Page 35

está separado, e que eu preciso partir pra outra...” “Não!” Seu grito reverberou ao telefone, fazendo com que eu levasse um susto. “Puta que pariu. Promete que vai me esperar, Eva. Eu esperei por você a minha vida toda.” Engoli em seco e abri os olhos bem a tempo de ver Will caminhando na minha direção. Eu baixei meu tom de voz. “Desde que você seja meu, posso esperar até o fim dos tempos.” “Não vai demorar tanto assim. Estou fazendo o possível. Acredite em mim.” “Eu acredito.” Um outro telefone tocou no escritório de Gideon. “Vejo você às oito em ponto”, Gideon falou, um tanto apressado. “Certo.” Ele desligou, e no mesmo momento fui invadida por um sentimento profundo de solidão. “Está pronta pra comilança?”, perguntou Will, es egando as mãos de ansiedade. Megumi ia almoçar com seu novo namorado que não gostava de compromissos, então seríamos apenas eu, Will e toda a massa que fôssemos capazes de comer em uma hora. Um estupor movido a carboidrato era tudo o que eu precisava, então me levantei e disse: “Vamos lá!”. Comprei um energético light no caminho de volta do almoço. Às cinco horas, eu sabia que seria preciso encarar a esteira depois do trabalho. Eu estava matriculada na academia Equinox, mas na verdade estava a fim de ir à CrossTrainer. A distância entre mim e Gideon estava pesando mais do que nunca. Passar um tempo em um lugar que me trazia boas lembranças ao lado dele ajudaria a aliviar essa sensação. Além disso, havia um sentimento de lealdade envolvido. Gideon era o meu amor. Eu faria de tudo para passar o resto da vida ao lado dele. Para mim, isso significava também apoiá-lo em tudo que ele fizesse. Voltei andando para casa, sem me preocupar se ficaria suada, já que mais tarde iria à academia. Quando o elevador se abriu no meu andar, meus olhos se dirigiram imediatamente para a porta do apartamento ao lado. Brinquei com os dedos com a chave que Gideon havia me dado. A ideia de dar uma espiadinha no apartamento dele era bem sedutora. Seria parecido com sua cobertura na Quinta Avenida? Ou bem diferente? O apartamento em que Gideon morava era deslumbrante, com seu charme europeu característico da arquitetura do pré-guerra. Era espaçoso e luxuosíssimo, mas sem deixar de ser acolhedor. Era um lugar apropriado tanto para crianças como para chefes de estado. E como seria seu lar temporário? Pouca mobília, nenhuma arte nas paredes, uma cozinha sem nenhum equipamento? O quanto aquele lugar teria a cara dele? Parada diante do meu apartamento, olhei para a porta ao lado e fiquei seriamente em dúvida. No fim, acabei resistindo à tentação. Queria que ele mesmo

Profile for Cláudia Tressoldi

Crossfire 3 para sempre sua  

Crossfire 3 para sempre sua  

Advertisement