Page 1


editorial

Omar Figueroa Turcios é o artista convidado da presente edição da Cartoon Xira. Nascido em 1968, em Corozal, na Colômbia, vive em Alcalá de Henares, Espanha, desde 1998, fazendo parte de uma geração de artistas latino-americanos que procuraram extra-fronteiras do seu País de origem, um lugar que reconhecesse a importância do seu trabalho e lhes possibilitasse evoluir. Aliás, como Omar Turcios, também na área do humor gráfico e do desenho, importa referir os casos dos cubanos, Simanca, Ajubel e Boligán - artista cujo trabalho teremos a possibilidade de voltar a apreciar ainda este ano, entre 06 de julho e 13 de outubro, no Museu do Neo-Realismo – que optaram, respetivamente, pelo Brasil, Espanha e México. Hoje, os trabalhos desta geração de desenhadores, conseguiram não apenas impor-se nos países de acolhimento (Espanha atribuiu a Turcios, em 1998, o título de “Professor Honorífico de Humor Gráfico” da Universidade de Alcalá), como também atingir um patamar de reconhecimento internacional que, no caso de Omar Turcios, está bem patente, quer nos inúmeros prémios (mais de 70, o mais recente dos quais data do corrente ano de 2013, na 4.ª edição do evento Red Man, Internacional Humour Art Biennial of China, com a obra Caricatura de Marilyn Monroe) atribuídos por países como a Colômbia, Brasil, Portugal, Espanha, Cuba, Turquia, Itália,

Irão, ou República Checa, quer na variedade de jornais e revistas com os quais colabora regularmente - El Tiempo, de Bogotá, Diario de Alcalá, El Economista e La Razón, em Espanha -, quer ainda na exposição das suas obras, de modo individual ou coletivo, em países diversos. A obra de Turcios apresenta duas vertentes fundamentais: por um lado, a caricatura de figuras oriundas das áreas da literatura, da política e das artes (de Saramago a Barack Obama, de Jean-Paul Sartre a Michael Jackson), mediante uma abordagem de índole vanguardista e, por outro, os desenhos de animais, temática onde tem dado provas de uma imaginação ímpar, sinónimo de um mundo fantástico, e reveladora do seu extraordinário domínio de técnicas diversas – lápis, caneta, aguarela – como podemos constatar nesta exposição. É pois com imenso agrado que acolhemos o trabalho de Omar Turcios na presente edição de 2013 da Cartoon Xira, na certeza de que a sua obra constitui uma mais-valia essencial a esta nossa iniciativa, permitindo-nos contactar com o que de melhor se faz, no domínio da arte do desenho humorístico, a nível internacional.

A Presidente da Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

Maria da Luz Rosinha


Omar Figueroa Turcios

Nasceu em Corozal, Sucre, na Colômbia, em 1968. Colaborou nos principais jornais e revistas colombianos como, por exemplo, El Heraldo, Diario del Caribe, El Tiempo, El Espectador, Revista Cromos, Semana, entre outros. Ganhou mais de 60 prémios internacionais de caricatura, ilustração e humor gráfico em países como Colômbia, Espanha, Cuba, Estados Unidos da América, Brasil, Portugal, Irão, China, República Checa, Itália e Grécia. Reside em Alcalá de Henares, Espanha, desde 1998, tendo publicado a sua obra em jornais como El Mundo, El País, La Razón, Diario de Alcalá, Revista Quevedo e El Economista. É professor de ilustração e caricatura na La Casa de la Juventud, em Alcalá de Henares. Para melhor conhecer a sua obra, consultar: http://turciosart.com/ http://turcioscurriculum.blogspot.com.es/


Turcios, traço a traço Conheci Turcios em 1991, quando pesava uns 58 quilos, tinha barba e assinava Ofit, a sigla do seu verdadeiro nome: Omar Figueroa Turcios. Anos mais tarde decidiu assinar com o segundo apelido, por exigência de alguns jornais colombianos. Com o tempo, o pseudónimo Ofit foi desaparecendo deixando o caminho livre para Turcios. Vi Turcios a crescer em todos os sentidos, a reinventar o seu mundo, a construir a sua própria arca cheia de animais que só existem na sua imaginação e que ganham vida quando o pincel toca no papel. Vi-o a ser pai, a ganhar e a perder, a ultrapassar o medo e a sentir-se orgulhoso. Não há nada que o preencha mais do que o seu trabalho. Raspar o papel, como o próprio diz, e dele fazer sair uma cara com rasgos picassianos ou uma vinheta de humor gráfico para concurso. O Picasso da caricatura, assim é chamado pelo seu estilo. Conformei-me, mas Turcios, impassível, seguiu em frente, e inventou uma técnica que destrói o seu próprio estilo, para voltar a criar outro melhorado e renovado. Por isso, aqueles que o admiram e o copiam depressa ficam desiludidos e acabam por só admirar alguém que na cor e na forma não conhece as regras porque inventa-as. O melhor de Turcios não é a arte que leva nos seus dedos cheios de calos, não é o seu olhar de demolidor de edifícios, não é o colorido caribenho que se lhe escapa cada vez que olha para uma folha em branco. O melhor de Turcios é Turcios, essa alma cândida que me fez perguntar, quando o conheci, por que razão é tão procurado

pelos outros? O que faz ele para todos se sentirem tão à vontade? Turcios nunca fala de si próprio, não fala de trabalho, não fala do seu êxito, diverte-se simplesmente connosco, escuta-nos, faz brincadeiras, desfruta do momento, e não nos damos conta de que na realidade está a captar-nos, está atento à luz, às texturas das sensações, e é isso que retrata com tanta mestria: sensações. Turcios é um emigrante por natureza. Saiu da sua terra natal, Corozal, aos 11 anos, na companhia dos sete irmãos e de sua mãe Narciza, para viver na cidade agitada de Barranquilla, na região Norte da Colômbia. Apesar de ser o mais novo dos oito irmãos e de crescer num ambiente muito protegido, aos 19 anos decide partir rumo à capital colombiana: Bogotá, uma cidade hostil que não recebia de braços abertos quem chegava da zona costeira, como ele. Mas Turcios ficou, fez amigos, e continuou o seu percurso. A sua arte precedia-o e assim prosseguiu, em terras tão longínquas como China, Irão ou Brasil. Eu fracassei: há anos que tento explicar-lhe porque é importante calçar meias iguais ou porque cortar uma calça de ganga com um machado não a converte numa peça de roupa desportiva. Fracassei e isso faz-me feliz. Turcios demonstrou que ser autêntico trouxe êxito e plenitude à sua vida. Ser autêntico em todos os sentidos, sem parar para pensar, sem pedir licença, sendo afável com os conhecidos e os desconhecidos, sem preconceitos. Turcios veio para desfrutar e a sua intenção generosa e altruísta faz-nos desfrutar também.

Nani Mosquera

Caricaturista


O sapo-semรกforo, 2010

uns...


Os olhos do jaguar, 2011

Galo no monociclo, 2005


Leão sobre bolhas, 2005

Maçã-bomba, 2007


Rato e Bal達o, 2011

A sesta da vaca, 2010


...outros Luciano Pavarotti, 2007


Lula e Dilma Rousseff, 2011

Michael Jackson, 2007


Muammar Khadafi, 2011


Angela Merkel, 2007


Cortรกzar, 2009

Bill Clinton, 2000


CÂMARA MUNICIPAL DE VILA FRANCA DE XIRA www.cm-vfxira.pt

PATROCÍNIOS

APOIOS

Profile for Câmara Municipal de Vila Franca de Xira

Turcios - Animais uns e outros  

Cartoon Xira 2 de março a 14 de abril Celeiro da Patriarcal, Vila Franca de Xira Entrada Livre!

Turcios - Animais uns e outros  

Cartoon Xira 2 de março a 14 de abril Celeiro da Patriarcal, Vila Franca de Xira Entrada Livre!

Profile for cmvfx