Page 1

MAIO/JUNHO/JULHO 2017 EDIÇÃO 11 | ANO 4 WWW.COMPOSE.COM.BR

COMERCIAL

estações de trabalho compartilhadas

APARTAMENTO

dicas para decorar o home office

Foto: Gisele Rampazzo

estilo despojado e atemporal

PROJETO

SOFISTICAÇÃO casa inspirada na biodiversidade amazônica prioriza integração e praticidade no uso dos espaços arquitetura, decoração, reforma, construção, dicas, tendências


Foto: Nenad Radovanovic

EDITORIAL ESTILO Efeitos de cimento e concreto oferecem modernidade a diversos ambientes

PROJETO Elegância e praticidade norteiam projeto de casa de campo confortável e aconchegante

CAPA Casa sofisticada e moderna de 600m² prioriza integração para curtir com os amigos

VITRINE Iluminação em alta com os vários tipos de luminárias, pendentes e lustres

esta edição, trazemos ideias e tendências para quem deseja construir, reformar e também dar uma nova roupagem aos diversos ambientes de seu imóvel. Uma casa moderna e sofisticada de 600m², construída para uma mulher solteira, que adora receber amigos e planeja ter uma família, é mostrada em nossa matéria principal. O projeto arquitetônico e de interiores é assinado pela arquiteta Cybele Kinoshita, e o de paisagismo, por Gil Fialho. O projeto pautou-se pela praticidade no uso dos espaços, que foram integrados por esquadrias de correr, escondidas, formando grandes vãos livres. Com um jardim tropical, o paisagismo trouxe mais exuberância ao projeto. Revestimentos que imitam concreto e cimento estão entre os destaques desta edição. O material é versátil e pode ser aplicado em áreas residenciais e comerciais, combinando com espaços contemporâneos e de estilo mais industrial. Dicas para quem deseja instalar um home office ou apenas incrementar o espaço de trabalho, que já possui em casa, também são apresentadas em uma reportagem. A matéria aborda pontos importantes para o rendimento e conforto do profissional, como iluminação e mobiliário. A edição traz todos os detalhes de um projeto de reforma em um apartamento de 200m² que criou sensação de amplitude, aproveitando espaços e deixando os ambientes leves e confortáveis. O projeto é assinado pelo escritório RBP Arquitetura e Interiores. Para remodelar o apartamento, o projeto criou espaços amplos e arejados, com o uso de tons neutros e claros. Em nossas páginas, proporcionamos ainda muitas novidades, apresentadas nas seções Notas, Vitrine e Tendências. Tudo para deixar a sua casa mais agradável e charmosa.

N

APARTAMENTO Projeto integra varanda à sala de estar e aumenta área útil de imóvel

ESPAÇO Tenha um home office mais produtivo e confortável

COMERCIAL Espaço de coworking oferece áreas de uso comum e individuais para profissionais da construção

TENDÊNCIAS Novidades da 15ª Expo Revestir e muitas ideias para deixar os ambientes com mais estilo

Foto: divulgação

Uma ótima leitura!

DIREÇÃO EXECUTIVA: Alexandre Serpentino, Edison Lopes Bernardo, Tiago Serpentino JORNALISTA RESPONSÁVEL: Graziela Delalibera - MTB 099/DRT-TO DIREÇÃO DE ARTE: Juliano Polotto e Raphael Freire REVISÃO: Denise Loreto REDAÇÃO: Caroline Carvalho, Érica Bernardes, Michelle Monte Mor e Renata Girodo ATENDIMENTO: Ellen Rossi ADMINISTRAÇÃO: Daniela Fernanda de Sena IMPRESSÃO: Quatrocor Gráfica e Editora TIRAGEM: 20 mil exemplares. A CM&N Revistas Customizadas não se responsabiliza pelos conceitos emitidos nos artigos assinados, bem como pelas informações ou conteúdo dos anúncios. A reprodução do conteúdo desta obra é expressamente proibida sem prévia autorização. Uma publicação da CM&N Revistas Customizadas: (17) 3229-1940, cmnrevistascustomizadas.com.br/#contato. Relações com a imprensa: redacao@cmnrevistascustomizadas.com.br


ESTILO

O CINZA e suas nuances

N

a Antiguidade, os gregos e romanos utilizavam em suas grandiosas construções o que pode ser chamado de “o avô do cimento”. Tratava-se de uma mistura de solos vulcânicos que endurecia ao ser misturada com água e resultava no tão cobiçado material aglomerante. O Coliseu, por exemplo, nasceu de pedras vulcânicas retiradas da ilha grega de Santorino. Só em 1824, o construtor inglês Joseph Aspdin, enfim, inventou uma nova mistura, que juntava basicamente calcário e argila e, quando seca, transformava-se em algo super resistente e que não dissolvia em água. Assim, surgia o cimento. Elemento indispensável nas estruturas de construções, o material também tornou-se presente no processo de acabamento. E o mesmo ocorreu

com o concreto, muito utilizado em construções modernistas da primeira metade do século XX. Atualmente, esses dois materiais são traduzidos em produtos de manutenção e limpeza muito mais fáceis e com alta durabilidade. São os porcelanatos que imitam concreto e cimento queimado, bastante indicados por designers de interiores e arquitetos. Versáteis, eles podem ser aplicados em áreas residenciais - tanto em espaços molhados, como banheiros e cozinhas, como em salas e quartos - e comerciais, como em áreas internas e externas, combinando com espaços contemporâneos e de estilo mais industrial. A tecnologia disponível na atualidade permite a reprodução perfeita dos materiais originais.

Crédito: ViaRosa

Crédito: Eliane Revestimentos

Revestimentos com efeitos de cimento e concreto oferecem personalidade aos espaços


Crédito: Decortiles

por Caroline Carvalho

Crédito: Portobello

Os materiais que imitam concreto e cimento queimado combinam com espaços contemporâneos e de estilo mais industrial

até 1,20 x 2,40m. Nesse caso, é possível encontrar, por exemplo, produtos que trazem o estilo industrial por meio de tonalidades e superfícies modernas, inspirados na estética dos cimentícios, com a rusticidade das nuances de cinzas. Vale observar que a opção por revestimentos em porcelanato traz inúmeras vantagens, como praticidade de instalação e de conservação. No entanto, é preciso ter o cuidado de recorrer a um bom profissional. O ideal é sempre estar atento às especificações de cada produto, se são ideais para áreas internas ou externas, por exemplo.

Crédito: Decortiles

A variedade de tons, texturas e efeitos estéticos das mais diversas coleções lançadas no mercado conferem composições personalizadas aos ambientes, com soluções para as mais diferentes demandas. E nesse universo, as inspirações são inúmeras. Recentemente, por exemplo, o trabalho do arquiteto Le Corbusier - artista completo de estilo inconfundível, seja na arquitetura, no design, na escultura, pintura e até design de móveis - influenciou uma linha que remete ao concreto, indicada para locais de grande circulação e áreas residenciais. Outro produto recém-lançado inspirou-se no deck com placas de cimento da praia de Rimini, na Itália, banhada pelo Mar Adriático, onde a ação da natureza cria superfícies inesperadas e de extrema beleza. As peças ganharam desenhos das corrosões causadas pelo tempo, e a essência do concreto em sua forma mais pura e original fez uma nova leitura do cimento, combinando a funcionalidade dos porcelanatos e a tecnologia de impressão digital com a originalidade de cores e texturas do material original. O efeito de cimento também apresenta-se em coleções de porcelanatos de formato gigante, em placas que atingem


PROJETO

Rústico na

MEDIDA CERTA

Projeto • NP Arquitetura by Jocymara Nicolau & Andréa Posonski • www.np.arq.br

Casa de campo privilegia conforto e praticidade com muita elegância

R

espirar ar puro, contemplando o verde e o canto exclusivo dos pássaros, em uma casa cheia de aconchego e praticidade. A proposta de vida, almejada por muita gente, era também o sonho de um casal com filhos, que desejava a proximidade da natureza combinada ao conforto. E essa meta foi alcançada, por meio do trabalho das arquitetas Andréa Posonski e Jocymara Nicolau, da NP Arquitetura. A dupla foi responsável pelos projetos arqui-

tetônicos, de interiores e paisagístico da casa de campo da família, que teve como resultado uma combinação perfeita. O imóvel, localizado em Porto União, Santa Catarina, possui área construída de 280m². As profissionais criaram um projeto que favoreceu a convivência em família e o encontro com os amigos, unindo rusticidade, elegância e praticidade. A ampla área social é integrada à sala de jantar, estar e cozinha


Por Renata Girodo

gourmet. A ilha central, com uma bancada que permite a acomodação perfeita de sete pessoas, possibilita que o responsável pelo fogão, forno e churrasqueira possua visão ampla e interaja com facilidade com quem está tanto acomodado na mesa de jantar quanto na sala de estar. Os tons neutros imperam, com pontos de cor em almofadas e puffs, em amarelo e tons de azul. Grandes portas de vidro de correr oferecem o contato visual com o verde abundante da área externa e permitem a integração com a varanda. Os quartos ficaram instalados na

Fotos: Gerson Lima

“Optamos por um estilo rústico, mas que, ao mesmo tempo, representasse conforto para a família. Para isso, trabalhamos com os revestimentos e as texturas, desde o reguado do piso, até a placa de castelato da lareira e churrasqueira, trazendo a textura da pedra rústica e esburacada”

ala posterior do imóvel, favorecendo a quietude, em um espaço que proporciona a visão relaxante de um lago com carpas. A decoração desses ambientes prioriza a praticidade. Em relação aos materiais de acabamento, todos os revestimentos aplicados no imóvel favorecem a fácil manutenção e limpeza. “Optamos por um estilo rústi-

co, mas que, ao mesmo tempo, representasse conforto para a família. Para isso, trabalhamos com os revestimentos e as texturas, desde o reguado do piso, até a placa de castelato da lareira e churrasqueira, trazendo a textura da pedra rústica e esburacada”, explica Andréa Posonski. Em todos os ambientes internos, o piso escolhido foi porcelanato


“Foi muito bem aproveitada na mesa fabricada com dormentes, aparadores, mesa lateral, cadeiras, poltronas, banquetas e bancada gourmet, que possui um tampo de 4,7 metros de comprimento em peroba, combinada à pedra de café imperial”

com efeito de madeira. De acordo com Andréa Posonski, a madeira é a grande estrela dessa obra. “Foi muito bem aproveitada na mesa fabricada com dormentes, aparadores, mesa lateral, cadeiras, poltronas, banquetas e bancada gourmet, que possui um tampo de 4,7 metros de comprimento em peroba, combinada à pedra de café imperial”, explica. Jocymara Nicolau observa que as cadeiras da mesa redonda formam par perfeito com o tapete com pele de vaca com os tons de ocre, marrom, bege,


fendi, cru e branco presentes na área social, associados a outros materiais, como fibras e malacas, utilizadas na composição geral dos ambientes. “As cores amarelo, azul e turquesa, presentes nas almofadas e puffs da sala de estar dão o toque especial e colorido”, afirma. Nos banheiros, a madeira também se faz presente em bancadas e moldura de espelho. A iluminação é outro destaque do projeto. Na área externa, o projeto luminotécnico cria um cenário romântico e bucólico que, segundo as arquitetas, se completa com as luzes das palmeiras que circundam a casa e evidenciam o lago. Na varanda, o mobiliário mescla conjunto de sofá e poltronas em fibra sintética com jogo de sofá em madeira tipo namoradeira e redes para descanso.

Fotos: Gerson Lima

DICAS Em projetos de casa de campo, o reaproveitamento da quantidade máxima de matérias-primas naturais, como a madeira de demolição e as pedras, apresenta-se como um bom recurso. No piso, podem ser escolhidos materiais que remetem à rusticidade e à natureza, como a madeira, por exemplo, pode ser substituída facilmente por materiais que imitam o seu efeito, sem exigir a manutenção e a limpeza que ela pede, como o porcelanato. Na decoração, valem tapetes confeccionados com materiais mais pesados, lampiões e móveis em estilo colonial. Para regiões mais frias, a lareira é indicada para compor um ambiente aconchegante e com clima agradável. Para o chão da área externa, materiais com efeito de cimento podem ser uma boa opção. No jardim, acessórios de materiais como bambu, pedras e barris, além de floreiras, são algumas das possibilidades de composição.


Crédito: divulgação

NOTAS 1

BRANCO ATEMPORAL Cor que transmite leveza e amplitude aos ambientes, o branco na decoração é unanimidade. São inúmeras as possibilidades quando o branco entra em cena. Além do branco total, como nesse projeto do escritório RCB Arquitetura, também é possível lançar mão da mistura de cores e texturas nas almofadas, puffs, cortinas, objetos de decoração e tapetes. • Para ter uma decoração inédita, basta trocar esses elementos. • Um ícone desse tipo de ambiente é o sofá branco, que pode servir como base neutra, trazendo equilíbrio para as cores. • Um dos recursos, nesse caso, é trabalhar com o contraste de cores. (imagem 1)

SALAS DE BANHO EM FOCO

2

Crédito: divulgação

Espaços da casa que funcionam como um verdadeiro spa, as salas de banho ganham coleções luxuosas e cheias de glamour. Isso pode ser conferido, por exemplo, na linha de metais Favo Gold, da Doka Bath Works, especializada em banheiras, móveis e acessórios para salas de banho. Os produtos da coleção são inspirados nos nichos de cera fabricados pelas abelhas e, por isso, possuem design sextavado. Além disso, os lançamentos são na cor dourada, atribuindo requinte aos ambientes. Ao todo, são 10 itens como: misturadores de piso, papeleira, toalheiros e duchas com monocomando. (imagem 2)

Espaços de convivência social de casas e apartamentos, as áreas gourmet ganham destaque nos projetos, que conferem integração aos ambientes, aproveitando todos os espaços. O resultado é um conjunto mais charmoso e funcional. Nesse contexto, as áreas gourmet, que unem os ambientes da cozinha e sala de forma moderna e arrojada, são o ponto alto. • Na hora de escolher a decoração, alguns materiais fazem sucesso nesses espaços, como a madeira de demolição, o granito e a fibra de linho. • Além disso, para que haja harmonia, os tons escolhidos para compor o ambiente precisam conversar entre si. • As cores azul, amarelo e terra, aliadas ao preto, criam uma aura de sofisticação. • Peças de família e de antiquário, que se misturam com objetos modernos e atuais, também são bem-vindas, segundo a designer de interiores Marilene Moura. (imagem 3)

3

Crédito: Simonetto / divulgação

ÁREAS DE CONVIVÊNCIA


Crédito: divulgação

ILUMINAÇÃO EM ALTA Os projetos de design de interiores apostam em tecnologias que proporcionam economia de energia elétrica. As lâmpadas led ajudam nesse aspecto. Novos desenhos são aplicados nas luminárias, cada vez mais finas e fluidas. Confira outras dicas do arquiteto Glaucio Gonçalves: • O led veio para ficar, e as cores que vão ditar as tendências, segundo o especialista, são o cobre, além de tons neutros e clean. • Designs limpos também estarão em alta, prevalecendo peças neutras – chamadas curingas –, que se encaixam em diferentes projetos. • Na hora da compra, o cliente deve ficar atento a diferença entre luz fria (branca) e quente (amarela): a fria remete a local de trabalho, ao despertar, ficar ligado, como escritório, cozinha, lavanderia; e a quente, para ambientes de aconchego, relaxamento, como salas, homes, quartos e varandas. (imagem 4)

4

6

Crédito: divulgação

GEOMETRIA NA DECORAÇÃO As formas puras da geometria são ótimas para quebrar a monotonia da decoração, trazendo contemporaneidade aos espaços. Triângulos, círculos, quadrados, hexágonos, polígonos, entre outros, são tendências presentes tanto em paredes quanto em objetos decorativos, com papel importante e o poder de transformar os ambientes. Essas figuras são expressivas e deixam os espaços descolados e modernos. É preciso bom senso, para apostar em uma reunião de formas e cores para deixar a decoração ainda mais especial. O ideal é avaliar o espaço com cuidado para não pesar e garantir o resultado esperado. A dica é da arquiteta Leila Dionizios. (imagem 6)

5 Coleções criadas por designers conferem personalidade e sofisticação aos ambientes. O mesmo vale para lavabos e banheiros, ambientes da casa que merecem tanta atenção quanto os demais no que diz respeito ao décor. Um exemplo são as peças do artista plástico e designer Rubens Szpilman, verdadeiras “esculturas utilitárias”. Ele está lançando novos acabamentos para as suas linhas de potes para bancada, em resina de poliéster. As partes em metal foram substituídas pelo aço inox polido. Dispensers para sabonete líquido, porta-algodão e cotonetes, porta-escovas de dente e saboneteiras tiveram o seu interior pintado na cor dourada. Tampas e válvulas em aço inox polido receberam um banho de ouro 24K. Outras duas opções de acabamentos para os metais são nos padrões cobre e preto fosco. (imagem 5)

Crédito: divulgação

COLEÇÕES ASSINADAS


CAPA Casa com 600m² privilegia praticidade em ambientes integrados com muito estilo

MODERNIDADE

com sofisticação I

nspirada na biodiversidade da região amazônica, a arquiteta curitibana Cybele Kinoshita projetou uma casa exuberante para uma cliente de Porto Velho, capital de Rondônia. Trata-se de uma residência que ocupa um terreno de 600m², cujas principais marcas são grandes volumes, traços limpos e a integração de ambientes. O projeto foi desenvolvido para uma jovem moradora solteira, que prioriza o “morar bem”, e solicitou uma casa ideal para curtir com os amigos e com a futura família. A solução encontrada: uma planta moderna, pautada pela sofisticação na escolha dos móveis e revestimentos. “Ela gosta de receber os amigos e pretende ter uma família no futuro”, conta Cybele.

Diante do perfil da cliente, a arquiteta pensou em cada detalhe de forma minuciosa, da piscina ao banheiro da suíte máster. “Não existiram muitas exigências, fizemos um programa com os desejos e conseguimos executar todos”, revela a profissional. A obra levou um ano e oito meses para ser concluída. Um dos principais desafios, segundo Cybele, foi atender a todos os desejos da moradora em um terreno relativamente pequeno, e ainda criar um jardim exuberante. Ao todo, a casa possui três suítes. Chama a atenção a conexão entre o estar íntimo e a piscina, pensada para ser uma continuação da sala. O resultado mostrou-se impecável. A residência é dividida em


por Caroline Carvalho

Fotos: Nenad Radovanovic

Projeto • Cybele Kinoshita Arquitetura • www.cybelekinoshita.com.br

“meios níveis”, conforme classifica a arquiteta. No subsolo, encontram-se as duas vagas de garagem e o depósito. Subindo meio nível, a partir da garagem, localiza-se o pavimento com as salas de estar, jantar e jogos, assim como o jardim e a piscina na área externa. A parte de serviços, ou seja, a cozinha, a lavanderia e a dependência de empregada também situam-se nesse nível. Subindo mais meio nível, é possível acessar o estar social, local onde encontra-se a porta de entrada principal para quem vem diretamente da rua. E, meio nível acima, está o andar das três suítes e do terraço descoberto. Um elevador dá acesso a todos os níveis da casa.

RELAXAMENTO AO AR LIVRE A integração da piscina com o estar, num prolongamento moderno do ambiente, é, sem dúvida, o ponto alto do projeto. Para viabilizar a proposta de conexão entre os ambientes da casa, a arquiteta recorreu a esquadrias em alumínio com sistemas de correr, opção imprescindível para a ideia de amplitude e praticidade nos espaços. Escondidas, elas formam grandes vãos livres. Além da “prainha”, há bancos em toda a volta da piscina, que possuem jatos de hidromassagem e proporcionam conforto e momentos de lazer do lado de fora da casa. O paisagismo ficou a cargo de um profissional de São Paulo. Quem


exercem a importante função de “maquiar” os pilares da construção, criando uma ilusão interessante. “É como se a casa estivesse apoiada sobre eles”, diz Cybele. O mobiliário da área de lazer é bastante clean, com poltronas e bancos que esbanjam design. Um ombreolone dá ainda mais descontração ao ambiente. Com revestimento em formato geométrico tridimensional, os muros da área externa ganharam iluminação para evidenciar seu desenho à noite.

ILUMINAÇÃO, REVESTIMENTOS E CORES

A obra levou um ano e oito meses para ser concluída. Um dos principais desafios foi atender a todos os desejos da moradora em um terreno relativamente pequeno, e ainda criar um jardim exuberante

assina o projeto é Gil Fialho, que criou um jardim bem tropical. As espécies de plantas utilizadas no projeto vieram todas de São Paulo, com exceção das jabuticabeiras. O profissional escolheu espécies que melhor se adaptariam ao clima da região, e também com funções estratégicas, como os taludes, que

Os volumes que compõem a casa, os materiais escolhidos para a fachada e a iluminação externa são outros destaques do projeto, segundo a arquiteta. Falando em iluminação, os lustres surgem como um capítulo à parte. Os da sala de jantar são revestidos em folha de ouro e foram escolhidos para contrastar com o fundo verde da parede com jardim vertical. O lustre do lavabo, por sua vez,


Fotos: Nenad Radovanovic

feito sob medida para a cliente, possui os mesmos moldes, no entanto, ocupa todo o teto do espaço. A combinação com os demais elementos do ambiente é perfeita. Em toda a casa, a arquiteta optou pela iluminação embutida. Na área social, as lâmpadas são halógenas e, na parte íntima, tipo led. “No piso da área da piscina, coloquei uma fita de led em toda a volta para dar o efeito de ‘soltar’ o piso da grama”, explica a profissional. O alumínio traz um detalhe curioso à fachada do projeto. Os brises são feitos do material, mas a pintura aplicada neles dá a impressão de serem de outro material, a madeira. O mesmo acontece com a grande porta pivotante da entrada principal. A elegância do projeto está presen-

te também na escolha dos revestimentos e no design de interiores. Em relação ao piso, para criar uma unidade na casa, a maioria dos ambientes foi revestida com o mesmo material: mármore branco paraná. Na área externa, aplicou-se a versão lixada, para dar maior aderência. Já na interna, a polida. Os únicos espaços sem revestimento em mármore são a área de serviço, com porcelanato na cor de cimento queimado, e em volta da piscina, com piso cimentício atérmico, próprio para o local. O escritório da arquiteta criou um revestimento exclusivo para a casa da moradora, dando um efeito de volume na parede do estar íntimo, onde aparece na cor preta, e na suíte master, onde a cor escolhida foi o branco. A fachada recebeu uma textura que dá aparência de cimento queimado, e a estrutura principal, uma textura brilhante na cor preta. Internamente, a casa recebeu tinta tipo acrílica acetinada. Clássica e atemporal, a paleta de cores acompanha a escolha dos revestimentos. O toque de cor aparece em tons de verde e azul espalhados em alguns móveis e detalhes. Às vezes, em um tapete, uma

A proposta atende a uma jovem moradora solteira, que prioriza o “morar bem”, e solicitou uma casa ideal para curtir com os amigos e com a futura família. A solução apresentada: um projeto moderno e sofisticado

poltrona ou um pufe. “Escolhi o branco em todo o piso da casa, a cor preta para o sólido principal, e o verde das plantas. Os móveis estão todos com cores neutras, com exceção das poltronas do estar íntimo, que são verdes, assim como o tapete do estar social”, detalha Cybele.

MOBILIÁRIO O mobiliário chama bastante a atenção pelo design arrojado. Destaque para a dupla de poltronas que brotam do chão como se fossem galhos retorcidos. Em frente, o contraste se dá por meio de duas confortáveis poltronas em tons de verde. Não há móveis de família na decoração, tudo na casa é novo. Na sala de jantar, além dos dois suntuosos lustres dourados, uma mesa de jantar em laca preta com-


porta seis lugares. As cadeiras têm tons neutros, e duas poltronas da cabeceira receberam tapeçaria estampada em tons de dourado. Caso os convidados excedam os seis lugares da mesa de jantar, há um apoio no balcão da cozinha americana, que comporta mais quatro lugares confortavelmente. Na sala de estar social, o toque de

cor está presente no tapete e nos pufes. Poltronas e um grande sofá compõem o ambiente, que ainda abriga uma mesa de centro em madeira maciça. Uma luminária dourada no teto completa a decoração. Em busca de deixar todos os equipamentos eletrônicos da área social camuflados, a solução tecnológica adotada foi um “shaft”, ou seja, um

A integração da piscina com o estar é, sem dúvida, o ponto alto. A arquiteta recorreu a esquadrias em alumínio com sistemas de correr, opção imprescindível para a ideia de amplitude e praticidade nos espaços. Escondidas, elas formam grandes vãos livres.

compartimento escondido abrigando a fiação. Dessa forma, não foi preciso criar racks para apoiar os aparelhos e pode-se centralizar toda a parte da automação. O projeto ganhou um sistema de refrigeração eficiente para suportar as temperaturas elevadas de Porto Velho. Trata-se do sistema tipo encaixe (cassete), que garantiu a climatização nas áreas socias e suíte master. As outras suítes têm ar-condicionado multi split. Como um todo, o projeto prezou pela modernidade no sistema construtivo e pela sofisticação em relação aos móveis e revestimen-


Fotos: Nenad Radovanovic

bem-vindos. Escolher tons neutros e materiais em algodão para os estofados é indicado para oferecer frescor e um ar clean. Toques de cores são interessantes, principalmente em tons de verde e azul. Para contrastar com os estofados brancos e os tons de cor, o ideal é escolher bases de cinza e preto, por exemplo, em alguns detalhes da marcenaria ou algumas paredes internas. O ambiente ganha ares de modernidade. Além disso, pisos frios sempre são indicados em cidades de temperaturas elevadas, pois deixam o ambiente mais aconchegante termicamente. Construir uma piscina com diferentes níveis de profundidade pode ser bastante útil para receber diferentes tipos de convidados, incluindo famílias com filhos pequenos.

tos. Uma arquitetura limpa, com formas simples, onde se aproveitam todos os espaços, conforme define a arquiteta. E ela conseguiu transformar essa convicção em prática com muito talento. A relação de Cybele Hinoshita com a arquitetura é antiga. Com mais de 15 anos de carreira, a profissional trabalha com projetos de construção e reformas arquitetônicas e de personalização de interiores em âmbito nacional. Seus projetos são identificados pela base das cores preta, cinza e branco, o uso de madeira de demolição em favor da sustentabilidade e o gosto pelo acabamento em laca, aliando o sofisticado ao rústico.

DICAS Algumas dicas para quem, assim como a cliente de Cybele, vai construir em regiões de clima tropical é investir em uma arquitetura que privilegie no projeto entradas de ar para estimular a ventilação nos ambientes. Vãos livres são


VITRINE

MAIS luz Lustres e pendentes inovam espaços

alorizar ambientes e destacar objetos estão entre as funções da a iluminação, item essencial para o bom resultado de qualquer projeto. Com designs diferenciados, mais modernos e arrojados, os lustres e pendentes, que vão marcar o universo da iluminação em 2017, combinam com diferentes estil estilos de ambientes. Eles podem oferecer todo um diferencial aos mais diferent diferentes projetos de arquitetura e interiores, dando um toque totalmente refinado refinado. São peças que permitem variadas possibilidades de combinação na deco decoração, fazendo sucesso em qualquer espaço. Com diversas cores, designs e tamanhos, não há opção que falte para deixar a casa bonita.

Fontes: Gray House Iluminação, Hometeka, Kiiro, Lustres Yamamu Yamamura, Tok&Stok.

V


BOUTIQUE

COMPOSÉ SERRA uma história de sucesso Em 24 anos, a loja boutique conquistou clientes em uma das cidades mais prósperas da Grande Vitória

O

ano era 1993 e a Composé iniciava a sua história de sucesso. Além da loja conceito inaugurada na capital capixaba, uma filial foi aberta na Serra, município da Grande Vitória, acompanhando a ampla expansão da região que ainda hoje conta com muitas indústrias, distribuidoras e condomínios residenciais, inclusive de alto padrão. Em 2011, o espaço sofreu uma reforma completa, passando para o conceito de loja boutique com investimentos de R$ 2 milhões, geração de novos postos de trabalho e o Centro de Distribuição.

DIFERENCIAIS Localizada na BR-101 Norte, a ampla loja Composé Serra é uma ótima opção para quem reside no município e cidades vizinhas e quer encontrar tudo para decorar sua residência ou empresa. Segundo o diretor do grupo Composé, Carlos Antonio Marianelli, a filial apresentou no ano de 2016, um crescimento em relação ao ano

passado. “A economia da cidade, apesar da crise, continua pujante, com novos investimentos imobiliários, industriais e comerciais e temos procurado acompanhar as tendências do mercado e a preferência desses consumidores”. No espaço de 600 metros quadrados, é possível encontrar um amplo mix de produtos de marcas nacionais reconhecidas por sua qualidade. Entre os revestimentos, a escolha


preferencial dos clientes continua sendo os porcelanatos. O produto é campeão em vendas na loja. “Esse tipo de revestimento já representa 60% do faturamento do grupo e, como sabemos da sua importância, investimos, trazendo novos modelos e marcas consagradas no Brasil e no exterior”, destaca Marianelli. Outra vantagem da loja que tem chamado a atenção dos consumidores é o atendimento diferenciado, já que o local conta com uma designer de interiores focada em auxiliar o cliente e também os profissionais da Arquitetura e Decoração, facilitando a escolha correta de revestimentos e outros itens.


VITÓRIA

Coleção 2017 Assinada por designers renomados, as peças As inovam nos materiais e acabamentos

U

m móvel Saccaro carrega muito mais do que apenas a sua função. Ele é feito por muitas mãos e, mesmo com toda a tecnologia empregada, é a habilidade humana que faz com d peça seja j original. i i l P que cada Por iisso, cada item que carrega a marca leva muito mais que design para o seu habitat, leva uma história. Seguindo esse conceito, a Saccaro lança sua Coleção 2017 assinada por designers renomados, como Ana Revello Vazquez e Renato Solio, Bruno Faucz, Emerson Borges, Estúdio Decoma Design, Roque Frizzo e Studio Saccaro, que criaram peças modernas e inovadoras com uma mistura de materiais e acabamentos. Confira as novidades que já estão na Saccaro Vitória, localizada na avenida Leitão da Silva, 1.116, Santa Lúcia. • Mesa de jantar Cleo by Decoma De-

sign: A primeira mesa em versão oval é versátil e comporta até seis

pessoas. Moderna e escultural, pode ser configurada em microtextura ou high gloss. Tampo disponível nas medidas 1,60cm ou 1,80cm de diâmetro. • Buffet Pérgamo by Studio Saccaro: Inspirado na nobreza francesa do século XVIII, com tecidos adornados e decorativos e o matelassê, traz sua frente revestida em couríssimo e acabamento das portas em estilo clássico. Seu mecanismo de abertura coplanar é uma inovação. • Aparador Edge by Bruno Faucz: A mistura de linhas ortogonais e inclinadas são os elementos que dão significado ao seu design. Elegante, possui prateleiras e espaços internos através de suas gavetas que são arrematadas por um puxador exclusivo. • Cadeira Ladecasa by Roque Frizzo: Inspirada nas criações curvas,

belas e atemporais do dinamarquês Hans Wegner, o mestre das cadeiras, traz, com seus braços e encosto de madeira curvado, sua própria interpretação das formas. Transmite o desejo “lá de casa” de sentar confortavelmente. • Coleção Capadócia Ballon by Roque Frizzo: Do in shade para o in door, a Capadócia cresceu e ganhou espaço nas salas de estar com sofás e poltronas. Suas adequações ergonômicas e novos materiais proporcionam forma e conforto equilibrados para multiplicar possibilidades de uso e acabamento. • Chaise Tellus by Emerson Borges: Do latim, Tellus é a terra concebida como ponto de relaxamento, um local para redescobrir a si mesmo, mergulhar em


devaneios e relaxar. Com esse conceito, é ideal para deitar e se deixar levar, sem ansiedades. É um ponto de recarga e de descanso. • Coleção Ronda by Emerson Borges: Com base na estética de meados do século passado, quando as curvas eram presentes no mobiliário, recupera a sinuosidade sensual e traz ao presente a linguagem estética do movimento. Seus arcos e concordâncias guiam a visão em caminhos fluidos. • Poltrona Mistral by Bruno Faucz: Os desenhos fluídos de dunas de areia moldadas ao vento

serviram de inspiração para a criação. Seus traços surgiram através de linhas contínuas, suaves e leves, ideais para compor ambientes de estar e descanso. • Coleção Paralela by Ana Revello Vazquez e Renato Solio: O infinito é onde as linhas paralelas se encontram e o limite que um móvel busca. As peças trazem uma sequência de ripas paralelas em

diversos comprimentos e uma faixa de madeira maciça, como um laço, que amarra o conjunto. Possibilita várias composições. • Coleção Soiê by Studio Saccaro: Da seda surgiu a inspiração para mesas de formas leves e estruturas slim. Tampos em formatos redondos, quadrados e retangulares e de diferentes alturas possibilitam composições e combinações de materiais, como madeira, espelho, vidro colorido e acidato. • Coleção Ayty Anga by Roque Frizzo: A icônica Ayty é reinventada, mantendo as características estruturais da tradicional. Com a proximidade da área externa dos demais ambientes da casa, a proposta é inserir um novo elemento: o trançado de corda. • Coleção de Complementos by Saccaro Oggeti: Abajour Navi by Studio Saccaro Inspirada na arquitetura e no urbanismo da tendência moderna e minimalista, a coleção traz formas geométricas com linhas expressivas e bem definidas, que proporcionam originalidade. Detalhes em couro e elementos com costura e zíper. • Almofadas e mantas by Studio Saccaro: Fruto de trabalho artesanal, materiais variados e desenhos das superfícies, as almofadas e mantas trazem em cada fio o DNA da marca. A técnica tressê confere efeito artesanal e exc exclusivo. O uso de materiais como couro, camurça e lã garantem rrequinte e sofisticação. • Tapet Tapete Outdoor Acqua Flow by Claud Claudia Araújo: Um tradicional flat-w flat-weave que reflete o desejo de recup recuperar o básico e respeitar a tradi tradição da antiga tecelagem. A comb combinação de duas cores gera muda mudanças no tom e irregularidades n no tecido. De longa duração e fáceis de manter, são uma alternativ nativa para espaços internos.


NÃO SAEM

de moda

S

eja para pequenos, seja para médios e amplos espaços, os revestimentos de grandes formatos (acima de 80 x 80cm) conquistaram a preferência dos profissionais de Decoração e Arquitetura, assim como a dos clientes. O resultado das combinações são ambientes modernos e cheios de estilo. Para conseguir bom acabamento com essas peças, entretanto, é importante a orientação de profissionais qualificados, desde a concepção do projeto até a instalação. E para atender ao mercado, a Revix, importadora do grupo Composé, trouxe para o Brasil a linha Slim, produzida com tecnologia de ponta.

Zilda Helal, designer de interiores

“Os porcelanatos em grandes formatos têm sido muito procurados para as reformas dos pisos das residências. A vantagem deles é que é possível assentar sobre o piso antigo, sem quebra-quebra. A linha Slim, da Revix, apresenta a espessura de 3 a 4 milímetros, ideal para essas instalações. A outra vantagem é que são retificados, usam o mínimo de rejunte, proporcionando um resultado belíssimo”.

“Quando estamos fazendo o projeto para um cliente, apresentamos as novidades mais recentes e as tendências, caso dos porcelanatos em grandes formatos. Sem dúvida, o diferencial deles está no uso reduzido do rejunte, criando uma homogeneidade nos ambientes. A linha Slim, da Revix, se mostra sofisticada e antenada com o mercado”.

Ximene Villar, designer de interiores

Slim Carrara Mate, 1 x 1 metro

Os porcelanatos da linha Slim da Revix já estão à venda na Composé

Daniela Cuzzuol, arquiteta

“Os revestimentos em grandes formatos proporcionam beleza e elegância aos ambientes. Por isso, ao iniciar um novo projeto, sempre o faço pela escolha do piso que irá nortear o trabalho. A linha Slim está belíssima, com as cores claras criando a sensação de leveza e amplitude. Sem esquecer que para conseguirmos o resultado tão esperado é importante ter o máximo de cuidado no assentamento das peças, com o uso das ferramentas adequadas e mão de obra qualificada”.

Slim Super White Matte, nas medidas 1 x 1 metro

REVIX


EVENTO

BELAS E

antenadas

Saccaro Vitória reúne profissionais para uma tarde de beleza

E

m comemoração ao Dia Internacional da Mulher, a Saccaro Vitória realizou um evento para profissionais de Arquitetura, Decoração e Design de Interiores, com direito a moda, beleza e palestra sobre imagem pessoal. A visagista e consultora de Imagem e Estilo, Vanessa Rosário, deu dicas para se vestir bem e reinventar o seu guarda-roupa. Para deixar as convidadas ainda mais belas, foram entregues lembranças e realizadas massagens relaxantes da Onodera e cuidados de maquiagem pela Dermage. Como a tarde era de beleza, a empresa não esqueceu de incluir no cardápio comidas leves e sucos funcionais.


Fontes: FAZ Iluminação, FLC, Gray House Iluminação, Jader Almeida, Lustres Yamamura, Monica Cintra, Mula Preta, T44 Studio, Tok&Stok.

VITRINE VITRI

AMBIENTES

valorizados Luminárias ganham design e materiais diversoss

A

ssim im ccomo omo om o ou outr outros tros o ele elementos leme ment ntos os q que ue com compõem mpõ põem em u um m am ambi ambiente, bien ente te as llumiu i umiumi um ntre nárias recebem influência do avanço tecnológico e da moda. Entre riais as tendências em 2017, estão peças sustentáveis e feitas com materiais m lumivindos da natureza. A estética vintage também se faz presente, com nárias com design de peças antigas, porém, aliadas à tecnologia. dutos. O estilo industrial e os tons metalizados aparecem em vários produtos. rnidade São peças em cobre, prata e dourado, que dão um toque de modernidade quitee sofisticação aos ambientes. Considerado material símbolo da arquiteuras e tura contemporânea, o concreto deixou de estar apenas nas estruturas ganhou público fiel ao ser aplicado em objetos e móveis de design. Em luminárias, o material permite criar peças com vários estilos, do mais ra todos os gostos. clássico ao contemporâneo, com opções para


APARTAMENTO

amplitude

EM CENA

Projeto incorpora varanda à sala de estar e aumenta área útil de apartamento elegante e despojado

I

ntegração é a palavra da vez em projetos arquitetônicos. Aproveitar espaços e deixar ambientes mais leves e confortáveis são alguns dos desafios a serem enfrentados por arquitetos e designers. Neste apartamento de 200m², localizado na Barra da Tijuca, zona Oeste do Rio de Janeiro, o escritório carioca RBP Arquitetura e Interiores fez um projeto para integrar os ambientes e atender às necessidades dos moradores – um casal jovem e a filha de 8 anos. “Trabalhamos todos os ambientes do apartamento: varanda, sala, cozinha, três quartos, dois banheiros, lavabo, lavanderia e dependência.

O principal pedido dos clientes foi a integração das varandas. Como o prédio possibilita a modificação da fachada, toda a planta do apartamento foi alterada”, explicam a arquiteta Regina e a design de interiores Bianca Prior, mãe e filha, que trabalharam juntas no projeto durante seis meses. O desejo principal dos moradores era aproveitar melhor o espaço da varanda. O trabalho das profissionais foi anexar a área de 70m² ao apartamento e criar a sensação de amplitude. Os ambientes foram todos redivididos, e a cozinha aberta para a sala de jantar, deixando-os mais integrados.


Fotos: divulgação

por Michelle Monte Mor

Projeto • RBP Arquitetura e Interiores • www.rbparquiteturaeinteriores.com.br

“Ficamos atentas ao uso do vidro para fechar a área das varandas, para que o apartamento não se transformasse em uma vitrine”, revelam. Outro desafio das profissionais foi trabalhar o novo posicionamento dos banheiros e lavabo, pois as colunas d’água desciam pelos antigos banheiros e, no novo projeto, elas foram alteradas. Com duas suítes e um quarto, os moradores desejavam um banheiro extra, que também pu-

desse ser utilizado como lavado. “Para criar esse clima, tornamos a bancada o maior atrativo do ambiente e usamos vidro pintado para disfarçar as portas do box”, destacam as profissionais. Para compor os ambientes no apartamento remodelado, Regina e Bianca levaram em conta sua maneira de trabalho, o que cada espaço tinha a oferecer e, principalmente, o estilo e as solicitações dos moradores. “Sempre pensamos em forma, função, conforto e aproveitamento de espaço. Os clientes queriam um ambiente chique, leve e ao mesmo tempo despojado. Tentamos harmonizar revestimentos, cores, iluminação e móveis para

criar o clima pedido em cada um dos espaços”, explicam. Os ambientes amplos e arejados foram criados pelas profissionais por meio do uso de tons neutros e claros. O piso da sala de estar, de TV, de jantar e da cozinha receberam revestimento em porcelanato na cor bege. Paredes e teto ganharam um tom branco acrílico fosco. Na sala de estar, objetos pessoais, como o tapete persa, a poltrona Le Corbusier - uma herança de família -, dois bancos baixos de raiz de madeira, além de telas de Denilson Machado complementam o ambiente, que conta com sofás e carrinho de chás de alto padrão. “Sempre incorporamos peças de família aos nossos projetos. Aqui, nós utilizamos livros, muitos adornos e objetos pessoais, como um quadro feito pela bisavó da dona do apartamento, que decora a sala de estar”, revela a designer Bianca Prior. Na sala de TV, a profissional trabalhou com móveis de marcenaria. A decoração feita na sala de jantar deu um ar contemporâneo ao espaço. Os tons e revestimentos seguem o mesmo padrão utilizado na sala de estar e de TV. Na iluminação, Bianca Prior optou por pendentes e embutidos. Na decoração, vasos e telas de Denilson Machado. O bufê de marcenaria completa a ambientação. Ao utilizar o mesmo estilo de revestimento na sala de estar, de TV, jantar e na cozinha, as profissionais proporcionaram uma


integração maior entre os ambientes do apartamento. A cozinha ganhou armários de marcenaria em duas cores. A combinação do acabamento preto com a madeira deixou o ambiente sofisticado e atemporal. O tijolo inglês, que reveste uma parte da parede, deu um toque despojado ao espaço. O quarto do casal segue a proposta contemporânea e arejada, com piso laminado de madeira. A cabeceira da cama é em tom mais escuro, formando um composê com móveis e decoração. Para tornar o ambiente mais aconchegante, a designer de interiores inseriu alguns objetos do acervo pessoal do casal, como as duas luminárias de teto, que pertenciam à avó do dono do apartamento, objetos de decoração e um móvel vermelho, trazido de uma viagem. O painel de TV, o

closet e as portas em ripas de madeira são de marcenaria. As maiores mudanças aconteceram nos banheiros. Regina e Bianca mantiveram os tons neutros nos revestimentos e incluíram cores e texturas por meio de objetos. No banheiro do casal, o piso e a bancada são em mármore branco. Armários de marcenaria e uma banheira completam o ambiente. A dupla criou um espaço para a filha do casal usando tons neutros e claros e papel de parede. Para levar diversão, motivos infantis e pontos de cor aparecem em vários cantos. Os móveis coloridos e divertidos fazem a diferença na decoração. A madeira também está presente e foi utilizada no piso laminado, na cama, bancada, armários e na divisória ripada. As almofadas de tricô foram feitas pela avó da proprietária. O banheiro infantil segue a decoração do quarto e tem piso e bancada brancos. O revestimento da parede dá cor ao lugar, que recebeu uma banqueta colorida do acervo pessoal da família. O lavabo, um dos grandes desafios do projeto, agora também funciona como um terceiro banheiro. Os pisos e a bancada são em porcelanato. Os tons claros usados na parede e no teto seguem a decoração do aparta-


DICAS

mento. A cuba em madeira confere um estilo rústico ao ambiente. O uso de flores e materiais com diferentes texturas criam um contraponto interessante. A bancada, bastante funcional, serve de apoio para a cuba e também para outros itens como saboneteira e floreira.

TENDÊNCIA Integrar a varanda de 70m² ao restante do apartamento foi o principal desafio das duas profissionais. Esse tipo de artifício é uma tendência na arquitetura. Com o uso de vidros, é possível ampliar a sala e criar um novo ambiente, mais amplo. Além de aproveitar melhor o espaço, a varanda integrada pode ser utilizada durante todo o ano. Sem qualquer tipo de divisão, as profissionais conseguiram unificar o ambiente da sala de estar e da varanda. Para que isso fosse evidenciado, a decoração seguiu o mesmo padrão nos dois espaços. No piso da varanda, as profissionais optaram pelo porcelanato bege retificado. O tom de rusticidade é garantido por elementos naturais, aliados às mesas, bancos, cadeiras e bancadas de madeira. Um jardim vertical e uma piscina em pedra hijau completam o ambiente. Todo o trabalho atendeu por completo às expectativas dos moradores.

Fotos: divulgação

Para quem deseja investir em um novo projeto, aqui vai algumas dicas. Em primeiro lugar, procure um profissional com antecedência: o planejamento e o projeto exigem um tempo de desenvolvimento e devem entrar no planejamento do prazo da obra. O ideal é ter em mente o que deseja. Isso inclui pesquisar muito e separar imagens de referências para ajudar o profissional que irá executar o projeto do seu imóvel. Além disso, é bom estar preparado. Nenhuma reforma é um mar de rosas, principalmente para quem não pretende desocupar o imóvel. Imprevistos acontecem, sim. Então, o jeito é relaxar, pois tudo se resolve no final.


NO CONFORTO

do lar

Foto: Sidney Doll

HOME OFFICE

O famoso home office torna-se mais produtivo com intervenções e mobiliário corretos

er um espaço corporativo em pleno aconchego do lar é uma tendência mundial. O chamado home office apresenta uma oportunidade bastante tentadora, tanto para empregadores, quanto para empregados, já que pesquisas apontam para a otimização do trabalho a partir desse sistema. No entanto, para que isso ocorra, algumas intervenções precisam ser aplicadas no ambiente, a fim de facilitar a concentração, a produtividade e também o conforto. Os principais itens a serem consi-

Crédito: Tok&Stok

T


por Érica Bernardes

Foto: Sidney Doll

A arquiteta e urbanista Fernanda Hoffmann explica que, na maioria das vezes, as pessoas optam pela instalação em algum cômodo pouco utilizado, como um quarto. Porém, há casos em que não existe essa opção e aí é preciso adaptar o ambiente, “roubando” um pedaço de uma sala ou mesmo de um terraço. “Se o espaço estiver integrado a outro ambiente, devemos seguir os mesmos moldes de decoração”, observa. Um dos pontos cruciais do home office é a iluminação, que deve sempre ser funcional. Ainda que haja luz natural suficiente para a maior parte do tempo utilizado, a iluminação artificial apresenta-se como mais que um recurso. Trata-se de uma necessidade, pois esse perfil de profissional costuma ultrapassar o tradicional horário de expediente. Assim, além da iluminação primária (no teto), o uso de abajures ou lumi-

Crédito: Tok&Stok

derados é a atividade do profissional remoto – que pode necessitar de mais ou menos equipamentos – e o local em que o home office será implantado – já que é importante que não esteja em ponto de grande circulação, nem próximo a áreas de risco, como as molhadas. Geralmente integrado à casa, o recomendável é que o espaço tenha condições mínimas de isolamento, seja para realizar videoconferências, receber clientes e parceiros ou mesmo para evitar distrações. Se o espaço for mais informal, em que o profissional não recebe pessoas, ele pode instalar-se em qualquer lugar: desde um espaço construído para essa finalidade, a um “nicho” instalado em uma passagem da casa, onde a pessoa possa ter alguma tranquilidade para trabalhar. Nesse caso, o home office transforma um armário com bancada, por exemplo, em uma estação de trabalho.

nárias de piso ou de mesa podem – e devem – complementar. A recomendação é a luz branca, que não cansa e não esquenta. Vale observar que as luzes amarelas dão sensação de aconchego, o que não é indicado. Na hora de investir na área de trabalho, é preciso levar em conta a ergonomia do mobiliário, que deve ser pensado de forma prática e organizada, conforme a designer de interiores Karen Gimenez, que tem experiência em móveis planejados e ambientações de residências. “A altura da mesa precisa ser adequada, e a cadeira, confortável. O modelo ideal é aquele que o usuário se identifique, podendo ter ajuste de altura, regulagem do encosto, ter braços ou não. O mais indicado é que ambos não provoquem desconforto durante o uso”, orienta. Alguns espaços requerem prateleiras ou armários fechados. O fundamental, segundo a profissional, é que estejam apresentáveis, para possíveis visitas inesperadas ou mesmo para a praticidade no encerramento do


Crédito: Tok&Stok

horário de trabalho. Quanto mais prático for o espaço, mais produtiva serão as horas de trabalho. Ou seja, manter por perto objetos de maior uso é imprescindível. “Se sua área de trabalho é na sala, mas você guarda o pacote de folha sulfite no quarto, cada vez que você precisar usar, terá que se deslocar de ambiente. Isso faz com que a pessoa perca tempo e interrompa a sua produção.” A marcenaria planejada é uma ótima opção, já que cada profissional tem suas necessidades específicas. Além disso, o projeto fica diferenciado.

DECORAÇÃO Nos ambientes corporativos, mesmo pequenos escritórios ou grandes empresas, por mais tradicionais que sejam, o toque pessoal na decoração sempre está presente. Mínimos objetos ou detalhes refletem a personalidade de quem assume aquela bancada de trabalho. Quando a questão está presente em um ambiente que também é a casa do profissional,

Na hora de criar um espaço de trabalho em casa, a dica é evitar tons muito vivos, como o vermelho, que podem causar sensação de inquietação. “No dia a dia, as pessoas enfrentam tanto estresse que não precisam de um ambiente que as deixem mais aceleradas”, justifica a arquiteta Fernanda Hoffmann. As cores neutras são as mais indicadas, por não cansar a visão. Tons escuros – caso combinem com o perfil do trabalhador – não são descartados, desde que haja fonte de iluminação adequada, natural ou artificial.

Crédito: Tok&Stok

CORES

a imaginação voa livre. Por isso, recomenda-se manter o bom senso na decoração do home office. É preciso ter em mente que trata-se de um espaço muito específico de concentração e rendimento e qualquer exagero pode provocar efeitos negativos. Na opinião do arquiteto Ricardo Zammarian, que também é professor do curso de design de interiores do Senac, é válido que


Foto: Sidney Doll

Crédito: Tok&Stok

Foto: Sidney Doll

o local tenha "a cara do dono", com elementos que remetam à sua identidade, sejam porta-retratos, telas ou demais objetos pessoais que tenham referências positivas. “Claro que tudo bem temperado e harmonizado, de modo que a decoração não se torne opressiva ou fator de distração para quem vai usar o local”, pontua. Os vasos com plantas de pequeno porte também são ótimas opções, já que dão ares de leveza ao ambiente. Os próprios objetos de escritório podem ter um design mais elaborado, como a luminária de mesa, organizadores, entre outras peças.

“QUARTO OFFICE” Quem não possui espaço extra, não quer dividir áreas compartilhadas da casa e prefere instalar seu local de trabalho no próprio quarto, precisa estar ciente de que a medida é arriscada. O home office, em si, já apresenta riscos próprios, já que a casa é um lugar que permite maior liberdade e consequentemente distúrbios de atenção. Levar essa atividade para o ambiente mais íntimo pode ser prazeroso, mas tem vários pontos negativos. Isso porque o local é indicado para o descanso e, para dividí-lo

com as atribuições profissionais, é necessário dosar ainda mais o equilíbrio das coisas, não fazendo da cama, a mesa do trabalho, e nem do pijama, o uniforme. Nesse caso, a organização do espaço é indispensável, pois uma mesa cheia de papéis, com assuntos para ser resolvidos no dia seguinte, por exemplo, pode interferir no relaxamento do profissional no final do dia. Sem contar que se o quarto for dividido com outra pessoa, a falta de disciplina pode gerar conflitos de relacionamento. “Procure separar, ainda que visualmente, a sua área

de trabalho da área de repouso. Mantenha o espaço bem organizado e com acessórios que facilitem essa organização”, orienta Zammarian. Caso a iluminação ambiente do quarto seja amarela, o que é ideal, por ser um espaço de descanso, o indicado é instalar uma iluminação mais adequada somente na área de trabalho. Pode ser um abajur, pendente, arandela, desde que seja de luz branca. A designer Karen observa, ainda, que se for possível não ter visão da área de trabalho quando se está na cama, melhor.


COMERCIAL

Projeto cheio de estilo contempla espaços de trabalho compartilhados para profissionais da construção civil

novas

POSSIBILIDADES N

em sempre o home office atende às necessidades de profissionais da atualidade. Muitas vezes, um espaço para trabalho remoto não basta: ambientes como salas de atendimento para reuniões e áreas especiais para criação são necessários. Sem falar dos espaços de convívio, onde é possível estabelecer o tão precioso networking. É por meio do contato com outros profissionais que se compartilham conhecimentos e se estabelecem parcerias. Para atender a essa demanda, surgiu um projeto inovador de espaço compartilhado de trabalho, o chamado coworking, com uma característica singular: voltado exclusivamente a profissionais da área da construção civil, como arquitetos, decoradores,

engenheiros e representantes de materiais e acabamentos. Localizado em Curitiba/PR, o coworking possui área construída de 257m², de um total de 400m². Quem assina o projeto é a arquiteta e especialista em interiores Leticia Kaniak Kunow, que contou com a parceria do designer alemão Henning Kunow. O local que recebeu a obra tratava-se de um espaço ocioso da própria construtora que lançou o espaço. Readequado e reformado, ganhou ambientes multiúso e espaços comuns convidativos e diversificados, além de espaços que garantem a privacidade e a autonomia – tanto social, quanto espacial – dos coworkers. O empreendimento está dividido


Projeto • Leticia Kaniak Kunow Arquitetura • www.leticiakunow.format.com

A proposta foi inserir um espaço que reunisse o melhor do design e da arte, em móveis, acabamentos e texturas. Apresenta cada parceiro nos seus materiais mais atuais, para que se tornasse também uma espécie de showroom, mas sem perder seu conceito único

entre 18 estações de trabalho, duas salas de reuniões, showroom de acabamentos com todos os tipos de materiais para especificação de projetos arquitetônicos e interiores, além de espaço gourmet para eventos e happy hours. Em todos os ambientes, é privilegiada a iluminação natural, e o estilo industrial apresenta-se bastante acentuado. Apresentar um espaço que fosse segmentado a esses profissionais foi uma ideia dos sócios-proprietários da construtora, Carla Boabaid e Fabiano Cantele. “Quem atua nesse segmento precisa construir uma rede ampla de relacionamentos e se manter atualizado constantemente. Trabalhar em um local dinâmico, que inspire criatividade, é fundamental. Por isso, buscamos unir todas essas possibilidades em um único espaço”, revela Boabaid.

As obras para a reformulação do ambiente duraram aproximadamente quatro meses, segundo a arquiteta, que tem escritório em Curitiba desde 2011, é professora na Universidade Católica de Santa Catarina (PUC-SC), com pós-graduação na Fundação Bauhaus Dessau (Alemanha) e experiência em renomados escritórios internacionais. Segundo Leticia, a inspiração para o projeto de interiores veio de longe, dos coworkings de Nova York (EUA), com forte influência industrial. Assim, o projeto possui a multidisciplinaridade entre arquitetura, design e artes plásticas como fonte de criação. “Procuramos criar um espaço que reunisse o melhor do design e da arte, em móveis, acabamentos e texturas. Exploramos cada parceiro nos seus materiais mais atuais, para que se tornasse

Fotos: Renad Radovanovic

por Érica Bernardes


Fotos: Renad Radovanovic

também uma espécie de showroom, mas sem perder seu conceito único”, explica ela, que também é usuária do coworking. “Aqui, o profissional da construção civil e decoração pode encontrar inspiração, materiais aplicados e em uso, além da rica biblioteca de materiais, iluminação técnica e cadastro de fornecedores, que só vem a facilitar o trabalho”, acrescenta. A utilização do espaço é democrática e se enquadra ao perfil de cada coworker, que pode optar por uma mesa compartilhada com outros profissionais ou uma sala onde possa montar seu próprio espaço de trabalho, de forma personalizada. As estações de trabalho têm divisórias e espaço adequado para a utilização de ferramentas e equipamentos. “São ambientes confortáveis, em que os profissionais também podem sentir-se livres para intervir e transformar o espaço, seja uma estação de trabalho ou uma sala privativa”, esclarece a arquiteta. Em conjunto com os espaços de eventos e reuniões, criou-se um local dinâmico, com ambientes multiúso e espaços comuns que

inspiram criatividade, para que pessoas diferentes possam dividir ideias, criar parcerias, compartilhar conhecimento e construir um networking com maior resultado.

CONHECENDO OS ESPAÇOS Para a fachada do coworking, a profissional escolheu cores neutras e seguiu inspiração contemporânea, também com influência industrial. No interior, a base neutra se mantém

e o colorido surge de forma pontual em móveis, paredes, objetos de arte e de decoração e bancadas de banheiro. Na recepção, encon-tra-se uma obra de arte premiada, do artista alemão Henning Kunow, intitulada “Curitiba IX”, uma aquarela em resina que homenageia as cores da arquitetura curitibana, que já esteve exposta no Museu da Casa Brasileira (MCB). No espaço, também há uma peça de design, a cadeira Lambrequim, com quatro lugares, inspirada


Para a fachada, a profissional escolheu cores neutras e seguiu inspiração contemporânea, também com influência industrial. No interior, a base neutra se mantém e o colorido surge de forma pontual em móveis, paredes, objetos de arte e de decoração e bancadas de banheiro

na imigração polonesa em Curitiba, peça desenvolvida especialmente para a exposição “Tupi or not Tupi”, do Museu Oscar Niemeyer. A peça, simbolicamente, fala um pouco de Curitiba, da imigração polonesa e da memória dos rendilhados das casas típicas de madeira que, aos poucos, estão desaparecendo da cidade. “Nada melhor que obras como essas para dar boas-vindas aos profissionais que sabem valorizar história e design”, declara a responsável pelo projeto. O pátio interno tem função multiúso e os coworkers o exploram tanto para eventos e festas, quanto para o dia a dia, em reuniões mais descontraídas, ou para um simples café. Fazem parte dele o espaço/cozinha gourmet, preparado para receber diferentes eventos. Essa área conta com grandes aberturas para luz natural, materiais quentes e acolhedores.

DEMANDA De acordo com o Censo Coworking Brasil, realizado pelo Movebla e Ekonomio, em parceria com Coworking Brasil, o país possui atualmente mais de 378 espaços de escritórios compartilhados, estando a maioria localizada no estado de São Paulo, que soma 148 pontos. Por meio desses números,

pode-se dizer que o Brasil conta atualmente com mais de 10 mil estações de trabalhos disponibilizadas nesses espaços. O fenômeno da explosão da demanda por trabalho remoto fez com que esses locais crescessem 52% no último ano, segundo o estudo. Esses números são referentes ao comparativo entre os anos de 2015 e 2016. Com relação aos custos, a opção por uma estação de coworking, ao invés de home office, fica um pouco mais cara, mas bem menos do que os valores de aluguel de qualquer escritório e, além disso, o profissional poderá optar por um espaço com localização estratégica para os negócios. “Onde alguns observam crise, nós vemos oportunidades, pois oferecemos para empresas que precisam adequar seus gastos uma expressiva redução de custos com aluguel e outros valores relacionados a manutenção de escritórios”, explica Fernando Bottura, diretor executivo da Gowork, uma das pioneiras do setor no país, que no ano passado teve aumento de 20% no número de estações, atingindo a marca de 1.300.


TENDÊNCIAS

Crédito: divulgação

ESPAÇOS PERSONALIZADOS A versatilidade foi destaque nos lançamentos da 15ª edição da Expo Revestir, realizada de 7 a 10 de março, no Transamérica Expo Center, em São Paulo. O que foi mostrado em revestimentos revela o quanto tornou-se fácil o exercício de criar uma paginação autoral nos ambientes. Um dos exemplos é mesclar diferentes tamanhos de uma mesma peça, resultando em criações exclusivas. Cerâmicas, madeiras, pedras, mosaicos e vidros – a versatilidade é o que move os lançamentos.

Conheça algumas ideias para incrementar os ambientes

ELEGÂNCIA EM 3D Quem visitou a Expo Revestir pode conferir também que os formatos geométricos e os efeitos 3D estão em alta. São revestimentos cheios de elegância, com diferentes estilos e que podem ser explorados em diversos espaços, em áreas internas e externas. Os formatos das peças apresentam-se de formas variadas, desde os tradicionais padrões quadrado e retangular, até hexagonais, entre outros.

PEÇAS COLORIDAS Em se tratando de louças sanitárias, metais e acessórios para banheiros, boa parte dos lançamentos da Expo Revestir apostaram nas cores, trazendo conforto e personalidade para esses ambientes. Nas coleções, os metais coloridos também se confirmam como tendência. Além dos tons de bronze, cobre e dourado, que complementam os acabamentos do inox, as opções incluem partes de silicone colorido no corpo da peça, atraindo olhares. A cartela vai dos sóbrios tons de preto e cinza até os mais ousados, como verde e amare amarelo.

Crédito: divulgação

Crédito: divulgação

DESIGN

para diversos estilos


Fotos: Nenad Radovanovic

MODERNO E ATEMPORAL As cores neutras e a mistura de diferentes texturas e materiais são características marcantes em qualquer projeto. E foram essas a escolha da arquiteta Viviane Loyola em um projeto de interiores de uma residência de 145m², para uma família com dois filhos. O projeto contempla living, sala de jantar, espaço gourmet (ambiente integrado) e home theater. Os espaços trazem um estilo moderno e atemporal, reforçado pelo uso de cores neutras. A mistura de texturas garante a sofisticação.

Crédito: divulgação

FUNCIONALIDADE EM ALTA Sala de jantar e cozinha integradas, com bancadas em pedra branca e armários em forma de painel, que deixam o espaço mais funcional, foi a proposta do escritório Machado & Weiss Arquitetura e Interiores, para o ambiente criado em um projeto arquitetônico marcado pela contemporaneidade. A dupla de arquitetos Alexandre Weiss e Nelson Machado privilegiou a funcionalidade e a iluminação natural, com grandes vãos de abertura que deixam a casa bem arejada, e pensaram na valorização de cada ambiente.

Fotos: Nenad Radovanovic

CONVIVÊNCIA PRIVILEGIADA Áreas de convivência generosas é o que as pessoas que adoram receber familiares e amigos almejam. O WF Arquitetos apresentou uma solução para um cliente com esse perfil em um apartamento de 180m². Para ampliar a sala, as arquitetas Beatriz Fujinaka e Stephanie Nigri Wolff demoliram um dos quartos e criaram um espaço gourmet com estar na varanda. Elas optaram por poucos móveis, favorecendo a circulação e integrando os ambientes e, consequentemente, privilegiando a convivência.


TENDÊNCIAS

Fotos: André Nazareth

MÚLTIPLAS FUNÇÕES Criatividade em espaços de múltiplo uso tem norteado a criação de ambientes residenciais. Uma ótima solução que segue essa linha é apresentada pelo arquiteto Erick Figueira de Mello. O profissional projetou, para a mais recente edição da Casa Cor Rio, o espaço sala de receber, com 65m², que apresenta-se como opção ao living principal, unindo local de estar, outro para jogos e até uma ilha gourmet. Ele trabalhou com cores neutras e pontos de cor, azul e amarelo, em poltronas, e o verde das plantas.

CONFORTO EM ALTA A ventilação cruzada (que provoca conforto térmico e por vezes dispensa o ar-condicionado) e a iluminação natural são opções inteligentes e que possuem foco na sustentabilidade. Essa foi a aposta dos arquitetos Alexandre Gedeon e Hugo Schwartz na hora de criar um living gourmet. Com estilo despojado, que privilegia o conforto e a elegância, a decoração compreende mobiliário de madeira, pendentes em cobre e tons neutros.

CLÁSSICO E CONTEMPORÂNEO A mistura do clássico com o contemporâneo costuma agradar aos mais diferentes estilos. Pensando nisso, a designer Paola Ribeiro criou um living integrando referências clássicas a um olhar atual. O sofá branco ajuda a compor uma base neutra. Três poltronas, além de telas, almofadas, tapetes e objetos de decoração oferecem o colorido.


Revista Composé  

CM&N Revistas Customizadas Somos uma editora de revistas para empresas, com experiência em conteúdos que conectam marcas e pessoas em difer...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you