Page 6

6

A SEMANA EXPEDIENTE

A SEMANA é uma publicação da Empresa de Go-Forward midia group. Uma corporação de Massachusetts Website: www.jornalasemana.com Central Office I (United States) 99 Albion Street Somerville - Massachusetts 617-284-6064 Central Office II (Brasil) Avenida Dante Micheline, 501 Vitoria - Espírito Santo Presidência Presidente Sann Rodrigues Vice-Presidente Claudio Santos Diretoria Diretor de Produção Rubinho Lima Comercial Patrícia Damaceno 781-420-6794 Giovana Silva 774-386-2018 Editoria Editor-Chefe Adson Fernandes Colunistas Mônica Gerard Ismênia Boy Diagramação Lucio Freitas

15 a 21 de janeiro de 2009 - Edição # 349

www.jornalasemana.com

OPINIÃO

ASSASSINARAM A POLÍTICA Quando empresas, política ou Estado, nascidos da Sociedade, a ela se sobrepõem, configura-se o crime político organizado.Logo que dispuseram de terras férteis/ sementes, pastagens/animais domésticos e, nesses ambientes, desenvolveram habilidades para agir (tecnologia, transporte, comércio), os homens foram capazes de produzir excedentes, fixar-se e multiplicar-se, em espaços geográficos determinados, formando sociedades cada vez mais complexas. Fomos os primeiros, do gênero humano, a habitar toda a terra; e logo surgiram aldeias, vilas, cidades, estados e impérios. Havíamos adquirido uma arma poderosa e inigualável capaz de juntar e motivar indivíduos para aventuras complexas em conjunto: – a linguagem. Essa capacidade possibilitou a convivência, organização e aparecimento de lideranças com base na autoridade, ou então no poder. Nessa diferença (autoridade/ poder) mora o perigo. Na medida em que os agrupamentos humanos se desenvolveram surgiu a necessidade de uma instituição capaz de gerenciar (leis), regulando as relações entre cidadãos (e desses com o Estado) considerando a priori os princípios da ética e tendo a razão como norma e fim. Nasceu a ciência política e com ela a polícia de Estado, para garantir a ordem assegurando o cumprimento das leis. A polícia, como órgão preventivo e defensivo, atua para manter o estado político vigente. Quando a liderança que a controla exerce o poder sem autoridade, inviabiliza o progresso.

Em situações extremas (ditaduras) a polícia se constitui num Estado dentro do Estado. É a barbárie. No mundo globalizado, em rápida evolução, o fenômeno político representa um contínuo vir-a-ser, impulsionado por forças sociais e políticas que, na atualidade, refletem tendências subjetivas (pessoais) e apriorísticas (partidárias) em detrimento do aprimoramento da instituição. Essas tendências, nazifascistas, aparecem nas democracias atuais; nos desvios para o culto da personalidade do líder e na sua perpetuação (expondo a precariedade da instituição política). Nossos governantes não são da cidade, Estado, União, mas do partido “A”, “B” ou “C”, e esses têm donos. A liderança com base na autoridade (adquirida pela

competência, dedicação e disposição para servir) deu lugar àquela que se impôs pelo poder estribado na persuasão e força. A história mostra que isso nunca deu certo. Inibindo as transformações exigidas pelas mudanças no ambiente, não resiste ao tempo. Tal como o vistoso ídolo de pés de barro que desmoronou, carece de base consistente (ética) para sua sustentação. É consenso ser a democracia a melhor forma de governo e a política partidária sua sustentação, fermento e guia na evolução. Entretanto, lamentamos a morte da prática partidária. Partidos sem ideologia funcionam como balcões de empregos e de negócios privados. Metamorfoses ambulantes fazem coligações diferentes em diferentes níveis de atuação. Distribuem

cargos públicos, esmolas e seduzem; ao invés de promoverem o debate das idéias e consolidação da autoridade. Nesse ambiente onde floresce a “politicagem” (prática desavergonhada, mesquinha e ordinária) e o “fazer política” (atendimento preferencial às conveniências da sua agremiação) prospera o “crime político organizado” (cometido contra as instituições políticas) corrompendo partidos, representando farsas nas eleições e elegendo os “criminosos”, sem oposição. O valor das idéias, do caráter, da disposição para o debate e aprendizagem, morreu. Assassinaram a política. Kleber Galvêas, (27) 3244 7115 www.galveas.com

Charge DA SEMANA

DESTAQUE DA SEMANA

Artes Ednei Motta Ariel Barbosa Website e sistemas Brasil Solution www.brasilsolution.com Circulação Massachusetts, Connecticut, New Hampshire, Florida, New Jersey A Semana - O jornal A Semana é distribuído gratuítamente em pontos comerciais da comunidade brasileira nos Estados Unidos. responsabilidade pela qualidade dos produtos, serviços e promoções divulgados neste jornal é exclusiva dos anunciantes. As opiniões expressas em artigos publicados neste jornal são de responsabi-lidades de seus autores e não refletem diretamente a opinião deste jornal.

Time do Arsenal soccer Club de Framingham que foi campeão no torneio disputado na Suburban de Framingham U-15.

A SEMANA EDITIONS #349  

15 a 21 de janeiro de 2010

A SEMANA EDITIONS #349  

15 a 21 de janeiro de 2010