Page 1

O Poder do Sal

CLAVIO JUVENAL JACINTO


Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens. (Mt 5:13) Jesus nessa passagem informa de modo claro que nós não somos como o sal, pelo contrario Ele afirma que o cristão é o sal da terra, ou seja ele não compara o cristão como o sal, Ele afirma que o cristão é o sal. Isso modifica completamente o nosso entendimento, e altera nossa responsabilidade como cristãos nesse mundo. Porque? Porque Jesus afirmou que somos o sal da terra. O sal foi uma das substancias mais valiosas na época de Jesus, hoje pode ser que tenha perdido parte de seu valor, mas não perdeu a sua importância, pelo contrario a sua importância vem aumentando através dos séculos. Calcula-se que o sal tenha mais de 14.000 mil utilidades em nosso mundo moderno, passando pelos restaurantes e fabrica de alimentos, pela cozinha de cada família até as mais versáteis industrias químicas. Jesus como criador sabia que o sal tinha essas qualidades múltiplas como substancia utilitária, e isso é uma das lições principais que precisamos aprender. Que papel você desempenha no Reino dos Céus? Quais são suas utilidades dentro do cristianismo? O que você faz pela causa do mestre? A utilidade do sal nos lança o desafio da auto-reflexão, olhar para nós mesmo, e ver nosso desempenho pela causa do Senhor, vivemos tempos difíceis, onde há mais gente dentro das igrejas dando trabalho do que trabalhando. A Função multifuncional do sal deve nos levar a realidade de que não existe lugar para a ociosidade dentro do Reino dos Céus. Mas que você deve ser flexível, porque o sal tem muitas funções, desde passar pelo fogo até ser jogado no piso de


uma casa para ser esfregado como agente de limpeza. O sal não reclama, age desde a remoção de uma sujeira até a produção de um remédio ou de um produto mais refinado, como plásticos e outros artefatos. A questão é essa: se o sal serve para mais de 14.000 utilidades e você não tem feito nada, ou tem feito apenas alguma coisa, significa que na essência você não é sal. Ser sal, tal como disse JESUS, e exercer múltiplas funções, sem variedade de escolhas, porque o sal está sujeito aquele que manuseia, e está pronto a ser utilizado de acordo com as condições de seu proprietário. Como o sal tem uma utilidade quase universal, e serve para manter a vida biológica, temos que entender que a importância do sal na igreja, proporciona um desenvolvimento e um avanço na obra de DEUS. Você precisa reavivar o conceito do sal na sua vida, Jesus não deixou lugar para uma opção neutra, se o sal deixa de ser sal, ele apenas serve para ser pisado pelos homens “Vós sois o sal da terra; e se o sal for insípido, com que se há de salgar? Para nada mais presta senão para se lançar fora, e ser pisado pelos homens.” (Mt 5:13) Jesus advertiu sobre o risco da degeneração do sal (Lucas 14;34). Identificar a nossa utilidade no Reino de DEUS por isso mesmo é importante, o sal como função utilitária na igreja, é o ativo, o intercessor, o evangelizador, o cooperador, o que está disposto a ver a obra de DEUS avante, não é aquele que atrapalha, mas aquele que exerce a utilidade múltipla como tal. Entre tantas utilidades interessantes do sal está a propriedade de catalisar, de absorver as qualidades do fogo, por exemplo a água salgada ferve mais rápido do que a água doce, e depois de aquecida, a água salgada retém por mais tempo o calor após a fervura. A bíblia ensina que nós precisamos ser fervorosos no Espírito(Romanos 12:11) o crente que é sal tem tendência de absorver com mais facilidade a presença de DEUS, ele sente a presença do fogo divino no culto, é quebrantado, tem mais sensibilidade, e acima de tudo o poder de DEUS fica nele mesmo depois do culto, e as vezes seu espírito fica praticamente inflamado por dias consecutivos, isso é próprio de quem é sal. Muitos falam sobre a frieza das reuniões, outros estão enfadados com os cultos quase que mortos, mas o cristão que é sal consegue absorver o movimento do Espírito Santo, para ele não há problemas com a promessa de que JESUS está no meio de um grupo que está reunido no nome DELE. Ser sal é ser sensível a presença do Bom Mestre JESUS, e reter o fogo do pentecostes, é ser inflamado pelas chamas do avivamento. Nesses dias difíceis em que estamos vivendo, seria bom que tivéssemos mais sal na igreja. Você sabe daquele cristão que as vezes te incomoda, porque ele dobra o joelho e logo em seguida já chora, já clama em agonia, ele mal dobra o joelho e já


está quebrantado, é porque sente de imediato a presença de DEUS, isso é próprio de quem é sal. Não se assuste, você precisa ser igual a ele, seja sal, não seja frio, a frieza e a mornidão não combina com a ortodoxia e não condiz com a santidade. Outra utilidade interessante do sal é que ele tem o poder de derreter o gelo, e já que acabamos de falar sobre o poder do sal em absorver com facilidade as propriedades e as virtudes do fogo, o sal também tem o poder de derreter o gelo, ele hoje ainda é usado em cidades onde a neve é freqüente em estações como o inverno, para derreter o gelo que se acumula nas ruas e nas rodovias. Joga-se sal, e a frieza vai embora, joga-se o sal e o gelo derrete. Isso deveria ser a resposta de porque muitos cultos são gélidos, você não tem poder para derreter esse gelo, porque você não é sal. Você as vezes fala mal do pregador, do cantor, tem tendências de classificar os cultos e as reuniões com requintes de frieza, isso acontece porque você mesmo é incapaz de incendiar qualquer fagulha dentro de uma reunião, você é elemento neutro, se você é sal de verdade, num sentido espiritual, na medida da sua presença o gelo tem que derreter, isso é próprio do sal, não é uma escolha é uma conseqüência. O sal tem esse poder, ele é contra o gelo, é anti-frieza espiritual, daí porque cada cristão que é sal, automaticamente é fervoroso, ele tem uma vida intensa de piedade e devoção. O sal não apenas absorve o calor, ele também tem o poder de derreter a frieza. Agora deixe-me perguntar: Tem o amado irmão essas propriedades na vida cristã? O sal ainda tem outra utilidade importante, ele é agente de limpeza. Desde tempos antigos, tem se usado o sal para limpeza, aliás ele é um elemento básico na produção de sabões e detergentes. Com relação a essa verdade, podemos afirmar com total convicção que o crente que é sal, ele opera a base da limpeza, não se ilude em se contaminar com o mundanismo, pelo contrario, sendo sal, sua ação é contra a sujeira, e nunca favorável a ela. A incidência de pessoas adentrarem pela igreja, trazendo toda a sujeira da moda mundana, da musica mundana, das técnicas mundanas e antibiblicas, como truques psico-emocionais e as teorias da psiquiatria e da psicanálise, por exemplo, é indicio de que as agencias responsáveis por essa introdução de parafernálias mundanas dentro da igreja não os crentes equivalentes ao sal. O sal opera para limpar e não sujar, o sal serve para tirar as manchas e não para manchar, seu efeito é purificador, ele limpa e impede a infestação da sujeira e tudo aquilo que se origina da sujeira. Qual é a sua influencia nesse sentido dentro da sua igreja? Você tem sido um agente que promove a limpeza e a conservação(Nesse caso da doutrina e da


santidade) ou simplesmente é agente neutro? Ou sua influencia tem deteriorado a sua congregação? É hora de analisarmos o desempenho de nosso papel e sua influencia a nossa volta, pois isso vai declarar quem de fato você é, sal ou não! O sal também tem um papel importante n crescimento das palmeiras, quando uma palmeira está fraca e raquítica o que se faz? Coloca-se sal em suas raízes e ela começa a crescer, ganha força, estabilidade e vigor, as palmeiras são arvores bíblicas que representam o cristão, o cristão maduro, forte, bem estruturado e frutífero. O sal portanto desempenha um papel fundamental no crescimento de uma palmeira. Quem já viu uma tamareira, palmeira típica das terras bíblicas, sabe que ela dá muito fruto, e durante todo o ano ela floresce e frutifica, as palmeiras também são uma das arvores mais resistentes que existem, alem de frutificar por mais de 200 anos (algumas espécies como as tamareiras) elas resistem aos ventos fortes, aos vendavais e as chuvas torrenciais. Durante o grande Tsunami que destruí uma região costeira da Ásia em anos atrás, muitas pessoas se salvaram agarrando-se as palmeiras, que permaneceram intactas mesmo após toda aquelas fortes águas invadirem com violência as regiões costeiras da Tailândia e da Indonésia. O sal produz vigor, uma igreja forte, é uma igreja que tem sal, um ministério forte é um ministério que tem sal. Estejamos prontos a entender o que Jesus disse quando afirmou que o cristão é o sal da terra. Isso pode mudar completamente a visão da nossa responsabilidade na comunidade, na sociedade e na igreja e acima de tudo perante DEUS. CLAVIO JUVENAL JACINTO

O Poder do Sal  

Quando Jesus disse que o cristão é o sal da terra, o que Ele quis dizer com isso? descubra lendo essa apostila.

Advertisement