Page 31

TERRA ESTRANGEIRA Programas oferecem várias opções para alunos aprenderem um novo idioma em outro país

Quando se decide estudar fora do País, aprende-se muito mais que um novo idioma. Vive-se outra cultura, respiram-se novos ares. O estudante volta com mais maturidade e histórias para contar. E o que é melhor: em uma nova língua. Para quem sonha em embarcar nessa jornada, as opções são as mais variadas. Os únicos pré-requisitos são a vontade de aprender e a coragem para enfrentar esse desafio longe de casa. “Temos programas de intercâmbio para pais com filhos de até 8 anos, com programação para a criança e cursos para os adultos”, revela o diretor regional da World Study, Paulo Bello. Ele explica que o destino e o formato

do programa são decididos, na verdade, depois de se traçar um perfil do futuro viajante. É possível não só aprender um novo idioma, mas também trabalhar, estudar numa universidade e até fazer o Ensino Médio em qualquer continente do mundo. Para Carol Piotto, diretora da unidade Maceió da Experimento Intercâmbio Cultural, o primeiro passo, antes mesmo de arrumar a mala, é testar suas habilidades no idioma falado no destino que se escolheu. Como a maioria dos que se interessam por intercâmbio e imersões deseja ir para países de língua inglesa, saber o nível de inglês do viajante é fundamental. “Assim que o estudante nos procura, peço para

www.contatomaceio.com.br / EDIÇÃO 2015 / CONTATO!

31

Revista Contato!  

Edição 2015 da revista Contato!.