Issuu on Google+

Dar voz a...

“Santo Subito” Neste abril de 2014, serão elevados à categoria dos altares dois dos importantes papas do século XX. No dia 27 de abril, em Roma, no Vaticano, serão canonizados o papa João XXIII e o papa João Paulo II. O primeiro ficou conhecido para a história como o Papa Bom, devido à sua simplicidade Papa João XXIII e simpatia e ao esforço de proximidade que teve com as pessoas, algo que no seu tempo não era nada comum. Já João Paulo II está na memória de muitos de nós por ter escrito muito, viajado mais do que qualquer papa até hoje e por ser adepto das novas tecnologias, entre muitas outras coisas. Alguns de nós vivemos “ao mesmo tempo” que um santo! Vejamos um pouco das suas histórias. Angelo Giuseppe Roncalli nasceu em Itália, em 1881. É ordenado padre em 1904. Já depois da I Guerra Mundial, onde prestou serviço como capelão, visitou muitas comunidades de Itália e conheceu, de maneira mais profunda, a ação missionária da Igreja italiana. Durante a II Guerra Mundial, ajudou muitos judeus a fugir das perseguições, o que lhe desenvolveu um espírito de diálogo entre as diferentes religiões. Em 1958, com a morte do papa, Angelo Roncalli é escolhido para ser um “papa de transição”, ou seja, alguém que estivesse pouco tempo (ele já tinha 77 anos) até se preparar alguém mais jovem e com um perfil mais definido. Assume o nome de João XXIII e neste curto papado fez algumas ações que marcaram o futuro da Igreja, sendo a mais relevante a convocação de um Concílio de toda a igreja, uma jornada geral de reflexão que envolvia todos os responsáveis da Igreja Católica em todo o mundo. Apesar de ter começado com ele, só o seu sucessor, o papa Paulo VI, é que concluiu os trabalhos do Concílio Ecuménico Vaticano II. De João Paulo II é mais fácil ter memória, até porque é mais recente. Teve uma relação privilegiada com Portugal, que visitou por três vezes, que assumiu para si as visões dos Pastorinhos de Fátima, ou que simplesmente esteve no trono de Pedro mais tempo que muitos dos seus antecessores (27 anos). E o que sabemos dele? Karoll Woijtyla nasceu na Polónia, em 1920, o mais novo de três irmãos. Já a frequentar a universidade, com o início da II Guerra Mundial, foi obrigado pelos nazis a ir trabalhar, mas continuando 20 | abril 2014

Professor Sérgio Óscar

os seus estudos de forma clandestina, incluindo o seminário. É ordenado padre, em 1946. Vai estudar para Roma e é chamado a ser bispo em 1958. Entre 1962 e 1965, participou no Concílio Ecuménico Vaticano II e trabalhou de forma intensa em dois dos seus documentos fundamentais. Em 1978, acontecem dois conclaves. No primeiro, é escolhido o papa João Paulo I, que faleceu 33 dias depois; o segundo levou a que fosse escolhido Karoll Woijtyla para ser o papa João Paulo II. Dos seus feitos, das suas cartas e exortações apostólicas, das suas muitas viagens, do seu amor às línguas e às pessoas, da sua capacidade de adaptar a Igreja “aos sinais dos tempos” já nós ouvimos falar e apreciámos em mais do que uma oportunidade. Não só o atentado mais grave que sofreu, que o debilitou e lhe deixou marcas para o resto dos seus dias, mas também a visita ao seu agressor e as palavras de que perdoava o seu gesto. No dia da sua morte, as pessoas começaram a dizer em alta voz a expressão italiana “Santo Subito”, que significa “Seja feito santo agora!”, o que mostra a crença na santidade daquele homem. Não foram precisos 10 anos… Num tempo em que faltam heróis, num tempo em que sentimos falta de exemplos, num tempo de enfrentar dificuldades parece-me útil dar a conhecer estes dois homens do século XX, mas cujas vidas estão projetadas no século XXI através das consequências das suas vidas. Vidas essas que são agora dadas como exemplo de virtudes a seguir: é uma das condições de ser santo. Em 2000, nas Jornadas Mundiais da Juventude em Roma, o Papa João Paulo II desafiou os jovens para não terem medo de ser santos. Ser santo não é “ser santinho”, andar pelos cantos a rezar e a dizer muitas orações: ser santo é levar a radicalidade do evangelho nas nossas vidas, todos os dias, onde nos encontramos. É envolver a nossa vida na mensagem do Evangelho: “amai-vos uns aos outros como Eu vos amei”. Só à luz disto podemos entender o Mistério da Morte e Ressurreição de Jesus: a Páscoa!

JORNAL ESCOLAR N.º 46 ABRIL 2014 ◊ COLÉGIO D. JOSÉ I ◊ SANTA JOANA ◊ 3810-284 AVEIRO ◊ TELF: 234 310 351

◊ FAX: 234 311 996

◊ 1 MARNOTO

XXXII Olimpíadas Portuguesas de Matemática

Parlamento dos Jovens

Jéssica, Mariana e Miguel na Assembleia da República

Visitas de estudo

À descoberta de Portugal

Papa João Paulo II

Feira de Educação, Formação, Juventude e Emprego

Curso Profissional de Mecatrónica Automóvel esteve na Qualifica

João Camarneiro ganhou a medalha de prata


Passar o tempo

Um olhar sobre...

Teste: “Se a tua vida fosse um filme…”

Qualifica? Nós estivemos lá... O Colégio D. José I participou pela primeira vez, enquanto expositor, na Qualifica – Feira de Educação, Formação, Juventude e Emprego, ocorrida na Exponor, em Matosinhos, nos dias 13 e 14 de março. Alunos e professores do Colégio deram a conhecer, às centenas de visitantes da Feira, um pouco do que se faz no Colégio, especialmente na área da Mecatrónica Automóvel. Com um stand variado, quem por lá passou pôde ver algumas demonstrações de trabalhos dos alunos, apresentação de proje-

tos já produzidos no âmbito do Curso de Técnico de Manutenção Industrial (variante de Mecatrónica Automóvel) e, ainda, tomar contacto com a realidade do Colégio D. José I, principalmente na sua valência de instituição que promove os Cursos Profissionais. Numa feira reconhecida pela sua grande dimensão e prestígio junto dos alunos e instituições de ensino, o Colégio D. José I destacou-se pela variedade, dinamismo, animação e profissionalismo presentes no seu espaço.

1) Se a tua vida fosse um filme, ele seria... a)Uma comédia romântica. b)Uma comédia daquelas com situações inacreditáveis. c)Um filme de ação cheio de reviravoltas. d)Um drama. 2) Que artistas não poderiam ficar fora da banda sonora do teu filme favorito? a)Bruno Mars e Katy Perry. b)Kings of Lion e The Killers. c) Muse e Paramore. d) Taylor Swift e One Direction.

Catarina Amaral, Clube de Jornalismo

4) Qual destes lugares apareceria de certeza no teu filme? a) Um shopping, sem o shopping a minha vida não era a mesma coisa! b) Um restaurante de fast food, não dispenso um hambúrguer! c) Um estádio de futebol, o futebol é a minha vida! d) Um parque, adoro passear ao ar livre! 5) Qual destes atores seria o teu escolhido para ser o teu par romântico no teu filme? a) Ryan Reynolds. b) Kristen Stewart. c) Angelina Jolie. d) Robert Pattinson.

3)Para te interpretar no cinema, o que é que o ator/atriz teria de fazer ao cabelo? Se obtiveste mais a), o teu filme seria mais como o “Gossip Girl”, garantia de looks lindos e a) Pintá-lo de loiro. muito romance! b) Cortá-lo pelos ombros. Se obtiveste mais b), o teu filme seria mais como o “Filhos e Enteados”, garantia de gargalhac) Deixá-los ao natural. das até doer a barriga. Se obtiveste mais c), o teu filme seria mais como o “007”, garantia de muita ação e reviravoltas. d) Cortá-lo bem curtinho. Se obtiveste mais d), o teu filme seria mais como a “Saga Twilight”, garantia de drama e suspense, assim como romance ou surrealismo.

Dá a volta ao miolo!

Catarina Amaral, Clube de Jornalismo

FICHA TÉCNICA COLÉGIO D. JOSÉ I RUA LUÍS DE CAMÕES SANTA JOANA 3810-284 AVEIRO TELEFONE: 234 310 351 FAX: 234 311 996 WWW.COLDJOSE1.PT HTTP://COLDJOSE1.BLOGSPOT.COM WWW.FACEBOOK.COM E-MAIL: GERAL.DP@COLDJOSE1.PT

ANO XV - Número 46 ABRIL 2014 2 | abril 2014

COORDENAÇÃO CARLA MOREIRA E VASCO MENDES REDAÇÃO ANDRÉ NEVES, CARLA MOREIRA, CATARINA AMARAL, DIANA SANTOS, ÉRICA VIANA, GABRIELA COELHO, JALICE GONÇALVES, JOÃO OLIVEIRA, JOÃO CAMARNEIRO, RITA PATRÃO E VASCO MENDES. PAGINAÇÃO E ARRANJOS GRÁFICOS CARLA MOREIRA E VASCO MENDES

Verticais 1. Parece um cavalo às riscas 2. Gosta de bananas 4. Tem uma grande tromba 6. Tem um grande pescoço 9. Rei da selva 10. Faz quá quá 11. Dá leite para beber

Horizontais 3. Dá lã para fazer camisolas 5. Dá pulos e vive na Austrália 7. Mia 8. Tem fama de comer muito queijo 12. Faz o mel 13. É o melhor amigo do Homem abril 2014 |

19


Um olhar sobre...

Há dias...

XXXII Olimpíadas Portuguesas de Matemática

Etimologia A palavra Páscoa vem do hebraico “Pessach” e significa passagem. A páscoa era vivamente comemorada pelos judeus do Antigo Testamento e, ainda hoje, os israelitas a relembram todos os anos. Ela marca a passagem pelo mar Vermelho, que ocorreu muitos anos antes de Cristo, quando Moisés conduziu o povo hebreu para fora do Egito, onde era oprimido como escravo. Chegando às margens do mar Vermelho, os judeus, perseguidos pelos exércitos do faraó, teriam de atravessá-lo à pressa. Guiado por Deus, Moisés levantou o seu bastão e as ondas levantaramse, formando duas “paredes” de água que ladeavam um “corredor” enxuto, por onde o povo passou. Quando os egípcios chegaram, as águas fecharam-se sobre os seus soldados e carros, sepultando-os no mar. Esta foi a “passagem”, “Pessach” ou “Páscoa” que os judeus comemoram até hoje. Jesus Cristo, que muito respeitava todas as celebrações da sua religião judaica, também festejava a Páscoa quando foi preso. Julgado, condenado à morte na cruz e sepultado, Jesus Cristo

Receita do Folar da Páscoa

ressuscitou três dias depois, num domingo. Os cristãos, desde então, também passaram a comemorar a Páscoa da Ressurreição de Jesus, que também é uma passagem de Jesus da terra para o céu, da vida terrena para a vida junto ao Pai, a passagem de Jesus para o Reino de Deus. Uma Páscoa diferente… Páscoa é sinônimo de renovação, vida nova, ressurreição de ideais e esperança. A data mais importante da cristandade não é o Natal, mas sim a da Ressurreição de Jesus Cristo, pois significa a vitória sobre a morte, a passagem da escravidão para a libertação. A páscoa de Jesus (paixão, morte e ressurreição) é a nossa passagem do pecado para a vida na graça. Há muitos símbolos pascais: o ovo, por exemplo, simboliza fonte de vida, pois guarda dentro de si uma vida nova que está por nascer. O pão e o vinho foram escolhidos por Jesus na última ceia para serem o seu sangue e o seu corpo. Através deles, Ele está unido a nós na Eucaristia. A coelhinha é o símbolo da fecundidade, pois reproduz-se rapidamente, gerando novas vidas, novos discípulos. Comemorar a Páscoa é uma forma bonita e alegre de dar graças a Deus pela vida.

André Neves e João Camarneiro, Clube de Jornalismo

Ingredientes 800 g de farinha 100 g de margarina 35 g de fermento de padeiro 250 g de açúcar 3 ovos 2 dl de leite morno sal, canela e erva-doce q.b. 3 ou 4 ovos cozidos para enfeitar o folar Preparação Dissolva o fermento num pouco de leite morno e junte alguma farinha. Faça uma bola bem húmida e deixe levedar 20 minutos. Amasse a restante farinha com o açúcar, o leite e os ovos e junte a bola de fermento. Bata bem. Acrescente a manteiga, o sal e as especiarias. Bata até a massa se soltar da tigela. Deixe levedar numa tigela tapada com um cobertor, em local protegido e ameno, durante mais ou menos 3 horas. Faça então uma bola ligeiramente abolachada, onde coloca os ovos previamente cozidos e frios. Com um pouco de massa faça uns cordões que coloca a rodear os ovos. Pincele com gema de ovo, deixe levedar mais um pouco e leve a forno quente (200ºC) até ficar bem corado e cozido. Bom Apetite! 18 | abril 2014

João Camarneiro, a medalha de prata é tua!

João Camarneiro ganhou a medalha de prata na Fase Final das XXXII Olimpíadas Portuguesas de Matemática, disputadas entre os dias 3 e 6 de abril, na escola Dr. Mário Sacramento, em Aveiro. O aluno, que competiu na categoria Júnior, destinada aos alunos dos 6.º e 7.º anos de escolaridade, tinha alcançado já um feito inédito na história do Colégio D. José I ao apurar-se para a Fase Final da competição.

Com esta classificação inédita e de grande valia, João Camarneiro deu provas da qualidade do trabalho que tem vindo a desenvolver e confirmou-se como um aluno brilhante e talentoso. Esta iniciativa é organizada, todos os anos, pela Sociedade Portuguesa de Matemática, com o objetivo de incentivar e de desenvolver o gosto pela disciplina. Os problemas propostos nesta atividade fazem, sobretudo, apelo à qualidade do raciocínio, à criatividade e à imaginação dos estudantes.

6.º A aderiu ao Movimento Light It Up Blue No dia 2 de abril, o 6.º A aderiu ao evento Movimento Light It Up Durante este dia, o símbolo frontal do Colégio esteve sempre Blue – Dia Mundial da Consciencialização para o Autismo. Neste iluminado de azul. dia, comemorado a nível mundial, o azul foi a cor dominante com pessoas, edifícios e monumentos a envergarem aquela cor como forma de lembrar que o autismo está presente e que não é uma perturbação rara. Para lembrar a data no Colégio, o 6.º A desenvolveu atividades de sensibilização para este problema. Todos vieram vestidos de azul e, durante os intervalos, distribuíram autocolantes e afixaram pósteres e cartazes alusivos a este movimento, explicando o porquê da cor azul no autismo e os problemas associados ao mesmo. abril 2014 |

3


Em francês nos entendemos...

Um olhar sobre...

Assembleia da República, aqui vamos nós!

Uma manhã com René Rivière

Os alunos do Colégio D. José I estarão presentes na Sessão Nacional do programa Parlamento dos Jovens, a ter lugar na Assembleia da República, nos dias 5 e 6 de maio. Pela primeira vez, numa já longa participação no programa Parlamento dos Jovens, o Colégio D. José I estará representado, na sua 3.ª e última fase, pelos alunos Mariana Louros, Miguel Pereira e Jéssica Nunes, todos do 9.º A. Este foi o culminar de um programa que teve início com o debate subordinado ao tema proposto para a edição deste ano: “Drogas – evitar e enfrentar as dependências”. Para este debate, foram constituídas três listas, que deram a conhecer as suas ideias acerca do tema. Realizado o sufrágio, os alunos eleitos para a Sessão Escolar elaboraram o Projeto de Recomendação e escolheram como representantes do Colégio, na Sessão Distrital, os deputados efetivos Mariana Louros e Miguel Pereira e, como suplente, a deputada Jéssica Nunes. Foi, ainda, indicada para a eleição da mesa da Sessão Distrital, a aluna Angélica Abreu. A estes alunos coube a apresentação e defesa das ideias base do Projeto de Recomendação elaborado, nomeadamente a inclusão, no plano escolar, de uma disciplina obrigatória que trabalhe a educação, a prevenção e a terapia das várias dependências; o impedimento da venda de tabaco e de álcool a menores de 21 anos; e uma maior abrangência gratuita dos centros de reabilitação para toxicodependentes. Para além do tratamento dos assuntos a abordar na referida Sessão Distrital, os alunos envolvidos na Sessão Escolar propuseram que, para o próximo ano letivo, o tema a tratar pelo Parlamento dos Jovens seja “Violência Doméstica e os Jovens”. Também, no âmbito deste programa, esteve, no Colégio, o deputado Ulisses Pereira, eleito pelo Partido Social Democrata, pelo círculo eleitoral de Aveiro. O deputado começou por explicar o funcionamento da Assembleia da República para, depois, falar da importância do envolvimento dos jovens em iniciativas como a do Parlamento dos Jovens, uma vez que lhes proporciona, desde cedo, a experiência do exercício da cidadania. Terminou, com a troca de algumas ideias com os alunos relativamente ao tema tratado no programa deste ano. A etapa seguinte do programa Parlamento dos Jovens, levou os alunos eleitos na Sessão Escolar a defender o Projeto de Recomendação aí elaborado na Sessão Distrital do Círculo Eleitoral de Aveiro, que teve lugar no dia 17 de março, em Ovar. Perante os representantes das restantes escolas do distrito, os jovens deputados apresentaram, fundamentaram e debateram o Projeto de Recomendação que levavam, bem como os das restantes escolas. De uma forma muito apaixonada, crítica e construtiva, todos os intervenientes contribuíram para um aceso e efetivo debate que discutiu questões muito pertinentes sobre uma temática tão atual e relevante como a que foi escolhida para

No dia 24 de fevereiro, René Rivière, ator, encenador e comediante francês, deslocou-se ao Colégio a fim de dinamizar com a turma do 7.º B uma sessão de aprendizagem da língua francesa através da representação e simulação lúdica de cenas da vida quotidiana. Esta sessão teve como objetivo criar situações de dramatização em sala de aula que permitissem otimizar a comunicação entre alunos e professores.

Algumas das atividades que René apresentou foram com base na construção de frases a partir de letras do alfabeto; na representação de histórias narradas em francês; na apresentação do aluno, usando a língua em estudo (francês); contas de somar e utilização de vocabulário temático.

Les jeux...

blouson, cartable, planche, trottinette

Le chimpanzé est l’un des rares animaux à savoir se servir d’outils. livreur (livre, heure)

l’aiguille, on ne la gratte pas

4 | abril 2014

ser discutida este ano: “Drogas – evitar e enfrentar as dependências”. O trabalho dos nossos jovens deputados foi de tal forma arrebatador, coerente e construtivo que foram eleitos, juntamente com apenas mais 5 escolas, para representarem o distrito de Aveiro na Sessão Nacional, que decorrerá na Assembleia da República, em Lisboa, nos próximos dias 5 e 6 de maio. A referida Sessão Nacional contará com a presença dos 120 deputados eleitos no universo das escolas dos 2.º e 3.º ciclos, cobrindo o Continente, Regiões Autónomas e Círculos da Europa e Fora da Europa. Estes deputados debaterão, organizados por círculos eleitorais, os Projetos de Recomendação adotados nas Sessões Distritais/ Regionais; aprovarão as perguntas a dirigir aos Deputados da Assembleia da República em Sessão Plenária; e participarão na Sessão Plenária com a apresentação de perguntas aos deputados da Assembleia da República e com a aprovação de uma Recomendação, a nível nacional, à mesma Assembleia. O programa Parlamento dos Jovens é organizado pela Assembleia da República, em colaboração com outras entidades, com o objetivo de promover a educação para a cidadania e o interesse dos jovens pelo debate de temas da atualidade. Culmina com a realização de duas Sessões Nacionais na Assembleia da República, preparadas ao longo do ano letivo, com participação de Deputados, designadamente da Comissão de Educação, Ciência e Cultura, órgão parlamentar responsável pela orientação do programa.

André Neves e João Camarneiro, Clube de Jornalismo

abril 2014 |

17


Um olhar sobre...

De olhos nos Clubes

O que é a Regra dos 3Rs? A Regra dos 3Rs consiste em: Reduzir a quantidade de lixo que cada um de nós produz, implica reduzir o consumo de tudo o que não é necessário; Reutilizar ao escolher produtos e embalagens que possam ser utilizados várias vezes; Reciclar alguns produtos que iriam para o lixo, colocando-os no respetivo ecoponto.

Vantagens da Regra dos 3Rs A Regra dos 3Rs tem inúmeras vantagens, entre elas: - Evita-se que uma grande quantidade de produtos se transformem em lixo; - Poupa-se energia; - Protegem-se os recursos naturais; - Reduz-se a quantidade de matérias primas necessárias para o fabrico de novos produtos; - Reduz-se a quantidade de resíduos depositados em aterros.

posição biológica de resíduos orgânicos, do qual resulta um produto estabilizado chamado COMPOSTO. A decomposição é feita por milhões de organismos e microrganismos, decompositores que comem, trituram, degradam e digerem as células e moléculas, que compõem a matéria orgânica. O composto, que se obtém no fim do processo, poderá ser utilizado como adubo, uma vez que melhora substancialmente a estrutura do solo. A compostagem doméstica é um processo que não requer conhecimentos técnicos, é simples, é economicamente e ecologicamente sustentável, uma vez que implica a redução dos resíduos domésticos a enviar para o aterro sanitário, através da sua transformação num composto fertilizante que pode ser usado como nutriente e corretivo do solo nos jardins, hortas e quintais, bem como em vasos e floreiras.

O Colégio D. José I passou à 2.ª fase do Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”, com o projeto “Rentabilização de matéria orgânica para melhoramento da fertilidade dos solos”. O projeto apresentado consiste na instalação de duas unidades de compostagem para aproveitamento dos resíduos orgânicos de natureza vegetal, provenientes da cozinha, do bar e da manutenção dos jardins. Após a compostagem dos mesmos, o composto obtido será utilizado na melhoria das caraterísticas físicoquímicas e biológicas do solo do Colégio e será, ainda, embalado para venda à comunidade. Este projeto será dinamizado pelo Departamento Curricular de

No passado dia 2 de abril, os alunos dos Cursos Profissionais de Técnico Auxiliar de Saúde e de Técnico de Manutenção Industrial (Mecatrónica Automóvel) concluíram uma atividade que durou três anos. No seu primeiro ano de Curso, os alunos foram desafiados a elaborarem um trabalho escrito, onde descrevessem os seus sonhos e objetivos a curto prazo. Depois de terem efetuado os trabalhos e de os terem apresentado na sala de aula aos seus colegas, os alunos colocaram os mesmos numa caixa, que foi, posteriormente, enterrada num local da escola. O objetivo era a caixa ser desenterrada três anos depois, no final

Atividade laboratorial: Em que sentido se move a seiva bruta?

16 | abril 2014

Passámos à 2.ª fase!

Ciências Exatas junto das turmas dos 5.º e 8.º anos de escolaridade e contará, também, com a participação do Clube Verde. O Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”, que vai já na 11.ª edição, promoveu, no seu Concurso de Ideias, a apresentação de projetos subordinados ao tema Ciência e Tecnologia para a Rentabilização dos Recursos Naturais. Na edição deste ano, foram privilegiados “Projetos que integrem uma visão multidisciplinar valorizando as potencialidades dos recursos naturais através da concretização de projetos assentes nos saberes científicos e tecnológicos, envolvendo todas as áreas curriculares através da integração dos diferentes saberes”.

Todos temos sonhos e objetivos...

O que é a compostagem? A compostagem é um processo natural que consiste na decom-

Para que a raiz da planta possa absorver os sais minerais, estes devem estar dissolvidos na água. Quando estas substâncias se encontram no interior da planta, passam a designar-se seiva brutal. A seiva bruta é conduzida pelos vasos condutores, num movimento ascendente, desde a raiz até às partes aéreas da planta. Material 2 flores de pétalas brancas com pé (lírios, cravos, jarros…); 2 provetas ou garrafas; 1 bisturi; solução de tinta permanente ou água corada de vermelho ou azul; lupa de mão; máquina fotográfica.

11.ª edição do Prémio Fundação Ilídio Pinho “Ciência na Escola”

do Curso, e verificar se os seus sonhos e objetivos tinham, ou não, sido cumpridos. Ora bem, efetivamente, as caixas ainda lá estavam. No entanto, e apesar de todo o esforço que foi feito para proteger os trabalhos da deterioração natural da terra, alguns trabalhos apresentavam já marcas da passagem natural do tempo. Ainda assim, foi possível verificar que muitos dos alunos estão focados na concretização dos seus sonhos e objetivos, sendo que alguns tinham, inclusive, conseguido cumprir alguns dos mesmos. Valeu esta iniciativa para demonstrar que todo nós devemos ter os nossos sonhos e objetivos e, sobretudo, lutar por eles.

João Oliveira, Clube de Jornalismo

Procedimento Corta a extremidade do pé das flores e mergulha uma das flores na solução corada e outra em água; Coloca as provetas em local arejado e iluminado e aguarda durante cerca de 24 horas; Fotografa a montagem experimental; Retira as flores da solução corada e passa-as por água para retirar o excesso de corante; Faz um corte transversal; Tira uma fotografia para observares a imagem normal e a imagem com corante; Observa, com o auxílio da lupa, os cortes feitos e desenha num caderno os resultados finais, ou seja, as imagens. abril 2014 |

5


De olhos nos Clubes

Um olhar sobre...

Fantasias à solta por Santa Joana A manhã nublada do último dia de fevereiro levou os alunos da Pré-escola e do 1.º Ciclo a desfilar pelas ruas de Santa Joana num animado desfile de Carnaval. Numa iniciativa que reuniu as várias escolas da freguesia, os alunos mais novos do Colégio D. José I mostraram as suas fan-

tasias e espalharam todo o seu espírito carnavalesco, fazendo parte do cortejo com que a Junta de Freguesia celebrou o Carnaval. Nem o clima pouco dado a festividades arrefeceu os ânimos nem entristeceu o animado espírito de todos os alunos.

No Clube de Matemática, estamos a treinar para as competições Equamat e Diz+, que se realizarão na Universidade de Aveiro, nos dias 29 e 30 de abril. Nestas competições treinam-se conteúdos matemáticos aprendidos nas aulas, por isso, mesmo que não frequentes o clube, podes treiná-las, bastando, para isso, fazeres o registo no site http://pmate.ua.pt. Caso obtenhas bons resultados, aparece no clube para vires connosco à Universidade. Para além disso, no Clube de Matemática temos vários jogos disponíveis. Ao jogar, desenvolvemos a nossa capacidade de raciocinar e melhorarmos as estratégias para ganhar ao adversá-

PROBLEMA 1 O Miguel tem duas vasilhas não graduadas, uma de 9 litros e uma de 4 litros. Como pode com elas trazer do tanque exatamente 6 litros de água?

Aprendendo pelos caminhos de Portugal O final do 2.º período levou as turmas do Colégio D. José I a visitar os lugares que estudaram nas respetivas salas de aula. Os alunos do 5.º ano começaram, em Guimarães, pelo percurso pelo Monte Latito, com a visita à Capela de S. Miguel, ao Castelo e ao Paço dos Duques de Bragança; e terminaram em Braga com a visita ao Museu das Termas Romanas do Alto da Cividade e ao Museu de Arqueologia, D. Diogo de Sousa. Os colegas do 6.º ano foram à Cidade Invicta conhecer a Sé, o

6 | abril 2014

Museu do Carro Elétrico e o Aeroporto Francisco Sá Carneiro. As turmas do 7.º ano rumaram ao Visionarium, em Santa Maria da Feira, e ao Parque Ornitológico de Lourosa. Os alunos do 8.ºano viajaram pelo rio Douro, visitaram as Caves de Vinho do Porto e a Baixa e Centro Histórico do Porto. Por fim, também pelo Porto, andaram os alunos do 9.º ano, que visitaram o Porto de Leixões, o Estádio do Dragão e os jardins da Fundação de Serralves.

Neste segundo período, depois do entusiasmo da participação em diversos momentos musicais, incluindo fora do Colégio, o percurso da banda começou reforçado com a busca de novas músicas, a procura de uma identidade mais vincada para a banda e o apuramento do seu som. Mas, como são importantes os estudos, alguns elementos tiveram de alternar a banda com o estudo e o ritmo baixou. Isto

rio. Por vezes, não é fácil, mas com persistência, aprendemos a nunca desistir e a resolver todos os enigmas. E estamos a ficar cada vez melhores!! E agora é a TI a quem deixamos o desafio de resolver estes dois problemas…. Para saberes a resposta ou para te enfrentares com mais problemas desafiantes, visitanos no Clube de Matemática!!

PROBLEMA 2 O Sebastião, o Rui e o Lucas são, não necessariamente por esta ordem, avançado, defesa e guarda-redes numa equipa de futebol. O guarda-redes, que é o mais baixo dos três, é solteiro. Sebastião, que é irmão da mulher do Rui, é mais alto do que a defesa. Quem joga em cada posição?

levou-nos a explorar um som mais acústico e menos eletrónico, sem deixar de lado o pop rock, que queremos manter como unidade da banda. Sempre com doses elevadas de improviso e de esforços para criar “aquele som”, para cultivar e desenvolver as qualidades musicais e técnicas dos nossos alunos, fizemos um percurso mais brando, até porque não tínhamos nenhum concerto em agenda para estes meses. Continuamos empenhados em levar mais longe o rock. É essa a nossa motivação!

abril 2014 |

15


De olhos nos Clubes

Soluções da página Passar o tempo (pag. 19)

Chegados a abril, em retrospetiva apressada, falemos dos vários momentos que fizeram acelerar o ritmo do Desporto Escolar do Colégio D. José I, ao longo deste segundo período. A começar pelo Corta-Mato Escolar - Fase Local, realizado em Calvão, no dia 10 de fevereiro, no qual se destacaram os alunos João Saraiva (7.º B), que alcançou um brilhante 9.º lugar, na categoria de Infantis B masculinos, e a equipa de Infantis B femininos, constituída pelas alunas Daniela Cruz (6.º B), Inês Fartura (6.º B), Rita Patrão (6.º A) e Renata Fernandes (7.º B), que alcançou o 10.º lugar na classificação geral. No dia 26 de fevereiro, realizou-se, na Pista de Atletismo de Vagos, a Fase Final da competição MegaSprinter. Nesta competição, destacaram-se os alunos Diego Ferreira (5.º B), que alcançou o 8.º lugar na prova de MegaKm (1000 metros), Miguel Coutinho (5.º B) e Jéssica Nunes (9.º A), que disputaram as respetivas finais do salto em comprimento, nas categorias de Infantis A masculinos e Juvenis femininos, respetivamente. Relativamente às atividades dos diferentes grupos-equipa, destacaram-se os alunos Beatriz Oliveira (6.º B), Bárbara Marques (9.º A), Jalice Gonçalves (9.º A), Marco Hadjic (9.º A) e João Banaco (9.º A), que conseguiram o apuramento para a fase final na modalidade de Xadrez. Neste conjunto de alunos, destacou-se a aluna Beatriz Oliveira (6.º B), que, no escalão de Iniciados, conquistou o 7.º lugar. Nas atividades desenvolvidas pelo grupo-equipa de Ténis de Mesa, destacaram-se os alunos Ana Saraiva (5.º B) e Joana Nascimento (5.º C), que, na competição individual, conquistaram os 1.º e 2.º lugares, respetivamente, na categoria de Infantis A femininos; o aluno Leandro Couto (5.º C), que conquistou o 1.º lugar na categoria de Infantis A masculinos; o aluno João Saraiva (7.º B), que conquistou o 2.º lugar na categoria de Infantis B mas-

14 | abril 2014

culinos; a aluna Francisca Borralho (7.º B), que conquistou o 2.º lugar na categoria de Iniciados femininos; o aluno Gabriel Saudade (9.º A), que conquistou o 1.º lugar na categoria de Iniciados; e os alunos Juliano Calisto, João Santos, Jorge Pinheiro e José Cardoso, todos do 9.º A, que alcançaram os quatro primeiros lugares, na categoria de Juvenis masculinos. Com estes resultados, apuraram-se para a fase final da competição individual, os alunos Gabriel Saudade, Francisca Borralho, Juliano Calisto, João Santos e Jorge Pinheiro. Na competição por equipas, da modalidade de Ténis de Mesa, o Colégio conseguiu o lugar mais alto do pódio nas categorias de Infantis A masculinos, nas categorias de Infantis B masculinos e femininos, na categoria de Iniciados masculinos e na categoria de Juvenis masculinos. Desta forma, apuraram-se para a fase seguinte da competição as equipas de Iniciados (Gabriel Saudade, André Candeias e Joaquim Ramos) e juvenis masculinos (João Santos, Juliano Calisto e Jorge Pinheiro).

Os restantes grupos-equipa do Colégio têm participado nas concentrações promovidas até à data, tendo obtido resultados interessantes, mas, acima de tudo, têm revelado empenho no sentido de dignificar o nome do Colégio D. José I. Estes e outros resultados poderão ser vistos no site do Desporto Escolar de Aveiro.

Z M E

A

L

C

E F G A

T

A C A

P

T

A

B E

T A

O

L

E

L

B G

U R U

A

I

A

C

R

A

O

N

V

O V

H

N

R

A

L

F

E

A

A O

T

O

H A

Um olhar sobre...

Estudantes e Escola: quem serão? No dia 6 de fevereiro, o Colégio D. José I recebeu o Seminário Estudantes e Escola: quem serão?, organizado pela Associação de Pais e Encarregados de Educação do Colégio em parceria com a Associação de Pais e Encarregados de Educação das Escolas de Aveiro. Tendo como preletora a Prof. Dra. Cláudia Sarrico, Doutorada em Industrial and Business Studies, pela Warwick Business School, University of Warwick, no Reino Unido, a vasta plateia, composta por pais, encarregados de educação, professores, diretores de escolas e funcionários, viu abordadas questões relacionadas com a avaliação das escolas e os resultados alcançados pelos seus alunos nas várias avaliações a que são sujeitos, nomeadamente na sua comparação com o ranking das avalia-

ções dos alunos nas provas externas. Para além disso, focou-se o impacto da avaliação dos alunos no contexto educativo da escola, bem como os resultados obtidos nos PISA (Programme for International Student Assessment). Falou-se, ainda, na avaliação dos alunos portugueses em ano modal, comparativamente com os resultados ao nível da OCDE, e da relação existente entre a autonomia das escolas e aplicação das medidas resultantes da sua autoavaliação. Estes e outros assuntos serviram de esclarecimento para muitas das dúvidas detidas pelos presentes, mas, essencialmente, despertou nestes um novo olhar sobre o fenómeno da educação, em Portugal, na atualidade.

De um amigo para outro amigo

Jalice Gonçalves, Clube de Jornalismo

A propósito da comemoração do Dia de S. Valentim, o Colégio D. José I dinamizou o Correio da Amizade. Nesta iniciativa, o mote foi a troca de mensagens entre amigos. Mas não se pense que as muitas mensagens foram trocadas só entre alunos. Esta oportunidade foi aproveitada por todos – alunos, professores e funcionários – e ninguém perdeu a oportunidade de lembrar que amigos nunca são demais e que, em muitos casos, são para toda a vida. O Correio da Amizade revelou-se uma nova forma de partilha dos sentimentos com as pessoas de quem se gosta. Em forma de carta ou de postal, as mensagens não faltaram nas respetivas caixas.

Continuamos a marcar pontos no Desporto Escolar O Colégio D. José I participou em mais uma edição do Megas- basquetebolistas, empenhados em honrar e dignificar o Colégio printer, uma competição que junta os melhores atletas numa que representam. competição de velocidade (40m), salto em comprimento e resistência (1000m). Na fase distrital, da edição deste ano, realizada em Vagos, destaque para Jorge Pinheiro, que alcançou o lugar mais baixo do pódio nos 40 metros, e para Miguel Coutinho e Jéssica Nunes, ambos finalistas na competição de salto em comprimento. O basquetebol estreou-se nas competições, no presente ano letivo, proporcionando à maioria dos atletas da equipa um primeiro contacto com a competição. Apesar de não ter alcançado ainda nenhum triunfo, merece destaque a melhoria registada pela equipa nos vários encontros já realizados e as dificuldades que tem conseguido colocar a adversários mais experientes. Além da prática desportiva em si, tem sido bastante salutar o convívio, a entrega e o comportamento evidenciado pelos jovens abril 2014 |

7


Um olhar sobre...

Os Super Sorrisos sensibilizam sobre higiene oral O dia 3 de fevereiro trouxe, ao Colégio D. José I, Os Super Sorrisos, uma ação de sensibilização sobre higiene oral para alunos do 1.º Ciclo. Esta iniciativa, implementada pela marca dentífrica Elgydium, dos Laboratórios farmacêuticos Pierre Fabre Oral Care, dura desde

2009 e já passou por mais de 90 escolas em todo o país, abrangendo mais de 13000 alunos. Durante uma manhã, os jovens alunos assistiram a apresentações multimédia e a uma palestra dada por um higienista oral, que ensinou e exemplificou a arte de escovar corretamente os dentes. No final, para além da aprendizagem de como manter saudáveis os dentes, todos os alunos tiveram direito à oferta de um kit para a lavagem dos mesmos, da marca Elgydium.

De olhos nos Clubes

Desde o início do funcionamento do Clube da Robótica que os alunos que o frequentam têm como objetivo a criação de um robô que siga uma linha preta e que contorne objetos. Este ano não fugimos à regra. De facto, o entusiasmo pela criação e desenvolvimento de robôs é sempre grande. O sonho de criar um verdadeiro “seguidor” que se desvie dos obstáculos faz parte da finalidade da construção de robôs no nosso clube. Já somos exímios na construção e no desenvolvimento de alternativas para a ultrapassagem dos mais diversos obstáculos que se nos deparem. É que, para além da necessária estabilidade, é necessária a força e robustez suficientes para conseguir vencer uma rampa com inclinações de mais

de 45º. Para tudo é necessário arranjar soluções que se traduzam eficazes em ambiente de competição! A programação do robô assenta no software “Lego Mindstorms”, onde a preocupação consiste na afinação dos sensores de luz (de infravermelhos) para detetar o preto e seguir em frente e para detetar o branco e rodar à esquerda ou direita, de acordo com as características da pista no momento e no sensor de ultrassons para detetar obstáculos e proceder ao seu contorno, mantendo-se na rota da pista. No entanto, o maior desafio com que os alunos se deparam consiste na programação do robô para detetar uma lata, que se coloca num local aleatório, a qual o robô tem de deslocar para um ponto específico da pista. O nosso robô, um NXT da Lego, a contornar uma pista.

Fevereiro, mês do teatro Fevereiro revelou-se o mês do teatro para algumas das turmas do Colégio D. José I. As turmas do 9.º ano assistiram à representação do Auto da Barca do Inferno, da autoria de Gil Vicente; os alunos do 1.º ano do Curso de Educação e Formação de Mecânica de Veículos Ligeiros viram Falar Verdade a Mentir, de Almeida Garrett; e as turmas do 3.º ano dos Cursos Profissionais puderam ver a dramati-

zação de Felizmente há luar!, de Luís de Sttau Monteiro. Estas idas ao teatro inseriram-se no estudo das obras em questão e, para além de contribuírem para a obtenção de melhores resultados escolares e para facilitarem um estudo mais assertivo e bem conseguido, afirmaram-se, igualmente, como uma experiência pessoal, académica e cultural verdadeiramente enriquecedoras.

A nossa estreia nas competições de Xadrez do Desporto Escolar nos e femininos nos escalões de infantis, iniciados e juvenis. Destaque para a prestação, no escalão de infantis, dos alunos Tiago Santos e Beatriz Oliveira, que obtiveram o 1.º e o 3.º lugar, respetivamente, num total de 48 alunos. Por equipas, neste escalão, o Colégio ficou em 3.º lugar. No escalão de juvenis, Jozírio Salvador alcançou o 12.º lugar, em igualdade pontual com o 5.º classificado, num total de 53 alunos. Como sempre, realce-se o espírito competitivo salutar dos alunos do Colégio D. José I, bem como o saber ser e o saber estar fora de portas.

No dia 14 de janeiro, o Colégio D. José I apresentou-se, pela primeira vez, numa competição do Desporto Escolar, na modalidade de Xadrez. O encontro teve lugar na Cooperativa de Ensino de Santa Joana, em Aveiro, e pôs em confronto as equipas que compõem a série A do primeiro quadro competitivo de masculi8 | abril 2014

Ora bem, cá estamos mais uma vez! A Oficina de Talentos nunca para! O ano letivo começou com muita agitação. Foi com grande surpresa que registámos um enorme número de inscrições de alunos interessados em frequentar o clube. Tivemos aproximadamente 70 inscrições! Ora, como podem calcular, tantos alunos a frequentar um clube levanta alguns problemas, pois nem todos os alunos estão no mesmo nível de aprendizagem e de desempenho. Iniciaram-se então as provas de seleção, as tão famosas audições, em que os alunos tiveram oportunidade de demonstrar as suas aptidões e talentos. E aí é que surgiram os problemas. Como dizer a uma criança que ela não tem talento ou que simplesmente não tem jeito para dançar? Bom, diga-se em abono da verdade, que a professora Clara acredita que todos os alunos são “diamantes em bruto” e que todos, se tiverem a sua oportunidade e se trabalharem, podem conseguir atingir os seus objetivos. Sendo assim, e desde já assumimos a nossa falta de coragem para dizer não, decidimos aceitar TODOS os

alunos! Ouviram bem! TODOS os alunos! Os alunos foram divididos em diferentes classes e horários e assim iniciámos os trabalhos. Primeiro, ensaiámos coreografias para a festa de Natal e, posteriormente, foi tempo de ensaiar para o desfile de Carnaval. Este foi infelizmente cancelado devido ao mau tempo que assolou Aveiro naquela data. Mas não faz mal, não foi trabalho em vão dado que demos o nosso melhor, e isso é sempre o mais importante. Agora, estamos a trabalhar já na preparação do Musical, em que, como não podia deixar de ser, vamos estar em grande força e com muitas atuações. Até lá, um grande abraço e, por favor, não se esqueçam de dançar!

abril 2014 |

13


Um olhar sobre...

A pequenada em atividade

Uma visita à exposição A Física no dia a dia

Hora do Conto: A mata da avó Luísa Recebemos a visita da escritora e ilustradora, Maria Sousa, para nos apresentar o seu livro chamado A mata da avó Luísa. Durante a apresentação, a autora manifestou o gosto pela escrita e o que sente quando escreve para crianças. Um dos momentos mais marcantes foi a dinâmica e a envolvência dos alunos na

dramatização da história e a sua participação na ilustração da personagem principal. Esta atividade veio enriquecer a comemoração do Dia Internacional do Livro Infantil.

As turmas do 7.º ano marcaram presença na exposição itinerante e interativa A Física no dia a dia. A exposição visitada enquadra-se na iniciativa promovida pelo Ministério da Educação e Ciência, no âmbito do programa O Mundo na Escola, baseada no livro A Física no dia a dia, de Rómulo de Carvalho, e que foi originalmente apresentada no Pavilhão do Conhecimento. Foi, depois, adaptada de forma a percorrer mais de 30 escolas, neste ano letivo, com o objetivo de

Comer n’ outras línguas Na semana de 27 a 31 de janeiro, o Departamento Curricular de Línguas dinamizou a semana “Comer n’outras línguas”, que, como a própria denominação indica, foi dedicada à gastronomia de países como Portugal, Espanha, França, Inglaterra e Itália, dando a provar alguns dos pratos tradicionais destes países. Como não podia deixar de ser, da ementa fizeram parte clássicos como o caldo verde e o bacalhau, no caso português; chili com

Comemoração do Dia do Pai

GRANDE ANIMAÇÃO NA FESTA DE NATAL

No passado dia 19 de março, celebrámos de forma entusiástica o cionando aos nossos alunos e aos seus pais um ambiente único Dia do Pai. O departamento do Pré-escolar e Primeiro Ciclo pre- de alegria, cumplicidade e diversão. Um encontro entre diferenparou todo um cenário dedicado aos jogos tradicionais, propor- tes gerações, repleto de partilhas e de novas aprendizagens.

O Colégio D. José I deu por terminado o primeiro período com as suas já caraterísticas festas de Natal. Primeiro, os mais novos, os alunos da Pré-escola e do 1.º Ciclo, deliciaram toda a assistência com as suas atuações, não se deixando embaraçar por qualquer nervosismo ou hesitação e mostrando muita vontade de brilhar. No final, os holofotes deixaram os jovens artistas e centraram-se na figura carismática da época, levando todas as crianças à loucura com a presença do Pai Natal, que por todos distribuiu lembranças do seu saco cheio de

12 | abril 2014

André Neves e João Camarneiro, Clube de Jornalismo

ensinar os alunos a saber o porquê da Física que nos rodeia, dentro dos princípios da obra que Rómulo de Carvalho deixou. Foram momentos bastante enriquecedores e que se esperam, acima de tudo, bastante inspiradores para uma futura dedicação destes alunos à ciência.

Catarina Amaral, Clube de Jornalismo

carne e banana frita, no caso espanhol; de França, foi preparado o conhecido cordon bleu; da gastronomia italiana, destaque para o minestrone e para o famoso spaghetti; e a sopa de tomate, o cheeseburger e o tradicional pudding representaram a gastronomia inglesa. Claro está, que todos aqueles pratos apetitosos deixaram toda a gente com água na boca.

prendas. Depois, foi a vez dos alunos dos 2.º e 3.º Ciclos, dos Cursos de Educação e Formação de Jovens e dos Cursos Profissionais serem as estrelas de uma festa presenciada por um polivalente, mais uma vez, cheio. Talento, diversidade, persistência e muito brilho animaram uma tarde invernosa de dezembro, aquecendo todos quantos presenciaram um espetáculo contagiante e, uma vez mais, inesquecível.

abril 2014 |

9


A pequenada em atividade

A pequenada em atividade

As nossas visitas de estudo...

Desfile “Viagem à época medieval” O Colégio D. José I foi palco de uma viagem à época medieval, com os alunos da Pré-escola e do 1.º Ciclo a presentearem a comunidade escolar com um desfile magnífico. Reis, princesas e cavaleiros foram o resultado de um trabalho de muito empenho

por parte dos pais, professoras e crianças na construção de trajes, armas e artefactos alusivos à época medieval com materiais reutilizáveis. Obrigada a todos os pais, alunos e professores que contribuíram para este acontecimento.

Visita ao Museu Marítimo de Ílhavo

até aos artefactos usados pelas profissões ligadas ao mar. O Aqui, pudemos contactar com a cultura e com a tradição da nos- momento mais marcante foi o aparecimento do mergulhador no sa cidade. Para além disso, tivemos a oportunidade de entrar no aquário dos bacalhaus e as suas peripécias para um público basfascinante mundo marítimo, conhecendo desde a fauna e a flora tante fascinado e atento.

Visita ao Exploratório de Coimbra

Pelo mundo das profissões Durante o mês de fevereiro, a turma do 2.º ano abordou a temática das profissões, tendo solicitado a participação da família para a exploração deste tema. Assim, vários foram os familiares que colaboraram com a escola, partilhando um pouco do que fazem no seu dia a dia. Foram momentos muito entusiasmantes e moti-

10 | abril 2014

vadores para os alunos, que, para além de ficarem a conhecer um pouco mais das diversas profissões existentes na nossa sociedade, usufruíram também da presença dos seus pais na sua sala de aula.

No final de um período de muito trabalho, repleto de atividades e muitas aprendizagens novas, fomos pôr em prática os nossos conhecimentos e fizemos uma visita ao novo Exploratório de Coimbra. A chuva deu lugar ao sol e a manhã foi muito divertida. Descobrimos constelações e estrelas, olhámos para o céu e aprendemos coisas novas. Fizemos experiências com luz, cor, som, eletricidade, movimento... Com o sol a brilhar, almoçámos no Parque do Mondego, brincámos e jogámos. Foi um dia fantástico, muito divertido e cheio de descobertas e aventuras.

abril 2014 |

11


Marnoto_abril 2014