__MAIN_TEXT__

Page 1

Mala Direta Básica 9912250045/2010-DR/SPI

COCAPEC

Ano 19 - Maio/Junho 2020 - nº 120 - COCAPEC / CREDICOCAPEC

Cocapec 35 Anos A melhor história está aqui Cooperativa preparada para receber safra Ações sociais ganham força no período de pandemia

Envelopamento fechado. Pode ser aberto pela ECT

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

1


35 anos fortalecendo a cafeicultura e o cooperativismo da nossa região Estamos iniciando a colheita e concluindo mais uma safra, importante momento para todos nós cafeicultores. Até o momento, mesmo a colheita não estando adiantada, percebe-se uma safra de grande produção, e, principalmente, de excelente qualidade. Sendo assim, se os diversos fatores continuarem contribuindo, teremos uma conclusão do nosso trabalho com muito êxito. A Cocapec, reconhecendo a importância deste momento, planejou e organizou as suas estruturas para que seja possível receber sua produção com eficiência e segurança, e assim, encerrarmos com êxito essa etapa. Vale lembrar que estamos em meio a uma pandemia e por isso cuidados são necessários, tanto no campo, quanto na cooperativa. Para isso, criamos uma série de regras, orientadas pelo orgãos competentes, para que a entrega dos seus cafés seja segura também em relação à saúde de transportadores e colaboradores. No mês de julho, a COCAPEC comemorará 35 anos de fundação, fortalecida e orientada pela missão de atender com eficiência competitiva às necessidades dos cooperados, que é motivo de orgulho para a região da Alta Mogiana, visto que a dedicação dos primeiros produtores em estabelecer neste território um modelo de associativismo, se mostrou fundamental para o desenvolvimento da nossa cafeicultura. Nossa história começou em 1983 com a instalação do núcleo da Cocap (Cooperativa Central Agropecuária do Paraná), em Franca/SP através do empenho do Sr. José Carlos Jordão da Silva. Mas a unidade precisou fechar as portas algum tempo depois por dificuldades econômicas. Este fato foi a oportunidade para que os cafeicultores daqui da região, pudessem se mobilizar para encontrar uma nova alternativa. Dessa forma, em 1984 aconteceu a reunião em que 30 produtores assinaram ata para a constituição da Cocapec, que seria criada oficialmente em 11 de julho de 1985, tendo como seu primeiro presidente, o Sr. Jordão. É extremamente gratificante ver o crescimento da nossa cooperativa. Iniciamos com 300 cooperados, hoje somos mais de 2 mil. Com sabedoria e cautela das administrações que já passaram por aqui até o momento, a Cocapec foi aprimorando seus serviços, direcionando seus investimentos, sempre de forma transparente e com a participação de todos através das Assembleias Gerais Ordinárias, Extraordinárias e dos Comitês. Finalizo agradecendo aos colaboradores pela dedicação e profissionalismo e aos fornecedores pela confiança. Mas, em especial, parabenizamos nossos cooperados, que transformaram a Cocapec em uma das melhores cooperativas do país e com as bênçãos de Deus, esperamos continuar através do cooperativismo levando ainda mais desenvolvimento para a nossa região.

Carlos Yoshiyuki Sato Diretor Presidente


Índice Matérias de destaque

10. Negócios Laboratório de análises é um importante aliado na produtividade

13. Negócios

Trabalho do CNC possibilita liberação antecipada e redução nos juros do Funcafé

14. Especial

Cocapec continua medidas para o controle do Covid-9

19. Especial

Unidade de Pedregulho recebe nova pavimentação

26. Técnica

Equipe técnica se adapta para manter atendimento ao cooperado durante a pandemia

30. Produção Animal Cães podem transmitir coronavírus ao homem?

Expediente Órgão informativo da Cocapec e Credicocapec, destinado a seus cooperados. Diretoria Executiva Cocapec Carlos Yoshiyuki Sato – Diretor Presidente Alberto Rocchetti Netto – Diretor Vice-Presidente Saulo de Carvalho Faleiros – Diretor Secretário Conselho Administrativo Cocapec Cyro Antônio Ramos Divino de Carvalho Garcia Donizeti Moscardini Erásio de Gracia Júnior Ismar Coelho de Oliveira Mateus Henrique Cintra Conselho Fiscal Cocapec Geraldo Augusto Ferreira Juscelino Batista Borges Murilo Rodrigues da Silva Cocapec Franca www.cocapec.com.br Avenida Wilson Sábio de Mello, 3100 CEP 14406-052 – Franca/SP Fone (16) 3711-6200 Núcleos Capetinga (35) 3543-1572 Claraval (34) 3353-5257 Cristais Paulista (16) 3711-7406 Ibiraci (35) 3544-5000 Pedregulho (16) 3171-1400 São Tomás de Aquino (35) 3535-1287 Diretoria Executiva Sicoob Credicocapec Ednéia A. Vieira Brentini de Almeida – Diretora Financeiro Hiroshi Ushiroji – Diretor Administrativo Douglas de Souza Cintra – Diretor de Crédito Conselho Administrativo Sicoob Credicocapec Maurício Miarelli – Presidente Carlos Yoshiyuki Sato – Vice-Presidente Bernardo Antônio Salomão – Conselheiro Vogal Cyro Antônio Ramos – Conselheiro Vogal Giane Bisco – Conselheira Vogal Niwaldo Antônio Rodrigues – Conselheiro Vogal Paulo Henrique Andrade Correia – Conselheiro Vogal Conselho Fiscal Sicoob Credicocapec Ricardo Nunes Moscardini Juscelino Batista Borges Juscelino Amâncio de Castro Sicoob Credicocapec Fone (16) 3712-6600 Fax (16) 3720-1567 Franca/SP PA Capetinga (35) 3543-1572 PA Claraval (34) 3353-5359 PA Ibiraci (35) 3544-2461 PA Pedregulho (16) 3171-2118 credicocapec@credicocapec.com.br www.credicocapec.com.br Revista Cocapec Coordenação Setor de Comunicação Fone: (16) 3711-6203 revista@cocapec.com.br Redação Murilo Martins de Andrade Diagramação Marcelo Rodrigues de Siqueira Revisão Ortográfica Nathalia Maria Soares

REVISTA COCAPEC / ED. 120 MAI/JUN 2020

Acesse a versão digital desta e das edições anterioes da Revista Cocapec através do QR Code ou pelo link: goo.gl/mdeFBq

SIGA A COCAPEC NO INSTAGRAM

@cocapecaltamogiana

Jornalista Responsável Realindo Jacintho Mendonça Junior – Mtb/24781 Tiragem: 2.700 exemplares É autorizada a reprodução de artigos publicados nesta edição, desde que citada a fonte. ED. 120 MAI/JUN 2020

A revista não se responsabiliza pelos conceitos emitidos em artigos assinados, mesmo sob pseudônimo, que são de inteira responsabilidade de seus autores.


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

5


NEGÓCIOS

Cooperativa preparada para receber a safra também contribuiu bastante para o vigor do cafezal. “Tivemos floradas excelentes em 2019, as chuvas vieram na época e volumes certos e isso, combinado com a consultoria agronômica e o trabalho do produtor, fez com que chegássemos na safra com todo o potencial”. Porém, mesmo com o cenário favorável na perspectiva do cultivo, um fator trouxe grandes preocupações a todos, o novo coronavírus, já que o aumento de casos coincidiu com o início da colheita. Dessa forma, foi preciso repensar no modo de manter a programação e ao mesmo tempo tomar todos os cuidados para a contenção da doença.

Os cuidados no cultivo e as condições climáticas contribuíram para um bom rendimento das lavouras.

A

safra na Alta Mogiana se iniciou e o ano é de bienalidade positiva para a maioria dos cooperados que iniciaram os trabalhos no mês de maio e que devem se estender até setembro. Além do volume, a produção sinaliza ter uma boa qualidade por conta dos tratos culturais efetuados corretamente e pelas condições climáticas favoráveis do ciclo. Porém, a questão da pandemia pegou todos de surpresas e adaptações foram necessárias tanto no campo como na cooperativa, tudo para que a cafeicultura não parasse.

Rapidamente os produtores se adaptaram para manter a programação e ao mesmo tempo garantir a segurança dos funcionários. É o caso de Ismar Coelho de Oliveira, de Cristais Paulista, que, dentre outras medidas, ampliou o calendário de colheita por conta da pandemia para reduzir o número de pessoas na propriedade. “Nós iniciamos com a colheita manual logo em abril com cada um trabalhando em uma rua de café diferente para manter o isolamento.

De acordo com a Conab, o Brasil deve colher entre 57,2 milhões e 62,02 milhões de sacas beneficiadas. Se confirmada a previsão máxima, ela ficará muito próxima ao volume consolidado de 2018, também de ciclo alto, quando o país colheu 61,66 milhões. Já em relação a 2019, ano de baixa, o aumento pode ser de 25%, considerando a perspectiva mais otimista da entidade. As lavouras da área de atuação da Cocapec apresentam boa sanidade como destaca o analista técnico da cooperativa Murilo Duarte. “Ao percorrer as áreas produtivas e pelos relatos da nossa equipe de campo, vemos que o cooperado realizou tratos culturais e efetuou o controle das doenças e pragas na hora certa, isso reflete em boa produtividade e saúde das plantas”. Murilo ainda destaca que o clima 6

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

Como medida contra a Covid-19 os produtores disponibilizaram todo material de segurança aos trabalhados da colheita.


Outra mudança foi em relação a mão de obra que vinha de fora que não contratamos, estamos com pessoas daqui da região que não precisam ficar alojadas, pois retornam as suas casas no final do expediente”. Fernando Alves Ribeiro, de Patrocínio Paulista/SP, conta que está fazendo um controle rigoroso no acesso a fazenda para evitar a circulação sem autorização e implantou vários protocolos de higienização. “Hoje estamos trabalhando com a porteira fechada, e entra apenas as pessoas que tiverem autorização. Além disso, disponibilizamos álcool em gel, máscaras, lavatórios, o nosso técnico de segurança faz reuniões para orientar o pessoal, tudo pra evitar a contaminação”. Já a Cocapec fez um compilado de várias cartilhas que trazem as recomendações de segurança contra a Covid-19 no campo, e disponibilizou o material aos cooperados no site e também enviou pelo Whatsapp. O destaque é o ofício elaborado pela Subsecretaria de Inspeção do Trabalho, divisão da Secretaria do Trabalho, que faz parte do Ministério da Economia. Outra ação importante da cooperativa foi a criação de um protocolo de segurança para entrega dos cafés que deve ser seguido pelos motoristas ao fazer o desembarque da produção. São 13 regras no total, entre elas estão o uso de máscara obrigatório, permanência na cabina, salvo no momento da descarga e a proibição de acompanhantes. O material também foi enviado pelo Whatsapp e está disponível no site na área Cocapec Contra a Covid-19. O transportador Carlos Oliveira, que faz a entrega na

Muito cooperados optaram por contratar mão de obra regional para a colheita manual.

O tempo médio para o desembarque de café na Cocapec é de apenas 38 minutos.

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

7


NEGÓCIOS

matriz relata que foi tranquilo cumprir as normas. “Todo mundo precisa obedecer, e não atrapalhou em nada para descarregar”. Sobre isso, o motorista fala da agilidade de trazer café na cooperativa. “O serviço é rápido, consigo fazer até três viagens num dia, isso pra mim é muito bom. Além disso, tem a vantagem do caminhão ficar na cooperativa quando vai descarregar no outro dia, assim fica mais seguro”. Outro motorista, Robinson Clayton de Assis, que trabalha na região de Ibiraci/MG, também compartilha da mesma opinião. “Na Cocapec é muito vantajoso, porque é a granel, então é muito mais rápido, ainda mais agora com dois tombadores. Por conta disso consigo fazer quatro ou até cinco viagens no mesmo dia”. Robinson também fala sobre o protocolo Covid-19 para ter acesso. “Pra mim está muito tranquilo seguir, são cuidados que já estamos tendo como usar máscara”.

O motorista Robinson Clayton de Assis informa que consegue fazer até 5 viagens no dia para a Cocapec.

Já no âmbito estrutural da safra, a Cocapec está preparada para receber um grande volume este ano. São 6 bases de armazenamentos próprias em toda região além de armazém credenciado destinado aos cooperados de São Tomás de Aquino/MG. A cooperativa recebe cafés em três modalidade: sacaria de juta, big bag e granel, sendo que essas duas últimas representam mais de 95% da forma de entrega, proporcionando mais eficiência e segurança. O desembarque também é um dos mais ágeis da região, a média de todo o processo de entrega, do momento em que o caminhão entra até a hora que é liberado na cooperativa são de apenas 38 minutos em média. Essa rapidez é

8

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

O transportador Carlos Oliveira destaca que foi muito tranquilo seguir as normas de proteção contra a Covid-19 para a entrega na cooperativa


Nesta etapa atuam diversos colaboradores de todas as unidades da Cocapec. Previamente todos passam por uma calibragem para não haver discrepância na classificação e garantir um resultado real e uniforme. Vale lembrar que todos os cafés que entram na cooperativa são provados, e se algum apresentar características de qualidade superior é encaminhado ao laboratório de cafés especais onde um profissional chamado Q-Grader aplicará o protocolo internacional da SCA (Specialty Coffee Association) e é feita a pontuação e o cooperado é informado que determinado lote é de grãos superiores, estabelecendo a partir daí, o processo de comercialização. A comercialização concretiza todo o ciclo, buscando sempre as melhores oportunidades de mercado, seja interno ou externo, para todos os tipos de café. Para isso, utiliza diversas ferramentas de acompanhamento do cenário econômico, cambial e das cotações da comodities Como foi possível observar a Cocapec está mais preparada do que nunca para receber a safra 2020 com total eficiência, agilidade e cuidado, pois entende a importância do trabalho e do esforço dos seus cooperados.

Equipe faz calibragem para classificação/degustação dos lotes.

fundamental para os cooperados, uma vez que pode fazer mais de uma viagem em um só dia. Para atender da melhor forma os cooperados, a Cocapec, a partir de julho está recebendo a safra também aos sábados. Todas as recomendações de horários e locais foram reunidas em um documento e distribuídas aos cooperados com todas as instruções, e está disponível no site na área restrita do cooperado. Em paralelo ao sistema de recebimento está o departamento de café que se divide em 3 frentes: Classificação / Degustação / Comercialização. As amostras retiradas durante o armazenamento são encaminhadas a Classificação, lá diversos colaboradores classificam, verificam o percentual de peneira, qualidade da secagem, aspecto e catação dos lotes. Todas as informações são lançadas em um programa e todo o trabalho é realizado sem identificação do cooperado, apenas códigos.

As estruturas estão preparadas para um armazenamento rápido e seguro.

Já na prova sensorial os profissionais avaliam a bebida da amostra completando com a informação da classificação e dessa forma compõem a característica daquele lote.

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

9


NEGÓCIOS

Laboratório de análises é um importante aliado na produtividade

O

laboratório de análises da Cocapec manteve sua atividade neste período de pandemia, tomando todos os cuidados com a segurança dos profissionais para dar continuidade aos trabalhos. O foco do setor neste momento são as amostras de solo, etapa que coincide com a colheita, o que gera muita demanda ao produtor, mas que é fundamental para o próximo ciclo produtivo. Por conta da safra, o produtor acaba não dando a atenção necessária à coleta e por muitas vezes deixa de realizá-la ou faz de forma incorreta. Para solucionar esta questão a Cocapec possui o serviço de coleta, através do convênio com a Pollo Precisão, que utiliza equipe treinada e equipamentos adequados garantindo uma amostra fiel da área do produtor.

O analista técnico da Cocapec, Murilo Duarte, destaca os benefícios e a importância de se preocupar em fazer uma amostragem de solo bem feita. “Sabendo que o manejo cultural é um passo muito importante na produtividade, muitos produtores vêm buscando práticas de manejo que possam diminuir o custo de produção, sendo a amostragem de solo para análise química uma das mais importantes, pois segundo Ministério da Agricultura, é através dela que se pode obter uma correta recomendação de calagem e adubação para obtenção de mais rentabilidade.” Finaliza. A entrega dos resultados pelo laboratório sai de forma rápida e a qualidade é atestada pela metodologia IAC (Instituto Agronômico de Campinas). Vale lembrar que serviço de análises está disponível também produtores não cooperado.

Para retirada deve-se usar a sonda posicionada no local correto da planta.

As amostras passam por inúmeros processos gerando um resultado confiável para que o produtor tenha uma ferramenta eficiente em mãos para tomar a melhor decisão junto com o seu técnico.

No laboratório, as amostras são identificadas e preparadas para a análise.

A Cocapec disponibiliza um serviço especializado de coleta do material. 10

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

11


NEGÓCIOS

Cooperados recebem implemento pela Esteira BB Agro

O

convênio Esteira BB Agro já está implementado na Cocapec e vários os cooperados já fizeram a aquisição utilizando a cooperativa como o novo canal e já estão recebendo os seus maquinários.

É o caso dos irmãos Ricardo e Humberto Vacaro, proprietários do sítio Bandeirantes em Franca/SP que contam sobre os benefícios da modalidade. Ricardo comenta sobre as facilidades trazidas agora que o processo é feito pela cooperativa. “Antes a gente tinha que procurar alguém que fosse credenciado ao banco para fazer. Agora a Cocapec tá representando o produtor no banco”. Já Humberto destaca a agilidade do processo. “Ficou muito mais rápido, e isso hoje é muito importante porque o produtor precisa do implemento com agilidade. Como já tem os documentos na cooperativaisso facilita muito. Acho que foi uma inovação muito boa”. O cooperado Paulo Sérgio Faleiros, do município de Cássia/MG ressalta a atenção que teve no processo feito pela cooperativa. “Pela Cocapec ficou muito mais fácil, achei bem vantajoso para fazer o pagamento, facilitou muito. Outro ponto foi o atendimento que com certeza fez a diferença”.

Os irmãos Ricardo e Humberto destacam que fazer o contrato pela Cocapec trouxe agilidade e economia.

Para realizar o atendimento com todo o dinamismo e qualidade a cooperativa disponibiliza um funcionário exclusivo para executar as operações da Esteira Agro BB. Além disso, setores relacionados foram treinados para garantir total fluidez nos processos. Esta modalidade de aquisição já estava disponível na Cocapec, porém a cooperativa não fazia a intermediação entre o comprador e a instituição bancária. Agora está muito mais ágil e seguro realizar o financiamento dos implementos que são tão fundamentais ao negócio rural.

Entrega Técnica Cocapec A entrega técnica complementa todo o processo de aquisição de máquinas e implementos na cooperativa. Ao receber o equipamento, o cooperado é orientado por um profissional detalhando o seu uso correto, mostrando a forma de operação para que o produto tenha o desempenho desejado, sempre de acordo com o manual do fabricante

12

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

Paulo Sérgio Faleiros ressalta que o atendimento fez toda a diferença no processo.


Trabalho do CNC possibilita liberação antecipada e redução nos juros do Funcafé Início do repasse dos recursos ocorreu em 5 de junho. Juros foram reduzidos para até 6% a produtores e cooperativas e até 7,5% para demais tomadores Por: Conselho Nacional do Café (CNC)

N

o dia 4 de junho, o Conselho Nacional do Café (CNC) confirmou com o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) que os recursos recordes de R$ 5,71 bilhões do Fundo de Defesa da Economia Cafeeira (Funcafé), de maneira inédita, seriam liberados antecipadamente, ratificando os esforços que a entidade fez junto ao governo federal para que essa medida fosse possível. “Os contratos foram encaminhados naquele dia para assinatura dos 31 agentes financeiros, inclusive com as instituições já os devolvendo ao Mapa para que a ministra Tereza Cristina também pudesse assinar e a liberação ser concretizada”, revela Silas Brasileiro, presidente do CNC. Como resultado, no dia 5 de junho, já estava lavrado o primeiro contrato e disponibilizados os primeiros milhões de reais. Na sequência, os outros contratos vieram sendo publicados no Diário Oficial da União, confirmando a conquista obtida pelo CNC, que foi disponibilizar o capital do Funcafé a produtores e cooperativas no período de intensificação da colheita. Até o dia 30 de junho, R$ 2,734 bilhões já estavam à disposição dos tomadores

Segundo a Resolução N° 4.827 do Banco Central, a taxa passou para até 6%, sendo 3% para realimentação do Fundo e flexibilidade entre 0% e 3% para spread bancário nas linhas de financiamento de Custeio, Comercialização, Recuperação de Cafezais e FAC e Capital de Giro para Cooperativas de Produção. Para as linhas de FAC e Capital de Giro voltadas a outros mutuários, com exceção às cooperativas de produção, os juros foram reduzidos para até 7,5%, mantidos os 3% de realimentação do Funcafé e spread flexível de 0% a 4,5%. Anteriormente, os juros para cafeicultores e cooperativas de produção eram de até 7% e, para os demais mutuários, de até 9,5%. A Resolução N° 4.827 pode ser acessada pelo QR-code.

“O volume recorde para a safra 2020 e a liberação antecipada pela primeira vez na história – normalmente o capital é disponibilizado entre julho e agosto – são frutos do constante trabalho do CNC para contribuir com as cooperativas de produção e cafeicultores. Com os recursos do Funcafé em mãos, não será necessário vender o café recém-colhido para honrar a folha semanal de pagamento aos trabalhadores da ‘panha’. Além disso, também será possível estocar entre 10 milhões e 13 milhões de sacas, evitando que entrem no mercado de imediato, não pressionando mais os preços nessa fase de intensificação de colheita”, argumenta.

JUROS

Também em função do trabalho realizado pelo CNC junto ao governo federal, os juros do Funcafé serão reduzidos a partir de 1° de julho, conforme confirmação feita pelo Conselho Monetário Nacional (CMN), no dia 17 de junho, após o anúncio do Plano Safra 2020/21. R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

13


ESPECIAL

Todas as áreas de circulação de pessoas são desinfectadas diariamente.

Cocapec continua medidas para o controle do Covid-19 C

om o Brasil se tornando o epicentro da doença no mundo, e a escalada do vírus pelo interior do país, as medidas restritivas adotadas pela Cocapec se mantiveram e algumas se tornaram ainda mais rígidas. Além das ações do Plano de Contingência apresentadas na edição anterior da Revista Cocapec, o Comitê COVID-19 da cooperativa continuou acompanhando e seguindo rigorosamente os decretos das autoridades e recomendações dos órgãos de saúde.

Outra medida foi no controle de fluxo em que só ficou permitida a entrada de uma pessoa por compra. Marcações no chão e cordões de isolamento foram instaladas para manter o distanciamento seguro de no mínimo 2 metros de outras pessoas. O horário de funcionamento que antes era até às 13h30 foi estendido para às 17h. Aos sábados o atendimento continua suspenso.

Vale lembrar que a Cocapec se enquadra na categoria de serviços essenciais por comercializar insumos agrícolas e possuir loja veterinária, por isso foi autorizada a continuar funcionando. O uso de máscaras passou a ser obrigatório tanto para colaboradores quanto para quem precisa ir à cooperativa. A proteção foi distribuída para todos os funcionários que continuam a atividade na empresa. Um vídeo explicativo sobre a utilização correta foi elaborado para sanar possíveis dúvidas. A determinação foi amplamente divulgada em vários canais de comunicação como grupos do Whatsapp, site e cartazes. 14

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

Marcações fazem o isolamento para manter uma distância seguro a cooperados e colaboradores.


Todos os departamentos, tanto da matriz quanto dos núcleos, passaram a ser desinfectados diariamente com uma solução de água e água sanitária para proporcionar mais segurança aos colaboradores e demais pessoas que circulam na cooperativa. Além disso, a temperatura dos colaboradores passou a ser medida logo na chegada ao trabalho como forma de criar mais uma barreira pra entrada do vírus na Cocapec. O registro do ponto que antes era feito através das digitais foi substituído por cartões de aproximação. Os funcionários também são orientados a continuarem os cuidados fora da cooperativa, com atitudes responsáveis para a preservação da saúde de todos.

O acesso nas dependências é controlado e o uso de máscara é obrigatório para todos.

Como foi possível observar a Cocapec tem tomado todas as precauções para seguir as determinações sanitárias e proporcionar um ambiente seguro a todos, e com isso manter a prestação dos serviços aos cooperados que é tão fundamental, principalmente no período de safra em que estamos.

Álcool em gel está disponível logo na entrada para que cooperados e clientes façam a assepsia.

A temperatura dos colaboradores é verificada no início da jornada de trabalho.

Crachás de aproximação substituem a marcação digital do ponto dos colaboradores. As estações de trabalho são higienizadas constantemente. R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

15


ESPECIAL

A comunicação da cooperativa como ferramenta de gestão

A

comunicação digital se tornou protagonistas em tempos de pandemia. Os meios eletrônicos se consolidaram como uma importante ferramenta e muitas pessoas passaram a utilizá-las com mais frequência ou até pela primeira vez, e viram novas oportunidades. A Cocapec possui vários canais para acesso a serviços e informação, e que se fortaleceram neste período. Veja a seguir as formas que a cooperativa disponibiliza ao cooperado para que ele tenha alternativas para fazer a gestão do seu negócio.

Cocapec.com.br – Ao navegar pela página da

Whatsapp Cocapec – O aplicativo de mensagem instantânea é o meio mais eficiente de se comunicar diretamente com as pessoas hoje em dia. Através das listas de transmissão a Cocapec informa diariamente os cadastrados sobre as cotações de café, oportunidades comerciais, ações diversas e tudo mais seja importante ao cooperado. Para receber as informações é preciso adicionar o número (16) 99217-6516 e enviar uma mensagem com o número da matrícula e o nome completo. Pronto, após a confirmação não vai faltar informação. Além disso, estão disponíveis grupos setorizados como Departamento de Café, Peças, Financeiro e Máquinas e Implementos, para que o cooperado possa falar diretamente com a área de sua demanda.

16

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

cooperativa na internet o visitante encontra informações como história, setores, administração, telefones para contato, cotações, previsão do tempo, Revista Cocapec online, notícias atualizadas diariamente e muito mais. Mas a home oferece ainda um ambiente com conteúdo exclusivo chamado Espaço Cooperado. Nesta área restrita e segura o associado tem acesso a suas informações como Títulos em Aberto; Contratos, Autorizações de Venda Futura; Conta Claro, entre outras. Além disso, vários outros serviços serão disponibilizados no futuro, se tornando uma ferramenta dinâmica e fundamental para a gestão dos negócios. Para ter acesso é preciso solicitar login e senha ao Setor de Cadastro pelo telefone: (16) 3711-6235.

Instagram @cocapecaltamogiana -Através desta rede social a Cocapec tem a oportunidade de mostrar suas realizações para o público em geral. Desta forma, é um importante meio para divulgar as ações instituições e fortalecer a marca da cooperativa junto a sociedade. Utilizando as inúmeras ferramentas do aplicativo, a Cocapec faz postagens de fotos, vídeos e promoções, sempre de forma dinâmica e criativa, proporcionando muita interatividade com os seguidores. A relevância do conteúdo é sempre prioridade. Utilizar diferentes plataformas para se comunicar é uma realidade no mundo coorporativo e a Cocapec está atenta a estas transformações buscando sempre as melhores opções para falar com os seus cooperados. Conheça e utilize os meios de comunicação da cooperativa.


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

17


ESPECIAL

Lembre-se de devolver as embalagens vazias Contribuir para a destinação correta é um dever do produtor

Para entregar nestas unidades é preciso agendar e seguir os procedimentos corretos para a devolução, como: - Preencher o formulário e levá-lo no dia da entrega; - Fazer a tríplice lavagem; - Perfurar as embalagens; - Retirar as tampas e levá-las em sacos separados; - Separar e contar as embalagens por tamanho; - Embalagens flexíveis e não laváveis devem ser contadas e ensacadas; - Desmontar as caixas de papelão e amarrá-las em fardos; - Levar as notas fiscais da aquisição do produto.

E

m 2020, por conta da pandemia do novo coronavírus o recebimento de embalagens vazias que a Cocapec realiza normalmente nos meses de abril e maio foi cancelado. No entanto, o compromisso do produtor rural em realizar a entrega permanece e a prática está prevista em lei e por isso passível de punições a quem descumprir. A Cocapec tem orientado os seus cooperados a procurarem postos de coleta e fazerem a devolução diretamente nestes locais, veja quais: Franca/SP ARPAF Av. Wilson Bego, 401, Distrito Industrial. Telefone: (16) 3720-2584 Ituverava/SP Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos Rodovia Jerônimo Nunes Macedo, Km 01. Telefone: (16) 3839-8289 e-mail: ituverava@embalagensvazias.org.br São Sebastião do Paraiso/MG Central de Recebimento de Embalagens Vazias de Agrotóxicos Rua Urias Cruz, 160, Parque Industrial II. Telefone: (35) 99859-2308

18

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

Vale lembrar que a Alta Mogiana é um exemplo na devolução de embalagens vazias. Em 2019, a ação de recebimento da Cocapec recolheu mais 50 mil itens que tiveram a destinação correta. Parte do material pode ser reciclado e transformados em produtos como conduítes e tampas para defensivos, o restante é incinerado.


Unidade de Pedregulho

recebe nova pavimentação O benefício já foi percebido pelos usuários que parabenizaram a administração da Cocapec e também a coordenação do núcleo pela realização da obra. O caminhoneiro Nelson Campoio Neto destacou a ampliação na área de embarque. “Melhorou muito na hora de fazer o embarque e o desembarque, pois amplia o campo de visão na hora de fazer a curva, e agora ficou muito bom”. O cooperado André Luiz Spirlandele também ressalta essa melhoria. “Os problemas que tinham foram todos resolvidos e ficou muito bem feito, agora para manobrar ficou muito mais fácil”.

A obra foi executada de forma ágil preparando a cooperativa para o recebimento da safra.

A obra foi discutida e planejada entre a gestão da Cocapec e o Conselho de Administração atendendo a solicitação dos cooperados da região. Dessa forma, a cooperativa preserva o patrimônio e garante a qualidade dos serviços prestados a todos.

O

núcleo da Cocapec na cidade de Pedregulho/SP foi totalmente recapeado após problemas com a pavimentação antiga. As obras foram efetuadas em menos de um mês pensando na movimentação no período da safra. De acordo com o coordenador da unidade de Pederegulho, Valdinei Donizete da Silva, a reforma trouxe mais agilidade e segurança. “O trabalho foi muito bem feito e agora os caminhões podem transitar com mais tranquilidade pela área de embarque, principalmente neste período em que a movimentação por conta da safra é grande” analisa. Outro ponto que Valdinei destaca é em relação a facilidade de limpeza e conservação do local,.

Uma mureta foi retirada e o espaço foi ampliado para facilitar a manobra de caminhões no local.

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

19


CAPA

20

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

21


CAPA

22

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

23


CAPA

24

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

25


TÉCNICA

Equipe técnica se adapta para manter atendimento ao cooperado durante a pandemia

S

er responsável por 65 mil hectares de café é algo que exige muita organização e principalmente profissionalismo. Este é o tamanho da área de café que a Cocapec atua em 15 municípios dos Estados de São Paulo e Minas Gerais. Porém, com a pandemia de COVID-19 a equipe de campo teve que se adaptar na hora de atender o cooperado e, como medida para não propagação da doença, a Cocapec determinou que as visitas ocorressem sem a presença do produtor. Após a verificação da lavoura o diagnóstico é passado por contato telefônico, Whatsapp ou e-mail. Dessa forma, está sendo possível manter a prestação deste serviço que é fundamental para a sustentabilidade do cafeicultor, principalmente com os trabalhos de colheita se intensificando. A pandemia também deve mudar alguns comportamentos do produtor como a utilização mais efetiva das ferramentas digitais e o controle de acesso na propriedade. Neste sentido, é fundamental encontrar profissionais que atuam em várias áreas fundamentais para a condução do negócio rural. E este é o caso da Cocapec que, através dos 19 técnicos de campo auxilia o produtor em todas as suas necessidades. Além do monitoramento de pragas e doenças, orientação de plantio, variedades, etc., a equipe presta uma verdadeira consultoria ao cooperado, auxiliando-o também no planejamento agrícola, acompanhamento da safra, orientação na comercialização de café, ou seja, em toda a gestão.

Os técnicos continuaram a assistência de campo monitorando as lavouras sem a presença do cooperado.

Outro ponto importante do setor técnico da Cocapec é o trabalho em que os profissionais desenvolvem junto com as empresas fornecedoras, além de todo o suporte ao pessoal de campo como validação dos trabalhos, suporte nas recomendações técnicas, entre outras. Esta retaguarda foi fundamental para a manutenção dos atendimentos no período de quarentena. Vale lembrar que a consultoria agronômica compõe a rede de Serviços Integrados da Cocapec que tem por objetivo de apoiar o cooperado em todas as suas demandas para a sustentabilidade do seu negócio rural.

26

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

Na retaguarda da equipe de campo estão profissionais que dão suporte a todo o trabalho realizado diretamente aos cooperado.


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

27


SOCIAL

28

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

29


PRODUÇÃO ANIMAL

Cães podem transmitir Coronavírus ao homem? Por: Paulo Correia/ Médico Veterinário Uniagro/Cocapec Mestre em medicina veterinária e professor universitário

C

om a incidência do COVID-19, que causou a pandemia neste ano, muita gente pergunta se o cão pode infectar o ser humano. Outros, que observam a carterinha de vacinação, notam que existe na relação de doenças protegidas pela vacina polivalente uma que se chama coronavirose. Daí a confusão! Na realidade, a coronavirose é uma doença que acomete várias espécies de animais, inclusive aquelas que estão próximas dos humanos, como cães, gatos, aves e bovinos. Importante salientar que cada animal tem um subtipo de vírus e que não são os mesmos responsáveis pelo novo coronavírus COVID-19. No caso dos cães existem três variedades de coronavírus: o tipo 1, o tipo 2 que são entéricos e dão como sintomas uma diarreia fétida com sangue e muco nas fezes. Geralmente é uma infecção aguda que não se torna crônica. O vírus é expulso nas fezes e o contato fecal e oral constitui a via de contágio para outros cães. O tratamento é sintomático, ou seja, são adotadas medidas de apoio até que desapareça a sintomatologia. Já a 3ª variedade é o coronavírus respiratório canino, com sintomas de tosse ou espirro com secreção. Geralmente não tem febre, é uma doença leve,mas provoca uma infecção respiratória e as vezes dificuldade para respirar. Mortes por coronavírus em animais não é comum. Existem os assintomáticos ou os que apresentam sinais muito leves de diarreia ou tosse. Já na fase adulta, estes se tornam portadores crônicos, disseminando o vírus no ambiente sem manifestar sinais da doença. O cuidado maior é com o cão idoso, ou que possui imunodepressão e nos filhotes. E de grande risco, também, em qualquer faixa etária quando existem outras infecções associadas. A infecção pelo vírus é facilitada em ambientes com aglomeração de animais,

30

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

como abrigos, inclusive fômites como roupas e objetos que tiveram contato com o vírus. A vacinação polivalente é a principal defesa para evitar problemas graves de saúde nos cães. Ela o protege de uma série de microrganismos. Alguns deles, além de serem transmitidos entre os próprios animais, podem ser transmitidos também para os humanos, como é o caso da leptospirose. Sendo, então, a vacina a melhor maneira para protegê-lo de doenças graves e assegurar o bem-estar, alegrias e saúde da família. As vacinas polivalentes (chamadas de V-8; V-10 ou V-12) de boa qualidade, aplicadas a partir dos 45 dias de vida (em três doses de 21 em 21 dias e revacinação anual) protegem das seguintes doenças:

- Cinomose: É uma doença grave provocada por um vírus e que pode acometer cães de qualquer idade. Não é transmitida para os seres humanos, mas é extremamente contagiosa, sendo facilmente transmitida de um cão para outro. A taxa de mortalidade é bastante alta, podendo chegar a 80% em filhotes. Alguns animais, mesmo recuperados da doença, podem sofrer com sequelas para o resto da vida.


- Parvovirose: Também causada por um vírus ela não é transmissível aos seres humanos. A doença acomete mais comumente filhotes, especialmente até os 6 meses de idade. A diarreia é o principal sintoma que costuma ser muito grave com perda de sangue pelas fezes. Sem tratamento, a taxa de mortalidade pode chegar a 90%.

- Coronavirose: A doença leva esse nome porque é causada pelo coronavírus. Geralmente, não leva a sinais graves em cães adultos, mas em filhotes, a infecção conjunta com outros vírus, como o da parvovirose ou cinomose, pode progredir a um quadro grave e até fatal. Os sintomas mais comuns são diarreia, que pode variar de leve à moderada, perda de apetite e vômitos. - Leptospirose: Esta doença é uma zoonose, ou seja, acomete animais e seres humanos, e é causada por um gênero de bactérias chamado de Leptospira. O rato é o principal transmissor, e a via de contágio é através da água e comida contaminadas com a urina de animais infectados. A doença é grave, podendo acometer órgãos como o fígado e os rins. - Hepatite Infecciosa Canina (HIC): Também causada por um vírus, a doença acomete o fígado dos cães, assim como acontece na hepatite de seres humanos. Porém este vírus é específico dos caninos. Os filhotes são

mais suscetíveis à infecção e quando contraem a doença ainda muito jovens, acabam vindo a óbito com muito mais frequência.

- Parainfluenza: O vírus é um dos responsáveis pela traqueobronquite infecciosa canina, popularmente conhecida como tosse dos canis. A doença afeta principalmente o trato respiratório com tosse, secreção nasal e ocular, podendo em casos mais graves evoluir para uma broncopneumonia.

- Adenovírus Tipo II: Também é um agente que pode estar presente na tosse dos canis. Assim como o parainfluenza, este vírus causa problemas respiratórios, e os sintomas incluem tosse seca e alta, bem como espirros constantes. Finalizando, devemos esclarecer que o cão não transmite aos humanos aquele coronavírus que é característica do animal como falamos acima, que por sua vez é um vírus diferente do COVID-19. Porém, é preciso tomar todo o cuidado com o seu animal, principalmente após os passeios, pois se ele tiver o contato com o novo coronavírus em alguma superfície pode se tornar um meio de contaminação assim como nossas mãos e objetivos como celular, caneta, dinheiro.

Todo cuidado é pouco...

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

31


SOCIAL

As doações no Drive foram feitas sem sair do veículo, com toda a segurança..

Ações sociais ganham força no período de pandemia O

cooperativismo mostrou toda a sua força neste período de pandemia do novo coronavírus. Princípios como “Interesse pela Comunidade” e “Intercooperação” foram colocados em prática com o objetivo de amenizar a situação complicada que muitas pessoas estão passando. Nessa linha, devida a importância da Cocapec para a economia regional, a cooperativa realizou diversas. Uma delas foi a doação de 250 kg de Café Tulha Velha para Lives, shows transmitidos pelo YouTube, de artistas locais, que foram somadas as outras arrecadações e revertidas posteriormente para instituição e comunidade carente. Em conjunto com a Acif e o Magazine Luiza, a Cocapec beneficiou o sistema de saúde de Franca/SP com 2 mil testes de COVID-19. Já os colaboradores foram incentivados a doarem sangue em um momento em que os estoques dos Hemocentros se encontram bem abaixo do necessário, e que é fundamental, pois as outras doenças continuam a existir assim como a necessidade de uma transfusão.

32

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

Dentro da celebração do Dia C (Dia de Cooperar), realizado pela OCB (Organização das Cooperativas Brasileiras) com o apoio do Sescoop/SP, a Cocapec e o Sicoob Credicocapec se uniram mais uma vez em prol da comunidade e realizaram o Drive Thru Solidário – Mais Café. A ação aconteceu em maio na sede das cooperativas em Franca/SP e arrecadadas aproximadamente duas toneladas entre alimentos, produtos de limpeza e higiene. As doações puderam ser feitas sem sair do carro, com total segurança que o momento exige. A Cooperativa de Trabalho dos Catadores de Materiais de Franca e Região (Cooperfran), que possui 40 cooperados, foi a beneficiada. Os cooperados estão impedidos de trabalhar por conta do novo coronavírus e estão passando por dificuldades. Dessa forma, o princípio da “Intercooperação” foi exercitado mostrando a importância e a diferença que se faz com a união de forças.


Foram arrecadadas aproximadamente 2 toneladas de produtos de primeira necessidade. Os produtos foram revertidos a cooperativa Cooperfran, promovendo o princípio cooperativista da “Intercooperação”.

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

33


SOCIAL

Foram doados 250 kg do Café Tulha Velha em apoio as Lives musicais de artistas regionais.

A iniciativa foi para amenizar a situação complicada que passa o Hemocentro de Franca/SP, devida a redução de doadores por conta da pandemia.

A Cocapec incentivou seus colaboradores a doarem sangue e eles prontamente atenderam o pedido. 34

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

35


BOLETIM

RELAÇÃO DE TROCA

Relação de Troca de Café Valores referente ao mês de Junho de 2020 Unid.

Preço unitário SP

Preço unitário MG

Relação de Troca SP

Relação de Troca MG

Sulfato de Amônio

T

R$

1.210,00

R$

1.235,00

2,63

2,68

Ureia

T

R$

1.690,00

R$

1.735,00

3,67

3,77

Super Simples Gr

T

R$

1.090,00

R$

1.110,00

2,37

2,41

Adubo 21,00,21

T

R$

1.440,00

R$

1.520,00

3,13

3,30

Nitrato de Amônio

T

R$

1.320,00

R$

1.360,00

2,87

2,96

Custo (R$/ha) por Produto Produto ABAMECTIN NORTOX 72 EC ACTARA WG ALION SC 500

0,1

Preço Unitário (Kg/L) R$

113,50

Preço (R$)/ha

Produto

R$

KUMULUS DF

11,35

Kg/L/ha 2

Preço Unitário (Kg/L)

Preço (R$)/ha

R$

11,03

R$

22,05

1

R$

180,00

R$

180,00

MANZATE WP

4,5

R$

19,44

R$

87,50

0,15

R$

2.040,00

R$

306,00

MATCH

0,3

R$

73,14

R$

21,94 36,80

ALLY 60 XP

0,01

R$

1.055,25

R$

10,55

ALTACOR 35 WG

0,09

R$

1.291,40

R$

116,23

R$

36,80

R$

R$

151,00

R$

37,75

NUFOSATE

3

R$

12,50

R$

37,50

0,7

R$

60,00

R$

AMISTAR WG

0,1

R$

579,67

R$

57,97

NUFURON

0,01

R$

631,00

R$

6,31

APROACH PRIMA

0,5

R$

163,88

R$

81,94

OMITE

1,5

R$

76,18

R$

114,27

1

R$

18,50

R$

18,50

OPERA (5l)

1,5

R$

78,00

R$

117,00 114,00

AUREO AURORA 400 CE

42,00

1 0,25

METILTIOFAN NOMOLT

ALTO 100

ASSIST

2

R$

16,50

R$

33,00

FUJIMITE - FRASCO 1 LI

1,5

R$

76,00

R$

0,1

R$

451,00

R$

45,10

PREMIER PLUS

4

R$

115,00

R$

460,00

PREMIER WG

1

R$

134,00

R$

134,00

BORAL 500 SC

1,5

R$

161,00

R$

241,50

CANTUS

0,15

R$

560,00

R$

84,00

R$

7,00

CLORIMURON NORTOX

0,1

R$

70,00

COMET

0,7

R$

128,80

R$

CUPROZEB

2,25

R$

32,48

R$

CURYON

0,8

R$

89,50

R$

DANIMEN 300

0,25

R$

106,00

R$

PRIORI XTRA

0,5

R$

130,00

R$

65,00

REDSHIELD

1,3

R$

60,00

R$

78,00

90,16

RIMON

0,3

R$

108,80

R$

32,64

73,08

RIVAL

1

R$

56,40

R$

56,40

71,60

ROUNDUP ORIGINAL

3

R$

13,25

R$

39,75

26,50

ROUNDUP WG

3

R$

28,40

R$

85,20

DIFERE

2,25

R$

30,60

R$

68,85

RUBRIC

0,55

R$

138,00

R$

75,90

DITHANE

4,5

R$

18,16

R$

81,72

SELECT

0,4

R$

66,00

R$

26,40

ENVIDOR

0,3

R$

525,00

R$

157,50

SPHERE MAX

0,4

R$

233,00

R$

93,20 99,95

ETHREL

0,8

R$

220,00

R$

176,00

SUPERA

2,5

R$

39,98

R$

FASTAC

0,22

R$

57,50

R$

12,65

TALENTO

0,015

R$

2.366,67

R$

35,50

38,40

TENAZ

2,5

R$

53,32

R$

133,30

0,675

R$

52,05

R$

35,13

FLUMIZIN

0,1

R$

384,00

R$

GALIGAM

4

R$

81,25

R$

325,00

GOAL GRAMOXONE IHAROL

TILT TUTOR

4

R$

81,25

R$

325,00

1,75

R$

18,00

R$

31,50

VERDADERO WG

1

R$

18,50

R$

18,50

VERTIMEC

1,5

R$

36,56

R$

54,84

1

R$

380,00

R$

380,00

0,4

R$

53,00

R$

21,20

5

R$

32,20

R$

161,00

ZAPP QI

3

R$

17,50

R$

52,50

KARATE 50

0,1

R$

69,20

R$

6,92

ZAPP QI

3

R$

19,00

R$

57,00

KASUMIN

1,5

R$

79,00

R$

118,50

0,4

R$

53,00

R$

21,20

19,00

R$

57,00

IMPACT

KLORPAN KOCIDE

36

Kg/L/ha

1,5

R$

31,40

R$

47,10

2

R$

39,19

R$

78,38

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

VERTIMEC ZAPP QI

3

R$

*As informações dos produtos são apenas para conhecimento dos cooperados produtor, não tendo caráter de recomendação. Para isso, consulte sempre seu engenheiro agrônomo.

Produtos


Mensal do Preço do Café Média Mensal do Preço doMédia Café Arábica - Arábica Comparativo dos últimos 5 anos (R$) Comparativo dos últimos 5 anos (R$)

550

500

2016

450

2017

400

2018 350

2019 2020

300

250

200

150

Fonte: Esalq/BM&F

100 1

2

3

4

5

6

2016

2017

7

2018

2019

8

9

11

12

Fonte: Esalq/BM&F

Média mensal do preço* de Milho

Média mensal do preço de Café Arábica* índice Esalq/BM&F 2019

10

2020

2019

2020

2020

R$

US$

R$

Janeiro

38,91

10,41

51,07

12,3

Fevereiro

40,89

10,99

51,69

11,89

113,72

Março

39,82

10,36

57,41

11,73

109,76

Abril

36,42

9,36

52,92

9,25

Maio

34,84

8,72

50,11

8,89

Junho

38,04

9,85

112,09

Julho

37,10

9,82

101,61

Agosto

36,41

9,05

430,62

104,43

Setembro

37,64

9,12

Outubro

421,58

103,26

Outubro

41,5

10,16

Novembro

475,11

114,21

Novembro

44,54

10,7

52,64

10,81

R$

US$

R$

US$

Janeiro

410,87

109,95

493,03

118,89

Fevereiro

407,70

109,58

481,90

110,85

Março

395,61

102,95

556,28

Abril

384,35

98,69

585,55

Maio

389,04

97,38

574,15

101,82

Junho

411,94

106,70

Julho

423,67

Agosto

408,74

Setembro

Dezembro Média Anual

501,8

149,65

421,75

109,21

538,18

111,01

*Saca de 60 kg líquido, bica corrida, tipo 6, bebida dura para melhor

Dezembro

48,15

11,71

Média Anual

39,52

10,02

US$

Fonte: Índice Esalq/BM&F

Índices pluviométricos* - Últimos 3 anos FRANCA / SP

Jan

Fev

Mar

2018

278

225

178

2019

207

307

267

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

Total / Ano

35

23

22

0

60

79

228

374

157

1.659

165

59

7

8

24

111,06

53,83

294

224

1.727

334

345

161

28

33

273,0

292,3

202,0

66,7

27,3

14,5

4,0

42,0

95,0

140,9

334,0

190,5

CAPETINGA / MG

Jan

Fev

Mar

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

Total / Ano

2018

470

244

146

23

19

63

0

51

63

222

303

15

1619

2019

72

335

440

142

0

0

6

43

116

138

319

196

1807

285

389

176

28

34

Média Mensal

275,7

322,7

254,0

64,3

17,7

31,5

3,0

47,0

89,5

180,0

311,0

105,5

IBIRACI / MG

Jan

Fev

Mar

Abr

Mai

Jun

Jul

Ago

Set

Out

Nov

Dez

Total / Ano

2018

345

195

169

53

36

0

0

79

114

286

429

230

1936

2019

105

398

376

182

40

0

14

10

115

202

342

185

1969

0,0

7,0

44,5

114,5

244,0

385,5

207,5

2020 Média Mensal

2020

2020 Média Mensal

403

373

85

43

31

284,3

322,0

210,0

92,7

35,7

901

912

935

*(Dados em milímetros obtidos na Cocapec Matriz (Franca/SP), Núcleo Cocapec Capetinga/MG e no Sítio Santo Elias em Ibirac/MG) R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

37


CURTAS

CURTAS Cooperados recebem sobras do exercício de 2019

A

Cocapec distribui mais de R$ 3 milhões aos cooperados referente as sobras do exercício de 2019. Desse montante R$ 1.9 milhão foi intergralizado ao capital social e R$ 1.1 milhão foi distribuido em dinheiro, através de depósito bancário. A destinação foi aprovada durante a Assembleia Geral Ordinária, realizada em março. O valor foi proporcional a movimentação do cooperado na cooperativa, além de outros critérios. O recebimento foi efetuado diretamente em conta bancária para evitar deslocamento à Cocapec, em função do COVID-19. O saldo foi disponibilizado para consulta na área restrita do site.

Ação no Instagram comemora o Dia Nacional do Café

24

de maio é o Dia Nacional do Café. Para comemorar a data a Cocapec realizou uma ação no seu Instagram com um sorteio de uma cesta com cafés da cooperativa e produtos personalizados. O sucesso foi total; o post teve 490 curtidas e 674 comentários. A vencedora foi Denise Macedo, filha do cooperado Galileu de Oliveira Macedo. A divulgação foi ao vivo com direito ao bate papo sobre a Cocapec, cafeicultura e claro, o Dia Nacional do Café.

38

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0


R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

39


CURTAS

40

R E V I S TA C O C A P E C - M A I / J U N 2 0 2 0

Profile for cocapec2 cocapec

Revista Cocapec nº120  

Revista Cocapec nº120

Revista Cocapec nº120  

Revista Cocapec nº120

Profile for cocapec2
Advertisement