__MAIN_TEXT__

Page 1

WWW.CLICJM.COM

Ijuí, Sábado e domingo, 8 e 9 de agosto de 2020

Ano 47 - Nº 43

R$ 3,00

Falta de unidade no SUS amplia desigualdades Tratado como política de governos e não de Estado, SUS carece de recursos e melhor gestão para garantir acesso. | 9

ACORDO HISTÓRICO

Setor de eventos quer retorno gradual

Profissionais reclamam da falta de auxílio público e reivindicam volta ao trabalho. | 4

Crise exige preparo para novo consumidor

Economistas avaliam comportamento das famílias no período de pandemia. | 3

Futebol Tá na Mesa atinge meta proposta Campanha entrega premiação amanhã. | 16

Reitora da Unijuí, Cátia Nehring, e presidente em exercício do HCI, Cícero Tremea, assinaram acordo de cooperação voltado a práticas de ensino na Saúde | 11

Brasil deve chegar a 100 mil óbitos por covid-19

Prefeitura rescinde contrato com hotel e abrirá novo edital

País segue com alta em casos; Ijuí contabiliza 543 infectados. | 8

Procuradoria Geral recomendou a suspensão ao Executivo. | 3


2

Jornal da Manhã

SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 AGOSTO DE 2020

RADAR MONITORAMENTO - O Brasil monitora casos de Síndrome Inflamatória Multissistêmica Pediátrica (SIM-P) em crianças e adolescentes, entre 7 meses e 16 anos. O objetivo é identificar se a síndrome pode estar relacionada à covid-19. Trata-se de uma medida de vigilância em saúde. Por isso, na última semana, o Ministério da Saúde implantou a notificação destes casos nos sistemas de monitoramento, bem como mantém conversas com as secretarias de saúde dos Estados e municípios para orientar o diagnóstico e atendimento de possíveis casos por profissionais de saúde através da identificação dos sinais e sintomas mais comuns. Até julho, 71 casos foram registrados em quatro Estados - nenhum no Ro Grande do Sul. CANCELAMENTO - Apesar de o presidente Jair Bolsonaro dizer que é preciso "tocar a vida", mesmo com o País chegando próximo a marca de 100 mil mortos por conta do coronavírus, o ministro da Defesa, general Fernando Azevedo e Silva, assinou uma portaria, publicada ontem no Diário Oficial da União, que determina o cancelamento do Desfile de 7 de setembro, que comemora o 198º Aniversário da Proclamação da Independência do Brasil. Mesmo com a decisão da Defesa de cancelar o desfile, ficará a cargo do presidente Bolsonaro a realização de algum tipo de cerimônia para marcar a data. Segundo auxiliares do presidente, é possível que haja alguma comemoração de forma mais restrita no Palácio do Planalto. PROJETO - O Senado aprovou um projeto que viabiliza a realização de um Revalida emergencial, exame para reconhecer diplomas de profissionais de medicina formados em universidades estrangeiras. O objetivo da proposta é aumentar o número de médicos atuantes no país, principalmente para o enfrentamento da pandemia de coronavírus. Com a aprovação no Senado, o texto seguirá para a Câmara dos Deputados. Se aprovado na Câmara, vai para sanção do presidente Jair Bolsonaro. O Revalida é o Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituição de Educação Superior Estrangeira. ESTUDO - O Rio Grande do Sul está mais próximo de conquistar o status sanitário de zona livre de febre aftosa sem vacinação. A expectativa é de que o relatório final do processo de mudança de status seja anunciado na próxima terça-feira. No dia seguinte, deve ser publicada portaria do Mapa reconhecendo o Estado como zona livre de aftosa sem vacinação. Na sequência, está previsto o envio da documentação à Organização Mundial de Saúde Animal, que poderá emitir o certificado do novo status em maio de 2021. QUEIMADAS - A Secretaria Estadual do Meio Ambiente e Infraestrutura (Sema) vem monitorado com atenção redobrada a situação das queimadas no Rio Grande do Sul, e, nos últimos meses, adotou mais uma moderna ferramenta, com tecnologia da Nasa. O programa permite captar focos de calor a cada 48 horas, agregando maior controle com uma ferramenta de sensoriamento remoto, possibilitando análises periódicas dos focos de incêndio não autorizados.

OLHO DA RUA A estrutura de um bueiro, na Rua 13 de Maio, além de estar irregular, estando em nível desproporcional ao passeio público, está cedendo, e oferece riscos a pedestres e condutores.

INDICADORES Poupança 7.8.2020 ......................0,4 % Ouro 7.8.2020............. R$ 354.59(gr) Dólar Comercial.................... R$ 5,4133 Dólar turismo ....................... R$ 5,6712 Euro ......................................... R$ 6,38 IPC/FIPE Junho /2020 ............... 0,39% INPC Junho /2020 ...................... 0,03% IGPM Junho. /2020 .................... 1,56% IPCA Junho. /2020 ..................... 0,26% TR Maio./2020 ..........................+0,0% SELIC Junho/2020 .................+2,25 %

LOTERIAS

1º 2º 3º 4º 5º ENTRE ASPAS "Essa ansiedade vai pegando a todos. Chegamos a cem mil mortes do País, talvez cheguemos a 150 mil. O mais assustador é perder a dimensão do número de pessoas que estão morrendo. E de empresas." CEO do Hospital Moinhos de Vento, Mohamed Parrini

"As companhias aéreas pedem, de joelhos, a ajuda dos passageiros para que aceitem bônus de troca de passagem, em vez de solicitar reembolso pelos voos cancelados durante a crise sanitária." Diretor-geral da Associação Internacional de Transporte Aéreo (IATA), sobre a situação das empresas, Alexander de Juniac

-

NÚMEROS EXTRA-OFICIAIS

3.094 5.898 5.424 7.410 1.466

LOTOFÁCIL

CONCURSO nº 2005

03 06 08 09 11 12 13 15 17 18 19 21 22 24 25 QUINA

CONC URSO nº

5334

08 13 20 31 37 PREVISÃO DO TEMPO Fonte: Climatempo

"É a coisa mais horrorosa do mundo. O governo falou que tinha uns R$ 30 milhões para cada um e até ensinou como fazer para pegar o recurso. Logicamente é verba para a Saúde sem licitação e às portas para eleição do Senado." Líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP)

GETÚLIO

HOJE

MÁX. Sol com algumas nuvens. Não chove.

28° MIN.

11°

DOMINGO

MÁX. Sol com algumas nuvens. Não chove.

28° MIN.

11°

SEGUNDA

MÁX. Sol com algumas nuvens. Não chove.

28°

MIN.

11°

Fonte: Climatempo


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

3

DÍVIDAS

Cenário impacta no consumo das famílias Em meio à instabilidade econômica e incertezas sobre a retomada, o crescimento do número de pessoas com dívidas em atraso no Rio Grande do Sul é mais um ingrediente a preocupar o comércio gaúcho. O percentual de famílias com contas atrasadas em junho deste ano cresceu para 27,8%. No mesmo período de 2019, esse índice era de 22,1%, segundo dados da pesquisa divulgada pela Fecomércio-RS, nesta semana. O levantamento também mostra piora no nível de persistência da situação de inadimplência. A fatia de famílias no grupo das que não terão condições de regularizar nenhuma parte de suas dívidas em atraso no prazo de 30 dias quase dobrou, crescendo de 8%, em junho do ano passado, para 14,2% em junho de 2020. O percentual de endividamento – que também leva em conta as dívidas que estão sendo pagas — apresentou queda na comparação dos períodos. Economista-chefe da Fecomércio-RS, Patrícia Palermo avalia que a crise vem reduzindo o percentual de famílias endividadas, porque o crédito está mais restrito, e as famílias também evitam se

endividar neste período. "Por outro lado, aquelas pessoas que têm dificuldade de honrar suas dívidas acabam atrasando seus pagamentos", acrescenta. Quando se fala em renda e consumo, é importante considerar a capacidade das famílias em fazer o pagamento de suas contas - fluxo coordenado com a renda. "Nesse momento, a renda reduziu significativamente e de maneira não planejada, sendo pegas de surpresa, e a inadimplência reduz. Hoje, a renda está colapsada e isso é um problema." Patrícia pontua que o consumo corrente, ou seja, aquele diário/ mensal, sempre estará à frente do pagamento de uma dívida. Aliado a isso, tanto comércio quanto bancos começam a restringir crédito, de olho nos riscos de mercado. "Teremos uma melhoria da inadimplência, sempre que houver melhoria no mercado de trabalho ou na renda. Muitas pessoas dependem de renda transferida pelo governo federal, a exemplo do auxílio emergencial, mas, sem melhoria do quadro, que possibilite às pessoas trabalhar, melhoria na capacidade, prolongado o auxílio, e até mesmo uma estabilidade nos indicadores,

e se mantendo a situação atual, a inadimplência aumenta e restringe a participação das pessoas no mercado de crédito." Na inadimplência de junho deste ano, as famílias com renda abaixo dos 10 salários mínimos aparecem como as mais afetadas. Para o economista-chefe da FCDL-RS, Oscar Frank Junior, para reverter a situação e buscar impulso econômico, primeiro é preciso fazer um trabalho de autorreflexão, tanto por parte das famílias quanto dos empregadores, analisando suas receitas e despesas. "Isso é absolutamente fundamental. Muitos consumidores perceberam queda em seus salários e os empresários a mesma coisa, passaram a faturar muito menos. Então, é necessário promover uma readequação dessa nova fase das receitas e salários com as despesas, cortando o que não é essencial, supérfluo, renegociar dívidas com bancos, e esse é um momento bastante propício para isso", orienta. Com o mercado de trabalho sendo duramente atingido pela crise, tanto formais quanto informais, um dos legados mais importantes que ficará é a transformação do consumidor, que começará, na

Executivo rescinde contrato com hotel e abrirá processo licitatório para contratação

Romi Rohde

Parecer da Procuradoria Geral do Município determinou à prefeitura a rescisão de contrato com o Hotel Life, contratado para abrigar em distanciamento social pessoas com suspeita ou com coronavírus, e realize um novo processo licitatório, em função de irregularidades no processo, que acabaram levantando suspeitas e resultando em denúncias junto ao Ministério Público. O caso está hoje sob análise do Ministério Público Federal, com sede em Santo Ângelo. "A Procuradoria verificou toda a forma do encaminhamento e

informou ao Município que deveria ser suspenso o contrato em virtude de que algumas pessoas informaram e denunciaram que fizemos direcionamento. E não fizemos", explicou a secretária municipal de Desenvolvimento Social, Romi Rohde. A pasta é responsável por gerir o recurso, R$ 552 mil, destinado pela União para contratação de hospedagens. "Estamos elaborando uma nova requisição para que a Copam proceda de forma idônea como sempre fez. Mas uma indicação pela Procuradoria é de que seja feita licitação na forma de pregão, onde iremos desafiar os proprietários da rede hoteleira para que participem deste processo, será agendada, com edital. Exclusivamente para o atendimento do contrato firmado com a empresa contratada, poderá hospedar somente pessoas encaminhadas pela contratante oficial." Já o secretário de Governo, e assessor jurídico do Município, Telmo Alves, afirmou que a suspensão se dá em virtude de falhas observdas no processo e que deixaram margem para questionamentos. "Em um primeiro mo-

mento, a ideia era locar somente quartos, e depois foi locado todo o hotel. Não temos como locar somente quartos, porque não há como misturar hospedes negativados com quem tem o vírus. A ideia [agora] é locar o hotel em si ou uma ala disponibilizada para o Município, toda uma área", contou ao Grupo JM. Segundo Telmo, as tratativas com o proprietário do Hotel Life ocorreram na quarta-feira, em busca de uma dissolução amigável. Conforme Romi, o empresário não sofrerá dolo financeiro, uma vez que receberá pelo serviço prestado entre 1º de julho e 5 de agosto, conforme orientação da Procuradoria. Ele poderá inclusive participar do novo certame. "Estamos rescindindo porque realmente houve uma falha no encaminhamento, no sentido de que, se alugaria todo o hotel ou somente os quartos. Não ficou bem claro, desde o início até o final do procedimento, e a Procuradoria nos orientou a fazer essa rescisão e um novo processo licitatório, abrindo para todas as empresas e de uma forma clara", reafirmou.

opinião de Oscar, a priorizar o essencial, sendo muito mais criterioso. "Creio que essa seja uma grande lição para as empresas. Não somente a concorrência se acirra entre as empresas, mas o movimento dos próprios consumidores. Um desafio tremendo, mas que, naturalmente, gera novas oportunidades. Cabe ao empresário fazer uma leitura correta para aumentar sua parcela de participação no mercado." Isso porque, sem fórmula mágica, é preciso também que os governos comecem a investir em reformas estruturais - melhorar o ambiente de negócios, promover ajuste fiscal, melhoria na educação, privatizações, abrindo a economia para o comércio exterior. "São várias reformas que precisamos fazer, porque é isso que elevará nossa produtividade, nos colocando em outro patamar de crescimento no futuro." Já o economista da Fiergs, André Nunes de Nunes, lembra que muitas empresas e indústrias optaram pela suspensão do contrato de trabalho com redução de salário e tudo isso acaba tendo impacto direto na vida do consumidor, e refletindo no setor industrial, que

Patrícia Palermo

teve queda de 10,8% na atividade, no primeiro semestre. "Mas, também temos impactos que são indiretos, através de investimentos, que são adiados, e isso traz certa diminuição no potencial futuro de crescimento de nossa economia, impactos na atualização do parque produtivo, na tecnologia, e tudo isso, por sua vez, acaba tendo consequências que vão durar além de 2020 para nossa indústria."

Energia elétrica está entre as principais reclamações

Energia elétrica, aviação civil, planos de saúde e mensalidades escolares aparecem entre as principais reclamações levadas aos Procons do Estado. "Saíram várias medidas provisórias de março para cá, logo após o início da pandemia, e o consumidor é quem está pagando a conta, e não está tendo benefícios", avalia a presidente do Procon-RS, Márcia Moura. "Não está fácil a vida do consumidor e a conta de tudo isso está caindo na parte mais vulnerável." Negociação, em função do período complicado, sendo impossível que somente um lado tenha vantagens. "É uma questão de bom senso. As pessoas têm problemas sérios hoje em todo o Estado com energia elétrica. Questionamos não o que consta na resolução, mas a falta de informação." Os Procons são órgãos administrativos, responsável por formalizar as reclamações. Hoje, o Estado conta com 84 Defesas do Consumidor. Nas cidades onde não há, os consumidores podem

procurar o Ministério Público, a Defensoria Pública ou acessar a plataforma digital consumidor. gov.br, com mais de 600 empresas cadastradas. O aumento de desconto de consignados não solicitados em contas de idosos, durante a pandemia, chama atenção de Márcia. É que a maioria dos idosos tem dificuldade em acessar os meios digitais e estão em isolamento social, o que dificulta o auxílio a essa população. A presidente também chama atenção para o vazamento de dados da Previdência a instituições financeiras, que entram em contato com futuros aposentados oferecendo empréstimos. "Antes da aposentadoria estar formalizada, já estão recebendo propostas. O que temos feito no Procon, e ajudado, principalmente os idosos, que mais sofrem esse assédio financeiro, é cadastrar os celulares no site naomeperturbe. com.br, que reúne todas as operadoras. Em 30 dias tem que parar", comenta Márcia.


4

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

EVENTOS

Profissionais reivindicam retomada gradual O setor de eventos, um dos mais prejudicados em função da pandemia do novo coronavírus, está buscando alternativas seguras e viáveis para o retorno das atividades, uma vez que o respaldo do governo é limitado ou inexistente, dependendo da esfera. Cerimonialista Maria Saraiva conta que até o mês de agosto foram transferidos 14 eventos. “Estamos trabalhando de forma responsável para o cliente se sentir confiante, para que ele não cancele o evento, e consiga encontrar uma nova data para remarcar.” Segundo Maria, o setor de eventos foi esquecido e deixado de lado. Nessa semana, a Associação dos Profissionais de Eventos de Ijuí e Região (Apeir) apresentou um documento à Câmara

de Vereadores, apontando meios para uma possível retomada de forma gradual e responsável, e na próxima quarta-feira, haverá uma reunião com o Executivo para debater o tema. “Nós vemos bares e estabelecimentos comerciais da cidade lotados, então, por que retomar os eventos com um protocolo coerente e organizado?”, questiona. Maria salienta que o auxílio emergencial veio para dar suporte aos profissionais autônomos, mas que não foram todos que conseguiram chegar até o recurso. “O governo municipal está auxiliando o setor cultural, mas, infelizmente, o setor de eventos, não entra na Lei Aldir Blanc, que favorece somente produtores culturais, e nós somos produtores de eventos sociais. Então, não temos como nos segurar em um auxílio

Maria Saraiva afirma que profissionais querem retornar ao trabalho

que dura por alguns meses. Claro que é muito bem-vindo, porque esses profissionais só têm eventos como fonte de renda e as contas não pararam, mas a gente precisa e quer voltar a trabalhar.” Decoradora, Cleciane Alves relata que para os profissionais do setor de eventos têm sido um momento muito difícil. “São dias que nos deixam angustiados, porque são cinco meses que estamos sem renda alguma e, de certa forma, estamos nos sentindo desamparados perante o governo. Sobre a Lei Aldir Blanc, sei muito pouco, tem sido muito pouco divulgada, tanto pela mídia quanto pelo Município. Está distante da nossa realidade”, lamenta. Cleciane afirma que diversos setores retomaram suas atividades gradativamente, adotando protocolos de segurança, exceto o setor de eventos. “Gostaríamos que a população entendesse que eventos não são nosso hobby, são o nosso trabalho e esse setor engloba uma gama de pessoas.” O vocalista das bandas Excellence e Pimenta e seus Comparsas, Valterson Wottrich, comentou que a situação de todas as pessoas que trabalham com eventos é bastante complexa, por ter sido o primeiro setor a parar e o último na fila de quem vai retornar. “Todos os setores têm buscado criar protocolos para que haja retorno com os devidos cuidados. A nossa classe, dos músicos e de quem trabalha com eventos, foi deixada de lado. Queremos que haja uma autorização para que possamos retornar ao trabalho. Além disso, temos visto um esforço muito grande do governo para dar suporte aos mais diversos segmentos, mas em nosso setor, não temos visto esse tipo de movimentação.” Já o profissional de sono-

Decoradora Cleciane Alves conta que teve diversos eventos adiados

rização e iluminação, Jonas Brendler, relata que muitas pessoas trabalham com eventos nos fins de semana, englobando cozinheiros, seguranças, garçons, músicos e equipes de serviços - todos prejudicados pela atual situação. “Além disso, a parada do setor afeta a economia local, que acaba tendo queda na venda de vestuário, presentes, além do atendimento em salões de beleza e barbearias”, enfatiza. Brendler afirma que o setor necessita do apoio dos poderes Legislativo e Executivo para superar as dificuldades enfrentadas nesse momento. “O que esperamos para o futuro é que, até o fim de ano, os eventos possam ser retomados, com capacidade reduzida em todos os ambientes, sendo realizados de preferência em locais abertos.”

Valterson Wottrich (Pimenta)


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

RECURSOS

Comitê estuda retorno seguro dos eventos Os recursos previstos na Lei Aldir Blanc vão começar a ser liberados para Estados e municípios na próxima segunda-feira. Até essa data, o governo deve publicar um decreto com as regras do repasse. A promessa foi feita por Aldo Valentim, secretário de Economia Criativa da Secretaria Especial de Cultura, na última quinta-feira, durante videoconferência realizada pela Câmara dos Deputados. “Estamos empenhados em tentar cumprir os prazos. Estamos trabalhando com o prazo do dia 10 de agosto para iniciar o repasse aos Estados e municípios”, disse Valentim. A secretária de Cultura Beatriz Araújo, em entrevista ao Grupo JM, informou que a Lei Aldir Blanc vai destinar R$ 155 milhões ao Rio Grande do Sul, para que municípios repassem a trabalhadores da cultura e espaços culturais, fortemente afetados pela pandemia do novo coronavírus. Desse valor, R$ 70 milhões irão para o Estado, e R$

85 milhões serão distribuídos às cidades. A forma que os recursos serão distribuídos ainda está sendo definida, como explicou Beatriz. "A Secretaria Estadual de Cultura iniciou uma série de webconferências para discutir como a lei será implementada no Estado, junto com conselheiros e gestores da cultura." Segundo Beatriz, a princípio, o governo do Estado assumirá o pagamento dos benefícios aos trabalhadores da cultura e os municípios ficarão com a distribuição dos subsídios às entidades. Os editais serão divididos entre a Sedac e as prefeituras, estima a secretária. Para distribuir o benefício mensal aos trabalhadores, o governo prevê realizar um cadastro, a ser preenchido pelo públicoalvo. "As pessoas que estiverem dentro desse contexto [da lei] serão beneficiadas", disse Beatriz. A Secretaria ainda trabalha para calcular a quantidade de pessoas que serão beneficiadas pelos

depósitos. O beneficiário não pode receber o auxílio da cultura juntamente com o auxílio emergencial do governo Federal. “Diferente de outros setores da economia, que já começam a demonstrar alguma retomada, a cultura ainda vai engatinhar até conseguir colocar todas suas frentes de trabalho na ativa novamente. Justamente por isso, o momento de discussões em torno da Lei Aldir Blanc também se torna importante, a fim de traçar objetivos que vão além do subsídio emergencial. Até porque os valores podem ser liberados em 2020 para serem aplicados em projetos nos primeiros meses de 2021”, reforça Beatriz. Uma das preocupações da Secretaria de Cultura é em relações aos profissionais da economia criativa. “A Secretaria tem um Comitê Pós-Covid que tem recebido as demandas de muitos atores, que compõem esse setor da economia criativa. Nós já estamos estudando e criando protocolos pensando na volta do funcionamento de várias

Diferente de outros setores da economia, a cultura ainda vai engatinhar até conseguir colocar todas as suas frentes de trabalho na ativa." atividades culturais que promovem aglomeração de público. Essa é uma preocupação que temos, de promover essa volta segura, e para isso o Comitê interage com esses empreendedores que trabalham com arte, cultura e eventos. A partir daí, cria-se uma proposta de protocolo que vai para um comitê mais amplo do Governo, que faz um estudo e aprova as melhores saídas para que possamos promover a volta dessas atividades que, hoje, estão paralisadas. Mas, infelizmente, ainda não temos uma data prevista."

Beatriz Araújo

5


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

6

Opinião do JM HORA DE APOIAR

A

haja uma contribuição nesse processo, com ações simples, dando pesar da pandemia do novo coronavírus ter mudado o ceÉ importante frisar que, quan- preferência, por exemplo, aos produtos e serviços oferecidos em nário do comércio em Ijuí, o segmento está animado com do se compra do comércio Ijuí. Não são somente empresários e a economia local que auxio Dia dos Pais. Os lojistas aguardam e apostam em um maior movimento hoje. A expectativa dos comerciantes é grande e local, além de contribuir com liados, mas a própria população, os trabalhadores, que mantêm pode trazer um alívio diante do cenário difícil. O importante os pequenos empresários, faz- seus empregos e renda, possibilitando o retorno do consumo - já agora é que os empresários criem estratégias para lidar com se a roda da economia girar, e bastante impactado na pandemia. Neste processo, mesmo aquela esta nova realidade e busquem alternativas para aumentar as isso é de extrema importância loja, que não trabalha diretamente com presentes para os pais, com a maior circulação de consumidores nas ruas deve aproveitar vendas neste período. neste momento. e potencializar o negócio, usando a criatividade. No entanto, diante da atual crise - local e mundial, é unânime Promover o consumo local é gerar ganhos para Ijuí, pois o fortaa posição de que é necessário que, em momentos como este, de pandemia, as pessoas priorizem o comércio local. Para valorizar os clientes lecimento dos negócios contribui para uma comercialização mais justa, estimula e movimentar a economia local, os empresários ijuienses estão a cada dia bus- as empresas a inovar, melhorar seu atendimento e desempenho, contribuindo cando formas de se reinventar, de manter seus negócios e, especialmente, seus para uma melhor distribuição de renda. Valorizar o comércio é imprescindível para o desenvolvimento, seja na movifuncionários. É importante frisar que, quando se compra do comércio local, além de contri- mentação econômica, geração de renda e emprego de mão de obra. Comprar buir com os pequenos empresários, faz-se a roda da economia girar, e isso é de nos estabelecimentos locais é uma prática que beneficia não apenas os lojistas da cidade, mas toda a comunidade, que se beneficia diretamente dos resultados de extrema importância neste momento. Chegou a hora de todos contribuírem para a tão esperada retomada econô- um comércio forte e pujante. Por isso, ijuienses, prestigiem o comércio local, e mica. Claro que cada um dentro de suas possibilidades, mas é importante que lojista, crie estratégias para lidar com este cenário. Assim, todos sairão fortalecidos.

ENTREVISTA já tenho estrada. Se formos olhar, quem é minoria nas universidades? É o negro. Se formos olhar os cargos de ponta de qualquer empresa, quem é minoria? É o negro. Se olhar para o Congresso, somando tudo vai dar 10%. Qual é a desculpa?

Por que ainda temos tão poucos negros na política brasileira? No Brasil, nunca tivemos financiamento público de campanha. É indiscutível que a pobreza tem cor no País: é preta. Se pegar todo esse cenário, 80% da população miserável é negra. Temos dificuldade para fazer uma campanha e ter os espaços de disputa em relação a tantos outros. Na minha primeira campanha, em 1986, eu me elegi. Fiz a campanha com papel de pão. Aquele pão de meio quilo. O pessoal comprava o pão e sobrava o papel. O que eu fiz? Eu dizia: "Peguem o papel, cortem, escrevam o número dentro e passem de um para o outro". Foi a campanha do papel de pão. Eu era líder sindical, já estava como secretário-geral da CUT, já tinha certa estrutura, mas não posso achar que uma exceção é regra. Foi meu caso, e o de outros, como a Benedita [da Silva]. Os negros todos chegaram a este ponto muito pobres, e conseguiram com muito esforço. Há espaço nos partidos para os negros? Pobre e negro, devido ao preconceito, precisa romper duas barreiras. E dentro dos partidos não é fácil também. Estou falando do conjunto, não desse ou daquele partido. Não é fácil para que os negros tenham uma posição de destaque e avancem, quando sabemos que a disputa é interna, externa e legítima também. Assim é a Democracia. O Tribunal Superior Eleitoral inclusive está decidindo [sobre o tema]. Já temos dois votos favoráveis no sentido de que o financiamento público de campanha seja equilibrado entre negros e não negros. O problema da falta de negros na política é restrito à falta de apoios? É muito mais falta de estrutura, não é falta de quadros. Eu, por exemplo, sempre soube que precisava ocupar os espaços com a graça e a coragem que Deus me deu. Tive uma estrutura familiar pobre, mas muito firme. Minha mãe e meu pai ganhavam salário mínimo, e todos os 10 filhos se encaminharam. É muito difícil negro e pobre romper todas as barreiras. É uma batalha desigual. Na sua análise, o Parlamento espelha a desigualdade racial do País?

Jornal da Manhã GRÁFICA E EDITORAJORNALÍSTICA SENTINELA LTDA. CNPJ: 87.657.854/0001-23

Fundado em 1º de Maio de 1973

Paulo Paim Senador gaúcho (PT) Com certeza, o Parlamento espelha a desigualdade racial. Tanto na Câmara quanto no Senado, nas Câmaras de Vereadores, que há muitas em que não há negros. Eu vou fazer palestras, às vezes, e não tem nenhum negro. Prefeitos também são raras exceções, governador nem se fala. Essa realidade está aí e nós sabemos que tudo passa pela política. Por que os negros não estão em espaços onde estão os outros? Porque o racismo é estrutural, passado de geração para geração. Quem não é racista é criança, é a juventude. À medida que os jovens iam entrando nas universidades, diziam que iria haver confronto entre os cotistas e os não, mas não vimos confronto nenhum. O Brasil é um país racista? Infelizmente, não tenho a menor dúvida. Todos os dados mostram isso. Tentou-se aqui a tal de democracia racial, que nunca existiu. O Brasil nunca enfrentou esse debate verdadeiro e real que é o mundo das ruas, das favelas, das empresas. É um País racista. Tenho 70 anos,

Diretor: Edmundo H. Pochmann Editora: Deise Morais redacao@jornaldamanhaijui.com

Rua Albino Brendler, 122 Centro - 98700-000 IJUÍ/RS Cx. Postal 518 - (55)3331-0300

Jornal da Manhã: (55) 3331-0300 atendimento@jornaldamanhaijui.com Rádio JM: (55) 3331-0301 radio@jornaldamanhaijui.com Representantes Comerciais: Grupo de Diários

www.clicjm.com

O senhor acredita que vai chegar um momento em que será possível viver num País sem racismo? Tenho visto coisas muito bonitas. Aquele movimento a partir do jovem que morreu nos EUA assassinado [George Floyd]. Vi movimento no mundo todo de brancos e negros, jovens, lutando, brigando e dizendo não ao racismo, ao preconceito, pela liberdade. E isso nos cinco continentes. Isso está repercutindo no mundo e tenho esperança de que cresça no Brasil. O racismo no Brasil, ele é tão forte, tão cruel, que eu tenho de dizer que todo negro que disser que nunca sofreu um ato de racismo está faltando com a verdade. Independentemente da classe social dele. O racismo é tão cruel, dói tanto, que tu te negas a falar dele. Tu nem quer falar que você não está naquele espaço que poderia ocupar, não por falta de competência, mas por ser negro. É como se você estivesse admitindo que o racismo está te inibindo, então tu não fazes o debate de desestruturar o racismo estrutural. Dói tanto que não se quer falar. Se fala tem gente que vai sempre dizer que está lamentando. Vai à luta, vai à luta. Mas não é fácil. É uma questão desigual pela questão estrutural. O que temos ainda a avançar para que o Estatuto da Igualdade Racial seja respeitado? O Estatuto foi uma obra completa. Só vamos avançar no Brasil quando conseguirmos sensibilizar o outro lado da moeda, brancos e negros. Aí o Brasil vai ser de fato um país de primeiro mundo. O Estatuto da Igualdade Racial é uma bússola. Ele orientou as cotas, ele orientou legislação, a questão quilombola está ali assegurada, tem tudo ali para dar certo. Mas eu diria que, para dar mais certo, é preciso aprovar uma PEC [proposta de emenda constitucional] com um fundo de combate ao racismo e ao preconceito. Temos que romper esses obstáculos que são o racismo e o preconceito. Não existe lei pronta e perfeita. Sempre ela será aperfeiçoada.

Impressão em Off-Set Rotativa Cia de Arte CNPJ 92.107.978/0001-75 Rua Albino Brendler, 146 - IJUÍ/RS (55) 3331-0318 | 3331-0320 (após às 18h)

ciadearte@jornaldamanhaijui.com

ASSINATuRAS E CIRCuLAÇÃO: (55) 3331-0315 | 3331-0317 3331-0321 SEMEStRAl: R$ 240,00 ANUAl: R$ 480,00 CORREIO: R$460,00 (SEMEStRAl); R$ 900,00 (ANUAl)


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 de agoSto 2020

PRODUÇÃO

Importação de leite em pó derruba preço gaúcho A indústria de laticínios parece não ter sentido o golpe do novo coronavírus. Apesar de alguns produtos mais elaborados apresentarem menor demanda desde que a crise teve início, o que pode ser explicado pelo fechamento dos foodservices (refeições fora do lar), o setor continua aquecido. O preço no mercado de leite spot (leite negociado entre laticínios), por exemplo, teve um aumento de 46% em junho, comparado ao mês anterior. O leite UHT, que chegou a faltar nas gôndolas dos supermercados no início da pandemia, teve o preço elevado em 18% e o queijo muçarela, 23% no mercado atacadista. Já para os consumidores esses aumentos foram amenizados, com o indicador oficial de inflação (IPCA) registrando alta de 2,33% para o leite UHT e de 2,48% para o queijo. Essa inflação segmentada mostra que a cadeia produtiva está se movimentando e que a demanda continua firme. "O leite é uma das principais cadeias do Estado, e a grande briga é relativa ao preço. Estamos dialogando com produtores, empresas e entidades representativas na busca por um meio termo que atenda às necessidades de cada segmento", avalia o secretário estadual da Agricultura, Covatti Filho. Em entrevista ao Grupo JM, ele citou o Programa Forrageiras, voltado ao pequeno produtor, com incentivo à modernização das propriedades e criação de linhas de crédito. Também, a publicação de Instruções Normativas, pelo

Covatti Filho

Ministério da Agricultura, que garantem a sanidade e que possibilitam a exportação do leite gaúcho e seus derivados a outros países. O Estado, por sua vez, está trabalhando na reestruturação do Fundoleite, com objetivo de fazer chegar as ações da pasta e de todos os setores da cadeia leiteira ao produtor. Entretanto, Covatti lembra que o produtor de leite ainda enfrenta uma importante barreira: a importação de leite em pó. "Essa importação de leite acaba deixando todos nós apreensivos porque empurra o preço do leite produzido em nosso Estado para baixo. O consumo de leite aumentou para o produtor, mas, mesmo assim, estamos monitorando com

Acordo prevê unificação entre projetos

Jaqueline Cassol

a Fazenda. É uma demanda que levamos a todo momento para a ministra Tereza Cristina, até porque essa importação tem que ser contida e fiscalizada pelo próprio Ministério da Agricultura", acentua Covatti, acrescentando que busca, junto ao governo federal, auxílio para criar mecanismos que reduzam a importação de leite. "E para que tenhamos, por consequência, uma valorização do produto do Rio Grande do Sul." A recente liberação da renegociação das dívidas de produtores gaúchos atingidos pela estiagem, por parte do governo federal, é motivo de comemoração para o secretário. "Hoje, temos mais de 400 municípios que podem ter acesso a essas renegociações. Dentro disso, fizemos uma reunião com as instituições financeiras, para justamente acompanhar e fiscalizar que essa medida chegue à ponta." Covatti orienta aos produtores que não conseguirem atendimento nas instituições bancárias, que procurem as Inspetorias Veterinárias ou Sindicatos Rurais para receber auxílio do Estado nessa negociação. E, por fim, o secretário acentua que outras cadeias produtivas também despertam preocupação. "Nos frigoríficos houve queda superior a 50% nos cortes para churrasco. Em compensação, aumentou a comercialização de leite. Precisamos fazer um programa de proteção ao produtor, a essa industrialização, à agricultura familiar, para que possamos viabilizá-lo."

Acordo costurado entre o senador Marcos Rogério (DEM-RO), presidente da Comissão de Infraestrutura do Senado, e a deputada federal Jaqueline Cassol (PPRO), presidente da Comissão Especial do projeto de Portabilidade da Conta de Luz, prevê que os projetos de lei 232/16 e 1917/15, que tratam da modernização do marco regulatório do setor elétrico, sejam apensados. A informação foi compartilhada pela deputada federal. De acordo com a presidente, a ideia é que os projetos sejam unificados quando estiverem em tramitação na mesma Casa - ou no Senado ou na Câmara dos Deputados, o que vier a ocorrer primeiro. O PLS 232, cujo relator é o próprio senador Marcos Rogério, foi aprovado na Comissão de Infraestrutura em março deste ano e aguarda a votação no plenário do Senado federal para ir à Câmara dos Deputados. Já o PL 1917 teve o seu relatório apresentado pelo deputado federal Édio Lopes (PL-RR) no final do ano passado, mas o texto não foi submetido à votação terminativa na Comissão Especial até o momento. "No final do ano, não senti segurança para colocar o projeto em votação", reconheceu Jaqueline, argumentando que, no seu entendimento, a matéria ainda precisaria ser mais bem avaliada para evitar que a abertura do mercado livre incorresse em custos futuros aos clientes cativos", comenta a deputada.

7

Poupança passa a render 1,4% ao ano com Selic a 2% O Copom reduziu a taxa Selic de 2,25% para 2% ao ano. Com isso, o rendimento líquido da poupança passa a ser 1,4% ao ano e as debêntures lideram o ranking, com rentabilidade bruta de 5,04% ao ano, segundo levantamento do Yubb, maior buscador de investimentos do País. Para o fundador do Yubb, Bernardo Pascowitch, a manutenção da Selic em baixa em 2020 sinaliza a incapacidade dos investimentos em renda fixa de gerarem aumento de renda. "Os investimentos em renda fixa estão se consolidando como opções apenas para quem deseja manter sua reserva de emergência e/ou conservar o seu patrimônio, mas não para quem deseja aumentá-lo. Para acumular mais patrimônio, é preciso migrar para a renda variável e buscar opções mais rentáveis", detalha Bernardo. "Em 2015 e 2016, a Selic esteve em alta, mas o cenário mudou. Hoje, o investidor precisa se questionar: ‘Estou na renda fixa para conservar ou para acumular?’ Se for para acumular, ele está no lugar errado."

Gasolina e energia elétrica puxam alta

PIB do agronegócio cresce no acumulado

Os preços no Brasil continuaram a subir em julho, registrando inflação de 0,36%, informou o IBGE ontem. O índice foi influenciado pela alta nos preços da gasolina e da energia elétrica, que sofreram reajuste. O resultado veio acima das projeções de mercado, que estimava 0,35%. No acumulado do ano, o IPCA é de 0,46%, enquanto nos últimos 12 meses chega a 2,31%.

O PIB do agronegócio brasileiro cresceu 4,62% no acumulado de janeiro a maio deste ano em relação ao mesmo período de 2019, segundo a Confederação da Agricultura e Pecuária do Brasil (CNA) e o Centro de EstudosAvançados em Economia Aplicada (Cepea). O resultado foi puxado principalmente pela atividade primária (dentro da porteira), que teve expansão de 11,67% nos cinco primeiros meses de 2020; os serviços registraram alta de 4,51%.

21,5%

é a marca que a taxa de desemprego no País já teria atingido, caso a pandemia não tivesse levado tanta gente a ficar em casa e evitar as ruas. Segundo o IBGE, hoje está em 13,3%.

Maia diz não acreditar em quatro privatizações Rodrigo Maia (DEM-RJ) afirmou ontem que não vê chances positivas de o governo conseguir privatizar quatro estatais até o fim deste ano. Ao contrário do que tem ventilado o ministro Paulo Guedes (Economia), o presidente da Câmara disse que não há tempo para aprovar privatizações no Congresso. "Eu não sou otimista na possibilidade de aprová-las neste ano. Porque nós adiamos as eleições para novembro. E a eleição terminando no final de novembro, o tema da privatização acaba ficando para o pós-eleição."

Conselho da OAB quer escalonar aumento

Mais de 40 milhões gostariam de trabalhar

O Conselho Federal da OAB propôs alterar alguns pontos da reforma tributária do governo federal, incluindo o aumento escalonado da alíquota da nova contribuição para profissionais liberais até 2026. O governo apresentou projeto que transforma dois tributos sobre o consumo (PIS e Cofins) na Contribuição sobre Bens e Serviços (CBS). Para a maioria dos profissionais liberais que não estão no Simples, a alíquota sobe de 3,65% para 12%.

Mais de 40 milhões de brasileiros gostariam de trabalhar mas não encontram trabalho ou deixaram de procurar, segundo dados divulgados ontem pelo IBGE. Fazem parte desse grupo cerca de 12,4 milhões de pessoas desocupadas e outras 28 milhões de pessoas fora de força de trabalho, mas que gostariam de trabalhar. De acordo com os dados da Pnad Covid, o número de desempregados ficou acima do registrado na semana anterior - 12,2 milhões.


8

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

SAÚDE

Banco de Leite está com baixo estoque A pandemia do novo coronavírus afetou consideravelmente o Banco de Leite do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI). Segundo a coordenadora, nutricionista Tatiane de Jesus Huller, há dois meses o estoque vem reduzindo – tanto que, hoje, já não é possível atender à demanda da UTI Neonatal. “Se fossêmos colocar em números, precisaríamos de 50 litros de leite por mês para atender à demanda. No entanto, estamos com a média mensal de 20 litros. Ou seja, menos da metade da nossa capacidade”, explicou. A redução acontece tanto pela queda no número de doações quanto pelo horário do setor, que sofreu mudanças em função da pandemia. Hoje, o Banco de Leite atende apenas pela manhã, mediante agendamento. “Nosso estoque é mais voltado aos pacientes que estão internados na

UTI Neonatal, quando a mãe não consegue, num primeiro momento, amamentar, até em razão da prematuridade. Sabemos que o leito materno é um alimento completo e o mais indicado aos bebês, mas precisamos utilizar o leite pasteurizado do Banco de Leite, que tem uma digestão mais fácil, sem sobrecarga gastrointestinal, nos bebês prematuros”, explicou a profissional. Durante o mês é trabalhada a campanha Agosto Dourado, que visa intensificar as ações de promoção e apoio ao aleitamento materno. Mais do que incentivar as mamães a amamentar até os seis meses de vida do bebê, a iniciativa também tem o intuito de sensibilizar a doação do leite excedente aos pequenos recém-nascidos que necessitam. “Nosso primeiro lema é ajudar as mamães a amamentar seus filhos. O leite protege e reduz

Para manter o estoque regular, Banco de Leite precisa de 50 litros ao mês; hoje, média é de 20 litros

as doenças crônicas no futuro. Nossa segunda missão é poder oferecer àqueles que não têm a amamentação da própria mãe um leite de qualidade”, destaca a nutricionista. Ela lembra que, em função da pandemia, ações internas

Falta de medicamentos chama a atenção A falta de medicamentos para tratamento psiquiátrico no Rio Grande do Sul tem preocupado o Conselho Regional de Medicina do Estado (Cremers), que chegou a debater o tema, na última semana, com a Comissão de Saúde e Meio Ambiente da Assembleia Legislativa. Segundo o vicepresidente da entidade, Eduardo Trindade, diversos medicamentos, utilizados pelos pacientes de forma contínua e considerados de baixo custo, estão sumindo do mercado. Nem o Estado, nem os pacientes conseguem encontrar a medicação nas farmácias. “Como são medicamentos antigos, o custo é muito baixo e ninguém mais detém a patente. Então, as empresas fabricantes não tem mais interesse em produzir. Só que, infelizmente, a população precisa desse tratamento. São moduladores de humor, às vezes até antipsicóticos, sem possibilidade de substituição no

mercado”, destacou Trindade, lembrando que a ideia do debate é chamar a atenção da sociedade e principalmente das autoridades. “Todos têm a liberdade de buscar o lucro. Não estamos discutindo isso. No entanto, os

Eduardo Trindade

gestores podem, quando forem licitar medicamentos de alto custo, fazer contratos que obriguem a venda de remédios de baixo custo, que são igualmente necessários à população”, destacou. Outra sugestão, apontada pelo vice-presidente, é obrigar os fabricantes a fornecer os medicamentos até determinada data, forçando-os a ter similares na sequência. “Como essa medicação é extremamente simples e barata, há a possibilidade de laboratórios do Estado ou de universidades seguirem com a produção.” Em razão da pandemia, tem sido difícil contar com a compra de medicamentos de outros países, como lembra Trindade. “Nós precisamos ser autossuficientes. Não podemos ficar dependentes de outros países. Chegamos a ficar sem embalagens, sem Equipamentos de Proteção Individual (EPIs), porque a China estava fechada”, reforçou.

são realizadas para incentivar a amamentação e a doação. Na maternidade da instituição, foi colocado um varal de fotos. Por meio de mensagens, os profissionais aproveitam para dar dicas e incentivar a amamentação. Para entrar em contato com o Banco

de Leite, via Whatsapp, o número é 9 9213-0248. “O agendamento pode ser feito via mensagem. Passamos orientações, explicamos sobre como funciona a doação e inclusive vamos até a casa da mãe doadora, para buscar o leite, e levamos a embalagem adequada."

Ijuí tem novo óbito e passa dos 540 casos de covid-19 Na última quinta-feira, foi confirmado o sexto óbito por covid-19 em Ijuí. A vítima é uma mulher, de 71 anos, que estava internada no Hospital de Caridade de Ijuí (HCI) desde o dia 23 de julho. A idosa apresentava outras comorbidades. “Seguimos a mesma característica apresentada nos óbitos anteriores: os pacientes eram idosos ou apresentavam comorbidades. Ou seja, já estavam debilitados e não estavam expostos, fora de suas residências. Acabaram contraindo a doença por meio de outras pessoas. Por isso seguimos chamando a atenção da população, que segue circulando, para que tome os cuidados necessários e não coloque em risco um familiar”, explica o secretário municipal de Saúde, Marco Atkinson. Até ontem, Ijuí registrava 543 casos de covid-19. Deste total, 162 pacientes seguem em recuperação – 152 em casa e 10 em hospitais. “Apesar de termos aumentado o número de casos ativos, felizmente, o número de hospitalizações não tem acompanhado a evolução”, destaca o secretário. Segundo boletim divulgado pela 17ª Coordenadoria Regional de Saúde (CRS), na região já são 895 casos da doença e 13 óbitos - além das seis mortes em Ijuí, há registros em Catuípe, Condor, Crissiumal, Panambi e Santo Augusto. No Rio Grande do Sul, há 79.026 casos e 2.282 mortes pela doença. No País, 2.962.442 confirmações e quase 100 mil mortes - até ontem, eram 99.572.


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

9

SUS

"Não temos um, mas vários sistemas de saúde" Na avaliação do presidente do Conselho Estadual de Saúde (CES), Cláudio Augustin, não há motivos para celebrar o Dia Nacional da Saúde, transcorrido na última quarta-feira. “O que estamos vivendo no País é algo absolutamente assustador”, disse, afirmando que no Brasil tem ocorrido um processo de destruição do Sistema Único de Saúde (SUS), em razão de diversas políticas que vão na contramão da construção de um sistema público e universal. “Foi em meio a esse processo de destruição que surgiu a pandemia do novo coronavírus, a maior da história. E o governo federal, ao invés de unificar a luta para o enfrentamento da doença, considerou a covid-19 uma ‘gripezinha’. O Brasil não foi preparado para esta luta”, afirmou. As deficiências do SUS se agravaram com a pandemia, na opinião do presidente. Todo esse caos reforçou, ainda, a necessidade de fortalecimento da Atenção Básica em Saúde, seja para melhorar a prevenção de doenças,

seja para evitar o colapso do sistema. “Essa grave situação já é vista em vários Estados, que há meses empilham mortos, vítimas da covid-19. No Rio Grande do Sul, estamos próximos do esgotamento. Temos o coronavírus, temos o inverno, que traz o aumento das doenças respiratórias, e temos uma fila para consultas, exames e cirurgias, que ampliou neste período. Estamos com deficiência no atendimento. Várias doenças estão sendo negligenciadas durante a pandemia e se agravando, por consequência. Estamos também assistindo a um aumento considerável de mortes em casa, de pessoas que, com medo de se contaminar, têm medo de ir até a rede de saúde”, apontou Augustin, voltando a frisar que há a necessidade de a União rever sua postura, no sentido de garantir uma política adequada de distanciamento social e a segurança sanitária, com uma maior testagem. “No Estado temos o chamado distanciamento controlado que, na verdade, é uma aproximação descontrola-

SUS sofre pressão com desligamento em planos Em abril, dois meses depois do início da epidemia de covid-19 no Brasil, 67.460 pessoas deixaram a saúde suplementar no País. Em maio, outros 216.217 brasileiros interromperam seus planos de saúde. São, em sua maioria, pessoas que perderam seus empregos ou sofreram quedas bruscas nos rendimentos. Agora, contam apenas com o Sistema Único de Saúde para seu atendimento médico e hospitalar. Mantida a tendência de fuga dos planos, o SUS pode ficar sobrecarregado, apontam especialistas. Caso os dados de junho sigam os de maio e mais 200 mil usuários fiquem sem plano, esse terá sido o pior trimestre da história do país, de acordo com José Cechin, superintendente executivo do Instituto de Estudos de Saúde Suplementar (IESS). "De fato, estamos numa crise. Isso vem acontecendo de forma importante desde abril e acelerou em maio: 216 mil a menos em um mês só é uma variação importante. Ainda não temos os dados de junho, mas também deve haver perda de beneficiários, porque não houve

retomada", afirma Cechin. Em maio, 37,8 milhões de usuários (80,7% do total) tinham plano coletivo, dos quais 83% eram coletivos empresariais e 16,4%, coletivos por adesão, formados por sindicatos e entidades de classe, por exemplo. O restante são planos individuais. O superintendente do IESS explica que a migração para o SUS pode não ser total, porque uma parcela, tentando agilizar o tratamento, vai procurar clínicas populares ou consultas particulares. No entanto, isso não é solução para atendimentos de emergência, cirurgias ou exames mais complexos: “Com a saída em massa dos planos, a maioria vai mesmo ter que ir para a fila do SUS e buscar atendimento em UPA”. "O SUS já atende 160 milhões de pessoas e pode aumentar. Vamos ter uma enxurrada de pessoas que estavam na saúde complementar e vão para o SUS. Essa migração já está ocorrendo por conta da crise econômica", afirma o médico e deputado Hiran Golçalves (PP-RR). "Por isso precisamos, no ministério, de pessoas que conheçam o SUS e entendam de gestão de saúde pública.

da", criticou. Um dos grandes desafios é conseguir aumentar os recursos para a área da saúde – o que se torna difícil, hoje, com a Emenda Constitucional nº 95, que limita os gastos públicos. “A cada ano que passa, tanto a União quanto o Estado diminuem os valores direcionados à área. Por consequência, jogam no coloco das prefeituras a responsabilidade pela saúde. E as administrações, como não têm capacidade financeira para isso, acabam por não atender à demanda. Há, por consequência, um adoecimento da população”, destaca o presidente, que defende uma Atenção Básica de qualidade como forma de evitar o agravamento de doenças e os gastos com média e alta complexidade. “Precisamos ter uma política mais unificada para a saúde. O SUS tem que ser uma política de Estado, não de governos. Mas todo presidente, governador, prefeito, acha que precisa fazer a sua política. Não temos um, mas diversos sistemas de saúde”,

Cláudio Augustin é presidente do Conselho Estadual de Saúde

Precisamos ter uma política mais unificada para a saúde. O SUS tem que ser uma política de Estado, não de governos." afirmou. Esse é um dos motivos de haver tanta desigualdade no acesso ao SUS, de cidade para cidade, de Estado para Estado. “Nossas cidades são coladas uma na outra. As pessoas moram numa localidade e trabalham em outra. Temos uma circulação permanente de pessoas e precisamos de uma política unificada na saúde." A garantia do acesso à saúde é um direito de todos e dever

do Estado. É claro que, em cada região, para cada público, há uma especificidade. Mas o acesso deve ser uma prioridade e, infelizmente, hoje, acaba tendo atendimento quem tem mais recursos. “Essa é uma das batalhas do Conselho Estadual de Saúde: garantir os serviços a todas as pessoas. O problema é que, entre o que está no papel e a prática, há um longo caminho. Por isso a necessidade de termos mais recursos na área da saúde e mais democracia na decisão das políticas públicas. Por isso, os Conselhos têm que ser representativos da sociedade”, afirmou, reforçando que faz toda a diferença a participação efetiva da população na construção coletiva de soluções. "Além da falta de recursos, também precisamos mudar a forma de gestão."


10

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

DOENÇA

Gaúcha assume organização mundial e desafio de reforçar prevenção A médica Sheila Martins, chefe do Serviço de Neurologia e Neurocirurgia do Hospital Moinhos de Vento, de Porto Alegre, foi eleita presidente da World Stroke Organization – única organização mundial focada no Acidente Vascular Cerebral (AVC). A entidade busca reduzir o impacto global da doença, que atinge uma em cada quatro pessoas. Ao Grupo JM, Sheila expli-

cou que trabalha com a organização há 12 anos, quando foi convidada a fazer parte como membro honorário, em reconhecimento a um trabalho que vinha começando no Brasil. “Em 2008, eu comecei a trabalhar no Ministério da Saúde, na elaboração de um plano nacional de AVC do País. Foi então que fundamos a Rede Brasil AVC, a fim de auxiliar na elaboração desta proposta”, explicou, lembrando que percorreu todo o País, para identificar a situação do atendimento. Em 2012, Sheila foi eleita membro do Comitê Diretor e, em 2018, vice-presidente. A partir de 2022, quando assume o cargo máximo da organização, terá o desafio de trabalhar na

“A World Stroke Organization tem o desafio de auxiliar os países na implementação de programas, principalmente de prevenção ao AVC.” Sheila Martins

organização dos serviços para atendimento do AVC, a fim de diminuir as sequelas nos pacientes. Hoje, o Acidente Vascular Cerebral é a segunda causa de morte no mundo e uma das principais causas de incapacidade. “A organização tem o desafio de auxiliar os países na implementação de programas, principalmente de prevenção. Inclusive, ela está lançando um programa mundial, num primeiro momento no Brasil, que busca implementar na Atenção Primária à Saúde ações preventivas. O reconhecimento de pacientes com hipertensão, diabetes, e com outros fatores de risco para o AVC. No País, esse trabalho será feito com o Ministério da Saúde”, destacou a especialista. O Acidente Vascular Cerebral é uma alteração súbita da circulação cerebral e pode acontecer de duas formas: pela falta de sangue no cérebro – caso do AVC isquêmico, que responde por 85% dos casos; e quando ocorre a ruptura do vaso sanguineio cerebral, espalhando sangue para o cérebro – o que caracteriza o AVC hemorrágico. Segundo a médica, o serviço de saúde deve

ser procurado imediatamente quando ocorrer perda de força, dormência em uma metade do corpo, dificuldade para falar ou compreender a fala, dificuldade para enxergar, tontura, sensação rotatória associada à falta de equilíbrio e de coordenação, e dor de cabeça ‘insuportável’. “Hoje, no Brasil, temos cerca de 400 mil casos de AVC por ano, dos quais, 100 mil pacientes morrem. E em 90% dos casos, ele pode ser evitado, atuando nos fatores de risco”, reforçou. Um dos principais fatores de risco é a pressão alta, que pode ser tratada com medicação. O ideal é manter a pressão arterial em 12 por 8. Outros fatores são diabetes, colesterol elevado, fumo, arritmia cardíaca, obesidade, sedentarismo, abuso de ácool, estresse e depressão. “Quem tem familiar com histórico de AVC ou infarto deve iniciar a prevenção precocemente. Procurar um médico para avaliar os fatores de risco”, disse, lembrando que, desde a infância, essa prevenção pode ser trabalhada, com a adoção de uma alimentação saudável e prática de exercícios, que combate obesidade.

Cuidados com o colesterol devem ser mantidos na pandemia Assim como a obesidade, o diabetes e a hipertensão arterial, índices elevados de colesterol na corrente sanguínea são fatores de risco para doenças cardiovasculares – incluindo infarto e acidente vascular cerebral. Um artigo publicado no mês de junho pela Revista Nature faz um reposicionamento global do epicentro de colesterol ruim. No trabalho, assinado por mais de 400 pesquisadores do mundo, foram levantados mais de mil estudos, relatando medições de colesterol

em cerca de 100 milhões de pessoas. Segundo o artigo, historicamente esta gordura sempre se fez mais presente em países ricos. Entretanto, dietas e hábitos comportamentais têm sido fatores determinantes para mudar este quadro e tornar o colesterol frequente em localidades mais pobres. De acordo com um levantamento feito pelo Hospital do Coração (HCor), em São Paulo, durante a pandemia, no intervalo entre abril e junho, os cuidados com a saúde tiveram uma

queda brusca. O hospital observou redução de cerca de 70% no número de atendimentos para consultas e exames de rotina. Concomitantemente, o número de entradas pelo pronto-socorro de pacientes críticos (com pelo menos uma passagem pela UTI durante a internação) subiu 27,8%. Hoje, é comemorado o Dia Nacional de Combate ao Colesterol, quando se reforça a importância da rotina de acompanhamentos médicos e adoção de hábitos saudáveis.

Parceria garante postos de testagem e aplicativo para covid-19 Em mais um passo do programa Testar RS, que está ampliando o número de testes diários de RT-PCR no Estado, o governo assinou, nessa quinta-feira, um termo de cooperação com o Instituto D'Or de Pesquisa e Ensino (Idor). O objetivo é organizar os postos de testagem para covid-19 e o uso do aplicativo do projeto Dados do Bem, tanto para coleta quanto processamento de informações, incluindo o resultado dos testes. A parceria garantirá que o Rio

Grande do Sul coloque em prática uma das estratégias consideradas mais eficazes em países que conseguiram controlar a pandemia de coronavírus: a ampliação da testagem da população gaúcha com o rastreamento de casos. "Até lançarmos o programa do Testar RS, o Estado fazia em média mil exames diários de RTPCR, agora, vamos para 8 mil por dia, mas não vamos apenas ampliar a testagem. Agora, estamos dando mais um passo para intensificar o rastreamento. Com a

parceria do Instituto D'Or, além de testar pessoas sintomáticas, faremos busca ativa dos contactantes dos casos positivos. Utilizando o Dados do Bem, poderemos identificar dinâmicas de transmissão do coronavírus e entender como a pandemia de covid-19 evolui”, destacou o governador Eduardo Leite, ao anunciar a parceria em transmissão ao vivo pelas redes sociais. O Dados do Bem é uma ferramenta que foi desenvolvida por médicos, pesquisadores e

cientistas. Ele usa inteligência de dados e mapeamento para analisar a evolução da imunidade na população. Com isso, consegue identificar dinâmicas de transmissão do coronavírus e entender como a pandemia de covid-19 evolui no Estado. “Estas informações baseadas em ciência e inteligência nos ajudarão a tomar as medidas mais adequadas a cada situação para frear o avanço da doença no Rio Grande do Sul”, complementou o governador.

MISERÁVEIS Na gestão FHC, o programa Comunidade Solidária fez um esforço para acabar com a miséria através de uma grande rede de assistência social. O objetivo: trazer os miseráveis para a linha de pobreza. Os cálculos eram de 45 milhões de brasileiros estavam nesta situação. No cálculo feito pelo Banco Mundial considera-se miserável quem tem uma renda per capita inferior a 3,20 dólares. No governo Lula, o chamado golpe da caneta reduziu o número de miseráveis simplesmente reduzindo este limite. Foi um truque sugerido pelo IBGE e adotado pelo presidente. Sem aumentar a renda, reduzindo por decreto o limite, o ato tirou oficialmente da linha da miséria perto de 15 milhões de brasileiros. Todos continuaram com a mesma renda, mas saíram das estatísticas. PESO ESTATAL O Comunidade Solidária chegou a gastar, em estrutura, mais do que o dobro do que distribuía. Funcionários, diretores, coordenadores e distribuidores com representações nos estados e nos municípios consumiam muito mais do que o objetivo. Era uma logística pesada e complicada e as Forças Armadas foram convocadas para transportar os mantimentos pelo país. A distribuição estatal ficava cara para fazer chegar no beneficiário um pacote com arroz de qualidade discutível, fubá de milho que muitas regiões não entendiam como se come, ou enlatados estranhos para muitos hábitos alimentares que eram comprados de forma centralizada. BOLSA FAMÍLIA No governo Lula, perceberam que o sistema do PSDB era bom, já que entregava a cesta básica diretamente ao beneficiário, geralmente pelo coordenador do comitê municipal, um tucano, nome que ficava na lembrança do beneficiário. O Bolsa Família iria depositar o dinheiro. Lula apostou na lembrança de quem recebia. Deu certo politicamente. E sem a pesada estrutura estatal de distribuição, o programa ficou melhor, mais barato e mudou a economia ao fortalecer as pequenas cidades e seus comércios. Toda a cadeia estatal de distribuição de alimentos foi extinguida, e o alimento chega ao beneficiário por agentes privados, ou seja, o mercadinho do bairro. Uma privatização. RENDA BRASIL Agora, entra em debate um projeto de renda básica. Setores do governo comparam que o salário de emergência da pandemia foi muito mais barato e muito melhor do que distribuir dinheiro para grandes empresas. Esta distribuição emergencial se tornou uma força que aqueceu a economia pela base e um canhão político para o presidente. Chegou a mais de 50 milhões de brasileiros. Isto representa benefício a mais de 150 milhões de pessoas.


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

11

MEDICINA

Unijuí e HCI assinam acordo histórico A Unijuí e a Associação Hospital de Caridade de Ijuí (AHCI) assinaram um acordo histórico de cooperação, que já vinha sendo construído ao longo dos últimos anos, visando a oferta do curso de graduação em Medicina e das Residências Médicas necessárias à implantação do curso, utilizan-

do os espaços do Hospital como campo de prática aos estudantes. A partir da assinatura deste acordo, o objetivo é passar a utilizar estas estruturas, que contemplam atendimento SUS. Eles utilizarão os espaços para práticas acadêmicas, bem como vincular as atuais áreas básicas

de residência já em andamento no HCI, sendo elas, Ginecologia, Clínica Médica e Cirurgia Geral, assim como ampliar as vagas no Programa de Residência Médica da Comissão de Residência Médica (Coreme) e estudar a oferta da Residência em Pediatria, em consonância com as exigências

Convênio assinado envolve os campos de prática e estágios do curso de Medicina e Residências Médicas

Mapa mostra 12 regiões em vermelho Pela segunda semana consecutiva, o mapa preliminar do Distanciamento Controlado traz 12 regiões em bandeira vermelha. As outras nove regiões se encontram na bandeira laranja. Até este domingo, às 6h, municípios e associações regionais podem apresentar pedidos de reconsideração, que serão analisados para que as bandeiras definitivas sejam divulgadas na segunda-feira. Nesta rodada, o mapa passa a ter 21 regiões. Desmembrada de Porto Alegre, que já se encontrava há várias semanas sob a classificação de risco alto, a 21ª região Covid passou a vigorar na quintafeira e reúne os 19 municípios das regiões Carbonífera e Costa Doce, recebendo o nome de Guaíba. Guaíba, inclusive, é uma das 12 classificadas como risco epidemiológico alto na versão preliminar do mapa, ao lado de Capão da Canoa, Palmeira das Missões, Erechim, Pelotas, Bagé e Uruguaiana. As regiões de Novo Hamburgo, Porto Alegre, Canoas, Taquara e Passo Fundo já estavam na bandeira vermelha na 13ª rodada e foram mantidas. A região de Lajeado apresentou melhora nos indicadores e reduziu para a

bandeira laranja. Conforme o mapa preliminar, 275 municípios (do total de 497) estão classificados em bandeira vermelha, somando 7.759.635 habitantes, ou seja, 68,5% da população gaúcha (total de 11.329.605 habitantes). Desses, 126 municípios (597.635 habitantes, 5,3% do RS) podem adotar protocolos de bandeira laranja, porque cumprem os critérios da Regra 0-0, ou seja, não têm registro de óbito ou hospitalização de moradores nos últimos 14 dias, desde que a prefeitura crie um regulamento local. Com exceção desses municípios enquadrados na Regra 0-0, as demais prefeituras e associações regionais têm 36h para apresentar recurso por meio do formulário virtual. Os pedidos de reconsideração serão avaliados pelas equipes técnicas do governo, liderado pelo governador Eduardo Leite. A decisão será tomada pelo Gabinete de Crise na segunda-feira e, à tarde, o mapa definitivo, vigente a partir de terça, será divulgado. Para o total do Rio Grande do Sul, houve leve aumento em diversos indicadores, com

exceção da aceleração maior nas hospitalizações (17%) e no número de óbitos (10%). Nesta semana, mesmo com o avanço da doença, o número de leitos livres se manteve estável, com abertura de novas unidades e redução no número de internados por outras causas. Como consequência, a razão de leitos livres para cada ocupado por covid-19 voltou a cair, se mantendo abaixo de um leito livre para cada ocupado.

Eduardo Leite

dos órgãos de regulação para implantação e ampliação do curso de Medicina em Ijuí e na Unijuí. Segundo o contrato, as atividades de ensino e supervisão dos estágios e práticas acadêmicas a serem desenvolvidas serão prestadas por médicos do corpo clínico do Hospital, previamente indicados pela Fidene/Unijuí e referendados por comissão formada entre as duas instituições. O contrato também prevê adequações nos espaços físicos, que deverão estar concluídos até 28 de fevereiro de 2022, que serão realizados, pela Unijuí e pela Associação. No entanto, as atividades nos espaços do Hospital devem iniciar já neste semestre. Segundo a reitora Cátia Nehring, o momento marca o fim de um ciclo e o início de uma parceria que já possui uma longa história, nos diferentes cursos da área de saúde. "Nossos currículos na área da saúde, incluindo o curso de Medicina, têm base importante em consonância com as diretrizes do Sistema Único de Saúde, colocando o desafio de contribuir com o avanço da saúde pública para todos nossos cidadãos. São marcas históricas das nossas instituições, que têm sua base na comunidade regional. Este ato marca efetivamente a

ampliação, agora com o curso de Medicina, de nosso papel enquanto instituição formadora e o HCI, enquanto instituição de saúde, para qualificar ainda mais a saúde de nossa região.”, observa. Por sua vez, o presidente em exercício do Hospital de Caridade de Ijuí, Cícero Tremea dos Santos, observa que o contrato é muito importante para a comunidade, tendo em vista que objetiva o avanço da Medicina e da Saúde ocal, com a formação e aprimoramento de profissionais. "Estamos falando de um curso de Medicina que tem um projeto diferenciado. Quem vai ganhar será toda a população da região, tendo em vista a cobertura que o Hospital de Caridade faz em saúde", salienta. O projeto do curso de Medicina envolve um complexo regional de hospitais, segundo a reitora da o HCI, como nosso hospital de referência, e ainda o Hospital Bom Pastor e o Hospital de Panambi, considerando que estes três hospitais foram condição para abertura e autorização do curso de Medicina em Ijuí. Estão neste projeto dois novos hospitais de nossa região, o Hospital Santo Ângelo e o Hospital São Vicente, de Cruz Alta, com os quais estamos fechando convênios.

Lei Maria da Penha completa 14 anos A Lei 11.340/06, conhecida popularmente como Lei Maria da Penha, em homenagem à Maria da Penha Fernandes - que sobreviveu a tentativas de homicídio realizadas por seu ex-marido, lutou pelos direitos das mulheres e a punição de seus agressores, completou 14 anos de vigência, desde sua sanção, em 7 de agosto de 2006. Criada a partir de uma condenação internacional, a lei permitiu várias conquistas, como a facilidade na tramitação de ocorrências de violência doméstica contra mulheres e a criação de juizados e varas especializadas. Mesmo “adolescente”, essa lei trouxe uma revolução no que se refere aos direitos das mulheres, porque não apenas garantiu a proteção e a prevenção da violência doméstica como, de forma mais ampla, trouxe um sistema jurídico de amparo que possibilitou a elaboração de outras regulamentações. A lei dissipou uma cortina de fumaça que havia sobre a violência doméstica, numa ideia de que “em briga de marido e mulher não se mete a colher”. Desde 2015, a legislação mudou no Brasil e passou a prever penas mais graves para aqueles homicídios que estejam ligados à discriminação da mulher. Geralmente, o feminicídio envolve violência doméstica e familiar ou clara discriminação à condição de mulher. São crimes de ódio motivados pela condição de gênero, geralmente impulsionados pelo ciúme, pelo motivo passional. A pena varia de 12 a 30 anos de prisão. Em meio à pandemia, as denúncias ao Disque 180 subiram 40% em relação ao mesmo mês de 2019, de acordo com os dados do Ministério da Mulher, da Família e dos Direitos Humanos (MMDH). Campanhas foram lançadas para garantir que as vítimas tenham mais possibilidade de pedir ajuda, mesmo em isolamento social. Uma delas é uma linha direta estabelecida pela Polícia Civil gaúcha, por meio do número de WhatsApp (51) 9-8444-0606.


12

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

ENSINO

Ceap está com protocolo de segurança pronto

Mesmo sem uma previsão para retomada, a maioria das escolas já trabalha com a possibilidade de volta. O Ceap já está com os protocolos de segurança, higienização e controles prontos para serem executados diariamente no retorno das atividades presenciais. Segundo a direção da escola todos os processos foram preparados e agora o educandário aguarda as

autorizações dos governos estadual e municipal, frisando que, quando as aulas iniciarem, todos os cuidados serão observados diariamente. Após o retorno, o Ceap irá realizar avaliações para fazer um diagnóstico de cada aluno, permitindo que cada um seja orientado a recuperar lacunas que eventualmente restem após este período, o

Ceap adotou todos os protocolos de segurança e higienização previstos

que, de qualquer forma, é também constante no período presencial, quando, a partir das avaliações, os alunos recebem orientações e, quando necessário, aulas de reforço e recuperação. Apesar de ainda faltarem informações dos governos sobre as formas e limitações deste retorno, uma série de ações e caminhos está sendo estudada. Alternativa cogitada é a adoção da modalidade híbrida, que agrega atividades on-line e presenciais, de maneira que os alunos que estão no grupo de risco possam permanecer em casa sem prejuízo da sua atividade escolar. Também professores e funcionários do grupo de risco deverão continuar em casa e realizar as suas atividades on-line. No Ceap, os trabalhos remotos continuam com toda equipe de professores e funcionários engajados no avanço da formação educacional de seus alunos. "As aulas on-line continuarão acontecendo enquanto isso for necessário, não esquecendo a responsabilidade do aluno em acessar as suas aulas e realizar as tarefas solicitadas, sempre com incentivo e orientação dos pai”, explica o diretor da escola, professor Gustavo Malschitzky, frisando que,"por enquanto, quem puder, fique em casa e realize de casa as suas tarefas."

Escola João Goulart realiza Desafio Ecológico

Por meio da ação, escola entregou aos pais e aos estudantes mudas de árvores Com o objetivo de apresentar temas ambientais para estimular as famílias a aprenderem mais sobre a natureza durante o período de isolamento social, a Escola Municipal João Goulart está trabalhando o projeto Flor da Sustentabilidade. A ação, segundo a pedagoga e professora Bruna Barboza Träsel, trabalha com os alunos temas relacionados a água, energia, tecnologia, segurança alimentar, ecossistema e as interações humanas. Os alunos da escola foram instigados a participar do Desafio Ecológico e cada um a plantar na sua casa mudas de árvores e flores. Segundo ela, os alunos do 1º e 2º Ano receberam mudas de alface por meio de uma parceria

com o Fórum da Agenda 21. “O nosso propósito é levar os alunos a compreender a importância dos alimentos orgânicos na alimentação, e também que eles possam conhecer o processo de cuidado das plantas”, explica Bruna, informando ainda que os alunos do 3º ao 5º Ano receberão, na próxima semana o mesmo desafio. Conforme a professora neste mês, os alunos irão trabalhar o projeto Cidades Inteligentes. "Este tema está sendo trabalhado em todas as escolas municipais, pois precisamos através de ações simples transformar melhor a cidade onde moramos. Para isso, precisamos, além de separar o lixo, fazer a nossa parte e cuidar da natureza”, declara a professora.

Joaquim Porto Villanova faz Kit da Saudade Soares de Barros promove Segundo a diretora da escola, Professoras da Escola Joaquim Com aulas presenciais suspensas, Monstrinho da Coragem Porto Villanova têm buscado elas apostam no carinho para estar Cláudia da Costa, todas as promanter o vínculo com seus alunos, mesmo com as restrições provocadas pelo distanciamento social.

perto dos pequenos. É por meio do Kit da Saudade, preparado por eles, que seguem as mensagens de afeto.

fessoras escrevem mensagens aos alunos, que são entregues com os Kits da Saudade. Nesta semana receberam o material os alunos do 1ª ao 4º Ano. "As crianças que vieram receber o kit junto com os pais sentiam tanta alegria que queriam abraçar os professores.” Cláudia conta que a reação foi tão positiva que algumas crianças resolveram retribuir o carinho e também escreveram cartas aos professores. “Eles passam a maior parte do tempo conosco, e agora estamos sem poder vêlos. As próprias crianças sentem muita saudade da escola”, enfatiza. De acordo com a diretora, os alunos foram recepcionados pela Vovô Rima Rima, que integra um projeto, desenvolvido no educandário, que incentiva a produção de poesias e rimas. Hoje, o colégio conta com 197 alunos e todos irão participar de atividades especiais. Na próxima quarta-feira, a escola está preparando a entrega de material para os alunos da Pré-escola.

As professoras dos 3º Anos do Fundamental I da Escola Municipal Soares de Barros, juntamente com seus alunos, iniciaram o ano letivo com o projeto intitulado Quais monstros eu tenho na barriga?, baseado nos livros da escritora Tonia Casarin e, durante a pandemia, deram continuidade a ele, paralelo ao projeto da escola A Diversidade Étnica e o Desenvolvimento Sustentável para Cidades Inteligentes, justamente por se tratar da administração dos mais variados sentimentos e sensações que perpassam o cotidiano das crianças. Na última semana, as professoras prepararam, em frente à escola um drive-thru em horário diferenciado, com todas as medidas de cuidado necessárias, para encerrar uma primeira etapa de estudos, entregando para cada criança um boneco de monstrinho confeccionado especialmente para esse momento. Segundo a coordenadora Rosa Maria Vieira Macuglia, o Monstrinho da Coragem foi levado para casa para auxiliá-los no seu dia a dia até que a normalidade se restabeleça e que todos possam retomar as aulas e às suas atividades normais. "O Monstrinho da Coragem vem para fortalecer ainda mais a coragem de cada criança no cumprimento de seu papel de estar em casa com a família, de cuidar de si e ter a certeza de que tudo isso vai passar." Além do pacote, foi entregue aos alunos uma cartinha e um certificado para a família. "As famílias receberam o certificado Família Nota 10, parabenizando pelos cuidados com a saúde de todos e no cumprimento das tarefas escolares em casa, na parceria com professoras e escola, e na continuidade dos estudos com as crianças, com motivação e criatividade."


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 de agoSto de 2020

JM e 36ª CRE

Pandemia é tema de projeto de arte-educação O Jornal da Manhã está comprometido com a 36ª Coordenadoria Regional de Educação (CRE) em mais uma importante ação educacional e cultural. O Salão Artístico Estudantil surge com o objetivo de fortalecer a Educação neste novo cenário de distanciamento social, ao mesmo tempo em que busca registrar este momento histórico dentro das novas formas de ensinar, aprender, se relacionar e interagir impostas pela pandemia. Tendo como tema "Em tempos de Pandemia", a proposta elaborada pela 36ª CRE é estimular o processo criativo dos estudantes e a reflexão sobre este momento desafiador. Os alunos são convidados a descrever suas experiências por meio de desenhos e pinturas em tela. Estão sendo chamados a participar todos os alunos da rede

estadual de ensino das escolas de abrangência da 36ª CRE, que incluem 11 municípios da região e totalizam 60 educandários. O regulamento pode ser conferido no site da Coordenadoria, em https:// educacao.rs.gov.br/36-cre-ijui. A equipe pedagógica, professores e direção da escola devem se envolver no projeto, incentivando seus estudantes a produzirem, primeiramente, um desenho interpretativo do tema. Com a ajuda de uma comissão, cada escola escolherá um trabalha para representá-la. O desenho escolhido deverá ser reproduzido em uma pintura em tela. O regulamento estabelece que o trabalho poderá ser realizado por dois alunos, um que fará o desenho e outro, a pintura da tela. Nesse caso, a obra deverá levar o nome dos dois alunos artistas. O desenho deve

ser reproduzido em uma tela na dimensão de 40cmX50cm, em aquarela ou tinta. As obras deverão ser enviadas para a 36ª CRE até o dia 30 de setembro, acompanhadas de um breve relato, contendo dados da escola e dos alunos artistas. Ao final do projeto, o total de 60 trabalhos farão parte de uma exposição itinerante que irá percorrer Ijuí e os municípios de abrangência da 36ª CRE, e posteriormente, serão doadas ao Museu Antropológico Diretor Pestana, permanecendo assim como um registro deste momento histórico. Um segundo projeto da 36ª CRE e Jornal da Manhã foi lançado esta semana junto com o Salão Artístico Estudantil. É o Prêmio Excelência em Educação, que detalhamos na edição de terça-feira.

13


14

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

LEGISLATIVO

Burmann critica reforma de Leite

Na última semana, o deputado federal (PDT) Gerson Burmann esteve em Porto Alegre, onde realizou uma série de encontros. Em conversa com o Grupo JM, ele destacou os principais encaminhamentos. Na Receita Federal, o parlamentar, que presidiu a Frente Parlamentar em Defesa da Pessoa Idosa, na Assembleia Legislativa, conversou sobre a campanha que incentiva a destinação de recursos do Imposto de Renda, de pessoa física e jurídica, ao Fundo do Idoso e da Criança e Adolescente. “Essa pode ser uma grande fonte de renda para os municípios, de modo especial. Para se ter uma ideia, em Ijuí, foram alocados, neste sistema, R$ 250 mil, mas temos capacidade para arrecadar R$ 3,8 milhões. Então, veja que precisamos fazer uma campanha em cima disso. São recursos que, ao invés de irem a Brasília, onde farão uma repartição, e retornar somente uma parte, há possibilidade de deixarmos no próprio município, e realizar projetos, ações, obras voltadas a idosos, crianças e

adolescentes.” Burmann reforça que esta é uma grande oportunidade aos municípios e que precisa ser trabalhada, e destaca a necessidade de um maior engajamento por parte da Associação Comercial Industrial (ACI), da prefeitura e da Câmara de Vereadores. “Para que possamos conscientizar as pessoas da importância, principalmente aquelas que fazem a declaração do Imposto de Renda completa.” Aproveitando sua estadia no município, o deputado esteve na Associação dos Aposentados de Ijuí, onde conversou com o presidente da entidade, Leoveral de Oliveira. "Eles têm uma reivindicação, já antiga, de construção do Centro de Convivência para os idosos, e a alternativa pode ser buscarmos recursos por meio do Fundo Municipal do Idoso." Atento à infraestrutura da região, Burmann esteve na Secretaria de Transportes e Logística, onde solicitou ao secretário Juvir Costella melhorias na ERS-342, principalmente no trecho que liga Ijuí a Cruz Alta. “Por apresentar diversas

deformações na pista, decidi conversar com o secretário, ressaltando a necessidade de realizar uma operação tapa-buracos emergencial. Para que possamos ter uma ação mais efetiva na recuperação dessa rodovia, que tem um trânsito intenso, sendo usada pela região Noroeste para ir ao Porto Rio Grande." O secretário ficou de analisar, até o final do ano, a possibilidade de realizar uma reforma mais efetiva. “Me garantiu que irá trabalhar neste sentido, inclusive conversando com o governador do Estado para buscar uma linha de crédito devido à importância da rodovia.” A exemplo do que já disse em entrevista anterior, Burmann reforça ser contrário à reforma Tributária apresentada pelo Estado. "Temos demonstrado contrariedade ao projeto, do jeito que foi colocado, embora até tenhamos a concordância que se deva tributar mais patrimônio e menos o consumo. O projeto não vem desse sentido, mas no de taxar o patrimônio de quem ganha menos, o que é um equívoco do governo."

"A nossa reforma está alinhada com a reforma nacional, que já vem sendo discutida há muitos anos, mas nunca foi efetivada. Mesmo que ela aconteça agora – e nós vamos trabalhar para isso, porque apoiamos uma reforma ampla que englobe impostos municipais e estaduais –, não podemos esperar o tempo de discussão e o de transição. Por isso, já vamos fazer a nossa lição de casa, ajustando os impostos que temos hoje", afirmou o governador. Conforme Leite, a reforma gaúcha busca a simplificação do sistema tributário, com redução do número de alíquotas a fim de reduzir o custo administrativo das empresas,

Gerson Burmann

A defesa do pedetista é por uma reforma que cobre mais dos bilionários, e não taxe o trabalhador. "O governo do Estado em vez de taxar aquele que tem um barco, uma aeronave, vai taxar justamente aquele que tem um golzinho 85. Está errada a concepção."

mas vai além disso. "Vamos redistribuir a carga tributária. Vamos retirar a majoração de alíquotas sobre alguns itens que prejudicam toda a população e, em contrapartida, vamos retirar a desoneração de alguns itens de consumo que beneficiam as famílias de mais alta renda. Ao invés de beneficiar a mercadoria, vamos beneficiar as pessoas de mais baixa renda, devolvendo ICMS e lhes dando mais poder de compra, o que vai incentivar o consumo e ajudar toda a economia. É um ciclo virtuoso”, apontou o governador. A reforma Tributária RS deverá ser entregue à Assembleia Legislativa na segundafeira.

Aprovado auxílio para agricultores

Heitor Schuch

O deputado Heitor Schuch (PSB/ RS) comemorou a aprovação pelo Senado, na quarta-feira, do projeto de lei 735/20 que estabelece medidas de ajuda aos agricultores familiares durante o estado de calamidade pública relacionado ao coronavírus, entre as quais um auxílio de R$ 3 mil por meio de cinco parcelas de R$ 600, sem prejuízo à condição de segurado especial perante a Previdência Social. A mulher chefe de família terá direito a R$ 6 mil. A matéria, que já havia passado na Câmara dos Deputados, vai agora à sanção presidencial. "Esperamos que dessa vez o presidente Bolsonaro não vete como aconteceu da outra vez, com o benefício emergencial para a categoria aprovado pelo

Congresso." O PL 735 foi um substitutivo resultante da compilação de diversas propostas de socorro à categoria apresentadas pelos deputados, que estavam tramitando na Câmara, inclusive de Schuch. Além do recurso financeiro, estão previstas verbas para fomento da atividade e prorrogação de condições para o pagamento de dívidas. "Juntamos os 26 projetos que estavam tramitando na Câmara e fizemos um substitutivo de tudo. Diversos deputados que falavam dos R$ 600, do crédito, de renegociação de dívidas, que foi votado e aprovado na Câmara, e referendado pelo Senado", contou o deputado ao Grupo JM.

Jornalista

O MAGO DE OZ

Proposta será encaminhada na segunda-feira Com o objetivo de explicar os modelos de reforma Tributária discutidos em nível estadual e federal, o movimento Unidos pelo Brasil realizou um debate virtual ontem, com a participação do governador Eduardo Leite e do deputado federal Baleia Rossi, autor da Proposta de Emenda à Constituição (PEC) 45. A conversa foi mediada pelo fundador da organização CLP – Liderança Pública, Luiz Felipe D'Avila. Leite afirmou que a chamada Reforma Tributária RS está inserida no contexto das propostas em discussão no Congresso e, inclusive, já adianta alguns itens que deverão ser analisados em nível federal.

ALEXANDRE GARCIA

Poderão ter acesso às medidas os agricultores e empreendedores familiares, os pescadores, os extrativistas, os silvicultores e os aquicultores. Os requisitos de enquadramento são semelhantes ao do auxílio emergencial para os trabalhadores urbanos: não ter emprego formal; não receber outro benefício previdenciário, exceto Bolsa Família ou segurodefeso; e ter renda familiar de até meio salário mínimo (R$ 522,50) ou renda familiar total de até três salários mínimos. No cálculo da renda familiar, não serão contados os rendimentos obtidos por meio dos programas de apoio à conservação ambiental e de fomento às atividades rurais.

Quase 100 mil vidas ceifadas, milhões de empregos estraçalhados, milhares de empresas fechadas. No entanto, dois dos três poderes da República têm como prioridade fake news. Como se a desgraça imposta por esse estranho e atípico vírus fosse resolvida quando o brasileiro recebesse vacina obrigatória contra notícias falsas. Nos meus anos de vida, a primeira fake news de que lembro foi em janeiro de 1952 - eu tinha 11 anos -, em O Cruzeiro, a revista de maior circulação na época. O fotógrafo Ed Keffel fez fotos numa montagem e a revista publicou como discos voadores na Barra da Tijuca. E vendeu muito por isso. Desde então, não cesso de ver fake news em lugar de fatos e o estranho é que só agora o Supremo, a Câmara e o Senado, passaram a se preocupar com isso. Parece mais um movimento comercial contra o fim de monopólio da informação. César Maia, pai do presidente da Câmara, denunciou algo mais pérfido que uma notícia falsa: o factóide. Parece fato, tem aparência de fato, é embrulhado como fato, mas serve para “embrulhar” o leitor, o ouvinte, o telespectador. O Wall St. Journal acaba de ter uma espécie de rebelião na redação, exigindo que notícia e opinião venham separados, não misturados. Fofocas e mexericos costumam vir disfarçados de notícia. A preocupação do Congresso e do Supremo, no entanto, só visa às redes sociais, exatamente o instrumento pelo qual todos ganharam voz, para reivindicar, desabafar, sugerir, opinar, criticar. Como se trata de gente, não de anjos, também há ódios, mentiras, maus conselhos, ofensas. Para esses, a própria comunidade digital tem os anticorpos: a capacidade de pesquisar e derrubar a mentira, de responder, de boicotar, de expor o ofensor. E as leis também têm os remédios, o Código Penal e até a Lei de Segurança Nacional. O que querem inventar então? A quem interessa calar opinião, restringir a liberdade de expressão, a censura prévia, o direito de defesa, acusar de crime não previsto na legislação? Fica no ar o mau cheiro da fumaça de totalitarismo. Uma caça às bruxas, mais parecendo um macartismo de sinal invertido Que personagens da ficção esses agentes da censura estariam personificando? O perigoso Big Brother, o Irmão mais Velho, de George Orwell, que policiava até pensamento? Melhor que seja um risível Mago de Oz, que, atrás do biombo que o protegia, ameaçava com fogo e trovões, mas acabou desmascarado como charlatão pela menina Dorothy.


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

CORONAVÍRUS

"Vamos tocar a vida", diz Bolsonaro sobre mortes O presidente Jair Bolsonaro disse que é preciso "tocar a vida", ao comentar o fato de o Brasil se aproximar da marca de 100 mil mortes pelo novo coronavírus. "A gente lamenta todas as mortes, já está chegando ao número 100 mil, talvez hoje. Vamos tocar a vida. Tocar a vida e buscar uma maneira de se safar desse problema", declarou, ao lado do ministro interino da Saúde, Eduardo Pazuello. O Brasil é o segundo País com o maior número de mortos pela covid-19 – atrás apenas dos Estados Unidos, que já contabilizam mais de 160 mil casos fatais. A Índia, terceiro país da lista, tem pouco mais de 40 mil óbitos. Segundo a Reuters, o planeta ultrapassou a marca dos 700 mil mortes por coronavírus nesta quinta-feira. Além de Estados Unidos e Brasil, Índia e México lideram a alta dos óbitos nas últimas semanas. Ainda de acordo com os dados da agência, há quase 5,9 mil novas mortes no mundo a cada dia. Isso significa 247 óbitos pela doença

Jair Bolsonaro

por hora, ou uma pessoa morrendo a cada 15 segundos. Desde o início da pandemia, em março, Bolsonaro deu diversas declarações sobre a necessidade de "seguir em frente", mesmo com o número de contágios e óbitos crescendo a cada dia.

Em 28 de abril, durante entrevista na porta do Palácio da Alvorada, o presidente perguntou a uma repórter o que ela queria que ele fizesse em relação às mortes por covid-19. Naquele momento, o Brasil tinha acabado de ultrapassar em mortes a China, primeiro epicentro da pandemia. "E daí? Lamento. Quer que eu faça o quê? Eu sou Messias, mas não faço milagre", disse, em referência ao próprio sobrenome. Em seguida, disse se solidarizar com as famílias das vítimas. Em 20 de abril, quando o País registrava mais de 2,5 mil mortes, Bolsonaro foi questionado a respeito e respondeu: "Ô, cara, quem fala de... Eu não sou coveiro, tá certo?". No início de junho, Bolsonaro disse que a morte "é o destino de todo mundo". "Eu lamento todos os mortos, mas é o destino de todo mundo. Ninguém faleceu, pelo que eu tenho conhecimento, pode ser que eu esteja equivocado, por falta de UTI ou respirador. Então o vírus é uma coisa que vai pegar em todo mundo", afirmou.

Quebra de sigilo revela novas informações A quebra do sigilo bancário do policial militar aposentado Fabrício Queiroz revela novos repasses do amigo do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) à primeira-dama Michelle Bolsonaro. Os extratos colocam em dúvida a justificativa sobre empréstimos apresentada até aqui pelo presidente Bolsonaro. Entre as transações de Queiroz, até o momento se sabia de repasses que somavam R$ 24 mil para a

Reeleição gera crise em grupo no Senado

Davi Alcolumbre (DEM-AP)

mulher do presidente. Mas, segundo novas informações, os cheques de Queiroz que caíram na conta de Michelle somam R$ 72 mil, e não os R$ 24 mil até então revelados nem os R$ 40 mil ditos pelo presidente. A mulher de Queiroz, Márcia Aguiar, repassou para Michelle R$ 17 mil de janeiro a junho de 2011. Ao todo, eles depositaram R$ 89 mil, em 27 movimentações.

Com um ano de atuação, o grupo suprapartidário de congressistas batizado de Muda Senado enfrenta a primeira crise. O estopim seriam articulações paralelas do presidente da Casa, Davi Alcolumbre (DEM-AP), que busca a reeleição, além da liberação de verbas do governo Federal para ações de combate à covid-19. Formado por 16 congressistas de Podemos, Rede, PSDB, PSB, PSL e Cidadania, o Muda Senado sofreu uma baixa por algumas horas na quarta-feira, com a saída temporária de Marcos do Val (Podemos-ES) do grupo de Whatsapp. Após conversas com os colegas, ele pediu para voltar. O senador foi um dos que destinaram recursos para municípios de sua atuação por meio da portaria 1.666/20 do governo Federal, que concedeu R$ 13,8 bilhões para ações de saúde. Segundo o líder do PSL no Senado, Major Olímpio (SP), nem todos os senadores do grupo foram procurados por articuladores do governo para fazer a destinação da verba. Olímpio disse que foi sondado, mas, ao saber que nem todos seriam beneficiados, recusou. A planilha em que os parlamentares fizeram a destinação da verba foi exposta por Olímpio. Segundo ele, o dinheiro estaria relacionado à eleição da presidência da Casa, mas não apresentou provas. Foi a partir deste documento que a crise no Muda Senado teve início. Nos últimos meses, Alcolumbre tem tentado se firmar como a opção do presidente Jair Bolsonaro (sem partido).

15

Aproximação com Centrão é fundamental, diz deputada Retirada do posto de vice-líder do governo por votar contra a renovação do Fundeb, a deputada federal Bia Kicis (PSL-DF) reconhece que foi surpreendida pela decisão do presidente Jair Bolsonaro, mas afirma que não ficou magoada. Ela avaliou que a aliança com o bloco de partidos do Centrão “é fundamental” e que agora o governo está fazendo política. Investigada no inquérito das fake news, acusou os ministros do STF de esticar "a corda de uma forma absurda". "O PSL é um partido rachado, do qual o presidente saiu. Então, ele não pertence ao PSL. Mas uma parte do PSL permaneceu fiel ao presidente. Eu não entendo que o presidente esteja traindo absolutamente ninguém. Eu acho que essa aproximação com o chamado centrão e com os demais partidos é fundamental para que os projetos do governo andem. O que o governo está fazendo agora é política."

Guedes sinaliza apoio a prefeitos

Reforma da Câmara tem apoio de gestores

Ao mesmo tempo em que defende uma simplificação e unificação dos impostos, criando uma base ampla para a arrecadação para uma reforma Tributária, o ministro da Economia, Paulo Guedes, vai na contramão do próprio discurso, ao prometer a prefeitos que não pretende apoiar a inclusão do Imposto Sobre Serviços (ISS) no bojo da reforma, que está sendo debatida no Congresso.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia (DEM-RJ), afirmou que governadores e prefeitos querem aprovar a PEC de reforma Tributária que tramita na Câmara. Em debate com empresários do setor de infraestrutura, Maia defendeu a PEC 45/2019, de autoria do líder do deputado Baleia Rossi (MDB-SP). Segundo ele, governadores e prefeitos –exceto os das capitais– apoiam a proposta.

25%

é o investimento mínimo das receitas municipais em educação, conforme a Constituição. Entretanto, prefeitos querem uma brecha para descumprir o dispositivo, devido à pandemia.

Flávio Bolsonaro pede troca de promotores A defesa do senador Flávio Bolsonaro (Republicanos-RJ) pediu ao Conselho Nacional do Ministério Público que troque os promotores que investigam há um ano e meio o suposto caso da "rachadinha" em seu antigo gabinete na Assembleia Legislativa do Rio. Os advogados argumentam que o MP do Rio desrespeitou a regra do promotor natural do caso ao manter os membros do Gaecc à frente da apuração mesmo após a concessão de foro especial ao senador pelo Tribunal de Justiça do Rio.

Projeto poderá ser engavetado

Governo diz ao STF que não produz dossiê

Aprovado pelo Senado na quinta-feira, o projeto que limita a 30% a taxa de juros ao ano do cartão de crédito e do cheque especial durante a pandemia do novo coronavírus pode não avançar na Câmara. Contrário a intervenções na economia, o presidente da Casa, Rodrigo Maia (DEMRJ), acredita que a medida pode acabar encarecendo o crédito em outras linhas. Para ele, a proposta "tem cara boa", mas gera muitos problemas.

Em esclarecimentos encaminhados ao STF na quinta-feira, o Ministério da Justiça afirma que não produz “dossiê” contra opositores e que nunca monitorou adversários com “viés investigativo, punitivo ou persecutório penal”. O documento foi enviado ao Supremo após a ministra Cármen Lúcia dar 48 horas para o ministro André Mendonça explicar a existência de um relatório sobre a atuação de 579 professores e policiais identificados como antifascistas.


16

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 de agoSto de 2020

Esportes

LIGA DOS CAMPEÕES I

LIGA DOS CAMPEÕES II

Com boa vantagem por ter vencido o jogo de ida por 3 a 0, ainda em fevereiro, na Inglaterra, o Bayern de Munique enfrenta o Chelsea, hoje às 16h, no Allianz Arena, em Munique, pela rodada de volta das oitavas de final da Liga dos Campeões da Europa. O time alemão pode ter uma novidade entre os titulares: o meia brasileiro Philippe Coutinho está totalmente recuperado da recente lesão no tornozelo direito.

O Barcelona terá desfalques no confronto diante do Napoli hoje, no Camp Nou. Na ida as equipes empataram em 1 a 1. Os suspensos Arturo Vidal e Sergio Busquets, os lesionados Samuel Umtiti e Ousmane Dembélé não enfrentam o time italiano. Ontem o Manchester City venceu por 2 a 1, o Real Madrid e conquistou a classificação. O Lyon foi derrotado por 2 a 1 pela Juventus, mas garantiu vaga nas quartas.

Ação Futebol Tá na Mesa entrega prêmios amanhã A campanha Futebol Tá Na Mesa, Seja um Doador Campeão terá seu ponto culminante amanhã no Serviço Social do Comércio em Ijuí. A partir das 20h acontece a live com o sorteio de prêmios e show nacional de Thiago, da dupla Thaeme e Thiago e da cantora gaúcha Mariana Marques.A transmissão será através do facebook Sesc RS. A ação promovida pelo Instituto Dunga de Desenvolvimento do Cidadão, Seleção do Bem 8, Mesa Brasil, Fecomércio-RS, Sesc/Senac e apoio do Grupo Jornal da Manhã recebe até hoje as doações. A cada 20 quilos de alimentos não perecíveis doados, a pessoa recebe um cupom para concorrer ao sorteio destes prêmios: uma camiseta autografada do atacante Everton, do Grêmio, uma camiseta do meia D'Alessandro, do Inter, com autógrafos de todo o elenco, uma camiseta autografada do goleiro Paulo Victor, do Tricolor , uma chuteira e luvas autografadas do goleiro Marcelo Lomba, do Inter e uma chuteira autografada do goleiro Danilo Fernandes, também do Colorado. O gerente do Sesc ijuiense Ronaldo Soares comemora a meta atingida de 30

Gerente do Serviço Social do Comércio em Ijuí, Ronaldo de Moura Soares

toneladas. "O mais importante é a entrega que faremos.A campanha regional alcançou seus objetivos. É uma parceria com o Dunga, ex-técnico da Seleção Brasileira e capitão do Tetra. Ele nos instigou, ligou depois da live do Sesc Correr em Casa lembrando que tinha feito uma ação di-

ferente em Capão da Canoa. Propomos uma outra iniciativa.O Dunga gostou da ideia e a partir daquele momento, passamos a pensar e planejar este projeto. Não é o prêmio, e sim, a solidariedade", disse Ronaldo. O gerente do Sesc comentou que é uma das maiores campanhas realizadas pelo Sesc até o momento. Dunga e integrantes da Seleção do Bem 8 estarão neste domingo no Serviço Social do Comércio."Procuramos agregar o futebol e a música, duas paixões dos brasileiros. Esperamos um excelente número de participação nesta live que vai ficar na história. Vamos pensar em um projeto de agregar mais, não só entregar alimentos, uma ação que possa deixar um legado para as crianças. Está nascendo uma grande parceria entre o Sesc-RS, o Instituto Dunga de Desenvolvimento do Cidadão e a Seleção do Bem 8", disse Ronaldo Soares. As entidades de Ijuí beneficiadas serão Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais(Apae), Serviço de Amparo e Bem-Estar da Velhice(Sabeve) e Lar Bom Abrigo. Os consulados do Grêmio e do Inter em Ijuí também participam da ação.

Primeiro desafio do Ypiranga é fora de casa

O Ypiranga enfrenta o Brusque hoje em Itajaí, Santa Catarina pela primeira rodada da Série C do Campeonato Brasileiro. Após terminar o Gauchão na quinta posição e com vaga garantida na Copa do Brasil de 2020, o Canarinho está confiante nos desafios da 3ª Divisão Nacional.O técnico Paulo Henrique Marques permanece no comando da equipe, ao lado do seu fiel escudeiro, o auxiliar-técnico Marcello Cupini. A diretoria considerou bom o trabalho da comissão técnica e optou pela renovação. Paulo Henrique concedeu entrevista por telefone ao Jornal da Manhã na última terça-feira após o treino no Estádio Colosso da Lagoa. O treinador disse que é consenso da comissão técnica e dos jogadores de que a equipe fez um bom Campeonato. "Tivemos uma campanha segura, bastante regular. Lógico que no primeiro turno foi uma pontuação muito boa. No segundo turno, a gente teve alguns vacilos, principalmente contra o Brasil, em Pelotas. Tomamos o gol de empate aos 43 minutos do segundo tempo. Na partida diante do Esportivo em Lajeado, levamos o gol de empate aos 48 minutos, na retomada do Gauchão. Se não fosse isso teríamos até conseguido o título de campeão do interior. A vaga na Copa do Brasil é um resultado bem legal".

O treinador lembrou que o volante Clayton e o atacante Leilson, que atuaram no São Luiz em 2019 tiveram bom desempenho no Ypiranga, assim como os demais jogadores do elenco."O Leilson marcou três gols e foi um dos artilheiros do time ao lado do Neto. Fiquei bem satisfeito com a produção deles". Paulo Henrique disse que o Ypiranga está reforçando o grupo com quatro ou cinco peças para tentar deixar o elenco mais parelho, que possa fazer as trocas e a equipe não sinta. Afirmou que não é fácil, pois a pandemia de covid-19 deixou os clubes com a parte financeira debilitada. Tem que fazer um esforço para continuar com a equipe competitiva assim como no primeiro semestre.Sobre a saída do capitão Saimon, que foi para o futebol goiano, o treinador disse que a diretoria buscou uma resposição. Paulo Henrique Marques considera difícil o grupo B da competição,lembrando da tradição do Criciúma(SC) e do Londrina(PR). O Brusque, está na final do Campeonato Catarinense. Também integram a chave o Boa(MG), Ituano(SP), São Bento(SP), São José(POA), Volta Redonda-RJ e o Tombense(MG). Segundo ele está mais difícil do que no ano passado. O treinador disse que é muito bom o entrosamento com auxiliar-técnico

Marcello Cupini." A gente se conheceu ano passado no São Luiz, no início do Gauchão após a saída do Fábio Caponi. Chegou e compreendeu rápido a maneira que a equipe jogava. O trabalho é para isso. Depois foi comigo para o Caxias também e agora estamos fazendo o terceiro trabalho juntos com resultados, que é o importante. O primeiro objetivo do clube que volta é permanecer", concluiu.

Técnico Paulo Henrique Marques

DECISÃO EM SÃO PAULO

Palmeiras e Corinthians se enfrentam hoje, às 16h30 , no Allianz Parque na final do Campeonato Paulista. Como a primeira partida em Itaquera terminou empatada por 0 a 0, quem vencer será o campeão. Se houver outra igualdade, a decisão vai às penalidades máximas. O árbitro Luiz Flávio de Oliveira foi o escolhido para comandar o apito no clássico. Marcelo Carvalho Van Gasse e Miguel Caetano Ribeiro da Costa serão auxiliares. O jogo deste sábado vale a manutenção de uma boa sequência do Palmeiras. Nesta temporada, o Verdão ainda não perdeu no palco da final. A única vez que o Alviverde não venceu foi diante da Ferroviária, no dia 7 de março, pela nona rodada do Paulistão.

NOVO TÉCNICO O Santos anunciou, na tarde de ontem, Cuca, o novo treinador do time. Aos 57 anos, o técnico fará sua terceira passagem no comando do Peixe e chega para substituir o português Jesualdo Ferreira, que foi demitido do Alvinegro praiano após maus resultados no Campeonato Paulista. A a equipe foi eliminada pela Ponte Preta nas quartas de final. Cuca deve estrear amanhã na Vila Belmiro, contra o Red Bull Bragantino, pelo Brasileirão.

BRASILEIRO SÉRIE C Os gaúchos fazem estreia hoje na Série C do Campeonato Brasileiro. O Ypiranga de Erechim enfrenta o Brusque neste sábado às 17h no Estádio Augusto Bauer em Itajaí, Santa Catarina. O adversário está na final do Campeonato Estadual diante do Criciúma. O zagueiro Saimon que foi para o Vila Nova (GO) é a baixa do Canarinho para a competição. O São José(POA) joga às 15h, enfrentando o São Bento no CT Hélio Dourado, em Eldorado do Sul, nesta que será a sexta participação do clube na competição,a segunda no atual modelo da Série C. Depois da sexta colocação no Gauchão, o grupo de jogadores teve uma semana de trabalhos específicos para a competição nacional. Uma das novidades no elenco é o lateral Felipe Mattioni, nascido em Ijuí, criado em Santo Ângelo e revelado pelo Grêmio.Já atuou no Juventude, Veranópolis, Novo Hamburgo, Milan da Itália, e Mallorca da Espanha, entre outros clubes.


Jornal da Manhã

SÁBADO E DOMINGO, 8 E 9 DE AGOSTO DE 2020

17

DOIS TOQUES

Carlos Alberto Padilha esporte@jornaldamanhaijui.com

ABERTURA - Vai começar mais um Brasileirão. O Flamengo é o grande favorito para levantar novamente a taça. Os demais chamados grandes clubes estão no mesmo nível. O que o torcedor mais quer neste momento é assistir pela TV bons jogos, mas é preciso um pouco de paciência nesta retomada, onde muitos ainda buscam o entrosamento. ERROS- O técnico Eduardo Coudet precisa rever alguns conceitos no Internacional. Ele não tem jogadores para montar o seu time ideal, com alas que cheguem à frente com qualidade. Rodinei e Moisés são limitados, Saravia desembarcou em Porto Alegre não faz muito. Musto como um terceiro zagueiro é horrível. Os homens de velocidade pelos lados do campo vão para o meio e embolam o time deixando Paolo Guerrero sozinho na briga com os zagueiros adversários. Eduardo Coudet escalou mal o time no Gre-Nal e não soube encontrar alternativas. Perdeu feio o duelo com Renato Portaluppi. FINAL - A decisão do Gauchão têm datas definidas. A Federação Gaúcha de Futebol (FGF) confirmou a realização de duas partidas, nos dias 26 e 30 de agosto. O jogo de ida será disputado no Centenário, em Caxias do Sul, às 21h30, e a partida derradeira na Arena, em Porto Alegre, às 16h. BRASILEIRO-A Série B, 2020 começou com um empate sem gols. Ontem, Cuiabá e Brasil-Pel se enfrentaram na Arena Pantanal e ficaram no 0 a 0, em um jogo com poucas chances de gol. O Juventude estreia hoje, às 11h, no Alfredo Jaconi, em Caxias do Sul, diante do CRB, campeão alagoano que tem no seu elenco o zagueiro Thalheimer, ex-São Luiz. O Ju apresentou nesta semana mais dois reforços, o lateral Hélder, 31 anos, ex-Pelotas e o atacante Roberto, 34 anos, ex-Oeste(SP). Demais jogos neste sábado às 16h, Operário(PR) x Figueirense(SC); 19h, Vitória(BA) x Sampaio Corrêa(MA); Avaí(SC) x Náutico(PE); Cruzeiro(MG) x Botafogo(SP); 21h,CSA(AL) x Guarani(SP); e Ponte Preta(SP) x América(MG). Amanhã às 11h, Oeste(SP) x Chapecoense(SC). RUBRO- São Luiz prosseguiu ontem com os testes físicos no Estádio 19 de Outubro. Grupo começou preparação para a Série D.

Sem Everton negociado, Grêmio recebe Fluminense

Everton se despediu do torcedor gremista com atuação decisiva no Gre-Nal

Depois de conquistar o segundo turno do Campeonato Gaúcho com uma vitória por 2 a 0 sobre o rival Inter, o Grêmio volta suas atenções para a estreia no Brasileirão. Ontem, a equipe se reapresentou no CT Luiz Carvalho para a penúltima sessão de treinos antes da partida de amanhã às 19h na Arena contra o Fluminense. Sob o comando de Renato Portaluppi, o elenco realizou um treinamento técnico e tático em campo reduzido, no qual os jogadores foram limitados a dar no máximo dois toques na bola. Além disso, o time trabalhou finalizações à gol e o posicionamento dentro da área em cobranças de escanteio.

Quem não estará em campo é Everton. O Grêmio fechou a venda do atacante para o Benfica, de Portugal. O atleta deve embarcar nos próximos dias para a Europa e não enfrenta o Fluminense, neste domingo, na Arena, na estreia do time no Brasileiro. O acordo entre os clubes já estava encaminhado e foi finalizado ontem. A negociação foi fechada por 20 milhões de euros (R$ 127,6 milhões, pela cotação atual), com pagamento em três anos. O Grêmio também ficou com 15% dos direitos do jogador, de olho em uma futura venda na Europa. Ontem o Tricolor rescindiu o contrato do atacante André.

Pressionado, Internacional enfrenta o Coritiba

Sob forte pressão o Internacional enfrenta o Coritiba hoje às 19h30 no Estádio Couto Pereira em Curitiba pela primeira rodada do Campeonato Brasileiro. O Colorado vem de eliminação no Gauchão para o rival Grêmio, enquanto o Coxa foi derrotado na final do Paranaense para o Athletico. As equipes chegam à competição com objetivos diferentes. O Colorado quer brigar pela parte de cima da tabela, enquanto o Coritiba busca permanência na Série A. O técnico Eduardo Barroca deve escalar: Alex Muralha; Patrick Vieira, Rhodolfo, Sabino e William Matheus; Nathan Silva, Gabriel e Matheus Galdezani; Robson, Igor Jesus e Rafinha. Muito criticado em razão da atuação do time no Gre-Nal, o técnico Eduardo Coudet escalará o Inter com: Marcelo Lomba; Saravia, Bruno Fuchs, Victor Cuesta e Moisés; Lindoso, Edenílson(Nonato), Boschilia e Marcos Guilherme; Thiago Galhardo e Guerrero.

SÉRIE A 1ª rodada Hoje,8.8 Fortaleza x Athletico-PR-19h Coritiba x Internacional-19h30 Sport x Ceará-21h Amanhã,9.8 Santos x Red Bull Bragantino16h Goiás x São Paulo-16h

Flamengo x Atlético-MG-16h Grêmio x Fluminense-19h Botafogo x Bahia-transferido Corinthians x Atlético-GOtransferido Palmeiras x Vasco- transferido Bahia, Corinthians e Palmeiras estão envolvidos em finais estaduais

São Luiz anuncia goleiro para a Série D Em busca do acesso para a Série C do Campeonato Brasileiro, o Esporte Clube São Luiz anunciou ontem mais um reforço, o goleiro Rafael Roballo.Natural de Curitiba/ PR, o jogador tem passagens pelo Esteghlal khuzestan do Irã e também no Rio Grande do Sul, quando atuou pelo Ypiranga de Erechim e outros clubes.O atleta conta as suas motivações em defender a meta rubra em 2020. "O que motivou a minha vinda para o São Luiz, é por conhecer o mercado do Rio Grande do Sul, pois atuei em 2016/2017 no Campeonato Gaúcho, além disso, conheço a história do São Luiz e a sua força no interior, pois tem crescido a cada ano, o clube tem se estruturado, é extremamente

organizado e tem uma torcida apaixonada por futebol", destaca Rafael Roballo. Além disso, comenta que está animado para vestir a camisa do São Luiz e entrar em campo. "A expectativa não pode ser outra, pois sei que a diretoria tem traçado metas, que é um acesso para a Série C. Isso muda o clube de patamar e estou indo já pensando nessa situação, pois conheço a força do São Luiz, o que o clube faz dentro de campo e vou contribuir com o melhor possível individual, para que no coletivo, o grupo conquiste os objetivos. Então, estou animado, esperançoso e motivado com essa nova chance de trabalhar no Rio Grande do Sul, lugar que eu gosto muito e

me sinto confortável para jogar", complementa Rafael Roballo. FICHA TÉCNICA Nome: Rafael Roballo Maciel Idade: 30 anos Naturalidade: Curitiba (PR) Posição: goleiro Altura: 1,92 m Peso: 95 kg Pé preferencial: canhoto Clubes em que atuou: AthléticoPR, Joinville-SC, Rio Preto-SP, Santacruzense-SP, Mirassol-SP, ABC-RN, América-RN, Duque de Caxias-RJ, Atlético Goianiense-GO, Glória-RS, Novo Hamburgo, Esteghlal khuzestan-Irã, São Paulo-RS, Ypiranga-RS, Confiança-SE, TaubatéSP, Luverdense-MT, CRAC-GO e Juazeirense-CE.

Foto: aquivo pessoal/Rafael Roballo

Goleiro paranaense Rafael Roballo foi anunciado ontem pelo São Luiz


18

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 de agoSto 2020

ESTADO

Aumento de 90% dos leitos de UTI mantém estável taxa de ocupação Desde o início da pandemia do coronavírus, o Rio Grande do Sul ampliou em 90% o número de leitos de UTI pelo Sistema Único de Saúde (SUS). Esse percentual representa o dobro do índice de 45% relativo ao aumento de leitos de UTI em todo o Brasil, entre SUS e privados, conforme o Conselho Federal de Medicina (CFM). Em março, o Estado tinha 933 leitos de UTI e está chegando a 1.779. Esses novos leitos de UTI destinados a tratamento de covid-19 pelo SUS entraram em funcionamento na rede hospitalar do Rio Grande do Sul para atender à crescente demanda de pacientes com casos graves da infecção. Outros 149 estão em processo de habilitação pelo Ministério da Saúde. Conforme acompanhamento da Secretaria da Saúde (SES) sobre a ocupação de leitos, o número de internações em UTI de pacientes suspeitos ou confirmados com

covid-19 triplicou nos últimos dois meses no Estado. Mesmo assim, a taxa de ocupação se mantém estável em cerca de 75%. Esses índices resultam do trabalho desenvolvido pelo governo do Estado desde março. Diante da situação de emergência e calamidade pública decretada no território gaúcho, foi elaborado o plano de contingência hospitalar, junto com a implementação do modelo de Distanciamento Controlado. A meta é chegar a 1.909 leitos de UTI habilitados, representando um aumento de 105% na capacidade instalada de vagas de UTI para pacientes atendidos pelo SUS no Estado. O número de respiradores disponíveis nos serviços de saúde do Rio Grande do Sul também teve incremento durante a pandemia. Essenciais para atendimento de pacientes com covid-19, esses equipamentos ajudam pacientes que não conseguem respirar so-

Junta Comercial tem primeira presidente mulher A advogada Lauren de Vargas Momback é a nova presidente da Junta Comercial, Industrial e Serviços do Rio Grande do Sul (JucisRS). Pós-Graduada em Direito Público, Previdenciário e Direito do Trabalho, ela também integra o Colégio de Vogais da JucisRS. Em seu discurso de posse, Lauren enfatizou que dará ênfase ao processo de modernização da autarquia, em continuidade ao trabalho desenvolvido pela gestão anterior. Entende que, neste momento de pandemia, a Junta Comercial pode oferecer “enorme contribuição para a recuperação da economia do nosso Estado”. Dentre as prioridades está a de dar atenção especial aos pequenos e médios empreendedores que, segundo ela, são os mais prejudicados pela crise econômica que afeta o País, agravada pela pandemia de covid-19. Ela também agradeceu a confiança do governador Eduardo leite, do vice-governador Ranolfo Vieira Junior, do secretário de Desenvolvimento Econômico e Turismo, Rodrigo Lorenzoni, e do ex-secretário Ruy Irigaray. O vice-presidente da JucisRS, Sauro Martinelli, deu boasvindas a Lauren, destacando a

Com o acréscimo, Estado dispõe hoje de 3.515 unidades de respiradores

zinhos, com uso indicado nos casos graves da doença. Com o acréscimo de mais de 600 unidades enviadas desde junho pelo Ministério da Saúde,

em diversos lotes, o Estado dispõe hoje de 3.515 respiradores, de acordo com levantamento feito em hospitais e disponível no site coronavirus.rs.gov.br.

Estratégia de restringir atividades é criticada O presidente Jair Bolsonaro criticou a estratégia adotada pelo Rio Grande do Sul no combate ao coronavírus. Ao lado do ministro da Saúde, Eduardo Pazuello, o presidente aludiu ao fato do Estado ter ficado fechado por um longo período, o que, segundo ele, “complicou a economia do Rio Grande do Sul”. Bolsonaro manteve o discurso de criticar a postura de governadores e prefeitos de seguir com medidas de distanciamento social durante a pandemia e restringir as atividades econômicas. “Na região do Rio Grande do Sul, agora que o vírus está batendo lá. Ficou quadro meses fechado e vai ficar mais quatro meses? Já complicou a economia toda do RS. Ouvi um áudio que muitos prefeitos querem abrir e o governador não quer”, disse Bolsonaro. O presidente lembrou também que esteve na semana passada em Bagé para entregar mais de mil moradias do Minha Casa, Minha Vida, e confirmou a possibilidade do uso do Exército para terminar a obra de uma represa na cidade.

Saúde monitora síndrome associada à covid-19

Lauren de Vargas Momback

importância de uma mulher estar à frente da autarquia. Estiveram presentes na posse o vice-presidente da JucisRS, Sauro Martinelli, o secretáriogeral, Carlos Vicente Bernardoni Gonçalves, o representante do Colégio de Vogais da JucisRS, Zélio Wilton Hocsman, e a chefe do Plenário, Marcia Liz.

O Ministério da Saúde informou que está monitorando uma nova doença que atinge crianças e pode estar relacionada à covid-19. O órgão emitiu alertas e disse estar em diálogo com as secretarias estaduais e municipais de Saúde. Ainda não há evidências de que uma cause a outra. A síndrome inflamatória multissistêmica (SIM-P) ocorre em crianças de 7 meses a 16 anos. De acordo com o Ministério da Saúde, até julho foram notificados 71 casos, sendo 29 no Ceará, 22 no Rio de Janeiro, 18 no Pará e 2 no Piauí. Foram identificadas

também três mortes no Rio de Janeiro. Conforme as informações das secretarias de Saúde, parte dos pacientes apresentavam infecção pelo novo coronavírus ou tiveram covid-19 anteriormente. A SIM-P tem como sintomas febre duradoura juntamente com outras manifestações como pressão baixa, conjuntivite, manchas no corpo, diarreia, dor no abdômen, náuseas, vômitos e problemas respiratórios. Vários destes coincidem com sintomas da covid-19, como febre, problemas respiratórios, manchas no corpo, diarreia e conjuntivite.

Emater|Ascar

PLANEJAMENTO DA LAVOURA DE MILHO O milho cumpre um papel importante dentro das propriedades rurais, quando usado na rotação de culturas, promovendo melhorias físicas, biológicas e químicas no solo, reduzindo a infestação de pragas e doenças, reciclando nutrientes, alternando o uso de produtos químicos e assim diminuindo a resistência de plantas invasoras. Na comparação com a soja, o milho exige menor número de operações mecanizadas dentro da lavoura, porém, é uma cultura extremamente dependente de condições climáticas favoráveis. A falta de chuvas, principalmente no estágio de floração, pode apresentar perdas que inviabilizam a produção deste cereal. Neste período de plantio do milho, cabe ressaltar algumas orientações a fim deste processo ocorrer da melhor forma possível. 1. Dessecação antecipada: a dessecação antecipada permite que a palhada esteja em condições favoráveis ao bom funcionamento do sistema de corte de palha da plantadeira. 2. Regulagem da plantadeira: a escolha correta de discos e anéis; o ajuste de engrenagens para deposição da quantidade desejada de sementes; profundidade adequada de deposição de sementes; distância do adubo em relação à semente; sistema de fechamento de sulco. 3. Selecione a cultivar adequada ao seu caso, se utilizada para silagem ou produção de grãos. Também escolha cultivares adequadas para o plantio no cedo, se for realizar o plantio até o fim do mês de setembro. 4. Ajuste a densidade: cada cultivar de milho tem o seu melhor ajuste de número de plantas por unidade de área. Geralmente, como regra geral, podemos considerar 60.000 plantas por hectare, porém, híbridos com maior tecnologia requerem densidades maiores. Siga o recomendado pelo obtentor da semente. 5. Adéque o espaçamento: para densidades mais elevadas de milho, a redução do espaçamento é indicada, pois ocorre o aumento no rendimento de grãos, por propiciar uma distribuição melhor de plantas na área, aumentando a eficiência na utilização de luz solar, água e nutrientes; melhor controle de plantas daninhas, em função do mais rápido fechamento dos espaços disponíveis; e redução da erosão, pela cobertura antecipada da superfície do solo. 6. Realize a adubação de acordo com a análise de solo: a elaboração de uma análise de solo não deve ser encarada como um custo ou uma exigência burocrática, mas uma ferramenta para economia no cultivo, utilizando aquilo que realmente a cultura necessita, reduzindo desperdício e visando melhorar os rendimentos das culturas. 7. Controle de pragas e plantas invasoras de acordo com a necessidade. 8. No momento do plantio, a paciência deve estar presente. A semeadura deve ocorrer no máximo a 4 a 5 km/h, pois como o milho tem um grão de tamanho relativamente grande, associado a uma baixa densidade, o plantio em baixa velocidade favorece a distribuição das sementes.


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 de agoSto de 2020

OPERAÇÃO

PC faz maior apreensão de sementes piratas A Polícia Civil, por meio da Delegacia de Combate aos Crimes Rurais e Abigeatos (Decrab) Bagé, deflagrou ontem a maior operação já realizada no Rio Grande Sul no que diz respeito ao comércio de sementes de soja piratas. As investigações tiveram início em junho passado, após policiais e fiscais federais e estaduais receberem a notícia de que indivíduos dos municípios de Santa Bárbara do Sul e Almirante Tamandaré do Sul estariam vendendo, em larga escala, sementes de soja piratas (produtos de baixa qualidade e custo menor) como se fossem sementes certificadas. As sementes de soja certificadas apresentam, em razão de sua qualidade, valor de mercado mais elevado e possuem nomes (variedades) reconhecidos, tanto pelos órgãos de fiscalização como pelos produtores de soja. A investigação aponta que os suspeitos, em comunhão de esforços, burlavam o caminho legal para a produção e venda de sementes certificadas, entregando aos produtores sementes de baixa qualidade e que, consequentemente, representavam elevados prejuízos para as vítimas. Ao todo foram cumpridos 14

Ao todo, 450 toneladas de sementes piratas foram apreendidas em quatro locais

mandados de busca e apreensão, em residências, empresas e propriedades rurais. Foram apreendidas mais de 450 toneladas de sementes piratas em quatro locais, além de documentos, armas de fogo e agrotóxicos. As equipes também identificaram que em algumas das propriedades alvos das investigações estavam utilizando agrotóxicos proibidos no Brasil e extremamente lesivos ao meio ambiente. Em um dos locais, quando a polícia chegou, os investigados estavam queimando embalagens de agrotóxicos. Conforme o delegado André de Matos Mendes, titular da

Decrab/Bagé, os suspeitos estão sendo investigados por Organização Criminosa e Estelionato. Amostras das sementes apreendidas serão encaminhadas para análise. Os indícios de contrabando identificados serão encaminhados à Polícia Federal. Os investigados também foram autuados administrativamente pelos órgãos de fiscalização. Além da responsabilização criminal e administrativa, a legislação prevê, também, possível indenização aos produtores lesados. Prestaram apoio na operação policiais das Delegacias Regionais de Santo Ângelo, Carazinho, Soledade, Passo Fundo e Cruz Alta.

Líder de facção retorna ao Estado O traficante Fabrício Santos da Silva, o Nenê, 37 anos, chegou a Porto Alegre no começo da tarde de quinta-feira em um avião Caravan, da Coordenação de Aviação Operacional da Polícia Federal (PF), trazido de Foz do Iguaçu. Nenê foi capturado em um condomínio de luxo na região metropolitana de Ciudad del Este, na fronteira do Paraguai com o Brasil, na terça-feira. A prisão, executada por agentes da Secretaria Nacional Antidrogas (Senad) do Paraguai, teve como base informações da PF gaúcha, por meio de Acordo de Cooperação Policial Internacional. Os policiais paraguaios monitoraram por cerca de uma semana o imóvel para tentar confirmar se o traficante estava no local, mas, no período, ele nunca saiu da casa. Por questões de segurança, a Polícia Federal não informou para qual prisão ele seria levado, mas o destino do criminoso foi a Penitenciária de Alta Segurança de Charqueadas (Pasc). Autoridades estaduais estudam a possibilidade de enviá-lo, posteriormente, a um presídio federal fora do Rio

19

Trio é preso por tráfico no bairro Getúlio Vargas No início da noite de quintafeira, a Brigada Militar de Ijuí recebeu denúncias de que em uma residência localizada na Quadra K, no bairro Getúlio Vargas, haviam indivíduos suspeitos portando arma de fogo, os quais estariam fazendo segurança do local a mando de uma organização criminosa. Os policiais da Força Tática foram ao local onde avistaram dois homens em uma garagem aberta ao lado da residência, momento em que os suspeitos correram para os fundos da casa. Eles foram abordados e identificados como um homem de 24 anos, natural de Ijuí, com antecedentes criminais. Durante a busca pessoal, com ele foi encontrado na cintura um revolver calibre .22 municiado com quatro munições intactas, e em seu bolso da bermuda, mais 12 munições intactas calibre 38. O segundo suspeito foi identificado como um homem de 20 anos, natural de Cruz Alta, com antecedentes criminais, sendo

localizados com ele quatro porções fracionadas de substância semelhante a crack e uma pedra maior da mesma droga. Os policiais fizeram uma averiguação no local, e nos fundos do pátio, foi localizado escondido embaixo de entulhos no chão, uma balança de precisão e um carregador prolongado para arma de fogo calibre .40, momento em que uma proprietária da residência se apresentou para a guarnição, sendo identificada como uma mulher, 31 anos, natural de Ijuí, também possuidora de antecedentes criminais. Diante dos fatos, os policiais deram voz de prisão aos três acusados que foram encaminhados para exames de saúde na UPA e posteriormente apresentados na Polícia Judiciária de Ijuí para a lavratura do flagrante por tráfico de entorpecente, associação ao tráfico e receptação. Todos foram conduzidos à Penitenciária Modulada de Ijuí.

Balança de precisão, arma, munições e drogas foram apreendidas pela BM

Idosa perde o controle de carro e colide em árvore

A Polícia Rodoviária Federal atendeu a um acidente de trânsito no início da tarde de quinta-feira, na BR-285, nas proximidades do Posto Lambari, em Ijuí. Uma idosa, 70 anos, que conduzia um veículo Renault Scenic, com placas de Ijuí, em direção a Panambi, acabou saindo da pista por volta das 13h, e colidindo em uma árvore, às margens da rodovia. A vítima não soube falar os motivos de ter perdido a direção. Os airbags do automóvel foram acionados. Ela foi socorrida com dores no peito pelo Samu até o Hospital de Caridade de Ijuí. Um caroneiro, 65 anos, também precisou de socorro. Ambos apresentaram lesões leves. O carro teve danos de grande monta na parte frontal.

Avião da Polícia Federal trouxe traficante de volta para o Rio Grande do Sul

Grande do Sul. Ao todo, foram cumpridos 14 mandados de busca e apreensão, Nenê havia sido beneficiado com prisão domiciliar por causa da pandemia de covid-19, por integrar o grupo de risco da doença, e fugiu em 1º de junho, depois de romper a tornozeleira eletrônica. A fuga do traficante ocorreu um dia antes de ser expedido mandado contra ele revogando a prisão domiciliar. Desde a concessão do benefício, ocorrida em março, o

Ministério Público (MP) estava recorrendo em função da periculosidade de Nenê — cujas penas somam 71 anos de condenação. Em 26 de junho, o MP obteve decisão favorável no Tribunal de Justiça. Até ocorreram os trâmites, a decisão chegar à Vara de Execuções Criminais (VEC) e ser expedido novo mandado de prisão, Nenê escapou — o documento determinando o retorno ao regime fechado tem data de 2 de junho.

Veículo teve a parte frontal destruída e mulher foi socorrida pelo Samu


20

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 de agoSto de 2020

INVESTIGAÇÃO

Polícia Civil conclui prisões de quadrilha Em conclusão às investigações sobre uma quadrilha que roubou ouro de uma residência no bairro Sol Nascente, em Ijuí, a Polícia Civil (PC) prendeu em Santa Maria o motorista responsável pelo transporte dos assaltantes. O indivíduo não teve o nome revelado, mas conforme apuração da reportagem, trata-se de Alexsandro Goulart da Cunha - 41 anos, natural de Porto Alegre, com antecedentes por roubo, ameaça, posse de drogas, associação criminosa armada e corrupção de menores. Ele foi encaminhado ao Presídio de Santa Maria, na quinta-feira. Com a prisão, a quadrilha foi totalmente desarticulada pela PC. O ROUBO A investigação iniciou logo após uma família ser feita refém. Criminosos armados assaltaram uma residência na Rua Pedro Osório Ilgenfritz, bairro Sol Nascente, por volta das 7h30 do dia 13 de maio. Encapuzados, eles surpreenderam um homem que, ao abrir o portão para retirar o lixo, foi rendido. Este ourives comercializava joias para ópticas de Ijuí e de toda a região. Dentro da casa, os bandidos fizeram três reféns: o homem, sua mulher e a filha do casal. Sob ameaças, eles pediram dinheiro. Após cerca de uma hora, os criminosos roubaram dinheiro, joias e cheques de clientes. Além disso, antes de sair do local, a audácia dos bandidos foi tão grande que comeram pedaços de torta e tomaram refrigerante enquanto as vítimas estavam amarradas. Depois, ambos fugiram com um veículo da família: um Siena prata, que foi encontrado horas depois no bairro Mundstock, abandonado. Durante as diligências policiais, coordenadas pelo delegado Gustavo Arais, agentes identificaram

Homem é preso com dinheiro e buchas de cocaína No início da tarde de quinta-feira, uma guarnição da Força Tática do 29º Batalhão de Polícia Militar (BPM), quando em patrulhamento, suspeitou de um veículo Ford Ecosport, em deslocamento pela Avenida Marechal Mallet, no bairro da Penha, procedendo a sua abordagem. O condutor foi identificado como Joceli Oliveira de Souza, 45 anos, natural de Santo Augusto, possuidor de antecedentes por tráfico de entorpecentes. Sobre o indivíduo já havia algumas denúncias de tráfico, segundo as quais ele estaria praticando o crime em uma oficina de caminhões localizada na Rua Artur Fucks, no bairro Jardim. Os policiais procederam a revista pessoal no indivíduo, localizando com ele diversos cheques e uma quantia considerável em dinheiro. Na busca veicular foram localizadas sobre o console central várias porções de cocaína fracionadas pronta para comércio. Foi apreendido o seguinte material: 34 buchas de cocaína pesando 29 gramas; oito folhas de cheques; R$ 2.450 em espécie; e um telefone celular. Diante dos fatos, os policiais deram voz de prisão ao indivíduo, o qual foi conduzido à Unidade de Pronto Atendimento (UPA) para exames de saúde e posteriormente apresentado junto à Polícia Judiciária para a lavratura do flagrante pelo tráfico de entorpecentes. Na sequência, ele foi encaminhado para a Penitenciária Modulada Estadual de Ijuí.

Motorista responsável pela fuga foi preso em Santa Maria com ouro roubado

uma organização criminosa que atuou no município, após uma série de perícias e diligências policiais. Segundo o apurado pela PC, dois primos teriam efetuado o roubo. PRIMEIRAS PRISÕES O grupo criminoso começou a ser desarticulado com uma sequência de prisões no dia 16 de junho, na primeira fase das ações policiais. Em operação realizada pela 2ª Delegacia de Polícia Civil de Ijuí, com apoio das delegacias de Cruz Alta e Santa Maria, e da 1ª Delegacia de Polícia de Ijuí, agentes cumpriram mandados de busca e apreensão nestes três municípios. Como resultado, joias foram recuperadas, prisões efetuadas e criminosos identificados. A polícia apurou que dois primos invadiram a residência. Um deles está preso em Charqueadas, após cometer outros crimes. Ele foi identificado como sendo o chefe da quadrilha: Jonathan da Silva Martins, 26 anos, de Cruz Alta. O segundo envolvido no assalto foi assassinado 10 dias depois do roubo, em Santa Maria.

Identificado como Paulo Sergio Dutra, 24 anos, ele foi executado com cinco tiros na Estrada Juca Monteiro, no bairro Boi Morto. No dia 2 de julho, uma mulher de 30 anos, natural de Cachoeirinha, identificada como Rosane de Oliveira Nogueira, havia sido presa em Cruz Alta, por receptação. Recuperando mais objetos roubados, como correntes, anéis, relógio e brinco. A mulher teria se utilizado de menores para separar o material. "Todos os integrantes foram indiciados por roubo duplamente majorado pelo emprego de arma de fogo e concurso de agentes, associação criminosa armada, bem como corrupção de menores", disse Arais. O delegado ainda falou sobre a importância das investigações nos assaltos ocorridos recentemente em Ijuí. "Com exceção do caso do representante comercial, todos os outros casos de roubos ocorridos no município em 2020 estão resolvidos. Todos os integrantes das quadrilhas foram presos e as associações criminosas desmanteladas".

Mais de 30 buchas de cocaína foram encontradas no interior de veículo

Incêndio criminoso destrói casa no Getúlio Vargas

Um incêndio criminoso destruiu uma residência localizada na Rua Wilson Barnewitz, no bairro Getúlio Vargas, em Ijuí. As chamas iniciaram-se por volta das 13h de quinta-feira, consumindo uma casa de madeira que estava desabitada. O Corpo de Bombeiros foi acionado e fez o rescaldo, impedindo que o sinistro atingisse casas próximas. Em contato com algumas testemunhas que pediram anonimato, foi informado à reportagem que dois indivíduos chegaram ao local em uma motocicleta e, sem tirar

o capacete, arremessaram alguns objetos - possíveis coquetéis molotovs. Posteriormente, o fogo teria iniciado e consumido toda a casa que, em um período anterior, pertencia a uma mulher, que fazia uma espécie de comando de uma boca de fumo. Ainda durante a tarde de quinta, o proprietário da casa disse, em boletim de ocorrência, que o imóvel era alugado. A mulher, que ele desconfia ter dívidas com o tráfico de drogas, fugiu do local, há duas semanas.

Suposto pastor é acusado de golpe Um suposto pastor aplicou um golpe de R$ 2 mil em Ijuí. O fato teve início quando ele teria

se mudado para uma residência na Rua José Siekierski, no bairro Getúlio Vargas. Este homem, de

54 anos, de Bento Gonçalves, fez uma proposta para seu vizinho que estava desempregado dizendo que ambos ganhariam R$ 17 mil para realizarem uma pintura, mas para isso, a vítima teria que pagar metade do valor do custo do material, que era mais de R$ 4 mil. Feito o pagamento pela vítima, de 43 anos, o homem que não mora mais no local, não deu mais satisfações. Segundo a vítima, o suposto pastor não atende mais as ligações. O boletim de ocorrência foi registrado como estelionato.

Residência era alugada por mulher que fugiu do local há duas semanas


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 agoSto de 2020

21

ACOLHIMENTO

Lares de Ijuí se adaptam diante da crise

Doações realizadas ao Lar da Criança Henrique Liebich

A pandemia do novo coronavírus trouxe uma nova realidade, tanto na saúde mundial como em todos os setores da sociedade. Uma das mudanças mais bruscas é observada pelas entidades sociais, tendo em vista a diminuição das doações financeiras, alimentícias e de agasalhos. Em entrevista ao Grupo JM, diretores dos três principais lares da Ijuí falaram sobre as necessidades que se apresentam nas instituições.

Diretor do Lar da Criança Henrique Liebich, Leandro Corrêa conta que as dificuldades financeiras têm aumentado gradativamente, porém, a ajuda da comunidade é importante para a sequência do trabalho. “Atendemos 100 crianças no contra turno escolar, e com a suspensão das aulas presenciais, também não atendemos presencialmente aqui, então, temos realizado assistência através das mídias sociais e da entrega de alimentação. Já entregamos mais de 150 cestas básicas, e somos muito agradecidos à comunidade, que tem feito o suporte da doação de alimentos”, relatou. Por outro lado, a diretora do Instituto Lar Bom Abrigo, Marli Gaspar, comenta que a maior dificuldade é com a manutenção financeira da casa assistencial. “Os padrinhos do lar são assalariados e acabaram tendo seus salários reduzidos devido à pandemia, e, por isso, alguns querem desistir do apadrinhamento e estamos buscando maneiras de evitar que isso aconteça. O projeto de arrecadação do óleo de cozinha também foi prejudicado com o fechamento de alguns restaurantes. Estamos traçando metas para solucionar essas questões financeiras. Temos esperanças de que a comunidade nos abrace ainda mais do que já tem abraçado, doando alimentos e produtos de higiene e limpeza”, enfatizou. Diretora da Missão Evangélica de Amparo Ao Menor (Lar Meame), Maria Luiza Faccin Wiedtkenper informou que medidas estão sendo adotadas para superar a crise. “Tivemos que contratar uma colaboradora que trabalha exclusivamente atendendo às demandas da escola. Fizemos um brechó recentemente e realizamos a venda de pizzas,

ações que foram bem sucedidas e fizeram com que tivéssemos acréscimos em nosso orçamento. Além disso, tivemos redução do quadro de funcionários, e estamos programando outras ações para arrecadar recursos financeiros”, finalizou. Os três foram unânimes ao afirmar que a comunidade ijuiense é bastante participativa em doações.

HoMeNaGeM De FaleCiMeNTo Mario João Bevilaqua

*24/06/1919 + 06/08/2020 Deus olhou para a terra a procura de alguém que fosse especial, que soubesse amar e perdoar a todos, que estivesse sempre pronta para ajudar quem fosse necessário. Então, ele não teve dúvida de que você era exatamente o que ele procurava e te chamou para fazer parte de sua legião de anjos. E para nós que ficamos, resta-nos apenas dor e saudade, mas também a certeza de que estás do lado de Deus. A família enlutada agradecem aos que compareceram ao seu Sepultamento ocorrido na cidade de Jaraguá do Sul/SC. Ijuí, 8 de agosto de 2020.

Homenagem de FaLeCimento otaLio oLiSSio KUSiaK PAI, deixastes luz em nossos caminhos e belas lembranças em nossos corações, obrigado por tudo que fizestes à nós. As flores que colocamos sobre seu túmulo murcham, às lagrimas evaporam-se, mas o amor que sentimos por você nem a morte consegue apagar.

Pai saudades eterna. Feliz Dia dos Pais. Homenagem de seus filhos. Doações feitas ao Lar Meame

Doações realizadas ao Instituto Lar Bom Abrigo

Secretaria da Saúde distribui anestésicos a UTIs Um carregamento com cerca de 80 mil anestésicos e relaxantes musculares começou a ser distribuído ontem para 59 hospitais gaúchos. O destino desses medicamentos, usados para a intubação de pacientes nas Unidades de Tratamento Intensivo (UTIs), foi definido pela Secretaria da Saúde (SES). Os lotes vieram do Ministério da Saúde e serão levados para 46 municípios por militares do 3° Batalhão de Suprimentos do Comando Militar do Sul, sediado em Nova Santa Rita. É a segunda vez que o Exército apoia a entrega de medicamentos durante a pandemia de Covid-19. Em julho, foi usada a logística militar para distribuição dos itens comprados do governo uruguaio pelo Ministério da Saúde. Na ocasião, a carga transportada totalizou mais de 55 mil unidades de medicamentos distribuídos em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul. Agora, serão entregues cerca de 43 mil ampolas de Fentanila para abastecer 46 hospitais durante 20 dias; 23 mil ampolas de Atracúrio para cobertura do estoque de 15 dias para 33 hospitais; e mais de 13 mil ampolas de Rocurônio para cobertura de estoque por 30 dias para 26 hospitais.

Ijuí, 8 de agosto de 2020.

eM MeMÓria De 6º aNo De FaleCiMeNTo oSvalDo GoNZaGa + 10/08/2014

Seis anos de falecimento. Obrigado pelo exemplo de vida que nos deixou. Osvaldo cada dia que passa a saudade aumenta. O que nos conforta é saber que aqueles que amamos nunca morrem, apenas seguem seu caminho, antes de nós para morar com Deus. Esposa Maria Gonzaga, filha Jaci, Dinora, Lorena, Terezinha (In memoriam) e Jacira. Genros, netos e demais familiares. Feliz Dia dos Pais.

Militares apoiam a Secretaria da Saúde na entrega de medicamentos

Ijuí, 8 de agosto de 2020.


22

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 de agoSto de 2020

PINDORAMA

Lixo espalhado pelas ruas causa indignação em moradores

A reportagem do Grupo JM flagrou lixeiras reviradas em dois pontos do bairro Pindorama. Na Rua 14 de Julho, diversos materiais foram jogados na calçada. Na Rua Carlos Guilherme Erig, moradores encontraram diversos tipos de lixo depositados em frente às residências. Segundo o morador João Rodrigues, as lixeiras estão sempre abertas, com o lixo espalhado pelo chão. “Eu, que resido há 46 anos no mesmo local, sinto vergonha dessa situação, em frente às nossas casas. Lixo espalhado, ruas esburacadas que formam poças de água quando chove. Peço à administração pública que nos ajude de alguma forma a solucionar esses problemas”, solicitou. A situação é recorrente e, segundo Rodrigues, o lixo já se espalha por toda a extensão da rua. “Nós pagamos impostos, não moramos de graça no município. Acho que o Executivo deveria ter mais responsabilidade. O bairro Pindorama sempre esteve abandonado”, lamentou. O morador afirmou que a limpeza no local só ocorre quando os moradores se reúnem para recolher os materiais espalhados.

Na Rua 14 de Julho, materiais ficaram espalhados por toda a extensão da via

Profissionais da Apae entregam Kits Pandemia a assistidos Profissionais da Clínica Interdisciplinar da Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Ijuí (Apae) montaram Kits Pandemia para serem entregues aos participantes dos grupos Amizade e Jovens da Alegria. Os grupos iniciaram suas atividades em abril de 2019, e são formados por alunos da Escola de Educação Especial Recanto da Esperança. Desde então, foram desenvolvidas inúmeras atividades com intuito de estimular autonomia, independência e relacionamento consigo, com o outro e com o mundo dentro e fora da Apae. O grupo Jovens da Alegria é formado por jovens adultos de 18 a 30 anos. Os integrantes desen-

volveram uma identidade visual que representa o sentimento buscado através das atividades. Já, o Grupo da Amizade é composto por beneficiários adultos e idosos, de 35 a 80 anos. O Kit Pandemia é composto por álcool em gel, máscara de pano, folhas em branco, giz de cera e adesivos. Todos os itens foram pensados visando a proteção do usuário durante a situação de pandemia, além de conter a identificação de cada grupo e folha, para que seja transmitido através do desenho o sentimento de cada um neste momento. Os kits foram distribuídos atendendo aos protocolos de segurança.

Kits Pandemia foram distribuídos pelos profissionais da Clínica Interdisciplinar

Projeto moderniza sistema de gestão Um novo projeto de lei foi apresentado pelo Executivo à Câmara de Vereadores para modernizar os processos de gestão dos cemitérios do município. Secretário de Desenvolvimento Urbano, Obras e Trânsito, Jair da Rosa, em entrevista ao Grupo JM, informou que, em 2017, foi realizado inventário in loco e o recadastramento para identificar os responsáveis pelos espaços, para, a partir de então, criar o

projeto que inclui a possibilidade de licitar a terceirização da exploração dos cemitérios de Ijuí. “Com a aprovação do novo projeto, será possível licitar uma empresa para fazer toda a gestão do cemitério, desde a parte do sepultamento, organização, construção de gavetários e atender toda a demanda que irá existir, e também prevê a possiblidade de licitar a instalação de um crematório. É uma lei mais ampla”, explicou.

O projeto já está na Câmara e passará por análise dos vereadores, que poderão apontar sugestões que possam trazer benefícios à proposta. “Após ser aprovado, veremos se haverá emendas por parte da Câmara e, depois que a lei começar a vigorar, a administração vai decidir se vai licitar a terceirização da uma empresa ou se a gestão dos cemitérios ficará por conta do Município”, finalizou.

REUNIÃO

AUXÍLIO

ARRECADAÇÃO

DENÚNCIAS

A banca de avaliação da Criatec selecionou quatro novas empresas para serem incubadas e duas préincubadas. Na próxima terça-feira, ocorre nova reunião on-line, com todos os selecionados, para encaminhamento da próxima etapa.

A Caixa da Rua 15 de Novembro abre hoje, das 8h às 12h, para atendimento aos beneficiários do auxílio emergencial e do Saque Emergencial do FGTS, conforme calendário criado para evitar aglomerações.

O projeto Focinho Quente está arrecadando materiais para construir casinhas, que serão destinadas para animais carentes e de rua. Para doar, entre em contato pelos telefones 9 9926 1700, 9 9133 7303 ou 9 9210 6475.

O Simers lançou um canal de denúncias para residentes. Questões que envolvam condições de trabalho e de ensino, e problemas de preceptoria podem ser delatadas no site conteudo.simers.org.br/ canaldenuncia_residentes.

Jair da Rosa

Serviços

Empreendedorismo: programas de incentivo e desafios Como podemos perceber através da mídia, a crise instalada pela COVID-19 está tomando proporções dramáticas e impactando diversos setores, inclusive nos negócios. Nesse cenário, muitas pessoas buscaram uma alternativa no empreendedorismo de forma a contornar a situação.A Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios Contínua Covid (Pnad Covid), divulgada na sexta-feira (24), pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) apontou que a população sem uma ocupação empregatícia somou 11,5 milhões entre 28 de junho e 4 de julho. No Brasil existem instituições com o objetivo de promover o empreendedorismo e orientar os empreendedores. Uma destas organizações é o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas (Sebrae). Em parceria técnica com o Instituto Brasileiro da Qualidade e Produtividade (IBQP) participa de um consórcio mundial que desenvolve projetos de pesquisa sobre o empreendedorismo no mundo todo, chamado de Global Entrepreneurship Monitor (GEM). Para a Docente e Coordenadora da Pós-Graduação Lato Sensu, Sandra Regina Albarello, estes programas “são muito importantes para a orientação e apoio aos novos empreendedores. Acredito que precisamos e um conjunto maior de programas para que estes possam apoiar um número maior de pessoas, principalmente neste momento difícil pelo qual passam todos os países”. Sandra percebe que no cenário atual existe a perspectiva de aumento no número de empreendedores, o que pode acontecer por necessidade ou pelo surgimento de oportunidades. E destaca: “Acredito que há uma perspectiva de que os novos empreendimentos tendem a ter um foco maior em inovação, principalmente pelo surgimento de um mundo mais virtual. Com a pandemia, pequenos negócios precisaram entrar num mundo digital de uma hora para outra. Neste sentido, acredito que essa tendência deve ser fortalecida”. Para quem tem a intenção de iniciar um negócio, afirma: “É fundamental conhecer o mercado no qual pretende atuar e as questões técnicas e gerenciais do negócio. Os desafios são inerentes a todos os negócios, no entanto, quando o empreendedor conhece o mercado e conhece o produto/serviço que irá ofertar, conseguirá com mais facilidade superar os desafios” e também sugere sempre contar com o apoio de entidades e programas de fomento ao empreendedorismo, porque estes podem contribuir com suporte técnico, apoio na busca de recursos financeiros, capacitações, assim como um network favorável para o desenvolvimento do negócio. Por Leticia Breunig, acadêmica de Jornalismo e estagiária da Agência Experimental Usina de Ideias


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 8 e 9 de agoSTo de 2020

23

Memória JM Notícias de AGOSTO de 1985

CARA OU COROA Armindo Pydd

A volta do São Luiz “MÉDICOS PELA VERDADE”. 1- O Professor e médico especialista dr. Djalma Marques apresentou o resultado, via internet, da reunião dos 140 Médicos pela Verdade da Alemanha, França, EUA, Áustria, Argentina e muitos outros países em Madrid. Centenas de médicos pelo mundo acompanharam. No relatório final, algumas conclusões pesadas: 1. A covid-19 é uma falsa pandemia com fins políticos; 2 - Vítimas do corona são menores em muitos países do que da gripe sazonal do ano passado; 3 - Protocolos médicos foram alterados para aumentar o número de óbitos pela covid; 4 - Confinamento e uso de máscara não têm comprovação científica; 5 - A doença não tem um único padrão infeccioso. Estão juntos a interferência eletromagnética do 5G com sinais da vacina contra a gripe; 6 - Testagens de uso rápido não devem ser adotadas ; 7 - Não existem medicamentos curativos, mas a hidroxicloroquina tem se mostrado segura e eficiente; 8 - Rendesevir é lixo. 2- Sociedade Internacional de doenças infecciosas publicou um estudo onde participaram 2.300 médicos e 32 mil voluntários num teste duplo cego, randomizado e o resultado foi que a associação hidroxicloroquima e azitromicina tem resultados em dobro, comparado a outros tratamentos ou nenhum. 3- Ken Frazer, Ceo da Merck & Co, maior produtora de vacinas do mundo, informa que a vacina mais rápida até hoje produzida é a da caxumba e levou 4 anos. Ebola 5 anos, tuberculose 13 anos e catapora 28 anos. Uma vacina tem que ser segura, eficaz e durável. Da covid-19, ainda sequer conhecemos como o vírus afeta o sistema imunológico. 4- Governos já estão comprando vacinas. Afinal de contas, o público consumidor são os 7,5 bilhões de seres humanos. Se o preço for de 60 dólares por dose, como se especula, imaginem o tamanho do negócio. A OMS, no entanto, alerta que vacina segura possivelmente nunca teremos. 5- Beirute, no Líbano, de história muito antiga, viu uma explosão enorme com 3,5 mil mortes e milhares de feridos. Quando vemos que o Líbano fala 3 línguas( inglês, francês e árabe), 92.2% da população é alfabetizada. Tem 18 grupos religiosos alguns deles fanatizados fica difícil acreditar que foi a explosão de um depósito de fertilizantes dentro de um navio. 6-Lair Ribeiro elogia o ozônio e informa que todas as noites ele e mulher tomam banho numa banheira com água ozonizada. Agora vem o prefeito de Itajaí. Com seu plano de medicação da população via ozônio retal (???).

O

Três grupos trabalham para montar estrutura

primeiro passo para o retorno do Esporte Clube São Luiz foi dado na noite de quinta-feira [dia 8], na Câmara de Vereadores, quando cerca de 70 desportistas aprovaram a formação de três grupos de trabalho. As comissões de finanças, patrimônio e futebol, em especial as duas primeiras, buscam a partir de agora criar condições para que em 1986 o clube retorne à Terceira Divisão ou à Segundona – a formação de uma Segunda Divisão com grupos regionalizados é defendida pelo presidente da FGF –, com possibilidade de retornar à Primeira Divisão do futebol gaúcho já no ano seguinte A reunião foi aberta pelo empresário Harry Rayer, um dos líderes do movimento em favor da volta do São Luiz, e foi coordenada pelo médico Armindo Pydd, ex-presidente do clube, tendo como convidado o professor Milton Felker, coordenador das comissões que dirigem o Es-

porte Clube Guarani, de Cruz Alta. A comissão de finanças, coordenada por Cleonir Valentini, está integrada por Nelso Miron, Adelar Klein, Antenor Sakis, Ângelo Carré, Valdir Barriquello, Paulo Ferreira, Sergio Perondi, João Wassermann, Ruben Carlos Johann, Ari Bertollo, Luiz Tadeu Cecato e Oscar Keller. A comissão de patrimônio e obras, por sua vez, tem coordenação de Décio Barriquello, ex-presidente do São Luiz, e está formada por Nelson Borchardt, Arnoldo Sparemberger, Astor Mayer, Idulcino Vargas, Irineu Bueno, Iraci Maicá, Erlo Endruweit, Vivaldino Silvello, Jurandir Cieckovicz, Edmundo Pochmann, Valdir Aguirre e Valdir Garbinatto. Pelo futebol, ficam respondendo de momento Armindo Pydd, Harry Rayer e Ruben Johann. Este grupo será melhor estruturado quando as demais condições permitirem que se pense em futebol.

Meridional começa a operar em Ijuí Com um culto ecumênico, às 10 horas, o Banco Meridional do Brasil, sucessor do Banco Sulbrasileiro, abre segunda-feira [dia 12] suas portas aos clientes e investidores de Ijuí. A informação foi prestada ontem pelo gerente Matias Lorenzon Neto, que disse estar satisfeito em poder voltar a atender os antigos clientes. O presidente do Banco Meridional, deputado Sinval Guazelli, afirmou que o déficit deixado pelo Banco Sulbrasileiro, de mais de Cr$ 1,5 trilhão será solucionado não só com o aporte de Cr$ 900 bilhões da União que entrarão como capital, mas através de uma série de medidas complementares que permitirão o saneamento financeiro do novo banco.

Reconhecido curso de Nutrição da Unijuí Foi reconhecido nesta quarta-feira [dia 7], com unanimidade de votos dos membros integrantes do Conselho Federal de Educação, em Brasília, o curso de Nutrição da Fidene/ Unijuí. O próprio relator do processo, conselhereiro Tarcisio Della Senta, telefonou ao reitor da Unijuí para dar a notícia. O reconhecimento do curso de Nutrição era aguardado com expectativa pela comunidade acadêmica, especialmente pela primeira turma, que concluiu o curso em julho.

Escolas não vão desfilar no dia 7 de setembro

Comissão de patrimônio efetuou vistoria no Estádio 19 de Outubro

Em encontro realizado na Câmara de Vereadores, coordenado pelo delegado de Educação, Luiz Tadeu Ceccato, e pelo secretário municipal de Educação, Leonardo Azambuja, foi decidido que as escolas este não participarão do desfile cívico do dia 7 de setembro, que deverá se restringir a uma representação do 27º GAC, do Corpo de Bombeiros e outras entidades.

CONCURSOS IFSUL-RS - Foi publicado um novo edital de concurso público no Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia Sul-rio-grandense. O IFSul está selecionando docentes para preencher 36 vagas em cargos da carreira de professor do Magistério do Ensino Básico, Técnico e Tecnológico. As inscrições no concurso seguem até as 23h59 do dia 17 de agosto, exclusivamente pela internet, por meio do endereço concursos.ifsul.edu.br. URUGUAIANA - A prefeitura comunicou que abriu as inscrições para participar do novo concurso público que tem 145 vagas nos cargos de Agente Comunitário de Saúde (90) e Agente de Combate a Endemias (55). Há reser-

va de 5% para pessoas com necessidades especiais. As inscrições no concurso devem ser realizadas até o dia 17 de agosto, via internet, no endereço fundatec.org.br. IMBÉ - A Câmara de Imbé divulgou o edital de seu concurso público nº 01/2020 que irá preencher quatro vagas e formar cadastro reserva para 10 diferentes cargos. As inscrições serão realizadas até 13 de agosto, apenas via internet, pelo site da Fundatec. CRECI-RS - O Conselho Regional de Corretores de Imóveis da 3º Região (CRECI RS) abriu 32 vagas para efetivos. O edital nº 01/2020 do proces-

so seletivo prevê contratação imediata mais formação de cadastro reserva para cargos de níveis médio, técnico e superior. As inscrições do processo seletivo deverão ser feitas exclusivamente pela internet até 13 de setembro. Para isso, os interessados devem acessar o site do IUDS, preencher o formulário online. CAMPO BOM - A prefeitura está com um dos editais retificado. O concurso n° 01/2020 irá ofertar 20 vagas de Guarda Municipal, enquanto o concurso n° 02/2020 terá três vagas para Zelador II. A inscrição para Guarda Municipal foi reaberta no site da Fundatec até o dia 24 de agosto. A taxa de inscrição é de R$ 60.


www.clicjm.com

BAIXO

ESTOQUE

Pandemia prejudicou o estoque do Banco de Leite do HCI. Com queda nas doações e mudança no atendimento, equipe faz alerta à comunidade durante o Agosto Dourado. | 8

ARTESANATO DE VOLTA À PRAÇA Artesãos conseguem autorização e voltam ao trabalho. | Caderno Dois

AVC vai contar com ações de prevenção Médica Sheila Martins assumirá organização mundial e adianta projeto a ser trabalhado. | 10

DRIVETHRU Escola Soares de Barros preparou um drive-thru para encerrar a primeira etapa de estudos. Cada criança recebeu um boneco de monstrinho, simbolizando o projeto 'Que monstros eu tenho na barriga?'. Alunos também demonstraram a saudade dos professores, por meio de cartazes | 12

GRÊMIO VENDE ATACANTE EVERTON Negociado com o Benfica, jogador viaja para Portugal em breve. | 17

"É importante frisar que comprar no comércio local ajuda os comerciantes e faz a economia girar." Leia no editorial na página 6

Profile for clicjm

Jornal da Manhã - Sábado 8e9.8.2020  

Advertisement