Page 1

TEMOS CONVITES PARA A PASSAGEM DE ANO NA PRAÇA DA CANÇÃO VEJA MAIS NO INTERIOR

REGIÃO

1 1 0 2 S O S N

BALANÇO DO ANO

2011

CRISE, AUSTERIDADE E ... TROIKA! ANTEVISÃO

2012

CORTES EM TODOS OS SETORES

O CENTR

CE

A S A C A T I

MU A GENTE C U PO GIÃO UE A R E Q M A R IDA ON S T VELHEC IO DEM N R E Á IS IT S A O CEN ÇÃO M OPUL A S DO AT P O A D A M D U NTE E NOVOS NOS GE E M M E T

MEMÓRIA

CESÁRIA ÉVORA DEIXOU MARCA EM COIMBRA INVESTIGAÇÃO

1,50€ REVISTA SEMANAL 29 DEZEMBRO 2011 • Nº 48 •

UBI DESENVOLVE TRUQUES PARA NADADORES

TODO-O-TERRENO

LEAL DOS SANTOS LEVA COIMBRA AO DAKAR


C251


C286


editorial

Regresso dos sonhos? SOARES REBELO Diretor

2011 foi um ano horribilis, mas não se dê passo à indiferença, abertura à resignação. Novo ano está aí para depurar vícios, fomentar virtudes. Acreditemos. O GOVERNO garante que Portugal cumpriu este ano todos os seus compromissos financeiros junto da troika e ainda deu resposta a situações extraordinárias que entretanto ocorreram. Técnicos do Fundo Monetário Internacional advertem, ainda assim, que se o programa de ajustamento fiscal em curso fracassar e o crescimento económico for reduzido nos próximos anos, poderemos continuar, pelo menos até 2030, com níveis de endividamento superiores a 100 por cento do PIB. Quer dizer: mais umas duas décadas de desesperança poderão contemplar ainda o nosso mau desempenho histórico na implementação de planos de consolidação orçamental. O DIAGNÓSTICO está feito: nenhum país – garantem os entendidos – logrará manter-se independente no mundo globalizado sem inovação, investigação e desenvolvimento tecnológico. Para fazer face aos desafios cada vez mais exigentes que se deparam à competitividade e, portanto, ao desenvolvimento económico, a criatividade tornou-se palavra-chave, porque ferramenta insubstituível na procura do sucesso. AS ALTERAÇÕES resultantes da globalização e dos novos padrões tecnológicos têm-se refletido negativamente, de uma forma geral, no tecido produtivo português. A nova sociedade do conhecimento e da informação exige aos agentes económicos – e ao próprio Estado – uma qualifica-

Grupo Propriedade/ Editora: MEDINFORMA, LDA; NIPC: 509711537; Capital Social: 50.000€; Rua Combatentes da Grande Guerra, 109; 3045-469 - Taveiro - Coimbra; email: geral@cnoticias.net Tel.: 239981303; Fax.: 239981304; Tlm.: 916987300 Gerência: António Gomes Abrantes; Maria Eugénia C. Figueiredo Abrantes; Inês Micaela Figueiredo Abrantes Capital Social da Entidade Proprietária: Beirastexto, SA – 87%; Outros – 13%

Assine e divulgue a

4

CNotícias DIRETOR: Soares Rebelo

ção acrescida dos recursos humanos. Ora, num país onde apenas cerca de 25 por cento da população entre os 20 e os 44 anos terá concluído o ensino secundário, a qualidade do investimento praticável fica logo à partida condicionada. HÁ POR AÍ alguns sinais inequívocos da cultura da inovação, mas persistem, em múltiplos setores do tecido empresarial da região Centro, o anacronismo e o imobilismo. Sem a transposição do conhecimento científico existente para o sistema produtivo será praticamente impossível aproximar as empresas dos centros de saber e identificar clusters, designadamente nas áreas transversais das ciências da vida e em áreas setoriais, como o turismo. Os novos desígnios estratégicos não se compadecem com atuações isoladas e, consequentemente, sem escala. É preciso desenvolver parcerias, apostar na qualificação dos recursos humanos, investir em indústrias de alta e média tecnologia, encontrar outro modelo económico de competitividade. A VIDA tornou-se, neste dealbar do terceiro milénio, tremendamente angustiante e complexa. Ainda assim, não se dê passo à indiferença, abertura à resignação. 2011 foi um ano horribilis, mas novo ano aí está para depurar vícios, fomentar virtudes. Serenamente, acreditemos que trará com ele, pelo menos, algumas migalhas daquilo que, afinal, mais apetecemos. Sobretudo, o regresso dos sonhos. Acreditemos. Feliz 2012!

Luís Lavrador, Luís de Matos, Luís Pirré, Manuel Rebanda, Margarida Regêncio, Mário Ruivo, Mira Lagoa Sobral, Paulo Leitão

CHEFE DE REDAÇÃO: Mário Nicolau

COLABORADORES: José Lorena, Márcia de Oliveira; José Manuel Alves FOTOGRAFIA: Pedro Ramos

(mario.nicolau@cnoticias.net)

(pedro.ramos@cnoticias.net)

REDAÇÃO: Bruno Vicente (bruno.vicente@ cnoticias.net), Marco Roque (marco.roque@ cnoticias.net), Marta Varandas (marta. varandas@cnoticias.net), Sílvia Diogo (silvia. diogo@cnoticias.net), Vasco Garcia (vasco.

DIREÇÃO DE ARTE: Inês Abrantes e Jorge Caninhas RELAÇÕES PÚBLICAS- DIRETORA: Eugénia Abrantes PRODUÇÃO: André Navega

(soares.rebelo@cnoticias.net)

garcia@cnoticias.net)

COLUNISTAS: Alexandra Dinis, António Alegre, António Pedro Pita, Carlos Fiolhais, Helena Albuquerque, Hélio Loureiro, Joana Benzinho, Jorge Bento, José Carlos Neves,

Assinatura anual 55€

SERVIÇOS COMERCIAIS DIRETOR COMERCIAL: Luís Figueiredo

TÉCNICOS DE VENDAS: Fernando Gomes (fernando.gomes@ cnoticias.net), José Alberto ( jose.alberto@ cnoticias.net)

PUBLICIDADE E ASSINATURAS CNotícias Rua Combatentes da Grande Guerra, 109; 3045-469 Taveiro - Coimbra Tel.: 239 981 303 - Fax: 239 981 304 Tlm: 916 987 300 Email: publicidade@cnoticias.net assinaturas@cnoticias.net DIRETOR MARKETING: Bruno Vale (bruno.vale@cnoticias.net)

(luis.figueiredo@cnoticias.net)

Email: assinaturas@cnoticias.net

Tel.: 239 981 303

29DEZEMBRO 2011

PROJETO GRÁFICO: Pedro Góis / Góis Design e Bruno Vale IMPRESSÃO: LISGRÁFICA Impressão e Artes Gráficas SA Queluz de Baixo (Oeiras) DISTRIBUIÇÃO: VASP – MLP, MediaLogistics Park Quinta do Granjal – Venda Seca Tiragem Média: 10.000 ex. Registo na ERC com o n.º 126017, de 12/01/2011. Depósito Legal n.º 322204/2011. Periodicidade: Semanal, à quinta-feira INTERDITA A REPRODUÇÃO DE TODOS OS CONTEÚDOS EDITORIAIS, FOTOGRÁFICOS, ILUSTRAÇÕES PARA QUALQUER MEIO OU FIM, MESMO COMERCIAIS.

Telm.: 916 355 014


índice

SOCIAL

CÉREBROS

Estudo de fluidos aliado ao desporto

54 Os desejos dos famosos para 2012 Personalidades do mundo do desporto, da televisão e da música não perderam a oportunidade de deixar os seus votos para o próximo ano, aqui mesmo nas páginas da .

Usar simulações de computador para entender a melhor forma de colocar as mãos para nadar de forma mais rápida é apenas uma das aplicações da investigação desenvolvida por Daniel Marinho.

AO MICROSCÓPIO

6 Para que serve a música? Virgílio Caseiro explica qual é a utilidade da música 11 Completar obras no hospital é prioridade Ana Manso é a nova presidente da ULS da Guarda

SOCIEDADE 26 Região Centro tem menos pessoas e mais casas Descubra os resultados provisórios dos Censos 2011 40 Próximo ano promete desporto e mais austeridade Jogos Olímpicos e o Europeu de Futebol prometem animar 2012

DINHEIRO 44 As maiores empresas da região Confira a análise do economista Domingos Silva

22

50 Time4Family foi lançada em novembro Empresa dedica-se ao baby e sénior-sitting

VIVER BALANÇO

30

Um ano em revista 2011 foi um ano de altos e baixos para Coimbra, para o país e para o mundo. Se, por um lado, a cidade viu muitas obras de destaque concluídas, por outro muitos problemas ficaram por resolver. Para além disso, o espetro da crise ensombrou um mundo que se viu alterado pela "Primavera Árabe".

58 À Mesa Como fazer magret de tamboril

CULTURA 62 Cesária Évora encantou Coimbra Memórias da presença da "diva dos pés descalços" na cidade 64 "Animais Nocturnos" com segunda temporada Peça do dramaturgo Juan Mayorga regressa à Cerca de S. Bernardo

48

Topo de Gama Leal dos Santos quer melhor ar resultado de 2011 no Dakar. O piloto promove Coimbra na prova.

CAPA

Censos 2011 revelam estado da região Centro Nem tudo é mau: 19,6 por cento da população com o nível de ensino completo do país vive na região e 10 por cento da população do Centro possui um grau de ensino superior.

MAIS 15 CARTAS O Zé Povinho não esquece a tradição e escreve ao menino Jesus 47 EUROPA CÁ DENTRO Praia do Agoral, um "paraíso à beira-Nabão" 60 MODA Propostas para uma passagem de ano em cheio

OPINIÃO

20 António Pedro Pita

66 Luís de Matos

Em Pinhel: D'Artes

Reabilitação

5


atual

ao microscópio

VIRGÍLIO CASEIRO | MÚSICO

"A MÚSICA dos nossos dias não presta, não se consegue ouvir com agrado, são só guinchos e apitos, não tem ponta por onde se lhe pegue". Estas são só um número reduzidíssimo de afirmações, entre milhares de outras, que questionam e subestimam o valor da música contemporânea, tentando, no fundo, compará-la com a música de outros tempos, essa sim, muito melhor, porque relaxante, tranquilizadora, evasiva, "melodiosa", "harmoniosa", enfim, saborosa e sendo capaz de dispor bem. É de pensar serem incontroversas estas afirmações comparativas entre os dois tipos de música, na sua caracterização geral e indiferenciada. Contudo, é por certo altura de tentar fazer entender o porquê desta realidade. Para isso é indispensável contex-

Música de orquestra celebra Ano Novo e Dia dos Reis OS AMANTES da música vão ter a oportunidade de entrar em 2012 da melhor maneira. É que a Orquestra Filarmonia das Beiras (OFB) vai manter a tradição dos últimos anos, dando vida, pela região Centro, ao "Concerto de Ano Novo e Reis". A digressão começa a 1 de janeiro, às 18H00, no Teatro Aveirense. O mesmo espaço de Aveiro recebe novamente a OFB a 4 de janeiro, mas às 21H30. No dia seguinte, os músicos rumam a Viseu, onde está agendado um espetáculo no Teatro Viriato, às 21H30. O roteiro inclui ainda passagens por São João da Madeira (Paços da Cultura, 21H45, 6 de janeiro) e Oliveira de Azeméis

6

(Cine Teatro Caracas, 21H30, 7 de janeiro). Sob a direção do maestro António Vassalo Lourenço, a orquestra apresenta, na primeira parte, valsas e polcas de Strauss, tão características e apropriadas para esta quadra. A segunda parte conta com um convidado especial, o cantor Vitorino. O artista de alma alentejana é o retrato fiel de quem sempre viu na música emoções e não modas. Depois de ter enchido os coliseus para comemorar 35 anos de carreira, volta agora aos palcos, novamente acompanhado pela Orquestra das Beiras, para um espetáculo que vai levar calor e alegria ao público. | BV

29DEZEMBRO 2011

tualizar filosófica e socialmente os dois tipos de música, para se poder entender a razão de ser da diferença, em função daquilo a que pretendem servir e dos objetivos que condicionam a sua composição. Toda a música tem uma função, seja ela dirigida ao ritual divino ou pagão, ao nascimento ou à morte, ao trabalho ou ao lazer, à doença ou à cura, ao ciclo da vida ou da morte, etc, etc., etc.,. Por todo o final do séc. XVI e início do XVII, como consequência do pensamento Barroco e do seu desequilíbrio dinâmico, o pensamento musical começou a libertar e tornar independente a prática instrumental, permitindo a esta, por não ser serva da palavra, uma execução de valor polissémico, disponibilizando-a, obviamente e com muito maior facilidade, para o culto profano e vernáculo.


GANHA FORÇA, desta forma,

uma das muitas e várias utilizações sociais da música, governada pelas preocupações lúdicas e recreativas. Toda esta música servia, prioritariamente, para animar as noites dos salões senhoriais setecentistas, criando um ambiente de encantamento, enlevo, charme e sedução. Esta receita resultou de tal forma que a ela aderiram, por força da procura e peso financiador das encomendas, os melhores e mais conceituados compositores dos anteriores séculos. A VERDADE É QUE, como a mú-

sica produzida neste contexto tinha uma envolvente prioritariamente lúdica, duas coisas decorriam deste facto, ou seja: 1.º) A música como linguagem estava a ser subestimada, já que qualquer linguagem, para ser socialmente respeitada, deverá ser sinalizadora, educativa,

anímica e também lúdica; 2.º) Aos compositores não lhe era reconhecido o devido mérito da criação, sendo mostras disso o seu desfavorecido posicionamento social (o grande Haydn, por exemplo, comia na cozinha, à mesa dos criados da família Esterházy ). Com o pensamento contemporâneo tudo mudou e a música, bebendo no exemplo de compositores anteriores como Mozart, Beethoven e mais tarde Wagner e Debussy, entre outros, começou a ser entendida como uma forma de comunicação de largo espetro, onde o compositor, mais que um "arranjador" de melodias e harmonias, passa a ser um investigador atualizado, filósofo, questionador irrequieto, sociólogo, neo-humanista e crítico, servindo-se dos sons (todos sem discriminação) para fazer passar uma mensagem já não lúdica (ou não prioritaria-

mente lúdica) mas quadrivalente, como todas as linguagens. A partir deste momento a música torna-se interventora, militante, anímica, sinalizadora, educativa e também recreativa. Quanto ao compositor, porque capaz

Toda a música tem uma função, seja ela dirigida ao ritual divino ou pagão, ao nascimento ou à morte, ao trabalho ou ao lazer, à doença ou à cura, ao ciclo da vida ou da morte, etc, etc., etc.,. de dominar superlativamente uma linguagem, aumenta o seu reconhecimento e posicionamento social. É assim óbvio que a música dos nossos dias não seja relaxante

ou adormecedora, já que não são esses os principais desígnios que a determinam. Hoje a música é uma forma de arte atenta à realidade que a envolve e de forma mais ou menos consequente tê-la-á que transmitir e ser dela um reflexo. Por isso incomoda, grita, chama a atenção, denuncia, e, que Diabo!, pior que tudo, não dá para dormir! Bolas para a Música de hoje que não pactua com o meu alheamento! QUANTO AO RELAXE, que remédio, terei que optar por um qualquer fármaco receitado por um médico amigo, pelo menos enquanto o valor do meu voto e dos meus pares, não der para operar a fraternização social que todos apregoam (desde que tenham a certeza que não vai acontecer) e que irá permitir uma música mais suave! Que nos fique a esperança!

HOJE A MÚSICA É UMA FORMA DE ARTE ATENTA À REALIADADE QUE A ENVOLVE E DE FORMA MAIS OU MENOS CONSEQUENTE TÊ-LA-Á QUE TRANSMITIR E SER DELA REFLEXO. POR ISSO INCOMODA, GRITA, CHAMA A ATENÇÃO, DENUNCIA, NÃO DÁ PARA DORMIR 7


ao microscópio

direito

direto

sete sóis, sete luas

COIMBRA

AIRV promove concurso de ideias A ASSOCIAÇÃO Empresarial da Região de Viseu está a promover o Concurso "START UP – Concurso Regional de Ideias de Empreendedorismo" integrado na RIERC - Rede de Incubação e Empreendedorismo da Região Centro, criada no âmbito da Secção de Empreendedorismo e Incubação do CEC - Conselho Empresarial do Centro/CCIC - Câmara de Comércio e Indústria do Centro. Poderão concorrer (até 31 dezembro) pessoas singulares, maiores de 18 anos.

ARTUR SEGURO PEREIRA Advogado

A troca das compras de Natal NA QUADRA NATALÍCIA acontece, por vezes, constatarmos que os presentes que nos ofereceram apresentam defeitos ou não correspondem àquilo que pretendíamos, pelo que se coloca a questão de saber se podemos ou não proceder à sua devolução ou troca por outros. Neste âmbito, importa, desde logo, distinguir se o bem apresenta ou não um defeito ou se apenas não é produto que queríamos. De facto, todos os consumidores têm direito à qualidade dos bens, entendida como a aptidão para satisfazer os fins a que se destinam, bem como à conformidade do bem com aquilo que contratam (v. Lei de Defesa do Consumidor e Decreto-Lei n.º 67/2003, de 8 de Abril, na redação de 2008). Assim, se, por exemplo, um bem não tiver as características indicadas pelo vendedor ou não funcionar corretamente, o consumidor pode exigir, ao abrigo da garantia legal de dois anos, a respetiva reparação, substituição, redução de preço, ou mesmo resolução do contrato, reavendo o respetivo preço. Diferentemente, se o motivo da troca for não gostarmos daquele produto ou já termos igual, aí a eventual possibilidade de troca ou devolução já não é imposta por lei, podendo resultar das regras de cada loja, pelo que se aconselha obter, antes da compra, informações detalhadas acerca dos prazos e condições para essa troca/devolução. • COLABORADOR FORJAZ SAMPAIO, ADVOGADOS (COIMBRA) E SEGURO PEREIRA, ADVOGADOS (GUARDA)

8

Barbosa de Melo considera o apoio às famílias muito importante

Oito freguesias melhoram parques AS JUNTAS Freguesia de Assafarge, Arzila, Botão, Castelo Viegas, Eiras, Santo António dos Olivais e Torre de Vilela vão construir parques infantis ou remodelar infraestruturas desportivas no âmbito dos protocolos assinados com a Câmara Municipal de Coimbra. A Junta de Freguesia de Ceira, devido a impossibilidade do presidente José Vicente, assinará o documento em data oportuna. O presidente da Câmara Municipal de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo afirma que o apoio às oito juntas de freguesia permitirá a realização de "pequenas obras, nomeadamente construção de jardins infantis e reabilitação de zonas desportivas". O autarca salienta, ainda, o apoio ao bem estar das famílias e aos pequenos empreiteiros locais.

Câmara de O. Hospital fixa dois vereadores A CÂMARA de Oliveira do Hos-

pital deliberou, em reunião do executivo, permitir a fixação de dois vereadores a tempo inteiro para além do limite definido para os municípios com número de eleitores inferior a 20.000. O presidente da câmara, José Carlos Alexandrino, fundamentou a decisão na necessidade de poder contar com "uma pessoa detentora de formação na área financeira" e que, em articulação com o chefe do executivo, se dedique ao controlo rigoroso dos custos.

PAMPILHOSA DA SERRA

Oficina da cidadania foi um êxito INTEGRADA no projeto Trilhos

INOVA, promovido pelo Município de Pampilhosa da Serra, financiado e avaliado pelo Programa Escolhas, o peddy-paper que decorreu no Centro Educativo de Dornelas do Zêzere com o tema "Regras a cumprir na minha escola…", no âmbito das "Oficinas de Cidadania" contribuiu para o desenvolvimento das aptidões pessoais e relacionais, prevenindo comportamentos de risco. Contou com a participação de 33 crianças do 1.º ao 4.º ano de escolaridade.

Poiares reuniu seniores ao almoço A PREOCUPAÇÃO com os menos

A ação contou com a participação de 33 crianças

29DEZEMBRO 2011

jovens tem sido uma constante no trabalho diário da Câmara de Vila Nova de Poiares e nesta quadra festiva, essa preocupação torna-se ainda maior. Foi neste sentido que a autarquia organizou o tradicional almoço de Natal destinado à população sénior do concelho, proporcionando-lhes um alegre e saudável momento de confraternização e convívio. No total, cerca de 300 os idosos que beneficiaram da iniciativa.


Maqueta acessível do Criptopórtico de Aeminium apresentada a 4 de janeiro LOUSÃ

BOMBEIROS

Orçamento garante serviço público e compromissos

António Simões preside à Federação do distrito de Coimbra VINTE DUAS das 24 associações

LUÍS Antunes, presidente da

Câmara Municipal da Lousã, enquadra a elaboração do orçamento "num contexto económico-financeiro profundamente adverso e que obriga a um esforço adicional, de modo a criar um equilíbrio entre a resposta às necessidades dos munícipes e a sustentabilidade financeira da autarquia". A prestação do serviço público e o "compromisso assumido na educação, obras, saneamento e proteção civil" estão garantidos. O orçamento é "condicionado pela diminuição sucessiva" das transferências do Estado para as autarquias que, para 2012, ascende a 226.000 euros. O aumento do custo com a eletricidade (mais cerca de 120.000 euros/ano), a subida do IVA nas refeições (30.000 euros/ano nas refeições escolares), a comparticipação da autarquia para o Serviço Nacional de Saúde (200.000 euros/ano) implicam

Luís Antunes conseguiu assegurar qualidade dos serviços

"muito rigor e responsabilidade para continuar a prestar serviços de qualidade". No fornecimento de água mantém-se o valor do 1.º escalão e da tarifa social (50% do valor normal) que abrange os dois primeiros

escalões, os quais, como consequência da alteração de escalões, abrangem consumos até 10m3 (na anterior tabela era de 8m3). As famílias numerosas beneficiam de 20 por cento de desconto em todos os escalões.

e corpos de bombeiros da Federação de Bombeiros do Distrito de Coimbra (FBDC) elegeram António Simões, comandante dos Bombeiros Voluntários de Penacova para a presidência da federação. António Simões é acompanhado pelo presidente da direcção da AHBV de Tábua, Mário Loureiro e o comandante dos BV de Miranda do Corvo, Fernando Jorge, Francisco Dias, comandante dos BV de Góis, Carlos Luís, comandante dos BV de Soure, e os presidentes de direção das AHBV de Brasfemes, Bruno Santos, e de Vila Nova de Oliveirinha, Vitor Melo. Para a Assembleia-Geral foi eleito o presidente da direção da AHBV de Cantanhede, Rogério Marques. A assembleia aprovou, ainda, por unanimidade e aclamação a proposta para atribuição do título honorífico de presidente honorário da federação ao comandante Jaime Carlos Marta Soares, que lidera a federação desde 1981.

PUB

C189

fotolegenda

É o objetivo do futebol e quando acontece coloca o autor nas bocas do mundo; é motivo de festa dentro e fora do relvado. Em muitos casos, como no golo de Abdoulaye frente ao Aves, o autor festejou com um mergulho. Berger acompanhou-no na viagem e o repórter fotográfico Pedro Ramos agradeceu...

C228

Uma selecção de petiscos com ingredientes de primeira qualidade para degustar a qualquer hora!

•PRAÇA DA REPÚBLICA, N.º 38 •ESTÁDIO CIDADE DE COIMBRA

9


ao microscópio

consultório de

urbanismo

MAGALHÃES CARDOSO * Quais são os cuidados na aprovação de projetos de arquitetura? TENHO procurado construir uma administração urbanística exigente, mas dialogante. Mas nunca termina a tarefa de preparar e motivar os serviços municipais para a defesa intransigente dos interesses coletivos, para um atendimento virado para os munícipes, para o cumprimento rigoroso mas descomplexado dos direitos e deveres dos requerentes e para o respeito pelos excelentes técnicos de que o município dispõe. Um exemplo do que tenho tentado incutir nos serviços: em 2010, realizei cerca de 1.050 reuniões com munícipes, com investidores e com técnicos, visando a resolução de problemas de gestão urbanística. Não podemos estar estáticos, à espera de virem requerer licença para construir. Temos de ir ao encontro das melhores soluções, sem deixarmos de ser exigentes e de cumprir as normas legais. Os projetos são aprovados de forma progressivamente mais célere, mas o grau de exigência na sua apresentação não pode deixar de aumentar. A cidade de Coimbra precisa de melhor arquitetura, de um modo geral. Precisa de soluções mais "agarradas" ao território, que é um território difícil. Temos procurado monitorizar algumas zonas mais problemáticas no que se refere a deslizamentos de terras, decor-

sete sóis, sete luas

rentes de ocupações urbanísticas inadequadas. Ainda no que diz respeito à administração urbanística, sublinho que se trata de um setor integrado no sistema de gestão da qualidade, com certificação de qualidade obtida e recentemente renovada. Para além de um esforço de redução dos prazos médios de atendimento e de decisão, tenho procurado conferir máxima prioridade às iniciativas de dinamização económica, sabendo que isso corresponde a uma vontade expressa publicamente pelo senhor presidente João Paulo Barbosa de Melo e pelo vereador deste pelouro do Urbanismo, Paulo Leitão. Neste momento, estamos a lançar um conjunto de medidas de simplificação e de desmaterialização de procedimentos, sendo já possível, ainda que em fase experimental, consultar muita informação geográfica relacionada com o Plano Diretor Municipal, obter plantas de localização online e ter acesso a formulários e regulamentos no website do Município. Foi ainda desenvolvido, envolvendo vários setores municipais, um sistema de gestão de reclamações, que nos permite assimilar melhor o tipo de descontentamento e as ansiedades e aspirações dos cidadãos, melhorando a intervenção dos serviços e a resposta aos problemas. Procurámos também clarificar o quadro decisório. A sucessão de alterações legislativas tornou confusa a competência para decidir. Há neste momento um aproveitamento quase máximo dos limites de delegação de competências. Tudo o que pode ser decidido ao nível dos dirigentes intermédios, é decidido nesse âmbito, reservando para o diretor municipal, para o vereador e para a câmara apenas as matérias mais complexas. Esta clarificação permite otimizar os prazos de decisão e liberta os dirigentes de topo para tarefas mais relevantes.

* Magalhães Cardoso é o diretor municipal da Administração do Território na Câmara Municipal de Coimbra. Envie as suas questões para redacao@cnoticias.net, que serão respondidas neste espaço

10

CANTANHEDE

Festa de solidariedade e da esperança

João Moura e Pedro Cardoso conviveram com os utentes MAIS de 450 utentes das IPSS do concelho participaram na festa de Natal promovida pela autarquia, sob coordenação do pelouro da Solidariedade e Ação Social, e que contou com o apoio das IPSS envolvidas. A Tuna dos Serviços Sociais da autarquia ajudou à festa.

O presidente da Câmara de Cantanhede, João Moura, e o vereador da Solidariedade e Ação Social, Pedro Cardoso, deixaram uma mensagem de esperança. João Moura destacou ainda "o espírito de cooperação" que presidiu à parceria entre as IPSS e a câmara.

boa notícia

má notícia

A Câmara de Coimbra apresentou a candidatura à fase final do Mundial feminino de 2012. O sucesso na fase de apuramento para o playoff do Mundial pode ajudar à causa.

UM homem de 47 anos foi detido pela PJ por cometer um crime de sequestro e ofensa à integridade física da sua ex-companheira. O homem coagiu e agrediu a mulher com uma arma branca.

números da semana

17 311 10€

anos e meio de prisão. A pena para o rapaz que matou a mãe na madrugada de 7 de setembro de 2010 Número de pedidos de habitação social à Câmara de Coimbra Novo valor das taxas moderadoras nos centros de saúde


GUARDA

Ana Manso quer retomar obras no hospital A NOVA presidente do conselho

de administração da Unidade Local de Saúde da Guarda, Ana Manso, quer retomar a marca desta unidade hospitalar e o prestígio de outrora. Ex-deputada na Assembleia da República e ex-vereadora da Câmara Municipal da Guarda, Ana Manso foi presidente da comissão política distrital do PSD e desempenhou já funções diretivas ao nível hospitalar. A nova responsável disse pretender "retomar de forma integrada, alinhada e aberta o processo de construção do novo hospital", cujas obras estão paradas, na sequência de uma dívida de 12 milhões de euros. "Embora a sua construção se encontre em fase adiantada, as obras estão paradas, por falta de meios, e nem sequer existe um simples cronograma que preveja a sua abertura e transferência de serviços", referiu Ana Manso a propósito do novo pavilhão do hospital.

ANA MANSO defende

cronograma com abertura e transferência de serviços

GUARDA

O CONCERTO de Sérgio Godinho, a 21 de janeiro, é um dos destaques da programação do Teatro Municipal da Guarda para o próximo trimestre. Aquele cantor vai apresentar, na Guarda, "Mútuo Consentimento", o seu mais recente álbum. No dia 11 de fevereiro, é a vez de Luís de Matos, o ilusionista português mais premiado internacionalmente, e o seu novo espetáculo "Chaos". Numa das próximas edições daremos mais pormenores sobre o programa do TMG.

C233

Sérgio Godinho e Luís de Matos confirmados


ao microscópio

visita de

médico

sete sóis, sete luas

CASTELO BRANCO

COIMBRA

Pista de karting

CNAC continua na 1.ª divisão

é mais-valia para o concelho

AS EQUIPAS seniores, masculi-

A INFRAESTRUTURA alarga a DORA ALMEIDA SANTOS PsicoSoma Coimbra

Desempenho abaixo das capacidades NEM sempre as capacidades de

Joaquim Morão experimentou a nova infraestrutura

ração desta nova pista, servirá para que os albicastrenses possam usufruir deste novo espaço. "A autarquia estará disposta, como sempre, a colaborar com a Escuderia, como tem feito com as outras colectividades", conclui.| JMA

MIGUEL

Oliveira esteve em destaque nos 400 metros Estilos

JUMBO OFERECE MELHOR PREÇO O Jumbo apresenta o preço mais barato no cabaz de compras escolhido pela para esta semana. A diferença entre o valor mais baixo e o mais alto é de um euro e oitenta e um cêntimos. Preços verificados a 23.12.11, das 11H00 às 13H00.

:)

um aluno se traduzem em boas notas. Nos problemas de desempenho aquém das capacidades estão envolvidos valores humanos básicos como a autodisciplina, o comprometimento com os objetivos, a autonomia na motivação, a responsabilidade moral, o esforço cooperativo, a confiança, a capacidade de autogestão e um permanente comprometimento com a família e com o desenvolvimento do seu talento pessoal. Faltam-lhes as capacidades motivacionais básicas para uma vida bem sucedida. Ao longo deste processo é normal que se instale uma certa revolta e que a tensão domine a relação com o seu filho. Todavia, os pais podem ajudá-lo a desenvolver os valores necessários para atingirem o desempenho escolar esperado. O problema do desempenho abaixo das capacidades é um problema crónico em que as técnicas de motivação e estudo estão condenadas ao fracasso. A tarefa principal passa pela compreensão do problema, do que o causou, do que o mantém e do que ele está a causar à criança/jovem. Só mediante essa compreensão poderão traçar um percurso rumo ao sucesso e ajudarem a criança a reencontrar o seu caminho.

oferta de modalidades pela Escuderia de Castelo Branco e, segundo António Sequeira, presidente da direção, representa "um passo gigante" e enquadra-se "na nossa obrigação de rentabilizar este parque, dados os investimentos feitos neste local pela câmara municipal de Castelo Branco". O novo espaço de lazer é uma mais-valia para os albicastrenses que, segundo António Sequeira, poderão utilizar a pista ao fim-de-semana. No Verão será um "pólo atrativo" e contará com uma esplanada. A pista respeita as normas de segurança e os preços são considerados os mais económicos do país. Joaquim Morão, presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco, lembra que a autarquia tem construído várias infraestruturas desportivas na cidade e no concelho, pelo que a inaugu-

na e feminina, do Clube Náutico Académico de Coimbra assinaram desempenho de qualidade nos "Nacionais" da 1.ª divisão de natação. Os atletas do Náutico/ Matobra garantiram a permanência no principal campeonato da modalidade, objetivo que é relevante tendo em conta a qualidade dos adversários. Na lista de resultados obtidos pelos atletas do Náutico/Matobra, na Piscina Municipal da Mealhada, destacam-se o 2.º lugar obtido por Miguel Oliveira nos 400 metros Estilos e 0 3.º lugar de Mario Alexandre Pereira nos 100 metros Costas, 100 e 200 metros Livres. Na classificação geral, a equipa feminina do Náutico/ Matobra obteve 49 pontos (6.º lugar) enquanto a equipa masculina somou 61 pontos (6.º lugar).

mais barato

PREÇOS/KG/L

PINGO DOCE CONTINENTE

JUMBO SUPERCOR

Ferrero Rocher (16 un)

4,49 €

4,49 €

3,49 €

4,79 €

Mon Chéri (30 un)

6,99 €

6,99 €

6,99€

7,45 €

Leite M/G Mimosa (1L)

0,59 €

0,59€

0,54 €

0,59 €

Chá Lipton Camomila (20 un) 1,39 €

1,39 €

1,39 €

1,39 €

Sumol Laranja (1,5L)

1,12 €

1,12 €

1,12 €

1,12€

14,58 €

14,58 €

13,53 €

TOTAL

15,34 € :(

mais caro 12

29DEZEMBRO 2011


C291


via do leitor

ao microscópio

cartas Alberto João Jardim continua a fazer o que quer

ENVIE A SUA OPINIÃO CARTA: Rua 25 de Abril, n.º 7 Taveiro 3406 - 962 Coimbra EMAIL : redacao@cnoticias.net

As cartas deverão ser datilografadas com morada e número de telefone. A reserva-se o direito de selecionar as partes que considera mais importantes. Os originais não solicitados não serão devolvidos

Revela o INE que o número de crianças nascidas em 2011 foi o mais baixo de sempre. Estamos em extinção?

Com as consoadas gourmet o Natal já não é Natal Ao que rezaram as crónicas, as consoadas gourmet organizadas por vários hotéis do país foram um sucesso. Quer dizer: esgotaram. Quer dizer: o Natal já não é o que era. Jantar em casa com a família, como era da tradição, está a desaparecer dos hábitos portugueses. Agora, ceia-se em hotéis. Isso custa caro, por vezes mesmo muito caro, várias dezenas de euros, mas lá está – tornou-se chic. As donas de casa já não querem ir para a cozinha aprimorar-se na ementa tradicional da quadra, os chefs, e quanto mais badalados melhor, que tratem disso. Lamento. O Natal ou é uma festa de família, a celebrar no aconchego dos nossos lares, ou não é Natal. Em minha casa mantém-se a tradição. RITA ANTUNES, Covilhã

Convite do Governo à emigração é no mínimo chocante A sugestão feita por alguns membros do Governo aos jovens portugueses para resolverem os problemas de emprego, e de

Alberto João Jardim continua a fazer tudo aquilo que quer. A Madeira está de tanga, mas os subsídios do governo regional continuam em catadupa. Desta vez, foram os agricultores a ser premiados: 10.639 foram contemplados com 6,4 milhões de euros. Justifica Jardim que o prémio é pago pela União Europeia e se destina a compensar os efeitos da insularidade, da falta de mão-de-obra e da dependência económica que atinge boa parte de quem ali vive da terra. Então, e por cá? Também não temos, em múltiplos locais, problemas adicionais ao nível da produção? Isto não pode continuar. O Continente não pode estar constantemente a empobrecer-se para na Madeira continuar o regabofe.

MARTA FELÍCIA, Figueira da Foz

futuro, emigrando, é, no mínimo, chocante. Eu fui emigrante alguns anos, sei bem quanto custa viver longe da nossa casa, da nossa terra, do nosso país. Sei ainda que nem todos nós que um dia tivemos de partir fomos bem sucedidos. Muitos portugueses viveram situações inacreditáveis, pois nem sempre eram bem recibos nos locais de fixação. Mas nem só por isso a sugestão foi inaceitável. Foi-o também porque ela revela que o Governo não se preocupa com os portugueses, apenas em reduzir o défice, seja à custa do que for. Se a mão-de-obra e a inteligência nacionais nacional têm mercado lá fora, porque não aproveitá-las, então, em proveito do nosso próprio país? Eu votei no PSD, mas as políticas que estão ser seguidas não me agradam. Espero que em 2012 alguma coisa melhore.

MÁRIO PEREIRA, Coimbra

JOSÉ SIMÕES, Coimbra

ANÍBAL PINTO, Coimbra

www.cnoticias.net | conteúdos multimédia

Onde está a equidade social? O Governo quer reduzir o subsídio de desemprego. Segundo os jornais, para o caso de um desempregado com menos de 40 anos de idade, o período de atribuição do subsídio será de 19 meses se tiver os tais cinco anos de descontos. Se tiver entre 40 e 50 anos, e dez anos de descontos, terá 19,5 meses. Se tiver mais de 50 anos e 15 anos de descontos, terá direito ao subsídio durante 20 meses. Esta proposta de alteração à legislação em vigor vai ser tremendamente gravosa para quem, futuramente, perder o seu posto de trabalho. E, ao que parece, serão muitos, cada vez mais. Onde está a equidade social?

www.facebook.com/Cnoticias

www.twitter.com/cnoticiasnet

inquérito Espera medidas ainda mais duras em 2012? Participe com a sua opinião em www.cnoticias.net

14

COIMBRA

DAKAR

CHUC

Postal de Natal da Baixa

Leal dos Santos confiante

Administração tomou posse

29DEZEMBRO 2011


cartas

texto elaborado pelo gabinete de ficção da revista

Meu querido Menino Jesus ir, consumir, s que já tenho de vida, a consum ano itos mu dos go lon ao e, ei-m Habitu olhos, a frase migulodice na boca, brilho ávido nos consumir e a repetir, dia e noite, deira ao vento, eu, vez, crise desfraldada como ban presentear-me com raculosa: "consumo é vida". Desta de andar por aí de loja em loja a vez em e, dad bon elsa exc tua à i-te que me Zé-Povinho, decidi apelar e habituais imbecis. Qual quê! Ped es ent par a par s nda pre nir reu tador de que tão lancinanteas tradicionais natalidades e a pus à lareira aquele cheque ao por que ira tele pra de o salt de as bot nto de que tanto necessito deixasses nas na e a tal pílula de rejuvenescime era sob ida dív ha min a ar pag a s, mas se o mente necessito par ainda que me recomendasses a Deu i-te Ped ra. out nem , um nem s e. Foi isso? para manter a Zezinha, ma rreste a algum elogio imprudent reco ar, calh Se u. ligo não bém fizeste, e acredito que sim, ele tam ava, portanto, me redeiro, fui à missa do galo, aguard ma o a par s nco tro três com uí sou, todavia, de Fiz a árvore, contrib , ainda assim, agradeço, não pas que io, alíc nat io équ obs teu O o. ha médica cer-te adequada retr ibuiçã bolo, ainda um destes dias a min ao nto qua , Ora do. ran mo me um bolo-sem-rei e um intr igante No que respeita ao me morando, nos do que o excesso de comida. me ta ma e fom a que iu ant gar rir, o que já não é mau de de família me ria, deu-me alg uma vontade de ura teso de as blem pro os lva embora não me reso ista a que estamos confinados. todo nesta vida de chorinho fad é nada de novo, já houve cá na à banca", recomendas-me. Não tas con s tua as nte lme tota ues itiste, vou levar a peito. "Nunca pag o que, com a força que lhe transm selh con é s ma , pio ncí pri o esse rando. É Ter ra que m defend E", determina igualmente o me mo ASA da vio pré ecer par sem seja desinfetá"Não comas o que que r que s jornais ou revistas sem primeiro leia nca "Nu es. esic chin com nos sábio. Não podemos intoxicarito afetado psicologicame nte endo. Tenho saído realme nte mu pre Com to. tex no da ain -se ina -los", determ pelos escr ibas do regime. já poupam na o bem sabes. Até os nossos bispos com te, que ban o ito mu há -se Para nós, portug ueses, acabou ia aos meus desejos, até já nem se comprova pela tua resposta vaz que ao , Céu No a. ent a-b águ ã – ou seja, novos natais. hóstia e na Bom, mas há sempre um amanh a. anj -lar -de cor ens nuv as tar que espero tenhas Deus ajuda a pin soal para a minha chaminé – de pes de e ir-t ped a nad idi dec 2, l, que me enPara o próximo, em 201 Sugiro -te, ape nas, se tal for possíve as. nad rde coo s iva pet res as o, de guardado, no teu GPS cósmic rmação bastante sobre a for ma um manual que me for neça info es, ent cad os elas rm estr s iga tua obr e das veis a os insuflá vies, por um tor no de Vénus, elegermos polític em te nen ma per ita órb em ika colocar mos a tro nsmitir ape nas publicidade. os nossos canais de tele visão a tra Na expectativa, Museu Bordalo Pinheiro (Calda

s da Rainha), 29 de dezembro de

2011

15


ex(sic)tações

ao microscópio

frases desfeitas Temos um país de exportação de portugueses.

PAÍS EM DIMINUTIVO, VIDA VIDINHA, RESPEITINHO. EIS O QUE É PRECISO.

ANTÓNIO VILHENA, vereador da câmara de Coimbra

MANUEL ALEGRE, ex-deputado socialista

JÁ NÃO HÁ COMBATE. ESTA ESQUERDA É DE GRITOS! LUÍS SANTARINO, professor Sabe que a tristeza da galinha megalómana ainda é o pôr-do-sol?

Um filósofo muitas vezes é obscuro, mas não basta ser obscuro para ser filósofo…

Há realmente quem goste de ir para o céu. Outros preferem o inferno, para evitar o caixão…

É inacreditável que os professores sejam tratados como despesa e não como investimento. RITA RATO, deputada do PCP Tem sido sempre assim: uns erram, outros pagam.

VIVEMOS UM PERÍODO DE CRISE, PROPÍCIO AO APARECIMENTO DE IDEIAS SAUDOSISTAS.

JOÃO GABRIEL SILVA, reitor da Universidade de Coimbra É claro: o rabo escondido tem sempre o gato de fora…

ONDE ESTÃO OS AMANHÃS QUE CANTAM, QUE PROMETESTE NOS MEUS VERDES ANOS? ANÍBAL DUARTE DE ALMEIDA, presidente da Casa dos Pobres de Coimbra Não sabíamos, longe disso, que tivesse andado por aí!..

SAIBAMOS LUTAR PARA NOS DEFENDERMOS DO PIOR QUE AÍ VEM. MÁRIO SOARES, ex-Presidente da República Às armas! Às armas!

toma lá dá cá Haverá muita gente que, querendo manter-se como professor, pode olhar para todo o mercado de língua portuguesa e encontrar aí uma alternativa. PEDRO PASSOS COELHO

16

Está a criar-se uma desvalorização da força de trabalho no estrangeiro muito significativa. A afirmação do primeiro-ministro é criminosa. MANUEL CARVALHO DA SILVA

29DEZEMBRO 2011


retrato falado

elevador do mercado

figura da semana

CRISTINA ROBALO CORDEIRO

A ANTIGA vice-reitora da Universidade de Coimbra, Cristina Robalo Cordeiro, vai dirigir, a partir de janeiro, a representação da Agência Universitária da Francofonia no Magrebe.

ARTUR SANTOS SILVA, presidente do Conselho Geral da UC, vai liderar a Gulbenkian. Ainda há banqueiros a gostar da cultura.

A AGÊNCIA "é a maior associação de universidades do mundo. Tem como grande objetivo criar uma comunidade científica de referência no mundo da língua francesa", adiantou a docente. ESPECIALISTA em estudos francófonos, Cristina Robalo Cordeiro, catedrática da Faculdade de Letras da Universidade de Coimbra, vai liderar o décimo pólo regional que a associação criou, em Marrocos, com sede em Rabat, e que vai abranger os três países do Magrebe: Marrocos, Tunísia e Argélia. SERÁ a primeira portuguesa a exercer um cargo de responsabilidade na agência.

JOÃO EVANGELISTA continua a reclamar o estatuto de catedral para a Sé Velha de Coimbra. O bispo não ouve, os paroquianos apoiam.

se eu mandasse

A JUSTIÇA a educação e a saúde estão na

ordem do dia e necessitam de uma forte reestruturação. Existem lacunas em cada um destes setores, mas muitas delas são por nós criadas e alimentadas. Como? Pela grave crise de valores existente na nossa sociedade! Interpomos processos por tudo e por nada, quando muitos deles seriam resolvidos com uma simples conversa. NAS ESCOLAS os alunos são os reis; se não estudam a culpa é dos professores; se insultam um docente, a culpa também é deste. Agora, uma simples repreensão leva a que os pais agridam quem os ajuda na educação dos filhos! Na saúde, quantos de nós já não ajudaram a entupir as urgências hospitalares sem necessidade? NA ECONOMIA considero um erro a constante subida dos impostos. Baixa a procura de bens e serviços e consequentemente as receitas para o Estado! O Governo anda, no meu

entender, a fazer mal as contas. NO TEMPO dos computadores "Amiga", costumava jogar um jogo de estratégia em que se geria uma equipa de futebol. Financeiramente apenas podíamos "mexer" no preço dos bilhetes nos jogos em casa. Se vendesse o bilhete a cinco libras, teria 10.000 espetadores, fazia 50.000 mil libras. Mas se vendesse a três libras o estádio enchia com 25.000 pessoas, dava 75.000 mil libras. Ou seja, com o valor dos impostos em 2012 vamos ter apenas "10.000 espetadores", logo menos receita para o Estado.

PEDRO EMANUEL averbou

novo êxito em Coimbra. A Académica está apurada para as meias-finais da Taça de Portugal.

JOSÉ MANUEL SILVA exige que a economia paralela pague impostos. É então pela sua legalização, senhor bastonário da Ordem dos Médicos?

a descer a subir

É necessária uma forte reestruturação de vários setores do nosso país

Nuno Garrido, senior partner da Good News Comunicação

17


acredite se quiser

ao microscópio

NESTA EDIÇÃO DE FIM DE ANO, RECUPERAMOS ALGUMAS DAS MELHORES HISTÓRIAS DE 2012

O pior assalto do mundo Começamos por aquele que será, provavelmente, o pior assaltante do mundo. Tentou assaltar um banco que estava fechado há 17 (!) anos. Quando entrou no edifício e se apercebeu que ali funcionava agora um centro de fisioterapia, fez uma mulher refém e obrigou-a a levantar dinheiro dos multibancos ali existentes. Com 400 euros na mão, fugiu no carro da refém, que abandonou uns quarteirões mais à frente, deixando para trás a pistola – de brincadeira – cheia de impressões digitais. Acabou, obviamente, por confessar o crime e foi condenado a sete anos de prisão.

Sofre AVC e acorda… gay PASSAMOS um jogador de râ-

guebi britânico sofreu um acidente vascular cerebral (AVC)

quando tentava fazer um mortal e bateu com a cabeça. Antes do acidente, Chris Birch tinha namorada e era um fanático por desporto. No entanto, o episódio alterou toda a sua vida. Quando acordou, o jovem, de 26 anos, era… gay. "Sei que parece estranho, mas quando ganhei consciência senti-me imediatamente diferente. Já não tinha interesse pelas mulheres, era definitivamente gay", afirmou. Birch mudou também de profissão – é agora cabeleireiro – e vive com o companheiro num apartamento por cima do salão onde trabalha. Devido ao acidente, o jovem perdeu também cerca de 50 quilos. Apesar de todas as mudanças, não se arrepende. "Estou mais feliz que nunca", garante.

Escroto com 44 quilos SEGUE-SE Wesley Warren Jr., que sofre de uma deformação que está a complicar a sua mobilidade e a saúde: possui um escroto anormalmente grande, com um peso de 44 quilos. Residente em Las Vegas, o homem, de 47 anos, resolveu pedir ajuda: de acordo com o jornal "The Sun", precisa desesperadamente de 720 mil euros para se submeter a uma operação que lhe permitirá melhorar a qualidade de vida. "Não é fácil sair, [o problema] obriga-me a ficar em casa a maior parte do tempo". A causa do seu problema, raro, é uma obstrução linfática no escroto, que faz com que a parte

do aparelho acumule líquido. O problema terá surgido depois de Wesley se ter magoado com gravidade na zona genital, quando dormia, em 2008. Logo na manhã seguinte, sentiu um crescimento anormal "para o tamanho de uma bola de futebol".

50 filhos de duas mulheres, a cunhada e a sogra CHEGAMOS ao Brasil, onde

Luiz Costa de Oliveira, agricultor reformado de 90 anos, é um autêntico campeão de produtividade. O homem teve nada mais, nada menos que 50 (!) filhos. As mães foram as suas duas mulheres, a cunhada e… a sogra. Tudo começou quando o brasileiro perdeu a primeira esposa, com quem teve 17 filhos. Luiz casou em seguida com Maria Francisca da Silva, de 65 anos, com quem teve outros 17 rebentos. A irmã de Maria, Ozelita, que costumava ajudar nas tarefas domésticas, também manteve relações íntimas com o agricultor: mais 15 filhos. A este peculiar quadro juntou-se ainda a mãe destas duas irmãs, de 89 anos, que também teve uma criança. "A melhor coisa que Deus fez no mundo foi a mulher", declarou o idoso – que tem 100 netos e 30 bisnetos – ao Diário de Natal, de Rio Grande do Sul.

mem, que prefere ser chamado de Pricasso, usa a "genitália" para executar retratos em tinta acrílica. O homem leva em média dez minutos para pintar cada tela. Recentemente foi atração em Macau, onde, integrado numa feira erótica local, "pintou" retratos de alguns visitantes. Conhecido como Pricasso, o australiano não usa só o pénis para marcar de forma ousada o seu nome na história da arte: ainda dá alguns retoques nas obras usando… as nádegas.

Pinta com o pénis QUEM também trabalha bem

com o pénis é Tim Patch. O ho-

Courtney Stodden foi banida do Facebook A CANTORA Courtney Stodden tem apenas 17 anos e, para já, é mais conhecida pelos seus atributos físicos do que pelas suas músicas. A jovem foi expulsa do Facebook por ter no seu perfil "demasiado conteúdo sexual inapropriado" para a rede social. 18


lente de contacto

praça de

táxis

"Lente de Contacto", sempre muito interessado em questões natalícias, sabe que não são apenas as crianças que escrevem ao Pai Natal, pedindo mil e um brinquedos. Os graúdos também enviam as suas cartas ao velho barbudo. Fontes próximas do Pai Natal revelaram-nos os pedidos feitos por algumas das figuras públicas da região. Fique a saber os seus desejos:

o lantaçã " Uma p se e u q as de nabiç e numa m r t r a n s fo n te d e o f a v o n que e n to s e im re n d echo da evite o f e idade d Univers m 2013" ae Coimbr

briel Silva

De: João Ga

"Q ue os melho res joga d o re s d a Ac a d é m ica deixe m de sair d o clube se m que a Briosa r e ce b a a lgo em troca."

De: José Edu

ardo Simões

a zzle com " Um pu e d a o map form a d a r a que lp Po r t u g a às rincar ” b “ a s p os ias." a u t a rq u

úlio

De: Paulo J

"Uma pista de comboio elétric o, daqueles de br incar. Será a cois a mais parecida com um metro que poderemos ter em 2012 ."

que f t w a re " U m so te p a r a me aler údo e os o co n t e os tários d destina nió r t le se correio vián e e d s co s a n t e -los."

"Que o mar pare de avançar sobr ea costa como qu em come Pastéis de Tentúgal, se nã o para o ano não há nenhuma praia do Centro nas sete maravilhas "

Quais são as suas expectativas para o ano 2012?

RUI SOUSA

De: João Paulo Barbosa de Melo, Luís Antunes e Fátima Ramos

Na verdade, tenho fracas expectativas. No nosso negócio já se notou, durante este ano, uma quebra muito grande no número de clientes. Para o ano deve ser pior. Também acho que, de forma geral, o país não vai melhorar.

ANTÓNIO SIMÕES

De: Euclides

Santos

Não acredito que a situação global do país melhore em 2012. Talvez se mantenha na mesma toada, com muitas dificuldades. Do ponto de vista profissional, no meu caso, acho que as coisas vão continuar como estavam em 2011.

De: Pedro Machado

espelho meu

19


opinião

Em Pinhel: D'Artes ANTÓNIO PEDRO PITA

AFINAL, foi possível: e a cidade de Pinhel acolheu a 2.ª D’Artes, Bienal de Arte Pública.

movimento, um som com um determinado contexto significante e tornarmo-nos suficientemente atentos.

DIZER que a cidade acolhe é dizer que o propósito é, mesmo, a inscrição das obras no tecido urbano. É dizer, por outras palavras, que a arte não está condenada ao afastamento, à distância, como acontece com os dísticos colocados frente a alguns objetos – "Não mexer" – ou com aquela espécie de linha de fronteira que em certos museus nos separam irremediavelmente das telas, por mais imperioso que seja o chamamento ao toque da textura de algumas telas.

A PROVA das provas é experimentar. O que aconteceu em Pinhel no calor de Setembro e num fim de Verão deslumbrante de luz revestiu-se, por isso, da maior importância.

PRIMEIRO : é possível curto-circuitar o ciclo infernal da acomodação e do conformismo. É possível mudar a experiência banal do tempo e do espaço. É possível que até os objetos de uso comum ganhem fulgor, brilho, uma intensidade improvável.

DO INTERIOR DE QUALQUER OBRA SOLTA-SE UM GRITO, NASCE UM CONVITE, VEM UM APELO.

DEPOIS : é possível que isto aconteça lá onde se diz que só a cultura massificada tem olhares e escuta. Como se a escuta e o olhar, petrificados, se tivessem tornado inacessíveis à beleza, ao deslumbramento da beleza, ao deslumbramento da beleza que nos convida e nos apela.

FINALMENTE : é possível que todos os poderes locais – poder autárquico, sociedade civil, escola – se sintam igualmente convocados por uma ideia, uma aventura, um projeto.

ASSIM nos afastamos da arte sem que, no entanto, a arte se afaste de nós. Do interior de qualquer obra solta-se um grito, nasce um convite, vem um apelo – que, unicamente, nos pedem resposta. Esta resposta começa por ter a forma da atenção e é, depois, cumplicidade e envolvimento. Pela resposta, vamos nas cores e nas sonoridades, nas palavras, nos gestos, nos silêncios, vamos até ao fundo, que soubermos tocar/tatear, da obra que nos convidou, chamou, intimou. QUANDO as obras cruzam o nosso caminho diário ou os espaços normais da nossa vida, o convite é mais direto mas a resposta, por vezes, mais difícil. Porque, se falamos de arte pública, ou da ocorrência artística em espaço não convencional (como acontece nas instalações e nas performances), nem sempre é fácil relacionar um gesto, um

CHAMA-SE a isto descentralização. A descentralização não é só disseminar resultados. Descentralizar é, principalmente, disseminar as condições propícias à iniciativa e as condições propícias à estabilização e à regularidade das iniciativas. NUM PAÍS ainda tão profundamente assimétrico e numa região tão descrente de si mesma quanto à valia e ao impacto da sua agenda cultural, iniciativas como esta que decorreu em Pinhel merecem ser conhecidas, valorizadas – e (mais!) convertidas em pontos de referência de uma malha culturalmente rica que progressivamente (esperemos) transforme o Centro de Portugal num território artisticamente consolidado na contemporaneidade cosmopolita. Como se sabe, a melhor maneira de fortalecer identidades.

| António Pedro Pita é professor universitário e assina regularmente este espaço de opinião |

20

29DEZEMBRO 2011


desde desde

€ 24.140**

INSIGNIA

ADMIRADO EM FRANÇA. IMITADO NA COREIA. FABRICADO NA ALEMANHA. O O melhor melhor automóvel automóvel que que já já construímos. construímos. Gama Gama Insignia Insignia desde desde €24.140, €24.140, na na troca troca do do seu seu carro carro antigo. antigo. www.opel.pt www.opel.pt

Consumo 115 -- 169 169 g/km. g/km. Consumo Combinado: Combinado: 4,3 4,3 -- 7,2 7,2 ll // 100 100 km, km, Emissões Emissões de de CO CO2:: 115

AUTO-INDUSTRIAL, SA (COIMBRA) Identificação de Identificação de Concessionário Concessionário Av. Fernão de Magalhães, 333

Morada 3000-176 Coimbra Morada crm.coimbra@auto-industrial.pt Contactos Contactos Tlf 239 003 050 Site Site

C213

2 * Preço promocional referente à versão Insignia 4p Edition 1.4 Turbo (140cv) calculado sobre o PRVP deduzido do valor da Campanha de Retoma Opel, em vigor para veículos com mais * Preço promocional referente à versão Insignia 4p Edition 1.4 Turbo (140cv) calculado sobre o PRVP deduzido do valor da Campanha de Retoma Opel, em vigor para veículos com mais de 13 anos. Não inclui despesas de preparação, averbamento e transporte. Campanha válida de 01.09.2011 a 31.12.2011 nos Distribuidores Opel aderentes. O equipamento apresentado de 13 anos. Não inclui despesas de preparação, averbamento e transporte. Campanha válida de 01.09.2011 a 31.12.2011 nos Distribuidores Opel aderentes. O equipamento apresentado na imagem pode não corresponder à versão anunciada. na imagem pode não corresponder à versão anunciada.


DINÂMICA D COMPUTAC ALIADA DO

cérebros

inovação

INVESTIGADOR DA UBI UTILIZA SIMULAÇÕES DE COMPUTADOR PARA ESTUDAR COMPORTAMENTO DE LÍQUIDOS. TECNOLOGIA APRESENTA UMA UTILIDADE INOVADORA PARA AS CIÊNCIAS DO DESPORTO

MARCO ROQUE

ESTUDAR A dinâmica de fluidos significa compreender a forma como um líquido se movimenta em torno de estruturas físicas. O estudo computacional permite simular numericamente esta dinâmica, isto é, prever o comportamento dos líquidos perante um objeto usando programas de computador, sem necessitar de um suporte físico para os testes. Embora esta tecnologia seja aplicada, habitualmente, em diversas engenharias, Daniel Marinho, docente da Universidade da Beira Interior (UBI), está a aplicá-la ao mundo do desporto. "A observação e análise de estudos noutras áreas permitiu-nos perceber que [esta tecnologia] poderia ser bastante útil na investigação em desporto", destaca o investigador. "UMA DAS grandes vantagens desta meto-

dologia é simular computacionalmente o que aconteceria numa situação real, sem a necessidade de efetuar testes experimentais, que muitas vezes são morosos, complexos, e com custos elevados", revela Daniel Marinho, sublinhando que "podemos 'saltar' uma série de testes experimentais, fazendo-os computa-

22

Os fatos da polémica NOS ÚLTIMOS anos, a prática da natação tem estado envolvida numa polémica relacionada com os fatos LZR da Speedo, considerados por alguns "doping tecnológico". O desenvolvimento desta tecnologia apresenta alguns paralelos com a desenvolvida por Daniel Marinho. "Esses trabalhos têm algumas parecenças, visto pretenderem desenvolver um fato que seja mais hidrodinâmico e, portanto, que permita ao nadador reduzir a força de arrasto que se opõe ao deslocamento", destaca o investigador, avançando que "no caso dos fatos já desenvolvidos, eles centram-se sobretudo no tipo de tecidos que permitem reduzir mais esta força, enquanto os nossos estudos são mais centrados na forma do fato, que influencia a forma do nadador".

cionalmente e, depois de um estudo preliminar apenas no computador, é que passaríamos a utilizar testes experimentais". Por exemplo, "se quisermos desenvolver uma embarcação mais otimizada, do ponto de vista desportivo, não é necessário testar experimentalmente 20 modelos diferentes. Testo esses 20 modelos apenas no computador e, por exemplo, apenas nos cinco melhores é que invisto o tempo e os recursos físicos para testar em situação real, tentando encontrar o que me oferece a melhor solução". OS PROGRAMAS utilizados permitem, através de um código numérico de programação matemática, simular a situação pretendida. "No âmbito do desporto, a grande inovação passa por conseguir 'desenhar' digitalmente o modelo que se pretende testar, por exemplo, um nadador ou uma embarcação", declara o investigador. As primeiras foram realizadas na área da natação e tentaram responder a questões como "qual a melhor forma de otimizar a técnica desportiva?" ou "qual a melhor forma de colocação da mão ou dos dedos?". Nesta última questão, "foi interessante verificar que um

29DEZEMBRO 2011


A DE FLUIDOS ACIONAL, A NOVA DO DESPORTO

ciência & tecnologia "Para inovar é preciso ter lata" NO ÂMBITO do Programa Inov C realizou-se, no dia 14, em Leiria, uma sessão de brainstorming sob o lema "Para inovar é preciso ter lata". Durante a tarde, os participantes "foram desafiados a reinventar os próprios conceitos e a rever a região sob uma nova perspetiva". O encontro teve o objetivo de definir novos projetos no âmbito do programa, estimular o debate livre e a geração de ideias para potencializar o empreendedorismo regional.

UA ajuda a explicar rotação de planeta

ligeiro afastamento dos dedos durante a execução da braçada permite aumentar a força propulsiva, e portanto, aumentar a velocidade de nado", revela Daniel Marinho. Atualmente, o trabalho tem estado direcionado para embarcações. Em colaboração com empresas que produzem caiaques, a investigação "tem permitido conduzir algumas experiências no sentido de otimizar as embarcações desportivas, idealizando uma embarcação mais hidrodinâmica e melhorar a forma dos remos permitindo ao remador melhorar a eficiência propulsiva do gesto técnico". A ALIANÇA entre esta tecnologia e o desporto não aconteceu por acaso, pois Daniel Marinho já foi um nadador federado. "Desde cedo gostei de perceber como podia melhorar o meu rendimento desportivo, pelo que me comecei a questionar sobre vários aspetos", conta o investigador, indicando que "o estudo sobre estas questões acabou por vir de uma forma natural e de encontro com os meus interesses pessoais, levando a que todos estes trabalhos sejam feitos com bastante entusiasmo". Para além disso, o grupo "Utilização de Dinâmica Computacional de Fluidos no Desporto"

é composto por membros de vários países, como Escócia e Noruega, por exemplo. "É uma das mais-valias deste projeto. Este trabalho conta não só com uma grande colaboração ao nível nacional de diferentes investigadores de diferentes áreas do conhecimento, como também conta com a participação de conceituadas universidades e centros de investigação estrangeiras", destaca. Assim, "estas colaborações dão-nos a possibilidade de trabalhar com investigadores de relevo internacional, permitindo ter uma perspetiva diferente e complementar do que se pode fazer, do que se pode melhorar". E QUAL É O FUTURO desta investigação? "Pre-

tendemos continuar nesta linha, indo cada vez mais de encontro ao que as empresas necessitam para melhorar os produtos e a eficiência da produção", responde o investigador. Até porque, "neste momento, o desafio é ser cada vez mais capaz de transpor este conhecimento para as empresas, melhorar a transferência de conhecimento. Apesar de já o conseguirmos fazer, pretendemos continuar, e, no futuro, quem sabe, comercializar conhecimento e produtos", conclui Daniel Marinho.

ALEXANDRE CORREIA, investigador da Universidade de Aveiro (UA), atualmente em licença sabática em Paris, contribuiu para um estudo que explica a rotação de Mercúrio. O estudo, criado por investigadores da UA, do Observatório de Paris e do Instituto de Física do Globo de Paris, concluiu que a rotação do planeta se tem alterado devido a impacto s de grandes dimensões com asteróides.

Portugal produz 50 jogos em dois anos EM PORTUGAL , entre 2010 e 2011, foram produzidos 50 videojogos, um número que corresponde a 40 por cento de toda a produção dos últimos 25 anos. Os jogos produzidos são, na sua maioria, títulos de curta duração e resolução de problemas como puzzles e jogos de estratégia.

23


opinião

MIRA LAGOA SOBRAL

Sinais dos tempos VIVEMOS um período de cerca de duas semanas de alta densidade de significado, entre Natal, Fim de Ano, Ano Nove e Reis. Vem à memória o Natal dos Simples. "Já nos cansa esta lonjura/ só se lembra dos caminhos velhos/quem anda à noite à ventura". Claro que, quase de certeza, não falta quem já se não lembre nem desta experiência, nem desta parte da poesia de Amália Rodrigues. Como os técnicos de condução de composições ferroviárias de passageiros. Esqueceram-se do passado e nas suas previsões eventuais recuos momentâneos na evolução da história são impossíveis absolutos. É óbvio que, nas opções respeitosas que adotaram pela grande maioria dos Portugueses o fizeram com a total cobertura da legalidade vigente. Como óbvio é que se esqueceram que acima da lei se encontra a ética, a moral, a solidariedade e a coesão social. E que a lei apenas existe para confirmar a forma prática de garantir como tais valores

PARECE ESTAR A ATINGIR-SE OS MÍNIMOS PARA AS TROYKIADES 2012. E TALVEZ SE CONSIGA UM LUGAR NO PÓDIO PROMETIDO... são vivíveis. Por isso produziram separação social, democratizaram a tristeza ao garantir o afastamento, distribuíram no seu imobilismo egoísta, voluntário e consciente a nostalgia e a saudade, confirmaram as dificuldades da mobilidade social e familiar. Como se já não bastasse o aumento do custo da deslocação, contribuíram, de forma desastrada, para a baixa do custo da mobilidade: retiraram a mobilidade aos seus dependentes. Que esperarão estes cidadãos ferroviários que o futuro lhes dê a colher da sementeira que tão prodigamente se esmeram em concretizar?

pacificamente com exercício de atividade condicionado pelo valor da hora extra. Afinal o combustível que fez mover as pessoas é mesmo todo o mesmo. É o taxímetro. Com o aditivo do valor das bandeiradas… VEM à memória o princípio de que perante a lei são todos iguais. Salvo os que tiverem por dirigente um eleito que, impunemente, ouse desrespeitar este sacro princípio e crie bolsa de privilegiados, ao decretar, do seu "poleiro", que todos os que recebem do seu trabalho na instituição para que o dirigente foi democraticamente eleito beneficiem do inverso da vontade dos que elegeram o dirigente. Um ousado, algumas centenas beneficiadas, e milhares traídos… é esta a democracia autárquica. ASSALTA a mente a incompreensibilidade da existência entre todos os votantes de tantos e tão diversos regimes de aposentação laboral. Uns, para não serem prejudicados reformam-se antecipadamente … mas podem continuar a trabalhar nas mesmas instituições. Outros para não serem prejudicados não se podem aposentar antecipadamente, já viram o seu futuro andar para trás pois já viram os seus valores futuros de aposentação diminuírem … ainda que corram o sério risco de para não perderem mais verem aumentar a idade de aposentação e o tempo de trabalho. A felicidade garantida. A equidade praticada. PARA 2012 poucos votos. Que a comunicação social deixe marcar o nosso dia-a-dia com as enxurradas de equívocos, opiniões, inverdades, desastres e maldades. Há mais vida para além de tudo isto … e correm o risco de verem aceite o seu convite tão insistente… passaremos a ler apenas os desportivos, a só ver o canais temáticos e a ouvir só os programas de discos pedidos… É que parece estar a atingir-se os mínimos para as TROYKÍADAS 2012. E talvez se consiga um lugar no pódio prometido… e, já agora, merecido.

(1) Aprovado pela 2.ª Assembleia Geral da Associação Médica Mundial, Genebra, Suíça, em Setembro de 1948 e alterada pela 22.ª Assembleia Médica Mundial, em Sydney,

VEM a necessidade de revisitar o Juramento de Hipócrates(1).

Austrália, em agosto de 1968, e pela 35.ª Assembleia Médica Mundial, Veneza, Itália,

E em três partes do mesmo (a saúde de meu paciente será minha primeira consideração, eu manterei o máximo respeito pela vida humana, e eu faço estas promessas solenemente, livremente e pela minha honra) não se deteta como este texto possa conviver

em outubro de 1983 e pela 46.ª Assembleia Geral da Associação Médica Mundial, Estocolmo, Suécia, em Setembro de 1994, e revisada na 170.ª Sessão do Conselho, Divonne-les-Bains, França, em Maio de 2005 e na 173.ª Sessão do Conselho, Divonne-les-Bains, França, Maio de 2006

| Mira Lagoa Sobral assina todas as semanas este espaço de opinião |

24

29DEZEMBRO 2011


C300


demografia

sociedade

NUTS II

CENTRO

2011

10.561.614

POPULAÇÃO RESIDENTE PORTUGAL

Norte

2001

10.356.117

2011

Centro

Açores Lisboa Alentejo

POPULAÇÃO RESIDENTE

2.327.580

Madeira

Algarve

FAMÍLIAS

906.223 ALOJAMENTOS

848.286

POPULAÇÃO RESIDENTE -20.817

2011

2.327.580

2001

2.348.397

EDIFÍCIOS

1.111.682

FAMÍLIAS +57.937

2011

906.223

2001

848.286 DIMENSÃO MÉDIA FAMILIAR:2.6

CENSOS 2011

SOMOS MENOS PESSOAS MAS TEMOS MAIS ALOJAMENTOS 26

NOVOS DADOS DO ATO CENSITÁRIO DEMONSTRAM QUE A REGIÃO TEM MENOS GENTE E UMA POPULAÇÃO MAIS ENVELHECIDA

29DEZEMBRO 2011


FONTE: WWW.INE.PT

NUTS III DO CENTRO 2011 vs 2001 Beira Interior Norte

2011 2001 DIF 104.403 115.325 -10.922

Beira Interior Sul

75.026 78.123 -3.097

Dão Lafões

277.216 286.313 -9.097

Baixo Vouga

390.840 385.724 +5.116

Serra da Estrela

43.737 49.895 -6.158

Cova da Beira

87.869 93.579 -5.710

Pinhal Interior Norte

131.371 138.535 -7.164

Pinhal Interior Sul

40.705 44.803 -4.098

Pinhal Litoral

260.924 250.990 +9.934

Baixo Mondego

332.306 340.309 -8.003

Médio Tejo

220.660 226.090 -5.430

Oeste

362.523 338.711 +23.812

TOTAL

2.327.580 2.348.397 -20.817

ALOJAMENTOS + 193.707

2011

DE ACORDO

1.448.408

2001

1.254.701 EDIFÍCIOS

+ 119.361

2011

1.111.682

2001

com a tendência nacional, o número de alojamentos e edifícios cresceu na região. No entanto, ao contrário da tendência total do país, o Centro perdeu população.

992.321 NÚMERO MÉDIO ALOJAMENTOS: 1.3

de Estatística lançou os resultados provisórios dos Censos 2011. Os dados apresentados são os "apurados na fase intermédia do tratamento e processamento das respostas" aos Censos e vêm atualizar os resultados preliminares lançados em junho. De acordo com estes dados, em Coimbra habitam 143.396 pessoas, com uma população presente de 149.425 habitantes. Figueira da Foz tem 62.105 habitantes, 58.486 presentes, sendo o segundo maior concelho, no que à população diz respeito, da Unidade Territorial para Fins Estatísticos de Nível III (NUTS III) do Baixo Mondego. Cantanhede surge em seguida com 36.595 habitantes (35.171 presentes) e, depois, Montemor-o-Velho com 26.171 pessoas, 24.908 presentes. Soure apresenta 19.245 habitantes, 18.445 presentes, e Condeixa-a-Nova 17.078, com 16.404 presentes. Pe-

247.098 pessoas têm o ensino superior concluido, na região Mais de metade, 154.375 mil, são do sexo feminino

nacova tem 15.251 habitantes (14.579 presentes) e, por fim, Mira conta com 12.465 residentes, 11.954 presentes. Passando para o NUTS II, da região Centro, que engloba os distritos de Coimbra, Castelo Branco e Leiria, bem como a maior parte dos distritos de Viseu, Aveiro e Guarda, e cerca de um terço do distrito de Santarém a população residente diminuiu de 2.348.397 para 2.327.580 pessoas. Assim, entre 2001 e 2011, a região perdeu 20.817 habitantes, cerca de um por cento do total. OLHANDO para a população do ponto de C297

COM O FINAL do ano, o Instituto Nacional

PUB

MARCO ROQUE


28

Penacova

17.078 6.275

Condeixa-a-Nova

17.606 6.887

Lousã

Portugal tem mais pessoas, cada vez mais envelhecidas 154.375, mais de 62 por cento do total. OUTROS INDICADORES . Dos 2.327.580 do NUTS II da região Centro, 858.398 são solteiros e 1.155.723 estão casados. 117.758 surgem com o estado civil de divorciado e 195.701 são viúvos. Destaque para o facto de, na viuvez, existir um grande fosso entre

VIÚVO

858.398

1.155.723

195.701

MULHERES

20.841

HOMENS

575.345 MULHERES

579.378

HOMENS

37.760 MULHERES

157.941

AO DIVULGAR os dados provisórios a nível nacional, o Instituto Nacional de Estatística (INE) optou por resumir os resultados em cinco frases. Se, por um lado, "somos mais e continuamos um país de imigração" os portugueses "estão mais velhos e têm um nível de escolaridade mais elevado". Embora "existam cada vez mais alojamentos para utilização secundária e vagos", "vivemos em famílias de menor dimensão". Felizmente, "os alojamentos onde habitamos possuem, quase todos, as infraestruturas básicas". Os Censos abrangeram quatro temáticas: população, família , habitação e alojamentos . O momento censitário corresponde a 21 de março de 2011 e os dados definitivos, de acordo com o INE, serão divulgados" no quarto trimestre de 2012".

Os casados são mais que os solteiros e os viúvos. Há mais mulheres casadas que homens casados. Há cinco vezes mais mulheres viúvas que homens viúvos 29DEZEMBRO 2011

C299

Por outro lado, a fai xa etária dos 0 aos 14 representa 13,7 por cento

CASADO

411.275

7.987

da população do Centro tem mais de 65 anos

SOLTEIRO HOMENS

Oliveira do Hospital

13.827

22,5%

Estado Civil e Sexo da população residente no Centro

447.123

26.171

36.595

62.105 24.475

CONFORME JÁ fora noticiado, Coimbra perdeu habitantes. Apesar de alguns concelhos limítrofes terem ganho população, o Baixo Mondego perdeu cerca de 8.000 habitantes.

58.207

NO CENTRO, o índice de envelhecimento (relação entre número de idosos e jovens, exprimindo-se em número de idosos por 100 jovens entre zero e 14 anos) demonstra esta tendência. A região ocupa o segundo lugar com um índice de 164, apenas atrás do Alentejo que tem 179 idosos por 100 jovens. A média do país está nos 129. Ao nível do índice de sustentabilidade potencial – relação entre população ativa e população idosa – a posição da região continua a ser negativa, com um valor de 2,8, isto é 2,8 pessoas em idade ativa (15-64) por cada idoso. Nem todos os indicadores são negativos. 19,6 por cento da população com o nível de ensino completo do país vive na região e 10 por cento da população do Centro possui um grau de ensino superior. São 247.098 pessoas com o ensino superior concluído, com as mulheres a serem a larga maioria:

9.881

vista da idade, 13,7 por cento dos habitantes têm entre 0 e 14 anos e 10,3 por cento entre 15 e 24. A maior parte da população, 53,5 por cento, tem entre 25 e 64 anos. A população com mais de 65 anos representa 22,5 por cento do total. Assim, a região, para além de ter perdido população, apresenta habitantes com cada vez mais idade. A título de exemplo, em 1991, a faixa com mais de 65 anos correspondia apenas a 16,5 por cento do total. Os jovens entre 0 e 14 eram 18,9 por cento. De acordo com o INE esta tendência, visível na população de todo o país, representa "o fenómeno do duplo envelhecimento da população, caracterizado pelo aumento da população idosa e pela redução da população jovem".

Montemor-o-Velho

Número de residentes diminuiu em 20.817 pessoas desde 2001

Cantanhede

pessoas vivem na Região Centro

Figueira da Foz

143.396

2.327.580

Coimbra

demografia

sociedade


AO NÍVEL DO parque habitacional, a região

4.481

Góis

Pampilhosa da Serra

2.370 5.983

Penela

7.281

famílias

2.035

4.260 1.793

4.963

4.560

7.699

2.757

homens (37.760) e mulheres (157.941). Por outro lado, existem mais homens solteiros (447.123) do que mulheres (411.275). A região viu crescer o número de famílias tradicionais de 847.265 em 2001 para 904.746 em 2011. Apesar desta subida, o número de pessoas por família tem diminuído. Em 2001 a média de pessoas era de 2,7 e, este ano, passou para 2,53. Destaque para Penamacor, Pampilhosa da Serra, Vila Velha de Ródão e Idanha-a-Nova são os municípios com valores mais baixos neste índice, inferior a 2,2 pessoas por família.

registou um grande crescimento. De 992.321 edifícios, que correspondem a 1.254.701 alojamentos, em 2001, passou-se para 1.111.682 edifícios e 1.448.408 alojamentos. Estes dados representam uma subida de 12 por cento no número total de edifícios e 15,4 por cento de alojamentos. Desses alojamentos, 895.208 são a residência habitual, 352.991 residência secundária e 196.908 estão vagos. Este último valor assume particular interesse quando confrontado com os valores de 2001, que eram da ordem dos 129.970. Em suma, existiu um aumento de 51,50 por cento de alojamentos familiares vagos na região.

C273

PUB

C299

Poiares

12.066

Arganil

12.071

Tábua

12.245

Soure

12.465 4.728

Mira

13.098 4.897

Miranda do Corvo

15.251 5.850

Penacova

população residente

6.275

17.078

ANÁLISE AO DISTRITO DE COIMBRA, POR CONCELHOS

51,50% valor do aumento de alojamentos vazios, na região Centro Em 2011, foram contabilizados 196.908

alojamentos familiares vagos

Alojamentos vagos 2011 196.908 2001 129.970 1991 118.314

} + 66.938

alojamentos vazios na região centro

O parque habitacional volta a registar forte crescimento... embora fique vazio


balanço

sociedade

Entre o deve e o haver

D

ois mil e onze até começou com boas notícias para Coimbra. Com três anos de atraso, o novo Hospital Pediátrico abriu portas ainda em janeiro e foi inaugurado em fevereiro, deixando antever um ano de concretizações para uma cidade que se diz constantemente ostracizada pelo poder central. É certo que, em alguns casos, isso aconteceu. A escada de peixe, outro dos projetos continuamente adiados, viu a luz do dia, a Baixa

lidade. A palavra açude – responsável pelo assoreamento – deu também muitas dores de cabeça aos automobilistas, desde que começaram as obras de reabilitação na ponte. O ano, que começou já com um novo edil, conheceria caras novas nas mais importantes instituições da cidade. João Gabriel Silva foi eleito novo reitor da universidade, Virgílio Antunes sucedeu a Albino Cleto como bispo de Coimbra e José Martins Nunes foi o escolhido para presidir o novíssimo Centro Hospitalar Universitário de Coimbra (CHUC).

O Metro Mondego, projeto do qual a cidade está suspensa, foi suspenso. O IC3 poderá nunca chegar ao IP3 da cidade ganhou, finalmente, fundos para a sua reabilitação e o maior centro de sangue do país foi inaugurado em S. Martinho. Mas também é verdade que outras obras fundamentais para o desenvolvimento de Coimbra sofreram duros contratempos durante este ano. O Metro Mondego, projeto do qual a cidade está pendente, foi suspenso e estará mesmo "ferido de morte". O IC3, outra via tida como fundamental para o desenvolvimento da região, poderá vir a terminar em Almalaguês e nunca chegar ao IP3. Em 2011, o Basófias parou e trouxe de volta à ordem do dia o desassoreamento do rio, outra prioridade que tarda em ser rea-

30

Onde não houve mudanças foi na Académica. José Eduardo Simões ganhou as eleições, apesar de ter sido condenado por corrupção. No estritamente desportivo, a Briosa manteve-se na Liga e está, novamente, às portas do Jamor. No ano em que os desvios de verbas nos SMTUC deram que falar, Coimbra perdeu um deputado e o PS dois. O novo líder distrital do PSD, Marcelo Nuno, foi o grande vencedor. Ao longo de 2011, a Lusa Atenas recebeu eventos importantes, como a final da Taça da Liga, e viu partir personalidades maiores da vida da cidade, casos de José Barros, Luzio Vaz, Adriano Lucas ou Fernando Castro.

FOTOS PEDRO RAMOS

TEXTOS DE VASCO GARCIA

MARÇO

ABRIL

VIRGÍLIO ANTUNES tomou posse como novo bispo de Coimbra.Suce-

deu a Albino Cleto, que liderou a diocese desde 2001 e, em março do ano passado, quando completou 75 anos, pediu a resignação.

29DEZEMBRO 2011


coimbra FOI UMA verdadeira

loucura. O ex-Presidente do Brasil foi recebido em Coimbra como uma verdadeira estrela de rock. Uma multidão verde e amarela acolheu Lula da Silva na Porta Férrea com cânticos e histerismo. Lula recebeu o grau de doutor honoris causa pela Universidade de Coimbra, que considerou " uma homenagem ao povo brasileiro" pela "revolução económica e social" realizada no Brasil nos últimos oito anos. A cerimónia trouxe a Coimbra os presidentes de Portugal, Brasil e Cabo Verde e mais de 100 jornalistas. O ano ficou ainda marcado por outro mediático doutoramento honoris causa: o de Xanana Gusmão, primeiro Presidente da República de Timor-Leste

MARÇO

JOSÉ EDUARDO SIMÕES foi condenado pelo tribunal de Coimbra a

uma pena de quatro anos e sete meses de prisão pela prática do "crime de corrupção activa ilícita sob a forma continuada".

DEZEMBRO

JOSÉ MARTINS NUNES tomou posse como primeiro presidente do Centro Hospitalar Universitário de Coimbra, uma fusão que gerou muitas divisões na cidade.

SETEMBRO

O ASSOREAMENTO do rio fez das suas e o Basófias teve de "encostar às boxes". A embarcação esteve parada durante quase dois meses, custando à empresa Odabarca cerca de 50 mil euros.

JUNHO

O ANO foi também de despedidas. José Barros, presidente da APCC e mé-

dico da Académica, Luzio Vaz, administrador dos SASUC, e Adriano Lucas, diretor do Diário de Coimbra, deixaram Coimbra mais pobre.

31


balanço

sociedade

FEVEREIRO

É, SEM DÚVIDA, uma das imagens do ano. A antiga fábrica Ideal, um dos edifícios históricos da Baixa de Coimbra, foi totalmente consumida pelas chamas. O violento incêndio destruiu por completo o interior da antiga indústria têxtil. "Perdeu-se um pedaço da história industrial de Coimbra", lamentou, na altura, o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo. Meses mais tarde surgiria a notícia de que as instalações fabris irão dar lugar a um hotel low-cost, com 124 quartos. O projeto mantém a arquitetura do edifício, incluindo um pátio interior.

O ENTÃO primeiro-ministro José Sócrates inaugurou o novo Hospital Pediátrico. Uma obra que custou quase 100 milhões de euros e que abriu com três anos de atraso.

AUTARCAS de todo o país estiveram reunidos em Coimbra no congres-

so da ANMP. A reforma da administração central foi o principal tema em cima da mesa.

FOTOS PEDRO RAMOS

JULHO

ABRIL

O ENCONTRO de hemofílicos, no Luso, acabou em tragédia. Uma pessoa morreu e 32 ficaram feridas depois de o autocarro onde seguiam ter capotado à saída da A1, em Taveiro.

32

ABRIL

O FUTSAL da Académica regressou à 1.ª Divisão, onde a Briosa já não

marcava presença desde 1998 . Pelo meio, até passou pela 3.ª Divisão, em 2003.

29DEZEMBRO 2011


coimbra MARÇO

SETEMBRO

O MOMENTO insólito do ano. O norte-americano Ashrita Furman bateu em Coimbra o recorde do mundo de andar de bicicleta debaixo de água. Percorreu 3,036 metros em três horas e 35 minutos

JUNHO

O PSD foi o grande vencedor das eleições legislativas no país e no distrito. A festa foi de arromba em Coimbra, com Marcelo Nuno, José Manuel Canavarro e Maurício Marques em destaque.

MARÇO

DEPOIS de uma disputada eleição com Cristina Robalo Cordeiro, João

Gabriel Silva tomou posse como novo reitor da Universidade de Coimbra, sucedendo a Seabra Santos.

JUNHO

DEPOIS de uma época complicada, com três treinadores no banco, Pedro Emanuel chegou à Académica e colocou a equipa no rumo certo. A final da Taça volta a ser uma possibilidade.

33


balanço

sociedade

Da tragédia ao milagre

A

notícia que mais chocou a região aconteceu logo no início de 2011 e chegou de bem longe. Renato Seabra, jovem modelo, natural de Cantanhede e estudante de Coimbra, assassinou em Nova Iorque o cronista social Carlos Castro. Os contornos – algo macabros – do crime e o facto de envolver figuras públicas prenderam a população à televisão e aos jornais regionais, que fizeram sucessivas manchetes com o assunto.

DEZEMBRO

contra a saída do helicóptero de Santa Comba Dão, contra o fecho da Escola Superior de Tecnologia e Gestão de Oliveira do Hospital e contra o fim dos Estaleiros Navais do Mondego (que acabou por acontecer já perto do final do ano). Por outro lado, a região viu nascer a primeira praia artificial do país, em Mangualde, e o Molhe Norte do Porto da Figueira da Foz. No ano em que o 10 de junho se celebrou em Castelo Branco – um dos poucos acontecimentos positivos para o interior

A comemoração do 10 de junho em Castelo Branco foi um dos poucos acontecimentos positivos para o interior do país em 2011 O ano terminaria, contudo, com uma história feliz, daquelas que provam que a esperança é mesmo a última a morrer. A embarcação "Virgem do Sameiro" naufragou ao largo da Figueira da Foz; três dias depois, quando já toda a gente dava as vidas como perdidas, os seis tripulantes foram encontrados e resgatados pela Força Aérea Portuguesa. O mar também fez das suas na Praia de Mira. O mar aproximou-se perigosamente das habitações, pondo em causa a vida de centenas de pessoas. A situação motivou mesmo uma visita da ministra do Ambiente ao local. Em 2011, a população lutou

34

em 2012 – a região afirmou a sua excelência na gastronomia, conquistando duas das sete maravilhas de Portugal: o Leitão da Bairrada e o Queijo Serra da Estrela. No desporto, a descida da Naval 1.º de Maio à Liga de Honra foi compensada com o regresso do Beira-Mar ao escalão maior do futebol português. Oliveira do Hospital – e toda a região – mostrou-se solidária com Carlos Martins, cujo filho precisa de um dador de medula óssea compatível com urgência; e chorou a morte do presidente e do treinador adjunto do Nogueirense, resultante de uma explosão de gás numa moradia de Figueira da Castelo Rodrigo.

JANEIRO

A MORTE de Carlos Castro e todo o processo que se seguiu, envolvendo o jovem modelo de Cantanhede, Renato Seabra, foi um dos principais assuntos do ano na região.

29DEZEMBRO 2011


região DEZEMBRO

HERÓIS DO MAR. Três

O ENSAÍSTA e filósofo Eduardo Lourenço, de 88 anos, foi o 25.º distin-

guido com o Prémio Pessoa. Natural de Almeida, tem uma vasta obra publicada.

JUNHO

PR

dias depois de terem naufragado, os seis tripulantes da embarcação de pesca "Virgem do Sameiro" foram resgatados com vida ao largo da Figueira da Foz. Os homens estavam numa balsa salva-vidas a cerca de 12 milhas do cabo Mondego quando foram detetados por um helicóptero da Força Aérea. Estavam "com frio, medo e pânico". Mas sobreviveram. Nas Caxinas, de onde são naturais os pescadores, e onde já se temia nova tragédia no mar, a notícia foi recebida com enorme alegria

AS COMEMORAÇÕES do 10 de junho em Castelo Branco foram um dos

principais acontecimentos da região. Milhares das pessoas assistiram às cerimónias.

A MINISTRA do Ambiente, Assunção Cristas, foi à Praia de Mira ver, in

loco, os danos causados pelo avanço do mar e os trabalhos feitos para suster a sua fúria.

SETEMBRO

PR

PR

NOVEMBRO

A REGIÃO foi contemplada com duas das sete maravilhas da gastronomia nacional. O Queijo Serra da Estrela e o Leitão da Bairrada foram os distinguidos.

35


balanço

sociedade

Crise, austeridade e Troika

N

o dia 23 de março, já com Cavaco Silva reeleito Presidente da República, a oposição "chumbou" o Pacto de Estabilidade e Crescimento, motivando a demissão do então primeiro-ministro José Sócrates e precipitando um pedido de ajuda externa que há muito vinha sendo adiado. Com a ajuda, chegou a Troika, uma nova palavra que passou a fazer parte do dia-a-dia dos portugueses. O trio, composto pelo Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu

ABRIL

ram os primeiros a fazerem-se ouvir. A "geração à rasca" marcou as manifestações pelo Facebook e saiu à rua um pouco por todo o país. Os camionistas também pararam e, mais para o final do ano, parou toda a gente, na segunda greve geral a juntar as duas centrais sindicais em menos de um ano. Uma das medidas que mais protestos gerou foi a introdução de portagens nas antigas autoestradas sem custos para o utilizador (SCUT), consideradas uma dura machadada no futuro do interior do país. O novo executivo, que perdeu

O ano começou com a reeleição de Cavaco Silva como Presidente da República, prometendo uma "magistratura ativa"

36

o Ministério da Cultura, e onde coube a Paulo Júlio liderar a reforma das autarquias, avançou com o plano de privatizações, que já começou a dar resultados, com a venda de parte da EDP ao capital chinês. O ano em que o fado foi considerado património imaterial da humanidade ficou ainda marcado por dois mediáticos processos judiciais: o caso Face Oculta e o BPN, no âmbito do qual Duarte Lima foi detido, depois de ter sido acusado, no Brasil, pela morte de Rosalina Ribeiro. No futebol, em mais um ano de domínio portista, a seleção conseguiu o apuramento para o Euro 2012, graças à recuperação operada por Paulo Bento.

MARÇO

PR

e Comissão Europeia, aterrou em Lisboa e trouxe consigo ainda mais austeridade (essa sim, uma palavra à qual o povo estava já mais do que habituado). Cortes entre 3,5 e 10 por cento nos salários, congelamento das pensões, subida do IVA… a lista é interminável. Muitas das medidas haviam já sido anunciadas, mas outras foram já implementadas pelo novo Governo, composto por PSD e CDS e liderado por Pedro Passos Coelho, que teve de ir ainda mais além do memorando com a Troika, devido a descobertas como o "buraco financeiro" da Madeira. Como seria de esperar, o povo não ficou calado. Os jovens fo-

COM TANTA austeridade, foi normal o povo sair à rua. Os jovens da chamada "geração à rasca" deram o mote e manifestaram-se por todo o país.

29DEZEMBRO 2011


país COM O PEDIDO de ajuda

externa formalmente endereçado, as equipas da chamada Troika – Fundo Monetário Internacional, Banco Central Europeu e Comissão Europeia – lideradas por Poul Thomsen, chefe de missão do FMI para Portugal, aterraram em Lisboa para negociar um programa de ajustamento, que foi assinado ainda com José Sócrates no poder. Além do apoio do PS, o acordo foi igualmente subscrito por PSD e CDS-PP. O plano de austeridade era considerado violento, mas o novo Governo de Pedro Passos Coelho não demorou muito a agravá-lo, em resultado de novas revelações

DEZEMBRO

NÃO FOI PACÍFICA a colocação de portagens nas antigas SCUT. Mas, apesar dos protestos da população, o Presidente da República acabaria por promulgar o diploma.

ABRIL

NO FUTEBOL, a principal novidade foi o facto de o FC Porto ter festejado a conquista do campeonato no Estádio da Luz... às escuras. Os dragões venceram também a Taça de Portugal e a Liga Europa.

NOVEMBRO

DEPOIS de ter sido acusado, no Brasil, da morte de Rosalina Ribeiro,

Duarte Lima acabaria por ser detido em Portugal por branqueamento de capitais no caso BPN.

JUNHO

DEPOIS da demissão de José Sócrates e do pedido de ajuda externa, PSD e CDS/PP conseguiram maioria parlamentar e formaram Governo. Pedro Passos Coelho tomou posse como primeiro-ministro.

37


balanço

sociedade

Crise na Europa e primavera árabe

A

tr ipla tragédia no Japão – sismo, tsunami e desastre nuclear –, a crise financeira na Europa e a primavera árabe marcaram o ano. Dois mil e onze começou com a primavera árabe, que derrubou os governos na Tunísia, Egito, Bahrain, Síria e Líbia. Como é óbvio, cada uma das revoluções teve as suas especificidades, mas o efeito dominó, amplificado pelas redes sociais, fez a primavera árabe parecer uma revolta coletiva. Em alguns casos, como no Egito ou

MARÇO

vel calamidade. Ainda mais atemorizadora foi a possibilidade real de um desastre nuclear, devido aos danos causados na central nuclear de Fukushima. Na Europa, o ano foi de crise, crise e mais crise. Os impasses europeus constantes só fizeram adensar a nuvem negra que paira sobre o velho continente, o fantasma da crise ensombrou os mercados, os investidores perderam confiança até nas maiores economias europeias, que correm o risco de ver os seus ratings baixar e o contágio levar a melhor. Pelas diferentes capitais europeias, a crise foi fa-

Em Inglaterra, o ano ficou marcado pelo casamento real e pela morte da cantora Amy Winehouse na Tunísia, os processos foram bastante rápidos, outros não têm fim a vista (Síria) e outros ainda acabaram com a morte dos líderes, como Muammar Kadhafi. O contágio chegou até aos Estados Unidos, com Wall Street como alvo. Mas o maior momento de união dos americanos ocorreu quando foi noticiada a morte de Osama Bin Laden, a poucos meses de distância do 10.º aniversário do 11 de Setembro. Antes do final do ano, surgiria ainda a morte de outro ditador, Kim Jong-Il. Em 2011 mundo inteiro uniu-se para ajudar as vítimas do sismo e tsunami no Japão. Um abalo de nove graus de magnitude, que resultou numa indescrití-

38

zendo vítimas políticas, como George Papandreou (Grécia), José Luis Zapatero (Espanha) e Silvio Berlusconi (Itália). A Inglaterra continua a optar por ficar a ver de fora e os olhos dos europeus estiveram, constantemente, em cima de Angela Merkel e Nicolas Sarkozy, que ainda não encontraram o caminho para tirar a Europa da crise. Em terras de sua majestade, o ano ficou marcado pelo casamento real do príncipe William com Kate Middleton e pela morte de Amy Winehouse. Outras mortes que deixaram o planeta em lágrimas foras as de Steve Jobs, Elizabeth Taylor e Cesária Évora.

ABRIL

O PRÍNCIPE William e Kate Middleton casaram e o mundo foi convidado

para a boda. Já não se via uma coisa assim há 30 anos, desde que Lady Diana casou com o príncipe Charles.

29DEZEMBRO 2011


mundo O SISMO e a consequente

catástrofe de Fukushima mergulharam a energia nuclear numa nova crise, com o fim do átomo civil decretado em vários países europeus e uma redução no Japão. Quando o tsunami atingiu a costa nordeste japonesa, na sequência, os reatores um e quatro, os mais danificados dos seis da central costeira de Fukushima Daiichi, viram os geradores de emergência submersos por uma onda de 14 metros. O acidente obrigou quase 200 mil pessoas a deixarem as suas casas. Vinte e cinco anos depois de Chernobil, o mundo descobriu uma nova "terra de ninguém" com a angustiante e invisível radioatividade. O ultra-moderno Japão, enlutado, vêiuvacilar as suas certezas, perante a incapacidade das autoridades.

JANEIRO

A IMOLAÇÃO do jovem vendedor ambulante Mohamed Bouazizi, num protesto com raízes económicas, desencadeou a revolta na Tunísia responsável pela queda do regime e precursora da "primavera árabe".

DEZEMBRO

EM 2011, os olhos de toda a Europa estiveram postos em Angela Merkel e

Nicolas Sarkozy. Com todos os encontros e desencontros, continua sem haver uma saída para a crise.

MAIO

NO PRIMEIRO dia de maio, soldados norte-americanos entraram no

esconderijo de Bin Laden e mataram o líder da Al-Qaeda. Nos Estados Unidos, a notícia foi recebida em euforia.

OUTUBRO

FOI UMA das imagens que chocou o mundo. A morte de Kadhafi foi filmada com um telemóvel. O vídeo correu o mundo. O ditador líbio foi morto na sua fortaleza: Sirte.

39


sociedade

antevisão

Sociedade

OS FUNCIONÁRIOS da administração local vão ficar sem os subsídios de férias e de Natal, que as câmaras vão reter para usarem no pagamento a fornecedores. Sindicalistas da UGT e da CGTP prometem novas greves nacionais para 2012, de novo contra as injustiças sociais. Saúde

PAULO MACEDO, ministro da Saúde, garante que mais de seis milhões de utentes vão ficar isentos do pagamento das taxas moderadoras, considerando os aumentos no acesso à saúde. A PARTIR de janeiro de 2012 as consultas nos Centros de Saúde passam de 2,25 euros para 5 euros, enquanto nas urgências hospitalares a taxa moderadora passa de 9,60 euros para 20 euros.

Política

MAIS DE 1.500 freguesias deverão desaparecer do mapa em 2012, quando for aplicada a medida mais polémica do pacote de reformas na Administração Local que o Governo pensa concluir até meados do próximo ano. O calendário estabelece que a discussão pública da reorganização das freguesias decorrerá de janeiro a março de 2012, para que até julho do mesmo ano a reorganização da administração local esteja concluída.

10

O ANO DE 2012 será ainda o ano da concretização das muitas reformas anunciadas ou já em curso, que exigem "10 propostas de lei, um projeto de lei e alguns decretos-lei que terão depois a ver com a regulamentação de muitas destas iniciativas".

Cortes, cortes e mais cortes. Esta é a palavra de ordem em 2012. Agenda vai ser marcada pelas dificuldades económicas e financeiras, que chegam a todos os setores. Nada escapa. TEXTO Marta Varandas Cultura

GUIMARÃES vai ser a Capital Europeia da Cultura em 2012. A programação artística arranca a 21 de janeiro.

BRAGA foi escolhida pelo júri do Fórum Europeu da Juventude para ser a Capital Europeia da Juventude em 2012. A cidade portuguesa vai assim suceder a Antuérpia (2011) como sede do evento. Ensino

ENTRADA em vigor da nova idade para a escolaridade obrigatória. A partir deste ano letivo, nenhum aluno pode abandonar os estudos antes dos 18 anos (até agora a idade mínima eram os 15 anos).

40

Em 2012 deve ser apresentada uma nova lei de descentralização de competências da Administração Central para as Comunidades Intermunicipais, um novo regime jurídico para o setor empresarial local e uma nova lei das Finanças Locais, com as regras para a distribuição do financiamento do Estado a estas entidades. TAMBÉM no próximo ano, o Governo prevê passar para as câmaras a responsabilidade de cobrança dos impostos municipais, como o IMI e a derrama. Astros

EM 2012 vão acontecer quatro eclipses: dois solares (20 de maio e 13 de novembro - total) e dois lunares (4 de junho - parcial e 28 de novembro).


Vinho da Quinzena Desporto

O CAMPEONATO Europeu de Futebol de 2012 – UEFA Euro 2012 – vai ter a Polónia e a Ucrânia como países anfitriões da fase final do torneio. A seleção portuguesa de futebol vai participar, pela quinta vez consecutiva, na competição. O sorteio não foi "amigo" da seleção lusa, que ficou colocada no Grupo B, com duas das principais candidatas ao título, a Alemanha e a Holanda, e com a "velha conhecida" Dinamarca.

OS JOGOS OLÍMPICOS de 2012 vão realizar-se na cidade de Londres, de 27 de julho a 12 de agosto, seguidos pelos Jogos Paraolímpicos de 2012, que se realizarão entre 29 de agosto e 9 de setembro. A preparação portuguesa para os Jogos Olímpicos Londres 2012, também exposta à conjuntura económica, avança para a última fase com um défice nas contas, mas isso não abala as perspetivas portuguesas, talvez melhores do que para Pequim 2008.

Vinho da Quinzena: Vinho da Quinzena:

Transportes

50%

Vinho da Quinzena: Vinho da Quinzena:

O ANO DE 2012 vai ser de transformação para as empresas públicas de transporte, que vão ser fundidas pelo Governo numa tentativa de equilibrar financeiramente o setor, cujas dívidas ascendem a mais de 16 mil milhões de euros. No âmbito das alterações no setor dos transportes, os idosos e os estudantes vão perder os descontos de 50 por cento que usufruem nos passes sociais, a partir de 1 de janeiro de 2012.

Economia

O NÚMERO de pessoas desempregadas deve atingir, no próximo ano, os 13,8 por cento da população ativa.

Media

NO PRÓXIMO ano, o Governo vai mesmo avançar com a privatização de um dos canais da RTP, assegurou Miguel Relvas, ministro do setor.

C151

13,8

O PLANO Estratégico de Transportes estabelece ainda o fim do TGV e do novo aeroporto de Lisboa e investimentos a realizar na rodovia, ferrovia e portos marítimos.

PUB

A ORGANIZAÇÃO para a Cooperação e Desenvolvimento Económico (OCDE) antecipa que no próximo ano, a economia nacional deverá recuar 3,2 por cento, mais do que os 3 por cento admitidos pelo Governo e pela troika.

O GOVERNO decretou ainda o encerramento de 622 quilómetros de linha ferroviária, ficando a rede ferroviária com menos 40 por cento das linhas que possuía no auge da sua atividade, em 1944.


sociedade

antevisão

Região Centro

CENTRO DE CONGRESSOS NASCE NO CONVENTO DE SÃO FRANCISCO

É O MAIOR INVESTIMENTO da Câmara Municipal de Coimbra, de acordo com o orçamento para o próximo ano, e deverá ficar concluído em 2013, envolvendo, em

2012, um investimento da ordem dos 22 milhões de euros. Para João Paulo Barbosa de Melo, presidente da Câmara Municipal de Coimbra, o futuro centro de congressos no Convento de São Francisco é "um empreendimento essencial" quer para a cidade, quer para a região. A oposição socialista partilha a opinião da maioria, mas está preocupada com o facto do futuro centro de congressos "ainda não ter um plano estratégico", nem "sequer uma agenda de eventos". Rui Duarte, do PS, argumenta que a programação de um centro congressos com a dimensão do convento de São Francisco deve ser feita com uma antecedência de "pelo menos dois/três anos".

CICLOVIA DO MONDEGO E CENTRAL DE COMPRAS ESTÃO ADJUDICADAS A COMUNIDADE Intermunicipal do Baixo Mondego (CIM-BM) - que integra os municípios de Cantanhede, Coimbra, Condeixa-a-Nova, Figueira da Foz, Mealhada, Mira, Montemor-o-Velho, Mortágua, Penacova e Soure - deliberou adjudicar os projetos de engenharia e as sondagens geotécnicas referentes à construção da obra da Ciclovia do Mondego. Desta forma, está garantido o lançamento da empreitada no primeiro trimestre de 2012. Os autarcas da CIM-BM aprovaram também a adjudicação da Central de Compras Eletrónica. "Este projeto intermunicipal tem tido uma gestação de grande complexidade e põe à prova a nossa capacidade de gestão de projetos de escala regional", afirma o líder da CIM-BM, Jorge Bento.

PUB

C43

42

29DEZEMBRO 2011


midoconta Organizações Contabilísticas, Lda

Coimbra: Av. Fernão de Magalhães, 584 E/P - 3000-174 Coimbra Telefone 239 854 520 | Fax 239 854 529 Tábua | Oliveira do Hospital | Seia | Arganil C74

midoconta@mail.telepac.pt


análise

dinheiro

DOMINGOS SILVA | ECONOMISTA

RECENTEMENTE, esta revista incluiu um destacável central sob a denominação "As 100 maiores empresas do distrito de Coimbra", em torno do qual se nos assemelha interessante produzir e partilhar algumas reflexões, sem preocupação de esgotar o tema. Por mais que a tecnologia evolua, os prazos se mantenham ou encurtem, esta tipologia de informação só surge com quase um ano

euros, o que representa um incremento de cerca de 11,5 por cento. Mas as primeiras 11 empresas (as que, individualmente, faturam mais de 100 milhões de euros), em 2010, absorvem cerca de 56 por cento desse total (igual a 2,354 mil milhões de euros). Aliás, só a primeira empresa representa 1/6 do total deste grupo das 100 maiores empresas do distrito de Coimbra. E ressalta que a partir da 19.ª empresa, inclusive (as que faturam menos de 40 milhões

de 66 por cento e a menor é de 0,16 por cento. Mas a verdade é que existem crescimentos de 0,01 a 84,98 por cento. A dinâmica interna deste grupo é, comprovadamente, muito elevada, o que na presente situação está longe de significar vivacidade. Tende mais a significar instabilidade do que consistência. A informação disponível não localiza identificativamente, por concelho, estas 100 empresas, pelo que o conhecimento e ava-

LIGA DOS CAMPEÕES EMPRESARIAIS DE COIMBRA

A ÉPOCA DE 2

AS 100 MAIORES EMPRESAS DO DISTRITO DE COIMBRA GARANTIRAM NO ANO PASSADO UM VOLUME DE FATURAÇÃO DE 4,205 MIL M de desatualização. Daí, qualquer comentário deve ser sempre do tipo "vai para um ano, a foto a preto e branco revelava, com maior ou menor nitidez, mais focado ou desfocado, mais perto ou mais longe ….". Informação atual, é verdade, mas que não é a presente. Informação nova cuja valia para se definir futuro imediato, a curto, a médio e/ou a longo prazos, tende para zero. Pouca mais informação relevante faculta que a similar à de um termómetro. Mesmo assim, se não permite extrapolações nem perceções atualizadas, permite outras informações relevantes. A análise comparada no espaço, numa visão sincronizada, continua a ter as suas vantagens, do ponto em que permite detetar, identificar e confirmar as diferenças que garantam competitividades equiparadas, maiores ou menores. O conjunto apresentado de 100 empresas do distrito do Coimbra garantiu em 2010 um volume de faturação de 4,205 mil milhões de euros, quando em 2009 se quedava este mesmo conjunto nos 3,772 mil milhões de

44

de euros), o peso do contributo de cada uma dessas 82 empresas é inferior a um por cento. Aliás, a última tem um contributo de 0,06 por cento. Ou seja, em 100 empresas, 82 (igual a 82 por

O facto de haver empresas que geram riqueza em concelhos e entregam os impostos noutros é uma injustiça contributiva que mantém uma macrocefalia da capital de que ninguém fala cento do número de empresas do conjunto) contribuem apenas com um terço do volume de faturação total do grupo. De notar que o acréscimo, de um ano para o outro, do montante faturado total pode suavizar a realidade de se ter verificado que 29 empresas viram a sua faturação diminuir de 2009 para 2010, sendo que a maior redução é

liação dos impactos sociogeográficos desta produção não será consistente. Tal não inibe de nos envolvermos em especulação sobre o montante global de impostos gerado por toda esta atividade, seja em sede de IRS, IRC, IVA, Imposto de Selo, IMI, derramas, etc., etc.. Mas mesmo assim, sempre seria especulação, porque se mantém o centenário péssimo hábito de a Fazenda Pública não dispensar a público, como devia por razões de transparência fiscal, o montante arrecadado, freguesia a freguesia, concelho a concelho, de todos os impostos arrecadados. O mais provável é que existam empresas que geram riqueza em concelhos e entreguem os impostos noutros. Esta injustiça distributiva constante mantém uma macrocefalia da capital de que ninguém fala. Claro que deve haver redistribuição do rendimento gerado com critérios objetivos de equidade. Mas tal só se garante se a arrecadação, e respetivo registo e divulgação, forem reais por origem e não por local onde são exigíveis, garantindo

29DEZEMBRO 2011


20.067 postos de trabalho

é o montante global da empregabiliade nas 100 maiores empresas do distrito

a transparência fiscal. A transparência fiscal não é obrigação exclusiva dos sujeitos passivos da obrigação fiscal. É também obrigação irrecusável, indeclinável e incontornável do sujeito ativo da obrigação fiscal. A fuga não é exclusiva de quem tem de pagar. Verifica-se, faz tempo demais, em quem recebe. Tendo que garantir a privacidade de cada sujeito jurídico passivo (salvo no caso excecional de incursão em crime fiscal, como é óbvio), o Estado deve

E 2010

205 MIL MILHÕES DE EUROS à sociedade o saciar da natural e justificada necessidade de informação sobre a repartição dos montantes arrecadados de acordo com os critérios de ventilação objetivos que o dever de informar e o direito a ser informado (corretamente, em tempo) exigem coincidentemente. Mas as informações disponíveis continuam. Os resultados líquidos gerados pelo conjunto das 100 empresas quedam-se pelos 216,6 milhões de euros, ou seja, 5,15 por cento do total faturado pelo grupo. Mas as duas primeiras são responsáveis "apenas" por 56 por cento desses lucros expressos. O que significa que 98 empresas geram 44 por cento. Impressionante a escassa

1,174 mil milhões de euros foi a faturação total da exportações do distrito de Coimbra em 2010

rentabilidade expressa. De resto, sete empresas declaram perdas explícitas. Das 98 empresas, 67 apresentam rentabilidades inferiores à taxa de rendimento líquida de imposto de um depósito a prazo a 180 dias. E muitas apresentam resultados em valor absoluto com um só digito, apesar dos milhões de faturação. Estas 100 empresas garantem 20.067 postos de trabalho (há quem prefira o termo "empregos"). E também aqui se verificam enviesamentos que chamam a atenção. As 11 empresas primeiro colocadas garantem 54 por cento dos postos de trabalho (10.767) e, destas 11, duas EPE absorvem 36,68 por cento (7.362). Por exemplo, as empresas posicionadas entre as posições 81.ª e 100.ª absorvem 954 postos de trabalho (4,75 por cento do total), sendo que nestas 20 posições ainda existem duas entidades que requerem mais de 100 trabalhadores, enquanto nas demais, 14 requerem menos de 50 pessoas. Em matéria de internacionalização da economia, estas empresas, no seu conjunto, exportaram 27, 92 por cento da faturação total, num total de 1,174 mil milhões de euros. Mas só as duas primeiras empresas do grupo de 100 contribuíram com 68,94 por cento do montante exportado, tendo atingido o montante de 809 milhões de euros. Complementarmente, a informação disponibilizada identifica o top-ten de acordo com 10 critérios correntes. Mas, na maior parte de tais critérios, a informação que conduz a tal top-ten é mesmo apenas a desse top-ten. Ainda assim, confirmam-se algumas tendências relevantes e significativas: os crescimentos do volume de negócios são garantidos com maioria relevante pela indústria; os impactos do VAB são maiores no setor terciário, o maior número de trabalhadores garantido pelo setor terciário nos maiores ativos releva o facto de a empresa que se posiciona em primeiro lugar ter um ativo valorizado, em balanço de fim de 2010, em mil milhões de euros, sendo que a segunda entidade, a valor de balanço, distancia-se a 32 por cento. No critério das amortizações, o total do top-ten representa três por cento do total faturado. Palavras para quê? Onde está a capacidade de aforro das empresas?

os capitais próprios são de reduzido montante, o VAB gerado resulta de forma largamente maioritária da atividade industrial nas despesas com pessoal, a entidade que apresenta o maior montante mostra que tal montante de encargos representa 50 por cento da sua faturação, enquanto na última do top-ten as despesas com pessoal representam 7,8 por cento da faturação. Confirma-se a disparidade de setores, de dimensão, de produtividades. No item de maiores resultados líquidos, a riqueza da biodiversidade está garantida. De tal forma, que a comparabilidade direta dentro do top-ten carece de significado, já que a comparabilidade não

O maior número de empregos é garantido pelo setor terciário e os capitais próprios das 100 maiores empresas do distrito de Coimbra são de reduzido montante tem base para ser iniciada sequer. No item da rotação do ativo verifica-se que o primeiro lugar é ocupado por uma empresa que a cada dois meses reinicia o ciclo, enquanto o último é de uma entidade que a cada quadrimestre reinicia o ciclo. Obviamente que o conjunto de entidades na sequência do critério que lhe subjaz só pode ser integrado, como é, por empresas comerciais. NÃO DEIXA de ser interessante atentar que,

no quadro síntese "As melhores empresas de Coimbra", a entidade que ocupa o primeiro lugar, apenas ocupa similar posição em três dos dez critérios anteriores (para se ser o melhor não há que ganhar todos os confrontos, basta uma harmonia forte e uma homogeneidade e coesão internas, para ser menos difícil alcandorar-se ao primeiro lugar) e a que está em nono lugar apenas figura em dois dos critérios. A vida na sua mais pura lógica ressalta desta informação. A vida e a lógica empresariais, porque preenchidas por pessoas retém esta simplicidade básica e de origem, de raiz: o homem é a fonte de tudo.

45


sociedade

Pós-graduação em Mediação de Conflitos em Contexto Escolar ESTÃO ABERTAS , até 9 de janeiro, as candidaturas para a pós-graduação em Mediação de Conflitos em Contexto Escolar da responsabilidade da Escola Superior de Educação de Coimbra.

ISEC proporciona Mestrado Erasmus Mundus

O POLITÉCNICO de Coimbra, através do seu Instituto Superior de Engenharia, é um dos parceiros europeus do Erasmus Mundus Master Course in Sustainable Transportation and Electrical Power Systems (EMMC STEPS). Este mestrado, para o qual estão abertas as candidaturas até 31 de dezembro de 2011, envolve um total de nove instituições de ensino superior e 16 empresas líderes mundiais no campo da energia e transporte.

"Visão Artificial Aplicada à Indústria" no ISEC O DEPARTAMENTO de Enge-

nharia Informática e Sistemas do Instituto Superior de Engenharia de Coimbra promove no próximo dia 6 de janeiro, às 10H00, na Sala L16, o workshop "Visão Artificial Aplicada à Indústria".

46

ipc

Projeto In_Agri coordenado pela Escola Superior Agrária O IN_AGRI , um dos projetos âncora do InovCluster – Cluster Agro-Industrial da região Centro, sob a coordenação da Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra (ESAC), foi apresentado publicamente no passado dia 12 de dezembro, em Coimbra, no auditório da Câmara de Comércio e Indústria do Centro (CEC). Este projeto, cujo objetivo estratégico é impulsionar dinâmicas de inovação, de criação de riqueza e de geração de emprego e bem-estar no setor agro-industrial, pela articulação de fluxos de geração e transferência de conhecimento e de tecnologia, "representa uma oportunidade única para o tecido empresarial e para o setor agro-industrial da região Centro, e permitirá cimentar uma relação profícua com os centros de saber da região". No âmbito do In_ Agri será analisada a cadeia de valor

das fileiras do azeite, carne, cereais, hortícolas, frutos e flores, laticínios, mel, peixe e vinho; desenvolvidas reuniões e sessões de trabalho entre investigadores, empresas e stakeholders; executados projetos orientados a objetivos específicos, afetando recursos humanos, instalações laboratoriais e campos experimentais das entidades do sistema científico e tecnológico nacio-

nal, e geradas soluções de valor acrescentado (novos produtos, processos e serviços). Além da ESAC, o projeto conta como parceiro com o Centro de Estudos de Recursos Naturais, Ambiente e Sociedade (CERNAS) e, como co-promotores, com a Escola Superior Agrária do Instituto Politécnico de Castelo Branco, o CEC e o Instituto Pedro Nunes (IPN).

José Couto novo membro do Conselho Geral do IPC JOSÉ MANUEL SILVA COUTO é o novo membro externo do Conselho Geral do Instituto Politécnico de Coimbra, cooptado na reunião de 16 de dezembro de 2011. José Couto, licenciado pela Faculdade de Economia da Universidade de Coimbra, com formação pós-graduada e um MBA, é presidente do Conselho Empresarial do Centro (CEC) e tem uma vasta experiência profissional que atravessa várias áreas de negócio. Além de membro do Conselho Geral do IPC, José Couto encontra-se ainda ligado ao Politécnico de Coimbra, através do consórcio Erasmuscentro, do qual o CEC é parceiro e também através do projeto In_Agri onde o CEC e a Escola Superior Agrária do Politécnico de Coimbra são parceiros.

29DEZEMBRO 2011


Europa cá dentro

dinheiro

Fundos comunitários

FOTOS: PEDRO RAMOS

2 milhões de euros investimento total 1 milhão de euros contribuição do FEDER

veja o vídeo no site

www.cnoticias.net

PRAIA FLUVIAL DO AGROAL

"Paraíso" à beira-Nabão A POPULAÇÃO do concelho de Ourém nutre "um grande afeto pela natureza, a água e o verde", garante o presidente da câmara. Milhares de pessoas usufruem, por exemplo, durante o verão, da praia fluvial do Agroal, zona deveras apetecível, na margem esquerda do Rio Nabão, muito particularmente, para quem aprecia os passeios pedestres. O espaço foi significativamente renovado e as condições de segurança, higiene e salubridade pública são, hoje, segundo os utentes, "muito superiores às que existiam anteriormente". O programa Mais Centro apoiou, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FE-

DER), com cerca de um milhão de euros o investimento efetuado na requalificação desta área ecológica que se tornou, nos limites dos concelhos de Ourém e Tomar, uma referência turística da região.

e pela "limpeza interior". O autarca fala, inclusivamente, noutros objetivos. "Queremos afirmar este local, para lá da sua vocação balnear, também nas valências da interpretação ambiental, lúdica e pedagógica", confessa o autarca.

O PRESIDENTE da Câmara Mu-

nicipal de Ourém está satisfeito com a intervenção e considera o Agroal um dos ex-líbris do município que já faz parte da memória coletiva. "Todos nós passámos aqui uma boa parte da nossa adolescência e juventude. Esta requalificação deixa-nos plenos de orgulho", sublinha Paulo Fonseca. As águas termais eram procuradas para doenças da pele

O PRESIDENTE da Comissão Diretiva do Mais Centro considera a intervenção na praia um projeto emblemático. "Conheço esta praia desde pequeno e a requalificação deste local de fruição de um rio, de uma praia fluvial muito tradicional e antiga, justificava-se plenamente", argumenta Alfredo Marques. O presidente da direção do pro-

grama, que recentemente visitou o local, congratulou-se com o facto de os fundos comunitários lá investidos, com o apoio do Mais Centro, através do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional , "terem sido aplicados em obras de que beneficiam as populações e acrescentam alguma coisa àquilo que existe". Os investimentos feitos na praia fluvial do Agroal resultam de candidaturas apresentadas pela Câmara Municipal de Ourém. O grau de requalificação da zona é bastante significativo: agora, quem habita no concelho poderá usufruir de uma infraestrutura mais moderna e aprimorada, com equipamentos de excelência. |SD

PUB

47


dinheiro

topo de gama

Alfa estuda carrinha Giulietta

Opel completa 150 anos de atividade

EM 1862 , o fundador Adam Opel nunca imaginou que viria a tornar-se num dos maiores construtores automóveis da Europa. Começou por utilizar a oficina de ferreiro do pai, em Rüsselsheim, na Alemanha, para fabricar máquinas de costura.

Objetivos • MELHORAR O 7.º LUGAR ALCANÇADO EM 2011 • A JUDAR A EQUIPA DELTA Q MONST E R E N E R G Y X- R A I D T E A M A TRIUNFAR NO DAKAR 2012

C-Max e Grand C-Max vendem bem SÃO um grande sucesso junto dos clientes europeus, com um aumento das vendas em mais de 100 por cento face ao modelo anterior e com muitos clientes a optarem por novas tecnologias. Desde o lançamento em 2010 venderam-se mais de 135.000 unidades.

Citroën DS5 sob as asas do Concorde

À SEMELHANÇA do lendário DS,

a Citroën oferece neste final de 2011 uma bela sequência de fotos da mais recente proposta da linha DS, o DS5. Um modelo que se inspira no universo das aeronaves, surgindo sob as asas do lendário Concorde.

48

A DUPLA Ricardo Leal dos Santos / Paulo Fiúza parte confiante para mais uma edição da mais dura e mítica prova do todo-o-terreno mundial. O Dakar Argentina Chile Peru 2012 arranca a 1 de janeiro de 2012 e a dupla portuguesa de pilotos, aos comandos de um dos cinco Mini All4 Racing inscritos pela Delta Q-Monster Energy X-Raid Team, pensa no sucesso do coletivo. "Estamos todos muito motivados para levar um Mini All4 Racing à vitória na prova. Vou estar aos comandos de uma máquina que é o top do que atualmente existe na modalidade e quero melhorar o 7.º lugar que alcançámos em 2011", salienta Ricardo Leal dos San-

tos. O piloto português que terá como companheiros de equipa duas das mais importantes figuras da modalidade - Stéphane Peterhansel e Nani Roma – conta com o apoio muito especial da autarquia de Coimbra. "A Câmara Municipal de Coimbra não poderia deixar de se associar a Ricardo Leal dos Santos nesta ação de apresentação do projeto X-Raid à cidade de Coimbra, com que vai participar nesta edição do Rali Dakar, apoiando o piloto na cidade que é sua. Coimbra orgulha-se deste piloto e da forma cheia de mérito como conseguiu construir a sua brilhante carreira", afirma Luís Providência, vereador do pelouro do Desporto.

29DEZEMBRO 2011

SEGUNDO o autarca, "Coimbra acredita" que a dupla Leal dos Santos/Fiúza vai ultrapassar mais um desafio no Dakar 2012 e, de 1 a 15 de janeiro, na América do Sul, "espera que possam superar o objetivo de melhorar o 7.º lugar alcançado em 2011, projetando o nome de Coimbra e de Portugal além fronteiras tão brilhantemente como têm vindo a fazer". LEAL dos Santos deseja lutar por um lugar no pódio "dentro de dois ou três anos", ainda que no Dakar "o mais importante é sempre chegar ao fim". O Mini All4 Racing é um carro ganhador, mas o piloto explica que faz parte da segunda linha da equipa oficial, que apos-


Nona geração do Honda Civic produzida na unidade de Swindon, Inglaterra,

MÁRIO NICOLAU Chefe de Redacção

Viva a Pátria, viva o Povo português

Leal dos Santos confiante COIMBRA APOIA PARTICIPAÇÃO NO DAKAR 2012 ta forte no triunfo do francês Stéphane Peterhansel, campeão em 1991, 1992, 1993, 1995, 1997, 1998 (motos), 2004, 2005 e 2007 (automóveis), ou do espanhol Nani Roma, vencedor nas motos em 2004. Assim, Leal dos Santos reconhece que dificilmente ganhará etapas, uma vez que devido ao desenho da prova não existem etapas propícias para os candidatos à vitória poderem

quinta a fundo GNR ATENTA, na Operação Ano Novo, ao excesso de velocidade, à habilitação legal para conduzir, à condução sob a influência do álcool. Não facilite...

cometer um erro de navegação e perderem muito tempo, como acontecia em África. O ATUAL modelo na prova, na Argentina e no Chile, apresenta sempre algo de novo de ano para ano. "Ganhar experiência e evoluir aprendendo com pilotos do mais alto nível, como são o Peterhansel e o Roma", são objetivos do piloto que salienta o desempenho de Peterhansel,

recordista de vitórias na prova, e que Leal dos Santos considera "a maior referência" do desporto automóvel. O Dakar Argentina Chile Peru 2012 começa na cidade argentina de Mal del Plata, a 1 de janeiro de 2012, e terminará 15 dias depois em Lima, capital do Peru, sendo cumpridas 14 etapas repartidas por Argentina (cinco), Chile (cinco) e Peru (quatro).

O MERCEDES-BENZ Classe A renova-se por completo em 2012, com o aparecimento de uma terceira geração inédita, sem a estrutura em sandwich.

NÃO adianta entrar em desespero, ainda que a tempestade esteja garantida e muitos portugueses tenham o desemprego à perna. O Governo recomenda o adeus à pátria - não interessa se são "só" professores ou outras almas qualificadas... Alguém terá de ficar, no mínimo, para apagar a luz de um país eletricamente chinês. Nada contra. Ou melhor, tudo contra se a ideia for aplicar cá "o sistema" que tornou a China uma superpotência. Sublinho na declaração de interesses a minha dependência do trabalho. Por isso, trabalho com gosto. Ainda os chineses: é necessário trabalho, mas sem abusos. A meia-hora a mais não resolverá todos os males. É preciso produtividade e acima de tudo eficácia. Menos conversa, em todos os setores, incluindo o político, e mais ação. A receita não é nova, mas tarda. Pelo meio, não ficaria mal responsabilizar criminalmente quem provocou este desastre e abandonou as vítimas no local. É uma vergonha! Ainda tenho espaço para o (meu) inicío do Hino Nacional; pense na música e cante antes do "Heróis do mar": "Vi-va-a-pá-tri-a, vi-va-o-Po-vo por-tu-guês!".

49


dinheiro

Aldo Lima entra em 2012 no Casino

O CASINO Figueira prome-

te um fim de ano em grande na companhia de Aldo Lima, Filipa Ruas, Orquestra Santos Rosa, Dora Quarteto e DJ Tatá. O jantar e a ceia custam 140 euros por pessoa ou 1.400 pontos do Cartão Casino Figueira Club. Informações e reservas através do 233 408 400 ou reservas@casinofigueira.pt.

Lojadobras realiza missão solidária

O LOJADOBRAS criou uma

missão solidária de Natal para apoiar instituições de caridade e solidariedade da região de Coimbra, cidade onde está sediada. Ao invés da habitual troca de prendas entre colaboradores e franchisados, a empresa promoveu uma recolha de produtos e mantimentos a favor da Obra do Padre Serra, em São Martinho, e a Associação Integrar – Coimbra. O apoio à campanha "Vamos Aquecer Coimbra" que tem por objetivo ajudar os sem-abrigo da cidade foi outra das frentes da iniciativa da Lojadobras de apoio aos mais carenciados. A reunião de Natal de colaboradores e franchisados teve, assim, um sabor especial: o sabor da solidariedade. A empresa tem 19 unidades a nível nacional.

50

sucesso

COIMBRA

Time4Family inova no baby e sénior-sitting DULCE Janeiro deu a volta ao desemprego com uma empresa de baby-sitting e sénior-sitting. Assim, as famílias com falta de tempo têm à disposição um serviço inovador que, além do acompanhamento assegura, também, cuidados de enfermagem, fisioterapia, massagens, acupuntura e cabeleireiro, entre outros. Licenciada em Animação Sociocultural e com experiência em projetos de luta contra a pobreza e outras áreas de apoio social, Dulce Janeiro definiu um quadro de colaboradores especializados em educação de infância, geriatria e enfermagem. Lançada em novembro do ano passado, a Time4Family funciona 24 horas por dia e 365 dias por ano, apoiando crianças e idosos no conforto do lar. No caso dos mais novos, os colaboradores da empresa apoiam as crianças nas atividades escolares, de desporto ou de lazer. Quanto aos idosos, a empresa assegura o acompanhamento a consultas, tratamentos, con-

vívios, passeios ou nas idas às compras. Refeições, monitorização de medicação, higiene pessoal e doméstica são outras das áreas de atuação. Atividades lúdicas, de socialização, de manutenção e de desenvolvimento cognitivo estão também previstas. Os pedidos de serviço ou de informação podem ser realizados através dos números 919 127 917 ou 239 827 251. A Time4Family oferece o primeiro ser viço, que não tem qualquer tipo de custos para o cliente.

Mónica Ferraz visita Crioestaminal

Antarte promove solidariedade

PRESTES a ser mãe, a cantora portuguesa de jazz Mónica Ferraz, de 31 anos, vocalista da banda Mesa, visitou a Crioestaminal, em Cantanhede, para ficar a conhecer onde ficarão criopreservadas as células estaminais do sangue e do tecido do cordão umbilical do seu bebé. Mónica decidiu criopreservar as células estaminais para proteger a saúde do seu bebé e dos familiares.

DULCE JANEIRO criou serviço completo

Aveiro com nove na Missão Sorriso NOVE instituições do distri-

ZITA Rocha, administradora

da Antarte, entregou o cabide-árvore amarelo que apoia a Associação CrescerSer e o cabide-árvore verde a favor do projeto "Joãozinho", em S. Tomé e Príncipe. O projeto de solidariedade tem abrangência nacional.

29DEZEMBRO 2011

to de Aveiro concorreram ao apoio da Missão Sorriso para a implementação de projetos de intervenção nas áreas de saúde materno-infantil ou do envelhecimento ativo. Este ano foram recebidos 123 projetos, um número recorde de participações, que estão já disponíveis para votação no sítio do Continente até 31 dezembro.


SOCIAL

Maria José Azevedo Santos e João Paulo Barbosa de Melo

INICIATIVA INTEGROU WORKSHOPS, CONCURSO DE FOTOGRAFIA E PRODUÇÃO DE UM DOCUMENTÁRIO

Maria Manuela Tavares Ribeiro, Joana Loureiro e Rita Fernandes

Clara Almeida Santos e Francisco Empis

Carlota Feteira

FOTOS: SÍLVIA DIOGO

DIA DA DIVERSIDADE CULTURAL FESTEJADO NA CASA DA ESCRITA Coimbra comemorou o Dia da Diversidade Cultural no passado dia 22 de dezembro na Casa da Escrita. "Diversidade e cultura: Coimbra é uma cidade onde estas duas palavras andam sempre juntas", afirmou o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, João Paulo Barbosa de Melo. Francisco Empis, consultor do Conselho da Europa na área da Comunicação, falou sobre o projeto Sparda (Shaping Perceptions and Attitudes to Realize the Diversity Advantage), que

integrou uma campanha de sensibilização desenvolvida pelo Conselho da Europa. Clara Almeida Santos, vice-reitora da Universidade de Coimbra e Carina Leal, premiada pela Alto Comissariado para a Imigração e Diálogo Intercultural (ACIDI), participaram na conferência "Reflexos da Diversidade: perceção das vantagens da diversidade cultural". No final da sessão foram entregues os prémios aos vencedores do concurso de fotografia "Reflexos da Diversidade".

Algumas das fotografias do Concurso "Reflexos da Diversidade"


COLEÇÃO MIGUEL VIEIRA FABIOR DJ E O DJ XANINHO ANIMARAM APRESENTADA FASHION NOITES NO NBNO CLUB COIMBRA

FOTOS: M. CRESPO

social

O

N B Club Coimbra continua a espalhar magia na cidade dos estudantes. Na passada terça-feira, a noite "Dance Fun Party " juntou dezenas de pessoas que quiseram sair numa noite de inverno. Na quinta-feira, a festa "The Power of Music" encheu a pista do NB e Fabior dj e o Dj Xaninho estiveram na cabine da música. Já na sexta-feira, o NB preparou o Natal com os melhores hits do disco sound e com músicas do Dj Filipe Sanches. O NB Club Coimbra continua a ser o local de eleição da noite em Coimbra.


C271


social

João Figueiredo Piloto de automobilismo "Que 2012 corra tão bem como 2011. Que os sustos que se perspetivam não sejam uma realidade. Desejo saúde para todos".

Famosos deixam mensagem de Ano Novo

C

aras conhecidas do mundo da moda, da televisão, do desporto e da música quiseram deixar uma mensagem de Ano Novo a todos os portugue-

ses. Famosos como Diana Pereira, André Sardet e Pedro Roma publicaram os seus anseios para o ano 2012. Ânimo, confiança e esperança são dos desejos para o próximo ano.

"Desejo acima de tudo que as pessoas não percam o positivismo e a capacidade de sonhar e de arriscar. Que esta "crise", demasiado falada, permita encontrar o valor das coisas realmente importantes. Que a família seja,cada vez mais, o nosso porto de abrigo e que sorriam muito ao longo de 2012". Ricardo Leal dos Santos Piloto de todo-terreno

Inês Santos Cantora

"Desejo que este novo ano corra melhor que o anterior. Espero que o ano 2012 seja um ano mais otimista".

"Espero que 2012 seja o ano da recuperação económica de Portugal. Quer queiramos quer não, esse facto melhora muito a vida dos portugueses. É uma boa altura para os portugueses desempenharem o o trabalho de solidariedade. Muitas pessoas vão precisar".

André Sardet Músico "Desejo o que geralmente desejamos para nós. Desejo saúde, solidariedade e algum sucesso. Desejo um clima mais positivo em relação à crise que se instala".

Filipe Albuquerque Piloto de automóvel

54

"Desejo muito ânimo a todos os portugueses e muita confiança no futuro. Deixarmo-nos ir abaixo não ajuda nada. Devemos agarrar as coisas boas que a vida tem para nos oferecer".

Pedro Roma Ex-guarda-redes 29DEZEMBRO 2011


m

"´Votos de 2012 em alto astral! Temos todos de dar o nosso melhor! Vamos conseguir!!!"

Maya Empresária "O país está muito pessimista. Temos de ter esperança de que tudo vai melhorar. Temos de ser mais otimistas neste ano que se aproxima".

Diana Pereira Modelo Eu penso que vai ser um excelente ano. A vida é toda ela um sobe e desce e o que desce acaba por subir. Se batermos no fundo , rapidamente começamos a subir".

"Espero que todos tenham a oportunidade de passar esta quadra ao lado das pessoas que mais gostam. Para o novo ano desejo muitas felicidades, saúde, força e ânimo para ultrapassar as dificuldades".

C76

Luis de Matos Mágico

Pedro Emanuel Treinador da Académica 55


social

INCLUB N'CAFFÉ EM FESTA NA VÉSPERA DE NATAL

N

a passada sexta-feira, dia 23, o InClub n'Caffé abriu as portas para mais um aniversário de um cliente. O estabelecimento ofereceu champanhe e bolo a todos os convidados e apostou em música house comercial. O InClub n´Caffé, situado no Seixo de Gatões, Montemor-o-Velho, continua a ser um espaço de eleição para quem queira divertir-se e dançar ao som de bons dj´s. Este espaço é uma casa de diversão noturna que já conta com vários anos de atividade. "Temos um ambiente muito bom, com caras bonitas e música conhecida" afirmou Ruben Soure, proprietário do espaço.

FOTOS : BRUNO ALVES

O Ocean´s bar continua a dar que falar. Este novo espaço proporcionou uma semana diferente e animada a muitos convidados. A festa da Artic e a festa mexicana animaram muitos jovens na véspera de Natal. O Ocean´s bar manteve ainda a programação semanal diária com karaoke às segundas, ladies night às terças, música ao vivo às quartas, fish night às quintas, yellow submarine revival às sextas, I love saturday night ao sábado e Oceano Pacífico aos domingos.

FOTOS : OCEAN´S BAR

OCEAN'S BAR VOLTOU A MARCAR DIFERENÇA


C22

assinaturas@cnoticias.net


à mesa

viver

vinhos

receita do chef

Magret de tamboril com laranja, pera e molho caramelizado INGREDIENTES

CARLOS CAMPOLARGO Enólogo CRISE É A palavra do dia, portanto tam-

bém no mundo do vinho ela está presente. Cada um deve dar um contributo para superarmos esta fase e os produtores de vinho portugueses mostram a sua intenção de colaborar aumentando as exportações. E no mercado nacional? Vamos deixar de beber vinho, vamos beber menos, vamos procurar gastar menos dinheiro na sua compra? Pela minha parte creio que tudo vai acontecer, menos deixar de beber "um copinho" a cada refeição conforme é hábito da maior parte da nossa população. Há, pois, que prestar mais atenção ao que se compra com o mesmo ou, até, com menos dinheiro. Há uma palavra de ordem para comprar nacional; de acordo, mas se gostamos de exportar também a compra, de quando em vez, de uma garrafa de vinho estrangeiro não será pecado e corresponde à necessidade que todos temos de provar e experimentar o que se faz noutros países. O que quero sublinhar é antes a necessidade, agora reforçada, de evitar o "gato por lebre". Que o dinheiro usado para comprar vinho seja simultaneamente contrapartida de satisfação pessoal e de ajuda à verdadeira produção nacional.

campolargo pinot noir bruto 2009 Feito de uva de Pinot Noir, com prensagem muito suave. Um vinho seco e elegante, que fará boa companhia aos assados das suas festas. PREÇO: 9,00 €

58

800g de tamboril 200g de laranja 10 cl de azeite 3g de sal 400g de pera Mel 100g espargos verdes Chef João Alexandre Santos (Hotel D. Luís)

MODO DE PREPARAÇÃO Corta-se o tamboril em medalhões e são grelhados com uma pitada de sal. Cose-se a pera em vapor. Faz-se uma redução com sumo de laranja, mel e um fio de azeite. Cosem-se os espargos. Aproveita-se a casca da laranja para fazer um lacinho para decorar.

Sonhos de Natal COM CALDA INGREDIENTES 30g de açúcar 50g de manteiga 200g de farinha 50g de farinha maizena 4dl de água 5 ovos casca de limão q.b. sal q.b. Calda: 500g de açúcar 1 casca de limão 1 casca de laranja 1 pau de canela 3dl de água

MODO DE PREPARAÇÃO Num tacho, meter a água, manteiga, açúcar, casca de limão e uma pitada de sal. Levar ao lume e tirar a casca de limão depois de ferver. Juntam-se as farinhas. Mexe-se muito bem com uma colher de pau até fazer uma bola. Tira-se do lume e deita-se num alguidar, mexendo sempre até arrefecer completamente. Juntam-se os ovos um a um, batendo sempre entre cada adição até o ovo estar completamente absorvido. Fritam-se colheradas desta massa, em óleo a 150º C. O lume deve estar no mínimo, para que a temperatura se mantenha durante a cozedura dos sonhos. À medida que alouram, picam-se com um garfo. Para a calda, levam-se ao lume a ferver três dl de água com açúcar. Junta-se o pau de canela, as cascas de limão e laranja e deixa-se ferver 15 minutos. Retiram-se as cascas, deixar arrefecer e servir. 29DEZEMBRO 2011


viver

REVEILLON'11

LO O K G O O D

Fim de ano sofisticado! POR CARLOS GAGO ILÍDIO DESIGN, EMBAIXADOR L'OREAL

Seja criativa e aposte em composições trabalhadas para uma noite especial, com glamour e sensualidade para o fim de ano!!

PRODUÇÃO GLOBAL: CABELEIREIRO ILIDIO DESIGN BY CARLOS GAGO COORDENADORA: PAULA RODRIGUES FOTOGRAFIA: PEDRO RAMOS MAQUILHAGEM: BÉ / KÁTIA ROUPAS E ADEREÇOS: B&A RICARDO COLAÇO - HELENA COLAÇO

59


viver

Noite de promessas REVEILLON'11

LOOK G O O D

DANIEL CASTELEIRA Stylist

60

Nesta passagem de ano, deixe-se contagiar pelo espírito de mudança, aprecie as novas tendências e não tenha receio de arriscar um pouco mais no seu look de fim de ano. Um dos itens para melhorar a sua imagem, é uma boa maquilhagem, por isso no dia 31 dê destaque a uma área específica do rosto. Por exemplo, se quiser uma maquilhagem mais carregada para os olhos, os lábios devem ser mais suaves e vice-versa. A carteira deve ser pequena e os saltos bem altos, o cabelo terá que ser desafogado e descontraído... e claro não poderá faltar o último e o mais importante "ingrediente"... a boa disposição! Entre no novo ano cheia de brilho e muito FASHION e acredite que valerá bem a pena!

COORDENADO

para ela conjugue grandes blocos de preto com destaques em dourado


COORDENADO

para ele troque a gravata por um laço! Nos sapatos o verniz dá aquele ar sofisticado!

MODELOS: André, Carina, Ana, Filipa, Maira PRODUÇÃO: Black at White FOTOGRAFIA: M. Crespo | CABELOS: Natália Lopes Cabeleireiro MAQUILHAGEM: Makeit Up | ARTIGOS: ADN Space e Junior's AGRADECIMENTOS: HOTEL VILA GALÉ COIMBRA veja o vídeo com o making of em

www.cnoticias.net


CULTURA

memória

BRUNO VICENTE

A

voz da cantora cabo-verdiana Cesária Évora, que faleceu no dia 17 deste mês, conquistou o mundo, mas sabia que a artista também deixou uma marca importante em Coimbra? Há pouco mais de 10 anos, a Praça do Comércio (também conhecida por Praça Velha), encheu, durante as Festas da Rainha Santa. A alma de Cesária Évora encantou milhares de pessoas. "O sítio estava completamente cheio. Foram momentos muito especiais para todos os que estavam presentes", recorda a também cabo-verdiana Anete Almeida, que acompanhou a cantora durante a sua visita a Coimbra. Apesar de só ter estado uma vez na "cidade dos estudantes", Cesária Évora, que já adorava o que conhecia de Portugal, "ficou também a gostar muito de Coimbra". Ao mesmo tempo, comoveu a comitiva que a acompanhou e as pessoas com quem se cruzava na rua. "Apesar de ser pouco comunicativa, percebemos que era uma pessoa muito simples, bondosa e sempre com vontade de ajudar os seus patrícios", explica Anete Almeida. Dezenas de pessoas tiveram a oportunidade de jantar com a artista, na Baixa da cidade, e até prepararam uma pequena partida. "Decidimos dar-lhe uma garrafa de vinho do Porto do ano em que ela nasceu (1941), mas escondemos a garrafa dentro de uma caixa de sapatos. Sabíamos que ela odiava sapatos! Quando olhou para a caixa disse logo: 'Isto é o quê!? Sapatos!?´ Não queria a caixa e tivemos que ser nós a dizer-lhe para a abrir e ver o que estava lá dentro", conta Anete Almeida. Cesária Évora ficou conhecida como a "Diva dos Pés Descalços", por se apresentar

62

"Diva dos P sempre sem sapatos nem sandálias, uma forma de lembrar os mais carenciados. A REFERÊNCIA das "músicas do mundo"

passou também por outras cidades da região Centro do país, como por exemplo a Guarda. Américo Rodrigues, diretor do Teatro Municipal da Guarda e autor do blogue "Café Mondego", não vai esquecer esse momento. "Felizmente ela cantou na Guarda, em plena Praça Velha e nas festas da cidade. Já repararam? O povo da Guarda teve acesso a ver um grande concerto da impressionante Cesária Évora. Eu, por exemplo, posso dizer: ´Vi-a e ouvia-a! Na Guarda. A grande Cesária!´", escreveu o programador cultural na sua página. Américo Rodrigues classifica a cantora cabo-verdiana de "excessiva, como todos os génios". OS MEMBROS da comunidade de Cabo

Verde em Coimbra souberam, em conjunto, a triste notícia da morte de Cesária Évora. "No dia em que ela faleceu estávamos reunidos num almoço de confraternização de cabo-verdianos. Foi nessa altura que soubemos, de modo que foi um almoço de convívio, mas de saudade também", explicou à Agostinho Almeida Santos, cônsul honorário de Cabo Verde em Coimbra. O impacto da novidade fez-se sentir imediatamente. "As pessoas ficaram tristes. Foi um choque para todos", acrescentou. Cesária Évora morreu com 70 anos, devido a "insuficiência cardio-respiratória aguda e tensão cardíaca elevada", explicaram os médicos. A cantora foi sepultada em Cabo Verde, no Mindelo, Ilha de São Vicente, onde nasceu. O Governo de Cabo Verde decretou dois dias de luto nacional. Por todo o mundo foram feitas homenagens à cantora.

29DEZEMBRO 2011


Pés Descalços" deixou marca em Coimbra HÁ POUCO MAIS DE 10 ANOS, MILHARES DE PESSOAS ENCHERAM A PRAÇA DO COMÉRCIO PARA OUVIR CESÁRIA ÉVORA. DURANTE A VISITA A COIMBRA, A CANTORA FICOU APAIXONADA PELA CIDADE E, AO MESMO TEMPO, FASCINOU QUEM A ACOMPANHOU COM A SUA "SIMPLICIDADE E BONDADE"

"Rainha da Morna" CESÁRIA ÉVORA começou a cantar cedo, aos 16 anos, em bares e hóteis. Ganhou de imediato o estatuto de "Rainha da Morna", género musical que mais identifica o povo de Cabo Verde. No entanto, o reconhecimento internacional só chegou perto dos 50 anos, com uma série de discos aclamados pela crítica, como por exemplo "La Diva Aux Pieds Nus" (1988) e "Miss Perfumado" (1992). A sua obra aborda temas fortes, como o amor, a dor, a escravidão e a pobreza. No legado da artista incluem-se canções como "Sodade", "Angola" e "Noiva de Céu".

63


POR BRUNO VICENTE bruno.vicente@cnoticias.net

CULTURA

agenda da semana

"Animais Nocturnos" com nova temporada

qui.29

O autoritarismo, a discriminação e a solidão são alguns dos temas abordados pela peça do dramaturgo espanhol Juan Mayorga

Conferência "Jorge Lima Barreto – In Memorian – Ad Eternum Reflexões Interpressoais" - Casa Cultura/Coimbra -16H00

TEATRO DA CERCA DE SÃO BERNARDO, COIMBRA | 5 A 29 DE JANEIRO | 6 A 10 EUROS

sex.30 Exibição do filme "Meia Noite em Paris", de Woody Allen - Teatro Miguel Franco/ Leiria - 21H30

sáb.31 Reveillon com Aldo Lima, Filipa Ruas, Orquestra Santos Rosa, Dora Quarteto e DJ Tatá - Casino Figueira - 20H30

dom.1 Concerto de Ano Novo da Orquestra Filarmonia das Beiras - Teatro Aveirense - 18H00

seg.2 "As Aventuras de Tintim", do realizador Steven Spielberg T. José Lúcio Silva/Leiria - 21H30

ter.3 Exposições "Senhor dos Aflitos", de Mauro Cerqueira e "Forever Yours" (Pedro Medeiros) - CAV/Coimbra - 14H00 às 19H00

qua.4 Exibição do filme "Crazy Horse", de Frederick Wiseman - Teatro Miguel Franco/ Leiria - 18H30 e 21H30

64

A peça tenta a todo o custo não cair na facilidade dos lugares-comuns A PEÇA "Animais Noctur-

nos", do dramaturgo espanhol Juan Mayorga, vai avançar para uma segunda temporada, entre 5 e 29 de janeiro. Este espetáculo d´A Escola da Noite, que tem encenação de António Augusto Barros, mantém a ambiguidade e os pontos "em aberto" do próprio texto. A encenação nasce a partir da chantagem exercida sobre um imigrante sem-papéis, numa cidade dos nossos dias. "Quatro personagens, nomeadas apenas pela sua estatura física, dão corpo a uma inusitada e aparentemente irracional situação de escravatura,

marcada pelo medo e por uma violência latente. O Homem Baixo, vizinho de cima do Homem Alto, descobre que este vive em situação ilegal e aproveita-se disso para exercer sobre ele a sua autoridade, alterando radicalmente as suas vidas", lê-se no comunicado de imprensa. Os temas abordados são bastante intensos, uma vez que incluem questões como a solidão, o autoritarismo, a discriminação e as dificuldades de comunicação e de partilha de afetos. AS SESSÕES, que têm lugar no Teatro da Cerca de São

29DEZEMBRO 2011

Bernardo, em Coimbra, acontecem de quinta-feira a sábado (às 21H30) e aos domingos (às 16H00). O preço dos bilhetes vai dos 6 aos 10 euros e as reservas podem ser feitas através dos números 239 718 238 e 966 302 488. Este espetáculo de teatro, que é destinado a maiores de 12 anos, tem aproximadamente 90 minutos de duração. Juan Mayorga, um dos mais importantes dramaturgos espanhóis da atualidade, esteve recentemente em Coimbra onde, em diversas iniciativas, debateu a dramaturgia contemporânea.


nota da

semana

"AMORTE" Cine-Teatro Avenida/Castelo Branco. 11 de janeiro. 21H30 Apresentação do livro/CD. Esta iniciativa conta com vários músicos, atores e até mesmo um declamador.

FLORINDO BELO MARQUES Presidente do Núcleo de Arquitetos de Coimbra

Construção nem sempre é arquitetura A CONSTRUÇÃO como ati-

vidade humana existe desde que o homem sentiu necessidade de se abrigar dos elementos. Importa distinguir a intervenção arquitetónica da mera construção. Na criação do espaço que habitamos, que nos serve de abrigo, a noção moderna de arquitetura passou a estar associada à necessidade de interpretar a paisagem enquanto realidade que envolve a construção. A arquitetura suporta a produção da forma construída respondendo a exigências singulares ou coletivas. Ordena e organiza o espaço, acrescentando qualidade nos planos funcional, estético, técnico e económico. A arquitetura decorre do ato criativo que é vertido no projeto. A arquitetura como prática artística, associada ao interesse público, não pode deixar de servir a sociedade e, por isso, a obra singular, paradigmática, não deve ser a regra mas a exceção que nos surpreende criando um espaço urbano estimulante. O que se torna relevante para o discurso é a atitude de consensualmente se assumir que a arquitetura está ausente quando nos confrontamos com qualquer construção despojada de gosto e de prática estética. Arquitetura é sempre construção mas a construção nem sempre é arquitetura!

"O Lago dos Cisnes" Cine-Teatro de Estarreja. 4 de janeiro. 22H00. 23€ a 30€ Oportunidade para ver um dos mais espetaculares bailados clássicos, repleto de romantismo e beleza.

Strauss & Mozart Orchestra Teatro José Lúcio da Silva/Leiria. 6 de janeiro. 21H30. 20€ a 25€ Mais de 50 bailarinos e músicos com instrumentos de sopro juntam-se para celebrar o Ano Novo.

"Portugal a Pé" Cine-Teatro Avenida/Castelo Branco. 6 de janeiro. 21H30 Apresentação do livro do jornalista Nuno Ferreira, que percorreu o país a pé, durante dois anos. O retrato de Portugal é agora revelado.

Jorge Palma Cine-Teatro Avenida/Castelo Branco. 12 de janeiro. 21H30 O artista está a apresentar o novo álbum, "Com Todo o Respeito", através de uma mini-tour acústica. Neste espetáculo, Jorge Palma conta com a companhia de um músico especial, o seu filho, Vicente Palma. O trabalho conquistou, quase de imediato, o segundo lugar do top geral de vendas e a primeira posição nos discos nacionais.

Exposição de Eduardo Teixeira Pinto CAE/Figueira da Foz. Até 2 de janeiro. A Sala Afonso Cruz, no Centro de Artes e Espectáculos da Figueira da Foz, acolhe a exposição "O Prazer de Fotografar", de Eduardo Teixeira Pinto, falecido em 2009. O autor deixou um espólio fotográfico de valor incalculável, sendo vontade da família promover a sua divulgação através desta exposição. A mostra agrega 38 fotografias premiadas a nível nacional e no estrangeiro. Eduardo da Costa Teixeira Pinto nasceu em Amarante, em 1933, e começou a tirar as primeiras fotografias profissionais em 1950. Em 1953 já expunha o seu trabalho nos cinco continentes. A sua vasta obra, dotada de um olhar poético sobre a realidade, fizeram de si um dos melhores e mais galardoados fotógrafos portugueses do século XX, com fotografias que abordam temas como a Natureza e a figura humana, que tão bem soube conciliar.

65


ideias dos outros

Reabilitação LUÍS DE MATOS

ESTAMOS a chegar ao final de mais um ano das nossas vidas. Essa efeméride poderia celebrar-se todos os dias... todos os dias se completa mais um ano da nossa existência. Contudo, quando esse dia coincide com o primeiro do mês de janeiro, temos a tendência para lhe atribuir uma simbologia especial. Marca-se o início de um novo ano civil da chamada era vulgar. UM NOVO INÍCIO traz sempre consigo uma sensação de segunda oportunidade na busca de uma melhor realidade. Em cada ano que se inicia somos sempre mais sábios e experientes. Prometemos a nós próprios não cometer

PODEMOS não ser fisiatras, enfermeiros, fisioterapeutas, assistentes sociais ou psicólogos, porem, todos influenciamos e somos influenciados no normal desenrolar do nosso dia-a-dia. Para ser bem-sucedida, a reabilitação deve envolver-nos a todos! Mas por onde começar? Primeiro deveremos fazer um diagnóstico e definir as diferentes “patologias, deficiências e incapacidades existentes”. O que podemos fazer para alterar o que está mal? Como podemos melhor controlar o nosso dia-a-dia e contribuir para a reabilitação de uma sociedade solidária, fraterna, responsável e positivamente pró-ativa? A isso chama-se planeamento e prescrição do tratamento, depois é só implementar. UM NOVO ANO está à porta. Proponho que o vivamos com intensidade e espírito de missão, como se do último se tratasse. Devemos tentar construir cada ano como se essa pudesse ser a nossa verdadeira contribuição para um mundo melhor, mais justo, mais solidário, mais próspero. Quando soarem as doze badaladas do próximo dia 31 deveremos visualizar um cronómetro em contagem decrescente. Teremos doze meses para dar o nosso melhor e para, no fundo, sermos melhores. No final desse tempo seremos nós os juízes… fizemos tudo o que podíamos? Contribuímos verdadeiramente para melhorar a vida dos que nos são mais próximos? Ajudamos a fazer um bocadinho de história de que podemos orgulhar-nos?

ESTAMOS A TEMPO DE FAZER COM QUE 2012 TENHA SIDO UM GRANDE ANO!

os erros do passado e fazer com que, de facto, seja o nosso melhor ano de sempre. É ai que surge o conceito da reabilitação. É urgente reabilitarmo-nos! DIZ-NOS A CIÊNCIA MÉDICA que a reabilitação é “um processo global e dinâmico orientado para a recuperação física e psicológica”. Nesse domínio, pretende-se tratar ou atenuar as incapacidades causadas por doenças crónicas, sequelas neurológicas ou lesões fruto das mais variadas causas. Trata-se de um processo global e dinâmico sempre orientado por terceiros. É aí que surge a diferença do que vos proponho. Neste momento das nossas vidas e da sociedade em que nos incluímos, a reabilitação que se impõe só pode ser desencadeada por cada um de nós. Dos valores filosóficos aos monetários, das enfermidades próprias da quadra aquelas que há muito vêm corrompendo a nossa existência, é urgente tomar a iniciativa e tentar fazer a diferença.

SÓ VALE A PENA começar um novo ano se estivermos dispostos a fazer a diferença!

| Luís de Matos, mágico, assina semanalmente este espaço de partilha e opinião | Com a ajuda de um leitor de QR Code (a imagem pontilhada impressa nesta página) utilize o seu telemóvel ou webcam para descobrir o caminho apontado por Luís de Matos

66

29DEZEMBRO 2011


C78


C281

C_48_291211  

TEM MENOS GENTE E UMA POPULAÇÃ NOVOS DADOS DO ATO CENSITÁRIO CESÁRIA ÉVORA DEIXOU MARCA EM COIMBRA DEMONSTR AM QUE A REGIÃO TEMOS CONVITES P...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you