Issuu on Google+

Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

10

INFOMAIL ISSN: 1645-3980

ABRIL - MAIO D E 2 0 0 5

Autarquia alarga Pré-Escolar

Espaços Ver des embele zam a embelezam Cidade

Planeamento PPar ar ticipado Um Projecto exemplar www .cm-bar www.cm-bar .cm-barrr eir eiroo.pt g er al@cm-bar r eir o.pt


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

SUMÁRIO - Editorial - Torne mais belo o coração da sua Cidade - Pág. 3 - Polis “Barreiro Belo” – Obra já começou - Pág. 4 -Autarquia requalifica estabelecimentos de Ensino Pág. 5 - Escola Superior de Tecnologia do Barreiro - Pág. 6 - Polidespor tivos do CDR “Os Carliz” e Fidalguinhos inaugurados – Bairro Alfredo da Silva com campo de jogos para breve - Renovação do Parque Infantil da Rua do Mormugão - Pág. 7 - Planeamento espacial Par ticipado na Europa – Balanço positivo após um ano de trabalho Pág. 8 - Espaços Verdes – Intervenções que embelezam a cidade - Lavradio – Praceta Teófilo Monte mais agradável - Pág. 9 - Dia Internacional da Protecção Civil – Balanço de actividades e projectos - Pág. 10 - Fevereiro – Espectáculos no AMAC e Casa da Cultura - Pág. 11 - Ilustrar te 2005 em marcha Pág. 12 - Carnaval Barreiro 2005 Pág. 13 - Mês do Teatro 2005 - Pág. 14 - Semana da Juventude 2005 Pág. 15 - Inauguração do Centro Local de Apoio ao Imigrante - “A Família no Barreiro – Que Respostas Educativas para as Crianças…” – Conferência promovida pela Rede Social Pág. 16 - Seminário do Associativismo faz história no Barreiro – Com vista a uma “Carta de Princípios” e a um “Projecto de Apoio ao Associativismo” - Pág. 17 - Manuel Alegre no Barreiro – UTIB Comemora o Dia Mundial da Poesia - Pág. 18 - Assinatura do Protocolo entre CMB, Clube de Vela, LBC Tanquipor e Olímpicos Marinho/Nunes Pág. 19 - Actividades “Barreiro Aventura” - 12 Horas em Movimento Pág. 20 Barreiro – Fábrica de campeões em Xadrez - Pág. 21 - Barreiro – Fábrica de campeões em Basquetebol Pág. 22-23

2

Ex ecuti Executi ecutivv o da Câmar Câmaraa Municipal do Bar Barrr eir eiroo Presidente Emídio Branco Xavier Pelouros: Coordenação e Representação Geral do Município; Administração Financeira; Grandes Projectos; Informação e Relações Públicas; Moder nização Administrativa; Património; Ambiente; Protecção Civil; Defesa do Consumidor; Recursos Humanos e Presidência do Conselho de Administração dos Transportes Colectivos do Barreiro. Atendimento Atendimento: Marcação Prévia. Tel.: 212068011/13 Vice-Presidente Luís Pedro Cerqueira Pelouros: Planeamento, Ordenamento do Território e Gestão Urbanística; Toponímia; Promoção do Desenvolvimento; Actividades Económicas; Turismo; Metrologia e 2º Vogal do Conselho de Administração dos Transportes Colectivos do Barreiro. Atendimento Atendimento: Segundas-feiras, a partir das 15h00. Tel.: 212068590 Ver eador ereador Amílcar Romano Pelouros: Cultura; Ciência e Juventude; Educação; Tempos Livres e Despor to; Associativismo; Saúde; Habitação e Acção Social. Atendimento Atendimento: Quintas-feiras à tarde. Tel.: 212068052 Ver eador ereador J oão Car los Soar es Carlos Pelour os elouros os: Higiene e Limpeza; Espaços Verdes; Frota Municipal; Abastecimento Público e Cemitérios Atendimento Atendimento: Quintas-feiras, a partir das 15h00. Tel.: 212068015 Outros Contactos Úteis: Barrr eir eiroo Câmar a Municipal do Bar (emergências) Tel.: 212068000 Recolha de Monos Tel.: 212068716 Espaço Inter net Biblioteca Municipal do Barreiro Tel.: 212070116 Seg.: 14h-17h30 – Terça a sexta: 10h-22h Sábado: 9h30-12h30 / 14h-17h30 Centr or mação A utár quica ao utárquica Centroo de Inf Infor ormação Consumidor e-mail: ciac-cmbarreiro@mail.telepac.pt Gabinete de Apoio ao Empresário e-mail: gae.barreiro@mail.telepac.pt Rua Liebig, nº 3 2830-141 Barreiro Tel.: 212067400 Fax: 212067409 Atendimento por marcação

Ver eador ereador Francisco Mendes Costa Pelouros: Saneamento Básico e Obras Municipais (Serviços Urbanos); 1º Vogal do Conselho de Administração dos Transportes Colectivos do Barreiro. Atendimento: Segundas-feiras, a partir das 14h30. Tel.: 212068032 Ver eador ereador Joaquim Manuel da Fonseca Matias Sem Pelouro Atendimento Atendimento: Quinzenalmente às quar tasfeiras. Tel.: 212068019 Ver eador a ereador Car la es dos Santos Carla Marina Pir Pires Sem Pelouro Atendimento Atendimento: Quinzenalmente às quar tasfeiras. Tel.: 212068019 Ver eador ereador R ui Var er r ug em argg as FFer ugem Sem Pelouro Atendimento Atendimento: Quinzenalmente às quartas-feiras Tel.: 212068019 Ver eador ereador Rui José Miranda Nobre Madeira Sem Pelouro Atendimento Atendimento: Quinzenalmente às quar tasfeiras. Tel.: 212068019

Telef one do Munícipe elefone (grátis)

800 203 302 e-mail: gger er al@cm-bar r eir eral@cm-bar eiroo .pt

Espaço B – Largo Bento de Jesus Caraça Tel.: 212061337 – espaco_b@hotmail.com Espaço J – Rua Dr. António José de Almeida Tel.: 212079776 - ejota@mail.telepac.pt Auditório Municipal Augusto Cabrita Parque da Cidade Tel.: 212147400 (geral), 212147410 (recepção) e 212147411/2 (bilheteiras) Ficha Técnica Propriedade: Câmara Municipal do Barreiro Rua Miguel Bombarda 2830-355 Tel.: 212068000 Concepção, redacção, design e fotografia: DIRP Tel.: 212068207 / FFax: ax: 212068201 E-mail: dirp@cm-barreiro.pt Tiragem: 42 mil exemplares Periodicidade: Bimestral Depósito Legal nº 179088/02 Registo ISSN: 1645 - 3980 Fotos: CMB excepto quando assinalado


Nº10

ABRIL / MAIO

“T or ne mais belo o cor ação da “Tor coração sua cidade!” P opulação par ticipa a par tir de 18 de Abril “ Roma e Pavia não se fizeram num dia dia”” Prov. popular

Por um Bar Barrreir eiroo Mais Belo Como é do seu conhecimento, em 17 de Março, decorreu uma greve convocada por um dos Sindicatos da Administração Local – o STAL. Continuo sem entender as motivações que levaram a esta decisão por parte deste Sindicato, na medida em que todas as reivindicações apresentadas, que podem ser legalmente satisfeitas, já estavam resolvidas ou em vias de resolução, como é do conhecimento dos trabalhadores. Só, aliás, por isso se compreende que a maior parte dos serviços não tenha sido prejudicada. Mas esta greve afectou os Transportes Colectivos. Por isso, quero manifestar o meu pedido de desculpas aos barreirenses pelos incómodos causados, porque todos sabemos quanto a vida dos barreirenses depende dos TCB. Para muitos trabalhadores do Barreiro são os TCB que os levam ao Terminal para atravessar o Rio. Esse Rio que queremos mais belo. O início da recuperação da zona ribeirinha constitui uma das nossas principais preocupações, neste mandato. A obra já começou, no âmbito do Programa POLIS, entre Verderena e Santo André. Depois de algum tempo enredado superiormente por motivos administrativos, obrigando-nos a negociar com os Ministérios das Cidades e do Ambiente, finalmente as máquinas estão no terreno e estamos a avançar com a primeira fase que consistirá na retenção da marginal e na recuperação da Caldeira do Alemão. É o início de um projecto que não é de um mandato mas de uma geração, e que transformará seguramente o Barreiro numa terra bem mais bonita e agradável. Com o mesmo espírito de conferir mais qualidade de vida, continuamos a trabalhar na melhoria dos nossos espaços verdes, na limpeza urbana, na revitalização de diversos espaços menos qualificados, como o Bairro das Palmeiras e o Barreiro Velho para o qual criámos já candidaturas. Chegou a hora de pensar também, no centro da cidade. O Mercado 1º de Maio será transferido para o Campo das Cordoarias, o futuro Rossio do Barreiro. Em consequência é oportuno pensar em

revitalizar a zona actual do mercado, da estátua Alfredo da Silva, do Parque Catarina Eufémia e da área envolvente. Queremos ouvir a população. Dênos sugestões e a sua opinião, no “Ponto de Opinião” que decidimos criar, antecipando um concurso público de ideias que também, pretendemos promover. Queremos que o caminho que escolhemos para a participação, no âmbito do PDM, se repita. Foi com entusiasmo que vimos reconhecido em órgãos de comunicação nacionais, por especialistas isentos, o projecto piloto de planeamento participado que em boa hora lançámos. Queremos continuar a ouvir as diversas sensibilidades para decidirmos melhor. E de novo o 25 de Abril. Não é apenas mais um dia. É também um momento de reflexão e um momento de esperança. Em 2005, comemoram-se 31 anos sobre o 25 de Abril. A nossa democracia está consolidada. Ainda recentemente o povo pôde exprimir a sua vontade em eleições. Hoje, vivemos francamente melhor do que vivíamos antes do 25 de Abril. Mas hoje também estamos numa crise económica nacional e internacional. E é por isso que é preciso ter esperança. Essa esperança que só é possível em Liberdade!

O Presidente, Emídio Xavier

Revitalizar o centro da Cidade do Barreiro é o objectivo da Câmara Municipal do Barreiro, sobretudo quando se prevê a transferência do Mercado Municipal para o novo edifício a construir no Campo das Cordoarias, que ocorrerá dentro de dois anos. “Torne mais belo o coração da sua cidade! Participe no Ponto de Opinião”. A CMB desafia a população a dar ideias e sugestões, de 18 a 30 de Abril, no “Ponto de Opinião”, localizado no Mercado 1º de Maio, (antigo CIAC). Desta forma, pretende-se obter um maior número de opiniões relativamente a uma futura intervenção que envolva os mercados, o Parque Catarina Eufémia, a Estátua Alfredo da Silva e a zona envolvente. Esses contributos da participação pública irão definir um programa para o lançamento de um concurso público de ideias, a decorrer ainda este ano. Até à transferência efectiva do mercado, é necessário encontrar uma solução para a utilização a dar aos edifícios do Mercado 1º de Maio e mercado do peixe. Esta é uma oportunidade para qualificar a zona envolvente aos mercados e suscitar uma intervenção no espaço público mais abrangente, envolvendo o Parque Catarina Eufémia, o monumento a Alfredo da Silva, nomeadamente o espaço entre a Avenida Alfredo da Silva e as Ruas Dr. Câmara Pestana, Henrique Galvão e Eça de Queiroz. A par tir do dia 18 de Abril, decorre a fase de onto consulta. A população pode recorrer ao “P “Ponto de Opinião” Opinião”, localizado no antigo Centro de Informação Autárquica ao Consumidor (CIAC), no Mercado 1º de Maio Maio, onde é possível à população encontrar informação sobre a área em discussão, obter esclarecimentos e deixar registo das opiniões. Os munícipes e todas as forças vivas do concelho podem de forma anónima, ou não, deixar o seu testemunho através de vários meios, tais como, a colocação de propostas escritas ou desenhadas em urna fechada ou sobre mapas e ainda através da Mesa Tangível. Através de um modelo “3D” da cidade do Barreiro projectado sobre uma mesa, o cidadão pode navegar sobre a zona do seu interesse. Pode deixar mensagens gravadas e geo-referenciadas através de um microfone. O horário de funcionamento do “Ponto de Opinião” é de 2ª a 6ª feira, das 10h00 às 12h00 e das 14h00 às 19h00. Ao fim-desemana, está aaber ber to das 10h00 às 22h00. No dia 30 de Abril, das 15h00 às 18h00, tem lug ar uma sessão ffinal inal de par ticipação lugar ticipação,, no Parque Catarina Eufémia. Esta será mais uma oportunidade para a população deixar a sua sugestão e, ao mesmo tempo, saber a opinião do Executivo e dos técnicos. Com vista a obter uma solução final de grande qualidade arquitectónica e urbanística, as sugestões deixadas pela população serão utilizadas para elaborar um programa base com vista ao lançamento de um concurso público de ideias, sujeito a anonimato, dirigido a técnicos habilitados.

3


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

Ensino Pré-Escolar reforçado em Santo António Aber tur turaa de sala na Escola Básica do 1º Ciclo da Penalva A fr free guesia de Santo António pode contar contar,, em breve, com salas destinadas ao Ensino Pré-Escolar Pré-Escolar.. A sala de aula da Escola Básica do 1º Ciclo da Penalva já entrou em funcionamento e a Escola Básica do 1º Ciclo nº 1 de Santo António prepara-se, também, para acolher os mais pequenos.

Polis “Bar Obraa já começou “Barrr eir eiroo Belo” - Obr Uma sala da Escola Básica do 1º Ciclo da Penalva foi totalmente remodelada pela autarquia e adaptada ao ensino pré-escolar, ainda inexistente neste estabelecimento de ensino. No passado dia 4 de Janeiro, o Presidente Emídio Xavier, assinalou, simbolicamente a sua abertura, referindo que o trabalho “é fruto de muitas vontades, pois todos os serviços contribuíram para criar condições às crianças, no sentido de preparar o seu futuro, com a simplicidade que é possível”. O edil adiantou que “os pais desta freguesia podem deixar aqui as crianças, sem terem de ir para o centro do concelho”. A sala tem capacidade para 25 alunos, tendo actualmente 20 crianças, com idades compreendidas entre os três e os cinco anos. A obra rondou um investimento de 3.200 euros e compreendeu a substituição do pavimento e da instalação eléctrica, para além da sua pintura. O mobiliário escolar foi, igualmente, adquirido pelo município, no valor de 8.500 euros. Por outro lado, a autarquia prepara-se para substituir dois pavilhões na Escola nº 1 de Santo António, e adaptá-los ao ensino pré-escolar. O Vereador Amílcar Romano, responsável pelo Pelouro da Educação, informou que está a ser ultimada a abertura de concurso para esta obra e deste modo, “a freguesia fica com uma rede completa de jardinsde-infância em todas as Escolas do 1º Ciclo do ensino básico”. O Presidente da CMB, os Vereadores Amílcar Romano, Mendes Costa, a Presidente da Junta de Freguesia de Santo António, Maria Almerinda André e representantes da Junta de Freguesia visitaram, no mesmo dia, a Escola Básica do 1º Ciclo, nº 2 de Santo António. Este estabelecimento de ensino possui uma sala para alunos que dá resposta às necessidades de multideficiência. Este é um exemplo raro no país e funciona em parceria com a CERCIMB e a Câmara Municipal do Barreiro. Na sala estão seis alunos, dos quais quatro são do concelho do Barreiro e dois do concelho da Moita.

4

A obra relativa ao projecto Polis “Barreiro Belo”teve início em Março. No passado dia 15 de Fevereiro, realizou-se o Acto de Consignação referente às obras de retenção da marginal e recuperação da Caldeira do Alemão, em plena zona de intervenção. Esta é a primeira fase da candidatura ao programa Polis e envolve um investimento de 827.589 euros, do qual 75% é financiado pelo Estado e 25% é da responsabilidade da autarquia. A empreitada foi adjudicada à empresa SETH – Sociedade de Empreitadas e Trabalhos Hidráulicos. A conclusão do trabalho está prevista para Agosto deste ano. Devolver o Rio aos cidadãos é o grande objectivo do projecto Polis “Barreiro Belo”. A intervenção inclui a requalificação e recuperação das zonas ribeirinhas das freguesias da Verderena e Santo André, numa extensão de 22 hectares. Segundo o Presidente da CMB, Emídio Xavier, a primeira fase da obra vai arrancar em duas frentes. Uma refere-se à recuperação da Caldeira do Alemão que “tem condições excepcionais para se tornar num bom espelho de água”. A outra tem que ver com o prolongamento da Avenida da Liberdade. Numa fase posterior, o trabalho inclui a construção de um parque infantil, um anfiteatro ao ar livre e zonas verdes. Será ainda criada uma zona de restauração e comércio, percursos pedonais, via de acesso ao Parque Recreativo da cidade, estacionamento, uma ciclovia e uma passagem superior pedonal sobre a Avenida dos Fuzileiros Navais. Segundo o autarca, este projecto é um pouco diferente dos restantes realizados no país, pois é a autarquia que conduz os trabalhos junto do empreiteiro. “A vantagem deste processo é que todo

o terreno envolvido é do domínio do município e por isso não tem riscos de expropriações como havia na zona de Alburrica”. Ainda de acordo com o edil, o atraso das obras deveu-se à necessidade de obter uma autorização de “Reconhecimento de Interesse Público da Inter venção” (RIP) só conseguida, no final do passado mês de Janeiro, depois de a autarquia ter negociado com os dois Ministérios das Cidades e do Ambiente. Um processo demorado Razões administrativas terão dificultado a resolução deste processo. “Não foi fácil, mas era importante avançar com a obra este ano, que para nós é importante, pois está prevista em PIDDAC”, referiu o autarca. Recorde-se que, no ano passado, o executivo camarário aprovou, em Maio, a adjudicação dos trabalhos referentes a esta fase da obra. Em Julho, o Tribunal de Contas aprovou a despesa referente à empreitada. Mais tarde, em Setembro, a Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional de Lisboa e Vale do Tejo (CCDR-LVT) emitiu um ofício a informar que o Processo de RIP teria sido enviado para despacho ao Secretário de Estado Adjunto do Ministro do Ambiente e Ordenamento do Território.


Nº10

ABRIL / MAIO

Floreiras suspensas R uas do Bar es Barrr eir eiroo com no novv as cor cores

Obr as nas Escolas Básicas do 1º Cic lo do Bar Obras Ciclo Barrreir eiroo A utar quia rrequalif equalif ica esta belecimentos de ensino equalifica estabelecimentos utarquia Cerca de 320 mil euros foram investidos, desde 2002, em obras nas escolas básicas do 1º cic lo e nas salas do pré-escolar do concelho concelho.. Di Divv er sas rree par ações e tr a balhos de benef iciação possibilitar am melhor es condições aos alunos e pr of essor es do Bar r eir beneficiação melhores prof ofessor essores eiroo. Em 2002, uma sala da Escola nº 5 do Barreiro foi adaptada para Biblioteca escolar, tendo sido substituído o pavimento e reparados os caixilhos. No Auditório da mesma escola também foi reparado o pavimento. Nas escolas nº 4 e nº 8 do Barreiro houve também adaptação de salas para bibliotecas escolares, tendo sido efectuadas obras nos pavimentos e caixilhos. Duas salas de pré-escolar foram criadas na escola nº 1 do Lavradio e na nº 1 da Telha. A Câmara Municipal do Barreiro ainda efectuou pequenos trabalhos de manutenção nas escolas da Vila Chã e nº 2 de Santo António. Em 2003, na Escola de Coina foi construído e equipado um novo refeitório. Neste ano, a autarquia continuou a apostar no ensino pré-escolar, tendo sido criadas mais salas, nomeadamente nas escolas de Palhais e da Penalva, o que implicou o fornecimento e colocação de divisórias de alumínio e de mosaicos vinílicos. A autarquia aprovou também a empreitada de colocação de equipamento didáctico nas salas de pré-escolar das escolas básicas da Vila Chã e Telha. Além da colocação de pavimento vinílico, a Escola nº 1 de Santo António beneficiou de reparações de manutenção. Por seu lado, na Escola nº 1 da Telha foi afagado chão de oito salas e colocados tacos. Este estabelecimento de ensino contou com a substituição de todas as janelas por outras de alumínio. A Câmara Municipal também procedeu à substituição de janelas nas escolas nº 1 da Telha e nº 8 do Alto de Seixalinho, o que implicou um investimento de cerca de 75 mil euros. Outra das obras que implicou um forte investimento da autarquia (cerca de 55 mil euros) foi a impermeabilização da cobertura da Escola da Vila

Chã. Em termos de pequenas obras de manutenção, no Jardim-de-Infância da Escola nº 1 Barreiro foram efectuados trabalhos de reparação de estores, afinação de caixilharia e envernizamento do pavimento. A Escola nº 7 do Barreiro também beneficiou de pequenos trabalhos de manutenção. Reparação do pavimento em quatro WC e limpeza e revisão geral da cobertura do Pavilhão foram os trabalhos efectuados na Escola nº 6 do Barreiro. Na Escola nº 5 do Barreiro decorreram as obras de substituição das canalizações, afagamento e envernizamento das salas do 1º andar e reparação de janelas. A autarquia efectuou a limpeza e revisão geral da cobertura dos pavilhões da Escola Básica nº 4 do Barreiro. Ao Jardim-de-Infância nº 2 do Barreiro foram fornecidos e colocados estores em PVC, enquanto que a Escola nº 3 do Barreiro beneficiou do fornecimento de chapas diversas, tubo Facar e cantoneiras. Por seu lado, foram reparados os fechos de janela na Escola nº 2 de Santo António. Em 2004, as salas do pré-escolar das escolas nº 3 e nº 4 do Barreiro beneficiaram de trabalhos de pintura, enquanto que na sala da escola da Penalva foi colocado um novo pavimento em linóleo. A sala do pré-escolar da Escola nº 2 de Santo António sofreu obras de remodelação de WC e aplicação de equipamento para multideficiência. Trabalhos de conservação e beneficiação foram efectuados nas escolas nº 3, 4, 5 e 9 do Barreiro, nº 1 e 2 do Lavradio, nº 2 de Santo António, Penalva e Fonte Feto. Ao todo, entre 2002 e 2004, a autarquia fez um investimento de cerca de 580 mil euros em obras nas escolas.

Em Abril, as ruas da Cidade vão ter novas cores, com a colocação de flores da época, Petunias, nas floreiras suspensas. Recorde-se que, em 2004, a Câmara Municipal do Barreiro colocou cerca de 200 floreiras suspensas na Rua Miguel Bombarda, Avenida Alfredo da Silva e Rotunda do Lavradio, sendo as flores trocadas no início da Primavera e do Outono.

Inter v enção urbanística Bair r o das PPalmeir almeir as almeiras Autarquia apresenta Pr o g r ama PR OHABIT PROHABIT OHABITAA

Candidatura

no ao

A Câmar a Municipal do Bar r eir o está a pr ar uma candida tur OHABIT pree par parar candidatur turaa ao PR PROHABIT OHABITAA – Programa de Financiamento para Acesso à Ha bitação bitação,, no quadr quadroo de uma inter v enção urbanística no Bair r o das PPalmeir almeir as as.. O objectivo é “a resolução das suas graves carências habitacionais, de equipamentos e infr a-estr utur as uturas as.. ” A formalização da candidatura ao PROHABITA implica diversas fases, que decorrerão até aos finais de Abril, e nas quais se inclui a realização de um inquérito para actualização da identificação dos agregados, sua composição e rendimentos e a caracterização da respectiva situação de carência habitacional. Este trabalho preparatório, já em curso, compreende também reuniões com os proprietários o levantamento topográfico, elaboração do estudo prévio da proposta urbanística, e respectivo orçamento, e a cedência à autarquia dos terrenos da Quimiparque necessários à execução do programa. Esta candidatura implica também a constituição de uma Sociedade de Reabilitação Urbana e a elaboração da Declaração de área Crítica de Recuperação e Reconversão Urbanística para o Bairro das Palmeiras.

5


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

Museu Industrial da Quimiparque P a trimónio da CUF pr eser v ado e preser exposto na antiga Central Diesel Os mais velhos podem recordar e os mais novos podem aprender o que foi um dos mais impor tantes comple complexx os químicoindustriais da Europa no Século XX no Museu Industrial da Quimiparque. Inaugurado oficialmente em Dezembro, pr esenta o pa trimónio da pr eser v a e aapr património Companhia União Fabril (CUF).

Escola Superior de Tecnolo gia do Bar ecnologia Barrr eir eiroo “A Quinta dos Fidalguinhos só tem a gganhar anhar com um PPolo olo Uni Univv er sitário”

“O Barreiro foi, no século XX, uma alavanca do desenvolvimento, num país que pouco tinha de industrial. Este povo contribuiu para o desenvolvimento, sofrendo com um ambiente não muito favorável”, referiu o presidente da CMB na abertura oficial do Museu Industrial. Consciente de que “a memória é o pilar do futuro”, Emídio Xavier referiu que “é necessário garantir a memória para que o futuro possa ser risonho”. Neste sentido, o Museu Industrial permite aos jovens o conhecimento do que foi a CUF e o Barreiro no século passado. Na opinião de José Neto, Presidente do Conselho de Administração da Quimiparque, “entrar na antiga Central Diesel é iniciar uma viagem fascinante pela História da indústria em Portugal”. Considera que o Museu Industrial permite dar a “conhecer melhor um passado que está cheio de lições para os tempos que correm”. O Museu Industrial, criado pela Quimiparque com o apoio da CMB, funciona na antiga Central Diesel, construída na década de 30. Tem expostos materiais alusivos às indústrias química, têxtil, metalomecânica, produção de energia, segurança e higiene industrial do antigo complexo CUF. O percurso de transformação da juta e do sisal, desde a origem até ao fabrico de rolos ou panos, a maquinaria utilizada na zona têxtil, os utensílios para o controlo de qualidade são alguns dos elementos em exposição que compõem o pólo museológico alusivo à fábrica de têxteis da CUF. Outras zonas da exposição são dedicadas ao sector químico e ao Corpo de Bombeiros da CUF. Além de uma zona com painéis, elaborados pela CMB, sobre a evolução do concelho do Barreiro e da CUF, a mostra inclui ainda uma área sobre a Central Diesel, onde está exposto um dos cinco motores que a compunham.

6

A anterior Ministr a da Ciência, Ino Inovv ação e Ensino Superior Superior,, Maria da Gr aça Car v alho alho,, esteve presente, no passado mês de Janeiro, na cerimónia de lançamento da primeira pedr a do no gia do Bar r eir o. A obr a está novv o edifício da Escola Superior de Tecnolo ecnologia projectada para o centro da urbanização da Quinta dos Fidalguinhos e está orçada em cerca de 10 milhões de euros. A sua conclusão está prevista para 2008. Na recepção aos convidados, nas actuais instalações do estabelecimento de ensino, localizadas na Quimiparque, o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Emídio Xavier, referiu que a Urbanização da Quinta dos Fidalguinhos “só tem a ganhar com um pólo universitário, pois a única maneira de evitar que este bairro se torne num dormitório é colocar aqui um equipamento”. Segundo o autarca, muitas pessoas que moram neste bairro e que exercem a sua actividade comercial “vêm dizer que esta Escola Superior é fundamental porque vem dar vida a este local”. Refira-se que a decisão de localização deste estabelecimento de ensino foi tomada, por unanimidade, em Sessão de Assembleia Municipal. Apesar do Plano Director Municipal (PDM) prever para aquele local a construção de uma Escola 2+3, o autarca explicou que esta localização é a única forma de manter o Ensino Superior no concelho do Barreiro e acrescenta que “a freguesia do Lavradio já dispõe de escolas secundárias a poucos metros dos Fidalguinhos”. Emídio Xavier adianta que “está em construção uma nova escola básica e um jardim-de-infância nesta urbanização”. Refira-se que desde a sua construção da urbanização, em 1996, não foram construídos quaisquer equipamentos. Para a Ministra da Ciência, Inovação e Ensino Superior, Maria da Graça Carvalho, “é importante para esta terra passar de um período de revolução industrial, para um período de revolução do

conhecimento”. Segundo a Ministra, a Península de Setúbal “é uma Região que precisa de qualificação para aquela população que não teve oportunidade de frequentar, ou que precisa de voltar ao Ensino Superior, pois é importante a aprendizagem ao longo da vida”. “Um ggrr ande passo par enses” paraa os bar r eir eirenses” Segundo o Director da Escola Superior de Tecnologia do Barreiro, João Vinagre, “este projecto irá constituir um marco arquitectónico para o concelho do Barreiro, dignificando e valorizando o património da Região”. Com o início da construção destas instalações “será dado um pequeno passo para a Escola, mas um grande passo para os barreirenses”. O Director referiu que o processo de criação da Escola “é o resultado da concertação de esforços do Instituto Politécnico de Setúbal, da Câmara Municipal do Barreiro, com a cedência do terreno, da Quimiparque e da equipa de arquitectos da ARX”. Na ocasião, o arquitecto José Mateus apresentou um inovador projecto de arquitectura e a sua maqueta. O edifício divide-se em blocos semiautónomos: com salas de aula, laboratórios, biblioteca, auditórios e refeitório. A zona verde existente no terreno será mantida, para além de serem plantadas mais árvores. O estacionamento está preparado para receber 300 viaturas.


Nº10

ABRIL / MAIO

No Pré-Escolar e no 1º ciclo EscolasBar r eir ceir eiroo pelo ter terceir ceiroo ano consecutivo

Polidespor titivv os do CDR “Os Car liz” e dos Fidalguinhos Inaugur ados Carliz” Inaugurados

Bair edo da Silv Bairrr o Alfr Alfredo Silvaa com campo de jo jogg os par paraa br bree ve Os aatletas tletas do concelho já podem usufr uir de dois no ecintos despor titivv os de qualidade usufruir novvos rrecintos qualidade,, que asseguram as melhores condições de segurança. No passado mês de Fevereiro, a Câmar a Municipal do Bar r eir o inaugur ou os polidespor titivv os da urbanização da Quinta inaugurou dos Fidalguinhos vr adio ecr ea Fidalguinhos,, no La Lavr vradio adio,, e do Clube Despor titivv o e RRecr ecrea eatititivv o (CDR) “Os Car liz”, no as do PPolidespor olidespor titivv o do Bair r o Alto do Seixalinho decorrr em as obr obras Seixalinho.. Na mesma fr free guesia, decor A). A inter v enção edo da Silv a, nnum um in os (v alor sem IV Alfr invv estimento de 120.895,36 eur euros (valor IVA). Alfredo Silva, per mite dotar este espaço de campos de jo aestr utur as de aapoio poio infraestr poio.. jogg os e infr Na inauguração da obra de requalificação do Polidesportivo do CDR “Os Carliz”, o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Emídio Xavier, saudou a direcção do “Carliz” e todos os dirigentes associativos que “têm mantido acesa a chama do associativismo”. Segundo o autarca este projecto rondou um investimento de 35.000 euros e enquadra-se “numa perspectiva de distribuição, ao longo do concelho, de vários polidesportivos para uma actividade desportiva diversificada, que não se reduza apenas ao Futebol, mas a outros desportos e outras actividades de índole cultural e social”. O projecto “Barreiro - Cidade Despor tiva” desenvolvido pela CMB “permite a prática desportiva a todos e não apenas aos heróis dos estádios”. Neste momento, “estamos a construir o Polidespor tivo no Bairro Alfredo da Silva e procuramos dar melhores condições às colectividades, tornando-as mais atractivas para os jovens, para uma formação completa, que hoje não está tão desenvolvida nas escolas”.

“Pontapé de saída para a concretização do sonho dos moradores” Na urbanização da Quinta dos Fidalguinhos nasceu uma nova área de lazer. A autarquia investiu 97.858,72 euros nesta obra. Na inauguração, Emídio Xavier saudou a população e os despor tistas presentes e referiu que esta inauguração representa “o pontapé de saída para a concretização do sonho dos moradores”. O Presidente classificou este equipamento como “um espaço aberto ao desporto, com todas as potencialidades”. O edil considerou positiva a existência de uma associação de moradores “para que possa ser interlocutora dos problemas e para que estes possam ser discutidos e, se possível, resolvidos, num ambiente de diálogo com a autarquia”. Por seu lado, Adolfo Lopo, Presidente da Junta de Freguesia do Lavradio, estava visivelmente satisfeito por ter mais um equipamento novo na freguesia. Recorde-se que a CMB já inaugurou os polidesportivos da Verderena, Santo André e do Lavradio. Numa segunda fase, estes equipamentos serão apetrechados com balneários.

Reno ar que Inf antil da RRua ua do Mor m ugão enovv ação do PPar arque Infantil Morm No Novv os brinquedos di divv er tem crianças Os novos brinquedos do Parque Infantil da Rua do Mormugão fazem as delícias dos mais novos. Este espaço, localizado na freguesia de Santo André, foi inaugurado no passado mês de Fevereiro, pelo Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Emídio Xavier. A CMB investiu cerca de obra 26.000 euros numa obra que vem garantir a qualidade dos equipamentos e a segurança de todas as crianças. Na ocasião, o Presidente referiu que “este espaço tem uma grande vantagem, pois está localizado numa zona residencial e está próximo do Mercado Municipal, para dar complementaridade às próprias famílias que o visitam”.

Pelo terceiro ano consecutivo, o Projecto EscolasBarreiro, de forte cariz lúdico pedagógico, dinamiza centenas de crianças do concelho. Dirigida a alunos do Pré Escolar e do 1º ciclo, este Projecto envolve dez estabelecimentos de ensino público, promovendo actividades de ocupação dos tempos livres, facto que tanto tranquiliza as famílias. Durante cerca de duas horas, no período que sucede ao termo das aulas, as crianças têm a oportunidade de experimentar e praticar diversas modalidades desportivas, orientadas por técnicos qualificados, e de desenvolverem outras aptidões em ateliês de expressão plástica e dramática. A multiplicidade de experiências contribui para uma melhor integração da criança na comunidade, sensibilizando-a, ainda, para a prática desportiva. Desde que o Projecto arrancou, no ano lectivo 200203, foram muitas as crianças que procuraram seguimento numa modalidade específica, fruto da experiência positiva no EscolasBarreiro. Cerca de 500 alunos experimentam novas sensações no presente ano lectivo em várias das seguintes actividades: atletismo, basquetebol, futebol, ginástica, jogos infantis, jogos tradicionais, patinagem, xadrez, e ateliês de expressão dramática e plástica.

Abastecimento Público de Água T r a balho diário ggar ar ante qualidade arante Garantir o melhor abastecimento de água potável a toda a população é uma prioridade da Câmara Municipal do Barreiro. Diariamente, o Serviço de Águas e Saneamento intervém por todo o concelho, na melhoria de toda a rede. Para resolver problemas de pressão de água nas freguesias do Barreiro, Verderena e zona baixa do Alto do Seixalinho, foi substituída uma electro-bomba, no Furo de Captação de Águas de Vale Romão, em virtude do desgaste apresentado pelo equipamento, já com oito anos de existência. Em Janeiro, o Presidente da CMB visitou o local e acompanhou os trabalhos que mereceram um investimento de 15.000 euros. Nos últimos meses, a autarquia efectuou a limpeza de colectores e sumidouros em várias zonas do concelho, dos quais são exemplo as ruas Cárcamo Lobo, Miguel Pais, Diogo Cão, entre outras. Paralelamente, foram reparadas torneiras de ramal, bocas de rega e marcos de incêndio. Nos últimos meses foram, ainda, desenvolvidos trabalhos de limpeza e desinfecção de reservatórios de água e limpeza e desobstrução de colectores para garantir a funcionalidade do sistema. Ao nível do saneamento básico, a autarquia preparase para instalar, pela primeira vez, uma rede de drenagem de água residual doméstica e uma pequena estação elevatória, para servir os moradores da Rua João Pinheiro, na Vila Chã.

7


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

Plano Municipal de Ambiente Como conseguir uma rede de Cor r edor es Ver des no Bar r eir o? edores erdes eiro? Com vista à elaboração do Plano Municipal ense do Ambiente (PMA), a autar quia bar autarquia barrr eir eirense tem promovido sessões públicas que possibilitam à população a discussão e a ca de estr utur emissão de opiniões acer uturaa acerca ecológica do concelho. A 3ª sessão, que decor r eu a 11 de De Dezz embr o, analisou a e v entual criação de uma rrede ede de cor es corrr edor edores v er des par a o Bar r eir o , usufr uindo do erdes espaço e protegendo o sistema natural.

Planeamento Espacial PPar ar ticipado na Eur opa Europa Balanço positi pós um ano de tr positivvo aapós traabalho Em meados de Março elas Março,, a autar quia bar r eir ense par ticipou, em Br ux uxelas elas,, Bélgica, na ter ceir a rreunião eunião inter nacional no âmbito do Pr ojecto de Planeamento Espacial PPar ar ticipado Projecto terceir na Eur opa, aapoiado poiado pelo pr ceir os de Europa, proo g r ama Inter r e g III CC.. Neste encontr encontroo entr entree os par parceir ceiros P or tug al, Bélgica, Holanda, PPolónia olónia e Espanha r e v elou-se bastante positi tugal, positivv o o tr traa balho lica e casos de er r amentas de par ticipação púb desen té aagg or a em ter mos de ffer pública desenvv olvido aaté estudo.

A 3ª Sessão do PMA ffoi oi sobr es sobree Cor Corrr edor edores Ver des erdes Trazendo para as cidades espaços livres onde a população pode usufruir da estrutura ambiental, os Corredores Verdes possuem várias funções: ecológica, social e económica. Pode haver vários tipos de corredores, consoante as componentes dominantes, nomeadamente fluviais, recreativos, ecológicos, cénicos e histórico/culturais. O que se pretende para o Barreiro são os Corredores Verdes polivalentes, que visam entre outros aspectos, a manutenção da biodiversidade e o estabelecimento de ligações (ciclovias, percursos pedonais, etc.). Os participantes na 3ª sessão pública, divididos em três grupos de trabalho, analisaram e apresentaram propostas para uma melhoria ambiental em várias zonas do Barreiro, nomeadamente Percursos na Frente Ribeirinha e Interior do Concelho (1º grupo), Mata da Machada (2º grupo) e Sapal e Várzea de Coina, Alburrica e Avenida Bento Gonçalves e Quintas da Caldeira, dos Moinhos e da Vala Real (3º grupo). Recorde-se que a 1ª sessão do PMA analisou os principais desafios ambientais actuais e as grandes opções de qualidade de vida para 2020 e definiu os vectores estratégicos para as próximas sessões. “Poluições e Riscos Ambientais” foi o tema debatido na 2ª Sessão.

8

Relativamente ao Caso de Estudo do Barreiro, os contactos que a população teve até agora com as ferramentas de par ticipação pública tiveram resultados bastante positivos. Recorde-se que o Município do Barreiro está envolvido no projecto como único caso de estudo nacional, tendo seleccionado quatro áreas do concelho, na zona ribeirinha do Rio Coina, sobre as quais terão incidência diferentes projectos de planeamento – Verderena, Santo André, Palhais e Coina. Com o objectivo de facilitar os processos de decisão e da participação pública, o Barreiro optou pelo desenvolvimento de dois modelos distintos utilizando as novas tecnologias: um voo virtual – que já está a ser desenvolvido e conhece algumas experiências de utilização – e uma mesa tangível. O voo virtual sobre o Barreiro é uma ferramenta que cria um ambiente espacial que permite interactividade, onde os utilizadores podem navegar sobre um ortofotomapa como se sobrevoassem o concelho. Um teclado, um rato ou um joystick dão aos utilizadores a liberdade para se “moverem” livremente no espaço, interagindo com uma variedade de objectos ligados através de geo-referenciação. Num futuro próximo estará ainda disponível um módulo desta ferramenta que permitirá fornecer informação adicional (dados estatísticos, processos de construção, loteamentos ou administrativos). Inovador é também o facto do utilizador poder deixar a sua opinião (que posteriormente será analisada por técnicos e decisores nos processos de planeamento) através de um microfone. Ao

pressionar o botão, o comentário fica georeferenciado. Com a Mesa Tangível, através de um modelo 3D da cidade do Barreiro projectado sobre uma mesa, os cidadãos poderão par ticipar activamente em processos de participação pública. As mensagens podem ser gravadas e geo-referenciadas (através de um microfone) e poderão ser ouvidas por outras pessoas (através de um auscultador). O Município do Barreiro está a trabalhar em conjunto com a Faculdade de Ciências e Tecnologia da UNL e a empresa Ydreams, que têm como função, respectivamente, o desenvolvimento tecnológico das ideias e a consequente criação das ferramentas que se aplicam na participação. “Estas ferramentas irão ser fundamentais no desenvolvimento no processo de planeamento que entretanto se iniciou no Município com a elaboração do Plano Municipal de Ambiente e que continuará com o Plano Estratégico e, no final, a revisão do Plano Director Municipal”, considera Luís Pedro Cerqueira, vereador do Planeamento da CMB. “Os resultados desta reunião permitem-nos a ideia que até ao Verão existirá mais um protótipo com o voo virtual sobre o Barreiro disponível para utilização permanente. Estão a ser dados também os primeiros passos para que todo este trabalho possa estar disponível na página da net da CMB. Porém, esta medida envolve ainda muito desenvolvimento tecnológico. Só no final do projecto, em meados de 2006, se poderão conhecer os resultados dos passos dados ate agora”, referiu o vereador do Planeamento.


Nº10

ABRIL / MAIO

Ev ocar JJoão oão Az mo Evocar Azee v edo do Car Carmo “Eu, meus senhores, amo a igualdade” No passado dia 12 de Fevereiro, o Auditório da Biblioteca Municipal foi pequeno para receber todos os amigos, admiradores e familiares de João Azevedo oi do Car mo mo.. Acima de tudo tudo,, o A uditório ffoi pequeno para conter a emoção que assinalou este momento de profunda homenagem a um homem que marcou a história do Bar r eir eiroo do século XX.

Espaços Ver des - Inter venções que embele zam a cidade embelezam erdes Uma cidade mais bonita, com zzonas onas vver er des e de laz er equer a criação de no erdes lazer er,, rrequer novv os espaços espaços,, mas também um trabalho contínuo de requalificação. A Câmara Municipal tem vindo a tr a balhar no sentido de tor nar o Bar r eir el par eiroo um concelho ambientalmente aagg r adáv adável paraa os bar r eir enses e par eirenses paraa os visitantes visitantes.. Com a chegada da Primavera, as flores sazonais que ornamentam os espaços públicos devem ser substituídas. Desta forma, são colocadas plantas da época em vários locais do concelho, designadamente Praça Paulo VI e zona da Lasagna, no Alto de Seixalinho, Avenida das Nacionalizações e Rotunda dos Fidalguinhos, no Lavradio. Por outro lado, na Quinta dos Fidalguinhos está a proceder-se à criação de novos espaços verdes, bem como à revalorização da Rotunda aí existente. No centro da Cidade, o Parque Catarina Eufémia vai beneficiar brevemente de arranjos exteriores,

nomeadamente requalificação de canteiros, colocação de plantas da época, recuperação dos Lagos, arranjo do sistema de rega e ligação à telegestão. Para que este processo pudesse ser levado a efeito, foi necessária uma intervenção profunda em termos de limpeza das diversas espécies de ár vores, abrindo o parque à luminosidade indispensável para o desenvolvimento das espécies já existentes e das que serão colocadas futuramente. Por outro lado, em todo o concelho, a autarquia procedeu à poda de árvores.

Freguesia do Lavradio Pr aceta Teóf ilo do Monte mais aagg r adáv el eófilo adável A Praceta Teófilo do Monte vai ficar mais bonita. A Câmara Municipal do Barreiro prepara-se para requalificar este local e dotá-lo de um novo mobiliário urbano. Este será mais um novo espaço de lazer para a população da freguesia do Lavradio.

O lançamento do livro “Eu, meus senhores, amo a igualdade”, de João Azevedo do Carmo, foi um momento único que serviu para uma par tilha de memórias da identidade barreirense e para recordar uma das figuras de maior relevo na história barreirense. De João Azevedo do Carmo, o Barreiro herdou um património feito de palavras profundas, de prosa e poesia. Pelo homem e pelo poeta que foi, pelo muito que fez pela riqueza social e cultural do Barreiro, o concelho não pode nem quer esquecê-lo. O livro “Eu, meus senhores, amo a igualdade” é apenas mais uma forma de prestar homenagem a João Azevedo do Carmo. “Eu, meus senhores, amo a igualdade” é editado pela Câmara Municipal do Barreiro e foi coordenado pelas filhas de João Azevedo do Carmo, Isabel do Carmo e Maria Fernanda Fráguas. A obra é ilustrada por fotografias de Augusto Cabrita e, para além da valorização dessa figura ímpar da história do Barreiro, serve para melhor compreender a história do concelho nas vertentes social e cultural. Presente na cerimónia do lançamento do livro esteve o Presidente da Câmara Municipal, Emídio Xavier, para quem esta foi uma ocasião “feita da gente que deu ao Barreiro cor, vida, coragem e mensagem”. Na opinião do autarca, este livro cumpre vários objectivos. Em primeiro lugar, homenageia João Azevedo do Carmo, mas vai mais longe ao tornarse “um conhecimento que se ganha do Barreiro porque a prosa e a poesia de João do Carmo, em paralelo com as fotografias de Augusto Cabrita, ilustram esta terra nas suas variadas épocas e vertentes. O Barreiro do esperanto, da cumplicidade, do ideal partilhado de fraternidade entre os homens, um ideal que imperou durante toda a vida e por toda a poesia de João Azevedo do Carmo”.

ADOPT A-ME ! ADOPTA-ME

Contactar Canil Municipal Tel: 21 206 48 35

9


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

“Idas ao Tea tr o” viu A RRainha ainha eatr tro” do FFer er errr o Velho No passado dia 10 de Fevereiro, o Programa da CMB “Idas ao Teatro” voltou a dar à população a opor tunidade de assistir a um dos melhores espectáculos em cena no nosso país. Desta vez, a escolha foi “A Rainha do Ferro Velho”, que esteve em cena no Teatro Politeama. Esta aclamada peça, encenada por Filipe La Féria, conta com Maria João Abreu, José Raposo e João Baião nos principais papéis. “A Rainha do Ferro-Velho”, um clássico da comédia americana, cativou os participantes das “Idas ao Teatro” pelo humor, mas também pela actualidade e simbolismo da própria história. O regresso desta iniciativa contou anteriormente com grande receptividade por parte da população. A próxima “Ida ao Teatro” é no dia 28 de Abril, com a peça “Copenhaga”, no Teatro Aberto.

Bar ede de Tea tr os da Barrr eir eiroo na RRede eatr tros Re gião de Lisboa e Vale do Tejo

Foi aprovada, em Assembleia Municipal, a integração do Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC) na Rede de Teatros da Região de Lisboa e Vale do Tejo. Assim, desde o dia 24 de Novembro de 2004, o Barreiro passou a marcar presença na Associação que constitui esta Rede. O objectivo é que o AMAC integre a Rede e, assim, passe a interagir no sentido de divulgar e difundir as artes do espectáculo e performativas, nacionais e estrangeiras. Espera-se, por isso, uma melhoria geral dos serviços culturais, nomeadamente a promoção da ar ticulação e comunicação entre os membros da Rede, da qual passa a fazer parte o AMAC, bem como uma projecção dos teatros que a constituem. A adesão da Câmara Municipal do Barreiro a esta Associação e a sua integração na Rede de Teatros representa, para o ano de 2005, um investimento global de 29.940€.

ADOPT A-ME ! ADOPTA-ME

Contactar Canil Tel: 21 206

10

Municipal 48 35

Dia Inter nacional da Pr otecção Ci vil Internacional Protecção Civil

Balanço de actividades e novos projectos apresentados em Conferência de Imprensa Comemor ou-se otecção Ci vil. No Bar r eir Comemorou-se ou-se,, no dia 1 de Março Março,, o Dia Inter nacional da Pr Protecção Civil. eiroo, a data ficou marcada por um balanço da actividade ligada à Protecção Civil a nível m unicipal. Em Conf erência de Impr ensa, ffoi oi aapr pr esentado um dossier com inf or mação útil Conferência Imprensa, presentado infor e a conf ir mação de que o tr a balho lig ado à Pr otecção Ci vil não pár a: constrói-se dia confir ligado Civil após dia. Esta conferência teve lugar no Auditório da Biblioteca dos mais pequenos começa logo nas escolas do Municipal do Barreiro. Na mesa estiveram presentes ensino básico e é um trabalho que está em o Presidente da Câmara, Emídio Xavier, o Director permanente actualização, já que os Planos de Municipal do Departamento de Protecção Civil, Rui Emergência das Escolas são testados anualmente. de Carvalho, o Delegado de Saúde do Barreiro, Mário Ainda de acordo com Rui de Carvalho, “é importante Durval, o Comandante dos Bombeiros de Salvação que sejam as próprias escolas a elaborar estes Pública, Domingos Coelho e o Presidente dos planos para que todos fiquem sensibilizados para Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste, Aníbal Luís. esta área”. No entanto, a Protecção Civil procura O Presidente da Câmara, Emídio Xavier, abriu a estar em grande proximidade com as escolas, conferência referindo que “procurou-se desenvolver nomeadamente através de acções de formação, um trabalho que visa o máximo envolvimento de um apoio em simulacros, etc. O Presidente dos grande conjunto de pessoas para além dos presentes Bombeiros Voluntários do Sul e Sueste, Aníbal Luís, hoje”. Nas actividades desenvolvidas pela Protecção traçou um caminho muito positivo já que acredita Civil, encontram-se, também, intimamente envolvidos que “quando hoje se olha e analisa o problema da os concelhos executivos das escolas, as autoridades segurança, já percorremos um longo caminho”. (PSP e GNR), o Hospital do Barreiro, os Centros de Aníbal Luís considera que “hoje a segurança é uma Saúde e as instituições de segurança social. Ainda de preocupação e esperamos que esta tarefa seja mais acordo com o Presidente da Câmara, “as falhas pensada por força da sensibilidade e de todos os podem ser reduzidas se houver prevenção e exemplos dramáticos ”. Domingos Coelho, preparação” e foi nesse sentido que, no dia 1 de Comandante dos Bombeiros de Salvação Pública, Março, se procedeu a um Simulacro para testar as chamou, ainda, a atenção para a importância da comunicações em caso de Onda de Calor. Um dos prevenção naquele que é considerado o “pulmão” objectivos primordiais é insistir numa aproximação do concelho do Barreiro: a Mata da Machada. Neste aos cidadãos, nomeadamente nos cenários de caso, a vigilância florestal realizada pelas acidente ou catástrofe estudados e, refere Mário Corporações de Bombeiros e pela Escola de Durval, “dar um rosto ainda mais humanizado à Fuzileiros tem possibilitado uma eficácia na prevenção Protecção Civil”. Mário Durval reforçou, também, a e detecção rápida de incêndios. O Dia Internacional importância do simulacro realizado, já que “há que da Protecção Civil ficou, assim, marcado pela testar, ver como respondem os serviços e pessoas necessidade de sensibilizar toda a população para que trabalham na defesa de todos nós”. Rui de situações de risco e pela revelação do trabalho que Carvalho, Director Municipal do Departamento de a autarquia do Barreiro tem vindo a desenvolver Protecção Civil, abordou a questão dos Planos de nesse sentido. Neste caso, a prevenção e a Emergência nas Escolas, referindo que “a cultura sensibilização são palavras-chave para que a da segurança deve ter início nestas idades, para que Protecção Civil alcance os seus objectivos e os venham a estar preparados para todo o tipo de cidadãos são, cada vez mais, uma peça situações que possam ocorrer”. Esta sensibilização imprescindível para completar o puzzle.


Nº10

ABRIL / MAIO

Animar a pequenada com o Ciclo de Tar des Inf antis ardes Infantis

Fe v er eir heio de espectáculos no ereir eiroo – um mês ccheio AMA AMACC e Casa da Cultur Culturaa Durante o mês de Fevereiro, os palcos do Barreiro receberam uma série de espectáculos e concertos de nível nacional e internacional. Promovidos pela Câmara Municipal do Barreiro (CMB), os espectáculos proporcionaram à população em geral a possibilidade de assistir ao que de bom se faz em Portugal no campo musical. O dia 11 de Fevereiro ficou marcado pelo Espectáculo de Solidariedade para com as Vítimas do Tsunami na Ásia. Com esta nobre iniciativa, a CMB não quis deixar passar a oportunidade de ajudar os milhares que sofreram com a terrível catástrofe ocorrida no passado dia 26 de Dezembro. Para além da organização deste espectáculo, a autarquia reforçou a adesão ao movimento de solidariedade através da abertura da conta “Barreiro Solidário”, na Caixa Geral de Depósitos, com o NIB 003 501 410009202443010. A CMB apelou à participação de todas as empresas do Concelho, através de transferência de uma verba para a conta “Barreiro Solidário” e da presença no espectáculo. O palco do Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC) foi o local escolhido e contou com várias actuações musicais. Francisco Naia foi um dos nomes em palco, mas também o Coro da Universidade da Terceira Idade do Barreiro e a Escola de Jazz do Barreiro marcaram presença. A receita da bilheteira reverteu na totalidade para a AMI - Assistência Médica Internacional.

Foi também no palco do AMAC que Joana Rios prestou homenagem a Ella Fitzgerald. Bem propício à data, o Concerto de São Valentim aqueceu a sala e os corações dos que, dia 12 de Fevereiro, assistiram a este brilhante espectáculo. O projecto “Joana Rios canta Ella Fitzgerald” nasceu em 2004 e culminou com a gravação de um concerto ao vivo. Joana Rios foi acompanhada em palco por grandes nomes do Jazz a nível nacional e internacional, em mais uma iniciativa organizada pela Câmara Municipal do Barreiro. Dia 18 de Fevereiro, a música voltou ao palco do AMAC, mas desta vez os sons foram diferentes. A Banda Sinfónica da Polícia de Segurança Pública deu um concerto, cuja organização esteve também a cargo da CMB. A entrada para o evento foi livre e a direcção do concerto esteve a cargo do Maestro Ernesto Esteves, Subintendente da PSP, e do Maestro Ferreira Brito, Subcomissário da PSP, ambos com um extenso e notável currículo no campo musical. O concerto incidiu sobre distintas obras musicais da autoria de Schonberg, Scassola e Kee Vlak, entre outros. O reconhecimento público do valor desta Banda e o elevado nível ar tístico das suas apresentações são notórias, tendo a Banda já actuado em alguns dos grandes palcos portugueses, como o Teatro Nacional de São Carlos, a Fundação Calouste Gulbenkian ou o Centro Cultural de Belém.

A 19 de Fevereiro, Marco Paulo deu um concerto na Casa da Cultura Adubos Portugal. Foi com “casa cheia” que o cantor subiu ao palco, acompanhado da sua banda. A organização do evento esteve a cargo da CMB que trouxe à Casa da Cultura um dos cantores portugueses mais acarinhados pela população barreirense. Marco Paulo sempre fez questão em revelar a forte ligação que o une ao Barreiro, que foi sua casa durante vários anos. Foi no concelho que Marco Paulo começou a dar os primeiros passos sérios no mundo da música, que o levariam a traçar uma próspera carreira com incontáveis êxitos musicais.

O Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC) arrancou com o Ciclo de Matinés Infantis. Para o Vereador da Cultura, Amílcar Romano, com “o lançamento deste Ciclo de Matinés Infantis pretendemos formar novos públicos, dar mais visibilidade aos grupos de teatro do Barreiro e valorizar o teatro na formação das nossas crianças e jovens”. Esta nova iniciativa, promovida pela Câmara Municipal do Barreiro, terá lugar no primeiro domingo de cada mês. Durante o mês de Março não haverá Matiné, visto decorrerem as celebrações do Mês do Teatro. Por isso, as Matinés Infantis regressaram a 2 de Abril com a peça “História Breve da Lua”, da autoria de António Gedeão, levada à cena pelo Grupo Orgânico. A estreia deste Ciclo trouxe ao palco do AMAC, no dia 6 de Fevereiro, o Teatro do Mar, com a peça infantil “Era Uma Vez um Dragão”, que animou as mais de centena e meia de crianças que assistiram deliciadas ao espectáculo. No final, a pequenada foi ainda surpreendida por um grupo de palhaços que os esperava e que os presenteou com balões, numa alusão ao espírito carnavalesco daquela época.

Exposição “O Bar r eir o aatr tr a vés do Bilhete PPostal ostal Ilustr ado” Ilustrado” Mais de dois mil visitantes viajaram no tempo Nem sempre temos a noção de como uma máquina fotográfica pode ser um engenho para viajar no tempo. Esse facto esteve bem patente na exposição promovida pela autarquia, através do Arquivo Municipal, entre 23 de Outubro e 23 de Dezembro. “O Barreiro através do Bilhete Postal Ilustrado” apresentou 86 postais ilustrados que fazem a história do Barreiro no século XX. A imagem mais antiga tem 100 anos e a mais recente é de 1964. Os 86 bilhetes-postais ilustram antigas ruas do Bar reiro, equipas de futebol e sedes de colectividades e/ou grupos desportivos. O interesse pedagógico e a afirmação da memória e da identidade barreirense levaram a autarquia a organizar visitas guiadas para grupos e escolas do concelho. As visitas, acompanhadas por um técnico da autarquia, revelaram o desenvolvimento do Barreiro desde o início do século XX até aos anos 70, representando uma das principais fontes da história urbana das vilas e cidades. Como produto final da exposição foi elaborado um CD com uma visita virtual que permite uma análise mais pormenorizada do conteúdo dos painéis. Este CD está à venda no Arquivo Municipal do Barreiro situado na Quimiparque, Edifício Mondego, Rua 42 – A, nº 5 e 7.

11


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

A ilustr ação sai à rrua ua ilustração As ruas do Barreiro estão ilustradas! Para que as ilustrações das exposições que passaram pelo AMAC, em 2003-2004, não sejam esquecidas, as ruas da cidade do Barreiro transformaram-se numa autêntica galeria de ar te gigante. Oito das mais belas ilustrações de autores prestigiados como André Letria, Danuta Wojciechowska, Octavia Monaco, Marta Torrão, Luís Mendonça, Teresa Lima e João Caetano embelezam as ruas e avenidas da cidade. As ilustrações expostas fazem parte das obras: “Os Animais Fantásticos” e “Versos para os pais lerem ao filhos em noites de luar”, “O que é um homem sexual?”, “Apresento-vos Klimt”, “João Pé Descalço”, “O Traje Novo do Rei”, “A Cavalo no Tempo”, “A Arca dos Contos”. Os vários Mupi GT estão situados na Rua Capitães de Abril, Rotunda do Lavradio, Feira Nova, Av. do Bocage, Av. da Liberdade e Av. Escola dos Fuzileiros Navais. ILUSTRARTE 2005 Depois do sucesso alcançado pela primeira edição em 2003, a Bienal Internacional de Ilustração para Infância está de volta. No próximo Novembro, mais uma viagem pela melhor ilustração infantil mundial. Os interessados devem enviar três ilustrações originais até dia 31 de Maio de 2005 para: Ilustr ar te 2005 A par tado 63 - 2830-148 Bar r eir eiroo Mais informações em www.ilustrarte.web.pt Calendário das exposições no âmbito da Ilustr ar te 2005: Ilustrar “Animais FFantásticos” antásticos” Autor: André Letria Editora: Âmbar De 11 de Dezembro de 2004 a 6 de Fevereiro de 2005

“Duas Histórias de Amor” Autor: Octavia Monaco Editora: Livros Horizonte De 12 de Fevereiro a 3 de Abril de 2005 “O Mundo FFantástico antástico de Mar tin JJar ar rie” Autor: Martin Jarrie De 16 de Abril a 5 de Junho de 2005 “Pó de Estrelas” Autor: Cristina Valadas” De 30 de Abril a 29 de Maio de 2005 “Er vilhas par a vver er dadeir as princesas” erdadeir Autor: Exposição colectiva De 1 de Junho a 31 de Julho de 2005 “A ffada ada ffeiticeir eiticeir eiticeiraa e outr outraa histórias” Autor: Carll Cneut Editora: Kual De 17 de Setembro a 6 de Novembro de 2005 Bienal Ilustr ar te 2005 Ilustrar De 1 de Novembro a 31 de Dezembro de 2005

12

Ilustr ação inf antil no A uditório Municipal A ugusto Ca brita, no Bar r eir infantil Cabrita, eiroo Ilustr ar te 2005 em mar marcc ha! A Câmar osse gue a sua aaposta posta na di vulg ação da ilustr ação Câmaraa Municipal do Bar Barrr eir eiroo (CMB) pr prosse ossegue divulg vulgação ilustração antil, iniciada em 2003, com a primeir ar te - Bienal Inter nacional de infantil, primeiraa edição da Ilustr Ilustrar Internacional inf Ilustr ação par oteir Ilustração paraa a Infância. Um dos objecti objectivv os é colocar o Bar Barrr eir eiroo no rroteir oteiroo dos ggrr andes eventos mundiais ligados à ilustração infantil. Por esse motivo, a cidade tem contado com a pr esença de ggrr andes nomes nacionais e inter nacionais desta ffor or ma de ar te internacionais te.. Outro dos objectivos a atingir é alterar a ideia de que os livros infantis são somente para as crianças. A qualidade plástica dos trabalhos apresentados no Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC) surpreende os adultos e fomenta o interesse de todos para as várias exposições que se aproximam. No final do ano, mais propriamente no mês de Novembro, o programa de exposições culminará com a 2ª edição da Ilustrarte, uma viagem pela melhor ilustração infantil a nível mundial. O ano de 2005 iniciou com duas exposições de grande prestígio: “Animais Fantásticos”, de André Letria, e “Duas Histórias de Amor”, de Octavia Monaco. antásticos” esteve patente A exposição “Animais FFantásticos” ao público de 11 de Dezembro de 2004 a 6 de Fevereiro de 2005. As ilustrações de André Letria, inspiradas em poemas de José Jorge Letria, ofereceram-nos um desfile de criaturas fantásticas, que, nas páginas do livro e nas paredes do AMAC, desafiavam para uma viagem pela magia e pela imaginação. Na cerimónia de inauguração, o Presidente da CMB, Emídio Xavier, salientou a importância do “caminho que começámos a trilhar, em grande parte graças à dedicação e ao esforço dos comissários da Ilustrarte, Ju Godinho e Eduardo Filipe, que nos arrastaram para o turbilhão que tem sido a ilustração infantil na nossa cidade”. A ocasião foi aproveitada para o lançamento do livro e contou com as presenças do autor e do ilustrador. Recorde-se que André Letria já havia exposto no Barreiro, em 2003, as ilustrações do livro “Versos para os pais lerem aos filhos em noites de luar”, obra que recebeu uma Menção Especial do Prémio Nacional de Ilustração em 2004. Para celebrar da melhor forma o Dia dos Namorados, no

dia 12 de Fevereiro foi inaugurada a exposição “Duas Histórias de Amor” Amor”, da ilustradora italiana Octavia Monaco. A mostra é uma oportunidade única para ver, até 3 de Abril, as ilustrações de cores vivas e inconfundíveis de “Julieta e Romeu” e apreciar as formas suaves e subtis de “Rei Artur, Guinevere e Lancelot – História de Amor e de Guerras”. Estes trabalhos representam dois belíssimos exemplos da melhor ilustração infantil de uma ilustradora consagrada a nível mundial. As obras estão editadas em Portugal pela Livros Horizonte. No dia 19 de Fevereiro, decorreu no AMAC o lançamento do livro “Rei Artur, Guinevere e Lancelot - História de Amor e de Guerras”, com texto de Beatrice Massini. A cerimónia contou com a presença, para além do Presidente da Câmara, da ilustradora, dos comissários, do poeta José Fanha e do sexólogo Vasco Prazeres, que partilharam com os presentes a sua visão particular do amor. Durante a cerimónia, o Presidente da CMB, salientou que “o livro infantil é a primeira galeria de arte visitada pelas crianças. Por isso mesmo, a ilustração infantil é, hoje, cada vez mais, um processo importante para formarmos cidadãos de corpo inteiro”. Por seu turno, Octavia Monaco salientou que os livros ilustrados são para todos - pais e filhos - e podem ser alvo de várias interpretações, que se vão modificando com o tempo. Focou, ainda, que as ilustrações precisam de tempo para serem observadas, para que as pessoas se deixem envolver totalmente pelas sensações que transmitem. É a segunda vez que Octavia Monaco expõe no AMAC. Em 2004, presenteou-nos com a exposição “Apresento-vos Klimt”, por ocasião do lançamento do livro com o mesmo nome.


Nº10

ABRIL / MAIO

Exposições no AMAC e na Galeria Municipal

Car na o’2005 Carna navv al Bar Barrr eir eiro’2005 Milhar es de pessoas vibr am nas rruas uas Milhares vibram Cor uita dança ffor or am os ing Cor,, ale alegg ria e m muita ingrr edientes dos cor sos de Car na navv al do Associa ealizados no centr unidade Educa centroo do Bar r eir eiroo e da Com Comunidade Educatititivv a, nas Associatititivv o rrealizados do Bar r eir eiroo e Santo André. Na presença de milhares de pessoas, cerca de 450 foliões, de 20 associações das freguesias da Verderena, Lavradio, Alto do Seixalinho, Santo André e Coina desfilaram pelas ruas do centro do Barreiro, nos dias 6 e 8 de Fevereiro. As colectividades apresentaram, com sentido de humor, as actividades que realizam ao longo do ano. Num dos carros alegóricos desfilaram as cinco rainhas eleitas pelas freguesias participantes. Este ano, a Câmara Municipal do Barreiro atribuiu troféus de par ticipação aos representantes de cada freguesia. Segundo o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Emídio Xavier, numa altura em que o país atravessa um mau período “é sempre bom que o povo tenha a oportunidade de transmitir a sua natural alegria”. O autarca acredita que, no futuro, o Carnaval do Barreiro vai ser uma referência. “É necessário continuar a apostar nesta reunião de pessoas abertas e simples”. Pela primeira vez este ano, realizaramse bailes populares junto à Estátua Alfredo da Silva.

Mo vimento Movimento fr free guesias

Para o autarca, eles fazem parte da tradição das noites de Carnaval do Barreiro e “representa um incentivo para o povo se divertir”. Em relação aos anos anteriores, o Vereador Amílcar Romano, responsável pelo Pelouro da Cultura, referiu que o Carnaval “esteve muito animado, com mais gente mascarada nas ruas, tanto durante as tardes de domingo e terça-feira, como também à noite”. O Vereador referiu, ainda, que “é importante darmos um salto positivo e constituir, em breve, um grupo dinamizador do Carnaval, para poder começar a mobilizar, com a devida antecedência, as colectividades e os foliões para o treino, para a confecção dos fatos e para organizar toda a coreografia”. Por seu lado, Alfredo Gonçalves, elemento do Grupo dinamizador, fez um balanço positivo destes corsos e acrescentou que para que se possa apostar num Corso com “grandeza e qualidade é necessário começar a trabalhar já, para conseguir, também, apoios do comércio e de empresas”.

Ale uas do Bar Alegg ria das Crianças nas rruas Barrr eir eiroo e Santo André Os Desfiles do Carnaval da Comunidade Educativa ficaram marcados pela alegria dos pequenos foliões. No dia 3 de Fevereiro, as ruas da freguesia do Barreiro encheram-se de pequenos pássaros, flamingos, peixes e de muitas mensagens alusivas à protecção ambiental. Desfilaram cerca de 750 alunos do “Externato D. Manuel de Mello”, “Jardim-de-infância D. Pedro V”, “Colégio Desabrochar” e “Colégio Minerva”. No dia seguinte, cerca de 800 crianças dançaram e contagiaram com a sua alegria todos os que observavam nas ruas da freguesia de Santo André. Os pequenos foliões pertenciam ao Agrupamento de Escolas D. Manuel I, “Cantinho Alegre da Infância”, “Centro Social e Paroquial de Santo André”, “CATICA” e “Brincolândia”.

O Barreiro continua a apostar forte na área da Cultura. O Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC) e a Galeria Municipal têm sido os locais privilegiados para apresentar à população exposições de nomes consagrados no mundo das Artes. Até ao final do mês de Janeiro esteve patente, no AMAC, a Exposição de Desenho de Rogério Ribeiro. Já durante o mês de Fevereiro, foi a vez da Galeria Municipal receber a Exposição de Pintura e Escultura de Da Silva Vieira, um filho da terra, já que Da Silva Vieira nasceu no Barreiro, em 1948. Até ao final de Março, esteve patente no AMAC a Exposição de Aguarelas do artista plástico Eugénio Silva, também ele um artista barreirense. Esta exposição, que o Vereador Amílcar Romano considerou como “uma salvaguarda da nossa memória”, contou com trabalhos que remeteram para um conjunto de memórias, sentimentos e uma viagem ao passado da identidade barreirense.

“P ar “Par aree par paraa Ver e Ser Visto” Bar r eir ta-se à campanha eiroo candida candidata-se Consciente da importância da segurança rodoviária, a Câmara Municipal do Barreiro apresentou, recentemente, à Direcção Geral de Viação (DGV) de Setúbal uma candidatura à Campanha “Pare para Ver e Ser Visto”. O trabalho inclui a pintura de 87 passadeiras por par te da DGV, por indicação da autarquia e distribuídas pelas oito freguesias do concelho. Esta campanha visa sensibilizar a população, e em especial os condutores, para uma maior atenção na zona das passadeiras, tanto no acto da travessia dos peões, como na atempada paragem dos veículos. As acções previstas incluem a distribuição de elementos de sensibilização cedidos pela DGV. Neste sentido, prevê-se a colocação do sinal de campanha junto das passadeiras localizadas em locais com maior volume de tráfego.

13


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

CMB assina protocolo com P er sona F or mação Pr of issional mais Prof ofissional acessív el a pessoas por tador as de acessível tadoras doença mental A inte integg r ação de pessoas por tador as de or mação doença mental nnum um Pr Proo g r ama de FFor ormação Pr of issional em Ser viço é o objecti v o do Prof ofissional Protocolo assinado, no passado mês de Fevereiro, entre a Câmara Municipal do er sona - Associação de A poio Bar ersona Barrr eir eiroo e a PPer a Doentes Mentais Crónicos.

Foto:

Cláudio

Ferreira

Mês do Tea tr eatr troo 2005 Bar Barrr eir eiroo palco de companhias nacionais Segundo o documento, a CMB vai proporcionar, aos utilizadores dos serviços da Persona, a frequência de cursos de Formação Profissional em Serviço, na Divisão de Jardins e Espaços Verdes do Departamento de Obras e Serviços Urbanos da CMB. Os cursos incluem uma formação teórica e o exercício de actividade profissional. Na opinião do Presidente da CMB, Emídio Xavier, compete às autarquias dar o exemplo e tentar com que as pessoas portadoras de deficiência sejam inseridas e encaradas pela sociedade como elementos válidos. Este acordo permite que “um grupo de cidadãos fique com mais competências e que a sociedade fique mais rica”. Através dos cursos de Formação Profissional, na área da Jardinagem, “os utentes da Persona podem “ver traduzida em beleza a sua criatividade”, referiu, na assinatura do protocolo, Emídio Xavier. Por seu lado, Mário Durval, Presidente da Direcção da Persona, está confiante que haverá um bom trabalho de cooperação entre os técnicos da CMB e os da Associação, no sentido de dar “ferramentas” aos cidadãos portadores de deficiência para a sua inserção na sociedade. Mário Durval considera que a assinatura deste protocolo “é um grande exemplo que estamos a dar ao país”.

ADOPT A-ME ! ADOPTA-ME

Dur ante o Mês do Tea tr ece beu algumas das melhor es companhias Durante eatr troo, em Março Março,, o Bar Barrr eir eiroo rrece ecebeu melhores tr ostos e todos os púb licos oduções inf antis eatr troo par paraa todos os ggostos públicos licos,, já que as pr produções infantis nacionais.. Tea nacionais esti am em destaque no cer tame de 2005. estivv er eram Das quatro apresentações infantis, “O Segredo da Abelha”, do Teatro de Ensaio do Barreiro (TEB), continuará em cena, até 29 de Maio, na Oficina de Teatro Mário Pereira. De resto, dos trabalhos das companhias barreirenses participantes no Mês do Teatro 2005, também “Não Engano o Meu Marido”, do Projéctor Grupo de Teatro, permanecerá no CCM Quinta Marques da Costa, até 4 de Junho. Com estreia a 15 de Abril, o Arte Viva Companhia de Teatro do Barreiro, este ano a comemorar o seu 25º aniversário, apresenta, todas as 6as feiras e sábados, pelas 22h00, até Junho, “A Rua do Inferno”, de Antonio Onetti. Companhias de Teatro de Almada e O Bando, teatros Mínimo e Extremo, Grupo de Marionetas Fio de Azeite, Airosa & Marques, para além das companhias locais Arte Viva, Projéctor e TEB, apresentaram os seus trabalhos em diversas salas do concelho, fazendo do Barreiro, em Março, um grande palco das artes cénicas. “A Purga do Bebé”, “Amanhã”, “Velho Palhaço Precisa-se”, “Itália-Brasil 3-2” e as locais já referidas “Fidelidades” e “Não Engano o Meu Marido”, são as peças que pontuam no programa. Para os mais novos: “O Barbeiro de Sevilha”, “Glu Glu”, “O Segredo da Abelha” pelo TEB, e “O Segredo do Rio”. As iniciativas “Leituras Dramáticas”, “À

conversa com…”, Tertúlia de Teatro e a Mostra de Fotografia também animaram o certame. Este emocionante Mês do Teatro do Barreiro 2005 contabilizou 24 apresentações, dez peças e três “Leituras Dramáticas”. Dez companhias participaram no evento. Realizou-se, ainda, uma “À conversa com…” encenadores do Arte Viva e a Tertúlia de Teatro “Encontro de Gerações”. O Barreiro marcou, mais uma vez, no teatro.

Em cena no concelho ... concelho... Ar te Viva: “A Rua do Inferno” (estreia Arte a 15 de Abril), todas as 6as feiras e sábados, pelas 22h00, até Junho. No Teatro Municipal do Barreiro, Rua Vasco da Gama, Barreiro. Telefone: 212060860. Pr ojéctor Projéctor ojéctor:: “Não Engano o Meu Marido”, aos sábados, às 21h30. Até 4 de Junho. No CCM Quinta Marques da Costa. Telefone: 936410429. TEB: “O Segredo da Abelha”, aos domingos, às 16h00. Até 29 de Maio. Na Oficina de Teatro Mário Pereira, Rua Joaquim António de Aguiar, nº 337, Barreiro. Telefones: 212074685 e 919427088. Auditório Municipal Augusto Cabrita: “Esta Noite Choveu Prata”, de 14 a 16 de Abril, às 21h30, e 17 de Abril, às 16h00. Informações pelo telefone 212144710 (e-mail: amacbilheteira@mail.telepac.pt).

No upo Or gânico nasce em 2005 Novv a companhia no concelho - Gr Grupo Orgânico Contactar Canil Municipal Tel: 21 206 48 35

14

Existe, agora, no concelho mais uma companhia de teatro: o “Grupo Orgânico”. O Grupo, criado no início de 2005, apresenta a peça infantil “História Breve da Lua”, na Sala de Teatro do FC Quinta da Lomba e escolas do concelho. O Grupo tem o seguinte telefone de contacto para marcações: 212154381.


Nº10

ABRIL / MAIO

“Gabinete” para a Juventude no Centr Centroo do Bar r eir eiroo Espaço J conquistou público jovem O Espaço J já se transformou no local de estudo, convívio e cultura privilegiado dos jovens barreirenses. São várias as exposições, feitas por jovens, que passaram por este espaço, onde os debates sobre temas actuais têm também lugar de destaque.

Semana da Juventude 2005 Entr br ou a Semana da JJuv uv entude Entree os dias 2 e 10 de Abril, o concelho do Bar Barrr eir eiroo cele celebr brou uventude 2005. Foram inúmeras as actividades promovidas, indo de encontro aos gostos e inter esses dos jo xposições jovv ens do concelho concelho.. Wor kshops kshops,, eexposições xposições,, concer tos tos,, espectáculos de dança e várias outr as acti vidades que tr oux er am m uita di outras actividades troux ouxer muita divv er são ao concelho concelho.. Tudo isto bsoluto aos mais jo n uma semana dedicada em aabsoluto eiroo. ens,, àqueles que são o futur futuroo do Bar Barrr eir jovv ens O Barreiro tem vindo a ser, ao longo dos anos, o berço de ar tistas das mais diversas áreas, particularmente da área de audiovisuais. A Câmara Municipal do Barreiro apoia e incentiva as potencialidades dos jovens do concelho e, através do Sector da Juventude, lançou o Concurso de Vídeo e o Concurso de Fotografia Augusto Cabrita. O objectivo é promover e mostrar novos valores nestas duas áreas com tão forte tradição no Concelho. No Concurso de Fotografia Augusto Cabrita, onde foram apresentados 250 trabalhos, o vencedor foi Diana Silva, da Maia, com as fotos “Pedras”, “Terr a Batida”, “Senegal” e “Nas Mãos”. No dia 6 de Abril, foram entregues os prémios aos vencedores deste concur so e teve lugar a inauguração da exposição dos trabalhos, no Auditório Municipal Augusto Cabrita (AMAC). O Concurso de Vídeo do Barreiro 2005 contemplou os prémios de melhor realização, melhor argumento e melhor fotografia. No dia 10 de Abril, decorreu a entrega de prémios e a mostra de trabalhos do concurso, no Espaço Contraluz. Nesta edição destacou-se o trabalho, em Melhor Realização e Melhor Fotografia, do barreirense António Manuel Cabrita, com “Ophélia”. O Melhor Argumento coube a Pedro Lino, do Porto, pela “Menina Gorda”. A animação permaneceu durante a Semana da Juventude, onde decorreram actividades que foram de encontro aos gostos de todos. No dia 2, no

Espaço J foram inauguradas as exposições “Mostranos” e “Arte Látex” e, no Largo Casal, houve música a partir das 22h00. Dia 3 de Abril, houve um concerto com a Escola de Jazz do Barreiro, no Espaço Contraluz, às 21h30. Nos dias 5 e 6, na Escola de Jazz, decorreram workshops de piano, bateria, baixo, canto e guitarra. No dia 8, foi a vez do Espectáculo de dança contemporânea, “Cinema”, às 21h30, no AMAC. À mesma hora decorreu o concerto com The ActUps, no Espaço Chapelaria. No dia 9 de Abril, foram várias as actividades à disposição dos jovens. Durante o dia decorreu um wor kshop de Magia, no Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro, e um atelier de froitesartage (cortes e encaixes de madeira), na sede do Agrupamento de Escuteiros 690 do Barreiro. À noite, decorreu a Noite Mágica com David Martin e Rui Morgado, no AMAC, e o Dj Shimmy esteve no Portão Bar, a partir da 01h00. Durante toda a Semana da Juventude, os interessados puderam também visitar a Exposição de construções de madeira – Arte Escutista, no Largo da Nossa Senhora do Rosário. Teve lugar ainda um wor kshop de Dança Contemporânea/Moderna, no Atelier de Dança do Barreiro. A organização das iniciativas esteve a cargo da Câmara Municipal do Barreiro, num trabalho conjunto entre o Departamento de Educação e Cultura e o Sector da Juventude.

Após a mostra de joalharia, vestuário e acessórios de Ana Encarnação, patente até 28 de Fevereiro, o Espaço J acolheu a exposição de trabalhos de jovens da Persona - Associação de Apoio a Doentes Mentais Crónicos, de 7 a 28 de Março. Além das mostras no âmbito da Semana da Juventude, o Espaço J vai acolher, de 2 a 31 de Maio, a Mostra de Fotografia do Mês do Teatro. Por outro lado, o Espaço J tem promovido, no último ano, um Ciclo de Debates que procuram elucidar a população e apelar à participação dos jovens na discussão de temas tão variados como o futebol, o associativismo, a música, os audiovisuais, etc.. O que mais jovens atraiu ao Espaço J foi o debate sobre o aborto, no dia 2 de Fevereiro. O próximo debate será sobre “Orientações Sexuais”, a 27 de Abril. O Espaço J situa-se na Rua Dr. António José de Almeida (antiga Galeria Municipal), tendo à disposição dos utentes centros de Documentação Técnico/Temático e de Informática/Internet, Videoteca-Fonoteca, Espaço para Exposições, Sala de Estudo e Gabinete de Informação. No Espaço J pode ainda ser adquirido o Cartão Jovem. Os interessados devem ter entre os 12 e os 25 anos de idade. Para a aquisição do Cartão Jovem necessitam apresentar uma foto, o Bilhete de Identidade e 8 euros.

Contadores de histórias trazem m undos ffantásticos antásticos ao Bar Barrr eir eiroo Foi numa sala preparada a meia luz, bem ao jeito dos aconchegados serões de aldeia, que decorreu o III Encontro de Contadores de Histórias “Hora contas tu … ora conto eu…”. Como nos serões familiares, a iniciativa reuniu no Auditório da Biblioteca Municipal do Barreiro 80 participantes de diferentes gerações em redor da magia e do fascínio do conto. Fadas, fábulas, reinos mágicos, príncipes e princesas que a memória perpetuou, renasceram da imaginação de idosos, crianças, professores, técnicos de biblioteca e “contadores de histórias profissionais”. Uma par tilha de saberes e experiências num dia diferente em que diversas gerações usufruíram de uma tradição milenar.

15


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

Matinés Dançantes Momento de convívio e animação par paraa os idosos do Bar r eir eiroo

Inaugur ação do Centr Inauguração Centroo Local de Apoio ao Imig Imigrr ante Bar r eir ente da inte eiroo “Na Linha da fr frente integg r ação”

O Bar XL, na Avenida Bento Gonçalves, é, desde Janeiro, o ponto de encontro de idosos do concelho. A Divisão de Assuntos Sociais da Câmara Municipal do Barreiro promove todos os meses, habitualmente à quinta-feira, Matinés Dançantes, dirigidas à população idosa, que se traduzem em agradáveis tardes de convívio e animação. A última Matiné Dançante decorreu no dia 17 de Março, pelas 15h00, também no XL.

Pr otocolos “V er melhos”/SF AL/ Protocolos “Ver melhos”/SFAL/ Escola Mendonça Fur tado

No final do mês de Dezembro, o Governo e a Autarquia uniram esforços para a criação de protocolos que vão beneficiar o concelho. No âmbito do Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva, as obras serão comparticipadas pelo Governo com o objectivo de melhorar três espaços sociais e culturais do concelho. Um dos protocolos incide sobre as obras de recuperação e ampliação do Pavilhão Gimnodesportivo Operário “Os Vermelhos”. Numa segunda fase, prevê-se, ainda, o desenvolvimento do projecto de um espaço ATL e uma creche. Outro dos protocolos está ligado à conclusão das obras da Ala Nascente e ao melhoramento das instalações do primeiro piso da Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense (SFAL). O último protocolo refere-se à recuperação do edifício da antiga Escola Mendonça Furtado, onde virão a funcionar diversos serviços camarários.

16

bo Ver de No Bar r eir de,, eiroo ha habitam imigrr antes antes,, maioritariamente oriundos de Ca Cabo bitam centenas de imig Angola, Moçambique, Guiné-Bissau, Brasil, Ucrânia, Rússia, Moldávia e República Popular da China. Este imenso pote de culturas conta, desde 5 de Janeiro, com um Centro Local de Apoio ao Imigrante que para o Presidente da Câmara, é mais um passo para colocar o Bar r eir ente da inte eiroo “na linha da fr frente integg r ação ação.. ” “Vivemos num mundo globalizado em que todos precisamos uns dos outros”. Foi assim que, Emídio Xavier, salientou a inauguração do CLAI que contou com a presença do então, Secretário de Estado Adjunto do Ministro Adjunto do Primeiro Ministro, Feliciano Barreiras Duarte. O Presidente da autarquia deixou bem vincado o facto do Barreiro ser uma terra feita das múltiplas experiências e culturas. “Em determinada altura, a maioria dos habitantes do actual concelho não tinha nascido no Barreiro”, afirmou. Para o autarca, “o cimentar das experiências dessas pessoas fez do Barreiro o que é actualmente e ajudou à integração destas novas vagas de imigração”. Para Feliciano Barreiras Duarte, a criação do CLAI Barreiro justifica-se pelo facto de “estarmos no distrito de Setúbal, o terceiro do país com mais imigrantes. Recordamos que a autarquia criou, no segundo trimestre de 2002, o Gabinete de Apoio a Imigrantes

e Minorias Étnicas, no Bairro das Palmeiras. Este Gabinete está na génese do CLAIB e desenvolveu processos de legalização, acesso à saúde, trabalho, habitação, educação, reagrupamento familiar, reconhecimento de qualificações académicas e formação em língua portuguesa. No grupo de técnicos que transitaram para o CLAIB, foram integrados cidadãos, nomeadamente da Rússia e da Ucrânia. Em Dezembro de 2004 estabeleceu-se uma parceria com o Serviço Social do Hospital de Nossa Senhora do Rosário para a formação em língua russa, acção dirigida a técnicos portugueses que trabalham com imigrantes de Leste. O CLAIB funciona nos Pavilhões da autarquia, na Rua Miguel Bombarda, junto à Santa Casa da Misericórdia. O horário é o seguinte: 2as, 3as, 5as e 6as, das 9h30 às 12h e das 14h às 17h30. Sábados, das 9h30 às 12h. Encerra às 4as feiras. O contacto do CLAI Barreiro é o 21 214 88 81

“A FFamília amília no Bar r eir espostas Educa titivv as par ... eiroo - Que RRespostas Educati paraa as Crianças Crianças... ...”” Conferência promovida pela Rede Social A oferta verificada no concelho do Barreiro em termos de creches e jardins-de-infância, públicos e privados, e as alternativas oferecidas aos encarregados de educação foram os temas analisados e debatidos, a 14 de Dezembro, na Conferência “A Família no Barreiro – Que Respostas Educativas para as Crianças dos 4 meses aos 5 anos?”, promovida pela Rede Social do Concelho. Apesar do investimento que tem sido feito no concelho, a oferta ainda não corresponde às necessidades da população do concelho.O Vereador do pelouro dos Assuntos Sociais referiu, na conferência, que, para crianças dos quatro meses aos três anos de idade, não há muita oferta de creches no concelho. Amílcar Romano considera que “terá de ser encontrada uma resposta, no âmbito das diferentes instituições que estão direccionadas para a resolução desta problemática” e referiu que estes equipamentos, que “obrigam a maiores investimentos”, não podem “ficar afastados da área de residência dos pais”. Quanto ao investimento da CMB em salas de pré-escolar da rede pública nos últimos anos, o Vereador recordou que foram criadas oito salas e está a ser construído o jardim-de-infância dos Fidalguinhos.


Nº10

ABRIL / MAIO

A pr esentações de Quar teto de presentações Cordas Alunos do Bar r eir escem com eiroo “cr “crescem a Música” A Câmar a Municipal do Bar r eir eiroo tem vindo a desenvolver o projecto “Crescer com a Música”. No âmbito desta iniciativa, vão ter lugar a 13 e 27 de Abril e 18 de Maio, de manhã, aapr pr esentações do Quar teto de Cor das às tur mas do pré-escolar e 1º cic lo Cordas ciclo lo..

Com vista a uma “Car ta de Princípios” e a um “Projecto de Apoio ao Associativismo” Seminário do Associa vismo ffaz az história no Bar Associatititivismo Barrr eir eiroo Duas centenas de aagg entes do mo vimento associa eunir am-se no Seminário “Car ta de movimento associatititivv o rreunir euniram-se Princípios e Projecto de Apoio ao Associativismo”, promovido pela Câmara Municipal do Bar r eir brita (AMA C), eiroo (CMB), no início de De Dezz embr embroo, no A uditório Municipal A ugusto Ca Cabrita (AMAC), naquele que foi considerado um momento histórico da vida associativa do concelho.

O Seminário discutiu muitos pontos caros da actividade associativa, nos seus mais diversos âmbitos, contemplados na “Carta de Princípios” e no “Projecto de Apoio ao Associativismo” que a CMB pretende apresentar como orientadores da relação CMB/agentes locais. Para além de histórico, este encontro revestiu-se, assim, de grande pioneirismo. “Das conclusões que daqui saírem podemos dar algum passo no sentido da melhoria”, frisou, na ocasião, o Presidente da CMB, Emídio Xavier. “Não é possível conceber o Barreiro sem o esforço dos seus dirigentes desportivos”, disse, salientando as diferentes idades envolvidas mais de uma centena de associações existentes do concelho e a multiplicidade de actividades a que se dedicam. Pela voz do Vereador do Associativismo da CMB, Amílcar Romano, ficou definida a realização de uma Assembleia Magna anual e da criação de um Conselho

Sénior, formado por personalidades de reconhecido mérito, que funcionarão como um órgão consultivo. Documentos, na generalidade, bem acolhidos Previamente distribuídos pelos clubes, colectividades e associações do concelho, os esboços de uma “Carta de Princípios” e de um “Projecto de Apoio ao Associativismo” foram submetidos a discussão no evento. Das conclusões retiradas pelos presentes na iniciativa e, após um período de reflexão de algumas semanas, que permitiu a todos os interessados o envio de contributos, surgirá a proposta de composição definitiva de ambos os documentos. Na realidade, demonstraram-no as inúmeras intervenções durante os dois dias, os documentos foram, na generalidade, bem acolhidos. As conclusões do Seminário foram compiladas por uma Comissão de Redacção, nomeada para o efeito, integrada por elementos da imprensa regional Orlando Nunes, pelo Diário do Barreiro, Miguel de Sousa, pelo Jornal do Barreiro, e Luís Zuzarte, pela Voz do Barreiro - e dois representantes da CMB. Intervieram na Mesa de Honra, para além do Presidente, do Vereador do Associativismo da CMB e de Sousa Pereira, técnico do Movimento Associativo, Rui de Carvalho, Chefe da Divisão Sócio Cultural, e José Salgueiro, professor de educação física e técnico da CMB.

Implementado em 46 turmas de escolas do 1º Ciclo do Ensino Básico e Pré-escolar do Concelho, o projecto visa sensibilizar as crianças para a música enquanto arte e estimular o sentido crítico através da aproximação à música de diferentes estilos, época e culturas musicais do mundo. Já decorreram apresentações em Março e serão ainda agendadas brevemente mais duas sessões para as turmas do concelho que funcionam apenas com horário da tarde. Estes espectáculos não são abertos ao público em geral.

ADOPT A-ME ! ADOPTA-ME

Contactar Canil Tel: 21 206

Municipal 48 35

17


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

III Concur so de Montr as de Na tal Concurso Montras Natal “Visualis Óptica 2” ganha 1º prémio

A loja “Visualis Óptica 2” foi a vencedora do III Concurso de Montras de Natal promovido pela Câmara Municipal do Barreiro, em colaboração com o Clube de Empresários e a Associação de Comércio, Indústria e Serviços do Barreiro e Moita. Em segundo lugar, ficou o estabelecimento “Flores & Ideias” e na terceira posição classificaram-se as lojas “Maria Nuvem” e “Ourivesaria Carvalho”. Para este concurso, 27 estabelecimentos comerciais apresentaram 41 montras ao longo da época natalícia. A iniciativa visou dinamizar e reforçar a visibilidade do comércio local do concelho junto dos consumidores. Na cerimónia de entrega de prémios realizada no passado mês Dezembro, o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Emídio Xavier, agradeceu a todos os lojistas que participaram na iniciativa. Segundo o edil, em tempo de crise, que “afecta muito em especial os comerciantes, existe um esforço de colaboração da nossa parte para que os lojistas possam apresentar montras mais agradáveis e competitivas, no sentido de tentar alertar os barreirenses para a necessidade de comprar no comércio local”. Para o autarca houve a preocupação de envolver as referidas entidades parceiras nesta iniciativa para “manter com elas um diálogo aberto, profícuo e transmissor de todas as nossas e vossas preocupações”. Em relação às anteriores edições, o edil salientou que “de ano para ano, os lojistas esforçam-se para dar um cunho mais natalício às montras”.

Os sons das Janeiras encheram os Paços do Concelho O dia 6 de Janeiro ficou marcado pelo encanto, pela alegria e pela tradição. Os alunos da Escola Básica do 1º Ciclo n.º 2 do Barreiro, Externato Diocesano D. Manuel de Melo e da Universidade da Terceira Idade trouxeram as Janeiras aos Paços do Concelho, encantando a vereação, funcionários e o Presidente da Câmara Municipal. Foi uma manhã repleta de música de todos os tons que ecoou pelo átrio dos Paços do Concelho, trazendo um sorriso a todos os que acabavam de entrar no novo ano de 2005. O final do mês de Janeiro também ficou marcado pelas Janeiras, desta vez com as vozes dos cerca de trinta alunos da Organização Local de Educação e Formação de Adultos do Barreiro. Os alunos vieram provar que nunca é tarde para cantar as Janeiras, naquilo que o Presidente da autarquia considerou “uma lição de perseverança e vontade”.

18

Man uel Ale Manuel Aleggr e no Bar Barrr eir eiroo UTIB Comemor oesia Comemoraa Dia Mundial da PPoesia “Pergunto ao vento que passa, notícias do meu país e o vento cala a desgraça, o vento nada me diz. assa” de Man uel Ale “Trr ov a do Vento que PPassa” Manuel Alegg r e ecoou, várias vveez es es,, pelo diz.”” A “T Auditório Municipal Augusto Cabrita, na noite de homenagem ao poeta. A sala encheu para aplaudir os seus poemas e as suas músicas, no dia 21 de Março, Dia Mundial da Poesia. a, ceir O Cor Coimbra, erceir ceiraa Idade e o Gr upo de Tr adição Académica, de Coimbr Coroo da Uni Univv er sidade da Ter etário de Estado da Administr ação ante amig os ense actuar am per Administração barrr eir eirense ense,, o Secr Secretário actuaram perante amigos os,, população bar Local, Eduardo Cabrita, e muitos autarcas do concelho. O Presidente da Câmara Municipal do Barreiro, Emídio Xavier, surpreendeu o público ao recitar o poema “As Mãos”, de Manuel Alegre. Para o autarca, o Poeta ocupa “um lugar de excelência” quando lemos o verso “Nas tuas mãos começa a Liberdade…”. Segundo Emídio Xavier, “numa terra que tanto sentiu na pele as consequências do Regime, é profundamente emblemático e especialmente marcante uma homenagem à Revolta, à Resistência e à Liberdade – materializadas na escrita de um grande Homem”. Manuel Alegre estava comovido após a actuação do Coro da UTIB. O Poeta c lassificou o Bar reiro “como uma ter ra de resistência, um dos símbolos da luta operária, um bastião de luta contra a ditadura”. “Acredito na força mágica da palavra, conseguida através das metáforas e de imagens”. Segundo Manuel Alegre, “a poesia é um contra poder absoluto”, uma vez que esta faz parte da nossa História. “Uma figura da liberdade e da poesia” Fernanda Afonso, licenciada em Filologia Românica e doutorada em Literaturas Africanas pela Universidade Michelle Montaigne de Bordéus, caracterizou o poeta Manuel Alegre como “uma figura da Liberdade e da

poesia. Um homem que se distinguiu pela oposição ao regime Marcelista”. Fernanda Afonso fez uma “viagem” pela vida do poeta. Referiu a sua época como universitário, em Coimbra, quando apoiou a candidatura do General Humberto Delgado, tendo sido um dos mais destacados dirigentes da revolta estudantil. É por isso, mobilizado para Angola, para a Guerr a Colonial, em 1962, onde organiza a primeira tentativa de revolta militar contra o regime fascista, sendo preso pela PIDE. Segundo Fernanda Afonso, a sua poesia evoca a tragédia de Angola. Mais tarde, em 1964, Manuel Alegre parte para o exílio em Paris, onde integra a Frente Patriótica de Libertação Nacional, (F.P.L.N.). Passa 10 anos exilado na Argélia, onde foi o principal responsável pela emissora da resistência “A Voz da Liberdade”. Após a Revolução de Abril, regressa a Portugal, em 1974, e torna-se membro da Comissão Nacional e do Secretariado Nacional do PS. O Grupo de Tradição Académica encerrou a homenagem interpretando a “Trova do Vento de Passa”, acompanhado pelo Poeta e Teresa Portugal, viúva do músico António Portugal, no Palco perante uma plateia a cantar de pé.


Nº10

ABRIL / MAIO

Estrelas Olímpicas na entrega de Prémios do Circuito de Atletismo

CMB CMB,, Clube de Vela e LBC Tanquipor unidos com Olímpicos Álvaro Marinho e Miguel Nunes em Protocolo Câmar Câmaraa Municipal do Bar Barrr eir eiroo (CMB), Clube de Vela do Bar Barrr eir eiroo (CVB), LBC Tanquipor e a equipa Olímpica de vela Álvaro Marinho/Miguel Nunes estão, desde o passado dia 18 de Fevereiro, unidos por um Protocolo de Parceria e Patrocínio, que os ligará até aos Jogos Olímpicos (JO) de 2008. O protocolo prevê, entre outros aspectos, exactamente, a criação de condições par a que a tripulação do LBC Tanquipor/Cidade do Bar r eir o chegue a Pequim e atinja o seu principal objectivo: a conquista de uma medalha. “Estamos fartos de diplomas”, afirmou o barreirense Álvaro Marinho, na Cerimónia de Assinatura do Protocolo de Parceria e Patrocínio - uma “enorme junção de vontades”, de acordo com o Presidente da CMB -, realizada no CVB, na presença, para além do atleta e de Emídio Xavier, do Vereador do Desporto da CMB, Amílcar Romano, do Presidente da Direcção do CVB, João Luís Teixeira, do Presidente do Conselho de Gerência da LBC Tanquipor – Movimentação e Armazenagem de Líquidos, Lda., Marius França Pereira, do Secretário Geral da Comissão Executiva do Comité Olímpico de Por tugal (COP), Victor Mota, do Coordenador do Projecto Olímpico da Federação Portuguesa de Vela (FPV), Luís Rocha, e do seu colega de equipa, Miguel Nunes, entre outras personalidades. Pequim já está no horizonte. Os Diplomas Olímpicos - distinção mais importante depois do pódio -, “apesar de bem-vindos”, conforme sublinhou Álvaro Marinho, são uma marca que a dupla do CVB da classe 470 pretende superar nas Olimpíadas da China. Emídio Xa vier : Aliança com pr ojecto da Xavier equipa é reflexo da postura da autarquia, f az endo jus ao lema “Bar r eir azendo eiroo Cidade Despor titivv a” Este projecto acontece porque se aliam partes com mais-valias que se encaixam, complementadas com uma “pequenina quota de sorte”. O Presidente do Conselho de Gerência da LBC Tanquipor, exemplificou Emídio Xavier, é um grande amante da vela.

A parceria da CMB no projecto da equipa, sublinhou, é o reflexo da postura da autarquia, que se apoia na prática do desporto dos jovens, projectada e planificada, fazendo jus ao lema “Barreiro Cidade Desportiva”. O Barreiro é uma “Cidade Ribeirinha”, com reconhecidas condições naturais para a prática da vela. O facto de Marinho e Nunes constituírem uma equipa “entre as melhores do mundo”, disse Emídio Xavier, faz dos atletas um “atractivo” para os mais jovens, contribuindo para a captação de novos praticantes da modalidade. A fundação de um Centro de Formação Escolar de Actividades Náuticas, para além de um valor monetário para apoio da equipa, com vista aos Jogos, é uma das linhas orientadoras do Protocolo. Neste particular, a dupla será uma excelente referência para os mais jovens. O documento prevê, ainda, a conjugação de esforços, para a organização da 2ª edição do Match Racing “Grand Slam Cidade do Barreiro”, a ter lugar em Setembro de 2005. Nos últimos sete anos a equipa obteve resultados notáveis, dos quais se destacam, o 7º lugar nas Olimpíadas de 2004, 6º e 4º lugares, nos Mundiais, respectivamente, de 2004 e de 2003, o 5º posto nos JO de 2000, a Medalha de Bronze no Europeu de 1998 e o “Ouro” no Mundial de Juniores em 1997. Este Protocolo de Parceria e Patrocínio foi aprovado na Sessão de Câmara de 19 de Janeiro último.

Os participantes no Circuito de Atletismo do Barreiro tiveram a oportunidade de conhecer, no passado dia 2 de Abril, estrelas Olímpicas do Atletismo. A Cerimónia da Entrega de Prémios da edição 200304 do Circuito, realizada no Convento da Verderena, foi precedida de uma Acção de Formação, que contou com a presença do treinador de Naide Gomes, Abreu Matos, João Ribeiro e o seu pupilo, Edivaldo Monteiro (400 metros/barreiras), que, assim, apadrinharam o evento. Marcaram, também, presença na Cerimónia o Presidente da Câmara Municipal do Barreiro (CMB), Emídio Xavier, e – como moderador da Acção - o Chefe da Divisão Sócio-Cultural, Rui de Carvalho. Cerca de 80 pessoas – entre muitos jovens e técnicos –, assistiram à Acção. Nela, entre outros aspectos, falou-se em trabalho nos treinos e na necessidade de compatibilizar os estudos, ou o trabalho, com o despor to. Na Cerimónia de Entrega de Prémios do Circuito de Atletismo do Barreiro 2003-04 foram distinguidos os clubes e os atletas participantes na edição do ano passado do Circuito e do Torneio Jovem – os primeiros com um prémio monetário, os últimos com a oferta de um cheque-brinde em material desportivo da Casa Senna –, juntando praticantes de todas as idades (desde Benjamins “A” a Veteranos V). Através de Abreu Matos, ficou no ar a promessa que Naide Gomes virá ao Barreiro antes do Verão: “Da próxima vez virei cá com a verdadeira vedeta que é a atleta”.

GDC Casquilhos Campeão Nacional de iniciados de Hóquei de Sala

O GDC Casquilhos sagrou-se Campeão Nacional de Hóquei de Sala, na categoria de iniciados. A Fase Final do Campeonato Nacional de Hóquei de Sala teve lugar nos dias 26 e 27 de Fevereiro, em Mirandela. A equipa do GDC Casquilhos conquistou o título sem derrotas, alcançando seis pontos na classificação final. João Luz, André Luz, Carlos Mendes, David Franco, Rafael Rodrigues, Paulo Lima, Miguel Leiras, Ruben Leiras, Luís Tavares, Pedro Tomé e João Castanheira. São estes os jovens nomes dos atletas do GDC Casquilhos, que fazem do hóquei uma paixão. A tal ponto que conseguiram trazer para casa este título. Como treinador da equipa vencedora esteve Agostinho Franco, e Rui Calvete e António Veríssimo, enquanto dirigentes.

19


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

Academia Ténis, GDESSA e FC Bar ense homena Barrr eir eirense homenaggeados pelo IDP Uma sala cheia assistiu à cerimónia de entrega de prémios do Programa “Reconhecer o Mérito”, do Instituto do Desporto de Portugal (IDP), que distinguiu, na Região de Setúbal, o trabalho de formação dos clubes barreirenses Academia Ténis Parque (ATP), Grupo Despor tivo da Escola Secundária de Santo André (GDESSA) e FC Barreirense (FCB), respectivamente nas modalidades do ténis, basquetebol e futebol. Foram, também, homenageados no âmbito do Programa – de carácter nacional, direccionado para clubes e treinadores envolvidos na prática federada de jovens até aos 16 anos - três treinadores em representação de colectividades do concelho: João Carvalho, pela Sociedade Filarmónica Agrícola Lavradiense (ginástica acrobática), Ricardo Rodrigues, pelo Centro Social e Paroquial de Santo André (lutas amadoras) e Luís Ribeiro, pelo GD Fabril (hóquei em patins). Luís Ribeiro, refira-se, é técnico do Projecto “EscolasBarreiro”, na área da patinagem. A ATP - “Clube do Ano” na recente Gala Regional de Ténis da Associação de Setúbal - movimenta atletas de ambos os sexos, o GDESSA dedica-se exclusivamente à modalidade de basquetebol, unicamente no sector feminino, e o FCB conta nas sua escola de futebol com centenas de jovens. A cerimónia alusiva aos nomeados de Setúbal, organizada pela Delegação Distrital do IDP, em Novembro último, na Moita, distinguiu 12 clubes e 15 treinadores da Região. A nível nacional (continente e ilhas) foram distinguidos 197 clubes e 192 treinadores.

Bar r eir omo or mação eiroo pr promo omovv e ffor São inúmeros os cursos de treinadores e acções de formação que o Barreiro tem acolhido desde o início da época desportiva. Destinados a treinadores e/ ou professores de Educação Física, as sessões têm atraído dezenas de agentes desportivos na busca de contactar com novas experiências. Dos vários realizados recentemente, recorde-se, no basquetebol, a prelecção, em Janeiro, no Pavilhão Municipal, de Artur Lima, Coordenador das Selecções Nacionais Jovens da Federação Portuguesa de Basquetebol, sobre “A Organização da Pressão Defensiva”. José Salgueiro e Francisco Cabrita falaram, no mesmo local, em Fevereiro, sobre a “Filosofia do Treinador”. Ambas as acções foram organizadas pela Associação de Basquetebol de Setúbal, em colaboração com a CMB e o Desporto Escolar. No âmbito do futebol, terminou no final de Fevereiro o 10º Curso de Treinadores de Futebol 11 – Nível 1, que contou com a participação de alguns jogadores da equipa profissional do Vitória de Setúbal e cuja sessão de boas-vindas decorreu no Sp. Lavradiense. Esta iniciativa foi promovida pela Associação de Futebol de Setúbal, Federação Portuguesa de Futebol e Associação Nacional de Treinadores de Futebol, com o apoio da CMB.

20

Acti vidades “Bar a” Actividades “Barrr eir eiroo A v entur entura” vido ica mar uita aavv entur a. O “Bar r eir a”, pr O início de 2005 ffica omovido entura. eiroo A v entur entura”, promo marcado muita omo cado por m omo vido promo omovido eiroo e pelo Clube A v entur a do Bar r eir o, tem pr pela Câmar a Municipal do Bar r eir inúmer as acti vidades e não v ai par ar cadas várias actividades parar ar,, visto que na a g enda estão já mar marcadas actividades ao ar livre, até ao mês de Junho. A abrir o novo ano, o dia 2 de Janeiro ficou marcado com a iniciativa “Mergulho de Ano Novo”. A manhã começou cedo para os 28 participantes neste Percurso de BTT, que partiram rumo a Sesimbra. O percurso de 70 quilómetros exigia a boa condição física dos par ticipantes. Roupa e calçado despor tivos, bicicleta BTT, capacete e kit de reparação foram os materiais obrigatórios a todos os que se lançaram neste “Mergulho de Ano Novo”. No final, os mais corajosos ainda se aventuraram num verdadeiro mergulho, nas águas geladas de Sesimbra. A aventura continuou e, dia 30 de Janeiro, foi a vez da iniciativa “Mata da Machada Limpa”, que incluiu os percursos pedestre, de orientação e BTT. O principal objectivo era a limpeza da Mata da Machada, o “pulmão” do concelho, e a cada participante foi distribuído um mapa e um saco para recolha do lixo. O mapa assinalava as zonas e locais de actividade e, ao longo do percurso, realizado a pé ou de bicicleta, os participantes recolhiam o lixo e trocavam, depois, o saco para ter acesso às várias

modalidades despor tivas. Em Fevereiro, as actividades continuaram e, dia 6, o Percurso Pedestre “À Volta de S. Luís” proporcionou o contacto com a natureza e a contemplação das paisagens do Parque Natural da Serra da Ar rábida a todos os participantes, ao longo de 12 quilómetros. Já em Março, foi a vez do Percurso Ribeirinho de Canoagem do Barreiro, dia 5, e uma actividade de canoagem Passeio Náutico da Rota dos Moinhos - entre o Barreiro e a Amora, dia 12. As actividades do programa Barreiro Aventura 2004/ 5, promovidas pela CMB, em articulação com o Clube Aventura, têm como objectivo conjugar a promoção de um estilo de vida saudável e da preservação do ambiente. As próximas iniciativas calendarizadas são: Percurso de Orientação – Sines (23 de Abril), Descida do Rio Nabão em canoagem (1 de Maio), Percurso de Orientação – Pombal (15 Maio) e Percurso de Orientação – Ansião (11 Junho). Para mais informações, a CMB disponibiliza o número de telefone 21 2170902 (Edifício Américo Marinho, no Parque da Cidade).

12 Horas em Movimento Superou todas as expectativas a adesão à iniciativa “12 Horas em Movimento”, já que nela participaram mais de mil pessoas. O evento, promovido pela Câmara Municipal do Barreiro, no dia 15 de Janeiro, teve lugar na tenda instalada no Parque da Cidade. Este foi um evento pioneiro que contou com o apoio de ginásios privados do Barreiro e foi aberto a toda a população, com o objectivo de promover a prática do desporto junto dos munícipes. Ao longo de doze horas foi possível praticar inúmeras modalidades, sendo que foram o Step, Aeróbica, Tai Chi e Body Combat as actividades que reuniram um número mais elevado de participantes.


Nº10

ABRIL / MAIO

No caso dos educandos pretenderem praticar Xadrez, os Centr os de T r eino são: Centros FC Bar r eir ense: eirense: Rua do Barreirense, 2º andar - 5ª feira, das 16h00 às 18h30 (tel.: 212070090);

GD FFer er r o viários do Bar r eir o: eiro: Avenida dos Sapadores - 3ª e 6ª, das 18h00 às 19h00 e sábado às 10h30;

Santoantoniense FC: Largo Egas Moniz, Santo António - 2ª, 3ª e 5ª, das 16h00 às 18h30;

GDRC Bonfim: Rua Armindo de Almeida, frente ao n.º 28, Verderena - 3ª, 4ª e 6ª, das 18h00 às 19h15;

Bar Barrr eir eiroo – Fábrica de Campeões em Xadr Xadreez O Plano de Desenvolvimento de Xadrez (PDX) é promovido pela Câmara Municipal do bor ação com o Clube de Xadr e z do Bar r eir or mação Bar r eir eiroo , em estr eita cola colabor boração eiroo . A ffor prestada em todas as escolas do concelho, bem como nos clubes e colectividades, é o pilar do desen or te no desenvv olvimento desta modalidade no Bar r eir o, tr adicionalmente ffor panorama nacional. O objectivo é dar continuidade a essa tradição, procurando futuros valores para a modalidade. Está demonstrado por vários estudos que, a nível escolar, o xadrez beneficia crianças e jovens, e que é um poderoso auxiliar na sua for mação. Educar, mais que transmitir conhecimentos, é ensinar a pensar e o xadrez oferece valiosos recursos aplicáveis a qualquer processo educativo. Muitas correntes pedagógicas advogam que a instrução não é senão uma parte da educação, englobando a formação da inteligência, o desenvolvimento do carácter, a cultura da vontade, a preparação de nas escolas do 1º ciclo do concelho, num total de um ser moral e físico equilibrado, em que as 83 turmas, contando com o apoio de uma dezena faculdades sejam harmoniosamente associadas e de técnicos com formação. No que diz respeito à conduzidas à sua maior expressão. metodologia de treino e formação, os cerca de O PDX actua na totalidade das escolas básicas dos 1.700 alunos têm uma hora de formação de xadrez 1º, 2º e 3º ciclos, bem como nas secundárias, clubes, por semana nas escolas. associações e colectividades do concelho, com o Os Centr o de Tr eino de xadrez são um objectivo de divulgar, massificar, formar praticantes, complemento da formação nas escolas. Aplicam nos formar núcleos escolares e apoiar núcleos federados treinos uma metodologia “elástica”, dependente mais de xadrez. do nível de jogo do que propriamente da idade do Nas escolas do 1º ciclo essa actuação incide sobre praticante. De salientar que os centros de treino os 3º (aprendizagem/formação) e 4º anos estão abertos a toda a população. (aperfeiçoamento). Nos 2º e 3º ciclos e secundário A Academia de Xadr Xadreez do Bar Barrr eir eiroo é o espaço são criados núcleos escolares e promovem-se municipal onde decorre a formação geral de todos eventos nas escolas como torneios, “simultâneas” os agentes ligados ao xadrez (clubes, seccionistas, e acções de divulgação. praticantes, monitores e árbitros). A Academia está O PDX lançou, ainda, o Circuito de Torneios do aberta a toda a população interessada em aprender Barreiro, o Ciclo de Torneios Temáticos, e cursos ou praticar xadrez. o: Av. Bento de formação de monitores e árbitros – um conjunto Academia de Xadr Xadree z do Bar Barrr eir eiro: de actividades que complementam o trabalho escolar. Gonçalves, Barreiro, 2ª feira, das 17h00 às 19h00 Nesta altura, o Plano dinamiza cerca de 1.700 alunos e 5ª das 18h00 às 20h00.

CCM Quinta Marques da Costa: Rua Adriano Correia de Oliveira, Quinta da Lomba 2ª, 5ª, às 20h00 e 6ª às 18h30;

Brincolândia: Rua D. João de Lencastre, 2, Quinta da Lomba Todos os dias, das 18h00 às 19h00;

SF AL: SFAL: Av. J. J. Fernandes, 41, Lavradio - 3ª e 5ª, das 17h30 às 1 h00;

GDR Os Leças: Rua do Brasil, 19, Alto do Seixalinho – Sábado, das 11h00 às 12h30 O PDX e o Clube de Xadrez do Barreiro estão na Internet, onde apresentam detalhadamente toda a actividade da modalidade, em: http:// cxb .no .sa p oo.. p t cxb.no .no.sa

ADOPT A-ME ! ADOPTA-ME

Contactar Canil Tel: 21 206

Municipal 48 35

21


Barreiro INFORMAÇÃO MUNICIPAL

Protocolo de Cooperação Foi aprovado, no início do mês de Março, um importante Protocolo de Cooperação que irá ter um papel de extrema relevância no campo da promoção e divulgação do Basquetebol, no concelho do Barreiro. O Protocolo de Cooperação foi celebrado entre a Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular – Despor to Escolar, a Federação Portuguesa de Basquetebol, a Câmara Municipal do Barreiro, a Associação de Basquetebol de Setúbal e a Escola Básica 2+3 da Quinta da Lomba, no Barreiro. Este documento vai de encontro ao reconhecimento da importância da introdução do Minibasket e do Basquetebol no 1º, 2º e 3º ciclos como forma de captação, fomento e formação dos jovens. O Protocolo irá, assim, trazer benefícios à actividade desportiva e à formação dos alunos, que a partir de agora passam a ter mais perto de si a prática do basquetebol, na Escola de Basquetebol do Barreiro, cuja escola-sede é a Escola Básica 2+3 de Quinta de Lomba, no Barreiro, que por sua vez estende a sua influência a todos os agrupamentos do Concelho. Através deste Protocolo, a Direcção Geral de Inovação e Desenvolvimento Curricular – Desporto Escolar irá dotar o CFD de um conjunto de técnicos, o que irá permitir um enquadramento das actividades do Plano de Actividade Anual do próprio Centro. Já a Federação Portuguesa de Basquetebol irá equipar com coletes e bolas as Escolas aderentes ao CFD. Da parte da Câmara Municipal do Barreiro, será criado todo o apoio logístico necessário, como a disponibilização de Pavilhões e Salas de Despor to, tabelas e transportes para as actividades previstas. A Associação de Basquetebol de Setúbal fará a supervisão técnica de todo o CFD, através do seu Director Técnico Regional e a Escola Básica 2+3 de Quinta de Lomba fará a sua coordenação técnica e administrativa. Ainda englobadas no Protocolo de Cooperação, e tendo em mente a completa formação dos alunos na prática desportiva do basquetebol, a Federação Por tuguesa e a Associação de Basquetebol de Setúbal organizarão acções de formação inicial e contínua para professores, treinadores e oficiais de jogo. Este é mais um grande passo no nosso concelho, no campo do Desporto, apostando nos jovens como chave para a continuidade de uma modalidade com tão grande tradição no Barreiro.

ADOPT A-ME ! ADOPTA-ME

Contactar Canil Tel: 21 206

22

Municipal 48 35

Bar o: Fábrica de campeões em basquete bol Barrr eir eiro: basquetebol O Mo vimento Associa al, é uma rref ef erência que Movimento Associatititivv o, com a sua história despor titivv a e cultur cultural, eferência ua a demonstr ar luência e dignif ica o Concelho do Bar r eir el que contin dignifica eiroo pelo nív nível continua ar,, pela inf influência pelos v alor es que culti er ações de bar r eir enses cultivv ou ao long longoo de várias gger enses.. Como tal, o conceito de “Bar r eir ces nas colecti vidades eiroo Cidade Despor titivv a” assenta os seus alicer alicerces colectividades vidades,, nos dirigentes, nos técnicos, nos praticantes e na sua massa associativa. O Basquetebol es f az par te deste pr ojecto como ggrr ande escola que tem sido e de onde têm saído vvalor alor projecto alores que têm le Barrr eir eiroo. levv ado bem alto o nome do Bar Neste contexto, não será alheio o facto da modalidade se praticar no Barreiro desde 1927, tendo sido o FC Barreirense o primeiro clube a realizar um jogo a Sul do Tejo. Vários foram os clubes que se seguiram como o Luso FC e a CUF, levando, primeiramente, à formação da Associação de Basquetebol do Barreiro e, a partir de 1943, à Associação de Basquetebol de Setúbal (ABS), sempre sedeada no Barreiro. Muitos foram os momentos de glória ao longo dos anos desde a conquista dos campeonatos nacionais de seniores masculinos da

Aos êxitos enunciados anteriormente estiveram sempre associados jogadores que tiveram formação desportiva no Barreiro desde muito jovens. Daí o grande número de atletas internacionais que existem actualmente a militar nos diferentes clubes e nos vários escalões, nas Selecções Regionais, nos Centros de Alto Rendimento e nas Selecções Nacionais. Por aqui, é fácil de compreender que o PDB tem conseguido alcançar os seus objectivos: proporcionar a todos a possibilidade da prática desportiva, alargar o número de praticantes no

1ª Divisão, nas épocas de 1956/1957 e 1957/1958, às Taças de Portugal, na década de 80, aos títulos de formação, quer masculinos quer femininos, e, mais recentemente, os títulos de seniores do Grupo Desportivo da Escola Secundária de Santo André (GDESSA). A cidade do Barreiro procura dar relevo à qualidade da sua formação despor tiv a. O Plano de Desenvolvimento do Basquetebol (PDB) possui objectivos específicos que procuram acompanhar os jovens praticantes desde o minibásquete, com objectivos formativos bem definidos, dando-lhes, gradualmente, à medida do seu crescimento, a orientação necessária para alcançarem outros níveis de desempenho.

Concelho, difundir uma concepção de desporto que valorize o indivíduo e melhorar as condições de prática desportiva, de modo a elevar os níveis de desempenho. De salientar que o Barreiro representa cerca de 40 por cento dos praticantes federados do Distrito de Setúbal inscritos na ABS. os de Tr eino têm uma impor tância Os Centr Centros fundamental na prática do minibásquete. Actualmente, permitem a cerca de 1.500 crianças darem os primeiros passos na prática da modalidade. O Barreiro conta, assim, com vários Centros de Treino: Escola de Basquetebol do Barreiro (EBB) – Desporto Escolar, Brincolândia, FC Barreirense, GDESSA, Galitos FC, “Os Franceses”, ABS/Cidade Sol, ABS/Manuel de Mello, “Os Leças”.


Nº10

ABRIL / MAIO

“Campeões”

Escola de Basquete bol do Bar Basquetebol Barrr eir eiroo A EBB é um Centro de Formação Desportiva sedeada na Escola Básica 2+3 da Quinta da Lomba, cujo objectivo fundamental é levar o minibásquete ao maior número de crianças dos 1º, 2º e 3 º ciclos de escolaridade. Para ser levado à prática, conta com as parcerias do Desporto Escolar, da Câmara Municipal do Barreiro, da Federação Portuguesa de Basquetebol e da ABS, contribuindo, cada uma das entidades, dentro das suas possibilidades e âmbito específico, para o bom andamento do Centro. Neste, participam todos os Agrupamentos verticais e horizontais do Barreiro, num total de 23 escolas dos 1º, 2º e 3º ciclos. Estão envolvidos mais de 1.200 alunos que tomam contacto com a modalidade, orientados por 12 professores. Assim, estão reunidas as condições básicas para que mais crianças possam ter acesso a uma prática desportiva formativa em que a competição só surge como motor de evolução e convívio. O minibásquete tem como factores comuns a ocupação dos tempos livres e o fomentar o gosto pelo desporto através de jogos e actividades lúdicas. Procura-se ensinar as técnicas básicas do desporto, sendo o factor competição um aspecto secundário. As escolas e os clubes podem ser apontados como o meio ideal onde as actividades desportivas, entre elas o basquetebol, encontram as garantias necessárias para o enquadramento formativo e educativo que requerem.

FC Bar r eir ense eirense Actualmente, o FC Barreirense tem um total de 101 praticantes de minibásquete. Possui um programa de formação específico para os jovens atletas em que o bem-estar é colocado acima das exigências de ganhar. Assegura-se que todos os participantes possam ter hipóteses iguais de jogar e desenvolverem as suas capacidades motoras, bem como divertirem-se. Existe uma for te filosofia

educacional do jogo tornada clara nas regras e que tem que ver com aspectos como: número de jogadores, substituições, faltas, lances-livres e, particularmente, a conduta desportiva. Local de treinos: Ginásio-Sede do FC Barreirense. Horários dos treinos: Mini B (11/12 anos) – 4ª e 6ª feira, das 17h00 às 18h15, e sábado, das 9h00 às 10h00 (B1) e das 10h00 às 11h00 (B2). Mini A (9/ 10 anos) – 3ª e 5ª feira, das 18h00 às 19h00, e sábado, das 11h00 às 12h00. Bambis (até 8 anos) – 3ª e 5ª feira, das 17h00 às 18h00, e sábado, das 12h00 às 13h00.

GDESSA O minibásquete do GDESSA tem, actualmente, cerca de 72 praticantes do sexo feminino. A este nível, na generalidade, não existe o factor competitivo. A metodologia de treino baseia-se na vertente da formação técnica, numa atmosfera lúdica, em que se privilegia o trabalho com bola sob formas jogadas de modo a aperfeiçoar o passe, o drible e o lançamento. Local de treinos: Pavilhão da Escola Secundária de Santo André. Horários de treinos: 2ª e 4ª feira, das 18h30 às 19h45, e sábados, das 10h30 às 12h00.

Galitos FC O Galitos FC tem, actualmente, 26 praticantes de minibásquete. O clube tem um projecto de formação renovado já com três anos de existência, em que a metodologia de treino procura desenvolver a técnica dos jogadores e fomentar o espírito de equipa. Local de treinos: Ginásio do Galitos FC. Horário de treinos: 3ª e 5ª feira, das 18h30 às 19h30, 6ª, das 18h00 às 19h00, e sábado, das 10h00 às 11h30. Baltazar Galheto, atleta que obteve formação desportiva no Galitos FC, ingressou no SL Benfica quando alcançou o escalão de juniores, e foi várias vezes Campeão Nacional no escalão sénior pelo clube da Luz.

São vários os atletas que, depois de terem obtido formação nos clubes de minibásquete do Barreiro alcançaram títulos colectivos e individuais em vários clubes e nos diferentes escalões, além de terem marcado presença nas Selecções Nacionais. Masculinos: António Tavares, António Carrilho, Diogo Carreira, Paulo Simão, Luís Simão, António Pires, Joaquim Sousa, Miguel Graça, Gonçalo Chucha, Pedro Pinto, José Silva, Pedro Pereira, Ângelo Brito, David Gomes, João Santos, Ricardo Gomes, Alexandre Coelho, João Gomes, Edgar Mouco, Hugo Pedrosa e Miguel Minhava. Femininos: Susana Soares, Vera Correia, Patrícia Carvalho, Joana Ribeiro e Maria João Códices. Susana Soares do GDESSA é, actualmente, a atleta mais internacional de Portugal com cerca de 150 internacionalizações. Na época 2003/04 a equipa feminina de basquetebol do GDESSA conquistou, pela primeira vez na sua história e na do concelho, a Taça de Portugal, para além da Supertaça e do Campeonato Nacional de juniores. Na época transacta o clube escolar já havia conquistado os Campeonatos Nacionais de Cadetes e de Seniores “B”, para além de ter sido finalista na Taça de Portugal. No sector masculino, por seu turno, o FC Barreirense conquistou em 2003/04 os Campeonatos Nacionais de Juniores “B” e Cadetes. Na mesma época sagraram-se também Campeões Regionais de Juniores “A” e Cadetes. Em 2002/03, o mesmo FC Barreirense sagrou-se Campeão Nacional em Juniores “B” e Cadetes, Vice Campeão Nacional em Juniores “A”, venceu a Fase Zonal Sul do Torneio de Iniciados, para além de conquistar o título Regional em todos os escalões. Se gunda Taça de PPor or tug al par Segunda tugal paraa o GDESSA/ Bar r eir o

O clube escolar conquistou a 3 de Abril de 2005 mais um Troféu para o concelho O GDESSA/Barreiro conquistou, a 3 de Abril último, a segunda Taça de Portugal em basquetebol da sua história. A equipa barreirense bateu, em Lisboa, o Clube Amigos do Básquete, da Madeira – até à altura invicta em provas nacionais –, por 77-59. A escolar Cecília Shinn foi eleita a “Most Valuable Player” (MVP: Jogadora Mais Valiosa) da partida. Recorde-se que o GDESSA/Barreiro venceu, também, a Taça de Portugal na temporada transacta, tendo sido essa a primeira conquistada por um clube do Barreiro. A 1 de Novembro de 2004, a colectividade conquistou, perante o Santarém, a XX Supertaça Feminina. Mais um título para um clube do concelho.

23



Boletim Municipal - Abril / Maio 2005