Page 1

Joaquim Morão

Dia de Portugal garante enorme prestígio a castelo branco

PSD 29 DEPUTADOS

Centrão 9 JUNHO 2011 • Nº 19

BE 1 DEPUTADO

PSD, com 29 deputados e o PS, com 17, ficaram a preencher, quase por completo, nas eleições de domingo, o "hemiciclo" da região Centro. O CDS tem cinco mandatos, o BE apenas um e a CDU continua sem representatividade.

REVISTA SEMANAL

PS 17 DEPUTADOS

1,50€

CDS 5 DEPUTADOS

em casa de

rosa e josé tereso têm família unida

internet

futebol

jovens viciados Académica elegeu no jogo online novos dirigentes


C125


índice

Grupo

Propriedade/ Editora: MEDINFORMA, LDA; NIPC: 509711537; Capital Social: 50.000€; Rua Combatentes da Grande Guerra, 109 - 3045-469 - Taveiro - Coimbra; email: geral@cnoticias.net Tel.: 239981303; Fax.: 239981304;Tlm.: 916987300 Gerência: António Gomes Abrantes; Maria Eugénia C. Figueiredo Abrantes; Inês Micaela Figueiredo Abrantes Capital Social da Entidade Proprietária: Beirastexto, SA – 87%; Outros – 13%

CNotícias

Diretor:

Soares Rebelo (soares.rebelo@cnoticias.net) Chefe de Redação:

Opinião

O QUE É FEITO DE SI

Marketeer

António Pedro Pita

Madalena Balça

Cândida de Sá

EMPRESÁRIO DE SUCESSO Alfredo Lopes

5 Editorial 12 Sete sóis, sete luas 16 Ex(Sic)tações 17 Acredite se quiser 18 Retrato falado 20 Confidencial 26 Via do leitor 27 Cartas 50 Empresário de sucesso 51 Casino 52 Em casa de... 55Viajar 56 Topo de gama 58 À mesa 60 Moda 62 Antes e depois 63 Social 70 Cultura

Mário Nicolau (mario.nicolau@cnoticias.net) Redação:

Bruno Vicente (bruno.vicente@cnoticias.net) Marco Roque (marco.roque@cnoticias.net), Marta Varandas (marta.varandas@cnoticias.net) Sílvia Diogo (silvia.diogo@cnoticias.net) Vasco Garcia (vasco.garcia@cnoticias.net)

Colunistas 25 António Pedro Pita 74 Luís de Matos

Colunistas:

Alexandra Dinis, António Alegre, António Pedro Pita, Carlos Fiolhais, Helena Albuquerque, Hélio Loureiro, Joana Benzinho, Luís Lavrador, Luís de Matos, Luís Pirré, Manuel Rebanda, Margarida Regêncio, Mário Ruivo, Mira Lagoa Sobral, Paulo Leitão Colaboradores: José Lorena, Márcia de Oliveira; Fotografia:

Pedro Ramos (pedro.ramos@cnoticias.net) Direção de Arte:

AO MICROSCÓPIO

6 Dia de Portugal em Castelo Branco Câmara está orgulhosa da escolha de Cavaco 22 Um dia com Luís Pato A C foi engarrafar vinhos 24 Que é feito de si? Madalena Balça, 28 anos de paixão pela rádio

Inês Abrantes e Jorge Caninhas Relações Públicas- Diretora:

Eugénia Abrantes Produção:

André Navega , Hugo Campos e Tiago Carvalho Serviços Comerciais Diretor Comercial:

Luís Figueiredo (luis.figueiredo@cnoticias.net)

SOCIEDADE

28 Eleições legislativas Os resultados, os protagonistas, o balanço 34 Parque Biológico da Serra da Lousã Tigres e ursos pardos são futuras atrações

pág. 24

Técnicos de Vendas:

Fernando Gomes (fernando.gomes@cnoticias.net) José Alberto (jose.alberto@cnoticias.net) PUBLICIDADE E ASSINATURAS

CNotícias Rua Combatentes da Grande Guerra, 109 - 3045-469 Taveiro - Coimbra Tel.: 239 981 303 - Fax: 239 981 304 Tlm: 916 987 300 Email: publicidade@cnoticias.net

assinaturas@cnoticias.net Diretor Marketing:

Bruno Vale (bruno.vale@cnoticias.net)

CÉREBROS

38 Torneira inovadora evita desperdícios Projeto desenvolvido na Universidade de Aveiro

desporto

p

40 Académica elegeu nova direção C acompanhou o desenrolar do ato eleitoral

Diretor de Sistemas de Informação:

Rolando Rocha (rolando.rocha@cnoticias.net) Projeto Gráfico: Pedro Góis / Góis Design e Bruno Vale

IMPRESSÃO: IMPREJORNAL - Loures DISTRIBUIÇÃO:

VASP – MLP, MediaLogistics Park Quinta do Granjal – Venda Seca Tiragem Média: 10.000 ex. Registo na ERC com o n.º 126017, de 12/01/2011. Depósito Legal n.º 322204/2011. Periodicidade: Semanal, à quinta-feira Interdita a reprodução de todos os conteúdos editoriais, fotográficos, ilustrações para qualquer meio ou fim, mesmo comerciais.

Dinheiro

44 Jovens jogam de forma abusiva Apostas online roubam clientes aos casinos

pág. 44 pág. 72

VIVER

72 É proibido namorar no Bar Navarro Histórias de vida de António Pereira

Assine e divulgue a Assinatura anual 55€ Email: assinaturas@cnoticias.net Telm.: 916 355 014

4

09JUnHO 2011


editorial

Portugal SOARES REBELO Diretor

Cartas na mão, bússolas em punho, velas desfraldadas, voltemos a sair do cais, conquistemos, de vez, o nosso lugar na Europa

Os portugueses foram às urnas votar em quem pretendem que, a partir de agora, lhes melhore o destino. Poderão fazer-se as mais desencontradas leituras sobre os resultados apurados, mas uma coisa é certia - futuramente, o país tem de mudar, de reencontrar-se consigo próprio, com a sua cultura e os seus valores, reforçar a autoestima, produzir mais, gastar menos. a sistemática comparação que de nós fazemos relativamente aos outros países comunitários em dificuldades não deve anestesiar-nos a análise, muito menos o empenho em dar caça heróica aos adamastores que voltaram a querer travar-nos o passo. Ao novo g0verno, a Passos Coelho, não serão aplaudidas desculpas com o passado - ou seja, com atos de má administração, erros dos auditores privados, agiotismo das agências de notação de risco. Incumbe-lhe enfrentar, com coragem e bom senso, os desafios que a troika, tendo em vista a ultrapassagem da crise, nos impõe. castelo branco foi a cidade escolhida pela Presidência da República para as celebrações, este ano, do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas. Pela primeira vez, desde o 25 de Abril, cabe ao interior essa honra – e nada mais justo, numa altura em que voltamos a ser chamados a traçar novas rotas de afirmação para acautelarmos os nossos reais interesses futuros. Não podemos ficar escravos da troika nem órfãos de esperança. Cartas na mão, bússolas em punho, velas desfraldadas, voltemos a sair do cais, conquistemos, de vez, o nosso lugar na Europa. O N OSS O país precisa recompor, embora sem impaciências pessimistas,

a sua cultura, incutindo-lhe o antigo, se bem que jamais cumprido, conceito das "saudades do futuro". Urge-nos sedimentar, inclusivamente, um novo sentido de pensamento. Só desta forma subsistiremos, como povo autónomo, dentro das fronteiras a que, com a perda do Império, ficámos confinados. E que melhor altura para essa indispensável reflexão do que estes dias que, além de Portugal, são ainda das nossas comunidades pelo Mundo repartidas? os nacionalismos apenas são oportunos, como sobejamente se tem comprovado, desde que redundem em impulsos socialmente vitais. Na atual conjuntura europeia, devemos, consequentemente, sem olvidar a nossa história, conduzir as decisões por um forte instinto político, ter presença, garantir, sem complexos, a independência que tanto nos custou a concretizar. Fujamos a ser, porém, uma vez mais, de todos os jacobinismos, filhos bastardos. De outro modo, acabaremos, cedo ou tarde, por retornarmos ao "reino cadaveroso" tão contundentemente denunciado por Guerra Junqueiro. os homens de D. João IV, Castelo Melhor e D. Pedro IV são apontados, por alguns conhecidos historiadores, como exemplos paradigmáticos do nacionalismo português. Em 1640, 1810 e 1826 bateram-se, sem transigências, pelos interesses do país. Nada tiveram, contudo, de passadistas, nas respetivas acções. Pautaram-se, bem pelo contrário, como deles diria o insuspeito Fidelino de Figueiredo, por "uma forte propulsão criadora de futuro". Portugal precisa, uma vez mais, urgentemente, mudar de paradigma.

5


ao microscópio

dia de portugal

10 de junho com "marca" Amato e Cargaleiro Castelo Branco é a primeira cidade do interior do país escolhida para palco das cerimónias do Dia de Portugal. O orgulho é indisfarçável no seio da população texto e fotos JOSÉ MANUEL ALVES

6

a cerimónia do dia de portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, para cuja realização o Presidente da República escolheu, este ano, a cidade de Castelo Branco, vai refletir, também ela, a crise financeira que o país atravessa. A "forte contenção" de despesas atinge os meios militares envolvidos, tanto humanos, como materiais. "Não haverá meios pesados, não haverá grandes carros, grandes viaturas, apenas uma brevíssima aparição de aeronaves e, no essencial, teremos forças militares a pé, assim como antigos combatentes", revelou António Barreto, presidente da Comissão Organizadora, após reunião com Cavaco Silva. No ano passado, em Faro, já se tinham feito sentir vários cortes, mas agora vai-se ainda mais longe na minimização dos custos. Durante a sua estada em Castelo Branco, Cavaco Silva homenageará o famoso médico albicastrense João Rodrigues, nascido no século XVI e que passou à posteridade conhecido como Amato Lusitano. O Presidente

09JUNHo 2011

vai inaugurar, ainda, o Museu Cargaleiro, evento a que António Barreto, que já presidiu às comemorações de 2009 e 2010, dá especial destaque no conjunto das iniciativas programadas para este ano. Resultante da cooperação entre a Fundação Cargaleiro e a Câmara Municipal de Castelo Branco, arrola um preciosíssimo espólio, essencialmente constituído por milhares de obras de "toda a vida" do pintor, natural de Vila Velha de Ródão e atualmente com 84 anos, e de outros quadros que lhe foram sendo oferecidos. "Trata-se de um formidável património que enriquece Castelo Branco e toda e região. Pode vir a ser um pólo cultural interessante", reconhece António Barreto, considerando a colaboração entre a Fundação e a autarquia como "um gesto exemplar ao qual o Presidente da República fez questão de prestar homenagem". Após a parada militar e a sessão solene de boas vindas na Câmara Municipal, o Presidente almoça, amanhã, no Conservatório Regional de Castelo Branco, com


personalidades que se distinguiram em Portugal e no estrangeiro no âmbito das suas atividades profissionais. Inaugurará também uma exposição do Museu da Presidência sobre Portugal e a Avenida do Dia de Portugal. Após a tradicional apresentação de cumprimentos pelo corpo diplomático acreditado no nosso país, segue-se um jantar oferecido pelo chefe de Estado. Na manhã do dia 10 tem lugar a cerimónia militar comemorativa do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas e sessão solene.As comemorações terminam com um almoço oferecido pelo autarca de Castelo Branco, Joaquim Morão, no pavilhão da Associação Empresarial da região.

A nossa gente recusa o fatalismo e a lamúria

Maria Alzira Serrasqueiro Governadora civil de Castelo Branco

António Barreto preside à Comissão Organizadora A Comissão Organizadora das Comemorações do Dia de Portugal é composta por cinco conhecidas personalidades, todas elas designadas pelo Presidente da República, Aníbal Cavaco Silva. Além do sociólogo António Barreto, que preside, integra ainda: Eduardo Marçal Grilo - Antigo ministro da Educação e atual administrador da Fundação Calouste Gulbenkian.

Adelino Minhós Presidente da Associação Comercial e Industrial de Castelo Branco (ACICB)

Manuel Barata Marques - Diretor da Faculdade de Engenharia da Universidade Católica Portuguesa.

Rui Custódio Presidente da Associação Voluntariado Solidário

Em mar de contentamentos. Cuidando alcançar assim O bem tão mal ordenado, Fui mau, mas fui castigado. Assim que, só para mim, Anda o Mundo concertado.

Os bons vi sempre passar No Mundo graves tormentos; E para mais me espantar, Os maus vi sempre nadar

Trinta e quatro anos depois do início das Comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, constitui, por tudo o que referi, um grande orgulho e um desafio para as gentes de Castelo Branco e do seu distrito acolher os mais altos representantes do Estado português, e os membros do corpo diplomático acreditado em Portugal. Porque a nossa gente sempre se soube ultrapassar. Porque a nossa gente sempre foi e é capaz de ir além do imediato e ter dimensão histórica. Porque a nossa gente recusa o fatalismo e a lamúria.

Orgulho e satisfação

Região condecorada

a escolha de Castelo Branco para as cerimónias do 10 de Junho enche os albicastrenses de orgulho e satisfação. O evento acarretará uma extraordinária importância para a cidade, bem como para todo o povo do distrito. Trata-se, em suma, de um significativo momento de afirmação quer da cidade, quer do concelho, perante o todo o país.

Entre as 35 personalidades que serão condecoradas pelo Presidente da República, destacam-se várias figuras e instituições importantes da região. O antigo diretor do Diário de Coimbra, Adriano Lucas, será distinguido, a título póstumo, como Grande Oficial da Ordem de Mérito. À mesma Ordem, como Comendador, passará a pertencer José Marques, presidente da Câmara Municipal de Oleiro, e o Jornal Reconquista, como Membro Honorário. O médico de Coimbra João Luís Maló de Abreu passará a ser Grande Oficial da Ordem da Instrução Pública e o ex-reitor da Universidade da Beira Interior, Manuel dos Santos Silva, será Grã-Cruz da mesma Ordem, assim como Seabra Santos, ex-reitor da Universidade de Coimbra. A Fundação Casa de Mateus será agraciada como Membro Honorário da Ordem do Infante D. Henrique.

Cidade no mapa das decisões

Pedro Rapoula – Assessor da Presidência para os assuntos culturais. César Vila Franca – Ex-presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco.

as comemorações do 10 de Junho são um bom exemplo de autoestima e de cidadania. Num momento em que Portugal atravessa uma crise económica e financeira e em que a diminuição de critérios morais é uma constatação, os bons exemplos podem ser a chave para o esforço de recuperação do país. No 10 de Junho, Portugal e os portugueses comemoram a sua identidade, revendo-se naquilo que tem de melhor: no seu poeta, Luís de Camões, na língua e nos seus heróis. O poeta via o mundo da sua época, tal como o vejo hoje - com os valores deturpados - bem expresso no poema "Desconcerto do mundo":

o facto de as comemorações oficiais do 10 de Junho deste ano se realizarem em Castelo Branco é, para nós, uma justa recompensa para o esforço de todos os albicastrenses que, ao longo dos últimos anos, tanto se teem esforçado para colocar o concelho no mapa das decisões do nosso país.

7


ao microscópio

dia de portugal

programa Hoje, quinta-feira 10H45 - Homenagem a Amato Lusitano Praça do Município 10H50 - Içar da Bandeira Nacional - Praça do Município 11H00 - Sessão de Boas Vindas - Salão Nobre dos Paços do Concelho 19H15 - Descerramento da placa inaugural da Avenida do Dia de Portugal (entre o Modelo e a subestação da EDP, junto à Quinta as Violetas) 21H00 - Concerto da Banda da Força Aérea - Devesa 22H45 - Concerto do Dia de Portugal com Luís Represas - Devesa

Amanhã, sexta-feira 10H00 - Cerimónias militares - Campo da Feira 12H00 - Sessão solene com imposição de condecorações - Cine-Teatro Avenida 21H00 - Concerto da Banda da Marinha - Devesa

Sábado, 11 de junho 21H00 - Concerto da Orquestra Ligeira do Exército - Devesa

8

"Tudo preparado ao pormenor" o recinto do Mercado Municipal, localizado na Quinta Pires Marques, foi devidamente requalificado para acolher a parada militar das comemorações do dia 10 de Junho em Castelo Branco. "Tudo foi feito ao pormenor, com um planeamento preparado e detalhado, para que, no próprio dia, não se verifiquem atrasos e tudo esteja em ordem, de acordo com o apanágio dos militares", garantiu à C o tenente-coronel Hélder Perdigão, porta-voz do Exército. Para a parada militar foi erguido um conjunto de tribunas, destinadas às altas entidades do Estado e a todos os convidados militares e civis. "Nestas tribunas contamos com a presença de centenas de convidados nacionais e estrangeiros, nomeadamente adidos militares e embaixadores de outros países, que se vão deslocar a Castelo Branco para assistir às comemorações", acrescenta Hélder Perdigão. Na fase dos trabalhos de preparação do espaço, esteve envolvida meia centena de militares e, no desfile, deverão participar cerca de dois mil, dos três ramos das Forças Armadas. "Esperamos que seja um dia inesquecível pa-

ra a cidade albicastrense, que pela primeira vez recebe as comemorações do dia 10 de Junho. Embora a cerimónia tenha lugar num fim-de-semana, atendendo aquilo que têm sido as comemorações anteriores nas várias localidades do país, esperam-se milhares de pessoas, que habitualmente gostam de ver os militares, nomeadamente o desfile, sempre deslumbrante, pelo que acredito que seremos muito bem recebidos e acarinhados pelas gentes beirãs", concluiu o porta-voz do Exército.

Hélder Perdigão Tenente-coronel

09JUNHO 2011


comemoraçoes

A Cidade de Castelo Branco tem a honra de ser palco das comemorações do Dia de Portugal, de Camões e das Comunidades Portuguesas, presididas por Sua Excelência o Presidente da República.

9 JUNHO 10h45 Homenagem a Amato Lusitano Praça do Município 10h50 Içar da Bandeira Nacional Praça do Município 11h00 Sessão de Boas Vindas Salão Nobre dos Paços de Concelho 19h15 Descerramento da placa inaugural da Avenida do Dia de Portugal (Modelo - SubEstação da EDP) 21h00 Concerto pela Banda da Força Aérea Devesa 22h45 Concerto do Dia de Portugal Luís Represas Devesa 10 JUNHO 10h00 Cerimónias Militares Campo da Feira

C136

JUNTE-SE A ESTA FESTA, VENHA COMEMORAR PORTUGAL.


ao microscópio

head entrevista

Joaquim Morão

"Marco histórico" O presidente da Câmara Municipal de Castelo Branco quer que as celebrações do 10 de Junho na cidade sejam também uma festa do povo beirão para Portugal e o Mundo textos e fotos JOSÉ MANUEL ALVES Como presidente da câmara, que significado atribui à escolha de Castelo Branco para a realização das celebrações, este ano, do Dia de Portugal? Penso sobretudo que estas comemorações são um momento de afirmação da cidade, por tudo aquilo que as mesmas representam para os albicastrenses e a própria região. Vêm aí as mais altas individualidades do País… … e vamos recebê-las com a maior satisfação. É um enorme orgulho ter entre nós o Presidente da República, o Governo, as Forças Armadas e os embaixadores de vários países, para além de milhares de pessoas que durante estes dias certamente estarão presentes nos eventos que terão lugar na capital do distrito. Há condições para receber condignamente tanta gente notável? Claro que há. Castelo Branco é uma cidade onde a qualidade de vida tem vindo constantemente a aumentar, uma terra de franco desenvolvimento em todos os setores de actividade económica, social e cultural, estando por isso preparada para a realização de um evento desta envergadura. Poderá dizer-se que Castelo

10

Branco é, hoje, uma cidade nova? Construiu-se nos últimos anos, de facto, uma nova cidade, quer no contexto nacional, quer internacional. O desenvolvimento económico e a requalificação registada nas mais variadas vertentes devolveram, inclusivamente, aos albicastrenses, a autoestima pela sua terra e o orgulho de cá viverem.

A partir desta data, o Mundo conhecerá ainda melhor a bela capital da Beira Baixa

Como aconteceu a escolha da cidade para estas comemorações? Este processo foi uma iniciativa da Presidência da República que, orgulhosamente, aceitámos de imediato porque, a partir desta data, o Mundo conhecerá ainda melhor a bela capital da Beira Baixa, dado que iremos ter aqui concentrados meios de comunicação social tanto nacionais co-

mo estrangeiros. Por outro lado, pelo facto do poder político estar presente, será um enorme prestígio para todos. Que espera dos albicastrenses neste dias festivos? Estou absolutamente convicto de que, para além de ser um dia importante para os portugueses, será também uma verdadeira festa do povo beirão, que virá para a rua festejar este acontecimento, dado que nunca estas cerimónias tiveram lugar, desde o 25 de Abril, numa cidade do interior. Fez um apelo à população. Como queremos, através deste evento relevante, reforçar ainda mais os laços de fraternidade com o resto do país, apelei realmente para que todos os residentes na cidade coloquem bandeiras nacionais nas janelas e varandas das suas residências, demonstrando dessa forma todo o seu patriotismo e o orgulho de serem portugueses. Também haverá bordados de Castelo Branco a engalanar as ruas. Além da bandeira nacional, símbolo da pátria, também o bordado de Castelo Branco, verdadeiro ex-líbris do concelho, estará efetivamente exposto, estes dias, nas mais variadas artérias da cidade, dado tratar-se de um bordado conhecido a nível mundial e que muito tem

09JUNHO 2011

O pintor Manuel Cargaleiro brinda com o Presidente da Câmara, Joaquim Morão


As obras do pintor albicastrense bem merecem ser distinguidas, na sua primeira mostra pública, pela presença do Presidente da República

contribuído para o prestígio e o desenvolvimento económico de Castelo Branco.

lado, outra notoriedade à zona confinante com o supermercado Modelo.

Ficou satisfeito com a escolha da data para se homenagear Amato Lusitano, inaugurar o Museu Cargaleiro e abrir oficialmente uma avenida com o nome de Portugal? Claro que fiquei bastante orgulhoso com essa decisão, pois são temas atuais e de referência na cidade.

Estas inaugurações poderão considerar-se, então, históricas? Estou certo disso, pois todas elas constituem significativas mais-valias para a população e, no fundo, para todo o povo desta terra.

Castelo Branco ainda não esqueceu Amato Lusitano? De forma alguma. Todos sabemos quem foi esse grande homem, todos nos congratulamos com a sua história de vida e o seu trabalho em prol do desenvolvimento da cidade naquele tempo (século XVI). Foi ainda um grande estudioso no contexto da medicina e um homem com uma generosidade sem limites para com os mais pobres. E Cargaleiro? O novo Museu Cargaleiro, localizado na zona histórica da cidade, vai ser inaugurado pelo Presidente da República, o que muito nos honra. As numerosas obras do pintor albicastrense, que nos orgulha também muito ter entre nós, nestas cerimónias nacionais, bem merecem ser distinguidas, na sua primeira mostra pública, pela presença do mais alto magistrado da nação. Quanto à nova avenida… … será mais uma via importante para a cidade, que muito facilitará o fluxo do trânsito. Dará, por outro

A crise não está a afetar o concelho? Aqui, estamos todos unidos para construir um Portugal melhor, lutando cada vez mais para combater os problemas que temos e que só com o trabalho empenhado terão resolução. Que considera necessário para que tal se concretize? Para que tal aconteça, será necessário fazer os sacrifícios necessários, para que a nossa autoestima seja maior e saibamos honrar os séculos de história de um país que tem sabido construir o seu próprio futuro. Este Dia de Portugal também vai ficar na história da cidade? A cidade de Castelo Branco mostrará a Portugal e ao Mundo, nestes dias, toda a sua hospitalidade, apanágio dos beirões, que sabem receber quem nos visita. Estes dias ficarão na história da velha urbe albicastrense e serão certamente recordados pelos nossos vindouros, como um acontecimento de relevo na sua terra natal.

11


ao microscópio

direito

direto

sete sóis, sete luas head

elevador do mercado

Eficiência energética

rui mendes pode orgulhar-se. Dois alunos de Comunicação da ESEC, que dirige, obtiveram prémios nacionais de jornalismo universitário.

filipe veiga de oliveira Advogado

12

A EDP Distribuição acaba de percorrer o país com o camião "A Tua Energia", no âmbito de uma campanha de sensibilização dos alunos do 1.º ciclo do ensino básico para a preservação do ambiente e a eficiência energética. A derradeira etapa foi em Coimbra, na Praça Heróis do Ultramar. A viatura transportava a realidade estr utural "A Tua Energia", apresentada no fi-

nal de 2008 no Espaço EDP Sustentabilidade, sito na sede da EDP, em Lisboa, que recebe, semanalmente, alunos de escolas do 1.º ciclo para aulas sobre a temática ambiente e energia. Estas aulas são dadas de uma forma didática pelo Professor Faísca e pela Professora Energia, para que os alunos percecionem os conceitos de uma forma simples e divertida.

"Tábua de Leituras" voltou às ruas da vila a leitura voltou pela quarta vez às ruas de Tábua. Entres os dias 7, 8 e hoje, 9 de junho, teve lugar a IV edição da "Tábua de Leituras"que, para Ana Paula Neves, diretora da Biblioteca Municipal e vereadora da Cultura e da Educação na Câmara de Tábua, é "um grande investimento na leitura, que envolve as escolas e a comunidade". Cada dia dividiu-se em três partes. Entre as 09H00 e as 15H30, a "Tábua de Leituras" foi dedicada às crianças dos jardins-de-infância e do 1.º ciclo do ensino básico, através das "Oficinas de Leitura". A parte da tarde foi programada para a formação de adultos, como sejam os técnicos de biblioteca ou as pessoas que trabalham com

descura o mérito. Ana Santiago Faria, Nelson Borges e Joaquim Couto estão perpetuados na bilbioteca municipal.

a subir

a redução de 233 comarcas para 39 será, porventura, a grande mudança no quadro da justiça em Portugal, terminando-se, deste modo, com uma organização territorial dos tribunais que vinha do século XIX. Com o programa da troika para a justiça, a redução, que estava já a ser implantada, ganhou novo fôlego. Outra mudança é a resolução de pendências em 24 meses. Em média, um processo demora a ser resolvido em tribunal cerca de 21 meses, sendo de 43 meses o tempo que demora a ser resolvido em Lisboa. Ora, não é preciso fazer muitas contas para perceber que é praticamente impossível acabar com as pendências em tão curto espaço de tempo. Cerca de 1. 667. 691 processos estavam pendentes em 31 de dezembro de 2011 nos tribunais judiciais de primeira instância! Certo é que esta medida revela um fim claro: o impacto da justiça na economia, com vista à rápida recuperação do país. Se a justiça sempre foi estruturante para o sucesso de qualquer sociedade moderna, volta agora a ser um dos motores para o seu desenvolvimento e redefinição. Uma justiça rápida e eficaz garante o normal funcionamento de qualquer Estado.

Humberto Oliveira não

a descer

Portugal e as pendências

a leitura e a noite foi preenchida com tertúlias. Ontem foi a final do concurso de leitura organizado pela Rede de Bibliotecas de Tábua, que contou com o convidado de honra António Torrado e hoje tem lugar "À conversa com..." Maria Carlos Loureiro, Cristina Taquelim e António Torrão. Uma conversa sobre livros e leituras. MV

09JUNHO 2011

ana jorge veio de Lisboa para ser uma mais-valia eleitoral do PS em Coimbra. O partido teve um dos piores resultados de sempre.

josé manuel pureza contribuiu, decisivamente, com o BE, para a realização de eleições antecipadas. Resultado: agora, não foi eleito.


Theorin em Coimbra

O festival das Artes de Coimbra, este ano subordinado ao tema "Paixões", tem como oferta destacada um concerto, a 15 de julho, da soprano Iréne Theorin, acompanhada pela Orquestra Gulbenkian, dirigida por Joana Carneiro. Do cartaz da iniciativa, a decorrer entre 14 e 31 de julho, destacam-se, ainda, a atuação do pianista Dang Thai Son, a 22 de julho, e a presença de Maria Schneider, com a Orquestra Jazz de Matosinhos. No ciclo de artes do palco, o realce vai, a 29 e 30 de

julho, para a peça "Do Amor", de Lars Noren, encenada por Solveig Nordlund, numa coprodução com a Companhia de Teatro de Almada. Exposições da coleção Millennium BCP intitulada "A Pulsão do Amor", com 20 artistas portugueses e estrangeiros, da coleção de Maria Gambina "Vestir Inês", a projeção do filme "La passion de Jeanne d’Arc", no anfiteatro Colina de Camões, e um ciclo de gastronomia com vários "conceituados chefs" são outras das propostas da programação.

C120

O Dia Mundial da Criança trouxe os pequenotes da cidade ao Parque Manuel Braga. Para além da diversão, as atividades programadas pela Câmara Municipal de Coimbra foram, também, pedagógicas. Exemplo disso é a presença de elementos da GNR e PSP, para além de inúmeras instituições, que deram algumas lições aos mais pequenos.

C120

PEDRO RAMOS

fotolegenda

13


sete sóis, sete luas

ao microscópio

médico

TURISMO

Figueira "chama" espanhóis a figueira da Foz espera receber este verão um número significativo de madrilenos, a ter em conta os resultados da promoção daquela praia, enquanto destino de proximidade, feita pela Entidade Regional de Turismo do Centro (ERTC) na capital espanhola. Pedro Machado, presidente ERTC está também otimista quanto à afluência de portugueses, que, face à crise, argumenta, "deixarão de procurar paragens mais longínquas, para poderem vir a socorrer-se de destinos de maior proximidade, ainda para mais com a diversidade de oferta que tem a região Centro". Os empresários do setor turístico da Figueira da Foz anteveem também verão "muito bom", prevendo que a cidade possa fazer valer o estatuto de praia de proximidade face ao sul de Espanha e norte de África. Esperam, ainda, que o "famoso triângulo" Beira Litoral-Castelo Branco-Guarda volte a

diana gaspar duarte Psicóloga clínica

Que educador é? com as crianças, a premissa

14

Vinho do Dão à conquista de Angola

boa notícia

"olha para o que eu digo e não para o que eu faço" não é aplicável como se poderia imaginar. Estão mais atentos ao que faz, como e porque faz e à forma como reage ao resultado das suas ações, do que ao que diz. Enquanto educador é acima de tudo um modelo. Modelo de vida, de princípios e valores e é através da observação do seu modelo, que a criança vai crescer, se vai desenvolver e construir o seu mundo. Se pela forma como desempenha o papel de pai, a ensina a viver, surgem desde já duas grandes reflexões: que modelo é? Que consciência tem, do que lhe transmite todos os dias? Um filho é a maior alavanca de conhecimento e de auto superação. Tomando consciência do modelo que é, vai tomar consciência de quem é. Através dele pode perceber como comunica e se relaciona consigo, com ele e com os outros, quais os seus medos, angústias, limites e necessidades, e acima de tudo, quais os seus recursos, qualidades e o que o tornar um educador especial. Decida o que lhe quer transmitir, o que lhe quer ensinar e seja um agente de mudança. Antes de ter a pretensão de mudar algo nele, mude primeiro em si, trabalhe a sua confiança, o seu amor-próprio e reflita, com humildade, se o que tem exigido dele é por ele ou por si.

canalizar veraneantes para a Figueira. Segundo os agentes turísticos locais,a zona Centro está, tendencialmente, a concentrar-se na praia da Figueira da Foz, mas esperam, ainda, que a crise atual, ao retirar turistas a destinos tradicionais, designadamente o sul de Espanha e mesmo o Algarve,

seja outra "boa oportunidade de negócio" para a Figueira da Foz. Argumentam que "o norte de África está fechado, com todos os problemas que tem havido" e que "o sul de Espanha está deserto e o Algarve não tem venda", atendendo aos baixos valores que lá estão a ser praticados.

A comissão Vitivinícola Regional do Dão está a pro-

mover uma "Semana Enogastronómica" em Luanda. Os vinhos são degustados em jantares luso-angolanos, confecionados sob orientação do chef Hélio Loureiro. O presidente da CVR Dão, Arlindo Cunha, lembra que "Angola é o principal mercado extracomunitário dos vinhos do Dão" e que a comissão "tem apostado numa estratégia arrojada de promoção e divulgação" dos seus vinhos.

A segurança social recuperou até maio

185 milhões de euros na sequência de ações de cobrança de dívidas, registando uma taxa de crescimento de cerca de 12 por cento face ao período homólogo.

má notícia

visita de

os acidentes nas estradas portuguesas

provocaram 268 mortos entre 1 de janeiro e 31 de maio, contra apenas 262 no mesmo período do ano passado. A Guarda foi o distrito com menos vítimas mortais nesse período.

09JUnHO 2011


CA

PARECE QUE FOI ONTEM MAS JÁ PASSARAM 100 ANOS. Foi em 1911 que tudo começou. Ao longo dos últimos 100 Anos caminhámos ao lado de muitos projectos e ambições. Apoiámos famílias, empresas e instituições de solidariedade social. Contribuímos para o desenvolvimento económico-social das comunidades locais. De aldeias a vilas, de vilas a cidades e de geração em geração. Hoje somos um Grupo Financeiro com uma oferta global de produtos e serviços em que os portugueses confiam. 700 Balcões, mais de 400 mil Associados e mais de 1 milhão de Clientes. Juntos somos cada vez mais, e juntos celebramos 100 Anos de Crédito Agrícola.

Linha Directa 808 20 60 20

24 horas por dia, com atendimento personalizado de 2ª a 6ª, das 8h30 às 23h30; e Sábados, Domingos e Feriados das 10h às 23h.

www.creditoagricola.pt

C78

Centenário


ex(sic)tações

ao microscópio

toma lá dá cá Portugal tem de cumprir os seus compromissos com a troika. É que já estamos a receber o avultado empréstimo que nos fazia falta como ar aos pulmões.

O grande problema do país e das campanhas são os jantares/ encontros, ensaio mediático preferencial das "lapas" para a distribuição dos "tachos".

D. João Alves

Horácio Pina Prata

frases desfeitas

Quero fazer um governo com um máximo de dez ministros. Passos Coelho, futuro chefe do Governo Não será um número cabalístico excessivo? Para quê outras pastas, além da de V. Ex.ª e as do FMI, Banco Central Europeu e Comissão Europeia e mais uns quantos secretários de Estado, como no tempo de D. João V?

O medo deixa o país indefeso e também mais cego. Manuel Maria Carrilho, antigo ministro da Cultura Em Viseu não há oftalmologistas?

A obra patrimonial realizada nos últimos anos, a gestão equilibrada e os resultados desportivos alcançados constituem as bases de uma Académica maior e melhor. André Oliveira, economista

O Estado tem de emagrecer. Há gorduras por todo o lado. Almeida Henriques, deputado do PSD A obesidade tem vindo realmente a aumentar em Portugal. A Assembleia da República já pesará para aí, no mínimo, umas 20 toneladas. Carne sem osso…

À exceção dos tribunais plenários – que eram tribunais para perseguir democratas e para perseguir crimes políticos – a justiça está hoje pior do que estava no tempo do Estado Novo. Marinho Pinto, bastonário da Ordem dos Advogad0s

José Eduardo Simões talvez não fosse tão longe na bondade da análise.

Volta Salazar, estás perdoado!

À chanfana falta, na minha opinião, apenas, a internacionalização para vir a ser um prato universalmente aplaudido.

Sansão Coelho, radialista

Os vinhos tintos produzidos na Beira Interior são um bom produto para a prevenção de doenças como o cancro do estômago. Luísa Paulo, professora da Faculdade de Ciências da Saúde da Universidade da Beira Interior

Estamos inteiramente de acordo. Até nos ajudaria a exportar muitas das cabras que por cá temos a mais.

Ao que chegaram os médicos! Até já fazem marketing…

dois tipos de pessoas: “ Háas que sempre se preocuparam, preocupam-se e vão-se preocupar e aquelas que nunca se preocuparam, não se preocupam e não se vão preocupar.

Massano Cardoso

zita seabra

Fontes: Facebook, As Beiras, Diário de Coimbra e Lusa. Seleção de frases e comentários: Redação C

16

09JunHo 2011

alfredo marques

Resposta certa: Massano Cardoso

quem foi que disse?


acredite se quiser

O super adepto

thomas rensen, um holandês

de 29 anos, é doido por futebol. De tal forma que decidiu tirar um mês e dedicá-lo apenas e só ao desporto rei. A intenção era percorrer a Europa e ver um jogo por dia. O adepto não só conseguiu essa meta como até a ultrapassou. Começou na Bélgica, com encontro entre Espanha e Inglaterra (em sub17) e terminou em Inglaterra, num Chelsea-Tottenham. Pelo meio, houve mais 30 jogos, entre eles um dececionante 0-0 entre Monza e Spezia, da terceira divisão de Itália. Portugal ficou de fora do roteiro.

A rainha do baile é... um rapaz os bailes de f inalistas são

u ma t r ad iç ão nos Estados Unidos. Em cada escola, as alunas mais populares lutam por serem a rainha do baile. Nenhuma delas, contudo, levou a coroa em Blacksburgo. Tudo porque os seus colegas

nas recentes eleições locais e regionais italianas, um candidato à Câmara de Nápoles fez uma inusitada promessa. Garantiu que se o seu adversário ganhasse, se suicidava. A verdade é que ganhou. No entanto, Clemente Mastella, líder do partido Populares para o Sul, continua vivo. Ora, alguém se lembrou de criar uma página no Facebook a recordar Clemente Mastella da sua promessa de se suicidar. A página tem já cerca de 45 mil aderentes. Como é habitual nos políticos, esperemos que esta seja apenas mais uma promessa que fique por cumprir.

na índia, as vacas são sagra-

das, mas na Inglaterra também são bem tratadas. Em Hertfordshire, o humorista Milton Jones fez um espetáculo dedicado a estes animais. O comediante quis provar que as vacas também podem rir. Para isso, foi acompanhado de um especialista em comportamento de bovinos, que seguia de perto a reação dos animais às piadas de

Preços/Kg/L

que os asiáticos são loucos por novas tecnologias não é novidade nenhuma. Mas chegar a este ponto é demasiado: Xiao Zheng, um jovem chinês de apenas 17 anos, decidiu vender um dos seus rins para comprar um Ipad2. Respondeu a um anúncio na internet, foi operado e, três dias depois, teve alta e recebeu perto de 1.300 euros. No regresso a casa, comprou um Ipad2 e um Iphone. Perante as questões da mãe sobre a origem do dinheiro para comprar os gadgets, acabou por confessar. A progenitora chamou a polícia, que procura os três homens que terão feito a operação.

mais barato

mais caro

Leite Mimosa M/G (1L)

0,59€ 0,59€

0,54€ 0,59€

Água Luso (1,5L)

0,46€

0,46€

0,46€

0,49€

Água Pedras Salgadas (6x25cl)

2,29€

2,19€

2,19€

2,29€

Sumol Laranja (1,5L)

1,12€

1,12€

1,12€

1,12€

Coca-cola ( 2L)

:)

preço igual

1,39€ 1,25€

1,25€ 1,25€

0,63€

0,63€

Esparguete Milaneza (250g)

0,63€

0,63€

:)

Na paginação do quadro de preços da semana passada, colocou-se, por lapso, o indicativo de "mais caro" na coluna do Supercor, quando deveria encimar, isso sim, a do Pingo Doce, efetivamente o mais caro no período em análise. Do lapso, as nossas desculpas ao Supercor.

Recorda político de promessa de suicídio

Comédia para vacas

Troca rim por Ipad2

:)

Retificação à bolsa da semana passada

Milton. "As vacas estavam com a boca aberta e as orelhas relaxadas, indicando que estavam contentes. Nem todas as vacas se divertiram, e ouvi algumas a fazerem 'muuuuu' e umas até se foram embora", comentou o especialista. Recorde-se que alguns estudos apontam que vacas felizes produzem mais e melhor leite.

:(

bolsa da praça

elegeram para rainha… um rapaz. Jake Boyer, secretário da turma, membro do coro e editor da revista da escola, foi o coroado. Para o jovem, o baile foi a oportunidade de assumir publicamente a sua homossexualidade. Jake vestiu-se como Lady Gaga e defendeu-se das críticas com uma das músicas da controversa cantora: "I was born this way" (nasci assim).

preço igual

TOTAL

6,48€ 6,24€

6,19€ 6,37€

17


ao microscópio

praça de táxis Coimbra tem condições para suportar e apoiar uma Académica nos lugares europeus?

josé matos

Ach o q u e n ã o. Apesar do clubismo que existe na cidade em torno da Académica, não há poderio financeiro para atingir esse nível e essas ambições. Mas era bom que eu estivesse errado…

retrato falado

figura da semana

Afonso ABrantes O PRESIDENTE da Câmara Municipal de Mortágua será dos poucos autarcas portugueses sem problemas financeiros que obriguem a cortes drásticos nos investimentos ou nos apoios sociais. No dia do município revelou que a edilidade tem neste momento 5,5 milhões de euros à disposição, o que lhe garante uma "almofada financeira", pelo menos, para os próximos dois anos. Afonso Abrantes promete, ainda assim, manter a gestão rigorosa que tem sido seguida e só apoiar investimentos e projetos a que seja reconhecida inequívoca viabilidade económica.

menções honrosas JOSÉ LUÍS

Duvido um pouco. Não há empresas de grande dimensão, com poder económico para apostar na Académica. Assim, o clube não compra os melhores jogadores, que podiam fazer a diferença.

João Boavida

José Júdice

o trabalho desenvolvido pe-

O Festivaldas Artes de Coimbra,

lo professor da Faculdade de Psicologia de Coimbra, nas áreas da psiciologia, ciências da educação e literatura, acaba de ter outro reconhecimento público. A Revista Portuguesa de Psicologia dedicou-lhe a sua última edição.

"com um orçamento que merecia estar no Guiness pelos seu diminuto tamanho", apresenta, ainda assim, um programa deveras atrativo. O esforço desenvolvido pelo presidente da Fundação Inês de Castro é realmente digno de registo.

debate ARMANDO NUNES

Não, nada disso. J á co n h e ço a Ac adémic a há m u i to s a n o s e não estou a ver isso a acontecer. Os sócios são poucos, não há apoio nem existem empresas suficientes a ajudar a equipa a crescer.

Face à situação do país, tinha de haver uma mudança na governação. Os resultados demonstram a maturidade democrática dos portugueses que, hoje em dia, não se deixam influenciar pelas cores partidárias, avaliando a conduta dos políticos

Os portugueses deram um cartão vermelho a quem governava. Os resultados significam uma vontade de mudança. Os portugueses demonstraram que não são indiferentes a quem governa esta casa, que é de todos nós

Ficou surpreendido com o resultado das eleições?

belarmino azevedo

emília martins

Empresário

18

Diretora da Orquestra Clássica do Centro

09JUNHO 2011


se eu mandasse

saudades de

coimbra

Já teve mais encanto... NUNO DIAS Jornalista e comentador

Que recordações guarda de Coimbra? As maiores recordações prendem-se com o facto de viver há muitos anos afastado da família. Outra forte recordação está, obviamente, relacionada com a minha carreira profissional, pois foi em Coimbra que comecei a cumprir o meu sonho. Os primeiros passos no jornalismo, os tempos da rádio, os amigos, os colegas e as peripécias profissionais são, ainda hoje, muitas vezes motivo de conversa. E de orgulho. Quando regressa a Coimbra encontra sempre de algo de diferente? Coimbra já teve mais encanto na hora da despedida, confesso. Muitas vezes, a sensação

"Mudava o regime" que tenho quando re gresso a casa é a de que Coimbra viveu anos de mais à sombra da torre da universidade e das suas tradições. Julgo que podia ter-se transformado numa cidade mais moderna e atrativa, apesar de ser fundamental preservar e não perder nunca a vertente histórica e cultural, afinal, o grande ex-líbris da cidade. A visão que tenho é a de alguém que vai e vem e que, por isso, procura diferenças sempre que volta. Essa visão que tenho é sustentada, também, em opiniões que vou recolhendo. Coimbra é uma cidade em que as pessoas reparam, gostam, mas que poderia ter ainda mais para oferecer e outros... encantos. Comparada com outras cidades, Coimbra é... ... a cidade onde tudo começou. Sempre que ouve ou lê as palavras "rádio" e "jornais" fica… Emocionalmente perturbado... mas no bom sentido. Futebol? Emocionalmente perturbado e... algumas vezes pensativo e apreensivo. Sporting? Foi extremamente gratificante ter trabalhado numa instituição como o Sporting, clube de que sempre fui adepto. Sinto que ficou algo por fazer.

Jaime Ramos, médico mUDAVA o regime, reduzindo o poder dos partidos, das corporações, das clientelas e dos lóbis, criando uma democracia com mais poder para as pessoas, com mais igualdade e com mais justiça. Investia nas pessoas, apostando nas famílias, favorecendo o aumento da natalidade e facilitando uma distribuição mais equilibrada da população no território, evitando a atual assimetria entre o litoral e o interior. colocava ponto final no endividamento crónico do Estado, gerindo-o sem necessidade de mendigar empréstimos estrangeiros.

TORNAVA o Estado apto a contribuir para o desenvolvi-

www.cnoticias.net

mento da economia. definia como objetivo económico, no espaço de uma geração, tornar Portugal o mais rico dos países europeus, onde as pessoas seriam mais felizes.

Favorecia o aumento da natalidade, favorecendo uma distribuição mais equilibrada da população, evitando a atual assimetria entre o litoral e o interior

+lida

Eleições: Homens da Luta felicitam Passos Coelho e dedicam música de despedida a José Sócrates

19


confidencial

ao microscópio

sede de poder O hábito é das coisas que mais tempo demora a morrer, isso toda a gente sabe. Talvez por isso, demos por nós a olhar para a casa em que costumávamos habitar. Outros têm mais sorte e até podem lá entrar. E depois existem os ainda mais sortudos porque, lá, até lhes fazem (várias) festas. Tudo na mesma, portanto.

Festejando com baco

lente... de contato

Costumam dizer que os últimos são os primeiros. Neste caso, o foco está no último dos primeiros. Possivelmente pouco convencido de levar o seu barco a bom porto, ficou algo descontrolado nos festejos. A culpa, obviamente, é da amiga loirinha, que transforma momentos de alegria em situações deprimentes.

Depois de uma tremenda confusão, decidiu perseguir o mediatismo de novo. Coitado, sem ter culpa, viu-se metido numa em problemas à hora da refeição. E foi insultado por contas que não são suas.

Pergunta: Porquê votar à direita? Resposta: Para não ter de andar a pagar marteladas dos outros. APROVADO

Marcelo Nuno

O líder da distrital do PSD foi o grande vencedor da noite eleitoral de Coimbra. A estratégia montada resultou numa vitória histórica, com um resultado que não se via há anos. O que será que o futuro reserva a Marcelo Nuno? Nota 16

REPROVADO

rainha da noite A noite foi de tristeza e desilusão. Mas não perguntem isso aos presentes, porque o que Deus tira com uma mão, dá com a outra. Habituados a uma certa "paisagem" mais triste, os comunicadores de Coimbra deliraram com a companhia europeia. De facto, deve ser um gosto cobrir uma noite assim.

definições de estratégia Durante algumas semanas, a vitória pareceu incerta. Os mais próximos só davam conselhos duvidosos. A ajuda veio do Centro. Tanto que, durante um certo almoço, um desaparecido teve de se ausentar inúmeras vezes para dar indicações ao pequeno (grande) inexperiente. Riam-se à vontade, mas os conselhos funcionaram. Será que o novato aprendeu como se gere uma casa de loucos?

espelho meu

20

09JUNHO 2011

Mário Ruivo

O PS perdeu em Coimbra, com um resultado desastroso. O líder da federação socialista até pode nem ser o maior culpado - a cabeça de lista terá sido imposta - mas a responsabilidade terá de cair, forçosamente, sobre os seus ombros. Nota 6


C81

CONCESSIONĂ RIO PEUGEOT / Grupo MCoutinho

Coimbra - Rua Manuel Madeira - Pedrulha - Tel.: 239 433 500 www.mcoutinhocentro.pt


ao microscópio

09H00 Vê o correio eletrónico e responde às solicitações que chegaram

um dia com

10H30 Reparação de equipamento de filtração tangencial do vinho

11H00 Engarrafamento do vinho tinto Pé Franco 2009 duplo magnum

Luís pato enólogo

irreverência é imagem de marca do produtor de vinhos bairradino que tem o nome espalhado por todo o mundo. ser avô é o seu hóbi preferido texTO e FOTOS marta varandas É na pequenA localidade de Ribeiro da Gân-

12H00 Colocação das rolhas no tinto Pé Franco 2009 duplo magnum

22

dara, na freguesia de Amoreira da Gândara, concelho de Anadia, que fica situada a Adega Luís Pato. Logo pela manhã, em pleno coração da Bairrada, o sol já escalda. Tocamos à campainha. À porta do edifício mais moderno, todo envidraçado, vem o enólogo, que recebe a C com um franco e rasgado sorriso. Sempre bem-disposto, Luís Pato indica um corredor que nos leva até ao escritório onde está a terminar de er o correio eletrónico. "Aproveito o início da manhã para ver tudo o que chegou e responder às solicitações feitas", explica. Diz que o seu dia não costuma depender de ninguém nem de agenda, "eu próprio organizo". Hoje o dia promete. Sem grandes demoras, levanta-se da cadeira. De regresso ao hall da entrada, descemos as escadas que dão acesso à adega propriamente dita. A aventura pelo apaixonante mundo dos vinhos começa. A passagem pela sala onde estão a estagiar - em pipos de carvalho francês da Borgonha, com capacidade para 500 litros - os vinhos de excelência de Luís Pato é obrigatória. Após afastar-se da Bairrada no ano de 1999, passando a fazer apenas vinhos Beiras, Luís Pato voltou recentemente à região, de onde é natural, em força, homenageando a Bairrada com três vinhos, por se tratarem dos seus to-

09JunHo 2011


13H30 Almoço no restaurante "Quinta do Vale", em Oliveira do Bairro

17H00 Verificação do enchimento do vinho tinto Quinta do Moinho 2009

19H00 Ao entardecer, verificou o estado da uva do Sercealinho

pos de gama: Tinto Pé Franco, Branco Vinha Formal e Espumante Vinha Formal. Confessa, sorridente, que hoje o dia na adega vai ser "especial". Mas faz uma pausa porque um funcionário vem ao seu encontro dar conta de uma avaria num equipamento que faz filtração tangencial, que o leva a deslocar-se até junto do aparelho. Continuamos. Explica-nos, finalmente, que está a ser engarrafado o tinto Quinta do Ribeirinho Pé Franco, da colheita de 2009, nome que levou o seu ao resto do mundo e atesta: "o Pé Franco 2008, no guia de vinhos de Rui Falcão, conseguiu 18,5 em 20". Está escuro. E fresco. Atravessamos toda a adega até chegar ao espaço original, onde já o pai, João Pato, se dedicava à arte dos vinhos. Deparamo-nos com um cenário animado. Há gente a rotular e a encaixotar o espumante da filha, Filipa Pato e, mais à frente, lá está a enchedora, onde as garrafas de 0,75 litros de Pé Franco 2009 estão a ser cheias. A mãe do enólogo, Maria Teresa, tem 85 anos. Está sentada numa cadeira, a acompanhar o enchimento do Pé Franco, desta vez em garrafas duplo magnum (três litros). "Enquanto puder gosto de estar a ver e chamar a atenção quando é preciso", refere, mencionando que já lá vão três décadas "a acompanhar o meu filho. Com o meu marido foi igual". Luís Pato, dinâmico e cheio de vitalidade, ajuda a encher as garrafas duplo magnum, com um funil, porque a enchedora só o faz até à magnum (1,5 litros) e "não se justifica ter uma para a duplo magnum, porque quase só o fazemos uma vez na vida", frisa. Coloca agora a rolha de cortiça. Tarefa feita também manualmente, com a ajuda de uma máquina, dadas as dimensões da rolha. "Este vinho é especial por ser feito a partir de videiras plantadas antes da filoxera chegar à Europa, ou seja, sem enxerto de raiz

americana", revela. "São dois hectares e meio de Baga, plantados em solo de areia, precisamente porque a filoxera não gosta". Mas confidencia que o solo arenoso confere um caráter "completamente diferente" à vinha. Sem darmos conta, é hora de almoço. Escolhe o restaurante "Quinta do Vale", em Oliveira

do Bairro, onde o chefe Gonçalo Soares o recebe com um efusivo abraço. "Gosto de vir cá porque todos os dias o menu é fechado, por ser elaborado com os produtos mais frescos que o chefe encontra no mercado", explica. A sala está cheia e o ambiente animado. Cerca de 95 por cento da ementa é constituída por peixe fresco, do mar. Chegam à mesa Amêijoas à Bulhão Pato para a entrada. Segue-se Perna de Polvo à Lagareiro e depois Posta de Dourada do Mar Suada. A refeição termina com "morangos com calda de si mesmos. Trouxe-os porque estavam ótimos", avisa o chefe, que vem à mesa antes de os servir. Convém dizer que a refeição foi regada com o novo Espumante Bical/Cerceal 2010 e com o Tinto Pato Rebel 2010, ambos de Luís Pato. Está um grupo da Aliança - Vinhos de Portugal numa mesa próxima. Estão a provar cavas (espumante espanhol) e Mário Neves, diretor de exportação da Aliança, dirige-se até Luís Pato para oferecer uma flute. Alegremente, trocam impressões sobre o cava. Após o almoço, que se prolongou, é tempo de voltar à adega. Engenheiro químico de formação - contrariamente à vontade do pai, que queria que o enólogo fosse agrónomo -, Luís Pato verifica agora o enchimento das garrafas do Tinto Quinta do Moinho 2009. "Trabalho para os nichos. Não faço vinhos para todos os dias. Como bom capricorniano gosto de ser criativo", confessa. "Viajo por todo o mundo a educar sobre as diferenças dos nossos vinhos e a aprender com o consumidor, para depois saber como adaptar a minha diferença aos diferentes consumidores do mundo". Carismático, acredita ser isso que o distingue. O dia terminou na vinha Sercealinho, uma "casta usada para acidificar", para ver o estado das uvas. "É uma plantação nova, que fiz por influência da Filipa e reflete assim a passagem de testemunho", termina o enólogo.

Trabalho para os nichos. Não faço vinhos para todos os dias. Como bom capricorniano, gosto de ser criativo à lupa Nome

Luís Pato Data de nascimento

19 de janeiro de 1948 Um vinho

Vinho Madeira do século XVIII

Um prato

Bacalhau à Brás e Sushi Vícios

"Beber um bom vinho e comer uma refeição requintada" Hóbi

"Ser avô"

23


o que é feito de si?

ao microscópio

1983

1986

1988

2004

2009

2011

Inicia a carreira profissional na RDP/Centro

Dá continuidade à carreira na RDP Norte

Apresenta o programa "Às dez" na RTP1

Apresenta o programa 1001 Escolhas

Lança o programa Heróis Como Nós

Inova com o programa a Rede da Rádio

As "referências familiares" e o início da carreira profissional ficaram em Coimbra. madalena balça vive e trabalha no porto. A paixão pela rádio mantém-se Texto Mário Nicolau

Madalena Balça

24

começou a carreira na rádio aos 18 anos no programa Sabatina, na RDP Centro, em Coimbra, com Sansão Coelho. Partiu para o Porto em 1986, onde trabalhou com Júlio Montenegro no Programa da Manhã. Madalena Balça é autora de diversos formatos para a Antena1, como 1001 Escolhas – no ar durante cinco anos – e Heróis Como Nós. A Rede da Rádio é o novo programa . Estreou em fevereiro e é emitido semanalmente à quarta-feira, pelas 23H12, logo após o noticiário das 23H00. Mas não se trata de um "normal" programa de rádio: inova pela estreita ligação com as redes sociais e as pessoas. Pelo facto de ter "as referências familiares" em Coimbra e nos arredores da cidade nunca sentiu "verdadeira" saudades. "Vou regularmente a Coimbra", garante. Agora, explica, "é natural que tenha saudades da cidade da minha infância e da minha juventude, porque nasci em Coimbra, vivi na cidade até aos três anos e, depois, fui morar para Soure, onde frequentei a escola primária". Regressou aos nove anos para frequentar o Ciclo Preparatório Eugénio de Castro e o Liceu Infanta D. Maria. Despediu-se de Coimbra com 22 anos, em 1986, para dar continuidade à carreira profissional que começou em 1983, na RDP Centro, "com o grande amigo e companheiro Sansão Coelho". Tentou "articular" trabalho e estudos, mas "a paixão" pela rádio foi mais forte. "A minha mãe chegou a dizer que era melhor levar a cama para os estúdios porque passava a maior parte do tempo na RDP Centro", conta. A televisão também fez parte da vida de Madalena Balça, mas "o apelo" manteve-se até hoje. "Fui sempre fiel à rádio, talvez pela forma como tudo começou. Não entrei por concurso, nem nada desse género. Tive um percalço num exame do 12.º ano e não entrei na universidade, o que foi avassalador, pois era boa aluna. Andei um pouco perdida e um dia, quando estava a ouvir rádio, decidi que queria rádio", lembra. A vontade era tal, que meteu os pés a caminho e foi aos estúdios da RDP. "Pedi para

falar com Sansão Coelho, que não conhecia de lado nenhum, mas ele não estava. Deixei o número de telefone e no dia seguinte, o Sansão Coelho ligou-me. O telefonema durou quase uma hora e no final recebi o convite para um teste de voz", lembra. Três meses depois do teste de voz, "o amigo" Sansão Coelho voltou a telefonar e Madalena Balça agarrou a oportunidade. "Estive 15 dias à experiência e fiquei até hoje. Tenho já 28 anos de carreira. Sansão Coelho é o meu pai profissional, não esqueço que me deu a mão e o muito que me ensinou", disse. Francisco Amaral e Carlos Campos são outras referências numa galeria que inclui, ainda, Júlio Montenegro, "o maior radialista do século XX em Portugal", Hermano Manuel e Álvaro Costa. A viagem no tempo prossegue com a análise à "cidade pequena", nos anos 80, com espetáculos no Teatro Gil Vicente e no Teatro Avenida.

A minha mãe chegou a dizer que era melhor levar a cama para os estúdios da RDP...

Na cidade "em que todas as pessoas se conheciam", existia um núcleo de jovens, na Solum, que "estudava nas escolas da zona e que também praticava desporto". Madalena Balça fez parte da equipa de basquetebol do Clube Independente de Coimbra que venceu o campeonato nacional da 2.ª divisão. Após o início da atividade profissional, acabou por retomar os estudos. "Entrei na universidade, mas fiz muito pouco nessa altura. Fiquei pela parte mais agradável: fiz parte do Orfeon Académico de Coimbra e vivi intensamente a noite de Coimbra. Enfim, a vida normal de um jovem em Coimbra", conclui.

09JuNHo 2011


opinião

Descoberta de Manuel Jardim António pedro pita

A exposição nasceu da parceria entre uma autarquia e um museu nacional. É o que pode chamar-se uma boa prática.

Manuel Jardim, português de Meãs do Campo, Montemor-o-Velho, nascido em 1883 e falecido quarenta anos depois, em Lisboa, é um pintor da experiência pictórica intervalar, chegado à maturidade demasiado tarde para tornar-se naturalista ou mesmo impressionista e demasiado cedo para trilhar convicto os caminhos da abstração ou do cubismo. apurou o gesto, seguiu o modernismo até onde a sua radicalidade não punha em causa o equilíbrio e a sensatez, deixou a mão à força do tempo e permitiu que ela organizasse, quase, elementares composições de cores, intuiu que a pintura poderia ser isso mas também que a pintura, expurgada do motivo, poderia ser o fim da pintura. E prescindiu de si como pintor moderno. manuel jardim situa-se na encruzilhada da expressão plástica do seu tempo. Vive em Paris todas as convulsões. Um dia falaremos melhor de o que foi esse trabalho de inscrever a pintura portuguesa na onda da pintura europeia – Amadeo, Santa-Rita Pintor ou Leal da Câmara, cuja aventura parisiense Aquilino, também em Paris, justamente valorizou, sem esquecer Eduardo Viana ou Almada, a subversão que foi querer pintar fora da "satisfação retiniana". a obra de Manuel Jardim é um lento trabalho de avaliação do constrangimento figurativo ou representacional, que releva, sobretudo, da submissão da (aparente) espontaneidade do ver às determinações da racionalidade e cujos limites se encontram, justamente, na necessidade de impedir que o assunto desapareça.

um olhar atento do famoso "Le Déjeuner", o quadro com que se propõe, com êxito, ao Salon de 1911, onde a lição de Manet está digerida por uma consciência moderna (mas não modernista) receosa dos seus maiores abismos, talvez se dê conta de tudo isto. ora , "Le Déjeuner" é justamente o pretexto para a exposição em dois andamentos que o Museu Nacional Machado de Castro e a Galeria Municipal de Montemor-o-Velho nos propõem. Uma (re)descoberta. o aluno aplicado, o excelente desenhador, o pintor na posse da capacidade técnica e estética para trabalhar a cor e a luz e instituir profundidades, como se o quadro se desdobrasse para o interior ou fosse um movimento de exteriorização coexistem numa exposição duplamente notável. Notável pela criteriosa seleção de materiais, organização narrativa, surpresa e eficácia da ocupação dos espaços, cada um consagrado ao seu Manuel Jardim. Mas notável, também, por uma outra ordem de razões, esta político-cultural. A exposição nasceu da parceria entre uma autarquia e um museu nacional. É o que pode chamar-se uma boa prática: fica à vista de todos como é que a cultura pode mobilizar identidades, desenvolvimento, conhecimento. E como é pela cultura que o Baixo Mondego pode afirmar-se um território a considerar no seu conjunto porque só em conjunto é que pode desenvolver todas as suas potencialidades de espaço de grande e reconhecida criatividade.

25


ao microscópio

via do leitor

cartas Envie a sua opinião Carta: Rua 25 de Abril, n.º 7 Taveiro 3406 - 962 Coimbra Email : redacao@cnoticias.net As cartas deverão ser datilografadas com morada e número de telefone. A C reserva-se o direito de selecionar as partes que considera mais importantes. Os originais não solicitados não serão devolvidos

rua e compro e os de fora vão aos hipers. Claro que o festival está muito mais engraçado assim, compro meia dúzia de coisas em cada barraquinha. A sério, vejam lá se apoiam e agradecem as novas iniciativas. Eu, se fosse presidente já não fazia era mais nada... Blue, Ovar

Dia Nacional do Brincar Importa deixar uma breve correção ao texto apresentado na descrição breve da notícia "Leiria: Plataforma online defende Dia Nacional do Brincar". É que embora consideremos assinalável a importância do "divertimento" (como se lê no texto), essa não é de facto a razão que nos motivou para a criação da petição. O nosso objetivo é sim o de chamar a atenção da sociedade portuguesa sobre a importância do brincar, que, ao contrário do que se diz (e se escreve), é muito mais do que divertir. Aliás, essa é mesmo a caraterística mais fantástica do brincar: pensamos, aprendemos, criamos, resolvemos problemas, relacionamo-nos com outras pessoas… e tudo isto em atividades divertidas e motivantes. Por isso, alertamos para a necessidade de pensar (e por em prática) o brincar: os tempos, a idade e os "brinquedos" com que miúdos (e graúdos) interagem.

O PSD venceu as eleições sem maioria. Será o CDS-PP a mandar na governação de Passos Coelho?

José França, Coimbra

francisco lontro, Leiria

Reciban los organizadores mis más sinceras felicitaciones. Esto es integración y desarrollo! Excelente propuesta para el arte! noemi vivas, Espanha

Que futuro para Portugal? O Presidente da República apelou, na véspera das eleições, a uma participação maciça dos portugueses na escolha d0 novo Governo, a que incumbirá honrar o exigente compromisso assumido como contrapartida da ajuda externa. Segundo Cavaco, quem não fosse às urnas não teria, depois, qualquer autoridade para criticar as políticas que vierem a ser adotadas. De nada valeu o sermão. Apesar das eleições se realizarem, como também frisou o chefe de Estado, numa altura de muitas dúvidas e grandes interrogações quanto ao futuro, a abstenção ultrapassou os 40 por cento. Foi mesmo a mais alta de todas nas eleições legislativas realizadas em Portugal depois do 25 de Abril. O nosso país necessita urgentemente, além de honrar os compromissos com a troika, de tomar medidas de fundo, designadamente, nos setores do crescimento da economia, combate ao desemprego e justiça social. Ir a votos era, portanto, participar na construção de uma nova solução governativa capaz de resolver os graves problemas do país. Quase metade dos eleitores preferiram ir para a praia ou ficar em casa. Para onde vais, Portugal?

Festival do Pão-de-Ló de Ovar

José Manuel Canavarro eleito

A nossa terra tem andado para trás, nunca se faz nada e quando se faz, zás, é só críticas. O nosso vice-presidente da câmara, Vítor Ferreira, tem sido incansável, amigo dos artistas, de iniciativas novas, depois de tantos anos de marasmo cultural. Ora, tinha algum cabimento fazer-se uma feira só com pão-de-ló? Eu para ver só pão-de-ló vou aqui ao cimo da

A Educação precisa de justiça e de profissionalismo. Sem possibilidade de compadrios ou lobbies. Pelo que tenho lido de sua autoria, estou muito esperançada nestes valores.

joão Gaspar, Coimbra

madalena relvão, Coimbra

Ao contrário do que publicámos na edição n.º 18, na secção Saudades de Coimbra, Gonçalo Capitão exerce as funções de adido social em Joanesburgo, e não as de advogado.

inquérito PS deverá ficar fora da coligação de Governo? Participe com a sua opinião em www.cnoticias.net

26

Arte fantástica em Conímbriga

Museu do Estado Novo Sempre gostava de saber se os meus impostos já estão a servir ou irão servir para pagar os mais de 2000 euros mensais que o sobrinho neto (de Salazar) reclama (pelas casas do Vimieiro, Santa Comba Dão). Para doação sai muito cara ao país! Era preferível ter comprado. Saía mais barato de certeza.

Gonçalo Capitão adido social

Sinal gráfico trocado

Ao contrário do que publicámos na edição n.º 18, na secção Bolsa da Praça, o hipermercado mais caro, nessa semana, foi o Pingo Doce e não o Supercor.

sérgio oliveira, Coimbra

09JunHo 2011


cartas

texto elaborado pelo gabinete de ficção da revista

Senhores deputados, iram, no -me que 230 portugueses adquir Dados ao meu dispor garantem os invejo! inh lamentar. Como eu, Zé Pov o, passado domingo, imunidade par to piamente sou, descrente que me fiz, acredi Cético que nasci, desconfiado que e vos abençoe! desse estatuto. Que a impunidad r cisa pre o sm me vão itos mu que lhe foram impostas partidariamente, em listas que ou vot s Ma ns. abé Par . vos eueleg dalo, sim esse, o O povo votou e ntes. Eu, figura esculpida por Bor ige dir s ivo pet res dos as ític pol as, fazerpelas cumplicidades papel, riscar-lhes a fuça e, nas urn no de, se óte hip ima mín a tive Pinheiro das Caldas, não -lhes o manguito. erradicar de vez o. Congratulo-me. O país precisa ent am orç do sa me à , vós os tod euros impõe Vão sentar-se agora, , mas a nova entrada maciça de ana ban dão não os cat Os a. rez os sinais exteriores de pob do? É claro, o fígado! Um or, às gar rafeiras gourmet. O fíga aut de as inh coz às s nte que fre is xem imediatamente idas ma arem no órgão sentirem dor, dei toc ao lo, qui o e mo qui o re ent , conselho: quando de apertar. minha hilaridade. Lembro iciclo figuras incontornáveis da hem no via Ha os. unt def os pel te por falta de uso. Recordo Estou tris que quando ria a boca doía-lhe io, sér tão io, sér tão do uta igo. Não dep aquele senhor a mão a alguém fazia logo um inim va rta ape ndo qua que te, for tão tava a ele. aqueloutro, tão forte, tentação – era a tentação que o evi a tar evi a par ia faz a nad já que esqueço o notável lisboeta da que, tão convencida que nto daquela jovem senhora deputa ime rec apa des o , udo ret sob o, Lament elho. onhecia quando se olhava ao esp estava da sua beleza, nunca se rec à assembleia ouro. Primeira: nunca cheguem de ras reg as um alg ir, clu con a ginais na primeira interAos "caloiros", aqui deixo, rem sentados. Segunda: sejam ori esta já dos uta dep ros out os os tod do artigo definido na antes de sertem, por exemplo, sobre o uso Dis er. faz a zar ori aut vos fe che ública. Terceira: venção que o ância da vírgula no Diário da Rep ort imp a re sob te, uin seg na e, guem-se: obra de Saramago e começa a girar para cá e interro lá a par ar gir de a pár es, vez às se: para não esqueçam que a Ter ra, para trás? Meditem! E lembremnós e nte fre a a par ar and a e se os caranguejos começassem Povinho. além da troika, há sempre um Zé Bento, Com votos de fér ias felizes em São Bordal   Museu da Fábrica de Cerâmica

o Pinheiro (Caldas da Rainha),

9 de junho de 2011

27


sociedade

política

Desde o tempo de Cavaco silva que o PSD não vencia no distrito de coimbra. o resultado no distrito surpreendeu até os responsáveis social-democratas. ps e be foram os grandes derrotados textos Vasco Garcia

Vitória his "Se tivermos mais um voto do que o PS se-

-presidente da Câmara de Penacova foi, até, o centro das atenções da noite eleitoral na sede laranja na Avenida dos Combatentes, "roubando" o protagonismo aos grandes obreiros da vitória: Marcelo Nuno e José Manuel Canavarro. Traduzir a vitória do PSD é fácil: os 91.123 votos (40,17 por cento) representam cinco deputados eleitos: José Manuel Canavarro, Pedro Saraiva, Nilza de Sena, Nuno Encarnação e o já referido Maurício Marques. Em comparação com os resultados de 2009, os social-democratas subiram quase 20 mil votos, aumentaram a votação em cerca de 10

por cento, e ganharam um deputado.

Aveiro

CASTELO BRANCO

COIMBRA

Acílio Gala Ex-presidente da Câmara de Oliveira do Bairro

Fernando Paulouro Diretor do Jornal do Fundão

António Arnaut Advogado

Pessoas optaram pelo voto útil

Castelo Branco igual ao País

Não fiquei surpreendido com estes resultados. Era esperado que o PS perdesse, face ao grande desgaste que vinha sofrendo. Entendo que o CDS foi prejudicado porque as pessoas optaram pelo chamado "voto útil"no PSD. Em Aveiro, esperava que o CDS tivesse conseguido mais um deputado. Nos próximos tempos, a vida vai ser difícil para todos, inclusive para o governo.

Os resultados no distrito de Castelo Branco refletem, globalmente, aquilo que se passou no resto do País. Foi notória, também aqui, a vontade de mudança do eleitorado. O PS manteve, ainda assim, os dois deputados que já tinha, tantos como o PSD. Teve, até, mais votos nos concelhos da Covilhã, Belmonte, Idanha-a-Nova e Vila Velha de Ródão. Em Donas, terra de Guterres, foi também primeiro.

rá um resultado extraordinário". As palavras são de José Manuel Canavarro, cabeça de lista do PSD em Coimbra, em entrevista à C, na passada quinta-feira. O candidato laranja recordou mesmo que "apenas nos tempos de Cavaco Silva, o PSD conseguiu ficar à frente do PS" no distrito. A verdade é que a votação surpreendeu o próprio Canavarro e proporcionou ao PSD uma vitória histórica. Em Coimbra, os social-democratas superaram o resultado nacional e conseguiram eleger o quinto elemento da lista, Maurício Marques. O ex-

Abstenção, Metro e contratos de associação "tramaram" PS Do outro lado da barricada, claro está, ficou o PS. Os socialistas até ficaram ligeiramente acima da votação nacional, mas os 66.197 votos (29,18 por cento) não chegaram para manter os quatro deputados eleitos em 2009. O presidente da Federação Distrital rosa, Mário Ruivo, aponta as razões para acentuada descida: "a abstenção, a controvérsia do Metro Mondego e os contratos de associação com os professores dos colégios".

reações

Derrota maior do que esperava

28

O PS perdeu as eleições, como era previsível, mas a derrota foi maior do que esperava. Em tempos de crise, as pessoas tendem a culpar o governo. Em Coimbra, lamento que o PS não tenha mantido os quatro deputados da legislatura anterior. Agora, temos um governo de direita. Faço votos para que governe bem, no respeito pelo Constituição e pelas conquistas sociais, nomeadamente o SNS. Quanto ao PS, deverá ser uma oposição responsável.

09JUNHo 2011


resultados

nacionais PSd 38,63% PS 28,05% CDS 11,74% CDU 7,94% BE 5,19%

stórica do psd Ao próprio Mário Ruivo, à cabeça de lista Ana Jorge e a João Portugal – os três eleitos pelo PS – resta agora "cumprir o papel de oposição responsável". Os socialistas serão, a partir de agora, a única voz da esquerda de Coimbra na Assembleia da República. Isto porque o BE não conseguiu reeleger José Manuel Pureza. O parlamentar bloquista, que até recebeu rasgados elogios dos adversários – Serpa Oliva disse mesmo que trocaria qualquer um dos eleitos pelo PS por Pureza –, foi prejudicado pelo péssimo resultado do partido a nível nacional (baixou de 16 para oito deputados).

Serpa Oliva foi, por outro lado, um dos grandes vencedores da noite. Perante uma subida do partido que não foi tão elevada como muitos esperariam, o médico conseguiu o suficiente para ser reeleito (em sexto lugar) e continuar no hemiciclo. O número dois da lista e presidente da Comissão Política Distrital, Paulo Almeida, terá de esperar por uma próxima oportunidade. A CDU voltou a ficar às portas da eleição. Os comunistas, juntamente com Os Verdes, conseguiram superar o BE, mas a votação não foi suficiente para eleger Manuel Rocha. O facto de o distrito ter perdido um deputa-

do também não ajudou.

GUARDA

LEIRIA

VISEU

Ana Manso Médica

José ribeiro vieira Presidente do NERLEI

José Rui Martins Diretor da ACERT

Guarda superou resultados nacionais

Espero a mesma atenção às empresas

Ainda não fomos contactados

Em primeiro lugar, estes resultados revelam uma vontade de mudança manifestada pelos cidadãos de forma muito expressiva no distrito. A Guarda superou os melhores resultados a nível nacional e elegeu mais um deputado. Em segundo lugar, representam um cartão vermelho ao engenheiro José Sócrates. Eu estava à espera que Pedro Passos Coelho ganhasse mas fiquei surpreendida com os resultados.

O governo anterior dedicava bastante atenção às empresas, pelo que espero que o próximo tenha um comportamento, no mínimo, semelhante . Quero crer que o novo Governo fará o melhor possível, mas vamos ver que condicionantes serão colocadas ao país no capítulo económico. O país não se desenvolve enquanto uma parte das pessoas ganharem ordenados de 500 a 600 euros, vivendo abaixo do mínimo desejável.

Nesta altura, todo o povo português necessita de elevar a sua auto-estima. Os portugueses têm de perceber que o futuro está nas suas próprias mãos, apesar da sua vida estar dependente de instituições estrangeiras. Temos de, com imaginação, encontrar soluções e novos caminhos para um futuro melhor. A cultura terá um papel importante na criação dessa auto estima e de uma identidade nacional.

Mapa da região (quase) todo pintado a laranja Na restante região Centro, a vitória do PSD também foi incontestável. Aliás, o mapa é completamente laranja nos distritos de Aveiro, Guarda e Viseu. Em Castelo Branco, distrito natal de Sócrates, o PS conseguiu impor-se nos concelhos de, Belmonte, Idanha-a-Nova, Covilhã e Vila Velha de Ródão. Marinha Grande e Castanheira de Pera foram as exceções rosas em Leiria e Soure o bastião socialista em Coimbra.

29


política

Couto dos Santos

Luís Montenegro

Paula Cardoso

Helena André

Pedro Santos

Sérgio Pinto

Carlos Neves

Carlos Gomes

José Sócrates

José Canavarro

Pedro Saraiva

Nilza Sena

30

Coimbra leiria

O Partido pelos Animais e pela Natureza (PAN) foi a grande surpresa entre os pequenos partidos. Na primeira vez que se apresentou a um at eleitoral, o PAN obteve 2,531 votos (1,12 por cento) e acabou por ser a sexta força política em Coimbra, logo a seguir aos cinco partidos com representação parlamentar. O PCTP-MRPP de Garcia Pereira – que ficou perto de ser eleito deputado – "caiu" para sétimo, com pouco mais de dois mil votos no distrito (0,89 por cento), abaixo do resultado obtido em 2009, quando obteve quase 2.500 votos. Seg u ira m-se o Mov imento Esperança Portugal, o Movimento Partido da Terra, o Partido Trabalhista Português, o Partido Nacional Renovador, o Partido Popular Monárquico, o Partido Nova Democracia e o Portugal Pró-Vida. Ao todo, os pequenos par tidos somaram 8.718 votos no círculo eleitoral de Coimbra. Semelhante foi o número de votos em branco: 8.160 (3,60 por cento). Os nulos foram pouco mais de três mil (1,37 por cento).

viseu

PAN foi a surpresa dos pequenos

castelo Branco

Aveiro

sociedade

Teresa Morais

Fernando Marques

Barreiras Duarte

Pedro Pimão

Basílio Horta

João Pedrosa

Almeida Henriques

Arménio Santos

Teresa Santos

AVEIRO

CASTELO BRANCO

COIMBRA

PSD 44,45% PS 25,93% cds 12,89% be 5,03% cdu 4,09% ABST. 40,99%

PSD 37,96% PS 34,80% cds 9,57% cdu 4,89% be 4,19% ABST. 42,36%

PSD 40,17% PS 29,18% CDS 9,87% cdu 6,22% BE 5,75% ABST. 42,61%

09JUNHO 2011


Amadeu Albergaria

Ulisses Pereira

Rosa Albernaz

Nuno Encarnação

Maurício Marques

Maria Pereira

Paulo Santos

Odete João

Assunção Cristas

João Antunes

Bruno Coimbra

Paulo Portas

Raúl Almeida

Filipe Brandão

guarda

Fernando Serrasqueiro

Carla Rodrigues

Pedro Alves

Paulo Cavaleiro

Pedro Soares

Manuel Martins

António Peixoto

Ângela Guerra

Paulo Campos

Ana Jorge

Mário Ruivo

João Portugal

Serpa Oliva

Dos 230 deputados à Assembleia da República, 52 são eleitos pelos círculos eleitorais da região centro. Aveiro é o distrito com mais parlamentares (16). Leiria coloca 10 representantes no parlamento e Viseu e Coimbra nove. Os distritos do interior - Guarda e Castelo Branco - ficam-se pelos quatro. Dos 52, mais de metade (29) são do PSD. O PS tem 17, o CDS-PP 5 e o be 1.

Elza Pais

José Junqueiro

gUARDA

LEIRIA

VISEU

PSD 46,32% PS 28,31% cds 11,22% cdu 3,48% be 3,24% ABST. 46,13%

PSD 47% PS 20,71% cds 12,80% cdu 5,37% be 4,97% ABST. 41,5%

PSD 48,38% PS 26,69% cds 12,37% cdu 2,87% be 2,85% ABST. 46,52%

Acácio Pinto

Hélder Amaral

31


sociedade

política

Direita com maioria absoluta PSD - 105 mandatos PS - 73 mandatos CDS-PP - 24 mandatos CDU - 16 mandatos BE - 8 mandatos Abstenção - 41% Votos brancos - 2.67% Votos nulos- 1.36% Os partidos de centro-direita – PSD e CDS-PP – asseguraram numericamente a maioria no Parlamento. Para obter uma maioria absoluta, um partido ou uma coligação precisam de somar 116 deputados.

Todos perderam para o PSD e o CDS E agora? Passos Coelho, futuro primeiro-ministro, afasta o PS do Governo, pelo que, para governar em maioria, terá de fazer uma coligação com o CDS-PP "Passos, amigo, a luta está contigo". Jel e

Falâncio, dupla que compõe o grupo humorístico e musical que recentemente concorreu ao Festival da Eurovisão, não hesita nas palavras de ordem. Postados frente ao Hotel Sana, em Lisboa, onde o estado-maior do PSD aguardou, na noite de domingo, pelos resultados eleitorais, prometeram continuar a "lutar com alegria", agora ao lado do líder social-democtata. "Sócrates tem mais encanto na hora da despedida", disseram. O secretário-geral do PS, inapelavelmente derrotado nas legislativas antecipadas, também não foi, é claro, musicalmente ignorado. A célebre balada de Coimbra, devidamente adaptada à conjuntura, serviu para os músicos comediantes se despedirem do homem que, afinal, tan-

32

to os ajudou, com a crise que lhe devorou o executivo, a ganhar adeptos. Confrontado com o descalabro eleitoral, Sócrates, é claro, demitiu-se. Mais: solicitou ao presidente do PS, Almeida Santos, que convoque com urgência a Comissão Nacional, de forma a que seja marcado um congresso extraordinário, tendo em vista eleger uma nova direção. Assumiu inteiramente a derrota e anunciou que vai afastar-se da primeira linha política e que não ocupará qualquer cargo no partido. Gritos de vitória, carros a buzinar e multidões empunhando bandeiras laranja e de Portugal concentraram-se país fora à medida que iam sendo revelados os resultados oficiais – e que apontavam, desde cedo, para aquilo que viria a concretizar-se: a derrota da esquerda, em toda a linha, praticamente, de

norte a sul do país. Os eleitores disseram claramente nas urnas que a governação socialista dos últimos anos e a esquerda radical estavam esgotadas – e optaram, claramente, por uma "mudança forte", agora, à direita. Disseram, ainda, que o protesto, só por si, não chega – e puniram igualmente, de forma contundente, o Bloco de Esquerda. Nem o PCP conseguiu, apesar de ter ganho mais um deputado, capitalizar o descontentamento que, nos últimos tempos, se avolumou crescentemente no país. O CDS-PP, com 24 deputados eleitos, conseguiu o melhor resultado dos últimos 28 anos, o que o coloca, tendo em vista a formação de um governo estável e com suporte bastante na Assembleia da República, no eixo do poder.

09JUNHO 2011


durão barroso

Governo dura toda a legislatura

durão barroso acredita na formação

de um Governo de coligação em Portugal capaz de durar toda a legislatura, até porque a atual situação impõe “um grande esforço para a estabilidade”. Confrontado com o facto de nunca um governo de coligação em Portugal ter cumprido toda a legislatura, sendo o caso mais recente precisamente o de um governo PSD/CDS-PP por si liderado (2002-2004), o antigo primeiro-ministro português e presidente da Comissão Europeia disse não querer “entrar em considerações políticas” sobre Portugal, mas realçou que “as condições atuais não são comparáveis" com as condições de há alguns anos atrás. “Se mais não fosse, a atual situação impõe a Portugal um dever muito especial de responsabilidade e um grande esforço para a estabilidade”, destacou. Durão Barroso sublinhou o que considerou também “um facto muito impor-

tante” saído das eleições legislativas de domingo passado, o de além do triunfo do PSD e “da maioria que está anunciada como maioria de Governo”, haver uma maioria de cerca de 80 por cento dos deputados que apoiam o programa que foi acordado com a UE e o FMI. “Os partidos que se opuseram ao acordo (PCP e Bloco de Esquerda) tiveram um resultado, enfim, modesto, comparando com a esmagadora maioria dos portugueses que votaram que deram a sua confiança aos partidos que quiseram o programa com a UE e o FMI”, realçou. Durão Barroso considerou ainda que “o facto de aquele que virá a ser o futuro primeiro-ministro (Pedro Passos Coelho) ter dito logo na sua primeira intervenção que vai formar um Governo de maioria é sem duvida uma boa indicação para reforçar a confiança em Portugal”.

PS prepara eleição do novo líder em julho

Cadernos eleitorais são credíveis

o sucessor de José Sócrates deverá

A DIREÇÃO -Geral da Administração Interna (DGAI)garante que os Cadernos Eleitorais mostram-se "credíveis e atualizados", sendo elaborados no "escrupuloso respeito pelas disposições legais aplicáveis e pelo princípio democrático". Segundo a DGAI, os cerca de 9,6 milhões de eleitores inscritos têm como referência o universo dos cidadãos com nacionalidade portuguesa residentes em Portugal e no estrangeiro, que totalizam cerca de 15 milhões.

ser escolhido a 23 de julho. Fonte do partido disse à Lusa que, neste período serão também eleitos os delegados ao congresso extraordinário do PS, mas este evento apenas se realizará depois de agosto, o que causa algum incómodo nos elementos próximos a António José Seguro, porque o líder eleito é forçado a conviver mais de um mês com membros dos órgãos cessante ainda escolhidos por José Sócrates.

C118

A atual situação impõe a Portugal responsabilidade e estabilidade

33


sociedade

reportagem

1

2

3

Parque Biológico

Ursos e tigres na Serra da Lousã Em dois anos, o parque biológico da serra da lousã recebeu mais de 40 mil visitas. A C visitou A Quinta da Paiva e percebeu porquê. O espaço não pára de crescer e, em breve, receberá três ursos pardos e dois linces ibéricos texto Vasco Garcia fotos pedro ramos A natureza em estado puro e o melhor da natureza humana combinam-se, de forma perfeita, na Quinta da Paiva, em Miranda do Corvo. O Parque Biológico da Serra da Lousã dá a conhecer, a miúdos e graúdos, os animais domésticos e as espécies selvagens. Ao mesmo tempo, ajuda pessoas em exclusão social, proporcionando-lhes emprego e atividades ocupacionais. A visita ao parque – que resulta de uma parceria entre a Fundação ADFP e o Município de Miranda do Corvo – começa na Quinta Pedagógica. Entre o "méé" das ovelhas, o "muu" das vacas e o "cócórócócó" das galinhas, a bióloga estagiária Daniela Luís revela que, por incrível que pareça, muitas das crianças

34

que visitam a Quinta da Paiva "nunca tinham contactado com uma ovelha", por exemplo. Principalmente para esses pequenos, poder alimentar os animais "é super divertido". Mas o animal doméstico que conquista todas as crianças é o cavalo. Daí as aulas de equitação que são dadas no centro hípico. O lado selvagem A ponte para o lado selvagem da quinta é feita pelos gansos, animais que são "domésticos e selvagens", explica Daniela Luís. Mas não só de animais vive o parque. As plantas não são esquecidas. De tal forma que a Serra da Lousã tem aquele que é, provavelmente, "o único labirinto de árvores de fruto do mundo". A C fez a experiência e constatou que não é, de

facto, fácil sair do labirinto feito em homenagem aos viveiristas. "Cerca de 70 por cento das árvores de fruto do país são provenientes desta região", elucida a bióloga. Ainda com o rio Dueça à vista, as aves de rapina, como o açor, o milhafre ou a águia, recebem os visitantes. "São aves irreparáveis, ou seja, que não estavam em condições de serem devolvidas à natureza", esclarece Daniela Luís. Ao longo do percurso, deparamo-nos com lamas – que haviam sido utilizados para estudos científicos e iam ser abatidos –, ginetes, javalis, raposas, esquilos, furões, sacarrabos e, claro, os veados. "É o animal que mais impressiona as crianças", diz a bióloga. Mas é a lontra, que está no fluviário, que os pequenos acham "mais engraçado".

09JUNHo 2011


4

1 - O labirinto de árvores de fruto, homenagem aos viveiristas, é único no mundo 2 - Os veados são os animais que mais impressionam as crianças 3 - O Museu da Tanoaria ocupa a antiga casa dos caseiros da Quinta da Paiva 4 - O Giló da Paiva é um dos cavalos da Quinta

5

5 - Manuel Francisco é um dos artesãos do Museu Vivo de Artes e Ofícios. Trabalha em olaria

Depois da passagem pelo Museu da Tanoaria, que se instalou na casa dos caseiros da Quinta, e pelo Passeio da Gratidão (composto por sete castanheiros, em homenagem a sete personalidades diferentes), chegamos ao Museu Vivo de Artes e Ofícios. Ali, dezenas de pessoas com diversos tipos de deficiência ou doença crónica trabalham em olaria, tapeçaria, cestaria e vime. Os trabalhos estão à venda na Loja de Artesanato. A visita não deve terminar sem uma passagem pelo Restaurante Museu da Chanfana, onde se pode saborear a cozinha tradicional de Miranda do Corvo, assente na carne de cabra velha, de porco e ainda na caça e pesca. Sempre a crescer O Parque Biológico da Serra da Lousã está aberto há dois anos – comemorou o segundo aniversário no dia 4 de junho –, já recebeu mais de 40 mil visitantes e não pára de crescer. Os espaços que irão albergar três ursos pardos e dois linces ibéricos estão praticamente concluídos e os responsáveis aguardam com expectativa a chegada dos animais. Em breve será também concluída a construção do Museu Observatório que albergará uma exposição de peças etnográficas e um planetário.

PUB

35


sociedade

notícias

REUNIÃO NA CCDRC

Pedro Ramos

Programa Mais Centro continua com "bom desempenho"

Reunião Mais Centro realizou-se no auditório da CCDRC

o auditório da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro (CCDRC) recebeu a sexta reunião da comissão de acompanhamento do Mais Centro - Programa Operacional do Centro 2007-2013. A sessão começou com a aprovação do relatório de execução anual de 2010, à qual se seguiu a divulgação dos resultados da avaliação operacional. Alfredo Marques, presidente da Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional do Centro, apresentou à comissão de acompanhamento (órgão que assegura a eficácia e a qualidade da execução do programa) o ponto da situação do Mais Centro, "que vem mostrar, mais uma vez, o seu bom desempenho",

Tapas & Papas em Cantanhede

Visitas orientadas

"Buçaco ao luar"

a XIII Tapas & Papas – Feira de Artesanato de Cantanhede abre hoje, às 19H00, na Praça Marquês de Marialva, onde se manterá até ao próximo domingo. Além da exposição de diferentes tipos de artesanato tradicional e urbano, poderão degustar-se alguns petiscos da rica tradição gastronómica da Gândara e da Bairrada.

Sucesso do ano passado levou a Fundação a repetir a iniciativa

vinho

as visitas orientadas noturnas

UDACA lança rosé "Irreverente"

vão regressar, nos dias 15 de junho, 15 de julho, 12 de agosto e 12 de setembro, à Mata Nacional do Buçaco, onde o "desafio" passará pela descoberta daquele "bosque encantado" em noite de lua-cheia. Os participantes serão, complementarmente, levados a ver alguns

36

destacou. A reprogramação do programa Mais Centro foi outro dos pontos principais que também fez parte da ordem de trabalhos desta reunião: "Vamos fazer algumas alterações que não são substanciais mas vão permitir agilizar a gestão, sendo essencialmente técnica. Vamos reforçar o Eixo 1, da competitividade, nas áreas do sistema de incentivo das empresas e no sistema científico e tecnológico (universidades)", referiu Alfredo Marques. A dotação total é no valor de 1 milhão e 700 mil euros. O Programa Operacional Regional do Centro 2007-2013 é um instrumento do QREN com aplicação exclusiva à região Centro. MV

dos locais mais emblemáticos da mata, como a Floresta Relíquia, o Arboreto e o Vale dos Fetos. Entretanto, no próximo dia 17 de junho, terá lugar, no Convento de Santa Cruz do Buçaco, a partir das 10H00, uma palestra destinada a assinalar o Dia Nacional da Conservação da Natureza.

a união das Adegas e Cooperativas do Dão (UDACA) vai lançar um vinho rosé, que terá a marca "Irreverente". Primeiros mercados a conquistar: Holanda e Bélgica.

09JUNHo 2011


C135


cérebros

inovação

eficiência hídrica

à lupa Nome

Vítor Costa Data de nascimento

25 de março de 1963 Naturalidade

Carrascos (Pombal)

Torneira que poupa água nasce em Aveiro vítor costa é o criador de uma torneira misturadora que permite reduzir o desperdício de água em casa, por cada utilização Texto marta varandas fotos Pedro ramos

residência

Aveiro

Ator/realizador preferido

Clint Eastwood Leituras

Fernando Pessoa e José Saramago Hóbi

Jardinagem e carpintaria vícios

"Tenho vários. Privados e públicos!"

38

já pensou nos litros de água que desperdiça de cada vez que abre uma torneira de água quente e aguarda que ela aqueça? "Em média, são cerca de três litros de água potável que correm diretamente para o esgoto, por cada utilização", estima Vítor Costa, que não ficou indiferente a este problema e criou uma torneira misturadora inovadora que vai permitir reduzir o desperdício de água em casa. Professor de Engenharia Mecânica na Universidade de Aveiro, Vítor Costa desenvolveu

um sistema que faz com que a torneira só forneça água quando ela já está quente, de acordo com a temperatura desejada. "Enquanto a água não está quente, não deita nada", explica. "Essa água fria, que não sai, é direcionada para um acumulador, que depois serve para alimentar a rede de água fria. Assim nada se perde". O investigador garante que esta torneira inovadora "faz o que mais nenhuma fazia antes e, pelo que tenho conhecimento, mais


A água da rede pública é aquecida pelo esquentador O acumulador de água recebe-a sempre que ainda não esteja quente É um componente hidráulico próprio que só deixa sair água quando está quente

n e n hu m a faz atualmente". Vítor Costa sublin ha que o projeto reúne um conjunto de vantagens a ter em conta: "este sistema não necessita de nenhuma fonte externa de energia, quer elétrica quer mecânica". Sobre a água acumulada, o investigador explica que o sistema usa prioritariamente a água acumulada e só depois a água da rede. O dispositivo, que surgiu pelo ano de 2007, nasceu com determinada configuração, sendo posteriormente objeto de algum amadurecimento e de algumas melhorias. Nessa altura, Vítor Costa decidiu protegê-lo estando já patenteado a nível internacional. Hoje, na prática, o dispositivo requer apenas de um acumulador por habitação e válvulas misturadoras comuns do mercado (torneira propriamente dita), carecendo ainda de um componente hidráulico próprio por misturadora, "que é, no fundo, o elemento que permite garantir a função de poupança de água do sistema. Se a água está quente, direciona-a para a torneira. Senão vai para o acumulador",

refere. A capacid a de do re servatório "depende da instalação da água na casa de cada um. Mas pode fazer-se um teste: basta colocar um garrafão de cinco litros debaixo da torneira e aguardar que venha água quente e depois medir. Assim pode saber-se quanto poupamos. Por muitas utilizações, soma muitos litros, levando a concluir que se justifica um sistema destes", sublinha. Uma empresa portuguesa, entre 2009 e 2010, associou-se "a nós e foram desenvolvidos protótipos que confirmam o bom funcionamento do dispositivo, em diferentes versões". Quanto ao fabrico, não há complicações para produzir o componente hidráulico necessário. Difícil é "passar à comercialização. É difícil encontrar uma empresa disponível, dada a conjuntura económica atual. Mesmo o custo não estando muito além do de uma misturadora comum". Mas Vítor Costa não vai desistir. Em maio último foi distinguido com o prémio "Seeds of Science" na área das "Engenharias e Tecnologias".

Válvula para autoclismo silenciosa Antes da torneira que poupa água, Vítor

Costa desenvolveu, com o professor António Gameiro, da Universidade de Coimbra, uma válvula de enchimento de autoclismo silenciosa, que de acordo com o investigador da Universidade de Aveiro reduz de forma drástica o ruído, que "sem a utilização desta válvula se propaga pela rede, podendo acordar os outros". Neste caso foi uma empresa que contactou a UA para melhorar o desempenho das válvulas que já fabricava. Este produto já está no mercado.

ciência & tecnologia Colóquio sobre indústria química as saídas profissionais e os

desafios da indústria química motivam uma conferência, hoje, dia 9, a partir das 09H00, no auditório 23.1.5. do Complexo Pedagógico, Científico e Tecnológico da Universidade de Aveiro. Esta sessão, "Desafios e oportunidades da indústria química", é promovida pelo Departamento de Química da UA e pela Dow Portugal, a primeira empresa parceira global para o Ano Internacional da Química.

Conferência de verão na UA

no dia 14 de junho realiza-se a conferência de verão intitulada "Heme Biosynthesis and Iron Homeostasis", da Sociedade Portuguesa da Biofísica, das 14H00 às 15H30, no anfiteatro do Departamento de Química da Universidade de Aveiro. O evento conta com a presença de Glória Ferreira, da Universidade do Sul da Florida, licenciada em Engenharia do Ambiente pela UA.

Responsáveis da Bosch na Figueira o vice-presidente da Bosch da área de compras e a direção da sua divisão automóvel, da Alemanha, com a direção geral e de operações da fábrica da Bosch de Castellet, vêm a Portugal assistir à produção da componente 30 milhões, hoje, às 9H30, numa sessão nas instalações da MICROplásticos, na Figueira da Foz.

39


desporto

maló de abreu DERROTADo

José eduardo simões vence e passa ao ataque josé eduardo simões VENCEU E ABRIU FOGO: LUÍS PROVIDÊNCIA TEM DE PEDIR DESCULPA AOS SÓCIOS DA BRIOSA. nA LISTA b, maló de abreu DESPEDIU-SE E CAMPOS COROA QUER IMPUGNAR AS ELEIÇÕES texto Vasco Garcia E MÁRIO NICOLAU foto Pedro Ramos Não houve surpresas. Seis anos depois, José Eduardo Simões voltou a derrotar Maló de Abreu nas urnas e continuará como presidente da Associação Académica de Coimbra – Organismo Autónomo de Futebol (AAC-OAF) nos próximos três anos. Já com o triunfo na algibeira, José Eduardo Simões considerou o resultado do ato eleitoral "a mais estrondosa vitória da história da Académica". E passou ao ataque. Os sócios, disse, "optaram pelo trabalho realizado, reprovando a atitude de quem tentou o assalto ao poder". José Eduardo Simões criticou o caráter político da lista B e deu um prazo de 48 horas a Luís Providência para apresentar "um pedido de desculpas aos sócios da Académica", disse. Se tal não acontecer, "as relações entre a Académica e a Câmara de Coimbra vão mudar", garantiu o presidente reeleito da Académica, que vê com bons olhos a demissão de Luís Providência do

40

cargo de vereador do pelouro do Desporto da autarquia conimbricense. Em declarações ao jornalistas, Maló de Abreu, líder da lista B, reconheceu a derrota e garantiu que é a última vez que encabeçou uma candidatura "por mais Académica". E prosseguiu: "espero que este projeto não morra, pois tem pernas para andar". Segundo Maló de Abreu, a Briosa "corre sérios riscos de desaparecer enquanto Académica". Os "cadernos martelados" marcaram as declarações de Maló de Abreu, que afirmou , e por ter aceite Was regras do jogo", não estar em condições de impugnar o ato eleitoral. Mais tarde, em declarações à Rádio Universidade de Coimbra, Campos Coroa, candidato à presidência da AG na lista B, afirmou que irá impugnar as eleições. À hora do fecho desta edição ainda não havia resultados oficiais. Segundo a sondagem realizada pela Rádio Universidade de Coimbra (RUC),

numa amostra de 579 votantes, a Lista A, liderada pelo atual presidente, obteve um resultado entre os 55,7 e os 60,7 por cento. A Lista B, de Maló de Abreu, terá estado entre os 36,9 a 41,9 por cento. A favor de Simões esteve o facto de o clube se ter estabilizado na Liga, onde está há 10 anos consecutivos, e, também, a criação da Academia Dolce Vita. A subida do futsal à 1.ª Divisão Nacional, a recuperação da sede do Clube Académico de Coimbra e a realização de importantes eventos desportivos e musicais no Estádio Cidade de Coimbra também terão pesado na escolha dos associados. Para os próximos anos, José Eduardo Simões pretende estabilizar o futebol da Briosa na primeira metade da tabela classificativa da Liga, manter o futsal na 1.ª Divisão, aumentar o número de espetadores, investir na formação do clube e requalificar o Pavilhão Eng. Jorge Anjinho.

09JuNho 2011


direção

José Eduardo Simões

Salvador Manuel Arnaut

António José Figueiredo

Carlos Clemente

Gonçalo Lobo Xavier

Ricardo Guedes Costa

Gonçalo Reis Torgal

Manuel Nogueira Serens

Ricardo Martins

Assembleia Geral

Conselho Fiscal

Conselho Académico

Fernando Oliveira

António Preto

José Barros

41 C89

Luís Godinho


desporto

soares rebelo A ACADÉMICA tem vivido “pregada” à cruz dessa comprometedora linha que separa o céu do inferno. Não há época que não seja de angústia, praticamente, até ao fim. As fragilidades financeiras raramente garantem o indispensável equilíbrio orçamental entre receitas e despesas pelas vias normais – quotas dos sócios, venda de bilhetes, patrocínios e direitos televisivos da transmissão de jogos. Resultado: precariedade em campo, agitação nas bancadas, “buracos” negros nas contas.

crónica

Académica: será desta? A ACADÉMICA tem potencialidades para afirmar-se entre os melhores, mas continua a passar a vida a raspar o cofre para pagar aos credores. Pese, ainda, o facto de usufruir, quanto a simpatia, de uma impressionante diáspora, não há uma temporada que não seja de roer as unhas.

DAí, que seja tempo de lancetar “quistos”, impor o primado do rigor profissional, acabar com os ziguezagues, reinstalar a tranquilidade – e arrumar uma equipa forte, competitiva, que encha o Estádio Cidade de Coimbra e seja, ao mesmo tempo, fiel herdeira dos seus valores essenciais, das suas raízes, da sua memória, da sua história. DAÍ, que seja tempo de formatar uma nova “Briosa” – e de conseguir, em definitivo, que a Académica deixe finalmente de ser uma mera incógnita no contexto dos ventos de mudança que sopram no horizonte.

A MAIS representativa coletividade conimbricense é, hoje, ao que, uma vez mais, se constatou neste último ato eleitoral, um aglomerado de interesses vários, nem sempre coincidentes, logo, difíceis de gerir. A escolha de novos dirigentes continua a pautar-se por clivagens que, queira-se ou não, vão adensando dúvidas, manchando pergaminhos. Criticam-se comportamentos, não se exprimem alternativas. Generalizam-se suspeitas, não se cuida da credibilidade. A postura, hoje, não serve a ambição que deveria perseguir-se.

À NOVA direção exige-se, por tudo isso, a requalificação da imagem do clube, o reforço da sua competitividade desportiva, a consolidação da sua sustentabilidade económica, o estreitamento da sua ligação à academia e à cidade. A Académica, "marca" significativa no contexto nacional, espera, há muito, que se lhe acrescente valor. Será desta? PUB

42 C134

09JUNHO 2011


se achas que sabes cantar INSCREVE-TE JÁ! durante os meses de junho, julho e agosto a revista c vai andar pelos 17 concelhos do distrito de coimbra, à procura dOS MELHORES CANTORES. NO FINAL, TODOS OS FINALISTAS IRÃO REPRESENTAR O SEU CONCELHO E SÓ UM SERÁ A MELHOR VOZ DA REGIÃO!

1500€

1.º PRÉMIO DA GRANDE FINAL inscreve-te já através do email CANTACOMIGO@CNOTICIAS.NET JUNHO 18 (SÁB) COIMBRA | 25 (SÁB) GÓIS JULHO 08 (SEX) COIMBRA 2.ª ELIMINATÓRIA | 09 (SÁB) MIRANDA DO CORVO | 15 (SEX) SOURE 21 (QUI) MIRA | 22 (SEX) PENACOVA | 23 (SAB) ARGANIL 24 (DOM) CONDEIXA | 30 (SÁB) LOUSÃ

AGOSTO 12 AGOSTO (SEX) GRANDE FINAL EM GÓIS envia nome, idade, localidade, fotografia, contacto telefónico e música a interpretar CONSULTA WWW.CNOTICIAS.NET E DESCOBRE O CAMINHO QUE VAI FAZER DE TI UMA ESTRELA!

C127

POR CONFIRMAR Figueira DA FOZ | Montemor-O-VELHO | Cantanhede | Oliveira do Hospital | Pampilhosa DA SERRA | VILA NOVA DE Poiares


jogo

dinheiro

O primeiro estudo feito em Portugal relativo ao jogo online revela que os homens dos 18 aos 25 anos "jogam demasiado", correndo um risco elevado de viciação textos Bruno Vicente Ilustrações andré navega

Jovens jogam online "de f Começa-se a fazer luz sobre o jogo online em Portugal, depois de uma espera de vários anos em que os dados estatísticos foram diminutos. O primeiro estudo do género feito no país está em marcha, integrando a tese de doutoramento do psicólogo Pedro Hubert. A fase inicial do trabalho, constituída por inquéritos à população, já permitiu ao especialista em jogo patológico (compulsivo) tirar algumas conclusões. "Em Portugal, os homens dos 18 aos 25 anos representam os casos de maior abuso de jogo. Jogam demasiado, expondo-se assim a um possível cenário de vício", afirma o psicólogo lisboeta de 46 anos. O estudo demonstra também que "as mulheres jogam de forma mais recreativa", enquanto que "os homens têm mais ten-

44

dência para o abuso e para a dependência". A conclusão mais surpreendente, contudo, diz respeito à comparação entre os diferentes tipos de jogo. "À partida, pensávamos que o jogo online seria mais aditivo, mais viciante, que o jogo tradicional, offline. Mas o estudo está a demonstrar o contrário", conta Pedro Hubert.

"Adição invisível" O jogo online proporciona um estado de viciação "peculiar", bem distinto de outras dependências, como por exemplo a droga e o álcool. "Chama-se a esta adição uma adição invisível, porque não há uma ressaca, não há um síndrome de abstinência, olheiras, nem estados alteradores de humor. É muito mais difícil que ver do que as outras dependências", explica

o psicólogo, a desenvolver doutoramento na Universidade Autónoma de Lisboa. As apostas desportivas, os campeonatos de poker e os casinos virtuais são os tipos de jogo online preferidos dos portugueses, à imagem do que acontece um pouco por todo o mundo.

Jogadores burlados online aumentam Pedro Hubert integra uma equipa de profissionais da área da saúde e de juristas que presta, gratuitamente, apoio às vítimas de burla nos jogos online, uma situação que é cada vez mais frequente. "Os jogadores contactam-nos através da nossa linha de ajuda, disponível no site www.jogoresponsavel.pt, para nos falarem de casos de sites fraudulentos, que lhes ficam com o dinheiro", de-

09JunHo 2011


João Nunes, da Team BestPoker Portugal, acredita que "é preciso moderação"

e forma abusiva" clara o psicólogo. As situações mais graves são reencaminhadas para a Polícia Judiciária e para a DECO, mas a ausência de legislação específica em Portugal torna tudo mais complicado de ser resolvido. O conimbricense João Nunes, de 22 anos, representa a Team BestPoker Portugal, uma espécie de seleção nacional deste site de apostas. O especialista em poker online conhece vários casos de "pirataria", que resultaram no roubo de passwords e de dinheiro, mas considera que, "se forem tomadas as devidas precauções, o jogo online é seguro". Utilizar senhas diferentes e recorrer a dispositivos físicos de proteção (aparelhos específicos) são algumas dicas para quem joga a dinheiro não arranjar problemas. Na internet existem sites especializados no diagnóstico das salas de jogo online, indicando que plataformas são seguras e quais são as

menos recomendáveis. O www. jogoremoto.pt é um bom exemplo desta espécie de "polícia online".

"Há gente decente no jogo online" Tanto o psicólogo Pedro Hubert, como o jogador de poker João Nunes recordam que "é possível encontrar gente decente no jogo online", apesar da existência de casos de burla e da imagem negativa colada às apostas na internet. João Nunes, que enfrenta sem dificuldade seis mesas ao mesmo tempo, relativiza também a questão da dependência. "Tenho consciência que no poker alguém tem que perder. Este tipo de jogo está associado ao vício, mas também há pessoas viciadas no trabalho. É uma questão de moderação. Eu jogo há muito tempo e não é por isso que deixo de sair com os meus amigos e de jogar à bola", concluiu.

45


Apostas online roubam jogadores aos casinos

Os sites de apostas na internet – sedeados no estrangeiro - estão a roubar clientela aos casinos portugueses. "Este tipo de jogo está a tirar muitos jogadores aos casinos e bingos, pela sua acessibilidade - estão disponíveis 24 horas por dia diversidade, atualidade e comodidade", afirma Pedro Hubert, especialista em jogo patológico. As apostas desportivas ao vivo são as preferidas em Portugal. A fórmula online parece resultar bastante bem, com o jogador a investir o seu dinheiro em direto, no decorrer de um jogo. O poker também tem uma legião de fãs. O administrador do Casino Figueira, Domingos Silva, também considera que o jogo online

está a prejudicar seriamente os casinos nacionais. "As apostas na internet influenciam o comportamento da procura, já que tendem a absorver todo o mercado potencial", explica. O responsável destaca o "problema de lógica de mercado" que existe no setor. "O jogo online fomenta a concorrência desleal, já que não paga nenhum tipo de imposto ao Estado, como pagam os casinos. Está a pôr em limitação a quota do mercado legalmente existente", afirma Domingos Silva. "Espera-se que rapidamente o Governo reponha a ética fiscal e garanta aos operadores cumpridores igualdade de oportunidades", conclui o administrador.

C128

Portugueses apostam mais que alemães Um estudo apresentado pela H2 Gambling Capital, a maior consultora mundial da indústria do jogo, revela que em Portugal se aposta mais que na Alemanha e apenas um pouco menos que na França. A crise económica não inibiu os portugueses, pelo contrário. As casas de apostas garantem que, no país, aposta-se cada vez mais online, de ano para ano. Segundo o estudo da H2 Gambling Capital, os portugueses perdem 1,4 mil milhões de euros por ano em apostas.

46

09JUNHO 2011


C64


MÁRIO NICOLAU

marketeer

dinheiro

Prefiro ouvir, do que cantar Cândida de Sá é assessora de comunicação da fundação mata do buçaco Qual foi o seu primeiro emprego? No Jornal "Correio da Figueira", como jornalista. Como gastou o primeiro ordenado? Já não me lembro, mas com certeza que parte foi poupado. Um sonho…

Apenas ser feliz. O que não suporta? Esperar e fazer esperar. Um vício que não equaciona deixar… Usufruir da companhia da família e amigos. E que marca não dispensa? As marcas não influenciam as minhas escolhas. Que música lhe dá vontade de cantar em voz alta? Prefiro ouvir, do que cantar. Com quem não jantava? Com quem me tirasse o apetite. Último livro lido, cd ouvido, filme visto? "O Sétimo Selo", de José Rodrigues dos Santos; "Lungs" do projeto Florence and The Machine; o Discurso do Rei. Lema de vida? Aproveitar o dia de hoje ao máximo, pois não sei o que o amanhã me reserva.

conversa de

QUIOSQUE OLIVEIRA

O Quiosque Oliveira, na Rua da Sofia, na Baixa de Coimbra, é gerido por José da Cruz Oliveira. O quiosque está ao serviço há 40 anos. Iniciou a atividade em março/abril de 1971. José da Cruz Oliveira continua apaixonado pelo que faz. "É um negócio muito versátil", diz.

A profissão "dá muito trabalho", mas, ao mesmo tempo, é muito recompensadora. O Quiosque Oliveira está aberto das 07H00 às 19H00 e encerra aos domingos. Vende, entre outros, revistas, jornais, livros, tabaco, cd´s e credifones.

quiosque

48

Rua da Sofia nº 127 R/C Coimbra - Tel. 239 825 915

09JUNHO 2011


notícias

WIT Software recebe troféu "Empresa Inovação" o JÚRI composto por

A ntónio Nogueira Leite, Jaime Antunes e Francisco Banha atribuiu o troféu à WIT pela forte atividade em inovação na área do software para a internet móvel e sua consequente internacionalização. Além deste troféu, o júri atribuiu ainda o prémio de empresário do ano a Pedro Queiroz Pereir a , e nq u a nto o troféu "Empresa Desafio" foi ganho pela empresa Bio-

Premier. Luís Moura Silva, fundador da WIT-Software, considera "uma honra receber a distinção da Revista Invest", partilhando-a com os colaboradores, "pois são eles que devem ter motivos de orgulho". Segundo Luís Moura Silva, "a inovação faz parte do DNA da WIT e nestes últimos anos temos construído uma empresa financeiramente sólida e estamos na vanguarda do que se faz na nossa área a nível internacional". A WIT Software é uma empresa especializada no desenvolvimento de software na área das telecomunicações móveis e tem apostado em produtos de software que exploram o conceito da convergência das comunicações entre o telemóvel, o PC e a televisão.

Antarte lança concurso a Antarte acaba de lançar o concurso "Projetos de Mobiliário: Escritório| Doméstico", no qual serão selecionados dez profissionais par a desenvolverem dez peças de mobiliário nas categorias de casa e escritório. As candidaturas terminam a 22 de julho. Mais informações no site oficial da Antarte.

C117

PUB

49


MÁRIO NICOLAU

empresários de sucesso

dinheiro

Profiforma inicia Academia PME A INICIATIVA AUMENTA OS CONHECIMENTOS E AS COMPETÊNCIAS DOS EMPRESÁRIOS, MAS, A CURTO PRAZO, INFLUENCIARÁ O DIA-A-DIA NAS EMPRESAS textos mÁRIO nICOLAU O novo projeto da Profiforma, empresa de consultadoria e de formação profissional, começou na passada sexta-feira com o primeiro workshop dedicado à gestão de clientes. A empresa estabeleceu uma parceria com o IAPMEI - Instituto de Apoio às Pequenas e Médias Empresas e à Inovação para partilha e transferência de know-how às empresas selecionadas, de modo a desenvolver com os empresários participantes competências de gestão e áreas complementares. Com mais de 40 ações de formação e mais de 700 empresas, a Academia PME chega agora a Coimbra para uma etapa que envolve 16 empresas da região Centro e de vários setores de atividade. Além de transmitir conhecimentos e "fortalecer as competências dos empresários enquanto gestores de negócios", a Academia PME pretende influenciar o dia-a-dia da própria empresa. "Os empresários têm questões concretas, fazem o diagnóstico e, depois, elaboram um plano de mudança e implementam melhorias. Mais do que

Alfredo Lopes considera o projeto relevante para a Profiforma

competências profissionais nos empresários, deixamos benefícios claros nas PME", afirma Inês Berlenga, diretora da Academia PME do IAPMEI. A lfredo Lopes, diretor da Profiforma, afirma que o projeto da Academia PME "é relevante para a empresa, já que aglutina consultores de todo o país, permitindo aos empresários o contacto com especialistas do mais alto gabarito". As ações de formação, acrescenta, ao reunirem técnicos nacionais e várias empresas da região Centro, "vão melhorar a qualidade das empresas", contribuindo para o aumento da produtividade, objetivo que Alfredo Lopes considera "interessante". O diretor da Profiforma deseja chegar ao fim da Academia PME com um balanço francamente positivo e, acima

de tudo, "contribuir para o desenvolvimento das empresas e da região". A adesão dos empresários surpreendeu o diretor da Profiforma, pois surgiram "mais 40 empresas com condições para apresentarem a candidatura às 16 vagas disponíveis". O universo de empresas disponíveis para participar na Academia PME ultrapassou a centena. A criação de "uma rede de empresas" é outro dos fatores inovadores do projeto, já que, explica Alfredo Lopes, "pretende-se potenciar negócios entre empresas de setores diferentes". Na prática, e a nível interno, os empresários participantes "vão despoletar um conjunto de ações de formação para os seus trabalhadores", o que representa uma mais-valia para as próprias empresas.

a empresa Profiforma Rua Filipe Simões, nº 20 3000-186 Coimbra Tel.: 239 791290 Telm.: 918104404 Inês Berlenga salienta "os benefícios claros" para as PME

50

09JUNHO 2011


Casino Figueira Final nacional da Media Cup futebol de 7 Jogos no estádio municipal JB Pessoa A mediA Cup é a primeira liga de futebol de 7 dos Órgãos de Comunicação Social. Conta na edição 2011 com um total de 17 equipas divididas em duas zonas, 12 em Lisboa, com 2 grupos de 6 equipas, e 1 grupo de 5 equipas no Porto. Os jogos da fase final decorrem das 10H00 às 18H00.

Novo show estreia na quarta-feira

Mayra Andrade hoje à noite no Casino Caffé

Possui o mesmo encanto na

Dora é a cantora permanente

voz quando canta e quando fala, sabendo que cada pormenor é importante. A singularidade da voz e da postura de Mayra Andrade, nos discos e nos palcos, vem afinal de longe, da família, dos tempos passados à beira do gira-discos e do mundo. "Vem de quando, ainda muito criança, se colocava em frente do espelho, à procura de um reflexo, à procura, talvez, do seu próprio futuro", refere a biografia da cantora. Mayra Andrade, percebe-se agora, sempre perseguiu os seus sonhos e nunca deixou que a música fosse um mero acidente na sua vida. Essa determinação é ainda o

real motor da sua carreira. "Muita coisa está por fazer. A minha sorte é vir de um país pequeno, quase desconhecido e com pouquíssimos recursos onde o principal produto de exportação é a música", afirma. No final de 2010, a cantora regressou com um novo disco, um registo íntimo de um concerto gravado ao vivo nos studios da Radio France. O título, Studio 105, é tão simples e direto como a música que este novo lançamento encerra. Hoje à noite, a partir das 23H00, tem encontro marcado com o público no Salão Caffé do Casino Figueira. O espetáculo promete...

qui.9.15H30

sex.10.Piso -1

sex.10.Hall

sex.10.23H30

Dislexia e disortografia

Torneio internacional

Oficina do tempo em atividade

Suzana Pinto ao vivo no Álea

A ação de formação, por Rafael Silva Pereira, decorre no Álea Restaurante-Bar. Às 18H30, o docente apresente o livro Programa de Neurociência - intervenção em leitura e escrita.

Início do Portuguese Poker Series Casino Figueira 2011. O torneio internacional decorre até domingo, dia 12, e reúne, na Praia da Claridade, uma mão-cheia de especialistas na modalidade.

A iniciativa conta com a presença de mestres e alunos da Escola de Relojoaria da Casa Pia de Lisboa. No dia seguinte, às 16H00, o mestre Vítor Lopes aborda o tema "Relojoeiro - uma Profissão de futuro".

As noites de sexta-feira e sábado, no Álea, são já uma referência no capítulo da música ao vivo. Desta vez, é a cantora Suzana Pinto que assume a animação do espaço.

o novo show internacional do

Casino Figueira, "Flashback", assegura uma viagem no tempo. Uma das novidades do espetáculo, com estreia garantida na quarta-feira, é a presença permanente da cantora portuguesa Dora. Quem não se recorda do popular "Não seja mau para mim...".

51


VIVER em casa de...

José e Rosa Maria Tereso

"Somos uma família muito unida" O tempo é sempre pouco para tantas atividades, mas o seu coração enorme consegue ter lugar para tudo e todos. Fomos conhecer José Tereso, sem bata, no recanto do seu lar texto márcia de oliveira fotos pedro ramos Podíamos chamar-lhe o homem dos sete

ofícios. José Tereso (63 anos) tanto está a dar consultas, como a fazer corridas de pombos correio. Com ele não há momentos de monotonia. Que o diga a esposa. "O meu marido está metido em tudo, e por isso está muito pouco em casa. Se por um lado é mau, por outro lado é bom porque não temos ocasião para nos aborrecermos. E damo-nos bem, porque somos muito independentes, damos liberdade completa ao outro. E isso é aquilo que prezamos no casamento", explica Rosa Tereso (62 anos). Um problema de saúde que o médico teve há anos atrás, fez com que sentisse necessidade de aproveitar todos os momentos da vida. "Se dermos dois ou três

52

minutos das nossas vinte e quatro horas a qualquer hobbie, fazemos muitas horas ao final do ano. E por isso é possível dedicar-me a um sem número de coisas que gosto de fazer", refere, não deixando de realçar que "quem é mais sacrificado é a própria família". "Mas também tenho tido sorte porque tive sogros fantásticos, tenho os melhores pais do mundo, e tenho a melhor mulher do mundo. Por isso eles sabem que não falho nos compromissos com eles", acrescenta. José Tereso e Rosa Maria conhecem-se desde pequenos (são ambos da Tocha) e estão casados há quase 37 anos. "Já quando andávamos na escola, ele mandava-me recadinhos nos bolsos da minha empregada", lem-

bra a esposa a sorrir. Mas o namoro a sério só começou quando já andavam na faculdade. Entretanto casaram e tiveram duas filhas – Joana Maria e Maria do Rosário – e agora têm uma neta, a Maria, que é o benjamim da família. "Ainda ontem a levámos à Tocha, para ver os bisavós e ir à praia", realçam. José Tereso fala com orgulho da terra que o viu nascer e crescer. "Tive o privilégio de nascer na Tocha, na região Gandareza, e onde vou ainda hoje regularmente. Ainda tenho a sorte de ter os meus pais vivos e de conhecer toda aquela gente muito humilde que me incutiu princípios de educação", afirma. Talvez por isso não dispense a boa gastronomia portuguesa.

09JUNHo 2011


O casal mora em Montes Claros há 26 anos. "O meu marido fez-me uma grande vontade quando decidimos vir morar para aqui, porque isto pertencia aos meus pais e não era tal qual como está agora, tivemos de remodelar muitas coisas. Mas eu gostava muito, porque não existem escadas e é praticamente uma vivenda porque temos uma entrada só para nós, é tudo reservado", esclarece. Paixão pela columbofilia e dedicação ao voluntariado Licenciada em letras germânicas, Rosa Maria tem hoje mais tempo livre para se dedicar à neta e às sobrinhas, a quem dá apoio nos estudos. Para além disso, dedica-se ao voluntariado. "Tenho uma amiga, invisual, a quem eu dou muito apoio, porque ela está sozinha, bastante fragilizada e muito dependente. Faço também parte da Conferência de S. Vicente de Paulo, onde ajudo os

Damo-nos bem, porque somos muito independentes, damos liberdade completa ao outro. E isso é aquilo que prezamos no casamento

mais necessitados", refere. Mas a sua dedicação vai além disso: criou um blog - http:// miminhosdeumaavo.blogspot.com/ - que vai alimentado com escrita e com fotografias das suas malhas para bebés. "Sempre fui dada a fazer croché, tricô, arraiolos. Com o nascimento da minha neta recomecei a fazer miminhos para os bebés. Para não deixar as novas tecnologias, pelas quais sempre me interessei, escrevo sobre qualquer coisa que tenha interesse só para não deixar de saber escrever. Além disso, tenho esperança que a minha neta um dia mais tarde saiba o que a avó fez", diz. De todos os hobbies do médico, a columbofilia é aquele ao qual dedica mais tempo. "Já fui tudo na columbofilia, desde o simples principiante, até campeão local, regional. Depois fui dirigente local, regional, nacional e internacional, onde ainda hoje me encontro", sublinha José Tereso.

53


em casa de...

viver

Consegui incutir na própria columbofilia as vertentes da saúde pública, que é a minha especialidade

A medicina e a columbofilia também se aliam. "Consegui incutir na própria columbofilia as vertentes da saúde pública, que é a minha especialidade. Além disso, consegui realizar a minha paixão que é ver os mais novos a conhecerem melhor os pombos e consegui que se fizessem pombais nas escolas, num âmbito didático. Por outro lado, já fazemos também a columboterapia que ajuda idosos, toxicodependentes e cidadãos diminuídos físicos ou mentais. Como vê, a columbofilia está presente numa vasta área", realça o columbófilo que conseguiu transformar a vila de Mira no Centro Mundial da Columbofilia. "No dia 9 de julho vai realizar-se em Mira o campeonato do mundo de Columbofilia. Vamos ter cerca de 30 países a competir em Mira. É um recorde mundial", explica orgulhoso o atual presidente da Columbofilia nacional e internacional. A família no centro de tudo "Para mim o seio familiar é muito importante, porque não poderia fazer todos estes hobbies se a família não estivesse perfeitamente unida e compreensiva com tanto tempo que passo fora de casa", sublinha o médico que em 1992 teve um sonho: reconverter o Hos-

54

pital Rovisco Pais. "Sinto-me muitíssimo realizado, ainda mais com a inauguração deste novo pavilhão. Com a ajuda de todos, este sonho já está quase concluído", realça emocionado. Dos momentos mais marcantes, José Tereso destaca o casamento. "Segundo a minha mulher, eu só tenho uma virtude que é ser persistente. Luto muito por causas e a primeira causa foi casar com a minha mulher", diz com um sorriso nos lábios. O nascimento das filhas e da neta foram também momentos que o casal nunca vai esquecer. "A minha neta porta-se lindamente com o avô e a avó. Dá-me um gozo muito grande vê-la agora a começar a conversar connosco e a ser educada", remata. A família Tereso considera-se "muito unida e com uma vivência saudável. Quando um tem um problema, todos o têm também e tentam resolver. Afinal, família é isso mesmo: "É a união, é sentirmo-nos bem, porque só nos sentimos bem em família. No entanto, o conceito de família estende-se, para além da família de sangue, são os amigos, os vizinhos, os mais necessitados. Eu não concebo uma vida sem voluntariado. E nisso eu e o meu marido somos muito iguais, porque pensamos muito nos outros", remata Rosa Tereso.

09JUNHO 2011


viver

viajar

ficha

Kruger Park

Kruger Park - África do Sul

Kruger: imagens para toda a vida "Look, there´s an elephant". O Kruger Park, na África do Sul, é daqueles locais que se visita uma vez e nunca mais se esquece. texto e fotos Adão mendes a cerca de duas horas de viagem da capital moçambicana, Maputo, o Kruger Park é daqueles locais que se visita uma vez e nunca mais se esquece, tão marcantes são as imagens que o nosso cérebro regista. O alojamento no Hotel Pestana Kruger é excelente e proporciona de imediato o contato com a vida selvagem que está à volta. Seis da manhã é a hora de partida para o safari pelo parque. De imediato, aparecem as impalas, herbívoros mais abundantes nestas paragens, alimento principal dos carnívoros que por aqui dominam. O clímax acontece no momento em que o guia comenta, em voz baixa, "look, there’s an elephant!". Afinal, não era um…mas uma manada inteira! E todas as imagens que até aqui tínhamos visto na televisão, deixam de fazer sentido, dada a explosão de sensações que ocorre em nós ao ver um conjunto tão grande, de tão grandes animais à nossa frente! Ver as crias abanarem as suas trombas, numa atitude de "para que servirá isto?", é tão delicioso, como inesquecível. Seguem-se os rinocerontes…as girafas, elegantérrimas…as zebras (afinal, é mesmo verdade…quando em conjunto, não é fácil perceber onde começa uma e acaba a outra!).

Como ir Voo TAP com destino a Maputo, seguindo de carro para a África do Sul. No trajeto, de cerca de duas horas, é necessário apresentar o passaporte com visto na fronteira moçambicana e, logo de seguida, para-se na fronteira sul-africana, algo para o qual os europeus não estão acostumados, dada a livre circulação no velho continente. Onde ficar Hotel Pestana Kruger. Situado a cerca de 10 minutos de uma das entradas do Kruger Park, com excelentes serviços. A língua portuguesa aqui é familiar.

DR

O que comer A cozinha europeia está bem representada no Hotel Pestana Kruger, mas poderá sempre aventurar-se por algo mais "típico". O que comprar Se solicitar, o guia levará o grupo ao posto de venda no interior do Kruger Park, onde encontrará os vários acessórios alusivos ao Kruger Park, desde o chapéu à "crocodilo Dundee", até ao simples porta-chaves…

Elefantes, girafas, zebras - a "oferta" desencadeia uma explosão de sensações

Recomendações Ter a documentação pessoal e da viatura toda em dia pois, durante a viagem Maputo – Kruger, poderá ter-se de parar várias vezes, devido às patrulhas policiais que estão dispostas ao longo desse trajeto, sempre prontas a "sacar" o máximo, pelos mínimos motivos. É fundamental fazer o safari de três horas no "verdadeiro" Kruger. Na noite anterior tínhamos feito uma incursão por uma propriedade privada, contígua ao Kruger Park. Ficámos com a sensação de que "fomos enganados!". Assim, entre o safari madrugador ou o safari noturno, não hesite em escolher o primeiro!

55


head topo de gama

viver

Novo Classe C Coupé Diversão e eficiência garantidas

apresenta a tecnologia progressiva encontrada na nova geração recentemente comercializada do Classe C, para oferecer um formato coupé impressionante, que combina a diversão ao volante com eficiência. Visto lateralmente, o novo Classe C Coupé seduz com as suas proporções compactas, com contornos poderosos e um pilar em C mais estreito. As funcionalidades normais num coupé estão presentes na pequena inclinação dianteira, capot longo, pára-brisas inclinado, além do tejadilho alongado. O desenho do painel de instrumentos (desportivo e de elevada qualidade) é outra das marcas do novo Mercedes-Benz. Os três anéis tubulares com um acabamento galvanizado honram as credenciais desportivas da marca alemã e o volante de três raios de nova geração, é de série. O topo crescente do painel de instrumentos acomoda o

quinta a fundo

visor central e prossegue para a zona do passageiro. Com sete airbags de fábrica, tensores e limitadores de força dos cintos de segurança para todos os bancos, o Classe C Coupé é exemplar na segurança - inclui airbags dianteiros e laterais para o condutor e para o passageiro dianteiro, um airbag para os

joelhos no lado do condutor, e airbags para a cabeça. O sistema de proteção lateral – com airbags para a cabeça e para o tórax – é outra das mais valias do novo Classe C Coupé que, para proteção dos peões, possui capot activo em alumínio.

Os sistemas de assistência à condução incluem desde a deteção de sonolência Attention Assist até ao controlo de proximidade Distronic Plus. São baseados na mais recente tecnologia de

radares, câmaras e sensores, e cobrem causas frequentes de acidentes como conduzir perto demais, fadiga e escuridão. Na Sodicentro já é possível apreciar as virtudes do novo coupé.

Peugeot com tripla em Le Mans a equipa Peugeot è constituí-

 stética apurada e motor E 2.0 dCi de 160 cv são argumentos das versão GT do Coupé-Cabriolet da Renault, à venda por 43.500 euros  renovado Volkswagen O Tiguan chega ao mercado português, no próximo mês de Agosto

56

da por três 908 HDI FAP, numa tentativa de recuperar o domínio na prova de resistência mais importante do mundo. O piloto português Pedro Lamy, que procura festejar, pela primeira vez na carreira, a vitória à geral nas 24H mais duras do mundo dos circuitos, repete a presença na equipa Peugeot. Olivier Quesnel, diretor da Peugeot Sport, classifica-a como "um monte Evereste".

O Peugeot 908 N.º 9 será pilotado por Sébastien Bourdais (FRA), Pedro Lamy (POR) e Simon Pagenaud (FRA)

09JUNHO 2011


motorização a gama de motores conta com três opções a gasolina e duas a gasóleo. A potência varia entre 156 e 306 cv e todas assumem a designação BlueEfficiency por beneficiarem de injecção directa e start/stop, resultando em consumos e emissões reduzidas.

Preços a partir de 41.035,60 euros para o C 180 CGI. O C220 CDI Coupé custa 46.297,12 euros com caixa manual e 50.428,92 euros com caixa automática

Equipa da Académica reforça liderança no Portugal Navigation a terceira etapa do "Portugal Navigation Series 2011" levou os participantes até ao concelho do Sabugal. A organização, em conjunto com a Heart Beat, preparou 58 waypoint fotográficos e um controlo horário, que para além das magníficas paisagens da zona, colocavam as equipas bem junto da fronteira com Espanha. Havia desde logo uma questão: saber se a equipa más noticias

AAC/OFFPROJECT.com continuaria invicta depois das vitorias nas duas primeira etapas. A Auto Eléctrica Nelson/Fernão Joanes foi a grande vencedora, seguida da JAF Esteves/Fernão Joanes e Carnes Rodrigues / ARC Sport. A más notícias AAC/ OFFROADPROJECTS.COM, apesar do 8.º lugar, reforçou a liderança no PNS, pois os mais diretos adversários não foram felizes no Sabugal.

mercado Concessionário SODICENTRO COIMBRA

Rua Dr. Manuel de Almeida e Sousa, 297 3020-258 Coimbra Telefone: 239 497 450

Renault lança maior projeto fotovoltaico

Mazda "Happy Day" a rede de concessionários pro-

move, no próximo dia 18, uma ação dedicada aos atuais proprietários Mazda. Esta ação oferece um check up gratuito e a possibildiade de usufruir, também, de 30% de desconto na mudança de óleo. Os proprietários poderão, ainda, testar toda a gama do construtor japonês.

Chevrolet Aveo chega este mês

a promoção das energias renováveis e alternativas é uma prio-

ridade para a Renault - a gama de veículos elétricos (Renault Z.E.) é um exemplo. Em parceria com a Gestamp Solar, o construtor francês colocou em marcha o o maior projeto fotovoltaico do mundo, que enriquecerá as unidades fabris em França com um conjunto elevado de painéis solares. Serão abrangidas as unidades de Douai, Maubege, Flins, Batilly, Sandouville e Cléon, num total de 450.000 m2 de painéis solares.

BMW Série 1 em segunda geração

O design é um dos trunfos ndo novo Aveo que apresenta uma grelha generosa com duas aberturas, na frente, e uma solução habitual nas duas rodas: os faróis não têm a habitual cobertura ótica. Durante acampanha de lançamento do Aveo, a Chevrolet Portugal estabelece 11 990 euros para a versão de entrada, 1.2 LS, numa redução de preço de 500 euros.

A tração traseira, aspeto desportivo e interior renovado com mais espaço e conforto são alguns dos argumentos do novo Série 1. Inclui novos motores 1.6 litros a gasolina e 2.0 litros.

Salão Automóvel com novidades faltam cinco meses para a

edição 2011 do Salão Automóvel de Portugal. A inovação tecnológica dos veículos de menor consumo, assim como as soluções de mobilidade sustentável, são dois dos destaques do certame.

57


à mesa

viver

Diversidade é trunfo Lembra-se de estar na cozinha aos seis,

Hélio Loureiro, chef

sete anos. Mais tarde , aos 13 anos, quando saíram os livros da teleculinária, Hélio Loureiro despertou para a cozinha. Começou a cozinhar "de uma forma contínua a partir dessa altura" e na Escola de Hotelaria no Porto completou a formação em cozinha/pastelaria. Portugal é um país pequeno, mas, segundo Hélio Loureiro, tem grande diversidade cultural e etnográfica, que se reflete muito na gastronomia. A gastronomia, considera Hélio Loureiro, é o reflexo dessa etnografia, da geogra-

fia, do local onde nos encontramos, da própria religiosidade das pessoas, se são cristãos ou judaico-cristãos ou descendentes de árabes. Depois, acrescenta o chef da cozinha do Porto Palácio Hotel, em entrevista à SPM, temos uma diversidade muito grande: às vezes de aldeia para aldeia mudam pequenas coisas na gastronomia, mas os resultados finais são completamente diferentes. "Um pequeno ingrediente faz a diferença. Por exemplo, uma receita que é muito conhecida como o cozido à portuguesa tem mais de 60 receitas", conclui.

receitas do chef

Lombinhos de bacalhau envoltos em presunto de Parma ingredientes

modo de preparação

PU

400 g de lombinhos de bacalhau da Noruega demolhado  100 g de presunto de Parma cortado muito fino 50 g de cebola 10 g de alho 3 dl de azeite 20 g de tomate seco 200 g de cogumelos variados 40 g de salpicão de Lamego. Para a guarnição: 1 colher de sopa de pasta de trufas 300 g de batatas cozidas com a pele 1 dl de azeite 1 cebola

Envolva os lombinhos de bacalhau em presunto de Parma finamente cortado. Leve ao lume o azeite, a cebola, o tomate seco cortado em juliana fina, os alhos picados, uma colher de sopa de pasta de caril, os cogumelos e o salpicão em cubinhos. Tempere de noz-moscada, fios de açafrão, pimentas moídas, flor de sal. Deixe estufar lentamente, coloque os lombinhos de bacalhau envoltos no presunto no estufado e abafe. Deixe cozinhar lentamente durante dez minutos. Retire e coloque no prato. Para a guarnição: leve ao lume o azeite. Corte a cebola em meias luas e junte ao azeite as batatas cortadas em cubos. Deixe alourar e junte a pasta de trufas. Retire do lume e sirva com o bacalhau.

Barriga de freira ingredientes 250 g de pão-de-ló 500 g de açúcar 1 25 g de amêndoas moídas sem pele 9 gemas 1 ovo inteiro

58

modo de preparação Leva-se ao lume o açúcar com dois dcelitros de água. Deixe ferver durante cinco minutos. Depois corte o pão-de-ló em fatias numa travessa e regue com metade da calda de açúcar. Junta-se ao restante açúcar e deixa-se ferver dois minutos. Às gemas mexidas e bem batidas, junta-se um ovo inteiro. Mistura-se bem e leva-se ao lume. Mexe-se até engrossar. Retira- se e deita-se sobre o pão-de-ló humedecido. Polvilha-se com canela e decora-se com cerejas cristalizadas.

09JUNHo 2011


vinhos

casta natural da borgonha

Merlot combina bem à mesa merlot é uma casta natural da Borgonha, em França, estando já

sérgio silva Enólogo

documentada como de boa qualidade desde 1784. A popularidade do vinho produzido pela casta Merlot passa pela sua sedutora cor vermelho-púrpura e pelos seus intensos e complexos aromas frutados, pouco tanínicos, que passam pelas cerejas, ameixas e amoras, numa combinação suave e harmoniosa. Muitas vezes é confundida com outras castas, sobretudo com a Cabernet Sauvignon. A Merlot é a casta mais cultivada em toda a Borgonha. Esta casta cresce bem em climas amenos, e, ao contrário da casta Cabernet, consegue adaptar-se a zonas mais frescas e húmidas onde os solos retêm bem a água, permitindo que as uvas se desenvolvam plenamente. No entanto, tem as suas sensibilidades. Por exemplo, a sua floração precoce que a torna particularmente sensível aos efeitos das geadas e ao desavinho. Para além disso, o facto de as frutas apresentarem uma pele bastante fina faz com que a Merlot seja também muito propícia à podridão. É uma casta utilizada na região da Bairrada para produção de vinhos mono casta e fantástica para fazer lotes de vinho, como por exemplo com a casta Baga. À mesa, combina com uma grande variedade gastronómica, desde as aves às saladas, até às massas e à carne vermelha.

sugestão Tinto Private Collection 2007 O vinho tinto Private Collection 2007, um Bairrada da Quinta de Baixo, que se situa na Cordinhã (Cantanhede), apresenta cor intensa, aroma concentrado, rico em fruto vermelho e notas silvestres, bem casado com as especiarias. Na boca é um vinho com grande estrutura, fruta bem madura, taninos firmes bastante polidos com a madeira e final de boca com abundante fruta e persistência. Na sua composição tem 50 por cento de Baga, 40 por cento de Touriga Nacional e 10 por cento da casta Merlot. Preço: 22,53 €

C137

PUB


viver

moda

luís buchinho coleção primavera verão VENCEDOR GLOBO DE OURO MELHOR ESTILISTA

60

09Junho 2011


61


viver

LEITORA Sónia Semedo

v ida NOVA

PROFISSÃO Estudante IDADE 24

A candidata Sónia Semedo é muito jovem e apresentou um cabelo bonito e bem cuidado. Contudo, o penteado era algo pesado e pouco trabalhado.

antes

A aposta num novo tom, mais rico e suave, mantendo o cabelo comprido mas com corte definido, prático e versátil criou um visual mais feminino e adulto, trasmitindo a imagem de confiança que a leitora pretende para uma nova fase da sua vida!

Produção global: CABELEIRO ILIDIO DESIGN by Carlos Gago C. COMERCIAL GIRASSOLUM Fotografia: Pedro Ramos Roupas e adereços: B&A Ricardo Colaço Loja 121, 1º piso

depois

Helena Colaço Loja 117, 1º piso C. COMERCIAL GIRASSOLUM

!

HAIRSTYLIST Marisa TÉCNICA de COLORAÇÃO Coloração global com INOA 6,66 Véus descolorados a 20º platinum

Se deseja mudar o seu visual, envie um e-mail, com o seu nome, idade e foto para

CORTE Colecção TONY&GUY

vidanova@cnoticias.net

62

STYLE Serie Expert SmothVelours FixingMist 09JUNHO 2011


quinta são pedro

Baile de Gala do ISMT repleto de sensualidade O BAILE DE GALA do Instituto Superior Miguel Torga (ISMT), organizado pela Festivamente, ocorreu na passada sexta-feira, dia 2 de junho, na Quinta São Pedro em Cernache. Muitos foram os alunos e finalistas que se vestiram a rigor e espalharam magia na quinta que pertence ao grupo Filenos. O salão foi renovado, caraterizando-se agora pelas linhas modernas. Esteve repleto de sensualidade e bom gosto. O vermelho predominou e o verde

1

do jardim completou o cenário. As "princesas" da noite optaram pelos vestidos pretos para brilhar junto dos seus companheiros. O presidente da Associação de estudantes do ISMT, João Santos, considerou o acontecimento um sucesso apesar de "serem necessários muitos recursos para organizar um evento deste género".

2

1 Sónia Coelho e Luís Vilar 2 Miguel Beleza, Henrique Amaral Dias , Henrique Fernandes e Carlos Amaral Dias

63


viver

Coimbra

sTILL IS COMEMORA ANIVERSÁRIO o still is , a antiga sede da Académica, comemora o primeiro aniversário. Este espaço de excelência continua a simbolizar o que é, realmente, a essência da Briosa e a sua tradição. Afirmando-se como um autêntico ponto de encontro para os sócios e adeptos dos "estudantes", representa uma forte ligação à mística da Académica. Esta cerimónia homenageou os sócios-fundadores do PROCAC e José Eduardo Simões deixou algumas declarações sobre a sua passagem pela Académica/ OAF.

1 José Eduardo Simões 2 Salvador Arnaut e Carlos Clemente 3 Manuel Batista 4 Pedro Pereira e Rui Fonseca

1 2

3

4

64


MIRANDA DO CORVO

XXI edição Expo-Miranda foi um sucesso

1

Na passada quarta-feira, dia 1 de junho, decorreu a inauguração da XXI edição da Expo-Miranda. A presidente da câmara de Miranda do Corvo, Fátima Ramos, inaugurou o espaço que durante a semana "aqueceu" a vila. Muitos tiveram a oportunidade de saborear a festa, usufruindo de diversas animações. Apesar de se viverem tempos de crise, a Câmara e a Comissão Organizadora do evento (composta por representantes da

autarquia e empresários do concelho) não desistiram de apresentar um cartaz de espetáculos "atrativo e de qualidade", que integrou nomes bem conhecidos do panorama musical português. Função Públika, Expensive Soul, Miguel Gameiro e Quim Barreiros foram os artistas que animaram a Expo-Miranda. "Neste momento merece referência a chanfana, que está numa fase final de um concurso", referiu Fátima Ramos.

3 1 Célia Mateus, Reinaldo Couceiro, José Taborda, Fátima Ramos, Paulo Silva, João Aqueleu, Mário Lopes, Sérgio Sêco, Carlos Ferreira, António Simões 2 Confraria dos Amigos da Geropiga de Moinhos e Arredores 3 Confraria do Vinho de Lamas

C76

2

4

5

65


viver

Evento Praxis ClassicPark com Clube Cabrio PT A CERVEJARIA PRaXIS foi o local escolhido para mais um encontro de mecânicas clássicas e modernas raras. Ao encontro informal de carros clássicos e desportivos, associou-se o Club Cabrio de Portugal. Muitos foram os irreverentes que passearam até ao Luso, com paragem no Grande Hotel do Luso, para um champanhe. Os participantes do evento regressaram mais tarde a Coimbra para um lanche na Praxis.

1 Nuno Figueiredo, Pedro Baptista, José Ribeiro e Carlos Henriques 2 Rafael Araújo, Paulo Gonçalves e Saul Santos

1

2

Recém-licenciados de Medicina Dentária receberam diplomas A XX Reunião Anual de Medicina Dentária e Estomatologia e o 1.º Encontro Internacional de Implantologia de Coimbra foram um êxito. Durante o Jantar de Gala, no Palácio de S. Marcos, foram entregues os Diplomas aos recém-licenciados. Na primeira edição dos prémios Prof. Doutor João Luís Maló de Abreu, patrocinados pelas empresas Vectris e Conecção, Luis Alves venceu a categoria Investigação, enquanto Maria Lusitana foi a grande vencedora da categoria Clínica.

PU

1

1 Pedro Nicolau, Maria Lusitana, Helena Sá, Moisés Rocha 2 Pedro Nicolau, Carlos Elias, Helena Sá, Rodolfo Alba e Luís Alves

66

2

09JUNHO 2011


3.º Festival de Bandas

Eternal Flow vence a 7.ª eliminatória no Rock Café Na passada quinta-feira, dia 2 de junho, o Rock Café recebeu a última eliminatória do 3.º Festival de Bandas. Os grupos concorrentes foram os The Daughters of Lot de Alpiarça, os The Mystery Artist do Porto e os Eternal Flow, que substituíram a banda Plant que, à última hora, não pôde concorrer na 7.ª eliminatória. Todas as bandas concorrentes estiveram à altura, mas os Eternal Flow brilharam no palco do Rock Café e foram os grandes vencedores da 7.ª eliminatória.

1

1 Eternal Flow da Figueira da Foz 2 The Daughters of Lot de Alpiarça

2

PUB

C69

67


viver

Figueira da foz

A estreia nacional de "Drácula" A vORTICE DANCE Company estreou "Drácula", espetáculo que marcou a noite do passado dia 4 de junho na Figueira da Foz. A nova peça inspira-se na obra vitoriana, que imortalizou Vlad Tepes III, transformando-o num vampiro de poderes ancestrais. O CAE esgotou, com muitas personalidades presentes. E o espetáculo segue agora para o Casino de Lisboa, dia 10 de junho.

1 João Ataíde, Sílvia Ataíde, Eduardo González, Sara Ataíde e a neta de Eduardo González 2 Isabel Laranjeira, Rosinda Pimentel, António Laranjeira e Joaquim Pimentel

1

2

Inauguração da "Republica"

O NOVO BAR DE COIMBRA, designado de "Republica Café Bar", foi inaugurado no passado dia 4 de junho. É a nova "residência" da cidade. Com uma decoração moderna e colorida, o bar situa-se ao lado do emblemático NB Club. Mais do que um simples bar, o Republica aposta num conceito de restauração.

09JUNHO 2011


C22

assinaturas@cnoticias.net


E se... TAGV/Coimbra. 9 de junho. 16H00

CULTURA

A premiada Companhia Tato Criações Cénicas (Brasil) revela uma peça de teatro recheada de bom humor e fantasia, que reflete sobre os caminhos que a vida oferece.

agenda da semana qui.9 "Chorus, Corpus, Exodus" (mostras da cultura local) - CAE/Figueira da Foz - 21H30

sex.10 "KaleidoAct – Underwater Mirage" (ilusão ótica, música, teatro e movimento) - Teatro Mun. Guarda - Sessões entre as 21H00 e as 24H00

Mickael Carreira Tomai lá do O´Neill

Espetáculo da ESEC com a coprodução d'O Teatrão. Baseada na obra de Alexandre O’Neill, a peça revela-nos um modo de ser português.

Dido e Eneias Teatro Viriato. 9 de junho. 21H30 A extravagante companhia Théâtre de La Mezzanine inspira-se na obra barroca de Henry Purcell e reinventa a Ópera com Dido e Eneias.

Feira Medieval de Coimbra - Largo da Sé Velha/Coimbra Das 9H00 às 19H00

Drakula "A Galinha da Minha Vizinha" (teatro pela Circolando) - Teatro Miguel Franco/ Leiria - 16H00

O cantor protagoniza um concerto solidário integrado nos "Jogos de Portugal" (competição de desporto adaptado).

Oficina Municipal do Teatro/ Coimbra. 9 a 18 de junho

sáb.11

dom.12

Estádio Cid. Coimbra. 10 junho. 21H30. 3€

Teatro Miguel Franco/Leiria. 9 de junho. 21H30. 5€ A Companhia do Chapitô conta uma história de vampiros, em Londres.

Lúcia Moniz Centro Cultural de Ílhavo. 9 de junho. 22H00. 7,5€ A polivalente artista apresenta o quarto álbum de originais, "Fio de Luz", um trabalho com uma musicalidade intensa.

seg.13 Exibição de "O Feitiço do Tempo", filme de Harold Ramis - Fnac Coimbra - 21H30

Sangue Bom Teatro Cerca S. Bernardo/Coimbra. 11 junho. 16H00 e 21H30. 6 a 10€

ter.14

O espetáculo de marionetas da companhia Pequod (Brasil) mostra um bizarro triângulo amoroso formado por uma bela jovem, um vampiro e um caçador de vampiros. Sem palavras, este trabalho mistura referências do desenho animado, dos filmes de terror e da literatura gótica, servindo-se até do nonsense.

"Meu Marido que Deus Haja" (Grupo de Teatro Certoma) - Centro Cultural D. Dinis/ Coimbra - 21H30

qua.15 Exibição do filme "Doidos por Mary" (de Peter e Bobby Farrelly) - Fnac Coimbra - 21H30

70

09JUNHO 2011


Kurt Vile vai participar no Festival Paredes de Coura, a 20 de agosto

confidências

"Gosto de ouvir uma boa peça clássica" Que livros está a ler? Mais do que livros, leio determinados autores. Os livros do filósofo Osho e também Augusto Cury. Gosta de cinema? Sim. Gosto sobretudo de filmes que focam temas históricos.

I Festival de Cultura Celta

Parque do Cerejal/Góis. 10 e 11 de junho Cerimónias celtas, cuspidores de fogo, dança, teatro, workshops, jogos tradicionais, fadas, duendes, gnomos e druidas são apenas alguns dos ingredientes do I Festival de Cultura Celta de Góis, organizado por duas alunas da Escola Profissional da Lousã em parceria com a Câmara. O inovador evento inclui ainda artesanato, gastronomia e muita música, com especial destaque para as bandas Colibry e Bailias. A entrada no festival é livre e os horários e restante informação podem ser consultados em www.festivalcelta.wordpress.com.

E de teatro? Também, mas como vivo no interior não tenho assim tanta oportunidade de assistir a uma peça de teatro. Já fiz teatro amador. Que preferências musicais tem? Devido às minhas raízes sou pelo folclore/popular. Mas gosto de ouvir uma boa peça clássica. Não fosse padre, claro. E nas artes plásticas? Não estou para aí muito voltado. Parece mal, não parece? Haja sinceridade! Participa nas redes sociais da Internet? Com moderação, participo.

Lix´Arte Biblioteca Municipal de Cantanhede. Até 30 de junho Exposição de artes plásticas de alunos dos 7.º e 8.º anos do Agrupamento de Arazede. A mostra é constituída por cerca de duas dezenas de obras realizadas no âmbito da disciplina de Técnicas de Expressão Plástica, com recurso a materiais reciclados e recicláveis. Os jovens criaram bonecas, animais, automóveis e outros objetos em torno do brinquedo infantil, que foram posteriormente pintados e decorados com motivos e cores vivas.

Feira do Livro e do Artesanato Jardins da Biblioteca Municipal Estarreja. Até 18 junho O agradável espaço ao ar livre é o palco de um certame que reúne apresentações de livros, horas do conto e oficinas de escrita criativa, expressão corporal e fantoches. O evento é promovido pela Biblioteca Municipal de Estarreja, com a colaboração das bibliotecas escolares. A feira conta com a presença da Cerciesta (Cooperativa de Educação e Reabilitação de Crianças Inadaptadas de Estarreja) e do Lar Vida Nova, de Pardilhó.

JOSÉ FERNANDO Padre motard

71


viver

vidas

António Pereira: o homem que proibiu namorar no seu bar António pereira, proprietário do bar navarro, em coimbra, diz que a sua vida tem sido "sempre a trabalhar". No entanto, consegue ter tempo para as coleções, as invenções, a pintura e a política texto Vasco Garcia FOTOS pedro ramos antónio francisco Santos Pereira saltou para a "ribalta" há uns anos quando decidiu proibir o namoro no seu Bar Navarro. O sinal exposto no estabelecimento foi primeira página de jornal e notícia de telejornal. "Foi a melhor propaganda que fiz a nível mundial", recorda, sem se arrepender por um segundo da decisão. A prova é que o sinal ainda lá está, bem visível, ao lado da televisão. O senhor Pereira, como é conhecido em toda a Baixa cidade, explica o que pensou na altura: "quando me mudei para o Largo da Portagem, sabia que ia passar por aqui a pior ralé. Pus o sinal para não haver abusos. Os namorados podem dar beijos, mas isto não é sítio para estarem aos apalpanços". O zelo já lhe valeu uma queixa em tribunal, por parte de um jovem que não gostou que o proprietário do bar lhe tivesse chamado a atenção para uns gestos mais fogosos com a namorada. "Na altura, até pensei que ele me queria bater, mas como eu sou beirão, não tive medo. Nós, os beirões, somos sérios, brutos e bons". Esta é a história mais conhecida de António Pereira. Mas o homem, hoje com 75 anos, tem muito a contar dos tempos que passaram até se instalar no Bar Navarro, em frente ao Largo da Portagem, em Coimbra. Foi para a cidade dos estudantes, sozinho, quando tinha apenas 12 anos. Antes, aos 11 anos, na sua terra natal (Trancoso, no distrito da Guarda), já tinha quatro profis-

72

sões: "era merceeiro, taberneiro, funileiro e espingardeiro". Quando chegou a Coimbra, foi trabalhar como paquete para o restaurante Aeminium, que ainda hoje existe junto do Largo da Portagem. "Era como são hoje aqueles que entregam pizzas. Trabalhava até às quatro da manhã", recorda. Apesar de dizer que vive "para trabalhar", nunca descurou os estudos. Primeiro, começou por frequentar um curso de francês no Inatel. Mais tarde, esteve na Escola Comercial e na Alliance Française. "Falo francês e um bocadinho de italiano e espanhol", revela. Do restaurante Aeminium mudou-se para

Aos 11 anos, já tinha quatro profissões: era merceeiro, taberneiro, funileiro e espingardeiro

bem perto. Alugou um quiosque na Avenida Navarro, em frente ao Hotel Astória. Foi também vendedor ambulante, percorrendo as principais ruas de Coimbra com um tabuleiro, vendendo lembranças da cidade aos turistas. Até que, em 1957, abriu o Bar Navarro. "Aos 23 anos estava estabelecido, sozinho", conta, orgulhoso. Foi também com essa idade que casou. "Abri o bar para dar uma vida melhor à mulher, mas ela, coitada, é outra 'escrava'". Tem duas filhas, hoje já com mais de 40 anos. Com o passar dos anos, tem desenvolvido outra das suas grandes paixões: o colecionismo. A principal coleção que tem é de garrafas em miniatura. "Vou perto das 18 mil diferentes", exclama. "Tenho as maiores e mais pequenas garrafas do mundo", acrescenta. Mas as garrafas não são o seu único passatempo. Afirma-se "inventor e pintor". As guitarras de Coimbra em vidro, que já estiveram expostas na Praça do Comércio, são as meninas dos seus olhos. Umas gaiolas feitas de velhos micro-ondas são a mais recente invenção. Aos 75 anos, e depois de ter sido assaltado "43 vezes", nem lhe passa pela cabeça fechar o bar. "Ia morrer de fome, porque a reforma que tenho não dá para nada! Temos de trabalhar para ter saúde. A minha vida tem sido sempre trabalhar. Gosto de fazer de tudo. Desde eletricista a canalizador, tudo o que é preciso fazer, eu faço".

09JUNHo 2011


A paixão pela política Além do colecionismo, da pintura e das invenções, uma das grandes paixões de António Pereira é a política. Aliás, no dia em que a C o visitou, o seu carro – o mítico Mini Moke que tem há 23 anos e que foi um dos últimos a ser fabricado em Portugal – estava enfeitado com inúmeras bandeiras do PSD. "Sou do PSD, mas respeito todos os partidos e todos os políticos", lembrando que o interesse pela política começou ainda no tempo de Salazar. "Mas nunca fui informador", garante.

PUB

A sua relação mais próxima com a estrada. O novo SLK estabelece tendências e eleva a condução dinâmica a um novo nível. Graças a inúmeras inovações tecnológicas, como o MAGIC SKY CONTOL, o AIRGUIDE ou o AIRSCARF, vai experimentar o céu sobre rodas. Venha já à Sodicentro conhecê-lo.

Consumo (combinado l/100km): 6,1. Emissões CO2 (g/km): 142.

73 C132

Sodicentro – Com�rcio de Ve�culos, Lda. Rua Dr. Manuel Almeida Sousa, nº 297 - 3025-046 Coimbra Tel: 239 497 450 – Fax: 239 497 451 E-Mail: geral.coimbra@sodicentro.pt – www.sodicentro.pt


ideias headdos outros

Voto Obrigatório luís de matos No domingo passado os portugueses foram às urnas. Pelo menos alguns. A abstenção voltou a subir e um novo máximo foi registado no passado dia 5 de junho.

Quem conscientemente se assume cidadão não pode alhear-se de votar

Há quem veja na abstenção um ato

político em si mesmo. Na minha opinião, a abstenção é, acima de tudo, um sinal de irresponsabilidade e uma profunda falta de respeito por nós mesmos. Algo de diferente pode e deve dizer-se dos votos em branco. Foram quase 3% os convictos que não ficaram em casa e foram às assembleias dizer que não confiavam em nenhuma das opções. Para a distribuição de cadeiras na Assembleia da República o resultado é objetivamente o mesmo mas simbolicamente bem diverso. Todos sabemos que votar é um direito e um dever cívico. Um dever que custou a vida a muitos e que muitos de nós não sabemos sequer honrar. Votar é a mais fundamental forma de exercer a democracia e aumentar a responsabilidade dos politicos. A constituição Portuguesa prevê direitos e deveres. Talvez por sê-lo em simultaneidade, o ato de votar é visto por alguns como um simples direito e por outros como uma inalienável obrigação, uma responsabilidade da qual não podemos alhearmos, tanto objetiva quanto simbolicamente. A pergunta é recorrente, deveria o vo-

to ser obrigatório como na Grécia Antiga o legislou o ateniense Sólon? As opiniões dividem-se e a questão continua a revelar-se pertinente. Há quem diga que o voto é um direito e não uma obrigação, que o voto facultativo é adoptado por todos os países desenvolvidos e de tradição democrática, que o voto facultativo melhora a qualidade dos resultados eleitorais já que neles apenas participam eleitores conscientes e motiva-

74

dos. Percebo o aspecto filosófico dos argumentos mas discordo da tradução prática dos mesmos. O dia das eleições deveria ser tão ou mais importante do que as celebrações que fazemos da proclamação da República, do dia de Portugal ou do 25 de Abril. Contudo, nesses dias o país pára e, independentemente do dia da semana com que coincide, vive-se o respetivo feriado. Por outro lado, as eleições continuam a marcar-se para os fins de semana em que devemos ou escolhemos descansar. Se é obrigatório comparecer em tribunal quando alguém nos indica como testemunha numa qualquer birra de vizinhos, porque não ser obrigatório irmos votar? Se todos contribuimos com trabalho e dinheiro para um estado de direito do qual, por sua vez, também beneficiamos, não deveríamos então estar livres e conscientemente obrigados a escolher quem nos dirige? É urgente incentivar a participação dos eleitores e conferir ao dia das eleições, e ao ato de votar, a importância que lhe é devida. Com que direito reclama quem não vota? Com menos votantes a democracia enfraquece e a legitimidade questiona-se, mas os que para isso contribuem também perdem o direito moral de fazer críticas. A plenitude do direito de escolher consubstancia-se, no limite, na opção de votar em "ninguém". Mas sempre através do voto, nunca pela ausência. É importante que se recorde o tempo em que poder votar era um sonho longínquo. Sejamos merecedores das conquistas dos que nos antecederam. A obrigatoriedade moral de votar reduz a apatia dos cidadãos, fomenta a sua participação ativa, aumenta o seu interesse pela politica, traduzindo-se em mandatos verdadeiramente democráticos.

09JUNHO 2011


C02


C77

C19  

Número 19da revista C