Page 1

WWW.CLICJM.COM

Ijuí, Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

Ano 45 - Nº 195

R$ 3,00

investiga Fim de sobretaxa Receita Gilmar Mendes a leite importado assusta produtores

Ministro do STF é suspeito de corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influência. | 15

Produto estrangeiro entra com preço mais baixo no País. | 4 e 5

PERIGO NA RODOVIA

Empresários reclamam de acesso precário ao distrito industrial pela BR-285 | 5


RADAR INFLAÇÃO - Pressionada pelo setor de alimentos e bebidas, a inflação atingiu 0,32% em janeiro, informou o IBGE, ontem. Dentro do grupo alimentação em domicílio, o impacto veio em maior parte pela alta do feijão carioca (19,76%), da cebola (10,21%), das frutas (5,45%) e das carnes (0,78%).A alimentação fora de casa também acelerou, chegando a 0,79%, enquanto em dezembro a alta foi de 0,33%. Pelo terceiro mês consecutivo os combustíveis caíram. Desta vez, porém, com uma queda de 2,09%, não tão acentuada como a de 4,25% no mês passado. BRUMADINHO - No 14º dia de buscas, sete corpos foram encontrados na lama de rejeitos da barragem da Vale, em Brumadinho (MG). Na quinta-feira, o número de mortos chegou a 157. Há ainda outras 182 pessoas desaparecidas entre funcionários da mineradora e moradores da região. Do total de vítimas, 134 já foram identificadas. Desde segunda, o Corpo de Bombeiros de Minas iniciou uma nova fase das buscas, com mais máquinas pesadas, como escavadeiras. Elas são usadas nas margens da região atingida, onde os rejeitos são mais secos e rasos. GOOGLE - Comandada pelo advogado gaúcho Luciano Benetti Timm, a Secretaria Nacional do Consumidor, vinculada ao Ministério da Justiça e Segurança Pública, instaurou um processo administrativo contra o Google Brasil por violação de privacidade. Se condenada, a gigante de tecnologia poderá ser multada em até R$ 9,7 milhões. Segundo do Departamento de Proteção e Defesa do Consumidor, há indícios de violação à privacidade dos consumidores na análise do conteúdo dos e-mails pessoais, enviados pelo Gmail. O processo vai apurar se houve, realmente, violação a dispositivos do Marco Civil da Internet e do Código de Defesa do Consumidor. PATROCÍNIO - As mudanças na política cultural e de publicidade prometidas pelo presidente Jair Bolsonaro no período eleitoral chegaram à Petrobras. A empresa avalia romper contratos firmados nos governos anteriores, principalmente com grandes grupos de teatro e cinema e com a imprensa profissional. Na nova gestão, o dinheiro deve ir para as redes sociais e artistas menos conhecidos. A decisão foi mal recebida internamente por executivos da área de comunicação, que interpretaram a medida como interferência política e ideológica. Um deles chegou a entregar o cargo. A principal reclamação é uma suposta falta de critério para definir os novos beneficiados. SAFRA - As condições climáticas de tempo seco, altas temperaturas e forte radiação solar aceleraram a maturação fisiológica e a colheita do milho, que já foi realizada em 28% da área implantada em todo o Rio Grande do Sul. De acordo com a Emater, a colheita avança rapidamente nesse período, em paralelo ao segundo plantio da safra 2018-2019. No Norte do Estado, a cultura alcança até 80% de milho colhido; na Campanha, 80% da cultura encontra-se em estado vegetativo. A produtividade das lavouras continua boa, com exceção daquelas cultivadas em áreas que estavam prontas para a colheita e foram afetadas pela enchente na Fronteira-Oeste.

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

2

OLHO DA RUA INDICADORES Poupança 8.2.2019 ...............................0,5 % Ouro 8.2.2019......................... R$ 157,07 (gr) Dolar Comercial ............................. R$3,7324 Dolar turismo ................................ R$3,8700 Euro ............................................... R$4,2300 IPC/FIPE Nov/2018 ........................... +0,15% INPC Dez/2018 ................................. +0,14% IGPM jan/2019 .................................. -1,15 % IPCA Dez /2018.....................................0,15% ICV Diese Jun/2017 ..............................0,78% TR Dezembro/2018 ............................. +0,0% SELIC Dezembro/2018........................ +6,5%

São nas pequenas ações do dia a dia em que se vê o respeito a quem tem limitações físicas para se locomover. Nem sempre essas ações são vistas e ficam apenas no discurso, como demonstra o registro enviado à redação. A sinaleira da Rua do Comércio com a 19 de Outubro foi instalada justamente na rampa de acesso ao passeio público.

ENTRE ASPAS "Tudo que estamos fazendo agora na área cultural, nós estamos casando com a geração de emprego e renda, com a redução da pobreza. O turismo e a área cultural têm um papel muito importante nisso." Ministro da Cidadania, Osmar Terra "Dizem que estou há muito tempo falando do diagnóstico do Estado. Mas, tal qual um paciente doente, é preciso reprisar o diagnóstico até que se convença de mudar os hábitos. O mesmo é com o Estado." Governador do Rio Grande do Suk, Eduardo Leite "O futuro do Rio Grande do Sul está em suas mãos." Presidente do Lide-RS, Eduardo Fernandez "Rodrigo (Maia) disse que, naquele momento, não poderia entrar [na campanha de Davi] para não expor a intenção do Democratas nas duas Casas." Governador de Goiás, Ronaldo Caiado "É um pacote amplo que mescla as agendas de enfrentamento ao crime organizado e à corrupção. Só podemos avaliar e opinar sobre as medidas anticorrupção. Sobre este tema, entendemos que o pacote representa um passo importante por trazer de volta ao debate público medidas de enfrentamento estrutural da corrupção." Diretor-executivo da Transparência Internacional no Brasil, Bruno Brandão

LOTERIAS NÚMEROS EXTRA-OFICIAIS

1º 2º 3º 4º 5º

-

2.678 8.333 2.949 4.326 3.177

QUINA

CONCURSO nº

4897

24 50 52 54 55 LOTOFÁCIL CONCURSO nº

1774

03 07 09 10 12 13 14 15 17 19 20 22 23 24 25 PREVISÃO DO TEMPO Fonte: Climatempo

Getúlio


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

ECONOMIA

Indústria gaúcha cresce 5,5% em 2018, diz IBGE

A indústria gaúcha fechou 2018 com crescimento da produção física 5,5% acima do desempenho de 2017, segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). O Estado ostentou a segunda maior taxa de crescimento, ficando atrás apenas do Pará, com alta de 9,6%. A média do Brasil ficou em 1,1%. A Pesquisa Industrial Mensal Regional (PIM Regional) apontou alta em sete dos 15 locais pesquisados na passagem de novembro para dezembro de 2018, segundo o IBGE. A atividade industrial gaúcha figurou entre as quedas, chegando a recuo de 3,6% em dezembro frente a novembro de 2018, e de 2,3% frente ao mesmo mês de 2017. Entre os setores, veículos automotores lideraram nos 12 meses em expansão. A taxa acumulada ficou em 3,13%, seguido por celular e papel, com 1,28% de crescimento. Já nos dados negativos de 2018, despontam produtos químicos, com recuo de 0,52%, e bebidas com queda de 0,26% e alimentos, com redução de 0,25%. Em dezembro passado frente ao mesmo mês de 2017, veículos mostram melhor desempenho

Produção de veículos foi destaque na indústria gaúcha no ano passado

com alta de 1,98%. Já as maiores quedas foram de produtos químicos, -2,52%, e alimentos, de -1,46%. Produção em alta A produção industrial aumentou em 11 dos 15 locais pesquisados no ano de 2018, segundo os dados do IBGE. Os destaques foram os avanços no Pará (9,6%), Rio Grande do Sul (5,5%), Amazonas (5,2%), Pernambuco (4,1%) e Santa Catarina (4,0%). Os demais locais com crescimento foram Paraná (1,8%), Rio de Janeiro (1,8%), São Paulo (0,8%), Bahia (0,8%), Ceará (0,4%) e Região Nordeste (0,2%).

Contribuição de empresas ao INSS deve mudar A equipe econômica do governo estuda a criação de uma nova contribuição das empresas para financiar o INSS, substituindo a atual cobrança de 20% sobre folha de pagamentos, considerada muito alta. Seria uma forma de aliviar a carga tributária das empresas, uma promessa feita pelo ministro da Economia, Paulo Guedes, em sua posse. O governo também tem planos de amenizar os descontos sobre os salários dos trabalhadores de baixa renda e estuda a redução da alíquota mínima cobrada no INSS, de 8% para 7,5%, e aumentar para os que ganham mais, dos atuais 11% para até 14%. O texto da minuta da reforma elaborada pela equipe econômica, tem um mecanismo que permite a criação de uma nova contribuição para as empresas, sobre base tributária a ser definida em lei complementar. A meta do gover-

no é reduzir os encargos sobre as empresas para que isso seja um incentivo à geração de empregos. O secretário especial da Receita Federal, Marcos Cintra, por exemplo, defende uma ampla desoneração para as empresas, com a criação de um imposto único sobre movimentações financeiras para compensar a perda na arrecadação. Dentro desse plano, o governo também quer criar a "carteira verde e amarela", que representará menos obrigações aos empregadores, em contraposição à atual carteira de trabalho, que assegura mais direitos aos trabalhadores, mas também gera mais encargos para as empresas, o que acabaria inibindo as contratações. A previsão legal para esse novo regime de trabalho, no entanto, "não precisa estar na PEC (proposta de emenda à Constituição)" da reforma da Previdência, segundo um integrante da equipe econômica.

Houve recuos em Goiás (-4,5%), Minas Gerais (-1,0%), Espírito Santo (-0,9%) e Mato Grosso (-0,1%). Na média global, a indústria nacional teve alta de 1,1% em 2018 ante 2017. A produção industrial aumentou em sete dos 15 locais pesquisados na passagem de novembro para dezembro de 2018, segundo o IBGE. O Estado de São Paulo, maior parque industrial do País, registrou um avanço de 1,4%. Os demais aumentos ocorreram em Goiás (10,5%), Rio de Janeiro (4,3%), Amazonas (4,0%), Mato Grosso (1,9%), Minas Gerais (0,7%) e Paraná (0,2%).

3

Sebrae tem edital aberto para contratar consultores Entidade do Sistema S voltada a oferecer soluções para o desenvolvimento das micro e pequenas empresas, o Sebrae tem em seu sistema de atuação a contratação de consultorias especializadas, de maneira a dar suporte qualificado às empresas atendidas. Até dia 14 de março, o escritório regional do Sebrae está com inscrições abertas para o processo seletivo, direcionadas às empresas de consultoria de toda a região interessadas em se habilitar ao processo. Segundo o gerente do Sebrae regional, Armando Petinelli, um pré-requisito fundamental para se candidatar às vagas é a excelência no segmento de atuação. "A questão primordial é ter amplo domínio e conhecimento da área em questão. Nós contratamos CNPJs, as empresas precisam ter, no mínimo, dois sócios com expertise no segmento de atuação, que sejam consultores, e consequente comprovação dessa habilidade", afirma Petinelli. Atualmente, estão abertas vagas para toda a região Noroeste nas áreas de recursos humanos, empreendedorismo, serviços financeiros e contábeis, marketing e vendas, planejamento estratégico, gestão da produção, sustentabilidade, inovação e mercado. Projetos para 2019 Neste ano, o Sebrae regional continua com o atendimento individual, prestado a cerca de três mil empresas de vários municípios que compõem o escritório

regional sediado em Ijuí. "Nosso objetivo é atender aqueles empresários que não conseguimos atender no ano passado, até porque os recursos são escassos. Dentro da nossa região há muita densidade de empreendedorismo", afirma Petinelli. Em termos de projetos, a entidade deve aprofundar a integração lavoura-pecuária, que terá continuidade junto aos pequenos produtores, assim como o Pisa, voltado à capacitação dos produtores de leite. "Temos, ainda, um projeto macrorregional para o segmento da moda, em parceria com a Unijuí, que está em construção e que será muito significativo", finaliza Petinelli.

Armando Petinelli

"Privatizações precisam ser rápidas"

Ferreira Júnior

O presidente da Eletrobras, Wilson Ferreira Júnior, disse que o País só tem a ganhar com as privatizações e que o melhor exemplo disso foi a venda das distribuidoras deficitárias da companhia, no ano passado, que trouxe valorização para a holding Eletrobras. Ele ressaltou, porém, que o processo precisa ser rápido para ser mais eficiente. "A sociedade ganha muito se a gente for rápido. No dia 22 de julho de 2016 a Eletrobras valia R$ 15 bilhões, há uma semana já

valia R$ 50 bilhões. É isso que a sociedade recuperou com a privatização das distribuidoras", afirmou Ferreira Júnior durante o seminário Desestatização do Setor Elétrico no Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), no Rio. "Foram dois anos e cinco meses para concluir, fazia tempo que não fazíamos isso(privatizar), mas tem algumas otimizações que podem ser feitas", sinalizou Ferreira Júnior, que está e pleno processo de capitalização da Eletrobras.

Inadimplência do consumidor sobe O índice de inadimplência do consumidor no País apurado pela Boa Vista mostra crescimento de 2% em janeiro em relação a dezembro. Entretanto, no acumulado de 12 meses, o indicador caiu 1,1% e cedeu 6,5% em relação a janeiro de 2018. Conforme a Boa Vista, as adversidades ocorridas na eco-

nomia ao longo dos últimos anos geraram grande cautela nas famílias, inibindo o consumo e a tomada de crédito, contribuindo para a queda do fluxo de inadimplência. Passado o período mais intenso da crise econômica, observa a nota, o indicador demonstra sinais de que caminha para

estabilização, após três anos consecutivos de retração. Ainda assim, a entidade pondera que a manutenção de um ritmo estável do estoque de inadimplência está condicionada por uma recuperação mais consistente do mercado de trabalho, redução dos juros e evolução da renda.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

4

MERCADOS

Fim de barreiras no leite em pó gera polêmica O governo decidiu acabar com a cobrança de uma sobretaxa, chamada antidumping, que encarecia a importação de leite em pó da Europa e da Nova Zelândia, que estava em vigor desde 2001. A decisão, publicada na edição da última quarta-feira, do Diário Oficial da União, causou reação das entidades que representam os produtores, que se beneficiavam da barreira tarifária ao produto importado. A investigação conduzida pela área econômica concluiu que no período analisado, que vai de 2012 a 2017, esses fornecedores internacionais de leite em pó não venderam seu produto a preços abaixo do de mercado, nem isso trouxe prejuízo à produção local. Essas são as duas condições básicas para configurar o dumping. Por isso, decidiu-se não prorrogar a sobretaxa, como pedia o setor. A conclusão da Fazenda é que “não é provável” que o problema constatado em 2001 volte a ocorrer. "Nós passamos por um momento bastante frágil no setor lácteo

brasileiro e gaúcho, então qualquer volume de leite que entra a mais já gera um desconforto comercial", resume o presidente do Sindicato das Indústrias de Lácteos do RS, e membro do Conselho Paritário do Leite (Conseleite-RS), Alexandre Guerra. Ainda segundo ele, antes mesmo do anúncio da derrubada da sobretaxa para os produtos estrangeiros, as lideranças do setor leiteiro já vinham dialogando com o novo governo, no sentido de estimular a competitividade do produto nacional. "O pedido sempre foi no sentido de criar os programas de incentivo para o leite. Será impossível segurar a competitividade diante de todo esse produto estrangeiro, que já entra via Mercosul, e que agora virá da União Européia. Precisamos aprimorar o programa Mais Leite, que nos permitirá acessar os mercados de exportação", avalia Guerra. Os registros do comércio de leite entre 2012 e 2017, porém, mostram que no período o Brasil

sequer importou leite em pó da Nova Zelândia. E, da Europa, as compras foram na faixa de US$ 40 mil por mês. O leite em pó importado responde por 2,4% do consumo nacional. E, mesmo com o fim da sobretaxa antindumping, continua pagando uma tarifa elevada para ingressar no Brasil: 28%, ante 12% cobrados na média de outros países com perfil semelhante. Na visão dos produtores, porém, o fim do antidumping deve agravar uma crise que já toma conta do setor. Hoje, os produtores têm dificuldade em competir com o leite uruguaio que era exportado para a Venezuela mas, com a crise lá, foi desviado para o Brasil. Ação contraditória Nos últimos 40 dias, o Conseleite-RS já se reuniu duas vezes com a ministra Teresa Cristina, da Agricultura, que se mostrou aberta a criar um plano para a criação de uma agenda de implantação de medidas de estímulo à cadeia do leite. No entanto, o mesmo governo adota, agora, medida

Produção de leite no RS pode ser largamente afetada por produto estrangeiro

que prejudica o produto nacional. "Teremos uma reunião no dia 20 onde esse tema será discutido. A interpretação que fazemos é de que o governo assume com uma proposta mais liberal na economia, e o fim da sobretaxa vai nesse sentido", afirma Guerra, ressaltando que as entidades ficarão atentas à questão. "A

justificativa do governo é de que não há dumping, ou seja, o preço do leite em pó importado não é menor do que o produto nacional. Nós entendemos de outra forma, e vamos estar atentos aos preços dos produtos que deverão chegar ao País para, depois disso, cobrar o governo e cobrar estímulos", completa.

Piso regional traz perdas à economia do RS, diz pesquisa da Fiergs De 2001, ano da implantação do Piso Regional gaúcho, até 2017, o Rio Grande do Sul apresentou o segundo menor crescimento no número de empregos com carteira assinada entre os estados brasileiros. O total de vínculos formais aumentou 53,3%, enquanto no Brasil chegou a 76,5%. Além disso, entre 2003 e 2016, o RS teve a segunda pior elevação de PIB entre 27 unidades da Federação: 27,6%, muito inferior ao verificado no País no período, 40,6%. Os dados estão em um levantamento elaborado pela Federação das Indústrias do Rio Grande do Sul, por meio da Unidade de Estudos Econômicos, com base

em informações do Ministério da Economia e do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Segundo a entidade, os resultados ajudam a refutar o argumento de que o Piso Regional traz crescimento e dinamismo para a economia. A Fiergs destaca, ainda, que Paraná, Rio de Janeiro, Santa Catarina e São Paulo também adotam o Mínimo Regional, e figuram entre os estados que apresentaram as menores expansões de PIB na mesma base de comparação. Um comparativo entre o reajuste no Piso Regional gaúcho e outras variáveis econômicas revela que, de 2001 a 2018, enquanto o Piso subiu 692,4,% no RS, o Salário

Liliane Pereira Ramos

Mínimo nacional aumentou 531,8%. No mesmo período, o Índice Geral de Preços do Mercado (IGP-M), que registra a inflação de preços, teve elevação de 261,3%, o Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC), 211,9%; e o Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA), 203%. De acordo com a FIERGS, que defende a extinção do Piso Regional, os ganhos foram muito acima da inflação em qualquer base de comparação e estão muito descolados da realidade de um Estado em grave crise econômica. Na indústria, salienta a Fiergs, a situação se mostrou ainda mais crítica: o PIB gaúcho do setor caiu

0,7% entre 2003 e 2016, também o segundo pior resultado do País, que cresceu 22,4%. Para a entidade, o Piso Regional representa uma interferência nas negociações coletivas de salários e o esvaziamento no papel do sindicalismo, e abrange categorias sindicalmente organizadas, que possuem piso salarial definido por negociação coletiva.

Por fim, a federação reforça que as demissões no Rio Grande do Sul nos últimos anos penalizaram os trabalhadores com rendimentos mais baixos, e que "os altos reajustes no Piso Regional dificultam o ingresso e a permanência dos trabalhadores mais jovens e menos qualificados no mercado agravando o quadro do desemprego".


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

LEITE

Medida inviabilizará produtores gaúchos A Federação dos Trabalhadores na Agricultura (Fetag) publicou nota oficial na tarde de ontem, manifestando-se contrária à medida adotada pelo governo federal, de suspender a cobrança tarifária antidumping sobre a importação de leite em pó da União Europeia e da Nova Zelândia. Segundo dados preliminares do Censo Agropecuário de 2017 do IBGE, existem no Brasil 1.171.190 estabelecimentos agropecuários produtores de leite, sendo a maior parte composta por agricultores familiares. De acordo com a nota oficial, "a entrada de leite da União Europeia, altamente subsidiado, no mercado brasileiro, vai impactar duramente o preço do leite nacional, que já sofre com preços baixos, provocando uma concorrência desleal a toda cadeia láctea nacional." Para a Fetag, considerando "a importância econômica e social

Produtores familiares e pequenas indústrias de lácteos sofrerão os impactos

que a cadeia do leite tem para o Rio Grande do Sul e para o Brasil, é necessário reafirmar as dificuldades que os produtores e as indústrias já estão passando nesse momento, acumulada à suspensão das tarifas de importação desses países, fato que acabará inviabilizado milhares de unidades produtivas, bem como pequenas indústrias lácteas acarretando em graves problemas

sociais e econômicos para o País". Ainda por meio de nota oficial, a Fetag reivindica junto ao governo federal que reveja a decisão, com intuito de evitar prejuízos maiores, principalmente para a agricultura familiar. "(...) a anulação das taxas de importação de leite da União Europeia e Nova Zelândia é absurda (...)", reafirma a federação.

Ministérios discutem novas medidas A ministra da Agricultura, Tereza Cristina, disse ontem que o Ministério da Agricultura e o Ministério da Economia estão estudando medidas para minimizar impactos negativos para a produção nacional da decisão de acabar com a taxa antidumping sobre leite em pó importado da União Europeia e da Nova Zelândia. Segundo a pasta, na quintafeira à noite, foi realizada "longa reunião com a equipe econômica do governo para buscar a solução do problema". Na manhã de ontem, outra reunião no Ministério da Agricultura discutiu medidas "que permitam

reestruturar o setor como um todo, e dar a ele melhores condições de competição no mercado internacional". O ministério disse que se trata de um dos setores mais inclusivos do agronegócio em que pequenas propriedades rurais, com área de até 50 hectares, são responsáveis por 51% do leite líquido comercializado no campo. "O antidumping, que vigorava desde 2001, foi, sem dúvida, eficaz e decisivo, à época, para a rentabilidade do setor e permitiu a manutenção dos produtores rurais na atividade. Antes da implementação da medida, os preços pagos aos produtores de

leite estavam em queda. Com a medida, houve melhora dos valores recebidos pelos bovinocultores de leite", informou na nota. O secretário de Comércio e Relações Internacionais, Orlando Leite Ribeiro, disse que o ministério entende os motivos que levaram à decisão, "mas considera que este não era o melhor momento para adotar a medida, porque o setor de leite, que é protegido no mundo todo, já vinha enfrentando problemas desde o meio do ano passado, devido ao fim de um acordo entre privados com a Argentina relativo à importação de leite em pó".

5

Abraleite pede renovação de tarifas antidumping A Associação Brasileira dos Produtores de Leite (Abraleite) reforçou aos ministérios da Economia e da Agricultura o apelo para que o governo federal renove, por mais cinco anos, o direito antidumping definitivo, aplicado às importações de leite em pó, integral ou desnatado, não fracionado, originários da Nova Zelândia e da União Europeia. “Não só pedimos, mas insistimos com o governo federal, sobretudo com os ministérios da Agricultura e Economia, para que as tarifas antidumping sejam renovadas”, disse o presidente da Abraleite, Geraldo Borges. De acordo com ele, o Ministério da Agricultura também está fazendo gestão com a equipe econômica para que a medida seja prorrogada. “Já temos muitos problemas com o leite em pó procedente dos países vizinhos do Mercosul, principalmente Argentina e Uruguai, e que, de certa forma, causam transtornos a nossa cadeia produtiva”, observou. Borges assinalou ainda que a cadeia produtiva de leite brasileira já é extremamente onerada por tributos. “Além disso, há as assimetrias com outros países

produtores de leite do Mercosul, da Europa e com a Nova Zelândia, o que tira nossa competitividade por termos um custo de produção muito alto”, enfatizou, lembrando que no segundo semestre de 2018 o setor foi prejudicado com a queda dos preços do leite. “Com o enorme estoque de leite em pó existente hoje na Comunidade Europeia, é um risco muito grande não renovar as tarifas antidumping. Isto porque elas seguram, junto com o imposto de importação (28%), a entrada desregrada do produto no Brasil”, ressaltou. “A não renovação das tarifas antidumping tem potencial para aniquilar a cadeia produtiva do leite brasileiro, prejudicando sobretudo os produtores, cooperativas de produtores de leite e pequenos laticínios.” O Brasil aplicou pela primeira vez o direito antidumping em fevereiro de 2001. Desde então, a medida vem sendo renovada para evitar prejuízos maiores ao setor de leite brasileiro. As tarifas antidumping vigente até a última terça-feira era de 3,9% para as importações originárias da Nova Zelândia e 14,8% para o produto procedente da União Europeia.

Agricultura lançará novo programa habitacional A ministra da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa), Tereza Cristina, anunciou ontem que irá lançar em breve um novo programa de habitação rural. “Nós vamos sentar com a Caixa Econômica, com o Ministério do Desenvolvimento Regional, para discutir esse assunto. Inclusive, esse financiamento é mais simples porque o próprio produtor pode construir sua moradia. O projeto já existe, dentro da Secretaria de Agricultura Familiar, mas está sendo melhorado para

atingir uma gama maior de pessoas”, afirmou. Durante entrevista, ela também falou sobre as relações comerciais no setor do agronegócio com os outros países. Comentou que a aproximação política com os Estados Unidos “não tem nada a ver com a nossa condição de grandes parceiros comerciais da China, que a cada ano incorpora mais pessoas ao mercado consumidor”. Tereza Cristina acentuou a importância de fechar mais negócios dentro da América do Sul.


Jornal da Manhã

OPINIÃO

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

SINAIS RUINS

U

ENTREVISTA

ma máxima atribuída ao filósofo Voltaire, pai do iluminismo, e eternizada por Holywood, diz que "com grandes poderes, vêm grandes responsabilidades". A frase se tornou universal por sintetizar a ideia de que mesmo os virtuosos, a quem normalmente se atribui missões complexas, enfrentam caminhos árduos, flertando com o fracasso e o desapontamento. Escolhido por 57,7 milhões de brasileiros para governar o País, Jair Bolsonaro recebeu uma série de missões complexas para dar ao Brasil uma condição melhor em diversos âmbitos, embora algumas dessas atribuições sejam de improvável execução - ao menos no tempo projetado de duração da atual gestão. Não sendo possível fazer julgamentos prévios, em virtude do pouco tempo de trabalho do novo governo, é possível tão somente interpretar os sinais que emanam das estruturas públicas até o momento. Nestes primeiros 40 dias de governo, poucas medidas efetivas foram tomadas, sendo a mais destacável delas o pacote anticorrupção do ministro da Justiça Sérgio Moro. A série de proposições foi celebrada de um lado, como nos Não sendo possível pontos em que se defazer julgamentos prébruça a apertar o cerco vios, em virtude do pouco contra a corrupção no tempo de trabalho do serviço público e em novo governo, é possível posições políticas. tão somente interpretar De outro modo, o os sinais que emanam das pacote sofreu críticas estruturas públicas até o por não atacar alguns momento dos pontos centrais da epidemia de insegurança pública que vivemos, como a ineficiência das polícias em investigar crimes graves, como assassinatos e assaltos à mão armada. Se o pacote de Moro responde ao tripé do combate ao crime prometido por Bolsonaro, a reforma da Previdência, que se destina a dar uma 'resposta' aos mercados financeiros na economia, não tem aferido tanto êxito como se esperava. Embora a área tenha garantido que a proposta estará no Congresso em fins de fevereiro, o vazamento de um texto prévio das alterações desagradou os agentes financeiros por ser excessivamente brando em pontos onde deveria ser rígido. Para além disso, a longa negociação a ser feita no Congresso para a aprovação da reforma impopular já está fazendo água logo no início. As neófitas lideranças políticas ligadas ao governo já são ignoradas por muitos congressistas, e uma articulação mais profissional terá de ser adotada de imediato. Por fim, em temas de menor apelo público, mas igualmente importantes a regiões inteiras do País, a postura do governo começa a preocupar. O anúncio, feito nesta semana, sobre a retirada de sobretaxas para o leite em pó importado da Europa preocupa a cadeia do leite no Brasil, pois a medida tem potencial de prejudicar imensamente a produção leiteira, atividade com importância social e econômica. Eleito como o 'mito' de milhares de brasileiros, Bolsonaro e sua equipe começam a perceber que as responsabilidades podem suplantar facilmente os poderes.

Jornal da Manhã GRÁFICA E EDITORAJORNALÍSTICA SENTINELA LTDA. CNPJ: 87.657.854/0001-23

Fundado em 1º de Maio de 1973

6

O que o senhor projeta para a sua gestão na Assembleia Legislativa? Em primeiro lugar, é necessário buscar consensos. Essa é uma legislatura atípica, porque tem o maior número de bancadas. São 17 partidos com representantes no Parlamento. Isso requer um esforço maior do presidente na busca por convergência em temas que produzam resultados para as pessoas. Existem alguns temas convergentes no Estado. Por isso, propus cinco eixos de ação na minha gestão: um eixo fiscal, um social, um de desenvolvimento, um cultural e um administrativo. Cada um deles corresponde a um tema que acredito que seja consenso entre a esquerda e a direita. Para começar, o senhor pode falar do eixo fiscal? Sim. Esse eixo tem duas frentes de atuação: uma relacionada aos incentivos fiscais no Estado; outra, à Lei Kandir. Quanto ao primeiro item, é difícil achar alguém, seja de direita ou de esquerda, que não concorde que o TCE deve ter acesso aos dados da Secretaria Estadual da Fazenda (Sefaz) para poder auditar os processos de incentivo fiscal. Grosso modo, o Rio Grande do Sul tem um orçamento de R$ 60 bilhões. Os incentivos que são dados nacionalmente, via Confaz (Conselho Nacional de Política Fazendária), "obrigam" os estados a darem benefícios fiscais dentro de um arranjo nacional. Esse tipo de incentivo fiscal soma R$ 9 bilhões no Estado. Além disso, há os incentivos que são dados pelo próprio Estado, fora do arranjo nacional, que estão na caneta do governador e do secretário da Fazenda. Esse tipo soma mais R$ 9 bilhões. Então estamos falando de quase R$ 18 bilhões que deixam de entrar nos cofres públicos por conta de incentivos fiscais. Isso representa, praticamente, um terço do nosso orçamento. Como não vamos ter transparência em um valor equivalente a um terço do nosso orçamento? Historicamente, o Executivo sempre barra a transparência nos incentivos fiscais, baseado em uma cláusula da legislação que prevê sigilo aos dados... Isso acontece aqui no Rio Grande do Sul. Mas, em Santa Catarina, por exemplo, os processos de concessão de incentivos são encaminhados ao TCE e ao MP, na íntegra. O sigilo fiscal continua vigorando. Mas isso quer dizer que não dá para publicar os dados na imprensa, porque são dados importantes sobre as empresas e até para que a concorrência não se valha dessas informações. Os órgãos de fiscalização também têm a prerrogativa de manter o sigilo. O que não dá é o MP de Contas ter que ingressar na Justiça para poder ter acesso aos processos de incentivo fiscal do Estado, como aconteceu recentemente aqui no Rio Grande do Sul. Isso é um deboche. Por que os executivos não abrem os dados dos incentivos fiscais para serem auditados? É uma questão cultural, em primeiro lugar. Também é uma questão legal, do ponto de vista de que muitos incentivos foram concedidos sem um acordo do Confaz. Isso é uma ilegalidade. Além disso, há uma questão eleitoral. Eventualmente, na época em que as empresas podiam financiar campanhas, algum incentivado era patrocinador de campanha. Então são três pontos: cultural, legal e eleitoral. Agora, as empresas não podem mais financiar campanhas. Mas, nos últimos 50 anos, era natural o empresário que ganhava incentivo fiscal financiar a campanha do governante que concedeu o benefício. O senhor falou que o eixo fiscal também envolvia ações relacionadas à Lei Kandir... Temos uma decisão julgada pelo ministro do STF, Luiz Fux, que diz que o Congresso Nacional teria que regulamentar a Lei Kandir, no que diz respeito ao ressarcimento aos estados, até outubro de 2018. Apesar de ter sido instalada uma comissão parlamentar mista, não foi feita nenhuma lei. Diante dessa situação, a sentença diz o seguinte: "caso isso

Diretor: Edmundo H. Pochmann Editora: Jocelaine Simão redacao@jornaldamanhaijui.com

Rua Albino Brendler, 122 Centro - 98700-000 IJUÍ/RS Cx. Postal 518 - (55)3331-0300

Jornal da Manhã: (55) 3331-0300 atendimento@jornaldamanhaijui.com Rádio JM: (55) 3331-0301 radio@jornaldamanhaijui.com Representantes Comerciais: Grupo de Diários

www.clicjm.com

Luis Augusto Lara

Deputado do PTB, presidente da Assembleia Legislativa do RS (regulamentação pelo Congresso) não ocorra, o Tribunal de Contas da União (TCU) deverá proceder os cálculos para os ressarcimentos dos estados". Então um dos primeiros atos da minha gestão, dentro desse eixo fiscal, será articular outras cinco Assembleias Legislativas de estados brasileiros que também têm ressarcimentos da Lei Kandir para receber. Vamos nos mobilizar através da Unale (União Nacional dos Legisladores e Legislativos Estaduais). Em seguida, vamos buscar uma audiência com o ministro (Luiz) Fux para perguntar se a decisão dele está valendo. Se ela está valendo, pediremos para que ele determine um prazo para o TCU calcular quanto cada estado tem para receber. Agora, já não é mais regulamentação, é cálculo. Não sei se isso vai gerar R$ 58 bilhões, como estimava o ex-secretário estadual da Fazenda Giovani Feltes (MDB). O fato é que, se tivermos um cálculo aproximado do TCU, automaticamente, passamos a ter um título executivo para o Rio Grande do Sul. O senhor acredita que o governo federal vai pagar? Acho muito difícil. Mas, com um título executivo, temos duas opções: fazer um encontro de contas administrativo com a União sobre o que ela nos deve e o que nós devemos a ela; ou um encontro de contas judicial, no qual o Estado entraria com uma ação na Justiça, pedindo que seja feito um encontro de contas. Nesse caso, poderíamos exigir que, no mínimo, se mantenha a liminar que faz com que o Rio Grande do Sul não pague as parcelas mensais da dívida. Até porque essa liminar não se sustenta durante mais um ano... Então, o senhor acredita que a liminar que suspende o pagamento das parcelas da dívida deve cair em 2019? Acho que cai em 2019, caso o Rio Grande do Sul não consiga aderir ao Regime de Recuperação Fiscal (RRF), o que não vai conseguir sem vender o Banrisul. E o governador já disse, durante a campanha eleitoral, que não vende o Banrisul. Então não vai ter RRF para este ano. O que pode garantir que a gente continue sem pagar as parcelas da dívida é o título executivo de que o governo federal nos deve. Isso substituiria o ingresso no RRF ou serviria de ferramenta para barganhar melhores condições? Não substitui. É um dos remédios, que não precisa ser amargo para a população gaúcha, pode ser amargo para o governo federal, que é muito hábil e zeloso em cobrar dívidas, mas não em pagar o que deve.

Impressão em Off-Set Rotativa Cia de Arte CNPJ 92.107.978/0001-75 Rua Albino Brendler, 146 - IJUÍ/RS (55) 3331-0318 | 3331-0320 (após às 18h)

ciadearte@jornaldamanhaijui.com

ASSINATuRAS E CIRCuLAÇÃO: (55) 3331-0315 | 3331-0317 3331-0321 SEMEStRAl: R$ 220,00 ANUAl: R$ 440,00 CORREIO: R$ 440,00 (SEMEStRAl); R$ 880,00 (ANUAl)


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

7

COLÉGIO SAGRADO

CSCJ prepara novos projetos para este ano

Celebrada na manhã de ontem, uma missa marcou o início das comemorações dos 85 anos do Colégio Sagrado Coração de Jesus (CSCJ) e dos 188 anos da Congregação. Com o retorno dos alunos marcado para o dia 18 de fevereiro, a direção e professores se prepararam para dar início a mais um ano letivo. De acordo com a diretora, Lorena Beal, de 12 a 15 de fevereiro serão realizadas reuniões entre os educadores, na chamada Semana Pedagógica. É neste período que os professores realizam o planejamento de todo o ano. Durante o período de férias, o Colégio manteve obras em

andamento, com o intuito de melhor atender a comunidade escolar. “Estamos colocando piso intertravado em todo quarteirão. Também estamos reformando os banheiros da Educação Infantil e trocando os quadros verdes por lousas brancas”, destacou a diretora. Lorena destaca que a instituição já atingiu 98% da meta de matrículas para este ano, que é de atender 865 alunos, a partir de um ano e meio, até o 3º Ano do Ensino Médio. Entre as novidades para 2019, está a implantação do projeto UNOi, da Editora Moderna, para alunos do 1º ao 9º Ano do Ensino

Coordenadores têm reunião na Capital Na última quinta-feira, foi realizada a primeira reunião entre o secretário estadual de Educação, Faisal Karam, com representantes das 29 Coordenadorias Regionais de Educação (CREs) e também da Divisão de Porto Alegre. A reunião contou com a presença do titular da 36ª CRE, Cláudio de Souza. Em contato com o Grupo JM, Cláudio destacou que quatro pontos foram abordados durante o encontro, começando pela organização do processo de matrículas. O prazo para confirmação das vagas finalizou nesta sexta-feira e, agora, as Coordenadorias precisam fazer ajustes, para início do ano letivo. “É a partir de agora que iremos saber quantos alunos vão frequentar as escolas da rede estadual e, especialmente, os 62 educandários da região de abrangência da 36ª CRE, divididas nos 12 municípios”, explicou. Outro ponto refere-se ao transporte escolar – e, para tranquilidade dos coordenadores, a parceria com o governo do Estado

será mantida em toda a região. “Também tratamos sobre a organização do quadro de recursos humanos. Essa é uma ação que nós, da coordenadoria, já vínhamos trabalhando com a equipe de cada escola. O objetivo é fazer com que nenhum educadário fique sem professor”, destacou Cláudio. A pauta também contou com a discussão sobre as obras e reformas que estão acontecendo em toda a rede estadual. Os professores retornam entre os dias 18 e 19 de fevereiro. No dia 19, a 36ª CRE encaminhará uma série de sugestões de textos, vídeos e atividades aos professores, com vistas ao trabalho que será desenvolvido neste ano, que leva como tema ‘Currículo e Docência’. “Este é um ano que iremos abordar a Base Nacional Comum Curricular, o Referencial Curricular Gaúcho, e estaremos revisitando os documentos das escolas”, explicou o coordenador. Os alunos retornam às salas de aula no dia 20 de fevereiro.

A assessora da 36ª CRE Lidia El Ali, Faisal Karam e Cláudio Souza

Fundamental. O projeto possui material de ensino específico, que acompanha diferentes tecnologias para melhor desenvolver o processo de ensino-aprendizagem. “Os alunos vão receber o material físico, mas o professor não. Ele irá espelhar suas aulas na sala. Estamos, inclusive, instalando equipamentos em todas as salas para o desenvolvimento do projeto, que é internacional e que faz o alinhamento da educação mão na massa com a tecnologia”, destacou. Também está sendo organizada uma sala para desenvolvimento da cultura maker. No espaço, os alunos poderão realizar ativi-

Está em andamento a colocação do piso intertravado no quarteirão da escola

dades práticas de construção, a partir de desafios surgidos nos diferentes componentes curriculares. Os alunos criam um projeto e constroem com a utilização de diferentes materiais, inclusive com a impressora 3D. Este espaço é inédito e exclusivo do

Colégio em toda a região. O CSCJ conta com aproximadamente 100 professores, funcionários e estagiários. E tem como diferencial valores próprios da rede Verzeri, que dá ênfase à integração entre família e escola.

Crianças conhecem rotina do hospital Nessas primeiras semanas do ano, a professora Débora Grasiela Batista, do Pré I da Escola de Educação Infantil do Hospital de Caridade de Ijuí (HCI), levou para dentro da sala de aula o Cantinho do Hospital. A ideia foi proporcionar vivências, pois as mamães das crianças trabalham no HCI e cada aluno tem uma forma diferente de “entender” a rotina do complexo hospitalar e a brincadeira veio para facilitar isso. Débora explica que a ideia de organizar este cantinho surgiu através das rodas de conversas com as crianças. “Usando a pedagogia da escuta, resolvi perguntar o que elas achavam de termos em nossa sala um ‘hospital’, para que pudessem brincar. Logo, vieram através de olhares e muitas curiosidades a resposta que eu já imaginava que teria. Então, no dia seguinte, já pedi colaboração para as famílias, como jalecos brancos, frascos de comprimidos higienizados e acessórios fora de uso, como termômetros digitais e estetoscópio para a brincadeira ser mais divertida. Afinal, o brincar para criança é coisa séria”, explica a professora. Durante a brincadeira, as crianças manifestaram o desejo de dar um nome ao hospital, e escolheram LadiBug, nome de um dos desenhos preferidos dos alunos. A professora destaca que toda criança é um sujeito em construção, como cita a especialista Marcia Aparecida

Por meio da brincadeira, crianças conheceram a rotina de um hospital

Gobbi , autora do livro “Infância e suas linguagens”, e que toda infância é uma construção social e histórica. “É quando começam a entender o seu lugar no mundo, através de práticas que vivenciam diariamente,

construindo os sentidos da sua cultura, afirmando-se como sujeitos capazes, com saberes diversos que expressam através do brincar, do jogo da imitação ou da própria fantasia”, resume Débora.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

8

PROJETO DO MORO

Proposta causa polêmica no meio jurídico O projeto de lei anticrime elaborado pelo ministro da Justiça, Sergio Moro, propõe alterações nas regras que tratam da legítima defesa e da atuação de policiais em confronto armado. O texto recebeu críticas e elogios. Há quem acuse o projeto de equivaler a uma "licença para matar" aos policiais, enquanto outros dizem que a nova redação dará maior proteção ao trabalho da polícia. Sergio Moro negou que o projeto libere os policiais para atirar sem critério e disse que o texto apenas buscou tornar clara na lei, situações que hoje já são reconhecidas como de legítima defesa pelos tribunais. A reportagem do Grupo JM conversou com o professor de Direito da Unijuí, André Copetti, para analisar o que propõe este ponto e outros do projeto, e quais seus possíveis efeitos. Pela proposta, mortes causadas por policiais durante operações cairiam na hipótese de exclusão de licitude. Ou seja, a morte que fosse realizada pelo policial não seria considerada crime. Pela proposta de Sérgio Moro, fica reduzida a pena até a metade ou deixa de ser aplicada se a legítima

defesa decorrer de "escusável", uma situação que justifique medo, surpresa ou violenta emoção do policial. "Essa vai ser uma situação polêmica, pois a legítima defesa já existe no Código Penal Brasileiro, em que o policial tem legítima defesa cumprindo o seu dever quando precisa dar um tiro em alguém e isso resulta na morte. Isso aqui está sendo um parágrafo a mais para especificar situações de policiais, que, a meu modo de ver, é totalmente desnecessário, pois já tem isso na legislação", destaca o professor. Prisão após decisão em segunda instância Situação que foi discutida com a prisão do ex-presidente Lula ganhou repercussão nacional. A medida já havia sido objeto de decisão do STF, visto que muitos juristas entendem como inconstitucional, mas agora Moro quer tornar lei no Código de Processo Penal, modificando o artigo 283. "Provavelmente isso irá causar prisões a mais", salienta o professor. Mudança no Tribunal do Júri Hoje, no Tribunal do Júri, que

julga os crimes dolosos contra a vida, como homicídio, havendo condenação do réu e não tendo motivos para se mantê-lo preso, o réu recorre na hora, ao final da sessão, por meio de um recurso de apelação em liberdade. A proposta do Moro prevê que a pessoa condenada pelo júri, comece a cumprir pena imediatamente após a decisão, mesmo que caiba recurso. Nós temos um significativo número de sessões de júri por ano no País - são 63 mil homicídios. Isso tudo acaba desaguando em júris. "Quantos serão presos por conta dos júri? Mais uma medida repressiva para lotar um pouco mais as nossas cadeias." Regime fechado O regime fechado somente é aplicado para condenações judiciais acima de oito anos. A proposta de Moro prevê que crimes de corrupção, peculato e roubo com arma de fogo, que hoje tem pena inferior a oito anos, independentemente da pena, também passe a ser cumprida em regime fechado. Nesse item, a proposta extingue as saídas temporárias em crimes hediondos. A Lei 8072 prevê uma série de crimes hediondos, como o caso

Ministro diz que fará mudanças O ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, incluiu no seu projeto anticrime alterações propostas por governadores. Moro também fez uma modificação na parte da proposta que trata da Justiça Eleitoral, em resposta às críticas disparadas nesta terça-feira pelo decano do STF (Supremo Tribunal Federal), Celso de Mello. As primeiras mudanças na redação da principal bandeira do ministro do presidente Jair Bolsonaro (PSL) ocorrem apenas dois dias depois da apresentação do pacote, que ocorreu no início desta semana, em Brasília, numa reunião com governadores. “Foi solicitado [pelos governadores] uma preocupação do projeto em habilitar as polícias a retirar criminosos mais perigosos, com armas pesadas, das ruas”, disse Moro, logo depois de se reunir com deputados federais, na Câmara, para fazer uma primeira apresentação do seu anteprojeto (que ainda não foi encaminhado formalmente ao Congresso). “A ideia é tirar pessoas muitas vezes com armamentos pesados, e com indicativo de serem membros de organizações criminosas, da

circulação, protegendo o cidadão”, concluiu o ministro. O texto inicial da proposta permite que os juízes neguem a liberdade provisória quando o detido em flagrante for reincidente ou incorra em “prática habitual, reiterada ou profissional de infrações penais”. O mesmo vale para membros de organizações criminosas. Os governadores solicitaram que esse trecho também fizesse referência a pessoas detidas com armas de fogo de uso restrito ou “em circunstâncias que indiquem" que elas são "membro de grupo criminoso. Outra inserção a pedido dos governadores acatada por Moro ocorreu no trecho que aborda as teleconferências. Moro havia proposto inicialmente que presos reclusos em estabelecimentos fora da comarca ou da subseção judiciária realizassem suas audiências “preferencialmente” por videoconferência. A nova redação, divulgada nesta quarta, traz um caráter obrigatório e diz que nesses casos a audiência “deverá ocorrer” por transmissão de vídeo em tempo real, “desde que exista o equipamento necessário.” Trata-se de um dos principais

Sérgio Moro

pleitos dos governadores, que afirmam gastar grandes quantias de recursos públicos com o deslocamento de presos que se encontram em presídios distantes dos tribunais do Estado. O ministro da Justiça também buscou, na primeira revisão do seu anteprojeto, aparar as arestas com o STF.Ele foi publicamente cobrado pelo ministro Celso de Mello, que criticou o item do pacote anticrime.

de homicídio qualificado, estupro, sequestros e outros crimes. Em algumas situações excepcionais, após ter cumprido uma pequena quantidade de pena, os detentos podem sair em datas festivas. "A proposta acaba com isso", destaca Copetti. Crimes de corrupção "Aqui aparece uma questão que me parece importante, porque em crimes de corrupção, existia um grande percentual de impunidade. Essa mexida na legislação, e com um olhar mais atento para esses crimes, que sempre foram praticados por políticos, por colarinho branco, por grandes empresários, por banqueiros, está na hora de dar uma olhada para este tipo de crime. Porque os 800 mil presos que estão nas cadeias no Brasil são pobres, em sua maioria pretos e sem instrução educacional. E os que praticam crimes de corrupção, como o da Odebrecht, estão em casa, porque fizeram acordos e colocaram uma tornozeleira. Essa medida precisa ser discutida e eu vejo com bons olhos", diz o professor. Redução da possibilidade de recurso No Brasil, o réu pode recorrer

André Copetti

inúmeras vezes, e isso faz com que, muitas vezes, os processos demorem anos para ter uma sentença, e que ninguém acaba condenado. Esse debate para o enxugamento de recursos me parece muito interessante, pois torna o processo mais objetivo", destaca Copetti. A proposta de Moro muda outros oito itens.

Juízes federais criticam legítima defesa O presidente da Associação dos Juízes Federais do Brasil (Ajufe), Fernando Mendes, disse que esteve nesta semana com o ministro da Justiça e Segurança Pública, Sergio Moro, para apresentar sugestões ao pacote de medidas anticrime e anticorrupção lançado pelo ministro na terça-feira. Mendes afirma que o pacote foi bem-recebido pela categoria, traz pontos positivos, mas precisa de "alguns ajustes". Para ele, os temas que foram levados à reunião dizem respeito a modificações no instrumento do "plea bargain" e na ampliação do entendimento do que é legítima defesa. Para o presidente da Ajufe, no "plea bargain", o acordo entre o condenado e o Ministério Público deveria acontecer em uma audiência, com a mediação de um juiz. Em relação à legítima defesa, Mendes afirma que o texto de Moro é muito amplo e precisaria ser revisto. Pela proposta, "o juiz poderá

Fernando Mendes

reduzir a pena até a metade ou deixar de aplicá-la se o excesso decorrer de escusável medo, surpresa ou violenta emoção". O presidente da Ajufe, no entanto, minimizou as críticas feitas ao chamado excludente de licitude para policiais e disse que os agentes que cometerem excessos em operações continuarão sendo punidos.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

TELEMEDICINA

Conselho Federal cede e abre prazo para sugestões Ontem, o Conselho Federal de Medicina (CFM) abriu prazo de 60 dias para receber contribuições acerca da Resolução nº 2.227/2018, que atualiza critérios para a prática da telemedicina no Brasil. Podem participar do processo Conselhos Regionais de Medicina (CRMs) e demais entidades médicas. A diretoria do CFM se reuniu na última quarta-feira em Brasília, com os presidentes dos 27 CRMs. Durante o encontro, foram discutidos pontos relativos à publicação da resolução, que tem previsão de entrada em vigor em maio. O texto autoriza a realização de consultas online, telecirurgias e telediagnóstico, entre outras formas de atendimento a distância. A resolução estabelece a telemedicina como exercício da medicina mediado por tecnologias para fins de assistência, educação, pesquisa, prevenção de doenças e lesões e promoção de saúde, podendo ser realizada em tempo real ou offline. O Conselho Regional de Medicina do Estado do Rio Grande do Sul (Cremers), o Sindicato Médico do Rio Grande do Sul e a Associação Médica do Rio Grande do Sul, no entanto, publicaram nota conjunta esclarecendo que não participaram do processo de elaboração da proposta. Presidente do Cremers, Eduardo Trindade concedeu entrevista ao Grupo JM e destacou que o Conselho não é contra a telemedicina. Inclusive, os integrantes são favoráveis à incorporação da tecnologia à prática médica.

“Somos contrários a essa resolução que foi feita de forma assoberbada, sem ser amplamente discutida. Não foi divulgada para que pudéssemos oferecer sugestões e modificações”, destacou o presidente. Segundo Trindade, o Cremers preconiza que existam políticas públicas que garantam a presença de médicos em todas as regiões do País. E defende que a telemedicina seja utilizada entre os profissionais, quando necessitarem da opinião de um outro especialista, por exemplo. “Preconizamos a consultoria entre colegas a distância, e achamos salutar. Mas não queremos que, eventualmente, algum gestor, público ou privado, condicione o paciente a acessar um meio eletrônico, para obter um aval e aí ser atendido. Todos reclamam de canais de atendimento ao consumidor, porque nunca é possível falar com o responsável. Temos medo que, com essa resolução, aconteça isso. Que o paciente tenha que passar por uma triagem por meio eletrônico”, destacou. O presidente do Cremers destaca que em Medicina não é possível testar algo. Que é necessário assumir uma posição mais conservadora, para que o paciente não seja colocado em risco. “Não podemos tomar uma decisão rápida, sem ampla discussão”, disse. Para Trindade, não adianta ter especialista em todos os locais se não há um grande volume de pacientes. No entanto, vê com ressalva a telemedicina. “Vários estudos mostram que é

Eduardo Trindade

cada vez mais importante fixar os médicos nas regiões, e que esses médicos precisam ter vínculos com seus pacientes. Defendo a construção de políticas públicas. Não podemos pegar tecnologias para eximir a necessidade de um plano de carreira para médicos no interior”, destacou. Para o Conselho Federal de Medicina, as possibilidades que se abrem com a mudança normativa são “substanciais”, mas precisam ser utilizadas por médicos, pacientes e gestores “com obediência plena” às recomendações. No âmbito da saúde pública, o órgão considera a inovação “revolucionária” ao permitir a construção de linhas de cuidado remoto, por meio de plataformas digitais.

9

Socorro a hospitais é prioridade de deputados Darcísio Perondi, do MDB, foi indicado para a vaga de vicepresidente na Frente Parlamentar Mista de Apoio às Santas Casas de Misericórdia, Hospitais e Entidades Filantrópicas, reinstalada na última quarta-feira na Câmara Federal. O grupo tem a preocupação de assegurar que essas entidades consigam financiar suas dívidas a juros baixos. A preocupação dos integrantes, e do próprio presidente da Frente Parlamentar, deputado Antonio Brito (PSD-BA), está na Medida Provisória 859/18, editada pelo governo Temer, que permite elevar as taxas de juros a serem pagas pelas Santas Casas. Uma Medida Provisória anterior, a nº 848/2018, aprovada no Congresso Nacional, limitava o percentual de juros a 8,66%, mas a MP 859 possibilita aumentar até 3% a mais. “Hoje, hospitais como o HCI pagam entre 20, 24% ao ano de juros. Nós aprovamos até estes quase 9%, mas houve uma reação muito forte por parte dos bancos, em dezembro do ano passado, forçando alteração do percentual”, destacou o parlamentar. Os parlamentares estão se articulando para pedir à Caixa, ao Banco do Brasil, BNDES e governo federal que mantenham os juros subsidiados. A comissão mista que vai analisar a MP 859 ainda não foi instalada, e os deputados da Frente Parlamentar querem garantir a presidência ou relatoria do colegiado. Há uma ação direta de inconstitucionalidade contra essa medida provisória. Como lembra Perondi, a medida beneficiará diretamente o Hospital de Caridade de Ijuí. As Santas Casas e os hospitais filantrópicos são responsáveis por

Darcísio Perondi

mais de 50% dos atendimentos ambulatoriais e internações hospitalares realizadas no Sistema Único de Saúde (SUS) e representam a maior rede hospitalar no País. A dívida dessas entidades, no entanto, já contabiliza mais de R$ 21 bilhões. Além da dívida a ser paga, o presidente da Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos, Edson Rogatti, afirmou que é preciso haver novas fontes de recursos para as entidades. “Precisamos de recursos novos para as Santas Casas, para a saúde, para que a gente tenha um atendimento justo”, disse. A Confederação das Santas Casas e Hospitais Filantrópicos reúne cerca de 2,1 mil hospitais em todo o País e está presente em mais de 1.700 municípios do Brasil. Em 967 municípios, os filantrópicos são a única unidade de saúde. Ainda em contato com a redação, Perondi lembrou da importância da implantação do curso de Medicina.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

ABANDONO

Parque de Exposição precisa de manutenção O Parque de Exposições Wanderley Augustinho Burmann é motivo de orgulho para os ijuienses, e muito elogiado pelos turistas. Entretanto, passa boa parte do ano abandonado. Entra ano e sai ano, governo após governo, e mesmo com todo o investimento na infraestrutura, o Parque de Exposições é pouco utilizado. O ápice do uso ocorre nos meses de maio e outubro, durante a Feira de Negócios da Indústria de Ijuí (Fenii) e a Expo-Ijuí/Fenadi, respectivamente. Desde que assumiu a manutenção do Parque de Exposições, em 1° de novembro, o poder público municipal tem sido ineficaz na conservação da área e em diversos espaços é possível observar o mato se alastrando e o acúmulo de lixo. Isso faz com que a beleza das casas típicas, do Palco das Etnias e da Praça das Nações fique "encoberta", como a reportagem do Grupo JM registrou na manhã de ontem. Secretário municipal de Desenvolvimento Econômico, Antônio Tâmbara, que estava no Parque de Exposições para verificar obras na arquibancada do Parque de Rodeios, disse que desde a retomada, a preocupação maior era em relação à segurança do parque.

Expositores podem se inscrever para a Fenii Está aberto até o dia 28 de fevereiro, o período de inscrições de expositores dos segmentos da indústria, agroindústria e artesanato para a 11ª Feira de Negócios da Indústria de Ijuí (Fenii), que acontece de 1º a 5 de maio, no Parque de Exposições Wanderley Burmann. Segundo o presidente da feira, e secretário de Desenvolvimento Econômico, Antônio Carlos Frizzo Tâmbara, as inscrições foram abertas primeiro aos expositores que já participaram do evento no ano passado. "Se sobrarem vagas, receberemos a inscrição de novos expositores", disse. Haverá uma lista de espera para o preenchimento das vagas que restarem a partir de 1º de março. Ainda de acordo com o secretá-

rio, nesta semana, ele e sua equipe estiveram reunidos na Criatec com expositores dos Pavilhões 1 e 2. “Nessa oportunidade ouvimos as sugestões de inovações que deverão ser implantadas na 11ª edição da feira”, revela. A Fenii se constitui numa das maiores vitrines de negócios para a indústria de Ijuí e contabiliza um público médio de 50 mil visitantes, por edição. “Muitas novidades estão sendo preparadas pela equipe da Semdec com a participação dos empresários”, afirma Tâmbara. Além da vitrine de marcas e produtos, a Fenii também se caracteriza pela sua programação cultural, que inclui rodeios, shows e apresentações artísticas. A entrada é franca. Informações pelo telefone 3332-7555.

Vegetação cresce e lixo se acumula por todo o Parque de Exposições de Ijuí

Então, o poder Executivo fez uma licitação para contratar uma empresa que realiza o trabalho de segurança. "A empresa vencedora da licitação está trabalhando desde o dia 1° de novembro, 24 horas por dia, sete dias por semana. Então, neste sentido está tranquilo." O secretário informou ainda que está em andamento junto à Coordenadoria de Compras (Copam) a licitação para a contratação de empresa para fazer a manutenção do parque. "Deveremos ter nos próximos dias, uma empresa

contratada. No edital, consta a necessidade de a empresa ter no mínimo três empregados, que deverão trabalhar oito horas por dia e fazer todo o cuidado do parque, que merece. Nós temos uma preocupação, pois é um cartão de visita, muitas pessoas frequentam o local”, afirma. De forma provisória, a equipe de Secretaria Municipal de Desenvolvimento Urbano, Obras e Trânsito tem feito roçadas e limpeza. "Fazendo o que é possível para deixar nas melhores condições", finaliza Tâmbara.

Temperaturas estão acima da média O verão 2019 já registra um diferencial importante e que determinou mudanças nas características básicas da estação. Influenciado pelo fenômeno El Niño, que se efetivou com fraca a moderada intensidade no final de dezembro e início deste ano, resultando em um mês de janeiro mais quente, em relação ao ano passado, conforme a professora de Agronomia da Unijuí, Cleusa Bianchi, em entrevista ao Grupo JM. “Janeiro tivemos as temperaturas bastante elevadas, na casa dos 35 graus a máxima. Fazendo uma comparação com o ano passado, a médias das máximas esteve quase um grau acima. A temperatura máxima média do ano passado foi de 29,8 graus e neste ano foi de 31,14. Então, nós tivemos mais dias quentes e com temperaturas elevadas do que no outro ano.” Em relação às chuvas, houve um aumento de 36% em relação a janeiro do ano passado. Foi

10

registrada uma média de 230 mililitros neste ano e 146 mililitros no ano passado. “Isso, de certa forma, é algo que já era esperado, em função dos reflexos do El Niño, que acontece no início do nosso verão. Tivemos essa condição de temperatura elevada, mas também bastante umidade no ar, o que trouxe dias bastantes quentes”, acrescentou Bianchi. De acordo com a especialista, os meteorologistas têm apontado como causa para as temperaturas mais elevadas a combinação do evento do El Niño com a temperatura elevada do oceano, fazendo com que uma massa de calor bloqueasse a entrada de chuvas, principalmente na última semana do mês de janeiro, quando foram registradas as maiores temperaturas. “Então foi uma combinação de fatores”, comenta. O efeito do El Niño segue nos meses de fevereiro e março,

Cleusa Bianchi

porém, não reflete muito nas precipitações de chuvas para o Estado. “A previsão é de que nós teremos chuvas muito próximas da média, principalmente no mês de fevereiro, que é de 140 mililitros. As temperaturas numa condição normal, o calor que a gente observa é bastante típico dessa época do ano”, finaliza.

Nessa semana, Tâmbara esteve reunido com expositores dos pavilhões 1 e 2

Governo elabora decreto para simplificar serviços O governo quer simplificar a prestação de serviços públicos, retirando uma série de burocracias que vão desde a apresentação de documentação até o reconhecimento de firma. O Broadcast, sistema de notícias em tempo real do Grupo Estado, apurou que um decreto em fase final de gestação deve dar mais um passo nessa direção e trazer uma lista de documentos que hoje são exigidos na prestação de serviços ao cidadão e que terão que ser substituídos pelo CPF. Entre eles estão, por exemplo, a exigência do número do PIS para quem solicita abono salarial e do número da certificação de alistamento militar a quem toma posse em serviço público. Assim, essa documentação daria lugar à exigência apenas do CPF, que deverá automaticamente puxar todas essas informações. Para isso, será necessário conectar a base de dados dos órgãos da administração

pública. O decreto deve estipular um prazo de três meses para que os órgãos públicos se ajustem à nova exigência. Na prática, essa determinação já consta de um outro decreto, publicado em julho de 2017, de número 9.094. Mas o governo já percebeu que terá que ser mais direto nas determinações para que esse cenário se concretize. "O decreto 9.094 é muito conceitual, por isso estamos detalhando. A gente precisa começar a fazer essa simplificação se refletir na prática", aponta uma fonte do governo. O decreto em elaboração, que deve ser editado em breve, trata apenas de serviços federais. A ideia do governo é estendê-los a Estados e municípios por meio de um projeto de lei. "Os serviços federais são uma pequena parcela, alguma coisa a gente deve ter que fazer por lei para atingir Estados e municípios, que prestam a maior parte dos serviços", completa.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

11

INFORMAÇÕES

TC busca consenso sobre situação fiscal Após avalizarem contas de Estados que agora decretam calamidade financeira, os Tribunais de Contas dos Estados (TCEs) iniciaram uma negociação para buscar uma maior harmonia de entendimentos entre as instâncias estaduais e federais sobre a situação fiscal dos governos regionais. A ideia é unificar as interpretações sobre a Lei de Responsabilidade Fiscal (LRF), já que os critérios adotados pelos TCEs flexibilizaram, de alguma forma, os limites de gastos com pessoal e permitiram contratações e aumentos salariais que colocaram as contas desses Estados na rota de um colapso. Representantes do Tesouro Nacional e de 21 dos 33 Tribunais de Contas vão se reunir em Brasília entre hoje e amanhã para iniciar as discussões sobre como harmonizar os procedimentos de fiscalização e os critérios de contabilidade dos estados e municípios. Foram formados oito grupos técnicos para debater os temas, e um deles é justamente sobre a harmonização de conceitos fiscais.

O mais provável é que a solução envolva uma transição para que os governadores consigam se ajustar novamente aos limites, com a exigência de contrapartidas. Esse período seria maior que o previsto atualmente na lei, que é de oito meses para eliminar o excesso de gasto com pessoal. Esse tempo é considerado impraticável em casos como o de Minas Gerais, onde o gasto com pessoal já chega a 80% da Receita Corrente Líquida (RCL) - o limite é 60%. Hoje, os Tribunais de Contas mantêm interpretações distintas da LRF. Isso acaba permitindo que governadores descontem do limite os gastos com inativos, terceirizados e pagamento de Imposto de Renda. Com isso, criava-se espaço para novas contratações e aumentos salariais. Isso acabou criando um paradoxo: estados que, no papel, cumpriam os limites de despesas com pessoal começaram a atrasar salários e pedir ajuda à União. O Tesouro já vinha expondo desde 2016 a real situação das contas estaduais ao recalcular os gastos

com pessoal segundo as normas da LRF. No ano passado, o órgão assinou um acordo de cooperação com a Associação dos Membros dos Tribunais de Contas do Brasil (Atricon) para discutir a adoção de critério único na contabilidade pública. Segundo a Atricon, 19 TCEs e dois Tribunais de Contas municipais aderiram ao acordo e indicaram representantes para participar das discussões. "É uma DR, do ponto de vista técnico", diz a subsecretária de Contabilidade Pública do Tesouro Nacional, Gildenora Milhomem. Ela ressalta que a adoção das medidas terá de partir dos próprios estados, até por uma questão de autonomia federativa. O procurador junto ao Tribunal de Contas da União (TCU) Júlio Marcelo de Oliveira elogiou a iniciativa, mas questionou: "Ainda têm 12 tribunais que estão fazendo o quê? . Dentro do Tribunal de Contas do Estado (TCE-RS), as discussões em torno dos diferentes entendimentos sobre a situação fiscal gaúcha vem ocorrendo há no mínimo dois anos.

Governo irá distribuir frota de veículos Em ato marcado para a próxima segunda-feira, às 11h30, o governo do Estado entregará uma nova frota de veículos para apoiar o serviço de extensão rural e assistência técnica prestado aos agricultores familiares do Rio Grande do Sul. Na cerimônia, o governador Eduardo Leite e o secretário da Agricultura, Pecuária e Desenvolvimento Rural (SEAPDR), Covatti Filho, farão a cedência de 108 veículos Fiat Mobi Like Flex 1.0 ano/modelo 2018/2019 para a Emater/RS, conveniada da Seapdr. Os automóveis foram adquiridos em convênio com o governo federal, o qual também contempla aquisição e cedência de 120 ultrabooks, já entregues para a Emater. "Os novos carros e ultrabooks vão ser direcionados para uso no apoio ao trabalho de campo, dando melhores condições aos técnicos e reforçando nosso compromisso de aprimorar o atendimento aos produtores rurais", diz o secretário

Automóveis serão encaminhados para serviço de extensão rural no Estado

Covatti Filho. O convênio foi firmado entre o Estado e a Secretaria Especial de Agricultura Familiar e do Desenvolvimento Agrário (Sead) ainda 2016, com valor global de R$ 4,8 milhões. O governo gaúcho adquiriu os veículos novos por meio de licitação, sendo vencedora a empresa

que apresentou o melhor preço. A solenidade será realizada na sede da Seapdr, na Av. Getúlio Vargas, 1.384, bairro Menino Deus, em Porto Alegre, e terá ainda a presença do presidente da Emater, Iberê de Mesquita Orsi, técnicos da Emater, prefeitos, autoridades e representantes de entidades.

cada um dos aprovados terá verba máxima de R$ 300 mil. O objetivo do Edital é promover a produção cultural descentralizada das grandes capitais e incentivar a criação artística local, movimentando a economia

criativa no entorno dos municípios onde o Grupo CCR atua. As inscrições para o 4º Edital de Projetos Culturais no site oficial do Instituto CCR até as 17 horas do o dia 21 de fevereiro de 2019.

Cezar Miola

Grande do Sul aplicasse os critérios do Tesouro atualmente, todos os poderes (incluindo o Legislativo e o Judiciário) teriam de fazer ajuste, incluindo demissão.

Ponte entre Ajuricaba e Ijuí está intransitável Um ponte localizada na Linha 12, em Ajuricaba, próximo à divisa com o município de Ijuí, acabou cedendo, causando prejuízos aos moradores da região. Em contato com o Grupo JM, o vereador, Leonildo Heck, disse que a ponte está caída desde o dia 20 de dezembro do ano passado, fazendo com que agricultores tenham que

Edital para projetos está aberto O Instituto CCR continua captando inscrições para o 4º edital de Projetos Culturais. Este ano, a instituição apoiará os projetos com R$ 4,2 milhões via Lei Rouanet, 40% a mais do que a última edição, sendo que

Em 2018, o governo do Estado decidiu realizar consulta ao TCE a fim de tentar compreender o porquê das discrepâncias entre os tribunais. Na época, o TCE-RS manteve seu entendimento de que as contas estaduais estavam corretas. Porém, de acordo com o conselheiro do TCE-RS, Cezar Miola, "é preciso lembrar que, quando da consulta feita pelo ex-governador (José Ivo) Sartori ao Tribunal de Contas, já havíamos assinalado que o TCE não impediria que o Estado publicasse os demonstrativos previstos pela LRF (Lei de Responsabilidade Fiscal) de acordo com o entendimento da Secretaria do Tesouro Nacional (STN). Essa publicação seria, posteriormente, objeto de exame da Corte de Contas, o que não acarretaria obstáculo para a aprovação do Plano de Recuperação Fiscal". De acordo com informações do TCE-RS, se for mantida apenas a interpretação do Tesouro Nacional sobre a LRF, a situação do Estado tende a ficar mais grave. Se o Rio

utilizar um desvio de mais de 15 quilômetros para trabalhar. “Ainda há um trecho de mais 500 metros nessas proximidades que está intransitável”, afirma o vereador, que se diz indignado com a situação. "Solicito tanto da administração de Ijuí quanto de Ajuricaba que sejam feitas as reformas o quando antes", acrescenta.

Leite confirma ações para permanência da GM Nos 18 anos em que está presente no Rio Grande do Sul, a fábrica da General Motors em Gravataí, na Região Metropolitana de Porto Alegre, montou mais de 3,5 milhões de veículos. A produção cresceu de 30 carros por hora, em 2000, para 66 unidades por hora em 2018, gerando 8 mil empregos diretos e indiretos. Além disso, 90% dos funcionários são gaúchos. A fábrica da GM foi o destino do governador Eduardo Leite na manhã de ontem. Convidado para conhecer o complexo automotivo, Leite foi recebido pelo presidente da GM Mercosul, Carlos Zarlenga, pelo vice-presidente da GM Mercosul, Marcos Munhoz, e pelo

diretor de produção da unidade gaúcha, Luis Mesa. O governador fez um tour pela fábrica e teve oportunidade de acompanhar o processo de montagem dos veículos, desde a colocação do motor até os pneus. São produzidos em Gravataí os modelos Prisma e Onix, que é o carro mais vendido no Brasil. “O que pude observar é a capacidade de trabalho, de empreendedorismo e de inovação do povo gaúcho, algo que me entusiasma muito. O capital humano é o maior valor que um Estado pode querer, e temos vocação e disposição para trabalhar e para empreender", disse o governador.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

12

CENSO DEMOGRÁFICO

IBGE inicia revisão da área rural de Ijuí Equipe da agência do IBGE de Ijuí reuniu-se pela segunda vez com o poder Executivo, para tratar sobre a realização do Censo Demográfico 2020. Participaram do encontro a chefe da agência, Elis Regina Allegranzi, a técnica em pesquisa Juliane Dornelles, o prefeito Valdir Heck, e a secretária municipal de Planejamento, Marcia Boniatti. "Estamos desenvolvendo uma atividade, juntamente com o Executivo, baseada na legislação intramunicipal, de delimitação do perímetro urbano, dos bairros e dos distritos", explica Elis Regina. A partir deste encontro, ficou definido que o trabalho técnico, previsto para iniciar na próxima terça-feira, será realizado em duas etapas. A primeira consiste em uma revisão da área rural. "Vamos revisar toda a legislação, juntamente com o mapa, e tentar corrigir pequenas distorções, nesta parte rural. Não vamos trabalhar nenhuma grande alteração, não haverá criação de novas áreas em substituição de áreas existentes. O trabalho vai se basear somente em uma revisão e pequenas correções, ou no descritivo, ou na alteração de alguma toponímia, que facilite e identifique essas

divisões no campo." Integram esta revisão, os distritos e as sedes distritais - também serão criadas aquelas que ainda não têm legislação, mas já existem. Encerrado este processo, os resultados obtidos serão encaminhados ao Executivo para análise e aprovação, e então terá início a segunda etapa, mais extensa em relação à primeira, e consistirá em uma revisão da área urbana. A partir deste reestudo da cidade, será elaborada uma proposta. "É importante que fique bastante claro que não estamos fazendo grandes alterações, é mais uma revisão, e também, porque com o passar dos anos as legislações ficam antigas, é uma forma de atualizarmos, sem mudar o teor da lei, de uma forma descritiva mais atual", pondera Elis. O IBGE também realiza o mapeamento de quilombolas, identificando e delimitando as áreas em que as comunidades estão instaladas. "O próprio questionário hoje já traz uma identificação, em que o morador identifica se é quilombola, indígena ou não, e essa é uma das novidades para 2020." No entanto, em relação aos moradores de rua ainda não há uma definição técnica de como será feita a inclusão no Censo.

Reunião envolvendo equipes do IBGE e do poder Executivo foi realizada na última semana

"Temos uma ação judicial, uma determinação jurídica de que o IBGE faça a inclusão dos moradores de rua e com isso seja possível ter informações de quantidade e de onde eles vivem. Então, temos uma limitação técnica relacionada a isso, mas o IBGE precisa responder essa questão, tem um

prazo legal, e está fazendo um estudo de como vai encaminhá-la." O terceiro encontro da equipe do IBGE e o Grupo de Trabalho do Executivo está agendado para a próxima terça-feira, às 13h30, na Secretaria de Planejamento e Regulação Urbana (Seplan).

Empresários cobram ação do poder público em acesso na BR-285

Dificuldade de acesso e precariedade dos acostamentos preocupam proprietários de empresas no distrito industrial

As dificuldades de acesso ao distrito industrial pela BR-285, e o risco iminente de acidentes, são alvo de um movimento de empresários que têm estabelecimentos no local. "Não há nenhuma possibilidade de acesso, se constitui ali um conjunto de empresas com fluxo intenso de grandes caminhões, e o risco de termos um acidente a qualquer momento com morte é muito grande", acentua o professor, e executivo, Martinho Kelm. Por se tratar de uma rodovia federal é de responsabilidade do Dnit, mas a comunidade tem debatido a questão junto ao poder Executivo para que se articule na busca de uma solução. "Temos insistido diversas vezes com o poder público municipal e não temos conseguido avançar nem

uma correção mínima", afirma. "Não adianta reclamar depois que vidas forem ceifadas em função de uma displicência nesse ponto. Mesmo que seja do Dnit, temos que ter capacidade de o poder público municipal fazer a pressão e trabalhar neste sentido." O ideal seria a instalação de uma rotatória e a correção dos acostamentos, conforme Martinho. "Inclusive, nos colocamos à disposição, empresários daquela região, de bancarem o material dessa correção e o poder público entraria com a mão de obra, mas nem dessa forma conseguimos avançar. Então, não conseguimos equacionar o mínimo que seja, para que tenha condições não apenas de fluxo, mas de segurança naquela região."


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

CLÍNICA INTERDISCIPLINAR

Atendimento a autistas tem destaque na Apae

São 462 pessoas atualmente atendidas na Clínica Interdisciplinar da Associação dos Pais e Amigos dos Excepcionais de Ijuí (Apae). Conforme destacou a presidente, Avani Zwanziger, os usuários têm idades entre 0 e 80 anos, e possuem diferentes tipos de deficiências. Hoje, a Clínica atende a partir do convênio com o Sistema Único de Saúde e a partir de recursos recebidos da prefeitura municipal, e dos municípios de Catuípe, Bozano e Coronel Barros. “Atendemos vários tipos de deficiência, mas o que mais tem nos chamado a atenção são os casos de autismo. Temos 42 novos pacientes, fora os autistas que já eram atendidos na Apae. Na totalidade, temos cerca de 90 autistas em acompanhamento”, destacou a presidente. Hoje, há 18 profissionais trabalhando na Clínica. A equipe vem desenvolvendo um trabalho especial, segundo ela, com 52 adultos. O atendimento acontece em grupo, em razão da falta de espaço e de técnicos para atender à demanda. Como lembra a presidente Avani, os profissionais entendem que a pessoa com deficiência nunca pode ter alta. “Quando pequena, a criança precisa de um atendimento mais acelerado, para que possamos desenvolvê-la. Aos cinco anos, essa criança pode, inclusive,

Clínica conta com estrutura completa e profissionais qualificados para atendimento

frequentar uma escola regular. No entanto, o atendimento precisa ser contínuo, para que, quando adulto, seu desenvolvimento não fique estagnado”, lembra. Avani acredita que, quanto mais o trabalho da Apae for exposto, mais as pessoas valorizarão o trabalho da instituição e mais os pais vão perceber que vale a pena manter o filho na escola e na clínica. “Nós sempre falamos aos pais que não faltem aos horários na clínica. Mas nós sabemos, há receio. Todo o pai que chega para o primeiro atendimento sente pânico. Ninguém quer ter o filho com deficiência, mas é necessário encarar aos poucos e ir trabalhan-

do essa questão. A chave é não desistir. Nós temos todo um suporte, profissionais qualificados, para esse atendimento”, recorda. Na segunda-feira, dia 11, a Apae fará a abertura do ano letivo, com a realização do Seminário de Formação NeuroEducar: aprendizagem com felicidade. Serão palestrantes Marlene Dente e Edson Lopes. O evento acontecerá no salão da Apae, a partir das 9h. Os alunos serão recebidos na Escola Estadual Recanto da Esperança, da Apae, no dia 20 de fevereiro. Na segunda-feira, também será lançado um curso, com 400h, para qualquer interessado em educação especial.

13

Empresas devem observar Lei da Aprendizagem Desde o ano passado, o Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE) de Ijuí mantém, para além do programa de estágios, uma unidade formadora de aprendizagem. É por meio do programa Aprendiz Legal que a associação oportuniza a jovens, com no mínimo 14 anos de idade, a possibilidade de ingressarem no mundo do trabalho. Da mesma forma, trabalha para que as empresas cumpram o que está previsto na Lei da Aprendizagem, que determina que companhias de médio e grande porte destinem entre 5% e 15% de suas vagas a jovens aprendizes. “A aprendizagem às vezes é um pouco desconhecida entre os empresários. Mas ela passou a ter um papel muito diferente e muito importante com a implantação do eSocial. Com o sistema, você tem que declarar todos os funcionários e qual a condição deles. E existe a legislação que estabelece que toda a empresa, que não for optante do Simples Nacional, tenha em seu quadro de funcionários, no mínimo, 5% de contratados como aprendizes. Se você não informa isso no eSocial, todos os meses, declara que está infringindo a legislação”, explicou o supervisorexecutivo do CIEE, Elemar Lenz. Lenz explica que hoje o CIEE é uma unidade formadora que tem como característica a possibilidade de inclusão, em qualquer momento, de novos aprendizes nas turmas que estão em andamento. “Nossa metodologia permite isso. Hoje podemos atender a qualquer empresa, qualquer segmento, incluindo aprendizes no momento em que a empresa precisa, sem termos a necessidade de aguardar

Elemar Lenz

três, quatro meses para a formação de uma turma. Isso faz com que a empresa não fique à mercê da legislação”, reforçou. De acordo com o supervisorexecutivo, pode ser aprendiz o jovem que tiver a partir dos 14 anos, e que esteja matriculado e frequentando as aulas. O jovem deve comparecer ao CIEE com carteira de trabalho, documento de identidade, CPF, comprovante de matrícula e declaração de renda familiar. “O jovem faz o cadastro conosco e, enquanto isso, trabalhamos para conscientizar as empresas e para que oportunidades sejam abertas. Encaminhamos estes jovens para a seleção, de acordo com o perfil da empresa e de acordo com a necessidade e expectativa do adolescente”, frisou. Mais informações podem ser obtidas pelo telefone 3332-9879.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

CORRUPÇÃO

TJ bloqueia R$ 150 milhões do caixa do Estado para precatórios Onze dias depois de negar o pedido do governador Eduardo Leite (PSDB) para que reconsiderasse a ameaça de sequestro de valores das contas do Estado para a quitação de precatórios, o Tribunal de Justiça do Rio Grande do Sul (TJ-RS) bloqueou, ontem, R$ 157 milhões do Tesouro estadual. Criticada por Leite, a medida foi tomada porque o repasse mensal feito pelo governo para o pagamento dos títulos – cuja dívida passa de R$ 15,1 bilhões – ficou abaixo do exigido pelo Judiciário. Com a retenção, o calendário anunciado pelo governador, no último dia 31, para honrar os salários de janeiro dos servidores do Executivo poderá sofrer alterações. "É lógico que abala a condição de planejamento do Estado. Nossa equipe está trabalhando para ver como isso atrapalha o pagamento", afirmou Leite.

De acordo o governador, a Procuradoria-Geral do Estado deverá entrar como recurso no Supremo Tribunal Federal (STF) para tentar reverter a situação. Na avaliação de Leite, a crise financeira do Estado só será revertida com a colaboração de todos os setores. "Lamentamos que a Justiça não tenha se sensibilizado", declarou. Em vídeo publicado na tarde de ontem em sua conta pessoal no Facebook, ele disse ter sido surpreendido pelo anúncio do sequestro e fez um desabafo. "O Rio Grande do Sul tem um grave problema fiscal. Nosso governo está no 39º dia e não está dando as costas para esse problema. Não estamos querendo empurrar com a barriga. Fomos ao Tribunal de Justiça e oferecemos um plano de pagamento de precatórios ao longo do tempo. Estamos buscando alternativas. Buscamos sensibili-

zar o Tribunal de Justiça de que todos são importantes na tarefa de reerguer o RS. O Judiciário, o Legislativo, o Executivo. Cada cidadão, cada empresário. Todos são importantes. Infelizmente, não fomos compreendidos", lamentou Leite, acrescentando que “esse valor é três vezes mais do que o Estado vem pagando mensalmente de precatórios”. De acordo com a assessoria da Secretaria Estadual da Fazenda, o montante sequestrado entrou na conta do Estado na manhã desta sexta-feira e foi imediatamente bloqueado. O valor decorre de a uma parcela paga pelo governo federal ao Rio Grande do Sul e que seria usado, na maior parte, para o pagamento dos servidores. O Tribunal de Justiça informou que o pedido de sequestro foi feito devido ao fato do governo estadual ter repassado apenas R$

Eduardo Leite

46 milhões dos R$ 203 milhões mensais destinados ao pagamento de precatórios.

Calendário de salários no RS pode ser alterado Com o seu plano de pagamentos de precatórios rejeitado pelo Tribunal de Justiça (TJ), o governador Eduardo Leite já havia se inteirado das consequências apresentadas pelo Judiciário caso não depositasse o determinado, entre elas o sequestro de dinheiro das contas do Estado. Em palestra a empresários na última quinta-feira, Leite falou sobre o tema e a possível sanção ao presidente do TJ, Carlos Eduardo Duro, caso ele não bloqueasse os recursos. Conforme a lei, deve-se quitar

dívidas com precatoristas, pessoas que ganharam ações contra o Estado (transitado em julgado), até 2024. E foi o Conselho Nacional de Justiça (CNJ) que montou calendário para cumprir o que determina a norma aprovada no Congresso. Conforme o CNJ, o Rio Grande do Sul, que acumula R$ 15 bilhões em precatórios, deve despender cerca de R$ 210 milhões por mês para conseguir quitar esse passivo dentro do prazo. Até o ano passado, pagava-se apenas R$ 50 milhões mensais.

Leite acreditava que, com o ajuste fiscal, conseguiria gastar mais do que isso nos próximos anos, mas a convicção não convenceu o TJ. Agora, o quadro da crise, que era ruim, piorou. O governo havia montado calendário para quitação dos salários de janeiro e agora se vê obrigado e reformular o plano caso não saia neste fim de semana liminar suspendendo o sequestro dos R$ 150 milhões realizado na sexta-feira. Isso porque, conforme o que divulgou a Secretaria da Fazenda, planejava-se pagar

todo o funcionalismo até o dia 14, próxima quinta-feira. Primeira previsão de salários: 11 de fevereiro: servidores que ganham até R$ 2.250 *12 de fevereiro: servidores que recebem entre R$ 2.250 e R$ 5 mil. *13 de fevereiro: servidores que recebem entre R$ 5 mil e R$ 11,5 mil. *14 de fevereiro: servidores que recebem acima de R$ 11,5 mil.

Vereador critica demora em conclusão de obra

Cesar Busnello

A quadra de esportes Valdir Garcia Aguirre, conhecida como Quadra da Cidadania, no bairro Industrial, ainda não foi entregue para o uso da comunidade, que há anos aguarda pela liberação do espaço. A primeira etapa das obras foi concluída no ano de 2013, e desde então, a execução do projeto pouco avançou. Em setembro do ano passado, o poder Executivo anunciou a retomada das obras, que chegaram a ter andamento, mas acabaram sendo novamente paralisadas. De acordo com o presidente do bairro Industrial, João de Jesus, o empreiteiro responsável pela obra alega falta de pagamentos e, por isso, paralisou os serviços. Em conversa com o Grupo JM, ontem, o vereador César Busnello

relatou ter levado a questão ao Ministério Público de Ijuí, através de um requerimento que solicita investigação sobre o andamento das obras da Quadra da Cidadania. "Estou pedindo que o Ministério Público apure essa obra, porque é muito dinheiro envolvido, são R$ 500 mil e a obra está inacabada. Existe verba federal aplicada, o dinheiro chegou integralmente, houve até prestação de contas das duas primeiras etapas. Mesmo assim, se passaram 14 anos, desrespeitando o princípio da eficiência pública, o que é uma vergonha", afirma Busnello. Para a etapa atual do complexo, está prevista a reconstrução dos banheiros, substituição das telas laterais por uma parede de tijolos, entre outros detalhes. O

orçamento previsto é de R$ 100 mil e a expectativa era de ser finalizada ainda em 2018 - o que não aconteceu. A secretária municipal de Planejamento, Márcia Boniatti, havia se comprometido em realizar reunião com o empreiteiro da obra, a fim de resolver a questão. Boniati, porém, não atendeu a reportagem para informar sobre a realização do encontro. "O que me deixa indignado é que tudo que envolve a prefeitura só acontece na base da pressão, seja dos vereadores, da imprensa, da comunidade. Levei a questão da Quadra da Cidadania ao MP, e a prefeitura que dê uma satisfação às autoridades e à comunidade sobre as razões dos problemas na obra", finaliza Busnello.

14

ALEXANDRE GARCIA Jornalista

A VITÓRIA DE DAVI Eu estava em Santa Cruz do Sul no último sábado, na festa de aniversário de minha mãe, quando um foguetório generalizado na cidade chamou a atenção de todos. Parecia um final de Gre-Nal gaúcho. Logo o twitter esclareceu: Davi havia vencido o gigante Renan. Nunca vi o povo acompanhar com tanto interesse uma eleição para presidente do Senado. A força que se formou nas ruas e se revelou nas urnas de outubro continua atuante. A mesma força popular, de uma maioria antes silenciosa, fez os senadores sentirem a pressão, através das redes sociais. Fechava-se sobre a cúpula de concreto do Senado, uma cúpula virtual, atenta, vigilante, democrática. E o gigante Renan Golias, que se encaminhava para a penta-presidência do Senado, na avaliação dos costumeiros analistas, tombou ante a pedra de Davi e da multidão de brasileiros atentos, que não confiaram em esperar que a Justiça conclua os 17 inquéritos e julgue a ação penal em que Renan é réu. Apareceu um Davi, que é também Samuel e tem um tio Salomão e um irmão Josiel e que frequenta a Sinagoga, para reviver o Livro dos Reis do Velho Testamento. Restou a um Renan inconformado tuitar uma baixaria contra uma jornalista, que ele depois apagou, mas restou na maldade dos que reproduziram o texto vulgar a pretexto de condenálo. Com isso Renan, mas uma vez, vai ter pela frente um caso pesado com mulher; já se fala em aplicar a quebra de decoro. Davi Samuel Alcolumbre Tolebem, nascido em 1977, é comerciante. No DEM há 13 anos, era do Movimento Jovem do partido. Esse jovem Davi deixou para trás uma série de políticos tradicionais, que queriam a presidência do Senado: Fernando Collor, Álvaro Dias, Espiridião Amin, e o gigante Renan. O senador Davi será decisivo na seleção da pauta do Senado e, como se torna também presidente do Congresso, terá igual influência quando as duas casas estiverem em reunião conjunta. Além disso, terá assento importante no Conselho de Defesa Nacional e no Conselho da República, e é o terceiro da lista de substituição eventual do Presidente da República, à frente do Presidente do Supremo. De quebra, fez seu partido, o DEM se tornar titular da Câmara, onde foi reeleito Rodrigo Maia, e do Senado. O DEM é um partido de direita, ou centro-direita e emerge com mais força desta mudança em que as vozes silenciosas passaram a se manifestar e a mostrar que são maioria. O ex-lider do DEM, Onix Lorenzoni, hoje Chefe do Gabinete Civil do governo, agitou palmas no triunfo de Davi. Reflexo também de um Senado renovado: nas 54 vagas, o voto trouxe 46 novos senadores, mais ligados ao povo e menos ligados aos conchavos. O ambiente, no legislativo federal, parece propício para reformas nas áreas econômica e penal.


Notícias Nova investigação Uma nova investigação sobre o senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) foi aberta, desta vez no Núcleo de Combate à Corrupção do Ministério Público Federal (MPF). Neste procedimento, o órgão vai analisar a evolução patrimonial do senador. A investigação foi aberta depois de um advogado ter enviado uma denúncia contra o parlamentar. Investigadores que cuidam do caso disseram que, previamente, não vislumbraram ilicitude nessa questão.

Anulação sob suspeita O Ministério Público Federal (MPF) no Rio de Janeiro abriu um inquérito civil para apurar a anulação da multa ambiental de R$ 10 mil aplicada ao presidente Jair Bolsonaro em 2012, após ser flagrado pescando em uma unidade de conservação. O inquérito, a cargo do procurador Igor Miranda da Silva, foi aberto no dia 11 de janeiro, dois dias após a anulação da multa ter sido divulgada pela imprensa. O MPF informou na quinta que não comentaria o caso neste momento. A multa foi anulada pela Superintendência do Ibama no Rio de Janeiro em 20 de dezembro de 2018, ainda no governo Michel Temer (MDB), após parecer da AGU, segundo o qual Bolsonaro não teve amplo direito de defesa nem teve resguardada a garantia de contraditório.

Faça o que eu digo O presidente Jair Bolsonaro assinou ontem um indulto para pessoas condenadas que tenham doenças graves ou terminais. O texto teve participação do ministro da Justiça, Sergio Moro, e é internamente chamado de "indulto humanitário". Ao longo da campanha eleitoral e no período do governo de transição, Bolsonaro foi crítico à concessão pelo Executivo de indultos. Ele chegou a dizer que se o ex-presidente Michel Temer concedesse o benefício em 2018, esse seria o último. Questionado sobre se houve uma mudança no pensamento do presidente em relação ao tema, Rêgo Barros negou. "Daquele momento para agora foi uma evolução de análise e eu não diria que mudança de posição, houve amadurecimento de posição", afirmou.

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

15

POLÊMICA

Receita investiga Gilmar Mendes e ministro pede providências

O presidente do Supremo Tribunal Federal (STF), Dias Toffoli, pediu nesta sexta-feira (8) que a procuradora-geral da República, Raquel Dodge, o ministro da Economia, Paulo Guedes, e o secretário da Receita, Marcos Cintra, tomem providências para apurar “eventual ilícito” cometido por auditores da Receita Federal em relação a uma investigação fiscal envolvendo o ministro Gilmar Mendes e sua mulher, Guiomar Feitosa Mendes. Toffoli atendeu a pedido de Gilmar Mendes. O ministro encaminhou ofício ao presidente do Supremo na manhã desta sexta, após tomar conhecimento de um documento do órgão que propõe a abertura de “fiscalização” sobre ele e a mulher. Reportagem publicada no site da revista "Veja" na manhã desta sexta, informou que, segundo o documento da Receita – uma "Análise de Interesse Fiscal" –,

a Equipe Especial de Fraudes do órgão aponta indícios da prática dos crimes de corrupção, lavagem de dinheiro e tráfico de influência do ministro e da mulher dele. Após a publicação da reportagem, o ministro Gilmar Mendes enviou o ofício a Toffoli pedindo providências urgentes sobre eventual ato ilícito de "servidores inominados". Para o ministro, a apuração tem "nítido viés de investigação criminal" e não é de competência dos servidores da Receita. Gilmar Mendes diz no ofício que não recebeu intimação até o momento e que os documentos vazados à imprensa não trazem fatos concretos. “Para além da divulgação indevida desse documento por terceiros que não integram os quadros da Secretaria da Receita Federal, o que justifica cuidadosa apuração administrativa e criminal, fica claro que o objetivo da re-

ferida Análise de Interesse Fiscal possui nítido viés de investigação criminal e aparentemente transborda do rol de atribuições dos servidores inominados”, afirmou o ministro. O documento afirma que o suposto crime de tráfico de influência atribuído a Gilmar Mendes e sua mulher “normalmente se dá pelo julgamento de ações advocatícias de escritórios ligados ao contribuinte e seus parentes, onde o magistrado ou um de seus pares facilita julgamento”. De acordo com o documento da Receita Federal, Guiomar Feitosa Mendes recebeu valores de distribuição de lucros e dividendos de um escritório de advocacia – não identificado – nos anos de 2014 e 2015, segundo Declaração do Imposto sobre a Renda da Pessoa Física, sem a devida correspondência na Escrituração Contábil Fiscal do estabelecimento.

Gilmar Mendes

Ainda de acordo com o órgão, é necessário apurar se houve efetiva prestação de serviços pela mulher do ministro, já que ela teria recebido parte dos lucros.

Racha no PSL ameça base Estatais são 'filhos que governista no Congresso fugiram e são drogados' Partido do presidente Jair Bolsonaro e com a segunda maior bancada da Câmara, o PSL começa a legislatura dividido, com ameaça de deserção em massa e sob risco de abalar a frágil coesão da base governista. Eleitos na onda de renovação que alterou o mapa do poder em Brasília, grande parte dos 53 deputados busca um protagonismo individual no Congresso, relegando a segundo plano os interesses do Palácio do Planalto. A atitude causa desconfiança nos partidos aliados. Sem identificar uma liderança inconteste e que assegure unidade dentro da própria legenda, os demais apoiadores começam a duvidar da capacidade do governo de aprovar reformas consideradas essenciais, como a da Previdência. "A gente fica assustado porque parece que eles só estão comprometidos consigo mesmos. Estão sempre postando vídeo nas redes sociais defendendo pautas populistas. Fica difícil porque o governo ainda não tem uma base sólida e você olha para o lado e vê o próprio partido do presidente dividido", afirma um parlamentar aliado.

O ministro da Economia, Paulo Guedes, comparou ontem as estatais brasileiras a "filhos que fugiram de casa e hoje são drogados". Em sua visão, disse, todas deveriam ser privatizadas, mas o presidente Jair Bolsonaro (PSL) e os militares pediram que algumas permaneçam estatais. "Eu falava que tinha que vender todas [as estatais], mas naturalmente o nosso presidente, os nossos militares olham para algumas delas com carinho, como filhos, porque foram eles que as criaram. Mas eu digo, olha que

seus filhos fugiram e hoje estão drogados", disse, em evento sobre privatizações no BNDES. Guedes não citou nomes das empresas, mas o governo já decidiu, por exemplo, que não privatizará a Petrobras. Em discurso em outro painel, o secretário de Desestatizações e Desinvestimentos, Salim Mattar, citou ainda BNDES e Caixa Econômica Federal entre as estatais que Bolsonaro e os militares querem manter. Para a Eletrobras, será mantida a proposta de capitalização anunciada no governo Temer.

Luiz Antônio Bonat assume lugar de Moro

Luiz Antônio Bonat

Luiz Antônio Bonat é o novo juiz federal da Operação Lava Jato em Curitiba – base e origem da maior investigação já realizada no País contra a corrupção. Ele vai assumir a cadeira que foi ocupada pelo atual ministro da Justiça, Sérgio Moro, na 13.ª Vara Federal da capital paranaense. Bonat foi aprovado por unanimidade pelo Conselho de Administração do Tribunal Regional Federal da 4.ª Região (TRF4) – que abrange Paraná, Rio Grande do Sul e Santa Catarina – ontem. O magistrado declarou que manterá, do modo como tem sido desde o início da operação,

a estrita observância do que determina a legislação no que tange aos processos em andamento, manifestando-se apenas nos autos. “Será sempre respeitado o princípio da publicidade dos atos processuais, que é uma garantia fundamental de justiça”, declarou Bonat. O novo juiz da Lava Jato ressalvou ‘claro, as questões que demandem sigilo’. A cadeira de Moro vem sendo ocupada interinamente pela juíza Gabriela Hardt. Nesta quarta, 6, ela condenou o ex-presidente Lula em uma das ações da Lava Jato a 12 anos e onze meses de reclusão

por corrupção ativa e passiva e lavagem de dinheiro no caso do sítio de Atibaia. Luiz Bonato atualmente é titular da 21.ª Vara Federal, em Curitiba. Ele é um magistrado prestigiado na Justiça Federal do Paraná. Aos 64 anos de idade, veste a toga há 25. A antiguidade foi o critério para substituir Moro. O novo juiz da Lava Jato era o primeiro da lista de antiguidade, que tinha outros quatro candidatos. Um total de 232 magistrados – número de juízes federais titulares que atuam no âmbito do TRF-4 – poderiam ter disputado a vaga.


Esporte

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

Pró-Vôlei terá programação para celebrar os 10 anos de atividade

O projeto Ijuí Pró-Vôlei completa 10 anos de atividades ininterruptas em 2019. A iniciativa, realizada em uma parceria entre o poder público e diversas outras entidades, é voltada a crianças e adolescentes entre os sete e quinze anos, a fim de garantir o desenvolvimento humano por meio da excelência da prática esportiva do voleibol. Os alunos atendidos são crianças e adolescentes das redes de ensino municipal, estadual e privada. "Trabalhamos com essas crianças e jovens, o que é muito gratificante. Completando 10 anos de atividades, temos ex-alunos já com 20, 25 anos, cidadãos formados para a vida com a ajuda do nosso trabalho, nossa contribuição", avalia o coordenador do projeto, Alex Lenz Stragliotto. Ex-jogador profissional, com passagens pela seleção brasileira de vôlei, Alex ressalta que, além

da formação cidadã, o projeto é voltado também para a formação de atletas. "Nesses últimos anos, foram 35 jovens que tiveram a oportunidade de sair de Ijuí para jogar voleibol em grandes centros, com alguns deles se destacando em campeonatos importantes, como a Super Liga B, outros foram campeões gaúchos. São atletas que despontaram em nível estadual e nacional, embora seja um grupo pequeno em comparação ao universo de jovens com os quais conseguimos trabalhar", cita o coordenador. Ao todo, desde 2009, ano de início do projeto, mais de 20 mil alunos já participaram das atividades do Ijuí Pró-Vôlei. Para celebrar a primeira década de atividades do projeto, uma série de eventos está programada ao longo do ano. "Vamos fazer festivais regionais da modalidade, atrair equipes de outras cidades para jogos

Em 10 anos de atividade, projeto Ijuí Pró-Vólei já trabalhou com 20 mil jovens

aqui em Ijuí. A ideia inicial é de que consigamos fazer um torneio com ex-profissionais, da categoria master, já que neste momento é difícil atrairmos as equipes profissionais para o interior do Estado", revela Stragliotto.

16

PLACAR GERAL FUTEBOL AMERICANO A Federação Gaúcha de Football Americano confirmou, nesta semana, as datas do Campeonato Gaúcho de Flaf Football Feminino 2019, com uma das etapas sendo disputada em Ijuí. No dia 24 de março, o município recebe cinco partidas da competição, que pela primeira vez terá um time local na disputa, o Queens Flag. Os confrontos são: Santa Cruz Chacais x Carlos Barbosa Ximangos Queens Flag x Gorillas Flag Carlos Barbosa Ximangos x Soldiers Flag Gorillas Flag x Santa Cruz Chacais Soldiers Flag x Queens Flag Ainda não está definido o local onde as partidas serão disputadas em Ijuí. Outra rodada de jogos ocorrerá no município de Carlos Barbosa, no dia 26 de maio.

Como a realização dos jogos com ex-profissionais da categoria Master depende, também, do calendário da federação de vôlei. A projeção do coordenador é de que os eventos ocorrerão no mês de agosto.

Circuito Verão prossegue neste fim de semana

Etapas do Circuito Verão Sesc de Esportes movimentam a região neste mês

Como ocorre tradicionalmente todos os anos, nos meses de janeiro e fevereiro acontecem as disputas das fases municipais do Circuito Verão Sesc de Esportes, que culminam com a disputa dos jogos estaduais no mês de março, na praia de Torres. O Circuito inclui inúmeras modalides de esportes de verão, que são realizadas nas cidades das regiões onde o Sesc está presente. Na região de Ijuí, as dispustas ocorrem nos município de Coronel Barros, Ajuricaba e Nova Ramada. Nesta semana, foram disputadas etapas na quinta e na sexta-feira, além de jogo hoje, em Coronel

Barros, nas modalides de vôlei de areia, futevôlei e futebol de areia e handebol. "Com esses minitorneios, escolhemos os campeões que participam da etapa estadual em Torres. Aqui de Ijuí sairá um ônibus com em torno de 30 a 40 atletas, e haverá ônibus saindo também de cidades da região", afirma Jarbas Oliveira, coordenador de esportes do Sesc Ijuí. Hoje, em Ijuí, também ocorrem as etapas de vôlei de areia masculino e feminino, e no domingo será disputada a etapa de Futebol de areia masculino. Ambos os eventos ocorrem na quadra de areia do Sesc.

Tiarajú inicia campeonato na próxima semana Começa na próxima terça-feira o Campeonato de Futebol Sete 2019 do Clube Aquático Tiarajú, que neste ano terá a participação de oito equipes, divididas em duas chaves com enfrentamentos entre times de chaves diferentes. No sistema de disputa, as oito equipes passam para segunda fase, que terá jogos mata-mata, sobrando quatro equipes para a disputa da fase semifinal. Na chave A estão Posto Ouro e Prata, Baterias Goi, Baterias Noll, e Comércio Dal Molin. Já na chave B estão as equipes da Rota Automotiva, Mercado Darci, Cid Produtos Ltda, e Taxi do Cristiano.

A primeira rodada ocorre já na próxima terça-feira, a partir das 19h, na sede do Clube Aquático Tiarajú. A partida de estreia da competição será Baterias Goi x Mercado Darci. Logo depois, às 20h, se enfrentam Posto Ouro e Prata x Rota Automotiva. Às 21h ocorre o jogo entre Comércio Dal Molin x Taxi do Cristiano e, completando a primeira rodada, jogam Baterias Noll x Cid Produtos Ltda, com início previsto para as 22h. Pelo regulamento, os jogos terão a duração de 40 minutos, divididos em dois tempos iguais de vinte 20 minutos, com intervalo de cinco 5 minutos entre ambos.

Campeonato de Futebol 7 do Tiarajú terá primeiros jogos na terça-feira

Meninas do Queens Flag, de Ijuí, vão disputar competição estadual

CATUÍPE Tudo pronto para o início do Campeonato Municipal de Futebol de Campo de Catuípe, edição 2019. A competição reúne um total de nove equipes, distribuídas em duas chaves na competição. Neste domingo, dia 10 de fevereiro, a abertura pela Chave A acontecerá no Campo do Três de Maio, no distrito de Três Vendas, com sede da equipe do Botafogo. Na preliminar, se enfrentam as equipes do Floriano x União A, e na partida de fundo se enfrentam Caramuru x Barcelona. Pela Chave B, com sede da equipe da União B, no campo em Santa Tereza, o primeiro confronto é entre as equipes do Sete de Setembro x Juventus, e o segundo jogo da tarde é entre Canto do Rio e União B. O primeiro jogo inicia-se às 14h45, e o segundo confronto as 17h.


Jornal da Manhã Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

DOIS TOQUES

Ricardo Bolson (interino)

esporte@jornaldamanhaijui.com

TRAGÉDIA - Faltam palavras para definir a consternação diante da tragédia que se abateu ao Ninho do Urubu, centro de treinamentos do Flamengo, ontem, no Rio. Os 10 jovens mortos tinham entre 14 e 17 anos, meninos que tiveram seu sonho de brilhar no futebol brutalmente interrompido pela estupidez da imprudência humana. É equivocado até mesmo chamar o ocorrido de tragédia, pois o termo identifica casos acidentais. Ao que tudo indica, o incêndio que vitimou os meninos no CT foi mesmo causado pela negligência, o que ainda não se sabe exatamente é de quem. Igualmente revoltante saber que a área em que o Flamengo construiu o alojamento de suas categorias de base tinha permissão da prefeitura para funcionar apenas como estacionamento. É o retrato de um Brasil onde a vida humana é tratada como um número qualquer, que desaparece sem valor entre tantos outros. Que as famílias das vítimas tenham força para, em meio a tamanha dor, seguir em frente. AVANTE - Com a confiança renovada após a primeira vitória no Gauchão, o Rubro entra em campo hoje com a intenção de pontuar. Correto, pois o importante é não marcar passo, embora uma derrota no ridículo gramado sintético do Passo D'Areia para o vice-líder Zequinha não seja nenhum absurdo. No entanto, ninguém entra em campo pensando em perder ou empatar - ao menos não deveria -, e as pretensões sempre têm que ser altas sempre. Em um campeonato de tiro curto como o Gaúcho, outro ponto importante é a questão física. Pensando nisso, os titulares foram poupados de treinamentos mais pesados durante a semana, e a tendência é de que estejam 'inteiros' no jogo de hoje. BOLA DE CRISTAL - Uma vitória no Passo D'Areia, combinada a uma natural derrota do Juventude contra o Inter, e um empate do Aimoré diante do pressionado Brasil-Pel, e o Rubro ingressa na zona de classificação. Por enquanto é só especulação, mas vai que acontece, não é mesmo?

17

São Luiz busca resultado positivo

O São Luiz enfrenta o São José hoje, às 18h, no Estádio Passo D'Areia em Porto Alegre, com o desafio de trazer algum ponto na bagagem. Após a primeira vitória contra o Novo Hamburgo, e a consequente saída da zona de rebaixamento, o sentimento é de que, em caso de vitória contra o Zequinha, o Rubro dará um verdadeiro salto na tabela, ficando próximo da zona de classificação para a segunda fase. Além de enfrentar o vice-líder do Gauchão, com nove pontos, o São Luiz terá outro adversário e tanto: o gramado sintético do Passo D'Areia. "O jogo é completamente diferente. A bola pica bastante, o que acaba encurtando o campo, aumentando o embate e a disputa pela bola", avalia o técnico Paulo Henrique Marques, citando as reclamações de Inter e

Veranópolis, que jogaram e perderam no sintético do Zequinha. "De qualquer maneira, temos que chegar lá e fazer um bom jogo, não existe outra maneira", resume o treinador do Rubro. O zagueiro Ricardo Talheimer é outro a citar a peculiaridade do jogo em função do gramado, embora defenda que o São Luiz deve 'fazer seu jogo'. "No aquecimento já vamos pegando o jeito do gramado, o que não pode é arrumar desculpa para não jogar bem lá. O time deles vem jogando junto há um bom tempo, está entrosado, mas temos que buscar pontos", avalia o defensor. Para o jogo de hoje, Paulo Henrique conseguirá, novamente, repetir a escalação do jogo anterior. Com isso, o São Luiz terá em campo: Paulo Gianezini; Maicon, Pablo, Talheimer e Márcio Goiano; Rudiero, Clayton e Mikael;

Rubro fez último treino em Ijuí ontem, antes de embarcar para o jogo de hoje

Tauã, Thiago Alagoano e Marcão. Antecipação A direção do São Luiz aguarda apenas a confirmação da Federação Gaúcha de Futebol para ante-

cipar a partida contra o Avenida, agendada para o próximo domingo em Ijuí, às 19h. O jogo deve ser transferido para o sábado, no mesmo horário.

Ataque do Inter sofre com falta de treinos O Inter iniciou 2019 com dificuldade no setor ofensivo. Em cinco jogos no Gauchão, o Colorado marcou somente quatro gols. Apenas um atacante balançou as redes até agora, Nico López. Em entrevista nesta sexta-feira, o técnico Odair Hellmann comentou os problemas no seu ataque. Odair citou que em razão dos trabalhos mais fortes da prétemporada, os treinos específicos, como os de finalizações, acabam ficando em segundo plano. Ele acredita que isso tem causado dificuldade para os atacantes. “Esse tipo de situação de jogo a gente trabalha pouco no começo da pré-temporada. Os jogadores estão com sobrecarga muscular e você acaba tirando aquela situação de finalizações que eu gosto de trabalhar”, disse Odair, que espera uma evolução nos próximos jogos. “Desde a semana passada a gente conseguiu inserir mais esse tipo de treinos no dia a dia. Os jo-

gadores estão com uma estrutura sólida para a gente buscar esse tipo de refinamento. Certamente, eles vão melhorar e vamos conseguir fazer os gols, como fizemos no ano passado”, projetou. É justamente no setor ofensivo que estão as principais dúvidas do Inter para o jogo contra o Juventude neste domingo, às 17h, no Alfredo Jaconi. Pedro Lucas pode ganhar o lugar de Tréllez no centro do ataque enquanto Pottker briga por uma vaga com Neilton. A provável escalação colorada para a partida em Caxias do Sul tem: Marcelo Lomba; Bruno (Zeca), Moledo, Cuesta, Iago; Edenilson, Dourado; Nico López, D’Alessandro, Neilton (Pottker); Pedro Lucas (Tréllez). Guerrero A semana marcou uma importante novidade para os colorados: Paolo Guerrero foi liberado para treinar nas dependências do Inter no último dia 5. O peruano desembarcou em Porto Alegre na

segunda (4) e assistiu à vitória sobre o Brasil-Pel por 1 a 0. "O Guerrero é um jogador excepcional. Ele quer trabalho e está muito contente de estar aqui. Cada dia ele quer mais trabalho. Ele está fazendo uma reestruturação muscular e já estamos inserindo ele no contexto técnico também. Quando tivermos a oportunidade de fazer jogos-treino aqui no CT, o Guerrero estará inserido no contexto", disse Odair Hellmann.

GAUHCÃO 6ª rodada Dia 09.02 - 18h Pelotas x N. Hamburgo Caxias x Veranópolis São José x São Luiz Dia 10.02 - 17h Juventude x Internacional 18h - Brasil-Pel x Aimoré 18h30 - Grêmio x Avenida Dia 13.02 - 20h30 Veranópolis x Pelotas

CLASSIFICAÇÃO GAUCHÃO 2019 TIMES 1º Grêmio 2º São José 3º Caxias 4º Pelotas 5º Internacional 6º Juventude 7º N. Hamburgo 8º Avenida 9º Aimoré 10º São Luiz 11º Veranópolis 12º Brasil-Pel

P

J

V

E

D GP GC SG

13 9 7 7 7 7 7 6 6 5 3 3

5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5 5

4 3 2 2 2 2 2 1 1 1 0 0

1 0 1 1 1 1 1 3 3 2 3 3

0 2 2 2 2 2 2 1 1 2 2 2

15 6 6 4 4 4 3 4 3 3 5 3

1 4 6 4 5 6 7 4 3 6 7 7

14 2 0 0 -1 -2 -4 0 0 -3 -2 -4

Reunião entre Grêmio e Tardelli termina sem acordo O Grêmio avalia como positiva a reunião que teve com representantes de Diego Tardelli, realizada ontem, em São Paulo. O clube espera superar as pendências em um novo encontro, ainda sem data marcada, para atender ao desejo do técnico Renato Portaluppi pelo atacante revelado pelo São Paulo, destaque no futebol brasileiro no Atlético-MG e que atualmente defende o Shandong Luneng, da China. "Foi uma boa reunião. Até o momento, é o que posso comentar", disse uma fonte ligada à direção, que preferiu não se identificar. Questionada sobre diferenças

entre as propostas, a mesma fonte manteve a cautela. Garantiu, apenas, que as tratativas irão prosseguir. "Manteremos as informações em caráter absolutamente reservado", disse. Pela manhã, durante entrevista coletiva, o técnico Renato Portaluppi disse que a possível contratação de Diego Tardelli não significa que Everton esteja de saída do Grêmio. O treinador afirmou que o objetivo da direção, a exemplo do que fazem Palmeiras e Flamengo, é reforçar ao máximo o grupo e, com isso, enfrentar melhor as diversas competições

Atleta, que está na China, tem seu passe negociado com o tricolor gaúcho

da temporada. Perguntado sobre reforços para outras posições, Renato disse ter

pedido à direção que usasse todos os recursos disponíveis para tentar contratar Tardelli.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

18

SUPREMO

Fux paralisa processos da tabela do frete em instâncias inferiores

O ministro Luiz Fux, do Supremo Tribunal Federal (STF), voltou a determinar nesta quintafeira a paralisação dos processos de instâncias inferiores que suspendiam a aplicação da tabela de frete rodoviário até o julgamento final de ação sobre o assunto. A Advocacia-Geral da União (AGU) tinha reclamado do fato de que mesmo após a entrada em vigor da lei da tabela do frete, em agosto de 2018, magistrados de instâncias inferiores estariam concedendo liminares para suspender a aplicação dela. A AGU listou ao STF ao menos 19 ações individuais ou coletivas em que liminares foram concedidas para suspender a aplicação da tabela. Na decisão, Fux disse que as razões da liminar que concedeu no dia 14 de junho do ano passado permanecem "hígidas". Naquela ocasião, ele suspendido a tramitação de todas as ações na Justiça Federal que questionavam a medida provisória -- posteriormente convertida em lei -- que instituiu

política de preços mínimos do transporte rodoviário de cargas. "Permitir a continuidade de ações que versem sobre a compatibilidade entre a resolução e a lei seria, por via transversa, tornar sem efeito a determinação de suspensão anteriormente proferida", disse Fux, na decisão, ao destacar que outros ministros do STF têm seguido a mesma linha dele Transportadoras Uma pesquisa com empresários do setor de transporte rodoviário apontou que 44,5 por cento dos entrevistados acreditam que as taxas de frete vão aumentar neste ano, na esteira da melhora da economia, o que poderia eliminar a necessidade de uma tabela com preços mínimos no segmento. Segundo pesquisa da NTC&Logística, que representa o setor de transporte de cargas, a defasagem média do frete rodoviário caiu para 13 por cento, ante déficit entre custos e receitas de 17,2 por cento na

sondagem divulgada em agosto do ano passado, com o efeito da melhora da economia e também da tabela do governo que instituiu no ano passado um piso mínimo para os preços do setor. Para o presidente da NTC&Logística, José Hélio Fernandes, o setor está "esperançoso" de que a economia volte a crescer com o novo governo, e uma melhora da atividade econômica permitiria que a polêmica tabela de frete pudesse ser abandonada."A questão do piso do frete... a única coisa que vai resolver é a economia voltar a crescer. A economia crescendo 4 por cento, ninguém vai falar em piso de frete, porque o que regula isso é a oferta e demanda, e o problema será resolvido", disse Fernandes. Na avaliação do dirigente, a tabela de frete mínimo não deveria existir --setores contratantes de transporte defendem que ela é inconstitucional. Mas, se existe, precisa de muito aprimoramento, disse ele."Desejamos que a

Luiz Fux

economia volte a crescer e que o piso mínimo deixe de existir... para acabar com essa confusão, isso gera uma preocupação muito grande no setor empresarial", acrescentou, referindo-se à tabela.

Prefeitura faz parceria para melhorias na ERS-522

Servidores da prefeitura de Jóia realizaram um tapa buracos na ERS-522

Na última quinta-feira, equipes das secretarias de Agricultura e de Obras de Jóia trabalharam em uma operação tapa-buracos na ERS-522, trecho entre Jóia e a divisa com o município de Augusto Pestana. O trabalho foi realizado por meio de uma parceria entre a prefeitura e o governo estadual, que funciona da seguinte forma: o Departamento de Estradas e Rodagem (Daer) fornece o material para a recuperação da via e o município disponibiliza o equipamento e a mão de obra para realização do serviço. A recuperação da ERS-522 é

uma das principais solicitações da comunidade de Jóia e região que utiliza diariamente a rodovia. “A recuperação da ERS -522 é um pedido antigo nosso, por isso quando o Estado fez a proposta, antes de aceitar, nós avaliamos o risco que a população enfrenta todos os dias ao trafegar na rodovia”, ressalta o prefeito, Adriano Marangon. Para a realização do trabalho foi fundamental a participação dos servidores da equipe das secretarias de Agricultura e Ode bras, coordenados pelo secretário Márcio Abreu e Leonel Freitas.

Aumenta fluxo de veículos em rodovias pedagiadas Um novo alento para a economia do País, o índice ABCR (Associação Brasileira de Concessionárias de Rodovias) referente a janeiro de 2019 apresentou um crescimento de 1,3% no comparativo com dezembro de 2018. Esse índice mede o fluxo pedagiado de veículos nas rodovias e é feito em parceria com a Tendências Consultoria Integrada. “O ano se inicia com uma expansão dos indicadores de fluxo pedagiado, mais que revertendo às perdas disseminadas

de dezembro, em métrica dessazonalizada”, explicou Thiago Xavier, analista da Tendências Consultoria. Segundo ele, a alta do fluxo de veículos leves interrompe uma sequência de nove resultados negativos e inicia uma recomposição das perdas acumuladas no ano passado (-2,7%). O analista destaca ainda que o crescimento do fluxo de veículos pesados voltou ao terreno positivo, após a queda registrada em dezembro, na comparação interanual: “Na série, descontados

os efeitos sazonais, o indicador deu sequência, em maior ritmo, à alta dos últimos meses, um sinal relativamente positivo para a indústria neste início de ano, após um fraco desempenho no último trimestre. Ainda na comparação mensal dessazonalizada, o índice de fluxo pedagiado de veículos leves cresceu 1,2%, enquanto o de pesados aumentou 1,8%, comparados a dezembro”, explicou. Em relação ao mesmo período de 2018, o índice total variou 2,1%. O fluxo pedagiado de veículos

leves registrou alta de 1,9%, enquanto o fluxo de pesados teve maior avanço, de 2,8%. Esse crescimento vai ao encontro do otimismo mostrado pela Sondagem Expectativas Econômicas do Transportador, divulgada pela CNT no final do ano passado. De acordo com o estudo, 61,9% dos transportadores confiam que o ambiente de negócios ficará mais favorável à atividade de sua empresa e mais da metade pretende expandir o tamanho da frota em 2019.

Emater / Ascar

DECLARAÇÃO DE APTIDÃO AO PRONAF-DAP A DAP é a Declaração de Aptidão ao Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar, documento de identificação da agricultura familiar e pode ser obtido tanto pelo agricultor e agricultora familiar (pessoa física) quanto pelo empreendimento familiar rural como associações, cooperativas, agroindústrias (pessoa jurídica). Entre as possibilidades, está o acesso a mercados de compras públicas, como os Programas de Aquisição de Alimentos (PAA) e de Alimentação Escolar (PNAE), os serviços de Assistência Técnica e Extensão Rural (ATER) e o próprio crédito do Programa Nacional de Fortalecimento da Agricultura Familiar (PRONAF). A DAP possui validade de três anos e, após o seu vencimento, o agricultor familiar deverá fazer uma nova solicitação. Caso ele tenha necessidade de atualizar o cadastro, pode fazê-lo em qualquer época do ano, sempre sem custos. O documento é emitido no município de Ijuí, através da EMATER/RS, Sindicato dos Trabalhadores Rurais e Sindicato Rural (Patronal). A DAP tem uma importância fundamental: possibilita acesso a financiamentos com prazo de pagamentos e juros diferenciados. O agricultor familiar é o perfil de destaque nas emissões, entretanto, mulheres e jovens estão cada vez mais frequentes nas inscrições. Tem direito à DAP o produtor que possui área rural de até quatro módulos fiscais, tem como principal fonte de renda as atividades da exploração da propriedade, possui renda bruta anual de até R$ 415 mil. O público que pode obter a DAP são: agricultores e agricultoras familiares, assentados e assentadas da reforma agrária, beneficiários e beneficiárias do Programa Nacional de Crédito Fundiário (PNCF), quilombolas, indígenas, artesãos e artesãs, turismo rural, pescadores e pescadoras artesanais, aquicultores e aquicultoras, maricultores e maricultoras, piscicultores e piscicultoras, silvicultores e silvicultoras, extrativistas. Para obter a declaração, é necessário ir até a sede de uma entidade emissora de DAP, em funcionamento no seu município ou nas proximidades e ter em mãos: carteira de identidade (RG), CPF e documentos do/a cônjuge: RG e CPF (apenas para as pessoas casadas ou sob-regime de união estável), Talão de Notas Fiscal do Produtor (Modelo 4), comprovação da área da propriedade (própria e/ou arrendada). Vale ressaltar que a DAP é declaratória, ou seja, o que vale é as informações apresentadas pelo agricultor familiar no momento do cadastro. O que não impede que o Agente Emissor solicite a apresentação de documentação complementar que permita a comprovação de itens constantes no cadastro da DAP, sob pena do mesmo se negar a emitir a DAP.


Notícias

Jornal da Manhã Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

HOMICÍDIOS

Polícia encaminha três inquéritos para Justiça

A Polícia Civil de Ijuí encaminhou à Justiça, nos últimos dias, os três inquéritos referentes aos três homicídios que ocorreram em Ijuí no ano de 2019. A informação foi confirmada pelo delegado regional Ricardo Miron, que está substituindo temporariamente o delegado Maurício Posselt, responsável pela 1ª Delegacia de Polícia de Ijuí e pelas investigações dos assassinatos que ocorreram no município. Segundo Miron, o inquérito do primeiro homicídio, que ocorreu no dia 13 de janeiro, foi encaminhado semana passada para a Justiça e ontem foram enviadas as outras duas investigações que estavam sendo feitas em decorrência dos assassinatos no bairro São Paulo e na Linha Beck, ocorridos no dia 20 janeiro deste ano. “Pelo menos num dos homicídios, no caso do segundo homicídio, foi um fato relacionado a outros crimes, como associação criminosa, tráfico de drogas e que nos causou bastante preocupação em virtude de que poderiam acontecer novos crimes contra a vida, e por isso a Brigada Militar teve um reforço do policiamento na cidade de Ijuí e nós também ficamos mais atentos para que não se repetissem

fatos como os que ocorreram em 2017, quando um homicídio gerou vários outros”, disse o delegado. Em relação ao terceiro homicídio, Miron disse que o fato foi mais isolado, em decorrência de que um dos acusados, a mulher, era casada com a vítima. “O que gerava uma impossibilidade de defesa da vítima, pois foi morto quando ele estava em repouso noturno, na própria casa. Este fato causou um pouco de repulsa nas forças policiais, justamente pelo fato de ter sido cometido num momento em que a vítima não oferecia nenhuma resistência", destaca. Com o envio dos processos para a Justiça, agora os inquéritos passam a ser processos. Os quatro suspeitos dos três assassinatos estão presos preventivamente. Na última semana, a Polícia Civil de Ijuí também cumpriu um mandado de apreensão de um adolescente, acusado de ser o autor do primeiro homicídio do ano de 2018. Por ser adolescente, ele não comete crime, mas sim um ato infracional. "O processo estava em tramitação na Justiça. Houve então, a partir desta conclusão do procedimento, um mandado de apreensão desse menor. Veio isto para nós e fizemos o recolhimento

Acidente na ERS-522 deixa jovem ferido Um acidente deixou um jovem de 20 anos com ferimentos graves, no entardecer de quinta-feira. O jovem conduzia um automóvel VW Gol, que colidiu em um Gol ocupado por duas mulheres. A colisão ocorreu na ERS-522, no trajeto entre Ijuí e Augusto Pestana. De acordo com informações, o rapaz era o único ocupante do

Gol com placas de Ijuí que colidiu contra o Gol emplacado em Cruz Alta. Depois da colisão entre os veículos, o carro conduzido pelo jovem saiu da pista e atingiu uma árvore. O jovem foi socorrido pelo Samu e removido para ao hospital As duas mulheres , que estavam no outro veículo, não ficaram feridas.

Homem é detido por furto de celular

Ricardo Miron

dele para a Fase de Santo Ângelo. Ele está portanto recolhido a partir dessa semana e onde deve ficar um período considerável em virtude do crime de homicídio". De acordo com Miron, o jovem deve cumprir uma pena que vai até os 21 anos, o que deve dar um máximo de três anos de internação. O primeiro homicídio de 2018 ocorreu no dia 29 de junho. Foi morto Rosemar Taborda da Silva, no bairro Getúlio Vargas .

BM apreende jovem por tráfico Em nova investida contra o crime organizado, a Brigada Militar de Ijuí efetuou a prisão, nesta quinta-feira, de uma pessoa por tráfico de drogas. Durante ação, também foi apreendida certa quantidade de crack que seria suficiente para a confecção de mais de 300 pedras, que serviriam para o consumo de usuários. A abordagem foi realizada próximo ao Condomínio da Pedreira, no momento que o indivíduo de 22 anos, esperava um veículo que o conduziria até o bairro São Paulo para fazer a entrega do entorpecente.

19

Foram apreendidas drogas suficiente para confecção de 300 pedras de crack

A Brigada Militar de Ijuí, durante o serviço desenvolvido no bairro São Paulo, abordou um indivíduo na Rua Manaus, em atitude suspeita. O homem de 35 anos, conhecido pela alcunha Yanke, é detentor de diversos antecedentes criminais, segundo a BM. Ainda de acordo com a brigada, durante a busca pessoal foi localizado com o suspeito um telefone celular marca Samsung,

sendo que ele disse ter adquirido o aparelho em uma “boca de fumo.” Ainda na Delegacia de Polícia, foi constatado que uma vítima havia registrado o furto do celular. Foi feito contato com o proprietário que compareceu na Delegacia e reconheceu o aparelho como sendo o que haviam lhe furtado. Diante dos fatos, o autor foi autuado em flagrante por receptação, sendo arbitrado fiança em dois salários mínimos.

Justiça decreta interdição em presídio A Justiça decretou que parte do Presídio Estadual de Erechim seja interditada. O pedido foi feito ao Ministério Público por conta de risco de desabamento da galeria A onde ficam dez celas. A decisão foi proferida ontem. No local estão 213 apenados do regime fechado, de acordo com o MP, e que deverão ser retirados e transferidos para outras casas prisionais. A Procuradoria-Geral do Estado informou que vai recorrer da decisão. O promotor de Justiça de Erechim, Gustavo Burgos, informou que a medida foi tomada para “evitar riscos à integridade física e à vida dos presos, dos visitantes e agentes penitenciários.” Há pouco mais de um mês um muro interno do presídio desabou. De acordo com o MP, a queda teria provocado rachaduras em outros setores do prédio, que

passaram a oferecer risco. “A Defesa Civil de Erechim realizou vistoria no local e entendeu que a estrutura predial oferece grau de risco crítico, podendo ocorrer novos desabamentos”, destacou o promotor. A juíza Lisiane Marques Pires Sasso, da Vara de Execuções Criminais Regional de Passo Fundo, decidiu também que a Susepe e o governo do Estado devem apresentar em até cinco dias um laudo técnico e o cronograma de recuperação ou de reconstrução da área afetada. A magistrada determinou ainda que seja apresentado um “plano de retorno dos apenados que eventualmente vierem a remover para outras Casas Prisionais, em consonância com o projeto de recuperação da área, se viável, ou então, de qual medida pretendem adotar neste sentido”.

Morre mulher de acidente na BR-285 Roselene de Jesus Oliveira Franklin Souza, 46 anos, morreu no Hospital de Clínicas de Passo Fundo (HCPF). Ela estava em um Ford Fiesta, com placas de Florianópolis (SC), que colidiu em um caminhão que transportava leite, com placas de Passo Fundo. O caso aconteceu na BR-285, no trevo de

acesso à Universidade de Passo Fundo (UPF) e a Coxilha, no fim da manhã de ontem Segundo informações, o caminhão seguia pela BR-285 quando ocorreu a colisão com o carro, que tentava acessar a ERS-135. Com o impacto, o casal que estava no carro ficou ferido e foi

levado, pelo Corpo de Bombeiros, para atendimento aos hospitais do município. O condutor do carro, identificado como Paulo Roberto de Souza, de 47 anos, segue internado no Hospital São Vicente de Paulo (HSVP) em estado estável de saúde. As causas do acidente serão investigadas pela Polícia Civil.

O pedido foi feito ao MP por conta de risco de desabamento da galeria


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

IBIRUBÁ

Criminosos assaltam agências bancárias

Criminosos usando fuzis atacaram duas agências bancárias em Ibirubá, por volta das 4h de ontem. Depois de fazer um morador refém e trocar tiros com um policial militar, os ladrões fugiram em três carros em direção ao município de Carazinho. Mais de 40 brigadianos realizaram buscas e barreiras na região. De acordo com a Brigada Militar, pelo menos sete bandidos participaram da ação, mas não se descarta que o número seja ainda maior, já que os criminosos fugiram em três carros: um Space Fox, um Range Rover e um Corsa. O primeiro ataque foi em uma agência do Banco do Brasil, onde a quadrilha quebrou a porta e explodiu a agência. Enquanto a ação era realizada, um morador foi feito refém. Segundo a Polícia Civil, o jovem, que foi capturado pelos criminosos, teria ido até uma farmácia próximo à agência no momento em que o grupo preparava os explosivos. Ele foi usado como uma espécie de garantia para a fuga, caso algum policial chegasse ao local. Segundo a BM, uma quantia em dinheiro teria sido

Criminosos explodiram agência do Banco do Brasil, em Ibirubá

levada do banco. Depois, os bandidos seguiram até a agência do Banrisul, que fica cerca de 50 metros do Banco do Brasil. A porta foi arrombada, mas eles não conseguiram colocar os explosivos, pois a cortina de fumaça - usada como dispositivo de segurança em agências - foi acionada. Foi nesse momento que um policial militar de Ibirubá chegou ao local e trocou tiros com os ladrões que estavam se preparando para fugir. Ninguém ficou ferido.

O policial acionou o colega, que estava no posto, para emitir um alerta aos outros batalhões sobre a ação criminosa. Enquanto isso, os bandidos fugiram levando o refém. O jovem foi liberado cerca de um quilômetro depois da cidade. Apesar de não ter ferimentos graves, ele foi hospitalizado por estar em estado de choque, mas já foi liberado. Segundo a BM, os criminosos teriam se deslocado em direção aos municípios de Selbach e Colorado rumo à BR-285.

Caminhão e carro colidem na BR-158

Polo colidiu na traseira de um caminhão, na BR-158, em Panambi

Um homem de 35 anos, morreu vítima de um acidente de trânsito na noite de quinta-feira na ERS344 em Santo Ângelo. Ele era o motorista de um caminhão bitrem, envolvido em uma saída de pista no quilômetro 84 da rodovia. De acordo com informações do Comando Rodoviário da Brigada Militar, por volta das 21h40, o caminhão com placas de Guarani das Missões era conduzido no sentido Santo Ângelo/Giruá, e por motivos desconhecidos o motorista perdeu o controle da direção do veículo que atravessou a pista e bateu com violência contra árvores na lateral da rodovia. O motorista estava sozinho no caminhão e morreu no local do acidente.

20

Susepe tem déficit de quase dois mil servidores A falta de servidores nas prisões gaúchas já chega a quase 2 mil funcionários, o que representa déficit de 28%. No Estado, deveriam ter 6.917 trabalhadores, entre agentes e técnicos penitenciários, conforme legislação de 2009 e atualizada no começo do ano passado. Mas o quadro hoje é de 4.950 servidores, conforme a Superintendência dos Serviços Penitenciários (Susepe). Para o Sindicato dos Servidores Penitenciários do Estado (Amapergs), a previsão de servidores apontada em lei está desatualizada. Segundo o presidente da entidade, Claudio Fernandes, houve crescimento da população carcerária ao longo dos anos e a legislação que determina o número de trabalhadores não acompanhou esse aumento. "(A lei) deverá ser atualizada proporcionalmente ao número de presos. Quando foi feita essa lei, tínhamos cerca de 35 mil presos e agora temos mais de 40 mil", observa. A situação, entende o sindicalista, reflete nas condições de trabalho e no próprio atendimento aos apenados."Em um presídio que tem, uma hipótese, cinco servidores e aí ocorre de

um preso ter audiência ou ter de ir para atendimento médico ou ter de fazer exames: são situações que dificultam o trabalho. Estamos buscando preencher o número ideal para ter trabalho de qualidade, não só na guarda e custódia de presos, mas também no tratamento, que prevê a Lei de Execução Penal (LEP)", observa Fernandes. Do concurso realizado em 2017, foram chamados 790 aprovados, em três momentos diferentes. Seguem no cadastroreserva mais de 1,4 mil pessoas. A expectativa é chamar nova turma até abril deste ano, espera o concursado Dieymes Lopes. Para o grupo de aprovados, o déficit no número de servidores seria ainda maior: de 4.325 funcionários. "O ideal seria um agente para cada cinco apenados", observa Lopes, levando em conta a proporção sugerida pela Organização das Nações Unidas (ONU). Em abril, 130 servidores devem concluir o curso de formação e serem distribuídos para as prisões, o que deve amenizar a situação. Com isso, o número de agentes passa de 5 mil, fazendo com que a falta de funcionários baixe para 26,5%.

PRF prende casal com dinheiro falso na BR-285 A Polícia Rodoviária Federal (PRF) prendeu um homem e uma mulher por crime de moeda falsa e suspeitos de envolvimento em crime de estelionato, na noite de quinta-feira, na BR-285, em Passo Fundo. A equipe da PRF recebeu informação que um automóvel Ford Focus, com placas de Ernestina, estaria transitando na rodovia suspeito de estar transportando algum tipo de ilícito. Os policiais abordaram o automóvel no trevo do aeroporto. Ele era conduzido por um homem de 24 anos e tinha como passageira uma mulher de 46 anos. Foi efetuada busca no interior do veículo e encontrados dois

maços de dinheiro falso, um deles com 274 cédulas de R$ 100 e o outro com 250 cédulas de $ 100 dólares e um cartão de aposta da Mega Sena com indícios de falsificação. Ele estaria premiado, no valor de quase R$ 38 milhões. A dupla também trazia consigo R$ 7.258 em dinheiro verdadeiro. Ao consultarem os antecedentes criminais do casal, os policiais descobriram que ambos possuem ocorrências por estelionato e o homem inclusive já cumpriu pena no Paraná por este crime. O presos foram encaminhados à Polícia Civil para registro da ocorrência por crime de moeda falsa e suspeita de estelionato. O dinheiro foi apreendido.

PLANTÃO PRISÃO - A Polícia Civil de São Luiz Gonzaga prendeu na quinta-feira um homem. Contra ele havia um mandado de prisão em aberto. Ele possui diversos antecedentes por crimes contra o patrimônio.

Polícia Rodoviária apreendeu notas falsas de reais e dólar em veículo na BR-285


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

INTEGRAÇÃO

Vida no Campus acontece na próxima semana A 17ª edição do Vida no Campus ocorre na próxima semana, nos dias 12, 13 e 14 de fevereiro, com o intuito de proporcionar momentos de lazer e integração para a comunidade. A proposta do evento promove as práticas corporais na dimensão do lazer, do jogo, do esporte e da promoção da saúde, tudo de forma gratuita. Aprogramação acontece na pista de atletismo do campus da Unijuí, a partir das 19h. O Vida no Campus oferece uma série de atividades para o público que pretende visitar o Campus da Universidade nesses dias, entre elas, práticas de aventura, exercícios físicos, jogos, atividades recreativas, orientações de saúde e esportes reduzidos (não competitivos). As atividades são voltadas para crianças, jovens, adultos, idosos. A Academia Fórmula Fitness e o Studio A participam do evento oferecendo aulas gratuitas ao público: Jump, Kangoo, Treinamento Funcional são modalidades programadas. Também haverá um aulão de Zumba e Ritmos

Unimed prepara nova etapa de corridas Correr traz diversos benefícios para todo o nosso corpo. A prática é extremamente eficaz para uma vida mais saudável, além de proporcionar qualidade de vida. Pensando nisso, a Unimed Noroeste/RS leva neste ano o projeto Corridas Unimed também para Panambi, consolidando o sucesso de edições anteriores em Ijuí. A prova marcada para o dia 24 de fevereiro será a primeira do calendário estadual organizado pela Federação Unimed/RS, abrindo ainda o Circuito Regional de Corridas de Rua.

As inscrições já estão abertas e seguem até às 20h do dia 21 no endereço www.ucrsm.com/circuitoregional, no qual constam regulamento e informações sobre o percurso. A competição contempla as categorias Mirim (600 metros), Estudantil (2 km) e Adulta (5 a 6 km). A prova terá início às 9h, tendo como local o Parque Municipal Rudolfo Arno Goldhardt. A etapa de Ijuí deste ano já tem data confirmada, em 18 de agosto, através de parceria com o Clube de Corredores (CCI).

Atividades de esporte e lazer são realizadas com intuito de promover integração da comunidade

na primeira noite do evento. Durante o evento haverá distribuição de Erva Mate Seiva Pura e água quente para chimarrão e venda de lanches. O Ponto do Diabético fará verificação de índice glicêmico, pressão arterial e orientações de saúde para os interessados. Haverá, ainda,

Circuito de caminhada tem continuidade hoje

descida de carrinho de rolimã e roda de capoeira durante o evento. Mais informações podem ser obtidas por meio do telefone 55 3332 0210, pelo e-mail eventosedf@unijui. edu.br ou na fanpage Núcleo de Eventos EDF. O evento é uma promo-

ção do Curso de Educação Física da Unijuí organizado e executado pelo Núcleo de Eventos e conta com o apoio do Diretório Central de Estudantes (DCE), Centro Acadêmico do Curso de Educação Física (Caef), Ervateira Seiva Pura, e demais estabelecimentos.

SERVIÇOS Reunião - O Conselho Municipal dos Direitos da Mulher (Comdim) retoma os trabalhos na quinta-feira da próxima semana. A reunião, com início previsto para as 8h30, na Sala de Reuniões da Coordenadoria Mulher, tem como pauta o planejamento das ações para o corrente ano e assuntos gerais.

LUIS CARLOS PINHEIRO

* 29/05/1960 + 09/01/2019

Ijuí, 9 de fevereiro de 2019.

Ijuí, 9 de fevereiro de 2019.

RUBEN REVEREY CAVALHEIRO

* 02/05/1965 + 05/02/2019 Segundo ele, o objetivo da caminhada é incentivar a prática da atividade física. Por ser democrática, crianças, jovens, adultos e idosos podem participar, sem ter preocupação em competir. A caminhada é promovida pela Corpus Academia e conta com o apoio da Coordenadoria Municipal de Desporto e Lazer.

EM MEMÓRIA AO 1º MÊS DE FALECIMENTO

Outrossim, convidam para culto em memória a ser celebrada amanhã, dia 10, às 9h na Igreja Ev. de Confissão Luterana - IECLB (Igreja do Relógio).

Familiares participam o falecimento de

Democrática, a caminhada pode ser realizada por todas as idades

Reunião de planejamento do Corridas Unimed ocorreu ontem

Pai, hoje faz um mês que Deus lhe recolheu. Nosso amado anjo, a cada dia que passa a dor e a saudade aumentam, os dias tornam-se cinzas e beiram o insuportável. Os sentimentos são contraditórios, pois apesar da dor agradecemos a Deus pelo privilégio que tivemos de ter convivido com o senhor e pelas histórias que vivemos. Hoje são essas lembranças que nos ajudam a seguir em frente. Obrigada pelos ensinamentos e conselhos que destes com tanto amor e sabedoria. Além de um maravilhoso pai, esposo, amigo e conselheiro, fostes um homem honroso, feliz e batalhador. A alegria que tinha de viver e de lutar pela vida foi única e exemplar. Essa admiração não é somente de sua família mas de todos os que lhe conheceram. O senhor estarás para sempre em nossos pensamentos e corações. Te amamos além dessa vida, nosso guerreiro, nenhuma palavra é capaz de expressar tudo que és para nós. Com todo amor de sua esposa Orisa Pinheiro e de suas filhas Eloisa Pinheiro e Fabíola Pinheiro. Até breve, Pai!

PARTICIPAÇÃO DE FALECIMENTO E CONVITE PARA CULTO EM MEMÓRIA

O circuito de caminhada 2019 terá continuidade hoje, a partir das 17h30, com destino ao Morro das Antena. O percurso de ida e volta irá totalizar 11 quilômetros, e a saída será em frente a Corpus Academia. Antes do início da caminhada, será realizado alongamento coletivo coordenado pelo professor Claudio Persson.

21

Conceda-nos Senhor a serenidade necessária para aceitar as coisas que não podemos modificar. Coragem para modificar aquelas que podemos e sabedoria para distinguir umas das outras.


Notícias

Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

INCENTIVO

Projeto cria Política Nacional do Voluntariado O Projeto de Lei 11278/18 cria a Política Nacional do Voluntariado para incentivar a responsabilidade cívica e social e a participação de cidadãos por meio de ações voluntárias. O texto está em análise na Câmara dos Deputados. A política, segundo o projeto, deverá ser executada de forma articulada entre governo, sociedade civil e setor privado, adotando como princípios a cidadania, a ética, a fraternidade, a tolerância, a solidariedade, os direitos humanos, entre outros. O projeto foi apresentado pelo poder Executivo no fim do governo Temer. De acordo com a justificativa enviada ao Congresso, a medida contribui para aumentar a participação ativa da sociedade no cumprimento das metas de desenvolvimento sustentável assumidas pelo Brasil em 2015, na Assembleia Geral da Organização das Nações Unidas (ONU). Como mecanismo de incentivo a ações voluntárias, a política autoriza União, Estados, Distrito Federal e municípios a instituírem prêmios e outras medidas como forma de reconhecer e dar visibilidade a ações voluntárias.

Projeto pretende incentivar a participação de cidadãos em ações voluntárias

O texto prevê, por exemplo, que as horas de atividades voluntárias acumuladas e devidamente homologadas poderão ser utilizadas: como critério de desempate em concursos públicos; em processos internos de promoção nas carreiras públicas; e em processos de licença para capacitação no Brasil ou no exterior. De acordo com a proposta, o voluntário tem direito a se informar sobre a atividade voluntária

22

Condução de árvores exige responsabilidade Carlos Eliseu da Silveira trabalha com arborização há 23 anos. Ele tem preferência pela condução de limpeza, condução de formação e redução de riscos, e não gosta de fazer a supressão de árvores, apesar de necessária, como o caso acompanhado pelo Grupo JM, na manhã de ontem. Uma árvore tipuana, de grande porte, 45 anos, teve que ser suprimida, em função de uma rachadura. "A proprietária quer preservar o tronco, então é um trabalho de segurança que estamos fazendo", conta Silveira. "Esse tipo de árvore não tem pião, só tem as raízes laterais, e o sistema de galho é grande e pesado, o menor galho passa de 100 quilos, por exemplo." Ele destaca que a condução de árvores é um trabalho que deve ser feito com cuidado,

responsabilidade e em equipe. "Assim que fui contatado, comuniquei o poder público e veio um responsável da Secretaria de Meio Ambiente, e deu a devida autorização." Segundo ele, a paineira é a árvore mais difícil de trabalhar, em função dos espinhos, que dificultam a colocação de cordas. "Tem que cuidar para não se cortar. Mas, as demais, não são." Silveira foi coordenador municipal do setor de arborização e jardinagem por quatro anos, durante gestão do prefeito Ortiz Schröer. "Era uma época que o município tinha uma equipe de arborização. Sempre oriento a comunidade a procurar a equipe de Meio Ambiente." O telefone para contato com Silveira é 9 9145 0773.

e sobre a instituição promotora; de participar de programas de capacitação; e de ser ressarcido de despesas previamente autorizadas e comprovadas; entre outros direitos. Por outro lado, são deveres do voluntário: não aceitar qualquer tipo de remuneração ou compensação, exceto ajuda de custo ou ressarcimento; respeitar o sigilo e manter a discrição no uso de dados; e relatar qualquer violação aos direitos humanos; etc.

Executivo explica caso envolvendo Canil Na última semana, o Canil Municipal foi alvo de polêmica relacionada à morte de cães no local. De um lado, ativistas e a comunidade em geral acusam o poder público de negligência no atendimento e cuidado dos animais, de outro, a Coordenadoria de Proteção Animal se defende afirmando ter adotado todas as medidas pertinentes ao fato. Em nota de esclarecimento, o poder Executivo disse ter recebido 20 filhotes de cães no mês de janeiro, abrigando-os no Canil Municipal, onde receberam assistência e alimentação. "Mas, infelizmente, embora adotados todos os procedimentos possíveis - primeira dose de imunização e tratamento com antibióticos - em decorrência da desnutrição e de parvovirose, alguns filhotes não resistiram e acabaram vindo a óbito. Mas a Coordenadoria reitera: todos os animais deixados no Canil Municipal foram vacinados, recebendo a primeira dose, pois a imunização completa ocorre somente após a aplicação da terceira dose da vacina", explicou em nota. O documento também traz

Tipuana de 45 anos teve que ser podada em função de rachaduras no tronco

Secretaria estuda instalar videomonitoramento

Local é higienizado para garantir o bem-estar dos animais acolhidos

explicações relacionadas à higienização dos locais onde os animais são abrigados. "Para uma descontaminação mais segura, os servidores que atuam no local, utilizam, inclusive, vassoura de fogo, com o objetivo de garantir a vida dos animais recolhidos ao Canil Municipal", esclarece.

Por fim, o Executivo lembra que o prédio da Fepagro, localizado à margem da BR-285, está em fase de reforma, e futuramente irá abrigar um Centro de bem-estar animal, com salas de cirurgias e de recuperação de animais, além de um centro de passagem para animais recolhidos.

Recentemente 10 barras de ferro foram roubadas na Estação Cultura de Ijuí. O local conta com segurança no período da noite, mas durante o dia não. "Mais uma vez, vândalos depredaram um futuro espaço público de cultura e lazer, dessa vez foram danos materiais, porque as barras de ferro estão sendo utilizadas na estrutura da plataforma acessibilidade ao vagão gastronômico", conta o coordenador de esportes, Rogério Dürks. "Esses vândalos acabam atrasando a execução da obra e gerando despesas extras, já que teremos que repor esse material." Em relação à segurança do local, uma equipe terceirizada atua das 20h às 6h. "Tudo acontece entre o horário que eles saem e as 8h30, que é o horário que a

empresa que está executando a obra começa a trabalhar." Rogério solicita à comunidade que quando observar alguma movimentação suspeita na Estação Cultura, entre em contato com a prefeitura ou com a Secretaria Municipal de Cultura (Semcet), Esporte e Turismo, que fará averiguação das denúncias. "Foi feito boletim de ocorrência pela própria empresa e vamos esperar a investigação da polícia, e esperamos que apareçam os autores para que sejam responsabilizados." Rogério antecipa que a Semcet estuda a instalação de sistema de videomonitoramento para garantir a segurança dos espaços públicos. "Não somente na Estação Cultura, mas também no Ginásio Municipal."


Jornal da Manhã

Sábado e domingo, 9 e 10 de fevereiro de 2019

23

Memória JM Notícias de FEVEREIRO de 1984

CARA OU COROA Armindo Pydd

500 mães na Praça

REFORMAS. AGORA VAI? ** Em 1976, ainda durante o governo militar foi instituído o crédito educativo. Foi aperfeiçoado nos governos seguintes e ampliado em 2014; 26% dos estudantes matriculados nas Instituições de Ensino Superior privadas foram beneficiadas pelo Fies - fundo de financiamento estudantil do MEC. Acontece que em 2018, dos 612 mil contratos em amortização (estudantes já formados), 360 mil Fies estavam inadimplentes, oque acarretou uma dívida de R$ 10 bilhões do Fies com o MEC. ** Para 2019, foram introduzidas alterações. O teto foi a R$ 7 mil e existem duas faixas de candidatos: de 1 a 3 salários e de 3 a 5 salários, além de exigências de desempenho escolar. O Prouni (Programa Universidade para Todos) é um programa com vagas limitadas, 100% pago pelo caixa do governo, sem reembolso, mas limitado. Aqui em nossa Universidade seriam 47 bolsas. ** Diversas universidades, Unijuí inclusive, têm planos de financiamento próprios. E a luta para se manterem viáveis num País onde ainda estamos muito longe de conseguirmos números aceitáveis no Ensino Fundamental. ** Agora se espera a reforma da Previdência acontecer. Com prioridade na eliminação dos desequilíbrios perversos entre o setor público e o privado, como não se cansa em dizer o ministro da Economia, Paulo Guedes. Ao mesmo tempo, o ministro da Justiça, Moro, apresenta seu pacote de reformas contra o crime, também promessa enfática do candidato Bolsonaro. ** Enquanto se discute, vamos pôr um olhar sobre os números do mundo político brasileiro. A começar pelo presidente, avançando até as câmaras municipais temos 70.794 políticos. Agora vem o susto. Vamos somar todos os assessores parlamentares, em todos os níveis, em todo o Brasil, e chegamos a 715.074 funcionários não concursados. O custo é de R$ 10,7 bilhões por mês, R$ 128 bilhões por ano, mais R$ 6 bilhões do fundo partidário para 2018. Aí falta as aposentadorias. ** Isso tudo tem origem numa constelação de 35 partidos políticos registrados no TSE. Tem mais 73 partidos em formação. Sobre a reforma política, por enquanto, silêncio total. ** "É melhor ser assaltado em São Paulo, pois lá os bandidos são profissionais. Não matam nem torturam." É o que caminhoneiros experientes informam. Chegamos a este ponto. ** As entranhas do Senado foram expostas nas eleições de sua mesa diretora. Haja óleo de peroba para lustrar as caras de pau. E pensar que Renan Calheiros já foi ministro da Justiça do Brasil. ** Deputado Anys Ortiz teve aprovado o fim da aposentadoria de governadores do RS. Não vale para governo que estava no cargo (Sartori). Continua recebendo “somente” mais quatro anos pós-fim do mandato. Em tempo: todos os ex-governadores do RS estão recebendo aposentadoria (Simon, Dutra, Collares, Brito, Tarso, Rigotto, Yeda, Sartori) e viúvas de falecidos?

O

Início da campanha reuniu expressivo número de mães e crianças

Encontro das Amigas do Peito, promovido pela Secretaria Municipal de Saúde, Trabalho e Ação Social, abriu a Campanha de Prevenção à Desidratação. Apesar do excessivo calor, as mães levaram seus filhos à Praça, onde médicos deram orientações e incentivaram o aleitamento materno. Cerca de 500 mães amamentaram na Praça. A Campanha tem por objetivos educar a comunidade quanto aos métodos de prevenção e, com isso, diminuir os índices de mortalidade infantil no município. Foi criada pela Gimic Publicidade e Propaganda e compreende três fases. A primeira, de alerta, constou da programação de sábado, precedida e acompanhada da veiculação de material de divulgação, distribuição de cartazes e colocação de faixas. As outras etapas serão de orientação e manutenção.

Lugar para motos

A

s motos já contam com um lugar - o primeiro - definido para estacionamento. Ele está localizado em frente à agência do Banco do Brasil e realmente preenche uma necessidade. Porém, achamos que ele deveria ter sido implantado no lado esquerdo da rua, de forma a possibilitar a ampla visibilidade do trânsito que sobe a Rua 20 de Setembro, reduzindo, em consequência, o risco de acidentes. * Nota publicada no "Espaço Livre", que antecedeu o atual "Olho da Rua"

Cardeal da Polônia visitará Ijuí

41 anos do 27º GAC

cardeal-primaz da Polônia e arcebispo de Varsóvia, Josef Glemp, visitará Porto Alegre nos dias 23 e 24 deste mês e outras quatro cidades do interior, entre as quais Ijuí, nos dias 28 e 29. A programação do cardeal no município ainda não está confirmada, mas sabe-se que manterá encontro com a colônia polonesa em Povoado Santana. O cardeal Glemp sucedeu em Varsóvia ao grande cardeal Wizinski, primaz da Polônia e líder da igreja naquele país. A última vez que um cardealprimaz da Polônia visitou o Brasil foi há 50 anos, com Dom Augusto Hlond.

Foi realizada na segunda-feira, a solenidade comemorativa ao 41º aniversário de instalação do 27º Grupo de Artilharia de Campanha de IJuí, que atualmente tem no comando, interinamente, o ten. cel. Odilon Rechia. Presidiu a solenidade militar o comandante da 16ª Brigada de Infantaria Motorizada, com sede em Santo Ângelo, ten. cel. Reinaldo Moreira.

O

A coleção completa do JM está disponível para pesquisa no Museu Antropológico Diretor Pestana

CONCURSOS COREN - O Conselho Regional de Enfermagem do Rio Grande do Sul abre inscrições do Processo Seletivo que visa a contratação de estagiários, destinado aos alunos regularmente matriculados em instituições de ensino em cursos superiores. As inscrições são gratuitas e ficarão abertas no período entre 9 de janeiro a 6 de março e será realizada mediante o envio dos documentos listados no Edital, em formato PDF para o endereço eletrônico estagios@portalcorenrs.gov.br. CAMPO NOVO - A prefeitura publicou edital com o intuito de preencher

75 vagas, sendo 19 vagas imediatas e 56 para formação de cadastro reserva em cargos de todos os níveis de escolaridade. Os vencimentos variam de R$ 870,95 a R$ 11.378,67. Conforme Lei Municipal nº 2268/2018, art. 3º, fica assegurado o vencimento básico de R$ 954 aos vencimentos inferiores a esse. As inscrições serão efetuadas até 17 de fevereiro de 2019, pela internet - www.idib.org.br. Será cobrada taxa de inscrição. TUPANCIRETÃ - Prefeitura realiza processo seletivo para Professores da Educação Básica. A remuneração para todas as funções é de R$ 1.647,27 em jornadas

de 20 horas semanais. Para se inscrever o candidato deverá realizar a entrega dos seguintes documentos em envelope lacrado: Cópia do CPF; cópia de cada título; cópia do certificado de conclusão ou diploma, devidamente registrado, de curso de graduação de nível superior em Licenciatura Plena de acordo com o cargo pretendido. O envelope precisa ser entregue no Setor de Protocolo da prefeitura. O período para realização da entrega dos documentos é até o dia 13 de fevereiro de 2019. A seleção dar-se-á por meio de prova de títulos. A divulgação das inscrições e resultado das provas de títulos ocorrerá no dia 14 de fevereiro.


www.clicjm.com

PREPaRaÇÃO

vivência

Colégio Sagrado investe na colocação de piso intertravado na calçada | 7

IBGE inicia revisão da área rural do município

Esta é a primeira etapa, que antecede a realização do Censo 2020. | 12

Polícia envia para Justiça inquéritos de três homicídios

Escola de Educação Infantil do HCI organizou o Cantinho do Hospital para as crianças | 7

aRBORiZaÇÃO

Delegado Ricardo Miron confirmou ao Grupo JM que todas as investigações referentes aos três assassinatos que ocorreram em Ijuí em 2019 foram concluídas e encaminhadas ao Poder Judiciário . | 19

Rubro encara o São José hoje em jogo difícil fora de casa São Luiz enfrenta o Zequinha, em Porto Alegre, tendo como adversário, também, a grama sintética do Passo D'Areia. | 17

Condução e supressão de árvores exige um trabalho com responsabilidade | 22

EDITORIAL | 6 Não sendo possível fazer julgamentos prévios, é possível tão somente interpretar os sinais que emanam das estruturas públicas até o momento.

Profile for clicjm

Jornal da Manhã - Sábado - 09-02-2019  

Jornal da Manhã - Sábado - 09-02-2019  

Profile for clicjm
Advertisement