Issuu on Google+

DATA: 20, 21, 22/10/2012


ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO DEPARTAMENTO DE COMUNICAÇÃO CIENTÍFICA CIÊNCIA EM PAUTA / SECTI-AM n

. Omar visita exposição e destaca ações de C&T . Destaque . O Fogo da Inovação . Governo Investe em Ciência e Tecnologia . Brasil integra o novo ampa da Ciência . Casa sustentável e Eco Fusca são destaques da Estação da Ciência . Amazonas terá investimento de R$ 12 milhões em pesquisas acadêmicas . 9ª Semana de Ciência e Tecnologia encerra com premiações, no AM . Produtos feitos com papel de guaraná chamam atenção na SNCT . Física desperta interesse na Semana Nacional de C&T . Raupp anuncia criação de museu de C&T no DF, editais do CNPq e antecipa tema da SNCT 2013


DATA: 21/10/2012 VEÍCULO: Jornal Em Tempo EDITORIA: Últimas


DATA: 21/10/2012 VEÍCULO: Jornal Em Tempo EDITORIA: Últimas


DATA: 20/10/2012 VEรCULO: Diรกrio do Amazonas EDITORIA: Plus


DATA: 21/10/2012 VEรCULO: Diรกrio do Amazonas EDITORIA: Economia


DATA: 21/10/2012 VEรCULO: Diรกrio do Amazonas EDITORIA: Economia


DATA: 21/10/2012 VEรCULO: Diรกrio do Amazonas EDITORIA: Cidades


DATA: 21/10/2012 VEรCULO: Diรกrio do Amazonas EDITORIA: Cidades


DATA: 19/10/2012 VEÍCULO: Estadão.com.br EDITORIA: Ciência

Brasil integra o novo mapa da ciência Edição da revista Nature destaca País entre as nações que fazem pesquisa de alto nível, ao lado de superpotências como França e Estados Unidos A revista Nature publicou, no dia 18 de outubro, uma edição especial sobre as mudanças que ocorrem na forma como se faz ciência hoje no mundo. Intitulada O novo mapa da ciência, a publicação destaca que hoje mais países, como China, Índia, Cingapura, Brasil e Coreia do Sul, estão tomando assento na mesa das nações que realizam pesquisas de alto nível, ao lado de superpotências como França, Alemanha, Reino Unido e Estados Unidos, que dominam a pesquisa científica desde 1945 e que podem perder a liderança nos próximos anos. Uma das razões para essa mudança nessa geografia da ciência, segundo a publicação, é que a ciência está se tornando cada vez mais globalizada em função da expansão de redes de colaboração em pesquisa em todas as regiões do mundo, que estão reforçando a competência e a capacidade de pesquisa dos países emergentes e alterando o equilíbrio global da ciência. “As fronteiras nacionais estão sendo superadas por rede de colaboração em pesquisa e ‘circulação de cérebros’, que possibilitam que os cientistas se movam de forma muito mais fluida em todo o mundo do que no passado”, aponta a publicação. “Esse movimento de pessoas e ideias deve mudar a forma como a ciência é feita, como é financiada e as questões que aborda”, vaticina o editorial da revista. Para ilustrar esse novo panorama, a revista cita dados da National Science Foundation (NSF) que aponta que quase um quarto dos artigos científicos publicados em 2010 tinha entre seus autores cientistas de mais de um país, contra 10% em 1990. Ainda de acordo com dados da NSF, o número médio de autores de pesquisas hoje, que é 4,5, é equivalente ao dobro do que era em 1980. “Uma edição da Nature hoje tem um número similar de artigos científicos das edições de 60 anos atrás, mas eles têm pelos menos quatro vezes mais autores”, exemplifica a publicação. Outros exemplos dados pela publicação para ilustrar o aumento da cooperação científica internacional foram os de alguns


DATA: 19/10/2012 VEÍCULO: Estadão.com.br EDITORIA: Ciência cientistas ganhadores do prêmio Nobel este ano. O cientista japonês Shinya Yamanaka, vencedor do prêmio Nobel de Medicina por suas pesquisas com células-tronco pluripotentes induzidas (IPS), por exemplo, é professor da Universidade de Kyoto e ligado ao Instituto Gladstone, em San Francisco, nos Estados Unidos, onde coordena pesquisa com roedores. Por sua vez, o francês Serge Haroche, ganhador do prêmio Nobel de Física, é professor de física do Collège de France, foi professor do Instituto de Tecnologia de Massachusetts (MIT) e das universidades Harvard e Yale, nos Estados Unidos, e mantém colaborações em pesquisa com cientistas de diferentes países, inclusive do Brasil. “Muitas áreas da ciência estão se tornando internacionais. Os pesquisadores estão cada vez mais cruzando o mundo e se acostumando a trabalhar em dois ou três países ao mesmo tempo”, diz a revista. Medidas para impulsionar a ciência no Brasil A edição especial da Nature reuniu as opiniões de oito líderes de instituições, programas e agências de fomento à pesquisa de Cingapura, África do Sul, Suíça, Espanha, Rússia, Egito, Brasil e Coreia do Sul, sobre as medidas que devem ser tomadas para impulsionar a pesquisa em seus países na próxima década. O diretor científico da FAPESP, Carlos Henrique de Brito Cruz, foi ouvido pela publicação para falar sobre o panorama da ciência no Brasil. Em seu artigo, publicado na seção “Comment” da edição especial, Brito Cruz destacou que o desenvolvimento científico do Brasil nos últimos 30 anos tem sido impressionante. Em 2011, por exemplo, o país formou mais de 12 mil doutores e publicou 35 mil artigos em revistas científicas internacionais. Porém, em média, as citações de artigos científicos de autoria de pesquisadores no mesmo ano continuam sendo as mesmas de 1994, equivalendo a menos de 65% da média mundial. “Cientistas brasileiros devem colaborar e publicar mais com pesquisadores de instituições de classe mundial no exterior”, indicou Brito Cruz. Uma das propostas apresentadas por ele é que o governo desenvolva um plano para apoiar cerca de uma dezena de universidades na execução de programas de excelência, que possibilite situá-las entre as 100 melhores do mundo em uma década. “O país já tem universidades altamente seletivas, que poderiam se tornar de classe mundial”, destacou Brito Cruz.


DATA: 17/10/2012 VEÍCULO: Portal Amazônia EDITORIA: Ciência e Tecnologia

Casa sustentável e Eco Fusca são destaques da Estação da Ciência Pensamentos sustentáveis e ecologicamente corretos norteiam a produção de novos produtos no Amazonas.

A casa sustentável possui vantagens como o prazo de entrega de 15 dias. Foto: Jacqueline Nascimento/ Portal Amazônia Já pensou em morar em uma casa construída com EPS (isopor)? E ter um carro 100% elétrico? São alguns dos destaques da Estação da Ciência, localizada no Clube do Trabalhador do Sesi. Amostras tecnológicas e inovações em ciência fazem parte da Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Amazonas (SNCT). A Casa Tecnológica tem como matéria-prima placas de poliestireno expandido (o popular isopor). As placas de aço dão sustentabilidade e segurança. O acabamento e revestimento parece alvenaria, enganando a primeira vista os visitantes da Estação da Ciência. Segundo o dono da empresa que fornece as placas de isopor, Ricardo Rossete, na Alemanha é comum casas com esse formato. “Inclusive os testes são feitos neste país. Está comprovada que a casa é resistente ao fogo e a fortes ventos”, lembra.


DATA: 17/10/2012 VEÍCULO: Portal Amazônia EDITORIA: Ciência e Tecnologia

A casa sustentável possui inúmeras vantagens como o prazo de entrega de 15 dias, climatização amena, pois retém calor. E principalmente o custo da construção ser mais viável ao orçamento (R$ 600 m²). Para o secretário de Estado de Ciência e Tecnologia (Secti-Am), Odenildo Sena, o principal ganho da Semana são as atividades realizadas nos municípios do Estado. “O investimento e produção em ciência, tecnologia e inovação deu um salto significativo no Amazonas. A semana busca aproximar a população desses investimentos”, avalia o secretário. Eco Fusca Para o secretário adjunto da Secti-Am, Eduardo Taveira, o carro é economicamente mais viável. “Um fusca comum tem 42 cavalos de força, já o Eco Fusca tem 100. Além de você gastar em média R$ 5 a cada 100km rodados”, avalia. A ideia surgiu de dois empresários que transformaram um fusca comum em um carro com motor elétrico. O projeto levou um ano e meio para ser completamente desenvolvido. O Eco Fusca tem velocidade máxima de 160km/h, a bateria pode durar até dez anos. A energia utilizada para alimentá-la é fornecida por 45 baterias de Lithium. O automóvel é testado por vários órgãos da imprensa especializada, além de ter autorização do Detran para transitar nas vias da cidade.


DATA: 17/10/2012 VEÍCULO: Portal Amazônia EDITORIA: Ciência e Tecnologia

Para secretário, investimento e produção em CT&I deu um salto significativo no Amazonas. Foto: Jacqueline Nascimento/ Portal Amazônia Apoio de projetos A presidente da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam), Maria Olivia Simão, disse que durante a Semana 21 eventos são financiados pela Fundação. “São empresas que recebem apoio para desenvolver produtos da Amazônia”, enfatiza. A secretaria afirma que para investir em inovação é preciso de apoio. A Fapeam disponibiliza o Programa de Apoio à Popularização da Ciência, Tecnologia e Inovação (Pop CT&I) exclusivamente para a Semana Nacional. Somente este ano, o valor destinado é de R$ 889 mil.


DATA: 17/10/2012 VEÍCULO: Portal Amazônia EDITORIA: Ciência e Tecnologia Programação Programação variada marca Semana de Ciência e Tecnologia no Amazonas Pedalada integra Semana Nacional de Ciência e Tecnologia A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia tem como tema “Economia verde, sustentabilidade e erradicação da probreza”. No Amazonas, é realizada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação (SECTI-AM), de 18 a 20 de outubro. Além da Estação Ciência, estão previstas atividades inéditas (Ciência no Parque, Pedalada da Ciência, Melhor Idade na Ciência, Barco do Saber, lançamento do site especializado em divulgação científica CIÊNCIA em PAUTA e do Sistema de Indicadores Online de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Amazonas). E eventos já fixos como Bosque da Ciência, Café Científico,Papo Ciência na Escola e Portas Abertas). A Estação Ciência funcionará de 18 a 20 de outubro, das 8h30 às 18h, no Clube do Trabalhador.


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: Portal Amazônia EDITORIA: Ciência e Tecnologia Amazonas terá investimento de R$ 12 milhões em pesquisas acadêmicas Programa prevê apoio financeiro à atividade de pesquisa científica, tecnológica e inovação, em todas as áreas de conhecimento.

No total, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) teve 17 projetos aprovados. Foto: Divulgação / UEA MANAUS – O desenvolvimento científico no Amazonas terá novo impulso com a liberação de R$ 12 milhões. A verba será disponibilizada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado do Amazonas (Fapeam). No total, a Universidade do Estado do Amazonas (UEA) teve 17 projetos aprovados. O recurso será destinado aos projetos aprovados em três editais ofertados pela instituição: Programa de Apoio a Incubadoras (PróIncubadoras), Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores – Programa Primeiros Projetos (PPP) e Programa de Apoio à Pesquisa (Universal Amazonas). UEA anuncia novo vestibular e a criação de oito cursos de graduação Os valores a serem distribuídos para as pesquisas ainda não foram especificamente divulgados. O Programa prevê o apoio financeiro à atividades de pesquisa científica, tecnológica e de inovação, em todas as áreas de conhecimento, que representem contribuição


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: Portal Amazônia EDITORIA: Ciência e Tecnologia significativa para o desenvolvimento do Estado do Amazonas. No total, 12 pesquisas da Universidade contarão com o apoio dos investimentos da Fapeam dentro do Universal Amazonas. Na UEA, será implantada a Incubadora de Empresas com foco na Inovação e Tecnologia na Universidade. Cerca de R$ 125 mil serão destinados para custear bolsas e auxílio pesquisa referentes ao projeto. A proposta é criari novas incubadoras de empresa de base tecnológica, preferencialmente na região metropolitana de Manaus. Além disso, por meio do Programa de Infraestrutura para Jovens Pesquisadores Programa Primeiros Projetos (PPP), financiado em parceria com o Conselho Nacional de Desenvolvimento Científico e Tecnológico (CNPq), a UEA desenvolverá quatro projetos nas áreas de Ciências Biológicas, Linguística, Letras, Artes e GeoCiências. Os respectivos trabalhos e pesquisadores envolvidos poderão contar com recursos da ordem de R$ 282.216 e deverão concluir suas ações no período de 24 meses. Já no Programa de Apoio à Pesquisa, 12 projetos da UEA serão beneficiados. No Universal Amazonas, a UEA atuará com três pesquisadores em Ciências Biológicas, um em Ciências Agrárias, três em Ciências Exatas, três em Engenharias, um em Ciências Humanas e um em Ciências da Saúde.


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: G1 EDITORIA: Ciência 9ª Semana de Ciência e Tecnologia encerra com premiações, no AM Último dia do evento também contou com a escolha do nome do mascote. Vencedores foram premiados com smartphones e kits em ecobags.

Mascote do evento foi nomeado como Dr. Fito, sugestão da aluna Daiana Vieira (Foto: Tiago Melo/ G1 AM)

A 9ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Amazonas (SNCT-AM) encerrou na tarde deste sábado (20) no Clube do Trabalhador do Sesi, localizado na Avenida Cosme Ferreira, Bairro São José I, Zona Leste de Manaus. A cerimônia contou com diversas premiações e a escolha do nome do mascote do evento. Divididos em duas categorias, desenho e redação, os participantes, todos estudantes do 6º ano do Ensino Fundamental ao 3º ano do Ensino Médio, foram premiados com um kit do evento, além de um smartphone, doados por uma empresa patrocinadora da semana.


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: G1 EDITORIA: Ciência

Donaldo Barreto foi o grande vencedor do concurso de redação (Foto: Tiago Melo/ G1 AM)

Donaldo Barreto Barreiros, de 13 anos, estudante do 8º ano do Centro Educacional em Tempo Integral Dra. Zilda Arns Neumann, ganhou o primeiro lugar no quesito redação com o texto ‘Natureza, homem e desenvolvimento’. “Essa é a primeira vez que participo de um concurso de redação. Fiquei até um pouco nervoso de subir no palco na frente de todos para receber o prêmio, deu um frio na barriga”, contou o aluno, que ainda brincou: “Acho que comecei bem, já ganhei o primeiro lugar”. O Instituto de Educação do Amazonas (IEA) foi bem representado no concurso de desenho, segundo a professora de artes Leneyde Dabela Vieira. “Os três primeiros lugares são todos alunos da minha turma de Artes. Não sei nem como expressar minha felicidade. Estou muito lisonjeada e incentivada a continuar acreditando na educação como forma de humanização e salvação da juventude de hoje”, afirmou. O evento contou ainda com a escolha do nome do mascote da SCNT-AM, Doutor Fito, criado pela aluna da Escola Estadual Tereza de Jesus Azevedo de Vasconcelos Dias, Daiana Vieira. O nome foi anunciado pelo representante da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação do Amazonas (Secti), Eduardo Taveira, que aproveitou a ocasião para exaltar a importância da feira. 9º Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Amazonas


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: G1 EDITORIA: Ciência

De acordo com a organização do evento, a edição deste ano contou com 88 instituições participantes, 70 estandes, além de uma vasta programação que aconteceu entre os dias 17 e 20 de outubro, como a 'Estação Ciência' no Clube do Trabalhador, o 'Café Científico' no Espaço Cultural da Livraria Valer, a 'Ciência no Parque' na Cidade da Criança, entre outros.

Experimentos foram realizados pela Casa da Física da Ufam durante toda a semana (Foto: Tiago Melo/ G1 AM)


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: Fapeam EDITORIA: Notícias

Produtos feitos com papel de guaraná chamam atenção na SNCT

Produtos feitos a partir do papel de guaraná (Foto: Sebastião Alves)

Empresas com projetos aprovados junto ao Programa Amazonas de Apoio à Pesquisa em Micro e Pequenas Empresas (Pappe Subvenção) participaram ativamente da 9ª Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) surpreendendo o público com seus produtos inovadores. É o caso da empresa Reciclagem e Fibras da Amazônia (Refiam) que trouxe para o seu estande nessa edição, produtos reciclados a partir do guaraná da Amazônia. Para a representante da empresa na SNCT, Sonia Regina Sampaio de Souza, é de grande relevância para a Refiam mostrar ao público presente o que a Instituição vem desenvolvendo na área da inovação. Souza salientou que o sucesso de seus produtos veio por meio da participação da empresa no edital do Pappe Subvenção da FAPEAM, sem o qual seria inviável a fabricação de seus produtos. “Por meio do financiamento está sendo possível desenvolver produtos de papéis recicláveis, e o carro-chefe da empresa, que é o papel de guaraná”, disse. Esse novo papel, que entra no mercado garantindo a preservação e conservação da floresta amazônica, tem sido um atrativo, cuja origem vem do aproveitamento do castilho, ou seja, da casca de guaraná. São kits, convites, cartões, dentre outros produtos, que se diferenciam trazendo para a empresa um apelo muito forte sobre a questão sustentável do planeta.


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: Fapeam EDITORIA: Notícias

“A empresa possui compromisso com a responsabilidade social, tendo cuidado de melhorar a renda das comunidades que mantém parcerias. Dessa forma, realiza cursos de capacitação, objetivando o acesso ao conhecimento para as pessoas que vivem em locais isolados da Amazônia”, afirmou. Segundo Souza, a Região Amazônica proporciona matéria-prima que pode ser utilizada nos processos industriais, gerando melhorias para toda a sociedade. “A nossa empresa oferece para a população uma melhor renda, a partir da contratação de mão de obra local e, consequentemente, uma melhor qualidade de vida aos que participam desse processo”, declarou. Para Souza, a participação da Refiam na SNCT demonstra que o Governo do Estado do Amazonas leva a sério o incremento de micro e pequenas empresas para o desenvolvimento social e econômico. SNCT A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia no Amazonas é coordenada pela Secretaria de Ciência, Tecnologia e Inovação do Estado do Amazonas (Secti-AM) e é considerado o maior evento de Ciência e Tecnologia do Estado. Esta edição da Semana ocorreu no período de 17 a 20 de outubro e teve como tema ‘Economia verde, sustentabilidade e erradicação da pobreza’.


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: Fapeam EDITORIA: Notícias

Física desperta interesse em exposição na Semana Nacional de C&T

Experimento de Van de Graaf chamou atenção na Semana Nacional de C&T (Foto: Cristiane Barbosa) Experimentos físicos como o Gerador Van de Graaf, radiômetro, anéis de Thomson chamaram atenção do público visitante ao último dia da Estação CIência, neste sábado (20/10), durante a 9a Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT-AM), organizado pela Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Secti-AM). Os experimentos estiveram expostos no estande do projeto Casa da Física, realizado uma vez por semana, na Universidade Federal do Amazonas (Ufam). O estudante do 2o ano do Ensino Médio da Escola Estadual Roderick Castelo Branco, Marcos Souza, 16 anos, estava bastante entusiasmado apresentando o fenômeno eletrostático provocado pelo gerador Van de Graaf. “É uma honra poder compartilhar os conhecimentos que tenho sobre física experimental com as crianças e o público que veio prestigiar o estande da Casa da Física”, disse. A estudante da Faculdade de Física da Ufam, Mônica Pereira, trouxe toda a família para conhecer a Estação Ciência. “É muito importante esse tipo de evento científico porque dá a oportunidade de aprender mais sobre a física”, afirmou, ao participar de forma interativa do experimento gerador Van de Graaf, estudo experimental da eletrostática. O aparelho de Van de Graaf é formado por um motor que movimenta uma correia isolante que passa por duas polias, uma delas acionada por um motor elétrico que faz a correia se movimentar. A segunda polia encontra-se dentro da esfera metálica oca. Através de pontas metálicas a correia recebe carga elétrica de um gerador de alta tensão. A correia eletrizada transporta as cargas até o interior da esfera metálica, onde elas são coletadas por pontas metálicas e conduzidas para a superfície externa da esfera.


DATA: 20/10/2012 VEÍCULO: Fapeam EDITORIA: Notícias Na avaliação da aluna do 3o ano do Ensino Médio da Escola Vasco Vasques, Lorena Gomes, mostrar experimentos de física reforça ainda mais a vontade de fazer um curso superior na area de Física. “Esta é a 2a vez que tenho a oportunidade de compartilhar conhecimentos adquiridos na Casa da Ciência, onde participo há quatro anos”, afirmou. SNCT A Semana Nacional de Ciência e Tecnologia é coordenada no Amazonas pela Secti-AM, sendo considerado o maior evento da área no Estado. A edição 2012 da SNCT possui como tema 'Economia Verde, sustentabilidade e erradicação da pobreza'. Apesar do nome, as atividades da Semana Nacional de C&T começaram no início de outubro e irão se estender até o fim do mês. Mais de 3.800 atividades serão desenvolvidas por cerca de 80 instituições em todos os 62 municípios do Amazonas. As atividades na Estação Ciência encerram hoje às 18h.


DATA: 17/10/2012 VEÍCULO: Agência CTI EDITORIA: Notícias

Raupp anuncia criação de museu de C&T no DF, editais do CNPq e antecipa tema da SNCT 2013

Ministro Raupp abre 9ª SNCT, em Brasília (DF). Foto: Valter Campanato/ABrO ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação, Marco Antonio Raupp, anunciou, nesta terça-feira (16), a criação de um museu de C&T no Distrito Federal, o lançamento de dois editais do CNPq, o tema da próxima Semana Nacional de Ciência e Tecnologia (SNCT) e uma parceria para a redução de emissões de gás carbônico (CO2). Os assuntos foram destaques no discurso do ministro na abertura da 9ª edição da SNTC, em Brasília (DF), evento promovido pelo MCTI e que acontece simultaneamente em todo país até dia 21 de outubro. O projeto do museu do DF, disse Raupp, será desenvolvido em parceria com governo do Distrito Federal (GDF), os ministérios da Cultura e da Integração Nacional e a Universidade de Brasília (UnB). Para o governador do DF, Agnelo Queiroz, Brasília terá um museu moderno, participativo, interativo e que possa despertar no brasileiro o interesse sobre o tema.


DATA: 17/10/2012 VEÍCULO: Agência CTI EDITORIA: Notícias “Ele deverá ser localizado em área nobre da capital e, nos próximos dias, deverá ser assinada uma carta de cooperação para a criar um grupo de trabalho para dar início às tratativas da obra”. Segundo o governador, Oscar Niemeyer será convidado para desenvolver o projeto arquitetônico.

Novidades Faltando um ano para o início da próxima edição da SNCT, o ministro anunciou que o tema da próxima edição será Ciência, Saúde e Esporte. A escolha foi pautada em razão dos grandes eventos esportivos que serão realizados no país entre 2013 e 2016. “As atividades vão mostrar como saúde, ciência e a tecnologia têm hoje papel essencial nesse domínio, particularmente nas modalidades de alto desempenho”. A próxima edição irá ocorrer entre os dias 16 e 22 de outubro de 2013. Raupp também anunciou duas chamadas públicas que contemplarão a realização de olimpíadas da ciência e de feiras e mostras científicas. A primeira terá recursos totais da ordem de R$ 3,3 milhões e, a segunda, de R$ 8,9 milhões. Ambas serão realizadas em parceria com o Ministério da Educação (MEC). Outro anúncio feito por Raupp na abertura foi a assinatura, nos próximos dias, de um acordo de cooperação entre o MCTI, a Sociedade Brasileira para o Progresso da Ciência (SBPC) e a Rede Brasileira de Jardins Botânicos. A ideia é desenvolver uma ação conjunta visando a compensação de carbono. Segundo o ministro, será criado um grupo de trabalho para estudar e implementar os meios para que essa compensação aconteça de maneira cientificamente comprovada.


Clipping 20,21 e 22 de Outubro de 2012