assim com a guerra entre os dois países. No final da minha vida e à semelhança dos meus antecessores, tive conflitos com o Clero, por dar mais poder aos municípios e não tanto ao Clero e à Nobreza, terminando com o trabalho gratuito feito pelo povo. Assim, fui excomungado pelo arcebispo de Braga, pelos bispos de Lisboa e Porto e pelo Papa Clemente IV em 1268. Reinei até ao meu falecimento em Lisboa a 16 de Fevereiro de 1279, com 69 anos e fui sepultado no Mosteiro de Alcobaça. D. Dinis, meu filho, foi coroado 6º rei de Portugal. Hoje existe em Lisboa a Avenida Afonso III e uma estátua minha em Faro. Fausto Fonseca 4ºA

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.17


P.18

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

PARABÉNS AO PI!

No dia 14 de março comemorou-se o Dia do Pi. Os alunos do 6º ano do Colégio juntaram-se às celebrações em todo o mundo e trouxeram bolos para cantar os parabéns ao 3,14. O número matemático mais famoso do mundo e que ganhou direito a ter um dia desde 1988, nos Estados Unidos. As comemorações acontecem um pouco por todo o mundo, mas nos Plátanos, são os alunos do 6º ano que fazem a festa. A escolha deste dia, serve para encorajar professores e alunos de todo o mundo a celebrar o dia com atividades educativas e a promover o ensino da Matemática, não foi casual. Afinal 3,14 significa, no país que criou este dia, 14 de março (nos Estados Unidos a data diz-se no sentido inverso).

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


MATEMÁTICA

COM A MATEMÁTICA TAMBÉM SE RIMA SEMANA DA MATEMÁTICA

Foi uma semana recheada de cálculos, estratégias, jogos lúdicos e exposições que procurou sobretudo dinamizar o gosto pela Matemática com abordagens diferentes.

Os alunos do 1º, 2º e 3º ciclo tinham disponível uma sala para brincar com a matemática através de jogos como xadrez, cães e gatos, quatro em linha, semáforo, rastros, etc. Os alunos 6º expuseram desafios matemáticos e fizeram poemas com conteúdos matemáticos. Os do 8º ano expuseram trabalhos de Escher. Mais a sério, decorreu também a 2ª fase do concurso matemático Pangea, em que participaram vários alunos. Os que forem apurados irão depois representar o colégio numa terceira fase, numa faculdade em Lisboa. O concurso Pangea é promovido pela Associação de Educação Académica, e tem como objetivo espalhar o entusiasmo pela matemática. Tem como mensagem: “O receio da matemática não tem fundamento. Todos podem ser bem-sucedidos.”

Na Matemática É preciso prática Não tenhas dúvidas Da sua tática O Pi é espetacular Até dá pra multiplicar A semana da Matemática Está a decorrer Tens de participar Para poderes vencer Dinis Silva e Afonso Barreto 6º Com o Pi vamos conseguir A área do círculo calcular Com o Pi vamo-nos divertir Mas também vamos pensar

19

O Dia do Pi É especial Como por exemplo O Dia de Natal O dia do Pi É todos os anos Comemos muito bolo E depois engordamos. O Pi é infinito Quem não sabe disso É um bocadito burrito Neste dia Nós celebramos O nosso amigo Pi De quem todos gostamos Esta parte é para a “stora” Patrícia Que ensina e faz bolos Que é uma delícia

Problemas vamos resolver Basta atenção para aprender A Matemática tens que estudar Para boa nota tirar

“Stora” por favor Dê-nos um excelente Para toda a gente Ficar super contente

Com os jogos de matemática Vamos todos brincar Vamo-nos divertir E não deixar o outro ganhar.

Parece que é O fim deste poema Espero que gostem Do nosso estratagema!

Tiago Domingues e Bernardo Margarido

Miguel Carneiro e Tiago Neves 6ºB

FAZER TRIÂNGULOS COM PALHINHAS

Na aula de Matemática, fizemos uma atividade com palhinhas para perceber que nem todas as medidas podem formar um triângulo. O professor deu duas palhinhas a cada aluno e tinha medidas no quadro para os alunos cortarem as palhinhas e formarem triângulos à escolha. Depois, fizemos uma tabela para ir anotando os resultados dos triângulos que era possível fazer e dos que não era.

Chegámos à conclusão de que só é possível construir um triângulo quando a soma do comprimento dos dois lados menores for maior do que o comprimento do lado maior, ou, num triângulo, o comprimento de qualquer lado é menor do que a soma dos comprimentos dos outros dois. Sofia Veiga 5ºC

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.19


P.20

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

MINERAIS E SOLUÇÕES Para consolidar a matéria aprendida em sala de aula, os alunos do 7º ano fizeram atividades laboratoriais no âmbito das disciplinas de Ciências da Natureza e Ciências Físico-químicas.

Na primeira atividade, os alunos procederam à identificação de minerais, constituintes essenciais das rochas, segundo os critérios da cor, brilho, traço, dureza, clivagem, densidade e reação ao ácido clorídrico. Os alunos identificaram o quartzo, o feldspato, a hematita, a magnética, pirita entre outros, com o auxílio de tabelas de classificação. Noutra atividade, já na disciplina de Físico-química, o objetivo era preparar uma solução aquosa a partir de um soluto sólido e rotular essa solução para armazenamento. Os alunos identificaram a solução, o soluto e o solvente, bem como a concentração mássica da solução. Utilizaram gobelés, balão volumétrico, varetas de vidro, etiquetas, espátulas, conta-gotas, etc. e água e sulfato de cobre como reagentes.

ATENÇÃO: VULCÕES EM ERUPÇÃO Os alunos do 7ºC construíram vulcões, no âmbito da disciplina de Ciências da Natureza. O projeto tinha que cumprir algumas regras. Após a construção da estrutura, que foi feita em grupos, os alunos tinham que fazer a legenda, ou seja, descrever os materiais utilizados tais como pasta de papel, latas, copos de vidro, madeira, etc, identificando os vários elementos do vulcão como a chaminé, a cratera, o cone e base. Após ficarem em exposição, foi altura de provocar as erupções efusivas ou explosivas, consoante o material utilizado. Os alunos utilizaram dicromato de amónio, aparas de fita de magnésio, enxofre e álcool etílico, etc. As erupções foram um sucesso!

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


CIÊNCIAS

21

CICLO DA ÁGUA E OS SEUS FENÓMENOS Neve: forma-se quando a água que cai das nuvens arrefece lentamente durante a sua descida. Nuvens: formam-se quando o vapor da água atinge uma camada superior e fria da atmosfera e condensa. Chuva: é a queda de água das nuvens no estado líquido. Nevoeiro: surge quando o vapor de água condensa nas camadas mais próximas da terra. Orvalho: forma-se quando a temperatura desce e o vapor da água condensa em contacto com o solo. Granizo: forma-se quando a água que cai das nuvens arrefece muito bruscamente durante a sua descida e se transforma em pequenas bolas de gelo. Precipitação: é a queda de água na forma de chuva, neve e granizo. Geada: é a passagem do estado líquido ao estado sólido das gotas de orvalho.

À PROCURA DAS CONSTELAÇÕES

Rita Bretes, 4ºA

A estudar o sistema solar na disciplina de Estudo do Meio, os alunos do 3º ano consolidaram a matéria com duas aplicações nos tablets. Depois de entender o seu funcionamento ainda na sala de aula, foram para o pátio à procura de estrelas, planetas e luas. Perceberam porque algumas só aparecem em determinadas alturas do ano, porque quem vive no hemisfério sul não observa as mesmas constelações e muitas outras coisas até então mais “abstratas”. Adoraram!

O CICLO DA ÁGUA

A água é uma substância extremamente importante para os seres vivos, sendo, portanto, essencial para a manutenção da vida na terra. Ela é encontrada na natureza no estado líquido, gasoso e sólido e cerca de 97% dela está presente no oceano.

A água sofre mudanças no seu estado físico e circula entre os seres vivos, rios, mares, lagos, solo e atmosfera. Chamamos esse processo de ciclo da água. Inicialmente, a água dos rios, mares e lagoas sofre evaporação (passagem do estado líquido para o gasoso). Essa mudança de estado ocorre graças ao calor do sol. O vapor formado vai para a atmosfera e, ao atingir camadas mais superiores, condensa-se. A condensação ocorre porque a temperatura em grandes altitudes é inferior à da superfície da terra, originando assim a passagem do estado gasoso para o líquido. Quando ocorre a condensação, essas pequenas gotas de água formadas darão origem às nuvens. Caso a temperatura esteja muito baixa, serão formados cristais de gelo ou a neve. Com as nuvens carregadas, ocorre a precipitação ou, ainda, dependendo da temperatura, o granizo ou a neve. Quando a água chega ao solo, ela pode ser utilizada por animais e plantas, entra no solo e constitui os lençóis subterrâneos. Pode ainda voltar para rios, lagos e mares. A água contribui também para deixar o clima mais ameno. Bernardo Pinhol 4ºB

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.21


P.22

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ALUNOS VISITAM ASSEMBLEIA DA REPÚBLICA

Os alunos do 4º ano visitaram em janeiro o Palácio de São Bento, mais conhecido como Assembleia da República.

À entrada, todos receberam um cartão com uma cor correspondente a uma bancada parlamentar e tiveram a oportunidade de se sentar nas cadeiras dos deputados, visto não ser dia de reunião no Hemiciclo. A visita foi acompanhada por um guia, que mostrou aos alunos diversas salas e também pela deputada Ana

Sofia Bettencourt, da bancada do PSD e mãe de um aluno da turma A. Depois disso, a mãe veio ao Colégio fazer uma apresentação sobre os órgãos de soberania e explicar o trabalho dos deputados na Assembleia da República. Esta visita coincidiu com o tema a ser trabalhado este ano pelos alunos do Clube Europeu, a Democracia.

ALUNOS DO 5º ANO DIVERTEM-SE COM “O PRÍNCIPE NABO” Os alunos do 5º ano foram ao teatro ver a encenação da obra dramatúrgica que trabalharam na disciplina de Português “O Príncipe Nabo”, da escritora Ilse Losa. Este livro conta a história de Beatriz, uma princesa que desdenha dos seus pretendentes, até ao dia em que o seu pai, o Rei, a obriga a casar com o primeiro homem que entre no castelo. Os alunos divertiram-se com esta versão cómica encenada pela Companhia de Teatro Educa, que incluiu a participação de membros da assistência. Três alunos do Colégio vestiram por isso a pele de príncipes pretendentes desta obra de referência no universo literário atual.

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


VISITAS DE ESTUDO

23

DESCOBRIR A ESCUTA COM “OUVIDOS PENSANTES”

Os alunos do 2º ano foram em janeiro à Fundação Calouste Gulbenkian a uma visita musical com o tema “Ouvidos Pensantes”. O objetivo era apurar a escuta descobrindo os sons e a música que estão à nossa volta. Após esta visita, já na aula de Educação Musical, foram convidados a construir instrumentos descobrindo novos sons. Foram vários os desafios sonoros e musicais que os participantes tiveram de superar para se tornarem verdadeiros “ouvidos pensantes”. Os trabalhos foram expostos no átrio de entrada do Colégio.

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.23


P.24

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

PROJECTO BASED LEARNING A partir dos estudos da plasticidade do papel e da metodologia do design, os alunos do 9º ano realizaram um levantamento para identificar áreas e equipamentos em falta nos espaços escolares.

Projetaram e realizaram vários objetos utilizando quase somente placas de cartão e outros papéis com o objetivo de tornar este projeto mais sustentável e ecológico. O resultado ficou muito bom!

DESCOBRIR AS DIFERENÇAS

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019

Os alunos do 6º ano fizeram trabalhos na disciplina de Educação Visual que consistiu em escolher anúncios publicitários de revistas, separá-los ao meio no sentido vertical para depois tentar reproduzir a metade em falta. Foi um desafio e tanto, mas os alunos conseguiram.


ARTES

25

TRABALHAR O CARTÃO A partir do estudo das figuras geométricas, os alunos do 7º ano foram desafiados nas aulas de Oficina de Artes a elaborar uma composição visual e trabalhar a técnica da pelagem de cartão canelado.

Noutro trabalho distinto, mas tendo também o papel e cartão como base, os alunos, após estudar as proporções do rosto, desenvolveram o seu rosto com sobreposições de diferentes tipos de cartão e papéis (reaproveitados) para demonstrar a volumetria do rosto de modo super ecológico. Ficaram espetaculares.

www.englishacademy.pt

INGLÊS+ =SUCESSO 219 161 900

info@tea.pt JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.25


P.26

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

BRISA ENSINA REGRAS DE SEGURANÇA A Brisa, empresa concessionária de autoestradas, veio ao Colégio falar aos pequeninos sobre prevenção e segurança rodoviária.

A sessão simulou uma viagem na autoestrada e contou com a interação dos alunos, que relembraram algumas regras importantíssimas como usar cadeirinha, assento elevatório e o cinto. Ficaram ainda a conhecer alguns sinais de trânsito, como proceder em caso de acidente ou avaria e atravessar nas passadeiras. No final, a mascote Brisinha cantou uma canção.

WWW.ORGANII.PT ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


INFANTIL

27

VAMOS SER PINTORES FAMOSOS No âmbito do programa FastracKids, em que os alunos trabalharam a criatividade, todas as salas da Infantil e Educação PréEscolar elaboraram trabalhos espetaculares de réplicas de quadros de autores famosos.

Depois de uma introdução acerca do estilo do pintor e das cores utilizadas, os alunos desenharam à vista vários quadros de Vincent Van Gogh, Kandinsky, Miró, etc, com uma complexidade adequada à faixa etária. No final, fizeram uma exposição espetacular. Muitos parabéns a todos!

A TERNURA DOS 90… Uma vez por mês, os meninos das salas da Infantil e Educação Pré-Escolar estão a receber a visita da D. Gabriela Charrua, uma utente do lar de terceira idade “Aldeia de Santa Isabel”, em Albarraque, que vem contar uma história aos meninos. Já com 92 anos, a D. Gabriela traz sempre uma história diferente e com ilustrações únicas, feitas com materiais diversos e que os meninos têm depois oportunidade de mexer. As crianças ficam encantadas com a doçura da idosa. Esta iniciativa beneficia ambas as partes. Valorizam-se as habilidades adquiridas ao longo da vida dos idosos, melhorando a sua autoestima e desperta-se nas crianças os sentimentos de valorização do idoso.

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.27


P.28

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

CRIATIVIDADE E ECONOMIA

Neste trimestre, os alunos aprenderam temas relacionados com a Criatividade e o Planeta Terra. Usando as imagens da Estação de Aprendizagem, os alunos “entraram” numa caverna e descobriram lá dentro um mundo de coisas novas como animais e rochas. Compreenderam o fenómeno da erosão com a ajuda de um cubo de açúcar e como é que um vulcão pode dar origem a ilhas no meio do oceano. Ainda nessa aula provocaram uma erupção no vulcão da sala e observaram, deliciados, a “lava” a deslizar. No módulo da criatividade fizeram uma viagem à volta do mundo para explorar diferentes culturas e as suas formas de arte, nomeadamente os fatores que podem influenciar um artista, como o meio que os rodeia, as condições atmosféricas ou até os animais.

EU É QUE SEI! A Rádio Comercial veio ao Colégio falar com alguns meninos da Infantil e PréEscolar para a rubrica “Eu é que sei”. Desta vez a Comercial queria saber “Para que servem os músculos?” e “Como se conduz um avião?”. Os programas estão disponíveis no site da Rádio Comercial. ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


INFANTIL

29

P.29

QUE MASCARADOS TÃO FOFOS!

Estavam lindos os meninos da Infantil e Educação Pré-Escolar com as suas fantasias de Carnaval. É sem dúvida, para eles, um dos dias mais especiais do ano. A manhã foi de brincadeiras e à tarde participaram no desfile organizado pelos alunos do 9º ano.

PAREDES “PINTADAS” DE CARNAVAL

As paredes das salas da Infantil ficaram muito alegres e coloridas com os trabalhos dos meninos sobre o Carnaval. Fizeram palhaços, máscaras e enfeites com recurso a diversos materiais, de acordo com a faixa etária. Ficaram lindos!

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL


P.30

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

INFANTIL

DIA DA MULHER E DIA DO PAI Os meninos da Infantil e Educação Pré-Escolar assinalaram o Dia da Mulher com marcadores de livros e o Dia do Pai com lindos desenhos e descrições engraçadas.

DIZER NÃO À VIOLÊNCIA ESCOLAR Os alunos da Infantil e Educação Pré-Escolar fizeram diversos trabalhos no âmbito do Clube Europeu, para lembrar o Dia Escolar da Não Violência e da Paz, que se assinala no dia 30 de janeiro. O objetivo é alertar para a necessidade de uma educação que promova valores como o respeito, a igualdade, a tolerância, a solidariedade, a cooperação e a não violência. No fundo, fomentar a comunicação entre todos, impedir situações de bullying e incrementar a amizade. Os alunos fizeram um enorme cartaz com uma pomba onde escreveram palavras como respeito, amor, respeito, etc., e pombas trabalhadas de diversas formas.

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019


31

FAÇA GOSTO NA PÁGINA OFICIAL DO COLÉGIO A C O M P A N H E, C O M E N TE E PARTI LHE AS N OVI D AD ES, A S N O S S A S N O T Í C I A S , EVEN TOS E MUI TO MAI S. /colegiodosplatanos.rinchoa

COLÉGIO DOS PLÁTANOS W W W.COLEGIODOSPLATANOS.COM

A J U D E - NOS A C HE GA R A O S 40 0 0 G O STO S!

JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

ETC & TAL

P.31


P.32

ETC & TAL JORNAL DO COLÉGIO DOS PLÁTANOS

UMA PÁSCOA CHEIA DE ATIVIDADES

O Colégio tem preparadas para os alunos de todos os ciclos diversas atividades para o período de férias da Páscoa. Manualidades, jogos de tabuleiro, xadrez, atividades desportivas, culinária, ilustração de um livro, trampolins no UpUp, caça aos ovos, e uma visita ao Complexo do Jamor. Boas férias para todos!

VAMOS PASSEAR?

As férias da Páscoa são uma excelente altura para passear. Aqui vão as nossas sugestões para a zona de Sintra, Mafra e Lisboa para explorar em família e todos com entrada livre. Diverte-te! Em Sintra os Palácios Nacionais da Pena, de Sintra e de Queluz, o Palácio de Monserrate, o Castelo dos Mouros e o Convento dos Capuchos são grátis aos domingos durante todo o dia.

A FECHAR FICHA TÉCNICA Direção: Rui Curica Coordenação: Ana Catarina Guerreiro Edição: Ana Catarina Guerreiro e Luís Ferreira Corpo Docente: Educação Pré-Escolar Educadora Sara Antunes 1º Ciclo - Prof.ª Cátia Rodrigues 2º Ciclo - Prof.ª Sara Alves e Prof.ª Diana Damião 3º Ciclo - Prof.ª Judite Centeno e Prof.ª Gracinda Alves Assistentes de redação: Iris Vieira e Rafaela Pedro 7ºA Redação: Alunos Grafismo e Paginação: Luís Ferreira Tiragem: 200 exemplares Impressão: Colégio dos Plátanos Propriedade: Colégio dos Plátanos Avenida dos Plátanos, nºs 2 a 8 Rinchoa 2635-544 Rio de Mouro Telefone: 219178200 Fax: 219171820 WWW.COLEGIODOSPLATANOS.COM

Chalet Condessa d’Edla

Localizado perto do Palácio da Pena, o Chalet Condessa d’Edla segue o modelo dos chalets Alpinos, então em voga na Europa, na segunda metade do século XIX, altura em que foi mandado construir por D. Fernando II para a sua futura segunda mulher, Elise Hensler. Gratuito ao domingo durante todo o dia para munícipes.

Quinta da Regaleira

A Quinta da Regaleira é um dos mais surpreendentes monumentos da Serra de Sintra, com inúmeras referências à mitologia, ao Olimpo, a poetas e à Ordem dos Templários. Gratuito para os munícipes todos os dias da semana.

Palácio da Ajuda – Lisboa

Antigo palácio real e monumento nacional. É o único palácio visitável em Lisboa que ainda conserva a disposição e decoração das salas ao gosto do séc. XIX, nomeadamente os aposentos dos reis e a sala de trono. Gratuito aos domingos até às 14h00 para residentes em Portugal.

Mosteiro dos Jerónimos – Lisboa

Obra-prima da arquitetura portuguesa do século XVI, está classificado como Monumento Nacional e inscrito na lista de Património Mundial da UNESCO (1983). Gratuito aos domingos e feriados até às 14.00h para residentes em Portugal.

Museu dos Coches – Lisboa

Reúne uma coleção única no mundo de viaturas de gala e de passeio dos Séculos XVI a XIX, na sua maioria provenientes da Casa Real Portuguesa. Juntaram-se ainda a esta coleção veículos da Igreja e de coleções particulares. Gratuito aos domingos e feriados até às 14h00 para residentes em Portugal.

Palácio Nacional de Mafra

É considerado o mais importante monumento do barroco em Portugal e tem um conjunto de dois carrilhões (sinos afinados musicalmente entre si) com 92 sinos, que constituem o maior conjunto histórico do mundo. Gratuito aos domingos e feriados até às 14.00h, para residentes em Portugal. Íris Vieira e Rafaela Pedro 7ºA

Siga o quotidiano das atividades desenvolvidas pelos nossos alunos no nosso site e página de facebook!

ANO LETIVO 2018-2019 | ABRIL 2019

Profile for Colégio dos Plátanos

Colégio dos Plátanos | 2ª Edição do Jornal - Ano lectivo 2018-19  

Advertisement
Advertisement