Page 22

REPORTAGEM

Uso do canabidiol em animais

Q

uando se fala em canabinoides muitas vezes nos deparamos com preconceito e desinformação. O canabinoide mais conhecido é o tetrahidrocanabinol (THC). Ele está presente na Cannabis sativa e é responsável por casos de intoxicação em cães. Porém, a Cannabis sativa contém mais de 80 canabinoides diferentes. Na prática é importante conhecer dois: o THC e o CBD (canabidiol). O THC destaca-se pelo seu efeito psicoativo. Já o CBD, destaca-se por efeitos benéficos e sem efeitos psicoativos. O CBD é um canabinoide largamente usado na medicina humana e que também ganha mercado da medicina veterinária de pequenos animais. Intoxicação por Cannabis sativa Na página 46 dessa edição há um relato de caso de intoxicação de cão por Cannabis sativa. No atendimento desses casos, é muito importante estimular o tutor a compartilhar a causa da intoxicação, pois facilita a conduta terapêutica. Porém, quando o tutor opta por omitir informações, é importante estar preparado para reconhecer os sinais clínicos. A ASPCA (American Society for the Prevention of Cruelty to Animals) enumera os principais sinais clínicos de intoxicação por Cannabis sativa (http://goo.gl/K6OuOs): depressão prolongada, vômito, incoordenação, sonolência ou excitação, hipersalivação, pupilas dilatadas, pressão arterial baixa, baixa temperatura corporal, convulsões, coma e morte (raro). No YouTube, no canal Inside Edition é possível ver vídeo com cenas de cães intoxicados (Figura 1). Ao publicar esse relato de caso de intoxicação por Cannabis sativa, surgiu também a importância de mostrar outro lado que envolve a Cannabis sativa, o lado medicinal.

Figura 1 – Sinais clínicos de intoxicação por Cannabis sativa: http://youtu.be/hvRfAnNtULw 22

Por Arthur Paes Barretto CRMV-MG 10.684

Canabidiol (CDB) O canabidiol (CDB) é o canabinoide que está presente nos produtos para pets que são encontrados nas buscas na internet. Algumas buscas também retornarão com o termo maconha medicinal. Na prática, esse termo associa ao canabidiol uma coisa que ele tem não tem, que é o efeito psicoativo. O canabinoide responsável pelo efeito psicoativo é o THC, que não está presente em nenhum dos produtos disponíveis no mercado pet internacional. É importante que isso fique claro aos tutores. No Brasil, a medicina humana já prescreve o canabidiol. A importação é controlada pela ANVISA, que possui uma página na internet onde compartilha o passo a passo para os que recebem essa prescrição: http://portal.anvisa.gov.br/importacao-de-canabidiol . Como o mercado pet cresce de forma muito constante, é natural que, em breve, haja um caminho para que esse recurso terapêutico esteja disponível no território brasileiro e em toda a América Latina. Talvez, em primeiro lugar, no Uruguai, em função da regulamentação histórica assinada pelo presidente Jose Mujica, no final de 2014. No documento está especificada a permissão da maconha medicinal ou maconha não psicoativa (cânhamo). Para isso, restringe-se a permissão para plantas que não contenham mais de 1% de tetrahidrocanabinol (THC), o componente psicoativo da maconha e cujas sementes não ultrapassem 0,5% de THC. O THC fica restringido, mas libera-se o CBD, de grande importância para a medicina humana e a medicina veterinária. Hoje, nos Estados Unidos há empresas elaborando e fornecendo produtos para cães e gatos a base do canabidiol que são distribuídos em todo os EUA e exportados para mais de 40 países. Um mercado que fechou o ano de 2014 faturando quase 3 bilhões de dólares e que projeta o valor de 10 bilhões de dólares para 2018. No Brasil, a lei nº 11.343, de 23 de agosto de 2006, institui o Sistema Nacional de Políticas Públicas sobre Drogas – Sisnad (http://goo.gl/BT0FWd). O Parágrafo Único do Art. 2 proporciona abertura para o desenvolvimento de uso medicinal: “Pode a União autorizar o plantio, a cultura e a

Entre os produtos com canabidiol é possível encontrar certificados de pureza, de produto orgânico e livre de transgênicos

Clínica Veterinária, Ano XXII, n. 126, janeiro/fevereiro, 2017

Profile for Revista Clínica Veterinária

Clínica Veterinária n. 126  

Intoxicação por Cannabis sativa em um cão; Aneuplodia de cromossomos sexuais em gato de pelagem tortoiseshell; Tumor estromal gastrintestina...

Clínica Veterinária n. 126  

Intoxicação por Cannabis sativa em um cão; Aneuplodia de cromossomos sexuais em gato de pelagem tortoiseshell; Tumor estromal gastrintestina...