Page 68

“Eu também deixei uma marca profunda dentro de você”, ele disse por fim, em um tom de voz sombrio. “Tenho medo de que a gente nunca consiga superar isso.” A tristeza em seus olhos me acertou e me feriu. “Me deixe levantar.” Com certa relutância, ele deixou, me olhando com atenção enquanto eu ficava de pé. Hesitei um pouco antes de abrir o zíper da saia. “Agora eu sei qual é a sensação de perder você, Gideon. O quanto isso me machuca. Se você de repente se afastar, provavelmente vou entrar em pânico. Você vai precisar tomar muito cuidado com isso, e eu vou ter que acreditar que o seu amor vai durar.” Ele concordou silenciosamente com a cabeça, mas dava para ver o quanto esse assunto o afligia. “Magdalene me fez uma visita hoje”, eu falei, para diminuir o abismo que se abriu entre nós. Ele ficou tenso. “Eu falei pra ela não fazer isso.” “Não tem problema. Ela devia achar que eu tinha algum ressentimento contra você, mas deve ter percebido que o meu amor é grande demais pra isso.” Ele se levantou quando a minha saia foi ao chão, revelando minha lingerie e minhas meias finas. Gideon sibilou, puxando o ar entre os dentes cerrados. Subi de novo no sofá e me instalei no colo dele com as pernas abertas e as mãos em sua nuca. Senti seu hálito quente sobre o tecido de seda da camisa, fazendo meu sangue se acelerar. “Ei.” Passei as mãos pelos cabelos dele, acariciando-o com o rosto. “Para de se preocupar com isso. Mas acho que a gente precisa tomar cuidado com essa Deanna Johnson. Qual é a pior coisa que ela pode descobrir sobre você?” Ele jogou a cabeça para trás e estreitou os olhos. “Isso é problema meu. Pode deixar que eu cuido dela.” “Acho que ela está atrás de algum escândalo grande. Não vai se contentar só em retratar você como um playboy bilionário sem alma.” “Não precisa se preocupar. Só estou cuidando disso porque não quero que usem o meu passado pra atingir você.” “Você é confiante demais.” Comecei a desabotoar seu colete, depois tirei sua gravata e a coloquei com cuidado sobre o encosto do sofá. “Vai falar com ela?” “Vou ignorar essa história.” “Tem certeza de que esse é o melhor jeito de lidar com isso?” Comecei a abrir sua camisa. “Ela quer chamar a minha atenção, mas não vai conseguir.” “Ela vai arrumar outro jeito de fazer isso, então.” Ele se acomodou melhor no sofá, posicionando a cabeça para trás. “A única mulher que merece a minha atenção é você.” “Garotão.” Eu o beijei e enfiei as mãos por dentro de sua camisa. Ele se mexeu para facilitar o meu acesso às suas calças. “Preciso que você me explique melhor sua história com essa Deanna”, eu murmurei. “O que aconteceu pra ela querer te atacar desse jeito?”

Profile for Cláudia Tressoldi

Crossfire 3 para sempre sua  

Crossfire 3 para sempre sua  

Advertisement