Page 1

CMS Tattoo - Serie Sckrita

Eis aqui alguns exemplos de trabalhos no estilo Lettering Tattoo. Rascunhos e a arte finalizada. Letras sempre foram uma paixão para mim desde criança. Aos 13 anos fiz meu primeiro letreiro num comércio local. Aquilo me expandiu para novos desafios e comecei a partir daquele momento a desenhar letras e suas formas. Aos 18 anos eu já era bem solicitado na cidade como letrista e desenhista. Foi então que iniciei novos horizontes dentro da arte das letras. Tive o deslumbre de conhecer o Graffit. Aquilo era mágico e envolvente. As letras se contorciam e confundiam a minha mente. Eu já sabia onde queria chegar. Naquele patamar de artistas como o Daim, por exemplo. Acredito inclusive e essa era uma ideia desde 1997 e até hoje perdura na minha mente que o Graffit é a evolução da letra. É a maior transformação da criatividade. É o ponto Alfa onde as letras poderiam chegar a sua glória. Infelizmente não tenho nenhum registro fotográfico desta época. Somente na memória que se apagarão comigo e quem vivenciou aqueles momentos de intensa criatividade ao meu lado. Porém, ainda possuo poucas coisas que criei a uns anos atrás. E como agora resolvi voltar a dar continuidade a o que eu realmente sou e como as pessoas me conheceram no passado. Tenho novidades e criações exclusivas como é bem no meu estilo.


Então eu resolvi criar uma nova proposta de Lettering onde selecionarei os meus melhores trabalhos dentro deste tema. Reorganizando cada exemplar que fará parte de um grandioso Sketchbook que o intitulei Master of Lettering. Também pretendo transformar estes trabalhos em tatuagens de primeira linha para me afirmar neste estilo espetacular e carimbar a minha marca no universo da tatuagem como um artista completo. Este projeto será para fazer um catado geral dos layouts de 2016 e de 2017 mas a cada nova ilustração que eu criar será um passo para a minha carreira profissional. Aqui se tem uma extensão mais apurada de minha evolução dentro do Lettering e meus traços particulares que dão origem a minha identidade no estilo e nas escritas apresentadas.  Este exemplar criado em 2016 foi um dos que mais gostei do resultado e me fez trilhar por novos formatos e texturas para enriquecer cada vez mais o meu portfólio. Abaixo todo o processo de desenvolvimento desde o layout inicial.


Estudos e Aprimoramentos 2016 pesquisei muito o estilo Lettering e desenvolvi muita coisa sempre focado na minha identidade mas sem fugir da característica primordial desta escrita. Como sempre trabalhei com cartazes e letreiros por um longo período da minha vida não me prendi num só formato de letras. Procurei sempre mesclar fontes e acredito que isso seja uma marca própria não ficando estacionado em um só tipo de caligrafia. Tudo se conecta as minha origens do passado neste campo fascinante. E uma das letras mais originais possíveis (inacreditavelmente) é a de pixação. Uma fonte original de São Paulo que é pouco explorada devido ao estilo Lettering remeter muito aos padrões Chicanos. Então encontrei mais uma inspiração e originalidade para o meu trabalho. Ainda estou criando uma série mais focada nesta pegada. Por enquanto ainda são rascunhos e treinos intermináveis que logo se concretizarão e dará mais originalidade e personalidade aos meus exemplares.


Relembrando Artes no estilo Graffit

Desenho que rabisquei em 1999 e dei uma melhorada em 2007. Apesar de que a versão original é de 1996. Gosto muito dessa imagem me faz relembrar da minha adolescência rebelde onde eu andava de skate, pixava em todo ABC, usava calça Rude Boy, camiseta Vision Street Wear GG e tênis Alva!!!

Velharias em série! Desvendando meus rabiscos trancafiados no passado. Desenho de um dos últimos graffit's que fiz em 1999. Não tenho a foto dele no muro, mas só a lembrança desta arte já é gratificante recordar!!!

Primeira versão deste desenho que retrata unicamente o caos da pixação. Clássico!!! Dá pra notar a evolução dos riscos e pintura.


Origens do Passado Mesmo que a minha origem venha muito da letra gótica devido a inúmeros logotipos que criei para bandas de Black, Death e Doom Metal do Brasil nos anos 90. Porém, mesmo nesta época eu já explorava fontes mais simples (clean) e a partir daí inventava meus próprios padrões também sem sair muito fora do estilo da banda. Na verdade procurava sempre me informar com algum integrante do grupo para colher informações valiosas para alimentar a minha criatividade e fazer um logo correspondente a cada estilo apresentado pelas bandas. Então desta maneira fui me firmando dentro do cenário e tive bastante repercusão e procura para novos trabalhos de outros estilos como Heavy e Thrash Metal.

Muitos dos logos que criei tive a oportunidade de vislumbrar estampados em capas de cd’s lançados pelas bandas. Um deles tem um fato bacana. Foi o caso da banda Adagio. Um certo dia estava numa loja de cd’s acompanhado do meu amigo Renato quando ele se deparou com a capa do debut do Adagio denominado The Birth of Misery e lá estava a minha marca, a minha glória, a minha criação. Era realmente gratificante poder fazer parte de algo tão importante quanto compartilhar de um sonho juntamente com um grupo de músicos que me deram a honra de inventar um logotipo para aquele projeto.


Dentre muitos contatos um deles e de grande importância na época foi o do editor Mauro do fanzine Morbid Imperium que me pediu um logotipo original e marcante e assim o fiz. Mas algum tempo depois o zine teve seu nome modificado para Black Arrow. E o Mauro me pediu para refazer o logo com o mesmo formato do antigo. Foi um desafio bacana e ficou até melhor com as letras reduzidas e mais destacadas. No final da década de 90 eu estava muito engajado com bandas de metal e fanzines do meio underground que era o único meio de anunciar os meus serviços como logotipos e capas de demos. E assim tive a oportunidade de manter um contato forte com vários projetos deste vasto Brasil e criar várias artes características de cada estilo.


Trabalhei em alguns projetos do Bruno em 1997. Começando pela capa da K7 (demo tape) da sua banda de Heavy Metal Seventh Son que inclusive também criei o logotipo depois de 3 layout’s que enviei para ele avaliar e este que está no desenho ao lado foi o escolhido. Na sequência fiz outros logos de outras bandas que ele liderava como por exemplo Angry Jack, Croway e ainda Chain of Dragon.

Rascunho inicial e arte final do logotipo da banda de Heavy Metal Angry Jack originalmente criado em 1999.


Com certeza o meu primeiro contato com bandas de Heavy Metal foi o que me levou até a criação de dezenas de logotipos. Mas a minha maior influência foi o formato espetacular da criação do Belga Christophe Szpajdel para o logotipo da banda Emperor. Este sim me guiou por muitos anos e possivelmente detêm total inspiração para criar meus trabalhos até os dias de hoje. Este trabalho é a junção de perfeição atrelada a um exemplar totalmente clean e envolvente. Emblemático como assim é que sua letra central E tornou-se o escudo da banda.


Outro momento fascinante foi quando recebi uma mensagem em 2014 do Fábio Rogério que havia comprado um EP da banda M26 e lá nos créditos tinha estampado o meu nome como criador do logo. Ele me questionou se eu sabia de algo e lhe disse que aquilo realmente era sensacional por que tanto tempo se passou e o grupo manteve a sua integridade de destacar o meu nome. Na verdade eu nem imaginava que a banda ainda existia devido a tantas outras terem abandonado a cena a muitos anos. Me veio aquele orgulho e a sensação de dever cumprido...

CD "Misantropia" da banda gaúcha de Dark Metal M26. 00:00 – Solidão 07:43 – Lágrimas de Desidéria 14:16 – Misantropia 21:00 – Entre as Ruínas do Caos 29:40 – Choro em Silêncio 36:48 – Triste Lamento d’Alma Para adquirir o CD entre em contato pelo e-mail: m26contato@gmail.com Primeiro rascunho que criei mas pediram para que eu fizesse novas modificações.


Hypnotic Image Este título foi criado para ser determinante nas respectivas séries que eu fosse criando como esta imagem que desenvolvi justamente para um conjunto de artes sexistas com imagens de mulheres em diversos cenários dentro do mundo da tatuagem. Também criei um símbolo H.I. quando dei início a um blog com entrevistas e matérias sobre o o universo artístico num todo.


Em 2012 eu estava muito focado com um projeto de música eletrônica denominado K3RN3L. Mas até então não havia criado um logotipo. Um belo dia sentei e decidi criar algo limpo e emblemático e foi assim que surgiram os primeiros rascunhos até chegar neste exemplar que perdurou... Outra necessidade ofuscou no final de 2012. Um símbolo. Um emblema que acompanhasse o logotipo. Mais uma fase a ser vencida. Novamente me vi com lápis e criatividade gradeando em busca de um resultado. Durante 30 dias, risquei, rasguei folhas e imaginei um símbolo que não surgia. Alguns até que ficaram satisfatórios, mas, já existiam em marcas de roupas renomadas. Mas eu não poderia usá-los, pois remeteria a estampa da determinada marca. Mudei meu foco. Ao invés do símbolo por que não criar primeiro uma ideologia para ele? Bingo!!! Pensei no que ele poderia dizer e significar para quem o visse. Pensei em transformação, mutação e reciclagem. Surgiu a ideia de espelho. O que ele reflete. Como reflete e por que reflete. Como ele se vê e entende ao se enfrentar. De que lado está e por que está. Confusão e certeza. Yin e Yang. Acabou que se tornando mais significativo e expressivo que o logotipo.


Uma mescla de rascunhos de todos os tempos desde 2008 até 2016. Destrinchando várias fontes com criatividade para não estacionar em um só formato de letra.


Primeiras Escritas no Estilo Lettering

Anos depois minhas primeiras criações exclusivas no estilo Lettering. Sendo que eu nem tinha ideia que letras se enquadravam em alguma categoria dentro da tatuagem. Eu só criava de acordo com a minha necessidade de inventar algo. Afinal eu trabalhava como Cartazista e letras eram o meu negócio diário. Esta tattoo com o nome Keitty com certeza marca os meus primeiros � passos no Lettering. Não ficou um trabalho excepcional, mas em 2009 eu achei isso o máximo � Outras tatuagens foram surgindo com letras e aos poucos fui me adaptando e desenvolvendo novas formas para deixar as minhas letras bem características e conectadas com o padrão.

Estes foram outros exemplos que acabei desenvolvendo conforme a necessidade de tatuar uma arte exclusiva. Aos poucos eu estava entrando no cenário e reconhecendo o traçado característico.


Escritas Variadas de Todos os Tempos


Lettering Helouise


2016 foi um ano de inúmeras criações devido as minhas metas direcionadas a um foco simples e eficaz, evolução! A cada novo trabalho procurei ser melhor que o anterior e mantendo os meus traços e estilo intactos. Para que desta forma as minhas letras tivessem uma identidade particular.


Criações emblemáticas e cheias de movimento nessa diversidade caligráfica que só vem enriquecer cada vez mais este portfólio e dar um brilho para novos exemplares. Sempre superando as minhas próprias expectativas.


Processo de Criação – Lettering Fábio Rogério

Os primeiros passos de desenvolvimento desde a ideia inicial dentre rabiscos e garranchos até os rascunhos definitivos que dão uma noção básica da estrutura da escrita sendo despida e desenhada de forma criativa e cheia de movimento. Um dos exemplares que me deu um insight significativo para novas criações exclusivas dentro do estilo Lettering porém com uma pegada muito predominante da minha identidade na caligrafia artesanal.


Tattoo Week 2016 – Big Meas Tive a oportunidade de ver Justin Wilson tatuando na Tattoo Week São Paulo 2016 e tirar um tempinho para aquela self eterna enquanto elogiava o seu trabalho e ele dava uma olhada nos meus exemplares e também me parabenizava, foi realmente sensacional!

Aquele momento que você vê uma das maiores referências do estilo que você está engatinhando!!! Simplesmente, sem palavras!!! Mas o melhor mesmo é quando o cara dá uma folheada na sua pasta e expressa admiração exclamando; – Great, Great, yeah!!! É este prêmio que levamos para o resto da vida!!! Justin Wilson aka Big Meas, um dos artistas mais renomados do mundo no estilo Lettering Tattoo assinou dos meus melhores trabalhos no estilo na Tattoo Week São Paulo 2016!!! Arrastei meu inglês para agradecê-lo enquanto ele elogiava o meu trabalho. Pesadíssimo!!! Satisfação total!!! Este Lettering vai para um quadro!!!


Minha primeira criação no estilo ambigrama. Depois de muitos rabiscos, este é o resultado. Pretendo trabalhar mais dentro deste tema.

Ambigrama é uma representação gráfica de uma palavra que pode ser vista rotacionada ou invertida horizontalmente com a mesma fonética ou representação visual. Segundo o cientista da cognição e ganhador do prêmio Pulitzer Douglas Hofstadter (pelo livro Gödel, Escher, Bach, em 1980), o termo ambigrama teve sua origem com base em conversações que ele teve com um pequeno grupo de amigos em Boston, em 1983-84. Este termo não poderia ser atribuído a um único autor, pois sua descoberta foi coletiva, segundo ele, mas acreditamos que sua participação na criação desta palavra certamente foi mais importante do que ele modestamente aceita reconhecer. Do ponto de vista da pureza etimológica, a palavra ambigrama é híbrida, pois une o radical latino ambi, de ambíguo, com o radical grego grama, de escrita. É muito apropriado que sua própria denominação já contenha a ambigüidade a que ela se refere.


Lettering Respect Esta simples escrita foi uma das primeiras que me impulsionou para dar uma continuidade e posteriormente uma ideia aprimorada de uma sĂŠrie voltada para o tema. Me fez enxergar um rumo que eu nĂŁo havia trilhado antes de uma perspectiva mais abrangente.


Letteing Benny Processo de Criação

Stay Strong Uma pequena modificação que deu mais vida ao exemplar.


Lettering Giovana Criação de alguns modelos que fiz para a execução de uma tattoo exclusiva para um grande brother em homenagem a sua filha Giovana.

E no final acabei optando por fazer a primeira tatuagem do meu amigo Juciel no Free Hand para que fosse algo único e original.


Passo a passo. Trabalho executado com kit escrita da Meto para cartazista. Criação em várias etapas somente para ilustrar este modelo que criei. Sem ensinamentos técnicos, somente como amostra. A criatividade não tem limites. Isso é apenas uma pequena ideia. Cada um pode fazer a seu próprio modo e com cores diferentes.


Processo de Criação da escrita Zero Day 1º Passo; - Ideia inicial (rascunho) Esboçando meus pensamentos de acordo como pretendo que se estabeleça uma estampa da Lettering em questão. Faço um rápido traçado para definir sua imagem.

2º Passo: - Formato Definitivo (Layout) Após criar uma forma envolvente com muito movimento das letras então utilizo uma canetinha para marcar as bordas das letras deixando-as preparadas para serem preenchidas da cor que eu decidir como será aquele determinado projeto.

3º Passo: - Arte Final (Pintura Sólida) Após o prenchimento das letras vem então a criatividade livre para enriquecer o design e dar uma identidade particular a cada exemplar. Nesta etapa caracterizasse toda a sua originalidade e bom gosto em acrescentar elementos que completem a Lettering como ela deve ser apresentada com um bom acabamento e sempre revisando os detalhes para não deixar passar nada despercebido. Pronto, mais uma arte caligráfica para agregar no portfólio.


Primeiros Trabalhos de 2017. O ano promete muita Lettering de qualidade se destacando pela evolução alcançada e todo o esforço aplicado durante o ano anterior para agregar um material desenvolvido com muita gana e foco na superação de cada exemplar criado. Comecei a traçar títulos populares e simbólicos trabalhando com fontes distintas, no entanto marcantes.


Lettering Martins – Processo de Criação


CMS Tattoo 2017 (Serie Sckrita - Rock Nacional) Frase emblemática do Cazuza uma das que mais gosto agora eternizada numa Lettering exclusiva!!! Esta marca o início de uma Nova Série com trechos de músicas de artistas brasileiros que eu vinha planejando a um certo tempo e finalmente resolvi colocar a mão na massa e nada melhor que começar com esta frase poética e sensacional para explorar um novo formato no estilo caligráfico da tatuagem homenageando várias figuras importantes dos anos 80 e 90 da nossa cultura dentro do rock nacional que tinham a verdadeira essência da cena.


CMS Tattoo 2017 (Serie Sckrita Lettering Thales)

Rascunho inicial

Partindo pra ignorância ��� Criação mais que exclusiva e original ��� Lettering pesado que rabisquei para um novo projeto do Thales . O cara me mandou esta frase e pediu para que eu elaborasse algo único!!!Estes desafios são os melhores que alimentam a minha criatividade e me faz ir mais além… I Am the Master of my Fate. I Am the Captain of my Soul. So Fuck Off


Assim a cada nova criação nos primeiros meses de 2017 já notava-se a evolução. No entanto procurei não parar e aceitar este ponto e sim prosseguir desenvolvendo cada vez mais em busca da separação por que bem como sabemos, a perfeição é impossível alcançar devido a infinita jornada a ser percorrida. Então simplesmente foquei nas melhorias e aprendizados para somar e agregar valores sempre me auto criticando para melhorar gradativamente.


Lettering Ideologia – Processo de Criação


Lettering João Victor Primeira Lettering híbrida com influências no Graffit e com uma caricatura que enriquece a arte que vem para ilustrar a minha nova caminhada dentro deste formato.


CMS Tattoo - Master of Lettering  

Preview do Sketchbook - Master of Lettering. Primeiro layout.

CMS Tattoo - Master of Lettering  

Preview do Sketchbook - Master of Lettering. Primeiro layout.

Advertisement