Ciclone dezembro 2021

Page 1

ANO XXV- N.º 74 * JORNAL DO COLÉGIO DE NOSSA SENHORA DE FÁTIMA

LEIRIA

DEZEMBRO DE 2021



No meio do nevoeiro intelectual e de uma solidariedade sem igual fomo-nos arrastando ao longo destes 21 meses, com dois confinamentos pelo meio na ingénua esperança de que "VAI FICAR TUDO BEM", no entanto, teima em "MANTER-SE MAL". Os tempos que temos vivido têm exigido uma extraordinária capacidade de adaptação. O nosso mindset está cada vez mais preparado para responder à surpresa diária de novas informações, novas vagas, novas variantes, e nisso há q u e n o s parabenizarmos e sentirmos GRATOS aos recursos internos de que dispomos. Ainda assim, a nível emocional surge um d e s a f i o m a i o r, aceitar e compreender sem questionar, agir sem certezas, dar garantias sem as ter e isso acarreta um grande desgaste. Desta forma, estão reunidas as condições para uma vivência de stress negativa, na medida em que as exigências com que somos confrontados são muito superiores aos recursos que temos para lhes fazer frente. E que culpa ou responsabilidade temos nisto?! O objetivo não é encontrar culpados, mas assumir atitudes responsáveis perante o desafio a que continuamos sujeitos. Perante aquilo que "AINDA CONTINUA MAL" há que mobilizarmos esforços conjuntos no sentido de mantermos o comportamento responsável e, acima de tudo, estimular o nosso civismo emocional. Diante de problemas ou desafios, mais que alimentar os próprios problemas há que dirigir o foco para a solução, procurando, de forma construtiva e proactiva, encontrar respostas. Estimular a habilidade emocional em cada

um de nós é urgente! O momento que vivemos a isso nos obriga, mais uma vez, a Teoria do Darwin é corroborada, somos capazes de sobreviver fisicamente, mas emocionalmente?! O respeito, a estima, a compaixão, a interajuda, a tolerância, a compreensão, o saber identificar e regular as nossas emoções, entre tantas outras competências inerentes a um bom

quociente emocional são urgentes. Que possamos de forma muito convicta e responsável desejar fazer ainda mais por nós, individual e coletivamente. Comecemos por mudar o discurso que temos, pois as palavras são as sementes do nosso cérebro, se substituirmos palavras negativas por outras mais construtivas certamente os estados emocionais serão mais positivos e as atitudes e comportamentos mais alinhadas com aquilo que é fundamental em momento de crise. Perante o desafio do que "CONTINUA MAL" há que manter a resistência física e investir na resiliência R. Nossa Sra. do Caminho 26A, emocional. 2440-121 Batalha Telefone. 244 765 449 Votos de um bom trabalho emocional! Mail. encomendas@farmaciamoreirapadrao.pt A Psicóloga Elsa Rodrigues


TEMOS O DIREITO DE NOS SENTIRMOS CRIANÇAS Somos crianças e queremos crescer E no nosso colégio conseguimos aprender, Que todas as crianças têm direitos E que devem ser ouvidas e respeitadas E por todos nós muito amadas.

Todas as crianças têm direito a: - Tomar banho, dormir, ter casa e não perder a família; (António Cardoso)

- Brincar, comer coisas saudáveis e a ter uma família; (Ana Patrícia)

- Ter roupa para não ter frio; (Martim e Santiago Frazão)

- Ter brinquedos; (Francisco)

- Ir ao médico e ao hospital; (Martim e Ana Patrícia)

- A ter amigos que não sejam maus para os meninos; (Pedro)

- Todas as crianças devem ter aos mesmos direitos; (Santiago Cordeiro) - A andar na escola e aprender a ler e a escrever; (Idrissa e Leonor)

- Beber água; (Bernardo) - Ter pijamas; (Tomás) - A que os bombeiros apaguem o fogo e salvem as crianças. (Martim)


Os Direitos da Criança e os Sentidos Os Direitos das Crianças servem para sermos umas crianças saudáveis e felizes e para os adultos saberem os direitos que as crianças têm. Para tratar bem as crianças, os adultos têm que usar os 5 sentidos: - o paladar, o olfato, a visão, a audição e o tato. - O Tato serve para os pais e os adultos agarrarem, sentirem e abraçarem as crianças; - A Visão serve para os crescidos verem as crianças, o que elas estão a fazer e tomar atenção a elas; - A Audição é para ouvir as crianças e saber se elas estão a chorar ou a rir. E se chorarem os adultos têm que perguntar o que se passa e ajudar; - O Olfato é para os pais e os crescidos cheirarem e saberem se as crianças cheiram bem ou mal e se precisam de tomar banho e serem limpas; - O Paladar é para falar e para provar a comida das crianças e saber se está boa ou não. Os 5 sentidos são muito importantes. E há mais um sentido que é o coração! Ele serve para viver. O coração tem que ser feliz, amigável e bom para os adultos poderem respeitar e amar as crianças. Pré B



Miguel

Carminho

Maria Outeiro

Maria Fernandes

Beatriz


No dia 1 de outubro, numa sexta-feira, fomos de autocarro com o 2.º Ano B, ao Parque Biológico da Serra da Lousã. No parque vimos vários animais, alguns deles selvagens. Os que mais gostámos de ver foram, os ursos, os veados, os linces, os cães da Serra da Estrela, os cavalos, os pavões, os lobos, os javalis, … enfim, gostámos de ver todos! Aprendemos muitas coisas novas, por exemplo, os lobos estão em vias de extinção e só existe uma alcateia em Portugal; os cágados também estão em vias de extinção devido ao surgimento, cada vez maior, de outras espécies de tartarugas não naturais dos nossos habitats. Da parte da tarde, ainda fizemos Várias atividades: andámos num labirinto, fizemos jogos tradicionais e alimentámos os animais da quinta. Ali, o nosso animal preferido foi o porquinho-da-índia! O parque biológico encontra-se num sítio muito bonito. Foi uma saída incrível e muito divertida!


Dia Nacional do Pijama A 22 de novembro, o 2.º B, após 10 dias de isolamento profilático, festejou o regresso ao colégio e o Dia Nacional do Pijama. Nesse dia viemos para a escola, vestidos com o pijama, assim como todo o 1.º ciclo e pré-escolar. De manhã, matámos as saudades uns dos outros e, a seguir, trabalhámos normalmente. Em casa recolhemos dinheiro para ajudar algumas crianças pobres, que é o objetivo principal da festa do pijama. À tarde dançámos a canção do Pijama 2021 e


Neste DIA DO PIJAMA Não vamos ficar na cama. Vamos levá-lo para a escola E com ele jogar à bola.

Neste dia não há drama De estarmos na escola de pijama. Andamos todos bonitinhos Com os nossos pijamas fofinhos. Houve tempo para brincar Com os amigos dançar, Na sala, ao "palavras proibidas" jogar E, antes de dizer, pensar! Com o pijama vestido Sonhamos com um mundo colorido Todas as crianças uma família devem ter Para poderem viver e crescer. Viva o DIA DO PIJAMA!

O Dia do Pijama é celebrado no dia 20 de novembro. O pijama significa acolhimento e o carinho da família. Este ano, o dia 20 foi sábado, então, celebrámos na segunda-feira seguinte. É muito importante cada criança (e adulto) ter uma família, ser acolhida pelos outros. O Dia do Pijama comemora-se a 20 de novembro, porque foi nesse dia que declararam os Direitos das Crianças. TERESA ROSÁRIO



Estávamos curiosos, ansiosos, espectantes… queríamos muito saber como tudo tinha acontecido: Como se formou Portugal? Quem foi o primeiro rei? Que lutas e batalhas se travaram? … E a nossa professora contou-nos! Contou-nos a História e as estórias e nós contamos as que mais emoções despertaram em nós.


Assim que saímos do Museu, dirigimo-nos para o largo do Mosteiro onde nos deliciámos com o nosso farnel e o n d e aproveitámos para brincar. Já com o e s t ô m a g o reconfortado, dirigimo-nos ao CIBA, local onde no dia 14 de agosto de 1385, decorreu a Batalha de Aljubarrota. Aqui assistimos a um filme fantástico que mostrava a recriação desta batalha que as tropas portuguesas venceram. Para terminar o nosso dia em grande, ainda tivemos oportunidade de praticar arborismo. Alguns ficaram um pouco assustados com esta atividade, mas foi muito bom. Foi um dia inesquecível! Leonor Ferreira, Madalena Almeida e Sheyla Gomes



She is a singer, a songwriter and a multiinstrumentalist. She was born on 5th May 1988, in Tottenham, London. She is single but she has a son whose name is Angelo Adkins and the kid's father is Simon Konecki. She started singing at the age of 4 and began her artistic career in 2006. (Adele) He is the greatest of all the times in American football. He's one of the best athletes in the USA. He was born in 1977, in California, and he went to Michigan State University where he had all the possible and expected success. He has played in the England Patriots for 19 years and now he plays in Tampa Bay Buccaneers. He still breaks records, what is quite impressive, considering he is 44 years old. (Tom Brady) He is a British driver who was born on January 7th ,1985 and he is 1m74. He won Formula 1 world championship seven times in 2008, 2014, 2015, 2017, 2018, 2019 and in 2020 and he was considered one of the greatest drivers of all the times. He is the driver who won more for Mercedes-Benz team. He has 99 victories and he's also the number 1 in formula 1 world titles. (Lewis Hamilton) He was born on 2nd May 1972 and he's a very famous person. He had a lot of jobs like being an a c t o r, a p r o d u c e r, a businessman and a professional wrestler, earning a lot of money and fans around the world. He also got famous acting in some Hollywood movies, like Jumanji, Star Trek and Fast and Furious. He also did other projects like is autobiographi and some television shows. (Dwayne Johnson)

Social networks are virtual spaces where groups of people or companies interact by sending messages, sharing contents, among other things. Examples of social networks are Facebook, YouTube , WhatsApp, Instagram, Twitter, Skype and TikTok. There are many advantages about using social network, such as connection with others around the world, instant communication, promotion of compassion and empathy and support for people's talents and crafts ( it allows you to become an inspiration). However, there are some disadvantages, too: social networks can lead to stress, they can influence people to waste time, there is less face-to-face interaction and criminals can use social networks to commit and promote crimes. In my opinion, social networks are a place where everyone can express themselves, talk to distant people, make friends and have fun, but it also makes us dependent. Alice Oliveira, 8ºB


Vivemos num período de constante evolução tecnológica. Dia após dia, novos aparelhos, novas tecnologias e novas funções são lançadas e surpreendem-nos. Já ouviste falar da Internet dos Sentidos? É a previsão (e a vontade de muitos) de conceitos e tecnologias, possivelmente disponíveis já em 2030, ou seja, daqui a uma década. O que é a Internet dos Sentidos? Resumidamente, chamamos de Internet dos Sentidos à união de cinco tecnologias numa experiência ímpar. Esta experiência faz uso dessas tecnologias para estimular os cinco sentidos: visão, a u d i ç ã o, t a t o, olfato e paladar. A maior parte dessas tecnologias já é conhecida por utilizadores avançados, tais como: AI (Inteligência Artificial), VR (Realidade Virtual), AR (Realidade Aumentada), 5G (5.ª Geração Internet) e automação. Pesquisa da Ericsson Este assunto ganhou força com o lançamento da 9ª edição do relatório Consumer Lab Hot Consumer Trends, feito pela Ericsson. A Ericsson é uma empresa sueca de tecnologia que realizou, recentemente, uma pesquisa com early technology adopters. Este é o nome dado ao grupo de pessoas que consomem tecnologia de ponta, assim que ela é lançada. Sejam produtos, serviços ou gadgets, estas pessoas primam por ter sempre as novidades em mãos; logo, a opinião deste público é, particularmente, relevante. No total, foram quase 50 milhões de pessoas que participaram na pesquisa e construíram este resultado. No final desta pesquisa, ficou nítida a vontade das pessoas de usarem as cinco tecnologias mencionadas anteriormente (AI, VR, AR, 5G e automação), para aprimorar e estimular os cinco sentidos, até 2030. As áreas mais focadas são, naturalmente, as atuais gigantes em importância tecnológica: entretenimento e compras. Tendências da Internet dos Sentidos As 10 tendências previstas (ou esperadas) para a Internet dos Sentidos em 2030: 1. Aplicações atualizadas pelo cérebro - 59% dos utilizadores acredita que os óculos de realidade virtual serão capazes de atualizar o destino do mapa que está a ser mostrado apenas com o poder do pensamento.

2. Simulação de voz - 67% dos entrevistados acredita que será possível manipular o som de forma tão convincente que até mesmo amigos e familiares das pessoas com a voz clonada poderão ser enganados. 3. Sabores personalizados - 45% das pessoas que responderam acreditam no potencial da tecnologia para manipular o paladar. Um dispositivo que ficaria na boca teria o poder de emitir os teus sabores preferidos, independente do que estiveres a comer. Brócolos com sabor a chocolate? 4. Aroma virtual Mais do que no paladar, 60% das pessoas inquiridas acreditam que a tecnologia poderá afetar o olfato. Seria possível passear virtualmente pelo campo e sentir os diferentes cheiros. 5. Toque avançado - Mais de 60% também a c r e d i t a n o aper feiçoamento da tecnologia touch dos dispositivos. O toque avançado seria capaz de transmitir a sensação de relevo. Assim, pelo tato, saberíamos o formato e a textura de um botão que apertamos no monitor. 6. Realidade confundível - 70% destas pessoas acreditam que as simulações da realidade vão chegar ao ponto de confundir o cérebro. Desta forma, seria quase impossível diferenciar as experiências do mundo virtual das do mundo real. 7. O fim das fake news - Metade dos utilizadores de tecnologia acreditam que as fake news chegarão ao fim. Isto aconteceria com processos tecnológicos aplicados aos portais de jornalismo. As notícias poderiam ser verificadas e já seriam lançadas com um controlo de verificação de realidade. 8. Privacidade reforçada - Metade das pessoas também acredita que a tecnologia vai resolver os problemas relacionados com a privacidade. Assim, será possível ter segurança na troca de dados e no uso de todos os outros serviços existentes. 9. Preocupação ambiental - 60% dos entrevistados acreditam que todos estes novos serviços serão capazes de transformar a sociedade. Segundo estes, a Internet dos Sentidos refletirá de forma positiva a criação de um mundo mais sustentável. 10. Serviços sensoriais - 45% dos utilizadores de tecnologia de ponta que responderam a este inquérito acreditam na evolução dos shoppings virtuais. Eles acreditam que a tecnologia alcançará um ponto em que, a partir das suas próprias casas, as pessoas serão capazes de visitar um shopping virtual e fazer compras enquanto todos os seus sentidos são estimulados pela tecnologia. Pois é, já pensaste? Prof. Paulo Rosa


No dia 20 de outubro, realizou-se, em Lisboa, a entrega do Prémio P. Nuno Burguete. Este galardão é promovido pela AEEP e dirigido a todos os colaboradores dos colégios que fazem parte desta associação. A Direção Geral e a Direção Pedagógica decidiram nomear a professora Olinda Mota. Esta docente prestou ao Colégio um ensino de excelência contribuindo para a formação académica, humana e espiritual dos alunos. A nível académico, esteve atenta às dificuldades de cada aluno, procurando apoiar e incutir confiança na realização das atividades. A nível humano, olhou para cada discente como um ser único que precisa do seu carinho, do seu

A Bandeira Verde, relativa ao ano letivo 2020/2021, foi entregue ao nosso colégio, no dia 17 de novembro, no Teatro Miguel Franco, numa cerimónia que juntou todos os estabelecimentos de ensino do Concelho de Leiria, que participaram no programa Eco Escolas, e que conseguiram conquistar o Galardão atribuído pela Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE). A cerimónia na qual estiveram representadas diversas entidades convidadas, contou com a presença do presidente da Câmara Municipal de Leiria, Dr. Gonçalo Lopes, da vereadora da Educação, Dr.ª Anabela Graça, e do vereador do Ambiente, Dr. Luís Lopes, assim como da representante da Associação Bandeira Azul da Europa (ABAE), Dr.ª Patrícia Romeiro. Dia 17 de dezembro será o hastear da Bandeira, no Colégio. Grupo Eco Escola

No dia 8 de Novembro, o Colégio comemorou 97 anos de vida! A Comunidade Educativa celebrou este dia tão importante com um momento de oração (organizada pela Equipa da Pastoral) e de recordação dos primeiros anos de vida da nossa bela instituição, pela diretora geral, a Ir. Maria Manuela dos Anjos. Parabéns a todos os que fazem parte desta grande família que é o Colégio de Nossa Senhora de Fátima!! A Direção Geral e Direção Pedagógica

estímulo. A nível espiritual, infundiu em todos o amor ao próximo dentro e fora da escola. Uma professora de Artes q u e e n s i n o u s e m p re a descobrir o mundo com os olhos do coração, a cativar o interesse pelo saber e a Ser em cada trabalho o(a) artista em busca de um mundo melhor. No Colégio testemunhamos a lealdade, a entrega e o espírito diferenciado desta mestra que, amavelmente, deixou obras suas expostas, que aconchegam e abrilhantam esta casa que deixou após 44 anos de docência. A Direção Geral e Direção Pedagógica



No dia 29 de outubro, um grupo de missionários veio ao colégio falarnos sobre a sua missão e mostrou-nos alguns brinquedos que as crianças, atualmente, utilizam na aldeia Gungo. Achei muito interessante a forma como os brinquedos são feitos. O brinquedo que me chamou mais a atenção foi uma bola feita de tecidos. Devem ter sido dias ou talvez semanas de trabalho para conseguir uma simples bola. Ao ver estes brinquedos, imaginei as crianças, desta aldeia, a conviverem umas com as outras sem Internet, telemóveis, … Talvez sejam muito felizes! Maria Manuel Ribeiro Marcelino, 5ºB


O Dia do Bolinho é uma tradição portuguesa desde o dia 1 de novembro de 1756. A população portuguesa sentiu necessidade de pedir, de porta em porta, “O Pão por amor de Deus” que mais tarde passou a chamar-se o “Pão por Deus”. No ano anterior, na mesma data, em 1755, houve um terramoto seguido de um tsunami, tendo morrido muita gente e muitas das pessoas que ficaram vivas perderam tudo o que tinham, ficando muito pobres. Um ano mais tarde, como havia muita fome, a população que sobreviveu foi de porta em porta pedir ajuda para que conseguisse sobreviver. A Igreja Católica aderiu a este peditório, pois era também uma maneira de ajudar os mais pobres. Assim, com o passar do tempo nasceu uma tradição. As pessoas que vão pedir o “Pão por Deus” costumam cantar cantigas. Conheço uma delas que é cantada em Coimbra:

Ainda existem cantigas para agradecer às pessoas que dão o “Bolinho” (bolinhos, pão, cereais, tremoços, frutos secos…) e também existem cantigas para as que não o dão. A partir de certa altura, este peditório passou a ser feito por crianças e elas passaram a receber doces e às vezes uma moedinha. Em algumas regiões diz-se "Bolinho" e noutras "Pão por Deus". Para concluir, quero dizer que eu também celebrei o dia do Bolinho com a minha família. No entanto, por causa da pandemia, não pude sair à rua, mas celebrei este dia com os meus pais, irmãos, primos, tios e avós. Todos me deram o Bolinho! Maria Inês Marques, n°17, 6°A

"Bolinhos e bolinhós para mim e para vós para dar aos finados que estão enterrados ao pé da Vera Cruz para sempre Amém Jesus Truz, truz, truz."

Era uma vez três meninos que foram fazer bolinhos. Os três amigos eram o Bernardo , o Dinis e o Kelly. Quando acabaram de os fazer, foram ver televisão até os bolinhos ficarem prontos. Depois de os provarem, foram brincar p a ra o j a rd i m . Co m o deixaram a porta aberta, o gato entrou e comeu os bolinhos. Mais tarde, quando voltaram para casa, os

bolinhos tinham desaparecido, pois o gatinho tinha-os comido todos. Os amigos decidiram fazer mais, mas não tinham ingredientes. Foram ao supermercado e, depois, voltaram a fazer mais bolinhos. Já prontos, foram oferecer aos tios e aos avós. Na manhã seguinte, os tios e os avós foram visitar os meninos e disseram que tinham gostado muito dos bolinhos. Ficámos muito felizes! Bernardo Caetano 5ºB

O conjuntivo fez anos. Quando a sua mãe o viu com um embrulho, perguntou-lhe: -Filho o que é isso? -É o presente do indicativo! Tomás Baptista, 6ºA


No dia 28 de outubro, a turma do 7ºB realizou uma visita de estudo a Peniche, acompanhado pelo professor Luís Brandão e pela Diretora de Turma, Cristínia Carvalho.

Esta atividade foi proposta com o objetivo de proporcionar aos alunos uma experiência diferente e, simultaneamente, sensibilizá-los para a causa de proteger o ambiente. O dia começou com uma ida à praia do Baleal, onde os alunos, após tomarem o seu lanche da manhã, caminharam no areal com o intuito de apanhar a maior quantidade de lixo possível. Mesmo estando cansados, os alunos sentiram que estavam a fazer a diferença. Recolheram uma grande quantidade de lixo, desde cotonetes a grandes redes de pesca. Depois do seu trabalho estar terminado, os alunos almoçaram sentados na areia, desfrutando do bom tempo.

Com o aparecimento da pandemia covid-19, o medo instalou-se na nossa sociedade. Medo de ter, apanhar ou contagiar alguém com o vírus. Sendo assim, todas as atividades de risco foram suspensas. Apesar deste cenário, os professores Joel Valente, Sara Cruz e Susete Rasteiro c o n s e g u i r a m proporcionar-nos um dia diferente, incrível e que nós nunca iremos esquecer. No passado dia 26 de novembro, o 9º ano foi numa visita de estudo até Lisboa. Na parte da manhã, fomos visitar o Museu da Presidência da República, onde pudemos descobrir mais sobre a história de Portugal. Depois de almoçarmos na bonita zona de Belém, fomos

De seguida dirigiram-se ao Porto de Peniche, onde iriam realizar a atividade seguinte: canoagem. Inicialmente, ouviram atentamente as instruções dadas por um responsável do Clube Naval da região. Apesar de terem algum receio, os alunos estavam entusiasmados. Entraram, então, nas canoas e iniciaram a sua pequena aventura pelas águas do porto de Peniche. "Splash! Splash!" Tanta animação. Alguns alunos também se divertiram andando num barco a motor.

Cansados, após terem estado muito tempo a remar, os alunos puderam aproveitar o seu lanche da tarde, para seguidamente regressar a casa. Mesmo estando tristes por este dia ter acabado, todos viveram uma experiência inesquecível! Pedro Figueiredo, Carolina Crespo e Matilde Gonçalves, 7ºB

assistir à peça de teatro Auto da Barca do Inferno, escrita por Gil Vicente em 1517, na companhia de teatro O Sonho. Diver timo -nos muito a assistir a esta peça, que estivemos a estudar nas últimas semanas. Concluindo, mesmo com o covid-19 a limitar o nosso quotidiano, com as devidas precauções, conseguimos ter momentos de lazer e diversão. Este foi um e xe m p l o d e u m d i a diferente e muito divertido. Muito obrigada a quem se esforçou para que ele se pudesse realizar. Anita Pegada e Leonor Domingues, 9.º B


O Mês da Música é já uma tradição na nossa escola. Todos os anos, a pretexto do Dia Mundial da Música, celebramos a arte dos sons ao longo do mês de outubro, culminando com a final do O Colégio Dá-te Voz. Na 4ª edição deste concurso dedicado ao instrumento rei, alunos do 1º ciclo provaram, uma vez mais, que há muito talento no CNSF. Os pequenos grandes cantores do 3º e 4º anos passaram por duas eliminatórias, que resultaram no apuramento de oito finalistas. A derradeira etapa do concurso realizou-se no dia 8 de novembro, com uma plateia composta pelos alunos do 3ºA, 3ºB, 4ºA e 4ºB. Integraram o júri a professora Elisete, Diretora Pedagógica, a Irmã Manuela, Diretora Geral, e ainda a professora de música Ana Rita. Não foi uma decisão fácil para o nosso júri, dada a qualidade dos finalistas. Mas a Adriana Vieira, do 3ºB, conseguiu convencer tudo e todos e acabou por arrecadar o troféu desta

edição. A vencedora encerrou o espetáculo, voltando a interpretar a canção "Eu gosto de ti", do projeto Elas. Mais do que um concurso, este foi um grande espetáculo abrilhantado pela nossa vencedora e ainda pelos sete colegas que partilharam o palco consigo: Beatriz Maricato (3ºA), Matilde Rodrigues (3ºB), Matilde Ribeiro (4ºB), Simão Ferreira (3ºA), António Batista (3ºA), Santiago Silva (3ºB) e Leonor Henriques (4ºA). A Adriana está de parabéns, assim como todos os concorrentes desta 4ª edição do O Colégio Dáte Voz. Que a música continue sempre presente nas suas vidas, e que nós possamos ter o privilégio de continuar a escutar as suas vozes. Um bem-haja a todos os alunos, professores e funcionárias que tornaram este projeto possível.

Prof. Pedro Castelhano

Campanha de recolha de fundos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro No dia 28 de outubro, o Colégio de Nossa Senhora de Fátima fez uma campanha de recolha de fundos para a Liga Portuguesa Contra o Cancro. Os dois quintos anos participaram nessa recolha. A campanha destinou-se às mais diversas turmas do Colégio. Foram de sala em sala recolher o dinheiro que os generosos alunos doavam para ajudar as pessoas que sofrem desta doença. A organização foi feita por grupos, cada membro tinha uma tarefa, como, por exemplo : uma caixa, um colete , autocolantes ... As pessoas contribuíram e o 5.ºB e o 5.ºA ficaram surpreendidos com a adesão dos colegas. Deu muito gosto ver as pessoas a serem generosas com esta causa. Maria Leonor Rasteiro, e Malick Torres, 5.ºB


Este ano, o Banco Alimentar contou com a ajuda de alguns alunos, professores, funcionários e pais de alunos do Colégio Nossa Senhora de Fátima que se voluntariaram para ajudar na recolha de alimentos para os mais desfavorecidos. Esta atividade deu-se nos dias 27 e 28 de novembro no Aldi da Gândara. De acordo com o relato dos alunos, esta experiência foi muito importante para cada um deles, pois tiveram a oportunidade de colaborar com uma causa tão nobre. Os alunos agradecem ao Banco Alimentar a oportunidade que lhes foi dada.

Jornal do

Mariana Pereira 6º B

Colégio de Nossa Senhora de Fátima

Ano XXV nº 74 dezembro de 2021

Coordenação: Prof. Susete Rasteiro, Prof. Paulo Rosa, Prof. Andreia Lagoa

Capa e arranjos gráficos: Prof. Paulo Rosa

Este exemplar foi totalmente composto, paginado e impresso no Colégio Nossa Senhora de Fátima Leiria

A semana EcoGastronómica decorreu entre os dias 18 e 22 de outubro. Esta 2ª edição arrancou com uma novidade - Exposição dos Alimentos por Cores, que permitiu às várias turmas poderem explorar os benefícios de cada alimento, de cor diferente, na nossa saúde. Nesse mesmo dia, à noite, pudemos confecionar um jantar em família com a ajuda do Chef João Pereira do restaurante Muralhas, que amavelmente supervisionou à distância as várias famílias, que resultou num arroz de corvina com camarão. Depois da degustação, veio a responsabilização com a palestra da nutricionista Ana Romeiro, apelando aos mais pequenos para boas escolhas ao nível dos lanches saudáveis. Desta forma, deu-se início ao Projeto Aposta nesta Trinca, que conta com a colaboração das Brigadas Saudáveis, que se organizam, semanalmente, no sentido de garantir as melhores escolhas entre os mais novos. Os mais velhos tiveram a oportunidade de saborear diferentes tipos de sopas, no âmbito do Festival das Sopas, que já vem sendo hábito e que colocou o palato à prova. Gostaríamos, também, que os alunos pudessem experimentar a confeção do seu próprio lanche, e tal foi possível com um requintado "barco de frutas" sugerido pelo Bali Foods & Drinks, que acompanhou a execução deste pequeno almoço celestial e acima de tudo saudável. Por fim, a semana encerrou com mais uma palestra de responsabilização, desta feita para o 2º e o 3º ciclo. Esta semana constituiu uma oportunidade rica e variada de os alunos colocarem os seus vários sentidos à prova e comprometerem-se com responsabilidade para uma alimentação mais saudável. Elsa Rodrigues



Millions discover their favorite reads on issuu every month.

Give your content the digital home it deserves. Get it to any device in seconds.