Page 1

THE BRAZILIAN NEWSPAPER

EDIÇÃO Edition#691 #393

WWW.JORNALASEMANA.COM

17 a 23 de Novembro de 2017

asilo político

Ameaças e perseguições levam brasileiros a pedirem asilo político nos Estados Unidos

LULA MANDA RECADO

“Não vai ser difícil ganhar as eleições de 2018” “Não tenho mais idade de ficar criando movimentos”

MERCADO DA SAUDADE LOCAL - 06

BRASIL - 22

A água de coco, o pão de queijo, açaí e outros produtos brasileiros novimentam 50 milhões por ano em exportações Fotos: Sara Santos

POLICIA - 25

Mulher invade McDonald’s pela janela do drive-thru e rouba lanches e US$ 1,4 mil DESTAQUE - 21

Giuberti Décor & Limo realiza o evento “Casar 2017” com sucesso e grande estilo LOCAL - 03

LOCAL - 08 Maior a presença de produtos brasileiros maior é a curiosidade de americanos, dizem os exportadores

Encontro organizado pela SciBr busca promover a Ciência e inovação do Brasil


2

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

3

LOCAL Encontro organizado pela SciBr busca promover a Ciência e inovação do Brasil

Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006

Foto: Ilustrativa / Internet

O evento reunirá cientistas e líderes em inovação interessados em discutir a ciência do Brasil Por Sara Santos No dia 2 de dezembro de 2017, junte-se à cientistas e líderes em inovação interessados em discutir a ciência do Brasil. O encontro será na Boston University para o SciBr Summit 2017! Não perca a oportunidade de participar desse fórum único, onde todos os participantes serão incentivados à pensar e trabalhar pelo Brasil, propondo alternativas para promover a ciência e inovação. Será um dia de ativi-

dades dinâmicas, com muitos debates e em que diversas redes de colaborações e parcerias serão formadas não só entre brasileiros, mas também entre pesquisadores e empreendedores de todas as nacionalidades (as discussões serão em inglês)! Os temas em destaque incluem: fortalecimento de colaboração na ciência; investimento em pesquisa; a importância da divulgação científica; diversidade na academia; além de destacar o trabalho de bra-

Já são mais de 27 pessoas presas pelo ICE no oeste do estado só este mês sileiros em posições de liderança nos Estados Unidos. Liderando algumas das discussões estarão a astrônoma da NASA, Duília Mello; o físico Jerome Friedman, prêmio Nobel de física; o professor de Harvard, Sidney Cha-

lhoub; o executivo, Rogerio Vivaldi; a cientista e designer, Fernanda Viégas; o gerente de mentorias e parcerias do MassChallenge, Artur Souza, e o físico do Dartmouth College, Marcelo Gleiser. O SciBr Summit 2017

é organizado pela SciBr Foundation e já conta com o apoio e parceria da Fundação Lemann, Consulado-Geral do Brasil em Boston e Embaixada Brasileira em Washington. SciBr pode contar com você também?

SciBr Summit 2017 Data: 02 de Dezembro de 2017- Local: Auditório da Escola de Direito da Boston UniversitySite para maiores informações e inscrições: www.scibrsummit.org


4

CHARGE - OPINIÃO OPINIÃO

Toninho Mindball

O Jornal A SEMANA é uma publicação semanal e independente. Distribuído gratuitamente em todo o estado de Massachusetts. Claudio Santos Presidente / Head of Operation

Sara Santos

Quem gosta de passado é retrovisor! O Brasil cria fábrica de banalidade do mal e do ódio

Diretora de Redação

Tania Jota Diretora Comercial

Diagramação Marcos Soares

Graphic Design Frederico J Dos Santos

Colaboradores Flavia Leal Moda & Beleza

Antônio Machado Ponto de Vista

Eliana Barbosa Alto Astral

Angela Cardoso Fatos & Fotos

Central de Vendas Mônica Prado (617)863-7979 Claudio Santos (617) 417-6006 Escritório Central (617) 955 0043

Impressão Gráfica SMG

Distribuição Guerreiros da Rota DBA

Termos e Responsabilidades A responsabilidade pela qualidade dos produtos, serviços e promoções divulgadas nesse jornal é exclusiva dos anunciantes. As opiniões expressas em artigos publicados são de responsabilidade de autores e não refletem necessariamente a opinião do jornal. Os interessados em publicar seus artigos podem remeter o material para avaliação do editor chefe deste jornal através do email geral asemana@ME.com. Informações adicionais podem ser obtidas pelo telefone (617) 417-6006.

Existem várias questões importantes sobre o momento atual do Brasil. É inevitável não recorrermos ao retrovisor para confrontarmos o presente. Existe uma expressão que diz que quem gosta de passado é retrovisor, mas isto quando as pessoas não dependem deste passado como consequência em seu presente. Estamos falando em especial sobre a responsabilidade dos governantes e as consequências de seus atos em relação à toda população, presente e futura. A corrupção estrutural do sistema político brasileiro nunca esteve tão banalizada. Não que os brasileiros não soubessem dela, mas até bem pouco tempo ainda era mistério para a maioria - um novo cenário ganha status de banalidade do mal. Atualmente, porém, com investigações como a Lava Jato, e com a massiva divulgação midiática dos esquemas de corrupção entre a classe política e grandes empresas, como empreiteiras e a Petrobras, o que se percebe é que a permissividade da população em respeito à corrupção dos políticos é inconcebível e absurdamente imperdoável. Isso porque seria o mesmo que justificar o injustificável. Todavia, para agirmos com justiça, melhor dizendo, para que justiça seja feita, é fundamental que entendamos, e coletivamente, não só o que a corrupção tem de mais evidente e recente, mas, principalmente, suas velhas e ocultas raízes. Podemos afirmar que o passado recente tem que ser considerado para validar

também o presente mais próximo no contexto da coletividade já em 2018. Quando nos expressamos em nome do processo investigativo Lava Jato e suas particularidades, contemplamos penalidades para todos os envolvidos. Mas o que na verdade percebe-se como consequência é que a histeria reinante é uma patologia. Sua presença não faz com que se pense ou aja de modo racional. Sem dizer que, pelo lado do verso desta desgovernabilidade encontramos como refém e principal prejudicada a própria população. Foi como um encanto às avessas – ou um desencanto. A imagem devolvida por esse espelho do retrovisor é obscena para além da imaginação. Na verdade, culturalmente, até significava espécie de esperteza, de senso de oportunidade, muito mais que uma vergonha a ser evitada a qualquer preço. Assim como o monstro genocida como o conhecemos foi inventado após 1945, a monstruosidade escancarada e imperdoável dos políticos corruptos brasileiros é um produto da década de 2010 com status de banalidade do mal e que ensina a entender sobre algo quando é praticado em larga escala, seja a morte de milhões de judeus, seja o roubo de bilhões de reais retirados de direitos básicos do povo brasileiro, o mal acaba se tornando coisa habitual, e ninguém mais dá a ele a devida atenção, mas passa a ser a semente da banalidade do crime e do ódio dele resultante.

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017 Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

5 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


6

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

LOCAL

Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM

Ameaças e perseguições levam brasileiros a pedirem asilo nos Estados Unidos Perseguições, ameaças e agressões por conta de raça, religião, nacionalidade, opinião política ou orientação sexual obrigam centenas de pessoas a deixar o Brasil em busca de asilo nos Estados Unidos. Alguns chegam a entrar ilegalmente no país Foto: Arquivo Pessoal

De 2012 a 2015, os Estados Unidos concederam asilo para 167 pessoas procedentes do Brasil, segundo dados do Departamento de Segurança Interna americano. Elas comprovaram ter sofrido perseguições, ameaças e agressões por conta de raça, religião, nacionalidade, opinião política ou grupo social. Do total de asilados no período, 37 respondiam a processo de deportação e conseguiram convencer as autoridades de que um retorno ao Brasil representaria grave risco para suas vidas. Depois deles, mais brasileiros chegaram aos EUA em busca de proteção, como um ex-policial, um ex-traficante de pessoas, uma mulher homossexual e um empresário, ouvidos pelo Correio. À espera de respostas aos seus pedidos de asilo, eles comentaram sobre os momentos traumáticos que viveram e da esperança de recomeçar a vida num lugar mais seguro. “Está difícil falar com você, mas vou tentar”, avisa Marta (nome fictício), 34 anos, emocionada ao contar que sobreviveu a duas sessões de tortura nas mãos de um grupo de policiais militares, entre eles três oficiais, em Minas Gerais. “Eles me agrediram só porque sou homossexual, me abordaram em plena avenida, na cidadezinha onde eu morava, e apreenderam minha motocicleta. Depois me agrediram, abusaram de mim sexualmente, de todas as maneiras possíveis, e colocaram algo quente nos meus ouvidos que me queimou. Eu não ouço bem do ouvido esquerdo e, até hoje, não me recuperei totalmente”, conta. De acordo com Marta, ela só não foi morta devido

à intervenção de um dos policiais. “Ele disse que não teria como explicar a minha morte, já que é uma cidade pequena e todos me conheciam. Eles me levaram ao hospital, e o médico perguntou o que tinha acontecido. Por ordem deles, respondi que foi um acidente de moto. Era isso ou eu morreria”, prossegue. “O médico viu minhas mãos cortadas pelas algemas, não acreditou e perguntou várias vezes se tinha sido mesmo acidente de moto. Ele viu que a moto estava intacta. Os policiais disseram que, se eu abrisse a boca, eles iam assassinar minha família.” A brasileira diz que o grupo é chamado de “Quadrilha da morte”.

Temor O medo de sofrer novas agressões encorajou Marta a fugir para os Estados Unidos com a ajuda de um coiote, como é chamado o traficante de pessoas que querem entrar ilegalmente em outro país. Em certo ponto da viagem, o grupo em que estava foi abandonado pelo coiote, e ela caminhou por três dias no deserto, passou fome, até ser detida pela polícia de imigração americana, “para meu alívio”, frisa. A brasileira pagou US$ 5,5 mil de fiança e hoje responde a processo de deportação em liberdade. Apavorada com a possibilidade de ser mandada de volta ao Brasil, pediu asilo há um ano e nove meses. Com a ajuda de uma advogada de imigração, conseguiu cartão social e permissão de trabalho. Outro brasileiro, Armando (nome fictício), 36 anos, é um ex-policial. Ele viajou três ve-

Simmy Larrat, presidente da ABLGBT, diz que a falta de dados acerca da população LGBT contribui para a invisibilidade das violações e violências zes aos Estados Unidos, todas de forma legal. A primeira, para visitar parentes; a segunda, com intuito de ficar longe da violência e melhorar o inglês. Em abril deste ano, decidiu deixar o Brasil de vez, após sofrer dois atentados. “Sofri ameaça de morte por duas vezes, assim como dois atentados contra minha vida, decorrentes da função policial. O autor é membro de um grande grupo criminoso organizado, conhecido como PGC (Primeiro Grupo Catarinense), atuante em Santa Catarina e em vários estados adjacentes. Mesmo um ano após a primeira ameaça, os membros desse gru-

po ainda estão interessados em ceifar a minha vida”, conta. “Apesar de ter tentado um recomeço no Brasil, o precário sistema de segurança pública não é capaz de garantir minha vida e a dos meus”, critica ele, que abriu uma empresa de segurança em território americano. Também jurado de morte, Josias (fictício), 29 anos, foi integrante de uma quadrilha de tráfico de pessoas, mas passou a sofrer ameaças depois de deixar o grupo. Ele entrou ilegalmente nos EUA em 2007. “Fiz uma grande besteira na minha vida, me arrependo até hoje por ter me envolvido nesse grande problema, que é a má-

fia do tráfico de pessoas. Um dos integrantes foi deportado para o Brasil, e eu consegui ficar, tirar minha licença de motorista”, afirma. “Mas soube por uns amigos que os membros da quadrilha acham que eu colaborei com a polícia americana e, por isso, querem me matar. Com isso, tenho muito medo de voltar ao Brasil. Não quero morrer.” Já Diego (fictício), 35 anos, entrou legalmente nos Estados Unidos em novembro de 2016, pois, segundo diz, estava sofrendo ameaças do sindicato dos trabalhadores da empresa que mantinha no Brasil. Ele relata que temeu ser morto ou ter mulher e filhas

sequestradas. “Pedi auxílio ao Ministério Público brasileiro, a um vereador da minha cidade e à Junta Comercial, porém ninguém tinha condições de garantir nossa segurança”, ressalta. “Apesar de ter tentado um recomeço no Brasil, o precário sistema de segurança pública não é capaz de garantir minha vida e a dos meus” Armando (nome fictício), ex-policial. “Pedi auxílio ao Ministério Público brasileiro, a um vereador da minha cidade e à Junta Comercial, porém ninguém tinha condições de garantir nossa segurança” Diego (nome fictício), empresário. Publicado por Jorge Vasconcelos


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

7 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


8

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

COMUNIDADE “Mercado da saudade” importa produtos brasileiros e novimenta 50 milhões por ano

Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006

Foto: Poster divulgação

A água de coco, o pão de queijo e o açaí são os produtos brasileiros mais exportados Voltar com a mala cheia de produtos típicos do Brasil é passado para os brasileiros radicados no exterior. Depois de alguns anos de retração devido à crise econômica, a exportação de especiarias como pão de queijo, açaí ou cachaça cresceu 77% em 2016, de acordo com a Agência Brasileira de Promoção de Exportação e Investimentos (Apex). O chamado “mercado da sau-

dade” leva os produtos para lojas especializadas na América do Norte e na Europa e, muitas vezes, é a porta de entrada para a ampliação dos negócios no exterior. Estados Unidos e Canadá são os principais destinos dos ingredientes brasileiros no mundo, um negócio que movimentou pelo menos US$ 50 milhões no ano passado e deve crescer mais 10% neste ano. Na Europa, Reino Uni-

do e Portugal abrigam as maiores comunidades de brasileiros no continente. Nestes países, se deparar com um produto “da terrinha” na prateleira é uma surpresa cada vez mais comum, principalmente em lojas especializadas em produtos exóticos e “gourmet”, ou em butiques de orgânicos e alimentação saudável. Esse é o caso da Bravo Açaí, que iniciou o projeto internacional há três anos e já espera tirar 40% da receita de 2018 das exportações o que equivale a até R$ 15 milhões. O proprietário Gabriel Arruda nota que é preciso prever uma série de adaptações para o mercado externo, como se adequar às normas sanitárias, ajustar as embalagens e ter pessoal fluente em inglês. Mas, uma vez que a harmonização é feita, o horizonte de vendas só se amplia. O próximo desa-

Maior a presença de produtos brasileiros maior é a curiosidade de americanos fio é se expandir para a Ásia. “A gente se especializou nisso porque o mercado de exportação é muito exigente: você tem de ter uma série de especificações, laudos,

estar muito estruturado, ter um controle de qualidade muito alto”, afirma. “Eu hoje exporto muito para outros países por private label, ou seja, o nosso produto

chega através de outras marcas. Você o encontra sem saber, digamos, em produtos que levam o açaí, mas não aparece necessariamente a minha marca.”


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

9 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


10

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

DICA DA SEMANA

Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006

Saiba mais com as dicas para viajar com o seu Pet

Foto: Reprodução

É recomendável que o cão ou gato passe por uma avaliação veterinária

São necessários alguns cuidados para garantir que tudo ocorra de forma tranquila, sem causar nenhum sofrimento ao animal A poucas semanas do fim de 2017, muitas pessoas já estão planejado a tradicional viagem das férias. Esse é o momento de reunir a família, brincar com as crianças, desbravar novos lugares e também para sair em um “passeio mais longo” com o seu pet. Mas, claro, são necessários alguns cuidados para garantir que tudo ocorra de forma tranquila, sem causar nenhum sofrimento ao animal. O primeiro passo, de acordo com René Rodrigues Junior, médico veterinário da clínica Magnus, é recomendável que o cão ou gato passe por uma

avaliação veterinária antes da viagem, principalmente em caso de longas distâncias. Assim, surpresas desagradáveis em relação à saúde do animalzinho podem ser evitadas. Além disso, a carteira de vacinação sempre deve estar em dia - isso é obrigatório! Para aqueles que vão viajar de avião, é obrigatório o porte da GTA (Guia de Transporte Animal). Esse documento é uma espécie de “atestado médico” para o pet e pode ser adquirido de forma rápida com o um veterinário. A GTA evita qualquer transtorno burocrático

com as companhias aéreas, aeroportos e até a imigração, mas vale a pena sempre se informar se o animal vai viajar em um compartimento próprio para transporte animal ou se poderá acompanhar o seu dono. Quanto a alimentação, em roteiros superiores a oito horas, o recomendado é que os animais façam uma refeição leve, pouco antes de embarcar. No entanto, é essencial recompensar “o tempo perdido” ao fim da viagem, com o retorno à refeição normal do pet. Fonte: Lifestyle


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

11 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


12

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

GUIA BOA MESA

Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM

Oasis Restaurante & Oasis Bakery

373 Main Street - Medford, MA 02155 781.396.8337 / 781.396.8303

O tradicional nome Oasis de Medford oferece um restaurante com BBQ, bar completo e também uma padaria lanchonete ao lado. A clientela fiel a opção de uma tradicional churrascaria brasileira seguindo os conceitos de qualidade com excelentes produtos e preços baixos. O ambiente agradável com espaço aconchegante e atendimento personalizado logo atraiu uma grande clientela brasileira e americana ampos abertos ate as 10pm.

Terra Brasilis 14 anos de tradição

480 Shrewsbury St, Worcester, MA (508) 752-0390

Quem não gosta de relembrar os sabores brasileiros tendo um cardápio especialmente elaborado? Se a comida tiver ingredientes mineiros e um mix de sabores, melhora ainda. Com dois restaurantes em Framingham, Bridgeport(CT) e agora também em Worcester o rede Terra Brasilis tem um cardápio específico para cada dia da semana, com 60 funcionários treinados para um atendimento personalizado. Venha conferir!

Oliveiras Restaurante East Boston

297 Chelsea St, East Boston, MA 02128 (617) 561-7277

No Oliveira’s Restaurante de East Boston você vai saborear um delicioso churrasco e aquela comida tipicamente caseira. Venha e traga sua família para curtir momentos agradáveis em um ambiente aconchegante, com bar completo e telões ligados na programação brasileira. Desde já convidamos você para vir conhecer de perto o que ingredientes gastronômicos refinados agregados à experiência no ramo da culinária têm a oferecer.

Wow! Agora King Bibis em Watertown

45 Lexington Street - Watertown, MA (617) 744-0086

O “King Bibis” um cardápio completo com Picanha na tabua, moqueca de Tilápia, pastas, saladas, sanduíche, pizzas e uma variedade de esfirras (Mini Pizza) tudo sobre o comando do Paulistano Julio Cesar Paula que iniciou sua carreira no setor de alimentação em 1994 e estudou nutrição e gastronomia e se formou há 16 anos. Durante 5 anos foi chef de cozinha do Hotel Hilton e Hotel Transamérica em São Paulo.

Brazilian Grill-Hyannis & N.Dartmouth

680 Main Street - Hyannis, MA 464 State Rd.-N.Dartmouth, MA

A churrascaria Brazilian Grill de Hyannys e N.Dartmouth (MA) reúne o melhor da comida mineira, churrasco gaúcho e o típico tempero brasileiro, com centenas de opções. Ambiente estrategicamente planejado, carnes selecionadas, equipe treinada e clima brasileiro do mais alto padrão. Os restaurante já são referência na região, a primeira churrascaria foi inaugurada há 16 anos em Hyannis (MA). Reservas (508) 771-0109

Labaredas sob nova administração

500 Boston Post Rd. Marlboro, MA (508) 281-6555

O Labaredas Restaurante, um dos melhores representantes da culinária brasileira no estado, serve churrasco e buffet em Marlborough e tem notado a crescente demanda por reservas para as festividades de fim de ano. Aberto todos os dias de 11 da manhã até às 8 da noite (aos domingos de meio dia às 5 da tarde) procura manter o preço acessível e otimizar o serviço sempre, e com ambiente bem arejado e climatizado. O Melhor da região!

Panela de Barro é comida caseira

229 Newton St, Waltham, MA (781) 209-1888

Para você que adora comida caseira então venha conhecer o ‘Panela de Barro’, servindo a comunidade brasileira desde 2000 tem como objetivo em oferecer aos seus clientes a qualidade e o sabor tradicional da comida mineira. Ambiente familiar com um Buffet e churrasco todos os dias da semana, sucos naturais, refrigerantes e uma variedade de sobremesas. Venha se juntar a nós para o almoço ou jantar e matar a saudade de Minas.

Brazilian Steak House em Woburn

290 Main Street - Woburn, MA (781) 376-0030

Uma experiência como nenhuma outra. Sentar, relaxar e desfrutar da atmosfera. A Brazilian Steak House Churrascaria Rodeo em Woburn oferece o famoso rodízio brasileiro, bar completo e um cardápio completo com de marisco, uma variedade de aperitivos, legumes frescos e pastas. Uma excelente alternativa para o jantar fino tradicional ou para festas privadas, de 20 a 100 pessoas. Aberto de 4-10pm. Seja bem vindo!


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

13

IMIGRAÇÃ0

Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006

Capturado suposto responsável por massacre de 72 imigrantes na fronteira do México Os investigadores dizem que os imigrantes foram assassinados porque se recusaram a trabalhar para o cartel Los Zetas O suposto mentor de um dos piores massacres de imigrantes na longa guerra às drogas no México foi detido na terça-feira, 14 de novembro, numa operação liderada pela polícia federal. As autoridades policiais mexicanas disseram num comunicado que o suspeito, Martiniano de Jesús Jaramillo, chefe regional do cartel Los Zetas, alegadamente coordenou o massacre de 72 imigrantes na cidade de San Fernando, no norte de Tamaulipas, em agosto de 2010. O suspeito de 56 anos, que também estaria envolvido em outros crimes violentos mais recentes, foi detido num hospital em Ciudad Victoria, a capital do estado de Tamaulipas, de acordo com o comunicado. Numa das piores atrocidades na prolonga-

da guerra às drogas no México, homens armados do cartel de narcotráfico Los Zetas foram responsáveis​​ pelas 72 pessoas assassinadas que foram encontradas num edifício vazio numa fazenda remota a cerca de 145 quilômetros da fronteira com o Texas, Estados Unidos. As vítimas eram principalmente trabalhadores imigrantes da América Central e do Sul e pareciam estar com os olhos vendados e amarrados antes de serem alinhados contra uma parede e executados à bala. Os investigadores dizem que os imigrantes foram assassinados porque se recusaram a trabalhar para o cartel Los Zetas. O cartel é responsável pelo assassinato de mais de 350 agricultores e trabalhadores migrantes que se recusaram a se juntar a suas

Foto: Reprodução

Uma mulher chora durante a apresentação do inquérito independente sobre o massacre de 72 imigrantes em San Fernando fileiras em todo o México e na Guatemala entre os anos de 20102011, de acordo com o Business Insider. O grupo também é um dos mais implacáveis​​

e tecnologicamente experientes no México. De acordo com estatísticas criminais do governo mexicano, o cartel tem sido associado a mais de 179 mil as-

sassinatos desde 2006. Um homem equatoriano ferido, que afirmou ser o único sobrevivente do massacre, alertou os militares e disse à polícia que seu grupo

havia sido sequestrado e morto por membros dos Zetas por se recusarem a trabalhar para o cartel. Por Lizbeth Diaz & David Alire Garcia


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

14

DIVÃ DA BELEZA FLÁVIA LEAL

FLÁVIA LEAL INSTITUTE Empresária do setor de estética & Beleza

www.flavialeal.com

O Magnífico VelaShape 3 Para Celulite e Flacidês Ha alguns dias fiz um tratamento para celulite e flacidez na Boston Cosmetic and Laser Center e fiquei tão maravilhada, que decidi escrever pra vocês sobre ele. O VelaShape, é um equipamento para tratamento de celulite e redução de gordura localizada aprovado pelo FDA (Estados Unidos) e pela ANVISA (Brasil), e atualmente é o equipamento mais eficaz para este tipo de tratamento na área da estética. Através da manipulação mecânica, pressão negativa e infravermelho, tem a função de proporcionar a remodelação corporal e redução da camada de gordura. O novo modelo do VelaShape, superior ao anterior, atinge com mais eficacia a temperatura ideal na região do tratamento, a fim de diminuir o número de sessões, e claro, melhorar os resultados! Pode ser usado na região abdominal, nas coxas, braços, quadris, bum bum e até mesmo no pescoço.

Como funciona Como Funciona: O aparelho aquece a área superior da pele e

ao mesmo tempo “suga” a gordura que o próprio organismo elimina posteriormente. Devido ao trabalho da radiofrequência em conjunto com o infravermelho, atuam queimando a gordura localizada, enquanto o vácuo gera um efeito de sucção dos tecidos, eliminando as toxinas acumuladas e, por consequência, aumentando a produção de colágeno.

Dores no tratamento Não causa grandes dores, mas um calor na região tratada. Em alguns momentos senti como se estivesse no sol por muito tempo, e tive aquela sensação de ardência, que foi imediatamente remediada pela esteticista com um gel geladinho que refrescava a região. E por falar em esteticista, tive a grande surpresa e a honra de ter sido atendida pela esteticista Cirlene Vargas, que se formou no Instituto Flavia Leal. Dessa vez foi ela quem me deu uma aula, explicando detalhadamente o processo, o pós tratamento, e como o aparelho iria funcionar no meu corpo.

Perceba os Resultados Podemos perceber uma redução de até 2,5 cm de gordura na região tratada após 10 dias em um único tratamento. As marcas de celulite desaparecem quando a produção de colágeno passa a tornar a pele mais firme. Mas sabemos, se o tratamento não for acompanhado por dietas e exercícios físicos, acaba não sendo definitivo. É importante seguir uma vida saudável após as sessões, pois além de fazer bem ao corpo e a saúde, as áreas tratadas se mantém livre das celulites, e as sessões valerão a pena!

Clinicas onde fazer :

Em clínicas autorizadas a realizar este tipo de tratament. Se mora aqui na região de Boston, vale a pena conhecer o trabalho da Cirlene e do Dr. Victor. Mencione esse post pra receber uma consulta grátis - 781-389-0400

Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

15 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

16

PUBLICIDADE

Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

17 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

18

PUBLICIDADE

Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM

PASSAPORTE MOVEL Vamos até você para renovar seu Passaporte


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

ALTO ASTRAL FIQUE DE BEM COM A VIDA ELIANA BARBOSA Escritora / Apresentadora

www.elianabarbosa.com.br

A FÉ É TUDO

Creia sempre no melhor, numa pronta solução para suas dificuldades, porque pensar com otimismo abre as portas das oportunidades e facilita o Apoio Maior

Em tempos não tão fáceis, nada melhor do que a força da religiosidade em nossas vidas. Não importa a religião, e sim, o acreditar em um Poder Superior que a tudo acompanha e provê nas necessidades. Cada um pode acreditar no que quiser, desde que sinta que tem uma proteção que nunca falha e que fomos criados para sermos felizes e bem-sucedidos. Creia sempre no melhor, numa pronta solução para suas dificuldades, porque pensar com otimismo abre as portas das oportunidades e facilita o Apoio Maior. Tenho certeza que você, ao longo de sua vida, tem, no mínimo uma história para contar da Presença Divina em seus caminhos. Aprenda a reconhecer essa Força e a agradecer mais por ela. Você já ouviu falar que quando sabemos o que queremos e pedimos em nossas orações, o Universo conspira a nosso favor? Então, aprenda a sonhar, acreditando que seus objetivos podem ser alcançados e tenha a certeza, que quanto mais o seu sonho for benéfico aos outros, além de você, mais possível ele será de ser realizado. Ilustro este tema com uma comovente histó-

ria, de autor desconhecido, que mostra o poder da fé em nossas vidas: “Uma pobre senhora, com visível ar de tristeza estampado no rosto, entrou em um armazém, se aproximou do proprietário conhecido pelo seu jeito grosseiro, e lhe pediu fiados alguns mantimentos. Ela explicou que o seu marido estava muito doente e não podia trabalhar e que tinha sete filhos para alimentar. O dono do armazém zombou dela e pediu que se retirasse do seu estabelecimento. Pensando na necessidade da sua família, ela implorou: ‘Por favor, senhor, eu lhe darei o dinheiro assim que eu tiver...’, ao que ele lhe respondeu que ela não tinha crédito e nem conta em sua loja. Em pé, no balcão ao lado, um freguês que assistia a conversa entre os dois se aproximou do dono do armazém e lhe disse que ele deveria dar o que aquela mulher necessitava para a sua família, por sua conta. Então, o comerciante falou, meio relutante, para a pobre mulher: ‘Você tem uma lista de mantimentos?’ Ela respondeu que sim. Então ele lhe disse: ‘Muito bem, coloque a sua lista na balança e o quanto ela pesar eu lhe darei em mantimentos.’ A mulher hesitou por uns instantes e com a cabeça curvada, retirou da bol-

sa um pedaço de papel, escreveu alguma coisa e o depositou suavemente na balança. Os três ficaram admirados quando o prato da balança, com o papel, desceu e permaneceu embaixo. Completamente pasmado com o marcador da balança, o comerciante virou-se para o seu freguês e comentou contrariado: ‘Eu não posso acreditar!’ O freguês sorriu e o homem começou a colocar os mantimentos no outro prato da balança. Como a escala da balança não equilibrava, ele continuou colocando mais e mais mantimentos até não caber mais nada. Ele ficou parado ali, tentando entender o que havia acontecido. Finalmente, ele pegou o papel que estava na balança e ficou espantado, pois não era uma lista de compras e sim, uma oração que dizia: ‘Meu Deus, o Senhor conhece as minhas necessidades e eu estou deixando isso em suas mãos...’ O homem deu as mercadorias para a humilde mulher no mais completo silêncio, ela agradeceu e saiu. O freguês pagou a conta e disse: ‘Valeu cada centavo...’ Só mais tarde, o comerciante pôde reparar que a balança havia quebrado, entretanto só Deus sabe o quanto pesa uma prece...”

Eliana Barbosa é life coach, psicoterapeuta, articulista de jornais e de revistas de circulação nacional e internacional, autora de vários livros no campo do autodesenvolvimento, apresentadora de programas em TV e rádio, e ministra palestras e cursos transformacionais no Brasil e nos Estados Unidos.

19 Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006


20

BRASIL “Não vai ser difícil ganhar as eleições de 2018”, diz Lula

“Não tenho mais idade de ficar criando movimento ‘fora Temer’ e ele estar dentro, de ficar gritando não vai ter golpe e ter golpe” Foto:

Lula/Facebook/Divulgação

Lula: Ele avaliou que a oposição está fragilizada e lamentou que não tenha conseguido barrar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT)

afirmou neste domingo, 19, que “não vai ser di-

fícil” ganhar as eleições presidenciais de 2018,

mas defendeu uma mudança de estratégia dos

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017 Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006 partidos de esquerda para barrar as propostas do governo Michel Temer no Congresso. Ele avaliou que a oposição está fragilizada e lamentou que não tenha conseguido barrar o impeachment da ex-presidente Dilma Rousseff e propostas que, na sua avaliação, representam um retrocesso com relação aos avanços das gestões petistas, como a reforma trabalhista. “Éramos contra reforma trabalhista, e ela aconteceu, éramos contra a Previdência, e se não tomarmos cuidado, vai acontecer”, disse o petista, ao discursar no Congresso do PCdoB. Lula afirmou que o governo Michel Temer é “fraco” e, por isso, se submete “aos interesses do mercado”. “Nenhum presidente fraco é respeitado.” “Os congressistas que estão votando pelo desmonte não têm compromisso conosco. Nunca vi tanto deputado reacionário, tanto troglodita, e se não tomarmos cuidado vai piorar na próxima eleição”, disse. Ele declarou que é preciso evitar a aprovação da reforma da Previdência, que “está acontecendo concomitantemente com o desmonte da Petrobras”.

“Não tenho mais idade de ficar criando movimento ‘fora Temer’ e ele estar dentro, de ficar gritando não vai ter golpe e ter golpe. Vamos ter que parar de gritar e evitar que isso aconteça mesmo. Isso não pode continuar acontecendo debaixo da nossa barba.” Segundo ele, estão querendo desmontar a Petrobras porque “eles não são políticos, são usurpadores.” E continuou: “Eles não têm compromisso com o povo brasileiro, querem fazer o desmonte, destruir o BNDES, a Eletrobras, a Caixa, desmontar a cidadania.” No discurso, Lula disse que, se não fosse pela sua teimosia e a do PT, não teria chegado à Presidência da República. E que provou que era possível a esquerda transformar este País, citando melhorias em salário, educação e na própria inserção do Brasil no exterior. “Deixamos de falar ‘fino’ com os Estados Unidos.” “Tiramos o País do mapa da fome.” E lamentou que o sonho que a gestão petista sonhou “infelizmente está sendo aos poucos desmontado”. “Estava tudo preparado para o Brasil se tornar a 5ª economia do mundo.”


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

21

DESTAQUE

Edição # 690 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006 Foto: by Michelle Ghazal Photography

Profissionais e experts presentes no “Casar 2017” realizado pela Giuberti Decor & Limo

Giuberti Décor & Limo realiza “Casar 2017” com sucesso Um ambiente descontraído que permitiu um planejamento detalhado para realizar sonhos em uma atmosfera amigável e encorajadora No Sábado(18) foi realizado o evento organizado pela Giuberti Décor no Clube Português de Hudson, MA como objetivo apresentar os melhores profissionais em um só espaço abrangendo todos os detalhes necessários para fazer uma festa de casamento ou evento dos sonhos. Com 17 anos de experiência no mercado a Giuberti Décor apresenta o evento “ Casar 2017 “ uma oportunidade de mostrar o que existe de mais atual no mercado. Os convida-

dos viram de perto os serviços oferecidos pelos melhores profissionais do setor de festas e eventos. No evento encontraram estandes / expositores com degustação de bolos e doces, fotógrafos, estúdios de filmagem, decoradores, cabeleireiros, maquiadores, DJs, confeiteiros, doceiros, joalherias, lojistas, costureiras, floristas, cerimonialista de casamento e profissionais de diversos outros seguimentos. Os convidados também tiveram a oportunidade de

conversar com especialistas, ver as tendências de vestidos, floristas, decoradores, profissionais da beleza, sentar nas limusines e ganhar centenas de ideias e dicas, ou seja, os casais literalmente poderão planejar sua festa de casamento e buscar informações em um único local. Os futuros casais encontraram uma dimensão íntima que permitiu uma visualização completa ao passar por todos os expositores. Um ambiente descontraído que permitiu um pla-

nejamento detalhado para realizar sonhos em uma atmosfera amigável e encorajadora. Este ambiente descontraído dá aos casais uma boa oportunidade para interagir com os expositores e visualizar o que tem de novidades no setor.

Saiba Mais Giuberti Decor está localizada no 250 Elliot St Unit 10D na cidade de Ashland, MA 01721 +1 (888) 793-3267


22

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

ESPORTE

Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006

Casão sugere que Jô seja testado por Tite na Seleção: “Melhor que o Firmino” Foto: Foto: Marcos Ribolli

O Tite está buscando um centroavante de área, e Jô merece ser testado na posição por estar em ótima fase O campeonato Brasileiro nem havia começado, no primeiro semestre, e o ex-jogador e comentarista Walter Casagrande já via o atacante Jô, do Corinthians, em condições de voltar à seleção brasileira pelo desempenho no Campeonato Paulista. Meses se passaram, o Timão conquistou o heptacampeonato com Jô como artilheiro (18 gols) e o pensamento só foi reforçado. Neste sábado, no “Troca de Passes”, Casão não quis falar em “campanha”, mas sugeriu a Tite que teste o jogador na seleção brasileira antes do Mundial. - Pelo primeiro semestre percebi que o Jô esta-

va um cara profissional, concentrado, determinado, não a ir para a seleção brasileira, mas a jogar futebol. Ele veio desacreditado para o Corinthians, com um passado de noitadas, essas coisas todas, não faz mais isso. O ano dele está sensacional. O Tite está buscando um centroavante de área, ele já jogou uma Copa do Mundo, não iria se assustar com o tamanho do evento, acho que deveria ser testado. Não é campanha, até porque o Tite não precisa - disse. Ex-atacante, Casagrande comparou Jô com Roberto Firmino, que vem sendo alternativa de Tite para o setor, e viu

o jogador corintiano em vantagem, pensamento compartilhado pelo comentarista Maurício Noriega, que também participou do programa. Casão usou a própria experiência como jogador ao defender a presença do artilheiro do Corinthians como reserva de Gabriel Jesus. - Concordo. Para mim, o Jô é “mais” jogador que o Firmino. Dentro de uma partida de futebol, esse Jô que está jogando o Campeonato Brasileiro faz mais coisas que o Firmino. Quando eu ia para a Seleção, a concorrência era muito grande, tinha Reinaldo, Careca, Nunes, Roberto Dinamite... a gente

Casão disse que pelo primeiro semestre percebeu que o Jô estava um cara profissional sempre era convocado. Só perdi a vaga na Copa porque estava mal mesmo. Nos anos anteriores eu ganhava a posição porque fazia mais coisa dentro do jogo, saia para marcar, abria na

esquerda, na direita. O Careca excepcional, um dos melhores atacantes do mundo, o Reinaldo também, mas eram mais centroavantes. Às vezes, o treinador preferia que eu jogasse porque eu fa-

zia mais funções dentro da partida. E o Jô faz isso - explicou. Com Jô e o título garantido, o Corinthians enfrenta o Flamengo neste domingo, às 17h, na Ilha do Urubu.


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

23 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


24

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

POLICIA

Edição # 691 Edição # 540 WWW.JORNALASEMANA.COM asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006 Foto: Reprodução / Facebook

O casal é acusado pela morte da menina que havia sido adotada de um orfanato da Índia há dois anos

Mãe de menina que morreu engasgada tinha a deixado sozinha Sherin Mathews, de 3 anos, foi encontrada morta em um bueiro perto de sua casa. O médico legista do condado de Dallas ainda está investigando a causa da morte O caso Sherin Mathews ganhou novos desdobramentos desta vez envolvendo a mãe da menina. Sini Mathews foi presa nesta quinta-feira(16) suspeita de abandonar a criança, colocando-a em risco. Segundo a polícia do estado do Texas, a menina teria morrido engasgada após ser forçada pelo pai, Wesley, a beber leite. Em depoimento, Wesley revelou que ficou impaciente com Sherin porque a menina se recusava a beber o leite servido. O casal teria então deixado a menina sozinha na cozinha por uma hora e meia, enquanto levava sua filha biológica de 4 anos para jantar. Quando retornaram, a menina ainda estava na cozinha. Os detetives respon-

sáveis pelo caso usaram recibos e testemunhas oculares para confirmar a presença da família em um restaurante. A polícia concluiu então que Sini abandonou voluntariamente sua filha adotiva, colocandoa em “perigo iminente de morte, lesões corporais ou deficiências físicas ou mentais”. Sini permanece sob custódia com fiança de 250 mil dólares. Wesley contou à polícia que forçou fisicamente a menina a beber o leite. Ela teria engasgado e sua respiração teria diminuído. O pai alegou que, por pensar que a menina estava morta, decidiu retirar o corpo da casa. Essa versão contradisse a história apresentada anteriormente pelo pai da menina. Em 7

de outubro ele atraiu a atenção nacional ao afirmar originalmente que a Sherin havia desaparecido após ser mandada para fora de casa como punição por não beber o leite. Após uma rápida exploração da área a polícia encontrou o corpo em um bueiro a poucos metros da casa da família. O médico legista do condado de Dallas ainda está investigando a causa da morte. Wesley Mathews, que inicialmente foi preso por suspeita de ameaça infantil, permanece em custódia sob fiança de um milhão de dólares. A menina havia sido adotada de um orfanato da Índia há dois anos. Wesley e sua esposa têm outra filha de quatro anos, que está sob cuidados do serviço social.


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

25

POLICIA

Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM

Mulher invade McDonald’s pela janela do drive-thru e rouba lanches Foto: Reprodução / Video

Segundo a investigação, a assaltante levou US$ 1,4 mil e vários alimentos

Após a postagem do vídeo nas redes sociais, os policiais conseguiram identificar a suspeita, que foi presa Uma mulher assaltou uma loja do McDonald’s de forma inusitada. Ela invadiu o estabelecimento pela janela do drive-thru para roubar comida e dinheiro. Toda a ação foi registrada por câmeras de segurança, e as gravações foram divulgadas no Facebook do departamento de polícia de Howard, em Maryland, nos Estados Unidos. Segundo a investigação, a mu-

lher levou US$ 1,4 mil e vários alimentos. O roubo foi notado por uma funcionária que chegou pela manhã para seu turno, e encontrou o local revirado. Ao analisarem as imagens do sistema de segurança interno, os responsáveis pelo restaurante descobriram a ação que se desenrolou por volta de 1h. Nas imagens, é possível acompanhar a ação

desastrada da mulher, que pega até uma caixinha de Mc lanche feliz, e deixa o pacote cair no chão, no único momento em que parece se preocupar em ocultar o rosto. Após a postagem do vídeo nas redes sociais, os policiais conseguiram identificar a suspeita, que foi presa nesta quinta-feira (16/11). Ela se chama Jessica Marie Cross, tem 27 anos, e é residente de Springdale. Foto: Reprodução / Video


26

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

POLICIA

Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM

Epidemia de opiáceos já começa a alterar paisagem urbana de NY Imagens árduas revelam os efeitos devastadores da heroína nas mentes e corpos de viciados do Sul do Bronx em um bairro com a maior taxa de overdoses de Nova York

Foto: Reprodução

Mais de 1.370 nova-iorquinos morreram de overdoses no ano passado No meio das folhas amontoadas na grama, uma cor mais forte chama a atenção. O laranja flúor de centenas de capinhas de agulha na ponta de cada seringa destoa da paisagem do bosque como um estranho sinal de alerta. “Isso aqui estava limpo, mas olha só agora”, apontava Clara Cardelle, enquanto recolhia os tubinhos do chão do Highbridge. O parque no extremo norte de Manhattan é um dos pontos de Nova York mais afetados pelo vício em opiáceos. “Este é o lugar aonde as pessoas vêm para usar.” Ela, que injeta heroína uma ou duas vezes por dia e agora trabalha num grupo de tratamento a viciados, tem os olhos treinados para escanear a mata em busca das seringas. Mas também tem lembran-

ças de outra cor ainda muito frescas na memória. “Ele estava azul, azul, azul. E a barriga dele nem se mexia. Estava morrendo”, conta, sobre um amigo que socorreu quando ele parou de respirar por causa de uma overdose. “A ambulância demorou uns 15 minutos para chegar. Salvei a vida dele.” Debaixo da ponte que leva ao distrito do Bronx, estão barracas e caixas de papelão. É um dos refúgios daqueles que, como o amigo de Cardelle, fogem de suas casas na hora de usar as drogas que mataram pelo menos 53,3 mil americanos no ano passado -1.374 deles de overdose só na maior metrópole do país. Quando a chamada crise dos opioides entrou para o vocabulário americano, o vício em

analgésicos à base dessas substâncias, entre eles Percocet, Vicodyn e OxyContin, era coisa de brancos em zonas rurais que viraram escravos de comprimidos que usavam com receita médica. Muitos deles poderiam se enquadrar no perfil do eleitor típico do presidente Donald Trump, que classificou a epidemia como emergência de saúde pública nacional há pouco menos de um mês. Mas, cada vez mais e com potência cada vez maior, os opioides entraram para o mercado ilegal e passaram a se tornar também um drama urbano. Pontos de Nova York, como o Harlem, o Bronx e Staten Island, onde viciados são em grande parte negros e hispânicos, vêm engrossando as estatísticas dessa epidemia.


27 27 27

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

BIZARRAS

Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006

Vinte anos depois, homem encontra carro perdido em estacionamento Em 1997, um alemão de Frankfurt registrou o roubo de seu carro numa delegacia de polícia. O resultado das investigações demorou, mas chegou. Agora, 20 anos depois, as autoridades encontraram o veículo. Mas descobriram que ele continuava estacionado no mesmo lugar onde foi deixado pelo dono, que havia se esquecido onde era. De acordo com o jornal alemão Augsberger Allgemein , o carro foi encontrado na garagem de um antigo edifício industrial que será demolido. Por causa disso, a polícia tentou encontrar seu dono e chegou a um homem de 76 anos que acreditava ter sido roubado. A filha o levou para reencontrar o veículo, que não funcionava mais. De acordo com os policiais, o carro

será conduzido para um ferro velho, já que está quase completamente enferrujado. O caso é semelhante ao que ocorreu no início do ano na Escócia, segundo o jornal britânico The Independent . Depois de ir a um show da banda Stone Roses na cidade de Manchester, um homem procurou seu carro por cinco dias, sem sucesso. Ele chegou, inclusive, a entrar em contato com a administração local e com empresas especializadas. Por fim, registrou o roubo do veículo. Seis meses depois, o carro foi encontrado estacionado no mesmo lugar onde tinha sido deixado. A quantidade de multas acumuladas no veículo, no entanto, passava de 5 mil libras (R$ 21 mil). Pelo menos, no caso alemão, o carro foi abandonado dentro de uma garagem.

Alemão registrou roubo de veículo em 1997, mas polícia o encontrou estacionado na mesma garagem onde ele tinha sido deixado Fotos; BBC / Staff

A Polícia tentou encontrar seu dono e chegou a um homem de 76 anos


28

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

FAMOSOS Juliana Paes curte dia de sol com o marido na praia

Edição # 613 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006 Foto: Instagram

Atriz está aproveitando dias de folga depois do final de “A Força do Querer”, e fez um clique de momento relax com o maridão Juliana Paes tem aproveitado os dias de folga depois do fim de “ A Força do Querer ”.

Paolla Oliveira Modelo e atriz novela / cinema

De maiô, ela ainda mostrou parte do corpão na imagem ao lado do Maridão

Descansando e aproveitando a praia De maiô, ela ainda mostrou parte do corpão na imagem. A atriz, inclusive, tem compartilhado muitos registros na praia. Dias atrás, Juliana Paes deixou o bumbum em evidência em outro clique na areia. O ano foi de muito agito para Juliana

Paes , que viveu a personagem Bibi Perigosa em “A Força do Querer”. Paes roubou os holofotes no papel da esposa dedicada que entra para o tráfico por conta do marido. Depois da produção e do longa citado acima, ela aproveita um merecido descanso.

Depois de trabalhar na divulgação de seu novo longa, o remake de “Dona Flor e Seus Dois Maridos”, a atriz curtiu um dia de praia ao lado do marido, Carlos Eduardo Baptista . Enquanto tomava sol, ela

o clicou pendurado no celular e não perdeu a oportunidade de brincar com o marido. Os seguidores, claro, não deixaram de comentar e rasgaram elogios a ela e ao marido: “dois gatos”.


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

CLASSIFICADOS

29 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


30

DIVERTIR

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017 Edição # 691 asemana@icloud.com Dept. Comercial: 617-417-6006


17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

31 Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM


32

17 A 23 DE NOVEMBRO DE 2017

PUBLICIDADE

Edição # 691 WWW.JORNALASEMANA.COM

A SEMANA - The Brazilian Newspaper  
A SEMANA - The Brazilian Newspaper  

17 a 23 de Novembro de 2017

Advertisement