Issuu on Google+

A misteriosa sombra Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou... o vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer . Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho... Era um barulho de passos que só ia aumentando e cada vez mais ficava mais forte. Eu estava com medo, por isso coloquei minha cabeça, para baixo do cobertor. De repente, os passos pararam. Só, que logo depois a porta se abriu sozinha, fazendo um ruído: “Nheeeck” . Fiquei apavorada e tremia. Senti alguém me cutucar. Não sabia o que fazer. “Vou virar para ver quem é. Quer dizer, acho melhor não”, pensei. Fiquei parada, tentando tomar coragem para ver quem era. Então assustada, virei de olhos fechados. Quando abri, tinha uma sombra na parede. Liguei o abajur e não tinha mais nada. Suspirei aliviada, só que com muito medo ainda. Depois daquele susto, fui beber água. Andava e anda, sentia alguém atrás de mim. Virei não tinha nada. Prossegui. Quando peguei o copo, ouvi um barulho vindo do meu quarto. Bebi água, e quando cheguei lá, vi outra vez, a sombra no mesmo lugar e na mesma posição. Continuei a tremer, ignorei a sombra, liguei o abajur e deitei.

Amanda Vieira Silva.


Susto dos copos Sempre fui uma criança corajosa, mas naquela noite tudo mudou ... o vento batia fortemente na janela do meu quarto ,os relâmpagos iluminavam o céu ,os raios me fazia estremecer . tentei dormi, mas comecei a ouvir um barulho estranho... olhei para o lado e o barulho e o barulho estava lá . Entrei rapidamente debaixo do cobertor deixei um buraquinho para ver mas não dava vi sombras de corpos e me apavorei de medo ... e o barulho continuou perto de mim . Vi vários fantasmas achei que era um sonho e falei : Poxa porque no meu aniverssario. Continuei de baixo da coberta os corpos corriam pela parede peguei , meu travesseiro e eu agarrei comecei a tremer bastante quase desmaiei quando ouvi meus pais gritando : Surpresa feliz aniverssario . Naquela noite não consigui mais dormi

Ana Carla


TERROR EM SONS E SOMBRAS Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu , os raios me faziam estremecer. Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho...então desci o primeiro degrau e observei tudo ao meu redor, e fui descendo os outros degraus da escada. Quando estava na cozinha, comecei a me assustar, pois aquele barulho continuou era um barulho muito estranho, parecia que alguém estava com um machado cavando um buraco na terra. Então, quando eu estava no corredor, para ir para o jardim, eu me deparei com uma sombra, como se ela estivesse vindo para perto de mim . abri a porta do jardim e ,vi que o barulho que eu estava ouvindo era uma revoada de pássaros. Foi então que os meus pais chegaram, todos molhados por causa da tempestade, e eu me acalmei. Tudo acabou, mas como fica aquela sombra ...

Ana Luisa


A menina e a sombra assustadora. Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou... O vento batia fortemente na janela de meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer .Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho...então desci para ver o que era. Quando cheguei lá embaixo vi uma sombra correndo para a biblioteca. Caiu no chão um livro que disse que eu iria ficar com os cabelos em pé amanhã quando ela estivesse no meu sonho. Fiquei tremendo igual uma vara verde. Depois fiquei mudando de cor e volte para a cozinha tomar um bom café para não conseguir dormir. Subi correndo para meu quarto e fui para as cobertas tremendo de medo de repente cai no sono. Sonhei com aquela sombra. No dia seguinte, estava com tanto medo que realmente fique com os cabelos em pé e não fui para a escola. Então eu fiquei debaixo da coberta esperando anoitecer. Quando anoiteceu eu fui até a cozinha, a sombra tinha aparecido e , escreveu em um papel que estava em cima do armário que dizia: -Amanhã eu irei voltar, mas como ser humano... Logo anoiteceu, fui para meu quarto dormir, e sonhei com aquela sombra de novo. Quando acordei, eu vi um homem feio, velho, barbudo que me pegou. Levou-me para um lugar escuro, sombrio, cheio de aranhas, feio e silencioso. E até agora não vi minha família. Será que eu vou consegui daqui...?

Beatriz


O apagão e a ratazana Sempre fui uma criança muito corajasa, mas na naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortente na janela do meu quarto , os relâmpago iluminavam o ceu, os raio me faziam estremecer . tentei dormi ma comecei a ouvir um barulho muito estranho... eu senti uma coisa muito esquista uma coisa nogenta , e eu desci da cama para ver o que era mas não vi nada Eu fui pegar uma lanterna na sala e senti aquela mesma coisa mas eu vi uma sombra que parecia um montro... Quando eu fui quer , a coisa era uma ratazana muito grande. O barunho ... era da minha mãe gritando porque ela viu uma barata e uma rato

Cristiane e Gabriela


A estatua do medo Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela de meu quarto, os relâmpago iluminavam o céu ,os raios me faziam estremecer. Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho vindo lá da cozinha fiquei apavorado me escondi embaixo das cobertas com as pernas tremulas, mas minutos depois não ouvi mas barulho e fiquei mas calmo. Quando olhei para fora do meu quarto imaginei ter visto alguma sombra de um senhor ele era barbudo, gordo mas pensei que era meu pai. Como pode ser meu pai se ele faleceu há muito tempo, me apavorei ainda mais e tentei dormir outra vez. No dia seguinte fui contar tudo a minha mãe ela ficou apavorada com o acontecimento. Quando de repente a campainha tocou minha mãe foi ver quem era e abriu a porta. O homem da mudança disse a minha mãe que já estava tudo pronto foi ai que minha mãe se lembrou que na noite passada o moço da mudança estava já guardando os moveis da casa e lembrou que meu pai tinha uma estatua grande só que não havia onde colocar, por causa disso minha mãe mandou levar a uma exposição de estatuas. Então...se lembre estatuas de defuntos em casa podem criar vida para te pegar.

Diefferson Frameschi Souza


Uma noite pavorosa Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou... o vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer. Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho... descemos a escada estava tremendo como uma vara verde e minha irmã apavorada. Quando chegamos no segundo andar vimos uma luz vindo do primeiro andar da casa . Então novamente descemos a escada quando pisamos no ultimo degrau nós vimos um fantasma horrendo que correu para o porão e descemos a escada estralando sobre os nossos pés ouvimos um barulho alto e voltamos correndo para o quarto. No dia seguinte contamos ao nossos amigos o que tinha acontecido e nós decididos investigar. Pelas as duas horas da manhã começamos a ouvir o barulho vindo do porão descemos a escadas. Um segurando a lanterna e os outros tremendo de medo. Então uns fantasmas desapareceram na escuridão. Meu pai e minha mãe apareceram e disseram que era um projetor estalado no teto e que tinham estalado de manhã. Quando fomos dormir tinha aquela pergunta na cabeça !!! _ Se meus pais estalaram hoje de manhã. Então porque começamos a ouvir o barulho ontem?

Eduardo Ribeiro


A Assombração Sempre fui uma criança muito corajosa , mas naquela noite fria de inverno tudo mudou ... o vento batia fortemente na janela do meu quarto , os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer . Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho de repente a porta abriu e apareceu uma tremenda assombração ,que chegou perto de mim , e eu fiquei como uma vara verde arrepiei os cabelos, de pois que eu fechei os olhos e abri ele tinha sumido totalmente. No dia seguido eu estava andando pela rua, vi a sombração por todo o lugar . eu tremia tanto que sai correndo na maior carreira da minha vida. Quando cheguei em casa entrei no meu quarto e me escondi de baixo da minha cama ,ele entrou e estava tentando me achar mas não me encontrou e desapareceu. Sai de baixo da cama e levantei, quando olhei para traz eu vi a assombração e desmaiei . Depois que eu acordei percebi que era um sonho de terror por causa de um filme que eu assisti e tinha ficado com muito medo e pavor

Eduardo


Titulo: o reflexeço da boneca Sempre fui uma criança muito corajosa ,mas naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relam pagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer. Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho ... vindo do porão então peguei minha lanterna e fui ver o que era . De repente...uma enorme sombra apareceu, e eu subi correndo para o meu quarto e de repente meu irmão acordou me perguntou o que tinha acontecido e eu respondi que tinha uma sombra gigante no porão ,mas ele falou que não existe estas coisas de sombra , gigante, fantasma e nem homem do saco. Ele foi lá para me compra. Pegou a minha lanterna e foi ver. Ele voltou falando que exista sim, que ele também viu uma boneca gigante e minha mãe pergunto porque nos estávamos gritando. E nos respondemos: _Mae ,tem uma sombra gigante no porão. nossa mãe foi ver oque era e abriu as janelas e viu que era só uma boneca, e o raio que iluminava a boneca e transmitia a sombra da boneca.

Emilly


A sombra no porao Sempre fui uma criança muita corajosa , mas naquela noite fria de inverno tudo mudou ... o vento batia fortemente na janela do meu quarto , os relâmpagos iluminavam o céu , os raios me faziam estremecer .Tentei dormir , mas comecei a ouvir um barulho muito estranho... Eu tremia como uma vara – verde fui me aproximando e o barulho foi aumentando. Quando eu voltei para o quarto minha janela fazia barulho peguei uma lanterna e fui para o porão , mas voltei com o cabelo em pé porque no porão tinha muitas teias de aranhas , formigas e baratas. Depois alguma coisa em costou em mim e eu subi correndo para meu quarto 0 me cobri e minha janela ficava balançando . Escutava muitos barulhos , estranhos e fui dormi com muito medo. Depois de um tempo eu acordei e fui ver de onde o barulho vinha . Era a porta que estava aberta . eu vi uma sombra entrando e foi para o porão . Eu achei que era um fantasma , pois fazia um barulhão . Mas era meu pai que ia pegar o martelo .

Guilherme Gomes


A criança corajosa Sempre fui uma criança muito corajosa mas naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu ,os raios me faziam estremecer. Tentei dormir , mas comecei a ouvir um barulho muito estranho...de copos e pratos se quebrando de corrente e de risadas.eu comecei mudar de cor então fui ao banheiro chegando lá eu escutei uma pessoa me chamando comecei a tremer de medo eu estava sozinho então comecei a gritar socorro! socorro... Mas ninguém escutou eu comecei a dormir. No meio da noite eu senti uma pessoa tentando me pegar então eu acordei e vi uma pessoa vestida de fantasma eu gritei e na mesma hora a pessoa sumiu eu comece a chorar muito e voltei a dormir . No outro dia eu acorde e vi que todo o barulho era minha mãe lavando louça a noite. Mas tenho uma dúvida...quem tento me pegar ?

Guilherme Teixeira


O sótão Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou... o vento batia fortemente na janela do quarto, os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer . Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho parecia passos de alguma pessoa e fui no corredor ver o que era mas não vi ninguém . No dia seguinte comecei a investigar este caso. Fui andando pela minha casa e achei a porta do sótão aberta e resolvi entrar. Quando entrei vi uma sombra que não era minha. Algum tempo depois fui dormir e escutei de novo os passos, mas desta vez sai de fininho e com uma lanterna, quando abri a porta do quarto vi a porta do sótão se fechar. Espalhei armadilhas pela casa para ver se o dono dos passos iria cair, e fui dormir. De manhã fui para o sótão fazer mais armadilhas e acabei adormecendo. Quando acordei meu corpo estava cheio de marcas... Não se esqueça se tiver um sótão em sua casa, nunca durma nele se não também pode acordar assim.

Gustavo Vinicius


A menina amaldiçoada

Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer. Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho... não encontrei nada de diferente mas continuei com medo. No outro dia eu fui a escola e algo havia mudado todos gozavam de mim. Passaram-se anos e chegou o dia do baile da escola, Carlos me convidou para ir com ele . Cheguei em casa muito alegre e contei para minha mãe, ela ficou furiosa e me maltratou, disse que eu não podia ir eu insisti muito e ela continuou falando que não. Então fiquei muito brava e me tranquei no quarto. Todos os dias eu pedia a ela e a resposta continuava a mesma. Uma vez ela chegou a jogar uma xícara de chá quente em mim, isso foi quando eu tinha 15 anos. E com isso eu fiquei com tanta raiva que os moveis começaram a tremer os quadros a caírem no chão, minha mãe morreu de medo de mim. Ela me trancou em um quartinho abandonado. Eu treinei esse poder a noite inteira. Hoje sim era o dia do baile, eu me arrumei, me achei maravilhosa! Mas minha mãe reclamou. Eu fiquei muito triste novamente eu respirei fundo e fui para o baile só a professora e a Clarissa (que não compareceu ao baile) gostavam de mim. Mas como eu estava belíssima me elegeram como rainha do baile. Existia um grupo que não gostava de mim mesmo, então eles me jogaram um balde de tinta. Eu fiquei muito nervosa e triste ao mesmo tempo fiquei fora de si.Meus poderes ficaram muito fortes...e não consegui controla-los por isso eu causei um incêndio e muitas pessoas morreram. Mas a professora que gostava de mim pode sobreviver. Eu sai da escola, e por onde eu passava tudo explodi . Em uma das explosões eu morri e meu espirito assombrou a escola e todos que não gostavam de mim. Cuidado! Se você vir uma menina de olhos cinzas e cabelo castanho, muita atenção trate-a bem, ou...


Harume Suzuki


A noite do fantasma que são da casa da bruxa Sempre fui uma criança muito corajosa ,naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela do meu quarto ,os relâmpagos iluminavam o céu , os raios me faziam estremecer. Tentei dormir mas comecei a ouvir um barulho muito estranho...De repente ás luzes se a pagaram e assustado eu levantei de minha cama e fui acender a luz. Na hora em que eu estava indo alguém triscou em mim , e tremi como vara verde .Comecei a chorar de medo mas quando eu olhei para trás ,vi um fantasma e corri para fora de meu quarto e fui descendo as escadas e dei de cara com o fantasma .Eu corri para meu quarto, e pulei da janela de meu quarto. Quando eu pulei, não tive mas nenhuma saída só tinha uma casa velha, mofada assombrada que nunca mais ninguém entrou lá. Eu entrei na casa correndo e tentei fechar a porta mas não consegui, o fantasma entrou do mesmo jeito mas ele não me encontrou havia , me escondido no quarto da bruxa . O fantasma ficou me procurando por meia hora. Então sai do quarto da bruxa e fui para o quarto do filho da bruxa que se chama Dequekruguers, o fantasma me viu e me pegou eu desmaiei de medo.

Juan


A noite de terror Sempre fui uma criança muito corajosa , mas naquela noite fria de inverno tudo mudou ... o vento batia fortemente na janela do meu quarto , os relâmpagos iluminavam o céu , os raios me faziam estremecer .Tentei dormir , mas comecei a ouvir um barulho muito estranho ... de passos pensei que era minha Mãe mas não era .Tinha uma coisa , feia, horrível e tenebrosa me cobri de medo . Fiquei lá uns minutos e descobri a cabeça . Fui sair da minha cama e fui até o corredor estava muito escuro . Peguei a lanterna e fui andando até a cozinha, tinha pegadas muito estranhas e verdes. Fui seguindo as pagadas até O porão e estava uma luz cinza saindo das brechas da porta . Então abri e vi uma coisa muito grande e brilhante . Depois descobri que era o espelho e meu irmão fazendo uma brincadeira comigo.

Kayky


A calada da noite Sempre fui uma criança corajosa ,mas naquela noite fria de inverno tudo mudou ... o vento batia fortemente na janela do meu quarto ,os relâmpagos iluminavam o céu ,os raios me faziam estremecer .Tentei dormir , mas comecei a ouvir um barulho muito estranho ... Fui lá embaixo para verificar o que era. Então desci as escadas devagar ,fui na janela da cozinha para ver se tinha alguém mas não vi nenhuma pessoa . Estava com os cabelos em pé ,então alguém bateu na porta .Fiquei atrás do sofá .Quando alguém abriu a porta ,e entrou ,fiquei quieto para não me ver , ele subiu as escadas e foi para o quarto de hóspedes e foi tomar banho . Então bolei um plano peguei a rede de pesca do meu pai e quando ele saiu do banheiro ,eu joguei a rede nele e acendi a luz e era... o vovô que veio para casa visitar a mamãe e o papai . No dia seguinte eu falei a história que tinha acontecido a noite passada e todos riram da história.

Laura


A casa mal-assombrada

Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente da janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu , os raios me faziam estremecer . tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho e fui vero que tinha acontecido. Abrir a porta do meu quarto, bem lentamente, comecei a descer a escalada que fazia um barulho horrível e assustador. Quando eu cheguei, lá embaixo, eu vi uma sombra vindo da cozinha e comecei a tremer. Então eu fui direto para a cozinha, quando de repente...ouvir o barulho vindo do meu quarto. Então eu fui lá, ver o que tinha acontecido e não tinha ninguém e fui dormir. Depois eu ouvir a porta do meu quarto se abrir, eu sentir alguma coisa me tocando e me puxando da cama. Em seguida eu desci da cama e corri para sala e me escondi de baixo do sofá. A pessoa começou a descer a escada de vagar chamando o meu nome: Marcos, Marcos um monte de vezes . Eu fiquei com muito medo. Ele ficou dando voltas ao redor do sofá, parecendo que ele soubesse que eu estava lá. Quando de repente ele abaixou e olhou para debaixo do sofá. O seu rosto era tão apavorante, que eu me assustei e derrubei o sofá em cima dele. Então corri, corri muito rápido e fiquei procurando o meu celular e não conseguia achar. Fui direto para o telefone e liguei para a policia e fiquei esperando ela. Quando a policia chegou fui mostrar o homem e não estava mais lá. No dia seguinte, quando eu fui na rua, eu vi um monte de cartazes com a foto dele escrito: “Procura-se fugitivo”

Marcos Vinicius


O mistério das panelas Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela do meu quarto ,os relâmpagos iluminavam o céu ,os raios me faziam estremecer .Tentei dormir ,mas comecei a ouvir um barulho muito estranho ...e morrendo de medo gritei para minha mãe ver se alguma coisa havia acontecido .mas ela não respondia, apavorado e com medo não tinha outro jeito era ir ou ir. Fui até a porta e a abri ,eu descia as escadas devagar porque aquele som estava aumentando cada vez mais, a cada passo que dava, tremia as minhas pernas. Até que eu olhei para atrás e vi que uma grande prateleira descia as escadas rolando e resolvi correr dela . Quando cheguei na cozinha não consegui falar uma palavra ,era surpreendente é horrível .Ao ficar observando aquilo comecei a correr e gritar ...mãe socorro ,mãe socorro, o que é isto na cozinha ?!!!Mas mesmo assim ela não respondia ,fiquei apavorado e tentei sair de casa pela mas estava trancada .Tentei ver se conseguia subir para o meu quarto mas , a escada tinha sido destruída. Então fiquei apavorado porque sabia que estava preso de repente da pia começou a escorrer baratas e ratos ,até que as luzes se apagaram e se a porta abriu. Então peguei uma vela e fui ver o que era .Acabei descobrindo que aquilo era muitas panelas juntassem forma de pirâmide e embaixo delas gatinho com o rabo preso . Conseguir descobrir qual era o mistério dos barulhos , mas por que minha mãe não estava em casa ? por que a prateleira andou sozinha ?

Mateus


Um sonho de terror Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou... O vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer. Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho...Eu abri a porta e apareceu um lobisomem, e apareceu também um fantasma que queriam brincar comigo. Eu não sabia como era o nome deles, e falei que não queria brincar porque estava frio. Então os monstros falaram que era o saci que estava fazendo ventar, e eu falei que estava tendo uma tempestade de raios. Os monstros falaram também, que era um magico que estava fazendo essa tempestade de raios. Eu fui brincar com eles, pulei o muro e voei. Os meus amigos estavam jogando pedras nas casas das pessoas e eu briguei com eles, deixando eles com medo. Eu acordei e percebi que tudo era um sonho e fiquei muito feliz.

Matheus Gomes


O som estranho do Porão Sempre fui uma criança muito corajosa , mas naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela do meu quarto ,os relâmpagos iluminavam o céu , os raios me faziam estremecer .Tentei dormir mas comecei a ouvir um barulho muito estranho...que vinha lá do porão nuca tinha ouvido aquele barulho .Era tão novo que peguei um capacete e desci até o porão. Ao chegar no porão ouvi algo que parecia ser umas risadinhas bem baixas . Andei mais um pouquinho e vi um monstro de cara de susto ,branco igual a neve .Corri o mais rápido que podia ,mas de repente ...alguma coisa passou nos meus pés .Era uma coisa peluda , mas quando fui ver o que era a luz apagou . Morrendo de medo dei um grito chamando a minha mãe .Uma voz lenta respondeu: _Onde esta meu filho? De repente um sombra apareceu na entrada do porão , e junto com ela um raio bem grande fez aquela coisa andar em minha direção. A luz acendeu e dei o maior grito da minha vida .Era uma coisa com a cara verde, com pepinos nos olhos .Foi quando descobri que aquela coisa era minha mãe . Comecei a rir e chorar ao mesmo tempo , e perguntei a minha mãe o que era aquele monstro . Ela me disse que aquele monstro era um espelho .Então perguntei mais duas coisas : _O que era aquela coisa que passou no meu pé , que era peluda ?E por que a luz desligou ? Ela respondeu : _Primeiro que apagou a luz fui eu ... Ao terminar de falar um rato apareceu em suas pernas e ela me disse : _E foi quando eu percebi quem nem todos os barulhos são fantasmas...!

Milena Nunes Pereira


O velho assustador Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou... o vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer. Tentei dormir, mais comecei a ouvir um barulho muito estranho dentro da cozinha. Decidi ver o que havia lá, fui descendo as escadas devagar quando de repente... eu vi um homem feio, barbudo e velho. Eu comecei a gritar : - Socorro um ladrão! Minha mãe desceu as escadas correndo e quando o homem ouviu o barulho das escadas ele desapareceu. O velho que sempre assombrava a casa voltou no dia seguinte enquanto todo mundo estava dormindo. Ele subiu as escadas de vagar mas eu estava preparando uma armadilha para quando ele tentasse me pegar. O velho tentou meu pegar mais caiu na armadilha .eu chamei minha mãe e pedir para ela chamar a policia. Quando a policia chegou .na minha casa o velho foi preso .mas até hoje as pessoas da casa escutam o barulho achando que é o velho que apareceu para assustar as pessoas.

Nathalya silva Sousa


O SUSTO SEMPRE FUI UMA CRIANÇA MUITO CORAJOSA , MAS NAQUELA NOITE FRIA DE INVERNO TUDO MUDOU... O VENTO BATIA FORTEMENTE NA JANELA DO MEU QUARTO , OS RELAMPAGOS ILUMINAVAM O CEU, OS RAIOS ME FAZIAM ESTREMECER . TENTEI DORMIR,MAS COMECEI A OUVIR UM BARULHO MUNTO ESTRANHO...DE REPENTE EU FUI OLHAR E ERA UM GATO,MAS AINDA FIQUEI COM MUITO MEDO CONSEGUIR DORMIR BEM DEPOIS.NO OUTRO DIA FUI TOMAR CAFÉ E OUVI AQUELE BARULHO OLHEI NA CASA TODA DEPOIS EU ME LENBREI DE QUE FALTAVA OLHAR O PORÃO FUI OLHAR MAS NÃO VI NADA . ENTÃO PENSEI, OQUE SERIA ESSE BARULHO E QUE EU IRIA FAZER ...ENTAOPROCUREI NA CASA TODA SO COISAS VELHAS DEPIS A NOITE VEIO UMA CHUVA COM RAIOS E RELANPAGOS OS CABELOS AREPIADOS. O BARULHO FICOU M AIS ALTO, E EU FIQUEI COM MAIS PAVOR QUANDO SENTI UMA COISA ME TOCANDO.DEI UM GRITO DE ARREPIAR O CABELO IMAGINEI QUE FOSSE UM GATO MAS NÃO ERA LÁ ESTAVA UMA MULHER DE BRANCO. FECHEIOS OLHOS E ABRI DEPOIS,JÁ TINHA SOMIDO FIQUEI MORRENDO DE MEDO CHAMEI MEUS PAIS ENTÃO ELES DISSERAM -O QUE FILHO ,PORQUE ESTA GRITANDO.ENTÃO FALEI;TEM UMA MULHER DE BRANCO TODA HORA APARECENDO E SUMINDO. FILHO NÃO EXISTE MULHER DE BRANCOE FANTASMAS.ENTÃO EU PERCEBI QUE ERA SÓ COISA DA MINHA CABEÇA.

Nicolas


Dois dias com terror

Sempre fui uma criança muito corajosa, mas naquela noite fria de inverno tudo mudou...o vento batia fortemente na janela do meu quarto, os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer. Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulha muito estranho..., então sai da cama e olhei para a janela e vi um homem entrando no meu apartamento. Eu voltei para a cama e me cobri, esperei e esperei , então abriram a porta do meu quarto bem devagar, fiquei apavorada soando quase sem respirar ,sem aguentar mais, tirei a coberta rapidamente , o homem estava lá e comecei a gritar. O homem saiu e deixou um bilhete, eu fique pensando que era e o que queria assim li o bilhete e estava escrito Amanhã estarei de volta com a surpresa No dia seguinte ele saiu na rua e foi até o meu quarto, só que eu estava no porão chorando, pensando o que ia acontecer. De repente...pá...a porta bateu do porão fiquei rezando e rezando. Quando abriu os olhos , o homem tinha desaparecido . Volteei para o meu quarto e sempre quando acontecia isso eu rezava . Só que uma coisa ele não sabia tudo que acontecia com ele , não era a reza que faz sumir?

Tatiany


Um homem vestido de vampiro

Sempre fui uma criança muito corajosa , mas naquela noite fria de inverno tudo mudou ... o vento batia fortemente na janela do meu quarto , os relâmpagos iluminavam o céu, os raios me faziam estremecer . Tentei dormir, mas comecei a ouvir um barulho muito estranho ...Então fui na janela ver o que era, e eu vi um tronco da árvore batendo no vidro. Voltei pra cama, de repente alguém bateu na porta e um raio caiu no jardim. Eu fiquei com medo a porta estava abrindo, me escondi embaixo da cama. Depois a porta fechou, eu sai de baixo da cama fui dormir e escutei um barulho de alguém arranhando o vidro. Eu abri a cortina e vi um homem vestido de vampiro eu sai correndo e ele correu atrás de mim. Depois ele caiu e eu voltei pra casa correndo e entrei fechei tudo e fui dormir.

Wendell


Produção de contos de assombração 2º ano ciclo ii c