Page 91

9

“E com esse, qual era o problema?”, Megumi perguntou, olhando para o cara em questão que se afastava. “Ele tinha covinhas.” Revirei os olhos e esvaziei o meu copo de vodca com suco de cranberry. A quarta parada da nossa peregrinação pelos clubes noturnos, um lugar chamado Primal, estava bombando. A fila para entrar dava a volta no quarteirão, e o som que tocava lá dentro fazia jus ao nome do local, um rock pesado rugindo em um espaço escuro com seu ritmo primitivo e sedutor. A decoração era uma mistura eclética de metais polidos e madeiras escuras, com luzes em diversas tonalidades criando texturas de pele de animais. Parecia meio exagerado, mas, assim como tudo o que dizia respeito a Gideon, conseguia chegar ao limite sem nunca ser ridículo. A atmosfera era de puro prazer, e elevou minha libido atiçada pelo álcool à loucura. Eu não conseguia ficar sentada, batia os sapatos inquietamente nos pés da cadeira. Lacey, a colega de apartamento de Megumi, com seus cabelos loiros repicados em um lindo penteado, lançou o olhar para o teto e gritou: “Por que você não fala com ele?”. “Eu devia falar”, disse Megumi, toda vermelha, com os olhos brilhando e gostosíssima em seu vestidinho dourado. “Pode ser que ele não tenha medo de compromisso.” “Por que você quer tanto um compromisso?”, perguntou Shawna, finalizando uma bebida do mesmo tom de vermelho vivo dos seus cabelos. “Por causa da monogamia?” “A monogamia é uma coisa superestimada.” Lacey se levantou de um dos banquinhos que cercavam nossa mesa alta e alisou a parte de trás da calça, fazendo as pedrinhas de seus jeans brilharem na semipenumbra da casa noturna. “Não é, não”, rebateu Megumi. “Eu sou partidária da monogamia.” “Michael continua dormindo com outras?”, eu perguntei, me inclinando para a frente para não ter de gritar. Tive que me inclinar de volta para trás para dar espaço à garçonete, que estava trazendo mais uma rodada e retirando os copos vazios. O uniforme das funcionárias, com botas de salto alto e vestidinhos rosa-choque, fazia com que elas se destacassem na multidão, facilitando sua localização. E era também muito sexy — assim como as meninas que o vestiam. Será que Gideon tinha escolhido pessoalmente aquela roupa? Quem teria sido a modelo quando ele aprovou o modelito? “Não sei.” Megumi pegou a bebida e bebeu pelo canudinho com uma expressão de desânimo. “Tenho medo de perguntar.” Pegando um dos copos em cima da mesa e uma fatia de limão, eu gritei:

Profile for Cláudia Tressoldi

Crossfire 3 para sempre sua  

Crossfire 3 para sempre sua  

Advertisement