Panorama 705

Page 1

ANO 14 - N° 705 | MARÇO DE 2022

Economia de

combustível Com o aumento do preço do combustível confira o que funciona e o que não funciona na hora de economizar, mas é preciso ficar atento para não cair em lendas urbanas e acabar gastando mais | Pág. 5

NÃO LAVE A CARNE Lavar a carne antes de cozinhar pode ser prejudicial à saúde | Pág. 4

JEANS RENOVADO Dicas simples ajudam a manter o jeans com a cor intacta | Pág. 7


2

ANO 14 - Nº 705 - MARÇO DE 2022

Preocupação

ONU

Nações assinam resolução histórica em prol do Meio Ambiente

A

ONU concordou em iniciar as negociações para o primeiro acordo global contra a poluição plástica, uma iniciativa histórica na luta pela preservação da biodiversidade. A Assembleia das Nações Unidas para o Meio Ambiente (ANUE), o máximo órgão internacional sobre o assunto, reuniu-se na capital queniana de Nairóbi, adotou uma moção que cria um “Comitê Intergovernamental de Negociação” encarregado de preparar um texto juridicamente vinculativo até 2024. O documento foi aprovado por Chefes de Estado, ministros e ministras do Meio Ambiente e outros

Representantes de 175 nações concordaram em Assembleia da ONU a desenvolver primeiro acordo global contra a poluição plástica

representantes de 175 nações. O texto deve estabelecer uma agenda muito ampla e os negociadores vão focar, por exemplo, no “ciclo de vida” completo do plástico, ou seja, os impactos de sua produção, uso, descarte e reciclagem. Implicitamente, podem existir medidas de limitação, em um momento em que cada vez mais países do mundo proíbem os sacos de plástico descartáveis, bem como outros produtos descartáveis. O tratado também prevê a ne-

gociação de metas globais em números com medidas que podem ser obrigatórias ou voluntárias, mecanismos de controle, o desenvolvimento de planos de ação nacionais levando em conta as especificidades dos diferentes países e um sistema de ajuda aos países pobres. Diz respeito a todas as formas de poluição terrestre ou marinha, incluindo microplásticos. As negociações devem começar no segundo semestre deste ano e estarão abertas a todos os países-membros da ONU.

Algorítmo

Brasileiros estudam sons de animais Invasão de privacidade está longe de ser um problema apenas de seres humanos. Animais também são atingidos por esse ônus da vida moderna — mas, às vezes, é por uma boa causa. Ao menos será o caso de macacos bugios que vivem no Parque Estadual da Cantareira e no Parque Estadual Turístico do Alto Ribeira (Petar), ambos em São Paulo. Desde o ano passado, esses primatas não podem nem mais cochichar entre si que tudo está sendo gravado e registrado. Foi quando teve início um projeto científico da Superintendência de Controle de Endemias (Sucen) do Estado de São Paulo em parceria com o Laboratório de Acústica e Meio Ambiente (Lacmam), do Departamento de Engenharia Mecânica da Escola Politécnica da Universidade de São Paulo (Poli-USP). A ideia é gravar especificamente as vocalizações desses animais, com a finalidade de estimar sua população. A intrusão tem o objetivo de combater epidemias de febre amarela, como a que ocorreu entre dezembro de 2017 e janeiro de 2018, atingindo sobretudo o Sudeste. Sensíveis à doença, entre 80% e 90% da população

Pesquisas utilizam amostras sonoras de animais em estudos inéditos que tratam do controle da febre amarela ao monitoramento de espécies subaquáticas

de quatro mil bugios do Cantareira morreram no último surto. Atualmente, a Sucen depende do aviso de sitiantes que porventura encontrem um animal morto no campo ou na floresta. Só que pode ser tarde demais, já que há o risco de a enfermidade ter se alastrado. Ao gravar esses macacos, os estudiosos pretendem criar um algoritmo que será capaz de soar um alerta sobre a mortalidade dos animais de forma automática. “O bugio apresenta um rugido que é superfácil de detectar, porque é de longo alcance. E se houver redução da taxa de vocalização, podemos inferir que há alta na taxa de mortalidade naquela área”, explica a bióloga Bruna Campos Paula, doutoranda no Lacmam. A iniciativa — que tem financiamento da Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de São Paulo (Fapesp) e conta com a atuação de 20 cientistas — terá ainda a colaboração da Fiocruz, que analisará sangue, saliva e fezes dos primatas para realizar testes sobre a situação de saúde dos bugios. Também serão investigadas as principais doenças que os acometem e se eles são sensíveis ao Sars-CoV-2, coronavírus causador da covid-19.

Poluição provoca nove milhões de mortes prematuras por ano Relatório responsabiliza contaminação por pesticidas, plásticos e lixo eletrônico por mortes

A poluição provocada por Estados e empresas causa mais mortes em todo o mundo do que a covid-19, aponta um relatório ambiental da ONU. O documento pede uma “ação imediata e ambiciosa” para banir certos produtos químicos tóxicos. A contaminação por pesticidas, plásticos e lixo eletrônico viola os direitos humanos e causa pelo menos nove milhões de mortes prematuras por ano, afirma o relatório, sublinhando que o problema continua sendo amplamente negligenciado. A pandemia de coronavírus provocou cerca de 5,9 milhões de mortes, de acordo com o agregador de dados Worldometer. “As abordagens atuais para gerenciar os riscos representados por poluição e substâncias tóxicas claramente estão falhando, resultando em violações generalizadas das leis para um ambiente limpo, saudável e sustentável”, afirma o autor do relatório, David Boyd. O documento deve ser apresentado em março ao Conselho de Direitos Humanos das Nações Unidas, órgão que reconhece o acesso a um ambiente seguro e saudável como um direito fundamental. O documento pede a proibição de polifluoroalquis ou perfluoroalquis, substâncias artificiais usadas em produtos domésticos, como panelas antiaderentes. Elas estão associadas a um risco aumentado de câncer e são consideradas como “produtos químicos eternos” porque não se degradam facilmente. O relatório ainda recomenda a limpeza de ambientes contaminados e, em casos extremos, o possível deslocamento de comunidades afetadas –”muitas das quais são pobres, marginalizadas e indígenas”– para fora das “zonas de sacrifício”, detalha o texto. Este termo, inicialmente usado para descrever áreas de testes nucleares, foi ampliado no relatório da ONU para incluir qualquer local altamente contaminado ou que tenha se tornado inabitável em razão das mudanças climáticas.

PANORAMA - Gráfica e Editora Jornalística Sentinela Ltda

CNPJ: 87.657.854/0001-23 | e-mail: panorama@jornaldamanhaijui.com IMPRESSÃO: ITS Gráfica e Editora Jornalística Ltda 55 3331 0316 | 55 3331 0318 | 98.700-000 Ijuí-RS

CIRCULAÇÃO: Jornal da Manhã (Ijuí, Ajuricada, Augusto Pestana, Bozano, Catuípe, Coronel Barros, Pejuçara, Condor, Boa Vista do Cadeado, Joia, Eugênio de Castro), Expresso Minuano (Alegrete, Bagé, Barra do Quaraí, Cacequi, Dom Pedrito, Itaqui, Manoel Viana, Maçambara, Rosário do Sul, São Vicente do Sul, Quaraí), Folha de Catuípe (Catuípe), Folha Popular (Tenente Portela, Vista Gaúcha, Derrubadas, Miraguaí, Erval Seco, Barra do Guarita, Redentora, Coronel Bicaco, Campo Novo, Braga, Palmitinho, Santo Augusto), Gazeta dos Pampas (Cacequi, São Vicente do Sul, São Francisco de Assis, Manoel Viana, Mata, Rosário do Sul), Correio do Jacuí (Salto do Jacuí, Fortaleza dos Valos, Jacuizinho, Estrela velha, Tunas), Jornal Integração Regional (Eugênio de Castro, Entre-Ijuís, Joia, São Miguel das Missões, Vitória das Missões), Notícia (Catuípe), Tribuna da Produção (Palmeira das Missões, Cerro Grande, Jaboticaba, Pinhal, Sagrada Família, Boa Vista das Missões, Novo Barreiro, Lajeado do Bugre, Dois Irmãos das Missões, São Pedro das Missões, São José das Missões), Tribuna Livre (Santo Cristo, Alecrim, Porto Vera Cruz, Porto Mauá, Santa Rosa, Cândido Godói, Campina das Missões, Novo Machado, Tucunduva, Tuparendi), Semanário (Júlio de Castilhos, Tupanciretã), Integração (Tapera, Espumoso, Victor Graeff, Selbach, Lagoa dos Três Cantos, Ernestina, Não Me Toque), Expressão Regional (Palmeira das Missões, Novo Barreiro, Ronda Alta, Sagrada Família, Barra Funda, Novo Barreiro).


ANO 14 - Nº 705 - MARÇO DE 2022

Pandemia

Bruxismo afeta sete entre 10 pessoas

3

Tecnologia

Os eletrônicos mais desejados pelos brasileiros Em casa ou apartamento, itens de segurança e dispositivos com assistentes virtuais viraram sonho de consumo

U No estudo, a maioria dos entrevistados com bruxismo relatou sons de clique na articulação, dor no ouvido e fadiga mandibular Casos de bruxismo associados a fatores psicológicos foram prevalentes nos primeiros meses da pandemia de covid-19. O início ou agravamento de sintomas como o apertar e ranger involuntário dos dentes foi relatado por 76% dos entrevistados em um estudo com 1.476 pessoas, que constataram maiores níveis de estresse e nervosismo nos primeiros meses de pandemia. A análise é de pesquisadores da Universidade Federal de Alfenas (Unifal-MG) e do Instituto Neurológico de Curitiba (INC), publicado na revista Brazilian Journal of Pain (BrJP). Os dados foram coletados por meio de um questionário on-line, com perguntas sobre informações sociodemográficas, sintomas de bruxismo, qualidade de vida e autocompaixão. Para os pesquisadores, a forte correlação entre emoções negativas e sinais de bruxismo evidencia a necessidade de ações preventivas e de tratamento para os sintomas, que incluem dor de cabeça, mandíbula travada e fadiga muscular. Com a proposta de avaliar o impacto da pandemia de covid-19 em aspectos psicológicos e associados ao bruxismo, o estudo revelou a alta prevalência de sintomas físicos em decorrência da piora na saúde mental. O bruxismo pode estar associado a outros distúrbios temporomandibulares, que envolvem músculos, articulações e estruturas faciais diversas. A maioria dos participantes do estudo relatou sons de clique na articulação (85%), dor no ouvido (78%) e fadiga mandibular (64,8%), sintomas que demandam atenção. O ideal é encaminhar para fisioterapia para o controle de dor e das alterações mecânicas, assim como tratamento psicológico. Essa associação faria com que os sintomas diminuíssem e a população tivesse menor incidência de bruxismo.

ma pesquisa mostrou quais são os objetos mais desejados pelos brasileiros para incrementar seus lares. O estudo, realizado pelo QuintoAndar em parceria com o Datafolha, foi dividido entre moradores de casa e apartamento, revelando a busca do consumidor por um ambiente mais seguro e sustentável. No campo tecnológico, itens eletrônicos de segurança e dispositivos com assistentes virtuais,

como Alexa ou Google Home, despertaram maior interesse de quem mora em casa. No total, 3.186 pessoas com mais de 21 anos participaram da pesquisa. Entre os itens eletrônicos mais desejados tanto para os moradores de casa quanto para os de apartamento, destacaram-se os painéis solares, que atraem sete a cada dez entrevistados. Um lar sustentável Engana-se quem pensa que a sustentabilidade não é um ponto considerado na hora de montar o lar dos sonhos no Brasil. Para 73% dos entrevistados que moram em casa, ter seu próprio painel solar é o maior desejo de consumo, mesmo que apenas 3% possuam o item. Ainda entre os entrevistados que moram em casas, câmeras de segurança (59%) e alarmes (53%) também estão na lista de desejos. Para as

filmadoras, o mercado oferece uma grande variedade de modelos com Wi-Fi e HD, colocados em ambiente interno ou externo. Os preços cabem em diferentes orçamentos, a exemplo da Smart Câmera 360 Wi-Fi, da Positivo, encontrada por R$ 499, ou da iM5 S, da Intelbras, por R$ 525. Alarmes inteligentes, conectados à internet, que avisam quem está entrando na residência e fazem detecção de fumaça, som e movimento, também são opção para incrementar a segurança de forma digital. Entre os moradores de apartamento, o desejo pela sustentabilidade também está presente, com o painel de energia solar sendo cobiçado por 74% dos entrevistados. Até mesmo a composteira doméstica, com 53%, encontra seu lugar no pódio da pesquisa. A fechadura eletrônica foi citada por 49% dos participantes da pesquisa. Esse aparelho, em sua versão inteligente, possui suporte a senhas biométricas, cartões de aproximação e controle via celular, permitindo conferir quem entrou ou saiu do local.

Inovação

Curativo feito com própolis trata lesões Pesquisadores da Universidade Estadual de Maringá, no Paraná, patentearam um nova descoberta que pode ser revolucionária para o mundo dos primeiros socorros e para o tratamento de machucados: um curativo feito com extrato de própolis produzido por abelhas. O curativo adesivo, similar ao famoso BandAid, tem proteção bactericida, antifúngica e anti-inflamatória, podendo ser usado para machucados, queimaduras e outros tipos de lesão na pele. A Universidade Estadual de Maringá registrou a patente junto ao Instituto Nacional de Propriedade Industrial (INPI) e espera que o novo curativo oriunda da pesquisa científica brasileira seja produzido em larga escala. Entretanto, a pesquisa e a própria patente ainda está em fase experimental e uma série de desenvolvimentos devem ser feitos para que o produto comece a ser industrializado e comercializado para o

público em geral. O curativo conta com o extrato do própolis, uma substância produzida pelas abelhas nas colmeias, e que tem fins terapêuticos diversos. – Este apicultor conseguiu fazer com que suas abelhas produzam mel a partir da planta da maconha De acordo com a própria universidade, o band-aid paranaense com própolis conta com diversos diferenciais, como o fato de não ser irritante (e apresentar índice zero de irritabilidade para os usuários), além de ser usado como protetor em aplicações transdérmicas (ou seja, como curativo para vacinas, anticoncepcionais e outros procedimentos que invadem a pele) e auxiliar na cicatrização e/ ou recuperação de tecidos lesionados por fungos, bactérias e queimaduras.

Curativo de própolis se propõe a ser mais eficaz do que outros concorrentes como Band-Aid; invenção foi patenteada por pesquisadores brasileiros


4

ANO 14 - Nº 705 - MARÇO DE 2022

Processo

Cozinha

Por que as frutas mudam de cor quando amadurecem?

Não lave a carne antes de cozinhar Lavar a carne não elimina sujeiras e pode trazer riscos à saúde

V

ocê já ouviu falar que lavar a carne antes de cozinhar pode ser um hábito benéfico? Algumas pessoas acreditam que, ao fazer a lavagem de frangos, peixes e outras carnes cruas, estão eliminando sujeiras e microrganismos - mas sabia que é justamente o contrário? Lavar carnes antes do preparo, inclusive, pode trazer riscos à saúde. Ao lavar a carne antes de cozinhar, são grandes as chances de ocorrer uma contaminação cruzada. O principal risco é acabar espalhando os microrganismos presentes no alimento para outras superfícies. O grande problema não está na carne lavada em si, mas sim no processo de lavagem com grande chance de contaminação cruzada. As carnes cruas, sejam elas brancas, vermelhas ou de porco, carregam naturalmente em si

Curiosidade

microrganismos e bactérias que podem ser patogênicas para o organismo humano, como a salmonella, campylobacter, ou microrganismos patogênicos causadores da toxoplasmose ou teníase. Ao lavar a carne, pequenas gotículas invisíveis se espalham por todas as superfícies da cozinha, como utensílios, pratos ou até comidas já prontas, como saladas. Esse tipo de contaminação chama-se contaminação cruzada, que é muito perigosa, inclusive. Por outro lado, ao lavar as carnes, se perdem vitaminas (principalmente as do complexo B), minerais (principalmente o ferro). Para preparar a carne de forma saudável e eliminar os microrganismos, a sugestão é direta e bem simples: fazer o cozimento. Levar a carne para o calor - que seja em uma panela com temperos para cozinhar, assar ou até mesmo fazer fritura (apesar de este não ser um preparo indicado para o consumo frequente) - é a melhor estratégia. As altas temperaturas garantem a morte de microrganismos melhor do que qualquer outro tipo de técnica de lavagem. Por isso, é tão indicado consumir carnes bem passadas, pois assim é garantido que a temperatura alta atinge o seu núcleo e consegue matar os microrganismos. Durante o preparo da carne, uma boa dica é apostar em diferentes temperos e condimentos - como ervas finas, pimentas, alho, cebola, azeite, páprica e outras especiarias que ajudam a dar mais sabor. Ao apostar em uma marinada nutritiva, você também consegue limpar, de certa forma, a carne que será cozida. O limão, por exemplo, é muito usado para temperar peixes e frangos, pois é bem ácido e, além de conceder sabor, ajuda a eliminar os microrganismos do alimento.

Embora existam vários tipos diferentes de frutas, de um modo geral, muitas frutas começam o seu ciclo de desenvolvimento com um tom de verde graças a uma abundância de clorofila, que juntamente com a ajuda do sol e dos nutrientes do solo, é usada para produzir muito do conteúdo encontrado nas frutas durante os seus primeiros estágios de crescimento. É só durante um certo ponto no desenvolvimento da fruta, geralmente quando a semente está quase totalmente amadurecida, que o processo de amadurecimento realmente começa, sendo que na maioria das frutas ele é desencadeado pela produção de gás etileno, um hidrocarboneto produzido naturalmente. Tal produção de etileno ocorre nesse estágio porque facilita o amadurecimento através de mecanismos complexos, que basicamente fazem com que os receptores da planta se liguem ao etileno. Consequentemente, isso desencadeia ações onde certos genes da fruta são ativados, resultando na criação de várias enzimas que facilitam o processo de amadurecimento. Enquanto as entranhas atraentes da fruta vão sendo adoçadas e tornam-se mais acessíveis, a clorofila é decomposta através de enzimas hidrolíticas, removendo a cor verde característica dos frutos imaturos. Como esse processo ocorre de forma um tanto desigual, alguns pigmentos acabam sendo sintetizados enquanto outros que estavam lá o tempo todo, mas eram mascarados pela clorofila, são finalmente revelados. Os dois principais culpados que produzem as cores aqui são os carotenoides, que geralmente são responsáveis pelas cores laranja e amarela das frutas, e pelas antocianinas, que geralmente são responsáveis pelas colorações roxeadas e avermelhadas.

Ventos também influenciam nas ondas dos rios É principalmente uma questão de tamanho. E a correnteza do rio atrapalha, claro: o vento faz o serviço melhor em água parada. Os oceanógrafos chamam de fetch a extensão da superfície de um corpo d’água (seja um oceano, rio ou lago) sobre a qual um determinado vento sopra numa direção praticamente constante. O tamanho das ondas que o vento é capaz de formar aumenta de acordo com a largura do fetch até um comprimento de 1.600 km (daí para cima, aumentar o fetch não é mais necessariamente sinônimo de ondas maiores). Rios muito grandes e serenos – como o Rio da Prata, que separa a Argentina do Uruguai e tem 220 km de largura onde encontra o Atlântico – têm suas ondas,

mesmo que pouco vistosas (o Ministério do Turismo do Uruguai insiste que, após tempestades particularmente fortes, dá para surfar em Montevidéu). Na foz do Rio Araguari, no Amapá, era comum o fenômeno da Pororoca, no qual ondas se formavam graças ao encontro com as águas do Atlântico e se mantinham por dezenas de quilômetros. Surfistas que se aventuravam por lá conseguiam ficar em cima da prancha por até meia hora. Nos últimos anos, contudo, a atividade pecuária (sobretudo a criação de búfalos) acabou criando valas e canais que drenaram o curso do rio e dissiparam o fenômeno. Ainda assim, surfistas continuam percorrendo a Região Norte em busca de outras pororocas.


ANO 14 - Nº 705 - MARÇO DE 2022

5

Preço alto

Mitos e verdades sobre a economia de combústivel O combustível subiu muito nos últimos meses e algumas dicas ajudam na hora de economizar, mas é preciso ficar atento ao que funciona de verdade, para não cair em lendas urbanas e acabar gastando ainda mais

Aba st ece r sempre em postos confiáveis VERDADE – A qualidade do combustível é essencial para garantir maior eficácia do automóvel, já que funcionando bem o motor consome menos. Além disso, gasolina, etanol ou diesel adulterados podem trazer sérios danos para o veículo. Por isso, prefira sempre abastecer em postos de combustíveis de confiança. Usar aditivos para o motor MITO – Os postos de combustível tentam ampliar os seus ganhos vendendo produtos variados. Uma das tentativas mais usuais é “empurrar” aditivos na hora em que você está parado em frente à bomba, abastecendo. Os aditivos servem para impedir a formação de compostos químicos que, com o tempo, atrapalham o bom funcionamento do motor e realmente podem fazer com que o motor consuma menos – o mesmo efeito tem providenciar a limpeza dos bicos injetores na oficina mecânica periodicamente. Mas não têm relação direta com a economia de combustível. Não acelerar de forma brusca VERDADE – Aumentar a velocidade de forma progressiva ajuda no melhor desempenho do motor. Por isso, não é indicado acelerar bruscamente. Diminuir a velocidade antes de frear VERDADE – Quando for parar em algum semáforo, por exemplo, o ideal é tirar o pé do acelerador com antecedência e deixar que o motor reduza a velocidade do carro sozinho, e só depois frear. Tirar o pé do acelerador com antecedência ajuda no trabalho do motor, o que significa economia de combustível.

Andar sempre em marcha alta VERDADE – Como premissa, a atitude é verdadeira. Andar sempre em marcha alta, mantendo o giro baixo, ajuda a economizar. Mas isso não significa que você deva fazer isso em qualquer situação. O importante é manter a marcha compatível ao giro do motor, pois isso faz com que o propulsor trabalhe na frequência adequada e, assim, não use mais combustível do que o necessário. Colocar o carro em ponto morto nas descidas MITO – Além de falso, esse hábito significa um risco à segurança e ainda é infração de trânsito. A “banguela” até tinha algum efeito nos motores antigos, a carburador, que paravam de receber combustível em ponto morto. Os motores com injeção eletrônica de hoje entendem a falta de aceleração como um sinal de que irão “morrer” – assim, o sistema segue injetando combustível. Desligar o ar-condicionado e abrir as janelas DEPENDE – É do conhecimento de quase todos que o ar-condicionado consome energia – ou seja, gasta combustível –, mas deixar de usá-lo para abrir as janelas nem sempre traz uma economia real. Se você estiver em alta velocidade com as janelas abertas numa estrada, a resistência do ar será tão grande que irá obrigar o motor a gastar mais combustível para seguir adiante. Evitar carregar itens muito pesados VERDADE – O hábito de deixar itens pesados no carro desnecessariamente pode impactar no desempenho e, em consequência, no consumo excessivo de combustível. Certifique-se, então, de que o porta-malas não está carregado demais ou levando itens desnecessariamente.

Alerta

Amazônia se aproxima de seu ponto de inflexão Pesquisadores afirmam que a Floresta Amazônica nas últimas duas décadas vem demorando cada vez mais para conseguir se recuperar de longos períodos de estiagem, o que resulta em danos aos ecossistemas e deixa o bioma mais próximo de seu ponto de inflexão, após o qual a floresta não terá mais capacidade de se regenerar. Um estudo publicado pelo jornal Nature Climate Change revelou que mais de três quartos da floresta já demonstram dificuldades em se recuperar de eventos como estiagens e queimadas para um estado mais saudável. As regiões que recebem menos chuvas são as mais afetadas. Os pesquisadores observaram dados de satélite que estimam a quantidade de biomassa – árvores e outras plantas e vegetações – em uma determinada área, assim como a quantidade de água nas árvores e como a vegetação verde se apresenta. Esses são indicadores da saúde e da resistência da floresta. Eles examinaram mês a mês as mudanças na maneira como a floresta reagiu às flutuações nas condições do tempo nos últimos 20 anos, tempo suficiente para que a resiliência da floresta

possa ser avaliada. A capacidade de resistência da Floresta Amazônica diminuiu, em particular, nas estiagens de 2005 e 2010, como parte de um declínio observado desde o início dos anos 2000 até 2016, quando os dados mais recentes foram coletados. As estações mais secas na bacia amazônica se tornaram mais longas, e as estiagens, cada vez mais comuns e mais graves, com a intensificação das mudanças climáticas. “Quanto mais áreas de floresta são desmatadas ou queimadas, menos resistente se torna a Amazônia. O bioma poderá atingir um ponto crucial de irreversibilidade, onde perderá parte significativa de sua cobertura de florestas e se tornará um ecossistema mais aberto, como o serrado, ou ainda florestas menores e mais secas. Isso significaria a morte da Amazônia como floresta úmida, afirmam os cientistas, com consequências devastadoras para a biodiversidade e para as mudanças climáticas. Não está claro quando esse ponto crucial poderá ser atingido, ou quanto tempo levaria para a floresta se transformar em um ecossistema como o serrado.

Capacidade de recuperação da floresta diminuiu nos últimos 20 anos. Estiagens e queimadas, além dos efeitos das mudanças climáticas, levam o bioma a perder resiliência e ameaçam espécies de plantas e animais


HUMOR

6

ANO 14 - Nº 705 - MARÇO DE 2022

SEQUESTRO Uma loira chegou com seu carro novinho numa loja de acessórios e diz para o vendedor: - Quero instalar um para-raios no meu carro. E o vendedor explicou: - Olha, eu nunca ouvi falar nesse equipamento para veículo. Por que é que você quer instalar um para-raios no seu carro? E a loira: - Hello! Nunca ouviu falar de sequestro relâmpago não, ô desinformado?

RESUMO DAS NOVELAS

Além da Ilusão – Globo – 17h30 Cipriano e Onofre apartam a briga entre Davi e Joaquim. Todos no galpão começam a passar mal, e Davi deduz que foi a água contaminada. Úrsula furta um documento de Fátima e explica para Joaquim seu plano para incriminá-la pelo dinheiro roubado. Heloísa garante a Violeta que Isadora está lutando contra seu amor por Rafael. Quanto mais vida melhor– Globo – 18h40 Neném/Paula culpa Osvaldo pelo acidente, e acaba imobilizando o pé. Guilherme/Flávia se irrita com Flávia/Guilherme por causa de Rose. Paula/Neném afirma que ajudará Leona contra Carmem. Joana questiona Guilherme/Flávia sobre Flávia/Guilherme. Flávia/Guilherme se entristece quando Rose diz que não quer mais reatar com o marido. Nedda conversa com Paula/Neném e desconfia. Um lugar ao sol – Globo –21h Lara e Thaiane incentivam Noca a perdoar Aníbal. Bárbara é presa por abandonar Ludmila no carro. Noca deixa claro para Jerônimo que lutará pelos direitos de Thaiane. Santiago paga a fiança para Bárbara sair da prisão. Christian/ Renato fica desolado ao saber que ele e Bárbara podem perder a guarda de Ludmila. Edgar e Rebeca se beijam. Nicole conta para Bárbara sobre o caso de Stephany e Christian/Renato.

Professora brasileira vira boneca Barbie

A

professora da rede pública Doani Emanuela Bertan, 40 anos, foi escolhida para integrar a coleção da Barbie, que homenageia mulheres inspiradoras. A brasileira é a mais nova boneca juntamente a outras 11 mulheres de todo o mundo. Estão entre as homenageadas a produtora de TV Shonda Rhimes, a estilista chinesa Lan Yu e a cozinheira italiana Sonia Peronaci. A coleção “Barbie celebrates role models” (Barbie celebra modelos a seguir”) foi lançada por ocasião do 8 de março, Dia Internacional da Mulher. “Estamos homenageando 12 mulheres empreendedoras globais e modelos a seguir com um bonecas Barbie de diferentes tipos semelhantes a elas. Elas são lideranças nas respectivas in-

dústrias de tecnologia, bem-estar, educação”, explica o perfil oficial da Mattel. A coleção tem o objetivo de inspirar meninas a escolherem diferentes carreiras. “Continuaremos nosso comprometimento para superar lacunas dos sonhos, inspirando meninas ao redor do mundo a sonhar grande e lembrando-as de que podem ser o que quiserem”, completa. Doani se dedica à educação inclusiva, professora para surdos, ela criou o canal no YouTube para o ensino de português e das Libras. O canal conta com 14 mil inscritos. A atuação pioneira fez com que ela fosse uma das dez finalista do Nobel da Educação 2020.

Rolling Stones farão turnê Os lendários Rolling Stones vão começar a turnê europeia em 1º de junho, em Madri, para comemorar o aniversário de 60 anos da banda, com um total de 14 shows no continente. O estádio madrileno Wanda Metropolitano foi o local escolhido para receber os milhares de fãs no início da turnê “Sixty”, após o sucesso de “No Filter” no segundo semestre de 2021 nos Estados Unidos, com mais de 1 milhão ingressos vendidos. No total, dez cidades europeias vão receber Mick Jagger, Keith Richards, Ron Woods e companhia. A turnê europeia não terá Charlie Watts, baterista da banda, falecido em 2021. Em seu lugar, estará Steve Jordan, que já tocou com os Stones nos Estados Unidos. De-

pois de Madri, a banda vai tocar em Munique. O próximo show será em Liverpool, no estádio Anfield, um show especial, já que os Rollings não tocam há mais de 50 anos na cidade onde os Beatles nasceram. Amsterdã, Berna, Milão, Londres, Bruxelas, Viena, Lyon, Paris, a cidade alemã de Gelsenkirchen e, finalmente, Estocolmo, em 31 de julho, serão os palcos desta turnê. Além de comemorarem a longa e bem sucedida carreira, os Rolling também celebram, em 2022, os 50 anos de um de seus álbuns icônicos, “Exile on main street”.

HORÓSCOPO ÁRIES - Tome cuidado com o seu lado entusiasmado demais, que pode trazer excessos para suas relações. Além disso, fique atento com a necessidade de fazer tudo para si mesmo e acabar deixando os outros de lado. TOURO - Se for por um caminho de esbanjar ou de excessos, pode passar apertos, principalmente financeiros. A sua saúde pode precisar de atenção e manter seus dias em uma rotina de bem-estar é indicado. GÊMEOS - A semana pede perseverança e coragem para encarar de frente o que vier, de peito aberto, com confiança e uma boa dose de fé. Tome cuidado com a tendência a ficar alimentando aflições e crises de consciência. CÂNCER - Você pode se permitir ter mais prazer e bem-estar, então pode investir esta semana em coisas ou experiências das quais goste. Além disso, você estará com ânimo para realizar seus ideais. LEÃO - . Saiba ser desapegado e não se limite por medo. Um novo ciclo está chegando, algo que te fará muito bem. Outra coisa é o seu potencial criativo, que despontará, e isso pode estar ligado a esse novo ciclo. VIRGEM - É preciso se organizar e ter coragem de seguir com disciplina em relação às atividades, sem se deixar levar pelo passado ou pela ansiedade sobre o futuro. O cansaço pode te abater e o melhor a fazer é descansar. LIBRA - O amor pode se fortalecer muito nesta semana se houver confiança e amizade, caso contrário pode acontecer o distanciamento no setor afetivo. Para quem está querendo reconquistar alguém, podem acontecer vitórias. ESCORPIÃO - Você pode viver mais em função das suas relações do que de si mesmo. Sua abnegação e sua capacidade de doação está excepcional, mas tome cuidado para não exagerar e criar ilusões, esperando em troca. SAGITÁRIO - Tome cuidado com verdades duras demais ou agressividades, porque tudo isso pode fazer as pessoas se afastarem de você. Mantenha a sua força controlada e ajude as pessoas em seus processos de dúvidas, pois você pode ser um ótimo amigo. CAPRICÓRNIO - Seus afetos estão assegurados. Você pode ficar muito feliz pela realização de alguém próximo. Pode ser alguém da família ou o seu par amoroso. Existe paz e tranquilidade. AQUÁRIO - As relações podem prosperar e crescer. Há entendimento mútuo e cumplicidade. Você pode aproveitar a semana para planejar uma viagem juntos, e isso será revigorante e importante para a relação respirar. PEIXES - ome cuidado com impaciências ou descontrole emocional, porque pode passar raiva, mas saiba direcionar bem essa energia e não desconte nas pessoas próximas, pois pode se tornar muito cruel ou agressivo.


ANO 14 - Nº 705 - MARÇO DE 2022

7

Plantas

Como cuidar de uma trepadeira As plantas dão vida às casas, jardins e terraços, e a sua beleza depende, em grande parte, do cuidado que lhes oferecemos. As trepadeiras, das quais existem múltiplas variedades, são bonitas e muito decorativas. No entanto, merecem alguns cuidados especiais

V

ocê é o responsável por orientar o crescimento da planta trepadeira, portanto, decida onde deseja colocá-la e o espaço que deseja que ocupe. Embora possa parecer óbvio, tenha cuidado e não permita que cresça tampando uma porta ou uma janela. Arames, ramos e flanges serão de grande ajuda para redirecionar a sua planta trepadeira. No inverno, todas as plantas exigirão alguns cuidados especiais. Certifique-se de prender bem a planta à grade ou parede para que o vento não acabe jogando a planta trepadeira no chão. Além disso, com relação ao frio -e dependendo sempre do tipo de trepadeira- se as temperaturas baixarem muito, estas devem ser cobertas.

No verão, devemos ter cuidado com as altas temperaturas. A própria planta voltase para o sol, sendo necessário termos cuidado para que não acabe se queimando. Se estiver muito calor, pulverize água sobre os seus ramos para refrescá-la sem abusar. Também não queremos encharcá-la de água. Para que fique bonita no verão, regue a trepadeira pela manhã. Deste modo, ela se manterá úmida durante parte do dia e poderá suportar melhor o calor. Em relação à primavera, devemos lembrar que é a época em que há mais pra-

gas. Assim, deve-se ter muito cuidado para evitá-las. Nunca é demais utilizar remédios caseiros para que a nossa trepadeira não seja atacada por uma praga. Esta é a estação da poda e, portanto, o momento de dar forma à sua planta. Pense bem como deseja que ela continue crescendo. Aproveite para tirar tudo que não interessa e limpá-la. No outono é o momento certo para podar para que resistam às mudanças de temperatura do inverno. Assim, durante esta estação devemos diminuir a irrigação, tanto em quantidade como em assiduidade, já que não é necessária tanta água.

Dicas

Jeans novo por mais tempo LAVE POUCAS VEZES: o jeans é uma peça muito resistente, o que é diferente de uma camiseta. Sendo assim você não precisa lavar todas as vezes que usar. Pois a cada lavagem o tecido perde a cor e a durabilidade, sendo assim o tecido vai ficando mais fino. Mas você já deve estar se perguntando: “Mas e o cheiro?” É só colocar ao vento e na sombra que o odor some. Portanto, se você usa com muita frequência, lave seu jeans no máximo duas vezes no mês, é mais do que suficiente. E além de aumentar a durabilidade da calça, estará economizando água. CUIDADO COM AS MANCHAS: tome muito cuidado para seu jeans não manchar, mas caso isso aconteça, nunca tente remover as manchas com escovas ou esponjas, pois isso pode fazer com que a área fique desbotada. Apenas deixe de molho na água por 15 minutos e depois passe um pouco de sabão neutro por cima da mancha e enxague. ATENÇÃO NA HORA DA LAVAGEM: quanto mais o tecido for escuro, menos deve lavá-lo para evitar seu desbotamento. É importante estar atento ao tempo de lavagem da peça, pois quanto maior o período de exposição da peça na água, maior são as chances que seu jeans têm de desbotar. Para manter a cor das suas calças, você pode optar por juntar todos os seus jeans e adicionar na máquina uma colher de sopa de sal para cada dois litros de água e lavar normalmente de acordo com o ciclo adequado da sua máquina. EVITE O USO DE SECADORAS: o ideal é que você coloque seu jeans para secar naturalmente em um varal e principalmente na sombra, assim economiza dinheiro com o uso da eletricidade e preserva a qualidade da peça, pois a máquina acaba desgastando e deformando demais o tecido,. CUSTOMIZE: seguiu todas as dicas, mas mesmo assim depois de algum tempo seu jeans está meio feio, porém não quer jogar fora? Então customize. Use a criatividade e faça uma nova peça exclusiva. Você pode abusar das técnicas de patchwork deixando-a mais colorida ou faça dos rasgos um diferencial para estar na moda com o estilo destroyed, ou em último caso cortea e transforme em um lindo short super estiloso e a sua cara.

Como tirar o amarelado das roupas brancas

E

m muitos casos a resposta para tirar as manchas amareladas das roupas brancas não é uma novidade, mas sim, uma dica que com o tempo caiu em desuso. O grande segredo é deixar a roupa quarar. O processo consiste em deixar a peça de molho na água, em uma quantidade suficiente para a peça não secar, e deixar ela exposta ao sol. Isso é o famoso quarar. Mas é só deixar no sol? Antes de colocar a roupa para quarar, você precisa esfregar a mancha com sabão de coco, logo em seguida, leve a bacia com um pouco de água e deixe no sol. Geralmente

esse processo já é suficiente para tirar manchas amareladas recentes. A solução anterior funciona muito bem para manchas recentes. Agora no caso de manchas amareladas mais antigas, você vai precisar de uma mistura mais potente. Ferva a roupa branca ou o lençol em uma mistura de água com 45g de bicarbonato de sódio e 45g de sal. Deixe as peças nessa mistura por 10 minutos e assim, as manchas amareladas mais antigas vão embora. Vale lembrar que após realizar o processo de quarar ou ferver a roupa, você vai finalizar com a lavagem normal das peças.


A vida secreta dos fungos Eles estão à nossa volta — no solo, em nossos corpos e no ar, mas geralmente são pequenos demais para serem vistos a olho nu

O

s fungos são matéria-prima para medicamentos e consumidos como alimentos, mas também causam estragos, provocando doenças em plantas e animais. São considerados essenciais para a vida na Terra. Ainda assim, mais de 90% dos estimados 3,8 milhões de fungos que existem no mundo são atualmente desconhecidos pela ciência. Mas os fungos possuem uma série de funções vitais, desde ajudar as plantas a extrair água e nutrientes do solo e fornecer matéria-prima para medicamentos que podem reduzir o colesterol no sangue ou permitir transplantes de órgãos. Também são elementos promissores nos estudos que buscam novas formas para decompor plásticos e gerar novos tipos de biocombustíveis. Mas possuem um lado mais sombrio: devastando árvores, lavouras e outras plantas em todo o mundo, e exterminando animais como anfíbios. O reino dos fungos contém alguns dos patógenos mais prejudiciais às plantações. Ao mesmo tempo, reciclam nutrientes e desempenham um papel na regulação dos níveis de dióxido de carbono. Mais de dois mil novos fungos são descobertos a cada ano, a partir de uma variedade de fontes, incluindo uma unha humana. Centenas de espécies são coletadas e consumidas como alimento, com o mercado global de cogumelos comestíveis avaliado em R$ 235 bilhões por ano. Apenas 56 tipos de fungos foram avaliados para a Lista Vermelha da União Internacional para a Conservação da Natureza (IUCN, na sigla em inglês), que classifica espécies ameaçadas de extinção — em comparação com mais de 25 mil plantas e 68 mil animais.

Há fungos de todas as formas e tamanhos

FATOS FASCINANTES SOBRE OS FUNGOS • Os fungos estão em um reino próprio, mas são mais próximos dos animais do que das plantas; • Possuem substâncias químicas em suas paredes celulares compartilhadas com lagostas e caranguejos; • Foi descoberto um fungo capaz de decompor plásticos em semanas, em vez de anos; • Há evidências que sugerem que leveduras — um tipo de fungo — eram usadas para produzir a bebida alcoólica hidromel há 9 mil anos; • Pelo menos 350 espécies são consumidas como alimentos, incluindo trufas, que podem ser vendidas por milhares de dólares cada, Fusarium venenatum (conhecido também como quorn, um substituto de carne) e aquelas presentes na pasta marmite (tradicional no Reino Unido) e nos queijos; • As peças de plástico para automóveis, a borracha sintética e o lego são feitos com ácido itacônico derivado de um fungo; • No total, 216 espécies de fungos são consideradas alucinógenas; • Fungos estão sendo usados para transformar resíduos de colheitas em bioetanol; • Produtos feitos a partir de fungos podem ser usados como substitutos para espuma de poliestireno, couro e materiais de construção; • Estudos genéticos mostram que existem milhares de fungos diferentes em uma única amostra de solo, muitos dos quais são desconhecidos e estão ocultos — os chamados “dark taxa”.

Coalas estão ameaçados de extinção

A

Austrália colocou o coala na lista de animais ameaçados de extinção na maior parte de sua costa Leste, após um declínio dramático no número de exemplares da espécie. A presença do outrora próspero marsupial foi reduzida pelo desmatamento, por incêndios florestais, pela seca, por doenças e outras ameaças. O governo australiano anunciou que a lista se refere aos estados de Queensland, Nova Gales do Sul e o Território da Capital Australiana (ACT, na sigla em inglês). E foi instado a fazer mais para pro-

teger os coalas do rápido declínio de seus habitats e das mudanças climáticas. A espécie foi listada como “vulnerável” nestes estados e no território somente em 2012. Apesar da rápida deterioração, os governos foram acusados de hesitação. No ano passado, uma pesquisa de Nova Gales do Sul mostrou que os coalas seriam extintos até 2050, a menos que houvesse uma intervenção urgente. Estima-se que os incêndios florestais de 2019-2020 mataram cinco mil coalas e afetaram 24% dos seus habitats somente em Nova Gales do Sul.

O maior grupo de conservação de coalas da Austrália diz que agora pode haver apenas 50 mil exemplares da espécie na natureza. Os cientistas alertam que as mudanças climáticas também vão exacerbar os incêndios florestais e a seca, além de reduzir a qualidade da dieta de folhas de eucalipto da espécie. Os coalas também são encontrados nos estados da Austrália do Sul e Victoria, mas seus números estão em declínio nacionalmente, de acordo com grupos de conservação.

Os coalas sofreram uma perda dramática de habitat na Austrália