Page 1

PIONEIRISMO

CONTATO USA FERRAMENTAS DO GOOGLE PARA EDUCAÇÃO

CONSCIENTES PROJETO COMPLETA 10 ANOS ESTIMULANDO A SUSTENTABILIDADE ENTRE ESTUDANTES

OLIMPÍADAS ALUNOS SE DESTACAM EM COMPETIÇÕES DE CONHECIMENTO

INGLÊS BRITÂNICO CURSO TRAZ MODELO DE ENSINO INOVADOR


Contato! EDIÇÃO 2017

23

CAPA PROJETO CONTATO CONSCIENTE

17

EX-ALUNA CARREIRA PÚBLICA DE SUCESSO

6

ARTIGO EDUCAÇÃO, TECNOLOGIA E ÉTICA

19

OLIMPÍADAS MEDALHAS DE OURO

7

CORAL MÚSICA NA ESCOLA

28

TECNOLOGIA GOOGLE FOR EDUCATION

9

PROGRAMA ACHIEVE INGLÊS AFIADO

30

INTERNET CAMINHOS ONLINE

12

APROVAÇÃO DESTAQUE NA MEDICINA

32

TRADIÇÃO EVOLUÇÃO DO ENSINO

14

ESPORTES MUDANÇA DE HÁBITOS


EDITORIAL / LAÍS FALCÃO

ENSINO TRANSFORMADOR Há 24 anos, o Colégio Contato deu início a um projeto educacional focado em resultados que transformou o olhar para o ensino em Alagoas. As novas formas de aprender e ensinar, que exigiam mais dedicação e inovação, pouco a pouco foram sendo incorporadas, tornando a experiência escolar mais dinâmica e contemporânea. Nesta edição, apresentamos algumas das principais ações desenvolvidas pelo colégio que demonstram as características de vanguarda e pioneirismo sempre presentes desde a fundação. Entre elas, ressaltamos o curso de inglês Achieve Languages, em parceria com a Universidade de Oxford (Reino Unido), e a implantação do projeto do Google para educação. Também celebramos casos de sucesso, como o Contato Consciente, iniciativa que acaba de completar 10 anos estimulando a sustentabilidade entre nossos alunos. Um projeto abraçado com orgulho pelos estudantes e que revela benefícios pessoais e coletivos importantes na formação cidadã. Colecionando medalhas de ouro, nossos vitoriosos competidores das Olimpíadas do Conhecimento mostram os impactos positivos das provas, revelando a motivação pessoal de cada conquista. Na área dos

COLÉGIO CONTATO Ernesto Stadtler Diretor Pedagógico do Ensino Médio João Tomaz Diretor Pedagógico do Ensino Fundamental Manoel Messias Melo Diretor Administrativo Juliana Melo Coordenadora de Marketing Laís Falcão Em Contexto Comunicação Coordenação Editorial e Conteúdo MTE/AL 1271

4

esportes, explicamos como a prática e a teoria são capazes de proporcionar uma verdadeira mudança de estilo de vida. Nas próximas páginas, você ainda irá conferir as histórias inspiradoras da ex-aluna Tatiana, que passou em um concurso público de peso, e de Maria Carolina, aprovada em três vestibulares de Medicina em universidades bastante concorridas. Elas afirmam que a base de ensino recebida no colégio fez toda a diferença para atingirem seus resultados. Temos ainda demonstrações de como a música é capaz de melhorar a concentração e potencializar habilidades úteis para os estudos e a interação social. A aluna Marília Calheiros nos explica tudo sobre os diversos benefícios percebidos durante as aulas de canto coral. Já no ambiente virtual, estudantes contam como estão experimentando as mídias sociais para difundir conteúdo e aperfeiçoar suas aptidões comunicativas. A conquista da credibilidade e os passos da longa trajetória que tornaram o Contato referência no Estado são revelados pelos seus sócios-fundadores, um exemplo de harmonia e capacidade de adaptação. Boa leitura!

Pedro Ivo Euzébio Diagramação e Fotografia Daris Rocha Revisão Gráfica JB Impressão A revista Contato! é uma criação do Departamento de Marketing do Colégio Contato. Tiragem: 3.300 exemplares. Philipe Medeiros Fotos página 19, 20 e 21. Reprodução proibida. Todos os direitos reservados.

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

Colégio Contato Rua Professor Silvio de Macedo, 125 Stella Maris - Jatiúca, Maceió/AL CEP 57036-740


ARTIGOS

Educação, tecnologia e ética ARTIGO DA DIREÇÃO

6

Pensar a educação nunca foi tarefa fácil. Vários são os estudiosos que, ao longo dos anos, debruçam-se sobre o tema, muitas vezes apontando a dificuldade de efetivação dos processos educacionais. E, hoje, na atual conjuntura social – na qual as mídias estão cada vez mais presentes – a complexidade da ação de educar ganha ainda mais destaque. Os diversos meios eletrônicos, tais quais computadores e smartphones, fazem parte do dia a dia de várias pessoas em todo o mundo. Eles as acompanham, distraem, chamam a atenção em virtude das inúmeras possibilidades que lhes abrem: trata-se de uma comunicação em tempo real com cidadãos de todos os lugares, acesso às mais variadas informações, exposição de fatos e ideias de forma instantânea. Neste contexto, muitos professores têm se perguntado de que forma podem concorrer com a atratividade própria às telinhas eletrônicas, visto que o quadro branco vem se tornando cada vez menos interessante aos olhos adolescentes – uma geração nascida e criada num mundo dominado pelos recursos tecnológicos. Usar estes meios em prol da educação é uma resposta viável a tal questionamento. Dito de outro modo, o emprego da tecnologia como ferramenta para o aprimoramento do ensino talvez seja a melhor alternativa diante da nova realidade. O processo de informatização da sociedade é irreversível e cabe a nós, educadores conscientes desta verdade, usá-lo a nosso favor. Desta forma, torna-se um novo desafio da escola orientar os alunos sobre as possibilidades do uso da tecnologia para além dos contatos sociais e das atividades relacionadas à diversão. Ressaltamos, assim, que incorporar a tecnologia ao dia a dia da sala de aula abre várias alternativas

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

ao adolescente que, conectado, tem acesso a uma série de recursos que devem ser utilizados de forma ética e supervisionada, afinal, o ambiente virtual também é um espaço no qual a lei está presente. Lembramos que a escola é um dos universos nos quais o sujeito compreende o seu papel de cidadão, percebendo a sociedade e os valores nela implícitos. É necessário que nossos jovens aprendam a utilizar as diferentes fontes de informações e os recursos tecnológicos a que têm acesso com consciência, responsabilidade e, sobretudo, criticidade, a fim de filtrar as informações recebidas e transformá-las em conhecimento. Se, como bem afirma Paulo Freire, “A educação não transforma o mundo, a educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”, é papel da escola suscitar a convivência solidária, o desenvolvimento de atitudes éticas que visem aos interesses coletivos, incentivando a percepção do sujeito não de forma isolada, mas no contato com as outras pessoas do seu convívio. É preciso, ainda, educar para a ética nas relações virtuais, no uso e compartilhamento de informações e na exploração dos aparatos tecnológicos, concebendo a sociedade de forma humana, reflexiva e aproveitando a evolução tecnológica para incentivar convivências edificantes. Por fim, é importante ter a clareza de que o criador não pode ser escravizado pela própria criação, assim como as modernas tecnologias não poderão jamais substituir a dimensão das trocas e do afeto presentes nas relações humanas.


Marília Calheiros é fã da banda britânica de indie rock Arctic Monkeys e atualmente tem curtido sons como a K-Pop (música popular coreana)

SOLTANDO A VOZ Canto coral revela a importância da música no processo educacional

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

7


CORAL

Aos dois anos de idade, quando ainda aprendia a falar as primeiras palavras, seu cd favorito não estava na seção infantil: era o da Céline Dion. Sua mãe escutava no carro e ela aprendeu a gostar daquela voz cheia de emoção. Aos sete, pediu de Natal um violão. Quando completou onze anos, eram os Beatles que estampavam os pôsteres na parede do quarto e enfeitavam o bolo temático de aniversário. A paixão pela música faz parte da vida da estudante Marília Calheiros, aluna do 8º ano da unidade Contato Farol, desde muito cedo. Mas foi depois de algumas aulas particulares em casa, participações em ensaios musicais e com a entrada no coral do colégio, que começou a se tornar um hobby com benefícios além dos esperados. “O nosso coral está inserido nos objetivos pedagógicos da escola, sendo um elemento de motivação, integração e socialização, como também um contribuidor para o aperfeiçoamento das habilidades vocais dos alunos”, destacou o tenor Daniel Lima, professor de canto e regente do Coral do Colégio Contato em Maceió desde 2015. Marília concorda. “Antes eu era supertímida e sei que melhorei muito neste aspecto, principalmente porque precisamos estar prontos para subir no palco, encarar o público. Além disso, nas aulas aprendemos a controlar a voz, sem forçar, há toda uma preparação. Nosso professor trabalha técnica, respiração, sobreposição de voz, segunda voz, é superinteressante!”, contou animada. Provavelmente muitos já ouviram falar em termos como soprano, contralto, tenor e baixo. São classificações das vozes na composição de um coral. Mas estas não são as únicas possibilidades classificatórias, há uma grande diversidade e, entre elas, as mais comuns no

Confira as fotos das nossas apresentações musicais

8

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

Brasil são as vozes agudas feminina (soprano) e a masculina (tenor). Por enquanto, no coral do colégio imperam as vozes femininas. “Hoje só temos meninas na turma. Seria legal ter meninos também, pois eles geralmente possuem um tom mais grave, aí poderíamos fazer duetos, teríamos um leque maior de opções musicais. Todos são bemvindos”, convida Marília.

SENSIBILIDADE Nas aulas de canto, que acontecem duas vezes por semana, os estudantes desenvolvem um ouvido musical. “Geralmente, ao escutar uma música, escutamos o conjunto de sons. Depois das aulas, passamos a identificar vários elementos isolados, as vozes, os instrumentos. O ouvido fica bem mais apurado, o que me ajuda a ser mais concentrada também”, afirmou Marília. A percepção faz sentido, já que a música é reconhecida por muitos pesquisadores como uma modalidade que desenvolve a mente humana, promove equilíbrio, bem-estar, facilitando a concentração e o desenvolvimento do raciocínio. “Sem dúvida, o canto coral também estimula a criatividade, melhora a autoestima e o trabalho em equipe, por se tratar de um canto coletivo”, acrescenta Daniel. De acordo com o professor, a evolução dos estudantes é perceptível e um dos fatores mais importantes neste contexto tem a ver com a superação. “É muito gratificante vê-los evoluindo não só no aspecto musical, como também no aspecto social, trazendo integração para o grupo, confiança individual e coletiva nas apresentações. Alunos que talvez jamais se imaginassem subindo em um palco para cantar têm a oportunidade de descobrir dentro do próprio ambiente escolar seus talentos”, concluiu.


INGLÊS COM CONTÉUDO Curso Achieve Languages traz a metodologia de ensino da Universidade de Oxford para alunos, pais e colaboradores do Contato

Na grande maioria das escolas tradicionais de inglês do Brasil é comum que o aluno comece a aprender um idioma pela gramática, ou seja, pela estrutura técnica de um idioma que ele simplesmente não fala. O resultado, também bastante usual, é que muitos passam anos estudando e, quando terminam o curso, não se sentem aptos e seguros para escrever, ler e conversar de maneira fluente. De acordo com o professor Fabrício Cavalcante, coordenador do Achieve Languages, Departamento de Idiomas do Contato, isso acontece porque esta

metodologia é baseada na repetição de frases prontas. “O aluno decora várias palavras em um dia, mas depois esquece tudo. É um método falho. Claro que a gramática é importante, mas as habilidades devem se comunicar. Por isso, entendemos que o ser humano precisa contextualizar para criar significados, a língua é um resultado dialógico”, afirmou. Fabrício faz referência ao filósofo e pensador russo Mikhail Bakhtin, que se contrapôs a diversos teóricos de sua época. “Por muitos séculos, dizia-se que um dicionário externo deveria ser colocado dentro da nossa cabeça,

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

9


PROGRAMA ACHIEVE

assim aprenderíamos. Hoje sabemos que Bakhtin tinha razão, visto que essa abordagem não tem êxito”, explica o coordenador. Trazendo um contraponto ao ensino tradicional do inglês, o Colégio Contato trouxe para Maceió o curso Achieve Languages, uma parceria com a Universidade de Oxford, instituição de ensino superior pública britânica considerada uma das mais importantes do Reino Unido. Durante as aulas – ofertadas para alunos, pais, colaboradores e ex-alunos – , a ênfase está nas habilidades de comunicação oral e o material didático é voltado para que isso aconteça, fazendo com que os alunos participem e interajam com os colegas, o que também facilita o aprendizado da leitura, escrita e aquisição de vocabulário. O conceito propõe mesclar o trabalho de sala de aula com a prática através de meios não presenciais, visando dar maior flexibilidade e autonomia para os alunos, maximizando o aprendizado. O entusiasmo do professor também é um fator importante no processo pedagógico do Achieve. “Sou professor por paixão e me alegro muito ao ver a evolução dos nossos estudantes. No Contato tentamos oferecer sempre o melhor para eles e recebemos todo o suporte da Oxford para atingir o mais alto grau de excelência”, orgulha-se. Segundo o ex-aluno Arthur Pontes, que hoje cursa Engenharia Química na Universidade Federal de Alagoas (UFAL), as aulas do Achieve Languages foram fundamentais para que ele dominasse o idioma. “A metodologia de ensino é completamente diferente das outras escolas de inglês. Graças às aulas direcionadas e ao material de alta qualidade ao qual tive acesso, hoje eu consigo me comunicar bem e ainda otimizar a leitura de artigos científicos necessários na faculdade, por exemplo”, revelou.

COMO FUNCIONA? O aluno tem o livro de sala e o livro de casa, um material desenvolvido pela Universidade de Oxford, atualizado anualmente, por meio

10

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br


do qual ele tem contato com conteúdo novo. “A partir dos exercícios, ele começa a criar suas dúvidas, esclarecidas pelo professor na aula seguinte, criando um ciclo de maturação na mente do estudante. Quando este material começa a se retroalimentar, inicia-se a criação do vocabulário”, resume Fabrício. Outro diferencial do curso é o modo de seleção dos alunos nas turmas, feito de acordo com seus conhecimentos. Quando um novo aluno chega, ele faz um teste neurolinguístico corrigido pela equipe pedagógica da Inglaterra, que analisa acertos e erros. O teste é inteligente, ou seja, à medida que o estudante vai acertando as questões, o sistema vai elevando o nível das perguntas seguintes, por habilidade. Ao final, o coordenador recebe um laudo neurolinguístico na escala CEFR (Common European Framework of Reference for Languages ou Quadro Europeu Comum de Referência para Línguas, em português), que vigora no mundo há mais de 20 anos. No Brasil, também é chamado simplesmente de Marco Comum Europeu, que está presente em praticamente todos os livros de inglês. “Existe uma realidade científica por trás de tudo que fazemos. Todos os alunos fazem o teste e recebem um laudo do seu conhecimento gramatical estrutural e compreensão auditiva. Com base nisso, conseguimos escolher os livros de forma personalizada para que eles frequentem uma turma na qual todo mundo está no mesmo nível”, garantiu Fabrício. Marcelo Fernandes, ex-aluno Achieve Languages do Contato, destaca a comodidade como outro fator de motivação para os alunos do colégio. “Além das turmas serem pequenas, o que possibilita uma atenção maior do professor para cada estudante, o fato de poder fazer o curso dentro da própria escola facilita bastante a presença nas aulas. Isso porque, naturalmente, muitos de nós moramos por perto”, revelou.

INTERCÂMBIO

imersão na cultura britânica, interação com jovens de dezesseis países e a prática da língua inglesa. Depois do sucesso desta primeira edição, em 2017 a viagem se repetiu, porém com várias novidades. Neste ano os alunos ficaram instalados mais perto de Londres, na famosa Universidade de Greenwich, tombada pelo patrimônio histórico da Unesco e onde está o meridiano que divide o mundo em leste e oeste (antes eles haviam se hospedado na Universidade de Kent). Greenwich é uma cidade bucólica, distante somente dez minutos do centro londrino. “A diferença do nosso programa de intercâmbio é que não é só uma imersão, eles realmente trocam conhecimento, têm uma experiência rica de convivência com outros estudantes. Temos a vantagem de ser parceiros da Oxford, então conseguimos agendar visitas a lugares muito bacanas, como os cenários do Harry Potter, que os alunos adoram. Também visitamos a Christ Church College, o Ashmolean Museum, a cidade de Brighton, eleita palco da diversidade inglesa, Canterbury e Cambridge, entre outros interessantes pontos culturais”, disse o coordenador Fabrício, que acompanhou os alunos à Europa.

PIONEIRISMO Atualmente, o Contato não apenas é o único colégio com um curso próprio de inglês, como também realiza em suas instalações os testes de proficiência TOEFL® (Teste de Inglês como uma Língua Estrangeira, em português) e o TOEIC® (Teste de Inglês para Comunicação Internacional). A escola recebe pessoas de todo o Estado de Alagoas que desejam fazer as provas, agendadas para grupos diversos. “É uma das evoluções que buscamos e conseguimos, pois entendemos a educação como um serviço a ser prestado para a sociedade. O Contato está aberto a todos”, concluiu o coordenador.

Em 2016, o Achieve Languages levou um grupo de alunos para um intercâmbio de três semanas na Inglaterra, proporcionando uma

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

11


APROVAÇÃO Confira a rotina de estudos da aluna aprovada em três vestibulares de Medicina

Foi durante uma aula de biologia do Colégio Contato, na qual se ensinava sobre os neurônios e nervos integrantes do sistema nervoso, que Maria Carolina Viana Brito se encantou pela complexidade do corpo humano e pensou: “É isso que eu quero para o resto da vida!”. Daquele momento em diante, a obstinação e o foco estiveram sempre presentes em sua rotina de estudos e, em 2017, foi aprovada em três universidades públicas para cursar Medicina, o sonho de muitos estudantes. Na hora da decisão entre Universidade Federal de Alagoas (UFAL), Universidade Estadual de Ciências da Saúde de Alagoas (UNCISAL) e Universidade de Pernambuco (UPE), Maria Carolina não teve dúvidas. “Desde o início eu queria passar na UFAL”, contou. Para conseguir a aprovação tão desejada, sua rotina de estudos começou a ser mais bem planejada a partir do 2º ano, porém sem mudanças drásticas de comportamento. “Me mantive determinada, mas não exagerei. Acompanhava com atenção todas as aulas, fazia exercícios e resolvia questões todos os dias. Essa constância fez diferença”, revelou. É justamente no 2º ano que os alunos do Contato começam a participar de atividades de orientação vocacional, que consistem em vários encontros durante um mês e meio, nas quais são

12

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

trabalhados conhecimento sobre as profissões, mercado de trabalho, autoconhecimento e planejamento para o futuro. O suporte é oferecido a todos os estudantes pela psicóloga Samyra Rebêlo, especialista em psicopedagogia clínica institucional. “Esse apoio permite que o aluno estabeleça um equilíbrio, invista nos estudos com a vida organizada. Especialmente para os alunos que estão ansiosos, indecisos e enfrentam conflitos e pressões em casa, a orientação traz benefícios enormes, traz alívio, eles passam a focar nos seus objetivos”, afirmou Samyra. Para Maria Carolina, foi importante não comparar-se com os colegas o tempo inteiro. “Em simulados e outras provas eu evitava falar minha nota, pois acho que não é legal ficar se comparando sempre, gera uma cobrança muito prejudicial”, opinou. Em contrapartida, ações como o Aluno Destaque, que divulgam os alunos com melhor desempenho, recebem elogios da mais nova fera de Medicina. “Estes eventos pontuais incentivam os alunos a se dedicarem mais, geram uma competição saudável”, destacou.

PREPARAÇÃO A partir do 3º ano, Carolina conta que estabeleceu um plano de estudos mais intenso


Maria Carolina evitou comparações de notas durante a preparação para o vestibular

na rotina, dedicando-se quatro horas por dia, além do colégio, para a preparação do vestibular. Manteve-se focada nos seus resultados individuais, suas pequenas conquistas, e fez bom uso dos materiais disponibilizados pelo Contato, incluindo o conteúdo didático do Sistema Poliedro. “Na fase final, o 3º ano, minha dica é responder questões, assim você aprende não apenas o conteúdo, mas também se prepara para fazer a gestão do tempo na hora da provas. Não se desespere, vá testando sua agilidade, sua concentração, o tempo necessário para escrever e passar a limpo a redação, com calma. Tudo isso é importante na hora da prova”, ensinou. De acordo com a psicóloga Samyra, quando o aluno não possui um plano equilibrado, personalizado para o seu perfil de estudos, pode acontecer esgotamento físico e ansiedade em excesso. Para evitar situações como estas, ela informa que é preciso buscar ajuda. “Estou à disposição dos alunos para auxiliá-los nesta preparação, seja replanejando o cronograma de estudo ou ajudando a lidar com a pressão. Somente se a demanda perpassar a barreira do colégio, recomendamos um suporte emocional específico”, explicou. Carolina garante que ter aproveitado os momentos de revisão e tirado todas as dúvidas com os professores de plantão lhe proporcionou mais confiança e tranquilidade. “Mantive a constância no meu dia a dia e as festas perdidas durante o 3º ano não são motivo de arrependimentos. Praticamente só fui nos aniversários de pessoas da família”, diverte-se relembrando o último ano. “Mas valeu a pena!”, completou.

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

13


TEORIA E MOVIMENTO Contato evidencia o valor das aulas práticas e teóricas na Educação Física

O primeiro contato de muitas crianças com o esporte geralmente acontece dentro da escola. Durante os jogos e brincadeiras lúdicas, despertam para diversas formas de expressão corporal, como força, flexibilidade, velocidade. Também desenvolvem qualidades como respeito, coragem, disciplina, persistência, sendo momentos complementares de desenvolvimento e aprendizagem no ambiente escolar. Indo além da prática de esportes e exercícios corporais, o ensino da Educação Física no Colégio Contato passa por um processo pedagógico

14

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

continuado, valorizando uma ampla visão multidisciplinar, sua dimensão social e cultural. Na grade curricular também estão incluídas aulas teóricas semanais, proporcionando aos alunos noções de anatomia, fisiologia, alimentação, entre outros conteúdos relacionados à saúde. Coordenadora do Departamento de Educação Física do Contato, a professora Gabriela Medeiros destaca a importância das aulas para os alunos. “Todas as turmas, do 6º ao 9º ano do Ensino Fundamental, têm aulas teóricas uma vez por semana, independentemente da prática de esportes. É fundamental que eles saibam


como o nosso corpo se comporta e reage às atividades físicas, entendendo seus limites e possibilidades. Assim poderão praticar exercícios de forma segura e cuidar de si responsavelmente”, afirmou. São vários os exemplos de alunos que apresentaram mudanças de hábitos após o início das aulas. Apaixonado por futebol, Antônio Gernand Lopes, do 9º ano, leva os ensinamentos para a família. “As aulas em sala são superdidáticas, bastante visuais, a professora sempre traz temas que se associam com nosso dia a dia. Aprendemos muito sobre a importância de cada exercício para o corpo, alimentação, nutrientes. Hoje sei como balancear melhor a ingestão de alguns alimentos para comer de forma mais saudável e até dou dicas para o meu pai, que faz exercícios, mas tem uma rotina bastante corrida”, contou. Visando fortalecer a musculatura para melhorar o desempenho durante as partidas do seu esporte preferido, começou a fazer musculação. Já para a estudante Carla Katarina Cordeiro, também do 9º ano, as aulas teóricas de Educação Física a ajudaram inclusive na escolha da profissão. “Foi a partir das aulas teóricas que decidi a área em que quero atuar, a Fisioterapia. O conteúdo que recebemos faz muita diferença no aprendizado de uma maneira geral, começamos a estudar músculos, ossos, corpo humano. Ajudou a abrir meu olhar!”, revelou. De acordo com a aluna, a percepção dos benefícios são evidentes. “Jogo vôlei e observo que o esporte faz bastante diferença no meu dia a dia. Quando

pratico atividade com regularidade, me sinto mais disposta, durmo melhor. Depois das aulas também mudei alguns hábitos alimentares, como comer mais frutas e legumes, beber mais água, reduzir as frituras, os doces, equilibrar a quantidade de carboidratos, por exemplo. Percebo facilmente as mudanças positivas no meu corpo com a combinação dos exercícios e da alimentação saudável”, revelou.

QUALIDADE DE VIDA De fato, os benefícios da Educação Física ultrapassam os cuidados com o corpo e o condicionamento físico. A vivência corporal proporciona experiências enriquecedoras de reflexão e percepção de si mesmo. “O esporte, muitas vezes, funciona como uma válvula de escape, é um momento de relaxamento, descontração, socialização e integração com os colegas e com o professor. A prática ainda traz benefícios fisiológicos, morfológicos e psicossociais, dentre eles uma melhora na concentração e memória, favorecendo o aprendizado”, completou Gabriela. Além das aulas práticas e teóricas, o Contato oferece para os alunos que têm interesse algumas das principais modalidades esportivas: basquete, futsal, handebol, voleibol, judô e ginástica rítmica. Os esportes ainda ganham incentivo extra com a realização anual dos jogos internos e a premiação dos alunos com melhor desempenho esportivo, assim como acontece nas demais disciplinas, prestigiando os alunos destaques.

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

15


Tatiana Xavier é procuradora federal, ex-servidora da Justiça Federal, formada em Direito pela UFAL, pós-graduada em Direito Processual Civil e Direito Público

CARREIRA PÚBLICA Ex-aluna do Contato conta como conseguiu ser aprovada em um dos concursos mais disputados do país

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

17


EX-ALUNA

Tatiana Xavier tinha dúvidas sobre qual profissão escolher, assim como muitos estudantes durante o Ensino Médio. No Colégio Contato, ela participou de diversas ações promovidos para ajudar os alunos na decisão, como feiras de profissões, testes vocacionais e orientações feitas pelos professores. “O curso de Direito era uma das minhas opções, mas fui amadurecendo a ideia ao longo dos anos”, contou. Hoje ela ocupa o prestigioso cargo de procuradora federal e não tem dúvidas de que fez a escolha certa. “Tenho muita satisfação no meu trabalho, pretendo cada vez mais contribuir na construção da nossa sociedade, atenta ao interesse público”, revelou. A carreira da ex-aluna começou bem cedo, quando passou no vestibular de Direito da Universidade Federal de Alagoas (UFAL). Logo em seguida, conquistou um estágio na Justiça Federal, estudando e trabalhando nos primeiros semestres da faculdade. Na época, pôde conhecer mais de perto as possibilidades dentro da área jurídica. Como seu ritmo de estudos sempre se manteve intenso, decidiu começar a fazer provas de concurso, conseguindo passar em certame de nível médio para a mesma instituição. Aprovada e nomeada, deixou de ser estagiária e passou a ser uma servidora federal. Tatiana percorreu um caminho diferente de muitas pessoas que se dedicam exclusivamente a estudar para concursos, tendo em vista que ela teve sucesso ao ajustar a rotina, combinando a atividade profissional e a acadêmica. “Minha palavra de ordem é determinação. Coloquei como meta o concurso público porque enxerguei uma boa oportunidade de conciliar o exercício da advocacia, que eu tanto gosto, com a estabilidade financeira que o concurso proporciona. Fiz o meu melhor para atingir um alto

18

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

nível de competitividade, mantive a regularidade nos estudos, estive motivada mesmo diante das dificuldades”, afirmou. Já formada, não demorou para que ela fosse aprovada em um concurso de nível superior, em 2007, sendo nomeada procuradora federal pela Advocacia-Geral da União (AGU). A prova é considerada uma das mais difíceis no país. Em um dos últimos concursos, por exemplo, no ano de 2013, a concorrência era de cerca de 200 candidatos por vaga. O profissional desta carreira é responsável pela defesa das autarquias e fundações públicas federais, ou seja, é o advogado destas entidades. O procurador também é responsável pela consultoria e assessoria jurídica da administração pública indireta federal. Atualmente, a Procuradoria Geral Federal (PGF) exerce a representação judicial e extrajudicial de 155 autarquias e fundações públicas federais, tais como o IBAMA, INCRA, INSS, FUNAI, INMETRO, INPI, Agências Reguladoras e instituições federais de ensino. Segundo a ex-aluna, a base de conhecimento adquirida no Contato foi fundamental para o seu bom desempenho nas provas. “Toda a bagagem teórica e prática que recebi no colégio me ajudou a ter resultados excelentes, especialmente nas etapas que exigiram habilidades de Matemática e Português. Fechei algumas provas e sei que ter feito um Ensino Médio de qualidade colaborou diretamente para a minha trajetória profissional. A seleção tem várias fases, provas de redação, prova oral, entre outras. Então saber me expressar e transmitir o conteúdo necessário também teve grande peso”, concluiu.


Lavínia e João Victor mostram orgulhosos as conquistas das últimas olimpíadas

RESULTADOS OLÍMPICOS Alunos do Contato colecionam medalhas em competições nacionais e estaduais de conhecimento

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

19


OLIMPÍADAS

Marco Antônio trouxe o ouro da Olimpíada Nacional de Ciências e planeja seu futuro na área de Exatas

20

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

Com a premissa de que o incentivo e a motivação estão diretamente relacionados à aprendizagem, os alunos do Colégio Contato são estimulados desde o 6º ano a participar das olimpíadas de conhecimento. Em âmbito estadual, nacional e internacional, as competições acontecem anualmente, e vêm revelando estudantes com alto desempenho, sobretudo na área de Ciências Exatas. “Felizmente não temos altos e baixos, a performance dos nossos alunos é crescente, todos os anos temos destaques nas olimpíadas mais disputadas”, comemora a professora Marluce Barros, coordenadora das olimpíadas no Contato. Os resultados das principais provas de 2017 ainda não foram divulgados, mas o histórico do colégio aponta para chances de novas medalhas. Em 2016, Marco Antônio Sampaio, aluno do 1º ano, conquistou o ouro na Olimpíada Nacional de Ciências. Caio Calheiros, do 7º ano, conseguiu o ouro na Olimpíada Brasileira de Astronomia, na Olimpíada Alagoana de Matemática e, já em 2017, na Canguru de Matemática no Brasil. “Eu sabia da existência das provas, mas foi o colégio que me estimulou a participar, com o apoio dos meus pais”, contou o estudante, que também levou para casa a medalha de bronze da Olimpíada Brasileira de Informática. Lavínia Rocha, do 3º ano, estreou com ouro na Olimpíada Brasileira de Física, ainda no 9º ano e, em 2016, conquistou bronze na Olimpíada Alagoana de Química e prata nas Olimpíadas Alagoanas de Matemática e Astronomia. “O que mais me motiva é o aprendizado. As competições despertam em mim bastante curiosidade, pois as questões são apresentadas de uma forma diferente, exigem uma certa criatividade para resolver os problemas”, contou. O diretor pedagógico do Ensino Fundamental, João Tomaz, ratifica a importância, entendendo o desafio como ferramenta de autoconhecimento. “O aluno descobre a matéria que mais se identifica e pode focar nela. Este aprendizado ainda


fortalece a autoestima, pois ele precisa sair dos muros da escola e se depara com questões mais difíceis do que as habituais”. João Victor Omena, aluno do 3º ano, também está entre os destaques das últimas provas, trazendo quatro medalhas de ouro obtidas na Olimpíada Brasileira de Astronomia e nas Olimpíadas Alagoanas de Química, Física e Matemática. “A escola tem como diferencial inserir os alunos em um universo de conhecimento ao qual diversos estudantes não têm acesso. Participando das olimpíadas nós temos a oportunidade de estudar as matérias com maior aprofundamento, sem dúvidas isso me ajudará nas provas para o vestibular”, disse o estudante, que pretende cursar Medicina. De acordo com a coordenadora Marluce, todos os alunos que se sobressaem nestas competições de conhecimento são motivo de orgulho para o colégio. “Eles engrandecem nossa instituição contribuindo para continuarmos sendo referência de ensino no estado e aprimoram seus próprios currículos acadêmicos. São conquistas da escola e da família, pois os pais também se envolvem bastante durante todo o processo preparatório”, pontuou.

PREPARAÇÃO A partir do 6º ano, todos os alunos são convidados a participar das olimpíadas. Aqueles que demonstram interesse são encaminhados a fazer uma prova interna e, posteriormente, os que obtêm melhor desempenho são selecionados. Estes estudantes passam a frequentar aulas extras preparatórias para as competições. “Como coordenadora, eu observo o potencial de todos os alunos, até mesmo daqueles que naturalmente não revelam interesse nas olimpíadas. Tento conquistálos e incentivá-los a participar, com todo o suporte que o Contato oferece. Se por algum motivo o aluno tem dificuldades para participar das aulas, nós procuramos organizar a vida dele dando todo o suporte possível, seja auxílio com transporte, alimentação ou recursos didáticos”, explicou Marluce.

No 7º ano, Caio já coleciona três medalhas de ouro

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

21


OLIMPÍADAS

A aluna Lavínia conta que aulas preparatórias especiais para as olimpíadas são de fundamental importância na sua rotina de estudos. “Para mim, são muito relevantes porque nos mostra como é o estilo das provas, que tipo de questões serão cobradas. Adoro Matemática e Física e quero fazer Medicina na Universidade de São Paulo (USP), então meu ritmo de estudos não muda por causa das competições”, acrescentou. Com apenas 12 anos, Caio demonstra tranquilidade e confiança em suas habilidades ao revelar que também incorporou as aulas extras na rotina de estudos, que para ele acontecem toda quarta-feira. “Em casa eu ainda estudo de 2 a 3 horas por dia, faço questões de provas anteriores, assisto a videoaulas de vários professores. Minha dica é se empenhar, ter foco, sempre tirar dúvidas com os professores e saber a hora de brincar. Me considero disciplinado e saber dividir bem tempo me ajuda a ter bons resultados”, ensinou. Em outra etapa da vida acadêmica, Marco Antônio está no início do Ensino

CONQUISTAS OLÍMPICAS CANGURU DE MATEMÁTICA BRASIL 2016 4 OUROS + 12 PRATAS + 7 BRONZES

Médio, e sabe que as medalhas serão um diferencial no seu currículo em instituições renomadas. “O que mais me atrai nas olimpíadas é o fato de poder valorizar meu currículo. Sei que estas premiações têm relevância para admissão em faculdades nacionais importantes, como o Instituto Tecnológico de Aeronáutica (ITA), por exemplo. Além disso, também penso em aplicar para universidades nos Estados Unidos”, revelou. O estudante ainda irá decidir o curso favorito, mas já considera entre as opções a Engenharia Mecatrônica, tendo em vista seu interesse pela área de robótica. Os alunos do Contato participam da grande maioria das olimpíadas existentes hoje, especialmente na área de Exatas e, mais recentemente, na área de Humanas. Ernesto Stadtler, diretor e também professor de Matemática resume a filosofia institucional. “Pensamos grande. Nossos estudantes têm muito potencial e nós valorizamos isso, contribuindo com seu desenvolvimento”, finalizou.

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE QUÍMICA 2016 3 BRONZES

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE FÍSICA 2016 1 OURO + 2 PRATAS + 1 BRONZE

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE ASTRONOMIA 2016 2 OUROS + 5 PRATAS + 7 BRONZES

OLIMPÍADA NORTE/NORDESTE DE QUÍMICA 2016 1 PRATA

OLIMPÍADA ALAGOANA DE MATEMÁTICA 2016 2 OUROS + 4 PRATAS + 7 BRONZES

OLIMPÍADA BRASILEIRA DE GEOGRAFIA 2016 4 OUROS + 1 PRATA + 1 BRONZE

OLIMPÍADA NACIONAL DE CIÊNCIAS 2016 1 OURO + 2 BRONZES

22

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

OLIMPÍADA ALAGOANA DE QUÍMICA 2016 2 OUROS + 3 PRATAS + 3 BRONZES


Gabrielli, Nikole e Leonardo incentivam a coleta seletiva entre os estudantes

OLHOS NO PRESENTE E NO FUTURO Projeto Contato Consciente completa 10 anos unindo estudantes em ações que incentivam a sustentabilidade www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

23


CAPA Lara, Letícia, Jamesson e João Pedro participam ativamente das ações promovidas no colégio

Quando idealizou um projeto voltado à reciclagem, há dez anos, a professora de química do Colégio Contato, Marluce Barros, tinha como meta ensinar os alunos a respeitar o espaço dentro da própria escola. Naquela época, o problema era o descarte irregular de materiais: não se sabia o que era lixo e o que era um produto reutilizável. Assim nasceu o projeto Reciclando Cidadão, que neste ano foi rebatizado, passando a se chamar Contato Consciente. A mudança teve relação direta com as ações desenvolvidas nesse período, ampliando o foco de atuação e abrangendo mais atividades educativas de caráter social. “De anos pra cá, a atitude dos alunos mudou bastante”, comemora Marluce. Ela leciona há dezoito anos no colégio e garante o impacto positivo das ações. “O projeto envolve pedagogicamente o senso crítico do aluno, assim como o senso de responsabilidade e respeito ao meio ambiente e ao próximo. Pontuamos as ações, considerando aspectos éticos e cidadãos”, destaca. Os estudantes que decidem participar, o fazem de forma voluntária, envolvendo-se ativamente nas iniciativas propostas. “Antes eu não dava valor a essa questão da reciclagem, por exemplo, mas com o projeto eu passei a ter atenção ao descarte correto e descobri que posso ajudar as pessoas a partir disso. Levei para o meu dia a dia vários aprendizados e hoje até repreendo quem joga lixo em qualquer lugar”, diverte-se Jamesson Rodrigues Neto, do 2º ano. “Ficam surpresos quando faço isso, geralmente são novatos que não estão familiarizados com a coleta seletiva”, explica. Os alunos são apresentados à realidade dos catadores de lixo e ao trabalho desenvolvido por várias cooperativas e instituições de reciclagem de Alagoas, descobrindo que seu “lixo” pode ser a fonte de renda de famílias carentes. Letícia Barbosa, do 2º ano, conta que o ambiente escolar motiva as pessoas ao manter lixeiras especiais de coleta em todos os andares do prédio. “São um incentivo para nós e a melhora na limpeza é perceptível. Além disso, o projeto provocou uma mudança na minha vida em relação à importância do meio ambiente e à valorização da coleta. Adquiri uma nova visão e hábitos no colégio e em casa. Sei que meus atos fazem diferença e que também posso ajudar a conscientizar mais pessoas”, revelou.

24

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

EM 1987, A ONU DIVULGOU BRUNDTLAND, USANDO PE VEZ A EXPRESSÃO “DESEN SUSTENTÁVEL”. DEFINIU-SE, DAÍ, COMO A FORMA COM ATUAIS GERAÇÕES SATISF NECESSIDADES SEM COMPR NECESSIDADES DAS GERAÇÕ


O RELATÓRIO ELA PRIMEIRA NVOLVIMENTO , A PARTIR M A QUAL AS FAZEM SUAS ROMETER AS ÕES FUTURAS.

Confira as fotos da última Gincana Ecológica

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

25


CAPA

GINCANA

A atividade mais recente do projeto aconteceu no município de Boca da Mata, em uma região de Mata Atlântica. Lá os estudantes formaram grupos e competiram durante todo o dia em uma gincana ecológica, na qual precisaram arrecadar itens específicos que poderiam trazer maior renda a cooperativas de reciclagem. Quem não cumpriu as metas da gincana teve que pagar uma “multa”: doação de livros, brinquedos, roupas ou alimentos a uma criança carente. Para a professora Marluce, o mais interessante nesta ação foi ver a reação dos voluntários.”Lá eles tiveram experiências únicas na natureza, entendendo de perto o valor de manter a mata verde e limpa. Outro fator superpositivo foi proporcionar um dia de criança, que eles não vivem facilmente nos tempos atuais. O Contato Consciente desenvolve atividades anualmente, geralmente no mês de junho. Ao longo do tempo já abordou temas sobre as epidemias causadas pelo descarte irregular de materiais, consumo e desperdício, valorização das roupas, entre outros temas contextualizados às questões contemporâneas.

EMPATIA A palavra consciência vem do latim conscientia, e significa “conhecimento próprio, senso moral, noção do que é direito”. Este conceito contempla e guia cada passo do projeto no Colégio Contato. Para desenvolver noções de empatia nos alunos desde cedo, eles são convidados a ser voluntários a partir do 9º ano. Devido ao grande volume de chuvas que afetou cerca de 40 mil pessoas em Alagoas no mês de maio, a professora incentivou os alunos mais jovens a arrecadarem os itens necessários pelos desabrigados: água potável, roupas, alimentos, materiais de higiene pessoal e limpeza. “Todo mundo da turma quis participar. O projeto é muito bonito, contribuiu para nos conscientizarmos mostrando que não somos os únicos aqui no planeta”, contou Nikole Belowodski. “Foi um ótimo começo, gostei bastante de participar e ajudar o próximo,

26

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

principalmente porque arrecadamos coisas que vimos que não nos fazem falta, como roupas que às vezes temos em excesso”, completa Gabrielli Rocha. O aluno Leonardo Cardoso, do 9º ano, revelou sua mudança de hábito. “Nunca fui muito engajado com relação a isso, mas quando me tornei voluntário, me tornei mais participativo em casa. Separamos o lixo no prédio, evitamos o desperdício de água e fazemos doações para a igreja frequentada pelos meus avós”.

O PODER DO EXEMPLO Apesar da participação ativa de muitos voluntários no Ensino Fundamental e Médio, alguns alunos destacam que muitos ainda não dão o devido valor ao assunto. “Sou grata ao projeto, pois desenvolvi uma consciência sustentável quando me voluntariei. Mas infelizmente acho que ainda vai demorar para mais pessoas levarem a sério problemas como a poluição e o descarte irregular. Todos podemos reservar um tempo para fazer uma boa ação, pois ao cuidar do nosso planeta estamos valorizando a nossa própria vida, a vida dos nossos futuros filhos, de toda a sociedade”, afirma Lara Lôbo, do 2º ano. Para o voluntário João Pedro Assunção, aluno do 2º ano, o colégio faz sua parte ao incentivar a conscientização, transmitindo conhecimento e sensibilizando os alunos. “Me interessei porque achei um projeto extracurricular muito importante. No projeto pude me aprofundar em temas relacionados à sustentabilidade, porém, acredito que isso deveria ser ensinado desde a infância, em casa, pois aprenderíamos bastante com o exemplo dos adultos. No dia a dia, geralmente não vemos esse cuidado dos mais velhos com o nosso ambiente, e isso acaba se reproduzindo nos seus filhos, netos. No mundo consumista de hoje produzimos muito lixo, temos que cuidar do lugar onde vivemos”, conclui.


FORMAÇÃO

METODOLOGIA

TECNOLOGIA

MATRÍCULAS ABERTAS

RESULTADO


GOOGLE FOR EDUCATION Na vanguarda, Contato é o primeiro colégio em Alagoas a implantar projeto de educação criado pela empresa de tecnologia

Trazendo as principais novidades da área de tecnologia para seus alunos, o Contato é o primeiro colégio em Alagoas a implantar o projeto Google for Education. A novidade nada mais é do que um conjunto de ferramentas voltadas para a comunicação, colaboração e produtividade no ambiente escolar. Trata-se de uma solução desenvolvida pela empresa gigante da tecnologia para levar agilidade e inovação ao relacionamento entre pais, alunos e escola. Com a parceria, o colégio tem acesso a versões ilimitadas do pacote educacional de aplicativos do Google – como o Drive, Gmail, Docs e Calendário, entre outros – e pode renovar seus métodos de ensino e avaliação por meio de softwares colaborativos. Além disso, torna-se possível transformar tablets,

28

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

smartphones e notebooks em instrumentos de aprendizado. Na sala de aula virtual, é possível criar, compartilhar e corrigir tarefas, assim como publicar informações relevantes para o ensino das disciplinas, como textos, vídeos e áudios. Nos trabalhos em grupo, os estudantes poderão atuar em um mesmo documento de forma colaborativa a distância. “Nossa intenção é tornar o processo de aprendizado mais atraente para eles, para que se sintam motivados. Os estudantes querem ser cada vez mais ativos na construção do conhecimento, querem ser mais participativos e essas ferramentas permitem isso. Sempre fomos de vanguarda e estamos seguindo os novos rumos da educação”, explicou Sofia Tomaz, responsável pela implantação


da parceria no Contato.

EXPANSÃO

A ideia da plataforma, que possui interface bastante parecida com uma rede social, é expandir o ambiente da sala de aula, mantendo a presença ativa dos professores. “Tudo que é escrito e postado fica documentado, a sala de aula virtual é um ambiente controlado, mediado pelo professor e equipe pedagógica. Cada aluno tem seu login e senha para ter acesso às informações de todas as disciplinas. São mais momentos de troca e aprendizado”, contou Sofia. No início de julho, mais de cinquenta professores do Contato participaram de treinamentos para utilização da plataforma. No decorrer do ano, todo o corpo docente terá concluído a capacitação, feita por uma empresa de Recife autorizada pelo Google. Empolgado com as novidades, o professor de História Rafael Teixeira conta quais são suas primeiras impressões. “A princípio é um desafio, mas é bom ser desafiado! Precisamos entender e encarar como uma proposta inovadora aqui em Alagoas, por isso já começamos a sonhar e desenvolver projetos para os alunos. É emocionante”. Rafael esclarece que o professor continuará sendo o mestre na sala de aula, mas terá que se adaptar. “Agora teremos que fazer uma nova leitura sobre qual é o nosso papel, que também é de mediador, trazendo essas inovações para um contexto maior e mais amplo na vida escolar”, afirmou. O professor de Filosofia Márcio Paixão segue o mesmo entendimento. “Deixamos de pensar

que o Google é só uma ferramenta de busca, as possibilidades são inúmeras”, comentou.

INICIATIVAS Um dos projetos já planejados vai aproveitar o momento histórico de emancipação política de Alagoas, que completa 200 anos em 2017. Será um site feito por grupos de alunos que irão abordar como se deu o povoamento local, o processo de separação de Pernambuco, entre outros dados. Os estudantes terão que usar a criatividade para escolher e aplicar as ferramentas de tecnologia e informação mais adequadas ao projeto na sala de aula virtual. “Queremos integrar as tecnologias, fazer com que eles percebam que podem ser utilizadas de uma maneira benéfica. Os alunos serão os protagonistas, eles irão construir todo o conteúdo histórico, cultural e antropológico relacionado ao tema”, contou Márcio. Cada professor irá desenvolver projetos com as plataformas do Google que mais se identificarem. O professor Rafael, por exemplo, pretende utilizar o Youtube em atividades de vídeo na sua disciplina, enquanto Márcio escolheu o Hangouts. Neste último, os alunos poderão fazer entrevistas a distância para reportagens em um projeto sobre o Rio São Francisco, que irá integrar as disciplinas de Geografia, Filosofia, História e Ciências. “Teremos vídeos, fotos, muitos conteúdos interessantes”, comemorou.

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

29


NA REDE Alunas investem em projetos próprios nas mídias sociais para desenvolver seus talentos

Em abril deste ano, o Instagram anunciou que havia atingido 700 milhões de usuários ativos na rede social. No YouTube, os usuários ao redor do mundo gastam 1 bilhão de horas por dia assistindo a vídeos publicados na plataforma, segundo divulgou recentemente o diretor de produto da rede, Neal Mohan, ao Wall Street Journal. Analistas projetam que o Facebook deve atingir a inédita marca de 2 bilhões de usuários ainda em 2017. Os números expressivos seguem impactantes em outras diversas mídias sociais, como o Twitter, que no Brasil obteve o terceiro maior crescimento em número de usuários em 2016, de acordo com a diretora geral Fiamma Zarife. Estes são somente alguns dos dados que revelam o fascínio do público pelas possibilidades oferecidas nas redes. Presentes no dia a dia de grande parte dos estudantes no país, eles utilizam os sites e aplicativos para ler, se informar, fazer trabalhos, mas não dispensam alguns bons minutos (ou horas) para bater papo, postar fotos e assistir a vídeos.

30

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

O acesso acontece principalmente por smartphones, como revela estudo da BrightEdge de 2017, concluindo que 57% do tráfego gerado por motores de busca, como Google, são provenientes de celulares e tablets. Pensando no uso dessas ferramentas como um meio de aperfeiçoar habilidades pessoais e divulgar conteúdo, as alunas do Colégio Contato Eduarda Andrade, do 2º ano, e Beatriz Bittencourt, do 1º ano, criaram novos canais nas mídias sociais. Com um blog, perfil no Instagram e agora um canal no YouTube, Eduarda discorre sobre sua maior paixão: História. Tudo começou com a criação do blog ‘Revisões da Duda’, dedicado exclusivamente a conteúdos relacionados à disciplina. “Quando entrei no Contato, já fazia revisões da matéria, porém eram revisões manuscritas e não consegui acompanhar o ritmo fazendo tudo à mão. Então, eis que tive a ideia de criar o blog e colocar tudo lá”, contou. Já no Instagram, a estudante produz conteúdo sobre todas as matérias, divulgando resumos, dicas, livros etc. O YouTube é a


Visite o canal de Beatriz Bittencourt

empreitada mais recente, acabou de começar. “Esse projeto demorou muito para ficar pronto e pretendo fazê-lo com muito amor. Quero poder ajudar as pessoas com temas sobre História e outras disciplinas de Ciências Humanas, como Sociologia, Filosofia, Literatura e atualidades”, afirmou animada. Os canais recebem interação frequentes de outros alunos, que se inspiram na rotina de estudos de Duda. “Acompanho as visitas do blog semanalmente e sempre me surpreendo com as estatísticas. O engajamento de colegas em publicações, tanto do Instagram quanto do blog, é algo muito constante e positivo, me faz ver que tem gente torcendo pelo meu crescimento”. Este engajamento é incentivado pelo colégio, por meio de seus professores e meios de comunicação institucionais. De acordo com a aluna, essa é uma maneira de valorizar seu trabalho e dedicação na difusão de conhecimento. Para Duda, o fato de que os resumos são feitos por estudantes auxilia no entendimento simplificado de diversos assuntos. “Esses canais, assim como a internet de um modo geral, também possibilitam acesso em qualquer lugar e a qualquer hora. Você não precisa estar sentado, rodeado de livros e cadernos para ter um estudo efetivo”, ensina. Também com bastante desenvoltura em frente às câmeras, a estudante Bia Bittencourt escolheu focar no YouTube e já conta com 2,8 mil inscritos no canal homônimo, criado no início do ano. Sua meta para atingir mais pessoas é ambiciosa, porém possível. “Gostaria

de chegar a 10 mil inscritos até o fim do ano!”, contou. O canal da aluna não possui temas fixos, publicando conteúdos variados, como maquiagem, signos, itens de fã e música. Ela capricha na produção e edição de cada vídeo, incluindo trilha sonora e vinheta personalizada de abertura. Até o momento, o vídeo mais acessado é o primeiro, no qual mostra e comenta suas escolhas de material escolar para o ano letivo. São mais de 70 mil visualizações e centenas de comentários. “Muita gente gosta”, revela satisfeita. Bia explica que sempre teve facilidade para se comunicar e encontrou no YouTube uma maneira de se expressar, além de treinar suas habilidades em ferramentas digitais de foto e vídeo. “No início do ano ganhei uma câmera, foi quando comecei a fazer os vídeos. Já havia feito um curso de fotografia e agora estou aperfeiçoando as técnicas de edição de imagens”. A aluna se inspira em youtubers populares no Brasil, como Nah Cardoso, Christian Figueiredo e Felipe Castanhari, entre outros, criadores de conteúdo variado sobre atualidades. “Acredito que vou fazer vestibular para a área de comunicação, gosto de publicidade, propaganda e jornalismo”, indicou. Com o tempo livre dedicado às mídias de uma maneira criativa, as estudantes experimentam as possibilidades de alcance na internet com responsabilidade. “É uma forma de aprender e ensinar. Tudo tem seu momento!”, conclui Bia.

Visite o blog da Duda e o instagram @amor.por.estudos

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

31


EDUCAÇÃO EM EVOLUÇÃO Colégio Contato celebra 24 anos de pioneirismo e inovação em Alagoas

Em outubro de 1993 a primeira semente foi plantada. Os aulões, como são chamadas as revisões intensivas para o vestibular, aconteceram em hotéis de Maceió. Logo em seguida, em uma estrutura provisória com apenas quatro salas, o Colégio Contato surgiu pioneiro, preenchendo uma lacuna ao oferecer um ensino diferenciado, focado em resultados e na meritocracia. A primeira iniciativa na construção do projeto educacional foi a formação de um corpo docente altamente capacitado, trazendo professores alagoanos e pernambucanos considerados os melhores no ensino de suas respectivas disciplinas. No mesmo ritmo, era estimulada a criação de aulas irreverentes, extrovertidas, que aliassem a transmissão de conteúdo e a criatividade para conquistar os alunos, facilitando a aprendizagem. Em pouco tempo, o Contato passou a ser escolhido pelos alunos que tinham como meta a aprovação nos vestibulares mais concorridos do

32

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br

país. Para passar de ano no colégio, era preciso estudar com dedicação. A primeira turma, que iniciou com 112 alunos, terminou o ano com 84. “No começo, alguns fugiram da pressão. Mas nós nunca quisemos reter o aluno a qualquer custo. Quem vem para o Contato quer estar aqui, sabe que precisa se esforçar, dar o seu melhor. Para nós, o colégio é o lugar onde o mérito é respeitado, quem se dedica precisa ser valorizado”, afirma o diretor João Tomaz, um dos fundadores. Cobrando mais dos alunos e oferecendo uma metodologia de ensino de qualidade superior, o resultado positivo foi natural. Nos dois primeiros anos de funcionamento, os alunos do Contato foram destaques em aprovação nos vestibulares de universidades públicas federais: 18 passaram direto em Medicina, mais de 70 em Engenharia e mais de 100 em Direito, alguns dos cursos mais tradicionais. Como uma maneira de premiar os estudantes com melhor desempenho em cada


Desde 1993, os diretores Ernesto, João Tomaz e Messias trabalham em sintonia para implantar as melhores propostas pedagógicas no Contato

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2017 / CONTATO!

33


TRADIÇÃO

ano, surgiu o projeto Aluno Destaque, ideia que atualmente é replicada em diversas instituições de ensino de Alagoas. Uma tradição que estimula a competição saudável na busca pelo desenvolvimento intelectual. Outro grande diferencial, ao longo de 24 anos de história, é a constante evolução das metodologias de ensino, pois a direção segue atenta às novidades mais relevantes do setor educacional. Sendo pioneiro novamente, o Contato trouxe há mais de 10 anos o Sistema Poliedro para turmas especiais do Ensino Médio e, neste ano, está implantando o projeto Google for Education (em português, Google para Educação), uma solução desenvolvida pela empresa de tecnologia voltada para a comunicação, colaboração e produtividade no ambiente escolar. Um dos primeiros projetos desta parceria com o Google vai tratar sobre a História de Alagoas, que celebra 200 anos em 2017, utilizando as ferramentas digitais da plataforma. “Temos que trabalhar as tecnologias como aliadas. Sempre fomos um colégio de vanguarda, que se adapta e evolui de acordo com a sociedade”, explica o diretor Ernesto Stadler. O posicionamento alinha-se com as tendências mundiais para a educação, instaurando uma nova ordem no ensino, muito mais afinada com as necessidades do século XXI. Um recente relatório da edTechXGlobal, realizado pelo banco inglês IBIS Capital, ratifica

a propensão, mostrando que o mercado global de tecnologia aliada à educação deverá crescer 17% ao ano.

HARMONIA Os três sócios-fundadores - João Tomaz, Ernesto Stadler e Manoel Messias - estão juntos desde o início e atravessaram os marcos mais importantes da escola, como a criação da Unidade Jatiúca, da Unidade Farol e a ampliação de atendimento a alunos do Ensino Fundamental. Com o passar dos anos, eles desenvolveram uma sintonia de trabalho que é sinônimo de sucesso. “Nos reunimos semanalmente e nestes encontros adquirimos a ideia de que nada deve ser imposto, tudo é discutido até que se chegue ao consenso”, revela Messias. Formados em engenharia, encontraram na educação uma maneira de transformar vidas. “É através da escola que nos humanizamos, que aprendemos a lidar com o diferente, a conviver com o coletivo. Somos flexíveis, mas rigorosos. Educar é tarefa de uma vida inteira”, destaca João Tomaz. “São 24 anos de dedicação, um trabalho prazeroso que fazemos com orgulho e alegria. O Contato é a história das nossas vidas e as conquistas são recompensas do esforço de todos que estão aqui”, conclui Ernesto, que também é professor de matemática na instituição.

CURIOSIDADES Em Alagoas, o Colégio Contato foi o primeiro a: • Instalar ar-condicionado dentro de salas de aula • Criar o Aluno Destaque, premiando estudantes com melhor desempenho • Fazer o Previsão, preparação especial para o vestibular • Oferecer curso próprio de inglês, em parceria com a Universidade de Oxford • Implantar o projeto Google for Education

34

CONTATO! / EDIÇÃO 2017 / www.contatomaceio.com.br


Profile for Colégio Contato

Revista Contato!  

Edição 2017 da revista Contato!

Revista Contato!  

Edição 2017 da revista Contato!

Advertisement