Panorama 695

Page 1

ANO 14 - N° 695 | JANEIRO DE 2022

BUTIÁ

está sumindo O habitat desta fruta, que já foi importante para a economia do Estado, está ameaçado tanto pela expansão da agricultura e pecuária, quanto pela expansão urbana. | Pág. 5

Nova CNH em 2022 O documento, digital e físico, será emitido a partir de junho. | Pág. 3


2

ANO 14 - Nº 695 - JANEIRO DE 2022

Atração

CONCURSOS PÚBLICOS

Brasil tem um Museu dos

A atração está localizada em Peirópolis, distrito rural de Uberaba, em Minas Gerais

DINOSSAUROS

A

pequena cidade de Peirópolis, distrito rural de Uberaba, em Minas Gerais, é o lar de um conjunto de dinossauros de várias espécies. O local, que fica próximo à região do morro da Serra do Veadinho, é bastante conhecido pelos achados de vários fósseis de vertebrados em bom estado de conservação. Para caracterizar uma nova espécie, os pesquisadores do campo da taxonomia, a

ciência que envolve a descrição e classificação dos organismos, buscam encontrar detalhes na fisiologia de cada espécime. Em novembro, cientistas descreveram uma nova espécie de dinossauro brasileiro a partir de um fóssil recuperado em Peirópolis. O estudo contou com a participação Museu Nacional, da Universidade Federal do Rio de Janeiro (UFRJ); da Universidade Federal do ABC; do Museu da Amazônia

(MUSA) e do Museu de Ciências da Terra. Entusiastas do período Jurássico podem visitar, em Peirópolis, o Museu dos Dinossauros da Universidade Federal do Triângulo Mineiro (UFTM). O espaço conta com exposições que contemplam acervos didáticos de paleontologia. A partir da mostra, os visitantes realizam uma viagem no tempo com a observação de fósseis e réplicas dos dinossauros.

Barcelona

Sagrada Família ganha estrela de cinco toneladas Há quem estranhe que a principal atração de uma cidade seja uma igreja em construção. Mas há um lado muito mágico em ver a Sagrada Família tomando forma diante dos nossos olhos em Barcelona. Um dos momentos mais esperados da construção, que teve início em 1882, aconteceu em dezembro, quando uma estrela de 7,5 metros de diâmetro e 5,5 toneladas foi instalada em uma das torres da igreja, a da Virgem Maria, a 127 metros de altura. O enfeite custou € 1,5 milhão e foi alçado com a ajuda de um guindaste. Feita de vidro texturizado aplicado sobre uma estrutura de aço inoxidável, a estrela refletirá a luz do sol durante o dia e, à noite, será iluminada com refletores. Quando ficar pronta – provavelmente em 2026 – a Sagrada Família terá 18 torres. A da nova estrela será a segunda mais alta depois da Torre de Jesus Cristo, que vai coroar a cidade, com 172 metros de altura.

SUSEPE - O concurso Susepe RS ofertará oportunidades para níveis médio e superior. A distribuição de vagas seria da seguinte forma: quatro vagas para agente penitenciário administrativo, quatro vagas para agente penitenciário e 389 para técnico superior penitenciário. Entre os requisitos exigidos para o cargo de agente penitenciário e agente penitenciário administrativo, estavam presentes: nível superior completo; carteira de habilitação categoria “B”, no mínimo; e idade mínima de 18 anos. Os salários, de acordo com os últimos editais, são de: agente penitenciário: R$ 4.317,87 e agente penitenciário administrativo: R$ 3.483,63. IPE Prev- O Instituto de Previdência do Estado do Rio Grande do Sul (IPE Prev) está com concurso público referente à contratação de 72 profissionais. A carga horária a ser cumprida é de 20 e 40 horas semanais e o salário base mensal ofertado varia de R$ 2,4 mil a R$ 4,6 mil, mais gratificação e R$ 240,68 de vale-refeição. As inscrições serão realizadas até às 23h59 do dia 10 de janeiro de 2022, exclusivamente via internet, no site do Instituto AOCP. O valor da taxa a ser paga é de R$ 80 e R$ 100. PANORAMA - GRÁFICA E EDITORA JORNALÍSTICA SENTINELA LTDA. CNPJ: 87.657.854/0001-23 E-MAIL: panorama@jornaldamanhaijui.com Impressão: ITS Gráfica e Editora Jornalística Ltda. | Tel.: 55 3331 0316 | 55 3331 0318 | Ijuí-RS Circulação: Jornal da Manhã (Ijuí, Ajuricaba, Augusto Pestana, Catuípe, Coronel Barros), Classificadão RS (Santo Ângelo, Santa Rosa, Entre-Ijuís, Giruá, São Miguel das Missões, Vitória das Missões), Expresso Minuano (Alegrete, Bagé, Barra do Quaraí, Cacequi, Dom Pedrito, Itaqui, Manoel Viana, Maçambara), Folha de Catuípe (Catuípe), Folha Popular (Tenente Portela, Vista Gaúcha, Barra do Guarita, Redentora), Gazeta dos Pampas (Cacequi, São Vicente do Sul, São Francisco de Assis, Manoel Viana, Mata, Rosário do Sul), Gazeta Regional (Santa Rosa, Alecrim, Cândido Godói, Tucunduva, Tuparendi, Porto Mauá, Santo Cristo, Campina das Missões) Gazeta do Povo (Cândido Godói, Porto Xavier, Porto Lucena, São paulo das Missões, Pirapó), Jornal Integração Regional (Eugênio de Castro, Entre-Ijuís, Joia, São Miguel das Missões, Vitória das Missões), Notícia (Catuípe), RS Norte (Frederico Westphalen), Tribuna das Cidades (Cruz Alta, Boa Vista do Cadeado, Fortaleza dos Valos, Boa Vista do Incra, Ibirubá, 15 de Novembro, Lagoa dos Três Cantos, Selbach, Tapera, Pejuçara), Tribuna da Produção (Palmeira das Missões, Cerro Grande, Jaboticaba, Pinhal, Sagrada Família, Boa Vista das Missões, Novo Barreiro, Lajeado do Bugre, Dois Irmãos das Missões, São Pedro das Missões, São José das Missões), Tribuna Livre (Santo Cristo, Alecrim, Porto Vera Cruz, Santa Rosa), Folha Popular ( Tenente Portela, Derrubadas, Vista Gaúcha, Miraguaí, Barra do Guarita).

2022

Rio é eleito um dos melhores destinos para ser visitado O Rio de Janeiro entrou na seleta “Lista de Ouro” de destinos que precisam ser visitados em 2022 da prestigiada revista britânica Condé Nast Traveller. Entre as atrações imperdíveis na Cidade Maravilhosa, a revista destacou os eventos na Pedra do Sal, que acontecem às segundas-feiras, um fim de tarde na praia do Arpoador ou uma noite no boêmio bairro de Santa Teresa. A “Lista de Ouro” é elaborada anualmente pelos editores da revista Condé Nast Traveller, que elegem as melhores cidades do mundo para turismo. Além do Rio de Janeiro, completam a lista outros oito destinos ao redor do mundo que

precisam ser visitados no próximo ano: Puebla (México); Rio de Janeiro (Brasil); Alentejo (Portugal); Svalbard (Ártico, Noruega); Goa (Índia); Baía de Plettenberg (África do Sul); Scottsdale (EUA); Val Graziosa (Itália) e Chiang Mai (Tailândia). No início de outubro, a revista também elegeu o UXUA Casa Hotel & Spa,, em Trancoso, vilarejo de Porto Seguro (BA), o melhor do mundo. O resort baiano foi o único brasileiro na seleta e cobiçada lista do Readers’ Choice Awards, prêmio anual da publicação britânica que reconhece a excelência na indústria de viagens e é conhecido como “o melhor dos melhores”. O UXUA também conquistou o posto de melhor resort da América do Sul pelo terceiro ano seguido.

A “Lista de Ouro” é elaborada anualmente pelos editores da revista Condé Nast Traveller, que elegem as melhores cidades do mundo para turismo


ANO 14 - Nº 695 - JANEIRO DE 2022

Documento

Nomes

Miguel e Helena, os preferidos em 2021 Nomes simples, curtos, bíblicos e de santos foram os preferidos pelos brasileiros em 2021, de acordo com dados da Associação Nacional dos Registradores de Pessoas Naturais (Arpen-Brasil). Entre os nomes masculinos, Miguel ocupa o topo do ranking, com 28.301 registros. Helena foi o mais registrado entre os nomes femininos, com 21.890. Miguel é um dos três arcanjos que estão presentes na Bíblia e aparecem desde o Antigo Testamento, no livro de Gênesis, até o Apocalipse. Um outro arcanjo, Gabriel, também aparece no Top 10 de nomes mais escolhidos por pais e mães no ano, na sétima posição, com 17.159 registros. Outro nome bíblico que aparece na lista da Arpen-Brasil é Davi, na sexta posição, com 18.304 registros. Há ainda Samuel, nome de um dos profetas do Velho Testamento, e que dá nome a um dos livros da Bíblia. O nome feminino mais registrado em 2021 remete à Santa Helena, que foi a mãe do imperador romano Constantino, e à lendária mulher do rei espartano Menelau, famosa pela beleza, e cujo rapto por Páris teria causado a Guerra de Troia, na mitologia grega. Entre os dez mais escolhidos por pais e mães há ainda quatro variações de Maria, nome da mãe de Jesus: Maria Alice (14.677 registros), Maria Clara (10.980), Maria Cecília (10.850) e Maria Julia (10.235). O ranking da Arpen-Brasil é criado a partir da base de dados dos 7.658 Cartórios de Registro Civil do país. Neste ano, esses cartórios registraram os nascimentos dos quase 2.5 milhões de recém-nascidos em todas as 5.570 cidades brasileiras.

Ranking criado a partir da base de dados dos 7.658 Cartórios de Registro Civil do país mostra preferência por Miguel e Helena

Brasil terá nova carteira de motorista em 2022 Nova CNH começará a ser emitida a partir de 1º de junho de 2022. Não haverá necessidade de troca imediata para novo padrão

O

novo modelo de Carteira Nacional de Habilitação (CNH) está com data marcada para começar a circular no Brasil: a partir de 1° de junho de 2022. O documento será emitido para quem precisar de segunda via, aos recém habilitados e para quem renovar a CNH. Não haverá necessidade de troca imediata para o novo padrão. Detalhes sobre a nova CNH constam na resolução nº 886 do Conselho Nacional de Trânsito (Contran), publicada em 13 de dezembro. O documento poderá ser expedido em meios físico, digital ou ambos. A escolha ficará à critério do condutor. Com predominância das cores verde e amarelo, a nova CNH trará uma tabela para identificar os tipos de veículos que o motorista está apto a conduzir. A primeira coluna terá a categoria da CNH, seguida por uma imagem do automóvel e a indicação se o detentor do documento está habilitado para dirigir aquele tipo de veículo. Uma outra novidade será a inclusão da letra “P”, para indicar que o condutor tem permissão para dirigir, ou “D” para apontar que o motorista tem CNH definitiva. O documento também mostrará se o condutor utiliza a CNH para o exercício de atividade remunerada e terá um campo para constar as restrições médicas. A nova CNH manterá o QR Code, já disponível nos documentos emitidos a partir de 2017. O código vai armazenar todas as informações do documento, inclusive a fotografia, com exceção da assinatura do motorista.

Pesquisa

Uso de criptomoedas é promissor no Brasil O uso de bitcoin e criptomoedas está crescendo cada vez mais no Brasil. É o que aponta um novo estudo global da Visa, uma das maiores redes mundiais de pagamentos, realizado entre os investidores e aplicadores. Intitulado “O Fenômeno Cripto: Uso e Atitudes do Consumidor” revelou que praticamente todos os brasileiros pesquisados (97%) conhecem as criptomoedas. Além disso, o estudo aponta que cerca de um terço dos pesquisados estão diretamente engajados com as mesmas, seja como meio de investimento (proprietários passivos) ou para fazer transações comerciais e enviar/ receber dinheiro (proprietários ativos). O estudo também concluiu que há quase duas vezes mais proprietários ativos do que passivos, e que os dois grupos são compos-

3

tos principalmente por homens da geração millennial. A Visa destaca também que os resultados mostram que, de todos os países que participaram da pesquisa, o Brasil é o mercado mais preparado para crescer, contando com o maior percentual de adultos curiosos (29%), ou seja, indivíduos que veem as criptomoedas com bons olhos e estão prestes a entrar nesse mercado. A maioria dos proprietários ativos e passivos (80% e 81% respectivamente), bem como os consumidores curiosos (77%), consideram as criptomoedas uma inovação nas finanças. A maioria também concorda que elas se tornarão algo comum em 10 anos e, em 5 anos, serão uma ferramenta útil para enviar dinheiro a amigos e familiares.

Um terço dos brasileiros que conhecem as criptomoedas já investem no ativo


4

ANO 14 - Nº 695 - JANEIRO DE 2022

Decoração

Tendências que vão bombar em 2022 Ambientes confortáveis, evitando exageros e aproveitando as cores neutras é uma das tendências para 2022

A

pandemia transformou a forma das pessoas olharem para dentro da sua casa. Coisas que não recebiam tanta atenção antes, começaram a receber por conta do tempo que as pessoas ficaram em casa devido ao isolamento social. Para se ter ideia, de acordo com um levantamento do aplicativo de serviços GetNinjas, entre março e maio de 2020, a procura por arquitetos avançou 112% em relação ao mesmo período de 2019. Muito disso se deve à vontade das pessoas transformarem seu ambiente de moradia para que passem mais tempo confortáveis e se sentindo bem dentro de casa. Ambientes funcionais: a pandemia transformou a maneira das pessoas viverem. De todas as formas, os clientes buscam morar em lugares que apresentem uma funcionalidade maior, que tenha praticidade. Assim, Decoração retrô: o período principalmente os ambientes integrados ,vão continuar muito em alta.. de pandemia e isolamento social mexeu muito com o Formas orgânicas: as formas orgânicas têm começado a ser comportamento das pessoas, mais buscadas nos projetos, algo que estava sendo dominado até mesmo com o emocional. pelas linhas retas nos últimos anos. A decoração com forças Por conta disso, é importante orgânicas é capaz de beneficiar o bem-estar, já que elas costuestar em um lugar que faça mam se assemelhar às formas naturais do corpo humano, então você se sentir bem. O estilo proporcionam conforto. É algo que costuma ser bastante usado retrô remete às memórias nas decorações em cadeiras, poltronas e sofás. Além disso, a afetivas, histórias e memóbiofilia é algo que está e vai continuar em alta em 2022. rias do passado que trazem lembranças boas para os dias de hoje. Ambientes confortáveis: uma tendência será a busca pelo conforto, evitando exageros e aproveitando as cores neutras. O conforto é algo que as pessoas têm buscado mais dentro de casa, por conta da pandemia. Com muito mais tempo dentro de casa, é imprescindível ter espaços que proporcionem conforto e bem-estar.

Cor dourada: o dourado é uma cor que reflete bastante sofisticação e elegância nas decorações. Além disso, é uma cor que representa abundância. Então, a busca por metais dourados e peças com detalhes nessa cor estará bastante em alta este ano.

Os benefícios do açaí

Muito consumido no verão, o açaí é calórico, sim, mas rico em antioxidantes, o que traz diversos benefícios à saúde

O açaí, também conhecido como juçara ou açaí-do-pará, é um fruto que cresce nas palmeiras da região amazônica na América do Sul, atualmente sendo considerado um superalimento por ser uma fonte calórica, rica em antioxidantes e nutrientes com poder anti-inflamatório. Este fruto é parecido com a uva de cor roxa e o nome científico é Euterpe oleracea. Previne o envelhecimento precoc precoce - Devido às suas propriedades antioxidantes e vitamina E, o açaí puro é capaz de proteger as células do corpo do dano causado pelos radicais livres, evitando o envelhecimento precoce. Fortalece o sistema imune - Por ser rico em vitamina C, vitamina E, ômega-9 e anticitocinas, o açaí consegue melhorar o sistema imunológico, aumentando as células de defesa do corpo e melhorando o processo de cicatrização. Melhora a saúde do coração - Por causa do efeito antioxidante e anti-inflamatório, e por ser rico em gorduras monoinsaturadas como o ômega-9, o açaí ajuda a equilibrar os níveis de colesterol circulantes, prevenindo a aterosclerose,

por exemplo, além de evitar a formação de coágulos e promover o relaxamento dos vasos, melhorando a circulação e a pressão arterial. No entanto, neste aspecto são necessários mais estudos científicos que comprovem este benefício, já que os resultados não são tão conclusivos. Melhora o funcionamento do intestino - O açaí é um fruto rico em fibras e, por isso, é capaz de promover o aumento do volume das fezes e estimula o intestino, sendo excelente para pessoas que sofrem com prisão de ventre. Fornece energia para o corpo - O açaí é um fruto rico em gorduras, carboidratos e proteínas, dos quais são fontes de energia para o corpo e tornam este fruto um alimento calórico que ajuda a combater a fadiga e a exaustão muscular. Combate a anemia - Por ser rico em ferro, o açaí é capaz de combater e prevenir o desenvolvimento da anemia, já que o ferro é um dos principais componentes da hemoglobina, um componente do sangue que normalmente está diminuído em caso de anemia.


ANO 14 - Nº 695

JANEIRO DE 2022

5

Fruta

Butiá está ameaçado de extinção Historicamente, o butiá teve papel relevante na economia do Estado, mas hoje seu potencial como fonte de renda é pouco explorado

Q

ual gaúcho não conhece a expressão “Me caiu os butiá do bolso”? Usada para demonstrar uma impressão ou admiração, entre outras coisas, pode ser aplicada à pesquisa “Diagnóstico de extração, processamento e comercialização de produtos oriundos de butiazais no RS”. Com uso ainda restrito, a fruta tem uma potencialidade que poderia ser uma fonte de renda para produtores do Rio Grande do Sul, mas a palmeira nativa do Estado (butiazal) está ameaçada de extinção. Pensando nisso, nasceu o trabalho de pesquisadores do Departamento de Diagnóstico e Pesquisa Agropecuária da Secretaria da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (DDPA/Seapdr), coordenado pela médica veterinária, mestre em Desenvolvimento Rural e doutora em Gestão, Larissa Ambrosini. A pesquisa durou de julho de 2020 a junho de 2021. Agora está na fase de geração de resultados, que serão divulgados no ano que vem, por meio de artigo científico e outros materiais gráficos. A pesquisadora conta que existem oito espécies da palmeira no Estado, e elas estão em ameaça de extinção porque o seu habitat está sendo pressionado, tanto pela expansão da agricultura e da pecuária, quanto pela expansão urbana. Historicamente, o butiá já desempenhou papel relevante na economia do Estado: a extração era utilizada para confecção de colchões e estofarias entre os anos de 1927 e 1950, e provavelmente garantiu a preservação de extensas áreas de butiazais.

PESQUISA A proposta da pesquisa foi fazer um diagnóstico sobre o extrativismo do butiazeiro no Rio Grande do Sul, identificando e caracterizando as famílias que fazem uso econômico do produto e as estratégias de beneficiamento e comercialização de sua produção, fornecendo dados sistematizados acerca dessa realidade em nível estadual. “Queríamo saber qual a quantidade de pessoas, produtores rurais, que fazem algum uso, qual uso é feito a partir da folha ou do fruto, ou mesmo do caroço, e qual a destinação dessa produção”, explica a pesquisadora Larissa Ambrosini. • Alguns indicativos - O estudo mostrou que há presença de butiazais (incluindo lugares que não coletam ou utilizam) em 28.016 propriedades no Estado. Há maior número de propriedades com butiás na região Noroeste, seguido da mesorregião Centro-Oriental, e da mesorregião Metropolitana. E 28 mil propriedades equivalem a 7,7% das propriedades rurais do Rio Grande do Sul. Dessas, 16.170 famílias fazem

extrativismo do butiazal (considerando autoconsumo e exploração comercial). Segundo o último censo agropecuário de 2017, há 360 mil propriedades rurais no Estado. A estimativa é de que exista, no Rio Grande do Sul, 5.346 hectares butiazais em diversos municípios. As maiores concentrações são nas mesorregiões Sudoeste e na Metropolitana. Outro dado levantado foi que a maior quantidade de produção e destinação de produtos oriundos do butiazal é para autoconsumo. E o maior uso é sem processamento algum, ou seja, o uso da fruta in natura. Depois vem o uso da fruta para fazer suco e também para fazer cachaça ou licor. O uso da palha é praticamente inexistente. A grande maioria não produz esse item. Conforme mostrou a pesquisa, a venda também é baixa. Cerca de 40% vendem a fruta in natura, 30% processam o fruto para produzir polpa e vendem, e aproximadamente 17% processam o fruto para produzir geleia, cachaça e licor.

Alimentos

Os principais erros de higiene na cozinha

Um dos maus hábitos mais disseminados é transportar em sacolas plásticas os alimentos refrigerados no trajeto do supermercado para casa

Lavar o frango na pia, transportar alimentos frios fora de bolsas térmicas e deixar a carne descongelando fora da geladeira são apenas alguns dos hábitos de brasileiros na cozinha que podem contribuir para o aumento de DTA’s, as doenças transmitidas pelos alimentos. É isso que pesquisadores do Centro de Pesquisas em Alimentos da Faculdade de Ciências Farmacêuticas (FCF) da Universidade de São Paulo (USP) concluíram em um novo estudo. Para chegar à lista de maus hábitos de higiene dos brasileiros em relação aos alimentos, a pesquisa ouviu cinco mil pessoas de todos os estados, a maior parte delas mulheres entre 25 e 35 anos e que vivem com uma renda familiar entre quatro e 10 mil salários mínimos. Entre as entrevistadas, 46,3% afirmaram que lavam carnes na pia, um hábito que, segundo os pesquisadores, é perigoso por espalhar patógenos no ambiente por onde outros alimentos vão passar. Muitas pesso-

as também costumam comer carnes malcozidas, ao passo que o recomendado é que os alimentos sejam cozidos a pelo menos 74 ºC para eliminar organismos que causam doenças. Comer ovos crus e higienizar as verduras apenas em água corrente são outros dos principais erros de higiene. Cerca de 81% dos entrevistados responderam que usam sacolas plásticas para transportar alimentos refrigerados ou congelados do supermercado para casa, como laticínios e carnes. Considerando as temperaturas médias do Brasil, o mais recomendado seria utilizar algum tipo de recipiente térmico, como uma bolsa, para fazer esse trajeto. Mas o estudo não traz só notícia ruim. Além de ouvir milhares de pessoas, os pesquisadores da USP também resolveram medir a temperatura de geladeiras de 216 casas em São Paulo, e descobriram que a grande maioria delas (91%) seguia a faixa de temperatura recomendada, entre 0 e 10 ºC.


HUMOR

6

ANO 14 - Nº 695 - JANEIRO DE 2022

HORÓSCOPO

FESTA

ÁRIES - Você poderá firmar parcerias financeiramente gratificantes com conhecimentos pessoais ou profissionais. Alguém que você nunca tenha visto desta forma agora parece ser a pessoa perfeita para ajudar a concretizar um projeto.

Um filho diz para a mãe: - Mãe, tenho uma festa de 15 anos para ir. - Mas não dá para ficar só um dia? 15 anos é muito tempo.

TOURO - Você não tem certeza se deve revelar seus sentimentos ou mantê-los para si mesmo por apenas um pouco mais. O amor é um salto de fé. Ou você está pronta para aceitar ou você não está.

RESTAURANTE No restaurante, o garçom pergunta: - O que deseja para beber? Caipirinha? - Não, obrigado, não bebo destilado. - Ah, sem problemas. Posso servir pelo outro lado.

GÊMEOS - Os aspectos destes dias podem arruinar seus esforços de comunicação. As chances de contar as suas ideias de forma errada são abundantes, então não deixe sua boca falar sem pensar primeiro

A gaúcha Grag Queen é a primeira Rainha do Universo

A RESUMO DAS NOVELAS Nos tempos do Imperador – Globo – 17h30 Samuel descobre que Tonico armou para que ele não pudesse mais trabalhar fora do presídio. Cândida tem uma visão. Borges se preocupa ao ver a movimentação da polícia montada por Gastão. Tonico fornece informações para Solano. Pedro decide substituir o Almirante Tamandaré do comando da guerra por Caxias. Quanto mais vida melhor– Globo – 18h40 Guilherme e Celina levam Daniel às pressas para a clínica. Guilherme constata que Daniel precisa ser operado e chama Joana. Neném perde a medalhinha de seu santo e Murilo a encontra. Rose conta para Celina que Joana é apaixonada por Guilherme. Neném avisa à família que irá para o interior de São Paulo. Ingrid decide ir à Cosméticos vestida com uma roupa de Paula. Um lugar ao sol – Globo –21h Noca diz a Lara que o ciúmes de Mateus é compreensível. Rebeca nega que tenha estado com Felipe. Lara revela a Noca que não pode se deixar envolver com Christian/Renato. Ravi aconselha Christian/Renato a se afastar de Lara. Felipe diz a Ana Virgínia que talvez precise fazer terapia. Ilana pede desculpas a Gabriela por ter sumido da vida da médica.

brasileira Grag Queen se sagrou a vencedora da primeira temporada do reality da Paramount+ Queen Of The Universe. Ela concorreu com as colegas finalistas Ada Vox (San Antonio, EUA) e Aria B Cassadine (Atlanta, EUA). No episódio final, já disponibilizado pela plataforma, é feito o anúncio de que a gaúcha é a campeã. Além do título de Rainha do Universo, ela fatura o prêmio em dinheiro de US$ 250 mil dólares (o equivalente a R$ 1,4 milhão). Em seu último momento de competição no palco, Grag roubou os corações dos juízes e da audiência com uma performance marcante do hit “Rise Up”, de Andra Day. Grag Queen foi ovacio-

nada e aplaudida de pé. Semana após semana, a gaúcha mostrou todos os seus dotes vocais com apresentações memoráveis que passaram por “Rehab” da cantora Amy Winehouse (1983–2011), uma versão sensual de “Dream a Little Dream of Me”, de Doris Day, além de outras canções ao longo dos seis episódios. Natural de Canela, na Serra Gaúcha, Grag afirmou que, apesar de sempre ter assistido Ru Paul’s Drag Race, atualmente suas principais referências eram nomes brasileiros como Gloria Groove, Pabllo Vittar e Kaya Conky. Revelou que grande parte de sua rede de apoio vinha de seus familiares, que após algumas “estranhadas” hoje são seus maiores fãs.

O fenômeno ANITTA Depois de passar o ano novo cantando em show promovido por Miley Cyrus e Pete Davidson, Anitta está um passo mais perto de conquistar o mundo: acaba de assinar um novo contrato com a Editora Musical Sony Music Publishing (SMP). Uma mensagem de boas-vindas à brasileira foi publicada no perfil do Twitter da empresa. Na foto, uma imagem promocional do single “Girl From Rio”, ela aparece na praia, em cima de uma canga decorada como o calçadão de Ipanema, com o ícone postal “Rio de Janeiro - Brasil” escrito no tecido. Na legenda, Anitta é chamada de “verdadeiro fenômeno”. A empresa salientou em nota para a imprensa que “Anitta se tornou uma sensação pop mundial no ano passado, levando o baile funk brasileiro para o público em todo o mundo”.

CÂNCER - Atreva-se a entrar em um padrão mais positivo de relacionamento, com o atual alinhamento planetário. Para atrair um novo tipo de pessoa, você precisa mudar por dentro. LEÃO - Seja sensível e aberta às necessidades do seu parceiro. Se ambos passaram por um momento difícil ultimamente, então você pode usar este momento especial para realmente se dedicarem um ao outro, fortalecer e aprofundar o vínculo entre vocês. VIRGEM - Esta semana é sobre viagens, ensino superior e metafísica, bem como políticas, grupos sociais, esperanças e sonhos. É um ótimo momento para combinar essas áreas e aprender mais por uma nova habilidade ou serviço. LIBRA - Forças poderosas podem continuar a desafiar a estrutura estabelecida. Você pode ter que aceitar a perda de algumas coisas que você estava esperando. Qualquer fraqueza por parte dos outros não deve ser permitida para arruinar o seu dia. ESCORPIÃO - As coisas podem ser mais difíceis do que o esperado, ainda mais se você não for flexível. Faça o seu melhor para manter as coisas simples e faça o que se espera. A impaciência funcionará contra você. SAGITÁRIO - Uma situação pode desafiar você a se mover em uma direção mais independente. Reveja ações e faça planos. Quanto mais específica você for no que quiser, melhor será a sua chance de sucesso. CAPRICÓRNIO - O alinhamento planetário atual indica que uma interrupção pode ser uma bênção disfarçada, embora você não a veja assim. Um relacionamento pode passar por uma mudança benéfica. AQUÁRIO - Este período traz sorte para viajar, treinar e criar contatos para melhorar sua posição. Com tanta atividade em sua casa de dinheiro e valores, você pode estar indo bem em relação às suas finanças. PEIXES - O trabalho árduo e a atenção aos detalhes trazem os melhores resultados. Este é o tempo de sorte para fazer conexões. A energia é a melhor para esticar sua imaginação para ajudar a ver seu potencial.


ANO 14 - Nº 695 - JANEIRO DE 2022

7

Férias

Sugestão para esvaziar a geladeira

C

erca de ⅓ dos alimentos produzidos no Brasil são desperdiçados. Entre eles, estão principalmente verduras e legumes. Isso acontece muito por conta da chamada “Cegueira da Geladeira”, que é quando você abre a geladeira e tem a sensação de que não há nada para comer. Parece familiar? Pois é, esse fenômeno é mais comum do que imaginamos, atingindo 75% dos brasileiros. E nessa época do ano em que as pessoas costumam viajar, o ideal é esvaziar a geladeira para que nada estrague. Confira receitas simples e fáceis de fazer:

Sanduíche de salpição de frango

Bolinho de arroz e legumes

Ingredientes • 300 g de frango desfiado • 1/2 cenoura ralada • 2 colheres de sopa de milho • 1 colher de azeitona picada • 2 colheres de cheiro-verde picado • 4 colheres de sopa de maionese • 4 fatias de pão de forma

Modo de preparo Em uma tigela, misture o frango, a cenoura, o milho, a azeitona, o cheiroverde e a maionese. Coloque duas fatias de pão em uma superfície seca, espalhe o recheio e cubra com as fatias restantes. Sirva em seguida.

Ingredientes • 1 xícara arroz branco cozido • 4 colheres de sopa de maionese • 1/2 cenoura pequena picada e cozida • 2 colheres de sopa de repolho roxo picado • 2 colheres de sopa de brócolis picado • 1 colher (chá) de pimenta dedo-de-moça picada • 2 pitadas de pimenta-do-reino preta moída • 2 colheres de chá de salsa picada • 4 colheres de sopa de queijo ralado • 1/2 colher (chá) de sal • 2 pães ralados • óleo

Modo de preparo Em uma tigela, coloque o arroz, a maionese, a cenoura, o repolho, os brócolis, as pimentas, a salsa, o queijo e o sal. Misture até obter uma massa homogênea. Com o auxílio de 2 colheres (sopa) molde os bolinhos e passe-os pela farinha de pão. Em uma panela, aqueça o óleo, em fogo médio, e vá fritandoos, em imersão, por 3 minutos, ou até dourarem. Escorra em papeltoalha e sirva em seguida.

Vestuário

Body, collant e maiô:: diferenças Body, collant e maiô muitas vezes parecem ser a mesma peça, mas ambos têm suas diferenças e são ideais para diferentes momentos

Collant: peça confeccionada

em malha, que costuma ser mais resistente que o body e o maiô, pois é mais utilizado em atividades físicas, principalmente em academias e ballet. Esse modelo não possui fechos, sendo vestido como uma única peça, assim como o maiô, porém é mais firme e resistente, sem muitos detalhes e variedades de recortes. O que difere esta peça das demais é o decote na frente e atrás;

Maiô: normalmente confeccionado em lycra, possui mais detalhes do que o body, tendo opções com bojo, fivelas, amarrações, decotes diferenciados, entre outras. O seu principal uso é em piscinas e praias, mas há modelos tão sofisticados e de alta qualidade que muitas mulheres acabam por usar como um body, em combinações para o dia a dia.

Body: uma lingerie versátil e que combina com

muitos looks. Muitas vezes, essa peça substitui as blusas, deixando um estilo mais sensual, mas não vulgar. Confeccionado em diferentes tecidos, a principal diferença do body para o maiô está no fecho na parte inferior da peça, normalmente de botão, mas também é comum encontrarmos bodys com velcro ou ganchinhos. Os maiôs não possuem essa abertura, sendo uma peça inteira.


Alô, orelhão Desenvolvida pela arquiteta sino-brasileira Chu Ming , a estrutura tornou-se um grande símbolo do design brasileiro, mas acabou sofrendo com a chegada dos celulares

C

om a massificação do celular, os telefones públicos no Brasil, conhecidos carinhosamente como orelhões, entraram na lista das espécies em extinção. Hoje, poucos usam, e as raras unidades que ainda restam pelas ruas passam quase despercebidas pela população. Mas nem sempre foi assim. A verdade é que esse sistema de comunicação marcou toda uma geração de pessoas e a paisagem urbana dos anos 1970, 1980 e 1990. E, para quem era criança na época, possivelmente era a fonte de muita diversão e trotes (porque não havia identificador de chamadas). Em 2021, os orelhões completaram 50 anos de história. A designer que criou o Orelhão é Chu Ming Silveira, uma imigrante de Xangai que chegou ao Brasil em 1951 com a família. No começo da década de 1970, Chu Ming era chefe Departamento de Projetos da Companhia Telefônica Brasileira e recebeu o desafio de criar um telefone público que fosse barato e mais funcional do que os telefones sem nenhuma proteção que ficavam em farmácias, bares e restaurantes. Como as conhecidas cabines telefônicas de Londres, a ideia era que o projeto oferecesse privacidade para quem estivesse falando, tivesse uma boa relação custo-benefício e que fosse adequada às temperaturas quentes do Brasil. Assim surge o Chu I e Chu II – nome original e oficial do Orelhão – em 1971.

Inspirado em um ovo e fabricado em fibra de vidro e acrílico, o Orelhão e a Orelhinha, além de baratos, tinham uma acústica excelente e resistência ótima. Por serem de fácil instalação, eles logo se popularizaram nas ruas e em ambientes semiabertos (como escolas, postos de gasolina e outros locais públicos). Havia modelos em cor laranja e transparentes. Em janeiro de 1972, o público viu pela primeira vez o novo telefone público: no Rio de Janeiro, no dia 20, e em São Paulo, no dia 25. Era o começo de uma era icônica da comunicação, que teve direito a até uma crônica de Carlos Drummond de Andrade! Não foram só os brasileiros que adoraram o Orelhão, eles foram implementados em países da África e Ásia e também da América Latina. Uma curiosidade é que os teclados do telefone do Orelhão possuem letras, ou seja, podem ser utilizados para escrever palavras. Algumas empresas incorporavam as letras de seus nomes em seus números de telefone. Hoje, com o surgimento e popularização dos celulares, os Orelhões foram A criadora Chu caindo em desuso, mas ainda existem Ming Silveira nas cidades como um marco nostálgico falando no orelhão que pode ser útil caso você precise em frente à FAU – fazer um telefonema e ninUSP, em 1973 guém tiver celulares por perto. Em 2001, o Brasil atingia seu ápice de orelhões em ruas com 1,38 milhões de telefones públicos. No entanto, duas décadas depois, esse número caiu em 86%, com o desligamento desses aparelhos, mas a Anatel (Agência Nacional de Telecomunicações) determina que todos os lugares com mais de 100 habitantes devem ser atendidos com pelo menos um orelhão disponível 24 horas, que possam realizar chamadas de longa distância nacionais e internacionais. Cerca de 62% dos orelhões ativos processam, em média, até duas chamadas por dia, entre ligações recebidas e realizadas, conforme dados da Anatel.

Design e acústica adequados às condições climáticas brasileiras estavam na base do problema, e a solução proposta por Chu Ming: • Proteção ao telefone e ao usuário; • Baixo custo de fabricação e manutenção; • Simplicidade de instalação e operacional; • Durabilidade e resistência às intempéries, uso e danificação provocada; • Modularidade para atender pontos de diferentes concentrações; • Boa estética e acústica; • Atraente ao público; • Possibilidade de uso ininterrupto; • Satisfazer ergonomicamente à moda estatística do homem urbano brasileiro.