Page 1

P R I M A V E R A

2 0 1 3

DINIS ONLINE Editorial

Exames Nacionais

Já foi publicado o calendário de exames de 2013. A 1ª fase de exames decorrerá entre 17 e 26 de junho. A 2ª fase, destinada a melhorias de notas de exames realizados na 1ª fase, está concentrada em três dias entre 16 e 18 de julho. No site do Colégio ( www.colegioddinis.pt ) criámos uma área com todas as informações importantes acerca dos exames nacionais, designadamente com o Guia Geral de Exames, os Guias de Acesso ao Ensino Superior, os PréRequisitos 2013, entre outras informações relevantes. A leitura é obrigatória!

A não perder nesta edição GAEDE

Aconteceu

Vai acontecer

A história e o currículo do grupo.

Visita a Mafra;

GAEDE no Rivoli, dias 2, 3 e 4 de maio;

Visita ao Palácio de S. Bento; Viagem a Madrid.

Baile de finalistas, dia 31 de Maio.

Terminámos a 2ª etapa do ano. O inverno rigoroso leva-nos a vestir esta newsletter com um ar de primavera, numa espécie de apelo para que se apresse a nos visitar. Nesta fase já estamos totalmente focados nos exames nacionais. Os testes intermédios sucedem-se nas diferentes disciplinas, aproximando-nos da etapa final. As estratégias estão lançadas, para o sucesso basta agora continuar a trabalhar, a um ritmo de estudo que privilegie a consistência do trabalho, em que se rentabilize todo o horário dos alunos, completando o horário letivo com um trabalho autónomo equivalente, reservando apenas algum tempo para o necessário descanso. O sucesso constrói-se com esta persistência, determinação e dedicação, sabendo que o esforço conduz ao sucesso. O tempo é agora! Daniela Cunha


DINIS ONLINE

PRIMAVERA 2013

GAEDE: 7 anos, 8 peças GRUPO DE EXPRESSÃO DRAMÁTICA DO COLÉGIO D.DINIS

Em setembro de 2006, ia começar um ano letivo diferente dos anteriores. A disciplina de Psicologia passava a ter a letra B à frente, com um programa novo que incluía uma componente mais prática (de aplicação à vida e ao desenvolvimento pessoal do aluno como cidadão do mundo e, ao mesmo tempo, como ser singular, distinto de todos os outros indivíduos) e menos académica (no que se refere à aprendizagem de teorias). Era o fim do exame nacional e a entrada num universo pedagógico diferente. Esse foi também o ano da introdução da Área de Projeto no 12º ano (área curricular nãodisciplinar que duraria, infelizmente, apenas quatro anos). Eu vinha de 12 anos de ensino, que incluíam uma experiência algo frustrante no ensino público (precisamente, os dois anos letivos anteriores àquele), que me impeliam a mudar práticas, a perspetivar a possibilidade de criarmos uma escola diferente, onde o ensino tradicional pudesse conviver saudavelmente com a estimulação da criatividade, da arte e do pensamento divergente.

2

Nesse ano de mudanças significativas, propus a um grupo de alunos a criação de uma oficina de expressão dramática com um projeto bem concreto, que vinha a idealizar há já alguns anos. O resultado foi um trabalho de boa memória (“O Muro”), possibilitado pela entrega de um verdadeiro grupo que, em novembro do mesmo ano, foi batizado com o nome de GAEDE (Grupo de Amadores de Expressão Dramática do Colégio D. Dinis). Com esses alunos dinâmicos e empenhados fomos construindo um espetáculo que, a cada nova apresentação, ganhava mais um ato. Foi um verdadeiro trabalho de equipa: humilde, sincero, honesto e cru. Alguns desses alunos, cofundadores do projeto, foram abandonando os verdes anos no seu caminho para as responsabilidades da adultez, mas levaram consigo esta experiência intelectual, física e afetiva que não mais abandonarão. Prova disso é continuarem a assistir a cada novo espetáculo, trazendo consigo um sorriso e um abraço que intensamente trocamos.


DINIS ONLINE

PRIMAVERA 2013

Desde então, o GAEDE foi crescendo ao nível da qualidade dos espetáculos edificados, fruto, sobretudo, de um intenso trabalho de pesquisa e aprendizagem. “O Muro”, “A Morte Não Existe”, “O Eterno Retorno”, “Ontem à noite, uma criança sonhou…”, “Luz”, “Civilização” e “Nunca te deixei partir” são os sete espetáculos que perfazem o currículo do GAEDE. Juntos constituem uma encenação trágica sobre a condição humana. De facto, trata-se de sete peças que se intercetam quer do ponto de vista estético, quer no que concerne à mensagem. Mas aquilo que tem sido a bússola orientadora destes trabalhos é a exigência de evolução: os atores mudam a cada ano, pelo que se torna cada vez mais difícil mostrar-lhes que temos que estar acima dos espetáculos anteriores, que muitos deles não viram mas a história já existe e fala por si, está registada na minha memória e na de muitos que por cá passaram e que comigo embarcaram numa aventura que já nos levou a percorrer o país de Vila Nova de Cerveira a Vila Real de Santo António; que nos motivou a arriscar na organização do XXX Encontro Nacional de Teatro na Escola; que nos conduziu a sentir que valia a pena tentarmos apresentar-nos em nome próprio no Rivoli, várias noites no coração da cidade invicta. O GAEDE é o projeto do nosso colégio que saiu da sala de aula e suscitou a plena confiança do escritor José Luís Peixoto em ceder-nos o belíssimo texto “Morreste-me”, a fim de o levarmos ao palco. “Bang, Bang! Estás Morto” é o nome do espetáculo que estamos a construir este ano. Finalmente, o GAEDE entra no universo da escola contemporânea e mergulha sem medo na análise de conflitos da adolescência, na relação entre pais e filhos, professores e alunos, no bullying, nas ilusões de grandeza, nos sonhos frustrados, na atração pela

violência, na sociedade de consumo e na era da imagem, nos jogos de vídeo, na esquizofrenia própria das sociedades urbanas dominadas pela ausência de diálogo, pelo vazio axiológico e pela cultura do ruído. Trata-se de um espetáculo de elevado interesse pedagógico ao suscitar a reflexão em torno de uma questão fundamental: como é possível sociedades democráticas e esclarecidas produzirem monstros como Anders Breivik? A sinopse é simples: um adolescente problemático comete um massacre na sua escola, vitimizando cinco amigos. Quando é preso, dá por si a ouvir as vozes das suas vítimas, que o atormentam, levando-o a um estado de paranoia e loucura. Como vai ele calar as vozes de quem já não tem nada a perder? “Bang, Bang! Estás Morto” será apresentado no Rivoli Teatro Municipal nos dias 2, 3 e 4 de maio, sempre às 21h45. E porque o Teatro é para o público e só tem sentido com a sua presença, não faltem! Rui Louro Mendes

3


DINIS ONLINE

PRIMAVERA 2013

Aconteceu no 2º período... Fomos a Madrid! Nos dias 14, 15 e 16 de fevereiro, um grupo de alunos de espanhol foi a Madrid para um encontro com a arte, a cultura e a língua espanholas! Com a entusiasta professora Goretti Martins e o animado José Carlos, visitaram o centro de Vivamus fringilla arte Rainha Sofia, o Museu do Prado, a Catedral de Almudena, o estádio Santiago Barnabéu, entre outros pontos de interesse. Nos muitos passeios pelas praças e ruas de Madrid puderam experienciar vivências faladas em sala de aula. Tiveram oportunidade ainda de visitar a basílica escavada na rocha em San Lorenzo del Escorial e fizeram uma breve visita à cidade de Salamanca. Experiência a repetir!

Visita ao Palácio de Mafra Para preparar o estudo da obra “Memorial do Convento” de José Saramago, os alunos de português do 12º ano foram até ao Palácio de Mafra. O monumento de estilo barroco impressionou pela sua grandiosidade. Após visita guiada ao Palácio Real, à Basílica e ao Convento, assistiram, da parte da tarde, a uma dramatização do “Memorial do Convento”. Na opinião dos alunos ambas as atividades foram agradáveis e muito contribuirão para uma boa interpretação da obra. 4


DINIS ONLINE

PRIMAVERA 2013

Visita ao Palácio de S. Bento No dia 6 de fevereiro os alunos de Direito e de Economia passaram o dia em Lisboa, começando a manhã com uma visita guiada ao Palácio de S. Bento. Originalmente um mosteiro beneditino, alberga agora o Parlamento. Envoltos numa narrativa histórica, visitaram o Salão Nobre, a Sala dos Passos Perdidos e ocuparam o lugar dos Deputados na Sala das Sessões. Após um agradável almoço em Belém, assistiram à sessão plenária desse dia, ouvindo as intervenções do Ministro das Finanças e dos Deputados face às propostas de lei apresentadas nessa sessão. A experiência foi muito gratificante pois deu a conhecer aos alunos uma realidade que, não obstante a cobertura que tem dos meios de comunicação social, tem uma série de dinâmicas muito próprias que, de outro modo, não seriam percecionadas.

Torneiro inter-turmas de futebol

“Os Maias” No âmbito do estudo do romance de Eça de Queirós, os alunos do 11º ano assistiram, no dia 14 de Março, à representação apresentada pelo TEP no Auditório Municipal de Gaia.

Chegou ao fim o torneio inter-turmas de futebol que teve início em dezembro. Parabéns à equipa vencedora: “Ajax Limpa Tudo”, do pólo de Santa Catarina!

Sarau Cultural No dia 15 de março, os alunos de educação física presentearam-nos com um maravilhoso espetáculo de ginástica acrobática. O empenho foi notório e o público estava fascinado. Parabéns a todos os participantes!

5


DINIS ONLINE

PRIMAVERA 2013

O estudo da Filosofia Uma das características mais inquietantes de quem se inicia no estudo da Filosofia é a da discussão de ideias. O problema é o da consequência psicológica da discussão de ideias. Não que a condição psicológica dos intervenientes numa boa discussão seja relevante para a resolução dos problemas filosóficos , mas em boa verdade essa condição interfere muitas vezes no processo de fazer filosofia e pode aparecer como perturbadora

bem o que é respeitar as regras de um jogo, condição sem a qual não há jogo. Quanto à atitude, é o que esperamos dos intervenientes no jogo: que joguem bem e com mentalidade vencedora. Vou deixar aqui algumas regras básicas para educar para a discussão filosófica e crítica: 1) Saber ouvir 2) Saber ler 3) Conhecer algumas noções de lógica 4) Manter a atitude curiosa

para os alunos do secundário. As lições públicas que temos de discussões (como as discussões políticas) são envolvidas mais em acusações do que em troca de argumentos ou alguma preocupação pela verdade. E este clima social que chega aos alunos a partir da influência dos adultos e dos media, como a TV ou Internet, dão uma ideia muito errada do que é discutir. Fica-se muitas vezes com a ideia de que discutir é, entre outras coisas triviais, defender as nossas ideias, mesmo quando não temos boas razões para tal, e atacar os outros em vez de atacar as suas ideias. Ora, é psicologicamente desconfortável gerar inimizades só porque alguém discorda de nós.

5) Cada um saber falar na sua vez 6) Consistência 7) Avaliar Rui Louro Mendes

O ensino da filosofia oferece boas condições para mostrar aos jovens que discutir ideias se pode assemelhar a um jogo. E esse jogo tem regras e exige atitude. Todos compreendemos

Vale a pena ler! O blogue de Filosofia “Despertar para o Mundo” em http://despertaromundo.blogspot.pt

6


DINIS ONLINE

PRIMAVERA 2013

Mostra da Universidade do Porto em www.mostra.up.pt

Momentos de inspiração https://www.youtube.com/watch?v=JkmCujukWJc http://noticias.up.pt/equipa-da-u-porto-no-topo-do-mundo-do-debate-universitario/

Links para explorar Acesso ao ensino superior em http://www.acessoensinosuperior.pt/ GAVE http://www.gave.min-edu.pt/ Portal da Juventude http://www.fjuventude.pt/ Cursos de Verão em http://universidadejunior.up.pt/

Para os pais! Artigo sobre o comportamento em época de exames em http://www.ensinoprivado.com/noticia_O-importante-comportamento-dos-pais-e-alunos-emepoca-de-exame.html

Primavera 2013 * Dinis Online nº2 www.colegioddinis.pt | geral@colegioddinis.pt Rua António Carneiro, 405 | 4300-027 | Rua de Santa Catarina, 220 | 4000-442 Porto

2ª Edição - D. Dinis Online - Primavera 2013  

2ª Edição dos jornal D. Dinis Online (Primavera 2013)